"O Blog dos Colegas"

 

 

Slogan

 

 

Na TV Assembléia os coleguinhas bolaram um slogam para o colega CONTI, caso ele venha um dia a ser candidato;

CONTI comigo!!! quando passam por ele, já dizem o bordão.


Outro colega daqui que é facilmente lembrado é Leonel Rocha. Sim, com este nome, todo mundo lembra,né!

 

Divisão de partidos....

 

PP estaria super dividido o mesmo ocorrendo com o PTB que tem convenção hoje.


Mulatas de biquini


A governadora Yeda Crusius foi recebida estes dias num evento político por multas de biquini. Ela soltou esta: vem cá mas o carnaval não acabou?


Já não é novidade, mas se diz por aí que o deputado Cassiá Carpes e o senador Sérgio Zambiazi não estão tão assim afinados.

Rodoviária não
sairá de onde está

 


O prefeito José Fortunatti(PDT) disse ontem na SERGS que a rodoviária de Porto Alegre ficará onde está. " Não temos para onde relocalizá-la" disse o prefeito. Segundo Fortunatti, havia a chance de levá-la para o antigo aeroporto, mas este será reativado,porque o novo já está com muita utilização.


O " garrincha " das
pernas tortas

 


Meu irmão Paulo, que mora em Rio Claro, completou 47 anos na última segunda,dia 28.06. Ele nasceu com as pernas totalmente viradas. A sola do pezinho estava virada para cima. Lembro perfeitamente uma manhã meu pai e minha conversando sobre isto: meu pai quis levá-lo ao médico, minha mãe ficou revoltada, era muita dor para uma casal de agricultores aceitar uma situação destas. No cafundó de judas, a dois quilômetros da cidade - el paese - eles foram à luta.
Procuraram o médico, dr. Carlos Benincá, que colocou umas estacas virando os pés para baixo, como devem ser.
O calvário que meus pais passaram por causa deste defeito nas pernas do meu irmão menor, lembro ainda hoje. A criança chorava porque estava estaqueada, fazia xixi e cocô nas fraldas e tinha que ter muito jeito por causa da situação porque os pezinhos ficavam assados, em feridas.
Mas o que mais valeu a pena foi que as pernas foram voltando para seu lugar e ele diz que virou excelente jogador de futebol...Eu o chamei a vida toda de Garrincha, por causa das pernas tortas....

Não sei que utilidade têm estas poucas linhas, a não ser a pequena lição de não se desisitir....

 

Fortunati diz na SERGS que Africa do Sul foi um desastre

 

Fonte: ClicRBS.com

José Fortunatti

A equipe técnica da FIFA tinha decidido em 2009 que a Africa do Sul não tinha condições técnicas para sediar a Copa do Mundo que está em andamento. Não tinham se preparado para tal. Mas a direção da FIFA decidiu bancar o país, senão ocorreriam " graves problemas" enfatizou ontem o prefeito José Fortunatti(PDT) que durante um tempo dirigiu em Porto Alegre o comite da copa de 2014.

Quem ouviu a explanação do prefeito,ontem, ficou impressionado, como foi meu caso, com as metas não cumpridas pela África do Sul e mesmo assim a copa do mundo acabou saindo lá.

O Plano B da Fifa era levar a Copa deste ano para a Europa, mas acabou deixando que ela acontecesse na Africa do Sul.

VUVUZELA

 

VUVUZELA(1)


O senador Paulo Paim(PT) desceu ao meio-dia de ontem de um opala cinza e acompanhado de um assessor entrou no Mercado Público central de Porto Alegre, que estava apinhado de gente porque era hora de almoço. Não foi reconhecido por ninguém quando adentrou ao prédio. Ele tomou a iniciativa de cumprimentar um segurança. Imagina, se o Paim que é o Paim está com esta bola murcha, o que se pode pensar dos demais quando saírem pra pedir votos....

VUVUZELA(2)


O vereador Celso Lopes, do PDT de São Borja, iniciou ontem a montagem de um comitê eleitoral para a JUJU, leia-se Juliana Brizola, que é candidata a deputada estadual do PDT.

Coleguinhas

 

O editor Antônio Suliani se opera hoje para colocação de uma ponte de safena no Hospital São Lucas, da PUC.

 

 

Coleguinhas

 

Foi com uma certa tristeza, que ouvi,ontem, dia 29.06, a Maria Luiza Benitez confessar que não sabia que era o dia de São Pedro, padroeiro do Rio Grande....
Na verdade é o dia de são pedro e são paulo, os apóstolos....

Pedro era o líder deles......

Meu irmão Paulo completou,dia 28.06, 47 anos....seu nome homenageia o santo ....

 

Diversas

 

*Hoje o PDT deve anunciar suas nominatas a deputado federal e estadual.


* Cristhopher Goulart, neto do ex-presidente Jango, está confirmado como candidato a deputado estadual.


*Já está aberta a temporada de apostas: quem fará mais votos em São Borja: Cristhopher ou o deputado Adroaldo Loureiro?

*Alceu Collares não compareceu a convenção PMDB/PDT no último dia 26 na Assembléia Legislativa.


*Mesmo adoentado, o bioquímico Danilo Groff esteve na convenção do PDT no sábado último.

 

Luis Antonio Guerreiro

 

Bom dia!

Obrigada pelo elogio, mas qdo se escreve com o coração, só pode sair coisas boas. E o carinho que ainda nutro pelo Guerreiro, faz com que eu só tenha palavras doces, cheias de saudade de um tempo em que Porto Alegre era, realmente, alegre.
Desculpe a demora em responder. Ocorre que não costumo olhar emails todos os dias. Sou meio avessa a toda essa tecnologia "de ponta", que nos afastou das pessoas, na mesma proporção em que nos inseriu no mundo!
Quanto a mim, não tenho muito o que dizer... sou uma pessoa comum, com uma tranquila vida interiorana. Muito bem casada (no sentido gostoso da palavra...), dois filhos e uma neta.
Filha e neta, moram em Porto. Minha filha trabalha no Correio do Povo (depois de 4 anos no jornal O Sul).
Enfim, aí está um pouco da amiga do Guerreiro... que pode também ser sua amiga, desde que não tenha de falar muito ou escrever outro tanto (rsrsrsrsrsrs)...

Um abraço e, por favor: se encontrar com ele, diga de mim! Talvez ele não lembre de imediato (natural dos homens), mas com um pouco de esforço saltará de alguma gaveta empoeirada nossas peripécias com aquela moto, assombrando velhinhas quando tentavam atravessar a rua..(meu Deus! Como isso podia ser tão divertido??!?)

Tenha uma ótima semana!

R.

Coleguinhas

 

Folha de São Paulo pisou no tomate. Colocou anúncio como se Brasil tivesse perdido a partida do Chile. Anúncio era de um cliente....Bah, mas o principal jornal brasileiro fazer isto, se ainda fosse lá em Cacimbinhas....


Mancadas são comuns:

A ZH deu nos anos 90 uma manchete sobre troca de câmbio que provocou rebuliço no mercado agrícola. É o que faz não conferir tudo decima, ou seja, quando a " dona incompetência" impera....


 

PREFEITO MARIOVANE WEIS BUSCA INVESTIMENTOS EM PORTO ALEGRE


PAVIMENTAÇÃO DA ESTRADA DO RINCÃO DE SANTANA, RESTAURO DO MUSEU GETÚLIO VARGAS E O SANEAMENTO BÁSICO SÃO ALGUMAS REIVINDICAÇÕES


Museu de Getúlio Vargas



Durante esta semana, o prefeito Mariovane Weis está em Porto Alegre agilizando benefícios para São Borja. Nesta segunda-feira (28/06), o prefeito esteve no Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER) tratando da pavimentação da estrada que liga a cidade ao Rincão de Santana. Durante a visita à cidade no último dia 11, a governadora Yeda Crusius afirmou que daria uma atenção especial para a liberação de recurso para a reforma do trecho de 10 quilômetros.
Também nesta segunda-feira, acompanhado do secretário de Turismo, Esporte, Eventos e Juventude (SMTEEJ), Eldomir Marchezan, o prefeito esteve no Centro Administrativo do Estado buscando recursos para a área do esporte e também para o programa Primeira Infância Melhor (PIM). “O programa é executado em conjunto entre o governo do estado e a prefeitura. Às vezes é necessária a presença do prefeito, para assinar e encaminhar alguns documentos para acelerar o processo”, destacou Weis.
Nesta quarta-feira (30/06), o prefeito Mariovane Weis terá uma audiência no gabinete do presidente da Assembléia Legislativa, deputado Giovani Cherini, para definir a obra de restauração do Museu Getúlio Vargas. Estarão presentes também representantes da Câmara de São Borja, do Conselho Estadual da Cultura, da produtora cultural que realiza os estudos para o restauro, e da presidência da AESSul, responsável pela obra. A expectativa é realizar o lançamento da obra no aniversário de morte de Getúlio, dia 24 de agosto. “Quando temos um grupo grande e todos puxando para o mesmo lado, nós conseguimos mais força e com isso isso viabilizamos mais facilmente os pedidos para São Borja”, enfatiza o prefeito.

Prefeitura de São Borja

 

MOVIMENTO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS/Brasil INFORMA:

 


O Estado de S. Paulo - 28/06/2010
Anistiado pobre fica sem indenização



Barqueiros, lavradores e comerciantes vítimas do regime militar aguardam até hoje as indenizações da Comissão de Anistia. Os processos são tão lentos que alguns morrem antes, de velhice.

Processos referentes a vítimas mais humildes são tão demorados que elas estão morrendo sem ter recebido nenhum centavo

Vítimas do regime militar das camadas mais humildes da população têm ficado à margem da concessão de indenizações pela Comissão de Anistia. Os processos referentes a barqueiros, agricultores, lavadeiras e pequenos comerciantes que sofreram tortura são tão demorados que eles estão morrendo de velhice sem ter recebido um centavo sequer.

Esse é o caso do comerciante Renovato Pereira Neto, de 71 anos, de São Geraldo do Araguaia. Acusado pelo Exército de vender munição para integrantes da Guerrilha do Araguaia, no começo dos anos 1970, ele passou quase três décadas sofrendo os traumas de choques elétricos. Em 2004, conseguiu entrar com pedido de indenização. Renovato morreu dois anos depois sem conseguir receber o benefício.
Dos 44 anistiados do Araguaia, 5 já morreram. "A Justiça tem de tomar uma decisão definitiva. Ou permite os pagamentos ou acaba de vez com a esperança do pessoal", afirmou Sezostrys Alves da Costa, representante da Associação dos Torturados da Guerrilha do Araguaia. A associação conta com 280 integrantes.
O Estado revelou na edição de ontem que indenizações de R$ 4 bilhões pagas ou aprovadas pela Comissão de Anistia para perseguidos políticos poderão ter os valores revistos pelo Tribunal de Contas da União (TCU). Proposta em análise no órgão prevê a possibilidade de reduzir os benefícios concedidos aos anistiados. As indenizações já aprovadas somam um total de R$ 4,2 bilhões.
Suspensos. Em junho do ano passado, o então ministro da Justiça Tarso Genro entregou simbolicamente, numa praça de São Domingos, no Sul do Pará, a indenização à família de Renovato e a outros 43 moradores pobres que passaram pelos campos de tortura e foram reconhecidos como anistiados políticos. Os pagamentos, no entanto, foram suspensos por decisão da Justiça Federal.
De 1995 até 2007, o governo só tinha concedido duas anistias para pessoas de camadas mais pobres. Tarso afirmou que, a partir dali, o Ministério da Justiça priorizaria as vítimas esquecidas da ditadura.
Desde a suspensão dos benefícios dos agricultores do Araguaia, no ano passado, a Advocacia-Geral da União não conseguiu, porém, derrubar a liminar que bloqueou os pagamentos.
A decisão que suspendeu indenizações que variavam de R$ 83 mil a R$ 142 mil aos moradores do Araguaia foi tomada bem longe dali. O juiz José Carlos Zebulum, da 27.ª Vara Federal do Rio de Janeiro, aceitou pedido de suspensão apresentada pelos advogados do deputado estadual Flávio Bolsonaro (PP-RJ). O pai de Bolsonaro, Jair, deputado federal também pelo PP, representa setores conservadores das Forças Armadas no Congresso.
O presidente da Comissão de Anistia do Ministério da Justiça, Paulo Abrão, reclama que o governo e os agricultores do Araguaia não foram ouvidos pela Justiça do Rio. "Não me surpreendem ações ideológicas de determinados grupos militares e reacionários. O que me surpreende é um juiz conceder essa liminar sem ouvir o Estado brasileiro e os camponeses", disse Abrão.
Tumulto. Na justificativa de sua decisão, o juiz José Carlos Zebulum escreveu que ouvir os camponeses "causaria evidente tumulto processual, prejudicando a eficiência e celeridade da prestação jurisdicional".
Sezostrys Costa disse que a suspensão dos pagamentos causou desespero entre os anistiados do Sul do Pará, pessoas que vivem em situação de miséria e com problemas de saúde.
Zé da Rita. José Francisco Pinto, o Zé da Rita, que participou de patrulhas militares era um dos perseguidos por grupos de direitos humanos. Ele reivindicava indenização por "trabalhar como escravo" dos militares. Zé da Rita morreu em abril deste ano.



INFRAESTRUTURA VIÁRIA



Comitê reúne-se com o prefeito José Fortunati nesta quarta-feira

O Comitê de Acompanhamento das Obras de Infraestrutura Viária da Região Metropolitana de Porto Alegre reúne-se nesta quarta-feira, 30, às 11h, com o prefeito José Fortunati. Na pauta, alternativas aos acessos à capital.

De acordo com o coordenador do comitê, deputado estadual Ronaldo Zülke (PT), é preciso que se discutam alternativas nos acessos às avenidas Castelo Branco, Ernesto Neugebauer, Voluntários da Pátria, João Moreira Maciel, Farrapos, Assis Brasil e Bento Gonçalves. ?O DNIT tem promovido diversas intervenções na BR-116 para minimizar a situação dos engarrafamentos diários, porém, de nada adianta todo esse esforço se, na entrada da capital, o trânsito para?, observa o deputado.

Recentemente, o comitê promoveu uma série de visitas às obras na BR-116 e BR-448, a Rodovia do Parque.

A agenda será realizada no gabinete do prefeito.

 

Informação

 

Não falo em futebol, copa do mundo estes babados, mas quando precisa puxar a brasa pro meu assado eu o faço. A minha fratella, ana maria, que trabalha na CEF, em Brasília, está no blog do gordão Lucianinho, da rádio Gaúcha. Quem me mandou foi a deise, do gazetinha...acho que a ana vai virar capa da próxima edição do gazetinha. tomara!!! ela merece...ela merece...ela merece...porque muito carregou cestões de milho, mandioca, quebrando geada nas manhãs frias de inverno...


Olides, bom dia.

No Click RBS tem uma foto de uma serafinense na Copa
E ela tem o teu sobrenome!!!
Dá uma olhada no endereço:

http://wp.clicrbs.com.br


É a Ana Maria Canton.
Você conhece?? E tem o e-mail dela?

Agradeço se puder ajudar.
Obrigada.

Deise

Coleguinhas da bola

 

O FIOL DEL ZATOR( Mauro Rocha, hoje gente séria no Sarandi, me promete duas histórias sobre coleguinhas da bola> O ZINI, que ouvi na Gaúcha comentando futebol( o Zini é bom jogador, já fizemos muitas peladas juntos) e o Zé Alberto Andrade,da Gaúcha, que só conheço de nome.


Escreverei. O Zini era um gringuinho rápido, bom jogador de futebol
mas que tinha uma verruga saindo de uma das orelhas e isto, por ser
motivbo de chacota( agora é bulling), muito o incomodava .......e por
aí vai.

O José Alberto Andrade tinha como bisavô materno o saudoso " JUCA DA
RATA", que por uma feliz coincidência é , também, meu bisavô materno(
a minha mãe e a dele são primas irmãs).................nós não nos
conhecemos...


Farei sim, mas prima quela de patrola !!!!!!!!!!
Mauro Rocha

A segurança pública e a sociedade


Archimedes Marques


Um dos problemas mais afligente do Brasil de hoje é sem sombras de dúvidas, a questão da segurança pública que deixa a desejar aos anseios da população, pois em todos os lugares a violência e a criminalidade crescem em proporções imensuráveis e de maneira incontrolável pelo poder público.
Aos olhos do povo, parece ser a Polícia a única responsável pela segurança da sociedade, quando em verdade tem essa instituição somente a função mais árdua de todas, vez que atua na linha de frente em prevenção ao crime ou na garimpagem de criminosos e na execução das leis penais, a fim de torná-las efetivas ao exigir o cumprimento das regras sociais e solucionar os seus conflitos.
Assim, durante muito tempo a problemática da segurança pública foi vista apenas como questão de ordem absoluta da Polícia, regida e orquestrada pelos governos estadual e federal, sem participação alguma de qualquer segmento da sociedade.
Agora que a epidemia da insegurança se alastrou por todo o Brasil a própria sociedade se mostra preocupada com o problema e até já comunga com o preceito constitucional de que a segurança pública é responsabilidade de todos, e com isso já se formam movimentos diversos que objetivam maior interatividade com a Polícia para uma conseqüente união de forças de combate ao crime.
As associações de moradores e os conselhos de segurança dos Estados, bem como, as diversas organizações não governamentais já se conscientizam e devem se fortalecer cada vez no sentido de ajudar a Polícia, na sua árdua missão de combater o mal e resgatar a ordem ferida.
Entretanto, essa necessária e importante interação ainda aparece de maneira emperrada, pois existe a tradição arraigada no seio de grande parte da sociedade em generalizar, colocando-se com regra ao invés da exceção, que a Polícia é ineficiente e criminosa, que todo policial é ignorante, arbitrário, violento e irresponsável, quando em verdade, de uma maneira geral, tais entendimentos não passam de pensamentos ilógicos e insensatos, vez que é dever e obrigação de todos os nossos componentes, acima de tudo, valorar e guardar as leis do país e, em assim sendo, não é uma minoria desvirtuada que deve superar a grande maioria dos nossos valorosos policiais que trabalham com amor a causa.
Aliados a tais pensamentos insensatos que menosprezam as nossas classes, os governos ao longo dos tempos pouco investiram ou investem nas suas Polícias. A segurança pública sempre foi esquecida e sucateada através dos anos. As Polícias sempre foram relegadas ao segundo plano, principalmente no que tange a valorização profissional dos nossos membros. Com raras exceções, poucas conquistas foram alcançadas pelas classes policiais em alguns Estados da Nação.
Assim, as várias culturas negativas que cresceram no âmago do povo através das eras relacionadas a tais questões pejorativas em desfavor dos policiais, fazendo com que a sociedade tema a Policia ao invés de respeitá-la como aliada, urgem em ser desclassificadas e ao mesmo tempo revistas para o bem geral da nação brasileira.
A eficiência do trabalho policial está intimamente ligada ao bom relacionamento entre cidadãos e policiais. Um deve ver e sentir o outro no valor da amizade, como elemento de apoio, de confiança nos seus recíprocos atos. Os policiais dependem da iniciativa e da cooperação das pessoas e estas dependem da proteção dos policiais.
Havendo mudanças nessas concepções errôneas para que haja uma maior união e interatividade entre o povo e a sua Polícia. Para que haja confiança do cidadão nas ações da Polícia. Para que a sociedade tenha a Polícia como sua amiga, como sua aliada no combate ao crime e no cumprimento das leis. Para que a própria sociedade reconheça e se engaje na nossa luta pelo resgate da dignidade perdida, relacionada principalmente a salários condizentes com a importância da árdua missão policial e então estimular ainda mais o bom profissional, teremos enfim, uma segurança pública mais real, mais eficaz e satisfatória aos anseios da própria população.

(Delegado de Policia no Estado de Sergipe. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Publica pela Universidade. Federal de Sergipe)


Blog

 


Olides,
Estou lendo teu blog, e não sei como responder através do mesmo, por isso, mando por e-mail.
Primeiro, PARABÉNS, me diverti bastante.
Segundo: vai aí mais um "processo" por constrangimento sobre lá stória dei tungi, la ze mia stata bem cosi.
minha esposa Cris, achou tudo muito engraçado sobre i tungui, nunca ouviu falar nessa fruta.
vai firme, aí.
abraço

Francisco Canton

 

Coleguinhas

 

foto arquivo pessoal de Silvio Lara

Silvio Lara e Yeda Crusius


Lara, da rádio Esperança, manda ver...

É seguramente o melhor repórter que circula aqui na salinha J.C.Terlera.Natural de São Borja, não tem papas na língua e quando precisa baixar a lenha, baixa em todo mundo.

Quando conheci o Sílvio, desde o ano passado, passei a observar que ele é o repórter nato. Vai em tudo o que é acontecimento,gosta de estar presente e de perguntar. Os demais, a sua grande maioria, ficam apanhando as coisas na internet.

Silvio costuma ir nos eventos e fazer suas entrevistas. Muitas polêmicas. Estes tempos saiu no braço com uma funcionária do gabinete do deputado Alceu Moreira (PMDB).Depois o deputado contemporizou.

Sílvio trabalha para a rádio Esperança, uma rádio evangélica.

É a quarta rádio,eu audiência, no IBOPE nas AM,Isto quer dizer que quando a voz firme e corajosa do colega dá um pau numa autoridade, no mínimo sua voz é gravada.

 


Regina Lemos e Yeda Crusius

Sempre que o inverno começa, a Regina Lemos, ex-RBS, ex-Globo, ex-SBT, baixa de São Paulo para Porto Alegre e Canela, onde também tem casa.

Regina Lemos foi durante anos repórter da antiga TV Gaúcha. Hoje, há 23 anos está em São Paulo, para onde se mudou.

Mas já não exerce a atividade diária de repórter, mantendo um blog de bichos.

Muito amiga do falecido Gaguinho( editor José A. Ribeiro) ela foi testemunha de inúmeros quiproquós que o Gago arrumava,principalmente nos bares que ambos frequentavam.
- Quando o Gago começava a quebrar tudo, mesa,cadeira eu me mandava. DEixava ele com a Solange( Solange Bittencourt, esposa do falecido colega).

Regina Lemos gosta de lembrar suas façanhas de quando era repórter de um modo descontraído. Estes contou aqui na salinha que uma vez foi ao interior fazer uma reportagem para o Campo e Lavoura da TV Gaúcha. DE dia entrevistou os cabanheiros,donos de fazendas. De noite, foi levar a sua equipe no cabaré da cidade. E lá encontrou dois ou três de suas fontes da tarde.
Eles ficaram todos em volta de mim, contou Reginas,sempre com seu jeito descontraído. Eu disse a eles que sabia que eles não tinham ido ali pra me fazer sala.

E a dona do cabaré advertiu:
- Olha, os guris aí não tem dinheiro. Vê se leva livre, eles.

A dona só cobrou a cerveja....As percantas foram por conta da casa.

 


Eugênio Bortolon

Bortolon volta a dar
uma de repórter

Dias atrás, mais precisamente no dia 20 passado, um domingo, li uma boa matéria do Eugênio Bortolon, que estava no Equador a convite de algum evento.E até as fotos das cholas - que eu conheço tão bem porque morei em Lima, no Peru, no passado - foi ele que assinou. Eugênio sempre foi assim: quando viaja faz o serviço completo, ou seja, faz a matéria e as fotos. Ou seja, é o repórter completo.

No caso da matéria do Equandor, que saiu no Correio do Povo, onde ele é editor, falava da dolarização no cotidiano dos equatorianos porque o dólar é moeda oficial do Equador há 10 anos. Nem eu que sou um cara razoavelmente informado sabia disto.

Eugênio Benjamin Bortolon é um dos colegas mais caprichosos no texto e na edição que conheço. Discreto, poucou se sabe de sua vida, mas descobri estes dias que ele se separou da Maria Cristina(24.03.1955). Ah, vão dizer, isto é velho, mas vocês sabiam que ela foi morar na praia, porque era um projeto dela?

Eugênio é filho de Tarcílio José Bortolon e de Eudilla Lucian.

Seu pai lembro que faleceu,quando éramos colegas na ZH.

Sempre tive um bom relacionamento com o colega, um respeito mútuo que acho que temos um pelo outro, pela nossa competência.

Eu o acho competente e ele deve sempre me ter tido por um bom repórter, que aliás seria o melhor epitáfio que se eu fosse escolher, faria pra mim: Aqui jaz um bom repórter!

 

Copa do Mundo lembra Scalco?

 

O fotógrafo João Batista Scalco, que morreu com 32 anos, em 1983, ficou mais conhecido por seu envolvimento no famoso sequestro dos uruguaios.
( O sequestro de Lilian Celiberti e Universindo Diaz, em 1978 pela equipe comandada pelo delegado Pedro Seelig).
Mas foi um grande fotógrafo de esportes. Trabalhou na revista Placar, da editora Abril. Cobriu o Mundial de 1974, na Alemanha,as Olímpiadas de Moscou em 1980 e em 1982 estava em Sevilha, na Espanha, pra cobrir a Copa do Mundo.
Começou a se sentir mal durante esta temporada e atribuía esta indisposição a um jantar onde junto com colegas havia feito em Lisboa,capital portuguesa.
Depois de Barcelona, Scalco chegou a Madrid muito mal. Saiu de uma consulta no ambulatório do centro de imprensa já carregado por uma maca e dali foi direto ao Hospital.


João Batista Scalco


Não cobriu evidente, o jogo entre Itália e Alemanha. Mas viu o jogo na cama da enfermaria,através de um aparelho de tevê.
Junto com ele estavam naquela cobertura os fotógrafos da Abril Ricardo Chaves e Pedro Martinelli.
Nunca mais se recuperou de uma pericardite que lhe surgiu na copa do mundo em 1982. Dez meses depois morreu no Brasil.
Sua foto ficou durante anos estampada num cartaz do sindicato dos jornalistas como simbolo da dignidade profissional.
Há quem diga que seus problemas do coração adviram de toda a tensão que passou durante e pós sequestro dos uruguaios. Claro, ninguém diz publicamente isto, mas a boca pequena é o que os colegas dele mais comentam.

 

A greve que marcou a Praça da Matriz

 


As barracas voltaram
à Praça da Matriz....mas eram de convencionais!!!!

Pedro Simon estava lá dentro do auditório Dante Barrone no sábado passado,dia da convenção do PMDB que indicou José Fogaça candidato ao governo do Estado mas seguramente quando saiu pra rua ou quando chegou deve lhe ter passado pela memória o distante ano de 1987,quando ele, no Governo aguentou 100 dias de greve( na verdade foram 96 dias) mas o movimento paredista ficou mais conhecido como a greve dos 100 dias.

" Avente, professores de pé" foi o hino que ecoou nas praças e ruas do Rio Grande do Sul durante esta grande greve da categoria dos professores.Ela entrou pra história do magistério como uma das maiores greves do Brasil e quiçá da América Latina.

Os professores pediam o cumprimento da lei 8026 que determinou 2,5 salários mínimos. Contrariando suas expectativas, o governador Pedro Simon, não cumpriu a lei que o mesmo havia avalizado em 1985, e argüi sua inconstitucionalidade. Quando os 25 mil educadores ergueram os dois braços em 10 de baril no Gigantinho,dizendo sim a greve por tempo indeterminado, não imaginavam seguramente que o movimento paredista ultrapassasse 3 meses.


A greve que marcou a Praça da Matriz

Os professores enfrentaram aquela greve com criatividade e bom humor. Logo surgiram as figuras do movimento, os marajás, os fantasmas, os palhaços e as viúvas da democracia, que de forma satírica ironizavam a atuação de um governo que era(ou se dizia) democrático.

Segundo os professores, Pedro Simon teria dificultado os canais de diálogo protelando as soluções que eles pediam.
Durante a greve, ele reuniu-se 3 vezes com o comando de greve.

Na primeira quinzena da greve, Pedro Simon nomeou uma comissão denomidade de " alto nível" integrada pelo secretário da educação, Bernardo de Souza(falecido dias atrás) César Schirmer,d a Fazenda, Sanchotene Felice dos Recursos Humanos, José Ivo Sartori, do Trabalho e Ação Social e o procurador geral do Estado, Manoel André da Rocha. Do encontro com os professores, com o comando de greve, não saiu nenhuma solução


Os professores se disseram surpresos com o descaso com que foram tratados.Segundo eles, a face sisuda do governo fez-se presente pela intransigência, pela força e por ameaças.

Foi preciso que houvesse intervenção da Frente Ampla de Apoio ao Magistério, da igreja e dos deputados pra que o diálogo fosse reaberto.

 

ACAMPAMENTO

O já famoso acompamento da Praça da Matriz deu-se no dia 26 de maio que virou o palco dos acontecimentos até o fim da greve.

Na Praça da Sineta, como o local passou a ser chamado,foram instaladas 75 barracas, uma pira de resistência e a rádio do Sem Piso, que nada mais era do que um potenteo equipamento de som com o propósito de manter os professores informados sobre o que vinha ocorrendo nos bastidores.

O soar das sinetas e o rufar dos tambores da " Banda Furiosa", pedindo o cumprimento da lei, foram suspensos após a assembléia geral do dia 14 de julho( coincidência, dia da queda da Bastilha, na França) que encerrou a paralisação e deu carta branca aos deputados para a votação do projeto.

Foram 96 dias de intensa atividade. Para deixar clara sua inconformidade com o descumprimento da lei, os professores ocuparam o prédio da SEC no dia 28 de abril. Estrategicamente estudada pelo comando geral de greve, a ocupação do prédio da SEC iniciou às 8 horas quando grupos de professores entraram no edifício espalhando-se por 11 andares.

Os professores queriam demonstrar união. Das janelas dos prédios largaram papéis picados enquanto os colegas faziam soar as sinetas.

Às 17 horas realizaram o enterro simbólico do secretário Bernardo Souza.

Muitos foram os eventos que aconteceram durante esta greve histórica, mas cabe destacar o passeatão dos 40 mil que partiu do Julinho, a caminhada que saiu da Estação Rodoviária e a passeata " Luz das Trevas"quando professores carregando velas, lamparinas,candelabros e lampiões confeccionados com papíes celofane colorido invadiram as ruas no dia 29 de maio.

O objetivo era " iluminar " o governador para que fosse encontrada uma solução para o impasse. A caminhada começou defronte ao colégio Rosário, percorreu a Independência, Pinto Bandeira, Alberto Bins, Dr. Flroes, Andradas, Borges de Medeiros e Riachuelo.Apesar das ameaças, 40 mil professores marcharam em passeata do Julinho até o Piratini, no dia 15 de maio. A organização garantiu o sucesso desta caminhada que foi feita pela av. João Pessoa,dobrou na Salgado Filho, subiu a Borges de Medeiros e Riachuelo,´para chegar à Praça da Matriz.

Um contingente muito forte de brigadianos postou-se frente ao Piratini para garantir a segurança do governador.

As oito horas e 26 minutos que o comando de greve ficou dentro do Piratini foi outro acontecimento marcante.

Tratou-se de uma operãção de auto-agenda. Tudo foi planejado, a comunicação entre as lideranças e a rádio do Sem Piso deu-se através de um walk talk. Os dirigentes alcansavam pela janela do Piratini, boletins informativos para os professores na Praça da Matriz. Pela manhã tudo deu-se sem problemas, foi até mesmo servido um chá ao comando que aguardava audiência na ante-sala do governador, porém, à tarde, criou-se um clima de estado de sítio, os telefones foram deslitados(ainda não havia celular) todo e qualquer tipo de comunicação foi interrrompido e os próprios deputados do PMDB tiveram dificuldades para ingressar no Piratini(principalmente José A. Daudt que tinha aderido ao movimento paredista). No final da greve, as lideranças do movimento foram chamadas a depor por terem ficado tanto tempo dentro do Piratini.

 

FÓRUM DE INFRAESTRUTURA DEBATE OBRAS
EM PORTO ALEGRE PARA A COPA DE 2014




O prefeito José Fortunati será o palestrante do terceiro encontro do Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia. O evento será realizado às 8h30min desta terça-feira (29), durante café da manhã, na sede central da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs), Trav. Acylino de Carvalho, nº 33 – 8º andar. Falará sobre o tema “A Mobilidade Urbana e a Copa de 2014”, abordando os diversos modais de transportes a serem projetados e/ou construídos. Será apresentada, inclusive, a futura rede de transportes sobre rodas de Porto Alegre, compreendendo os Portais da Cidade, o chamado metrô sobre rodas (BRT Bus), o Plano Cicloviário e o Plano de Cargas, em fase de estudos. Também estará presente o secretário municipal da Mobilidade Urbana e presidente da EPTC, eng. Romano Tadeu Botin. O encontro do Fórum de Infraestrutura faz parte das comemorações do 80º aniversário de fundação da Sociedade de Engenharia.

Todt Comunicação

Eleições

 

Eleições(1)


Aposto dez contra cinco que esta eleição para governo do Estado ficará entre Fogaça e Tarso. Yeda está " mortinha" e não sabe, ou se faz.


Eleições(2)

Não tenho nenhum receio de ter que morder a língua. A turma da Yeda ainda fica espalhando por aí:
- Olha, a Yeda está bem no interior.

Tenho ido ao interior e lá dizem:
- Olha a Yeda está bem na Grande Porto Alegre.

Balela pura...Não passa de 15% dos votos que por sinal é o cálculo que o Carlos Bastos está fazendo há mais de ano

Eleições(3)

No fim, as pesquisas dão certo. Falam tanto delas, mas elas acabam acertando!

Carta

 

O clemar me garante que o escritor Israel Lopes(sumido) ainda vive em São Borja.


Israel vive! Ramão dão notícia, Té lá vive.
.
Clemar Dias

 

Carta

OLIDES !

O FATO DE REATAR O CONTATO CONTIGO ME PROPORCINOU MUITAS ALEGRIAS
POIS, NÃO ACREDITAVA MAIS PODER RECORDAR MINHA PASSAGEM POR SERAFINA
CORRÊA. ASSIM, FOI O TEU DESAFIO QUE ME FEZ ESCREVER ALHUMAS MAL
TRAÇADAS LINHAS, LASTREADAS EM MINHA BOA MEMÓRIA DOS TEMPOS DE
ADOLESCENTE E DE JUVENTUDE.

JÁ PLANTEI MUITAS ÁRVORES, TENHO DOIS FILHOS , MAS NUNCA PENSEI EM
ESCREVE RUM LIVRO E, SE VIER A FAZÊ-LO( QUEM SABE APOSENTADO !!!!),
CERTAMENTE SERÁ UMA MESCLA DE MINHA PASSAGEM POR SERAFINA E PALMEIRA
DAS MISSÕES ( VIVI POUCO TEMPO NA ONZE MAS DE FORMA INTENSA, POR ISSO
GUARDO BOAS RECORDAÇÕES E HISTÓRIAS), AFINAL, NÃO POSSO DESPREZAR OS
23 ANOS QUE RESIDI NA LEGENDÁRIA, CENTENÁRIA E ESPARTANA PALMEIRA.

AGRADEÇO-TE A GETILEZA EM CEDER-ME O "HISTÓRIAS DE LA UNDEZE", MAS
ESTE TÍTULO É TUA MARCA REGISTRADA E COM ELE PRETENDEMOS, SEMPRE QUE
ALGUMA HISTÓRIA DE SERAFINA PINTAR, CONTRIBUIRMOS HUMILDEMENTE.

MEU LIVRO, SE O ESCREVER UM DIA, TERÁ COMO TÍTULO; HISTÓRIAS DE UM
NÔMADE , CREIO MAIS ADEQUADO PARA ALGUÉM QUE, PRECOCEMENTE, FOI
ARRANCADO DE SUA CIDADE NATAL.......MAS TAMBÉM DELA, GUARDA
IMPORTANTES HISTÓRIAS !!!!!!!!


UM ABRAÇO !


MAURO ROCHA.

HOJE, DE MAN DE MATINA, VIEM FORA O COMPANHEIRO BETO ALBUQUERQUE, PARA
INAUGURARMOS O CENTRO TECNOLÓGICO DE CONFECÇÃO TÊXTIL DE SARANDI

(AVISA O TASCA).

A PROPÓSITO; A CAMPANHA DO NICOLA VAI DE VENTO EM POPA
!!!!!!!!!!!!!!!!!ESCAPOU DA LEI DA FICHA LIMPA.

Tenho dois desafios pela frente:

 

Ou conto a briga entre Jango e Brizola no exílio( já tenho um pouco de material para isto)
ou vou atrás das pegadas, do que é feito dos trabalhadores rurais que deixaram a roça nos anos 70 e viraram churrasqueiros em São Paulo, Minas, Paraná....
Vou deixar que a decisão venha espontaneamente!

 

Histórias de La Ùndeze

 


Os irmãos Paulo e Francisco Canton tinham colhido um monte de cestões de " tungui" uma fruta que era usada para produzir óleo mas que nos anos 60 e 70 não tinha valor algum. Ninguém a queria. Aquela plantação de tungui no potreiro da colônia do meu pai era uma invenção do meu avó José, que era muito teimoso.


Paulo e Francisco com aqueles cestões de tungui na beira da estrada que passa em direção à Capela São Pedro tinham a esperança de vendê-los e ficar com o dinheiro que pras crianças da colônia era muito raro,via-se pouco dinheiro, porque até os adultos tinham pouco.

" La pobreza se la siente em el olor...." dizia a mãe de Gabriel Garcia Marques,Luiza, que tinha que ferver ossos durante 3 dias para dar de comida à prole....
Pois então passou um camarada numa camionete velha e parou para perguntar ao Paulo e o Chico, irmãos deste autor, quanto queriam pelos cestões de tungui. Eles disseram lá um valorzinho e ele retrucou:
- Em uma hora estou de volta para buscar.

Eles,ingenuamente,acreditaram. Esperaram durante 3 dias, somente saindo de noite para dormir..

A maldade humana, não tem limites, pensou eu....

Pior a emenda que o soneto

 

A diretora administrativa de um hospital de Porto Alegre foi presa numa boite frequentada apenas por gente do sexo feminino. Ela,segundo dizem por aí, tentou se safar e se justificar dando o famoso carteiraço. Ficou, no fim, pior a emenda que o soneto. Dizem que o "quiproquó" está no Youtube, onde tudo vai parar hoje em dia....

 

A " Dotora Azarina"!

 


Fazia tempos que a Maria Siliprandi não me escrevia. Agora veio a notícia: " Chico(seu filho) fez 22 anos,hoje. Eu de dedo destroncado. Tô fazendo fisioterapia. Tá um dedão de franciscano( eu não entendi o que seja isto....)Sorte que é na mão esquerda!

 

Ainda PMDB/PDT

 

*Teixeirinha Filho fez shows nos intervalos


*Vitor Hugo, que é funcionário da Assembléia Legislativa na bancada do PMDB foi o mestre de cerimônias.

*Viam-se faixas de candidatos do PDT apoiando a ministra Dilma. Nenhuma apoiando Serra

*Está claro a divisão entre dois cacifes do PMDB: Eliseu Padilha está com Dilma, Osmar Terra com José Serra. No meio, Pedro Simon " pega no sono"!

*Havia um General, no tempo do presidente Jango,que comandava o III Exército, que no auge das crises " lhe passava uma pedra nos rins" e então se internava.

 

Convenções partidárias...

 

Assisti a convenção do PDMB/PDT no sábado.

Anotei

*Pedro Simon recordou muito a ala moça do PTB,quando começou a fazer política junto de Romildo Bolzan, pai do Junior, que é o prefeito de Osório e presidente PDT/RS

*Bolzan Junior recordou Matheus Schmidt, morto há pouco tempo atrás, que ajudou a costurar a aliança entre os dois partidos.

*Simon disse ainda que sentia uma inveja de Fogaça/Pompeo. Mas observou:
- Uma inveja cristã, porque sou franciscano.

*PDT e PMDB juntos possuem 208 prefeituras no RS.

*O deputado federal Eliseu Padilha coordenou a convenção PMDB/PDT.

*Eram 14h30 minutos, quando a Praça da Matriz começou a esvaziar...

*Não faltou quem lembrasse que as barracas tinham voltado à Praça da Matriz, uma alusão a greve do Centro dos Professores durante o Governo Pedro Simon.

*O candidato Claudio JANTA, da Força Sindical, que disputa uma vaga a deputado estadual pelo PDT, ofereceu um ALMOÇO depois da convenção no Caixeiros Viajantes.


Convenções partidárias...

 

Foi um fim de semana de convenções partidárias. Nada de surpresas. O PDT/PMDB formalizaram uma aliança que vinha sendo costurada há tempos.

Fonte: http://www.pmdb-rs.org.br

Convenção Estadual PMDB/PDT

O PP ficou com o PSDB, que deu a vice ao PPS. O PP entrou com a candidata ao senado Ana Amélia Lemos(ex-RBS)

A governadora Yeda é candidata a reeleição, com o deputado Berfran Rosado de vice.


O PT homologou no sábado, no salão de eventos do Plaza, sua chapa Tarso Genro/Beto Grill....

Fonte: http://www.pmdb-rs.org.br

Convenção Estadual PMDB/PDT

A convenção PMDB/PDT trouxe uma grande quantidade de público e foi realizada na Assembléia Legislativa. Há quem diga que foi o maior público que a casa viu desde que foi inaugurada em 1967.

Não se sabe se isto será transformado em votos.

O candidato ao governo do Estado, José Fogaça, fez dois discursos. Um para os que estavam no Dante Barrone e outro para os que ficaram ao relento, na Praça da Matriz.

Coleguinhas

 

*Isara Marques está na chefia da imprensa da campanha de José Fogaça.


Tem muita experiência em trabalhar com políticos.


*Anilson Costa é o assessor de imprensa de José Fogaça


*Coberturas hoje em dia são feitas tudo a partir da internet. Sábado, na convenção do PMDB/PDT os coleguinhas tavam todos grudados nos sites pra ouvir os discursos.


A Globo e dunga

 

Deixem o Dunga em paz!


Por Luiz Oscar Matzenbacher


O problema do Dunga é que uma parte dos funcionários da TV Globo se considera acima de qualquer crítica, como se ainda vivêssemos sob um regime autoritário e a emissora ainda fosse detentora de um monopólio absoluto. A TV Globo ainda é poderosa, mas o poder é cada vez menor, mais diluido entre as demais TVs abertas, os canais pagos e os sites e portais da Internet. Os cariocas da TV Globo não suportam o Dunga, por ser gaúcho e por não reverenciar os astros e estrelas da emissora. O Dunga pode até não vencer a Copa da África do Sul, mas a verdade é que não temos mais craques como o Pelé, Rivelino, Garrincha, Falcão, Sócrates. O Neimar ainda é uma promessa e o Ganso nem isso. Os Ronaldos não querem mais nada com a bola, querem é a balada. Então vamos aguentar com os volantes que podem nos levar ao Hexa, na base da transpiração. Deixem o Dunga trabalhar! O Zagallo, o Parreira, o Luxemburgo, o Lazaronni e o outros que foram técnicos da Seleção ou auxiliares-técnicos no tempo dos ditadores, jamais condenaram a ditadura e são ícones da imprensa esportiva. Não os culpo por isso, mas larguem então o pé do Dunga. Alguns futebolistas e esportistas se deram bem na ditadura. Uns foram até usados pela ditadura como garotos-propaganda do ufanismo fascista do "Brasil, Ame-o ou Deixe-o", de triste memória. Mas o Dunga que era criança ao final da ditadura, que não tirou proveito da ditadura, nem dela tomou conhecimento consciente, é condenado pela imprensa esportiva do centro do país e até do Rio Grande do Sul, por dizer que não conheceu a ditadura. E é verdade. Ele é jovem. Jogava no time infantil do Internacional quando começou a redemocratização do Brasil.
O Dunga nunca ganhou um centavo da ditadura e nunca trabalhou para a CBF durante a ditadura. É um rapaz simplório, de origem humilde, de uma área do Rio Grande do Sul considerada fronteira agrícola, de pioneiros, tanto é que é chamada de Colônia Nova. Nem conheceu a ditadura, mas ama a democracia.
O pecado do Dunga é ser vencedor, de família pobre, humilde e gaúcho. O preconceito contra os gaúchos está aumentando tanto nesse país, que já somos considerados estrangeiros nesse Brasil que sem o sacrifício heróico dos nossos antepassados gaudérios, seria hoje até menor que a Argentina. Deixem o Dunga trabalhar. Já estamos nas oitavas de final. Aliás, parece que todos os "sudecos", os latino-americanos subdesenvolvidos, passamos de fase, coisa que os ricos países desenvolvidos da França e Itália não conseguiram. Parabéns ao futebol do sofrido povo da América do Sul.

Coleguinhas

 


Não são as melhores as relações entre o prefeito César Schirmer(PMDB) de Santa Maria, e o colunista Claudemir Pereira, do Jornal local, a Razão e do seu movimentado site.
Quem quiser saber a opinião do prefeito sobre o colunista, deve no mínimo tirar menores de perto....

Carta

 

Oi rapaz!

Parabéns pelo novo Livro. Espero lê-lo em breve.
Orgulho do vovô a Helena está linda mesmo!
abs/Josi

 

ESTADISTA

 


Dia 26.06, num programa de Tv alguém disse que o Lula é maior estadista que este país já teve. Convenhamos.
Acho que o texto abaixo "comprova isto". Recordar é viver.


Coluna - Ancelmo Góis
O Globo - 27/04/2008


De quem Lula não gosta?
Lula, em sua fase atual, digamos, revisionista, voltou a elogiar os ditadores Médici e Geisel ("Não podemos ficar julgando eternamente por um gesto ou dois, e não pelo conjunto do que fizeram").

Não faz muito tempo, o presidente foi a Recife e acariciou Severino Cavalcanti como vítima da "elite paulista". Depois, em Maceió, mimou Renan Calheiros ("Não vou permitir que alguém que não tenha moral possa fazer com que eu rompa a amizade com o companheiro que me ajudou tanto tempo").

Ano passado, Lula disse que os usineiros, até dez anos atrás tidos como bandidos, "estão virando heróis nacionais e mundiais". Também em 2007, num jantar com o PMDB, afagou Quércia ("Quem não votou nele para o Senado em 1974?") e Jader Barbalho ("Quem não votou nele no Pará, em 1978, para deputado?").

Isto sem falar em Sarney e Delfim, que se transformaram, nos últimos anos, em seus amigos de infância.

A pergunta que não quer calar: será que um dia Lula ainda vai elogiar FH?
Não podemos esquecer que agora a Roseana, filha do Sarney, é sua candidata no Maranhão.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

 

Aí vai a do "nervoso" !!!!!!!!!!!

 


NO século passado, década de 60, ao seu final, cursávamos o Ginásio,
na escola Nossa Senhora do Rosário, mas em Serafina Corrêa, onde ,
também era aluno, diga-se, excelente aluno, o talentoso titular deste
blog.

Tínhamos colegas com perfis, os mais variados.Todos de personalidade
única. Alguns se diferenciavam, uns pela simplicidade, outros ´por
serem mais "instrospectivos", quietos, e, claro, os mais ousados e
falantes apareciam também. Registre-se a bem da verdade que, todas as
meninas eram belas, encantadoras e, se algum de nós pensava diferente,
era porque já merecia comparecer ao "oculista", para época, hoje,
modernamente, oftalmologista.

Dentre esta "fauna" rara de colegas ginasianos, um deles, fazia o tipo
muito encabulado e nervoso, muito embora, fosse destaque por sua
inteligência e dedicação aos estudos. Era dos primeiros da classe,
possuidor de um letra impecável, daquelas que faziam os demais
colegas( inclusive e principalmente eu), solicitar, diversas vezes , o
empréstimo de seus cadernos.

Rivalizava com o OLides em competência nos estudos, embora,
reconheça, ficasse alguns poucos pontos atrás. mas como vivia na
cidade, ao contrário de nosso blogueiro, deixava-se influenciar por
algumas práticas, eu diria, de costumes mais urbanos, como por exemplo
o jogo de cartas. Paulo Fernandes era seu nome, até hoje não sei se de
origem espanhola ou italiana, mas que saia-se muito bem no dialeto
vêneto, isto pudemos comprovar.


Todas as situações em que o colega senti-se contrariado, provocava-lhe
uma ira enorme;ficava brabo, vermelho, nervoso, deixando-se dominar
pela descarga de adrenalina. Daí o apelido; NERVOSO. Até hoje, mesmo
que não tenhamos mais notícias dele( pelo que sei foi ou é funcionário
da Caixa Federal).

Pois o NERVOSO, certa ocasião, assistia a explanação do Engº Luizinho
Cervieri, sobre a planta do novo clube Gaúcho, a ser construído em
Serafina Corrêa, em minha companhia e de outro Paulo,o Canton( parente
do OLides), quando o palestrante mostrou o ambiente onde funcionariam
as salas destinadas ao "JOGOS DE AZAR".

Desconhecendo a terminologia técnica da área de engenharia, para
nominar os diversos ambientes a serem construídos, o NERVOSO,
sentiu-se ofendido, carpeteiro juramentado que era, e desferiu
violentas críticas, carregada de adrenalina, ao Eng. Cervieri ,
questionando para nós, em tom baixo, quem ele achava que era, para
nominar e classificar, desta forma injuriosa, aqueles que eram
"amantes" de um bom carteio. Porque jogos de azar, quando muitos dos
praticantes, tinham orgulho de atuarem com muita sorte- inclusive ele
que aliava-a à competência na jogatina-.

Não foi fácil demovê-lo da idéia de que não houvera ofensa por parte
do competente engenheiro, que não quis ele ofender os praticantes do
carteado, em suas diversas formas.Por muitos dias NERVOSO, ante de
ingresarmos no ginásio para as aulas vespertinas, destilava seu "fel",
contra aquele engenheiro que, segundo ele, o ofendera e a todos
quantos , apenas queriam divertir-se com o carteado, atrvés do jogo de
bisca, pontinho,pife etc........................


HISTÓRIAS DE LA UNDEZE

MAURO ROCHA

 

Luis Antonio Guerreiro

 

Bom dia!

Encontrei seu blog meio sem querer e... gostei muito. Principalmente pq comentava algo sobre um grande e maravilhoso amigo da minha juventude, a quem não vejo há mais de 30 anos! Luis Antonio Guerreiro(Tôto, para os amigos)... tenho ótimas recordações desse meu amigo querido...
Eu morava na José do Patrocínio, alguns prédios depois do dele, que ficava na esquina da José com a República. Lembro do seu irmão Telmo, que foi brutalmente assassinado por uma mulher, dentro de uma boate... foi horrível!!
O Tôto tinha uma moto e a gente andava prá cima e prá baixo em Porto, até o dia em que ele sofreu um acidente na República e, agrrado à sua moto, lixou a rua por alguns metros (pobre amigo!)
Sabe, não sou saudosista (ou pelo menos penso que não), mas sempre lembro do Guerreiro... talvez por ter sido um dos ou o meu melhor amigo naqueles belos dias dos 16 ou 17 anos...
Por gentileza, se o encontrar por aí algum dia desses, diga que alguem lembra dele com carinho... muito carinho... por tudo de bom que ele representou na minha juventude! Foi meu amigo sincero, educado, cavalheiro e protetor...
E o que é mais interessante, naquela época a gente podia ter amigos... bons amigos!

Grata pela atenção que merecer...

Rose

Da prefeitura de São Borja

 

PREFEITURA REEDITA OBRA DE APARÍCIO SILVA RILLO

DECOM / PMSB

Livro do poeta Rillo

Em homenagem aos 15 anos de morte do poeta Aparício Silva Rillo, a Prefeitura de São Borja, por meio da Secretaria Municipal de Educação e Cultura (SMEC) e do Departamento de Assuntos Culturais (DAC), lançou nesta terça-feira (22/06) a reedição do livro “São Borja, perguntas e respostas”. O ato de lançamento aconteceu na Biblioteca Pública Getúlio Vargas e contou com a presença de amigos e familiares do escritor. Exemplares da publicação foram distribuídos às diretoras de escolas. A obra servirá de suporte para pesquisas dos alunos da rede municipal de ensino.
Fazendo parte às homenagens à Aparício Silva Rillo, o programa de rádio “Momento do Executivo” veiculou a cada dia desta semana uma poesia do escritor. São elas: Cantiga de não voltar; Madrugada; Natal; O Rio segundo os Olhos de Ernesto; Ressureição e Síntese.
DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

 

Carta

 

Recebo do FIOL DEL ZATOR(filho do Exator) Mauro Rocha....claro que todos os elogios merecem desconto, porque ele é exagerado e porque somos amigos.

 

OLides !

Hoje li, com atenção que merece, teu blog. Cumprimento-o,
inicialmente, pelo número de acessos.
Parabenizo-o também sobre a matéria que repercute a honraria concedida
ao Dr. Aldo Pinto. Como trabalhista, me emocionei com suas palavras e
citações, de modo especial, quando encerrou seu discurso com
Neruda.também amanifestação do LLoureiro me tocou pois, não posso
esquecer que citando a legendária, ccentenária e espartana Palmeira,
naturalmente, me emociono, porquanto, também llá tive e ainda tenho
ligações.

Muitos boas as fotos do lançamento mas mereciam a identificação dos
personagens. Claro que a Salete o Nelson Assoni e a Carmen com o bico
branco, eu os identifiquei.

Teu blog deveria ser divulgado, em parceria, com o jornal que circula
em Serafina. Geraria muitos acessos e receberias muitas contribuições
de teus conterrâneos.

As notícias de São Borja me fazem pensar que alghum dia, vivi naquela
comunidade. Um dia te acompanharei em visita à terra dos presidentes.


Nas fotos antigas dos serafinenses( sempre do acervo do TITI),
identifiquei algumas figuras, como por exemplo o ex-lateral direito do
Gaúcho, o ferrugem-, casado com uma Montanari. Ele é gasparotto( primo
das sabinas, Norma de saudosa memória e marilde).

Outro é o Vitor Migliavacca, também casado com uma Montanari-fradela
do malhor-.

Por aí vai.

Este contato contigo, pessoal e via blog, tem me proporcionado boas
lembranças. Como gostaria de repetir teu gesto e chegar na undeze,
anônimo, e percorreu suas ruas, como alguém que um dia, ao trilhá-las,
formou sua personalidade.

Passei hoje na casa do Cesar( que deverá em breve dar lugar a mais um
edifício aqui no Sarandi)e, lógico, lembrei-me de tua visita.

Todos nós, eu, a chica e o Maurinho, esperamos teu retorno. Assim abro
um vinho dos caros. mas tu mereces.

UM ABRAÇO.

MAURO ROCHA.


Histórias da Noite

 

Histórias da Noite(1)


Flávio Pinto Soares, dono de cartório,falecido, era dono do Carinhoso.Uma vez foi ao Egito com seu amigo Artur Paulo Zanella. Junto às pirâmides do Egito, ao contemplar aquela obra majestosa, Zanella teve que se lembrar da morte:

- Flávio, porque tu não fazes já teu testamento?

Flávio pensou e saiu-se filosoficamente:

- Porque eu paguei todos os pecados aqui na terra( com os parentes que tenho). Eu vou pro céu e de lá quero me divertir vendo eles brigando pela minha herança!!!

Histórias da Noite (2)

Outra do ex-dono do Carinhoso:

Uma noite, os amigos de Flávio,entre eles, Arthur Zanella, Reginaldo Pujol e outros( Flávio era gremista, Zanella é conselheiro do Inter) quiserem comemorar o aniversário do Flávio no Carinhoso. Trouxeram o Cauby Peixoto. Ele no meio do show começou a fazer uma espécie de karaokê, ou seja, deu o microfone pros amigos cantarem. Isto depois dele ter cantado Conceição,entre outros temas.

Aí estava na platéia a Lourdes Rodrigues, que Cauby não conhecia....
Deu o microfone pra ela, ele deixou o famoso intérprete de boca aberta....Deu um banho.
- Ela canta melhor que eu,disse Cauby.

Quem ganhou foram os presentes porque os dois fizeram um dueto e cantaram junto uma porção de temas.

Histórias da Noite(3)

Flávio Pinto Soares tinha um apê em Punta, no Uruguai. Ali levava sempre os amigos que ficavam num apartamentozinho menor,também dele. Mas o aluguel custava 100 dólares(agora não sei se ao dia, ou ao mês...)

Ele pegava aquele dinheiro, ia com seu convidado e compravam as melhores iguarias que se possa imaginar pra jantar. Depois dele cassino.

Beatriz Zanella,esposa do Arthur e Walkíria, esposa do Flávio, ficavam jogando com ele, mas ele fazia os jogos pelos três.

Walkíria deixava ele gastar até 5 mil dólares. Depois tinha que parar. Era um acordo que tinham. Mas numa noite ganhou 40 mil dólares.

O dono disse que no outro dia ia mandar levar o dinheiro. Eles foram pra Gorlero tomar champagne...

No outro dia bateu lá o segurança com aquele monte de notas. A Walkíria atendeu porque o Flávio dormia, já que se deitara alta madrugada.

Do lado do apê deles, havia um à venda. Walkíria foi lá e pediu quanto era. Era 45 mil dólares.Regateou e levou por 40 mil dólares.
Registrou no seu nome, sem dizer ao Flávio. Um mês depois ele ficou sabendo.Quando ele faleceu, deu bode na Justiça porque os filhos do primeiro casamento achavam que o dinheiro não fora ganho no cassino. Mas Arthur Zanella serviu de testemunha junto ao juíz.

 

Nova Cidade

 

 

Não sei se é mera coincidência, mas o Fortunatti neste pouco tempo que manda no Paço Municipal mandou iluminar meia cidade....Ouço elogios por todo canto.

E o outro, o músico, fez o que em seis anos???


Só compôs???

Dizem que quando se deprime, se fecha em casa e vai pro piano....

Isto eu também queria, né?

 

FÓRUM DE INFRAESTRUTURA DEBATE OBRAS
EM PORTO ALEGRE PARA A COPA DE 2014

 


O secretário municipal da Mobilidade Urbana e presidente da EPTC, eng. Romano Tadeu Botin, será o palestrante do terceiro encontro do Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia. O evento será realizado às 8h30min da próxima terça-feira (29), durante café da manhã, na sede central da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs), Trav. Acylino de Carvalho, nº 33 – 8º andar. Falará sobre o tema “A Mobilidade Urbana e a Copa de 2014”, abordando os diversos modais de transportes a serem projetados e/ou construídos. O terceiro encontro do Fórum de Infraestrutura faz parte das comemorações do 80º aniversário de fundação da Sociedade de Engenharia.

Todt Comunicação



M O Ç Ã O D E A P L A U S O

 

 

O Vereador infra-firmado nos termos regimentais, membro da Bancada do Partido Democrático Trabalhista – PDT, REQUER, após ouvido o Douto Plenário desta Colenda Casa, o envio de MOÇÃO DE APLAUSOS E CONGRATULAÇÕES, ao Senhor ALDO PINTO, pela distinção de Deputado Emérito, recebida da Assembléia Legislativa do Estado.
EXPOSIÇÃO DE MOTIVOS

A iniciativa desta proposição é levar o nosso mais sincero reconhecimento ao Senhor Aldo Pinto, que ao longo da trajetória política é detentor de postura retilínea e defensor das bandeiras populares, democráticas e trabalhistas de maneira obstinada e destemida.
Ao receber o título de Deputado Emérito do Parlamento Gaúcho, o Senhor Aldo Pinto é devidamente reconhecido com um político diferenciado, detentor de dois mandatos na Assembléia Legislativa do Rio Grande, sempre teve forte ligação com o homem do campo e preocupado com o fortalecimento da agricultura.
Sua história confunde-se com a história do PDT, partido ao qual pertence desde a redemocratização do Brasil, e teve participação desde a fundação do partido de Leonel Brizola.
Como forma de prestar singela homenagem ao político honesto, probo e ético, a Câmara de Vereadores de São Borja, encaminha votos de felicitações ao Senhor Aldo Pinto pela sua importante contribuição à política do Estado.
Requer o signatário o envio desta proposição à sua residência, sito a Rua Duque de Caxias, n°. 1208, Ap. 1208 – Porto Alegre/RS e cópia ao Diretório Estadual do PDT, sito a Rua Félix da Cunha, n°. 311 – Porto Alegre/RS.

Sala LEONEL BRIZOLA, 24 de Junho de 2010.

Vereador CELSO A. LOPES
Bancada do PDT

 

 

Discurso de Aldo Pinto

 

O SR. ALDO PINTO - Saúdo o Exmo. Sr. Presidente da Assembleia Legislativa do Estado, meu amigo, meu companheiro Giovani Cherini; o Exmo. Sr. ex-Governador do Rio Grande do Sul, ex-deputado federal, escolhido várias vezes como melhor deputado da Câmara Federal, o nosso Alceu Collares; o Exmo. Sr. Deputado Federal Pompeo de Mattos; o Exmo. Sr. Prefeito de Porto Alegre, José Fortunati; o Exmo. Sr. Iradir Pietroski, a quem cumprimento por mais essa missão, agora no Tribunal de Contas do Estado; e o Exmo. Sr. Proponente desta homenagem, deputado Adroaldo Loureiro.
Quero agradecer de forma muito sensibilizada aos deputados de todas as bancadas que, desta tribuna, relataram praticamente a minha vida de parlamentar, não só nesta Casa mas também na Câmara Federal.
Peço permissão para, com muito carinho, dizer que estou aqui com grandes amigos, que são vocês. Sobretudo, quero destacar a presença dos meus colegas, os ex-deputados Carlos Cardinal, Balthazar de Bem e Canto, Octávio Germano, Guido Moesch, Pedro Américo Leal, Antônio Carlos Azevedo, Rubi Diehl, Ney Ortiz Borges, Augusto Trein, Erico Pegoraro, Romeu Barleze, Porfírio Peixoto, Nivaldo Soares, Gudbem Castanheira, Rospide Netto, Lélio Souza, Horst Volk e Valdomiro Lima.
Quero também destacar a presença do presidente do meu partido, prefeito Bolzan.
Permitam-me, ainda, saudar, de forma muito carinhosa e especial, a presença da minha companheira e esposa de todas as horas, Vera Finardi, dos meus filhos, o Kadu e a Aline, das minhas netas, a Vitória, aquela guriazinha bem pequeninha, a Carolina, com três anos, que está presente, a Gabriela, e do meu neto, o varão Vicente. A todos os meus agradecimentos por tudo o que fizeram durante a minha vida.
Sras. e Srs. Deputados que me honraram com esta homenagem aprovada por unanimidade, quero deixar bem claro que tenho um respeito muito grande por todos aqui da Assembleia do Rio Grande. Por sinal, é uma Assembleia que consegue obter muitos trunfos graças ao seu próprio prestígio.
Direi algumas coisas um pouco diferentes. Querer destacar aquilo tudo que foi dito aqui chega ao ponto de um narcisismo não devido.
A minha geração foi uma geração romântica. Tenho lembranças, recordações belíssimas dos meus pais, dos meus amigos, da minha região. Com 11 anos fui interno em Passo Fundo, em um colégio excepcional, onde deixei vários e vários amigos. Depois, vim para o IPA, onde cursei o científico. Depois, cursei a minha faculdade, onde fui presidente do Centro Acadêmico Leopoldo Cortez.
Lembro-me como se fosse hoje da vida estudantil, como membro da União Estadual de Estudantes, como membro da Federação dos Estudantes Universitários do Rio Grande do Sul e como membro da UNE, em nível nacional.
São lembranças, recordações. Naquela época, os nossos poetas queridos eram Casimiro de Abreu, Castro Alves, Olavo Bilac, entre tantos outros meritórios poetas brasileiros.
Lembro-me de que na universidade tínhamos uma vida ativa. Nos fins de tarde - como o mundo mudou -, vínhamos à Rua da Praia esperar que as moças desfilassem, e ali conversávamos, ali muitos namoravam, convidávamos as moças para as reuniões dançantes nos centros acadêmicos e, depois, finalmente, que era o ápice, para os bailes da reitoria.
Foram momentos lindos. Por isso guardo sempre essas lembranças queridas.
Naquele tempo, naquela hora, a mocidade era, na verdade, plena nos seus deveres, participava de simpósios, lutava pelas Leis de Diretrizes e Bases da Educação, levantávamos - depois, nesta Casa - os problemas da Petrobras com os famosos contratos de risco.
Lembro-me muito bem de tudo isso. Lembro-me do momento épico da história rio-grandense, a Legalidade. Ali se amalgamou, mais do que nunca, na minha mente e na minha alma o desejo de, sempre, sempre, sempre, lutar contra os governos autocráticos e corporativistas.
Estas são recordações que não posso esquecer: a minha família, os meus amigos e estes deputados queridos que se fazem presentes neste dia tão bonito para nós.
Enfrentei um momento de dificuldades em relação à minha própria vida, quando corri graves riscos, mas consegui superar e estou mais moço do que nunca. Esta homenagem talvez seja mais para o setor jovem do que para mim, como membro da mocidade do meu partido.
Estou aqui para dizer a vocês que, exatamente em 1974, aqui chegamos para integrar uma bancada com mais 32 deputados, valorosos companheiros. Não eram apenas companheiros; eram amigos. E quanto aprendi com eles! Aliás, a minha vida é um aprendizado eterno. Que bravos companheiros! Eram momentos difíceis por que passava a Nação, e do outro lado encontrei uma bancada tão aguerrida quanto a nossa, respeitável, convicta daquilo que pregava no dia a dia. Os debates eram verdadeiramente impressionantes. Foram momentos ricos da nossa história. Foram momentos em que construímos não somente a nossa vida política, mas também a nossa amizade profunda.
Irmão não se escolhe; mas amigo, sim. A partir dessa visão, quando aqui cheguei, entendi que tinha de trabalhar, trabalhar, trabalhar. Éramos muito jovens e, em quatro meses e meio de atuação nesta Casa - permitam-me que o diga sem nenhuma pretensão narcisista -, recebemos o Prêmio Springer por um Rio Grande Maior. Esse é um fato inédito para todos aqueles que já receberam esse prêmio.
Depois, fui convidado pela bancada federal do Rio Grande para lá depor sobre a atuação das empresas multinacionais no Brasil.
Imediatamente, tendo ao meu lado o vice-presidente, nobre deputado Rubi Diehl, tive a honra de buscar um trabalho verdadeiramente excepcional, o Ciclo de Estudos sobre os Problemas Brasileiros, aqui já destacado.
Quero dizer aos senhores que reuni uma nominata de homens qualificados como Antônio Houaiss, Kurt Rudolf Mirow, Walter Barelli, Octávio Marcondes Ferraz, o cardeal Paulo Evaristo Arns, Afonso Arinos de Melo Franco e o sempre lembrado gaúcho Raymundo Faoro em palestras diversificadas que lotaram esta Assembleia Legislativa. Foi impressionante a participação dos Srs. Deputados e, mais do que isso, a participação do povo que assistia àqueles debates memoráveis e importantes.
Octávio Marcondes Ferraz, com 84 anos, acompanhado da sua esposa, esteve na minha casa. Homem de grande competência e inteligência, deve ter lançado as bases das usinas mais importantes deste País no setor elétrico.
Enfim, companheiros e companheiras, meus senhores e minhas senhoras, quero aqui dizer que, quando cheguei à presidência da Assembleia Legislativa do Rio Grande, eleito pelos meus pares, fiz algumas reflexões, entre elas a necessidade de qualificar ainda mais a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul.
E não titubeei, trouxe para esta Casa um dos jornalistas mais famosos em nível internacional, que foi Flávio Tavares.
Estava comigo trabalhando no dia a dia o nosso companheiro João Carlos Gastal. Convivíamos também, mensalmente, com o nosso companheiro excepcional Ajadil de Lemos.
Convidei, ainda, mas não pôde aceitar devido a compromissos já assumidos, pois recém havia deixado a magistratura, o nosso amigo Koff, um exemplar homem da Justiça rio-grandense.
Enfim, entendi que estava buscando pessoas que poderiam, com a sua qualificação, com a sua inteligência, nos ensinar muito e, sobretudo, fazer com que os deputados pudessem ter confiança na responsabilidade de cada um deles.
Contei com a assessoria, na Câmara Federal, do Reinaldo Mendes Ribeiro, quando apresentei o substitutivo das microempresas brasileiras, que foi quase totalmente aprovado na Câmara, tendo posteriormente um artigo acrescentado por decreto do presidente da República.
Foram momentos que procuramos ativar, e o meu menino ? menino, sim ? que nos representava no setor das promoções sociais disse que naquele ano passaram cerca de 83 mil pessoas na Assembleia Legislativa. O povo estava presente.
A nossa luta permanente era em busca do estado de direito democrático. A nossa luta diária e permanente era em busca da anistia ampla, geral e irrestrita. Entendíamos que não era suficiente o estado de direito democrático, mas ele seria selado indiscutivelmente com a volta dos nossos companheiros do exílio.
Foram lutas memoráveis, e aqui, na diversidade das opiniões, foram todas batalhas respeitáveis, pela qualidade dos membros desta Casa, naquela oportunidade.
Depois fui para a Câmara Federal, onde tive um dos momentos mais bonitos da minha vida. Tivemos uma participação ativa em muitos projetos, em muitas comissões mistas do Congresso Nacional. E o momento mais significativo aconteceu quando Tancredo foi eleito presidente da República.
O Brizola pediu que o recebêssemos. E assim o fizemos. E em conversa, numa noite - pela primeira vez vou dizer isto -, ele pediu que participássemos do seu governo. Eu disse: Não, presidente, não vamos participar do seu governo. Vamos votar. O senhor será o novo estadista deste País. Ele brincou comigo dizendo: Tu vais comigo. E eu disse: Não, presidente, eu vou com o meu partido.
E, na declaração de voto, graças a Deus, lida por Matheus Schmidt, não aprovávamos a indicação do vice-presidente, que é esse cidadão Sarney, hoje presidente do Senado da República. O tempo demonstrou que estávamos certos.
Existem figuras e figurinos na política nacional.
Aqui vejo uma plêiade de homens e mulheres altamente qualificados que honram a história do Rio Grande.
O tempo foi passando. Quero pedir a permissão do meu amigo presidente da Farsul para salientar algo a mais, para relatar que, com sua presença no Congresso Nacional, participamos de uma CPI mista. Essa CPI, integrada por senadores e deputados, desenvolveu um trabalho extraordinário, a tal ponto que foi a primeira CPI, na história política deste Estado, homenageada pelas partes interessadas. Que belo momento! E houve muitos outros que as pessoas da cidade não conheceram, mas vou apontá-los.
O procurador-geral da República, lá chegando, disse: Tenho um amor atávico pela terra. Sei dos seus problemas, das suas dificuldades, das suas angústias. Srs. Senadores, Srs. Deputados, TR é juro. Existe duplicidade de cobrança de juro neste País.
Depois chegou o presidente do banco. Ninguém é obrigado, numa CPI, a dizer o que não quer dizer. Pode até mesmo silenciar. E ele simplesmente, de forma peremptória, olhando para todos nós, disse: Nem plantando maconha irrigada pagam-se os empréstimos agrícolas neste País. Eu lhe perguntei: O senhor pagaria, presidente? Respondeu: Não, deputado. Os débitos são leoninos; as contas são indevidas. Olhei para o presidente da CPI e lhe disse: Encerre a comissão. O objeto foi atendido. Este homem honrado não é mais um depoente. Ele é réu. Ele confessou o crime.
Esse foi o trabalho da comissão.
Há pouco tempo, Carlos Sperotto, estive revendo os contratos que eram assinados com o banco. Entendam que nenhum ou muitos poucos eram firmados nos primeiros dias. Sempre eram assinados no dia 20. Chegou a um ponto em que eram assinados no dia 28.
O que significava isso com uma inflação de 43% e correção plena? Num contrato de 200 mil reais, que não era muito, tínhamos um débito de 80 mil reais.
Essa situação é que levou, em parte, ao endividamento do setor produtivo neste Rio Grande.
Eu era membro da Comissão de Relações Públicas do Congresso Nacional. Um dia, conversando com o ministro, disse a S. Exa. que eu não queria favor algum, que eu não queria perdão algum. Eu queria apenas competir. Ah! Que beleza! É assim que tem que ser feito ? disse o ministro.
Respondi-lhe que, para competir, tenho que ter igualdade de tratamento. Sou onerado na base da produção, e os meus concorrentes são subsidiados desde a base até a venda do produto. Como podemos concorrer?
Essa luta continua. O presidente Lula está fazendo um esforço muito grande, diga-se a verdade, para acabar com esses subsídios que derrotam os países subdesenvolvidos ou em desenvolvimento.
Enfim, naquela época, um artigo da Constituição estabelecia que não se podia cobrar juros superiores a 12%. Caso isso ocorresse, seria enquadrado na Lei de Usura. Era terminativo portanto, ele proibia e enquadrava.
Disse ao Brossard, que me respondeu: Foi exatamente isso que eu coloquei. Regulamentar o quê? Regulamentar que é proibido? Exatamente isso. Os bancos se tornaram verdadeiros agiotas neste País.
Companheiros, o Adroaldo me disse que talvez o partido me chamasse para participar, mais uma vez, de um pleito eleitoral na área legislativa.
Adroaldo, meu amigo, meu companheiro, que, juntos, trabalhamos na construção do nosso partido em Santa Rosa, em Santo Ângelo, em toda a região, ao lado do Cardinal e de tantos outros, do Pompeo de Mattos depois, essa situação é difícil, muito difícil.
Adroaldo, bem moço, foi eleito vereador e depois prefeito em Santo Ângelo; após, foi secretário de Estado, deputado estadual, presidente das comissões mais importantes desta Casa e relator do orçamento em 2002.
Tem uma coisa, porém, que ele não sabe, pois ainda não lhe contei, e que vai enchê-lo de orgulho. Estava há poucos dias num shopping, aqui em Porto Alegre, e uma médica e um amigo perguntaram-me sobre a homenagem. Respondi-lhes que tinha sido proposta pelo deputado Adroaldo Loureiro, e eles me disseram então: Sabe, deputado, o filho dele está fazendo uma das mais belas administrações públicas em Santo Ângelo. Meus cumprimentos, meu amigo e companheiro!
Volto um pouquinho atrás, antes de continuar na decisão, às palavras queridas dos deputados que foram porta-vozes desta homenagem neste dia tão importante para mim e, tenho certeza, para meus amigos e companheiros.
A palavra mais bonita, mais excepcional que existe na língua portuguesa é vida.
Passei por momentos difíceis e arriscados e ali fiz as minhas reflexões. A partir de hoje, Adroaldo, quero semear bondade, como sempre fiz, mas agora mais do que nunca, para colher felicidade. Quero dar à minha família e aos meus amigos mais tempo para discutirmos.
Não saio da política; continuo, porque tenho um amor atávico pela política. Ao praticarmos uma boa ação, não sabemos para quando são os frutos; sabemos, porém, que são certos. Uns plantam a semente da couve para o prato de amanhã; outros, a semente do carvalho para um abrigo futuro.
Esta é a última participação nossa como deputado na Casa querida do povo gaúcho. Estou muito feliz, muito alegre e não quero deixar de lembrar a alavanca primeira que tive na Assembleia, que foram os funcionários. Nunca lhes perguntei de que partido eram e sempre tive o apoio de todos ? de todos mesmo ?, sem qualquer posição contrária, para que pudéssemos, com tranquilidade, administrar esta Casa.
Dentro da premissa que falei da importância da vida, quero citar, como citei Casimiro de Abreu e Castro Alves, o poeta chileno que escreveu a memorável obra Vinte Poemas de Amor e Uma Canção Desesperada. Disse ele: Posso escrever os versos mais tristes esta noite.
Pois eu, esta tarde, poderia escrever os versos mais lindos.
Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, tenho a obrigação de estar muito tempo ao lado das minhas netas, da Verinha e dos meus filhos. A vida é uma coisa bela e bonita. Se, no dia de amanhã, me acharem dormindo, deixem-me dormir, mas, se estiver morto, me acordem. Muito obrigado. (palmas) (Não revisado pelo orador.
)

 

 

Julgamento moral e cívico

 


Por Wilmar Marçal


A frieza das letras manifestadas por alguns defensores na instância jurídica, data vênia, muitas vezes frustra a população que aguarda um judiciário firme e comprometido com o bem público. Mas é preciso obedecer e acatar, pois, segundo se sabe, é uma análise realizada com a arte e a ciência da razão e não da emoção. Esse viés argumentativo tem tirado muito ladrão da cadeia, absolvido muitos traficantes e amparado pedófilos que são liberados e continuam machucando crianças e famílias. Essas possibilidades de contar com defensores deve e precisa continuar, pois a todos é permitido a ampla defesa e o contraditório. Lamentavelmente não se pode julgar com a emoção, razão pela qual, talvez, ainda existam muitos problemas sociais no país, pois os atos malditos coadunam com a perpetuação da impunidade. Em outros países, quem comete um erro, morre duas vezes: primeiro de humilhação, depois retirando a própria vida pela falta de dignidade em continuar convivendo com pessoas de bem. Mas no nosso querido Brasil... muitos fazem e acreditam que “não vai dar em nada”. Todavia, como diz a própria Constituição Brasileira, “todo poder emana do povo e em seu nome deve ser exercido”, está na hora de uma reação popular para o exercício prático do bem: sem armas, sem violência e sem lágrimas. Com a mesma frieza que o judiciário é peculiar em suas análises, a população, bem organizada, tem muito mais poder do que qualquer Juiz, data vênia. Basta querer e se organizar. Sem vaidades, sem trampolins, mas com ordenamento e inteligência. Especificamente sobre os parlamentares “escolhidos” pelo povo, é possível sim avançar e execrar esses bandidos que sempre são reeleitos e se dizem representantes do povo nas respectivas Assembléias. O povo pode legislar com muito mais sapiência, no momento em que mantiver viva a memória de todos, nutrindo a lembrança com a boa informação em jornais e mídia comprometidos, verdadeiramente, com a causa coletiva. Chega dessa conversa fiada de “segredo de justiça” e “blindagem privativa”. Bandido é bandido. É preciso destacar, em grande escala, os nomes daqueles que usurpam o dinheiro público, roubam a esperança de muitos e perpetuam a falsa bondade de atender os munícipes, prometendo mirabolantes projetos e recursos. Quem viaja pelo interior do Paraná pode constatar que as cidades estão empobrecidas, com poucos investimentos em infra-estrutura, muita gente desocupada e doente. Cabe-nos como cidadãos e cidadãs uma reação natural e pacífica. Analise, pense, estude a vida dos candidatos a qualquer cargo público e vote. Vote de acordo com sua inteligência e coerência. Não se pode mais admitir que a população ainda se renda aos hipócritas, mentirosos e mentirosas. Só assim será possível um julgamento moral e cívico que, certamente, não encontrará habeas corpus em qualquer jurisprudência para liberar os pérfidos e os enganadores. Façamos cada um de nós a nossa parte. Vamos ensinar a pescar e parar de assistir algumas pessoas recebendo o peixe de graça.
* Wilmar Marçal é professor universitário e ex-reitor da UEL./Pr.



 

 

Delegado denuncia complô do crime organizado para afastá-lo de São Borja


Gerri Adriani Mendes


Em entrevista concedida na manhã desta terça-feira para o Jornal Folha de São Borja, o delegado de Polícia Gerri Adriani Mendes denunciou um complô do crime organizado para desestabilizar a repressão à criminalidade na cidade de São Borja... Ele explicou que o complô foi orquestrado por um funcionário afastado da Polícia Civil local suspeito de tortura e ligação com o crime organizado.
Gerri disse que já faz muito tempo que vem sendo pressionado a sair de São Borja ou para deixar de reprimir o crime na cidade, bem como deixar de combater os desvios internos das delegacias da cidade. Ele também relatou outras pressões, como ameaças a sua vida e de seus familiares.
Segundo o delegado, este servidor tentou ‘fabricar’ uma reportagem em uma emissora de TV da capital do Estado com o objetivo de afastá-lo do comando da Polícia Civil de São Borja e atingir outras instituições de repressão ao crime. A falsa denúncia consistiria em veicular uma reportagem do uso ilegal de um automóvel Stilo apreendido por clonagem, bem como criticar a contribuição espontânea de uma taxa recolhida aos órgãos, como o Grupo de Apoio da Polícia Civil.
O delegado esclarece que o automóvel, que foi apreendido durante uma operação em conjunto com a Brigada Militar, Polícia Civil e Polícia Federal, foi cedido pela Justiça local para o uso da Polícia Civil. Ele informou que o veículo, por solicitação dele próprio, recentemente foi submetido a uma perícia, mas o laudo não confirmou a numeração correta. Diante disto e da denúncia de que havia um esquema mediante pagamento de propina pelas seguradoras para se forçar a identificação de veículos furtados ou roubados, o delegado resolveu não devolver o veículo e apurar o suposto esquema de propina entre os depósitos de veículos, seguradoras e agentes públicos.
O outro foco da denúncia seriam as taxas espontâneas de contribuição ao GPAC, que já são de conhecimento da comunidade, dando a entender que elas seriam ilegais e obrigatórias. Para isso, o repórter, munido de uma câmara escondida, foi até a Central de Polícia Judiciária e falou com uma estagiária, que não soube esclarecer direito os critérios da cobrança. O delegado afirma que as cobranças são legais desde que sejam espontâneas. “O fato de uma explicação equivocada de um estagiário não modifica este caráter”, explicou. Inclusive, ele cita que estas contribuições já foram reguladas por documentos internos pela Secretaria de Segurança Pública e pela Polícia Civil e não seriam proibidas, desde que esclarecido o caráter espontâneo.
Para o delegado, com a sua transferência, este funcionário poderia retornar a São Borja, bem alguns outros servidores que estão descontentes com a imposição de regras às suas condutas funcionais ficariam totalmente livres para fazerem o que bem entendem, como ocorria antes de sua chegada, segundo lhe foi informado quando tomou posse.
O delegado afirma ainda que não se deixará abater pelo complô e continuará, juntamente com a sua equipe de policiais, a repressão ao crime. Ele entende que ‘sua transferência será uma derrota para as pessoas de bem e um triunfo do mal e da criminalidade’.
Fonte: Folha de São Borja

 

Coleguinhas

 


O Cesar Tasca evitou um atrito meu com o

apresentador do Pampa News


Marne Barcelos

Era verão alguns anos atrás e um hotelzinho na Voluntários da Pátria abrigava trabalhadores que vinham do Nordeste na construção do Shopping na zona sul de Porto Alegre. Um fim de tarde, fui com o César Tasca, dono do Agápio da rodoviária, tomar uma cevas ali no Ventos do Sul, ao lado do hotelzinho.

Eu nem sabia quem era Marne Barcelos - continuo não sabendo porque com ele nunca falei só passei a conhecê-lo de jornal - e ele também estava sentado numa mesa naquele bar. Um destes trabalhadores conhecia o César, porque costumava ir tomar cerveja no Agápio. Foi até a mesa onde estávamos e depois de cumprimentar o César me estendeu a mão. Não lembro com certeza o que disse, mas o Tasca garante que eu teria dito:
- Não o conheço...

O Marne deve ter visto aquilo e embora eu nem tenha notado, diz o César que ele começou a bufar na mesa..perguntando quem era este grosso e por aí afora. Eu não provo isto, apenas tenho o relato do meu companheiro de bar naquela oportunidade.Quando eu me levantei e fui no banheiro, o Tasca notou que ia ter rolo na minha volta. Hábil como é, pediu a conta,pagou e eu nem me dei conta. Ao regressar do banheiro, o Tasca me convidou para irmos embora.

Só alguns meses atrás ele me comentou este episódio...Bebíamos cervja lá no Felipe e ele veio com este assunto.

Sinceramente, confesso que nem tenho dormido bem por causa desta ameaça....


Desde São Borja....

 

 

Recebo do Clemar Dias que tem uma VERVE OTIMA. pelo bem, pelo mal, mas quando escreve é o Paulo Francis de São Borja. Uma pena que sua produção seja pequena. É preguiçoso e dolente como todo poeta...

Senão não seria poeta,seria marceneiro, sei lá o que???

Quando for a são borja,vou levar umlivro de serafina pra ele, que me disseram as gurias da livraria está de vento em popa....ah, como soa bom, parece música de violino ouvir da livraria que o livro está saindo que nem pastel em cancha reta...Será que este é meu livro maldito, ou seja, o livro pelo qual vão me reconhecer como escritor? não é possível. Logo sobre serafina? porque quem nunca dei nada!!!!

Alora, così la ze stata!!

Mas tenho uma historinha ( só pra não me alongar mais) do Clemar. Uma noite saímos pra beber uma turma aí depois da feira do livro. tinha junto um chato do nordeste, que fala pelos cotovelos. isto me deu sono, claro. No final da noitada, era outubro,fazia frio,estávamos na calçada, e o ramão me convidou pra ficar na casa dele quando for de novo, pra não pagar hotel(embora o celsinho sempre me faça camaradagem)- ele ou o rony que cuida da portaria - Ai, o Clemar, muito ferino e sutil soltou esta:
- ASSIM TU NÃO DORME NA RUA...

Só depois me caiu a ficha de que ele estava se referindo a minha dormida na rua,na frente deles....

 

 

Oi Olides parabens pelo novo livro, como sei que é uma abordagem da tua Serafina, espero que "A terra te seja leve."
- Aproveitando teu blog que é bastante visitado pelos Samborjenses para tentar por mais este meio alertar aos politicos principalmente aos visitantes que São Borja não teve tres presidentes e sim dois, Getúlio e Jango e Aramburu o que foi presidente da Argentina não nasceu em São Borja. nem ele nem a lavadeira dele. Estamos buscando trazer da Argentina o registro de nascimento e atestado de óbito do Aramburu e pendura-lo em local bem visivel na camara de vereadores.

Das tiradas do dr. Brizola:
- Quando a Globo quer me atacar manda aquele bugio branco falar mal de mim. (Cid Moreira)

Quando brizola voltou do exilio discursava num grande comício na pracinha da lagoa em São Borja e um borracho lhe aparteava a toda hora, dizendo: Brizola os meus filhos estão com fome... aquilo foi num crescente e o Brizola foi se enchendo da cara até que explodiu: - Os teus filhos estão com fome, mas tu ta com o cú lotado de cachaça!
Clemar Dias


Histórias de la Ùndeze!

 

Minha família aportou em la undeze, no século passado, 1966,
precisamente no dia 11 de março.Minha memória é seletiva e,
portanto, datas importantes não as esqueço.

No caminhão do sr. Pedrinho Wagner( freteiro de São Chico), chegamos à
Serafina, poucos pertences muitas expectativas com o nova cidade,
expectativa esta que, confesso, era muito grande pois, não esperávamos
deixar nossa terra natal; São Francisco de Paula mas, meu pai,
funcionário público, como prêmio por sua atividade política no PTB em
São Chico, fora premiado, em 1964-dizendo o ano não há necessidade de
maiores explicações- com uma "promoção" para uma nova exatoria, em São
Valetim e, um ano depois, como forma de compensar a falta de escola
para os filhos( não havia ginásio) em São Valentim, fomos para Serafina.

Meu pai havia chegado antes na undeze.Em 1965. Lá o "zator", como
ficou conhecido, fez amizade com os proprietários de um dos hotéis,
senhores João Alban e seus filhos, Nelson e Nestor, dos quais foi
amigo até falecer em 2008.

O acolhimento que tivemos de parte dos Alban foi excelente. Hotel
modesto, bom almoço, café reforçado na janta e, principalmente, muita
hospitalidade. Vivenciamos isto alguns meses antes de irmos residir na
onze pois , passamos uma temporada eu, minha mãe e minha irmã,nas
dependências do Holliday in alban, de Serafina, nas férias de verão
que antecederam nossa ida. Foi um bom tempo e que tratamento vip
recebemos.

Chamáva-nos atenção aquele complexo hoteleiro-gastronômico e
logístico, uma vez que era rodoviária também. Na verdade, funcionava
como verdadeiro "point", nos finais de semana, onde os namorados iam,
no escaldande verão, tomar um sorvete, uma laranjinha-produzida pela
fábrica de bebida dos Montanari e onde os adultos, antes do almoço e
janta, sorviam um aperitivo.

Passados quarenta e poucos anos desta rica experiência e conhecendo a
rede Holliday inn de hotéis, permitimo-nos, como homenagem à família
do sr. Joanin, nominar seu hotel como; Holliday Alban". É claro que
não podemos cometer a injustiça da comparação mas,. considerando a
época, papel desempenhado e importância do hotel para Serafina, vale a
alcunha que, ao nosso ver, somente enaltece aqueles que foram
responsáveis por sua existência.


MAURO ROCHA - RECURDOS DE LAUNDEZE.

A simplicidade das instalações, a qualidade dos serviços e da comida,
a lancheria muito bem atendida pelo Nelson e o Nestor, as chegadas e
partidas dos ônibus da Leal a da UNesul, a presença de hóspedes
ilustres, como o Eng italiano CREMONESE e de viajantes que vendiam
suas mercadorias e traziam as notícias dos grandes centros, faziam
daquele estabelecimento, juntamente com o posto Soccol, os lugares de
predileção da população e dos poucos intelectuais, para "travar" uma
boa conversa.


Alcindo, da Copa de 1966, recebe título de Cidadão nesta sexta

 

Iniciativa de um vereador do PDT !!!!!!!!!!!!!!! só podia!!!!!!!!!!.
Muito domingo à tarde ele me estragou na undeze. Mas foi um grande
jogador.

Mauro Rocha

Alcindo Martha de Freitas, também conhecido como Bugre, ex-atleta de futebol, recebe nesta sexta-feira (25/6) o titulo de Cidadão de Porto Alegre. A homenagem da Câmara Municipal da Capital, atendendo solicitação do vereador Tarciso Flecha Negra (PDT), terá por local o Plenário Otávio Rocha, a partir das 15 horas.

Alcindo teve passagens pelo Internacional e Grêmio e jogou a Copa do Mundo de 1966 ao lado de Garrincha e Pelé. Também atuou no Santos antes de se transferir para o futebol mexicano em 1973. Encerrou sua carreira nos gramados em 1978 e reside em Porto Alegre desde então. Recentemente Alcindo recebeu do prefeito José Fortunati o título de Embaixador da Copa do Mundo 2014.

Assessoria de Imprensa CMPA

 

SOCIEDADE DE ENGENHARIA INICIA
COMEMORAÇÕES DOS SEUS 80 ANOS

 



A Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs) dará início no próximo sábado (26) à programação comemorativa do seu 80º aniversário de fundação, ocorrida em 10 de junho de 1930. Até 2 de julho, a entidade realizará uma série de eventos festivos e de caráter técnico, relacionados com o debate da situação atual e as perspectivas do setor de infraestrutura e logística e os novos investimentos que estão previstos no Estado.
Na abertura da programação especial, neste sábado (26) às 12h, haverá a 5ª Feijoada da Engenharia, na sede social da Sergs, no bairro Pedra Redonda, em Porto Alegre.
No dia 29 (terça-feira) acontece o 3º Encontro do Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia sobre o tema “A Mobilidade Urbana e a Copa de 2014”, com palestra do secretário municipal da Mobilidade Urbana e presidente da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), Romano Botin. O evento será aberto às 8h30min, durante café da manhã, na sede da Sergs, Trav. Acylino de Carvalho, nº 33 – 8º andar.
No dia 30 (quarta-feira) na sede social da Pedra Redonda, às 12h30min ocorre palestra sobre o tema “Implantação do Projeto FPSO no Polo Naval de Rio Grande”, a cargo do eng. Luiz Cruz Schneider, membro do Conselho de Administração da Engevix S.A. e do eng. Daniel Peres, vice-presidente da Engevix Construções Oceânicas S.A.
Na mesma data, horário e local, será realizado o 1º Encontro do Ciclo de Inovação – Experiências em Responsabilidade Ambiental: Sustentabilidade em Engenharia Civil, numa promoção conjunta da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (Abes) e da Sergs.




Na próxima quinta-feira (1º.7) às 17h, será realizado o descerramento de fotografia do eng. Newton Quites, na Galeria dos ex-presidentes da Sergs, na sede da entidade.
As comemorações serão encerradas no dia 2 de julho, com jantar festivo às 20h, na sede social da Pedra Redonda, com a presença de autoridades, lideranças políticas e empresariais e dirigentes de entidades de classe.

Todt Comunicação

 

Tablado Andaluz

 

Inspirados nos antigos Tablados da Andalucia, os diretores Andréa Franco e Robinson Gambarra do Tablado Andaluz recriaram em Porto Alegre a atmosfera destes bares, que foram tão importantes para a sobrevivência e o surgimento de uma nova categoria artística, a Arte Flamenca. O Tablado Andaluz proporciona aos frequentadores um ambiente típico Andaluz, acompanhado pela gastronomia espanhola.

Rafael do Canto

Andrea Franco

A partir do dia 25 de junho, o Bar Flamenco passa a funcionar na Av Osvaldo Aranha, 418. Nas sextas e sábados, o público confere o show dos bailaores do Tablado Andaluz ao som de músicos convidados.

Rafael do Canto

Tablado Andaluz

Rafael do Canto

Andrea Franco


SERVIÇO
SHOWS FLAMENCOS
Sextas sábados - entre 19h30 e 24h.
Às 22h30 acontece a apresentação de dança flamenca com acompanhamento dos músicos do Tablado Andaluz.
especialidade: Buffet de Paella e Tapas à la carte
Couvert Artístico: R$ 12,00 e R$ 8,00 para clientes que jantam o Buffet de Paella.

TABLADO ANDALUZ
Escola de dança e Bar Flamenco/Restaurante
Av Osvaldo Aranha 418
RESERVAS: (51) 3311.0336
www.tabladoandaluz.com.br

 

Lançamento do COSI LA ZE STATA

 


Na noite de 15/06 passado, os amigos foram me cumprimentar( e comprar o livro,claro) pelo lançamento do COSI LA ZE STATA...Se eu fosse padre( graças a deus não sou) teria sido o dia que eu teria recebido a batina....eis as fotos que o Romano fez e me enviou ontem. Ah, o de chapéu é o MaZZARINO, que já perdeu o livro.


o autor


fotos antigas na parede


vereador César Matielo,PMDB,jornalista Deise Cristina Meneguzzi,Flávio Soccol e o autor


idem


Carmen Montanari,autor, Ademir Presotto


idem


idem


Carmen Montanari( de costas) Roberto Arroque,Ademir Presotto.


Carmen Montanari,autor, Ademir Presotto


Beto Chiarello e sua esposa


Ademir Presotto,donos da pizzaria grão de bico,Carmen Montnari,


Idem


Luiz Zanluchi, Ademir Presotto,Flávio Soccol,autor


Luiz Zanluchi,autor e Nelson Assoni


Autor e Nelson Assoni


Neiva Calzas, Roberto Arroque, Carmen Montanari, Ademir Presotto,autor


Moradora da capela São Pedro(filha de Selvino e Tercília de Costa)Jorge Tecchio,autor,Nelson Assoni


Jorge Tecchio,moradora da capela São Pedro,autor


Salete Cadore,Jorger Tecchio,moradora da Capela São Pedro,Cesar Matielo.


Autor e Calixto Stefenon


Beto Chiarelo, um cliente da pizzaria grão de bico e o autor


Cliente pizzaria e o autor


idem


Nestor Magon,Lucimar Magon e autor


Adriano Mazzarino e o autor


idem


O autor com leitores


Olvindo Canton e o autor


Ademir A. Bacca(escritor) Nelson Assoni, Adriano Mazzarino, Ademir A. Presotto, o autor e Carmen Montanari.


Nelson Asson i,m Ademir Antônio Bacca, Ademir Presotto, e o autor


Nelson Assoni conta uma " frotole"(mentira) Adriano Mazzarino( de chapéu)Ademir A. Bacca. Ademir A.Presotto,o autor e Carmen Montanari.


Todos erguem o GUAXO(jornal do Mazzarino). Só a Carmen pegou um livro


Mais Guaxo


Ainda o GUAXO


O prefeito se despede do evento


Chegada do Renato Sganaolin


o autor autografando


O GUAXO do Mazzarino.

 


DEIXEM O DUNGA TRABALHAR!

 


Por Luiz Oscar Matzenbacher


A nota do Dunga como técnico é 8,5. Porém, como entrevistado é de apenas 4,5. Os verdadeiros jornalistas brasileiros também estão ostentando nota 8,0 a 9,0 na África do Sul. Porém, os comentaristas e narradores travestidos de repórteres da TV Globo e os repórteres de algumas rádios estão bem abaixo. Daria a eles uma nota 4,5. Repórter é jornalista. Deve ter curso de graduação em Jornalismo para ser eficiente e ético. Mas a Seleção deu olé! Só faltava o Brasil jogar o futebol brasileiro. Os "artistas" da TV Globo não conseguem se adaptar à situação de coadjuvantes na Copa do Mundo. Os atores principais são os jogadores e os técnicos. Os "artistas" da TV Globo não passam de comparsas (atores menores), em uma Copa do Mundo. Por isso o desespero e despeito dos não-jornalistas da TV Globo é cada vez mais forte, ao verem o Luís Fabiano, o Kaká e o próprio Dunga brilharem como estrelas reais do futebol de primeira grandeza. O Dunga, no entanto, abusou do humor cáustico e vingativo. Não está tendo a mesma grandeza no trato com a "imprensa" da obtida com o bom trabalho como técnico da Seleção. O resultado de 3 x 1 na Costa do Marfim foi uma resposta aos críticos repetitivos do técnico Dunga. Mas o time deslanchou e já está nas oitavas. Vai enfrentar o Portugal dos sete "tentos" na Koréia do Norte, sem Kaká - expulso - e provavelmente sem Elano - lesionado - mas basta um empate para ser o primeiro do grupo. Começou a ser destaque o futebol das seleções da América Latina, nessa segunda rodada, na Copa na terra de Mandela. Parabéns à Argentina, ao Uruguai, Chile, México e Paraguai que estão mostrando aquele futebol insinuante, rápido, oportunista e ofensivo que nos caracteriza. A Alemanha patinou e a França foi um horror. A Itália quase sucumbiu aos kiwis, da Nova Zelândia que não são da América do Sul, mas o país está no Hemisfério Sul. Passaram a ser grandes as chances de um país do Novo Mundo trazer a Copa de Ouro para o continente descoberto por Colombo, mas batizado de América. Aqui tudo é difícil. Nem o nome do descobridor a gente acerta, mas a gente vai levando, a gente vai levando... Os canecos.
A Seleção do Dunga ganhou. Ser um vencedor é o problema de Dunga. Tem gente que gosta de perder, de ser inferior. O Dunga, como bom gaúcho, sabe que é preciso tentar vencer sempre, para ser feliz. Será que a TV Globo prefere que a Seleção volte mais cedo? Estão rasgando dinheiro dos anunciantes lá no Rio?

 

Discurso em homenagem a Brizola

 


Este era o discurso que o Celso iria fazer na Sessão Solene que o #@&*§º**%# do Lupi não veio aqui em São Borja em Homenagem ao Brizola Guerreiro do Povo Brasileiro.

Uma observação que eu disse pro Celso lá no aeroporto Olides. "Essa é a decadência do nosso partido. Antes esperávamos Leonel Brizola aqui, hoje esse %@$#*& do Lupi".

Aqui estou lançando a campanha FORA LUPI!!!

Abraço Olides!

Letier

Discurso

Senhor Presidente,
Senhores Vereadores,
Ministro do Trabalho,
João Otávio, filho de Leonel Brizola
Deputado Brizola Neto
Vereadora Juliana Brizola, a quem faço uma saudação toda especial
Autoridades Presentes
Amigos e amigas trabalhistas:

O povo chorou na noite de 21 de junho de 2004! Desaparece LEONEL DE MOURA BRIZOLA.

Hoje, ao completar exatos 6 anos de seu falecimento, novamente nos reunimos para exaltar sua memória, seus ideais, sua rebeldia e sua ousadia, que, jamais desaparecerão, no que depender de nós.

A data não serve só para reverenciar o político honesto, probo, ético e fiel às causas que defendia, mas para uma profunda reflexão sobre sua importância e contribuição à política nacional dos últimos 50 anos.

Depois de morto a Nação Brasileira reconheceu seu verdadeiro valor na construção da sociedade moderna e futurista. Brizola no poder ou no ostracismo dos dias cruéis de exílio que a quartelada de 31 de março lhe impôs, nunca deixou de ser ele mesmo, tinha um ímpeto natural de guerreiro, não o convencional, mas o da política e o da palavra.

Em sua extraordinária visão, certa vez afirmou sobre o sistema capitalista: “é o que há de mais perverso e atrasado, é a maneira moderna de implantar o colonialismo para sustentar o sistema explorador”. Foi um líder, foi um homem de idéias firmes, propósitos e que nunca se dobrou à grande mídia, e desta foi alvo permanente de ataques, mesmo realizando dois governos que marcaram a história do Rio de Janeiro, após a redemocratização.

Foi combatido à exaustão pela elite conservadora e traído pela esquerda festiva, no Rio Grande do Sul, garantiu ao povo gaúcho o acesso à comunicação, à energia, iniciou um grande levante para assentar milhares de famílias de pequenos agricultores, implantou as chamadas “Brizoletas”, pequenas escolas que deram oportunidade de aprendizado aos pequeninos, tornando nosso estado erradicado do analfabetismo.

Vemos abismados o lamaçal que encontra-se a política nacional. Criam-se siglas de aluguel, partidos tidos como tradicionais corrompem-se por cargos e “mensalões”. NESTE PAÍS NÃO FALTAM CUECAS, MEIAS E BOLSAS PARA ESCONDER O DINHEIRO DO POVO! FALTA HOMENS E MULHERES DE VERGONHA NA CARA!

Falta Leonel Brizola e seus “tijolaços”, falta Brizola em rede nacional desmascarando pseudo-moralistas, falta Leonel Brizola e sua mente aguçada para nos mostrar a luz no fim do túnel.

De tudo isso sobrou um homem puro, firme, nacionalista, exemplo de luta voltada à educação, zeloso com as instituições administrativas, preocupado com as crianças, com a industrialização, com a democracia, mas desprezado, incompreendido pelas elites dominantes, pelos aproveitadores, pelos bajuladores do capital explorador. Seu coração não agüentou, e calou-se o último grande líder de massas, findou-se uma oportunidade de reversão deste estado de coisas. Agora morto, os que antes lhe combatiam, hoje lhe endeusam. Um homem raro, sofrido, de uma vida digna e bonita. Perdeu-se uma geração, perdeu-se um projeto de vida e de um Brasil autônomo, sucumbiu uma oportunidade que não reviverá, jamais!

Uma coisa é certa. Com a morte de Brizola, um raro político de idéias próprias, aumentou a pobreza do debate político brasileiro e os covardes andam mais tranqüilos pelas ruas do País.

Temos imenso orgulho e satisfação de sermos seus seguidores, de termos sempre em mente o bem do próximo, os ideais libertários de fraternidade, igualdade que irão fazer do Brasil uma nação realmente livre e socialista. O nosso socialismo! O trabalhismo, o socialismo moreno, como muito bem definiu nosso imortal antropólogo, Darcy Ribeiro.

Nosso PDT é a vertente do que resta de coerência na política e Brizola é nossa inspiração!

Juliana, me dirijo a ti neste momento. Tu que segues firme o caminho do teu avô aqui no Rio Grande do Sul. Estaremos sempre, aqui da São Borja histórica pronto para reafirmar o compromisso com aquele que deixou a vida, entrou na história e está a cada dia mais presente na nossa consciência! Tenho certeza que tua trajetória política será forjada nos mais elevados ideais libertários de teu avó! Esta é a tua herança! Esta é tua missão!

Finalizo com uma triste mas marcante lembrança do dia 24 de junho de 2004. Dia que São Borja parou para sepultar o corpo de Brizola. Em seu velório aqui na Igreja Matriz, um gaúcho, típico da fronteira, missioneiro, bota, bombacha, cinto largo, lenço encarnado, chapéu de aba larga, com os olhos lacrimejados, tenta chegar perto do corpo do Dr. Brizola, e ao ver que não iria conseguir, ele tira o chapéu e leva até o peito em sinal de respeito, e grita com toda a força: “BRIZOLA NÃO ERA UM HOMEM, ERA UMA PÁTRIA!”.

 

Zülke apresentará nove emendas ao PL que altera a LIC

 



Por meio de seu líder partidário, deputado Ronaldo Zülke, a bancada do PT apresentará nove emendas ao PL 294/2008, do Poder Executivo, que institui o Sistema Estadual Unificado de Apoio e fomento às atividades culturais (Pró-Cultura). Com tramitação concluída, o PL deve ser votado nesta quarta-feira, 23, em plenário. Ao todo, o texto recebeu, até o momento, 32 emendas.

Coordenador do Fórum de Economia da Cultura, o deputado apresentará emenda que mantém as prerrogativas do Conselho Estadual de Cultura. ?O texto original apresenta algumas falhas, como a concentração do poder decisório sobre os projetos nas mãos do titular da Secretaria Estadual da Cultura, o que enfraquece o setor cultural?, pondera Zülke.

O deputado também apresentará emenda que define o sistema ?1 por 1? para o Fundo de Apoio à Cultura (FAC), ou seja: a cada real depositado via LIC, o mesmo valor deve ser depositado pelo governo, através do orçamento. ?Precisamos fortalecer o tripé do financiamento cultural (LIC, FAC e orçamento) e não podemos permitir a manutenção de valores orçamentários irrisórios para a cultura?, defende.

Ronaldo Zülke liderou, na Assembleia Legislativa, processo de discussão sobre o PL, seja nas diversas reuniões promovidas pelo fórum, seja pelas audiências da Comissão de Representação Externa que acompanhou as investigações sobre as denúncias de irregularidades na LIC.

Conheça o PL

- Institui Sistema Estadual Unificado de Apoio e fomento às atividades culturais, o Pró-Cultura;
- Cria uma nova Lei de Incentivo à Cultura, revogando a Lei 10.846/1996. Com isto, entre outras conseqüências, revoga mecanismos de democratização de acesso (Lei Bernardo - que define maior percentual de crédito fiscal sobre o ICMS a pagar para empresas de menor porte);
- Cria um mecanismo de capitalização do Fundo de Apoio à Cultura (FAC), fazendo com que 25% do valor financiado em projetos culturais via LIC seja depositado pela empresa no Fundo de Apoio à Cultura (ou 5%, quando se tratar de patrimônio histórico, centros culturais, bibliotecas, arquivos, salas de cinema e congêneres).
- Retira o poder deliberativo do Conselho Estadual de Cultura tanto no financiamento via incentivo fiscal (LIC), quanto no Fundo de Apoio à Cultura, revogando dispositivos e, inclusive, retirando o poder deliberativo do Conselho inscrito na própria lei que o instituiu. Com esta medida, as decisões relativas ao financiamento das atividades culturais ficam restritas à gestão da Secretaria Estadual da Cultura.
- Estabelece previamente o não funcionamento dos mecanismos de fiscalização ao permitir que o produtor cultural acesse recursos públicos, mesmo sem homologação de sua prestação de contas.




Aldo Pinto é deputado emérito

 

' SE EU ESTIVER DORMINDO, ME DEIXE DORMIR

SE EU ESTIVER MORTO,ME ACORDE!"

Lisiane Severo/Divulgação

Ao lado do neto Vicente, Aldo Pinto era todo emoção na hora de inaugurar sua placa na Galeria dos Deputados Eméritos na Assembleia Legislativa. Toda a família acompanhou Aldo na homenagem, proposta pelo deputado Adroaldo Loureiro. A Sessão Solene contou com a presença de muitos ex-parlamentares e de amigos de Aldo Pinto, alguns vindos de Palmeira das Missões, onde ele nasceu e local que foi seu principal base eleitoral, ao longo dos mandatos na Assembleia e na Câmara Federal.

Com esta frase poética, o ex-deputado estadual,ex-presidente da Assembléia Legislativa do Estado,ex-deputado federal , Aldo Pinto,71 anos, encerrou seu discurso na Assembléia Legislativa do Estado,quando recebeu o título de DEPUTADO EMÉRITO DO LEGISLATIVO ESTADUAL proposto pelo deputado do PDT, Adroaldo Loureiro.

Muito emocionado, cercado por familiares(netos,filhos,esposa Vera Dinarte) e prestigiado por muitos ex-colegas de Assembléia Legislativa, Aldo Pinto emocionou-se ao recordar toda sua infância em Palmeira das Missões, o internato em Passo Fundo,depois no IPA,. em Porto Alegre.
Dos primeiros tempos de Porto Alegre, lembrou da rua da Praia,quando eles, jovens, iam passear, flertar. Ainda no campo do lazer, recordou os já famosos BAILES DA REITORIA.

O plenário da Assembléia Legislativa esteve ilustrado por uma fotografia onde aparecia Aldo ao lado de Leonel Brizola.

Lisiane Severo/Divulgação

Ao lado do neto Vicente, Aldo Pinto era todo emoção na hora de inaugurar sua placa na Galeria dos Deputados Eméritos na Assembleia Legislativa. Toda a família acompanhou Aldo na homenagem, proposta pelo deputado Adroaldo Loureiro. A Sessão Solene contou com a presença de muitos ex-parlamentares e de amigos de Aldo Pinto, alguns vindos de Palmeira das Missões, onde ele nasceu e local que foi seu principal base eleitoral, ao longo dos mandatos na Assembleia e na Câmara Federal.

Histórico

Aldo Pinto nasceu em três de fevereiro de 1939, em Palmeira das Missões.

Filho do médico Aristóteles Pinto da Silva e de Ottíbia Cavalheiro Pinto, tem cinco irmãos.Tem um casal de filhos e quatro netos.

Sua primeira eleição foi para prefeito de Palmeira das Missões, pelo MDB,onde militava na vertente trabalhista ao lado de Matheus Schmidt, Alceu Collares, Romildo Bolzan, Porfírio Peixoto, Gil Marques, Indio Vargas, Mila Cauduro, Ney Ortiz Borges.

Em 1974, elegeu-se deputado estadual pelo MDB, quando este partido oposicionista fez 33 cadeiras,contra 23 da Aliança Renovadora Nacional(Arena) que dava sustentação política à ditadura militar.

Em 1975, Aldo Pinto ganhou o troféu Prêmio Springer por um Rio Grande Maior.

Aldo Pinto participou ativamente da campanha pela anistia AMPLA GERAL E IRRESTRITA, como lembrou ontem do plenário. Em 18 de abril de 1978, no discurso chamado " o egoísmo no poder" dizia:
- ' O GOVERNO DA CHAMADA REVOLUÇÃO, ILUDIDO PELO PODER E EMPOLGADO POR INSTINTOS EGOÍSTAS , NÃO TOMA A INICIATIVA DE ATENDER ÀS ASPIRAÇÕES COLETIVAS. ( ....) ESSA INCOMPREENSÃO LEVA-O A ESTENDER E PROLONGAR A REPRESSÃO ÁS MANIFESTAÇÕES INTELECTUAIS E MORAIS, PRETENDENDO ENCONTRAR PELA FORÇA UMA SAÍDA PARA A POLÍTICA NACIONAL. A SUA PERSISTÊNCIA ACUMULA VIOL~ENCIA, TERROR E DELITOS DE LESA HUMANIDADE. O ARBÍTRIO POLÍTICO TORNA-SE SEMPRE DESMORALIZANTE, FORTE DE CORRUPÇÃO, DE DELAÇÃO COVARDE, DE VINGANÇA MESQUINHA, DE VIL BAJULAÇÃO.
OS SENTIMENTOS E AS OPINIÕES ESTÃO PROTESTANDO EMBALDA CONTRA ESSA SITUAÇÃO QUE INFELICITA A PÁTRIA.

A ANISTIA GERAL E IRRESTRITA É A MEDIDA URGENTE E NECESSÁRIA Á PACIFICAÇÃO DA FAMÍLIA BRASILEIRA" afirmou.

ENCONTRO HISTORICO

Aldo Pinto foi um dos participantes do encontro histórico de Lisboa, em junho de 1979, quanfo foi assinada a famosa CARTA DE LISBOA. Ele é um dos que a assinam.
Quando Brizola regressou ao Brasil, em 7.09.1979, Aldo Pinto se tornou um dos principais artífices da reorganização do PTB e depois da fundação do PDT( Partido Democrático Trabalhista).

Em 1981, como deputado estadual foi eleito presidente do legislativo rio-grandense. Formou uma qualificada equipe entre os quais Flávio Tavares,João Carlos Gastal,Carlos Reinaldo Mendes Ribeiro, Otávio Brochado da Rocha, Ajadil de Lemos, Josué Guimarães e Fábio Koff.

Num ciclo de debates foram reunidos nomes como Dom Paulo Evaristo Arns, Antônio Houaiss, Severo Gomes,Valter Barelli,Raimundo Faoro,Marcondes Ferraz.
Em setembro de 1981, reuniu figuras como Mário Soares,Wilson Ferreira Aldaunatte, Carlos Andrés Perez, Gale McGee, William Mailliard, Herman Görgen, Dalmo Dallari, Carlos Castelo Branco, Bernardo Cabral num simpósio nacional sobre formas de Governo e sistemas eleitorais.

Em 1982, quando o Papa João Paulo II visitou Porto Alegre, foi do seu apartamento, localizado a poucos metros da Catedral Metropolitna, que as MAES DA PRAÇA DE MAIO receberam a benção papal. As corajosas mães tentavam desde São Paulo comunicar-se com o Papa. Aldo Pinto as acolheu para que assistissem à missa de sua residência e uma faixa na sacada,escrita pelos seus filhos, dizia: LAS MADRES DA PLAZA DE MAYO PIDEM SOCORRO AL PAPA". Esta faixa chamou a atenção do Papa que abençou as argentinas.

Em 1982, Aldo Pinto foi eleito , na primeira eleição pós democratização, o deputado federal mais votado do PDT. Em 1986 foi escolhido para ser o candidato ao Governo do Estado . Foi uma campanha árdua, mas alegre, que conquistou a simpatia da população pela singeleza musical do jingle" ' EU VOU DE ALDO", que era cantada por adultos e crianças. ( Dizem que na colônia alemã, era dito assim; EU FODO ALDO....)

Ele alcansou 1.142.042 votos. O deputado Adroaldo Loureiro lembrou ontem que ele participou desta campanha como suplente a senador e que aprendeu a " conviver com a figura guerreira e altiva do ALDO PINTO".

Em 1991, assumiu como Secretário da Agricultura do governo de Alceu Collares.

Sua última eleição da qual participou foi ao Senado, em 1994.

 

Coleguinhas

 


*Caco Barcellos esteve palestrando na Casa Cor. Seu cachê não é dos mais baratos, não,embora fale dos desprovidos....

*Aqui na salinha JCTerlera,só agora trocaram a listagem dos deputados mural. O ano vai pela metade e o mandato dos caras tá quase terminado. Lento,quase parando é o ritmo no serviço público...


*Fui ver o Caro Francis. Recomendo. Principalmente para estudantes e professores de jornalismo...se bem que jornalismo não se aprende em faculdade....

PROCISSÃO DE SÃO JOÃO BATISTA ACONTECE NESTA QUARTA-FEIRA

 


PREFEITURA RECEBEU O SANTO E PASSARÁ A ORGANIZAR O EVENTO A PARTIR DESTE ANO

A Prefeitura recebeu na manhã da quarta-feira passada (16/06) a imagem de São João Batista. O santo pertencia à Maria Martina dos Santos, colocado em um altar na janela de sua casa. Durante os últimos anos a procissão de São João foi organizada por Maria e, a partir deste ano, será realizada pela Secretaria de Turismo, Esporte, Eventos e Juventude (SMTEEJ). A imagem de São João foi recebida pelo chefe de gabinete Edison Almeida, o secretário da SMTEEJ Eldomir Marchezan e a diretora Silvana Frederich.

DECOM / PMSB

São João


De acordo com o secretário, uma pequena capela será construída junto a fonte de São João para abrigar a imagem. Nesta quarta-feira (23/06), a partir das 17h, será servido bolo para as crianças em frente a fonte de São João, localizada na rua Bompland. A procissão começará às 19h, partindo da fonte de São João e percorrerá as ruas Bompland, Engenheiro Manoel Luis Fagundes, Eurico Batista da Silva, Coronel Lago e terminará na fonte.
A história de Maria Martina dos Santos é ligada a São João Batista desde o seu nascimento. Filha adotiva de Margarida Rocha, Maria teve problemas de saúde ainda bebê. Margarida, que já era devota de São João, pediu ao santo que salvasse a criança. Como forma de agradecimento, prepararia até o fim de sua vida uma procissão para o santo no dia 23 e, no dia 24, uma mesa de doces para sete crianças de seu bairro. Margarida pagou a promessa até 1984, ano que faleceu. Sua filha Maria prosseguiu até o ano passado organizado a procissão e a mesa de doces, denominada Mesa dos Inocentes para centenas de crianças do bairro Paraboi. “Devido alguns problemas, decidi repassar a imagem para a Prefeitura, pois ela terá condições de manter esta tradição”, afirmou Maria durante a entrega de São João.

DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

 

 

 

MINISTRO CARLOS LUPI VISITOU SÃO BORJA

 


AUTORIDADES E DEZENAS DE ADOLESCENTES PEDIRAM A CONTINUAÇÃO DO PROJOVEM TRABALHADOR NA CIDADE

São Borja recebeu nesta segunda-feira (21/06) a visita do ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi. O ministro veio a cidade para prestar homenagem aos seis anos de falecimento de Leonel Brizola. Sua chegada estava prevista para o início da manhã, porém algumas dificuldades no vôo atrasou a chegada para o fim da manhã. Logo após desembarcar no aeroporto João Manoel, o ministro foi recepcionado pelo prefeito Mariovane Weis e participou de um ato no saguão da Prefeitura. Dezenas de crianças e adolescentes estavam presentes para reivindicar o prosseguimento do programa Projovem Trabalhador na cidade. Também estiveram presentes secretários municipais, vereadores, servidores e a população em geral.

 

DECOM / PMSB

Carlos Lupi


A secretaria de Educação e Cultura (SMEC), Ana Claudia Gattiboni Dutra, entregou ao ministro Carlos Lupi um material que ilustrava o desenvolvimento do projeto em São Borja. Para Ana Claudia, “a continuidade do Projovem em São Borja é fundamental para oferecer uma oportunidade de qualificação aos jovens”. A secretária do Trabalho, Assistência Social e Cidadania (SMTASC), Maria Ilda Fagundes, ressaltou que o Projovem Trabalhador também seria uma chance de envolver os participantes do Projovem Adolescente. Em sua manifestação, o prefeito Mariovane Weis agradeceu a visita do ministro e pediu que ele dispense uma atenção especial para São Borja. “Nós executamos a primeira fase do programa com enorme sucesso. Podemos oferecer aos jovens uma oportunidade única de qualificação para o mercado de trabalho. Queremos que esse programa continue em São Borja por muito tempo”, ressaltou o prefeito. O ministro Carlos Lupi elogiou a mobilização realizada pelos jovens, demonstrando o interesse que eles possuem de buscar uma qualificação para melhorar profissionalmente. Lupi afirmou que se esforçará para dar continuidade ao Projovem Trabalhador na cidade. Logo após o ato na Prefeitura, o ministro visitou o tumulo de Leonel Brizola no Cemitério Jardim da Paz, o Memorial João Goulart e o Mausoléu Getúlio Vargas na praça XV de Novembro.
O Projovem Trabalhador é um programa do Governo Federal que atende jovens desempregados entre 18 e 29 anos e que não tenham concluído os seus estudos. Através do programa, o alunos receberam qualificação para ingressarem no mercado como mão-de-obra qualificada. O programa também trabalhou outros aspectos com os jovens durantes os seis meses, como valores humanos, ética e cidadania, educação ambiental, promoção da qualidade de vida, estímulo e apoio à escolaridade. A primeira turma do Projovem Trabalhador concluiu as atividades no início deste ano. Os jovens participantes receberam qualificação nas áreas de Administração, Comércio e Vendas, Construção Civil, Turismo e Hospitalidade, Telemática. Dos 900 alunos que iniciaram as atividades, apenas 63% desistiram.

DECOM / PMSBDECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

 

 

 

Palpite:

 

Cristhopher Goulart , neto de Jango, deverá retirar sua candidatura a deputado estadual. Talvez venha a fazer dobradinha com a parente, Juliana Brizola, que também é candidata a deputada estadual.

Mas até o próximo sábado,dia 26/06, tanto ele, quanto Juliana irão pra convenção que se realiza na Assembléia Legislativa do Estado - das 9 ás 13 horas - como pré-candidatos a deputado estadual. Ali as negociações dirão que rumo cada um tomará.

Palpite (1)

Este "acirramento" entre Mariovane Weis(prefeito de São Borja) e o vereador Celso Lopes(PDT) vem de longa data. Nunca entendi bem a origem dele....Mas é um pouco igual ao rompimento de Brizola com seu grande e fraterno amigo de longa data, Sereno Chaise: a explicação pública era muito pífia prum rompimento de tamanho porte....


Palpite ( 2)

O movimento pelo fim de Carlos Lupi na presidência do PDT, nascido em São Borja e liderado por Celso Lopes não vai dar em nada....

 

 

Programa do Gutto

 

Estou chegando agora da gravação com o Gutto Vilanova do sonoridades que vai ao ar logo mais 21 horas. Foi uma conversa longa, de uma hora, e saí extenuado. O Gutto me fez pensar. Eu estava preguicoso. Demorei pra mexer na minha velha memória de guerra..


Programa do Gutto


A rádio da UFRGS onde gravei tá show de bola. Muito melhor de 1974,quando fiz estágio lá pela Fabico.

Programa do Gutto

Não sabia que os jovens como o Gutto tinham tanta sede em saber como foram as redações de antanho. Por isto que livros contando isto fazem enorme sucesso, se comparados ao que vendem livros no Brasil.

Programa do Guto


Quem quiser ouvir o programa pela web acesse hoje 9 da noite www.ufrgs.br/radio

 

 

Comitê coordenado por Zülke visitou as obras na BR-116 e BR-448

 


Visitas às obras de melhorias

Visitas às obras de melhorias na BR-116 e de construção da BR-448, a Rodovia do Parque, marcaram a pauta de trabalhos do Comitê de Acompanhamento das Obras de Infraestrutura Viária da Região Metropolitana de Porto Alegre na manhã desta segunda-feira (21). O coordenador do comitê, deputado estadual Ronaldo Zülke (PT), ressaltou a importância de as obras serem financiadas com recursos do orçamento do governo federal, por meio do PAC, sem a necessidade de pedágios.. ?Uma solução definitiva para os problemas de trânsito na BR-116 só virá com a conclusão das obras da BR-448?, sustenta.

A atividade contou com a presença do diretor de Infraestrutura Terrestre do DNIT, Hideraldo Caron. O engenheiro destacou, entre as obras, o viaduto da Unisinos, o primeiro estaiado do Rio Grande do Sul, com 25 metros de largura e rara beleza arquitetônica. Além disso, anunciou que, já em setembro, o trânsito na primeira alça do viaduto do Rincão, em Novo Hamburgo, deve ser liberado. Em julho, segundo Caron, deve ser concluído o projeto de melhorias na BR-116, obras que visam melhorar o trânsito na rodovia enquanto as obras da BR-448 são executadas. Entre elas, a instalação do Serviço de Atendimento ao Usuário, a aberura de vias laterais e de terceiras faixas, além de mais viadutos e passagens.

Ao conversar com a imprensa durante o trajeto, o deputado Ronaldo Zülke reafirmou que o comitê continuará acompanhando as obras de duplicação da ERS-118, considerada uma das estradas mais violentas do Estado. ?A ERS-118 amarga a média de uma morte por atropelamento a cada 18 dias?, lamentou.

Comitiva

Além de deputados estaduais e federais, a comitiva foi integrada por prefeitos, vereadores, representantes do DNIT e das empresas que executam as obras. Em um ônibus fretado pelo órgão federal, os participantes, acompanhados pela imprensa gaúcha, tiveram a oportunidade de verificar in loco o andamento das obras em diversos pontos. A comitiva visitou as obras do viaduto do Rincão, em Novo Hamburgo; do viaduto da Unisinos, em São Leopoldo; o conteiro de obras da BR-448 no quilômetro zero, em Sapucaia do Sul; o acesso a Esteio, no Parque de Exposições Assis Brasil; o viaduto de acesso à BR-386, em Canoas; e a fábrica de pré-moldados, onde são feitas as peças que compõem as pontes e viadutos que estão sendo construídos ao longo da rodovia.

Ao final das visitas, o comitê fez um balanço das obras. Segundo o deputado Zülke, o ritmo é considerado muito bom. ?Há um empenho das empresas em cumprir o calendário das obras?, frisou. Zülke acompanha o tema desde o lançamento do projeto para a BR-448 pelo governo Lula, por meio de Medida Provisória, em 2005. ?Construir esta rodovia sem pedágios e com recursos garantidos é uma conquista dos gaúchos?, festejou. Empolgado com andamento da maioria das obras, o deputado anunciou que o comitê deve ampliar a pauta de trabalhos para o período. Devem ser incorporados os temas do trajeto do Trensurb em Canoas; a ponte sobre o Guaíba e o acesso à capital. ?De nada adianta investir na região se o trânsito vai trancar na entrada de Porto Alegre?, observou. Zülke já se r euniu com a CONCEPA e solicitou agenda com o prefeito para tratar do assunto.
Lucidio Bordignon

Coleguinhas

 


Os próximos que o Gutto Villanova vai levar para o seu programa na rádio da UFRGS são Luiz Henrique, da FM Cultura( Conversa de Botequim), Roger Lerina,da ZH, Daniel Soares, do CP,Juarez Fonseca, NH, Domício Grilo, Radar, da TVE.

 

 

Caro Paulo Francis

 

Fui ver o filme Caro Paulo Francis. Filmaço. Imperdível. Na sessão que eu vi na gélida noite de terça última,apenas eu,e mais duas pessoas. Mas valeu...


Lucas Mendes comanda o Manhatan Conexão.

Francis em toda sua exuberância...

Suas contradições, mas todo seu talento, as várias versões dele..


Uma figura complexa e por isto mesmo admirável...

Jornalista talentoso, debochado, irônico,provocava muita inveja..

O depoimento da Fernanda Montenegro sobre ele é comovedor...

 

 

Memória de Bares

 

 


O Gutto Villanova, no Sonoridades, me perguntou ontem sobre o Bar do João, que ficava na Osvaldo Aranha,1026, no velho Bonfa.Tinha uma rotina diária das 7 horas às 4 da madrugada.

Foi fundado em 1946 e ra o depositário de mistérios e histórias que fizeram a mística do outrora bairro "novaiorquino" denominado Bom Fim, em Porto Alegre.De dia funcionava como ponto de encontro dos velhos judeus do bairro,que durante décadas frequentaram aquele local. À noite, o bar se transformava. A fauna e a flora que o haviam notabilizado se concentrava pelas suas imediações embusca de bebida barata e baratos variados, como uma " maria joana".
No fundo do bar funcionou a sinuca,que nunca fechava. Ali os aventureiros de toda sorte e os habitués tentavam faturar uns trocos a mais ao embalo da música heavy- metal que rolava embaixo das frondosas palmeiras da Osvaldo Aranha.
Ah,sim: o verdadeira criador da expresão MAGRO DO BONFA, que vem a calhar com este comentário, não foi o professor André Damaceno,mas o MAGRÃO FROES, uma mistura de publicitário,bon vivant e outras cositas más...

Mas o André pegou pra si. Quem me confirmou esta versão foi o Júlio Fürst,quando o entrevistei para o meu livro sobre a noite de Porto Alegre que pretendo publicar.

 

Piadinhas " maldosas" contra os alegretenses!!!!!

 



Assalto no Alegrete.

Um ladrão mal encarado entra num banco em Alegrete com um 38 em punho e exige que o caixa lhe passe toda a "grana". O caixa se borrando todo entrega o dinheiro. Na saída olha para um cliente e pergunta:

- Se tu é macho me responde ..... Tu me viu robá esse banco?

- Sim, eu vi !!!

O ladrão atira nele sem piedade.

Logo em seguida volta-se para outro cliente que está de bombacha parado ao lado de uma senhora e faz a mesma pergunta:

- Vivente... Tu me viu robá esse banco?

- Mas báh, tchê... eu tava aqui meio que distraído... mas a minha sogra aqui viu .....

 

Helena


Minha Neta Helena

Recebo mais uma foto da minha neta,Helena, que vive no Rio. Tem cara de gringa da colônia, também.

 

 

Berfran Rosado

 

O deputado Berfran Rosado(PPS) foi confirmado na segunda, dia 21.06 como vice na chapa da governadora Yeda Crusius.


Berfran Rosado(PPS)

Desde São Borja!

 


*O Ministro do Trabalho, Carlos Lupi, chegou nesta segunda, 21.06 - sexto aniversário da morte do seu " descobridor "Leonel Brizola - no aeroporto João Manoel, em São Borja, embora este esteja interditado pela ANAC.

*Esperavam o ministro, o presidente estadual Romildo Bolzan Jr - que foi de carro até São Borja - o prefeito do municipio, Mariovane Weis,entre outras autoridades.

*Foram de lá para a prefeitura, onde foram assinados novos convênios do Pró-Jovem.

*Enquanto isto,a Câmara de Vereadores botava gente pelo ladrão pra ver a sessão solene que tem que ser feita por lei.O presidente da Câmara , Beto Souza(PTB) aguardava a presença do prefeito,ministro e demais autoridades.

*A sessão marcada para 11h30 horas da manhã, nem começou quando o plenário começou a esvaziar a uma e meia da tarde. Não houve sessão ,portanto.

*Hoje,quarta-feira, o presidente Beto Souza deverá botar uma nota nos jornais explicando porque ela não foi realizada.


Desde São Borja!

 

 

*O vereador Celso Lopes(PDT) era um dos mais exaltados, na última segunda, com a não presença do ministro do Trabalho, no plenário da Câmara Municipal para realização da sessão solene em memória de Leonel Brizola.


*Carlos Lupi, Mariovane Weis, Romildo Bolzan Jr e outros foram ao cemitério Jardim da Paz, em São Borja reverenciar a memória do ex-líder trabalhista, falecido há seis anos

*Dias associações de bairro de São Borja, que antes estariam inclinadas a trabalhar para Cristhopher Goulart, teriam mudado suas intenções: trabalhariam agora para Juliana Brizola(vereadora de Porto Alegre,candidata a deputada estadual pelo PDT).

*O presidente da Câmara Municipal, Beto Souza, recebeu Mariovane Weis e Romildo Bolzan Jr. depois que Carlos Lupi foi embora. " Agora pode nos destratar pessoalmente" teria dito um dos dois, porque antes as discussões foram via celular.

*Em São Bojra, NADA termina em pizza!

*Era por isto que o falecido Leonel Brizola, sabendo com quem tinha que lidar, quando chegava a São Borja, chamava seu amigo Percy Penalvo e já despachava com ele. Dava as ordens de como fazer.
Brizola chegava no aeroporto,entrava na camionete do Percy - mesmo tendo ali outros carros muito maiores - e com o amigo já ia dizendo o que fazer com quem....

 

TODT / Toniolo Busnello

 

A forte expansão da Toniolo, Busnello no mercado gaúcho e nacional nos últimos anos, mereceu destaque internacional na Revista Industry Today, dos Estados Unidos, que na sua última edição analisa a trajetória da construtora gaúcha. Um dos destaques é a atuação da Toniolo, Busnello na execução de obras subterrâneas, iniciada na construção de túneis ferroviários na região da Serra gaúcha, nos anos 40 do século passado. Hoje, contabiliza mais de 140 km de túneis concluídos para os setores de transportes, mineração, energia e saneamento, entre outros. A publicação norte-americana também focaliza a estratégia de diversificação da Toniolo, Busnello, que reduziu drasticamente sua dependência da área de obras públicas, Hoje, a empresa obtém dos segmentos de obras para as atividades de mineração e energia o equivalente a cerca de 50% do seu faturamento. A construtora também levou a efeito, nos últimos anos, um programa de expansão geográfica do seu mercado de atuação, contando com canteiros de obras localizados em 11 estados brasileiros. Tem 2.200 colaboradores diretos e 800 indiretos. No segmento de ferrovias, a expectativa é de forte aquecimento do mercado, tendo em vista a previsão de que serão construídos no País aproximadamente 6.000 km de novas vias, além da reparação de 20 mil km já existentes.


Todt Comunicação

Pronunciamento

 

Aldo Pinto citou ontem em seu pronunciamento os poetas Casemiro de Abreu, Olavo Bilac( " Ora,direis, ouvir estrelas") e Castro Alves....

Além é claro de ter encerrado seu pronunciamento com uma frase de Pablo Neruda.

 

Gêmeos diferentes!

 

Os gêmeos Postal seriam diferentes em temperamento: Fernando seria mais dado, mais simpático enquanto que Alexandre seria mais toco, mais " bruto"!

 

Nota de falecimento

 

Morreu ontem o dono da rádio Esperança, Fidélis Marins. Teve três esquemias. Morreu no Pronto Socorro de Canoas. Tinha 76 anos de idade. A Esperança é da Igreja NOVA JERUSALÉM e pelo IBOPE é a quarta colocada em AM no Estado. Na frente estão Farroupilha, Gaúcha,Caiçara.

 

Desde São Borja!

 

JULIANA BRIZOLA


O PDT de São Borja, recebeu de casa cheia na fria noite de domingo 20/06, a Vereadora Juliana Brizola, pré-candidata a Deputada Estadual. A reunião para recepcionar a candidata e sua equipe de trabalho foi organizada e coordenada pelo Vereador Celso Lopes, o Celsinho, que além de vereador de várias legislaturas já foi candidato a Prefeito de São Borja, sempre pelo PDT. Celsinho traz de berço o trabalhismo no sangue! Seu falecido pai Luiz Carlos Lopes, era trabalhista do tempo do velho PTB, contemporâneo do saudoso Dr. Florêncio Aquino Gumarães e isso muito o orgulha. Com tamanho histórico familiar Celso Lopes é reconhecido por sua atuação vinculada as diretrizes partidárias, ao Programa e Estatuto do PDT fundado por Leonel Brizola. Seu apoio a candidatura de Juliana Brizola, neta de Leonel Brizola e D. Neusa Goulart Brizola, deve-se principalmente ao seu compromisso, e o de Juliana, com a bandeira da educação pública de qualidade!


Desde São Borja


JULIANA BRIZOLA EM SÃO BORJA


A pré-candidata a Deputada Estadual e Vereadora do PDT de Porto Alegre JULIANA BRIZOLA, está em São Borja neste fim de semana. Foi p/lá acompanhar os preparativos para as homenagens pelos seis anos de falecimento de seu avô Leonel de Moura Brizola. Nesta segunda-feira, é esperada a presença do Presidente Nacional(licenciado) do PDT, Ministro Carlos Lupi, Deputados Federais, Estaduais, lideranças trabalhistas, filiados e simpatizantes, além é claro dos familiares e amigos. Dias que antecedem o inicio de mais uma campanha eleitoral de grandes proporções, onde serão renovados ou nem tanto, Congresso Nacional, Assembléias Legislativas e Presidência da República, espera-se um grande número de participantes. O nome de Leonel Brizola é um dos mais lembrados por candidatos, na ânsia de conquistarem apoios às suas candidaturas todos lembram saudosos de sua figura humana e comprometida com a educação. Muitos desses, eleitos ou não, passada a eleição esquecem tudo, adeus discurso, adeus Brizola. Nada mais justo de que sua neta lute para a conquista de seu espaço político seja onde for, Câmara Municipal, Assembléia Legislativa, Câmara dos Deputados e por aí vai. Tem demonstrado com muita responsabilidade, muito comprometimento, assim como seus irmãos o Vereador do Rio de Janeiro Leonel e o Dep. Federal também p/Rio Brizola Neto, todos no PDT, que aprenderam muito bem as lições do avô.




http://www.camarapoa.rs.gov.br/frames/veread/pages/juliana.htm



Ver. Juliana Brizola



Nascida em 3 de agosto de 1975 na Beneficência Portuguesa, em Porto Alegre, Juliana Brizola herdou o gosto pela política de seu avô, Leonel de Moura Brizola, prefeito da capital gaúcha, governador do Rio Grande do Sul e, por duas vezes, do Rio de Janeiro. Filiada ao PDT desde os 18 anos, é irmã gêmea de Leonel Brizola Neto, vereador do Rio de Janeiro, e do deputado federal Carlito Brizola.
Aos três anos, foi morar no Uruguai, com sua família, por conta do exílio imposto ao avô pela ditadura militar. Voltou a Porto Alegre com sete anos. Menos de um ano depois, em 1982, Brizola foi eleito governador do Rio de Janeiro e transferiu toda a família para aquele Estado. Juliana passou boa parte da infância e juventude na ponte aérea Rio-Porto Alegre. As férias escolares eram passadas em território gaúcho.
Cursou Direito na Faculdade Santa Úrsula, no Rio. A primeira experiência no serviço público foi trabalhando no segundo governo do avô, no Rio de Janeiro. Em 2000, voltou ao Rio Grande do Sul. Fez especialização e mestrado em Ciências Criminais na PUCRS. Foi assessora jurídica do PDT gaúcho e, em novembro de 2007, eleita presidente estadual da Juventude Socialista do PDT, com mandato de dois anos.
Juliana é vice-presidente nacional da Juventude do PDT, eleita em congresso no Rio de Janeiro. De 2006 até este ano, foi tesoureira da Juventude Internacional Socialista, eleita em congresso na Dinamarca. Faz parte, ainda, da executiva regional do diretório estadual do partido.
Exerceu o cargo de secretária municipal da Juventude, na primeira administração de José Fogaça. Durante sua gestão, foi realizada a 1ª Conferência Municipal de Juventude, em março de 2008, e garantida a participação pluripartidária no Conselho Municipal da Juventude.
Eleita vereadora de Porto Alegre com a maior votação do PDT, Juliana defende a implantação da escola de turno integral, que considera a base para a solução dos problemas da cidade, como violência, desemprego e poluição ambiental. "Além de ter herdado os compromissos políticos de Leonel Brizola, aprendi com ele que todo gasto com educação é um investimento no futuro", diz a vereadora.

Email: julianabrizola@camarapoa.rs.gov.br


"Dez Recados"Importantes

 

O Clair Ribas é um dos caras mais ocupados que conheço.

Tem duas ex-mulheres( com as duas tem filhos) fala ao celular e resolve trocentos pepinos de todo mundo e ainda tem tempo pra me levar a Santo Thomé pra eu comprar vinho quando vou a São Borja( não é viagra, não, é vinho...)

E o que é bom pra ele: está novamente,casado...Joga bola, vende e toma herbalife e ainda tem tempo pra me mandar fotos e estes recados.

 

Leia os 10 recados


1 -'Deus não escolhe
pessoas capacitadas, Ele capacita os
escolhidos. '


2 -'Um com Deus é
maioria. '


3 -'Devemos orar
sempre, não até Deus nos ouvir, mas até que
possamos ouvir a Deus. '


4-'Nada está fora
do alcance da oração, exceto o que está fora
da vontade de Deus. '


5-'O mais importante
não é encontrar a pessoa certa, e sim ser
a pessoa certa. '


6 -'Moisés gastou:
40 anos pensando que era alguém; 40 anos
aprendendo que não era ninguém e 40 anos descobrindo o que Deus
pode fazer com um NINGUÉM. '


7 -'A fé ri das impossibilidades. '


8 -'Não confunda
a vontade de DEUS, com a permissão de DEUS.


9- 'Não diga a DEUS
que você tem um grande problema. Mas diga
ao problema que você tem um grande DEUS.'


Um Desafio Para Você:


Se você não sentir
vergonha de fazê-lo, passe esse e-mail
para frente....mas, somente se você realmente sentir que sim !


DECLARAÇÃO:


Sim, eu amo Deus. Ele
é a fonte de minha existência, é meu Salvador.
Ele me sustenta.
Sem Ele eu não sou
nada, mas com Ele eu posso todas as
coisas através de
Jesus Cristo, que me fortalece.
(Filipenses 4:13)


Isto é apenas um simples teste...
Se você ama a Deus e não tem vergonha de todas as coisas
maravilhosas que Ele tem feito por você .

*Deus tem visto suas Lutas. Deus diz que elas estao chegando ao fim. Uma bençao está vindo em sua direçao. Se você crê em Deus, por favor envie esta mensagem para 20 amigos. Não ingnore, está sendo Testado se rejeitar lembre que ele disse: "se me negas entre os homens, te negarei diante do pai "
Dentro de 4 minutos te dirão uma notícia boa

 

HOMENAGENS AO ANIVERSÁRIO DE MORTE DE BRIZOLA

 



Realmente no Primeiro no de Morte de Brizola, fora inaugurado o "BUSTO DE BRIZOLA", em frente da sede do Partido em São Borja.

Acervo de Clair Ribas

Busto de Leonel Brizola localizado na Praça Marechal Deodoro, em frente ao prédio da Prefeitura Municipal de Itaqui(RS).


Também foi entregue pela Nossa Executiva Municipal, ao Presidente Nacional do PDT, Hoje Ministro Carlos Lupi, que amanhã estará em São Borja, nas Homenagens de 06 ANOS de morte de Brizola, "Um Projeto sobre o Título de BERÇO NACIONAL DO TRABALHISMO à nossa cidade de SÃO BORJA-RS.", por aqui estar sepultada as maiores personalidades do Trabalhismo Nacional, Getúlio, Jango e Brizola.
Cujo o Título fora conferido pelo Presidente Nacional do Partido na Época, contsando nos Livros de Ata do Partido, porém pouco referêncaido e lembrado pelo companheiros que atualmente estão na Direção do Partido.

Acervo de Clair Ribas

Pedetistas de São Borja presentes na inauguração do busto de Leonel Brizola. Da esquerda para direita:identificados: Sidnei, Neuza Penalvo(manta vermelha) Celeste Penalvo(manta escura) e o então presidente do diretório do PDT são-borjense, Clair Ribas.


Além de Outros Projetos que elegemos como prioritários ao Governo Municipal Trabalhista, que já foram esquecidos ou que estão sendo realizados de forma atabalhoada.

Ou seja: Para sua Informação:
1) Transferência do Corpo de Bombeiros, para outro local, ou seja para onde hoje está sendo construído de forma precária, cujo o imóvel fora por mim conseguido, com a Família Cutti, cujo o compromisso do Sr. Prefeito fora de dar o nome a "Rota a ser feita no local" de "Rota Augusto Cutti", estamos esperando a conclusão e o projeto.
2) Duplicação da Avenida Leonel Brizola, entrada da cidade, o que dependia somente de vontade de"Cachola e Patrola".
3) Perimetral em Volta da Cidade com principal objetivo criar um acesso à UNIPAMPA, sem ter que passar por dentro da cidade.
4) Utilização do Antigo Estádio General Vargas, como Um Parque Pole Esportivo, sem distruir o Campo de Futebool Onze., Porém contrariando milhares de desportistas, que fizeram até manifesto no local.
Fora Distruído a área nobre da cidade, com coisas simplesmente, não planejadas, como quadra de Esqueite, que é um centro de "Drogas" e que já houve no local DOIS HOMICÍDIOS.

Acervo de Clair Ribas

Prefeito de Maçambará,Hugo Bonorino, prefeito de Itaqui, Bruno Silva Contursi, Clair Ribas( diretório do PDT-São Borja) ex-deputado federal, Carlos Cardinal de Oliveira.


Além de recem construírem canchas de futebool de salão uma do lado da outra, sem qualquer previsão ou planejamento Técnico, Uma Vergonha Adminisstrativa.
Bom isso é um pouco da falta de brilho, neste Governo de Mentira do Sr. Marivane.
Que para se reeleger, envolveu "Os partidos que o apoiaram; O povo que confiou nas mentiras; O Minstério Público com negociata em prazos e por fim a Nossa Honrada Justiça que fez vistas grossas à todo esse engodo".

Acervo de Clair Ribas

Neuza Penalvo(manta vermelha) e Celeste Penalvo(manta escura)entre outros no busto de Leonel Brizola, em Itaqui.


Que somente se engana quem quer.
Mas afinal, os maus também prosperam com a mentira.
A verdade é dura e poucos têm a coragem de expressar, omitir é ser connivente.
Porém eu sirvo pra isso.
E Prefiro a verdade por mais dura que seja.

Clair Ribas, advogado, ex-presidente do diretório municipal do PDT de São Borja!

 

O que faz o tempo...

 

Seis anos atrás, o deputado federal Vieira da Cunha acompanhava o então governador do Estado, Germano Rigotto em visita a China. Largou Pequim pra vir a POrto Alegre pro enterro do seu líder Leonel Brizola.

Agora, neste sexto aniversário, Vieirinha, como é conhecido, está em Nova IOrque, numa reunião da INTERNACIONAL SOCIALISTA...mAS LÁ LEMBROU ONTEM a morte do seu líder.


Eu ainda acho que o maior brizolista que eu conheci foi o bioquímico DANILO GROFF....

É, a vida continua.....


Coleguinhas

 


*Me contaram que o site ou blog euodeiogalvaobueno estaria com 200 mil acessos diários..Bah...

*Como é bom aquele programa desaltoe tudo da sílvia do canto, na rádioguaíba, nos domingos de noite. Ontem,domingo,entrevistou o dono deuma locadora de filmes pornôs tive que dar boas gargalhadas com ele contando das tias que vão lá locar filmes pornôs. Daria uma grande matéria. vou lá fazê-la

*Tevês estão todas na serra. REcord em Nova Petrópolis e RBS em Gramado.

*A festa pela ascenção do Cruzeiro de Porto Alegre ao primeiro time do futebol gaúcho foi num bar -restaurante chamado VINHEDOS, na avenida São Pedro.

*Rolou champagne a noite toda na festa do Cruzeiro e ainda sobrou...Dione FReitas, que vem a ser mãe do plantonista Maurício, da Guaíba AM, esteve na festa porque ela acompanhou o time durante todo o campeonato. Dizem que se´rá eleita a MADRINHA do cruzeiro em 2010!Antes era só colorada...

*André Haar foi demitido do seu programa da tarde na rádio Guaíba. No seu lugar ficou Samuel Vetore.

 

Da revista CONTIGO

 

Disputa de imóvel movimenta Gianecchini e seu ex-empresário



Por Clarice Muniz.


Há quatro meses, o ator Reynaldo Gianecchini, 37 anos, e seu ex-empresário , Daniel Ferreira de Matos, 30, disputam na Justiça a propriedade de uma cobertura na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro.

Em setembro de 2008, o imóvel, em nome do ator, foi transferido para Matos, por meio de doação. Gianecchini alega que passou a cobertura para Matos para que fosse vendda sem que ele precisasse " se expor".

Já o empresário rebate: " Ele me deu o apartamento.A cobertura foi doada de fato. O ato jurídico foi perfeito e está documentado". O imóvel está avaliado em 1,3 milhões de reais.

Na terça-feira(25), Matos ganhou uma liminar que o permite vender o apartamento. Notificado sobre a liminar, o advogado do ator, José Mauro Couto de Assis Filho, afirma que "as ações em andamento irão constar da documentação do apartamento. Quem o comprar, saberá que a disputa judicial existe".

Segundo ele, " a ação ( do ator contra Matos) é para a retomada do apartamento, pois essa doação tinha um propósito e Daniel agiu de má-fé".

Paralelamente, ambos travam outra batalha. No fim do ano passado, o ator rescindiu contrato com o empresário, que o representava desde junho de 2008,,segundo acordo assinado entre as empresas Erregedois Artísticas e Culturiais, do ator e Matos e Matos Produções Artisticas, de Matos. Segundo Assis Filho, Matos que o pagamento de multa no valor de 1 milhão de reais para romper a parceria.

" Meu cliente quer os documentos fiscais e contáveis relativos à vida financeira da sua empresa e Daniel não entrega. O processo que existe é entre as empresas e não contra Daneil Matos. Meu cliente não tem nada a esconder, por isso colocou todos os e-maisl trocados (entre eles),de teor privado, para conhecimento público,acrescentou Assis Filho, referindo-se ao fato de que o empresário afirma que a cobertura foi um presente, fruto do relacionamento que eles tiveram no passado. Segundo o advogado, Gianecchini afirma que a alegação é " inexistente e absurda".

 

Antônio Cesa Longo receberá troféu nesta terça-feira

 

O Legislativo da Capital realizará, às 19 horas desta terça-feira (22/6), sessão solene para entrega do Troféu Câmara Municipal de Porto Alegre ao presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antônio Cesa Longo. Proposta pelo vereador Mauro Pinheiro (PT), a homenagem ocorrerá no Plenário Otávio Rocha da Câmara (Avenida Loureiro da Silva, 255).

CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE
Claudete Barcellos (reg. prof. 6481)


Lauro Hagemann recebe título de Cidadão amanhã

 

A Câmara Municipal de Porto Alegre concederá nesta terça-feira (22/6), às 15 horas, o título de Cidadão de Porto Alegre ao ex-deputado estadual e ex-vereador de Porto Alegre Lauro Hagemann. A homenagem foi proposta pelo vereador Airto Ferronato (PSB) e será realizada no Plenário Otávio Rocha da Câmara. Natural de Santa Cruz (RS), Hagemann se destacou como radialista e locutor do Repórter Esso na Rádio Farroupilha, programa de radiojornalismo que marcou época entre os anos 1950 e 1964.

Foi eleito o primeiro presidente do Sindicato dos Radialistas, fundado em 1963, em virtude do trabalho desenvolvido em prol da categoria. Foi neste ano também que se aproximou do Partido Comunista do Brasil (PCB). Já no fim da ditadura militar, presidiu o Sindicato dos Jornalistas Profissionais de Porto Alegre, de 1980 a 1982, ano em que é eleito vereador pelo Partido do Movimento Democrático Brasileiro (PMDB). Após a legalização do PCB, em 1985, integrou a primeira bancada comunista da Câmara Municipal de Porto Alegre.

CÂMARA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE
Carlos Scomazzon (reg. prof. 7400)

Coleguinhas


Atenção São Borja e arredores: o repórter da rádio gaúcha Giovani GRIZZOTTI andou por lá.....Deve ter alguma bomba por estourar,então!


Perda

 


Só agora fiquei sabendo da morte do Nestor Lain, sócio da empresa SOPAL( Sociedade de Onibus Portoalegrense Ltda).Ele tinha 60 anos,era filho único de Raimundo Lain e de Emma(ainda viva).

De tradicional família de transportadores, Nestor Lain foi casado com Mariléia, com quem teve quatro filhos.

Mas também tem um filho fora do casamento, que ele havia reconhecido.

Nestor faleceu de câncer.

Era um homem simples, que muitas vezes era confundido na garagem da empresa, localizada na Zona Norte de Porto Alegre com os mecânicos,motoristas e demais trabalhadores.

Uma vez lá fui com o vendedor de carrocerias da Sulbra, o Adroaldo Fialho dos Santos,e uma terceira pessoa que na hora confundiu o gerente da Sopal como se ele fosse o dono, não o Nestor, tal a simplicade com que se vestia.

- Olha, segredou o Adroaldo pra esta pessoa, o dono não é aquele que estás te reportando, aquele é o gerente. O dono é aquele outro!

 

Show

 

Na terça-feira (06/07), às 20 horas, se apresentam juntas no palco do Teatro Renascença (Av. Erico Verissimo, 307) as cantoras, instrumentistas e compositoras Danni Calixto e Adrianè Muller O show faz parte da programação do "Sons da Cidade 2010" promovido pela Coordenação de Música da Secretaria Municipal da Cultura. Ambas apresentarão canções de seus CDs: "A Linha do Tempo" de Danni Calixto, atualmente em pré-produção, e "Origami" de Adrianè Muller. A banda de apoio tem Térence Veras na guitarra, Paulo Braga no baixo e Bruno Coelho na percussão. Participações especiais de Ângelo Primon (viola de 10, violão de aço e guitarra semiacustica) e New (teclado). O evento tem entrada franca mediante a doação de 1kg de alimento não-perecível.


Flyer Renascença


Danni Calixto
http://www.myspace.com/dannicalixto

Cantora e compositora porto-alegrense lançou seu primeiro trabalho autoral "Abracadabra" em 2003, álbum que traz um repertório essencialmente de música Pop com algumas pitadas de Black Music. A distribuição foi feita pela Tratore de São Paulo e a turnê de divulgação incluiu uma série de shows nas cidades de Porto Alegre, Belo Horizonte e Curitiba.

Dona de uma voz de timbre grave e aveludado, Danni Calixto foi indicada ao Prêmio Açorianos 2004, nas categorias: Melhor intérprete Pop/Rock e Revelação. Suas músicas fazem parte do playlist de mais de 40 rádios da região sul, sudeste e centro-oeste do Brasil.

Foto: Tutti Flores

cantoras



Em Londres, "Abracadabra" ganhou matéria na "Revista Real", distribuída no Reino Unido, Irlanda, Suiça e Bélgica. O CD até hoje faz parte do set da pista do Guanabara, importante casa de shows londrina, e pode ser encontrado nas lojas de world music, em Camden Town e no Soho.

Foto: Tutti Flores

cantoras


Dentre suas referências musicais, estão legendas da MPB como Gilberto Gil, Caetano Veloso, Chico Buarque e Luiz Melodia, e o rock progressivo de bandas clássicas como Yes, King Crimson e Focus. O som de Earth, Wind and Fire, Jamiroquai, Rita Lee, Lulu Santos e Marina Lima também foi boa fonte de inspiração para Danni na hora de compor o material de seu primeiro disco. A canção "Abracadabra", carro-chefe do CD de Danni ganhou uma "versão remix" do DJ porto-alegrense Mause, entrando na coletânea "Festa Dance 2004".

Deve-se destacar também sua participação nos CDs "Suíte Xangri-lá" de Fausto Prado e Caetano Silveira, "Música na Casa" da Casa de Cultura Mario Quintana e "Prabaticum, Esplatifum, Brasimbolá" de New e Luis Mauro Vianna. Nesse momento está finalizando seu novo trabalho "A Linha do Tempo".

Foto: Tutti Flores

Danni Calixto e Adrianè Muller


Aí vem Danni Calixto

"Você já ouviu falar em Danni Calixto? Não? Pois guarde este nome. Considerando o que mostra em Abracadabra, seu disco de estréia, a gaúcha tem tudo para chegar ao conhecimento nacional.

É mesmo uma revelação. Só como referência, a voz lembra uma mistura de Marina e Paula Toller. Mas fazendo em essência música pop, com pitadas de funk e new-bossa, Danni é mais ela. E é mais ela porque compõe muito bem, coisa rara em uma mulher por estas bandas.

Melodias de efeito instantâneo, radiofônico; letras competentes, modernas, atrevidas, românticas...Danni faz música com segurança e pavimenta seus planos sem ansiedade.

É por isso que digo: se não acontecer nenhum acidente de percurso, ainda vamos ouvir falar muito nela. Dos tantos discos de estréia que tenho ouvido nos últimos tempos, o dela está entre os que mais me impressionaram pela naturalidade.

Não é fácil hoje fazer um pop que soe verdadeiro em meio a tantas fórmulas prontas..."
(Juarez Fonseca – Jornal NH)

Foto: Tutti Flores

Danni Calixto e Adrianè Muller



Adrianè Muller


http://www.myspace.com/adrianemuller


Cantora e compositora natural de Porto Alegre lança-se no cenário da música autoral da cidade no início da década de 1980. Em 1981, como membro do grupo musical gaúcho Erva Doce participou do Festival MPB-Shell. Defendendo “Ciranda” de César Pontes na etapa regional que se realizou no Teatro da OSPA, classificam a canção para a etapa nacional da competição. Em 1986 inicia uma parceria com Mônica Tomasi. Desde então, participou de projetos como o espetáculo Percussìvé do cantor, compositor e violonista gaúcho Felipe Azevedo, que dirigiu o primeiro show de canções próprias de Adrianè, “Enfim”, no ano de 2000.

Em 2006, com financiamento do Fumproarte, lança seu CD de estréia “Origami”, que reúne um apanhado de composições feitas por ela nas últimas duas décadas. O lançamento do cd foi no palco do Teatro Renascença na noite de 06 de novembro daquele ano. Alguns destaques do álbum de 12 faixas são Tema para Lokua Kanza, uma homenagem ao músico congolês que se apresentou no 13º Porto Alegre Em Cena. Na ocasião do Festival, Adrianè teve a oportunidade de conhecer pessoalmente Kanza e tocou ao vivo para o africano a canção que o homenageia. Recebeu dele a seguinte resposta: “Muito bonito. É a melhor homenagem que eu poderia receber.” (ZH, 18/09/2006). Outro destaque de “Origami” é Beijo na boca ,que recebeu elogio rasgado de Nelson Motta.

O primeiro CD da cantora e compositora porto-alegrense teve a direção artística de Everton Rodrigues, que também é o responsável pelos arranjos, e participações muito especiais como a de Ângelo Primon (violão, viola de 10 cordas) e do trio de cordas: Arthur Barbosa (violino), Gean Veiga (viola) e Rodrigo Silveira (violoncelo).


“O Origami é o fruto da manipulação de elementos acústicos e eletrônicos idealizados e muito bem executados pelo produtor musical Everton Rodrigues. Com uma sonoridade singular, este trabalho sintetiza a criação ao longo de 20 anos de uma compositora que revela intimidade com o campo literário e apresenta uma poesia melancólica em suas músicas.

Em 2007, Adriane volta à cena musical com o show Origami Acústico apresentando-se em duas datas no Teatro de Arena. E fecha o ano com uma apresentação na Casa Elétrica, através do projeto Ensaio Aberto. No ano de 2008, Adrianè participa do show da Banda Na Vereda no Teatro de Arena. Em dezembro de 2008, têm duas músicas suas inseridas na minissérie Quatro Destinos da RBS TV, canções do CD Origami, Tema para Lokua Kanza e Um Crime a Dois. Realizada em abril de 2009 o projeto música autoral no Teatro de Arena Origami solo com participação de Terence Veras, violões e participação especial de Paulo Rosa nos vocais.

(...) Influenciada por jazz, bossa nova e blues, a Adriane faz uma música inspirada e bem acabada tendo gravado seu primeiro CD no capricho. Tem até um trio de violino-viola e cello, integrado a sonoridades acústicas e eletrônicas equilibradas com muito bom gosto. Uma boa amostra do talento da garota é essa Beijo na boca, deliciosa como... um beijo na boca”... (NELSON MOTTA)


Guto Villanova
Jornalista
Assessoria de Imprensa de Danni Calixto e Adrianè Muller no "Sons da Cidade"



EXCLUSIVO!!!!!

 

CARRO CLONADO


Giovani Grizzotti da RBSTV e rádio Gaúcha estaria em São Borja com esta missão: investigando o fato de uma autoridade estar usando um veículo clonado.....

 

 

Palanque

 


Dos 10 deputados estaduais da bancada do PT, 5 são candidatos a deputado federal. Quatro deles são:


Ronaldo Zule( vai tentar entrar no vale dos sinos, porque Tarcísio Zimmermann é prefeito de Novo Hamburgo e abriu a área), Dionilso Marcon, Ivar Pavan , Fabiano Pereira.


PDT

O encontro do PDT no sábado,dia 26/06 é no Dante Barrone, das 9 às 13 horas.

 

 

 

Histórias do rádio

 

 


O padre Erasmo Dallastra, da Rádio Medianeira, foi abrir o programa da rádio na terça-feira de carnaval que era normalmente apresentado pelo Gerson Fragolla. Mas o titular do programa tinha passado a noite na farra. Na madrugada seguinte, se apresentaria na rádio, vestido de capeta(diabo) para trabalhar. Porém se atrasou um pouco Assim que quando chegou, o padre Erasmo já havia iniciado o programa e estava a mil por hora no microfone( padre gosta de discursar que não é mole!!!)
Milhares de ouvintes escutam a voz do padre dar uma espécie de sermão contra os pecados da carne...

Gerson Fragolla adentrou o recinto da rádio Medianeira ,entrou no estúdio com a maior intimidade, e quando o padre Erasmo levantou-se,surpreso com a aparição do capeta,deu um berro nos microfones:
- VADE RETRO SATANÁS, amaldiçoando-o!

Fragolla, com aqueles seus trajes,tentou acalmar o padre Erasmo pra desfazer a confusão:
- Sou o Gérson padre, sou o Gérson.

O padre não quis conversa. E berrava cada vez mais forte:
- A MIM TU NÃO ENGANA, TINHOSO, SENHOR DAS TREVAS!


Coleguinhas

 

* Affonso Ritter atualizou seu blog, ontem de manhã. Um dia eu chego lá....!!!!

 

 

Desde São Borja

 


CCs da prefeitura " povoaram"

palanque de Yeda em S.Borja


Na visita- aliás a primeira deste seu mandato - que a governadora Yeda Crusius fez a São Borja no último dia 11/06, as cercanias do palanque que foi montado na av.Presidente Getúlio Vargas ficou "povoado" de CCs(cargos de confiança) da prefeitura municipal.

Yeda veio inaugurar - ou reinaugurar porque outro solenidade fora feita anteriormente sem sua presença - o novo prédio da Polícia Judiciária que fica no prédio do antigo forum.

São-borjenses lembram que aquele local foi cenário, nos anos 80, de um crime que marcou a cidade: o financista Maddy Martins foi abatido a tiros por desavenças em empréstimos.

Todos os personagens desta tragédia estão mortos: tanto Maddy, como quem o matou.

Perguntar não ofende:

Os CCs da prefeitura de São Borja estavam prestigiando a governadora ou a candidata do PSDB à reeleição?


O prefeito Mariovane Weis, do PDT , é compadre do candidato a vice-governador,Pompeo de Mattos, na chapa PMDB/PDT.Pompeo é padrinho da filha de Mariovane.

Coleguinhas

 


*Milton Galdino da Silva, aos 72, está com um coração " de ferro". Quem o colocou foi o cardiologista Fernando Luchese.


*Luchese,aliás, é o médico cardiologista de muitos jornalistas: foi de Carlos Nobre, é do Marco Aurélio,chargista, e de muitos outros.

*Notícias da rádio Guaíba dão conta que ela permanecerá como está: não será levado adiante o projeto de a tornar uma rádio popular.

*Gerson Anzolin cobre política para a rádio Guaíba, principalmente as atividades dos vereadores da capital

*No sábado, o livreiro Jorge Silva, o Papyrus, que sempre participa dos " Guerrilheiros da Notícia" na Pampa, às sextas de manhã, - a convite do Flávio Alcaraz Gomes - encontrou o vereador Sebastião Mello(PMDB) almoçando no Mercado Público. Foi no escritório e trouxe as Memórias de João Neves da Fontoura e levou 150,00 reais pelos dois volumes.

*Sebastião Mello(PMDB) é pré - candidato a deputado estadual.Nascido em Goiás, foi aluno do criminalista Nereu Lima, na faculdade de Direito.


Copa do Mundo

 

Copa do Mundo(1)

Ontem,domingo,vim pro cyber na hora do jogo,e vi a força que a mídia tem : de fazer de um simples jogo de bola(nada mais que um esporte) uma coisa de vida ou morte. Não havia ninguém nas ruas....Estava óitimo. Parecia um dia daqueles que Porto Alegre fica vazia, está todo mundo na praia pegando sol...

Copa do Mundo(2)

Lembrei-me de um filme que vi várias vezes; UM DIA MUITO ESPECIAL. Trata-se da única visita que HITLER fez a ROMA,durante a II Guerra Mundial e foi recebido por Mussolini. Um filme magistral, onde num prédio, dois vizinhos, uma esposa, fica sozinha em casa quando a família vai pra ver o desfile que se dá nas principais ruas de Roma e um Homossexual, seu vizinho: os dois conversam pelas janelas...bom o que rola é só tirar o filme numa locadora...Não estou bem lembrado do diretor, mas acho que é ETORRE SCOLA!


Copa do Mundo(3)

O Alfredo Netto, que instalou este site, me perguntou porque não falo em futebol: meu deus do Céu, com esta avalanche, pra quê?

Copa do Mundo (4)

Em 1982, quando a Globo inventou esta vinheta que ouço agora aqui no cyber, porque,claro, a tevê aqui está ligada nesta MALA MOR que é o Galvão Bueno,e que diz BRASILSISIL.....o Marcelo Lopes era o editor do Jornal do Almoço na TV Gaúcha. Fazia uma grande enchete em Porto Alegre, as ilhas estavam todas alagadas, as pessoas ribeirinhas estavam fugindo de casa e estas coisas todas que já estamos cansados de saber...

O Marcelo Lopes editou a matéria das enchentes e das pessoas deixando suas casas e por cima colocou a vinheta da Globo: BRASILSILSIL...De tarde, foi demitido, é claro, pelo diretor de jornalismo, Carlos Bastos.

 

Ecos do lançamento do meu livro COSI LA ZE STATA!

 


Prezado Amigo Olides.
Boa tarde.
Estou lendo o livro e encontrei as surpresas...
Estou lisonjeado com tuas referências.
Vamos ver o que vou encontrar pela frente.
Estou indo bem devagarinho para saborear as istórias e histórias junto de minha esposa,
que também é de Serafina.
Não esqueça dos telefones do Pe. Chico e do Mauro.
Um abraço.

Eng. Frederico Alban
Diretor de Produção
Construtora Tedesco Ltda

SERRA E LULA

 


Muitas vezes se fala em esquerda e direita. Acho isto, hoje em dia, uma rigorosa bobagem, pois vemos numa mesma coligação partidos de todos os matizes ideológicos.
Embora Lula já tenha dito que nunca foi de esquerda, os apoiadores de sua candidata acusam Serra e quem o apóia de serem da direita.
Retrocedamos a 1964. No comício de João Goulart, na Central do Brasil, em 13 de março de 1964, Serra, então presidente da UNE, estava lá e discursou.
Outro dia questionei: onde estavam Lula e Dilma.
A jornalista Cida Caran escreveu isto, na sua coluna de 16.11.2009:

Passeata de fora


Muitas figuras sindicalistas aparecem no filme Lula, o filho do Brasil com nomes trocados: um deles é Paulo Vidal, presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC que, quando Lula era diretor, batalhava para ele ser seu sucessor. Lula não queria nada com o sindicalismo: havia sido levado pelo irmão Frei Chico e até quis empurrá-lo para a presidência do sindicato. Vidal não aceitou: acusou Frei Chico de comunista. A propósito: a participação de Lula na Marcha da Família com Deus pela Liberdade, em 1964, também não entra no filme. É uma cena que os lulistas querem apagar de sua história.
É verdade que Lula participou da tal marcha, que foi feita contra o Governo João Goulart ?


SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

 

SERRA E LULA


COMPLEMENTANDO O TEXTO ANTERIOR

Na Sinopse da mídia nacional, um serviço da Radiobrás para os comunicadores do governo, de 23.03.2005, consta o seguinte resumo, de texto publicado na Fola de São Paulo.

ESQUECIMENTO INJUSTO
Carlos Heitor Cony, na Folha, diz que Jarbas Vasconcelos,
governador de Pernambuco, reclamou do esquecimento do nome de Ulysses Guimarães na recente onda de comemorações dos 20 anos de
redemocratização nacional. Esquecimento injusto e até injustificável. A luta
contra o regime totalitário (1964-1985) teve sucessivas e até contraditórias
etapas, nem sempre bem-sucedidas e coerentes. Nesse particular, a atuação de Ulysses foi decisiva e mais constante, em que pese o apoio inicial que deu ao movimento de 1964, quando pensava que o golpe militar poderia parecer um contragolpe que impediria uma ditadura sindicalista promovida pelas forças que exigiam de João Goulart reformas institucionais. (Por falar nisso, o embrionário líder sindical Luiz Inácio Lula da Silva participou da Marcha com Deus pela Família).

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

 

DE primeira!!!!

 

Esta vocês não sabiam, né, nem o caderno Saúde da ZH,acho que não sabia!

Os médicos já estão usando internet pra acalmar ansiedade dos familaires dos pacientes que estão em UTI. Os mais abonados que estão em UTIS dde hospitais. Funcikona assim: ao invés de familiares entrarem toda hora numa UTI o que não dá é claro, falam durante meia hora com seus familaires pelo computador. Serve como calmante....não vou dizer onde tem porque vou pesquisar com mais vagar. Mas sei que o Hospital que mais usa isto está em Brasília e tem o nome do ex-presdiente Juscelino.

Registro social

 

 

Chico, meu irmão mais moço casou no sábado,dia 19/06, no interior de São Paulo, onde vive. Mas já mora com a esposa, assim que foi uma mera formalidade.

 

Registro

 

O PT realizou no sábado,19/06 reunião da equipe que trabalha na campanha de Tarso Genro. Foi da manhã até o meio da tarde no térreo do Ritter Hotel.

 

Desde Serafina

 

 

Luta Preservacionista(1)


Lutar aqui pela preservação dos prédios históricos é meio como navegar contra a maré...Sei lá qual é a melhor saída. Os caras querem o dito " progresso" que se lê por emprego e renda. E agora? Acho que os movimentos preservacionistas, os sérios, tem que tentar negocionar, encontrar um meio termo. Radicalizar, não dá!

Digo isto porque tenho ido a Serafina e tenho visto a animosidade que se criou em torno do prédio que o Beto Chiarello constroi na frente do prédio da cantina da Sociedade Estrela. Claro que tem muito de emocional nisto...mas onde não tem emocional?
Basta lembrar a alguns - dos dois lados - que a igreja,atual santuário, só está de pé porque uns " ditos malucos" nos anos 70 descobriram que os padres iam deixá-la encher de cupins pra ter a desculpa e depois mandar derrubá-la e fazer um CONCRETÃO brabo!

O pior é que eu estou na situação mais fácil: nem de um lado, nem do outro. Mas reconheço seriedade tanto no Beto Chiarello(empreendedor) como na professora Salete Cadore. O Ministério Público que existe para isto tem que encontrar um meio termo...

Luta preservacionista(2)

Diz-se a boca pequena que a gráfica serafinense estaria de olho no terreno onde está a cantina,que hoje não funciona mais, é claro. Só há o prédio.

E que a prefeitura já ofereceu à gráfica um terreno no distrito industrial, mas que eles "gostam" de onde estão.Também, que bela localização. No centro da cidade. A gráfica é um orgulho serafinense!

Lutra preservacionista(3)

Nelson Assoni, dono do casarão histórico que tem no centro da cidade, me confidenciou na terça,dia 15/06, que levará aquele prédio para o terreno onde funcionou outra cantina de vinho, a Guaporense, no bairro Gramadinho. O prédio incendiou anos atrás e ele irá colocar o prédio encima dos escombros. Boa idéia.

Luta preservacionista(4)

Cadê o museu de Serafina? venderam o terreno, na Miguel Soccol, com a licença da Câmara dos Vereadores,é claro, mas não construíram outro na entrada, ou seja, no pórtico. Eu sei que a família do falecido prefeito Irceu Gasparin tinha doado muito material para o museu? onde está? se perdeu?

Luta preservacionista(5)

O escritor Ademir Bacca,que trabalha na prefeitura local, está a cata de fotos antigas da rua central, a Miguel Soccol, porque quer que a filha de Serafina, a pintora Liana Timm(que é filha do médico Antônio Mafuz) pinte quadros sobre aquela avenida quando Serafina era uma pequena vila.Bela iniciativa!Parabéns ao Bacca!

 

Desde Serafina

 

A reunião semanal da Câmara dos Vereadores de hoje será no distrito de Silva Jardim.


*Na Livraria Cultural, onde está à venda meu livro COSI LA ZE STATA, lançado na terça passada, já tinham vendido dois exemplares até o sábado.

*Neiva Calza, esposa do médico Roberto Arroque, não gosta que se diga que ele é médico dos operários. Mas se ele é médico dos trabalhadores da Perdigão,fazer o que? Ela alega que ele tem outros pacientes, não só operários. Então tá feito o registro e meus respeitos à Neiva.

*Neiva Calza é quem cuida de tudo o que sai sobre o Beto Arroque. Ele não se preocupa com isto....


*o " MIRE" - promotor Altamir Arroque pediu que não mostrem pra sua filha a croniqueta do Mauro Rocha contando a enrolada que ele tentou dar no padre Roberto Ciotolla. Lendo a croniqueta do Mauro, que está no livro COSI LA ZE STATA, parece que se vê o fato acontecendo. Magistral...

*Eu e o Mauro vamos tentar juntar a turma de 1968 do ginásio ,agora nos 50 anos do município.

Antes que algum outro parta desta para uma melhor, como se diz!!

Seis anos
sem Leonel Brizola

 

 

Hoje, dia 21.06, o presidente nacional licenciado do PDT, ministro do trabalho, Carlos Lupi, estará em São Borja, onde participa de atividades do ministério(11 horas) e depois vai às homenagens que serão prestadas a Brizola que são uma sessão solene da Câmara Municipal e uma visita ao túmulo onde Brizola está enterrado.

A neta de Brizola, Juliana, está em São Borja, desde ontem,dia 20.6. Hoje participa das homenagens ao avó. Juliana,vereadora do PDT em Porto Alegre, é pré-candidata a deputada estadual.

 

Seis anos sem
Brizola!

 


Na tarde do dia 23.de junho de 2004, eu estava na rodoviária de Porto Alegre e por coincidência chegou o caminhão dos bombeiros com o cortejo conduzindo o esquife de Leonel Brizola. Eram umas 16 horas lembro bem.


cortejo com o esquife de Leonel de Moura Brizola passa pela rodoviária de Porto Alegre rumo ao Palácio Piratini cerca de 16 horas.

- Mãe, mãe, tou vendo o BRIZOLA passar, berrava um cidadão ao celular....

Em cima do vão da rodoviária uma pequena multidão se aglomerou para ver o cortejo.E uma boa porção de carros,seguia os bombeiros.

Naquela noite fazia muito frio e apesar de uma amiga me convidar para ir até o Palácio Piratini e ver o corpo do líder trabalhista, não fui. Fiquei em casa porque chovia aos cântaros.E lembro que fazia frio.


O atestado de óbito de Brizola.

No dia seguinte, também chovia muito quando o caixão contendo o corpo de Brizola deixou o Palácio Piratini e num avião foi levado a São Borja para o enterro.

Em agosto deste mesmo ano lancei meu livro Getúlio Vargas, depoimentos de um filho. Dois anos depois, a convite do presidente do PDT municipal de São Borja. o advogado Clair Ribas, que eu conhecera no diretório estadual do PDT,em Porto Alegre( ele participando das decisões do partido e eu vendendo meus livros) fui num 24 de agosto lançar meu livro na Câmara Municipal da " Terra dos Presidentes".

 

 

Memória

 

Em junho de 2005, brizolistas de todo o Estado e do país, foram a São Borja prestar homenagens ao líder trabalhista falecido um ano antes.

O PDT de São Borja, então sob a direção do advogado Clair Ribas, preparou a recepção de diversas caravanas e de políticos que se deslocaram para a " meca do trabalhismo" - oficialmente chamada de " Terra dos Presidentes" - naquela oportunidade.

Segundo Clair Ribas, " em especial recebemos o Bastiani. de Porto Alegre, bem como a vinda de outros cinco companheiros que se deslocaram desde Uruguaiana, capitaneados pelo Dr. Larré que damos suporte e caminhamos um pouco com eles."
Clair Ribas lembra que o PDT de São Borja, naquela ocasião, recebeu em São Borja caravanas de políticos e de amigos de (Leonel) Brizola de todo o mundo, inclusive, diz ele, naquela oportunidade esteve em São Borja o governador de Alagoas,Ronaldo Lessa, do PDT. Também compareceu o então presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, atual ministro do Trabalho do Governo Lula.

Clair diz que as caravanas de amigos e companheiros que chegaram a São Borja naquele frio 21 de junho de 2005 chegavam " de todos os lugares" para prestar homenagens ao líder. Muitos não haviam podido comparecer ao enterro de Brizola, realizado no dia 24 de junho de 2004, no Cemitério Municipal Jardim da Paz.

 

Seis anos sem Leonel Brizola

Caminhada do Bastiani, em 2005, para homenagear o falecido ex-governador Leonel de Moura Brizola. O radialista que entrevista Clair Ribas é o Eduardo Belmonte, o " Prato Fino", da Cultura AM.

Bastiani, do PDT, caminhou durante cerca de 20 dias entre Porto Alegre e São Borja para lembrar o ex-governador Leonel Brizola, desaparecido um ano antes. Na entrada de São Borja, foi recebido pelo presidente municipal do PDT, Clair Ribas e pelo vereador Celso Lopes, do PDT,além de outros militantes do PDT!

 

acervo de Clair Ribas( em 2005,era presidente do PDT de São Borja)

Clair Ribas(presidente do PDT de S.Borja, em 2005) Celso Lopes, vereador do PDT,Bastiani( aos fundos o repórter Eduardo Belmonte, da rádio Cultura AM).

acervo de Clair Ribas( em 2005,era presidente do PDT de São Borja)

Clair Ribas, Celso Lopes, Bastiani, ( de 02 a 21 de junho de 2005 caminhou os 600 km entre Porto Alegre e São Borja).

acervo de Clair Ribas( em 2005,era presidente do PDT de São Borja)

Eduardo Belmonte, repórter da Rádio Cultura, AM, de S. Borja, entrevista o presidente municipal do PDT à época, Clair Ribas, Bastiani, de boné, Sidnei(atual secretário municipal de São Borja)

acervo de Clair Ribas( em 2005,era presidente do PDT de São Borja)

Celso Lopes, Bastiani, Clair Ribas e a bandeira do PDT.

acervo de Clair Ribas( em 2005,era presidente do PDT de São Borja)

Kombi dos " brizolistas de Uruguaiana"

acervo de Clair Ribas( em 2005,era presidente do PDT de São Borja)

Dr. Larré e brizolistas de Uruguaiana caminham para São Borja em junho de 2005)

 

Desde São Borja


Yeda em S. Borja não quis conhecer Memorial João Goulart.


Yeda Crusius foi a São Borja

mas não botou os pés no Memorial João Goulart!


Que que a governadora Yeda Crusius tem contra o ex-presidente João Goulart?

Em São Borja esta pergunta está batendo na cabeça de muita gente. Isto porque na sexta-feira,dia 11/06, quando esteve em São Borja, reinaugurando o prédio da Polícia Judiciária, não entrou no Memorial para conhecê-lo. E isso que foi no governo dela que reformaram a casa para construir o Memorial,inaugurado em 1 de outubro de 2009.
Na sexta,dia 11/06,os funcionários do Memorial João Goulart até esperaram pela visita da governadora, que acabou não ocorrendo. Os funcionários do memorial João Goulart estavam na área porque ele estava aberto,ou seja, funcionando normalmente.

É que o prédio da Polícia Judiciária,reinaugurado por Yeda , fica na av. Presidente Getúlio Vargas,no antigo prédio do forum local( na frente dele, anos atrás, ocorreu o assassinato do financista Mady, que muitos ainda recordam)e por isto os funcionários do Memorial João Goulart viram a governadora no palanque armado na frente do prédio.


A governadora Yeda, findo o ato da reinauguração, caminhou pela avenida Presidente Getúlio Vargas, passou pela frente do Memorial ( que fica na Av. Presidente Vargas, 2033) esquina com Félix da Cunha mas nem pediu pra dar uma chegadinha.

Que estranho!

Presente

 

presente(1)

Me dei de presente,na sexta última, o livro do zuenir ventura e do verissimo. Conversa sobre o tempo...


presente(2)

O Zuenir pra mim foi uma grande surpresa,quando vi ele numa palestra em maio de 1998. Foi na Usina do Gazometro. Tinha lá um time estelar, mas de quem eu mais gostei foi do autor do 68: o ano que não terminou

presente(3)

O Verissimo eu conheço há anos. Uma vez em Roma( na única vez na minha vida que fui a Europa) liguei pra ele(descobri o fone dele lá, ele morava lá com a família)liguei pra ele, me atendeu sempre gentil. Marcamos pra fazer umas fotos. Eu escolhi o local.FONTANA DE TREVI. Verissimo sempre irônico riu:
- Não tinha um lugar mais original, Olides, me disse...

Mas no outro dia estava ele lá, com a Lúcia e os filhos. Depois das fotos,foram ao cinema.

O Luis Fernando, como dizem os amigos, é super profissional, mas é extremamente cioso do seu espaço....

Coleguinhas

 

Mariana Oliveira, filha do Antônio Manoel Oliveira e da Teresa trabalha na Trensurb.

 

 

Desde São Borja

 

Por Neuza Penalvo, desde São Borja


Yeda entrega ao prefeito Gil projeto da ponte sobre o rio Itú
Custo da obra é de R$ 4,35 milhões

Fotos: Ascom PMI

Público presente na abertura do evento



Em visita a Itaqui no início da tarde desta sexta-feira, durante a solenidade de abertura da II Feira de Negócios do Arroz (FeirArroz-2010), no Parque do Sindicato Rural, a governadora Yeda Crusius entregou ao prefeito Gil Marques Filho o ‘Projeto Final de Engenharia da Ponte sobre o Rio Itú’. Assinado pela Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística e pelo Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER-RS), o projeto prevê a construção de uma ponte de mão dupla com 102 m de extensão, 11,40 m de largura e custo de R$ 4,35 milhões.
– Me surpreendeu o valor elevado da obra. Mas vamos em busca dos recursos – disse o prefeito Gil.
O rio Itú, localizado no Passo da Cachoeira, no interior do município, divide Itaqui de Manoel Viana. Atualmente, a travessia é feita por balsa.
Ainda durante a solenidade, Yeda assinou termo de cessão, à prefeitura, de uso do piso superior e de parte do térreo do prédio do antigo Fórum do município, localizado na rua Independência, 576. No local, serão instaladas secretarias municipais e, por determinação do governo do Estado, a agência da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social/Sistema Nacional de Empregos (FGTAS/Sine), que hoje funciona em uma sala alugada no edifício Sinuelo, em frente ao Clube Caixeiral.
Assembleia da Amfro
Antes da chegada da governadora, Gil participou de uma assembleia geral ordinária da Associação dos Municípios da Fronteira-Oeste (Amfro), realizada no próprio parque. Entre os assuntos em pauta, destacou-se a manifestação de apoio da Amfro à construção da ponte internacional Itaqui/Alvear (ARG).
A Amfro é presidida pelo prefeito de São Borja, Mariovane Weis, e composta por 13 municípios: Itaqui, Uruguaiana, São Borja, Alegrete, Manoel Viana, Itacurubi, Maçambará, São Gabriel, Rosário do Sul, Quaraí, Barra do Quaraí, Santa Margarida do Sul e Santana do Livramento. Nem todos enviaram seus representantes à reunião.


Fonte:
http://www.itaqui.rs.gov.br/?action=noticias_detalhe&nid=662
--
Neuza Penalvo

 

Berfran, a bola da vez....

 

O deputado Berfran Rosado(PPS) é a bola da vez....Citado pra vice na chapa da governadora Yeda, este engenheiro de 50 anos, nascido em Rosário do Sul( mas não consegue ter votação em São Gabriel por causa da rivalidade local entre as duas cidades).
Berfran começou na carreira política em 1998,depois que deixou a Corsan, na gestão de Antônio Britto Filho. Foi pro PPS,junto com outros, como Nelson Proença, César Busatto, Paulo Odone,José Fogaça. Não era um dos que por exemplo, Pedro Simon, lamentasse que saíra do PMDB. O único que Simon lamentava ter perdido era César Busatto.

Berfran formou-se em em Engenharia Civil na UFPelotas. Faz aniversário em 24 de setembro.O deputado vem baixando o número de votos. Em 1998, como " o homem da água" - tinha sido presidente da Corsan - ele fez 37.872 votos, em 2002, 29.306 e em 2006, foram contabilizados 25.141 sufrágios. Há quem diga que Berfran " não chegaria lá" como deputado federal, que ele pretendia ser.

 

Viagra(1)

 


Uma leitora entendeu que o Viagra que o Walmaro Paz mandava de S. Borja era para o ex-governador Olívio Dutra....

Viagra(2)

Do " Galo Missioneiro" tenho uma boazinha,como referia o Melchíades Stricher: na segunda metade dos anos 70, fui jogar bola num campo da Assis Brasil. Na volta peguei um táxi.Era um dia de semana e lá pelas 10 e meia da noite. O taxista, exibido, me disse:
-Acabei de deixar aquele político bigodudo no Motel da Ilha(ficava depois da ponte do Guaíba)


Como são fofoqueiros e bem informados os motoras de táxi!

 

Vida de repórter (1)

 

Nos anos 70, fui pra zona sul do Estado fazer o guia de turismo da Zero Hora. Numa cidade, cujo prefeito depois ganhou grande notoriedade e que faleu há pouco, fui falar com o assessor de imprensa, que depois virou um fotógrafo muito conhecido.
Era 9 horas da manhã, quando cheguei na prefeitura para entrevistar o prefa.

O assessor me recebeu, me ofereceu cafezinho e ato contínuo me disse:

- Bate naquela porta que o homem tá te esperando.

Ingênuo, ou desprevenido, bati na porta e abri. Qual não foi minha supresa quando encontrei aquela prefeito barbudo com sua secretária do turismo no colo, aos amassos naquela hora da manhã.

Fechei e ato contínou voltei pro assessor. Pouco depois o prefa estava lá,sozinho, me esperando.


Por favor, não posso dar nomes, os caras são muito conhecidos!

 

Vida de repórter(2)


Armando Burd - hoje no Sul, - me confirmou que houve uma Zero Hora Dominical que não deu certo. Eu já sabia disto. Participou dela, ele, Vitor Vieira( que é falecido) Gaguinho( José A. Ribeiro,também falecido). Isto foi em 1967.O jornal ainda era do Ari de Carvalho,ou os Sirostsky o estavam comprando dele. Mas como eles gastaram com a compra do jornal, Maurício avisou que teria que cortar gastos.

E um dos cortes foi tirar a ZH dominical de circulação. Por conta disto, eu sempre ouvi me dizer que o Marcão Faermann( que morreu em São Paulo, nos anos 90) defecou dentro da máquina de escrever, de tão revoltado que ficou com o corte da sua paixão. O Marcão era assim,exagerado e abusado!!!

Mas o Armando Burd, que era muito amigo do Marcão me disse na quinta última,dia 17.06 que é verdade que o Marcão esteve envolvido com o projeto da ZH dominical naqueles mas não como contratado. " Ele dez uma espécie de consultoria informal pra mim, porque eu era seu amigo. Ele vinha de São Paulo, eu mandava a ZH dominical pra ele ver e sugerir outros temas" me disse Burd.


O aeroporto de São Borja...

 

....não se chama nem nunca foi JOÃO GOULART(!), como equivocadamente vc publica na noticia da Prefeitura de São Borja. Foi inaugurado com o nome de Leonel Brizola até a quartelada de 1º de abril de 64. Atualmente o nome é Aeroporto João Manoel, em homenagem a João Manoel Menna Barreto, comandante do 1ª Batalhão de Voluntários da Pátria que em 10 de Junho de 1865, que fez frente ao exército paraguaio na INVASÃO DE SÃO BORJA.


http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Manuel_Mena_Barreto
João Manuel Mena Barreto
Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.
Ir para: navegação, pesquisa


João Manuel Mena Barreto (Porto Alegre, 24 de janeiro de 1824 — Peribebuí, 12 de agosto de 1869) foi um militar brasileiro.
Participou das campanhas do Uruguai, sendo promovido a coronel, por merecimento, em 18 de fevereiro de 1865, após a batalha de Paysandú. Foi promovido a brigadeiro em 1º de junho de 1867. Foi condecorado com a medalha da Campanha do Estado Oriental (1851-1852), com o grau de cavaleiro da Imperial Ordem de Cristo (1858), com o grau de cavaleiro da Ordem de São Bento de Aviz (1860), com o grau de oficial da Imperial Ordem do Cruzeiro (1865), com o grau de grande dignitário da Imperial Ordem da Rosa (1869) e com a medalha de Mérito Militar.
Enviado ao Paraguai, no primeiro semestre de 1865, comandante do 1° batalhão de Voluntários da Pátria, foi informado, perto de São Borja, da invasão do Rio Grande do Sul. Deslocou, então, a sua tropa para a defesa do território. Conforme descreve o vigário de São Borja, acerca do combate de 10 de junho de 1865, foi decisiva a ação do 1° Batalhão de Voluntários da Pátria, sob o comando de João Manuel Mena Barreto, "quando fazia o seu batismo de sangue e merecia a gratidão eterna das famílias de São Borja, das quais foi o salvador. Viu-se dentro da vila um espetáculo que é impossível descrever. A população estremecia de susto, e as ruas estavam cheias de povo. Este espetáculo comoveu o coronel Mena Barreto e o determinou a atacar os paraguaios. Durante horas que fez frente ao inimigo, várias vezes, com diversas cargas, a vila de São Borja ficou despovoada". A decisão dos paraguaios de só tomarem São Borja após transporem o rio – com um contingente total de cinco mil homens, de que dispunha o seu exército – foi ocasionada pela impressão de serem estes heróis uma vanguarda do exército brasileiro. Disso se valeu o coronel João Manuel para efetuar, à noite, a retirada estratégica de todas as famílias sãoborjenses.
Participou mais tarde do cerco a Uruguaiana, assumindo logo depois o comando de uma brigada estacionada em São Gabriel.
Foi depois chamado à Corte, onde comandou o 1° Regimento de Guarda. Não permaneceu muito tempo, desejando voltar ao combate, foi nomeado, em 1867, brigadeiro. Em novembro e dezembro do mesmo ano se destacava em combate e, no ano seguinte, lutou em Avaí e Lomas Valentinas.
Promovido ao comando da 1° Divisão de cavalaria, foi ferido a bala no combate que conquistou as fortificações de Peribebuí, vindo a falecer. Sua morte revoltou o príncipe Gastão de Orléans, conde d'Eu (marido da princesa Isabel de Bragança), que ordenou o degolamento do coronel Pablo Caballero e do chefe político da vila, Patrício Marecos[1], demonstrando a influência dos Mena Barreto no sul brasileiro.
Notas
1. ? DORATIOTO, Francisco. Maldita Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.
[editar] Bibliografia
• PORTO-ALEGRE, Achylles. Homens Illustres do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Livraria Selbach, 1917.
• MENNA BARRETO, João de Deus Noronha. Os Menna Barreto. Seis Gerações de Soldados. Rio de Janeiro: Laemmert, 1950.
• MENNA BARRETO,Oswaldo Bittencourt. Família Menna Barreto 200 Anos. Santa Maria: Cedigraf, 2003.

Este artigo sobre uma biografia é um esboço. Você pode ajudar a Wikipédia expandindo-o.[[Categoria::Ordem de São Bento de Aviz]]
Obtida de "http://pt.wikipedia.org/wiki/Jo%C3%A3o_Manuel_Mena_Barreto"
Categorias: Militares do Rio Grande do Sul | Cavaleiros da Imperial Ordem de Cristo | Oficiais da Imperial Ordem do Cruzeiro | Dignitários da Imperial Ordem da Rosa | Gaúchos de Porto Alegre | P

 

 

EXÉRCITO E PREFEITURA JUNTOS PELA SEGURANÇA DE SÃO BORJA

DECOM / PMSB

Visita a Gusmão

O comandante do 2º Regimento de Cavalaria Mecanizada (2ºRCMec), Coronel Ary Gusmão Filho, visitou a prefeitura na última quinta-feira (17/06). Em entrevista ao programa de rádio Momento do Executivo, o comandante citou ações em parceria com as secretarias municipais. Na oportunidade ele foi acompanhado pelo secretário executivo do Gabinete de Gestão Integrada Municipal (GGIM), Major Elcio Carvalho.
Gusmão explicou que o papel do Exército de uma maneira geral é a defesa da pátria e em segundo lugar a garantia dos poderes, normalmente constituídos, da lei e da ordem e essa responsabilidade na faixa de fronteira terrestre aumenta de importância. Como exemplo disso, foi realizada na semana passada a Operação Fronteira Sul com os demais órgãos de segurança federais, estaduais e locais com o principal objetivo de exercitar o pessoal com foco em duas estratégias: a da presença e da dissuasão.
“É preciso marcar presença dos órgãos legais no combate a crimes, como o contrabando de armas, drogas, e também contra os crimes ambientais”, explicou. Na ocasião houve patrulhamento aéreo, terrestre e fluvial integrados com os órgãos de segurança pública sediados em São Borja.
O comandante falou também de atividades que o Exército apoia no município, como em ações na área de saúde e vigilância sanitária nas campanhas contra a Leishmaniose e dengue, de assistência social na Campanha do Agasalho, entre outros.
O Gabinete de Gestão Integrada (GGI) é uma iniciativa do Ministério da Justiça que vem se desenvolvendo em todos os níveis e agora tem chegado ao municípios. “Vale a pena ressaltar que São Borja tem sido pioneira na adoção do GGI, pois a maioria dos municípios ainda não conseguiram se estruturar. Aqui no estado eu diria que é um dos três ou quatro municípios mais bem estruturados”, afirmou o comandante.
O coronel ressaltou que toda a sociedade tem responsabilidade na área de segurança, e os representantes dos órgãos oficiais, com o apoio do GGI podem discutir projetos que são apresentados ao municípios. “Inclusive, muitas vezes esses projetos prosseguem até o ministério da Justiça, onde há disponibilidade de recursos para se investir na área de segurança no município” explicou.
Dentro da temática, em maio o programa de rádio da prefeitura também entrevistou o inspetor da Receita Federal de São Borja, Marcelo Lodeiro, e o delegado da Polícia Civil de São Borja, Gerri Adriani Mendes.


Sessão Solene marca distinção de Deputado Emérito para Aldo Pinto

 


Um dia antes, PDT lembrará os seis anos da morte de Brizola


Aldo Pinto

A próxima semana será movimentada no PDT gaúcho. Na segunda-feira (21) lideranças trabalhistas se deslocam à São Borja para lembrar os seis anos de morte do ex-governador Leonel Brizola. Na terça-feira (22) Sessão Solene na Assembleia Legislativa marcará a outorga do título de Deputado Emérito para Aldo Pinto, uma proposição do líder da bancada do PDT, deputado Adroaldo Loureiro.

Lisiane Severo/Divulgação

Ao lado do neto Vicente, Aldo Pinto era todo emoção na hora de inaugurar sua placa na Galeria dos Deputados Eméritos na Assembleia Legislativa. Toda a família acompanhou Aldo na homenagem, proposta pelo deputado Adroaldo Loureiro. A Sessão Solene contou com a presença de muitos ex-parlamentares e de amigos de Aldo Pinto, alguns vindos de Palmeira das Missões, onde ele nasceu e local que foi seu principal base eleitoral, ao longo dos mandatos na Assembleia e na Câmara Federal.


Ex-presidente do Parlamento gaúcho, Aldo Pinto será o 16o homenageado com distinção, maior honraria que a Assembleia Legislativa presta para ex-deputados. O título de Deputado Emérito é entregue desde 1988 a ex-parlamentares que, ao longo de sua carreira, tenham prestado relevantes serviços ao Poder Legislativo e ao Estado. A indicação é prerrogativa dos deputados, que podem fazer apenas uma solicitação por ano. Além da Sessão Solene, que começa às 14 horas, o homenageado receberá diploma e medalha pela distinção, além de ter sua foto inaugurada Galeria dos Deputados Eméritos.

Lisiane Severo/Divulgação

Ao lado do neto Vicente, Aldo Pinto era todo emoção na hora de inaugurar sua placa na Galeria dos Deputados Eméritos na Assembleia Legislativa. Toda a família acompanhou Aldo na homenagem, proposta pelo deputado Adroaldo Loureiro. A Sessão Solene contou com a presença de muitos ex-parlamentares e de amigos de Aldo Pinto, alguns vindos de Palmeira das Missões, onde ele nasceu e local que foi seu principal base eleitoral, ao longo dos mandatos na Assembleia e na Câmara Federal.



Ex-deputado estadual durante dois mandatos, Aldo Pinto pertenceu ao MDB e foi um dos fundadores do PDT. Ligado ao setor rural, exerceu dois mandatos como deputado federal, disputou a eleição ao governo do Estado em 1986 pelo PDT e foi secretário da Agricultura no governo Alceu Collares.

Imprensa PDT

 

Íntegra do discurso do deputado Adroaldo Loureiro na tribuna.

Sr. Presidente
Sras. e srs. Deputados

Vivemos hoje um momento muito especial, quando esta Casa concede a distinção de Deputado Emérito, a seu ex-presidente e eminente ex-deputado Aldo Pinto; cidadão íntegro, honrado, de postura reta e altiva, que resume na sua densa trajetória política, um dos momentos mais lúcidos e desafiadores de nossa história contemporânea.
Aldo pertence a um seleto grupo de homens públicos que ajudaram a construir, com fé e desassombro, a estabilidade democrática que hoje, felizmente, vivenciamos em nosso país.
Prestar esta homenagem é uma honra para mim, que comecei fazendo política sob a sua inspiração e liderança, quando fundamos o PDT, em Santo Ângelo, nas Missões, e o deputado Aldo palmilhava o Estado, organizando nossos Diretórios Municipais, no início dos anos 80. E é honroso para todos nós, do PDT, esta legenda que Aldo fundou ao lado do inesquecível Dr. Leonel Brizola, e pela qual exerceu, com brilho e competência, os mandatos de Deputado Estadual, Deputado Federal, Secretário de Estado no governo Collares, e candidato a Governador do Estado em 1986.

Nascido em 3 de fevereiro de 1939, em Palmeira das Missões, filho do médico humanitário Dr. Aristóteles Pinto da Silva, e de D. Ottíbia Cavalheiro Pinto, Aldo Pinto da Silva tem cinco irmãos: Luis Carlos Pinto da Silva e Ildo Pinto da Silva, já falecidos; Plínio Cavalheiro Pinto da Silva, Danilo Pinto da Silva e Alda Pinto da Silva. É pai do Carlos Eduardo - nosso querido amigo Kadu - e da Aline; e feliz avô da Vitória, da Gabriela, da Carolina e do Vicente.

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados
A velha palmeira que serviu de sombra aos tropeiros e ervateiros que cruzavam a antiga Vilinha, então distrito de Cruz Alta, ponto estratégico trilhado pelos jesuítas das Missões e pelos paulistas, nas andanças para o comércio das tropas, deu origem ao nome da cidade natal de nosso homenageado. Os detalhes históricos deste município, palco de sucessivas batalhas nas revoluções que marcaram o Rio Grande, ajudam a compreender a essência deste bravo cidadão palmeirense.

Da Revolução Federalista de 1893, conta o professor Mozart Pereira Soares – emérito historiador da Palmeira - o episódio conhecido como “A Degola do Boi Preto”, eliminou 370 prisioneiros, numa terrível carnificina. Trinta anos mais tarde, em 1923, as tropas do coronel Leonel Rocha, por 10 longos dias sitiaram a cidade. Da mesma forma, está inscrito na história riograndense o batalhão dos chamados “pés-no-chão” de Palmeira das Missões, que lutou bravamente contra os paulistas na revolução de 1932, enviados por Flores da Cunha em apoio ao Presidente Getúlio Vargas. Estes fatos marcantes permanecem vivos na memória familiar palmeirense, de geração para geração.
Neste cenário heróico, de bravura, nasceu e cresceu Aldo Pinto da Silva, ali forjando sua identidade e lapidando sua consciência social.

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,
Leonel Brizola estava há 10 anos exilado no Uruguai, quando o jovem Aldo Pinto, em 1974, venceu a primeira eleição para a Assembleia Legislativa, pela legenda do velho MDB, o Movimento Democrático Brasileiro. Trazia da sua querida Palmeira a vocação e a experiência de agrônomo e agropecuarista, e o olhar no horizonte da vida pública, onde acreditava, poderia semear também a esperança de liberdade e de justiça social.
Nas mateadas das madrugadas; nas longas campereadas, vislumbrava o cenário sombrio que se abatera sobre o país desde quando o governo legítimo de João Goulart fora derrubado, pelo golpe de Estado de 1964.
Mas a brasa libertária, que aquecia sua alma e seu coração, fora acesa muitos anos antes da posse como deputado. O jovem que ingressara no curso de agronomia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul em 1958, trazia vivências do movimento estudantil, naquela época escola de ícones da política rio-grandense. Desde 1955 morando na capital do Estado, o menino, que aos 11 anos de idade foi de Palmeira para o internato em Passo Fundo, no I. E., Instituto Educacional, e depois no IPA-Instituto Porto Alegre-já se moldava para combater os bons combates.
O debate sobre a Lei de Diretrizes e Bases da Educação, em 1961 mobilizava as plenárias estudantis e acendeu em Aldo Pinto a chama.
Mas ainda estava por vir aquela que seria a brasa eterna a iluminar a sua consciência: a Campanha da Legalidade. A bravura e disposição cívica de Leonel Brizola, na defesa da Constituição brasileira, fez brotar no estudante universitário, o gosto pela política. Naquele ano de 1961, quando concluiu o curso de agronomia, o Brasil ferveu pelo clamor democrático: com a renúncia de Jânio Quadros, o vice-presidente João Goulart, em missão na China, estava sendo impedido pelos militares de assumir o poder.
Do Palácio Piratini, Brizola reagiu e desencadeou o movimento Legalista, que imediatamente ganhou a simpatia popular. Enquanto os militares preparavam as armas, o povo espontaneamente se alistava para resistir, e os estudantes assumiam o papel de vanguarda. Aquela semana, de intenso clamor cívico, batizou Aldo para o resto da sua vida.


Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados,
Agrônomo formado, em 1968, Aldo Pinto enfrentou sua primeira eleição, para a prefeitura de Palmeira das Missões, pelo MDB. Militava na vertente trabalhista, ao lado de Matheus Schmidt, Alceu Collares, Romildo Bolzan, Porfírio Peixoto, Gil Marques, Indio Vargas, Mila Cauduro, Ney Ortiz Borges e tantas ilustres personalidades.

Em 1974, a primeira eleição que Aldo venceu, já refletiu o descontentamento com o regime militar que se prolongava por 10 longos anos: o Movimento Democrático Brasileiro, MDB, elegeu 33 deputados, e a Aliança Renovadora Nacional, a ARENA, 23. Neste plenário confrontavam-se os discursos de esquerda e direita.

Logo em seu primeiro ano de mandato, em 1975, Aldo Pinto recebeu a maior distinção que um parlamentar gaúcho pode almejar: o Prêmio Springer por Um Rio Grande Maior.
Sempre vinculado ao setor primário, capitaneou debates sobre o cultivo da soja; o desenvolvimento da agroindústria do Rio Grande do Sul, defendendo, como dizia, a verdadeira economia, que abastece os celeiros e alimenta o homem. Como reconhecimento recebeu da Farsul a Medalha Assis Brasil, maior láurea do setor rural gaúcho.

À medida que o regime de exceção se solidificava, o jovem e combativo parlamentar, firmava, com palavras e atitudes, sua convicção nos princípios democráticos; na defesa dos direitos civis e pela anistia ampla, geral e irrestrita.

Em 18 de abril de 1978, no discurso denominado “o egoísmo no poder”, Aldo Pinto interpretou o sentimento da sociedade gaúcha, que ganhava as ruas pela anistia. Com veemência disse:
“O governo da chamada revolução, iludido pelo poder e empolgado por instintos egoístas, não toma a iniciativa de atender às aspirações coletivas. (...)Essa incompreensão leva-o a estender e prolongar a repressão às manifestações intelectuais e morais, pretendendo encontrar pela força uma saída para a política nacional. A sua persistência acumula violência, terror e delitos de lesa humanidade. O arbítrio político torna-se sempre desmoralizante, fonte de corrupção, de delação covarde, de vingança mesquinha, de vil bajulação.
Os sentimentos e as opiniões estão protestando embalde contra essa situação que infelicita a Pátria.
A anistia geral e irrestrita é a medida urgente e necessária à pacificação da família brasileira “ afirmou.


Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, distintos convidados,
A morte de João Goulart no exílio, na Argentina, em 1976, - ainda hoje envolta em mistério - faz aumentar a tensão política. Um ano mais tarde, em 1977, Leonel Brizola é expulso do Uruguai, indo para os Estados Unidos e depois para Portugal. Em junho de 1979, Aldo Pinto participa em Lisboa do histórico encontro dos trabalhistas no exílio, visando retomar a trajetória trabalhista interrompida pelo golpe militar. Neste mesmo ano, finalmente a luta pela Anistia é vitoriosa, e em setembro Leonel Brizola retorna ao Brasil por São Borja, e com ele muitos exilados políticos.
O Deputado Aldo Pinto se torna um dos principais artífices da reorganização, primeiro do PTB, e depois do PDT, como um dos mais importantes e leais aliados de Leonel Brizola, nesta tarefa partidária.
Em março de 1981, assume a presidência desta Assembléia Legislativa, nomeando uma qualificada equipe de assessoramento.

Como seu chefe de gabinete indica o jornalista Flávio Tavares, preso político e exilado, um dos signatários da Carta de Lisboa. E mais, o ex-deputado João Carlos Gastal, o economista Carlos Reinaldo Mendes Ribeiro, o jurista Otávio Brochado da Rocha, o advogado Ajadil de Lemos, o escritor Josué Guimarães e o advogado Fábio Koff.
Os leais companheiros daquela exitosa jornada ainda hoje orgulham Aldo: as atenções do Brasil e do mundo se voltaram para os debates travados nesta Assembléia Legislativa, em dois memoráveis eventos:
- o primeiro ciclo de debates enfocou os problemas brasileiros, reunindo nomes de expressão nacional, como o Cardeal Dom Paulo Evaristo Arns, a quem Aldo recebeu em sua residência; o escritor e filólogo Antonio Houaiss; o senador Severo Gomes; o economista Valter Barelli; o jurista Raimundo Faoro e o ex-ministro de Getúlio Vargas, Marcondes Ferraz.

Mas foi o Simpósio Nacional sobre Formas de Governo e Sistemas Eleitorais, realizado em setembro de 1981, que efetivamente marcou época. Durante nove dias reuniu figuras exponenciais da política mundial, como o ex-Ministro de Portugal, Mário Soares; o ex-presidente do Partido Nacional do Uruguai, exilado à época na Inglaterra, Wilson Ferreira Aldunate; o ex-presidente da Venezuela, baluarte da liberdade na América Latina, Carlos Andrés Pérez; o ex-embaixador americano na OEA, Gale McGee; o ex-senador republicano e embaixador dos EUA, William Mailliard; o deputado alemão, Herman Görgen; o jurista Dalmo Dallari; o jornalista, e renomado analista político, Carlos Castelo Branco, e o então presidente da OAB, Deputado Federal e depois Ministro, Bernardo Cabral.
Na sessão de abertura deste Simpósio, com a presença de Leonel Brizola e grande participação popular, o presidente Aldo afirmou:


“Durante longos anos, a prática política brasileira esclerosou-se no pragmatismo, enveredou para o individualismo e o personalismo, nele disfarçando formas autoritárias de governar. Pretendemos agora, que isto pertença inteiramente ao passado. A um passado que necessitamos ter presente na memória individual e na história popular, para que os erros de ontem ou de hoje, não se repitam, pela apatia dos políticos ou pela deficiente formação político–doutrinária do povo, ao qual - durante anos – foi sistematicamente sonegado o direito de debater, discutir e divergir em cena aberta”.

O painel “Uma nova Constituição para o Brasil” encerrou o Simpósio, reunindo constitucionalistas de renome, e suas conclusões tornaram-se referencial para a Assembléia Nacional Constituinte de 1988.

Em 1982, quando da visita do Papa João Paulo II a Porto Alegre, foi de seu apartamento, localizado a poucos metros da Catedral Diocesana, que as Mães da Praça de maio receberam a bênção papal. As corajosas argentinas, que até hoje lutam pela localização de seus filhos e netos, mortos e desaparecidas pelo violento regime militar daquele país, tentavam desde São Paulo comunicar-se com o Papa. Aldo acolheu-as para que assistissem à cerimônia religiosa de sua residência. Uma faixa na sacada, escrita pelos seus filhos, “las madres da Plaza de Mayo pidem socorro al Papa”, chamou a atenção do Pontífice, que abençoou as argentinas. Devoto de Santa Rita de Cássia, o gesto revela o simbolismo do seu espírito cristão e generoso.

Foi na gestão de Aldo Pinto autorizada a aquisição do Solar dos Câmara, espaço arquitetônico de grande valor histórico e cultural.

Sr. Presidente. Srs. Deputados
Com notável trabalho parlamentar, homenageado em muitos municípios gaúchos, em 1982, Aldo foi eleito, na primeira eleição pós redemocratização, como o Deputado Federal mais votado pelo PDT. No Congresso Nacional teve destacada atuação na luta pelas eleições diretas. Representou Leonel Brizola em encontros com o futuro Presidente Tancredo Neves.
Participou ativamente na criação do Estatuto da Microempresa e na regulamentação das atividades das cooperativas de trabalho. Foi membro da CPI do Endividamento Rural, uma das mais importantes da história política brasileira. Seu desempenho foi destacado pelo colunista político Carlos Castelo Branco, no Jornal do Brasil. Recebeu condecoração em Cuba pelo governo de Fidel Castro.

Em 1986 Aldo foi escolhido por unanimidade pelo PDT como candidato ao governo do Estado. Cumpriu a missão com grande espírito partidário, enfrentando a máquina política do Plano Cruzado. Uma campanha árdua, mas alegre, que conquistou a simpatia da população pela singeleza musical do jingle “Eu vou de Aldo”, que era cantada por adultos e crianças. Alcançou 1.142.042 votos. Eu tive a honra de participar daquela chapa majoritária como candidato a suplente de Senador, e conviver com a figura guerreira e altiva do Aldo Pinto.

Eleito novamente Deputado Federal, em 1991, assumiu como Secretário da Agricultura no governo trabalhista de Alceu Collares. Implantou projetos pioneiros e arrojados como os condomínios rurais, criou o FEAPER (Fundo Estadual de Apoio ao Pequeno Estabelecimento Rural); o Programa Pró-Produtividade Agrícola; o Programa de Apoio aos Frigoríficos - recuperando o setor que passava por severa crise - e implantou 13 projetos de assentamentos, beneficiando centenas de famílias, distribuindo mais de 5.000 hectares, em 12 municípios gaúchos.
Presidiu no Rio de Janeiro a comissão de debates da ECO-92. Sua gestão na Secretaria deixou marcas importantes no setor primário do Rio Grande.
Na última eleição que disputou, concorreu ao Senado em 1994.
Fundador do PDT, Aldo, discípulo de Getúlio Vargas, de Jango, de Pasqualini e de Leonel Brizola, participa ativamente da vida partidária. Como membro atuante do nosso Diretório é respeitado conselheiro nas horas de decisões.

Sras. Srs. Deputados, convidados e amigos do nosso homenageado
Esta é uma breve síntese da intensa trajetória deste verdadeiro gigante da vida pública gaúcha. Homem de personalidade forte, leal e franco, que diz o que pensa sem rodeios ou subterfúgios. Simples com os humildes, mas firme com os poderosos. Assumiu sempre com valentia, e despreendimento a causa da democracia, da liberdade, do desenvolvimento econômico e da justiça social no nosso Rio Grande.
Por fim, ilustre homenageado, caro amigo Aldo Pinto, - que vai enriquecer nossa galeria de Deputados Eméritos, - o livro da sua vida é pleno de exemplos que vale a pena serem seguidos, por todos aqueles que desejam fazer política com honradez, com ética, com dignidade e com elevado espírito público.
Parabéns Aldo Pinto e muito obrigado.

Aldo Pinto

O prestígio do deputado Aldo Pinto, que ontem foi eleito deputado émérito da Assembléia Legislativa foi medido pela presença de ex-colegas. Estiveram presentes Otávio Germano, Guido Moesch, Pedro Américo Leal, Antônio Carlos Azevedo, Rubi Diehl, Ney Ortiz Borges, Augusto Trein, ERico Pegoraro, Romeo Martinelli, Romeo Barlese, Porfírio Peixoto, Nivaldo Soares, Gudben Castanheira, Lélio Souza, Rospide Neto, Horst Wolkder, Valdomiro Lima . E dois ex-deputados federais, Carlos Cardinal e Baltazar de Bem e Canto.

Alceu de Deus Collares e dona Neusa Canabarro também estiveram prestiginado Aldo Pinto.

Quando Aldo foi secretário da Agricultura, no governo Collares, teve " choques" com a então poderosa secretaria estadual da Educação.

O poema com o qual Aldo Pinto terminou seu pronunciamento é do poeta chileno PABLO NERUDA.

Aldo citou muitos poetas: Castro Alves, Casemiro de Abreu,entre outros.


*
Particularmente sempre gostei do Aldo. Em certa circunstância de minha vida, privei razoavelmente com ele. É um homem tosco, mas muito sensível.
Gostava de ver seus arroubos, principalmente na época em que Leonel Brizola e Pedro Simon entraram em rota de colisão.

Aldo sabia e sabe muito de política. Mas naqueles anos 70 e 80, eu gostava de vê-lo contando bastidores da política que não saem em jornal,evidentemente.


Haja Viagra


Suíte

Haja viagra (1)


Na imprensa da Assembléia Legislativa, para ajudar uma coleguinha estagiária, está correndo uma rifa no mínimo sui generis. Cada dez reais, o camarada compra um bilhete que dá direito a 12 horas no motel VIS a Vis.

Haja viagra ( 2)


Os colegas do chefe Carlos Bastos estão espantados é com a possibilidade do Superintendente de Imprensa, o veterano jornalista( tem76) Carlos Esquivel Bastos, o Bastinhos, ganhar a rifa, já que ele comprou dois bilhetes.
Investiu 20 reais nisto.

Haja viagra( 3)

É que um grande amigo do Carlos Bastos, morreu justamente há um ano atrás, por excesso de uso do viagra. Usava 3 vezes a semana já que namorava uma dona de um instituto de beleza, na Duque de Caxias que tem 40 e poucos anos...

No laudo, o médico atestou: uso excessivo de viagra....

Haja Viagra (4)

Quando terminou o governo Olívio Dutra, Walmaro Paz mudou-se para São Borja, onde tem uma pousada.DE lá uma das tarefas era comprar viagra para o ex-chefe e mandar a Porto Alegre. Tudo porque em Santo Thomé o produto é três vezes mais barato que do lado brasileiro.

Haja viagra(5)

Carlos Bastos, quando tinha uma coluna política no Jornal do Comércio leu na Veja, num fim de semana, que o viagra pode matar. Ficou preocupado porque um colega do jornal, que temalto posto dentro do comercial do jornal, usa muito o produto,ou vinha usando muito...
Bastos o chamou na segunda e mostrou areportagem da Veja. O Colega olhou e disse pro Bastos:

- Que nada, Bastos, eu quero mais é ROSETEAR!!!!

Então tá!!!!

Haja viagra(6)

O ex-chefe do colega Walmaro Paz trabalha hoje numa estatal doGoverno Federal. Walmaro está na assessoria de imprensa da vereadora Fernanda, do PSOL e faz frilas prum jornal de Santa Cruz do Sul.


 

Notícias

Recebo da minha filha Renata, notícias da Helena, minha neta de aninho e pouco!


A Helena já vibra com o time brasileiro,apesar da descrença da mãe dela no escrete canarinho.

Tudo bem, muita correria...
helena esta otima, em ritmo de copa, canta, basil, basil, basil...mas acho que nao vai dar para selecao, muito fraquinha.
bj
Renata

 

 

Bernardo de Souza




1) Quem foi afinal o pai do Orçamento Participativo? O ex-prefeito de Pelotas, morto no dia 16/06, ou o ex-prefeito de Lajes(SC) Dirceu Carneiro?


2) Bernardo foi um revolucionário também na SEC, ao tempo do governo Pedro Simon. Implantou um sistema que sofreu oposição do Centro dos Professores do Estado do Rio Grande do Sul(Cpergs).

3) Quando foi secretário de Justiça do RS, tombou o carro durante uma viagem . O Marcelo Villas Boas deu a notícia no O Globo e ele foi na sucursal tirar satisfações. Marcelo o aconselhou a tomar a via Judiciária, o que acabou não acontecendo...

4) Quando foi prefeito de Pelotas,nos anos 70, Bernardo de Souza tinha como braço direito sua secretária do turismo, Lisarb Crespo....

Coleguinhas

 


*Antônio Manoel de Oliveira, depois de defenestrado do Trensurb, foi para o Ministério da Reforma Agrária(MRA) em Brasília. " Como não me quiseram aí, vim para Brasília" escreveu para uma ex-colega do Trensurb,também jornalista.
Manoel de Oliveira foi um dos quadros do Trensurb indicado pelo ex-governador Olívio Dutra. Houve outros.As outras indicações de CCs no trem metropolitano - são 30 e poucas CCs ) são do deputado estadual Ivar Pavan(PT), do deputado federal ( Marco Maia) do PT - maior número de indicações - Fabiano Pereira, deputado estadual do PT, e Adão Villaverde.

*Nos últimos tempos vários assessores que ocupavam CCs que não são ligados a Marco Maia tiveram que deixar os cargos para que outros indicados as ocupassem.

Comenta-se na rádio corredor do trem metropolitano que o presidente Arildo Cunha estará engajado na campanha de reeleição do presidente interino da Câmara dos Deputados, também ex-presidente da Trensurb.

*Marco Maia atua praticamente em todo o Estado. Tem feito projetos e emendas inclusive para São Borja, na Fronteira Oeste do Estado.
Marco Maia era " olivista" ( da turma do Olívio Dutra) e depois passou para a turma do Tarso Genro,atual candidato do PT ao governo do Estado.


Palanque....

 


A disputa de votos no quarto
colégio eleitoral do Estado: Canoas


Os quatro candidatos do Partido dos Trabalhadores a deputado estadual de Canoas são a metalúrgica e advogada Maria Eunice Wolf,( ligada ao sindicato dos metalúrgico) Valdenir Estran( do sindipolo, ligado ao ex-Ministro Miguel Rossetto),Nelsinho "Metalúrgico" e Emílio Netto, ligado a religião Adventista.


Palanque ( 1)

Se Berfran Rosado foi mesmo o vice na chapa de Yeda Crusius, haverá um grande racha no Partido Progressista(PP) que demorou pra indicar um vice.

Covatti, deputado federal, ficou parecendo que Yeda não quis. Os outros indicados, ou melhor, falados, o secretário da Agricultura João Carlos Machado e o ex-chefe da Casa Civil Otomar Vivian, não demonstraram interesse.

 

Coleguinhas

 

Armando Burd, de rádio Pampa e o SUL esteve ontem usando a salinha J.C. Terlera. Pô conheço o Armando desde 1973.quando comecei no jornalismo...

 

 

Desde São Borja

 

Recebo do Letier Vivian!

 

Olides, o Belmonte pediu para te passar este e-mail dizendo que ele é feio... mas ainda tem mel... pelo menos em Itaqui!!!
Hehehehehe

Loco de bueno teu blog Xirú!

Como foi o lançamento do Livro em Serafina??
Abraço!

Letier

Coleguinhas


Feiúra do Belmonte


O PRATO FINO ( Eduardo Belmonte) da rádio Cultura de S. Borja manda dizer que ele é feio sim...mas que em ITAQUI tem muito MEL...Ué, não entendi!!!!

Isto quer dizer que em São Borja, onde ele nasceu e vive, não tem mel pra ele,é??!!!!!Só dureza.....

 

 

Pulseiras eletrônicas e Pólo Naval

 


1) Portugual quer vender pulseiras eletrônicas para o Rio Grande do Sul,diz o vice-cônsul de Portugual, Avelino Vera Cruz Pinto.Também querem os portugueses fazer fazer parceiras na construção naval.

 

Linguajar da campanha

 


Chinaredo, ou Chinedo!

A Rosa Loureiro,aqui da salinha JCTERLERA, da ALE largou esta ontem,17.06

- O Júlio tinha um CHINAREDO, por isto troquei de turno com ele....


È a legítima expressão da Fronteira Oeste. Quer dizer cabaré, prostíbulo( "mulher de vida fácil" ). Em São Borja,segundo a Rosinha Loureiro, ficava na Vila Alegre. " Uma vez a esposa de um militar foi lá e tirou o marido a tapas de lá e deu na china,contou a Rosa...."

Quem também usa muito esta expressão é a socióloga Lúcia Silva e Silva, que é neta do coronel Flodoardo Silva, de Uruguaiana. Sempre que seu marido, Walter, que costuma atender o telefone, fica muito pendurado na linha, ela desabafa:
- NÂO SUPORTO MAIS ESTE CHINAREDO LIGANDO PRA CÁ!

 

Rodando a baiana....

 

Falam, quem a conhece bem, que a Teresa, esposa do Antônio Manoel de Oliveira, jornalista, tem muito ciúme dele. " Uma vez houve uma festinha lá no Trensurb(onde o Manoel trabalhou no passado) e uma colega lá se engraçou com o Antônio. Ela chamou-a de lado e lhe passou uma descompostura" lembra uma ex-jornalista que trabalhou na imprensa do trem metropolitano.

 

Rodando a baiana(2)

 

Quem tinha muito ciúme era a Eneida, esposa do falecido chargista Sampaulo(Paulo de Sampaio). Eles eram assíduos no Adelaide´s Bar, na Mal. Floriano. Uma noite, já madrugada alta, a Eneida desconfiou que a cantora portuguesa que se apresentava andava querendo história com seu marido. Ela aguentou no osso do peito, esperou a cantora, que se exibia pro SAMPAULO uma barbaridade, terminar o show e quando a cantora(cujo nome vou preservar) foi ao banheiro, a Eneida, que já tinha subido nas tamancas com ela, foi atrás no banheiro. Pegou-a pelo cangote, como se diz, dentro do banheiro das mulheres e antes de lhe desferir uns bons tabefes, lhe disse:
- Aquele homem bonito que tu tá dando bola é meu marido viu...E caí fora daqui!!!

A cantou vazou...Terminou ali sua noitada.....

 

 

A vida como ela é....

 

Fui almoçar, ontem,17.06, no boteco que sempre como ao meio-dia no Mercado Público. A dona,quando chegou um amigo, cujo nome é Pedro, disse:
- Pedro,agora sei quem é o" cacho" da fulana( não vou dizer o nome que ela disse)

- É o cara aquele da Japesca...

E aí entrou em detalhes:
- Estavam no maior love hoje de manhã. De mãozinha dada e tudo. Só faltou beijinho na boca na hora da despedida..

O amigo da dona só disse:

- Coitado do fulano!

A vida como ela é....

Um amigo meu ligou ontem de manhã prum amigo no interior do Estado. Identificou-se pedindo pelo dono da casa.

Depois passou um email, dizendo:
- Te liguei, mas o RICARDÃO já estão atendendo até o telefone....

DEpois veio a resposta do amigo:
- Não é meu cunhado que mora comigo há cinco anos!

A vida como ela é....

Num baile num clube muito fino de Porto Alegre, um marido levanta-se ,deixa a esposa na mesa e vai dançar com uma conhecida. Quando volta pra mesa, todo faceirinho, a mulher o aparteia:
- Fulano, olha que em casa eu não vou ABAIXAR O PAU que outra levantou!!!!


Palanque

 


Diz a rádio-corredor que o deputado Berfran Rosado fez um grande negócio se sair a vice com a governadora Yeda.

Porque não faria 40 mil votos pra se reeleger....


Palanque (1)


Espera-se pras próximas horas a desistência da candidatura ao governo do Estado do deputado estadual Luis Augusta Lara.....

Palanque ( 2)

Nedi Marques, hoje deputado estadual do PMDB, entrou na Assembléia Legislativa, como segundo suplente do PTB. Há quem ache que possa ter o mandato cassado, por infedilidade partidária....

 

Chinaredo....

 

O Lara, da rádio Esperança, diz que lembra da Vila Alegre, de São Borja, onde fica,ou ficava o chinaredo. Atrás do Cemitério Jardim da Paz.....


Leila luta por Pelotas

 

A deputada estadual Leila Fetter(PP) pediu ontem ao chefe da casa civil do Palácio Piratini, Bercílio Silva, a implantação de indústria naval no município. Diz ela que Pelotas tem 66 hectares localizados na confluênca do Canal de São Gonçalo. " O local é ideal para implantação de empreendimento de área naval."

 

Lançamento do meu livro

 


Estou chegando agora - 23 horas - do lançamento do meu livro aqui em Serafina. Não é que o Mazzarino veio de Encantando mesmo!!!! Foi aplaudido quando entrou com um chapé de cowboy na pizzaria Grão de Bico!

Fui prestigiado pelo prefeito Ademir Presotto que ficou lá quase duas horas( com a esposa Carmen Montanari), pelos vereadores César Matielo e Jorge Techio, ambos do PMDB, pela presidente do PMDB, professora Salete Cadore, pelo Nelson Assoni, um dos emancipacionistas do município, ah, sim pelo médico dos operários, Roberto Arroque, pelo Luiz Zanluchi, citar todos enfim,corro o risco de esquecer alguém.

Fiquei feliz porque as pessoas gostaram do livro. A Salete Cadore me disse que durante a tarde tinha lido ele todo. Que ótimo.

O Mazzarino aproveitou pra distribuir o GUAXO de alguns meses atrás, mas mesmo assim fez sucesso. E o Ademir Bacca, assessor de imprensa do prefeito Ademir Presotto, também foi . Já tinha ganho o livro da secretária Inelves Carnavalli.

Enfim, a gente fica se achando nestas ocasiões. Tantos amigos em volta da gente, dando carinho, quem não gosta. Ah,sim foi meu primo Olvindo Canton,sempre tão gentil como é, e uma pessoa que eu conheci. A filha da Tercília Zanetti eo do Selvino de Costa, dois personagens do livro porque são da Capela São Pedro.

Começo a desconfiar que este meu livro vai vender, ou seja, fará sucesso. Até o Flávio Soccol foi, me levou presentes da Credeal - ele queria trocar pelo livro, mas eu fiz ele pagar, não tem colher -Ah, as incomodações que virão...deixa pra lá....não vou contar...não vai valer a pena...Só entusiasmo do Ademir Presotto que está todo orgulhoso porque descobriram que a MISS Nova Iorque tem raízes aqui em Serafina era contagiante. Enfim, teria que agradecer a tanta gente que até um pequeno discurso dei...

Talvez esteja nascendo um futuro vereador serafinense, para a alegria do Flávio Pereira, que vive dizendo que quer me ver longe da salinha J.C. Terlera.

Agora, quero um livro do Mazza sobre Encantado!

Outro do Bacca,swobre Bento, tchô!!!


Madrugada serafinense!

 


São 5 horas da matina de quarta e agora vou viajar. estou de pé e já tem gente aqui no Ca dei Monti acordando pra ir pra Perdigão pegar 6 e pouco. Aqui se trabalha, enquanto em Brasília fazem algazarra e barulho, só...


Serginho

Como o serginho ross voltou a escrever, quero avisar a ele que o artigo do carlos chagas foi reproduzido na folha de são borja na coluna do " preguiçoso" poeta Clemar Dias.


Serginho ( 1)

O serginho, que é de Bento, tem que juntar suas estórias também, tchô....


Serginho ( 2)

Jornalismo não é brincadeirinha, tá certo. Mas a carta da mulher do Roni( me esculhambando é claro) foi a maior audiência deste blog desde que foi ao ar em agosto de 1997. Falam dela até hoje. É a minha carta-testamento,ah.ah.ah...

 

Ronha serafinenses....

 

A esposa do vereador Jorge Techio(PMDB) não é lá muito fã da Carmem Montanari,q ue vem a ser neste momento primeira dama do município....Sei lá, ronhas serafinenses....


Ronhas são-borjenses


DEpois de ver as fotos da Nadine Dubal, esposa do deputado estadual Nelson Marchezan Jr. é que entendi porque tinha gente que não queria botar os pés em São Borja. Tinha medo de ser ofuscada....


Dizem, eu não sei, que a Jacki Kennedy nunca veio ao Brasil com medo da beleza de Maria Thereza Goulart.É beleza põe mesa,sim, ao contrário do ditado....


Feiura são-borjense

 


Se a Nadine Dubal é um colírio, mas o que dizer da feiura do repórter Eduardo Belmonte, o Prato Fino. Está cada dia mais feio, o vivente.....

 

APOSENTADOS


Os ministros da Previdência, Planejamento e Fazenda "aconselharam" Lula a vetar os 7,7% ( na verdade 1,56%, pois 6,14% já tinham sido dados em janeiro), mas Lula, o bonzinho, sancionou o mesmo; tudo combinado, na minha opinião; os ministros, maus, aconselharam o
"bondoso Lula" a vetar, mas ele não "deu bola" para a opinião deles; me engana que eu gosto;
se não estivéssemos em ano eleitoral ele teria sancionado ou vetado? Quanto ao veto ao fim do fator previdenciário, que existe para que, segundo eles, as pessoas não se aposentem cedo, seria o caso de Lula, por uma questão de coerência, abrir mão de sua aposentadoria especial, pois aposentou-se com 42 anos de idade, 22 anos de contribuição, recebendo bem mais que o teto do INSS ( R$ 3.416,54) e com isenção do imposto de renda.

SERGIO OLIVEIRA
APOSENTADO
CHARQUEADAS ? RS


Recebo do Mazza:

 

Mas o que o Mazza foi fazer em Lajeado, meu Deus? Ele me disse na terça de noite que iria pra casa direto e ainda com aquela conversinha mole de quem tinha um programon pelo caminho:
- Bah, cara, tenho 90 km pra andar, desculpou-se depois de tomar uns copas do Jota P, que o Beto Chiarello ofereceu no lançamento do meu livro.

Aproveitando a deixa, achei engraçado a Carmen Montanari que na hora que os homens todos tavam com o GUAXO na mão ela mostrar um livro. Se deu conta e caiu fora da foto!

 

Gringo!
Passei por Lajeado e um gringo de Putinga, Renato Zanella Filho, já levou
teu livro. Me garante que é "emprestado". Putinga é a terra do meteorito,
então rezemos...!
mazzarino

 

Desde S. Borja

 

Recebo da Neuza Penalvo

o aeroporto de São Borja...
....não se chama nem nunca foi JOÃO GOULART(!), como equivocadamente vc publica na noticia da Prefeitura de São Borja. Foi inaugurado com o nome de Leonel Brizola até a quartelada de 1º de abril de 64. Atualmente o nome é Aeroporto João Manoel, em homenagem a João Manoel Menna Barreto, comandante do 1ª Batalhão de Voluntários da Pátria que em 10 de Junho de 1865, que fez frente ao exército paraguaio na INVASÃO DE SÃO BORJA.

 

João Manuel Mena Barreto


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.

João Manuel Mena Barreto (Porto Alegre, 24 de janeiro de 1824 — Peribebuí, 12 de agosto de 1869) foi um militar brasileiro.
Participou das campanhas do Uruguai, sendo promovido a coronel, por merecimento, em 18 de fevereiro de 1865, após a batalha de Paysandú. Foi promovido a brigadeiro em 1º de junho de 1867. Foi condecorado com a medalha da Campanha do Estado Oriental (1851-1852), com o grau de cavaleiro da Imperial Ordem de Cristo (1858), com o grau de cavaleiro da Ordem de São Bento de Aviz (1860), com o grau de oficial da Imperial Ordem do Cruzeiro (1865), com o grau de grande dignitário da Imperial Ordem da Rosa (1869) e com a medalha de Mérito Militar.
Enviado ao Paraguai, no primeiro semestre de 1865, comandante do 1° batalhão de Voluntários da Pátria, foi informado, perto de São Borja, da invasão do Rio Grande do Sul. Deslocou, então, a sua tropa para a defesa do território. Conforme descreve o vigário de São Borja, acerca do combate de 10 de junho de 1865, foi decisiva a ação do 1° Batalhão de Voluntários da Pátria, sob o comando de João Manuel Mena Barreto, "quando fazia o seu batismo de sangue e merecia a gratidão eterna das famílias de São Borja, das quais foi o salvador. Viu-se dentro da vila um espetáculo que é impossível descrever. A população estremecia de susto, e as ruas estavam cheias de povo. Este espetáculo comoveu o coronel Mena Barreto e o determinou a atacar os paraguaios. Durante horas que fez frente ao inimigo, várias vezes, com diversas cargas, a vila de São Borja ficou despovoada". A decisão dos paraguaios de só tomarem São Borja após transporem o rio – com um contingente total de cinco mil homens, de que dispunha o seu exército – foi ocasionada pela impressão de serem estes heróis uma vanguarda do exército brasileiro. Disso se valeu o coronel João Manuel para efetuar, à noite, a retirada estratégica de todas as famílias sãoborjenses.
Participou mais tarde do cerco a Uruguaiana, assumindo logo depois o comando de uma brigada estacionada em São Gabriel.
Foi depois chamado à Corte, onde comandou o 1° Regimento de Guarda. Não permaneceu muito tempo, desejando voltar ao combate, foi nomeado, em 1867, brigadeiro. Em novembro e dezembro do mesmo ano se destacava em combate e, no ano seguinte, lutou em Avaí e Lomas Valentinas.
Promovido ao comando da 1° Divisão de cavalaria, foi ferido a bala no combate que conquistou as fortificações de Peribebuí, vindo a falecer. Sua morte revoltou o príncipe Gastão de Orléans, conde d'Eu (marido da princesa Isabel de Bragança), que ordenou o degolamento do coronel Pablo Caballero e do chefe político da vila, Patrício Marecos[1], demonstrando a influência dos Mena Barreto no sul brasileiro.
Notas
1. DORATIOTO, Francisco. Maldita Guerra. São Paulo: Companhia das Letras, 2002.
Bibliografia
• PORTO-ALEGRE, Achylles. Homens Illustres do Rio Grande do Sul. Porto Alegre: Livraria Selbach, 1917.
• MENNA BARRETO, João de Deus Noronha. Os Menna Barreto. Seis Gerações de Soldados. Rio de Janeiro: Laemmert, 1950.
• MENNA BARRETO,Oswaldo Bittencourt. Família Menna Barreto 200 Anos. Santa Maria: Cedigraf, 2003.

 

Como trabalham em Serafina!

 

Há dois anos atrás o Julinho Pacheco foi a Serafina e voltou de lá impressionado com o povo de lá trabalha. E debochadamente, só pra inticar comigo disse que o único vagabundo tinha mandado embora...

Hoje de manhã, madrugei e ainda era noite na cidade. Mas os trabalhadores se deslocavam pro trabalho. No hotel Cai dei Monti, os operários da Perdigão saíam sonolentos pelos corredores pra ir pro trabalho porque pegam as 6h15 minutos.

 

Colonos de Serafina

 


No meio da tarde quente da última segunda, dia 14/06, na parte lateral do prédio da prefeitura municipal, vi dois colonos conversando. Existem poucos agricultores no município. A maioria passou a trabalhar na indústria. Mas estes dois agricultores tinham a pele escura, curtida do sol de quem trabalha na roça mesmo. Claro que pela conversa não se viam a tempos e um dizia pro outro:

- Gheto ancora bestie?!!!( Tu ainda crias animais?)

Enfim, no meio da tarde de inverno, vi ainda em Serafina os colonos que na minha infância me eram tão familiares porque vivia no meio deles!

 


Pra homenagear os dois colonos que vi conversando em Serafina, na segunda de tarde passada, aí vai a letra da música O COLONO, do finado cantor Teixeirinha (Victor Matheus Teixeira).

" Eu vi um moço bonito

Numa rua principal

por ele passou um colono

que trajava muito mal


O moço pegou a rir

Fez ali um carnaval

Resolvi fazer uns versos

Para este fulano de tal"


Não ri seu moço daquele colono
Agricultor que ali vai passando

Admirado com o movimento

Desconfiado lá vai tropicando

Ele não veio aqui te pedir nada

São ferramentas que ele anda comprando

Ele é digno do nosso respeito


De sol a sol vive trabalhando

Não toque flauta, não chame de grosso

Pra te alimentar na roça está lutando

Se o terno dele não está na moda

Não é motivo pra dar gargalhada

Esse colono que aí vai passando

É um brasileiro da mão calejada

Se o seu chapéu é de aba comprida

Ele comprou e não te deve nada

É um roceiro que orgulha a Pátria

Que colhe o fruto da terra lavrada

E se não fosse este colono forte

Tu ias ter de pegar na enxada


E se tivesse que pegar na enxada

Queria ver-te mocinho moderno

Pegar no coice de arado nove
E um machado pra cortar o cerno

Enfrentar dez horas de sol

Um verão forte tu suava o terno

Tirar o leite e arrancar mandioca

Em mês de julho no forte do inverno

Tuas mãozinhas finas delicadas

Criava calo virava um inferno

Esse colono enfrenta tudo isso

E muito mais eu não disse a metade

Planta e colhe com o suor do rosto

Pra sustentar nós aqui na cidade

Não ri seu moço mais desse colono

Vai estudar numa faculdade

Tira o " DR." chegue lá na roça


Repare lá quanta dificuldade

Faça algo por nossos colonos

E Deus lhe pague por tanta bondade.

 

Coleguinhas


O sinal da RBSTV não entra bem em Serafina. Tão com dificuldades de ver a Copa, só na parabólica....


Prefeito Ademir Presotto,de Serafina Corrêa, sonhou alto: queria levar o cantor Leonaldo pra semana dos 50 anos do município...

 

Desde Serafina


Não é bom o estado de saúde do radialista Guerino de Costa, que se apresenta sempre aos domingos, na Odisséia FM no programa em que somente falamem vêneto.Das 10 ao meio dia!

Desde São Borja

 

Me contaram que em recente reunião na Câmara Municipal para tratar dos assuntos da privatização da água, o prefeito Mariovane Weis " convocou" todos os CCs!!!!Pra ficar do lado dele, é claro. Por isto que eu desconfiei quando vi aquela notícia de que a o recinto do Palácio Presidente Getúlio Vargas - que conheço tão bem - esteve lotado na noite em que este tema foi debatido!

 

 

Moradores da FASE!(antiga Febem,quer dizer Fundação Assistência Sócio-Educativa)!

 


Estão muito angustiadas as cerca de mil famílias que moram há anos no terreno da FASE. Ontem, por exemplo, dona Eva Biachi, de 76 anos, foi trazida pelo colega Lara, da rádio Esperança, na salinha J.C.Terlera, e a senhora era um poço de angústia. Não sabe seu futuro, depois de ficar 25 anos e de ter construído com amor sua casinha e limpado todo o terreno.

Os moradores,segundo filha da dona Eva, estão com uma incerteza tremenda de onde vão morar. O pior é que tem gente espalhando entre os moradores do terreno da Fase,que fica no Morro Santa Tereza, que não darão nada pra eles saírem do local onde estão.

 

Caminhoneiros


por Neuza Penalvo


Venho observando com atenção as fotos de Serafina e dos caminhoneiros. Tratam-se de registros históricos de uma época de crescimento da indústria nacional, prova disso são as fotos onde aparecem os caminhões FNM (Fábrica Nacional de Motores?) não achas? Esses caminhões FNM são conhecidos como "cara chata" lembras?



FNM - HISTÓRIA
Fábrica Nacional de Motores

Foto Arquivo do Senado Federal

Fábrica da FNM em 1943



Um breve resumo:
Durante a Segunda Guerra Mundial, no ano de 1942, o governo dos EUA financiou a construção de uma fábrica de motores, a princípio para aviões, no Brasil. Com o final da guerra em 1946, esta empresa foi "doada" ao governo brasileiro, que resolveu utilizá-la na fabricação de veículos industriais.
Utilizando tecnologia da fábrica italiana Isotta Fraschini, a FNM começou a fabricar no final de 1949 os FNM's bicudos IF-D-7.300 de 100 HP, totalizando 50 unidades naquele ano. Este modelo foi fabricado até meados de 1950, com mais 150 unidades produzidas. Como a fábrica italiana Isotta enfrentava uma grave crise financeira, vindo a fechar em 1953, a FNM resolveu não renovar o contrato de uso da tecnologia, firmando outro, ainda em 1950, com a também italiana Alfa Romeo. Os primeiros FNM/Alfa Romeo produzidos no Brasil, foram os D-9.500 de 130 HP, fabricados em 1951, porém só comercializados a partir do início de 1952.
Em meados de 1957 foi lançado um modelo mais moderno e potente, denominado D-11.000, com 150 HP. Este modelo ganharia mais potência em 1967, passando para 175 HP.
Na década de 60 além de intensificar a fabricação de plataformas para ônibus, a FNM amplia seu campo de atuação, fabricando também automóveis.
Em 1968 a Alfa Romeo compra a FNM, numa das primeiras privatizações de grande porte do Brasil, porém a marca FNM continua sendo usada nos veículos. Novos modelos de caminhões surgiriam em 1973 com o FNM 180 de 180 HP e o FNM 210 de 215 HP.
Na década de 70 a fábrica é adquirida pela FIAT, que coloca no mercado, também veículos leves e médios, além do pesado FIAT 190.
Em 1986, já administrada pela IVECO a fábrica encerra definitivamente sua produção de caminhões no Brasil.
A história dos FNM's é muito mais rica e ampla e pretendemos disponibilizá-la em breve, mas para que esta história fique cada vez mais completa, envie-nos qualquer material relativo a FNM, tais como: manuais; fotos; folhetos; notícias de jornais, etc.
O sítio está a cada dia ganhando novos admiradores, sempre dispostos a colaborar. Somos muito gratos por isso!

http://www.alfafnm.hpg.com.br/historia.htm

 

 

Palanque!

 

Perguntar não ofende!

O fato do deputado estadual Raul Pont(PT) morar no Morro Santa Tereza tem a ver com a defesa que ele tem feito dos moradores no terreno da Fase?

 

 

Folclore político

 


Conta IB Kern, em seu livro de memórias, Não Há Anjos no Poder, que uma vez o Governador Leonel Brizola estava em Florianópolis junto com os outros dois colegas - do Paraná, e de Santa Catarina - e todos no aeroporto Hercílio Luz aguardando a chegada do presidente Jânio Quadros.

O cerimonial,sempre tão zeloso, fez um " redondo", ou seja, marcou no piso o local em que cada autoridade ficaria aguardando o presidente da República. E dona Neusa Goulart, esposa do governador gaúcho, trocou de lugar,sem querer.

Daí a pouco, um zeloso funcionário do cerimonial berrou para ela:

- Dona Neusa a senhora está no REDONDO DO DR. BRIZOLA...

Foi uma gargalhada geral!

 

POLÍCIA: a mais estressante e criticada das profissões


Archimedes Marques


Apesar da Polícia trabalhar mantendo a ordem pública, protegendo a sociedade, aconselhando, dirimindo conflitos, evitando o crime, investigando, fazendo a paz ou regulando as relações sociais, é considerada por boa parte da população como ineficiente, violenta, agressiva e criminosa.
Por conta desses atributos negativos, o desgaste das instituições policiais e dos seus membros é iminente e presente, aumentando ainda mais a ansiedade e a angustia de cada um para constatar o seu estresse, cansaço e desolação.
Apesar do bom policial dar o melhor de si durante o seu labute, de sair de casa sem saber se volta a ver mais os seus filhos, de ser capaz de dar a sua própria vida para defender a sociedade contra o marginal, de trabalhar quase sempre por um salário não condizente com a importância da sua missão, é veementemente criticado pela mídia e pelo povo quando por um deslize qualquer deixa de exercer a sua função satisfatoriamente.
Trabalhar excessivamente lidando com o público, com os problemas brutais da sociedade, com o perigo constante, com a prevenção e repressão aos crimes diariamente e permanentemente e ainda não se ver recompensado psicologicamente e financeiramente, não pode deixar alguém, por mais forte que seja, sem se sentir cansado e estressado.
Enquanto que para a sociedade o crime comumente assusta e todos são condicionados a correr de uma briga, a fugir de um iminente perigo, o policial, por sua vez, deve correr em sua direção e ali estar presente para manter a paz pública.
Aliados a essa problemática da incompreensão, ingratidão, critica negativa por parte da sociedade, ainda resta a questão da sobrecarga de trabalho alcançada por muitos policiais, que por conta dos baixos salários que percebem, buscam alternativas na vida privada para complementar o seu ganho e melhor suprir as necessidades da sua família, ou seja, passam eles a fazer o famoso “bico” nas suas horas de folga, horas essas que seriam dedicadas ao seu descanso, ao laser, a um melhor convívio com seus filhos e que são perdidas nessa nova atividade, aumentando assim, consideravelmente o seu cansaço físico e o conseqüente estresse emocional, isso quando não ocorre morte em confronto com os marginais.
Infelizmente, também é triste ter que constatar que muitos dos nossos policiais, por absoluta falta de opção e condição financeira, residem na periferia das grandes cidades, por vezes até nos morros ou bairros dominados pelo tráfico. Suas vidas e dos seus familiares correm por um fio e por isso vivem eles a se esconder para que ninguém saiba a sua verdadeira profissão. Quando são policiais militares andam com suas fardas escondidas em sacolas para só vesti-las nos seus locais de trabalho. Essa constante preocupação é também fator de grande somatório para o aumento do estresse para qualquer um que viva tal drama.
É fácil concluir que para haver o saneamento desses problemas, necessário se faz mudanças de pensamentos e atos do povo, passando a sociedade a sentir a sua Policia a luz do valor da amizade para em boa cumplicidade apoiar as suas ações de resgate da dignidade corroída pelo poder publico através dos anos, ao invés de arrastá-la cada vez mais para o fundo do poço, ao mesmo tempo em que urge também por vontade política em resolver de vez a situação salarial e social das Polícias, principalmente com a implantação do piso nacional, assim como, pela unificação das classes, para uma Policia efetivamente única e forte, reduzindo o estresse de cada membro, melhorando assim o desempenho de todos para uma real prestação de serviços à sociedade.

(Delegado de Policia. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Publica pela Universidade Federal de Sergipe) archimedes-marques@bol.com.br

 

Desde Serafina

 

Sessão na câmara de Serafina
não foi o bang bang que eu esperava!


Segunda, 14.06 fui assitir a uma sessão na Câmara dos Vereadores aqui de Serafina.Estava por aqui, aproveitei. ( Diz o Flávio Pereira, meu colega do SUL, que é pra me acostumar porque eles vão fazer um movimento na salinha J.C. Terlera,da Assembléia Legislativa pra me eleger vereador aqui em Serafina que aí vão se livrar de mim lá.) Imaginei que veria um tiroteio, mas me frustei. Vi nove vereadores, todos cavalheiros.É verdade que o Paulo Massolini, - DEM - médico muito conceituado aqui na cidade, gosta de um arroubo, vez em quando. Ele é conhecido como de faca na bota. Não leva desaforo pra casa. Mas o Techio, do PMDB,da linha São Roque, um agricultor, também é um bom quadro.

Já o Matielo, do PMDB, é o clássico político do deixa pra lá, conciliador.

Havia até um bom público na sessão. Achei engraçado que a Deise Menegusso, do Jornal Gazetinha, tem até uma mesinha onde ela fica sentadinha, ali....escrevendo. Depois da sessão é que ela mais discute com os vereadores a edição do jornal que saiu naquele fim de semana. Acho bem interessante este elo do jornal com a Câmara Municipal.

A da última sexta, por exemplo, trazia uma foto, mandada por um leitor, onde aparece um caminhão da prefeitura despejando lixo em zona erma e botando fogo. O Paulo Massolini, que defende o prefeito, disse que aquiloo era uma " montagem".
Disse pra Deise, depois da sessão....

Eles estão de ronha,como diz o popular. O Gazetinha é do Fiorin(Luis Carlos) que saiu da rádio Odisséia FM, que é do Paulo Massolini,então sabe como é que mistura tudo, empresa, comunicação, política.

Em cidade menor, este é um problema. Não só aqui em Serafina, em toda cidade menor fazer jornalismo tem este componente. Ou tu tá de um lado, ou tu tá de outro.

A presidente do PMDB, Salete Pinto Cadore esteve também na sessão da última segunda. Claro que ela levou do Paulo Massolini uma " farpada". Nao citou seu nome mas deu uma indireta e se referiu a ela como " uma pessoa que está no plenário."

Já não me impressino tanto com estas briguinhas paroquiais.
Uma vez a dona do extinto Jornal Serafinense, que existiu aqui, a Ana Maria me contou que chegou na pizzaria local e que estavam todos os políticos locais numa mesa, comendo pizza e trocando assunto. Ela, desprevenida, não tinha uma máquina fotográfica....
Assim que eu acho que muitas destas ronhas que andam por aí localmente falando fazem parte do teatrinho. Não dá pra se atirar de cabeça, tomando um lado!!!! Existem muitos lados!!!

 

 

AUTORIDADES BUSCAM INVESTIMENTOS PARA O AEROPORTO JOÃO GOULART

 

Uma reunião na tarde desta segunda-feira (14/06) na Assembléia Legislativa, em Porto Alegre, debateu a situação do aeroporto João Manoel. O encontro foi proposto pela bancada gaúcha da Câmara dos Deputados. Estiveram presentes representando a bancada os deputados federais Germano Bonow (DEM), Vieira da Cunha (PDT) e Darcísio Perondi (PMDB). A comitiva de São Borja foi composta pelo prefeito Mariovane Weis; o vice presidente da Câmara de Vereadores, Roque Feltrin; o presidente do aeroclube Silvio Gottfried; o empresário da Pirahy Alimentos, Celso Rigo; o presidente da Cooperativa Agrícola Imembuy, Valmor Poerscke; o presidente da Acisb, Volmi Oliveira; o representante da Aeropel Aviação Agrícola, Ubiraci Pletsch; e o conselheiro jurídico do Aeroclube, João Carlos Cembranel.

 

Foto: DECOM / PMSB

Reunião na assembléia


De acordo um levantamento realizado, seriam necessários cerca de R$ 6 milhões para a recuperação e reforma das pistas e das instalações. A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) interditou o aeroporto alegando falta de segurança para pousos e decolagens. Segundo o prefeito Mariovane Weis, a prefeitura, que é responsável pela gerência do local, não foi informada oficialmente da interdição.
O aeroporto João Manoel possui duas pistas. A pista de asfalto possui 2,5 mil metros de comprimento e 30 metros de largura. A pista de terra tem pouco mais de mil metros de cumprimento e também 30 metros de largura.
Prefeitura de São Borja - Comunicação


 

Desde Serafina

 


Na rádio Odisséia FM, na segunda feira ultima, dia 14.06 houve um problema com transmissores e o programa do Fiorin, - Rede Cidades - não foi ao ar. Imagina o comentário na cidae...Como o Fiorin está saindo da rádio( pediu demissão) todos os maldosos da cidade tinham uma explicação: os donos da rádio é que a tinham feito sumir, pra poder tirar o ex- profissional do ar....

Claro, que depois explicaram oficialmente que houvera queda de transmissores.

Até a Velhina de Taubaté acreditou!!!!

 

 

Banda flamenca Tirititrá nesta quinta no Tablado Andaluz

 

A banda flamenca Tirititrá retorna ao palco do Tablado Andaluz nesta quinta-feira, dia 17. O grupo mostra um novo repertório de Rumbas, Sevillanas, Bulerias e Salsa, dentro da mais recente tendência da Espanha, o POP FLAMENCO, aliado ao Flamenco de Raíz, que fica a cargo dos bailes interpretados pelas solistas do Tablado.

A TIRITITRÁ traz a seguinte formação: Giovanni Capeletti (guitarra flamenca), Rafael Melo (cajon e percussão), Edu Saffi (baixo elétrico) e Pedro Fernández (direção artística e musical e voz).

Foto: Rafael A do Canto

Tirititrá


Na sexta e no sábado o público confere a típica ‘Noche Flamenca’ com shows dos bailaores do Tablado Andaluz, com acompanhamento de banda e convidados.

E a partir do dia 24 de junho o Bar Flamenco/Restaurante funcionará em nova sede - na Osvaldo Aranha, 418.

Foto: Rafael A do Canto

Tirititrá



SERVIÇO
BANDA FLAMENCA TIRITITRÁ
Quinta, Dia 17/06, às 22h.
especialidade: Buffet de Paella e Tapas à la carte
Couvert Artístico: R$ 8,00
Restaurante Tablado Andaluz - Osvaldo Aranha, 476

NOCHE FLAMENCA
Sexta (18) e sábado (19) - entre 19h30 e 24h.
Às 22h30 acontece a apresentação de dança flamenca com acompanhamento dos músicos do Tablado Andaluz.
especialidade: Buffet de Paella e Tapas à la carte
Couvert Artístico: R$ 12,00 e R$ 8,00 para clientes que jantam o Buffet de Paella.
Restaurante Tablado Andaluz - Osvaldo Aranha, 476

TABLADO ANDALUZ
Escola de dança – Av Osvaldo Aranha 418
Bar Flamenco/Restaurante - Av Osvaldo Aranha 476
INFORMAÇÕES: (51) 3311.0336 e 3024.5229
www.tabladoandaluz.com.br

Assessoria de Imprensa:
Simone Lersch

 

 

Ronhas
serafinenses

 


Claro que ontem começou: se tu colocou aquela história...que o Flávio conta, nós vamos te processar....Era uma ameaça de um familiar do fotógrafo Arthussi, um grande fotógrafo que trabalhou aqui em Serafina. Deixou um grande legado, seu filho CHICO é um primor de pessoa.

Mas é que o Arthussi fotografou a todos nós. Muitas fotos ele fez de todos os serafinenses. Claro que tem os causos dele no meu livro que lancei ontem Così La Ze stata....como falaria da Serafina daqueles tempos( dos meus, dos nossos,) sem falar do Arthussi.

Não me amedronta ameaças de processos. Apenas me chateia um pouco. Preferia nao ouvi-las....


Ronhas Serafinenses

O vereador Paulo Massolin( DEM) falou neste blog na sessão da Câmara Municipal de segunda passada. Faço o registro.]]

Ronhas Serafinenses

O Padre Simonetti está imprimindo um livro aqui em Searfina. Será lançado na semana do município


Ronhas serafinenses

A Assembléia Legislativa do Estado fará sessão aqui pelos 50 anos de emancipação. Dia 16 de julho.


Ronhas Serafinenses

Como trabalha este povo!


Desde Serafina!

 

Não convidem para o mesmo evento, a professora Salete Pinto Cadore e o empresário Beto Chiarello. As relações neste momento inexistem. Tudo por causa da cantina da Sociedade Estrela Guaporense!

 

Desde Serafina!

 


O Médico Operário!

Roberto Mauro Arroque formou-se médico na UFRGS em 1974. Morou em repúblicas em Porto Alegre,quando estudava. Trabalhou e fez residência no Hospital Conceição. Voltou pra Serafina,quando teria tudo pra ir pra centros maiores. Ninguém sabe lá porque mas fez todo sua vida por aqui, onde nasceu.

È o médico de muita gente na cidade onde vive. Mas também é médico do Sindicato dos Trabalhadores em Indústrias De Carne da cidade que é um sindicato forte, haja visto o número de empregados da Brasil Foods, da unidade/serafina.

Ele chega a uma e meia da tarde, sobe uma longa escada no prédio do sindicato onde geralmente já tem pacientes o aguardando.
É um médico operário,ou um médico dos operários! Nada de glamouroso nisto, mas mesmo ontem,quando o Brasil parou pra ver o jogo do Brasil, o Roberto chegava com sua pastinha de médico perto de 14 horas pra dar expediente no sindicato dos trabalhadores da Brasil Foods.

Talvez o médico-operário esteja fazendo jus à memória de seu pai, que trabalhou tantos anos no Frigorífico,atendendo os colonos, os operários e afins.Os colonos, por exemplo, quando vinham da roça para entregar seus porcos só confiavam no João Arroque, que era o gerente do frigorífico. Podia estar lá o Affonso Martinelli, um dos donos, o Miguel Soccol, outro dos donos, mas os agricultores queriam tratar eram com o gerente, tal a confiança que depositam nele.

O filho segue o legado do pai é o que concluo nesta terça de tarde,quando todos param pro jogo do Brasil, mas o doutor com sua pastinha vai pro consultório do sindicato dos trabalhadores.

 

Desde Serafina

 

A amarga ilusão
da vida fácil em Serafina, cidade
onde o emprego parece coisa fácil!


Moradores de vilas de São Borja cruzam o Estado para trabalhar na colheita de maças na região de Bom Jesus, Vacaria,entre outras cidades produtoras. Outros vão para Serafina, onde acham que sobram empregos. Trabalho até que existe, mas não é o paraíso imaginado: custo de vida alto, - a comida em Serafina é mais cara que Porto Alegre - aluguéis estratosféricos(qualquer quarto em porões custa a bagatela de 300,00 a 400 reais mensais) faz com que muita desta gente desista e volte para sua cidade de origem.

foto de Denis Conrado, do Studio D(Gentileza Brasil Foods)

Em um dia frio da Serra, trabalhadores saem da Perdigão e correm pra os ônibus

Meu primo Guerino Canton, dono de uma caminhão, muitas mudanças transportou anos atrás de famílias que tinham vindo de Rio Grande, Pelotas, Capão do Leão a procura de trabalho no frigorífico Perdigão,de Serafina. Hoje chama--se Brasil Foods.

" Agora estamos selecionando gente em Caçapava do Sul" disse dias atrás Valderes Castro,do escritório de Serafina, da Brasil Foods.

foto de Denis Conrado, do Studio D(Gentileza Brasil Foods)

Em um dia frio da Serra, trabalhadores saem da Perdigão e correm pra os ônibus

No entanto, Valderes diz que a preferência para o emprego é para os trabalhadores que não precisam trazer a família para Serafina." Preferimos dar emprego para quem mora perto daqui, que se pega em casa de ônibus e depois do turno, volta para casa,sem precisar ficar alugando imóveis".

foto de Denis Conrado, do Studio D(Gentileza Brasil Foods)

Em um dia frio da Serra, trabalhadores saem da Perdigão e correm pra os ônibus


Desintegração social, drogas - Serafina tornou-se um dos grandes polos consumidores de drogas do Estado - maior número de registros de brigas entre casais são decorrências também desta espécie de desintegração que a Brasil Foods quer evitar. Por isto a preferência para dar emprego para quem não precisa se mudar para trabalhar na unidade de Serafina.

foto de Denis Conrado, do Studio D(Gentileza Brasil Foods)

Em um dia frio da Serra, trabalhadores saem da Perdigão e correm pra os ônibus

Ontem,dia 15/06, o hotel Ca DEi Monte estava com uma boa reserva de jovens que vem trabalhar na Perdigão. Saem todos cedo, ainda dia escuro. A diária é paga pela Perdigão, me informa Lucimar Magon, dona do hotel." Da outra vez também veio uma turma trabalhar na Perdigão, mas não durou muito" disse uma funcionário do Ca Dei Monti.

foto de Denis Conrado, do Studio D(Gentileza Brasil Foods)

Em um dia frio da Serra, trabalhadores saem da Perdigão e correm pra os ônibus

Trabalhadores de Arvorezinha

Tem até gente que vai todo santo dia entre Arvorezinha e Serafina para trabalhar na Brasil Foods. São transportados por õnibus contratados pela Brasil Foods.Os municípios de Guaporé,Arvorezinha,Anta Gorda, Itapuca,Ilópolis, Ciríaco, Vanini, São Domingos,Casca, Nova Bassano, Nova Prata são os que abastecem a Brasil Foods de Serafina de trabalhadores.

foto de Denis Conrado, do Studio D(Gentileza Brasil Foods)

Em um dia frio da Serra, trabalhadores saem da Perdigão e correm pra os ônibus


Anos atrás, vieram tantos de Capão do Leão, de Pelotas, que alguns debochados passaram a se referir a Serafina como a Nova Pelotas.

A unidade de Serafina da Brasil Foods - junção da Perdigão com Sadia - tem 1.743 funcionáriosque abatem diariamente 180 mil frangos. Só frangos que são criados em Serafina e em toda a região,vindo frango até mesmo de Lajeado(RS).Trabalham em dois turnos. Um entra as 20 horas er outro as 6h25 minutos.A empresa possui contrato com 21 ônibus para transportar os trabalhdores que moram no interior de Serafina ou em municípios vizinhos, informa Valderes Castro.

foto de Denis Conrado, do Studio D(Gentileza Brasil Foods)

Em um dia frio da Serra, trabalhadores saem da Perdigão e correm pra os ônibus

Para trabalhar oito horas diárias, os trabalhadores da nidade fabril da Brasil Foods de Serafina ganham 611,00 mensais.

Nas redondezas de Serafina, existem outros frigoríficos: Nicolini, de Nova Araça,Perdigão, de Marau( é a mesma Brasil Foods).

A unidade da Perdigão concorre ainda com a Credeal( maior fabricante de cadernos da América Latina) e com outras pequenas indústrias que pululam em Serafina.
Hoje, a Brasil Foods de Serafina é a maior arrecadadora de impostos para o município. É seguida pela Credeal, a Usina de energia elétrica do Rio Carreiro, a Gráfica Serafinense,a Toli Distribuidora, a Soma entre outras.

O grande fluxo de trabalhadores e o universo de micro empresários tornou Serafina um pólo de trabalho mas também atrai muita gente de cidades vizinhas, onde as oportunidades não são tantas.
Um exemplo clássico é a pastelaria que Marelita Fellini abriu tempos atrás, na esquina da Arthur Oscar com a Rua Orestes Assoni. Ela que já foi cobradora de õnibus deixou a pequena União da Serra, onde o emprego é muito pequeno.Abriu uma lancheria e agora uma churrascaria. " Eu e meu companheiro trabalhamos muito. Pra abrir a pastelaria, um dia levanto eu as seis, outro levanta ele. E como fechamos tarde, nunca dormimos antes da meia-noite.Ontem de noite(14/06) vi que meus pés estão cheios de bolhas. É que passo o dia com calçados.E caminho muito de um lado para outro."

Pra quem como eu saiu em 1969 de Serafina, o local não tem mais nada a ver..." Nossa Serafina não existe mais" disse-me dias atrás, Nadilce Zanatta, que hoje mora em Caxias do Sul, seguindo um roteiro que muitos serafinenses, como eu fizeram no final da década de 60,começo de 70: deixaram a que era então a pequena vila sem oportunidades nem para trabalhar num escritório de contabilidade para seguir outros caminhos.
Nadilce ,.filha do primeiro taxista da cidade, Nelson Zanatta, sabe que as estórias da localidade são apenas remembranças. Hoje, as preocupações locais do prefeito Adsemir Presotto, o Bico Branco, no ano que o município comemora 50 anos de emancipação, é construir loteamentos para habitações para os sem fim de migrantes que aqui aportam.


Histórias do Rádio!

 

O anúncio da prisão
do próprio apresentador!

Havia um radialista em Santa Maria, o Arnaldo Souza, o " SABETUDO!

Foi também vereador do MDB. Era apresentador de um programa na rádio Imembuí. Isto tudo na segunda metade dos anos 70.

O programa tinha uma grande audiência pelas manhãs. Era ouvido até em Júlio de Castilhos, onde nasceu o escritor e jornalista Taylor Diniz, que me lembrou esta história.

Taylor depois morou em Santa Maria,de 1976 a 1981. O SABETUO explorava assuntos policiais, como denúncias de estupro,assaltos, batedores de carteria que ficavam pela praça Saldanha Marinho, no centro da cidade " coração do Rio Grande".
No começo do programa, algum repórter sempre entrava do Presídio regional para dar notícias sobre os presos. Arnaldo Souza antes do repórter entrar no ar anunciava:
- Agora vamos ver quem dormiu no Casarão da Vale Machado". Era nesta rua que ficava o antigo presídio.

Na noite anterior, o próprio Arnaldo Souza havia se metido numa confusão num cabaré localizado junto a BR que é onde ficam os putedos em Santa Maria.
Naquela noite anterior ao dia que este fato aconteceu, tinha dormindo justamente o Arnaldo Souza no casarão da Vale Machado, mas que foi solto e já estava trabalhando. Pois não é que o repórter auxiliar quase deu seu nome no ar!

Aquis e faz, aqui se paga!

 


SÍNDROME DE ESTOCOLMO

 


Temos que respeitar decisões partidárias, dizem; por isto devemos apoiar dilma; sou pedetista e não voto em dilma; o PDT está acometido da Síndrome de Estocolmo; o pt e lula foram crias de Golbery para se contrapor a Brizola e ao trabalhismo; é só pesquisar; assim como lá no assalto em Estocolmo os reféns passaram a ter afeição pelos criminosos, o PDT, que sempre foi desprezado pelo pt, agora está tomado de afeição pelo mesmo; só que, neste caso, é um refém diferente; o sequestro é diferente; normalmente a família do sequestrado paga um resgate, para liberar o refém; aqui o refém não quer ser libertado e nem pagou resgate; pelo contrário, recebeu: o Ministério do Trabalho.
Na década de 80 lula dizia que a CLT, criada por Getúlio Vargas, era o AI 5 dos Trabalhadores. Depois, quando Brizola foi visitá-lo lá no ABC ele disse que o Getúlio tinha ferrado os trabalhadores.
Nos últimos anos o lula tem criticado todos os Presidentes dos últimos 500 anos. Entre eles estão Getúlio e Jango.
Por isto aquilo que dilma disse na Convenção do PDT, de que lula e, por conseguinte, ela, representa a continuação de Getúlio e Brizola, é mentira. Falou em Jango e Darcy Ribeiro. Tudo falso.
Só quem não conhece a história recente, ou, por "outros motivos" a esquece, é que cai nesta conversa fiada.


SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

 

Várias

 

O professor Darcy Lusatto está botando a venda sua casa em Garopaba(SC). Quer vendê-la e vai morar de novo na sua pinta,ou seja, Pinto Bandeira.


Liana Timm, a pintora, é nascida em Serafina Corrêa.


Ademir A. Bacca, nascido em Serafina, é neto de um justaossi, como chamavam os massagistas de antigamente. Ele mora em Bento Gonçalves há muitos anos.


Um morador de Bauru, interior de São Paulo, que jantava ontem de noite no Grão de Bico, em Serafina comprou meu livro...


Beto Chiarello é a alma e cuore da Grão de Bico.

 

Lançamento do livro

 

Olides
Meus parabens pelo teu livro.Só espero que não tenhas feito nenhuma gracinha.Assim evitaras cartas como as que recbestes da mulher do Roni e do filho do Fuscaldo. Jornalismo Olides é um negócio muito sério.
Mande um livro para mim e mande dizer o preço .
Sergio

Blog

 

Recebo do amigo e colega Wolmer!


Olides, de uns 20 dias para cá virei espectador assíduo do teu blog. Gosto muito dele, principalmente por me atualizar em informações sobre colegas de jornalismo, alguns deles meus amigos de muito tempo. Estou me divindo entre São Borja, Uruguaiana e Porto Alegre. Numa das minhas permanências na capital, gostaria de me encontrar contigo, pois tenho algumas ideias no campo profissional que gostaria de partilhar contigo, sabendo tua opinião a respeito delas. Um abraço. Wolmer Jardim.
PS.: Sobre a notinha Mariovane x Odebrecht, parece que efetivamente tem fogo nessa fumaça.


Così la ze stata



capa do livro


Vou autografar hoje de noite, na pizzaria grão de bico, aqui em Serafina, um livro que me deu muito trabalho, mas que também não me cansou durante a pesquisa. Sempre tinha alguma coisa nova, alguma data....Por conta da pesquisa, tive que ir muito ao cemitério. Fazia isto geralmente nos sábados,quando vinha pra cá de Porto Alegre, porque moro na capital há 41 anos....

Já tinha gente que me achava meio doido, um cara com caneta e um papel na mão anotando datas de túmulos....
Um dia reencontrei ali na frente do túmulo dos Montanari( uma família muito tradicional aqui) a professora Maria Luiza e a Cecília, a chica, que estavam limpando o túmulo. Chica tinha sido minha colega no ginásio aqui e o marido também fora meu colega e falecera.

Sobrevivemos. Muitos dos meus colegas daqueles tempos, como se diz, já passaram para o outro lado, para aquele lado de onde ninguém nunca voltou para contar como é....

Meu pai, com 82 anos, agora que perdeu seu irmão Luiz, dias atrás, disse hoje de manhã que agora está jogando carreira com sua irmã Rosa pra ver quem vai primeiro...

DE público, quero agradecer a todos que colaboraram de alguma forma com o livro CosÌ la ze stata!( Foi assim...) Ao Adriano Mazzarino, que estará aqui hoje, acompanhado de fotógrafo(quanta honra!) ao Antônio Goularte que não pude trazer de Porto Alegre( ele que deu uma copidescada no livro) às pessoas que me confiaram fotos e dados.

Claro que haverá broncas! Não sou ingênuo nem nada pra imaginar que um livro onde conto muita coisa que até hoje só se falava em "off"( ou seja, de boca a boca e baixinho) vai trazer problemas. Isto não me perturba o sono de jeito nenhum.

Inté.

Agradeço a quem aparecer e informo que a livraria Cultural de Serafina ficará com exemplares. Ou comigo mesmo!
Também vou deixar no Martins Livreiro, em Porto Alegre.

 

Lembranças da Copa

 

Este gol o Paolo Rossi liquidou a seleção do Telê Santana. No fim do jogo, era só tristeza.Poucas vezes vi o brasileiro tão triste, talvez no dia da morte do Airton Senna, em 1994(1 de maio).

No outro dia, as capas dos jornais brasileiros eram só criatividade. Lembro de uma do JORNAL DA TARDE de São Paulo, do ZICO, que havia jogado a partida, consolando um filho dele, se não me engano, passando a mão encima da cabeça do guri...

Foi aquilo que os técnicos chamam de luto coletivo...Vi isto na morte do Airton Senna: nunca vou esquecer. Alguns dias depois da morte do Senna, fui no Trensurb porque tinha um livreto pra escrever sobre a história dos 10 anos do trem metropolitano e uma das faxineiras entrou no elevador com uma fita preta amarrada na testa e os olhos inchados de tanto chorar...Fiquei comovido com aquela cena, durante dias...é uma cena que dificilmente esquecerei!!!!

Lembranças da Copa

 

Já que tudo é copa, as lembranças do meu irmão Paulo, quando foi morar no interior de São Paulo!

 

Em 1982, com 18 anos de idade,era a segunda vez que pegava um ônibus na rodoviaria de passo fundo com destino a são paulo,16 horas de viagem,numa das paradas para lanche em uma lanchonete na br 116,em registro sp,posto chamado 'buenos aires",paramos durante o jogo brasil/itália,para nossa surpresa o jogo estava 2 a 1 para a itália,apreenção geral,todo mundo de olhos colados na tv da lanchonete,ninguem preocupado com comida,quando falcão fez um golaço de esquerda empatando o jogo,festa geral até que paolo rossi fez o terceiro gol italiano,o ônibus esperou mais um pouco,parecia que o motorista soubesse que não viria o empate,o motorista chamou os passageiros e seguimos para sampa sem saber como teria terminado aquela partida,chegando na rodoviária de sampa pela cara das pessoas já se pevia o que tinha acontecido........um abraço Paulo

 

Desde Serafina

 


Não é bom o estado de saúde do radialista Guerino de Costa, que se apresenta sempre aos domingos, na Odisséia FM no programa em que somente falamem vêneto.Das 10 ao meio dia!

 

De Serafina para o mundo!

 

Estarei hoje virando " celebridade". O Luis Carlos Fiorin vai me entrevistar no Rede Cidades,da Odisséia FM, a partir das 8 da manhã. Serafina vai parar para ouvir seu filho mais ilustre, depois do Casemiro, lateral-esquerdo, campeão do mundo pelo Grêmio!!!!( ainda bem que não perdi a ironia!!!)

Quem quiser me ouvir, a Odisséia está na internet...www.odisseiafm.com.br

 

Desde Serafina!

 

 

No tempo que os rádios eram a bateria e as baterias precisavam ser carregadas, o morador João Salvis foi até o técnico que fazia este serviço e lhe pediu:
- Coloca duas horas para TONICO e TINOCO e duas pro TEIXEIRINHA!


Desde São Borja!

 


O prefeito Mariovane Weis(PDT) de São Borja, segundo versões não oficiais estaria entregando o monopólio da água para a empreiteira Odebrecht!

Cecchim na mídia


O vereador Idenir Cecchim concedeu entrevista ao jornal Zero Hora e debateu no programa Polêmica, da Rádio Gaúcha, sobre o combate aos achaques dos flanelinhas da capital.

Veja a matéria na íntegra - “Combati o flanelinha, com as forças que tinha” (Zero Hora)

Acesse o Blog do Cecchim e ouça a sua participação no programa Polêmica (acesse aqui)

Matéria publicada no Jornal Zona Norte
Um ano de camelódromo - A grande obra de Fogaça, realizada por Cecchim

As intransitáveis ruas do centro de Porto Alegre, a ocupação de ruas e calçadas, o desrespeito aos comerciantes legalmente estabelecidos, a impossibilidade de trânsito dos cadeirantes e da população de um modo geral foram paulatinamente substituídas por um gigantesco canteiro de obras. Dia a dia a antiga praça Rui Barbosa transformava-se na realização do sonho inédito, o Camelódromo tomava suas formas seguindo rigorosamente os preceitos legais, com seu projeto aprovado desde o princípio pela unanimidade da população. Atrás dos vigorosos tapumes erguia-se um monumento que hoje serve de parâmetro a dezenas de outras cidades brasileiras.

Encontro Técnico Dicas Turísticas terá nova edição hoje, 15

 


A Secretaria Municipal de Turismo (SMTUR) e o Sindicato da Hotelaria e Gastronomia de Porto Alegre (SindPoa) irão promover dia 15, mais uma edição dos “Encontros Técnicos Dicas Turísticas”. O encontro será realizado no SindPoa ( R. Dr. Barros Cassal, 180 Cj. 801), das 7h45 às 12h. Às 10h30, os participantes farão um passeio técnico no Roteiro Zona Sul do Linha Turismo. Em caso de chuva, o grupo fará uma visita a um museu da cidade. O programa é dirigido a funcionários de hotéis e restaurantes da Capital e reunirá 38 participantes inscritos.
A iniciativa visa a qualificar os profissionais que estão na linha de frente do atendimento ao público nos dois segmentos e que têm contato direto com visitantes. A qualificação é feita por meio de palestras, ministradas pela área técnica da SMTUR sobre os principais atrativos, serviços e opções de lazer existentes na Capital. O objetivo é atualizar e aprimorar a informação prestada por estes profissionais sobre o que a cidade tem a oferecer ao visitante como alternativa de lazer e entretenimento o ano inteiro.
Até novembro, estão marcados outros cinco encontros. Desde sua implantação, em 2007, o programa qualificou mais de 600 profissionais do setor.

 

REDE CIDADE - FIORIN

 

Acompanho o programa Rede Cidade Notícias apresentado pelo Luiz Carlos Fiorim a mais de 5 anos, além de divulgar o comercial da minha empresa, contribuir com dicas ambientais e informações da minha cidade e região.
O trabalho e o programa do Fiorin são muito importantes para a população local e da região, pois leva ao ar as notícias além de levantar irregularidades cometidas junto a Órgãos Públicos e outros, muitas vezes de conhecimento dos cidadãos porém não denunciado pelos mesmos.
Apesar de eu não ser jornalista e nem atuar junto aos meios de comunicação tenho contribuído com sociedade denunciando ao MP irregularidades cometidas por políticos junto a prefeituras da região.
Admiro a atitude tomada pelo Fiorin em não aceitar o que a direção da rádio odisséia propôs "divulgar notícias ligh" e pedir demissão da rádio pois, segundo ele é contra os príncipios dele e o mesmo não tem duas caras.
No quarta feira após ligar para a delegacia de policía de Guaporé para saber sobre o andamento do inquérito civíl que investiga "supostas irregularidades da Prefeitura de União da Serra", denúncia feita por mim, aberto em julho de 2009 e obter a informação de que o inquérito já havia sido concluído em fevereiro e não ter sido feito ainda o relatório fiquei indignada pois os munícipes podem estar sendo lesados pelo Poder Púbico Municipal, deste Município.
Escrevi a mensagem, abaixo e enviei para o Fiorin ressaltando a importância do Rede Cidade e do trabalho dele como veículo de comunicação nas denúncias de irregularidades com a apuração dos fatos com maior agilidade pela Justiça.
Marivone Agazzi
Casca/RS

REDE CIDADE
" O programa Rede Cidade como veículo de comunicação, através do teu trabalho, consegue denunciar, abordar e esclarecer fatos que envolvem o Poder Público afetando a população e dar encaminhamento de forma mais rápida na justiça.....já para um cidadão é muito mais difícil, pois quando faz uma denúncia na justiça a investigação da mesma é muito demorada e só é feito pelo cidadão quando existe algum interesse direto, geralmente quando envolve dinheiro, pois caso contrário dificilmente um cidadão vai perder tempo se envolvendo com políticos e denunciar junto a justiça a fim de reenvindicar melhorias para o todo coletivo".
" O encerramento do teu programa além de ser uma perda grande para a população da região poderá aumentar a corrupção e os crimes na região."
Marivone Agazzi
Engenheira Agrônoma

Sexta feira o Fiorin me ligou (tenho a gravação da conversa) e pediu para mim enviar a mensagem no teu site. Achei interessante em dar o meu depoimento sobre o trabalho e o programa Rede Cidade, pois sou espontânea e sincera no que faço. Fiquei surpesa com o que o Fiorin me pediu, ou seja, enviar a mensagem usando um nome fictício e outro e-mail que não fosse o meu. Não entendi afinal, a mensagem não tem nada de mal e não compromete ninguém fiquei pensando o que o Fiorin me pediu e associe o que adireção da Odisséia pediu a ele . Apesar de se tratar de coisas diferentes existe semelhança na conduta de ambos. Por que meu nome não pode aparecer, sou uma cidadã que sempre colaborou com o Fiorin. A não ser que ele tenha medo que a esposa fique com ciúme e/ou a família dela não venha gostar de eu ter escrito esta mensagem. Não vejo nada de mal afinal, porque o Fiorin tem proposta para trabalhar na empresa do cunhado em Parai e morar no apartamento que a esposa ganhou da familia para ficar perto deles. Não entendo até porque no está no site de rede cidade de ontem o Fiorin coloca esta frase do Presidente dos EUA.
"Pode-se enganar a todos por algum tempo. Pode-se enganar alguns por todo o tempo, mas não se pode enganar a todos, todo o tempo".
Atenciosamente,
Marivone Agazzi
Engenheira agrônoma

 

DC Shopping criou espaço verde e amarelo para torcedores durante a
Copa do Mundo

 



Nos dias dos jogos do Brasil a concentração é no DC Shopping, faça parte da nossa torcida pé quente.
O agito será junto à praça de alimentação, com decoração verde e amarela, TVs de LCD, comidinhas diferenciadas inspiradas no tema, brincadeiras como chute a gol e distribuição de camisetas promocionais. Ao fundo está instalado um painel com goleira e mascote da copa para quem quiser registrar o momento via fotos. O primeiro encontro será nesta terça-feira dia 15, às 15h30min e é aberto a todos os torcedores do Brasil.
A Estética Singolare, ao lado daPraça de Alimentação, também está fazendo parte da festa Verde e Amarela com produções temáticas de unhas e cabelos.
Aguardamos você.
Ancila Ferreira


Tabela dos jogos do Brasil na primeira fase:
15/06/2010 15h30 Johanesburgo Brasil
x Coreia do Norte 20/06/2010 15h30 Johanesburgo Brasil
x Costa do Marfim 25/06/2010 11h00 Durban Portugal
x Brasil
Informações para imprensa:
Prestigium Comunicação Integrada - com Ancila Ferreira

 

Carta

 

Venho observando com atenção as fotos de Serafina e dos caminhoneiros. Tratam-se de registros históricos de uma época de crescimento da indústria nacional, prova disso são as fotos onde aparecem os caminhões FNM (Fábrica Nacional de Motores?) não achas? Esses camnhões FNM são conhecidos como "cara chata" lembras?

por Neuza Penalvo. Desde São Borja

 

Carta

 


Valeu o contato grande Olides. A Chica me informou sobre teu
telefonema. Desejo-te sucesso no lançamento de teu livro, mas na
terça-feira não poderei comparecer. Vou adquirir dois livros, um para
meu acervo e outro para osequiar uma professora de italiano da UPF.Não
te preocupes que pagarei os dois e mais o do Getúlio que está em aberto.

Espero que os serafinenses saibam valorizar um de seus filhos mais
talentosos e que tem, além de um grande amor por sua terra, uma
louvável preocupação em registrar a história.

A propósito. Naquela foto do TITI em visita a um colega motorista no
hospital, identifiquei o COSTACURTA(COSTINHA), e o paciente é o finado
Gamba ou o Rui Vivian. Qu8e me dizes ?

MAIS UMA VEZ SUCESO E UM GRANDE ABRAÇO.

MAURO ROCHA

Ontem dei uma passada d'olhos em teu blog. As notícias de São Borja
continuam ótimas e as histórias envolvendo o Dr. Brizolla também.

 

Yeda estava" borococho"

 


Normalmente, a governadora Yeda Roratto Crusius é um poço de entusiasmo. Isto,aliás, a levou a eleger-se governadora de um estado, machista, o que não é pouca coisa.

Mas na noite da última quinta, 10.6, no galpão criollo do Palácio Piratini, na data nacional portuguesa, Yeda estava meia borococho....

Tá certo, fez um discurso melhor do que do prefeito José Fortunatti, mas ela pode muito mais do que o discurso que fez naquela ocasião.

De duas, uma
Acho que já lhe caiu a ficha de que a reeleição não vai dar!
Não sei, opinião,ou sentimento meu!

 

Palanque

 

O deputado Nelson Marchesan Jr. é candidato a deputado estadual pelo PSDB. Sua esposa, a ex-vereadora de São Borja, Nadine Dubal, é candidata a deputada estadual, também pelo PSDB!

 

A casa do colono


NA CASA DO COLONO TEM:

tem coltrina ao invés de porta
tem um pijame bom pra no causo de baxá hospital e uma ropa bonita pra ir na missa
tem umas perna de salame dependurado no poron..
filho de colono tem sempre o nome importado tipo: Vádson, Adnosvaldo ou simplismente o apelido de Nêne.
tem o calendário 'Santo Antônio' na parede da sala;
tem sempre um pé de gavirova,na frente da casa, pena que é tudo bichada, mais o dono sempre come. Diz que o que não mata ingorda..
tem uma mesa comprida, com gaveta e o baralho ensebado drento;
tem o canivete em forma de foice pro fumo;
tem umas lata no alto do balcão da cozinha com farinha, arroiz, erva, açucre... aquelas que os nêne sentam em cima pra ficá no tamanho da mesa;
tem roupa secando no tampo e nos ferrinho do fogão à lenha, aceso o ano intero e com a chalera que nunca sai de cima;
tem no porão um saco de ráfia pendurado, com um monte de otros saco de ráfia drento;
tem patente ou tem banheiro, mas é do lado de fora;
no banheiro tem sempre uma toalha prá secar as mãos e o rosto, e um pano véio prá secar os pés.
na patente tem sabugo,revista velha ou jornal no lugar do papel higiênico;
tem os remédio pra berne e sarna dos bicho em cima da geladera;
tem uns pé de bergamota, lima ou laranja do céu do lado da casa, onde q os cusco ficam deitado o dia inteiro!!!
tem umas par de garrafa de refri 2L com vinho ou cachaça drento, umas de butiá, otras de mato q faz bem pros rim;
tem a varinha atrás da porta pra tocá os gato pra fora;
tem telefone com antena externa e uma bateria de caminhão;
tem um sabugo de milho enrolado com um pano pra trancá a água do tanque;
tem compota e as chimia de tudo os tipo em cima do balcão;
tem meia dúzia de galinha ponhedera solta no pátio que vão virar brodo qualquer dia;
tem as toalhas de mesa floreadas pra usar quando vem os parente ou as visita;
tem aquele fusca 75 estacionado na garagem;
tem casca de laranja pendurada atrás do fogão a lenha pra fazê chá;
tem pedaço de xinela havaiana pra fazer a porta para de bater;
tem batata doce e amendoim assando no fogão a lenha;
tem pôster do Grêmio ou do Inter campeão. Bemmmm de antigamente.
tem ratoeira armada em tudos cantos da casa;
tem o tanque de concreto que os nêne toma banho nos dia quente com a água que a nona lavo a ropa, com o sabão de soda, claro;
tem umas vaca de leite que vão carniá qdo ficá gorda;
tem os tarro de leite tudo batido de caí de cima do toco da estrevaria;
tem o quadro dos bisa, quando eram novo, na parede da sala;
tem o espelhinho laranja no banheiro e o estrado de madeira pra tomá banho, onde que cai o sabão e você não consegue pegar;
tem aquelas flor de plástico que põe água com acucre pro beija-flor i tomá;
tem o loro falando com a nona e que reza o pai nosso intero, de cor e salteado;
tem pão sovado, salame, chimia e sagu pra comer, sempre
tem toalha de crochê enfeitando a mesa da cozinha;
tem uma vassoura de galho pra varrer o pátio, escorada numa árvore;
tem um guaipeca bernento chamado toque, no terrero da casa acuando pros carro que passa na estrada;
tem a foto do papa, na parede tirada da revista Manchete de 1981.
na roça tem sempre a pessoa que quando dá uma trovejada de chuva, a pessoa diz que São Pedro tá jogando boliche no céu.
os móveis são azul, vermelho ou bege;
as paredes da casa são pintadas com cal misturado com alguma
cor bonita como rosa, azulzinho fraca etc...
tem os queijo secando na tábua pregada do lado de fora da janela ...
>tem um monte de chinela havaiana véia do lado de fora da casa, pra quando ir pra fora usar aquelas.
só não tem chave na porta da frente,a outra é com tramela, pq na colonha se vive assim, esse jeito simples e coração grande.... tem, também um paiol cheínho de rato.
e só sabe o que é isso quem já conviveu assim, e quem sabe respeitar e dar valor aos queridos colonos, que vivem do suor sem muita bonificação;

Que vivem na ingenuidade de nao precisar ficar trancados em casa, pelo fato da lá não ter violência e banditismo que temos a nos rodear na cidade.


Infância igual a de quem cresceu na roça...
ninguém tem igual...
Porque lá, se vive e aprendem-se coisas que jamais se esquecem;
e não simplesmente deixa-se a vida passar por frente dos olhos.

Colaboração de Cristiano Dartsch

 

Desde São Borja!!!!

 



Câmara aprova Plano de Saneamento e Weis negocia com a Corsan
Empresa terá 10 dias para apresentar cronograma de investimentos em São Borja


Prefeito e Zafallon


Na última terça-feira (08/06) a sociedade civil e organizada de São Borja presenciou uma das mais importantes votações dos últimos 40 anos para a cidade. Com o plenário da Câmara de Vereadores com sua lotação máxima, membros da comunidade e servidores públicos viram ser aprovado por 5 votos a 4 o novo Plano de Saneamento Básico (PSB). O instrumento, apresentado pela Prefeitura de São Borja, vai direcionar e regulamentar, a partir de agora, todos os investimentos e prestação de serviço de água e esgoto da cidade, visando a adequação aos preceitos da Lei Federal 11.445/07.
Apenas um dia após sancionar a Lei Municipal 4.236/10, de 9 de junho, que autoriza o poder Executivo ao exercício da titularidade dos serviços de saneamento básico de forma direta ou indireta, o prefeito Mariovane Weis iniciou as negociações com o presidente da Corsan, Luiz Zafallon.
No encontro, em Porto Alegre, Weis entregou à Zafallon uma série de documentos, entre eles o novo PSB de São Borja na íntegra, bem como o texto da Lei Municipal 4.236/10 e jornal informativo explicando as necessidades de investimento a curto prazo de R$ 80 milhões. Conforme o plano, que apresenta um diagnóstico completo sobre a situação da cidade, contendo ações, metas, objetivos e projetos de caráter emergencial a serem executados, a empresa prestadora dos serviços terá que aplicar até 2014, R$ 12,6 milhões em melhorias no abastecimento de água e R$ 66,3 milhões no sistema de esgotamento sanitário.
Para tanto, a Corsan terá um prazo máximo de 10 dias, a contar da reunião do dia 10, para avaliar o Plano Básico de Saneamento e apresentar um cronograma de aplicação dos recursos, fornecendo, ainda, garantias mínimas de existência dos valores a serem investidos. Segundo Weis, esta condição se deve ao descumprimento das cláusulas contratuais por parte da Corsan. “A população de São Borja não merece e não poderia mais pagar pela negligência dos prestadores de serviço e de contratos mal feitos por outros governos. Por isso mais uma vez estamos inovando, assumindo de frente nossas responsabilidades e servindo de exemplo para outros municípios do Estado”.
Ao receber a documentação, Zafallon demonstrou interesse em ouvir a Federação dos Municípios do Rio Grande do Sul (Famurs) sobre o assunto, para que a Corsan faça um encaminhamento global, sendo utilizada a experiência de São Borja como modelo para que outros municípios também possam se adequar à Lei Federal 11.445/07.


DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

Desde São Bojra!!!

 

Governadora faz primeira
visita a Terra dos Presidentes
no seu mandato!


Na tarde bonita da última sexta,dia 11/06, a governadora Yeda Crusius foi a São Borja, depois de ter ido a Itaqui.Esteve no novo prédio da Polícia Judiciária de S. Borja, onde por anos a fio funcionou o Foro local.

Coube ao repórter mais conhecido da cidade, o Eduardo Belmonte, o popular PRATO FINO - seu apelido vem do fato dele ser patrocinado na rádio Cultura AM pelo arroz Prato Fino - espalhar para São Borja no começo da tarde de sexta que Yeda Crusius visitaria a cidade.

São Borja não mudou sua rotina por causa disto. Acostumada como está a receber autoridades, para os são-borjenses isto é uma rotina!


ARI em novo processo com prédio alugado

 

O que recordo do prédio da ARI, de alguns anos atrás, não tá no gibi. A " depressão" lá dentro estava tão explícita que quando alguém abria um dos quartos( era como se chamava) só se via entulhos, coisas atiradas, tristeza,enfim!


De alguns anos para cá, o Ayres Cerutti, fazendo a coisa certa, começou, lentamente um trabalho de recuperação.

Sozinho, enfrentando quinhentos " cornetas" lá de dentro mesmo, ele foi aos poucos dando uma outra cara ao prédio. Dizia, no começo, para a gozação dos demais que o prédio da ARI tinha que ser copidescado.


Alunos da FABICO na "nova ARI"


Na verdade, ele conseguiu alugar quase todos os quartos. Na sexta, aqui na Assembléia Legislativa, ele comemorava,discretamente, ter alugado o último quarto vazio do prédio da entidade, para a campanha do deputado estadual que este ano será candidato a deputado federal pelo PT.


O Ayres é de fato o presidente da ARI. O que lá está oficialmente desde agosto de 1996 é apenas para sair no jornal.

Então, na próxima eleição, quem sabe a entidade coloque o Ayres pra presidente também nas formalidades.

Não se se este comentário o ajuda ou não, se é que este é seu objetivo.

Mas eu precisava fazê-lo!

Histórias de La Ùndeze

 


Serafina já foi um foco de caminhoneiros. Tudo porque o Frigorífico Ideal precisa movimentar seus produtos, foi se criando um nicho de caminhoneiros. Eles foram se expandindo para outras regiões e quando viram já estavam na Bahia, em Pernambuco, trazendo para o Sul carga das Casas Pernambucas. Como não havia telefone, falavam pouco com a casa,isto é a mulher, e os filhos.

acervo de Tite Migliavacca.

caminhoneiros

Mas não largavam por nada esta vida.

E todo final de ano estavam em casa, que erá época de revisar os caminhão na oficina mecânica dos Zanini. Também havia a parte social, que era a festa de São Cristóvão. Durava duas semanas,sempre com quermesse. O chopp era da Brahma, e vinham buscá-lo em barris em Porto Alegre. Deixavam guardado num buraco e com gelo em volta porque naqueles anos as geladeiras eram rarísssimas.

acervo de Tite Migliavacca.

caminhoneiros

Mas depois que tomavam a estrada, demoravam para voltar.

acervo de Tite Migliavacca.

caminhoneiros

E os caminhoneiros de Serafina dificilmente se recusavam a fazer um favor para um habitante de lá. Minha mãe mandava uva em fevereiro pra meu irmão Valmor, que vivia no Rio de Janeiro, por meio dos caminheiros, que faziam este gentileza.

acervo de Tite Migliavacca.

caminhoneiros

Só mesmo numa época em que tudo era mais amador!

acervo de Tite Migliavacca.

caminhoneiros

acervo de Tite Migliavacca.

caminhoneiros

acervo de Tite Migliavacca.

caminhoneiros

 

 

Fotos para São Borja

 


Na recepção da quinta, dia 10.6, a Rosa Loureiro, que é de São Borja, tirou uma foto com a governadora Yeda Crusius. E comentou:

- Vou mandar esta foto para São Borja.

Yeda não disse que na sexta estaria na cidade!

 

 

Comentário


Todo mundo gosta de uma boquinha livre....


E ainda mais por cima com bacalhau português, da melhor qualidade, segundo a Regina Lemos e vinho também Concha Y Toro da melhor qualidade.

Tinha lá seis ou sete conselheiros do Tribunal de Contas, à frente deles, Victor Faccioni, tinha o soberano Grão Mestre da Maçonaria gaúcha, tinha o diretor da Morcopolo, Valter Pinto e inúmeros jornalistas que lidam com turismo....


Claro que a noite foi prazerosa, com comida típica, como já disse, cantorias, e discursos curtos,tanto da governadora Yeda Crusius e do prefeito José Fortunatti.

Na saída, quando subia os longos degraus do Palácio Piratini, me lembrei de um ex-governador,já falecido, cuja filha, então com pouco mais de 15 anos, fazia top less naqueles jardins...Os brigadianos que estavam de guarda, enlouqueciam!!!

 

Rodoviária de Guaporé

 


A rodoviária de Guaporé, que pertence a empresa Schulz, estaria sendo negociada. O concessionário de Serafina é o mais interessado na compra.

Jatir Toniollo, dono da empresa Bento de transportes,é o mais interessado em que a rodoviária de Guaporé seja passada adiante.

É um dos maiores credores de lá!

 

 

Desde São Borja

 

Yeda visita a
" Terra dos Presidentes"


Na tarde bonita do último dia 11/06, São Borja, a " Terra dos Presidentes " - cidade que está "acostumada" com visitas de pessoas ilustres e que portanto não se impressiona tão facilmente - recebeu, pela primeira vez, desde que foi empossada, a visita da governadora Yeda Roratto Crusius.
Oficialmente, Yeda foi encerrar a Feirarroz.
Esteve acompanhada do Secretário da Segurança Pública,Edson Goularte, e da Irrigação, Rogério Porto . Ela visitou a Central de Polícia Judiciária que está localizada no prédio do antigo Foro, na av. Presidente Getúlio Vargas(em frente ao Executivo Hotel). As reformas,bancadas pelo Tesouro do Estado, foram de cerca de 400 mil reais.

Yeda também esteve no Hospital Ivan Goulart, para a entrega de melhorias realizadas com verbas da Consulta Popular, com a ampliação da Unidade Terapia Intensiva(UTI).
Agora, a comunidade espera recursos para a aquisição de um mamógrafo.

O prefeito Mariovane Weis, do PDT, solicitou recursos para pavimentar a estrada de acesso a localidade de Rincão Santana, uma região de grande produção de arroz.
Foram solicitados 6 milhões de reais para a obra.
Ampliação do Presídio.
Representantes da Câmara Municipal, do Ministério Público, do Judiciário e da prefeitura pediram à governadora a amplicação do Presídio Estadual ou então a construção de uma nova casa prisional, devido à superlotação.

Hoje 180 detentos ocupam a casa prisional,quando sua capacidade é de apenas 85. No albergue, do regime semi-aberto, com 22 vagas, existem,hoje, 42 presos.
Destes, 26 presas são mulheres, a maioria detidas por tráfico de drogas.

Foto de Neuza Penalvo

MEMÓRIA HISTÓRICA. Gov. Yeda Crusius em São Borja

Foto de Neuza Penalvo

MEMÓRIA HISTÓRICA. Gov. Yeda Crusius em São Borja

Foto de Neuza Penalvo

MEMÓRIA HISTÓRICA. Gov. Yeda Crusius em São Borja

Foto de Neuza Penalvo

MEMÓRIA HISTÓRICA. Gov. Yeda Crusius em São Borja

Foto de Neuza Penalvo

MEMÓRIA HISTÓRICA. Gov. Yeda Crusius em São Borja

Foto de Neuza Penalvo

MEMÓRIA HISTÓRICA. Gov. Yeda Crusius em São Borja

 

Coleguinhas

Desde São Borja

O dia de glória
do" PRATO FINO" !

Estou aqui com a página CIDADES, do Correio do Povo, de 12/06 e na foto em que a governadora Yeda Crusius está ao lado do prefeito Mariovane Weis, de São Borja, percebo o rosto do repórter Eduardo Belmonte, o popular PRATO FINO, como as pessoas das vilas da cidade o identificam. É que ele tem uma empatia muito grande com o chamado " povão" de São Borja, porque faz a cobertura de fatos policiais e isto diz respeito ao povo mesmo....

Quando soube no começo da tarde da última sexta,dia 11/06, que a governadora estava em São Borja e que a notícia fora dada pela rádio Cultura AM no começo da tarde,pelo Belmonte, transportei-me mentalmente para lá e imaginei a agitação do colega. Ele normalmente é agitado, nada acontece na cidade sem a sua presença e seu microfone, então imaginem com a primeira vez que a governadora ia num evento local....Não é para menos, embora o Belmonte não seja marinheiro de primeira viagem, porque já entrevistou grandes personalidades da vida pública, como Brizola, Collares, Ciro Gomes, Rigotto e por aí afora....

Com sua moto, Belmonte percorre as vilas, o centro, todos os meandros de São Borja, a furungar atrás de novidades.
Ele gosta disto, ele tem alma de repórter!

 

 

VOZES DA SÊCA

 

A letra de "Vozes da Seca", de Luiz Gonzaga e Zé Dantas, composta em 1953, tem algo a ver com o Bolsa Família.

Seu doutô os nordestino têm muita gratidão
Pelo auxílio dos sulista nessa seca do sertão
Mas doutô uma esmola a um homem qui é são
Ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão
É por isso que pidimo proteção a vosmicê
Home pur nóis escuído para as rédias do pudê
Pois doutô dos vinte estado temos oito sem chovê
Veja bem, quase a metade do Brasil tá sem cumê
Dê serviço a nosso povo, encha os rio de barrage
Dê cumida a preço bom, não esqueça a açudage
Livre assim nóis da ismola, que no fim dessa estiage
Lhe pagamo inté os juru sem gastar nossa corage
Se o doutô fizer assim salva o povo do sertão
Quando um dia a chuva vim, que riqueza pra nação!
Nunca mais nóis pensa em seca, vai dá tudo nesse chão
Como vê nosso distino mercê tem nas vossa mãos
Destacando:
Mas doutô uma esmola a um homem qui é são
Ou lhe mata de vergonha ou vicia o cidadão
O Bolsa Família não está "viciando o cidadão", uma vez que recebem sem trabalhar?
Dê serviço a nosso povo, encha os rio de barrage
Dê cumida a preço bom, não esqueça a açudage
Livre assim nóis da ismola, que no fim dessa estiage
Lhe pagamo inté os juru sem gastar nossa corage

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

 

ELEIÇÕES E FUTEBOL

 



O Brasil vai parar. Com a seleção canarinho em campo, a copa do mundo na África do Sul passa a ser o centro das atenções, e como num toque de mágica, durante um mês inteiro estaremos dando mais importância às seleções do que aos nossos problemas sociais. Afinal, copa só tem a cada quatro anos. Eleições pra Presidente também. E no Brasil, desde a redemocratização do país em 1985, os mundiais de futebol coincidem com anos eleitorais.
Durante a Copa, ninguém vai lembrar que continuamos sendo um país com um dos maiores índices de concentração de renda do mundo. Afinal, num país para poucos, o importante é bola na rede. Não vamos lembrar que somos uma nação que segue uma rotina de privilegiar privilegiados, sem tentativas frutíferas de intervenção programada na distribuição de renda.
Enquanto os 10% da população brasileira, que concentram mais de 75% de nossas riquezas, estarão olhando os jogos em televisões de última tecnologia, em poltronas confortáveis, a imensa maioria de nosso povo permanecerá na busca desesperada de um pretexto esportivo para esquecer a dura realidade econômica e social. Pensar em reformas estruturais e institucionais do estado brasileiro em ano de copa? Pra que? Eu quero é o hexa.
Quem vai querer saber, em ano de copa, que reformas profundas como a abolição da escravatura, a proclamação da República, a revolução de 30, a promulgação da CLT, a título de exemplo, representaram uma quebra na ordem injustamente estabelecida na história do Brasil, pelos mesmos detentores de privilégios exorbitantes de hoje. Num novo ano eleitoral, temos o dever cívico de acreditar que só a participação popular efetiva nas decisões governamentais permitirá sermos um país de primeiro mundo. Já é hora envolver a sociedade no debate de reformas urgentes.

Certo é que durante a copa do mundo ninguém vai pensar num amplo debate sobre a reforma agrária, para fortalecer nosso mercado interno e tornar o solo nacional um patrimônio produtivo em toda sua extensão. Ou então numa reforma educacional ampla, com o objetivo de formar cidadãos para um mercado de trabalho cada vez mais competitivo. Reforma tributária, com uma orientação voltada para a redução da concentração da riqueza, que tenha impacto sobre a distribuição de renda. Nada disso.
Então, depois que o capitão Lúcio levantar a taça, que tal lembrarmos que também somos campeões mundiais de concentração de renda, e pentacampeões em concentração de riquezas? Um novo projeto de ruptura ou mudança histórica poderá estar iniciando neste ano de futebol e eleições. Depende de nós.

Christopher Goulart
Presidente Associação Memorial João Goulart.

 

Desde São Borja!

 

No próximo dia 20, domingo que vem, a vereadora Juliana Brizola(PDT) estará em S. Borja para participar da sessão da Câmara Municipal no dia 21/06 que registrará os 6 anos da morte do seu avó Leonel Brizola.

 

 

Desde Serafina

 

Lançamento de Livro

 


Estarei em Serafina hoje e amanhã. Vou autografar meu livro COSÍ LA ZE STATA!, amanhã das 18h30min às 20h30min na pizzaria Grão de Bico.

Me deu um trabalho estupendo concluir este livro....Mas achei que tinha que pôr um ponto final. Foi o que fiz algum tempo atrás. O mais trabalhoso foi seguramente uma foto do casamento do Vendelino Assoni, onde de 37 pessoas, consegui identificar 35. Mas não foi mole.Fui falar com um dos filhos dele, em outubro do ano passado, na bairro Santana,onde mora,em Porto Alegre e o José Orestes não me recebeu lá muito bem. È que tem uma tragédia na família que quem comprar o livro poderá saber.

Enfim, como disse ontem pra Chica, esposa do Mauro Rocha, se aparecerem algumas pessoas já estarei contente.
Não é nada de oficial, o livro não foi escrito para puxar o saco de ninguém e eu também não vou me fazer,né! Te arremenga e vem, como diz aquele ditado, mas não podemos NUNCA nos entregá pros homi!

Tenho Dito!


Desde Serafina

 

Ah, sim e por sorte,ou destino, amanhã, verei junto com meu pai o primeiro jogo do Brasil.O veho, que fez oitenta e dois anos está feliz por poder ver outra Copa do Mundo. Na última, na Alemanha, ele achou que não veria mais nenhuma Copa do Mundo. Se chegarmos até amanhã, me lembrarei,com certeza de 1962, no Chile, quando meu pai já acompanhava futebol. Ele não diz acompanhar, diz " apreciar el jugo"!

 

 

A Pracinha da Encol
por testemunha

 


Um coleguinha, que costuma levar seu cachorrão pra passear na Pracinha da Encol e que é conhecido pela virulência em sua coluna, encontrou-se tempos atrás com um ex-colega de partido político que andava criticando no jornal. O criticado ameaçou dar-lhe uma surra, daquelas de tento de laço. Resultado: o "valentão" nunca mais criticou o dirigente da estatal,ex-colega de partido político, e sóo mencionou uma vez na sua coluna para elogiá-lo!

 

Mágoa na Política!

 


Sereno Chaise, que conhece como poucos a história do PTB, me disse no sábado último que o rompimento de Fernando Ferrari, o famoso homem das ' MÃOS LIMPAS" - falecido tragicamente num acidente aéreo indo para Torres - não rompeu com Leonel Brizola mas sim com o PTB.Do rompimento, ele fundou o MTR( Movimento Trabalhista Renovador).

 

Desde S. Borja!

 

As invasões


São Borja sofreu três grandes invasões. A primeira comandada por Andresito Artigas, de origem índia e filho adotivo do caudilho general José de Artigas. Chamado também de Andrés Guacurari (ou Tacoari), Andresito nasceu em São Borja. Invadiu as Missões pelo Passo de Itaqui, em setembro de 1816. Cercou São Borja no dia 21 do mesmo mês e ano, à frente de 2 mil homens, entre castelhanos e índios. Cortou os meios de abastecimento ao povoado, que permaneceu sitiado durante duas semanas. A resistência foi feita pelo coronel Chagas Santos e o socorro chegou através do coronel José de Abreu. Andresito, entre duas frentes, foi batido e teve de cruzar a fronteira pelo rio Uruguai.

A segunda invasão foi planejada pelo caudilho e brigadeiro Fructuoso Rivera, que sonhava em reconquistar o território missioneiro para incorporar à Pátria Gaúcha. Em abril de 1828, uma coluna comandada por Bernabé Rivera marchou contra São Borja, então sede do comando geral das Missões. A vila foi abandonada pelo comandante das forças e pelo administrador geral, sob a alegação oficial de "ser impossível resistir à invasão". Fructuoso Rivera tomou conta das Missões durante alguns meses, mas ao verificar que não tinha condições de efetivar a conquista, se retira para a banda oriental, atravessando o rio Quaraí em janeiro de 1829, com grande carregamento dos saques efetuados na incursão.

A Invasão Paraguaia


O mandatário paraguaio Solano Lopez quis reconstituir a antiga República Jesuítica do Paraguai, com as províncias de Corrientes e Entre Rios (Argentina), Rio Grande do Sul e Estado Oriental do Uruguai. Também queria um porto marítimo para seu país, que tem, um único caminho para o mar, através do rio Paraná. Para levar adiante seus planos, planejou invasões que incluíam a entrada no Brasil por São Borja.

Solano Lopez conhecia bem o território que pretendia conquistar. Em 1847, quando ainda era apenas general, invadiu com o exército paraguaio a província de Corrientes, estando em São Borja, incógnito, visitando diversas fazendas e estudando o terreno para futuras operações.

Declarando guerra ao Brasil, em 1864, lançou forte coluna contra Mato Grosso, ocupando todo o sul da província, com o objetivo de centralizar forças do Império para aquela zona, desguarnecendo o local por onde queria entrar no território brasileiro.

Em 1865, Solano Lopez tinha um exército de mais de 60 mil homens em armas. Lançou uma coluna de 20 mil soldados sob o comando do general Robles sobre a província argentina de Corrientes, onde instalou um centro de operações. Outra coluna, de 12 mil homens comandados pelo coronel Antônio de la Cruz Estigarríbia, pelo rio Uruguai, invadiu o Rio Grande do Sul e o Estado Oriental do Uruguai.

O Rio Grande do Sul, coeso, armou-se para defender a pátria brasileira. O coronel Antônio Fernandes Lima, com a 1ª Brigada Canabarro, composta por 2 mil homens, aproximadamente, postou-se às margens do rio Uruguai, entre o rio Ibicuí e o Cerro Pelado.

No dia 8 de junho de 1865, achando-se Fernandes Lima no acampamento do Passo da Pedra, próximo a Itaqui, recebeu informações de que as tropas paraguaias se dirigiam para São Borja. O militar brasileiro subestimou os invasores e não chegou em tempo para defender a fronteira.

A invasão paraguaia ocorreu dois dias depois, em 10 de junho de 1865, pela manhã, quando a coluna de Solano Lopez, com grande número de carretas, chegou ao "Formigueiro", em território argentino, em frente ao Passo de São Borja. Imediatamente foi iniciada a travessia em canoas dos soldados paraguaios pelo rio Uruguai. Desembarcavam na Barranca Pelada, um pouco acima do Passo, na margem brasileira. No local, hoje, situa-se um dos pontos turísticos mais valorizados de São Borja: o Cemitério Paraguaio, onde tombaram os brasileiros mortos em combate.

A defesa da Pátria
As forças defensivas de que dispunha São Borja contra os paraguaios eram as do major Rodrigues Ramos, com 100 homens acampados no Passo; do tenente-coronel José Ferreira Guimarães, comandante da Infantaria de Reserva, com 50 homens, acampados na cidade; do tenente-coronel Tristão de Araújo Nóbrega, com o 22º Corpo, acampado a uma légua da vila; de João Manoel Mena Barreto, com o Batalhão de Voluntários da Pátria, integrado por 500 homens, acampado em Lageadinho, a duas léguas de São Borja (hoje, Capão dos Voluntários); do tenente-coronel Coelho de Souza, em São Mateus, que não chegou a entrar em combate porque estava com o efetivo de guarda em Cerro Pelado.

A resistência não foi suficiente para deter a invasão paraguaia, as baixas foram significativas e os soldados e as famílias são-borjenses tiveram de fugir.

Após somente dois dias desembarcado, Antônio de la Cruz Estigarríbia ocupou São Borja, hospedando-se na casa do cônsul francês Eugênio Cailar, uma das poucas famílias que não se retiraram da cidade por ser estrangeira.

Estigarríbia autorizou os soldados a saquearem livremente a cidade, e mandou o major Lopes com 400 homens atacar as carretas que se deslocavam na estrada em direção a Alegrete. Lopes avançou até uma distância de sete léguas da cidade mas não conseguiu cumprir a ordem, voltando-se então para o saque de todas as estâncias por onde passou.

A retirada dos invasores
Fernandes Lima, no dia 12 de junho, chegou ao Butuí, encontrando-se com as forças de São Borja em retirada. Permaneceu no local observando os movimentos dos invasores. No dia 19 de junho, Estigarríbia abandonou a cidade invadida, partindo em direção a Itaqui, pelo Passo do Rufino, no rio Butuí, onde enfrentou-se com uma das tropas de Fernandes Lima. Mas foi um fazendeiro da localidade, o capitão Rufino Rodrigues dos Santos, e o major da Brigada Vasco José Guimarães que organizaram um ataque com sucesso às tropas paraguaias, tomando-lhe o material bélico e registrando a primeira derrota dos invasores. No entanto, Estigarríbia continuou marchando em direção a Uruguaiana, onde chegou no dia 5 de agosto de 1865.

A tomada de São Borja pelas forças paraguaias causou grande abalo em todo o Brasil. Tanto que o Imperador D. Pedro II veio ao local da invasão. Embarcou no Rio de Janeiro, chegando a Caçapava, no Rio Grande do Sul, no dia 11 de agosto. Passou por São Gabriel, Alegrete e, em 11 de setembro, estava no acampamento das forças aliadas - Brasil, Argentina e Uruguai - que sitiavam o exército paraguaio em Uruguaiana. O desfecho final da invasão paraguaia ocorreu em 18 de setembro, com a rendição de Estigarríbia.

Repelidas as forças paraguaias para a margem ocidental do rio Uruguai, São Borja retomou a rotina, reconstruindo o que foi destruído durante a invasão e retomando o desenvolvimento sócio-econômico. A pedido do governo provincial, a Câmara Municipal informou a relação das pessoas que prestaram relevantes serviços na guerra contra a República do Paraguai.

A vila e as revoluções
São Borja registrou uma breve participação na Revolução Farroupilha, de 1835 a 1845. Por algum tempo, a Câmara Municipal apoiou o movimento chefiado por Bento Gonçalves da Silva. Mais tarde, entretanto, repudiou-o para apoiar as forças imperiais e legalistas. A grande maioria dos chefes militares e fazendeiros são-borjenses posicionaram-se a favor da legalidade.

Na Revolução de 1893, São Borja teve participação mais significativa, havendo muitos são-borjenses integrando a Divisão Norte. Entre eles, o coronel Manoel do Nascimento Vargas (pai do ex-presidente Getúlio Vargas), como sub-comandante, e o vereador e coronel comissionado Apparício Mariense da Silva, como comandante do corpo de artilharia.


Fonte: http://tglsimpsons.vilabol.uol.com.br

 

Desde S. Borja


Invasão Paraguaia de Cônego João Pedro Gay


Cônego João Pedro Gay - Vigário e Homeopata de São Borja


O Cônego João Pedro Gay nasceu na cidade de Grenoble, na França em 20 de novembro de 1815.Terminou o curso de Ciências Eclesiásticas no Seminário de Gap e foi ordenado presbítero em julho de 1840, na diocese de Gap e depois foi nomeado Vigário.Obteve licença para vir ao Brasil, e no Rio de Janeiro, exerceu suas funções sacerdotais, o magistério particular e dedicou-se ao estudo da medicina no Instituto Homeopático do Brasil, que lhe conferiu a “faculdade de exercer livremente a medicina de Hahnemann no país.”Seguiu para o Rio Grande do Sul e a 24 de fevereiro de 1850 foi empossado em São Borja, como vigário.Aproveitando seus conhecimentos de medicina e visando benefícios para a população pobre de sua paróquia, solicitou e obteve permissão do governo provincial para a abertura “ de um laboratório homeopático”.No decênio de 1850 conviveu em São Borja, com o sábio botânico francês Aimé Bompland que aí há muito, havia fixado residência.Aimé Bompland era formado em medicina e na velha cidade missioneira abrira uma farmácia e clinicava.Em 1862 apresentou o Cônego Gay ao Instituto Histórico Geográfico Brasileiro a “História da República Jesuítica do Paraguai”, que lhe valeu a eleição para sócio dessa benemérita instituição cultural.Foi testemunha da invasão paraguaia de 1865. É, pois, de alto valor o seu depoimento relato fiel e minucioso dos acontecimentos da dita invasão. Permaneceu em São Borja, durante 24 anos, indo depois para Uruguaiana, onde veio a falecer em 10 de maio de 1891.
Deixou o Cônego Gay os seguintes estudos, além de grande número de artigos em jornais e mais de duzentos sermões:
* Itinerário resumido da viagem que acaba de fazer embarcado no rio Uruguai, desde a foz que nele faz o rio Passo Fundo até o Passo de São Borja, o sr. Joaquim Antônio de Morais Dutra, navegando 150 léguas no mesmo Uruguai, navegação em metade desconhecida até agora. Publicado na Revista do Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, tomo 21.
* Tratado de Teologia Moral.Os originais foram entregues em 1862, ao bispo do Rio de Janeiro, Conde de Irajá.
* História da República Jesuítica do Paraguai, desde o descobrimento do Rio da Prata até nossos dias, ano de 1861. Essa obra foi entregue pelo autor, em 1862 ao IHGB e publicada também na Revista do IHGB .tomo 26. Foi feita uma seperata.Em 1942 foi feita por ordem do Dr. Getúlio Vargas a Segunda edição portuguesa pelo historiador Dr. Rodolfo Garcia diretor da Biblioteca Nacional.
*Invasão Paraguaia na Fronteira Brasileira do Uruguai, desde seu princípio até o fim (de 10 de junho a 18 de setembro de 1865). Publicada primeiramente no Jornal do Comercio do Rio de Janeiro e depois pela Tipografia Imperial Constitucional, de J. Villeneuve & Cia. , 1867 Rio de Janeiro.
*Nouvelle Grammaire de la Langue Guarany et Tupy. Manuscrito original de 155págs.
*Manuel de conversation en français, portugais, espagnol et guarany. Manuscrito Original, 200 págs.
*Notice sur les derniers annés de la vie du naturaliste Mr. Aimé Bompland, sur as mort, et son heritage scientifique. Rio de Janeiro, 1861.
* Compêndio de História Natural. (Cit. De Sacramento Blacke.)
* Petit Vocabulaire de la langue des Bougres Couronnés ( Manuscrito original no IHGB)Além dos trabalhos citados, tinha o vigário de São Borja outros em conclusão que o vandalismo dos invasores inutilizou juntamente com a sua preciosa biblioteca, uma coleção de pedras e produtos esquisitos da natureza, alguns dos quais estiveram na Exposição Nacional do Rio de Janeiro em 1861 e um pequeno herbário de plantas das Missões que o vigário vinha formando desde 1862.


Referência:GAY, Conego João Pedro, Invasão Paraguaia 1980 Instituto Estadual do Livro UCS.

Biblioteca do Estado do Rio Grande do Sul.
Fonte: http://loureirogenea.blogspot.com

 

Desde S. Borja!

 


Operação Fronteira Sul em andamento na região


Comandantes militares visitam São Borja
O comando do 2º Regimento de Cavalaria Mecanizado (2º RC Mec) informa que estão acontecendo visitas de comandantes militares à Guarnição de São Borja... Nesta terça-feira, 8 de junho, esteve na cidade o comandante da 3ª Divisão de Exército, general-de-divisão Araken de Albuquerque e o comandante da 1ª Brigada de Cavalaria Mecanizada, general-de-brigada José Eustáquio Nogueira Guimarães. Para hoje, dia 9, está prevista a visita do comandante Militar do Sul, general-de-exército, Túlio Cherem, que vem especialmente para acompanhar a realização da Operação Fronteira Sul I, grande exercício do Comando Militar do Sul destinado a reprimir os delitos transfronteiriços e ambientais.

As visitas serão realizadas de acordo com a seguinte programação: ontem a visita foi realizada à tarde no Posto de Controle no município de Garruchos e na seqüência ao 2º RC Mec e à noite com jantar de trabalho no Cluvimil, com os militares do Exército e as representações dos órgãos de Segurança Pública.
Nesta quarta-feira, a chegada do comandante militar do Sul, general Túlio Cherem, e comitiva está prevista para as 9 horas, no aeroporto João Manoel. Às 10 horas, ele visita o Posto de Controle na Ponte da Integração e na sequencia vai ao 2º RC Mec e Rincão de Santana.
Fonte: Folha de São Borja


 

Histórias de La Úndeze

 


Como gosta de mar, - no Rio de Janeiro, Carlinhos Alban, dono da Credeal( maior fabricante de cadernos escolares da América Latina) morou num edifício de frente para o mar, onde residia também o músico Vando, o jogador Bebeto - Alban mudou-se, nos anos 80, para o Rio, onde instalou uma filial da Credeal.

E Valcir Segundo Reginatto, o Polaco, era um dos seus assessores(vendedor) e o advogado Oraldo Humberto Rodrigues,também. Todos serafinenses....

Um dia Carlinhos avisou a Polaco e Oraldo que no outro dia iriam com ela num almoço na Barra da Tijuca, onde um casal de norte-americanos faria uma grande compra de cadernos. Um grande negócio seria fechado.

Como Carlinhos é tão pão duro que até a erva-mate economiza( na sua sala de Serafina costumava deixar a erva secar ao sol para que os outros vissem como é econômico ) não contratou intérprete....Imaginou que os norteamericanos falassem italiano,espanhol e que seus dois assessores quebrassem o galho, como sempre....

Quando sentaram na mesa, viram que a situção era crítica. Os dois norteamericanos só falavam inglês. Não entendiam nada de outra língua....

Oraldo se irritou com a situação e começou a provocar:

- A senhora lavou boceta, hoje de manhã? perguntava ele à mulher, para ver se finalmente ela reagia. Que nada....O Polaco foi pro banheiro pra não ter que passar vergonha na frente do casal. E o Oraldo continuo dizendo palavrão, perguntando coisas obcenas...O marido ficava quieto e ela só dizia ye...ye...ye...não estava entendo lhufas....

Não houve negócios e na volta junto a São Conrado, o Carlinhos Alban, que dirigia, de tanto rir ao lembrar da cena do restaurante debrucava-se sobre a direção do carro....

 

Coleguinhas

 

Bebe a bordo....

Apareceu,ontem,dia 10.06, aqui na salinha J.C.Terlera, a coleguinha Jennifer Morsch, com seu bebê a tiracolo. O nome do rapaz se chama THEO e nasceu em 27/03/2010. O pai é Leonardo, que acompanhava,ontem,a Jennifer...Felicidades aos três,então....

A Jennifer,deve voltar ao batente em setembro. Ela é de Santa Cruz do Sul e trabalha no NH.


*Colega Sílvio Lara, da Rádio Esperança, foi " barrado",segundo ele, no gabinete do deputado Alceu Moreira(PMDB)nodia 9/06. A funcionária do gabinete Viviane mandou passar outras duas pessoas na frente. Mas Moreira depois falou pessoalmente com o Lara....


*Prefeito José Fortunatti (PDT) inaugurou,ontem,dia 10/06, a estação do Vavá. Na verdade, trata-se da parada de ônibus que fica na João Pessoa, na frente da Faculdade de Direito, da UFGRS, onde morreu em 13.04, o estudante Valtair Jardim de Oliveira, de 21 anos. Vavá era o apelido dele. O pai Inácio Darci de Oliveira, usando uma camiseta com a foto do filho, esteve presente. Fortunatti prometeu indenizar a família da vítima. Aguardando as investigações da Polícia Civil para ingressar na Justiça e provocar assim uma indenização.

*Silvio Lara vinha de ônibus para o centro e viu ali o Prefeito Fortunatti, junto a parada.

- Bom, pensou, tem algum rolo...

Alma de repórter era assim.....

 

A mágoa entre Sereno(Chaise)
X Leonel Brizola!

 


Sereno Chaise que se referia a Leonel Brizola, por um apelido muito próprio e íntimo - " O gringo" - lista três erros que segundo Chaise, Brizola cometeu e que não o ajudou a chegar a presidente da República, desejo maior dos pedetistas e do próprio Brizola.
O primeiro deles seria ter perdido a sigla PTB para Ivete Vargas, sobrinha-neta do presidente Getúlio Vargas.

" Ele ficou com apenas um Estado e a Ivete com 20, quando deveria ser o contrário", disse Sereno.


O segundo equívoco de Brizola, no entender de Chaise, seria o fato de ter fritado, em 1989, Ademar de Barros Filho
e não ter feito um acordo com os sindicalistas de S.Paulo, entre os quais Antônio Medeiros. Eles prometiam a Brizola 4 milhões de votos . " Deviam ter uns 2 milhões, mas já era muito voto",lembra Chaise.

O terceiro e maior erro, seria a briga de Brizola com o dono da TV Globo, Roberto Marinho.
Chaise chegou a ir ao Rio de Janeiro - Brizola morava na av. Atlantica, 3210 - junto com a esposa e Brizola, acompanhado da Marília, fizeram um jantar a quatro....Salgadinhos...uísque nos preâmbulos.Chaise sugeriu a Brizola não mandar emissário, não manda nada, chefe.

Só para de hostilizá-lo.

" A este preço não quero chegar a presidente da República" disse Brizola a seu antigo companheiro e amigo de muitas jornadas.


Era tão longa a história entre Brizola e Sereno que no dia do casamento de Brizola com dona Neusa Goulart em primeiro de março de 1950, na Fazenda Iguariaçá, em São Borja, Sereno esteve presente,acompanhado de sua então namorada, Terezinha Irigaray.

Sereno lembrou que neste dia, Getúlio Vargas, presente ao casamento, teria se dirigido as duas Terezinhas presentes no ato - Terezinha Irigaray e Terezinha Brochado da Rocha - quando foi tirar uma foto:
- Eu fico aqui entre as duas Terezinhas!
Depois, no pátio da casa, encenaram um sambinha, disse Sereno.

 

COMEMORAÇÕES ONTEM NO PALÁCIO PIRATINI

 

ACONTECEM ONTEM EM JANTAR PARA CONVIDADOS, ATOS ALUSIVOS ÀS COMEMORAÇÕES DO DIA DE PORTUGAL e o início da Celebração dos 266 anos de Colonização Portuguesa no Rio Grande do Sul. A recepção à autoridades internacionais, cosulares, nacionais, estaduais e lideranças dos seis Polos Regionais visitados, representados pela sociedade civil, prefeitos, vereadores, empresários e universidades, acontece no Galpãp Crioulo do Palácio Piratini. A idéia é potencializar iniciativas de tornar irmãs cidade gaúchas e portuguesas além de estabelecer parcerias entre entidades públicas e privadas complementares. O vice-consul, Adelino Vera Cruz Pinto vai falar sobre as pulseiras eletrônicas prisionais que já funcionam em Portugal, transporte modal fluvial carga e passageiro e sistema de tratamento de esgoto do Rio Grande do Sul.

Coleguinhas

 


Enquete feito pela colega Helô sobre jornalistas brasileiros.


Heloiza Golbspan Herscovitz

Jornalistas Brasileiros no Século 21, visões sobre a profissão


Amigos e Colegas,
Finalmente divulgo alguns resultados gerais de minha enquete com 624 jornalistas de todo o Brasil feita em 2009. Desculpem o atraso. O estudo será publicado este ano no livro The Global Journalist, editado pelo veterano pesquisador David Weaver. Aqui vai um resumo de alguns dados que fazem parte do capítulo sobre o Brasil. O conteúdo da pesquisa também será apresentado em Julho de 2010 na conferência da Association for Media and Communication Research - IAMCR – em Braga, Portugal (http://iamcr.org/congress/braga-2010).
A enquete foi enviada por email para 1,000 jornalistas de todo o país, incluindo aqueles que trabalhavam full time em todo o tipo de mídia e em assessorias de imprensa. No total, foram enviados convites para participar da pesquisa a profissionais de 48 jornais, 62 revistas, 8 redes de televisão e radio, 25 portais, 200 assessorias de imprensa e 18 escritórios de imprensa de órgãos do governo em 26 estados. O questionário foi montado com a ajuda de um software chamado Survey Monkey, que também ajuda na análise estatística dos resultados (https://www.surveymonkey.com).


Dados Demográficos
A enquete foi respondida por um número equilibrado de homens (51.7 % ) e mulheres (48.3 %). Entre os que responderam à enquete, quase 40% trabalham em jornais, 12% em televisão, outros 12% em assessorias de imprensa privadas, 11% em publicações online, 8% em revistas, 6.4% em assessorias de comunicação em empresas públicas, 2.4% em agências de notícias e 1.6 % em rádio. No total, 27% trabalham como reporteres, 15.9% como editores, 15.7% como consultores ou assessores, 6.2 %como colunistas, 6% como editores executivos,
e 5.6 % como editores-assistentes. Os outros 23.6% foram enquadrados na categoria “outros cargos”, incluindo correspondentes estrangeiros, editorialistas, âncoras e produtores de noticiários. A maioria trabalha full time (80%) e 43.4% produz conteúdo para mais de um veículo de uma mesma empresa. Um número equivalente de homens e mulheres trabalha como editores, mas mais mulheres estão nas redações como reporteres, enquanto mais homens trabalham como reporteres especiais, colunistas, diretores de redação, editorialistas e correspondentes estrangeiros. Há mais mulheres nas assessorias de imprensa, estações de TV e revistas; e mais homens em jornais diários, publicações online e estações de rádio.
Os resultados demográficos mostram que 51 % são casados, têm em média dois filhos e em média 16 anos de experiência profissional. As mulheres predominam entre os solteiros. A idade média dos profissionais é de 39 anos. Os homens tendem a ser um pouco mais velhos (42 anos) e as mulheres, mais jovens (36 anos). Os jornalistas autônomos tendem a ser mais velhos e os que trabalham em empresas online tendem a ser mais jovens. Um terço dos profissionais pesquisados tem curso de pós-graduação, sendo que mais mulheres do que homens estavam estudando quando responderam à pesquisa. Cerca de 20% começaram um curso de pós-graduação, mas desistiram.
Politicamente, 45.8% dos jornalistas se definem como sendo de esquerda (resultado semelhante à minha pesquisa realizada em 1998 com jornalistas de São Paulo) e 36.1% se definem como sendo de centro-esquerda, mas poucos se identificam com algum partido político, ao contrário do que registrei em 1998. Em 2009, 90.4% declararam não apoiar nenhum partido político; só 6.1% apoiam o PT e 3.5 % apoiam o PSDB. A maioria não pertence a organizações profissionais (80.5%) e 38% são filiados à Fenaj.
O que pensam da profissão, do jornalismo e da Internet


Cerca de 43% dos jornalistas estão satisfeitos com a profissão, principalmente os que trabalham em televisão (34.5%), órgãos do governo (31. 3%) e em assessorias (31.2%). Os menos satisfeitos são os profissionais autônomos (28.1%) e os que trabalham em revistas (15%). Somente 10.5% se declaram totalmente insatisfeitos com a profissão. Mais homens ( 24.6 %) do que mulheres (17.9 %) estão satisfeitos profissionalmente. Os níveis de satisfação ou insatisfação profissional estão relacionados à não-obrigatoriedade do diploma de jornalismo, baixos salários, carga horária, oportunidades de crescer na empresa para a qual trabalham, falta de autonomia no trabalho, insegurança em relação ao emprego e interferências da linha editorial da empresa na produção de conteúdo. O uso de novas tecnologias nas redações assustam os mais velhos e são motivo de satisfação profissional para os mais jovens. Um quarto dos que responderam à pesquisa se dizem otimistas sobre a profissão. A eliminação do diploma de jornalismo para atuar na profissão foi apontada como causa direta do pessimismo de 53.3% da amostra. Em relação ao diploma, 58 % é a favor do requerimento, 36.6% é contra e 5.3 % não têm opinião a respeito.


Os jornalistas acreditam que a Internet melhorou a distribuição rápida da informação (98.1%), a participação do público (92.1%), a variedade no noticiário (78.8%) e o acesso às fontes (65.1%). Entretanto, a maioria acha que a Internet diminiu a precisão no noticiário (76%), a credibilidade do noticiário (75.1%), a responsabilidade jornalística (74%), o jornalismo investigativo de qualidade (71.5%), e a qualidade da análise jornalística (62.8%). Além disso, a maioria (79 %) acha que a Internet multiplicou a opinião no jornalismo. Nas questões abertas, os jornalistas manifestaram o que muitos profissionais discutem no mundo inteiro: a Internet aumentou a independência e a democratização da notícia, mas também multiplicou o jornalismo de celebridade (também chamado de infotainment) e o jornalismo de press release. Muitos reclamaram que as empresas de jornalismo online publicam as mesmas noticias em estilos semelhantes para um público que presta pouco atenção ao que acontece no mundo.
No dia a dia, os jornalistas usam a Internet para ler noticias (86.9 %) e lidar com press releases (72%). Dois terços da amostra buscam por nomes, endereços, fontes e informação específica para a produção de notícias e reportagens. Poucos escutam webcasts ou assistem videos online (17.5 %); só 10.5% usam programas de análise de dados como Excel e 9.2% fazem entrevistas por email. Embora muitos dos recursos oferecidos pela Internet ainda são pouco utilizados, os jornalistas entrevistados são fãs da chamada social media: 51.2% mantêm blogs, 67.6% usam Instant Messenger, 65.1% usam programas como Facebook e Orkut e 46.2% estão no Twitter. Um terço da amostra acha que os blogs estão redefinindo as regras do noticiário e quase a metade dos entrevistados acredita que os blogs oferecem mais análise e dão mais furos que a mídia tradicional.


Como em pesquisas anteriores e em sintonia com jornalistas de outros países, os entrevistados acreditam que o papel da mídia é o de investigar e interpretar os fatos , principalmente os que se referem às ações do governo (79%) e aos grandes problemas nacionais (72.2%). A discussão de temas políticos aparece em terceiro lugar, como indicaram 63.4% da amostra; a discussão de grandes problemas internacionais aparece em quarto lugar (54.8%), e a necessidade de motivar os cidadãos a discutirem temas de interesse público aparece em quinto lugar (51.4%).
Dividida em vários segmentos, a enquete investigou ainda a opinião dos jornalistas sobre liberdade de imprensa, ética, censura e outros aspectos. O questionário oferecia diferentes afirmações sobre as quais os jornalistas deveriam indicar se concordavam ou discordavam. As opções que variam de “concordo muito” a “discordo muito” são parte da terminologia universalmente utilizada em enquetes para medir a percepção das pessoas sobre diferentes temas. Só 9.4% dos jornalistas concordou muito com a afirmação de que o jornalismo brasileiro segue as normas éticas e 55.7% concordou um pouco. Em suma, dois terços concordam com a afirmação e aproximadamente um terço discorda. Além disso, 89.5% concordam que existe autocensura nas empresas jornalísticas enquanto 10.5% discordam; 73.6% dos profissionais concordam que o jornalismo brasileiro é sensacionalista e 26.4% discordam; 74.1% concordam que o jornalismo brasileiro é superficial e 26% discordam; 74.9% concordam que o jornalismo brasileiro é exercido com responsabilidade e 25.1% discordam; e 46.9% concordam que as empresas jornalísticas são independentes e 53.1% discordam dessa afirmação.
Os dados aqui apresentados são apenas um resumo de uma ampla pesquisa e devem ser analisados em contexto. A enquete foi realizada na segunda metade de 2009 via online, e incluiu questões fechadas de múltipla escolha e questões abertas onde os jornalistas manifestaram sua opinião, seguindo os padrões de pesquisa científica neste campo. Aproveito para agradecer a todos que participaram desta pesquisa e estou à disposição para a produção de análises mais detalhadas, apresentações e debates sobre os resultados.


Heloiza Golbspan Herscovitz, Ph. D
Jornalista e Professora de Jornalismo da California State University de Long Beach
heloiza@journalism.com



A mágoa na política....


Mexi neste abelheiro e comecei a descobrir exemplos de mágoa na política. Vejam esta carta de Sereno Chaise a Leonel Brizola, é um poço de sentimento negativo. Eis a carta:

"Porto Alegre, 16 de novembro de 2000


Senhor Leonel Brizola:

" O Brizola que conheci e acompanhei durante mais de 50 anos era um político idealista,sério e coerente, que colocava a causa do povop trabalhador acima das vaidades ou interesses.

O Leonel Brizola de hoje é antítese daquele.

Que tristeza!"

Confesso que tenho sofrido com os ataques gratuitos e infundados que venho reiteradamente recebendo de tua parte. São tanto de caráter ideológico como de ordem pessoal. Vejo hoje que meus esforços para preservar os laços de amizade pessoal foram infrutíferos.Esta não é uma resposta , é mais um depoimento para a história.

Não é exato que eu fosse " o mais entusiasmado" na aliança com o PDS, em 86. Pelo contrário, ao constatar a fatalidade daquele entendimento, desisti da candidatura do governo do Estado. Tanto no encontro do Rio de Janeiro, como no Hotel Samuara, em Caxias do Sul, fui convencido a acompanhar a Direção Nacional do Partido naquela aventura. De resto, a prevalecer essa limha de racioocínio, daqui a pouco, serei o responsável por teres ficado agarrado ao casaco de Collor, quando toda a Nação já exigia , nas ruas, o impeachment. Ou, quem sabe, serei um dos responsáveis pela aproximação com o General Figueiredo?

Sobre o " apego a cargos", " prato de lentilhas" e " calor do oficialismo", são acusações injuriosas e improcedentes. Fui um dos poucos a deixar cargo para servir ao Partido: foi em 84. Deixei a Diretoria-Geral da Cãmara porque entendi que , como Presidente Regional do PDT , não poderia ficar subordinado ao Presidente Regional do PMDB, então eleito Presidente da Câmara Municipal de Porto Alegre( embora se tratasse de um homem de bem como foi o vereador André Forster). Acho que nem sabes disso.

Por outro lado,sinto-me perfeitamente a vontade onde estou, participando do Governo honrado do sr. Olívio Dutra, cuja atuação, aplaudo com reservas porque executa os princípios fundamentais do verdadeiro trabalhismo.Demais a mais, não reconheço autoridade, para me julgar, em quem atropelou compromisso partidário, em causa própria, postulando uma candidatura desastrada e suicida.


Não tenho só dignidade e ética, tenho também memória. Lembro-me, por exemplo, quando, em São Borja, fui surpreendido, como todos, aliás, pela tua declaração: " Lula é o novo Getúlio".
Maior surpresa foi , quando dois ou três meses depois,desembarcaste em Porto Alegre, fazendo ásperas críticas ao " novo Getúlio".

Fico perplexo e enojado ao registrar que , num período de dificuldades e sacrifícios para o povo, homens públicos responsáveis percam tempo discutindo querelas do passado. É inegável que empurrastes o PDT para o rumo dos partidos conservadores e direitistas, tudo em decisão de cúpula, sem ouvir as bases partidárias.
Esse foi o ponto básico de nossas divergências.

Acime de tudo o que mais me entristece é ver um homem como tu, que inscreveu o nome na história esteja , agora, destruindo com os pés o que construiu com as mãos. De cabeça erguida, em paz com minha consciência , sigo o meu caminho, confortado nas palavras de Tchecov: " existem homens que renegam seus princípios pelo Partido, mas também, existem homens que deixam o Partido para manter seus princípios".


Sereno Chaise


Traidor da sua consciência
(clique na carta para ampliar)

 

Desde São Borja

 


O advogado que dá consultas na praça XV de Novembro.


O Israel Lopes é o advogado com a maior paciência que eu já vi no mundo....Ao atravessar a Praça XV de Novembro, ele fala com várias de suas clientes, porque ele atua na área trabalhista.
As clientes param para conversar com ele, e o Israel não diz não pra ninguém....


Israel tem um filhinho pequeno e sua esposa é bem mais moça do que ele...

Um dia quando saímos de um evento da feira do Livro e íamos num bar-restaruante que tem ao lado da prefeitura, eu lhe perguntei porque sua esposa só agora tinha tido filhos:

- Fui noivo três vezes, me segredou Israel e fugi das três. Mas ele me pegou....

A paciência dele é tanta que demorou 18 anos pra escrever a biografia do Teixeirinha.

De noite, quando ouço a Beta Teixeira, na rádio Rural, falando do pai, me lembro do meu amigo de S. Borja.Ele não tem me escrito. Sempre me mandava umas cartinhas tri carinhosas....

 

 

O Museu que Collares sabotou

 


O Museu do João Goulart

 


O Museu do João Goulart, ou Museu do Jango, em São Borja, poderia estar pronto desde o começo dos anos 90, me disse uma fonte fedelíssima dias atrás - dou uma pista: era da área cultural do governo Collares - porque o custo,segundo esta mesma fonte era equivalente a construção de um CIEP(Centro Integrado de Educação Popular).

- Collares não gostava do Jango e o Brizola, bom, todo mundo sabe das broncas entre os dois( no caso Brizola e o cunhado Jango) acrescentou ainda esta mesma fonte.

Por isto que o Museu João Goulart, que está tendo uma surpreendente visitação em São Borja, só foi inaugurado em 1 de outubro de 2009. A casa, localizada na av. Presidente,2033,esquina Félix da Cunha foi desapropriada pelo prefeito José Pereira Alvarez , o Juca. Ela pertencia a família Goulart e nela o ex-presidente tinha vivido quando criança.

Museu demorado

No final de 1992, o escritor Aparício Silva Rillo imaginou que nem o memorial construído em homenagem a Getúlio Vargas, na praça XV de Novembro, nem o Museu do presidente Jango, um dia seriam realidade. E,amargo,desabafou:
- Este memorial não vai sair nunca, disse o poeta.

Ele morreu em junho de 1995( 15 anos atrás,portanto) e somente nos anos dois mil é que tanto o memorial de Getúlio, como o Museu de Jango viraram realidade.

Para visitar o Museu do Jango, em S. Borja, você tem os seguintes horários:

terça a sábado,entre 9 e 12 hs
e 14 hs às 17 hs.

nos domingos, sob agendamento entre 10 hs e 12 hs e 14hs às 17 hs.
tem um fone. 55.3431.5730

um site: www.saoborja.rs.gov.br

email: casajoaogoulart@saoborja.rs.gov.br


Charge famosa não
foi assinada!

 


Charge não foi assinada

A charge mais famosa do falecido SAMPAULO( Paulo de Sampaio) não foi assinada. Ele se esqueceu de assiná-la. Ela foi publicada primeiro no jornal Clarim, de Leonel Brizola, em em 27 de setembro de 1955.

Era o Perachi Barcellos, mostrando para Euclides Triches partes históricas do centro de Porto Alegre, como a rua da Praia, a Galeria Chaves e o Viaduto Otávio Rocha.Queria dizer que Triches, um homem de Caxias do Sul, não servia pra governar a capital.

O PTB gostou muito da charge e mandou reproduzi-la nos jornais grandes. Resultado: Leonel Brizola ganharia a eleição para prefeito da capital, iniciando uma grande trajetória política.

Sempre que Sampaulo lembrava da charge, lamentava a falha que cometera: não assinando-a


Coleguinhas

 

No desabafo que fez na segunda, 7.06, ao dizer publicamente porque pedira demissão da Odisséia FM,de Serafina Correa,Luis Carlos Fiorin acabou contando que quando entrou na rádio,anos atrás, " quem era do PMDB" não tinha espaço na rádio. Ué, mas rádio não é uma concessão pública? O Dentel não fiscaliza este tipo de " censura"????

 

Palanque:

 

Faltou dizer que o PDT(Partido Democrático Trabalhista) completou 30 anos em 26 de maio passado.

 

Histórias de La Ùndeze

 

Uma das versões do
assassinato de Bruno Marocco


Um dos Rodrigues, que mora em Matelândia, no Paraná, me contou este último domingo, enquanto lagarteávamos ao sol das 10 da manhã, o que ocorreu mesmo com o Bruno Marocco, que foi morto em Céu Azul, ou Matelância, no meio dos anos 80....

Diz este Rodrigues que o Bruno morreu em virtude de um acerto de contas com um cliente, chamado de "Oitosoco"( oitosoco porque o sujeito tocava gaita e este era o apelido do instrumento). Bruno havia deixado crescer a barba e cada vez que este cidadão o procurava para acertar o que tinham que acertar, ele avisava o advogado:

- VARDA QUE TE TAIO LA BARBA( Olha que te corto a barba!)


O " Oitosoco" era também da região de Serafina, mais precisamente de Nova Prata.


Num destes " infelizes" encontros entre advogado e desafeto, Bruno teria posto o revóver na nuca do sujeito e o feito descer as escadas do prédio, onde ele tinha escritório.

Mas um dia, na saída do Forum de Matelância( ou seria Céu Azul) Bruno estava cercado de amigos( ele sempre andava em rodas) quando o sujeito chegou no bar, entrou, pediu um copo cheio de cachaça, o embicou todo e ato contínuo saindo do bar, deu dois tiros. Um acertou o lado do coração de Bruno e o outro tiro quase matou uma criança que estava mais distante.

Mas Bruno,segundo este Rodrigues, morreu por causa da diabetes, não propriamente por causa do tiro.

Morreu a caminho de Medianeira, onde o levaram após o tiro....


Coleguinhas

 

*Foi com muita habilidade que Rogério Mendelski, experiente entrevistador, fez as perguntas ontem,dia 10.06, no Bom Dia, da Guaíba, pra governadora Yeda Crusius. Até onde pude ouvir, perguntas " espinhosas", como caso Detran, foram deixadas de lado....


*Marco Aurélio Carvalho,chargista, dá mostras que está um pouco chateado por não ter ido a Copa do Mundo.


*Nelson Moura me contou uma boazinha,ontem, no Serpentário: quando ele assessorava o deputado estadual Edén Pedroso( do PDT) que é seu primo -- hoje Pedroso vive em P.Fundo e só advoga - houve um micro-acidente de percurso com J.C.Terlera que fazia a prestigiada coluna Bastidos, na ZH. Numa reunião em que Pedroso teria feito um comentário muito desairoso sobre os jornalistas que cobriam o parlamento, este comentário chegou aos ouvidos do Terlera. Só podia ter sido alguém que estava no encontro que foi contar ao Terlera. Quando Nelson Moura foi levar um release(notícia oficial ) para Terlera dar uma nota, o jornalista lembrou o colega do comentário que seu chefe tinha feito a respeito dos colegas que trabalhavam cobrindo a Assembléia e disse que não daria a nota do Pedroso. Moura foi avisar ao seu chefe que nesta reunião - da qual, ele, Moura não tomou parte - tinha um " traíra".!

Coleguinhas


João Batista Marçal

O LOKO DO Marçal!

João Batista Marçal, nascido no Quaraí, é o maior pesquisador da " esquerda" do RS.Tem um acervo formidável, é o único jornalista que guarda quase todos os exemplares da Tribuna Gaúcha, um jornal do Partido Comunista Brasileiro(PCB) nos anos 40 e 50 e volta e meio lança um livro,sempre pela Palmarinca, sobre as esquerdas gaúchas.

Tem um costume: não procurem por ele de manhã, porque está dormindo. É que ele passa as madrugadas em claro, trabalhando.Hoje filiado ao PSB, Marçal nunca foi candidato( ou se foi, poucos ficaram sabendo).

Quando entra no sindicato dos jornalistas, nas poucas vezes que deixa a Vila de Viamão onde mora - por isto que quando se apresentava nos Guerrilheiros da Notícia, na TV2 Guaíba, Flávio Alcaraz Gomes o rotulou de a Voz das Vilas....- ele vai logo dizendo:
- EU QUERO É LAMA!

Marçal,segundo um colega, Roberto Tavares, foi um radialista mais popular que Sérgio Zambiazi, mas seu temperamento não lhe permitiu ficar mais tempo em cada local onde trabalhou. " Foi na rádio CAPITAL, que sua passagem foi mais curta. Começou o primeiro programa às 6 horas de uma segunda-feira. Chegou, pegou o microfone,deu a hora certa, a temperatura e o movimento do trânsito.Passados 15 minutos, leu uma notícia de agência que informava a presença de 50 mil pessoas em uma manifestação do arcebispo Dom Hélder Câmara em Estocolmo. Foi demitido porque o nome do religioso estava vetado" informa o jornal Versão, do sindicato dos jornalistas, na edição de 23/09/2007,quando ele foi um dos nos 65 anos da entidade.

Diz ainda a lenda que existe em volta do Marçal que ele trabalhou praticamente em todas as redações e que sempre foi demitido por motivos políticos.( Alguns foi por arruaças, mesmo, digo eu!)

De qualquer modo, sua carreira começou na Zero Hora, no começo dos anos 70. Trabalhou ainda no Diário de Notícias, onde foi protagonista do seguinte episódio. O fotógrafo Jorginho Aguiar fora com a repórter Heidy Gherard a Niterói,em Canoas, no ano de 1978, porque tinham descoberto a casa onde se "amocosava" o Santino, que ficou célebre por ter sequestrado seis meninos de famílias ricas no elegante bairro do Moinhos de Vento em Porto Alegre.
Ali morava a mãe do Santino. Jorginho foi derrubado pelos colegas na hora de fotografar a mãe e quando regressou ao Diário de Notícias, o chefe da redação, que viera numa tentativa de reerguer o jornal, ficou puto da cara com a incompetência de seu subordinado e começou a xingá-lo. O superiro tinha vindo do Nordeste....Marçal vendo aquilo ficou revoltado, pegou sua máquina onde batia uma matéria e a jogou no chão...As gritos, chamou o cara nas xinxas e berrou:
- Aqui tu não vais fazer isto com o Jorginho...

Marçal já escreveu mais de 10 livros, mas no meu entender, o melhor deles é o Dicionário da Esquerda Gaúcha, onde fez uma competente pesquisa - auxiliado por uma historiadora - sobre persnolidades da política do RS.
Os critérios que ele adotou sobre ser de " esquerda" são próprios, mas alguém tinha que decidir, e ele decidiu...

Vida Mundana

 


O TUIM, na Ladeira, comprou o COLARINHO, seu vizinho, que o comunicador Silva tinha aberto. Vão abrir uma porta interna pra se comunicar. Ontem,9.6 já iniciaram os preparativos para o TUIM assumir o COLARINHO.


PDT completou 30 anos!

 


Foto Candice Bergen( Publicado no jornal ENFIM, de Tarso de Castro)

Brizola, com dona Neusa Goulart e Tarso de Castro, em Nova Iorque, pouco antes de regressar ao Brasil, em setembro de 1979

 


Era pra ser PTD( PARTIDO TRABALHISTA DEMOCRÁTICO) mas acharam que a fonética ficaria engraçada e por isto o engenheiro Leonel de Moura Brizola, principal " dono" da nova sigla resolveu ouvir os demais que estavam opinando sobre a criação de um novo partido de esquerda,no Brasil, e chegaram a um acordo: se chamaria PDT(PARTIDO DEMOCRÁTICO TRABALHISTA).Os demais que opinavam sobre o novo partido eram Darcy Ribeiro,Alceu Collares,Marcello Alencar,Jamil Haddad.

Brizola havia dito em Nova Iorque - para onde foi depois de expulso do Uruguai - que regressaria do exílio para refundar o PTB( Partido Trabalhista Brasileiro) mas perdeu a sigla para Ivete Vargas, sobrinha do presidente Getúlio Vargas.

O PDT teve um crescimento nos primeiros anos de sua existência devido a afluência de políticos que migraram principalmente do MDB( tido como um "saco de gatos" onde cabiam todos os matizes da Oposição ao Regime Militar, dos partidários de Luis Carlos Prestes a correntes como as do deputado federal Ulysses Guimarães, que tinham como origem o antigo PSD).
O PDT ,principalmente depois da morte do seu líder incontestes, Leonel de Moura Brizola, registrada em 21.06.2004,deu uma desinflada.
Nestas eleições presidenciais, nem candidato próprio tem. Apóia Dilma Roussef, a candidata do presidente Lula da Silva(PT).
No RS, o PDT também não tem este ano candidato próprio a governador. Está coligado com o PMDB, numa manobra contestada por muita gente do próprio partido, tanto que levou dias atrás o candidato do PT, Tarso Genro, a afirmar que " metade do PDT está conosco"!

 

 

Coleguinhas mal agradecidos

 


Meu avó sempre dizia: não se dá muita alfafa pras mulas porque depois elas dão coice...Ontem,dia 9.6 coleguinha que come sempre de graça numa entidade empresarial sempre às quartas, voltou falando mal do cardápio....Bem feito!!!!pra entidade

 

Coleguinhas

 

*Que gracinha!

Hebe Camargo é a jornalista mais falada nestes cinco primeiros meses do ano. Teve câncer,curou-se dele - fez várias quimios para isto - e está voltando a trabalhar.Já passou dos 80 e todo mundo viu alguma vez seu programa do sofá, que passa no SBT, nas segundas.

De personalidade forte, quando foi ao programa do Jô Soares, ainda no SBT, deixou o entrevistador no chinelo, como se diz. Ela foi a grande estrela do encontro.

Mas nunca ninguém entendeu porque a Hebe nunca entrou pra Globo. É uma questão que se põe até hoje.

A personalidade forte da apresentadora mostrou-se, por exemplo, quando Luiza Erundina, ex-PT, assumiu o Ministério da Administração no governo Itamar Franco.A produção do programa colocou Luiza Erundina em Brasília e Lula,então presidente do PT, em SP.Lula foi pro programa achando que não debateria diretamente com a ex-companheira.Quando Lula se preparava para sair,depois de responder as perguntas Hebe interveio:" Não acho certo você fazer isso" disse Hebe para Lula. " Se você andou falando dela pelos jornais, você vai ficar e dizer frente a frente". A contragosto, Lula ficou.
Em 1994, chamou os deputados de " vagabundos". Foi ameaçada por Inocêncio Oliveira, de processo. E foi mais longe:
mostrou José Sarney, Humberto Lucena, Roberto Jefferson,José Carlos Aleluia,Inocêncio Oliveira, Antônio Carlos Magalhães, Ibraim Abi-Ackel e Ernandes Amorin, todos deputados federais ou senadores.

É no contato direto com " meu público", como costuma dizer, que ela se renova. Quando vê que as cadeiras do Teatro Sílvio Santos estão semi - ocupadas,ela meio que se apaga.
Há uma lenda de que ela tem uma grande empatia com o auditório e às vezes pede a ele, por meio de gestos, que aplauda ou vaie....

Hebe nega que alguma vez insuflado o auditório:
- Nunca agitei meu auditório. As pessoas que vão lá,sabem o que eu penso. Conhecem meu comportamento político.

Apesar de se dizer apolítica, Hebe Camargo apoiou publicamente Paulo Maluf que se preparava para vôos mais altos, ou seja, queria ser presidente, no começo dos anos 80, quando a abertura política acenava com futuras eleições para presidente da República.

A apresentadora passou,então, a sofrer grande veto dos artistas. Raul Cortez,Gilberto Gil e Caetano Veloso fugiam da Hebe, como o diabo da cruz.

Mas a maior decepção da Hebe aconteceu com a chamada " Musa das Diretas", Fafá de Belém. Aqui a Fafá evitava Hebe e o próprio Maluf. Mas numa viagem a Europa, Hebe viu num país a Musa das Diretas almoçando com Paulo Maluf.
Na volta, contou tudo no seu programa:
" Como é que aqui ela pedia que aquela pessoa fosse colocada na cadeia , e lá na Europa se sentava para almoçar com ele?"

- Adora a Fafá e nunca deixei de gostar e de admirar o talento dela, disse Hebe, depois que a mágoa passou.

A grande dama da tevê brasileira merece muito mais.

Volto ao assunto.

 

Desde FLORIPA

 

POR nosso correspondente XIMIA!


Recebo do colega Sidnei Nardi, o Ximia, que trabalhou aqui em Porto Alegre, no Agápio Lanches, como Chapista,e que agora vive em Floripa.

Lá os catarinas também tem suas broncas. Eis uma delas.

boa tarde Olides,ai vai
Sumio a tainha em floripa parece que ela não gostou da ressaca,apareceram poucas mas voltaram para o RS.Aqui na barra da lagoa nos dias 6 e 7 de mes atual houve uma briga entre pescadores por causa da pesca da tainha,por ser habito quem ve o cardume tem a preferência de fazer o cerco parece que
não foi desse jeito apos desembarcarem houve comfronto entre os pescadoresa,a coisa enfeio no segundo dia so parou com alguns feridos e claro com a intervenção da policia pelotão tatíco,bope e civil.


OBRIGADO e espero que sirva.



Coleguinhas

 


*Rejane Norchang, ex-RBS TV, está no Momento Jurídico, do canal 20.


*E aquele antigo episódio de uma dupla de apresentadores do Jornal do Almoço, que ficaram " marcados" por causa de sorteio de passagens para o Rock in Rio??

Eles acabaram descobertos pelos telespectadores que as passagens estavam indo pros amigos da dupla. Ficaram tão marcados que após umas férias forçadas, botaram a dupla de volta, mas o público entupiu os telefones da TV Gaúcha protestando com eles.

E eles bailaram na curva. Uma está num outro canal de Porto Alegre e ele foi pra TV Cultura, em SP.

*Por acordo judicial, celebrado no 4 Juizado Especial Civel, o domínio na internet www.adjori-rs.com.br pertence ao jornalista Vilnei Garcia Herbstrith.
O réu foi Toronto Informática Ltda.

A homologação deu-se pela Juíza de Direito Vera Lucia Fritsch Feijo.

Com data de 08.06.2010

 

 

Domingo é dia de Arraial Verde e Amarelo no DC Shopping

 



Marise Mendes Mariano e os lojistas da praça de alimentação do DC Shopping aguardam você neste domingo, dia 13, no 3º Arraial do DC, com intensa programação. A idéia é aproveitar o espaço a céu aberto do shopping, com muita música, apresentações e brincadeiras que fazem parte da cultura popular brasileira. A festa começa ás 14 horas e só acaba quando o sanfoneiro cansar.


Festa junina


A tarde, do dia de Santo Antônio, terá muitas brincadeiras e música por conta dos grupos Vitrine e Luiza Guimarães e Banda, com repertório que traz canções juninas e folclore de diversas localidades do país. O espaço junto ao restaurante Vitrine Gaúcha será repleto de barracas com comidinhas típicas e está todo decorado em verde e amarelo também em homenagem aos jogos da Copa do Mundo.

A data do 3º Arraial coincide com o encerramento da temporada da peça infantil Criança Pensa, baseado no livro de Lya Luft e Eduardo Luft. Por isso, Ronald Radde resolveu abrir gratuitamente as portas do Teatro Novo DC para os pais, desde que os filhos estejam caracterizados no espírito junino. O espetáculo acontece às 17horas.

O Arraial tem entrada franca. Traga filhos, sobrinhos e amigos para curtir as atrações: Casamento na roça, quadrilha, gincanas, concursos de dança e caipira, fogueira e outras brincadeiras.

Aguardamos você.


Serviço
O que: 3º Arraial do DC Shopping
Quando: Domingo dia 13 de junho das 14 às 20horas
Onde: Rua Frederico Mentz, 1561-Bairro Navegantes-POA
Entrada Franca

Confirmação e maiores informações para imprensa com Ancila Ferreira
Fones: 051 9659.8222
Prestigium Comunicação Integrada

 

Coleguinhas

 


* Fernando Goulart está sendo interditado. Sua curadora é Helena Rolim Azambuja. O processo corre na 2 Vara de Família e Sucessões. O edital tem data de 8 de abril passado.

*Fernando Goulart sofreu um acidente anos atrás. A medida da Helena, segundo quem está por dentro da situação, é necessária.

 

Palanque

 

Sereno Chaise,atual presidente da CGTEE, não faz segredo: um dos seus votos para o Senado será em Germano Rigotto.

 

Coleguinhas

 

*Boquinha livre é com jornalistas mesmo: nas quartas, a salinha J.C. Terlera fica vazia, só eu e a Rosa....todos vão pruma entidade comer de graça....


*Banheiro do andar térreo da Assembléia Legislativa voltou a estragar....Com o "povo" do Morro Santa Tereza aqui por causa da votação do terreno da FASE, foi um auê....Povo também mija, sabiam???!!!!

Notícia

 

Recebo da presidente do PMDB de Serafina Corrêa,professora Salete Cadore

 


A propósito, o Presidente da Câmara Municipal leu o convite que recebeu para a sessão de autógrafo, extensivo aos demais. Compareceremos, certamente.

Ao Repórter e Conterrâneo uma triste informação.
Apesar do nosso esforço, a construção na frente da Cantina que esta prestes a ser Tombada como Patrimônio Histórico Industrial, hoje, mais uma vez, foi retomada.

Um prédio de salas comerciais estará ocupando mais que 100% da frente da cantina de Vinho. Mas continuamos na luta pela preservação e gostaríamos do teu apoio.
Salete Cadore

 

Histórias de La Undeze

 

Um grupo de pessoas de Serafina está lutando pela preservação do prédio onde funcionou a cantina dos vinhos Brilhante. A Cooperativa que produzia estes vinhos foi formada por 80 colonos. Estavam, no começo, na liderança dela, Beneto Pan e Aníbal Fornari. Depois assumiu a liderança o filho de agricultor, Fioravante Cervieri.

Com o tempo, a sociedade estrela, como era conhecida, tinha moinhos - de trigo,milho,arroz, criação de porcos, loja comercial e funcionava como uma espécie de agência bancária.
O pequeno banco era dentro do escritório de Fioravante Cervieri.
Abaixo a lista dos fundadores da sociedade estrela guaporense, numa gentileza da professora Salete Cadore.

 


RELAZIONE DEI SOCI DELLA COOPERATIVA COMMERCIAL
E INDUSTRIAL ESTRELA GUAPORENSE –


RELAZIONE DEI SOCI DELLA COOPERATIVA COMMERCIAL
E INDUSTRIAL ESTRELA GUAPORENSE –

1 Francisco Pan 41 Carlos Mafessoni
2 José Zílio 42 Antonio Migliavacca
3 Annibal Fornari 43 Ângelo Pegoraro
4 Fioravante Cervieri 44 João De Barba
5 Luiz Tebaldi 45 Remigio Fabian
6 Achylles Cervieri 46 Bortolo Baldissera
7 Benjamin Vivian 47 Antonio Gregianin
8 João B. Bordignon 48 Francisco Vidor
9 Narciso Zílio 49 Jose Baesso
10 Antonio Grando 50 Domingos Lazzaretti
11 José Gris 51 Franciso Rovani
12 Antonio Zigliotto 52 Octavio Tebaldi
13 Sebastião Techio 53 João Piazza
14 Antonio Meneghello 54 Marcos Tebaldi
15 Victor Decosta 55 Pedro Mior
16 Giacomo Fornari 56 Vva. Domingos Gregianin
17 Eugenio Migliavacca 57 André Rech
18 Natal Zilio 58 André Zanella
19 Lourenço Meneguzzi 59 Sylvio Trentin
20 Vicente Vivian 60 João Cella
21 José Tecchio 61 Jose Bortezi
22 João Reginatto 62 Luiz Fornari
23 José Reolon 63 Luiz Decosta
24 Francisco Grosselli 64 Vva Pedro Baldissera
25 Vicente De Cesaro 65 Vva Pedro Feltrin
26 João Bellei 66 Marcos Ferronato
27 Lourenço Bianchet 67 Luiz Tecchio
28 Antonio Cantelli 68 Antonio Tecchio
29 Domingo Silvestrin 69 Fortunato Migliavacca
30 Carlos Zílio 70 Antonio Minella
31 João Rottava 71 Vva Attilio Migliavacca
32 José Pizzolato 72 Valentin Zanella
33 Vva. Romano Pasqualotto 73 Gregorio De Negri
34 Ricardo Grando 74 José Marocco
35 José Canton 75 Ferdinando Fantin
36 Julio Zanlucchi 76 Bernardo Vaccaro
37 Antonio Benetti 77 João Casali
38 Ângelo Burtet 78 Carlos Rodolfi
39 Vva. José Salomon 79 Alexandre Giacomini
40 Alexandre Grando 80 Ângelo Bonbassaro
41 Carlos Mafessoni
42 Antonio Migliavacca
43 Ângelo Pegoraro
44 João De Barba
45 Remigio Fabian
46 Bortolo Baldissera
47 Antonio Gregianin
48 Francisco Vidor
49 Jose Baesso
50 Domingos Lazzaretti
51 Franciso Rovani
52 Octavio Tebaldi
53 João Piazza
54 Marcos Tebaldi
55 Pedro Mior
56 Vva. Domingos Gregianin
57 André Rech
58 André Zanella
59 Sylvio Trentin
60 João Cella
61 Jose Bortezi
62 Luiz Fornari
63 Luiz Decosta
64 Vva Pedro Baldissera
65 Vva Pedro Feltrin
66 Marcos Ferronato
67 Luiz Tecchio
68 Antonio Tecchio
69 Fortunato Migliavacca
70 Antonio Minella
71 Vva Attilio Migliavacca
72 Valentin Zanella
73 Gregorio De Negri
74 José Marocco
75 Ferdinando Fantin
76 Bernardo Vaccaro
77 João Casali
78 Carlos Rodolfi
79 Alexandre Giacomini
80 Ângelo Bonbassaro

Fonte: Estatuto da Cooperativa, publicado em 1929.
- Movimento em defesa do Patrimônio Histórico – Serafina Corrêa -



Fiorin

 

O Luis Carlos Fiorin foi sondado pela Rádio Encantado/AM.

 

Clientes em alta no Tecon RG

 



Aproveitando o clima de Copa do Mundo, o Tecon Rio Grande promoveu no complexo esportivo da Doux Frangosul uma competição de Futebol Sete entre seus principais clientes. Presentes empresas exportadoras, importadoras, armadores e despachantes. Sagrou-se vencedora a equipe do Frigorífico Silva, de Santa Maria, que recebeu além do troféu, um televisor de plasma.
Todt Comunicação


Memória da Imprensa!

 

Chovendo na " Granja DO TORTO!"


Santana nem sempre foi, é óbvio, a celebridade que é hoje. Na Churrascaria Barranco, muitos fatos relativos à cidade e ao Estado aconteceram e foi lá também que Julinho Pacheco, nos anos 70,então diretor da RBS, convenceu o presidente da Colorado RQ( Reserva de Qualidade)que produzia um televisor em preto e branco,a substituir o então garoto-propganda do televisor, que era o Teixerinha( Victor Matheus Teixeira) por Paulo Santana.
Era pra acompanhar outro garoto-propaganda muito conhecido: Pelé.

As vendas do televisor não iam bem no Sul. Julinho fez o presidente entender que Santana poderia impulsionar as vendas.Santana foi contratado e numa semana que antecedia um GRenal, passou o tempo todo no Sala de Redação( programa da rádio Gaúcha, de debates esportivos) com um teaser que dizia:

- Domingo vou entrar no Grenal de Colorado.
Realmente, no domingo Paulo Santana adentrou o Olímpico ao lado de Pelé com a camisa do Televisor Colorado RQ.

A última apresentação deste jogada de marketing bolada por Julinho Pacheco deu-se em 1974, quando ele era diretor da TV Caxias. Era o ano do centenário da imigração italiana no RS e a apresentação da dupla deu-se em Caxias do Sul.Santana não queria ir a Caxias porque iria operar um ouvido. Foi convencido a ir e adiar a cirurgia.

Na volta de Caxias, o avião jogou muito e ele e Pelá passaram mal. No dia seguinte, Santana internou-se no Moinhos de Vento para operar o ouvido e durante a cirurgia teve um acidente que atingiu seu nervo facial. Tentou fazer a correção com o dr. Ivo Pintaguy mas mesmo assim ficou com sequelas e ganhou o apelido de um coleguinha de " Torto".
Sempre que este coleguinha(eram e são muito amigos) se iirtiava com Santana por causa do Grêmio( o coleguinha é conselheiro do clube) ele o chamava de " Torto." O próprio Santana acostumou-se com a alcunha e sempre brincava quando o assunto vinha à tona. Quando estava solteiro e tinha muitas namoradas, costumava brincar dizendo que estava chovendo na " Granja DO TORTO"!

 

A Helô que
eu conheci

 

Conheci a Helô nem lembro bem quando mas acho que foi em Garopaba, no começo dos anos 70. Ela namorava um grande amigo meu na época, o Emílio Chagas. Andávamos os três por Garopaba, queimando( bom deixa pra lá!!!!),sem a menor cerimônia, porque naquela época Garopaba era um território livre. Ainda não tinha pintado " sujeira".


Heloiza Golbspan Herscovitz


Nos reencontramos alguns anos depois de nos termos perdido...Ela estava na redação da ZH, como repórter,tri séria....não a reconhecia mais dos nossos tempos de irresponsabilidades e de loucuras de Garopaba.


Pouco tempo depois foi embora para São Paulo, onde virou jornalista de veículos locais.

Hoje, vive nos Estados Unidos, depois de uma temporada em Florianópolis(SC). Tem duas filhas, tri lindas,segundo ela, está casada com um colega portoalegrense( " descobrimos durante nossa lua de mel que nossos avós tinham sido grandes amigos no Bom Fim" me escreveu ela um tempo atrás), o Edu e vive em Los Angeles.

Lá é professora!

 

Dos leitores

 

Desde S. Borja!


Recebo da Neuza Penalvo esta observação :

" Quanto a 1986, não é que o Dr. Brizola " quis unir o PDS e PDT!", não é assim tão simplório....creio que o Dr. Brizola quis estabelecer um pacto de uma aliança objetivando vencer as eleições e assim construir um projeto de governo e que acabou não dando certo por diversos fatores que agora não vem ao caso. Tem que analisar o contexto do momento antes de sentenciar: BRIZOLA PERDEU! Imagine você como seria esse contexto quer o Dr. Brizola acabou optando pelo PDS!!!"

 

 

Palanque

 


Uma importante "raposa" da política rio-grandense acha que Fogaça está sem discurso....E que quem vai pro segundo turno contra Tarso é a Yeda mesmo!!!!

Dou duas pistas...

1) foi prefeito de Porto Alegre

2) Entrou pro PT junto com a ministra Dilma!!!!


 

Causos da política

 


1)No Governo Pedro Simon( 1987,88,89 e 90) Renato Abreu, escudeiro fiel do senador atualmente, foi perseguido por Sílvio Sanguinetti, que trabalhava na Subsecretaria para Assuntos do Interior,dirigida por João Carlos Bona Garcia.

Até hoje, Abreu não sabe o motivo!


2) Em 1998, na campanha ao senado, em Cruz Alta, acompanhava o senador Simon quando o ouvi dizer:
- O Collares( Alceu) tá de saco cheio e o Brizola, esta é a última dele!


3) Ainda nesta campanha de 1998, chegamos a Gramado num domingo de manhã, depois que na noite anterior havia sido a entrega dos Kikitos do festival. O vôo entre Porto Alegre e Gramado fora tri tranquilo. Acompanhava o senador neste domingo de agosto sua esposa, Ivete e o filho, Pedrinho, que tinha 4 aninhos.
No aeroporto de Gramado, várias lideranças nos aguardavam. Entre elas estava o então candidato a deputado federal Nelson Proença, que estava com a bola cheia, porque fora o chefe da Casa Civil no Governo Antônio Britto.Proença, querendo certamente descontrair o ambiente - a turma de Simon não ia muito com a do Britto - começou a fazer pouco do apelido de " galo missioneiro" que Olívio Dutra havia usado muito em 1994,quando perdeu de Britto.

- Nem mais este apelido está pegando nele, disse Proença.

Quando se abriu as urnas,depois, viu-se uma coisa bem diferente.


4) Eroni Carus, o " sapo! fora vereador no Alegrete, como diz o povo de lá!Lá chegou à presidência da Cãmara Municipal.Porém cometeu um grave erro, que lhe custou a reeleição ao legislativo alegretense.

Fez um projeto mandando demolir um bar tradicional que havia no centro da cidade, transformando-o em museu,algo assim.Os donos do bar se aliaram aos bebuns e aos motoras de táxi que tinham um ponto ali em frente ao bar justamente pra levar os pinguços pra casa( ou sabe-se lá pra onde)e Carus não se elegeu mais. Em 03.10.2000, Carus foi eleito o segundo suplente de vereador de Alegrete, pelo PMDB. Ele faleceu em fins de 2005. Seu filho é suplente do PMDB na Câmara Municipal de Porto Alegre.

5)" Sapo" foi protagonista de um episódio que volta e meio o Serginho Araujo , da Imprensa do PP, recorda. Tinha assumido a secretaria dos transportes Adão Faraco, o famoso " massaroca" como era chamado pelos prefeitos( de tanto que ele os enrolava) e Sapo quis reunir a turma da imprensa da secretaria pra acertar os ponteiros. Foram prum barzinho da Venâncio Aires, mas ali aocnteceu algo constrangedor.

O dono quando viu o Bruno Ferreira, o chamado " motorista de kombi" teve um ataque de fúria. Tu não entra no meu bar, tu não....

Tu,disse o dono do bar, deste muito pau em nós na rua da Praia em 68,quando a gente fazia passeata.
E não deixou o Bruno Ferreira tomar chopp.
Constrangidos, foram beber em outro local

6) O pessoal tinha o costume de dizer que para formar um partido político tinha que ter um advogado, um administrador e um cachorro. Quando Hugo Mardini( que morreu de um ataque cardíaco) passava, os colegas "latiam" e diziam:
O cachorro já está ali!

 

 

Histórias de La Ùndeze

 


Os colonos( com le schoppe) (espingardas) foram
caçar o Portela!


Não sei exatamente o ano - deve ter sido na primeira metade da década de 60 - ocorreu um episódio que marcou muita gente. A mim, particularmente, muito. Ouvíamos falar de dois " bandidos" fugitivos do presídio de Guaporé, que estavam escondidos nos matos perto do rio Carreiro. Estariam comendo galinhas e roubando milho dentro dos galpões dos colonos.

Bateu o pavor na Linha Onze, a capela São Pedro, a capela São João, por aquelas bandas....

Colonos já não saíam de noite.

Pra prendê-los o padre vigário Francisco Lollato,segundo refere o engenheiro Frederico Alban Netto, convocou pela " sonora" - um sistema de alto-falantes que além de anunciar mortes, de vez em quando servia pro padre Chico gozar seu rival Bruno Marocco, já que ele, padre Chico era colorado e Bruno,gremista - todos os colonos que tinham espingarda para se alistarem na pequena vila junto à delegacia de Polícia para "caçar o Portela"- um dos dois bandidos fugitivos - que tinha fugido do presídio de Guaporé e estava escondido no interior da Linha Onze.

Alban lembra que Portela( tinha um comparsa junto) tinha se escondido às margens do rio Carreiro. Na verdade, o colono viu a dupla,toda esfarrapada, cansada de fugir, entrar num paiol num sábado de tarde, quando ele, o dono da propriedade, estava justamente indo ao porão buscar sua espingarda pra ir caçar os bandidos.

Recordo perfeitamente que no domingo de manhã vinha o delegado Cícero Loureiro comandando a turma de colonos com os dois fugitivos todos esfarrapados, algemados e os colonos dando cutucões com suas espingardas. Até hoje este asssunto quando debatido sucita revolta em que viu como os detidos foram covardemente tratados.
Alban recorda que a prisão na Linha Onze(Serafina) ficava debaixo da escada do prédio da viúva Corso.
- Nós éramos piás e íamos lá ver o preso famoso( no caso o Portela)
Portela pegava nas grades da cadeia,lembra Alban, sacudia tudo e dizia:

-Onge longue como el mondo, ochi grossi como El mondo( pelo que entendi, Unhas longas como o mundo,olhos grossos como o mundo...)

E, diz Alban, todo mundo saía correndo.


Agora uma revelação: minha mãe me disse estes tempos que o Portela era seu parente.

 

Pesquisa

 

Um assíduo caminhante da Pracinha da Encol, na B. Vista, fez uma pesquisa informal: entre 15 radios ligados todos estavam na Band FM, ouvindo o Ricardo Boechat. A " desculpa" era que depois iriam ouvir o Zé Simão.


Marco Aurélio, chargista de ZH, notou ontem , dia 8.06 que não tem visto nada pintado de verde e amarelo pra Copa do Mundo! Nem o Iguatemi, nem o Nacional, da própria pracinha, nem decalcos nos carros....

A " pátria de chuteiras" estaria desiludida do futebol? Imagina o " fervor" que vai dar quando for a campanha política,então?

 

Coleguinhas

 

*Luis Carlos Fiorin explicou segunda, dia 7.6 seu pedido de demissão da Odisséia FM, de Serafina Corrêa.Em bom português o que ocorreu foi o seguinte: enquanto os donos da rádio, os Massolini, estavam na Oposição, Fiorin era útil. Agora que politicamente são Situação, não interessa mais. O mais, é papo furado, desculpa, oba-oba,aquele teatrinho todo que todo mundo faz.... Tem que lembrar que o importante é o veículo, não quem o faz...isto é a primeira lição que a gente aprende, pelo menos na comunicação.

*O ex-prefeito Chies, de Carlos Barbosa, vai colocar uma rádio comercial em Casca, no norte do Estado. Só existem hoje lá rádios comunitárias.


*João Silvestre, da assessoria de imprensa do PDT, visitou Sarandi(RS) norte do Estado neste feriado passado...A sogra mora por lá....


A mágoa na política!

 

 

( "Nós, no PT, transformamos a mágoa em força revolucionária" respondeu Tarso Genro, ao perder uma prévia pra Olívio Dutra,quando um repórter lhe perguntou se ele guardava mágoas da disputa com o companheiro...)


Segundo refere o repórter Rodrigo Vizeu, da Folha de São Paulo, em reportagem publicada no dia 7.6, alguns prefeitos de Minas Gerais estariam inclinados a apoiara candidata do PT à presidência da República, Dilma Roussef porque estariam magoados com o candidato do PSDB,José Serra.

" Há uma mágoa por Aécio não ter sido o candidato a presidente pelo PSDB" refere o repórter.

Outros prefeitos do interior mineiro, lembra ainda o repórter, alegam o estilo pessoal dos dois candidatos para tomar partido: " A Dilma me abraça. O Serra nem olha para a cara , é um homem seco" afirmou um prefeito, do DEM, Dinair Isaac, de Capinópolis.


A mágoa é um velho ingrediente da política. Este assunto mereceria uma pesquisa maior. Lembro que Maneco Vargas,quando fiz com ele um longo depoimento na sua fazenda da Estância do Cerrito, no interior de Itaqui(RS) - de cujo teor nasceu meu livro Getúlio Vargas, Depoimentos de Um filho - me contou que em 1954 os nomes do PTB para governador eram Alberto Pasqualini,José Diogo Brochado da Rocha( muitos votos junto aos ferroviários) e José Loureiro da Silva( fora prefeito de Porto Alegre).Ele,Manoel, estava trabalhando por Loureiro e o pai, Getúlio, lhe pediu pra ficar de fora, que ele encaminharia Loureiro pra ser o candidato. Mas a mágoa de Loureiro botou tudo a perder. Isto tudo porque sabendo o estilo de Loureiro - quando provocado,reagia - José Diogo o provocou e ele brabo, saiu com um monte de impropérios, que convenientes em política. Sepultou a própria candidatura.Getúlio não teve mais como indicá-lo ( o resto todo mundo sabe: Pasqualini candidato e muito doente,não podia nem ir a comícios. Perdeu a eleição).

Na última eleição para prefeito em Porto Alegre,em outubro de 2008, a candidata " bonitinha" Manuela DÁvila(PCdoB) teria ficado magoada com a candidata do PT, deputada federal Maria do Rosário, pelos " métodos" que Rosário teria utilizado nas vilas para ela ser a que disputaria o segundo turno,contra José Fogaça.

Hoje, parece que a deputada federal deixou isto de lado....

No livro de memórias de Samuel Wainer - Minha Razão de Viver - ele narra um episódio. Acompanhava o governador de São Paulo, Ademar de Barros, do PSP, ao Itu, onde o governador fora " costurar" um acordo com Getúlio Vargas.
Depois de terem conversado a sós, Ademar saiu do encontro contrariado. Entraram no avião que os traria a Porto Alegre e assim que se acomodou no banco, Ademar olhou para o " Profeta" - como Getúlio chamava Samuel - e desabafou toda sua mágoa com Getúlio:
- ESTE TEU CHEFE É UM FILHO DA PUTA MAS TEREMOS QUE MARCHAR COM ELE!


Assim é a política, de mágoas também!

Atividades da prefeitura de S. Borja

 

 

Vacinação das crianças contra poliomielite

 

PROGRAMAS SOCIAIS SÃO APRESENTADOS NA PRAÇA XV DE NOVEMBRO
CIRANDA QUE PROTEGE ENGLOBA OS PROJETOS VOLTADOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Crédito imagem: DECOM / PMSB

Vacinação

Foi realizado nesta terça-feira (08/06) a apresentação do projeto 'Ciranda que Protege'. As atividades começaram às 9h na Praça XV de Novembro, em frente à Prefeitura. Estiveram presentes ao ato o prefeito Mariovane Weis, o vice prefeito e secretário, Jefferson Homrich, a secretária de Educação e Cultura, Ana Claudia Gattiboni Dutra, os vereadores Farelo Almeida, Jeovane Contreira, Roque Feltrin e Valério Cassafuz, secretários de outras pastas municipais e servidores. Alunos de projetos desenvolvidos na cidade realizaram apresentações artísticas. A secretária Ana Claudia afirmou que “o Ciranda que Protege tem o objetivo de integrar os setores da sociedade civil e pública potencializando as ações já existentes no município, visando informar, aproximar, resgatar e garantir proteção as crianças e adolescentes e seus núcleos familiares que se encontrem em qualquer tipo de vulnerabilidade social e pessoal, não somente em relação às drogas”.
Desenvolvido em conjunto pelas secretaria municipais do Trabalho, Assistência Social e Cidadania (SMTASC), Secretaria de Turismo, Esporte, Eventos e Juventude (SMTEEJ); de Educação e Cultura (SMEC); e de Relações Institucionais (SMRI), o Ciranda que Protege engloba todos os programas sociais desenvolvidos voltados para crianças e adolescentes. O objetivo é integrar a comunidade aos setores da sociedade civil de políticas educacionais, sociais e de saúde. Através da integração, as ações já existentes em São Borja seriam potencializadas. Para ilustrar as funcionalidades cada projeto expôs seus trabalhos no estande na Praça XV de Novembro.
A partir das 14h, integrantes da SMTASC e a população realizaram um abraço em torno da praça XV de Novembro, um ato simbólico de protesto contra a violência de crianças e adolescentes.
Fazem parte do Ciranda que Protege o Comdica (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente), Conselho Tutelar, Cededica (Centro de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente), PIM (Programa Primeira Infância Melhor), Serviço Sentinela, Peti (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil), Cras (Centro de Referência de Assistência Social), Projovem Adolescente, Projovem Trabalhador, Associação de Defesa dos Diretos da Mulher e dos Consumidores de São Borja, Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência), Caps AD (Centro de Atendimento Psicossocial – Dependentes Químicos), Caps 1 (Centro de Atendimento Psicossocial em Saúde Mental), PPV (Programa de Prevenção à Violência).

DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja



Dragão tatuado no braço

 

Do Estado de S.Paulo, por Dora Kramer


A tensão que assola o ambiente na campanha presidencial da oposição não se deve à procura de um candidato, ou candidata, a vice de José Serra. Isso é, no máximo, um problema.
Bem como é um transtorno a perda da dianteira folgada transformada em empate nas pesquisas com a adversária Dilma Rousseff. Tudo isso é do jogo. Preocupa, mas não é suficiente para abalar os nervos de gente habitualmente fleumática, acostumada a disputar eleições.
O que desnorteia o PSDB são os movimentos e os objetivos do ex-governador Aécio Neves. O que anda acontecendo no meio dos tucanos é uma crise de confiança.
Não obstante os desmentidos, disfarces e tentativas de identificar "mensageiros ocultos" por trás dessa notícia que virão a seguir, não há outra maneira de definir a situação.
E como se obtém esse tipo de certeza? Ao menos aqui nessa seara não é atendendo à solicitação de alguém interessado em envolver outrem (no caso, Aécio Neves) em intrigas partidárias ou reproduzindo "informação" de um desafeto que relata sua versão dos fatos com intuito de criar constrangimento ao personagem que procura atingir.
Esse truque é bastante comum. Está em uso agora no mais novo caso de dossiê a provocar engalfinhos entre PT e PSDB.
Mas retomemos. A certeza de que Aécio Neves é alvo de aguda desconfiança do núcleo de coordenação de campanha resulta da soma de conversas, reações, avaliações, fatos presentes e passados. Não de quaisquer conversas.
A base é que sejam fundamentadas em gente com acesso às decisões e que não tenham por Aécio um mínimo resquício de antipatia. Do contrário a premissa será falsa e a conclusão estará errada.
Onde hoje o mineiro provoca o mais forte desapontamento é exatamente onde todo tempo residiu a ideia de que todo e qualquer movimento dele deveria ser respeitado e reconhecido pelo conjunto do partido como forma legítima de se afirmar politicamente no cenário nacional. Sob a seguinte lógica: o que é bom para Aécio acabará sendo bom para o PSDB.
Aí se incluem cordialidades político-eleitorais com Lula em 2006 ao tempo do voto "lulécio"; visitas no ano de 2007 ao PMDB para fotos enquanto grassavam versões (sempre desmentidas e depois retomadas) sobre possíveis filiações ao partido; aliança em 2008 com o petista Fernando Pimentel na eleição da Prefeitura de Belo Horizonte e fazer um "laboratório" para lançar Pimentel ao governo de Minas em 2010 com o apoio de Aécio; demonstrações de apreço político a Ciro Gomes, inimigo assumido daquele que viria a representar o partido na eleição presidencial.
A partir do fim da eleição municipal, iniciou-se o jogo da candidatura presidencial paralelamente ao da candidatura a vice. Aécio defendia as prévias internas, mas não fazia movimentos efetivos para que elas concretizassem.
Em setembro de 2009 chegou a combinar com a direção do PSDB que tiraria uma licença do governo para viajar pelo País a fim de "trabalhar" os diretórios, mas do anúncio não evoluiu à prática.
Em dezembro desistiu da candidatura, assegurou que não seria vice. Por três vezes negou peremptoriamente, mas sempre por iniciativa de alguém de seu grupo o assunto renasceu inúmeras vezes.
Com isso, o processo de escolha atrasou, se desgastou e hoje a quantidade de nomes postos e retirados da cena dá a impressão de que todos correm da missão como de uma doença contagiosa.
Muito bem. Se o núcleo de decisão do PSDB desconfia de que foi vítima das artimanhas de Aécio, por que não encerrou o assunto antes e tocou o processo sem ele?
Medo do efeito de um "racha" e dependência real de Minas.
Moedas, porém, têm duas faces. Dois parceiros de Aécio foram vítimas de cordas excessivamente esticadas em longos, muitas vezes incompreensíveis, nem sempre no interesse coletivo dos respectivos partidos, lances de vaivém: Fernando Pimentel e Ciro Gomes. Ambos abatidos por Lula.
Se o presidente resolver eleger Hélio Costa ao governo de Minas será um poderoso adversário ao projeto prioritário de Aécio de manter o controle político de seu Estado.

 

Coleguinhas

 

Gisele Ortolan, do JC, também é de Serafina. Adriana Franciosi, fotógrafa da ZH, também.

Coleguinhas

 

*Milton Galdino da Silva, popular "Churrasquinho" tem uma filha que mora em São Paulo. É a Daniela Zaffari.

 

Salmonela

 

 

Não foi tão simples assim, a salmonela que os funcionários da Assembléia Legislativa do Estado pegaram em Serafina, dias atrás, quando foram acompanhar o deputado Fabiano Pereira(PT) durante audiência ocorridas no salão paroquial Paulo VI


Salmonela (1)


Cinco funcionários passaram mal. O motorista ficou internado no Hospitalizado no Bruno Born, em Lajeado na volta. Veio vomitando e chegou vomitando no hospital, onde foi substituído por um motorista que foi de Porto Alegre para buscar a comitiva.


Salmonela (2)


A repórter Neiva também passou mal.O menos afetado dos cinco foi o fotógrafo Marquinhos Eifler.


Salmonela(3)


As audiências são feitas pela Comissão de Serviços Públicos da ALE.

Salmonela (4)

Como os funcionários que passaram mal tomaram café da manhã no hotel Cá dei Monti, onde ficaram hospedados, e começaram a passaram mal lá pelas 10h30minutos, eles suspeitam de uma salsicha que estava sendo servida no café da manhã.


Salmonela ( 5)
Na noite anterior, o grupo jantou no Castelo Maróstica. Foram,então infectados por uma bactéria, ou num local,ou noutro.

Salmonela (6)

A proprietária do Ca dei Monti, Lucimar Magon, afirma que outros hóspedes não tiveram nada...

Salmonela ( 7)

Da ALE ligaram para o hotel Cá dei Monti para solicitar explicações..

Salmonela ( 8)

O hotel Cá dei Monti ganhou entre os funcionários que sofreram com o mal estar o apelido de 'CAIDO DE MONTE", ou então de HOTEL STRITE!

Salmonela ( 9)

O ministro Mário Andreazza, dos Transportes, no tempo da ditadura militar, não permitia que nenhum dos seus assessores em viagens comecem maionese,ovos, embutidos e por aí afora. Porque sempre tinha "baixas" na equipe!

Esclarecimento

 


Recebo do irmão Paulo um esclarecimento sobre soja e porcos. Ele que diz ter sido mais " colono" que eu!

A soja foi um verdadeiro milagre pros colonos,até então a unica fonte de renda(soldi) eram os porcos que se vendia para o frigorifico ideal,que ficava com o dinheiro guardado,e os colonos iam buscar conforme a necessidade. A soja representou uma pequena revolução nesses costumes,porque quando era vendida recebia-se o dinheiro de verdade,por isso que a colonada começou a comprar carros( inclusive o fusca do renato,o famoso eu te garanto). Mas a criação de porcos era uma coisa muito importante,uma segurança,a soja era uma aventura boa,mas a criação de porcos ao lado das vacas de leite representavam a segurança financeira da familia. Como os porcos eram muito importantes,passou-se a tratalos tambem com soja....QHANDO SEMO NACORTI I PORQUI I ERA PI BONI CAMINAR,I RESTEA DESBAROÇAI( as pernas traseiras se abriam,e eles se arrastavam) corrigiu-se o problema,depois de muito prejuizo,diminuindo bastante a quantidade de soja que se colocava no BEVAROM (mistura cozida de soja com abóbora) um abraço PAULO

Coleguinhas

 


É o cara!

O Luis Carlos Fiorin foi sondado pela Rádio Encantado/AM.


Memória Política

 


Já que estamos em vésperas de eleições, vale a pena lembrar este "rolo" da política.

O prefeito Heleno José Oliboni, do PDT, de Flores da Cunha numa véspera de uma eleição entrou numa fria. Chegou um vereador para ele e lhe suplicou que sua casa não fosse tomada por causa dos impostos que ele devia à prefeitura. Oliboni passou-lhe ali , escrito de próprio punho, um bilhete isentando-o de pagar os tributos. O vereador saiu do encontro com o prefeito e foi correndo à Câmara Municipal pedir a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito(CPI) para cassar a elegibilidade de Oliboni.

Furioso, o prefeito Oliboni fechou os nove vereadores nuam sala e prometeu que os mataria a tosos:
- Se vocês me tornarem inelegível, vou matar a todos um por um e depois vou me suicidar.

A CPI foi instalada e Heleno José teve seu revóver apreendido pela própria mulher.

Ele viajou a Porto Alegre e comprou uma pista de 11 tiros. Chegou a Flores da Cunha e mandou outro recado aos vereadores um dia antes da votação da CPI na casaq. Continuava disposto a matá-los todos caso ele ficasse inelegível.

Na hora derradeira, os vereadores desistiram de cassá-lo com medo da sua reação . Temiam que ele fosse cumprir a promessa!

 

Desde Serafina

 


Postal(1)

O deputado Alexandre Postal(PMDB) disse aqui em Serafina,no domingo 6.06.no plenário da Câmara Municipal, que a coligçaão PMDB/PDT não está sendo assim facilmente digerida. " Gente, a eleição pra prefeito é daqui há dois anos". Mas ninguém do PDT de Serafina compareceu ao encontro na manhã de domingo. E dois vereadores do próprio PMDB também não foram. Em vários municípios onde Postal, que concorre para seu quinto mandato, é o indicado do diretório, há resistência. Em Flores da Cunha, o deputado Postal foi indicado por Alberto Oliveira - que desistiu de concorrer a reeleição - mas está encontrando resistência da turma do Oliboni, do PDT, que já foi prefeito lá. Os dois são " inimigos figadais".

Esta coligação lembra a este autor 1986,quando Brizola quis unir PDS e PDT!

 

Postal ( 2)


Alexandre Postal alertou neste domingo, 6.06 no plenário da Câmara Municipal de Serafina Corrêa, que os votos são no 15. Deu pra entender que tem muita gente do PMDB louquinha pra fazer campanha pra dona Yeda....

 

 

Postal ( 3)


Quando ia chegando a Câmara Municipal neste domingo,6.06 Postal foi recebido solenemente pelo seu antigo cabo eleitoral de Serafina, o BIO Rodrigues.

- Conheci o Postal quando ele não tinha se eleito deputado estadual. Um dia eu estava na frente do Gaúcho( no clube,) e um cara, mas sozinho que cachorro sarneto, me chamou:
- Quero que me consigas alguns votos aqui? Uns 500...

Consegui 700. Era sua primeira eleição a deputado,ainda com apenas 32 anos, depois de ter deixado a prefeitura ede Guaporé em 1'992.

De lá pra cá, Postal elegeu-se 4 vezes. Tem votos em 132 municípios. Mas não acha que tem cacife pra deputado estadual.


 

Postal (4)


Bio Rodriges como inspetor federal do frigorífico Ideal tinha muito prestígio na região. Por isto quando levava seu candidato Alexandre Postal pras colônias os agricultores se sentiam lisonjeados....E votavam no filho de Guaporé....


Postal ( 5)

Postal sempre foi muito ligado a Serafina. No primeiro mandato de Amantino Montanari(antiga Arena) ele conseguiiu uma vaga pra irmã dos gêmeos trabalhar nas escolas da prefeitura pro sustento da família. Os Postal - Fernando e Alexandre - são gratos até hoje aos Montanari pelo gesto,embora sejam de cores partidárias diferentes....

Postal (6)

Rosa Maria Cervieri( , a BI) que já foi secretária da educação de prefeitos arenistas ( partido dos milicos) como Ireceu Gasparin e Sérgio Massolini, compareceu, humildemente a Câmara Municipal de Serafina pra prestigiar a presença de Postal no município. Ela foi também porque é amiga pessoal da presidente do PMDB de Serafina, salete Cadore.

Postal ( 7)

Luis Gheller(PMDB) que já foi prefeito uma vez em Serafina pelo PMDB e perdeu a última para o atual prefeito, compareceu ao encontro de Postal no domingo na Câmara Munciipal. Mas disse que não quer mais ser candidato a prefeito.

Postal (8)

Salete Cadore(PMDB) quer ser a indicada a prefeito de Serafina na próxima eleição.....

Tem gente que acha que vai dar ainda Valcir Reginato(Polaco) tendo de vice Jacir Salvi.

 

Coleguinhas

 


Fotógrafo Bettani, que trabalha no gabinete de Alexandre Postal(PMDB) é natural da linha Décima, na Fátima, em Serafina Corrêa.

 

Coleguinhas

 


*Luis Carlos Reche entrou ontem,dia 7.6 de Joanesburgo, Africa do Sul, muito faceirinho as cinco e pouco da matina no programa da Malu( Maria Luiza Benitez)


*Adroaldo Guerra Filho, o Guerrinha, no domingo, dia 6.06, comentando Inter X Palmeiras, fez um agrado ao patrão, Nelson Sirotsky, citando-o em seus comentário.

 

 

Programação do Dia dos Namorados no Tablado Andaluz

 


Inspirados nos antigos Tablados da Andalucia, os diretores Andréa Franco e Robinson Gambarra do Tablado Andaluz recriaram em Porto Alegre a atmosfera destes bares, que foram tão importantes para a sobrevivência e o surgimento de uma nova categoria artística, a Arte Flamenca. O Tablado Andaluz proporciona aos frequentadores um ambiente típico Andaluz, acompanhado pela gastronomia espanhola.

Foto:Rafael do Canto

Andréa Franco



Às quintas-feiras, o Tablado abre espaço ao Nuevo Flamenco. Jovens talentos do baile flamenco fazem sua estreia no palco da casa. E às sextas o público confere a típica ‘Noche Flamenca’ com shows dos bailaores do Tablado Andaluz, com acompanhamento de banda e convidados. Neste sábado (12 de junho), os namorados podem apreciar uma Noite Especial regada à dança flamenca, música e buffet de paella. Os solistas da Cia. Tablado Andaluz se apresentam em dois horários: às 21h30 e 23h, ao som dos músicos convidados Giovanni Capeletti (guitarra flamenca), Rafael Melo (cajon e percussão) e Pedro Fernández (voz).

Foto:Rafael do Canto

Andréa Franco

 


SERVIÇO
FLAMENCO SOLO
Quinta, a partir das 22h.
Sempre um solista destaque convidado para o "Cuadro Flamenco".
especialidade: Buffet de Paella e Tapas à la carte
Restaurante Tablado Andaluz - Osvaldo Aranha, 476

Foto: Rafael do Canto

Tablado Andaluz

NOCHE FLAMENCA
Sexta - entre 19h30 e 24h.
Às 22h30 acontece a apresentação de dança flamenca com acompanhamento dos músicos do Tablado Andaluz.
especialidade: Buffet de Paella e Tapas à la carte
Restaurante Tablado Andaluz - Osvaldo Aranha, 476

NOCHE DE LOS ENAMORADOS
Dia 12 de junho (sábado). Jantar a partir das 20h e Shows flamencos às 21h30 e 23h.
Bar Flamenco do Tablado Andaluz - Av Osvaldo Aranha 476
Cardápio Especial (incluindo: Tapas, Buffet livre de Paella e Saladas + Sobremesa Especial)
Couvert Artístico: R$ 12,00 e R$ 8,00 para clientes que jantam o Buffet de Paella.

TABLADO ANDALUZ
Escola de dança – Av Osvaldo Aranha 418
Bar Flamenco/Restaurante - Av Osvaldo Aranha 476
INFORMAÇÕES: (51) 3311.0336 e 3024.5229

Assessoria de Imprensa:
Simone Lersch




Histórias de La Undeze


Acabou a bronca da cantina Brilhante, da antiga Sociedade Estrela. Na quarta passada, em Porto Alegre, Beto Chiarello, da pizzaria Grão de Bico, ganhou a questão por 3 X 0.

Mas cabe recurso. Quem entrou com a ação popular contra a construção de um edificio na frente da cantina, tem 15 dias a partir da data, para recorrer.


Coleguinhas

 

Gisele Ortolan, do JC, também é de Serafina. Adriana Franciosi, fotógrafa da ZH, também.

 

 

Poema

 

Recebo da amiga Heloiza Golspban este belo poema do Fernando Pessoa!



O valor das coisas não está no tempo que elas duram,
mas na intensidade com que acontecem.
Por isso existem momentos inesquecíveis,
coisas inexplicáveis e pessoas incomparáveis.


Fernando Pessoa


Coleguinhas

 


Regina Lemos está em Porto Alegre e não consegue receber sua aposentadoria do IPE. Tem que provar que está viva, mas não basta sua presença.Esqueceu o original do Imposto de Renda em São Paulo,onde vive e agora sem os originais não consegue autenticar a declaração no cartório. E dele burocracia!

 

 

Show da banda MARIA BONITA no DHOMBA - dia 13 de junho

 

No mês das festas juninas a clássica domingueira da MARIA BONITA
está de volta e desta vez em um dos espaços mais nobres da noite gaúcha,
o DHOMBA.

Foto: Tiago Trindade

Maria Bonita


Um local com todo o conforto que os adeptos da dança de salão
merecem, com lounge, mezanino, espaço ao ar livre e pista de dança,
além de telões distribuídos por todos os ambientes da casa, mostrando
imagens inéditas que contam a história do movimento do forró sulista.
A banda é formada por KIKO PADILHA (Sanfona), ELOJAC (violão
e voz), HENRIQUE MEIA PRETA (zabumba) e DANI CORISCO (triângulo),
além de convidados especiais.
A banda MARIA BONITA promete um show com o melhor do forró
pé-de-serra, interpretando clássicos, além de suas composições de maior
sucesso (XOTE TRISTE, COLCHA DE RETALHOS, CHUVA DE BAIÃO,
FULÔ DI MININA) e novidades do próximo disco. Na discotecagem, DJ
SANTINHA comanda a pista com músicas consagradas do forró universitário.

Foto: Tiago Trindade

Maria Bonita



Show da banda MARIA BONITA. No som. DJ SANTINHA
DHOMBA - Rua Gen. Lima e Silva, 1037 - Cidade Baixa - POA - RS
Domingo, 13 de Junho, às 21h
Ingresso R$ 20,00
Informações: (51) 9646.3868

 

Evento

 


Dia 10 de junho, quinta, às 20 horas, no Galpão Crioulo do Palácio Piratini, coletiva de imprensa com autoridades portuguesas.

Quem convida é o colega Lara. Espera-se uma boa gafe!


Postal realiza
encontro com "povo" do PMDB!


Na Câmara Municipal de Serafina,dia 6.6, o deputado estadual Alexandre Postal(PMDB) fez um raio X das eleições que virão por aí...Principal problema dos partidos: ter candidatos.

fotos de Anderson Bettanin

Postal realiza encontro com "povo"

Outro problema: o descrédito dos políticos junto principalmente aos jovens.

Postal fez questão de enfatizar para o público que o candidato do "15" é José Fogaça. É que pelo interior onde ele tem circulado deve ter visto gente do PMDB meio inclinada a ir de Yeda Crusius. Principalmente prefeitos.

fotos de Anderson Bettanin

Postal realiza encontro com "povo"

Postal também disse que 90% do PMDB gaúcho está com José Serra(PSDB) para presidente da República.

fotos de Anderson Bettanin

Postal realiza encontro com "povo"

 

Coleguinhas


*Vinicius Sinot, Cláudio Dienstmann e um terceiro jornalista, indicado pela ACEG, trabalham na SECOPA. O órgão foi criado em 2009 para ajudar na implantação da Copa do Mundo de 2014.Salários não divulgados: mas adianto aqui: entre 4 a 5 quilos de "alcatre".Sinot foi indicação de Haroldo de Souza, Dienstmann de Pedro Ernesto Denardin e o terceiro indicação da ACEG.

 

Coleguinhas

 

*Mortadela, ora todo mundo sabe quem é: Pedro Ernesto Denardim. O apelido surgiu porque quando ele era repórter e viajava, só comia mortadela mesmo. Hoje a vida do cara mudou!

 

Palanque

 


Foi ontem,segunda, 7.06 reunião de todos os prefeitos do PMDB e PDT no hotel Embaixador pra dar a largada da campanha de Fogaça/Pompeo ao Governo do EStado.

As críticas que o senador Pedro Simon(PMDB) fez a governadora Yeda Crusius são o sintoma de que ela é o alvo a ser derrubado pra Fogaça chegar ao segundo turno. Simon há tempos que acha que a política no Rio GRande é " Nós e ELES",entenda-se eles por PT!

Simon criticou o fato da governadora estar tirando de CCs do governo do EStado os " companheiros" do PMDB
Ele disse que ela não precisava colocar isto em sua biografia. Ou seja, estão quebrando os pratos.

E Simon apontou como exemplo Germano Rigotto que em 2006, mesmo o PDT tendo candiato próprio ao governo do EStado - no caso Alceu Collares - não demitiu das CCs os integrantes do PDT...

 

A "barata" véia
do Nadir Zanatta

 

Desde Serafina


Estou chegando agora de uma longa conversa co o Nadir Zanatta o primeiro taxista de Serafina. Ele vive num porão na rua Tobais Barreto, mas aos 83 anos,completados dia 26 de maio passado, está muito lúcido.Nadir con heceu uma outra Serafina. E são as histórias maravilhosas que me contou,enquanto sua esposa atual o ajudava a lembrar alguns detalhes que a memória não o ajuda mais, e todos estávamos aquecidos com um fogão a lenha.

Preparem-se leitores porque virão histórias saborosas: a do funcionário dele que demoliu um táxi no dia que tinha uma corrida para Soledade....O taxista empregado estava indo levar o veterinário na casa de um colono...

Outra boas também são sobre as parteiras que ele ia buscar, da central telefonica do Variani, cujo filho Germano, lhe cobrava sempre um copo de vinho no Lino Alban,quando levava um recado para uma corrida de táxi.

 

Radialista famoso

 


Famoso está ficando o radialista PAULINHO DAS QUEBRADAS. Mete pau em todo mundo. é de uma rádio de Farroupilha, a Viva, se não me engano. E veio da roca, o cuera....

Coleguinhas

 


Luis Carlos Fiorin deixa a Odisséia FM dia 02 de julho. Vai pra Bento, pra rádio Viva.

A diretora da Odisséia, Miriam Massolini, me disse que a rádio prepara "surpresas" no noticiário. Em sendo surpresa, não disse o que será,evidente....

O que se sabe é que a Odisséia quer ser mais ligth....Leia-se por isto fazer um jornalismo mais ameno,sem criar as confusões que derivam de um jornalismo mais engajado,digamos,embora não gosto deste termo....

Há quem interprete a saída do Fiorin de outro modo: os Massolini, que eram Oposição durante oito anos no município e que são os donos da Odisséia, agora são situação e não tem mais interesse no jornalismo que o Fiorin faz. Se no e vero, e bene trovato.....


Coleguinhas

 

Desde Serafina!


*Inexiste neste momento relação entre o radialista Luis Carlos Fiorin e o prefeito Ademir A. Presotto.

*Fiorin, que já está cumprindo aviso prévio na Odisséia FM, ou vai pra rede Serrana de Bento, onde já dá boletins, ou vai pra outro projeto: cuidar da loja do concunhado, a Matrezan....Pressões familiares são fortes no segundo sentido.

 


Velhos e novos métodos ou armadilhas usados para roubos e sequestros


Archimedes Marques

Assim como a Policia procura se modernizar com novos métodos de combate à criminalidade que sempre está em vertiginosa ascensão, os criminosos também se especializam e estudam sempre as novas maneiras e por vezes até repetem os métodos antigos para levar as vítimas às armadilhas por eles arquitetadas, por isso é necessário estarmos sempre bem informados.
Os golpes de fraudes e estelionatos são exemplos vivos em todo canto do país de que o nosso povo não usa as cautelas necessárias e termina por sofrer sérios prejuízos financeiros, entretanto este texto tem por objetivo somente elencar algumas velhas e novas ciladas ou métodos usados para assaltos ou sequestros, no sentido de alertar o leitor a melhor se precaver.
A simulação de acidentes em rodovias pouco movimentadas é uma delas. Por vezes os marginais atravessam um carro na pista ou chegam até a tombar um veículo roubado deixando-o com as rodas de lado ou para cima, com as portas abertas e com um ou dois comparsas deitados no asfalto ali próximo. Tal armadilha geralmente ocorre no período noturno e em lugares mais desertos, e vez por outra os marginais conseguem que alguém pare no local no sentido humanitário de socorrer as supostas vítimas ou mesmo aqueles desonestos que querem levar alguma vantagem com o infortúnio alheio, vez que muitos também se aproveitam de acidentes para saquear bagagem ou furtar dinheiro e objetos das vítimas. Tais pessoas quando param seus veículos caem nas armadilhas e são assaltados ou seqüestrados. As vítimas por vezes são até mortas, como de fato ocorrem com muitos caminhoneiros, ou quando não, apenas perdem as suas cargas ou caminhões.
O melhor para evitar tal perigoso imprevisto é não viajar em hipótese alguma pela noite, mas se inevitável for, é necessário ter uma percepção rápida com certa cautela para sentir se o fato é real ou não, e o melhor a fazer é de imediato ligar para o posto da Polícia Rodoviária mais próximo se possível for.
Consta agora como novidade uma armadilha já ocorrida por diversas vezes nos grandes centros do país, em que o cidadão ao dirigir o seu veículo no período noturno, receoso e até ultrapassando os sinais de trânsito vermelho justamente para não ser abordado pelos marginais, então recebe sem esperar, ovos que são jogados no pára-brisa do carro, e como impulso natural, esguicha água ligando o limpador para se ver livre da sujeira. Ocorre, porém, que com a química imediata da mistura da água com a gema e a clara dos ovos é logo formada uma espécie de látex amarelado turvo tirando quase que a total visão do motorista por vários segundos apesar do esforço do limpador para tirar o produto, fazendo assim com que o mesmo, por falta de opção, pare o veiculo para evitar um acidente, oportunidade em que o marginal se aproxima rapidamente e armado lhe dá a voz de assalto.
É aconselhável, portanto, que o motorista ao vivenciar tal situação permaneça calmo e não esguiche água ou ligue o limpador do pára-brisa do veículo, deixando para tomar tal atitude quando estiver em local seguro.
Uma armadilha mais simples e muito repetitiva é usada em apartamentos que não dispõem de bons métodos de segurança privada, em que o marginal entra no condomínio furtivamente, joga água por debaixo da porta e fica escondido aguardando o morador abri-la curioso pensando se tratar de algum vazamento no prédio, para então anunciar o assalto e concretizar o seu intento sem chamar atenção dos vizinhos.
Nesse caso, é melhor ser sempre mais precavido e desconfiar de tudo, telefonando para o seu vizinho para saber ou não do possível vazamento de água.
Outro método de assalto ou seqüestro relâmpago que já fez diversas vítimas em algumas cidades do país trata-se de abordagem dos marginais dentro dos cinemas em Shoppings Center. As vítimas mais procuradas são os casais que se acomodam distantes de outras pessoas principalmente nos dias de menos movimento. Os dois marginais chegam ao mesmo tempo por lados opostos cercando as vítimas normalmente sem chamar atenção. De logo são mostradas as armas e ordenadas às vitimas silencio absoluto. Um deles já faz a catação inicial dos celulares, carteiras e chaves do veículo, para em seguida, sair um marginal com uma das vítimas para retirar dinheiro em cash bancário através dos respectivos cartões de crédito arrecadados. Geralmente a vítima que está com o bandido passeando dentro do Shopping Center não esboça qualquer tipo de reação com receio também que aconteça algo de mal com a pessoa que ficou dentro do cinema com o outro marginal. Depois de realizar o crime, os dois se dirigem até o automóvel da vítima no estacionamento e de lá o marginal liga para o seu parceiro que está dentro do cinema que por sua vez ordena que a vítima não esboce qualquer tipo de reação quando da sua saída do cinema sob pena da outra pessoa que está lá fora sofrer as conseqüências.
Dentro desse mesmo tipo de abordagem criminosa, por vezes os bandidos são mais audaciosos e ligam dos próprios celulares das vítimas para os seus familiares anunciando o seqüestro e exigindo que pequenas quantias em dinheiro sejam de logo transferidas de contas bancarias para outras abertas com documentos falsificados e que são usadas somente nessa única ocasião. Nesses casos, como as ações são mais demoradas, geralmente os seqüestradores e vítimas saem dos Shoppings para outros lugares e só liberam os mesmos após o dinheiro entrar e ser retirado da conta preparada para tal finalidade.
Para evitar esse tipo de crime, aconselha-se que as pessoas procurem dentro dos cinemas sempre se sentarem juntos as outras para dificultar as ações dos marginais, ao passo que, já está mais do que na hora, do Banco Central do Brasil arranjar meios plausíveis de evitar que marginais abram contas com documentos falsificados ou documentos de terceiros que são usadas somente para crimes. Seria interessante, pelo menos, a obrigatoriedade que de em toda nova conta bancaria aberta tirassem fotografias e se colhessem as impressões digitais do correntista, fato este que facilitaria o trabalho da Polícia, ademais é outro absurdo o Banco só atender a ordem judicial para fornecer dados sobre o correntista, pois com isso, perde-se muito tempo nas investigações Policiais. É evidente que o histórico da conta e o sigilo bancário do correntista só devem ser quebrados por ordem judicial, mas os outros dados mais simples como nomes, endereços e documentos dos correntistas investigados poderiam muito bem ser liberados por simples ofício requisitório do Delegado responsável pelo Inquérito Policial pertinente, como outrora ocorria.
Há um velho ditado em que se diz que cautela e canja de galinha não fazem mal a ninguém, por isso toda a cautela é pouca para evitar que passemos por esses constrangimentos citados, que além do prejuízo financeiro podem valer até as nossas próprias vidas. Não podemos achar que nunca cairemos nessas armadilhas e que essas coisas só acontecem com os outros, vez que a marginalidade caminha a passos largos em todo canto à caça das suas vítimas sem medir as conseqüências dos seus atos criminosos.

(Delegado de Policia. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Publica pela Universidade Federal de Sergipe)

Washington Gularte lança primeiro CD de candombe editado no Brasil

 



O músico e compositor Washington Gularte apresenta o CD “Washington Gularte sureado por el candombe”, em show de lançamento no próximo dia 10 de junho, a partir das 21h, no Bar temático Lupicínio Rodrigues - Se Acaso Você Chegasse - na Avenida Venâncio Aires, 866, em Porto Alegre, ao custo de R$ 20,00.
No momento em que a UNESCO declara o candombe como patrimônio cultural uruguaio e da humanidade o CD “Washington Gularte sureado por el candombe” recebe o aval diplomático do Cônsul Geral do Uruguai, Pablo Scheiner, e do Conselho Consultivo de Uruguaios em Porto Alegre, através de Fabian Debenedetti.
“Washington Gularte sureado por el candombe” é o primeiro CD dedicado a cultura candombe realizado no Brasil. Suas composições navegam pela temática afro-uruguaia, submergindo com lirismo no conceito de sureado.
Este conceito propõe um olhar integrado da América Latina, na tentativa de divulgar elementos que nos identifica e nos unifica, tendo como base uma referência geográfica, social e cultural que diz respeito ao sul – sur em espanhol.
Sob esta temática suas canções fazem um passeio poético-musical, em espanhol e em português, com a marcante presença dos arranjos e da sonoridade inconfundível dos tambores que possuem uma energia contagiante característica do candombe.


Capa do CD


Em busca da integração latino-americana o poeta uruguaio radicado em Porto Alegre, busca inspiração na capital gaúcha para uma de suas músicas – “Porto Alegre é a capital”. Em que retrata fragmentos do imaginário urbano do cotidiano da cidade.
Todas as composições são de sua autoria, com exceção da música Sureado, cuja letra foi realizada em parceria com Mariza Mendez (Uruguai), Landro Oviedo (Brasil) e Roberto Mara (Argentina).
O show de lançamento trará para Porto Alegre o clima sureado. Washington comanda à noite, cantando candombes em espanhol, português e também em italiano, mostrando dessa forma a facilidade que esse gênero tem de interagir com outras culturas. O show conta com o toque tradicional de tambores, denominado “llamada”, realizado no Uruguai com os três tambores típicos: chico, repique e piano, interpretados pelos uruguaios: Julian Crocco, Alejandro Villano e Beto Cubilla. O instrumental fica a cargo do maestro brasileiro, Meireles, no teclado. E voz e violão, sob a responsabilidade de Washington Gularte.

Foto: Hector Letelier

Washington Gularte


Contemplando a diversidade da cultura da América Latina outras atrações fazem parte dessa programação:
* Declamação poética por conta do Cônsul da Colômbia, Orlando Ortega
* Show de marinera, dança típica do Peru, interpretada pelo peruano Eduardo e pela brasileira Rosa Ângela
* Show de tango com a orquestra típica de uruguaios. O maestro Ricardo Romero, no bandoneón, Pepito díaz, no teclado e Miguel Galnares no contrabaixo.

Taciane Corrêa

 

Desde São Borja!

 

Na noite fria do último sábado, dia 5/ 6 na sede do PDT de S. Borja, o pré-candidato a deputado federal Affonso Motta e o deputado Adroaldo Loureiro realizaram reunião com o pessoal do PDT.

Seguramente preparando a convenção do dia 26/6 na sede estadual do PDT, na rua Félix da Cunha em Porto Alegre, quando ao que tudo indica sairá fogo....

No PDT as coisas não são tão simples....

E tem muita gente de dentro que não concordou com a indicação de apenas o vice na chapa com o PMDB.

 

 

Desde Serafina

 

Uma leitora diz que eu falo mais de Serafina do que uma personagem falava de sua cidade natal, no Paraná, no Sai Debaixo....

Perdão, mas estou me despedindo da cidade....

Volto pra lançar meu livro daqui há uns dias....

Aqui no hotelzinho onde fico, o Cá dei Monti, da Lucimar Magon, esteve tudo lotado por causa de um concurso na prefeitura. Tem 2.500 pessoas, todos jovens, tentando uma "tetinha" no serviço público. A estabilidade no emprego é que deve dar esta ilusão.

As vagas não passam de 100 e dizem que passa quem já está lá dentro. mas isto o " povo" diz.

Hoje,segunda, já estarei na correria de Porto....Mas fiz belas reportagens aqui de Serafina, principalmente com os migrantes que chegam do Estado todo pra trabalhar - as agruras que passam aqui - e com alguns tópicos de nostalgia, como o taxista Nadir Zanatta,contando histórias do tempo que ele tinha um único táxi e servia a todos aqui. Não perdem por esperar....

 

Livro

 

Dia 15.06, a partir das 18h30min na Pizzaria Grão de Bico, estarei autografando meu livro Così La ze stata!

Depois farei o mesmo na feira do lviro de Porto Alegre!

 


Desde Serafina

 

Falta de Infraestrutura!


No domingo, 6.6 dia que tinha 2.500 jovens fazendo concurso em Serafina Correa para entrar na prefeitura, as 10 da manhã, os restaurantes não atendiam o fone. Nem o grão de bico( pizzaria) nem o castelo do maróstica....depois falam em fazer turismo. Não atendem nem quando as pessoas vem pra procurar emprego.

 

Desde Serafina!

 


Falta de infraestrutura!

E ainda queriam trazer o padre Marcelo pra Serafina? Iria ser uma confusão dos diabos. Não tem infra,aquela Via Gênova é a maior balaca que já se ouviu, é puro marketing do prefeito Sérgio Massolini....

Minha conclusão é que as elites serafinenses sempre viveram mamando na teta.....


 

Desde Serafina

 


Postal(1)

O deputado Alexandre Postal(PMDB) disse aqui em Serafina,no domingo 6.06.no plenário da Câmara Municipal, que a coligçaão PMDB/PDT não está sendo assim facilmente digerida. " Gente, a eleição pra prefeito é daqui há dois anos". Mas ninguém do PDT de Serafina compareceu ao encontro na manhã de domingo. E dois vereadores do próprio PMDB também não foram. Em vários municípios onde Postal, que concorre para seu quinto mandato, é o indicado do diretório, há resistência. Em Flores da Cunha, o deputado Postal foi indicado por Alberto Oliveira - que desistiu de concorrer a reeleição - mas está encontrando resistência da turma do Oliboni, do PDT, que já foi prefeito lá. Os dois são " inimigos figadais".

Esta coligação lembra a este autor 1986,quando Brizola quis unir PDS e PDT!

 

Postal ( 2)


Alexandre Postal alertou neste domingo, 6.06 no plenário da Câmara Municipal de Serafina Corrêa, que os votos são no 15. Deu pra entender que tem muita gente do PMDB louquinha pra fazer campanha pra dona Yeda....

 

Postal (3)


Bio Rodriges como inspetor federal do frigorífico Ideal tinha muito prestígio na região. Por isto quando levava seu candidato Alexandre Postal pras colônias os agricultores se sentiam lisonjeados....E votavam no filho de Guaporé....


Postal (4)

Postal sempre foi muito ligado a Serafina. No primeiro mandato de Amantino Montanari(antiga Arena) ele conseguiiu uma vaga pra irmã dos gêmeos trabalhar nas escolas da prefeitura pro sustento da família. Os Postal - Fernando e Alexandre - são gratos até hoje aos Montanari pelo gesto,embora sejam de cores partidárias diferentes....

Postal (5)

Rosa Maria Cervieri( , a BI) que já foi secretária da educação de prefeitos arenistas ( partido dos milicos) como Ireceu Gasparin e Sérgio Massolini, compareceu, humildemente a Câmara Municipal de Serafina pra prestigiar a presença de Postal no município. Ela foi também porque é amiga pessoal da presidente do PMDB de Serafina, salete Cadore.

Postal (6)

Luis Gheller(PMDB) que já foi prefeito uma vez em Serafina pelo PMDB e perdeu a última para o atual prefeito, compareceu ao encontro de Postal no domingo na Câmara Munciipal. Mas disse que não quer mais ser candidato a prefeito.

Postal (7)

Salete Cadore(PMDB) quer ser a indicada a prefeito de Serafina na próxima eleição.....

Tem gente que acha que vai dar ainda Valcir Reginato(Polaco) tendo de vice Jacir Salvi.


 

Histórias de la ùndeze

 

 

O " milagre" da soja
nos anos 60 provocou
prejuízo na engorda dos porcos!


Os primeiros colonos que plantaram soja na capela são pedro - onde este autor nasceu - foram Balduíno Fedatto, Selvino de Costa(irmão do radialista Guerino) e um Magon, que morava mais perto da capela são pedro.

A soja chegou no começo dos anos 60 na capela são pedro,provocando uma grande transformação no meio dos colonos. Primeiro eles só plantavam milho e trigo e verduras para seu sortimento. A soja chegou como um milagre. Foi trazida para as colônias de Serafina pelos mesmos que traziam os porcos de Santa Rosa,Giruá,enfim de toda aquela região de produção da colônia.

E chegou como se fosse a sétima maravilha do mundo. Só que os colonos não entendiam muito do assunto e começaram a engordar os porcos dando "bevarom"( um cozido onde ia feijão soja, pedaços de abóboras,). O que ocorria.? Os porcos comendo aquela soja ficavam " descadeirados" porque perdiam todo o sustento nas patas traseiras. Os colonos diziam que os animais tinham ficado "sbaradi"( ou sejam,andavam de arrasto)
Quando estes animais chegavam neste estado no frigorífico Ideal o pesador dava um desconto enorme nos bichos e os colonos,sem entender muito, saíam furiosos, achando que haviam sido logrados pelo pesador.

- Até hoje tenho ódio daquele bicho, me disse na quinta feira passada, na capela são pedro, meu primo Albino Canton, referindo-se ao pesador do Frigorífico Ideal.
A soja provocou grandes transformações e aumento de riqueza no meio dos colonos. Também muita euforia....

Alguns achando que haviam, finalmente encontrado la cocanha( a fortuna...) desejo com o qual os imigrantes do século XIX saíram da Itália, imigrando pra o Rio grande do Sul, começaram a gastar por conta.

Cabarés que antes não existiam em Serafina, começaram a surgir...e os colonos passaram a se orgulhar de ver mulher. coisa que antes apenas viam depois que casavam....( antes era tudo na base dos bichos mesmo....)

Também ocorreu outro fenômeno com a transformação: os picaretas de carro começaram a empurrar cada caieira braba para os colonos,sedentos de largas os cavalos com os quais iam a cidade e passar a dirigir. Meu pai por exemplo,entrou numa fria destas. Antoninho Cavasotto, revendedor de carros em Porto Alegre, empurrou-lhe um fusca velho, com o assoalho todo caído.

- Pra pagar aquele fusca velho vendemos toda a safra de soja daquele ano e ainda tivemos que colocar dinheiro, lembra Francisco Canton, irmão deste autor, que hoje vive em Rio Claro,são paulo.

E o pior: num sábado que o Renato, o filho mais velho do comprador foi buscar a namorada, o assoalho "desabou" deixando a Ivete Tebaldi, namorada do meu irmão, em maus lençóis. Na família, o fusquinha ganhou o sarcástico apelido de ' EU TE GARANTO" porque o Antoninho Cavasotto,quando trouxe o fusca de Porto Alegre para Serafina para vendê-lo só dizia:
- Eu te garanto!

A euforia da soja passou. Hoje ainda plantam bastante,mas muitos agricultores perderam a vida no meio do veneno que se passa no vegetal.
Porcos na linha onze, ou capela são pedro são pouco criados, até porque o Frigorírico Ideal atual Brasil Foods( junção da Perdigão com a Sadia) abate apenas aves para exportação. Porcos somente são abatidos na unidade de Marau(RS) da empresa.
E os colonos que ficaram na capela são pedro, ou morreram, ou estão aposentados. Seus filhos são todos empregados na cidade, ou então também estão aposentados.

 

Memória da Imprensa

 

 

O Argeu Santarém que Conheci( por Luiz de Azevedo,advogado)

Conheci Argeu Santarém lá pela década de 1960, quando veio de Marau para militar na rádio no rádio e na imprensa de nossa cidade.É certo que principiou no rádio, logo derpois passando para os jornais impressos. Juntamente com Ivaldino Tasca, chegou a ser meu aluno na Faculdade de Direito, deixando o curso lá pelo tercerio ano, com o que se perdeu também um grande advogado.

Seu primeiro trabalho na imprensa foi no Diário da Manhã. Já então gostava de frequentar a redação de O Nacional. Sob o comando de Tarso de Castro, nela havia um ambiente permanente de confraternização e alegria,descontraído e irreverente. Lá estavam naquela época ,entre outros João Freitas, Paulo Pir5es, Décio Ilha e Ivaldino Tasca, que vieram a se tornar verdadeiros ícones do jornalismo local.

Em seguida, por inspiração de Tarso de Castro e garantido pelo apoio incondicional do velho Múcio, contratado como repórter de O Nacional, Santarém tornou-se titular de uma coluna permanente no jornal.Desde o começo em textos primorosos, - inspirado no exemplo de Tarso - revelou toda a ironia, talento, irreverência e bom humor que sempre caracterizaram seus escritos.

Sem nenhum temor profissional, corajoso e independente que era, não hesitava em comentar assuntos de interesse da comunidade , fustigando quando fosse preciso a injustiça e o erro. Fazia isso ainda que a matéria pudesse melindra os poderosos ou mesmo militares. Por isso mesmo, volta e meia causava descontentamentos entre aqueles que eram alvo de seus comentários.

Alguns até o levaram às barras dos tribunais. Mais de uma vez, de vido ao que escrevia e publicava, tentaram enquadrá-lo na famigerada Lei de Imprensa. Como advogado - à epoca também advogado de O Nacional -sempre o defendi nos tribunais, tendo meus argumentos de defesa acolhidos.

Em todas as vezes saiu absolvido e de cabeça erguida. Mesmo com a censura que de tempos em tempos era estabelecida , a liberdade de expressão encontrava brechas e conseguia ser assegurada pela atuação de jornalistas
destemidos, de advogados que não se deisxavam amedrontar e de juízes conscientes, que, malgré tout, exerciam suas prerrogativas com imparcialidade e independência.


Acompanhei e sempre aplaudi sua trajetória como político, quando vereador em Passo Fundo. E depois, quando assessorou a bancada do PDT na Assembléia e o Governador Alceu Collares no serviço de imprensa do Palácio Piratini. Muito me diverti com os causos que relatga em sua obra prima - A República dos Coqueiros - e com os que, constantemente, contava nas mesas do Bar Oásis.

Aposentado, retornou à terra e tornou mais uma vez a escrever em seu amado jornal, agora prestigiado por Múcio Filho e por Múcio Neto. A Coluna do Santa, apreciada e lida avidamente todas as semanas, conitnuou a ser a demonstração eloquente do talento do inexcedível jornalista que ele foi.

Ao elenco de seus grandes amores - os filhos, a esposa, o Inter e o PDT - somavam-se o Bar Oasis e a Confraria da Mesa 1, da qual ele se tornou entusiasta e uma espéice de permanente repórter e portavoz, chamando-a de " Academia da Mesa 1".

Não havia encontro a que não comparecesse, irradiando alegria e bom humor invariáveis e documentando em imagens as presenças e os acontecimentos, como experiente fotógrafo que era.

Sua partida causa comoção e vai deixar muita saudade. Essa admirável figura humana, com sua ética exemplar de amor ao próximo e à vida, foi o Santarém que nos deixou, foi o San tarém que conheci.

( Publicado originalmente em O Nacional, de P.Fundo)

 

Cinebancários apresenta ciclo Terra em Transe

Foto divulgação

Cena de Koyaanisqatsi


O Sindicato dos Bancários de Porto Alegre está promovendo a mostra Terra em Transe, com filmes de cunho ecológico. A entrada é franca, e a sala de cinema fica na rua General Câmara, 424, Centro da Capital, telefone 3433-1200.
Programação:


3 de junho
15h – Terceiro Milênio e Amazonas, Amazonas
17h – Os Pássaros
19h – Koyaanisqatsi
4 de junho
15h – À Margem do Lixo
17h – Migração Alada
19h – Powaqqatsi
5 de junho
15h – Fim dos Tempos
17h – Os Pássaros
19h – Naqoyqatsi
6 de junho
15h – Koyaanisqatsi
17h – Powaqqatsi
19h – Naqoyqatsi
8 de junho
15h – Powaqqatsi
17h – Terra
19h – O Hospedeiro
9 de junho
15h – Migração Alada
17h – Koyaanisqatsi
19h – À Margem do Lixo
10 de junho
15h – Fim dos Tempos
17h – Migração Alada
19h – O Dia Depois do Amanhã
11 de junho
15h – Terra
17h – Terceiro Milênio e Amazonas, Amazonas
19h – Os Pássaros
12 de junho
15h – Lutzenberger – For Ever Gaia
17h – O Hospedeiro
19h – Naqoyqatsi
13 de junho
15h – A Última Hora
17h – Uma Verdade Inconveniente
19h – O Hospedeiro.


Fonte: http://desobedienciavegana.blogspot.com/


 

Abelhas fazem muito mais que mel

 



O Brasil é signatário da Convenção sobre a Diversidade Biológica-CDB e autor da proposta de uma “Iniciativa internacional para a conservação e uso sustentável de polinizadores”. Estudos demonstram que centenas de espécies de abelhas são responsáveis por 90% da polinização das plantas brasileiras. Então, devemos ir além das palavras, e tomar medidas concretas para estimular e monitorar a criação de abelhas, pois, além de auxiliar a preservação do ambiente, os apiários e meliponários são fonte de emprego e renda para inúmeras comunidades.
Uma lei municipal de 1975 proíbe a criação de abelhas em todo município, não levando em consideração distintas espécies nem a possibilidade de instalação em áreas rururbanas. A lei trata sem distinção as espécies de origem africana, como a Apis, de comportamento altamente defensivo, e as chamadas Abelhas Sem Ferrão ou Indígenas.
Para sanar esta lacuna, estou apresentando dois projetos de lei, que se complementam. O primeiro, altera a legislação vigente, reconhecendo as distintas configurações demográficas de nosso município, inclusive com zonas de população rarefeita, e a diferença entre as espécies; o segundo, prevê a criação de um Programa para o Desenvolvimento da Apicultura e da Meliponicultura, o Proabelha.
Sabemos que as abelhas não conhecem a legislação, por isso, é freqüente que se instalem em áreas públicas, como parques e ruas arborizadas, e mesmo em residências. Mas, ao invés de simplesmente exterminá-las, contribuindo para a extinção de espécies ameaçadas, preconizamos a retirada das colméias e sua transferência para estações de transbordo. Nestes locais haverá monitoramento adequado, onde os enxames possam ser manipulados para adaptação a sua “nova casa”, e então, num prazo inferior a trinta dias, realocados definitivamente em apiários ou meliponários. Além disso, o Proabelha, subordinado à SMAM e com apoio de outras secretarias, deverá estimular, regularizar e criar mecanismos para a comercialização de mel de abelhas e seus derivados, desenvolver campanhas educativas sobre os seus benefícios para a saúde, além de contribuir com a preservação ambiental e diminuir os riscos de acidentes em áreas públicas e privadas.
Outro fator importante é termos em áreas urbanas a presença das abelhas sem ferrão, espécie nativa da América do Sul, mas que está quase desaparecendo em função da destruição de ambientes. Com ferrão atrofiado, estas pequenas abelhas se adaptam bem a colméias racionais e ao manejo e produzem um mel delicioso, além de pólen, cerume e geoprópolis, sendo também responsáveis pela polinização de várias plantas nativas.
Precisamos tomar medidas que contemplem as características econômicas, sociais e ambientais próprias de nosso município, para garantir melhor conservação e preservação dos ecossistemas. Por isso, as propostas que apresento buscam implementar a cultura das vantagens e benefícios dos produtos e subprodutos das abelhas, contribuindo para a construção de uma cidade sustentável e referência para iniciativas similares em outros municípios.


Adeli Sell
Vereador PT/Porto Alegre

 

Palanque

 


Palanque (1)

Sairá fumaça na convenção do PDT do dia 26, próximo, um sábado. Como sempre, no PDT o pau costuma comer.

Lembre-se que quando Sereno Chaise largou a presidência, esqueceuparte da documentação e a Mara, secretária, gritou lá de dentro:
- Dr. Sereno, sua documentação está aqui. Venha buscar.

Sereno que já estava entrando no carro, gritou:
- Não, não, depois eu mando buscar!

 

 

Pau no PDT

 


Uma vez estava na Câmara Municipal de S. Borja e depois da solenidade - era uma homenagem a Getúlio - vi uma gritaria quando chegavam na porta de saída do recinto. Eraq o Celsinho Lopes(PDT) batendo boca com uma secretária do prefeito Mariovane Weis. O Celso dizia:
- E você não me dirija mais a palavra,sua paraquedista!

Bah, pensei e isto que são correligionários.

Mariovani, presente, era o mais ausente de todos. Não dizia nada.


Palanque

 

Lembram do deputado Valdomiro Fioravante, de Erechim, muito ligado aos pequenos produtores da região?

Pois é, segundo o colunista Neivo Fabris, de O Nacional, de P.Fundo, o adv ogado vai concorrer a deputado estadual pelo PSB. Teve três mandatos como federal(1990 a 2002).

Agora fará dupla com Beto Albuquerque, que sairá de novo a federal, pelo PSB.

 

Alternância de humor!

 

 

Pô essa da dona Yeda tirar o tapete do deputado federal Vilson Covatti - que seria o vice na coligação do PP com o PSDB me confirma o que uma coleguinha que foi sua assessora de imprensa na Câmara Federal me dizia sempre dela e isto quando era empregada da Yeda:

- Pô essa mulher é louca. Ela define uma coisa as 11 da noite, a gente vai dormir e ela liga as sete da manhã desmarcando tudo o que ela mesma tinha combinado....Ela é de enlouquecer qualquer um.

Não declino o nome da coleguinha mas dou uma pista: também trabalhou com o governador Antônio, ( com quem por sinal ela afinava muito bem) com o deputado Eliseu Padilha, com Germano Bonow.

 

Concurso rendoso!

 


O concurso feito neste domingo, dia 6.6 para preenchimento de cargos na prefeitura municipal de Serafina Corrêa teve 2.500 inscritos. Cada um pagou 35,00 reais de inscrição. Dá um monte de 87.500,00 reais.

 

 

Recebo da prefeitura de S. Borja

 



PREFEITURA E ENTIDADES PLANTAM ORQUÍDEAS EM SÃO BORJA

A Prefeitura de São Borja em parceria com 49 entidades do município comemora o sucesso do lançamento do projeto 'Plante uma Orquídea'. Ao todo foram plantadas aproximadamente mil mudas em diversos locais da cidade. O objetivo do projeto é contribuir com a recuperação da flora, deixar a cidade mais bela e melhorar a qualidade de vida dos cidadãos.
O ato foi uma realização das secretarias municipais do Meio Ambiente (SMAM), de Educação e Cultura (SMEC) e de Turismo, Esporte, Eventos e Juventude (SMTEEJ) e teve a participação de escolas públicas e privadas, associações de bairro, de entidades representativas, do poder público, comércio, entre outros.
Após o plantio inicial a SMAM fará o acompanhamento técnico das mudas visando dar continuidade ao projeto. “Este foi o pontapé inicial e superou nossas expectativas com o envolvimento de todos os participantes e da comunidade em geral” afirmou o secretário José Ênio de Jesus.

Agradecimentos

Além dos agradecimentos a todas as instituições que se mobilizaram no dia, a secretaria destaca as doações das mudas feitas pelo Sítio Preserva e por Enei Fagundes e Noemi Cantini. “Agora queremos que a toda a população de São Borja continue envolvida no projeto dando continuidade ao plantio e também cuidando das plantas”, diz a diretora da secretaria, Liane Pacheco.

Divulgação SMAM / PMSB

Plante uma orquídea

Divulgação SMAM / PMSB

Plante uma orquídea


SÁBADO É DIA DE CONTRIBUIR COM A CAMPANHA DO AGASALHO 2010

 

A equipe de organização da Campanha do Agasalho 2010 realizará neste sábado (05/06) o Cidade em Ação. A partir das 14h, uma caravana sairá do 2° Regimento de Cavalaria Mecanizada e percorrerá todos os bairros e vilas de São Borja recolhendo agasalhos. A Campanha, que tem como tema este ano “O frio passa, a gratidão fica”, começou no último mês e prossegue até o dia 30 de julho. A população que quiser colaborar, separe com antecedência para realizar a doação. Também existem diversos pontos de coleta espalhados em estabelecimentos comerciais, agências bancárias, escolas e outras instituições da cidade.
Para agilizar o recolhimento, a cidade foi dividida nove áreas. Cada área contará com uma equipe e quatro veículos. Entre os componentes da equipes estão funcionários da SMTASC, militares do 2° RC Mec e da Companhia de Engenheria, dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS) e do Instituto Federal Farroupilha. Todas as doações serão encaminhadas para o 2° RC Mec, onde acontecerá a triagem para posterior encaminhamento aos CRAS.
A Campanha do Agasalho é organizada pela Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Cidadania e conta com o apoio das Secretarias de Serviços Urbanos, Obras e Trânsito, de Turismo, Esporte, Eventos e Juventude, Unipampa, Santa Ignês, 2° RC Mec, 1ª Companhia de Engenharia, Rota Sistemas de Segurança, Acisb, Nicola Veículos, Emater, SESC, Corpo de Bombeiros e Brigada Militar.

 

 

ENCONTRO COM EMPRESÁRIOS DEBATE O PLANO MUNICIPAL DE SANEAMENTO BÁSICO

 

Com o objetivo de esclarecer algumas dúvidas sobre o plano de saneamento básico, o prefeito Mariovane Weis recebeu representantes de entidades comerciais de São Borja. Estiveram presentes na manhã desta quarta-feira (02/06) Wolmi Oliveira, representando a Acisb, Ibrahim Mahmud, do Sindilojas, e Eléssio Dal Ponte, da CDL. Também fizeram parte do encontro o secretário de Planejamento, Orçamento e Projetos Léo Tatsch, e os vereadores Farelo Almeida, Jeovane Contreira, Roque Feltrin e Valério Cassafuz.
O projeto do plano de saneamento básico foi encaminhado à Câmara de Vereadores e deverá ser votado na próxima terça-feira (08/06). Os empresários respaldaram a iniciativa do Executivo e se colocaram a disposição para colaborar. Eles questionaram sobre as próximas etapas de aplicação do plano, se o projeto for aprovado pelos vereadores. O prefeito Mariovane Weis explicou que, após a aprovação, serão elaboradas as diretrizes para a prestação do serviço de água e esgoto com o objetivo de devolver a autonomia para o município. “Todas as definições e solução serão buscadas através de audiência pública. Todos os segmentos da sociedade serão ouvidos e poderão colaborar”, destacou o prefeito.

 

 


INAUGURADA INSTITUIÇÃO PARA TRATAR DEPENDENTES QUÍMICOS EM SÃO BORJA

 

Foi inaugurada na tarde desta quinta-feira (03/05) a Comunidade Terapêutica Chico Xavier. Localizada próxima a BR 287, a instituição disponibilizará 40 vagas para tratamento de dependentes químicos. Através de convênio, a Prefeitura será responsável por custear 10 vagas durante os próximos 3 anos. Os pacientes serão homens com idade entre 15 e 65 anos. Antes de ingressarem na Comunidade Terapêutica, os pacientes passarão por uma triagem e também uma desintoxicação no Hospital Ivan Goulart. Os primeiros pacientes da Comunidade serão recebidos hoje. O tratamento possui 12 etapas e acontece durante nove meses.
A cerimônia de inauguração da sede da Comunidade Terapêutica Chico Xavier foi prestigiada por deputados, vereadores, secretários municipais, empresários e colaboradores. O prefeito Mariovane Weis e os administradores Celso Rigo e Pedro Bouchet desenlaçaram a fita que marcou a inauguração do prédio. Para o administrador da Comunidade Terapêutica, Pedro Bouchet, “o recurso investido na construção da Comunidade poderia ser destinado para um empreendimento comercial, mas vimos a necessidade de oferecer um tratamento para pessoas que passam pelo grave problema que é a dependência química. O empresário Celso Rigo elogiou a iniciativa do vereador Farelo Almeida, que o procurou no ano passado com a proposta de construir um local para tratamento de dependentes químicos na cidade. O prefeito Mariovane Weis salientou que a inauguração da Comunidade é um passo importante para a área da saúde em São Borja. “A cidade já possui leitos para pessoas com este problema no Hospital Ivan Goulart e também do Caps AD, localizado no antigo Hospital São Francisco. Agora, com o acréscimo destas novas vagas que a comunidade oferecerá, São Borja torna-se uma cidade preparada para tratar desta doença grave de saúde pública”, enfatizou o prefeito durante sua manifestação.

DECOM / PMSB

Inauguração

EQUIPE REALIZA ESTUDO DO MEIO AMBIENTE DE SÃO BORJA

Representantes do Jardim Botânico de Porto Alegre realizaram uma visita ao prefeito Mariovane Weis na manhã desta quarta-feira (02/06). O engenheiro agrônomo Jorge Dupont e os técnicos agrícolas Aldomilton Santos da Silva e Ari Nilson permanecerão em São Borja até domingo (06/06). Também esteve presente no encontro o secretário de Planejamento, Orçamento e Projetos (SMPOP) Léo Tatsch. A equipe está realizando um estudo da fauna e da flora da cidade para descobrir quais as principais espécies da região. Eles também participarão do plantio de árvores no pesqueiro Águas Claras neste sábado. Os profissionais elogiaram a quantidade de árvores existentes no perímetro urbano e também a atenção destinada ao meio ambiente, pois a cidade possui uma secretaria destinada exclusivamente para o segmento.
A área costeira ao Rio Uruguai começou a ser analisada na tarde desta quarta-feira. O secretário Léo Tatsch mostrou aos representantes do Jardim Botânico o projeto que prevê a construção de parque de preservação ambiental na costa do rio. Dentro do parque funcionaria uma centro de estudos de proteção e recuperação ambiental, através de parcerias com outras instituições. Além de preservar a área ambiental, o Rio Uruguai também faria parte desta iniciativa.

DECOM / PMSB

Representantes Jardim Botânico


ESCOLA ORDÁLIA MACHADO IMPLANTA A PATRULHA AMBIENTAL

Em um ato realizado terça-feira (01/06), a Escola Municipal de Ensino Fundamental Ordália Machado, do Rincão do Meio, iniciou as atividades da Patrulha Ambiental. Composta pela comunidade em geral e também escolar, a Patrulha tem como objetivo multiplicar a educação ambiental, através de praticas que contribuam para o desenvolvimento de ações na preservação do meio ambiente.
Durante o dia foram realizadas oficinas com o médico Luiz Carlos Porto, pela professora da Urcamp, Maria Antônia Rosés e pela acadêmica do Curso de Ciências Biológicas da Urcamp, Giovana Vincenti. A secretária de Educação e Cultura, Ana Claudia Gattiboni Dutra parabenizou a escola pela iniciativa, enfatizando a importância de tratar temas globais contextualizando-os com o local que vivemos.

DECOM / PMSB

Patrulha

PROGRAMAS SOCIAIS SÃO APRESENTADOS NA PRÓXIMA SEMANA
CIRANDA QUE PROTEGE ENGLOBA OS PROJETOS VOLTADOS PARA CRIANÇAS E ADOLESCENTES

Será realizada na próxima terça-feira (08/06) a apresentação do projeto 'Ciranda que Protege'. As atividades começarão às 9h na Praça XV de Novembro, em frente à Prefeitura. Desenvolvido em conjunto pelas secretaria municipais do Trabalho, Assistência Social e Cidadania (SMTASC), Secretaria de Turismo, Esporte, Eventos e Juventude (SMTEEJ); de Educação e Cultura (SMEC); e de Relações Institucionais (SMRI), o Ciranda que Protege engloba todos os programas sociais desenvolvidos voltados para crianças e adolescentes. O objetivo é integrar a comunidade aos setores da sociedade civil de políticas educacionais, sociais e de saúde. Através da integração, as ações já existentes em São Borja seriam potencializadas.
Os programas abordam a prevenção às drogas e à violência, e também a gravidez precoce na adolescência. Para ilustrar as suas funcionalidades, cada projeto terá um estande na Praça XV de Novembro. Também serão distribuídos materiais informativos para auxiliar a população a conhecer o desenvolvimento dos projetos e que servirão de subsídio para atividades escolares.
A partir das 14h, integrantes da secretaria do Trabalho, Assistência Social e Cidadania e a população realizarão um abraço em torno da praça XV de Novembro, um ato simbólico de protesto contra a violência de crianças e adolescentes.

A seguir, os programas que integram o Ciranda que Protege:

Comdica (Conselho Municipal dos Direitos da Criança e Adolescente): orgão de caráter deliberativo, formulador, normatizador e articulador das políticas públicas de proteção e defesa dos direitos da criança e do adolescente.

Conselho Tutelar: zela pelo cumprimento dos direitos das crianças e adolescentes, recebendo, notificando e analisando a procedência de cada caso, visitando as famílias. Telefone: 3431-1480.

Cededica (Centro de Defesa dos Direitos da Criança e Adolescente): ONG que executa as medidas socioeducativas em meio aberto dos adolescentes em conflito com a lei. Telefone: 3431-8431.

PIM (Programa Primeira Infância Melhor): programa de ação socioeducativas para famílias com crianças de 0 a 6 anos e gestantes em situação de vulnerabilidade social. Telefone: 3431-6945.

Serviço Sentinela: Serviço de enfrentamento à violência, ao abuso e exploração de crianças e adolescentes. Telefone: 3431-8799.

Peti (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil): visa contribuir na retirada das crianças e adolescentes de 6 a 14 anos de todas as formas de trabalho infantil, situação de risco ou vulnerabilidade social. Telefone: 3431-4455.

Cras (Centro de Referência de Assistência Social): presta serviços socioassistenciais de proteção social básica às famílias e indivíduos. Telefone: 3431-4455.

Projovem Adolescente: Serviço socioeducativo de convívio para jovens entre 15 e 17 anos em situação de vulnerabilidade social. Visa mecanismos de garantia ao direito de convívio familiar e comunitário, bem como condições para a inserção e permanência do jovem no sistema de ensino, promoção da inclusão e sua participação social. Telefone: 3431-4455.

Projovem Trabalhador: Programa de inclusão de jovens (18 a 29 anos) no mercado de trabalho. Telefone: 3431-4455.

Associação de Defesa dos Diretos da Mulher e dos Consumidores de São Borja: Trabalho voluntário para o atendimento na resolução de problemas enfrentados pela comunidade com vulnerabilidade. Telefone: 3431-7416.

Proerd (Programa Educacional de Resistência às Drogas e à Violência): Transmite mensagem de valorização à vida e frisa a importância de manter-se longe das drogas. Telefone: 190.

Caps AD (Centro de Atendimento Psicossocial – Dependentes Químicos): Atua no tratamento de pessoas com dependência química (drogas lícitas e ilícitas). Telefone: 3431-1855.

Caps 1 (Centro de Atendimento Psicossocial em Saúde Mental): Atende a população, realiza o acompanhamento clínico e a reinserção social dos usuários pelo acesso ao trabalho, lazer, exercício dos direitos civis e fortalecimento dos laços familiares e comunitários. Telefone: 3430-4202.

PPV (Programa de Prevenção à Violência): Contribui para a redução dos índices de violência através da construção de uma rede social que identifique, integre, articule e promova ações governamentais e não-governamentais. Telefone: 3431-1669.

 

ALUNOS E SERVIDORES MUNICIPAIS TÊM HORÁRIO ESPECIAL NA COPA

 

Através de decreto do prefeito Mariovane Weis, ficaram definidos os horários de expediente nas repartições públicas municipais durante os jogos da Seleção Brasileira de futebol na Copa do Mundo deste ano. Para as partidas que ocorrerem em dia útil às 15h30, o horário de funcionamento será entre 7h e 13h, sem interrupção. Quando o jogo for às 11h, o expediente será das 13h30 às 19h30. Na primeira fase da competição o Brasil jogará em 15, 20 e 25 de junho.
Na rede municipal de ensino, quando a partida acontecer às 11h as aulas serão finalizadas às 10h30. Nos jogos que ocorrerem às 15h30 os alunos serão liberados às 15h. As aulas suspensas deverão ser recuperadas ou compensadas em outros dias, conforme cronograma a ser estabelecido pela direção de cada escola.
Os casos urgentes serão atendidos, em regime de plantão, pelas secretarias municipais da Saúde; de Serviços Urbano, Obras e Trânsito; do Trabalho, Assistência social e Cidadania; e de Desenvolvimento Rural.

DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

Palácio João Goulart
Rua Coronel Aparício Mariense, 2751
São Borja/RS - CEP: 97670-000

 


Direto de Serafina

 

Padres também brigam e disputam beleza. Não são esta sétima maravilha do mundo, não. Quando João Arroque, a quem o padre Francisco Lollato chama de " Joanin"( João em italiano) veio rezar a missa dos 60 anos de casado do João Arroque que foi durante 40 anos gerente do frigorífico Ideal(leia-se poder) o padre vigário de então Antônio de Costa encheu-se de " celos"( ciúmes). E padre Francisco ficou lembrando no sermão que fez a data em que João Arroque liberou todos os empregados do frigorífico durante um dia para terminar a parte de cima do salão paroquial.

Dias depois, os moradores da capela Monteberico, onde o padre Francisco tinha levado um sino quiseram também homenageá-lo e de novo deu ciumeira no padre Antônio de Costa.

Coisas humanas, compreensíveis....


Apê caro!!

Luis Carlos Fiorin radialista, está pedindo 220 mil reais pela sua cobertura localiada em área nobre de Serafina. Ele vai embora pra Paraí. E trabalhar em Bento.

Terreno caro...perto do barulho

Os descendentes de Amantino Montanari estão pedindo 750 mil pelo terreno onde está a casa do primeiro prefeito da cidade. O Probelma é que está localizada perto de dois clubes e de uma boite. Ninguém aguenta o barulho nos fins de semana. O fotógrafo Nelson de Villa que reside ao lado da casa do Amantino, construiu um alguerguinho nos fundos pra poder dormir nos finais de semana.....

FUNDASOLOS

 

A Fundasolos está ampliando sua atuação no mercado de obras da construção civil da região Sul. A empresa acaba de executar 5.600 metros lineares de estacas perfuradas mecanicamente para as obras das unidades de ensino universitário do Grupo Educacional Anhanguera da Av. Cavalhada, em Porto Alegre e de Pelotas, na Zona Sul do Estado. Segundo seu diretor, eng. Newton Quites, nos próximos meses a Fundasolos receberá novos equipamentos, de avançada tecnologia e alta produtividade, que foram adquiridos para ampliar sua capacidade de produção visando o atendimento da crescente demanda de obras na atual fase de expansão do setor de construção.

Todt Comunicação

 

Notícias do Fernando Goulart!


Prezado Senhor OLIDES CANTON:
Meu nome é José Bento Corrêa, natural de Pelotas-RS, e resido há muitos anos em Brasília-DF.
Ontem, tentando localizar amigos de infância na internet, encontrei em seu Blog (4 de junho de 2009) informações sobre FERNANDO ANTÔNIO LEMOS GOULART, seu colega de profissão, meu vizinho e amigo de infância que não vejo há mais de quarenta anos. Localizei o telefone de Fernando, em Porto Alegre, porém estava desativado.
Ainda ontem encontrei outra notícia, bastante preocupante: um Edital de Interdição de Fernando, da 2ª Vara de Família e Sucessões, com data de 08 de abril de 2010, sendo curadora Helena Rolim Azambuja.
Gostaria de lhe pedir o obséquio de me fornecer informações ou mesmo o contato com Fernando.
Grato.
José Bento Corrêa

 

MOVIMENTO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS/Brasil INFORMA:

 



NOVO ENDEREÇO a partir de segunda-feira, dia 07 de junho de 2010.

Av. Borges de Medeiros, 340 – Conjunto 94
Centro
CEP. 90.020-020 – Porto Alegre/RS
Brasil

 

Parabéns

 

Fala ai SCORSON (essa tu não vai saber o que é...) parabéns pelo numero de visitas do teu blog...aumenta a responsa meu irmão...um abraço


Jose Paulo Canton

 

“Golpista? Quem? Eu?”


Fonte: http://tijolaco.com


“Qualquer pessoa que considere inaceitável o comportamento do presidente Lula, usando seu poder político e a alta popularidade para alavancar a candidatura de Dilma Rousseff à sua sucessão, é considerado um golpista em potencial.
(…)No entanto, há fundadas razões para se considerar até mesmo a impugnação da candidatura oficial por abuso de poder político, como já ocorreu diversas vezes com prefeitos e governadores estaduais.”


Fonte: Tijolaço


Os trechos acima são da coluna de hoje do Sr. Merval Pereira, em O Globo.
O senhor Merval Pereira acha que Lula declarar seu apoio a Dilma é usar “seu poder político e a alta popularidade” para “alavancar” a sua candidata , o que é “inaceitável”.
Mas Merval Pereira nunca achou “inaceitável” Fernando Henrique usar a própria moeda nacional para alavancar sua própria candidatura nem classificou de “inaceitável” ter criado, em benefício próprio, durante o exercício de seu mandato presidencial, o instituto da reeleição.
Se Lula tivesse levado à frente a emenda constitucional pelo terceiro mandato isso seria um “golpe”, porque seria uma mudança nas regras do jogo durante o exercício de um mandato. Mas com FHC, não foi.
O sr. Merval Pereira diz que “há fundadas razões” para considerar a impugnação – não tem coragem de dizer o nome – de Dilma. Poderia, por gentileza, citar a lei e os artigos objetivamente violados? Não pode, porque não há nenhuma violação expressa , como houve com Serra no programa do Dem(Lei 9096, art. 45, parágrafo 1°, Inciso I), o que é omitido pelo jurisconsulto da Rua Irineu Marinho.
O sr. Merval Pereira deveria lembrar do ditado popular de que não se fala de corda em casa de enforcado. A Globo não tem autoridade moral para apontar o dedo para ninguém como ”golpista”. Ajudou o Golpe de 64 e com ele engordou. Mais recentemente, fez a criminosa edição do debate Lula- Collor que mudou o resultado da eleição de 89. Naquele mesma época, ele próprio foi processado por, em plena campanha eleitoral, estampar uma foto em primeira página de um homem negro com um retrato de meu avô e dizer que era um traficante. Não era, como você pode ler aqui.
Mas isso não é golpismo, não é? Golpismo é o presidente falar em quem vota.


Coleguinhas

 


*Ellen Braun continua sendo a co-partícipe do programa Bom Dia, com o Rogério Mendelski.

Apesar de Vladimir Oliveira ter voltado das férias...


*Os comentários dos ouvintes são de que a Ellen " enfrenta" Mendelski. E isto estaria fazendo bem ao programa.....porque o " magrão " é monocórdico....


Palanque

 


Dia 26.06 convenção estadual do PDT no seu diretório da Félix da Cunha, em Porto Alegre.

 

Coleguinhas

 

*Gerson Anzolin também está em Xangai, a convite da prefeitura de Porto Alegre. Transmite boletins para a rádio Guaíba.


*Otto Bede,produtor do Bom Dia, na Guaíba, hoje de manhã, 2/06. garantiu ao Mendelski que sabe plantar uma roça....O titular queria intrigá-lo com o MST!

 

Rodoviárias ( 2 )

 


As rodoviárias são classifcadas em categorias...umas vendem passagem por computador, outras ainda tiram a passagem à mão...

Mas há quem sonhe de que um dia em qualquer rodoviária do Estado, o passageiro poderá comprar um boleto pra qualquer segmento do Estado.Hoje não é assim...Somente se pode comprar na própria rodoviária, por exemplo, um trecho Bagé-Rio Grande. Mas no futuro, o passageiro que for a Bagé poderá já comprar em Caxias, o trecho Bagé-Rio Grande.
Possibilidade tecnológica para isto existe!

 

Saudosa Porto Alegre!

 

O ELO PERDIDO!


Uma vez vi uma entrevista do LFVerissimo, escrita é claro, não lembro mais onde, que perguntaram a ele qual era seu local preferido da noite portoalegrense. A filha dele, a Fernanda, contava o repórter, se meteu na conversa e disse:

- Pai, diz que é o ELO PERDIDO!


Desde aquele dia, fiquei curioso em saber o que era o ELO PERDIDO! hoje, mudou-se pra Carlos Gomes e em 2004, segundo o escritor Carlos Augusto Bissón, ainda existia mas para um público diferente, mais jovem. No novo endereço, da Carlos Gomes, ele estava numa casa, de dois pisos.


Mas o ELO PERDIDO original funcionou na Garibaldi,1330, no Bom Fim. Um dos seus assíduos frequentadores era o escritor Charles Kiefer.O ELO , como seus habitués o chamavam, funcionava das 9 da noite " até o seu mais amargo fim". Só não abria nas segundas.


Era o bar mais coerente da cidade.Ideologicamente impecável, por ele circulavam os fantasmas dos anos 50 e 60. Sempre ao som de Paul Anka, Neil Sedaka, Cely Campelo, e Chris Montez.

Alguns consumidores pediam um Wild Turkey,outros um bourbon. Entre o Tennessee e o ELO havia mais afinidade do que a modernidade poderia perceber.
A modernidade gostava de frequentar este ELO original, da Garibaldi. Embora os proprietários não gostassem, muito.
Carlos Augusto Bissón, que o conheceu, refere, que ele tinha aqueles cinzeiros antigos, que prendiam, e que chegavam a altura dos sofás....

Enfim, que não conheceu o ELO PERDIDO, original, perdeu parte de tudo o que foi responsável por tornar o Bar Bom Fim o único bairro "novaiorquino" de Porto Alegre.

 

Coleguinhas

 

A 104 é a FM mais ouvida da capital. É do sistema Pampa, do Gadret. Foi ele que mandou tocar só Roberto Carlos de manhã,. até as 10 horas...Que empatia com o grande público que este gajo(RC) tem, hein....Não se briga com os fatos!!!

 

 

Coleguinhas

 


Caco Schmidt está em Porto Alegre. " Estou entre Brasília e Porto Alegre" me disse...


*Uma vez encontrei o Caco , em Gramado,num domingo de noite. Ele estava num bar com uma companheira...O Caco, com aquele seu jeito locão, quando me viu começou a gritar em altos brados:

- Olides tu sabes o que é INTERREGNO?

- Não, Caco, não sei...

- É o espaço que vai entre o c.......e a b.....

Ficou um mal estar em todo o restaurante, embora tivesse apenas dois três garçãos sonolentos...

Tempos depois encontrei o Caco.

E a namorada:
- Me largou, Olides!

Mas o Caco é muito legal...

 

 

Os peregrinos de São Borja - Santo Angelo

 

Não há apenas o caminho de Santiago, na Espanha, que peregrinos gostam de fazer, caminhando ,dormindo em pousadas e quetais.


Peregrinos de São Borja


Uma empresa de Santo Angelo explora o Caminho das Missões que vai de São Borja a Santo Ângelo, passando pela região das Missões.


Peregrinos de São Borja

Em São Borja são visitados antes de sair os museus locais - do Jango, Getúlio, das Missões Jesuíticas e o dos Angueras - e durante o caminho os pernoites são feitos em fazendas pré-agendadas.


Peregrinos de São Borja

Quem se interessar por este caminho, que tem mais de 200 km, tem que procurar no site do Roteiro das Missões.


A coligação que não deu certo!

 

Em 1986,PDS e PDT se reuniram. O PDT entrou com a cabeça de chapa, Aldo Pinto como candidato a governador. E o PDS entrou com Silverius Kirst, como candidato a vice.

acervo do próprio bar

Da esquerda para direita: Paulinho, Francisco Spiandorello, Nadyr Rossetti, Silverius Kirst, Aldo Pinto, " Cabeça", Nelson Marchezan, e Adilcio Cadorin

Local Bar Treze, em Caxias do Sul

 

Nesta foto eles foram ao local de Caxias do Sul, terra do Nadyr Rossetti, onde todo político vai, quando está em campanha.

É o Bar Treze o local das fofocas da política e do futebol de Caxias do Sul..

Nesta campanha ficou célebre uma expressão que algum debochado disse que os colonos alemães cantavam no interior. Como eles não pronunciam bem o português, dizem que cantavam a musiquinha da campanha da coligação que dizia eu vou de Aldo do seguinte modo: eu "f........" Aldo!

 

 

Coleguinhas


Clovis Rech

Rech nasceu em Porto Alegre em 04.12.1957.
Filho de Lori João Rech e de Iró Annita Rech. Já residiu na rua Dona Eugênia, 75/201.

Clóvis já trabalhou na Zero Hora e no Palácio Piratini, onde foi oficial de gabinete da Casa Civil.

Sua esposa é a Kátia(29.09.1958).

 

 

Coleguinhas


Sergio José Becker

O editor do jornal de Pinhal


Sérgio José Becker nasceu em Porto Alegre em 24.05.1945.

Filho de José Becker Filho e de Josefina Becker.

Já trabalhou na editora Centauras( Av. Getúlio Vargas, 1556) e no Diário do Sul. Também foi subchefe de reportagem da editoria de Polícia nos primeiros anos dos anos 70.

Becker ali tinha a paciência de pegar os textos dos repórteres principiantes e corrigi-los.

Muitos nomes que depois se tornaram grifes do jornalismo, começaram sendo ensinados pelo Becker.

Foi da Sucursal do Estado de S. Paulo(Estadão) e por ele cobriu a morte do presidente Jango, quando seu corpo foi trazido da Argentina para ser enterrado em S. Borja, em dezembro de 1976.

Becker, que é pai de Márcio(05.03.1977)- a mãe é a repórter Nelcira Nascimento - atualmente se dedica à pesquisa histórica de Porto Alegre. Neste novo campo de trabalho, ele já publico alguns livros.

Nos anos 90, teve um jornal , o OSSO DA BALEIA, que circulava na Praia do Pinhal. O Jornal nasceu junto com a campanha pela emancipação de Pinhal.Alguns anos depois, ele o fechou.

 

Vida Noturna

 

Pub chega aos 23 anos!

No dia 14 de maio passado, o pub Sargent Pepper's - dona Laura, 329, no Moinhos de Vento - chegou aos 23 anos de idade.

Não é para qualquer local noturno de Porto Alegre!

A história do bar tem a ver principalmente com seus dois fundadores, Alexandre( Xandy) Vieira e João Antônio.Os dois moravam na mesma rua,e se conheciam desde criança.

Mas alguns anos atrás, mais precisamente no começo dos anos dois mil, a dupla se separou eJoão Antônio foi colocar o Abey Road, junto com Julio Furst. Xandy Vieira me disse que a separação dos dois amigos foi muitochata.

Na realidade, o Sargent, como é conhecido entre os notívagos, é uma proposta de revival com criatividade. Eles tem uma banda,chamada de banda dos " Corações Solitários" que toca principalmente músicas dos Beatles. Mas toca também Bob Dylan,

Hoje em dia os filhos dos primeiros frequentadores do pub frequentam a casa noturna. Xandy, que tem sociedade com o irmão Leandro, só toca lá nas sextas e nos sábados. Mas vai ao pub nos outros dias em que a casa abre. O pub funciona de terça a sábado.
No local cabem 300 frequentadores. A música é ao vivo, porque sempre são convidadas bandas pra tocar.

É uma das propostas mais vencedoras de Porto Alegre.

O Abbey, por exemplo, durou 7 anos e depois seus donos, João Antônio e Júlio Fürst o vendederam aos donos do Drakar, de Florianópolis.

 

Memorial
postergado

 


Segundo um ex-assessor cultural do Governo Collares( 1991,92,93,94) o ex-governador " não gosta do Jango".

Este ex-assessor disse que Collares poderia feito durante seu governo o Memorial do Presidente Jango, inaugurado em 1 de outubro de 2009( av. Presidente Vargas, 2033,esquina com Félix da Cunha)

" Era o custo de Ciep", comentou ele.

 

 

Marcelo Delacroix e Loma no Sons da Cidade


Convite


Dia 8 de junho, terça-feira, tem mais uma edição do Sons da Cidade. Marcelo Delacroix e Loma serão as atrações da noite. O evento será realizado no Teatro Renascença e tem início marcado para às 20h. A entrada é 1kg de alimento não perecível.
Compositor, cantor e arranjador, Marcelo Delacroix tem dois discos independentes gravados: Marcelo Delacroix (2000) e Depois do Raio (2006). Ambos os álbuns foram vencedores, na categoria MPB, do Prêmio Açorianos de Música - uma das premiações mais importantes na área cultural no Estado.
A morena maçambiqueira Loma apresenta em seus shows músicas do cancioneiro litorâneo, falando do amor à natureza, da história do litoral e sua gente; tudo no embalo do ritmo cadente do maçambique.
O projeto Sons da Cidade é um oferecimento da Secretaria Municipal da Cultura, por meio da Coordenação de Música. A apresentação fica por conta do jornalista Paulo Moreira.
Data: 08/06 - terça-feira
Horário: 20 h
Local: Teatro Renascença
Entrada: 1 kg de alimento não perecível
Mais informações:
www.portoalegre.rs.gov.br/smc
www.myspace.com/marcelodelacroix
www.myspace.com/lomacanta

 

Coleguinhas




Leio no Pioneiro de 3.6 que a ARI está no grupo de Caxias do Sul que visita a África do Sul.

A entidade,quando quer, se mexe. E Caxias é uma das sucursais da entidade que mais vai à luta...

Quando teremos,finalmente, o café do espanhol, no térreo da entidade???

O MJDH por exemplo, já se mudou pra ARI, na Borges.


Salmonela braba



Grupo de funcionários da Assembléia Legislativa que esteve em Serafina Corrêa pra acompanhar o deputado Fabiano Pereira(PT) dias atrás, teve salmonela...Não se sabe onde pegaram( é coisa chata pra mais de metro)
Chegaram a ligar pro hotel Ca dei Monti onde se hospedaram. Mas não pegaram lá, porque no hotel só teve café da manhã e sem ovos....

A salmonela,esta bactéria terrível, dá nos ovos....

Já peguei uma vez num jantar no Plaza....em Portinho!


Concurso



Tem mais de duas mil pessoas inscritas pra prestar concurso no domingo. Provas serão para entrar como funcionário da prefeitura municipal de Serafina Corrêa.Tinha uma cooperativa que prestava os serviços, mas o contrato foi desfeito. Agora tem que repor.
Tem gente de todo o Estado,aqui, pra prestar concurso....
Um emprego numa prefeitura não é nada mal, nestes tempos bicudos....

 

Coleguinhas

 


Luis Carlos Fiorin, da Odisséia FM está se despedindo da cidade.Serafina Corrêa já tinha se acostumado com seu programa Rede Cidade , todas as manhãs. Mas fazer jornalismo em cidade pequena - em todos os sentidos - não é mole! Eu, num mês,seria expulso da cidade, com a Birgada Militar me proibindo de entrar nela!

Fiorin, que já tem um bom nome, deve cuidar disto nesta hora. Já passou dos 40 e não se faz um nome assim do dia pra noite. Até onde sei, vai pra Bento, trabalhar numa rádio de lá...

Lá não fará sombra a alguns como andava fazendo em Serafina. Cidade pequena o espaço é pequeno, como já diz o nome, e poucos ou quase só um pode brilhar....Como diz o Bastinhos, ciúme de político é pior do que ciúme de mulher( nada contra o belo sexo, por favor!)

 

Desde São Borja

 

Beleza da mulher são-borjense


O Clemar Dias, poeta são-borjense, que quando vou lá não para de enaltecer a beleza da mulher local, se nega a escrever um artigo sobre isto. Diz ele que com a audiência deste blog chegando a muitos locais, não quer alertar os gansos.... Um dia estávamos num bar de São Borja e chamei a atenção pro Clemar de como são bonitas as mulheres locais. Ele fez cara de que eu tinha descoberto um segredo guardado a sete chaves...

Um amigo meu, veterinário, diz que isto acontece por causa da seleção que o isolamento provoca. Por estar longe dos demais povos - sem trocadilho, por favor - São Borja vai selecionando a espécie....

Mas a cidade do mundo onde vi mulheres mais bonites até hoje se chama SANTIAGO DO CHILE!

VÃO LÁ CONFERIR,SEUS MARMANJOS!


Operário da gráfica.

 

Na noite fria de Serafina, de véspera de feriado, na Gráfica Serafinense, trabalham normal. Quando desço do ônibus, o relógio da torre dá as 11 badaladas.
No hotel Ca dei Monti, o porteiro sente frio, pelo visto, porque está com uma grossa manta em volta do pescoço.É o mesmo porteiro que sempre fica aqui neste hotel.

Largo minhas coisas no quarto 207 - ele me avisa que no sábado não poderei dormir no hotel,estará lotado - vou pro Chiarello, comer uma pizza...não uma a la minuta. Faz frio, mas não resisto e passo na frente da Gráfica Serafinese, que é a caminho da pizzaria.

Quatro operários descansam no intervalo. Um deles toma mate. Dou um boa-noite e não resisto a minha própria vaidade:
- Estão imprimindo um livro meu aqui, né?

- OLIDES CANTON, respondeu um dos quatro.
- SIM, sou eu...

- Ah, já está bem adiantado. Só falta agora fazer a composição mas as paginas já foram impressas.

E me diz orgulhoso:
- Mas tu colocou muita história aí, querendo dizer que há no livro coisas que eles não conheciam...

- Vou me incomodar, adianto pra eles.

Com a autoestima nas nuvens - os operários haviam lido meu livro - vou pro restaurante.

Quando era uma da madrugada, na volta, não havia mais ninguém sentado na portaria da gráfica, só o guarda vigiava e as máquinas da Serafinense - que completa 50 anos este ano - trabalhavam a todo vapor....


O torcida do Rio Grande é apenas Gre-Nal


Por Luiz Oscar Matzenbacher


Nenhum instituto de pesquisas de opinião consegue compreender a torcida gaúcha. No Rio Grande do Sul há um comportamento, que não se repete nos demais estados. Não existe em território gaúcho qualquer massa torcedora de clubes de outros estados. A exceção é um ou outro oficial das Forças Armadas ou funcionário público federal, eventualmente transferido para o estado gaúcho. Nenhum gaúcho torce para clubes de fora do estado.
Entre os quase 11 milhões de gaúchos, praticamente a metade torce para o Internacional e a outra metade para o Grêmio. Esse comportamento se repete entre os gaúchos e seus descendentes que migraram para o Oeste de Santa Catarina, do Paraná e também, para os estados do Mato Grosso do Sul, Mato Grosso, Rondônia, enfim para o Brasil inteiro. Por isso, são incorretas as pesquisas do IBOPE, Datafolha e outros institutos, sobre as preferências clubísticas dos clubes do Rio Grande do Sul em relação aos demais clubes do Brasil.
A discrepância nos resultados é incompatível com a frieza e a concretude da ciência da Estatística. Pois é visível no Rio Grande do Sul, em Santa Catarina, Oeste do Paraná, Grande Curitiba, Rondônia e Mato Grosso do Sul o empate técnico dos colorados em relação aos gremistas. O mesmo ocorre em relação aos próprios clubes desses estados vizinhos ao Rio Grande. No restante do país também não é insignificante a presença da torcida colorada. Por isso, é rídiculo dar ao Internacional apenas 2,5% ou 3% de participação entre a totalidade dos torcedores brasileiros.
Ora, são no mínimo cinco milhões os colorados só no Rio Grande do Sul, quase um milhão em Santa Catarina e dois milhões somando os colorados do Paraná, Mato Grosso do Sul e Rondônia. Até o pai do Rogério Ceni, lá na região de Alta Floresta do Mato Grosso, é colorado. São no mínimo 10 milhões os colorados brasileiros.
O maior quadro social da América é o do Internacional, o único que figura entre os 10 mais numerosos do futebol mundial. Também é o único clube de futebol profissional brasileiro com mais de 100 mil sócios.
A única dúvida que eu tenho é se o erro no resultado dessas pesquisas é na totalização ou na tabulação em campo. Há algo de muito errado no reino das pesquisas de preferências clubísticas nesse país, que coloca certas dúvidas sobre a seriedade das pesquisas em outros campos dessa área das ciências que une a Estatística e o Marketing.

 

 

Desde Serafina...



Alguns anos atrás, o prefeito Valcir Reginatto, o Polaco, teve que fazer uma disputa braba com o dono de um cabaré, o Joventino Zarpelon. É que estavam inaugurando a porta da igreja da capela de Santa Maria Goretti e houve uma espécie de leilão sobre quem iria patrocinar a porta.

Como o dono da "maloca" - como chamam os cabarés em Serafina - iria acabar patrocinando a porta da igreja. Polaco teve que puxar do bolso mais grana pra não ficar feio....


Polaco, ou Poli, nome verdadeiro Valcir Reginatto deve ter gasto na política mais de 1 milhão e meio. Agora continua saldando as dívidas....com sua fábrica de cadernos.


Todo mundo sabe aqui que o dono do Cabaré Haras, na RS-129 é o vereador do PT, o ZINHO....

 

Bicudo

 

Olides, se por acaso tens email ou telefone do Bicudo (Elmar Bones da Costa) e puderes me mandar, te agradeço. Já li o teu blog: venenoso e divertido, ótimo pra gente matar saudades. Um abraço.

 

De São Borja


Parabéns pelas visitas do blog!

Neuza Penalvo


Visitas do mês de maio

 

Em maio recebemos 19.477 visitas!

O desempenho do blog de maio foi acima da expectativa do seu autor....Mas isto é bom....

A audiência aumenta e com ela nossa responsabilidade....

Mas a responsabilidade nunca me assustou...

Obrigado pela preferência, caros leitores...continuem a nos prestigiar.

Sei que tenho leitores "famosos" e outros anônimos. Gosto principalmente destes últimos!

 

Covatti pra tudo.....

 


O deputado Federal Wilson Covatti(PP) está se cacifando pra ser vice de Yeda Crusius....Numa convenção do PP no ano passado, um maledicente comentou " só falta o bebê...."


PMDB/PDT!

 


Está na fazendo água a coligação PMDB/PDT. Estou quase achando que tudo vai terminar como aquela coligação de 1986,quando o dr. Leonel Brizola achou que poderia juntar as escovas de dente, politicamente falando, com o PDS.Ali, o Dr. Brizola errou feio!

Deu Simon pra governador....


Desde São Borja

 


ENCOSTE SUA CABECINHA NO MEU OMBRO E CHORA

CONTE TODA SUA MÁGOA PRA MIM!!!


( do cancioneiro popular)


Soou como uma música de violino nos ouvidos dos são-borjenses a declaração dada pelo pré-candidato Tarso Genro, do PT, de que sua terra natal será o primeiro local para onde levará o governo,caso eleito.


Os olheiros do ex-ministro da Justiça o devem ter informado correto: São Borja estaria magoada por dona Yeda Crusius sequer pisou lá até hoje. Fez que ia, mas sempre desmarcou....

Aliás, pisou sim em solo são-borjense, mas no aeroporto João Manoel, e de lá pegou um carro pra Itaqui...

Nem um cafezinho foi tomar na prefeitura....

 

Histórias de La Ùndeze!

 

El auto de praça de Zanatta!

( O táxi do Zanatta)

O primeiro táxi de serafina foi do Nadir Zanatta. Sua filha Nadilce Beatriz, hoje residente em Caxias do Sul, lembra que foi o primeiro auto de praça da Onze. Ele tinha "dois autos de praça" refere a filha, que está com 56 anos e é a mais velha dos filhos do ex-taxista Nadir.

O táxi do Zanatta tinha um telefone. Seu número 13.

Um dos motoristas dos táxis, um Meneghatti se acidentou na "12" como lembra Nadilce e quase morreu. O carro não prestou mais, lembra ela.

No último dia 26 de maio, o primeiro dono de táxis de Serafina completou 83 anos. Os filhos se reuniram pra comemorar no último domingo de maio, na própria Onze.

Nadir ainda tem dois irmãos vivos que também moram na ex-Onze....Falar em Onze, ela diz que a Serafina do nosso tempo não existe mais. Concordo com ela....

Ninguém segura o progresso. No tempo do Médici, cantavam ninguém segura o Brasil.....

 

Histórias de La Ùndeze...


Histórias de La Ùndeze

 

Um dos assuntos mais complicados de Serafina, sempre foi o preconceito contra os que não são gringos, mas principalmente os negros.Estes dias mesmo ouvi meu pai, que com 82 anos, ainda não o perdeu. Vai morrer com ele. Ele dizia:
- I negri sempre com le faque in te la cintura (os negros sempre andaram armados de facas...)

O que não deixa de ser uma realidade.

No caso de Serafina, os negros formaram um pequeno povoado junto ao rio Carreiro, perto do povoado Zanetti. A família era Cabral...tanto que o sobrenome virou símbolo de negro.


Na foto um deles está se integrando na comunidade dos brancos. Mas eles viveram um bom tempo segregados, tanto que tiveram seu próprio cemitério na localidade. Dizem os pesquisadores que estes negros são escravos que lutaram na Guerra do Paraguai e que teriam chegado até lá pelo rio....

 

 

Coleguinhas


Milton Galdino da Silva

O " Churrasquinho" como era chamado antigamente o repórter Milton Galdino nasceu em 8.5.1938.Filho de Luiz Galdino da Silva e Anna da Silva, começou na reportagem policial. Quando o conheci, ele dava aula de Matemática no Colégio Protásio Alves.
Milton tinha a mania, na redação, de querer ajudar todo mundo...

Mas foi o cara que me pregou a pior peça quando eu era um foca(iniciante).

Ligou pro meu ramal e se fez passar por um policial rodoviário...Disse que um ônibus de linha tinha caído na ponte do Guaíba e havia 22 mortos. Suei frio....fui pegar um fotógrafo pra ir lá fazer a cobertura e aí descobri que era um trote...

O Milton ria pelas cantos, vendo meus apuros....

Conheci o apê do Milton na rua Barbedo,697/14,quando morava lá com sua primeira esposa. Ficou viúvo e casou de novo quando teve dois filhos. Hoje Milton,aposentado do Ministério Público, cuida dos imóveis que adquiriu durante a vida. Mora em Porto Alegre, no Jardim Botânico.

Coleguinhas


Otávio Dumit Gadret


O dono do sistema Pampa é um dos empresários da comunicação que menos se comunica. Nunca ninguém viu uma entrevista dele....quem fala pelo complexo é o filho Alexandre....

Otávio Gadret nasceu em Quaraí,em 8.6.1947,filho de Carlos Armando Gadret e de Maria M. Gadret.

Já residiu na rua Duque de Caxias,1220. Começou na rádio Caiçara( aquela do bordão " onde a música não pára"!)- localizada na rua dos andradas,115/16 andar.

É casado com Sandra Maria( 1.09.;1947) e tem filhos.

Atualmente, Gadret, além de rádios e tevês, tem também o Jornal O SUL.

A rádio Caiçara, onde começou, é o terceiro lugar no Ibope, de abril passado, no RS.

 

Coleguinhas


Flávio Dutra está em Xangai, acompanhando o prefeito J. Fortunatti.


Em algum lugar do passado....

 


Não existe mais o Bar do João, só na música do Kleiton e do Kledir!!!!


Ele ficava na av. Osvaldo Aranha,1026, no Bonfa....Abria as sete da matina e fechava as 4 da manhã.


Fora fundado em 1946 e foi durante décadas o depositário de mistérios e histórias que fizeram a mística do Bom Fim, o bairro do Nei Lisboa (quando era pobre). De dia era ponto de encontro dos velhos judeus do bairro Bom Fim, que o frequentavam há décadas....
À noite, isto é, logo depois que descia o sol, ele passava por uma transformação radical quanto ao público que ali aportava: A fauna e a flora que notabilizaram o moderno Bom Fim se concentrava pelas suas imediações, como se o Bar do João tivesse um ímã....

Os modernosos andavam por lá atrás de bebida barata e dos mais baratos variados, diziam os cronistas da época.
No fundo do Bar do João funcionava a sinuca, que funcionava praticamente 24 hs por dia.Os hibitués e aventureiros em geral testavam a sorte longe do embate do heavy-metal que rolava sob as imponentes palmeiras da av. Osvaldo Aranha

( Com pesquisa no Guaia LPM de Porto Alegre, edição da CRTUR anos 92/93).


 

QUEM ACREDITA NAS PESQUISAS?

 


Por Luiz Oscar Matzenbacher


É impressionante como são diferentes os resultados das pesquisas do IBOPE, Datafolha e outros institutos, sobre as preferências clubísticas no Brasil. A discrepância nos resultados é incompatível com a frieza e concretude da ciência da Estatística.
Por exemplo, é visível no Rio Grande do Sul, mas também em Santa Catarina, Oeste do Paraná, Grande Curitiba, Rondônia e Mato Grosso do Sul uma leve superioridade numérica dos colorados em relação aos gremistas. Isso ocorre em relação aos clubes não gaúchos e não "nativos' no Oeste do Brasil. No restante do país também não é insignificante a presença da torcida colorada.
Por isso, é rídiculo dar ao Internacional apenas 2,5% ou 3% de participação entre a totalidade dos torcedores brasileiros. Ora, são no mínimo quatro milhões de colorados só no Rio Grande do Sul, mais um milhão em Santa Catarina e dois milhões somando os colorados do Paraná, Mato Grosso do Sul e Rondônia. Até o pai do Rogério Ceni, lá na região de Alta Floresta do Mato Grosso, é colorado. São no mínimo 10 milhões os colorados brasileiros.
O maior quadro social da América é o do Internacional, o único que figura entre os 10 mais numerosos do futebol mundial. Também é o único clube de futebol profissional com mais de 100 mil sócios.
A única dúvida que eu tenho é se o erro no resultado dessas pesquisas é na totalização ou na tabulação em campo. Há algo de muito errado no reino das pesquisas de preferências clubísticas nesse país, que coloca certas dúvidas sobre a seriedade das pesquisas em outros campos dessa área das ciências que une a Estatística e o Marketing. Temo que os marqueteiros estejam no comando.

 

 

Coleguinhas

Nilo de Souza Vaz

Este repórter nasceu em 22.09. 1943 Trabalhou na Folha da Tarde, extinto jornal da Cia Caldas Junior.

Filho de Mário Vaz e de Otelina de Souza Vaz . Já residiu na rua Pedro Boticário, 416.

Sua esposa é a Cirley( 23.10.1942) e os filhos Cristiane( 13.10.1966) e Alexandre ( 27.12.1969).

Wladymir Ungaretti Netto.

O " Canasvieras" como era chamado - por causa de sua semelhança com o personagem do programa do Chico Anysio na tevê - nasceu em Santos Dumont(MG) em 03.10.1948.

Filho de comunista, leva no nome Wladymir, uma homenagem do pai ao líder soviético Wladimir Illich(Lênin).Ungaretti é filho de Percy Netto Ungaretti e de Ruth Ungaretti.

Foi o chefe do departamento de Notícias da rádio Continental,que ficava no famoso edifício do Relógio(Andradas,1155/5 andar).
Já morou na av. Protásio Alves,1272/05.
Muitas discussões tive com o Wladymir num restaurante chamado de O Garfão, localizado na av. Protásio Alves, à direita no sentido centro-bairro. Ele recém tinha saído da cadeia, porque militara na VPR( Vanguarda Popular Revolucionária).
Mas apesar de nossas desavenças ideológico-políiticas,foi ele, por exemplo, que me indicou para me tornar associado na ARI.

Nos últimos anos notabilizou-se pela polêmica. Como professor da Fabico, liderou a liberação da maconha nos recintos da faculdade. Teve problemas. Depois ele criou um blog onde começou a criticar colegas e um deles entrou judicialmente contra ele. Apesar de defendido pelo brilhante advogado e ex-deputado estadual Carlos Araujo, Wladymir tomou uma atitude radicial diante da determinação do juiz que pediu pra retirar o nome do coleguinha a quem ele fazia referências e que o levou ao banco dos réus: Ungaretti tirou o blog do ar....
Bem do " Canasvieiras" mesmo!

Utilidade Pública

 

Horário DC Shopping no feriado de Corpus Christi

Quinta-feira dia 03- Abertura das lojas facultativo - das 14 às 20horas/Alimentação aberta das 11h às 20horas

 

 

DAER INVESTE R$ 1,0 BILHÃO
EM RODOVIAS EM 2010


O Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER) tem previsão de investimentos de cerca de R$ 1,0 bilhão em 2010 segundo informou hoje (1º/6) o seu diretor-geral, Vicente Paulo Mattos de Britto Pereira, durante palestra proferida na Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs), no segundo evento técnico do Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia. Explicou que no total de R$ 1,0 bilhão está incluído o montante de R$ 250,0 milhões que haviam sido contingenciados pelo governo do Estado mas que agora devem ser liberados. Entre as principais destinações, apontou o programa Estado na Estrada, com 2.300 km de rodovias pavimentadas, que receberá R$ 300,0 milhões e de ligações asfálticas aos municípios, também com R$ 300,0 milhões. A RS 471 Norte (eixo rodoportuário) é outro investimento de porte, com R$ 230,0 milhões, ficando os convênios para execução de obras rodoviárias em parceria com municípios com R$ 150,0 milhões e a sinalização de rodovias com R$ 54,0 milhões. O dirigente do DAER informou igualmente que estão sendo encaminhadas soluções viárias na região metropolitana de Porto Alegre que representarão um volume de obras da ordem de R$ 4,87 bilhões, aí incluído, por exemplo, o projeto da RS 010, em regime de Parceria Público-Privada (PPP). O DAER também está resgatando o banco de projetos do órgão, correspondendo a um investimento, na sua elaboração, de R$ 76,0 milhões, o que significará um volume de obras para os próximos anos equivalente a R$ 1,5 bilhão. O presidente da SERGS, eng. Cylon Rosa Neto, que coordena o Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia, explicou que após o segmento rodoviário, os eventos terão continuidade com a abordagem dos demais modais da área de transportes, além de outros setores relacionados com a infraestrutura, como energia, saneamento e irrigação.


Todt Comunicação

 

Coleguinhas

 

*Valter Todt não dorme nas palhas. OIto da matina ontem, já estava na SERGS. Assessor é isto: tem que chegar antes dos coleguinhas e do chefe, no caso o presidente da entidade...


*Vicente Paulo Matte de Britto Pereira, o diretor-geral do DAER, é o marido da escritora Lia Luft. Quando foi nomeado no DAER encontrou forte resistência dos engenheiros rodoviaristas, porque ele não o é....

*Ontem,na Sergs, Vicente Pereira fez com os engenheiros o que se diz um pacote de bondades. Só anunciou obras que a governadora irá autorizar.

*Os tradicionais frequentadores do Barranco, na Protásio, estão chateados. O CABEÇA, garção com mais de 30 anos de casa, cujo nome é Clair, deixou a casa pra ser sócio num empreendimento com cinco ou seis sócios...

*CABEÇA servia principalmente ao chargista Marco Aurélio da Zero Hora. Uma vez, num fim de ano, CABEÇA ganhou de um cliente um vinho francês. Ele não sabendo do valor do vinho fez um sagu....

 

 

OLha a Panelinha no Grêmio!

 

Ricardo Seibel de Freitas Lima, 35 anos, achado morto em Brasília,secretário da Copa de 2014, num hotel, era filho de Raul Régis de Freitas LIma, que por acaso é do grupo de Paulo Odone, dentro do Grêmio Portoalegrense. Odone deixou a secretaria porque quer voltar à presidência do Grêmio.

O que se conta num restaurante bem próximo ao Olímpico, cujo dono escuta sempre as conversas dos cartolas que vão lá comer e beber é de estarrecer...

É melhor nem saber. Senão é igual ao magro do Bonfa: não me faz pegar nojo...

 

Fumo em local fechado: tolerância zero.

 


cartaz

 

Tenho um amigo, o garção Joãozinho que está morrendo no Hospital das Clínicas por causa de um enfisema pulmonar. Só respira com ajuda de aparelhos. Segundo o médico, foi porque ele é fumante passivo, ou seja, trabalhou a vida toda em boites e restaurantes onde se fuma muito. Abaixo o fumo em recintos fechados. TOLERANCIA ZERO PRA ISTO E A LEI TEM QUE SER FISCALIZADA. No Bar Metropoles, perto do Olimpico, fumam dentro do bar e ninguém nunca vai lá multar.

 

 

Postal tenta o quinto mandato


Alexandre Postal


Aos 48 anos, o deputado estadual Alexandre Postal(PMDB) tente sua quinta eleição. Começou com 32 anos,depois de deixar a prefeitura de Guaporé e não parou mais.

Trabalha intensamente pra conseguir o quinto mandato.

No próximo fim de semana, por exemplo, estará na região de Sananduva, que já é bem longe de sua principal base que é Guaporé.

Alexandre tem um irmão gêmeo,Fernando, que também é político.

 

 

Nicola quer preencher
um vazio de 32 anos!


Nicola


Reinaldo Antônio Nicola,52 anos, vereador de Sarandi aos 18 anos pelo MDB( " MDB é o povo de novo") dizia o slogan da campanha de 1976,quer agora vencer outro grande desafio: preencher um vazio de 32 anos na região da produção e tornar-se deputado estadual pelo PDT, partido pelo qual optou depois da reforma partidária.

Ele dá dados desta região: são 45 municípios que possuem 216 mil votos e com um potencial muito grande.

Se eleito for ele quer um projeto de interiorização do desenvolvimento da reconversão econômica da região, dando oportunidades de emprego encima do agronegócio.

Pedrigee político Nicola tem de sobra: além de vereador pelo MDB, ele foi prefeito de Barra Funda, ( terra da água mineral Sarandi) um pequeno município nda Grande Sarandi e foi duas vezes prefeito de Sarandi.

- Em que pese nossa região se chamar zona da produção nos últimos 30 anos empobreceu.

Economicamente temos uma região deprimida, diz Nicola.

E aponta como causa disto a falta de uma política focada no aproveitamento da mão de obra local que é qualificada e que desta forma está indo para outras regiões.

Nicola vê como saída dar oportunidades de emprego no agronegócio que é a vocação da região. Segundo o pré-candidato a deputado estadual, há microclimas diferentes em cada um dos 45 municípios que compõe a região e isto se torna um potencial pra incentvo às agroindústrias fazendo com que a região possa transformar o produto primário de lá agregando valor e gerando empregos.

Nicola não tem feito campanha apenas na região: ele percorre,como pré-candidato praticamente boa parte do Estado.

- Estes dias o prefeito de S. Borja me ligou me dizendo: ué, tu não queres os votos daqui? Então terei que ir a S. Borja uma hora destas, conta o candidato em seu comitê num sábado de manhã. Naquela manhã ele já estivera visitando um pastor, e na noite seguinte tinha jantado a 150 km de Sarandi. Almoçaria em Caiçaras, também um bom pedaço de chão. No domingo, iria até Piratini, há mais de 500 km de Sarandi, porque o diretório do PDT o lançou lá como candidato preferencial.

Pequenos agricultores

Reinaldo Nicola é filho de pequenos agricultores de Barra Funda - que tinha uma colônia(25 hectares) e com 11 irmãos ele foi fazer a vida religiosa com apenas 11 anos. Ficou pouco tempo no seminário de Guaporé. Regressou a Barra Funda e foi trabalhar carregando caixas de água mineral Sarandi.
Aos 18 anos foi vereador e depois foi trabalhar como vendedor numa empresa de máquinas agrícolas da região.. Na política, diz ele, acabou encontrando apenas a porta de entrada, não a da saída.
Diz ele que tanto no legislativo como no executivo,sempre focou seu trabalho nos " menos favorecidos". Defende a tese de que o problema dos outros ele não é da gente até que ele não chega na gente. Depois que chega, ele passa a ser também um problema nosso, diz Nicola.

Casado com Ivone Sottili Nicola, ele tem dois filhos do casamento - Rafael e Jr e um fora do casamento, o David.

 


Histórias de La Ùndeze!

 

O PTB em Serafina!


O Guilherme Nodari era o mais fanático eleitor do PTB(PartidoTrabalhista Brasileiro) que havia em Serafina. Ele consertava todos os sapatos da população com uma paciência de Jó e nos dias de eleição não desgrudava o ouvido no radio, porque ficava grudadaço nos resultados das eleições. Lembra o Padre Chico Lollato que numa destas eleições o Jairo Brum, de Guaporé, estava indo mal na eleição e o Nodari, foi se aguentando até que não deu mais:atirou o rádio no rio Feijão Cru que passa ao lado de onde ele morava. A sapataria do Nodari ficava nos fundos de sua casa, num puxado à parte. A gente entrava e passava ao lado de sua casa, pra ir até o local onde Guilherme trabalhava....


O PTB em Serafina!

Esta relíquia histórica quem me contou foi também o padre Chico Lollato que meio que comandou a emancipação em Serafina. Agora vão ser 50 anos de emancipação e bem que quem está organizando os festejos poderia homenagear o padre que ajudou a tornar o município independente.

O padre Chico disse que morrera o Jairo Brum e que a turma do PTB, comandada pelo Berto Alban, pelo Ricardo Vivian,entre outros foram até a casa canônica pedir-lhe pra ele rezar uma missa de sétimo.

- Rezo sim , porque não...

No dia da missa, os petebistas foram todos a missa. Só que depois da cerimônia religiosa, Padre Chico os convidou a irem a uma salinha no Ginásio que fica ao lado da Igreja. Ali ele os convencou a apoiaram a emancipação.

- Eles toparam e eu os fiz assinarem um documento. Todos assinaram. Este documento,segundo Padre Chico, deve estar guardado em algum lugar da casa canônia. É importante pra história política do município.


Banheiro

 


O banheiro do andar térreo da Assembléia Legislativa do Estado, que estava estragado há meses, foi,finalmente, consertado.

 

 

Rodoviária

 


Rodoviária(1)

Numa rodoviária do interior,localizada no Alto Taquari, chegou uma senhora que o dono sabia que se virava na praça, como se diz. O funcionário,antigamente, tinha que colocar o nome no boleto da passagem(hoje isto não precisa mais).

Ele não entendia o que a mulher dizia e ficaram naquela gritaria,um com o outro..

Lá de trás, o dono da rodoviária ouvia aquela discusão de "surdos" e resolveu se meter no papo...

- Coloca logo SENHORA DE VIDA FACIL...

A passageira não perdeu tempo:

- Vai dar o cu pra ver se é vida fácil!!!


Rodoviária ( II)


Na mesma rodoviária, o dono tinha o hábito de acordar cedo, cedissimo. Ainda noite escura, no inverno, ele já tomava mate em seu estabelecimento. Os funcionários iam atendendo os sonolentos passageiros enquanto do lado a pastelaria já servia os primeiros pastéis, muito bons, por sinal............

Acontece que o prefeito do município era um putanheiro de marca maior.Vivia nos cabarés da zona......( Dizem que foi o único político que morreu na cadeia no país..)

Ele saía da farra e ia matear com o dono da rodoviária,seu grande amigo. Tanto que na entrada do escritório do dono da rodoviária tem até hoje a foto do prefa colocada lá por ser ele colocado o grande benemérito da obra..

Uma madrugada apareceu um padre que vinha de Santa Cruz e ia pro Norte do Estado. Fez baldeação naquele município do Vale do Taquari.

O padre foi convidado pelo dono a matear com ele e o prefeito.

- Quem é este senhor? perguntou o padre

- É nosso prefeito, disse,orgulhoso o dono..

- Ah, de um prefeito assim que a gente precisava lá em Santa Cruz, que acorda cedo, disse o ingênuo padre,sem saber que o prefa estava fazendo um pit stop para depois ir pra casa dormir.!



A INFRAESTRUTURA
RODOVIÁRIA DO RS

 



O diretor-geral do Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem (DAER), Vicente Paulo Mattos de Britto Pereira, será o palestrante do segundo evento técnico do Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia, às 8h30min desta terça-feira (1º/6), na Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (SERGS) – Trav. Eng. Acylino de Carvalho, nº 33 – 8º andar. Falará sobre o tema “A Infraestrutura Rodoviária do Estado”.

Todt Comunicação

 

Serpentário

 


Serpentário(1)

No " serpentário" hoje de manhã o fotógrafo Assis Hoffmann contou uma boa do Breno Caldas, dono do Correio do Povo.Diz o Assis que um dia Breno chegou todo triste porque tinha morrido um cavalo do seu haras. O Jayme Copstein, da turma dos puxa-sacos do Breno, se acercou do Dr. Breno, como era chamado e perguntou:

- De que morreu o pobre animal?

- Estourou-lhe o cu, respondeu um Breno mal-humorado.


Como diz um ditado castelhano, quien mucho se agacha el culo se le aparece....

Serpentário(2)


Assis contou ainda que Valter Galvani foi um famoso fechador de jornais. Na Caldas fechou a Folha da Tarde e a Folha da Manhã. Assis, que tinha uma diferenças com ele, nas duas ocasiões, mandou um telegrama "felicitando" o colega. Hoje os dois se dão bem.....

Serpentário (3)

Se não estou enganado, Valter Galvani também fechou o Jornal da Semana, que era do Grupo Sinos e que tinha sua redação na rua Uruguai, em Porto Alegre....

Serpentário(4)

Por isto que quando Galvani ia na Zh, uma língua afíada começava a berrar:

Cuidado, o Galvani tá aí. Pode fechar o jornal!


Coleguinhas

 


Tá morreu o Fernando Veroneze...porque a Record iria ter "CULPA" nisto? como tão dizendo por aí...É muita demagogia....E quando morrerem eles, quem será o culpado?


Veroneze(1)

Tempos atrás, ele me passou duas cartas, de um genro do Breno Caldas,- era médico o cara - que está publicadas no meu boletim Fitness. É só acessar e ler, quem quiser...são aquelas "mágoas" do fechamento da "companhia" como o Veroneze chamava a Caldas...

Veroneze(2)

Pô se eu que tinha 16 anos de casa, quando fui demitido da ZH em 92, senti durante vários anos, imagina ele que tinham colocado na "geladeira". Devia e estava chateado mesmo!!! E com quase 50 anos de Guaíba....

Veroneze(3)

Morreu junto com o programador musical o último dos " Homens do Dr. Breno" que ainda estava na Caldas. Os demais ou faleceram, ou se mudaram pra outras empresas.No popular, se dizia antigamente, puxa-saco, mas como Veroneze era homem fino,deixamos isto de lado....

 


Recebo do plantonista Maurício Freitas, o que agradeço!

 

CORREÇÃO - EQUIPE DA GUAÍBA NA COPA
A EQUIPE CORRETA É:

- LUIZ CARLOS RECHE, HAROLDO DE SOUZA, FLÁVIO DAL PIZZOL, RODRIGO OLIVEIRA E HILTOR MOMBACH.

Maurício Freitas

 

Fotos

 



Olá Olides, estive hoje em Serafina para almoçarmos com meu pai, os filhos e os dois irmãos que lhe restam, Renê e Ivete.
Dia 26 ele completou 83 anos e a gente se reuniu hoje.
Pedi as fotos antigas para meu irmão, ele as tem, meu pai disse que ele (meu irmão), tem várias...Lora...aspetemo.


Prometeu que me envia, falei que era para teu blog.
Falando em blog, estou 'fabricando' o meu, se tiveres um tempo dá um 'pitaco' lá.


http://nb.ponsoni.zip.net


Já te aviso que é só de literatura, poesias, indrisos, poemas, sonetos...
Boa semana, bons negócios, saúde
Abraço
Nadilce Beatriz.


 

 

 
 
Arquivo do Blog

2007
             Set  Out
2008
xMaix
2009
2010