"O Blog dos Colegas"

 

Remindo


Disse o Remindo:
E é gente bem paga, com carro do ano, sedans tiozinho e vans de aro 19. E eu aposentado, ganhando meu pouquinho, via todo dia uma realidade diferente. Cada vez mais carros na rua, nas vilas todo mundo de celular e bem vestidinhos, quase não se vê mais crianças na rua, todo mundo estudando, vendo televisão ou teclando no computador. Segundo o Serginho de Charqueadas, devem tudo ser petistas se aproveitando do dinheiro público. E desta vez ele está certo, pela primeira vez neste país o dinheiro está sendo distribuídos a todos.
Em que cidade, estado ou país ele vive ?
Quanto ao livro do Ricardo, ora,ora; companheiro é companheiro.
Disse ainda: Você lê estas figurinhas, fica desenformado e de 4 em 4 anos leva um choque nas eleições.
Ora,ora...remindinho.
Outra dele: Quando digo que o Serginho de Charqueadas está lendo os veículos errados, ele fica ofendido.
Eu não me ofendo, não. Eu só acho que tu estás no tempo de o povo não é bobo, abaixo a Rede Globo e isto já não tem nada mais a ver com o PT, pois a Globo não é contra o PT não; eu já escrevi sobre isto e não vou repetir. Nem a Folha de São Paulo. Ela deve estar feliz com o Governo Lula, pois sua Gráfica ganhou a concorrência, milionária, para imprimir as provas do Enem.
Quanto ao PT, você está no tempo em que ele era uma donzela, imaculada e pura . Depois do mensalão (a sofisticada quadrilha, segundo o Procurador Geral da República, chefiada pelo Zé Dirceu, um dos atuais gurus da Dilma), dos aloprados, dos dólares na cueca e, mais recentemente, do caso Bacoop, o PT caiu na vida .
A Dilma pode ficar 8 anos e depois o Lula mais 8. Como a política em relação à Previdência Social, um dos componentes da Seguridade Social,pelo que a Dilma já disse, continuará sendo a mesma,ao final deste tempo estarei, como todos os aposentados, de repente, recebendo um salário mínimo.
Acharão um dado positivo nisto: o salário mínimo terá um alto valor.
Todos os aposentados estarão nivelados. Por baixo, é claro.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

La Brigada X La Cabrera


De Buenos Aires,
Gelson Farias

Se alguém tem alguma dúvida, fique claro que, nos meus roteiros em Buenos Aires, entre um e outro restaurante de alta gastronomia, há sempre muitos bifes de chorizo. E empanadas, claro; Em matéria de carne, desta vez, elegi duas casas de grande fama pra visitar. Não, entre elas, não estava a Cabaña las Lilas, de suas carnes e, da excelência de seu serviço (que é impecável, nunca é demais lembrar). Segundo porque eu não queria uma versão luxo da parrilla; buscava algo mais tradicional. Então, como eu dizia, escolhi o La Brigada, em San Telmo, e o La Cabrera, em Palermo.
Sobre o La Brigada já havia lido coisas maravilhosas, o que me gerou uma grande expectativa. E aí... O lugar, lotado de turistas, tem um clima de cantina antiga, que acho, na verdade, muito divertido: entre as prateleiras, misturam-se vinhos, bolas e camisas de futebol, e mil e uma fotos de jogadores famosos – a grande maioria do Maradona, claro! Mas, pra provar que os portenhos são bem mais amistosos que nós, ta lá uma foto do Pelé. Quando é que encontraríamos, num restaurante aí, no Brasil, uma foto do Maradona?
Bem, mas existe outro local muito divertido e por que não dizer sofisticado. É o famoso café Tortoni. Olides, um local que dispensa comentários, fora de série mesmo. Quer ouvir um bom tango saboreando aquele café, com nata batida comendo um sanduiche de queijo, ou ainda bebendo um vinho, uma cerveja ou um bom uísque, venha visitar o café Tortoni, que fica na Avenida de Maio, 829, bairro Monserrat, perto da Casa, Rosada da Catedral Metropolitana, do Cabildo e Plaza de Maio.

Voltando ao que interessa, os bifes de chorizo chegaram absolutamente macios e suculentos, o que o garçom fez questão de deixar bem claro, cortando-os sem usar a faca, mas apenas um garfo e uma colher. Agora, o resto... Bem, todo o resto estava decepcionante. Os pães do couvert, além de ruins, estavam frios. As linguiças (que falta faz o trema!) e os embutidos não disseram muita coisa. A sopressata era brincadeira, boas de mais. As batatas-fritas à provençal, que acompanhavam as carnes, melhor nem comentar... A sobremesa, então, de dar água na boca. Todo o tipo de doces que se pode imaginar. Eu comi dois pedaços de pudim de maracujá e outro de maça, uma delícia. Alguém pode argumentar: mas o lugar é pra comer carne, nada mais! Pode ser, mas, pra mim, há sempre um lugarzinho para uma boa sobremesa; isso não justifica o descuido com tudo mais.

Mais feliz foi o jantar no La Cabrera. O ambiente é um charme só. Nas paredes, misturam-se telas, cardápios e lindos objetos antigos, além dos pratos e vinhos anunciados num quadro-negro.
Bem, mas existe outro local muito divertido e por que não dizer sofisticado. É o famoso café Tortoni. Olides, um local que dispensa comentários, fora de série mesmo. Quer ouvir um bom tango saboreando aquele café, com nata batida comendo um sanduiche de queijo, ou ainda bebendo um vinho, uma cerveja ou um bom uísque, venha visitar o café Tortoni, que fica na Avenida de Maio, 829, bairro Monserrat, perto da Casa, Rosada da Catedral Metropolitana, do Cabildo e Plaza de Maio.
Uma coisa é certa. Aqui, existe uma infinidade de bons lugares para se visitar e saborear uma boa carne argentina. Mas, hoje, especialmente, fiz questão de dar o endereço destes três lugares que, como já fresei dispensa comentários.
Na semana que vem, vou contar a história do bairro Palermo, considerado o pulmão de Buenos Aires, possui os sub-bairros de Soho e Hollywood que são áreas preferidas de músicos. Artistas e intelectuais. Palermo conta com muitas áreas verdes e parques como pontos turísticos. Dentre esses parques se destacam o Jardim Japonês, Zoológico e Jardim Botânico.

Os cortes de carne suculentos, servidos em grandes tábuas de madeira, chegam à mesa escoltada por uma infinidade de guarnições em pequenos potinhos, algumas excelentes, outras nem tanto: alhos assados, pimentões, batatinhas, berinjelas, feijões brancos, com uma espécie de carne assada... Fora se série!


Mas o fato é que também não saí em êxtase. Das duas casas esperava mais. E então: alguém me dá o caminho das pedras das boas casas de carnes em Buenos Aires?
La Brigada - Estados Unidos 465 – San Telmo
WWW.labrigada.com
La Cabrera - Cabrera 5099 - Palermo
WWW.parrilhacabrera.com.ar
Av enida de Maio, 829, Monserrat
WWW.cafetortoni.com.ar

Café tortoni

Uma boa vista do interior do grande salão do café Tortoni

O Café Tortoni foi, sem dúvida, um dos mais tradicionais e principais pontos de encontro de intelectuais e políticos de Buenos Aires. Sua fachada de três andares, na clássica Avenida de Maio 829, bem no centro de Buenos Aires, é toda de ferro e vidro, com varandas em estilo francês. No primeiro andar funciona a Academia Nacional de Tango.
O café fica no térreo. É amplo e tem as paredes recheadas de quase cem quadros e gravuras. Ainda no térreo, está também um salão de bilhar e um de shows. No subsolo funciona uma bodega onde há concertos de tango, de jazz e rock (já fui a vários...).
Ao redor das mesas do Tortoni já se sentaram (suas paredes ilustram isto...) o cantor Carlos Gardel, os escritores Federico Garcia Lorca e Jorge Luis Borges, o filósofo Ortega y Gasset, o pintor argentino Xul Solar, a escritora Alfonsina Storni e Roberto Artl, quem leu aqui, por primeira vez, um conto em público; além de diversos autores de tango e outras tantas personalidades veiculadas a cultura Argentina.
Seu nome é uma homenagem ao estabelecimento celebre situado desde 1798 no parisiense Boulevard des Italiens. Um francês de sobrenome Touan quis homenageá-lo e abriu o Tortoni portenho. Em 1884 começou a construir-se a Avenida de Maio e o café escolheu ficar nesta rua sua frente principal, já que antigamente era pela Avenida Rivadavia, onde agora é sua porta traseira.
Como o Tortoni integra o circuito turístico de Buenos Aires, é visitado constantemente por estrangeiros e argentinos atraídos pela sua tradição, sem prejuízo de continuar aberto como mero e elegante bar de mesas e poltronas rodeadas de colunas de capitéis jônicos. O Tortoni é uma celebridade entre os cafés do mundo, e seu abundante anedotário geraram tantas outras, que existem livros dedicados a estas inúmeras histórias e personagens.
Sem duvida, forma parte do mais puro patrimônio afetivo da cidade. Não deixe de visitar...

QUANDO A ESQUERDA REVOLUCIONÁRIA ENTRA EM CENA

 

De Buenos Aires,
Gelson Farias


Seguramente foi a entrada em cena da esquerda revolucionária – seja em seu viés marxista ou neoperonista - quem fez por precipitar a catástrofe que engolfou a Argentina entre os anos de 1970 e 1980. Para explicar o surgimento dela é preciso recompor, ainda que brevemente, o clima da época. Che Guevara, um dos líderes da Revolução Cubana de 1959-1961, era argentino. A aventura em que ele se envolvera, auxiliando a Fidel Castro na derrubada da tirania de Fulgêncio Batista, deu-lhe uma aura de herói continental.
Como era de se esperar, milhares de jovens buscaram inspiração nele aderindo à luta pela revolução social latino-americana e pela "autodeterminação dos povos". Desprezando a democracia e os partidos tradicionais, tanto os democráticos como os comunistas, muitos deles ainda estudando nas universidades, ou recém egressos delas, acreditavam que a transformação da sociedade somente poderia vir por meios extremados, radicais. Pela "ponta do fuzil", como se dizia na época. Somente através da luta armada, tal como se dera em Cuba e como ainda ocorria no Vietnã, e não pelos procedimentos parlamentares, é que a América Latina se veria livre do atraso social e do subdesenvolvimento, representando pela aliança da Oligarquia (interna) com o Imperialismo (externo). Como então diziam: "Las revoluciones no se hacen con votos".

Acreditavam, pois, que deviam seguir "os passos de Che" e criar "focos revolucionários", rurais ou urbanos, de onde partiriam para a luta final contra as forças do capitalismo monopolista, apoiadas pelas Forças Armadas. Além disso, o mundo ocidental viu-se profundamente abalado pela rebelião estudantil dos anos 60 que se alastrou para grande parte dos países da Europa e da América Latina. (*) (*) Na França a rebelião dos jovens desencadeada em maio de 1968 chegou a forçar a saída do presidente Charles De Gaulle do poder, nos anos seguinte. No Brasil, provocaram o fechamento do regime militar por meio do Ato Institucional nº 5, de dezembro de 1968. No México, por obra do governo, deu-se uma matança de 352 estudantes na Praça de Tlatelolco, em outubro de 1968.
A geração engajada de 1968 tinha certeza de que o país em que viviam perdera a independência – se é que algum dia havia-na alcançado – e que cabia a eles, aos autênticos revolucionários (e não aos inoperantes quadros do partido comunista), resgatar a soberania humilhada pela presença da potência norte-americana. Era pela pólvora e pelo sangue que as coisas então se dariam.

A Terceira Guerra Mundial

Encruzilhada: tanques e caminhões ( tela de G.Gargano, 1989)
No entender das Forças Armadas, formadas nos quadros fixos da Guerra Fria, a retórica revolucionária e os grupos de ação, ainda que não tivessem ciência, estavam a serviço do poder soviético. O cenário mundial encontrava-se dividido entre o Mundo Livre, composto pelas nações ocidentais e cristãs, e o Totalitarismo Ateu, predominante no Leste Europeu e na Ásia. Os jovens nada mais eram do que peças teleguiadas da subversão internacional, força maligna manipulada por Moscou ou por Pequim, que já deitara mãos sobre a ilha de Cuba, de onde pretendia saltar para dentro do restante da América Latina. Além disso, utópicos e irresponsáveis, desejavam um projeto de transformação social "contrário ao ser nacional e à ordem social natural".

Afinal, não fora o próprio Che Guevara quem insuflara a juventude de esquerda a criar "dois, três Vietnãs", para levar a guerra de guerrilhas para todas as partes e fazer assim os Estados Unidos se desgastarem num combate mundial? Para a maioria dos comandos militares, não só argentinos, mas latino-americanos em geral, essa subversão não seria detida pelos pruridos de um Estado de Direito, mas exatamente pela supressão dele. Como circulou por um dos comunicados da época era preciso realizar "La destrucción total..., inmisericorde y completa" do inimigo.
A democracia latino-americana, planta de natureza fragilíssima, viu-se assim, nos anos 60 e 70, impugnadas tanto pelos revolucionários da extrema esquerda como pela corporação militar que lhe deu combate. A tal ponto chegou a irrelevância dela na América do Sul que, por volta de 1973-6, somente a Colômbia e a Venezuela mantinham-se obedientes a constituições liberais. Todos os demais paises passaram a ser governados por regimes militares, mais ou menos discricionários.

Marxistas e peronistas

Escudo dos Montoneros
A primeira organização extremista com proposta de travar um combate até as suas derradeiras conseqüências foi o PRT (Partido Revolucionário de los Trabajadores), fundado em 1965 por Mário Santucho, Rodolfo Matarollo e Enrique Gorriaran Merlo. O trio que iriam compor a futura Junta de Coordinación Revolucionária. Tratava-se de uma agremiação trotsquista, filiada à IV Internacional. Todavia, após algumas tentativas frustradas de ação guerrilheira, foi somente em 1970, na esteira dos violentos eventos sucedidos em Córdoba contra a ditadura do general Ongania, que o PRT decidiu lançar mão do seu braço armado, o ERP (Exército Revolucionário del Pueblo). Esse era uma versão platina dos grupos radicais de extrema esquerda que então proliferava na Europa e na América Latina (*), cuja fundação deu-se no V Congresso do PRT realizado em 1970, como "uma organização de massas para a guerra civil... dirigida contra o Estado burguês e seu exército", os odiados "gorilas". (*) Brigadas Vermelhas, na Itália; os Tupamaros, no Uruguai, grupo Baader-Meinhoff, na Alemanha Ocidental; Var-Palmares, no Brasil, etc...
A radicalização do peronismo

Aproveitando-se da fragilização da ditadura militar, abalada pelo El Cordobazo (levante de metalúrgicos e estudantes que se estendeu de 14 a 29 de maio de 1969 numa cidade do interior que acolhia as grandes industrias de automóveis) foi a vez da juventude peronista decidir-se pelas armas. A inspiração ideológica veio-lhes de um ex-deputado chamado John William Cooke (que apesar do nome era argentino), um teórico dos anos 60 ligado a Che Guevara, que colocara o justicialismo ("fato maldito dentro do país burguês") no mesmo patamar de outros movimentos de emancipação nacional daquela época, tal como o fidelismo em Cuba ou os vietcongs no Vietnã, exigindo que se convocassem as massas para a insurgência. Cooke, num abuso teórico, cometera a proeza de reorientar uma organização política aparentada com o fascismo e o populismo no sentido de alinhá-la com a esquerda revolucionária.

Atendendo-lhe o chamamento, vários bandos guerrilheiros formaram-se na ocasião. Entre eles as Fuerzas Armadas Peronistas (FAP); Fuerzas Armadas Revolucionarias (FAR); e o mais famoso de todos: Los Montoneros, fundada por Mário Firmenich e Hugo Vaca Narvaja.(*). (*) O termo "montoneros" deriva dos tempos da Argentina crioula, quando um caudilho, nas épocas de guerra civil, era seguido por um "montón" de gaúchos. Em síntese, significa aqueles que são os seguidores do caudilho, no caso Juan Domingo Perón, que se encontrava exilado na Espanha.

Convite

 


A Seção de Memorial da Câmara Municipal de Porto Alegre convida para a solenidade de assinatura do Termo de Autorização e Cessão de Direitos de Uso de Acervo Fotográfico integrante do Patrimônio da sucessão do ex-vereador Carlos Pessoa de Brum.
O evento acontecerá no dia 31 de agosto, às 14 horas, no Salão Nobre da Presidência deste Legislativo.
Seção de Memorial
ramal 4318

Coleguinhas


JUSTIÇA BLOQUEIA

CONTAS BANCÁRIAS DE

"BICUDO" E DE KENNY BRAGA

Do site Comunique-se


A Justiça autorizou o bloqueio online das contas dos sócios do Jornal JÁ, Elmar Bones da Costa(BICUDO) e do cronista Kenny Braga, sócios da editora que publicava o jornal.

A decisão se refere a uma solicitação de indenização contra a publicação feita por Teresa Rigotto, mãe do ex-governador gaúcho Germano Rigotto(atual candidato ao senado pelo PMDB). Ela solicita reparo por danos morais,devido a uma matéira produzida pelo jornal em 2001( A matéria se chama: Dossiê Rigotto: um desfalque de 60 milhões de dólares e duas mortes). Ela foi uma das matérias premiadas pelo certame Prêmio ARI de Jornalismo, naquele ano.

Com o objetivo de garantir a indenização à Teresa, o juiz Roberto Carvalho Fraga, da 15 Vara Cível de Porto Alegre, autorizou o bloqueio.A reportagem do JA, que foi produzida pelos repórteres Olides Canton,Cleber Dioni,Adriana Lampert e Paulo Santafé, foi publicada assinada pelo editor chefe fo jornal JA, Elmar Bones da Costa.

A matéria citada no processo se referia a suposta participação de Lindomar Rigotto, o Tétti, irmão de Germano, em um esquema de fraude à Companhia Estadual de Energia Elétrica(CEEE),em 1987, época em que governava o Rio Grande do Sul, Pedro Simon. Lindomar foi assassinado em fevereiro de 1999, em Xangri-la, no litoral do Rio Grande do Sul.

Elmar Bones da Costa, o Bicudo, disse ao Comunique-se que a decisão judicial de bloquear as duas contas não é o problema. Segundo ele, o problema está em que o jornal JA está sendo prejudicado na sua circulação, o que não ocorre.

O advoagado Dicson Pereria, do escritório Scalzilli, que responde por Teresa Rigotto no processo, afirma que nunca houve perseguição contra o JA e não não existir a intenção de preluducar a publicação.Segundo o advogado, ele está cobrando da publicação apenas 7 mil reais valor dos seus honorários.

" Abrimos mão de cobrar a indenização, porque temos conhecimento da dificuldade financeira que o jornal está enfrentando" afirmou o advogado( Com informações do site Comunique-se)

Coleguinhas

*Elogios fartos do Previdi ao colega Humberto Trezzi da ZH por causa da reportagem de domingo sobre o JOÃO DE DEUS NEM SUPREENDERAM O ELOGIADO....

*Trezzi compareceu ao encontro com o Curandeiro pra fazer a reportagem que saiu no último domingo prevenido,sabendo que o homem é um baita sedutor. " Fui seguro. Não quis cair no papo dele, porque se fosse desprevenido, acabaria acreditando".

*Trezzi me disse ainda que o homem faz cirurgia e tira pra fora das pessoas a buchada....E a pessoa não sente dor, como pode? Nem o repórter sabe...


*ZH não quis dar as fotos que mais chocariam da cirugia do João de Deus que tira pra fora a buchada dos seus pacientes....


*Mas li a matéria do Trezzi e como diz o Prévidi está uma aula de jornalismo. Muito isenta, igual ao que o Remindo escreve aqui neste blog...

*O RADICCI, como é o apelido do Trezzi sempre foi um bom repórter. Quando o conheci na ZH, no começo dos anos 80, vinha de Carazinho, daquela zona da Produção e andava mais assustado que cusco em procissão na cidade grande.

Ele vinha acho que do Jornal da Produção. Deve ter sido indicado pelo BETÃO ANDREATTA OU PELO ANDRÉ PEREIRA, os dois repórteres que o SAUDOSO JOÃO AVELINE chamava de MAGROS RURAIS...porque só queriam fazer matérias de invasões do campo....


*Trezzi é hoje um repórter consagrado, fruto do seu talento e dedicação a causa da boa reportagem....

CARTA DE POMPEO

Caro(a) amigo(a),
É com enorme satisfação que mais uma vez me comunico com você para compartilhar minhas iniciativas e projetos em favor do Rio Grande. Como é do seu conhecimento, nessas eleições, enfrento o mais importante desafio de minha carreira política. Depois de exercer sete mandatos consecutivos (vereador, prefeito, duas vezes deputado estadual e três vezes deputado federal), concorro ao cargo de Vice-Governador do Rio Grande do Sul. Com FOGAÇA, nosso candidato à Governador, integro a aliança Juntos Pelo Rio Grande, para promover com responsabilidade as mudanças que o Povo Gaúcho tanto deseja, a fim de recuperar a posição de Estado com melhor qualidade de vida que já tivemos no passado. Conto com teu apoio e com teu voto.
No espaço que deixarei na Câmara Federal espero ser substituído por quem partilha das mesmas convicções e ideais que sempre defendi. Nesse sentido, quero indicar a candidata SUEME POMPEO DE MATTOS, Conselheira Tutelar por dois mandatos e secretária de políticas para as mulheres do município de Cachoeirinha-RS. Sueme também é uma importante liderança jovem do PDT gaúcho e como minha sobrinha acompanha meus passos na vida pública desde criança. Soube ganhar experiência auxiliando-me muitas vezes em atividades de meus mandatos, ao mesmo tempo em que construiu uma trajetória própria de muitos serviços prestados em favor dos jovens, dos idosos e das mulheres. Tem preparo e potencial para ser uma grande deputada!
Da mesma forma que confiaste teu voto a mim nas eleições anteriores, peço que mais do que nunca, renove teu apoio ajudando a eleger a chapa FOGAÇA e POMPEO, votando e pedindo votos para o 15. E que faça o mesmo em favor de SUEME POMPEO DE MATTOS, para deputada Federal, nº 1213.
Conto com você!
POMPEO DE MATTOS

INTERMEDIÁRIO!

 

O mafioso Luca Lomgobardi, que está preso em São Paulo e que será transferido para Brasília, foi quem intermediou a venda das lojas Arno, de Caxias do Sul para a cadeia de lojas Magazine LUIZA....

Assaltos a shoppings: entidades terão reunião com SSP na tarde de hoje


Os inúmeros assaltos ocorridos durante o ano, somados aos que aconteceram no fim de semana, que tiveram como alvo ópticas e joalherias do Shopping Total, motivaram o Sindicato das Ópticas do RS (Sindióptica/RS), a Associação do Comércio de Jóias, Óptica e Relógios do RS (Ajorsul), a Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL) e o Sindilojas a solicitar uma reunião de emergência com a Secretaria de Segurança Pública para o encaminhamento de medidas que reprimam crimes desta natureza.
Estarão presentes Andre Roncatto (presidente Sindióptica/RS), Roberto Tenedini (gerente executivo Sindióptica/RS), Claudemir Bernardo (presidente da Ajorsul), Vilson Noer (presidente do CDL POA), Marco Belotto (vice-presidente do Sindilojas POA) e Paulo Roberto Kruse (Presidente do Sindilojas POA).

SERVIÇO:
QUANDO: 30/8
HORÁRIO: 16h30
LOCAL: R. Voluntários da Pátria, 1358/8º

Assessoria de Imprensa Sindióptica/RS
Angela Joenck Pinto - (51) 3251-5230

FÓRUM DE INFRAESTRUTURA DEBATE
FUTURO DA IRRIGAÇÃO NO ESTADO



O secretário extraordinário da Irrigação e dos Usos Múltiplos da Água, Rogério Porto, será o palestrante do evento técnico do Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia, que será realizado às 8h30min desta terça-feira (31) na sede central da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul (Sergs), Trav. Eng. Acylino de Carvalho, nº 33 – 8º andar. Falará sobre as perspectivas da área de irrigação e a expansão da política de acumulação de águas. O presidente da Sergs e coordenador do Fórum, Cylon Rosa Neto, destaca a importância do tema, tendo em vista a necessidade de fazer frente aos ciclos de estiagem que comprometem o desempenho do agronegócio gaúcho. “Dada a extrema dependência da nossa economia em relação à atividade agropecuária, as secas constituem-se em verdadeiro flagelo que tem que ser enfrentado através de uma consistente política de estado na área da irrigação”, resume o dirigente. O Fórum de Infraestrutura é constituído pela Sergs, Sicepot, Crea/RS, Senge/RS, Ageos e Coinfra-Fiergs.

Todt Comunicação

Coleguinhas

O Mazza,quando provocado, é que fica interessante. Mandei dizer a ele que mandasse notícias do Vale do Taquari, onde ele é rei, e não da Dilma( bom, esta o país já sabe demais quem é , né....)

Ele reagiu desta forma:

 

Prezado Dromedário!
01) - Te mandei o material para uso multiplo. Leitura pessoal ou
informação aos teus leitores. O critério de uso é vosso.
02) - Enviei o link Dilma/jornais argentinos pois podemos assim analisar
a visão dos 'hermanos' sobre o tema.
03) - E também para democratizar a informação. Expressão muito dita e nem
sempre praticada.
04) - E pra encerrar. Num site/blog, que possibilita o leitor saber sobre
o recolhimento de lixo em São Borja, conclui que um assunto nacional com
enfoque argetino poderia ser util.
05) - Sobre temas locais posso dizer que o time de bochas do meu pai não
está bem no campeonato m unicipal.
06) - Seguem jornais à tarde. Avise o teu carteiro, pois na última
remessa o envelope voltou.
Agradar não é fácil!!!!!!


mazzarino

Bento,tcho....

Bento,tcho....


(1)O prefa de lá falando na Guaíba neste último domingo, não tinha nenhum sotaque de gringo....


Bento,tcho!

(2)Bento é azarado...tchô.....dois italianos que estiveram aqui na cidade serrana tratando do gemelaggio(cidades irmãs) morreram naquela queda de avião em alto mar, dois anos atrás. Isto atrasou o processo de gemelagio...


Bento, tcho!


(3)Acreditem: o prefeito disse que tem torneio de ARCO E FLECHA em Bento. O Serginho Ross vai ter que ir pra lá....

Coleguinhas

Pedi ao Mazzarino noticias do Vale do Taquari. Eis o que ele conseguiu:

Teve uma misssa de primeira comunhão ontem. Vou te mandar o nome dos
comungados em breve.

mazzarino

De São Borja

 


Causou estranheza em alguns setores a notícia aqui divulgada de que o prefeito local Mariovane Weis(PDT) estaria trabalhando para eleger Flávio Lammel a deputado estadual.

É que lembram estes setores de São Borja também é o deputado Cassiá Carpes(PTB),candidato a reeleição e cujo vice de Mariovane é do PTB. Tem ainda os candidatos do PDT, Juliana Brizola e Cristhopher Goulart, que tem raízes são-borjenses...

Mas como lembrava o líder maior, Leonel Brizola, que por sinal está sepultado em S. Borja, interesses são interesses....

Chiadeira

Chiadeira


Chegou aos ouvidos do deputado estadual Adroaldo Loureiro, do PDT, candidato à reeleição, de que seus apoiadores dentro da prefeitura de São Borja estariam sofrendo certo tipo de perseguição....

Chiadeira (1)


Um assessor do deputado Edson Brum, do PMDB, percorreu nos dias atrás 25 municípios da base eleitoral do deputado e em nenhum deles havia propaganda do candidato majoritário, José Fogaça


Chiadeira (2)

Em plena campanha política, às vezes os candidatos tem que parar pra apagar incêndios internos....

Histórias de La Ùndeze

 


1)A VRS-321, uma rodovia vicinal que liga Serafina ao rio Carreiro,foi construída em 1986,ou 1987, dentro do programa de rodovias vicinais do BIRD. Mas o trajeto foi longamente discutido no município. Uns a queriam pelo traçado atual,outros queriam que fosse pela capela Santana, a linha Doze, onde não haveria aclives...

Ganhou, não se sabe porque o trajeto atual. O prefeito em exercício que assinou a construção da rodovia foi Albino Canton, pai do radialista Sidnei, que trabalha na rádio Nossa Senhora do Rosário, dos padres.

Segundo Sidnei, seu pai, que faleceu há três anos, tinha previsto que a rodovia pelo traçado de hoje teria problemas que é o que ocorre hoje, porque numa subida muito íngrime os caminhões carregados de papelão não conseguem transitar.

E precisam de outro caminhão ou de um trator para rebocá-los.

- Meu pai queria que a rodovia fosse pela capela Santana, me disse este último domingo o Sidnei,pelo telefone.

Hoje há um projeto de lei na Câmara Municipal que concede o nome de Albino Canton a este trecho de oito quilômetros de asfalto, mas que para a região representou muito progresso.

Porto Alegre, a modernidade suspensa - Lançamento do livro de Adeli Sell

Política

O deputado Adroaldo Loureiro, PDT, disse ontem que se o prefeito de São Borja, Mariovane Weis está com o candidato Flávio Lammel tem uma parada dura pela frente: não é fácil vender um cara de fora, assim,disse Loureiro, que tem votos na Terra dos Presidentes.

AGENDA TARSO GENRO 31/08/10 - terça-feira




12h00 – Reunião Almoço com empresários dos transportes coletivos do RS – POA
Local: SENAT – Serviço Nacional de Aprendizagem do Transporte
End. Av. José Aloísio Filho, 695 – Bairro Humaitá

14h00 – Participa de Encontro da Federação das Santas Casas e Hospitais Beneficentes, Religiosos e Filantrópicos do RS.
Local: Sede da Federação
End. Rua Santo Antônio, 282 – Bairro Floresta.

Lula e Brizola em São Borja

Lula e Brizola em São Borja

Data 16.10.1998

Local Cemitério Municipal Jardim da Paz

Jazigos das Famílias Goulart e Vargas

Acervo de Neuza Pinto Penalvo


Matheus Schmidt, Pedro Ruas, José Fortunatti, Lula da Silva, Leonel Brizola, Edson Silva, Emília Fernandes e atrás do Bisol está o prefeito de Bagé, Luis Fernando Mainardi(PT).


José Paulo Bisol, Pedro Ruas ,Lula da Silva, Leonel Brizola,Emília Fernandes, Percy e Celeste Penalvo.


José Fortunatti, Pedro Ruas, Emília Fernandes, Percy e Celeste Penalvo.


Prof. Hélgio Trindade, Sereno Chaise, Leonel Brizola, Lula da Silva, Emília Fernandes.

No segundo turno do RS,Lula e Brizola foram dar uma força à candidatura de Olívio Dutra, contra Antônio Britto. Lula já tinha perdido sua terceira eleição a presidência da República tendo como vice, Leonel Brizola.
E José Paulo Bisol tinha perdido a eleição para Pedro Simon, ao senado, mas não fez feio: 30 por cento dos votos dos gaúchos para o Senado, sendo candidato do PT, depois de ter sido o candidato a vice de Lula até o meio da campanha em 1994.

Olívio ganhou naquela oportunidade a eleição para o RS,depois de ter perdido pra Britto em 1994. Naquele segundoturno, o PDT apoiou Olívio e o PT.

FHC venceu no primeiro turno em 1994 e no primeiro turno também em 1998.

No primeiro, tinha o plano real e lhe impulsionar. No segundo, os resultados deste plano.

Lula nunca venceu no primeiro turno. Dilma,sua herdeira, tem a chance agora!

 

De Canoas para o mundo


De Canoas para o Mundo
Quando digo que o Serginho de Charqueadas está lendo os veículos errados, ele fica ofendido. Agora que leu a coluna do Clovis Rossi na Folha de São Paulo, que o Presidente Luis Inácio Lula da Silva teria mentido sobre os fatos ocorridos naquele no restaurante daquele jornal em 2002. Os fatos contados pelo Lula estão no livro do jornalista Ricardo Korsho, “Do Golpe ao Planalto – Uma vida de repórter”, da Companhia das Letras, editado em 2006. O original do livro foi enviado ao Otávio Frias Filho, dono da Folha, que não se manifestou contra nenhuma linha do texto. O colunista Clóvis Rossi, juntamente com o Josias de Souza, outro colunista da Folha, defendem o patrão, mas entram em muitas contradições em seus textos. Você lê estas figurinhas, fica desenformado e de 4 em 4 anos leva um choque nas eleições.
Remindo Sauim, o isento

De Canoas para o mundo

 

A crise dos tucanos
O PSDB como partido nacional não existe, foi assumido pela direita em 1994, como a solução anti-petista e a isto se agarrou com unhas e dentes, travando seus princípios e jogando para sua platéia aliada. Desde a redemocratização, a mídia tradicional já vinha difundindo este ódio pela sociedade e viu nos tucanos a realização de seus sonhos. Com a eleição de Lula em 2002, tanto a mídia, como a direita e como o PSDB, continuaram sua trajetória pelo ódio, não percebendo as mudanças no comportamento da sociedade. A crise do PSDB é a de ser galgado a um patamar nacional sem ter nenhum projeto, apenas a vontade pelo balcão de negócios que o poder lhe proporcionaria. Com o fim do anti-petismo se desfaz uma armação que atrasou o Brasil por 8 anos.
Remindo Sauim, o isento


Os aproveitadores do dinheiro público
Como ficam aqueles que durante os 8 últimos anos escreviam em colunas e marchetiavam em letras garrafais o mau desempenho do companheiro Lula. Ou são muito burros ou tinha camanga no meio. Escreviam, debochavam, faziam piadas, desmereciam e olha no que deu, o barbudinho é aprovado por 80% dos brasileiros. E é gente bem paga, com carro do ano, sedans tiozinho e vans de aro 19. E eu aposentado, ganhando meu pouquinho, via todo dia uma realidade diferente. Cada vez mais carros na rua, nas vilas todo mundo de celular e bem vestidinhos, quase não se vê mais crianças na rua, todo mundo estudando, vendo televisão ou teclando no computador. Segundo o Serginho de Charqueadas, devem tudo ser petistas se aproveitando do dinheiro público. E desta vez ele está certo, pela primeira vez neste país o dinheiro está sendo distribuídos a todos. E nos próximos 16 anos, nos 8 da Dilma e mais 8 do Lula, esta redistribuindo vai continuar.
Remindo Sauim, o isento

Coleguinha

*Seu Príncipe pode ser uma Cínderela de duas jornalistas cariocas( na verdade, o livro é muito chistoso, mas também muito preconceituoso....é que o estou lendo....) entrou na conversa da rádio Guaíba, na sexta,dia 27/08.

Um dos integrantes da mesa redonda, informal, que não está sempre ao vivo, ficou tri nervoso....E o Juremir teve o mau gosto de dizer que os fãs da literatura do Caio Fernando Abreu geralmente são gays. Até por aí. Eu sou e não sou gay e se o fosse não teria porque me esconder....


É, é um assunto que no mínimo provoca pânico em algumas pessoas, porque todo mundo sabe, mas todo mundo faz que não sabe...é a tal da HIPOCRISIA....e daí se o cara é gay, qual o problema.....????!!!!! é um assunto da vida dele.E se faltarem homens???!!! bom, já houve outros tempos que isto também ocorreu, na guerra, por exemplo....

De São Borja!

 

O deputado federal Vieira da Cunha(PDT) foi o único político de fora que compareceu às homenagens prestadas no último dia 24.08 a Getúlio Vargas em São Borja.

Memórias de Viagens

 

NO MEIO DA ROCINHA

NUM ONIBUS DE LINHA

NUM SABADO A NOITE


QUE CENÁRIO ROMÃNTICO!!?????

Todo mundo conhece a violência do Rio de Janeiro..Pois vou narrar um episódio que me aconteceu no começo dos anos 90.


Viajei uma vez nos anos 90, com uma companhia para o Rio de Janeiro. Fui para assistir ao festival de Jazz, o FREE JAZZ FESTIVAL, promoção do cigarro Souza Cruz. Este festival foi cancelado nos últimos anos devido a alta verba publicitária que ele exigia - 500 mil dólares por edição anual - já que ele trazia só grandes cantores internacionais.Graças a Deus pude assistir este festival em várias edições . Todas realizadas no Hotel Nacional, no RJ.

Nesta oportunidade ao qual me refiro viajamos de Porto Alegre para o Rio de Janeiro. Lá me hospedei num hotelzinho no Rio de Janeiro, localizado no bairro de Copacabana, super simpático,há apenas 3 ou 4 quadras do mar. Quando chegamos ao meio-dia ao hotel, viajando num ônibus do Galeão até lá, não deu tempo nem para um banho de mar. Dormi a tarde toda e a companhia saiu pra rua pra telefonar...O hotelzinho era o mesmo onde sempre se hospedavam os Mutantes, no começo de sua carreira....

A companhia saiu pra telefonar para uma conhecida sua, uma atriz que residia em Ipanema. Ela nos convidou para irmos para sua casa, no meio da tarde. Tomamos um ônibus em Copacabana e fomos para lá de tardinha...

Era um sábado de tarde...

A atriz, uma gaúcha do tempo dos teatros engajados em Porto Alegre e que se mudara para o Rio de Janeiro onde chegou a exercer sua atividade na TV Globo, morava num apezinho muito simpático e logo foi nos oferecendo uísque . Ela falava muito de uma peça teatral na qual estava envolvida e que estava sendo encenada no Palácio do Catete( depois foi motivo de muitas reportagens,até na revista Veja, se não me falha a memória). A peça tratava do suicídio do presidente Vargas.

Ouvi seu relato sem a menor presunção de que alguns anos depois(1993) entrevistaria seu último filho vivo, Maneco Vargas.


Saí da casa da atriz( o apartamento se não me engano fora da Malu Mader e ela o comprara, artistas ficam vendendo imóvel um pro outro) e voltamos para o hotel. Acho que dormimos demais e quando saímos do Hotel para irmos ao Hotel Nacional pra assistir ao show de Jazz, do festival, tomamos um ônibus que passava na frente do Hotel Nacional onde o evento acontecia.

Mas cansados pegamos no sono....Ninguém perguntou ao motorista o local pra descer. Muito menos eu....

Não recordo também se dormi ou se me distraí, olhando aquela paisagem maravilhosa do Rio...

Só sei que quando me dei conta o ônibus tinha chegado a sua parada final no coração da famosa e violenta Rocinha, no topo do morro.O que vi ali não esquecerei jamais....Uma perfeita sintonia entre a tripulação do ônibus e os favelados.

O morro parecia despertar aquela hora - 20h30 minutos-. Alguns caras mal encarados saíam dos barzinhos, dos botecos e de cara amarrada pareciam se dirigir para o seu " trabalho".

Descemos do ônibus e a orientação que o motorista me deu foi de que ficasse na próxima parada e ali quando o ônibus encostasse subissemos pela porta dianteira(pra não ter que pagar passagem de novo...) Não deu outra....

Em cinco minutos o ônibus - o mesmo que nos havia deixado lá , naquele mundo tão ameaçador para os que não moram no morro - encostou na parada e subimos pela porta dianteira.

E o que vi ali foi um legítimo afronte: nenhum daqueles passageiros subiram para passar na roleta. Todos entraram pela frente com a completa conivência do motorista e do cobrador.

Aquilo até parecia um pacto: vocês sobem aqui, nós não assaltamos e em troca nós descemos do morro para ir cometer nossos assaltos lá embaixo..."

Ainda peguei parte do show do Free Jazz festival...Lembro que o ar condicionado forte demais incomodou minha companhia a noite toda....Ela dormiu de novo no show, queixou-se do forte ar condicionado umas trinta ou quarenta vezes, mas adorou o Cesar Camargo Mariano( ela tem filhos músicos) que tocou antes dos estrangeiros. A minha companhia daquela aventura não gostou de algumas estrelas norteamericanas que tinham grande cartaz e que tocaram naquela noite.....

Recebo da Valdir dos Santos e publico!

 


Censura à Imprensa no Gov. Lula

Veja as capas censuradas por Lula, quer dizer, que poderiam ter sido censuradas se houvesse mesmo censura à imprensa.

A direita calunia o Presidente alegando censura à imprensa. Só se o Presidente proibiu falar bem dele.

O povo venceu a mídia duas vezes e estamos bem perto de eleger a 1ª presidente do Brasil e vencer a mídia mais uma vez. Até quando ?





Palanque

 


Ouvi no rádio que tem um cidadão de nome CATTANEO que é candidato a nãosei o que,deputado estadual ou federal???por um partido não tradicional. Ele era o capitão Gay em outros carnavais??por favor, nada contra os gays....

Memória


Artigo Publicado na folha de são paulo


sobre a morte do presidente Getúlio Vargas


Clique na imagem para ampliar

Getúlio

Também esteve nas homenagens pelos 56 anos da morte de Getúlio Vargas em São Borja, o ex-presidente do Tribunal de Contas do Estado, Porfírio Peixoto, que é missioneiro...só não sei de que município, se não me engano é de São Luis, como dizem lá pra dizer São Luis Gonzaga.

Coleguinha


Mariana Bertolucci, a colunista social mais lida do EStado(ZH) tem como padrinho Leonel de Moura Brizola!

Seu avó, de Gramado, era ligado ao trabalhismo!

Hélio Nascimento deu um banho sobre cinema!

 


A meia dúzia de gatos pingados que foi ouvir o melhor crítico de cinema em atividade no EStado, Hélio Nascimento( faz crítica na rádio da UFRGS) e no Jornal do Comércio, lavou a égua como se diz, ouvindo um brilhante depoimento. Pena que pouca gente tenha ido ao studio Clio ver o crítico, que encantou pela cultura e pela inteligência.

Conheci outro grande entendido de cinema: o falecido colega Jefferson Barros...

Uma noite fui na Casa de Cultura ver um filme sobre um dos diretores italianos- nãolembro agora o nome - e convidaram o Jefferson a daruma palhinha antes do filme. O saudoso coleguinha deu um banho durante quase meia hora..em pé mesmo...

Só não sabia que o Nascimento tinha sido do PCB. Ele não disse mas sempre que se referia ao Partidão,dizia O PARTIDO...isto é fatal: é coisa de quem foi do Partidão nos anos que este partido encantou toda uma geração...

Coleguinha

Ercy Pereira esteve de niver....Quando é que ele vai largar a ARI mesmo,hein???!!!! Este cargo é mais vitalício que o PAPA...nO ANO QUE VEM TEM ELEIÇÕES NA ARI, mas garanto que vai funcionar de novo as manobras dele pra continuar....bom, pior do que está, impossível mesmo, hé!!!!

O Brasil será 100% Inter em dezembro!


Por Luiz Oscar Matzenbacher


O Mundial de Clubes da FIFA/2010 que parecia impossível de ser conquistado pelo Internacional, por causa da presença assegurada da poderosa Internazionale de Milão, já se apresenta menos difícil. A Inter de Milão não resistiu nem ao Atlético de Madrid. Perdeu a Copa da Europa por 2x0.
Tudo indica que mais uma taça internacional - aliás a mais importante delas - deverá chegar ao Beira-Rio em dezembro, vinda de Abu Dhabi.
"Arrivederci Brasil, good-by, good-by..., au revoir". Até dezembro os colorados vão estar se preparando para o mais importante título disputado por clubes do futebol profissional mundial.
Eu entendo a dor de alguns torcedores de clubes paulistas que frequentam alguns sites públicos ou sociais e são agressivos com os colorados bicampeões da América. Me solidarizo com a dor desses torcedores, mas quero ser feliz, festejando os feitos do Sport Club Internacional, em paz!
Escrevam louvando os feitos dos clubes de vocês, sem desmerecer os simpatizantes dos outros clubes. Sejam polidos e corretos, de acordo com o Novo Estatuto do Torcedor, que prepara os torcedores brasileiros para terem um comportamento digno e feliz durante a Copa do Mundo de 2014.
De qualquer maneira, todos os brasileiros e brasileiras vão torcer pelo Inter em dezembro! Seja pelo Inter vermelho do Brasil - o Sport Club Internacional - ou pela Inter azul italiana - a Internazionale de Milano. No Brasil, felizmente, vigora o respeito pela livre escolha.

Coleguinha

Aproveitando o gancho do Matz sobre o Inter me contaram, mas é conversa de bar( onde geralmente só dá furada) que na Guaíba só iria a Dubai no fim do ano quem arrumar X de patrocínio. A coisa estaria assim por lá...No creo em bruxas, pero que las hay, las hay....

PESQUISAS


Estas pesquisas das eleições deste ano estão um tanto quanto estanhas; tudo bem, vá lá que estejam corretas; o fato de Tarso estar com muita vantagem não será culpa dos pedetistas e peemedebistas que fazem campanha para a Dilma e, por conseguinte, de forma indireta para Tarso, prejudicando o Fogaça ? Sim, porque o eleitor pode deduzir que, ?se eles querem a Dilma e esta quer o Tarso, então é melhor votar no Tarso. Poderia ser isto ou estou equivocado ? Eu só sei que esta campanha foi transformada no Samba do Collares Doido.
SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS



A ditadura Dilma.


De Guilherme Fiuza, na Revista Época:
A opinião pública brasileira chegou a um estado inédito de letargia. Do alto de seus quase 80% de aprovação, Lula pode dizer qualquer coisa. O bom entendedor está arrepiado. Em sua excitação de Midas eleitoral, com a candidata fantasma disparando nas pesquisas, o presidente fala pelos cotovelos e seus cotovelos andam dizendo barbaridades. A mais grave delas, para variar, passou despercebida. Reclamando do Senado Federal, que lhe foi menos servil do que ele desejava, Lula anunciou: Penso em criar um organismo muito forte, juntando todas essas forças que nos apóiam, para que nunca mais a gente possa permitir que um presidente sofra o que eu sofri . A declaração feita num palanque em Recife, onde o presidente tornou-se uma espécie de semideus, é um escândalo. Ou melhor: seria um escândalo, se o Brasil não vivesse nesse atual estado de democracia anestesiada. Lula está anunciando um organismo político para neutralizar o Congresso Nacional. É o presidente da República, de viva voz, avisando que as regras da democracia não servem mais. Quer usar a ligação direta com as massas para enquadrar o Senado. O mais famoso autor de uma idéia desse tipo foi o führer Adolf Hitler. Se o Brasil não estivesse imerso no sono populista, Lula teria que ser convocado imediatamente ao Congresso para explicar que organismo é esse. As cartas estão na mesa, e são claras. Todas as tentações autoritárias da esquerda S.A. estão fervilhando com a disparada de Dilma, a candidata de proveta, na corrida presidencial. Chegou a hora de submeter o Congresso, a imprensa e as leis à República dos companheiros. Luiz Inácio falou, Luiz Inácio avisou: está sendo urdida uma força para-estatal para dar poderes especiais ao governo Dilma. A vitória no primeiro turno seria o passo inicial do arrastão. Depois viria a Constituinte petista, com a enxurrada de controles sociais e correções democráticas que o país já viu sair das conferências xiitas bancadas por Lula. Brasil, divirta-se com a brincadeira de votar na mamãe. Depois comporte-se, porque o organismo vem aí.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Atividades do dia - seminário da Expointer

CACO ARGEMI

Tarso durante seminário da Expointer


"Vamos cravar a carne gaúcha no mercado global", garante Tarso durante seminário na Expointer

A Expointer deste ano começou neste sábado e já registrou um encontro entre os candidatos ao Palácio Piratini. Tarso Genro, José Fogaça e Yeda Crusius participaram do seminário "FEDERASUL - Comércio, Indústria e Serviços no Agronegócio: Uma Agenda para os candidatos ao governo do Estado". O representante da Unidade Popular Pelo Rio Grande (PT, PSB, PC do B, PR e PPL) aproveitou a oportunidade para apresentar as propostas para o setor.

Na abertura do evento, Tarso destacou as diretrizes do seu Programa de Governo para a produção rural:

- Criação de um sistema de atenção à sanidade agropecuária;
- Utilização do Fundopem pára combater as desigualdades regionais;
- Definição de estratégias para ampliar a exportação de carne do Rio Grande do Sul;
- Articulação das redes de produção;
- Criação de um seguro cambial para evitar perdas dos produtores gaúchos em função de variações cambiais.

Nos blocos seguintes os candidatos passaram a respoder perguntas elaborados por diversas entidades. Ao responder um questionamento da Farsul, ex-ministro da Justiça ressaltou que vai cumprir a lei, mas trabalhará de forma preventiva para evitar conflitos no campo e lembrou que o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social será fundamental nesta articulação. Sobre a carga tributária Tarso afirmou que as desonerações e incentivos fiscais devem priorizar a base produtiva já instalada em solo gaúcho, porque ela é a maior geradora de emprego e renda. Com o crescimento econômico que será gerado por esta iniciativa, o Estado passará a arrecadar mais.

Mais tarde, o candidato da Unidade Popular voltou a falar da questão da carne gaúcha. Tarso lembrou que em algumas regiões do Estado o gado se alimenta de um pasto excelente para o desenvolvimento dos animais. Com isso, o nível de colesterol diminui e a carne fica com melhor sabor. "Temos que estabelecer as estratégias para buscar nichos de mercado e cravar a carne gaúcha no mercado globalizado, identificando o nosso produto como a melhor carne do mundo", ressaltou.
Outro ponto que chamou a atenção dos participantes do evento foi o anúncio de que, caso eleito, Tarso irá criar o programa Mais Terra Mais Alimento, que tem como objetivo facilitar a compra de terras por parte de produtores de arroz que são arrendatários. Além disso, o programa pretende melhorar a infraestrutura de irrigação no Estado.

Tarso Genro - Assessoria de Imprensa


APOSENTADOS


COBAP - Confederação Brasileira dos Aposentados divulga traidores dos aposentados

A emenda de autoria do deputado Márcio França (PSB-SP), relativa ao substitutivo ao Projeto de Lei 5940/09, que reserva 5% dos recursos de combate à pobreza previstos no fundo social do pré-sal para recompor as perdas das aposentadorias superiores a um salário mínimo, causou desgosto na base governista. O PT e o PMDB apresentaram emenda alternativa para que os referidos 5% destinados aos aposentados fossem destinados à Previdência Social, sem especificar o uso do recurso. Apesar de derrotada, a emenda alternativa contou com 92 votos favoráveis.
Os do Rio Grande do Sul que votaram contra foram:
Fernando Marroni (PT-RS), Henrique Fontana (PT-RS), Maria do Rosário (PT-RS), Pepe Vargas (PT-RS), Paulo Pimenta (PT-RS), Paulo Roberto Pereira (PTB-RS).
A ANFIP divulgou seu estudo Análise da Seguridade Social 2009, como faz todos os anos; novamente, como acontece desde 2000, ocorreu superávit: R$ 32.605 bilhões, o suficiente para dar aumento igual ao do salário mínimo para todos e ainda sobraria dinheiro.
Só para lembrar os dois anos anteriores: 2007 ( R$ 72.777 bilhões) e 2008 ( R$ 64.779 bilhões ).
Superávit, também.
Onde foi parar todo este dinheiro ? Para a formação do superávit primário e outras coisitas mais.
Só de juros da dívida pública, este ano, já foram pagos até julho R$ 108,098 bilhões.


SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Atividades do dia - Caminhada em Alvorada

CACO ARGEMI

Tarso, Olívio e Paim em Alvorada


Tarso, Olívio e Paim realizam caminhada em Alvorada

Centenas de militantes e simpatizantes dos partidos que compõem a Unidade Popular Pelo Rio Grande coloriram as ruas de Alvorada na manhã deste sábado. A caminhada com o candidato ao governo do Estado, Tarso Genro, contou com a presença do ex-governador Olívio Dutra e do senador Paulo Paim.

Depois da caminhada foi realizado um comício na avenidade Getúlio Vargas

Tarso Genro - Assessoria de Imprensa


DE BRASILIA-ESPECIAL 14




Eleição no nordeste

No nosso almoço de ontem no Stella Grillo,aqui em Brasília o Claudio Humberto que foi o porta voz do Collor, nos disse que o ex presidente, no primeiro turno das eleições de Alagoas, faria mais votos do que os outros dois candidatos ou seja ganharia fácil fácil do Teotônio Villela Fº do PSD e do Ronaldo Lessa do PDT. Mas que, indo para o segundo turno, seria derrotadissimo.
Essa derrota,não estava no programa de Fernando Collor PTB, que pretendia em 2014 voltar a disputar a presidência da republica, com o cumpanheiro Luiz Inácio Lula da Silva.
Sorte nossa ??????

O crime da 113

Adriana Villela,continua presa. Ela é acusada de ter assassinado os pais o casal Villela e a empregada.
Adriana em entrevista aos jornais de Brasília,afirmou que “ não tenho nenhum interesse na morte de meus pais”. Mesmo assim a policia de Brasília,continua crente de que Adriana participou inclusive do assassinato.
A delegada Mabel Alves, também falando aos coleguinhas daqui, disse que: “é possível dizer hoje, que a Adriana Villela, arquitetou a morte dos pais...”.
Já um delegado,daqui de Brasília,deixou escapar, que a morte a facadas do casal,foi executada por uma pessoa que estava enrraivicida. Disse ainda,que qualquer ladrão que é obrigado a matar para roubar,não golpeia a vítima com tanta raiva:” só no coração do advogado Villela,deram quatro facadas mortais”,concluiu.
Eu acho que a policia daqui, não tem “culhões”(desculpem a palavra chula), para indicar os criminosos.
Já a nossa conterrânea a espirita Rosa Maria Jaques e o seu marido João Tochetto, que bagunçaram o crime,estão em liberdade e devem voltar para Porto Alegre...

Golpe aqui não...

Um coleguinha engraçadinho,dias atrás,estava num coquetel,onde estava também o embaixador americano Thomas Shannon. .
Para se mostrar mais saliente do que os outros,ou por causa dos guaranás a mais que havia bebido,perguntou ao senhor embaixador - “senhor embaixador, o senhor sabe por que não existe golpe nos Estados Unidos????” O embaixador meio sobre o encabulado, não respondeu,apenas sorriu. Ai o coleguinha foi adiante e emedou :” é porque lá não tem embaixadas americanas...”
É claro que o representante americano sorriu meio constrangido e se mandou conversar num outro grupo...

José Alencar é o pai????

O senhor vice presidente,José Alencar,continua perdendo prestigio aqui por Brasília. O assunto em todas as rodas da cidade, continua sendo o fato do senhor vice, não querer fazer o exame de DNA,para comprovar que não é o pai de Rosemary de Moraes Gomes.
Com a mulherada da cidade então,se participasse hoje de uma eleição,não teria votos, nem para se eleger sindico do Palácio do Jaburu,onde vive.
O que marcou muito a decepção das pessoas daqui de Brasília,foi o fato dele dizer para a imprensa, que a mãe da sua provável filha,era uma prostituta que vivia no interior de Minas.

A foto da capa

Estou impressionado como lêem o blog do
Olides. Estou recebendo um montão de e-mails, por causa do que escrevi sobre a Cléo Pires, que foi capa e teve 50 páginas na revista Play Boy.
As mulheres até que concordaram comigo. Acharam também, que foram muitas páginas para uma mulher como a Cléo. Já os homens me esculhambaram. Disseram que eu estou velho e que já não entendo mais nada de mulher. Pô, e eu que achava que era ainda um spert no assunto,vou ter que revisar o que penso sobre o belo sexo.
Sergio Ross

São-borjenses recebem Luis Carlos Heinze e Ana Amélia neste sábado


carreata


Dois dos principais candidatos das coligações Confirma Rio Grande e Rio Grande Afirmativo participarão neste sábado, dia 28, de uma grande carreata em São Borja. O evento, com as presenças do deputado federal Luis Carlos Heinze e da futura senadora progressista Ana Amélia Lemos, esta marcado para às 12h.
A concentração para a recepção aos candidatos será no trevo de acesso a BR- 472, nas proximidades da Juriti Veículos. Traga sua bandeira e venha fazer parte desta grande festa que vai confirmar a reeleição do deputado Heinze, da nova senadora gaúcha e dos deputados estaduais do Partido Progressista - PP.

Filhinha do papai Kirchner


Casal Kirchner sofre para colocar a filha na linha
De Buenos Aires
Gelson Farias

Aí vai um texto que devia ser publicado no jornal, sobre a princesinha do casal Kirchner, Florencia. Perdoem algumas desatualizações, mas depois que escrevi o texto, Flor Kirchner comemorou seu 18º aniversário com brilho e circunstância no mesmo salão da Quinta de Olivos, a residência presidencial, onde Cristina, sua mãe, deu, na semana passada, a sua primeira coletiva de imprensa sobre o papel prensa. Não atualizei a notícia por algumas razões que ficarão claras para quem tiver paciência de ler até o fim.
Toda família já teve adolescentes rebeldes. Mas quando eles são filhos de políticos importantes, a rebeldia juvenil pode até se transformar num problema de governo. Que o digam Néstor e Cristina Kirchner, o casal presidencial da Argentina, cuja filha provocou alvoroço ao publicar fotos da família na internet. Há algum tempo, a filhinha do casal foi pivô de um escândalo no país, ao fazer uma viagem com o avião da Presidência, de Buenos Aires a sua terra natal, Rios Gallegos, na Patagônia. Foram 6.000 km para que ela participasse de uma festa privada. Segundo a revista argentina Notícia, Florencia, é a única que diz ‘ não’, a Cristina, sua mãe, conhecida pela personalidade forte e posições firmes. Na época, a mídia argentina, insatisfeita com uma nova lei de radiofusão proposta pela presidente Cristina Kirchner, não economizou nas críticas.




A capa da revista Notícias apresenta Florencia Kirchner, filha da presidente argentina, com a seguinte frase: "A única que diz 'não' a Cristina"

 


Talvez Cristina Kirchner tenha decidido acabar com todos os fotologs da filha porque não podia admitir que alguém chamasse mais atenção do que ela. Afinal, como competir com uma garota rebelde, que pega metrô de microssaia, enche a cara com as amigas, fala mal do país, registra tudo na internet e... É filha da presidente e do ex-presidente da Argentina. Censura nela!

Florencia, 17, filha de Cristina e de Néstor Kirchner tinha um fotolog, que, assim como o tango, a carne e o Maradona, eram uma paixão nacional. Disputava com a inflação e com a falta de gás o privilégio de quem tirava mais o sono do casal presidencial. A cada reclamação dos pais para que parasse de expor sua vida em público, fingia que consentia. E trocava o blog de nome e endereço.

A mídia local ia à loucura-e até a revista americana “Time” e o jornal britânico “The Guardian” renderam graças à jovem celebridade argentina-, mas perdeu agora uma das poucas fechaduras por onde bisbilhotar a vida íntima da família presidencial. O casal K não é nada chegado na imprensa. O irmão, Máximo, é um gordinho chato, careta e militante. À filha, cabia o papel de tornar um pouco pública a vida privada da família.

As fotos de Flor agora estão trancafiadas no Facebook, uma comunidade de relacionamentos on-line elitizada como uma primeira-filha merece. Essa correspondente se arriscou a pedir para ser sua amiga, mas foi esnobada pela garota.

Florencia segue a lei dos Kirchner: não dá entrevistas. Mas, se nenhum jornalista conseguiu a façanha de registrar as sapequices dela pessoalmente, a garota se encarregou de publicar uma auto-entrevista para sossegar a curiosidade geral da nação. E, em um dos fotologs, expôs o seu perfil: nascida na cidade de Rio Gallegos, em seis de julho de 1990, uma canceriana solteira, “histérica e caprichosa”, em suas próprias palavras. Dona de três cachorros gosta de cerejas e sorvete de menta e não perdoa a mentira e a infidelidade. O país preferido? “Argentina, eu acho.” O programa de TV predileto? “Celebrities Uncensored”, programa do canal E! Que mostrava celebridades flagradas em cenas da vida real.


O que você quer?

“Às vezes, eu entro no quarto onde ela está com as amigas e ela me diz ‘o que você quer? ’ e me pede que saia. Eu tenho que ir porque ela se irrita”, confessou a presidente, quando ainda era primeira-dama, a sua biógrafa Olga Wornat. A princesa Florencia deve ser a única pessoa capaz de amolecer o discurso duro de Cristina, conhecida por sua soberba. “Eu a adoro, mas tem um caráter difícil. Às vezes, discutimos muito, ela me desafia e compete comigo.”

Compete também pelo coração do pai. “Ela é louca por Kirchner, que lhe faz todas as vontades. E eu me irrito com ele porque a deixa mal-acostumada. Mas morro se sentir que eles gostam mais do pai do que de mim”, despejou Cristina em um inédito momento de humildade e exposição sentimental.

Para conter os ímpetos da moça, o casal acaba de presenteá-la com um Mini Cooper, carro que é releitura de um modelo dos anos 60, custa cerca de US$ 40 mil e é hit entre famosos argentinos, como Maradona. Ela, que ainda não tem idade para dirigir, agora trocou os passeios num carrinho de golfe pelo carrão que aprende a conduzir nos jardins de Olivos, a mansão onde vive.

Para provar que não é mesmo flor que se cheire, durante as férias, na badalada praia de Pinamar, Florencia trocava o dia pela noite e deixava os seguranças plantados do lado de fora enquanto se jogava nas pistas do clube Ku. “Não gosto que me sigam, loco”, era o sinal da garota para que os capangas ficassem distantes. Na saída, era só chamar e lá estavam eles para protegê-la.

A fama de rebelde fez com que ela recebesse um convite inusitado recentemente. Cristina deve ter se mordido de inveja. Mas, quando perguntaram ao apresentador do programa de maior ibope na Argentina, o “Bailando por un Sueño” (a versão portenha da “Dança dos Famosos” do Faustão), quem era a mulher poderosa que ele mais desejaria ter em seu baile, não teve pra “presidenta”: deu Florencia na cabeça.


A mini Cristina em sua festa de 18 anos: escolheu a temática indiana para comemorar que agora poderá dirigir seu Mini Cooper fora dos jardins de casa

 

DE São Borja

 


Cristhopher Goulart tem andado nas vilas de São Borja fazendo corpo a corpo pedindo votos pra se eleger deputado estadual pelo PDT.

Seu avô,Jango, costumava, nas vésperas de Natal, mandar distribuir de avião balas nestas mesmas vilas...

Inter

Presidência do Inter,segundo quem entende do meio, deve ficar mesmo com Pedro Affatato,atual tesoureiro. Giovani Luigi estaria fora da parada.....

Madrugada adentro...

 

Foi no bar Metropolis, na praça Antônio João, a reunião do movimento chamado de Terceira Via, do Grêmio. O encontro, que fez com que o dono, Felipe, contratasse três garçãos pra noite, varou a madrugada. Os últimos participantes saíram de lá pelas 3 da madrugada....

O que saiu de lá, não se sabe....

É dura a crise!

 

Associados do Grêmio pararam de pagar as mensalidades e já escasseia a grana no Olímpico. Como sei, ora eu frequento o Metropolis, ali do lado, onde tudo vaza.....Funcionários do clube costumam comer lá....


Boas vendas

 


Já vendi 54 exemplares do meu livro Cosi La ze stata, na livraria Cultural de Serafina. Lançado em 15 de junho, é o meu maior sucesso editorial até hoje....Tá dando muito bronca, mas é mais ameaça que fato concreto...!!!!


E vou lançar o livro na edição da feira em Porto Alegre!

O livro são memórias afetivas.

INTEGRAÇÃO

Crédito: DECOM/PSB

Bandeira Mercosul

Bandeira do Mercosul será hasteada em frente a Prefeitura

Será inaugurada na próxima segunda-feira, às 10h, a Esplanada das Bandeiras em frente ao palácio João Goulart. O local abrigará a nova bandeira do Mercosul, junto com as bandeiras do Brasil, do Rio Grande do Sul e do município. Para o ato foram convidadas autoridades brasileiras e argentinas, onde será entregue pelo Prefeito Mariovane Weis um exemplar do estandarte ao intendente de Santo Tomé, Victor Giraud.
São Borja é um dos primeiros municípios do estado a hastear a bandeira do Mercosul. A obrigatoriedade foi dada a partir da lei federal 12.157 de 23 de dezembro de 2009. A bandeira, que representa o bloco econômico formado pelos países: Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, deve ser hasteada em frente aos prédios públicos. Quatro estrelas estão desenhadas para representar os países-membro. Caso a Venezuela venha fazer parte do bloco, uma quinta estrela deverá ser colocada.
Dessa forma, a Prefeitura de São Borja se tornou pioneira na região por exibir a bandeira. A iniciativa partiu do chefe de Gabinete da administração municipal, Edison Almeida, que tomou conhecimento da lei e providenciou a colocação da insígnia, que desde abril deste ano está exposta no interior do gabinete do prefeito Mariovane Weis.

Tendo em vista a localização geográfica do município de São Borja, considerada o coração do Mercosul, por interligar o porto de Santos (São Paulo) à Buenos Aires e dos portos de Rio Grande e Antofagasta, no Chile. O hasteamento da bandeira do Mercosul é mais um exemplo de integração entre os países.



Prefeitura de São Borja

DE São Borja!

Fundação Zoobotânica

Mariovane Weis F(direita)

 

O prefeito Mariovane Weis, do PDT, reeleito, está trabalhando na campanha de Flávio Lammel, a deputado estadual, pelo PDT. Ele foi prefeito de Não - Me - Toque, e presidente da Famurs.E foi chefe de gabinete do atual presidente da Assembléia Legislativa do Estado, Giovani Cherini, que é candidato a deputado federal pelo PDT.

A sucessão de Mariovane,lentamente, está sendo encaminhada: há o vice, que é do PTB, que quer ser prefeito. Há também Celso Lopes, vereador e há quem diga que Cristhopher Goulart candidato a deputado estadual do PDT quer fazer uma boa votação em São Borja porque pretende transferir seu título para a Terra dos Presidentes e concorrer onde nasceu e está enterrado seu avó ilustre, o ex-presidente Jango!

 

Coleguinha


Pode? pode...a rádio Guaíba na noite de sábado 28.08 estava dando uma chamada onde dizia literalmente; INTER DEPOIS DE BI DA AMERICA RECEBE O ATLETICO GOIANENSE OU PARAENSE...pÔ ERA O GREMIO QUE JOGOU ONTEM COM ESTE TIME. A GUAIBA VIROU UMA LEGITIMA ESCULHAMBAÇÃO....o INTER TINHA JOGADO AQUELA TARDE ERA COM O BOTAFOGO...A Guaíba não tem mais nem editor do que anda dizendo. assim vai perder toda a credibilidade.....que acumulou durante 50 e tantos anos


*MENDELSKI apresentou ontem seu programa musicial,entre 9 e 10 da matina, na Guaíba, ao vivo. Fica bem melhor.....

Martha e Letícia....

 

Li ontem uma crônica da Martha Medeiros sobre uma viagem a Europa. Muito bom texto, tem a redatora de publicidade que virou escritora.

E acho que sua virtude é escrever seco, da forma do publicitário. Ela se educou a dizer com poucas palavras.


Já estou curioso pra ler a Letícia A CASA DAS SETE MULHERES...Acho que é a romancista gaúcha....Disse ela numa entrevista ao JC,dias atrás, que respondeu muitos processos por causa do romance que virou seriado na Globo. Ué, ninguém tinha dado isto. Mas que imprensa MOSCONA ESTA NOSSA!!!!

 

Curiosidades meteorológicas

De Buenos Aires
Gelson Farias.

Olides, eu estava hoje a tarde, fazendo um levantamento sobre o tempo. Aqui, hoje, sábado, 28 de agosto de 2010, tempo é assim: (18 graus a temperatura e a umidade relativa do ar está em 88%. Mas por incrível que pareça, estamos enfrentando um veranico, chamado aqui de San Juan. Em pleno Inverno, a temperatura pode chegar a 24ºC. Isto dura entre 3 e 7 dias. É comum a observar as pessoas tomando sol nas praças da cidade, como se tivesse chegado Primavera.

Assim, com este calor, estamos esperando tempo ruim, para o dia 30 é o ciclo de muita chuva e tempestades eletricas que anunciam a chegada da primavera no final da estação fria. Essa tormenta tem o nome de Santya Rosa, porque no dia 30, se comemora aqui a festa de Santa Rosa.
Agora, vou comentar sobre as curiosidades do tempo. Segundo informações do pessoal aqui, as nevascas na cidade não são normais. A última nevasca significativa ocorreu dia 9 de julho de 2007, a qual começou com a precipitação sob a forma de água com gelo e acabou cobrindo uma grande parte da cidade. Nas áreas suburbanas essa tempestade teve uma cobertura muito mais espessa. Registros semelhantes já ocorreram anteriormente em 1912, 1918, 1928 e 1967.

Um grande abraço Olides. Semana que vem estarei ai.


Fitness



Caro Olides, acuso recebimento do Fitness, show de bola.
Como teus "Bares", nós aqui também tivemos os nossos memoráveis tais como o bar do Pizzute cujo o proprietário era uma brigadiano da reserva, natural de Dona Francisca, que por unas e outras da vida veio se estabelecer a pouca distância do Tumulo da Maria do Carmo no bairro que leva seu nome. "A Santa Prostituta" O bar do Pizzute era bem frequentado pela quantia de gente, não pela seleção" Eu sou testemunho que este bar era uma espécie de pulperia campeira, tinha como vizinhos o Grupo Amador de Artes Os Angüeras que em muitas madrugadas quebravam geada para ir até lá reabastecer os cantis. O Saudoso Cenair Maicá sempre que vinha a São Borja batia ponto lá.
Lá ouvi uma das histórias que muito depois alimentou um dos "Rapa de Tacho" do saudoso poeta e escritor Apparício Silva Rillo. Contou um dos frequentadores que trabalhando de peão mensal na fazenda Santa Luzia e era tempo de inverno com muita chuva então arrumou uma despensa para vir a cidade. Pegou uma égua da estância ensilhou e se mandou. Encorujado em uma japona de couro com o chapéu nos olhos saiu batendo na marca para chegar cedo.
Cruzava pela fazenda do Mangrulho quando percebeu que um cuiúdo relinchou levantando a cabeça e veio a trote largo em sua direção, costeando o alambrado.
O garanhão sentiu a égua no cío e não pediu licença pulou a cerca e se veio e agasalhou na égua e eu tive de aguentar as mordidas do cuiudo nas minhas paletas.
O Pizzute perguntou: mas por que desgraçado que tu não saltou de cima?
- não dava seu Pizzute o cuiúdo quando saltou enfiou as duas mãos nos bolsos da minha japona.



Boca do Lixo

da boca do lixo um pedaço de pão
Um novo calvário ao negro Jordão
Desflardou uma bandeira
Para encontrar o vestir
Viver para o negro
É servir e servir.

Servir feito gente que sabe da dor
Que um pouco sofrido tem bem mais sabor
Então que rebente o cordão umbilical
Se um novo licor não lhe faz tanto mal.

Um dia sózinho Brincou de ternura
E a boca do negro abriu-se em alvura
Cirandou na roda feito um mal-me-quer
E perdeu-se num sonho por uma mulher.

Tu bem que podias fazer e acontecer
Ou bem que podias amarelar e correr
Se bem que podias, entre o bem e o mal
Reinventar teus sonhos, com um gran finale.

Clemar Dias


Bares que viraram lenda...


nomes dos jornalistas na churrascaria SACI no começo dos anos 70..

da esq para a direita. José Zulian, Paulinho Fumaça, Flávio Pereira, Carlos Sávio, Sérgio SEppi, José Luis Prévidi, Vitelo.

Jornalistas costumavam frequentar a SACI.

A CHURRASCARIA SACI, NO BEIRA-RIO

onde" Paulinho Fumaça" e Marione Auler
se conheceram no começo
dos anos 70!

Conta uma versão que o atual dono do Barranco, Elson Furini, foi copeiro da Saci, ou que teria sido o recepcionista desta churrascaria que marcou época junto ao EStádio Beira-Rio, inaugurado num 4 de abril de 1969. O dono da churrascaria foi o Marchese, de Encantado, ligado a Cosuel.

O endereço oficial da Saci( nome dado por causa do símbolo do Inter)era av. Pe.Cacique,891. Há quem lembre o fone 3233.90.20.Obairro é o Menino Deus. Abria todos os dias aqs 11h30 e o almoço ia até as 14 horas.DEpois abria de novo às 19 horas e fechava às 23 horas. Tinha um rodízio completo de carnes( no tempo que isto se achava em Porto Alegre) com vários tipos de carnes e saladas. Servia também pizza. Era o local preferido de muitos jornalistas.

Foi o local onde muitos namoros começaram no começo dos anos 70, época em que muitos jovens vinham a Porto Alegre ver a peça Hair. Ali, por exemplo, Marione Auler que morava em Lajeado,e que viera ver o HAIR no teatro Leopoldina, na avenida Independência, conheceu seu futuro marido, o jornalista "Paulinho Fumaça"( Paulo Gérson Antunes de Oliveira).

Marione,então uma jovem de 17 anos, estava sentada na entrada da churrascaria, na beira da calçada, esperando alguém. Paulinho Fumaça chegou junto do filho do deputado Waldir Lopes, do MDB, e viu aquela moça e se encantou. Dirigiu-se a ela de imediato:

- Porque tu tá tão chateada?condoeu-se ele da jovem triste e solitária...

- Quem é que disse que eu tou chateada?
disse Marione e emendou:

- Já lestes o Lobo da EStepe( livro super existencialista do alemão Herman Hesse) perguntou ela ao curioso

E ele retrucou:

- E tu lestes o Demian?

outro livro do mesmo autor.

Ficaram de se encontrar no outro dia num bar da Salgado Filho, onde era um local de jornalistas. Super movimentado...

Marione naquela noite ficou com a mente ocupada pela figura estranha daquele cabeludo . Ela lhe dissera onde estava hospedada e ele no dia seguinte apareceu lá levando um revista de contracultura.

DEpois passou a namorar a Marione e o fruto desta história de amor que nasceu na SACI é a EDith...Os dois jornalistas( Marione e Paulo Sérgio) se separaram há muito tempo,ambos casaram de novo, mas houve uma churrascaria em Porto Alegre onde também nasceram muitas históras de amor.

 

Agenda Tarso

30 de agosto – segunda-feira
LIVRAMENTO
9 horas Coletiva de Imprensa
Rua Uruguai, 1452
11 horas – Caminhada
12 horas – Almoço
Av. Tamandaré, 2538
QUARAÍ
15 horas – Caminhada
URUGUAIANA
17h30min – Caminhada
ALEGRETE
19h30min – Comício
Av. Assis Brasil com Daltro Filho

Plantão final de semana
Sábado – Margaret (51) 9650 9661
Domingo - Dica Sitoni (51) 9342 9443


--
Tarso Genro - Assessoria de Imprensa
51 3323.8907
www.tarso13.com.br
www.twitter.com/tarso13

ACAMPAMENTO FARROUPILHA (I)

Do Boletim Vereador Adeli Sell 26.08.10


Não aprovado a LIC para o Acampamento, viram... Tinha ou não tinha razão em chiar? Mil reais por um galhardete? De ouro, é?



ACAMPAMENTO FARROUPILHA (II)


Ninguém está propondo a volta aos horrores da Revolução de 93, mas que as degolas simbólicas poderiam acontecer, a começar com alguns nanicos morais...



ACAMPAMENTO FARROUPILHA (III)


Vou "acampar" na entrada do mesmo, distribuir um folheto denunciando as falcatruas. É claro que vou me prevenir dos provocadores. Mas não vou "amarelar".



LEIAM ISTO, FAÇAM COMPARAÇÕES E TIREM SUAS CONCLUSÕES

“180 mil da Secretaria de CULTURA para instalar luz no acampamento Farroupilha? 20 mil para ‘galhardetes’, por R$ 1000,00 cada?
E quando nós estivemos lá na Secretaria Municipal de Cultura solicitando apoio para o Cidade Poema ouvimos que não havia verbas...
Com 20 mil eu colocaria 40 (quarenta) OUTDOORS com poemas pelas ruas de Porto Alegre, por 14 dias! Ou então espalharia adesivos com versos dos nossos melhores poetas e ilustrações de artistas visuais talentosíssimos por toda a Usina do Gasômetro, CMQ, teatros e museus da cidade!
Ou ainda colocaria 40 busdoors rodando por um mês com poemas do Cidade.
Isso tudo com 20 mil. Com 200 mil eu fazia chover poesia nos cérebros atrofiados desses Cérberos que, se deixarmos, vão permanecer por aí guardando os portais do mundinho inferior em que estão transformando Porto Alegre.” --- Laís Chaffe www.cidadepoema.com

Todas as notícias acima são Do Boletim Vereador Adeli Sell 26.08.10

Em agosto....

Enviado pela Neuza Penalvo!


18 de agosto de 1227 - Morre Gengis Khan, nome pelo qual era conhecido Timuyin, conquistador mongol.

18 de agosto de 1846 - Tropas dos Estados Unidos ocupam Santa fé :Novo México se incorpora a EEUU.

18 de agosto de 1946 - Nasce Baltazar Garzón, magistrado espanhol que apresentou as autoridades britâncias uma demanda de extradição do ex-ditador chileno Augusto Pinochet.

18 de agosto de 1962 - Ringo Starr substitui ao baterista pete Best em The Beatles.

18 de agosto de 1987 - Cientistas soviéticos sintetizam o elemento 110 da tabela periódica de Mendeleiev.
18 de agosto de 1960 - Aparece no mercado a primeira pílula anticonceptiva.


Coleguinha

A foto da vereadora Juliana Brizola ( PDT) recebendo um diploma em São Borja no sábado passado do hospital fundado pela sua avó ( Neusa Goulart Brizola) bem que poderia ter ido pra um dos dois jornais principais do Estado. Mosqueou a assessoria da vereadora, no caso!


*Não esqueçam, caros coleguinhas: o cachorro mordendo não é notícia, mas o dono mordendo o cachorro é notícia...
No caso, uma neta recebendo uma homenagem de um hospital fundado pela avó 50 anos atrás e com toda a história que a avó tinha por trás, era notícia,sim....!!!!


*DE todas as redações que frequentei e não foram muitas, não são muitos os jornalistas que tem o tino da notícia...

*Mas conheci alguns que tinham o dom de saber o que era manchete...no dia seguinte..


Programa do Findi!


No cine dos bancários estão passando filmes sobre saúde, num convênio com o Hospital Conceição


*EXpointer já está aberta este findi! Particularmente acho um pé no saco! Mas as multidões adoram ver aqueles bichos todos bosteados...não sei qual a graça...e de-lhe crianças a passear...

* Pra quem pode, subir a Serra ainda é uma boa.....

Também sempre tem os filmes da Casa de Cultura, ou o showzinho do Santander, no domingo de tarde!

 

Agenda Tarso Genro_27/08/10 - sexta-feira



09h30 – Participa de Debate promovido pelo CPERS - Sindicato
Local: Centro de Eventos do Hotel Plaza São Rafael
End. Av. Alberto Bins, 509 – Centro – POA


12h50 às 14h00 - Entrevista a Rádio Pampa – Programa Armando Burd

18h15 – Caminhada – Gravataí
Ponto de encontro: Sede do PT –
End. Av. Dorival Cândido L Oliveira, 3283 - Parada 73

Atividades de Tarso Genro

CACO ARGEMI

Tarso e Abgail durante caminhada em Rio Grande

Tarso apresenta projetos para o fortalecimento da Metade Sul

CACO ARGEMI

Tarso visita a COSULATI


Além de garantir a representação da Metade Sul do Estado, com a presença de Beto Grill como candidato a vice-governador (que é de Pelotas), a Unidade Popular Pelo Rio Grande elaborou diversos projetos para o desenvolvimento econômico da reghião. Nesta quinta-feira (26), Tarso Genro percorreu três das principais cidades da Região. O candidato ao Piratini começou as atividades em Pelotas, onde concedeu entrevista para a Rádio Universidade. Em seguida, participou de um almoço na COSULATI em Capão do Leão. Na atividade, Tarso recebeu o importante apoio do presidente da Cooperativa, Arno Koperec."O Brasil e o Rio Grande do Sul precisam caminhar juntos para promover o desenvolvimento completo. Só seremos um Estado forte se estivermos juntos, unidos. Assim como o cooperativismo. É por isso que peço esse apoio para o Tarso e para a Dilma", conclamou Koperec.
Segundo ele, o apoio é um reconhecimento à capacidade já demonstrada por Tarso em suas administrações, mas é também uma retribuição às ações do governo Lula, em Capão do Leão, que ultrapassam os R$ 110,2 milhões. A COSULATI, que atua em 38 municípios e seus associados ( basicamente, agricultores familiares e assentados da reforma agrária), foi uma das beneficiadas. A Cooperativa, que é a maior cooperativa do sul do Rio Grande do Sul nos setores do leite, frango, grãos e rações, recebeu investimentos do governo Lula e recursos do Recoop (Programa de Revitalização de Cooperativas) do Banrisul e do BRDE, durante o governo de Olívio Dutra.
Tarso retribuiu o apoio ressaltando que vai criar uma secretaria de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo, que terá o papel de dar estrutura para a Agricultura Familiar e para as cooperativas. Para a Metade sul, o candidato afirmou que, caso eleito, irá publicar o decreto criando o Programa de Estruturação, Investimento e Pesquisa em Gás Natural, Petróleo e Indústria Naval do Rio Grande do Sul. O objetivo do projeto é aumentar em cinco vezes o volume de produtos gaúchos fabricados para a Petrobrás, que terá um elevação substancial da demanda com a extração de petróleo do Pré-sal.
Um dos pontos do decreto prevê a implantação do Parque Tecnológico na Região Sul do Estado, com vocação para as áreas do petróleo e portuária, envolvendo as universidades, os institutos federais de ensino tecnológico e centros de pesquisa da região, para o apoio às atuais e às futuras empresas instaladas no Estado, com foco na apropriação de tecnologias e no desenvolvimento de produtos e de processos inovadores.
"A Metade Sul se tornará uma região estratégica para a economia do Mercosul. A transformação começou com os investimentos do Governo Lula no Pólo Naval. Agora será a vez do Governo gaúcho fomentar o desenvolvimento destes municípios, promovendo o crescimento e a distribuição de renda", garantiu Tarso.Com militantes e simpatizantes dos partidos que compõem a Unidade Popular Pelo Rio Grande, Tarso ainda realizou grandes caminhadas em Rio Grande e Pelotas.

Tarso Genro - Assessoria de Imprensa


Coleguinhas

Não tenho ouvido o Adão Oliveira no Jornal Gente da Band AM!

Recebo da Carol Ferreira e publico. Ela fala do meu livro Cosi la ze stata!(Foi Assim)



Olá Olides.....tudo bem??
Aqui esta td bem, espero que desta vez vc receba estas fotos...pois não aguento mais enviar....rsrsrs
E aí Olides já foi para Serafina? Como foi? Acho na verdade que isso é mais coca cola do que parece mesmo....nao acho que iria dar uma gde repercursão, mas, ia achar muito engraçado se vc recebesse um tomate podre......é a cara do povo daí! Acho que na verdade muita gente falou, esbravejou, ficou puta, mas qdo vc aparecesse, acho que iria levar muitas criticas evidente, mas muitos elogios tbem....
Eu adorei seu livro, me diverti muito com as estórias do povo daí, simples, temente a Deus....muitos absurdos que se não fossem trágicos seriam cômicos, como naquela estória do padre...em que queriam expulsar o noivo da moça e não o padre... ahahaha, a do cara que aplicava sustos em tds, do fusca...várias do fusca, me matei de rir.....que seu pai pagou o "te garanto" com td a safra de soja.....hilário isso,coisa de uma de uma ingenuidade impar ahahaha. A força da religião e dos costumes...muito bom!!
Não sei o tipo de leitura que vc gosta, mas gostei muito de um livro chamado castelo de vidro de janette walls (se não me angano).

Um abraço enorme.....e qq dia te envio as passagens......e não é deboche, pois gostaria de verdade q vc viesse conhecer minha terra e minha casa.

Carol

Memórias de Campanha


O dia que Pedro Simon

se irritou comigo!


Era uma segunda-feira da campanha de 1998 e nós fomos a Pelotas dentro do roteiro normal.Lembro que foi numa segunda. O vôo tudo tranquilo. E depois de Pelotas havia um roteiro na Cosulati, em Capão do Leão( onde o TarsoGenro esteve ontem).

Em lá chegando, aqueles coisas de praxe, diretoria recebendo etc e tal...

Num determinado momento, adiretoria passou ao senador uns mimos, aquelas caixas contendo guloseimas produzidas na própria cooperativa.

Simon pegou a caixa e me passou pra mim carregá-la!

Mas quando me deu o mimo, fez um lembrete em voz alta, que não gostei:

- Cuida bem disto, que isto é meu! disse o senador, na frente dos diretores da Cosulati.

Talvez pela minha inexperiência em campanhas políticas( numca tinha trabalhado em assessorias de políticos) disse ao senador em voz alta:
- Senador, não se preocupe, nunca fico com o que não é meu!

Na hora, Simon, ficou quieto, mas no regresso, ficou reclamando durante a viagem toda dentro do avião...

No dia seguinte, durante o vôo pra outro roteiro, a mesma ladadinha..
- Bah, mas tu me deixou mal, mas isto mas aquilo.

Até que no terceiro dia que ele reclamou daquilo, eu fui falar com o Renato Abreu, que trabalha com o senador faz anos:
- Dá uma nos dedos dele, que aí ele pára, me disse Renato.

Não precisou. " O turco lento" se esqueceu da caixa de mimos e da minha possível gafe e não tocou mais no assunto.

Mas me tirou da campanha por um outro motivo que vim a descobrir só muito depois, como contarei um outro dia pra não encher o saco do leitor...

Coleguinhas

Encontrei o ex-colega Hélvio Schneider. Está aposentado depois de 35 anos e 4 meses na ZH...Ufa e neste tempo todo não gastou um tostão no bar co jornal....

Ele vive entre Porto e o Rio onde tem casa....

Sobre sua despedida da Zero, que deu até crônica do David Coimbra vale lembrar:

a) Muitos leitores do David acharam que o Hélvio era modelo de gente e por isto mandaram cartas dizendo que ele teria que ir pra Brasília gerir o pais: bah, se isto acontecesse, o país parava. O Hélvio com quem trabalhei muitos anos, era o mais lerdo dos chefes...levava sempre na boa...se não fosse alguém mais durão atrás, o jornal nem saía. Mas sempre foi,a meu juízo, um excelente burocrata e eles são úteis em qualquer organização....

b) A sua já famosa despedida: ele comprou pizza, champanhe e enviou pros colegas do jornal, mas não foi lá comer...Quando as encomendas chegaram, ele já estava no aeroporto a caminho do Rio. Ficou sabendo da coluna do David sobre sua despedida dias depois por um colega...Hélvio, do aeroporto, ainda ligou pra sua ex-chefe, a Rosane Tremea, dizendo que tinha enviado um presente aos já ex-colegas..

c) Me lembro do colega em 1973. Quando eu,ele e o Armando Burd, então editor chefe da Zero, íamos de madrugada na Praça da Alfandega comer sanduíche e nós dois, simples e relés repórteres, acho que ainda estagiários( era uma maldição porque se ganhava muito mal ser estagiário...) pagávamos as despesas dos três já que o Burd não se coçava nem pra pagar seu sanduíche....

d) é isto que a gente leva da vida.....

LULA


OLHA O MANUAL DO MENTIROSO EM AÇÃO, AÍ GENTE !


Lula, em discurso, alguns dias atrás:
"Uma vez eu estava almoçando na Folha de S.Paulo e o diretor da Folha de S.Paulo perguntou para mim: Escuta aqui, candidato, o senhor fala inglês? Eu disse não. Como é que você quer governar o Brasil se não fala inglês? Eu falei: Mas eu vou arrumar um tradutor. Mas assim não é possível. O Brasil precisa ter um presidente que fala inglês. E eu perguntei para ele: Alguém já perguntou se o Bill Clinton fala português??, afirmou. Eles achavam que Bill Clinton não tinha obrigação de falar português. Era eu, o subalterno, o país colonizado, que tinha que falar inglês. Teve uma hora que eu me senti chateado e levantei da mesa. E falei: Não vim aqui para dar entrevista, vim para almoçar. Se é entrevista eu vou embora. E levantei, larguei o almoço, peguei o elevador e fui embora."

Clóvis Rossi na Folha de São Paulo
Lula inventou uma fábula
Para não dizer que o presidente Lula mentiu sobre o que aconteceu no almoço de 2002 nesta Folha, em que se sentiu discriminado, digamos que ele contou uma fábula, com escasso parentesco com a realidade. Para começar, o único presidente norte-americano que frequentou a conversa não foi Bill Clinton, jamais mencionado, ao contrário do que diz Lula, mas Abraham Lincoln. Foi Otavio Frias Filho, diretor de Redação, quem lembrou que Lincoln também não tivera educação superior, o que não impediu que fizesse um bom governo. Depois dessa observação nada discriminatória, Otavio perguntou por que Lula não se preocupou em estudar mais, depois de ter se estabelecido na vida, como dirigente sindical primeiro e como líder partidário depois. Lula não respondeu nada, ao contrário da fábula que conta agora. Limitou-se a dizer que se sentia desrespeitado e que, por isso, não responderia. A conversa ainda transitou por outros temas durante um tempo até que Otavio voltou a perguntar, agora sobre a ligação do PT com o fisiologismo. De novo, Lula não respondeu, a não ser para dizer que não tinha culpa de que não estivesse bem nas pesquisas o candidato do diretor de Redação (do qual não deu o nome). Levantou-se e foi embora. A reação do então candidato foi tão mais estranha porque, dias antes, Miriam Leitão fizera pergunta parecida e Lula dera uma resposta esperta: nenhuma universidade prepara alguém para ser presidente da República. O que incomoda nesse episódio não é ele em si, menor. É a fabulação que o presidente faz em torno do que aconteceu. Por acaso, eu estava no almoço e sei perfeitamente o que se disse e o que não se disse. Como posso confiar em que Lula não fabula também ao relatar encontros com políticos ou governantes estrangeiros?


SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS


Almoço...


Na quarta,dia 25.08, Fábio Koff e o presidente do Santos F. C almoçaram na churrascaria Barranco


Fotos do Baile no Hospital

fotos enviadas de São Borja!

Claudio Gottfried

Homenagem recebida pela Vereadora Juliana Brizola, em nome de sua Avó Neuza Goulart Brizola, idealizadora do Hospital.

Claudio Gottfried

Homenagem recebida pela Vereadora Juliana Brizola, em nome de sua Avó Neuza Goulart Brizola, idealizadora do Hospital.

Claudio Gottfried

A homenagem é pela passagem dos 50 anos do HOSPITAL INFANTIL IVAN GOULART que agora passou a se chamar simplesmente HOSPITAL IVAN GOULART. Na foto estão: Helena Goulart, uma das filhas de Ivan Marques Goulart e Regina Lacerda Goulart( Ivan é irmão de João e Neusa Goulart),Dr.Ildefonso Motta,...,..., vereadora Juliana D. Brizola(neta de Leonel de Moura Brizola e de Neusa Goulart Brizola) Christopher Goulart( neto do presidente João Melchior Marques Goulart e de Maria Thereza Fontella Goulart, Ildefonso e Mário Barbará Dornelles( filhos de Modesto Rey Dornelles), Gastão Dornelles da Fonseca e Magali Guimarães Bastiani, Antônio Sílvio Rebés Guimarães e Florêncio Filho( filhos do prefeito de São Borja, Florêncio Aquini Guimarães na mesma época).

DA ARTE DE GOVERNAR



Por Carlos Chagas


Nova escorregadela do presidente Lula: em Campo Grande, Mato Grosso do Sul, declarou que “governar é palavra inventada por intelectuais pois a palavra correta é cuidar do povo”.
Lembra uma resposta de Nikita Kruschev quando todo-poderoso da União Soviética, em visita a Nova York. Perguntado se encontrava tempo para governar, já que viajava tanto pelo mundo, disse: “quem governa é o governo...” Não foi por acaso que meses depois estava deposto.
Quando chegou ao poder, preocupou-se o Lula com duas vertentes de ação: implantar planos de assistência social, inaugurando o fome-zero depois transformado em bolsa-família, e seguir estritamente a política econômica neoliberal de Fernando Henrique. Justiça se faça, oito anos depois persiste nas duas. Acrescentou o PAC, cooptou partidos políticos e projetou-se internacionalmente. Criou mais universidades do que os antecessores. Reelegeu-se, como parece prestes a eleger Dilma Rousseff. Se isso não é governar, melhor mudar a semântica, aliás,palavra também usada pelos intelectuais.
O que não dá para entender é essa má vontade presidencial para com a intelectualidade nacional, de resto tão pequena.
UM DIA A LAMENTAR
Ontem, 25 de agosto, um dia a lamentar em nossa crônica política. Foi quando, 49 anos atrás, Jânio Quadros renunciou à presidência da República. Tanto pelo gesto tresloucado, de desrespeito à maioria do eleitorado que o levara ao palácio do Planalto, quanto pelos objetivos nele encobertos. O projeto envolvia a protelação da renúncia pelo Congresso, pois era uma sexta-feira, como sempre vazia de deputados e senadores. No fim de semana, Jânio imaginava, o povo sairia às ruas exigindo o seu retorno e os militares completariam o golpe, impedindo a posse do vice-presidente João Goulart, então em viagem pela China Comunista. Voltaria como ditador, dotado de poderes especiais e com o Legislativo posto em recesso.
Deu tudo errado. Câmara e Senado tinham número não para apreciar, mas apenas para tomar conhecimento de um ato unilateral que o péssimo advogado não lembrou produzir efeito imediatamente oficializado. O presidente da Câmara foi empossado naquela noite. O povo não saiu às ruas, no fim de semana, e os ministros militares não conseguiram impedir a posse de Jango. O já ex-presidente saiu pela porta dos fundos, para entrar na História.

 

Imprensa X Getúlio


Morte de Getúlio!


FT noticia revolta popular após suicídio de Getúlio. Repercussões foram rápidas.

A imprensa, como a Folha da Tarde, registra os movimentos dos populares depois do suicídio do presidente Vargas, em 24.08.1954.

As fotos publicadas na edição extra da FOLHA DA TARDE da Cia Jornalistica Caldas Junior mostram as depredações que aconteceram em seguida ao anúncio, pelo repórter Esso, da morte de Getúlio.A FT conseguiu fazer uma edição de 8 páginas que rapidamente se esgotou nas bancas e nas mãos dos jornaleiros. Este repórter tem uma cópia desta edição que é uma preciosidade histórica....


Jornal Folha da Tarde

E o "rodoviária" pode chegar lá!

internacional.com.br

Giovani Luigi

Pode parecer incrível, mas o rodoviária, como a torcida do Inter se acostumou a chamar Giovani Luigi, gerente da rodoviária de Porto Alegre, pode ser o novo presidente do Inter,segundo informa Hiltor Monbach, no Correinho, do último domingo.

Fernando Carvalho, a eminência parda do Inter, estaria apoiando o Luigi...

Giovani foi quem implantou dentro da rodoviária de Porto Alegre um modelo de gerência. Dizem, que, no vestiário do Inter, como diretor de futebol, não foi bem. Aí, Fernando Carvalho, assumiu o pepino...

No caminho do Luigi, tem o Pedro Affatato, que também quer ser presidente do Inter e que hoje controla as finanças.


E nestas todas quem ainda recorda o Fernando Miranda, que foi quem tirou o Inter da naba que estava?

Músico gaúcho Elojac se apresenta neste domingo no Ceará


Elojac



Em turnê pelo nordeste, o músico gaúcho Elojac participa do FORRÓ SOCIAL MUNDIAL neste domingo (dia 29/08), no parque Potira, em Caucaia (Ceará). O evento, destinado a arrecadação de alimentos, brinquedos, roupas e material escolar para entidades carentes da comunidade, surgiu durante o primeiro FÓRUM SOCIAL MUNDIAL, sendo reeditado em mais sete oportunidades com um público total de mais de 17.000 pessoas.

Elojac é vocalista das bandas Maria Bonita e Mamão Papaya, pioneiras na difusão do forró pé-de-serra no Rio Grande do Sul. No palco é acompanhado pelos músicos Klêrton-Kekê (voz e triângulo), Clenilson Araújo (sanfona), Célsio Pikachú (zabumba), e a Taylinha (voz/triângulo/zabumba/sanfona), grande promessa do forró cearense.

O artista apresenta clássicos do forró no sul como Xote Triste (Elojac), Fulô Di Minina (Elojac e Divan Oliveira), Maria do Povo (Rosa Franco), Pela mão de Meu Deus (Elojac), Forró na Veia (Kekê e Divan Oliveira), Xote-reggae of Bonfa - releitura da música de Branco Oliveira, cuja letra em inglês conta com muita picardia o cotidiano do bairro Bonfim -, entre outros. O evento faz parte do projeto cultural e do documentário "Forró de Norte a Sul" que retrata a vinda de Elojac para o nordeste Brasileiro formando parceria com o artista cearense Klêrton-Kekê.

FORRÓ SOCIAL MUNDIAL
Dia 29/08 , Domingo
Parque Potira - Rua Araré, 1660, Município de Caucaia - CE
Ingresso Obrigatório: 1 kg de alimento não perecível. Opcional: além do alimento obrigatório, é solicitada a doação de roupas, material escolar e brinquedos, que serão destinados às comunidades carentes do Município de Caucaia.

Assessoria de Imprensa:
Simone Lersch (51) 3029-6390 / 9803-4420


Da memória de um repórter


O ronco dos três não deixou

ninguém dormir na pousada de São Chico!

Quando a revista MANCHETE pontificava nos anos 60,70 e Justino Martins, um gaúcho bairrista de Cruz Alta a dirigia, ele volta e meia mandava o repórter Sérgio Ross e um fotógrafo percorrer o Rio Grande e fazer umas matérias. Sem pauta definida, era pra dar vitrine pro seu estado de origem.

Numa destas feitas, Serginho pegou o Salomão Scliar e o motorista e saiu a percorrer o Estado. Primeira parada: Caravaggio. O fotógrafo Salomão lavou a égua de tantas fotos que tirou....era de manhã e durante a procissão o padre dava hóstias, benzia e o fotógrafo fazendo seu trabalho....
O café da manhã foi uma tripada na casa canônica. O Salomão não parava de comer....

Depois de Caravaggio, foram pra Bento onde o pai do Serginho, o véio Miguel(amigo do presidente Geisel, por isto que o Serginho se deu muito bem em Brasília quando o Geisel mandava) mandou botar na salmora um coração de porco e no dia seguinte quase matou o Salomão de tanto comer....


Aí o roteiro seguiu pra São Chico, pra fazer fotos de fazendas....e de gado...solto...

Em São Francisco de Paula se hospedaram num chalezinho, uma pousadinha sem muitos recursos...

A camionete estacionada na frente, com os dizeres da revista Manchete chamava a atenção....

DE noite, comeram como três padres....

Depois cada um foi pro seu quarto dormir em colchão com penas de pato....que luxo....

Na manhã seguinte, no café da manhã, dois ou três hospedes que estavam no café da manhã olhavam pro Salomão com duas ou três máquinas penduradas no seu colo....

- O que tanto olham pra mim, quis ele saber do dono?


- É que ninguém dormiu esta noite, de tanto que VOCES TRES RONCARAM , disse o dono da pousadinha.

AGENDA TARSO GENRO


26/08/10 - quinta-feira
PELOTAS
11h00 – Grava participação em Programa de Rádio Universitária – Pelotas (Programa 13 Horas)
Local: Estúdio da Rádio

CAPÃO DO LEÃO
12h15 – Participa de Almoço com a Cooperativa Sul-Rio Grandense de Laticínios Ltda – COSULATI
Local: Associação dos Funcionários da COSULAT (Afuco)
Rua Dario Franz, 50 - Bairro Jardim América

RIO GRANDE
15h – Caminhada – Rio Grande
Concentração: Largo Dr. Pio

PELOTAS
18h – Caminhada - Pelotas
Concentração: Rua Andrade Neves, esq. Rua Voluntários da Pátria

Deus vestiu a camisa do INTER, desde 2006

 

Com o INTER não tendo preocupações, ultimamente, entretanto, nosso mais
tradicional adiversário está a nos preocupar pois, não consegue se
recuperar na competição, não disputa títulos nacionais, nem
INTERNACIONAIS, então, não nos estimula mais a superá-lo, como no
passado.

A verdade é uma só; um precisa do outro.E ambos atingiram a grandeza
de hoje, espelhando-se , mutuamente.

O INTER, está credenciado para disputar o MUNDIAL, novamente, mas não
tem sabor maior e melhor, do que vencer o GRENAL, na província.


Um abraço.

MAURO ROCHA.


Capincho engorda!!!

 

Meu Deus, vi a foto do meu amigo Letier, de São Borja, mas como engordou a criatura...Acho que tem comido muita comidinha nas vilas, onde ele puxa votos pra sua candidata Juliana Brizola. Já o Camundongo continua esbelto. É que ele só aparece quando a vereadora ia na cidade,senão sumia. De tardezinha vai jogar uma pelada, nos "afueras" como dizem na fronteira...

Flauta braba!

 

O brabo tem sido aguentar os colorados- vermelhos - nestes dias pós BI!

Eu vou me mudar. Desde que estouno atual endereço, 2004, o Inter só ganha...e conheço todos os colorados da vizinhança.... Tinha um que acho que morreu porque em 2006, ano que eles lembram muito bem,ele chegava podre de bêbado no meio da madrugada depois dos jogos berrando Colorado.colorado.colorado.

E o Mauro Rocha, como torra. Tá se vingando dos tempos de Serafina!

DE BRASILIA-ESPECIAL 13

Sergio Ross

Caparam o painel da Dilma

Como vocês sabem, o PT alugou no centro de Brasília,ou seja no Setor Comercial Sul,um imenso edifício e alí instalou o Comitê Central de Campanha
eleição da Dilma.
Entusiasmados os cumpanheiros colocaram em frente ao prédio,um imenso painel onde Dilma e Lula aparecem sorrindo. Logo depois da inauguração esse painel teve que ser retirado,pois media mais de quatro metros quadrados, tamanho que Tribunal Eleitoral não permite.
Mas os cumpanheiros do PT se fizeram de bobos e colocaram um outro painel,um pouco menor,mas só com o nome da candidata.
É claro que a turma da oposição não caiu na conversa. Os cumpanheiros da oposição,leia-se: PSDB,
DEM,PTB,PPS,PNM E O PT do B,voltaram então ao Tribunal Superior Eleitoral e reclamaram. O Tribunal nem pensou duas vezes e mandou tirar também o novo painel.
Vejam nas fotos, como estava a frente do Comitê e como está agora.


Aí tem...

Dias atrás,almocei com o meu neto,que me mostrou a última revista Play Boy,que ele religiosamente compra todos os meses. A revista trás na sua edição,nada mais, nada menos do que 50 páginas da jovem estrela da TV Globo,Cléo Pires,filha de uma outra estrela, a Gloria Pires.
Tudo bem. A moça não é feia. Agora,se os coleguinhas da revista, estão procurando um novo tipo de mulher,eu concordo. Mas dar 50 paginas pelo que mostraram, aí,sou contra. Se derem uma volta pela Rua da Praia ( o Olides me corrigiu, dizendo que a velha rua do meu tempo morreu e que agora é a Padre Chagas)em questão de 15 minutos,encontrariam mulheres, mil vezes mais mulheres do que a Cléo Pires. Se fossem então à Bento,em 10 minutos resolveriam o problema.
Aí então tem coisa...como diria o Chico Anísio.
É claro que a moça não passou pelo teste do sofá,como muitas estrelas passaram. Longe disso. Mas 50 páginas é muita página para pouca mulher.

O “shopping” do Jereissate

O Paulo Octavio, o Sergio Naya (morreu no ano passado) e o Luiz Estevão,que andam às voltas com processos junto a Policia Federal e a Receita, começaram alguns anos atrás, construírem um imenso “shopping”, numa zona nobre no Lago Norte, aqui em Brasília.
O projeto estava ainda em obras,quando foram obrigados pela justiça,suspenderem os trabalhos.
Os alicerces e as primeiras paredes viraram
ruínas. Mas o Tasso Jereissate, que além de político cearense,tem como hoby,levantar por esse Brasil todo,grandes shoppins. Botou os olhos no prédio abandonado e mandou brasa. Comprou a parte dos três e dias atrás inaugurou o seu novo brinquedinho,que chamou de Iguatemy.
Só que não contava que a Receita Federal estava de olho em todos os novo negócios do Luiz Estevão, que continua devendo uma grana preta ao governo federal. Resultado: assim que entrou a primeira graninha,a Receita foi pra cima do shopping e tomou a seguinte decisão. Tirar dois milhões de reais por mês,da parte que toca ao Luiz Estevão. O senador Jerreissate, anda bufando pelo Congresso, onde nas horas vagas é um politico muito atuante...

PMDB não quer cargos...

O Ancelmo Gois, na sua coluna no jornal O Globo do dia 14, publica uma nota oficial, distribuída pelo vice candidato da Dilma, o deputado Michel Temer. A nota diz o seguinte:
O PMDB se expressa pelo seu Presidente. E é nessa qualidade que venho a publico registrar que,em nenhum
momento na aliança com o PT e demais partidos para as eleições presidenciais, houve qualquer negociação a proposito da participação no governo.
O Ancelmo conclui a nota afirmando que a piada é muito boa. Eu acrescento: o PMDB,terá na Camara e no Senado,a maioria dos votos. Com isso vocês acham que os cumpanheiros do PMDB, não vão querer nada na hora de dividirem os cargos??? Eu também acho que a piada foi muito boa...

Foto no Baile do Hospital


A homenagem é pela passagem dos 50 anos do HOSPITAL INFANTIL IVAN GOULART que agora passou a se chamar simplesmente HOSPITAL IVAN GOULART. Na foto estão: Helena Goulart, uma das filhas de Ivan Marques Goulart e Regina Lacerda Goulart( Ivan é irmão de João e Neusa Goulart),Dr.Ildefonso Motta,...,..., vereadora Juliana D. Brizola(neta de Leonel de Moura Brizola e de Neusa Goulart Brizola) Christopher Goulart( neto do presidente João Melchior Marques Goulart e de Maria Thereza Fontella Goulart, Ildefonso e Mário Barbará Dornelles( filhos de Modesto Rey Dornelles), Gastão Dornelles da Fonseca e Magali Guimarães Bastiani, Antônio Sílvio Rebés Guimarães e Florêncio Filho( filhos do prefeito de São Borja, Florêncio Aquini Guimarães na mesma época).

Homenagem recebida pela Vereadora Juliana Brizola, em nome de sua Avó Neuza Goulart Brizola, idealizadora do Hospital.
Abraço!

Letier

Paim instala comitê político


Nesta quarta-feira (25), às 9 horas no comitê de campanha da Unidade Popular pelo Rio Grande, rua Barros Cassal, 68, será instalado o comitê política da campanha ao senado de Paulo Paim.

O comitê será integrado pelo ex-governador Olívio Dutra, pelo presidente do PSB Caleb de Oliveira, pelo presidente do PCdoB Adalberto Frasson, e demais lideranças da Unidade Popular pelo Rio Grande.

Recebo da Josi Negreiros!

 


Mas, guri, lá de Serafina,

mandei a história dos velhinhos somente para sorrires um pouco nesse entremeio da sobrevivência, e não para publicar!

É muita Juliana Brizola no teu blog para o meu gosto!

até...

Cristina acusa donos de jornais de crimes de lesa humanidade durante a ditadura militar



De Buenos Aires
Gelson Farias
O governo argentino apresentou ontem, um relatório de mais de 20 mil páginas acusando os donos dos principais jornais do país de envolvimento em crimes de lesa-humanidade cometidos durante a ditadura militar (1976-1983), relataram O documento trata da compra da Papel Prensa (maior produtora de papel-jornal da Argentina) em 1976 pelos diários Clarín e La Nación, que dividem com o Estado argentino a propriedade da empresa.
Segundo o governo, o controle acionário foi obtido através de uma operação de venda ilegal durante a ditadura, quando os antigos proprietários do Papel Prensa foram torturados. Os dois jornais negam irregularidades e dizem que a tortura ocorreu após a venda. O relatório denuncia os diretores dos jornais por supostas pressões ilegais, delitos de lesa-humanidade e coação para a compra da companhia. O relatório “Papel Prensa: a verdade” foi apresentada em um ato na sede do Executivo, encabeçado pela presidente Cristina Kirchner, para o qual foram convidados políticos, embaixadores e empresários.
Em meio a uma conturbada relação com o governo argentino, o Clarín e La Nación vêm denunciando que estão sendo perseguidos. Em um comunicado conjunto sobre o Papel Prensa, publicado hoje, os jornais afirmaram que o governo tem um plano para apoderar-se da companhia e controlar a produção de papel para jornais. "Controlar o papel é controlar a informação", diz o comunicado. A Sociedade Interamericana de Imprensa e a Associação Internacional de Radiodifusão também denunciaram uma “escalada contra os meios de comunicação independentes” na Argentina, e em nota, criticaram a presidente Cristina Kirchner por ameaçar a liberdade de imprensa no país ao querer controlar a distribuição de papel.

La Presidenta presentó el informe sobre Papel Prensa


Já o jornal Hoy, aqui da Argentina, muito sensacionalista, da província de La Plata, e ligado aos Kirchner, acusa em editorial a fábrica Papel Prensa de sufocar os meios de comunicação independentes ao aumentar em 37,5% os preços do papel em dois anos. O aumento representaria quatro vezes o índice oficial de inflação do país. A Papel Prensa também teria aumentado em 70 pesos (R$ 37 ou US$ 22) o preço por tonelada do transporte do papel, em menos de um ano. A alternativa para os jornais, diz o texto, seria comprar papel no Chile, a um preço 40% mais alto.
A empresa, apontada pelo editorial como a única fabricante de papel de imprensa na Argentina, é uma sociedade entre o grupo Clarín, o jornal La Nación e o governo federal. O editorial do Hoy aponta benefícios para as empresas proprietárias e diz que a fábrica, inaugurada em 1978, "foi desenhada a sangue e fogo pela última ditadura militar, que buscava apoio jornalístico para encobrir os crimes de lesa-humanidade.


NO NOVO SENADO, AS MESMAS DIFICULDADES


Por Carlos Chagas


Nem tudo é sucesso, na campanha eleitoral liderada pelo presidente Lula. Dilma Rousseff parece eleita, mas aumentar as bancadas do PT no Congresso, por enquanto, é sonho de noite de verão. Em especial no Senado, motivo das maiores preocupações do primeiro-companheiro.
Conforme pesquisas realizadas nos estados, dos 54 senadores a ser eleitos em outubro, o PT deverá eleger apenas sete: Jorge Viana, no Acre, Delcídio Amaral, em Mato Grosso do Sul, Gleise Hoffman, no Paraná, Humberto Costa, em Pernambuco, Wellington Dias, no Piauí, e Marta Suplicy, em São Paulo. Permanecerão, do PT, apenas o suplente de Tião Viana, no Acre, e Eduardo Suplicy, em São Paulo. O resultado é que o partido, hoje, tem nove senadores, e continuará com nove, na melhor das hipóteses.
É claro que dos 81 senadores atuais, mais da metade pertencem a partidos que apóiam o governo, ou seja, estão com Lula e Dilma, mas garantir, ninguém garante. Ainda permanecem abertas as cicatrizes da derrota na prorrogação da CPMF. Dos favoritos na disputa pelas duas novas vagas, também mais da metade respaldam o governo, mas é a velha história de que, nas votações passadas e futuras, cada caso é um caso. A nova presidente da República precisará negociar, porque fechados mesmo com ela, só nove. As negociações, muitas vezes, custam caro.
SERÁ QUE O COMANDO COMANDA?
Apressou-se o presidente do PMDB, Michel Temer, em desfazer especulações a respeito do açodamento com que integrantes do partido lançam-se no futuro governo de Dilma Rousseff. Ele telefonou para dirigentes do PT e chefes da campanha da candidata, dizendo não ser essa a postura do comando do PMDB, que não autoriza tal comportamento e que ninguém, em sua direção, avançou o sinal no rumo da composição do ministério, na suposição da vitória de Dilma.
O problema é saber se o comando comanda, porque de alguns anos para cá o PMDB transformou-se num balcão de negócios. Prevalece, nas votações parlamentares, o “toma lá, dá cá” que levou o partido a dispor de seis ministérios no governo Lula e mais um monte de diretorias de empresas estatais.
Michel Temer, na vice-presidência da República, poderá servir de anteparo às pretensões fisiológicas de seus companheiros, mas como a avenida que conduz o PMDB ao palácio do Jaburu tem duas mãos, quem melhor do que o ainda presidente da Câmara para representar o partido na participação no governo?


A HISTÓRIA FUNCIONA A FAVOR
Virou lugar comum na crônica política imaginar que os vice-presidentes estão sempre de olho na cadeira dos presidentes. Ou, pelo menos, costumam ficar alheios ou até em oposição aos titulares. Não é verdade. Da democratização de 1945 aos nossos dias, faíscas saíram apenas entre Café Filho e Getúlio Vargas, Aureliano Chaves e João Figueiredo e Itamar Franco e Fernando Collor.
No mais, Nereu Ramos e Eurico Dutra deram-se muito bem, assim como João Goulart e Juscelino Kubitschek, João Goulart e Jânio Quadros, José Maria Alckmin e Castello Branco, Pedro Aleixo e Costa e Silva, Augusto Rademaker e Garrastazu Médici, Adalberto Pereira dos Santos e Ernesto Geisel, José Sarney e Tancredo Neves, Marco Maciel e Fernando Henrique e, agora, José Alencar e Lula.
O fato de os vice-presidentes não mais presidirem o Senado e nem serem eleitos separadamente ajudou bastante no relacionamento deles com os presidentes. Inexistem motivos para supor que venha a ser diferente no próximo governo.
SALTANDO DE BANDA
À medida em que outubro se aproxima e as pesquisas favorecem cada vez mais Dilma Rousseff, vai diminuindo o diapasão de críticas e reparos à candidata. Mas seria bom não deixar passar certas escorregadelas. Não dá para aceitar, assim, que diante de questões polêmicas, Dilma salte de banda, sem definir-se. É o caso das indagações feitas a ela pelas igrejas, sequiosas de saber seu pensamento sobre a legalização do aborto, o casamento entre pessoas do mesmo sexo e a pesquisa com células-tronco. A companheira acaba de acentuar, por escrito, num boletim “ao povo de Deus”, que esses temas pertencem ao Congresso, a quem caberá a palavra.
Não é bem assim. Em se tratando de projetos de lei, a decisão final cabe ao presidente da República, livre para sancioná-los ou vetá-los. Acresce que a população fica sempre voltada para sua principal figura, querendo saber até o time para o qual ela torce. E por sinal: Dilma é Flamengo no Rio, Corintians em São Paulo, Atlético em Minas e Internacional no Rio Grande?


Chegar à Argentina

 

Lembro de quando a mídia colocou muita ênfase no fato de Dilma ter sido presa política. Esqueceu-se de que Lula, Betinho, todo o pessoal do Pasquim, por exemplo, também foram presos políticos.
Não tenho partido político, mas me pareceu algo armado por certas revistas, para desqualificar a candidata. Não seria novidade no Brasil.

Obs. Uma amiga minha adorou o texto sobre Argentina, ela está planejando viajar para lá.
Ellen Augusta

 



Ampliar o acesso à educação é meta de Ivar Pavan


Caráter democrático e qualidade do ensino pautam também as propostas de Tarso
Na semana que antecede o grande ato de lançamento do Programa da Educação de Tarso Genro para o governo do Rio Grande do Sul, o deputado estadual Ivar Pavan fala de seus compromissos para a expansão do acesso ao ensino de qualidade, de forma democrática.
Ivar Pavan agora concorre a federal e foca a luta dos próximos anos na consolidação da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) e sua ampliação para novas regiões, na recuperação da Uergs, no fortalecimento e criação de escolas técnicas federais, na implantação do Piso Nacional do Magistério e na inclusão digital urbana e rural.
Nova universidade do Norte gaúcho terá mais unidades
Para que jovens do interior pudessem ingressar no ensino superior, Pavan lutou pela construção da primeira universidade federal do Norte gaúcho, que iniciou as aulas em março. A Universidade Federal da Fronteira Sul tem sedes em Erechim e Cerro Largo e foi planejada quando Tarso era ministro da Educação.
“Além de permitir que pessoas que não teriam como sair de sua cidade continuem seus estudos, a UFFS também é uma fomentadora do desenvolvimento local, na medida em que prepara profissionais para atuar na região”, ressalta Pavan. Agora, ele defende a ampliação da capacidade da universidade, com aumento no número de vagas das sedes atuais e abertura de novas unidades em outras cidades do estado.
Prouni e 14 novas universidades com Lula
A educação no país melhorou muito no governo Lula. Em oito anos de governo, foram criadas 14 universidades e o Programa Universidade Para Todos (Prouni), que colocou mais de 700 mil jovens de baixa renda no curso superior. As vagas nas universidades públicas foram duplicadas, superando a estagnação do governo anterior, que sucateou o ensino de terceiro grau.
Pavan ressalta que ainda é preciso fazer mais. “Valorizar a educação é trabalhar pela inclusão social e a melhoria dos índices de desenvolvimento do nosso país”, destaca. Por isso, defende a aplicação dos recursos do pré-sal também nesse setor, como um incentivo à pesquisa e à tecnologia.
Investir na UERGS é promover o desenvolvimento regional
No estado, a Universidade Estadual do Rio Grande do Sul (Uergs) foi criada durante a gestão de Olívio Dutra, quando Pavan era líder de governo. A Uergs levou o ensino superior a todas as regiões, com cursos focados nas necessidades locais, promovendo o desenvolvimento descentralizado e levando o ensino para perto das comunidades.
Desde que o PT deixou o governo do RS, a Uergs foi sucateada, recebeu menos investimentos e o número de cursos diminuiu. “Precisamos voltar a investir para recuperar a Uergs, um patrimônio de todos os gaúchos que não pode se perder”, defende Pavan.
Remunerar bem os professores é qualidade de ensino
O estado é exemplo negativo também na remuneração dos profissionais da educação. Ivar Pavan abraça a luta pela implantação do Piso Nacional do Magistério, para valorizar o trabalho dos professores e melhorar a qualidade do ensino.
Mais de 200 novas escolas técnicas
As escolas técnicas ganharam um investimento alto no governo Lula, com a criação de 214 novas unidades que beneficiam 500 mil estudantes. Para o próximo governo, Dilma Rousseff enfatiza a necessidade de integração entre o ensino médio e o profissionalizante. Ivar Pavan defende a ampliação das já existentes no RS e a criação de novas unidades, especialmente no Norte gaúcho. Erechim foi um dos municípios contemplados com uma das escolas técnicas no RS.
O Rio Grande vai recuperar o tempo perdido
Os pontos abordados pelo programa de governo de Tarso para a Educação serão apontados às 20h do dia 1º, depois de uma conversa que começa às 18h30min com a participação do presidente do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e professor licenciado da Unicamp Márcio Pochmann e da doutora em Educação, pesquisadora do CNPQ e professora da Universidade Federal do Paraná Acácia Kuenzer. O tema da conferência será “Outra educação é possível? O desafio da universalização com qualidade social” e acontecerá no auditório Elizabeth Lee do Colégio Americano (Rua Dr. Lauro de Oliveira, 19).
www.ivarpavan.com.br
www.twitter.com/ivarpavan
www.facebook.com/ivarpavan

Um documento inédito

 

Do arquivo pessoal de Neuza Penalvo

 


Coleguinhas

Pensei tratar-se de uma gozação dos colegas: fala com o sempé aqui....como meu apelido na ZH era pé, achei que fosse gozação dos colegas do fotógrafo chefe da câmara municipal da capital. Não, não era. Era o chefe Elson Sempé Pedroso, mesmo!!!


Da memória de Jornalistas!


O Goiano era um fotógrafo sem par...Grande colega, levava tudo na ponta da faca. Em 1977, por aí, fui com ele e com o motora PAI, o Fernando Naibert, a Curuçu Cutiá, pra ver se descobríamos alguma novidade da morte do Jango Goulart. Em lá chegando, - 100 e poucos quilômetros de Uruguaiana - sinceramente não tivemos êxito nenhum. Como era uma época que a Argentina estava inundada de cerveja estrangeira, e e o PAI só queríamos tomar trago. Mas o Goiano não desligava da pauta, e queria ir atrás das autoridades....O Colega era muito tenso e nervoso....levava suas responsas na ponta da faca....


Uma vez, relata José Mitchell, sendo Goiano fotógrafo do Jornal do Brasil, foram ao interior de Cruz Alta porque o presidente Emílio Médici visitaria o município no dia seguinte, pra dar início à colheita do trigo. Sempre tinha esta badalação....

Goiano comeu maionese na estrada e teve desenteria, a popular caganeira....

Correu pras macegas no local no meio do campo quando a comitiva de Médici chegou,com todo aquele aparato....

E de repente ele vê as macegas se mexendo e do meio delas saindo apontadas para eleumas baionetas brabas...

- O QUE FAZES AI ? PERGUNTARAM DOIS MAL HUMORADOS SOLDADOS

- NAO VES QUE ESTOU CAGANDO!!! simplificou o nosso saudoso fotógrafo.


Não gostaram do desaforo.Queriam lhe caçar as credenciais....


Goiano tinha um grande orgulho: sempre que o então Ministro da Agricultura IRIS REZENDE(PMDB0 VINHA AO RIO GRANDE DO SUL, ele ia ao aeroporto fazer as fotos porque eram conterrâneos e REZENDE lhe dava um forte abraço....


Não me canso de elogiar: a coluna de O SUL de ontem do FAGomes esteve sensacional! Dignifica o jornalismo!

De São Borja


Foi inaugurado ontem,dia 25.08 o comitê do deputado federal Vieira da Cunha(PDT, candidato a reeleição) e de Chisthoper Goulart,candidato a deputado estadual(PDT).

Da memória de um repórter

 

A hora do uísque de graça!


João Carlos Terlera costumava ir tomar um uísque de graça no restaurante Saci junto ao estádio Beira-Rio. O econômo era um Barlese, de Encantado....

E Terlera é de Muçum,então ficava tudo bem entre vizinhos....

Um dia Terlera viu lá uma moça muito bonita, sentada com uma amiga que Barlese, disse ser a namorada dele....


- Mas eu conheço ela, ela é namorada do Affonso Martineli( sócio do Frigorífico Ideal)


Aí o amigo não se conteve:

- E aquela tua namorada que tu me apresentou é namorada do Elton, de Teutônia....


Ficou ela por elas....

Terlera dá gargalhadas, hoje, quando relembra a história!

 

Deus vestiu a camisa do INTER, desde 2006

Aos meus amigos, sugiro que cliquem no vídeo abaixo, para conhecerem a
dura realidade do clube co-irmão.

Vale tirar um tempo.

http://www.youtube.com/watch?v=nSRf3Y_aPDQ


Abraço do amigo- BI a América( em menos de cinco anos)


Mauro Santos Rocha

Remindinho Sauin



Então tu achas que só leio a Veja e assisto a Rede Globo. A Veja eu assino, mas a Globo vejo muito pouco. Em 16.06.2010 foi informado o seguinte:
Rede Globo é a emissora preferida, aponta pesquisa encomendada pelo governo federal
Levantamento indica que Globo tem preferência de 69,8% dos entrevistados.
Pesquisa entrevistou moradores de 12 mil domicílios em 539 cidades.
A Rede Globo é a emissora preferida da maioria dos brasileiros, segundo pesquisa da empresa Meta Pesquisa de Opinião, encomendada pela Secretaria de Comunicação da Presidência da República (Secom).
De acordo com o levantamento, a Globo tem a preferência de 69,8% dos entrevistados ouvidos pelos pesquisadores. A Rede Record, segunda colocada, obteve 13%. Em seguida, aparecem SBT (4,7%) e Bandeirantes (2,9%).
As revistas são lidas por 34,9% dos entrevistados, segundo a pesquisa. Desse total, 50,4% dizem que leem a "Veja", e 25% afirmam que leem apenas a "Veja". Dos entrevistados que afirmam ler revista, 16,5% disseram ler a "Época", e 16,3%, a "IstoÉ".
Isto mostra que a maioria que assiste TV, assiste a Globo e a maioria dos que compram e lêem revistas são adeptos da Veja.
As revistas petistas/lulistas Carta Capital e Caros Amigos, por exemplo, aparecem em que lugar? Li uma pesquisa completa, que não encontrei no momento, em que elas aparecem lá na rabeira.
Quanto ao mensalão basta que destaquemos o que o Procurador-Geral da República, Antonio Fernando Sousa, nomeado pelo Lula, escreveu em seu parecer:

QUADRILHA
O conjunto probatório produzido no âmbito do presente inquérito demonstra a existência de uma sofisticada organização criminosa, dividida em setores de atuação, que se estruturou profissionalmente para a prática de crimes como peculato, lavagem de dinheiro, corrupção ativa, gestão fraudulenta, além das mais diversas formas de fraude. A organização criminosa ora denunciada era estruturada em núcleos específicos, cada um colaborando com o todo criminoso em busca de uma forma individualizada de contraprestação. Pelo que já foi apurado até o momento, o núcleo principal da quadrilha era composto pelo ex Ministro José Dirceu, o ex tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, Delúbio Soares, o ex Secretário-Geral do Partido dos Trabalhadores, Sílvio Pereira, e o ex Presidente do Partido dos Trabalhadores, José Genoíno. Como dirigentes máximos, tanto do ponto de vista formal quanto material, do Partido dos Trabalhadores, os denunciados, em conluio com outros integrantes do Partido (um deles é João Paulo Cunha, copiosamente mencionado nas páginas seguintes), estabeleceram um engenhoso esquema de desvio de recursos de órgãos públicos e de empresas estatais e também de concessões de benefícios diretos ou indiretos a particulares em troca de ajuda financeira. O objetivo desse núcleo principal era negociar apoio político, pagar dívidas pretéritas do Partido e também custear gastos de campanha e outras despesas do PT e dos seus aliados .

Em 27.01.2008 foi publicada uma pesquisa do Instituto Ipsos sobre o terceiro mandato de Lula.
Foram ouvidas mil pessoas em 70 cidades e nove regiões metropolitanas entre os dias 12 e 20 de dezembro de 2007.
O resultado por regiões, diante de três questionamentos, foi o seguinte:
1. Permitiria que Lula pudesse concorrer na eleição de 2010?
Nordeste (72%), Norte/Centro Oeste (45%), Sudeste (44%) e Sul (16%): total (47%).
2. Manteria a lei como é hoje, ou seja, Lula não poderia ser candidato novamente em 2010 ?
Nordeste (27%), Norte/Centro Oeste (46%), Sudeste (50%) e Sul (84%): total (49%)
3. Não sabe/não respondeu.
Nordeste (2%), Norte/Centro Oeste (9%), Sudeste (6%) e Sul (1%) : total (4%)
Atentemos para o resultado do Nordeste onde, hoje, a candidata do Lula está disparada nas pesquisas.
É de se levar em conta, também, o percentual de eleitores nas diversas regiões que estão incluídos no Bolsa Família, a saber, conforme a mídia publicou outro dia:
Nordeste : 22% sobre o eleitorado de abril, segundo o TSE (36.091.327) = 7.940.092
Norte/Centro Oeste: 8% sobre o eleitorado de abril, segundo o TSE (19.343.761) = 1.547.501
Sudeste: 7% sobre o eleitorado de abril, segundo o TSE (58.384.124) = 4.086.889
Sul: 5% sobre o eleitorado de abril, segundo o TSE (20.091.480) = 1.004.574
Totalizando temos ao redor de 14.579.056 de eleitores incluídos no Bolsa Família.
Faz alguns dias Lula disse que o nome dele na urna eletrônica seria Dilma.
Na verdade ele está conseguindo transferir os votos para ela, ou seja, ninguém está votando na Dilma pela Dilma, mas sim no terceiro mandato de Lula.
Eu pergunto: se Dilma não tivesse saído do PDT, onde de 1980 a 2000 sempre teve cargos, sem nunca ter concorrido sequer ao cargo de vereadora, e o partido a lançasse candidata à Presidência, qual seria o percentual dela nas pesquisas ? Teria alguma chance ?
Claro que não.
Meu caro Remindo, disseste que a tendência do eleitor é votar no(a) menos ruim e que a Dilma se enquadra nisto. Discordo. Para mim ela é a pior e, desta forma, vou votar no Serra, que é melhor do que ela, a meu ver, tendo luz própria
Olha só a cultura da bichinha planqueira:
Numa entrevista para o blog, ou site, dela mesma, quando perguntada sobre o livro Vidas Secas, de Graciliano Ramos, ela disse que o mesmo retratava a história dos nordestinos que vieram para o Brasil .
Na convenção do PMDB, para agradar os novos, nem tanto, companheiros, usou o Navegar É Preciso, dizendo tratar-se de verso de Ulysses Guimarães .
Na verdade isto foi dito pelo general romano Pompeu (106 aC 48 aC). Ele disse:
"Navigare necesse; vivere non est necesse" (tradução: Navegar é preciso, viver não é preciso aos marinheiros, amedrontados, que recusavam viajar durante a guerra, conforme Plutarco, in Vida de Pompeu.
Depois Fernando Pessoa usou num poema.
Remindo, Remindo, Remindo, te orienta, rapaz.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

“NENHUMA TOLERÂNCIA” – MENSAGEM QUE RENDERIA VOTOS

Por Carlos Chagas
Nem justifica nem explica porque os principais candidatos à presidência da República evoluem com excessiva cautela a respeito da esfrangalhada segurança pública verificada no país. Dilma fala que a educação diminuirá o número de crimes. Serra promete criar um ministério específico para enfrentar a questão mas não diz o que fazer a curto prazo para tirar os criminosos da rua. Marina dá a impressão de que defendendo o meio ambiente defenderá o cidadão contra a violência e a insegurança.
Falta coragem não apenas para eles, mas para os candidatos a governador, deputado e senador em todo o país. Poderia surpreender-se o primeiro a aproveitar esse mês e dias que nos separam das eleições para bater firme na questão. Nada de dizer que bandido bom é bandido morto. A pena capital parece fora de questão. Mas bandido bom tem que ser bandido preso. No caso de crimes hediondos, preso pelo resto da vida. Sem regalias nem benefícios de espécie alguma. De preferência enjaulado como animal que é. Importa reparar o passado e preservar o futuro, não dele, mas de quantos vivem do lado de fora.
Ainda no fim de semana assistiu-se a outro espetáculo de animalidade explícita num dos bairros nobres do Rio. As imagens mostram montes de bandidos atirando a esmo e invadindo um hotel com sofisticado armamento, fazendo reféns e no fim entregando-se à polícia, por falta de condições para resistir. Basta assistir os telejornais e ler o noticiário policial dos diários para se ter a noção da gravidade da questão. Mais do que saúde, educação, transportes e habitação, a segurança pública constitui o maior problema nacional.
Crescerá o candidato a deputado ou senador que defender prisão perpétua, isolamento permanente, trabalhos forçados, presídios no meio da mata ou em ilhas isoladas para quantos assassinos, estupradores, seqüestradores, contrabandistas, narcotraficantes e sucedâneos tiverem sido capturados. Assim como se torna imprescindível o combate implacável aos que ainda se encontram soltos. “Nenhuma tolerância” - poderia significar um bom slogan de campanha.

O VERDADEIRO PERFIL
Só por milagre, e dos grandes, Dilma Rousseff deixará de ser eleita. A pergunta que se faz é se na presidência da República manterá o perfil de mãezona sorridente e bem produzida, revelado nos palanques, ou retomará as características de áspera e intransigente administradora, mantidas há anos?
Em termos políticos, como se comportará? Abrindo espaços para os partidos que a apóiam, do PT ao PMDB, ou fechando as portas às reivindicações, tanto as justas e necessárias quanto as malandras e pouco éticas? Na maioria dos casos torna-se difícil separa-las.
Seu relacionamento com a oposição configura outra incógnita: irá tratá-la a pão e água, quem sabe nem isso, ou tentará cooptar seus contingentes dispostos a colaborar para objetivos comuns?
Enquadrará o ministério, exigindo subserviência de cada ministro, ou terá neles uma instância de consulta permanente, em vez de obediência irrestrita?
E sobre a equipe a compor, passará o apagador no quadro-negro (ou branco?) do atual governo ou conservará peças que o presidente Lula poliu ao longo de oito anos?
Manterá a postura complacente do antecessor frente às elites empresariais e especulativas ou tentará corrigir excessos por elas praticados? Com relação às massas, preservará o assistencialismo ou admitirá reformas sociais como direito legítimo delas, não como dádivas do trono?
Muitas e maiores são as dúvidas a respeito do futuro governo, abrindo-se apenas uma certeza: para melhor ou para pior, engana-se quem supuser um videotape do governo atual.


Sem homenagens


Na Praça da Alfândega, ontem, não teve nada junto a Carta Testamento. É que a praça está fechada para reformas!

Coluna de Flávio Alcaraz Gomes

O 23 de Agosto pela memória

de um velho repórter!

Extraido do jornal o SUL de ontem!

Reproduzo a coluna de Flávio Alcaraz Gomes, de ontem, no O SUL


' MEU PLANTÃO NO JORNAL É AS SEXTAS-FEIRAS, MAS NAQUELE FINAL DE AGOSTO DE 1954, HÁ UM REMANEJAMENTO E PASSEI A TRABALHAR ÁS SEGUNDAS -FEIRAS. E FOI ÁS 10 HORAS DA NOITE DE SEGUNDA-FEIRA, DIA 23 DE AGOSTO, QUE ENTREI NA REDAÇÃO. APESAR DO MÊS, O CLIMA É DE VERÃO. O JORNAL ESTÁ PRATICAMENTE PRONTO, COM A MANCHETE COMPOSTA EM NOVE COLUNAS, LETRA DE FORMA E DUAS LINHAS AO ALTO DA ÚLTIMA PÁGINA; O LIDER DA UDN,AFONSO ARINOS, APELA AO PRESIDENTE VARGAS PARA QUE RENUNCIE"


AS COISAS ANDAM BRABAS NO RIO DE JANEIRO, DESDE QUE A AERONAUTICA, ASSUMINDO AS INVESTIGAÇÕES PARA DESCOBRIR OS ASSASSINOS DO MAJOR RUBEN VAZ, QUE VOLUNTARIAMENTE SERVIA DE GUARDA COSTAS A CARLOS LACERDA APUROU TER SIDO O MANDANTE O TENENTE GREGÓRIO FORTUNATO, O ANJO NEGRO DE GETÚLIO E CHEFE DE SUA GUARDA PESSOAL.

HOMEM DE VERGONHA, O CAUDILHO SÃO-BORJENSE DISSOLVEU A GUARDA PESSOAL E DISSE DUAS FRASES QUE REVELARAM SEU ESTADO DE ESPÍRITO; HÁ UM MAR DE LAMA SOB O CATETE"( ENTÃO PALÁCIO DO GOVERNO DO BRASIL) E DO CATETE SÓ SAIO MORTO".

SOZINHO NA IMENSA REDAÇÃO DESERTA, BRIGO COM UMA RÁDIO AMERICANO SOBRA DE GUERRA QUE, PARA FALAR, TEM QUE SER COLOCADO DO LADO DE FORA, EM CIMA DA SACADA QUE DÁ PRA RUA DA PRAIA.DEPOIS DE MUITA LUTA, CONSIGO SINTONIZAR A RÁDIO NACIONAL DO RIO DE JANEIRO E CAPTAR O ' REPORTER ESSO".

A PORTA DE VAI E VEM DA REDAÇÃO SE ABRE. É O JÚLIO DUARTE,CHEFE DAS OFICINAS;

- PODEMOS FECHAR/

-AGUENTA UM POUQUINHO MAIS.

UMA HORA DA MADRUGADA. LÁ FORA, NA RUA DESERTA, O BONDE FANTASMA É ENGOLIDO PELA NOITE.


AGORA AS NOTICIAS SE PRECIPITAM , COM A NACIONAL SUCEDENDO SUAS EDIÇÕES EXTRAORDINÁRIAS. ORA DIZEM QUE GETULIO VAI RESISTIR, ORA QUE SERÁ DEPOSTO, ORA QUE VAI RENUNCIAR.

POR TRÊS VEZES MUDO A MANCHETE DA CAPA, EM RODAGENS SUCESSIVAS. ÁQUELA ALTURA JÁ ACORDEI E CHAMEI Á REDAÇÃO O BRENO CALDAS E O ARLINDO PASQUALINI,DIRETORES DO CORREIO E DA FOLHA. FUMAMOS PESADO, NERVOSOS E PREOCUPADOS.


CLAREIA O DIA, A CIDADE COMEÇA A MOVIMENTAR-SE E NÓS A PREPARAR A EDIÇÃO EXTRA. NO TELETIPO, NENHUMA NOVIDADE. NA NACIONAL, MUSICA. DE REPENTE A CARACTERISTICA DO ESSO E A VOZ EMOCIONADA DE HERON DOMINGUES; E ATENÇÃO, MUITA ATENÇÃO, OUVINTES, RIO DE JANEIRO, URGENTE. O PRESIDENTE GETÚLIO VARGAS ACABA DE SE SUICIDAR COM UM TIRO NO CORAÇÃO!....JUNTO AO SEU CORPO FOI ENCONTRADO UM BILHETE; A SANHA DOS MEUS INIMIGOS, DEIXO O LEGADA DA MINHA MINHA MORTE..E ATENÇÃO QUE VAMOS REPETIR A NOTICIA.... OLHAMO-NOS ATONITOS, PETRIFICADOS. TENHO FORÇAS AINDA DE CAMINHAR PARA A MINHA MAQUINA, ONDE TENTO BATER A NOTICIA. NÃO CONSIGO. ENCOSTO ENTÃO A CABEÇA NO TECLADO E COMEÇO A CHORAR CONVULSIVAMENTE"


Duas ou três observações.


A monumental coluna do Flávio Gomes de ontem no Sul mostra um tipo de jornalismo que se fazia....emocionante....

apaixonado....e ainda por cima é um testemunho de uma noite/madrugada que mudou a História do Brasil!


SINALIZANDO PARA O MERCADO


Por Carlos Chagas
Nada de novo. Tudo se repete, desde Fernando Henrique ao Lula e agora a Dilma Rousseff. Como candidatos, primeiro trataram de conquistar a maioria, tanto faz se visando mais as massas ou a classe média, com mensagens reformistas e promessas de melhoria de vida para todos. Cada um no seu estilo, os três se apresentaram como mágicos capazes de tirar da cartola mais escolas, hospitais, estradas, empregos, obras públicas e tudo o mais. Propostas e promessas de nítido viés esquerdista, ainda que jamais radical.
Depois, uma vez consolidada a perspectiva de vitória, mais perto das eleições, é hora de virar o jogo e prestar contas aos que realmente decidem, as elites. Contenção de gastos públicos, ajuste fiscal, maior combate à inflação, menos reajustes salariais, começando pelos funcionários públicos, diminuição do tamanho do estado. Em suma, a hora de sinalizar para o mercado que nada vai mudar, muito pelo contrário.

Fernando Henrique resumiu a manobra numa única frase, pouco antes de assumir: “esqueçam tudo o que escrevi”. O Lula fez o mesmo na célebre “Carta aos Brasileiros”. Dilma ainda não rotulou a palavra-chave, mas sua estratégia não parece diferente. Logo encontrará uma definição para o “turning point” de sua trajetória para o Planalto. Trata-se de mera questão de tempo. Já conquistou a maioria do eleitorado, como os dois antecessores haviam conquista do, tornando-se agora necessário prestar contas à minoria que manda. É o que seus principais auxiliares vem vazando para a mídia, em repetição monótona da mesma fórmula voltada para o mundo dito globalizado.

Quanto aos que estão sendo iludidos mais uma vez, problema deles. Não aprendem mesmo. Melhor esperar novas eleições...

ESPECULAÇÕES PRECIPITADAS
Com a consolidação das chances de Dilma Rousseff começam as especulações a respeito de seu governo. Ainda que ela rejeite a precipitação, não há como evitar a corrida para o novo ministério e adjacências. O PT sai na frente, talvez por ingenuidade. De um lado os que já ocupam postos e funções no governo Lula, de outro os garfados e os insatisfeitos com sua influência atual. Correndo por fora, o PMDB, trabalhando já não tanto em silêncio, mostrando garr as e presas capazes de transformar o partido em condômino, não apenas simples aliado ao poder.

Claro que tudo dependerá das eleições para o Congresso, mantendo os companheiros a esperança de ampliar suas bancadas. Tudo indica que vão quebrar a cara, tornando-se reféns do maior partido nacional. Nessa hora, a nova presidente será prisioneira do sistema.

SÃO PAULO NO CENTRO DA CAMPANHA
Com todo o respeito, mas o Brasil é maior do que São Paulo. Apesar de seu peso eleitoral, noves fora o econômico e o intelectual, o estado não pode ser tido como o fator decisivo para as eleições de outubro. Os candidatos, no entanto, comportam-se como se fosse assim. Os dias de permanência e de campanha em São Paulo suplantam o período de cada um dos principais candidatos no restante do país. Tome-se ontem, por exempl o: a vigília na porta de fábricas, para Dilma, acompanhada pelo Lula, foi em São Paulo. Serra e Plínio também permanecerem em sua base, aspirando Marina para lá.

Faltam fábricas em Pernambuco? Avenidas em Minas ou no Piauí, para passeatas? Redes de televisão e de rádio no Sul, para entrevistas e debates? O argumento varia: Dilma e Lula querem virar o jogo da sucessão no estado, de Alckmin para Mercadante. Serra teria desistido de conquistar o Nordeste. Marina levaria para o asfalto a disputa ambientalista.E Plínio identificaria nos trabalhadores paulistas o público alvo de sua pregação revolucionária.

DIA DE MEDITAÇÃO
Hoje, 24 de agosto, mais um dia de meditação sobre o Brasil imaginado por Getúlio Vargas. A potencialização de nossas riquezas não aconteceu como ele pretendia, até a Petrobrás, criada em seu último governo, acabou oferecida na Bolsa de Nova York. A remessa de lucros para o estrangeiro, hoje, é igual ou maior do que quando de sua denúncia. Das empresas estatais por ele estimuladas, sobraram o Banco do Brasil e a Caixa Econômica. Os direitos trabalhistas em grande parte saíram pelo ralo, estando o q ue sobrou sob fogo batido das elites. Basta reler um dos documentos mais importantes de nossa História, a Carta-Testamento. E quanto ao vaticínio de que com ele os trabalhadores estavam no governo, mas em seguida seriam o governo, melhor não comentar..


CHEGAR À ARGENTINA


DE Buenos Aires
Gelson Farias

Chegar pelo aeroporto internacional de Ezeiza não é nenhum bicho de sete cabeças. A imigração é amistosa e em pouco tempo você já está em frente à esteira de bagagens. Todo mundo por ali (e em todos os negócios voltados ao turista da cidade inteira) vai tentar entender português, então essa é uma preocupação a menos.
Vamos decidir o que verdadeiramente importa, então, na chegada.

Eu, no setor de câmbio do Ezeiza, no primeiro dia a Argentina


1) Conseguir pesos argentinos
Ignore, ignore, ignore qualquer casa de câmbio no lado de dentro do aeroporto. Nenhuma delas, seja as que ficam ao lado da esteira de bagagem, seja as que estão no saguão de saída, oferecem cotação decente. Nem para os seus dólares, nem para os seus reais. Pegue suas bagagens, atravesse todo o setor de desembarque e saia para a rua. Ali, sim, você pode obter seus pesos. Em dois lugares distintos:
- À sua esquerda, procure a salinha dos caixas eletrônicos. Se o cartão do seu banco permite fazer saques no exterior, os caixas normalmente oferecem a melhor cotação, mesmo com as tarifas bancárias.
- À sua direita, contorne a parede e siga até o fundo. Lá você vai encontrar, funcionando 365 dias por ano, 24 horas por dia, o Banco Nación. Ali você obterá uma boa cotação pelos seus dólares e normalmente a melhor cotação da cidade para os seus reais. Se eu fosse você, já trocava tudo ali, para desencanar do assunto durante a sua estada.
(Parênteses: eu não compraria dólares para levar à Argentina; só levaria os que já tivessem em casa. Levaria reais, cartão de banco para fazer saques e cartão de crédito para fazer gastos. 2) O transporte até o seu hotel
Sem trânsito, Ezeiza está a pouco menos de uma hora do centro de Buenos Aires. Vale a pena cacifar um táxi ou um “remis”, um carro com chofer, que podem em torno do equivalente a 50 reais. Há também ônibus e microônibus especiais entre 8 e 20 reais por passageiro, e também ônibus de linha de 1 real, mas eu nunca testei porque a empresa em que trabalho tem duas vans que fazem o transportes entre os dois aeroportos de Buenos Aires.

1h de corrida, 50 reais
Depois de resolver a questão dos primeiros pesos, escolha entre o remis e o táxi.
A maior diferença entre os dois é que os remises aceitam cartão de crédito. Os guichês têm dois balcões: um voltado para o saguão de desembarque, e outro para o lado de fora. Como você tecnicamente já saiu do aeroporto, vai poder contratar o seu transporte no guichê de fora. Há uma tabelinha do aeroporto na esteira de bagagem onde você já pode ver qual está mais em conta.
Se você já quiser gastar as suas primeiras notas de peso (ou os dólares que trouxe), vá ao balcão do táxi Ezeiza ou Aeroparque quase na calçada do aeroporto. Eles costumam fazer uma tarifa interessante para a volta, se você comprar e agendar já na ida

 


DILMA NOS TEMPOS DA REPRESSÃO


De Buenos Aires
Gelson Farias
Documentos inéditos revelam uma história que ela não gosta de lembrar seu papel na luta armada com o regime militar. Enquanto no Brasil, ainda hoje, são muitas as viúvas e os viúvos da ditadura, na Argentina segue forte a luta por Justiça, na forma de reparação e de condenação dos agentes do regime. No país dos nossos hermanos, as ações dessa luta ocorrem cotidianamente e em todos os campos de expressão da sociedade. Na política tradicional, na esfera escolar, nas artes, nos esportes…
Abaixo seguem amostras do magnífico trabalho de Gustavo Germano, fotógrafo argentino que também sofreu com a ditadura argentina e desde 2001 reside em Barcelona, Espanha, onde trabalha num projeto similar, registrando as “ausências” impostas pela ditadura de Franco, após a guerra contra os republicanos.

Raúl María Caire, 27 anos, que foi seqüestrado, no ano de 1976, junto com sua mulher, continum até hoje desaparecidos.

Fotos do casamento de Raúl Maria Caire em 1973


No Brasil, sequer o direito à memória e à verdade é respeitado. O acesso aos arquivos dos órgãos de perseguição (“inteligência”) e repressão (“combate à subversão”) ainda é muito restritivo ou, simplesmente, negado. Até mesmo o simples reconhecimento dos crimes de um regime que prendeu arbitrariamente, torturou seqüestrou e assassinou milhares de pessoas, em nome da “Revolução Democrática” pedida, defendida e apoiada pelos nossos meios de comunicação (hoje agrupados em entidades como ABERT, ANJ e ANER, entre outras), que é obrigação do Estado, só é obtida tardiamente e, em muitos casos, a fórceps.

Autor do pedido de ação ao MPF, o Tortura Nunca Mais entende que identificação de restos mortais de mais de mil pessoas em vala comum ajuda a lembrar que ainda há torturadores vivendo às sombras do Estado


DOSSIÊ DOS MORTOS E
DESAPARECIDOS POLÍTICOS NO BRASIL EM 0964

Cerca de metade dos desaparecidos políticos de que se tem denúncia foram seqüestrados e mortos no sul do Pará durante a guerrilha do Araguaia entre 1972 e 1974. Esta região compreende uma área de 6.500 km2 entre as cidades de São Domingos e São Geraldo, às margens do rio Araguaia. Havia na região uma população de aproximadamente 20 mil habitantes e nela atuaram 69 guerrilheiros militantes do PC do B (Partido Comunista do Brasil) e, cerca de 20 camponeses que se integraram ao movimento. O governo utilizou homens do Exército, Marinha, Aeronáutica, Polícia Federal e Polícia Militar do Pará, Goiás e Maranhão para combatê-los. Considerando a quantia desproporcional das forças em conflito e os relatos dos habitantes, deve ter havido mais vítimas fatais do que as registradas até hoje.
Grande parte das informações acerca dos desaparecidos do Araguaia advém do relatório de Angelo Arroyo apreendido pelos órgãos de repressão quando do "Massacre da Lapa" em dezembro de 1976.
Nesta operação foram mortos os dirigentes do PC do B Angelo Arroyo, Pedro Ventura Felipe de Araújo Pomar e João Batista Franco Drummond. Os familiares dos guerrilheiros do Araguaia iniciaram, em 1982, uma ação judicial para exigir da União esclarecimentos sobre as circunstâncias das mortes de seus parentes e a localização dos corpos. Em 17 de agosto de 1993, a Justiça julgou procedente o recurso impetrado pelos autores para que o mérito da ação fosse julgado, pois não havia nenhuma solicitação de sigilo por parte das Forças Armadas e a lei da anistia não obstruía o direito à verdade contida nas solicitações dos familiares. Até hoje o mérito da ação não foi julgado. Em junho de 1995, considerando esgotados os recursos, os familiares, através da Human Rights Watch e o Centro pela Justiça e o Direito Internacional (CEJIL) enviaram petição à Corte Interamericana de Direitos Humanos da Organização dos Estados Americanos (OEA), onde ainda está em tramitação.
Em outubro de 1980, os familiares dos guerrilheiros mortos no Araguaia percorreram a região em busca de informações a respeito de cemitérios clandestinos. Esta foi à primeira caravana realizada por familiares para colher informações sobre a guerrilha, as circunstâncias das mortes e a localização dos restos mortais dos guerrilheiros. Constatou indícios de corpos enterrados no cemitério de Xambioá e da existência de uma vala clandestina numa área denominada Vietnã, próxima àquela cidade. Colheram depoimentos também sobre a existência de cemitérios clandestinos em Bacaba, São Raimundo, São Geraldo, Santa Isabel, Caçador e Oito Barracas.
Em abril de 1991, familiares promoveram escavações no cemitério de Xambioá, onde encontraram duas ossadas: a de uma mulher jovem envolta em tecido de pára-quedas e a outra de um homem idoso. Uma equipe composta pelo Dr. Badan Palhares participou das escavações e transferiu as ossadas para o Departamento de Medicina Legal da UNICAMP. Em janeiro de 1993 familiares voltaram à região da guerrilha, na Fazenda Oito Barracas, procurando pelos restos mortais de Helenira Resende, sem obter resultados.
A partir do dia 28 de abril de 1996 o jornal O Globo publicou uma série de reportagens sobre a guerrilha do Araguaia com fotos inéditas de guerrilheiros mortos e a localização de sete cemitérios clandestinos. Tais indícios reforçaram as informações dos familiares de desaparecidos, que solicitaram à Comissão Especial de Reconhecimento de Mortos e Desaparecidos Políticos uma investigação. Na reportagem de O Globo, Laura Petit, irmã de Maria Lúcia Petit da Silva, a identificou na foto da guerrilheira morta envolta em um pára-quedas. Com os dados da foto, os legistas da UNICAMP reabriram o processo de identificação da ossada exumada em 1991 e identificaram Maria Lúcia.
A Comissão Especial do Ministério da Justiça promoveu a "Primeira Missão de Busca de Restos Mortais" entre os dias 7 e 11 de maio de 1996 baseando-se nas informações de O Globo e do Relatório sobre Cemitérios da Região do Araguaia da Comissão de Familiares de Mortos e Desaparecidos Políticos. Esta investigação teve a participação do antropólogo forense Luis Fondebrider, da Equipe Argentina de Antropologia Forense; de Cristiano Morini, assistente da Comissão Especial e Criméia de Almeida, assessora de Suzana Lisbôa na Comissão Especial. A equipe localizou e preservou três áreas com cemitérios clandestinos: no cemitério municipal de Xambioá, no DNER (Departamento Nacional de Estradas e Rodagens) de Marabá e na Fazenda Fortaleza, próxima à cidade de São Domingos do Araguaia.
Uma segunda viagem para realizar as escavações nos cemitérios demarcados e localizar outros cemitérios clandestinos foi organizada pela Comissão Especial do Ministério da Justiça e ocorreu entre os dias 29 de junho e 24 de julho de 1996. No cemitério de Xambioá encontraram-se três ossadas, mas somente uma apresenta características de um guerrilheiro. Tal ossada já havia sido encontrada e abandonada no mesmo cemitério pelo Dr. Badan Palhares, em 1991. Em São Raimundo, na Reserva Indígena dos Sororós, recuperaram-se duas ossadas de dois prováveis guerrilheiros. As péssimas condições em que foram encontradas e a ausência de crânios não permitem que seja realizado o exame de DNA e sua identificação. Nos demais locais investigados - São Geraldo, Caçador, Oito Barracas, Serra das Andorinhas, DNER e Fazenda Brasil-Espanha - não foram encontrados esqueletos. A ossada encontrada em Xambioá está sob investigação da Polícia Civil de Brasília e, até hoje, nenhuma informação o seu respeito foi transmitida aos familiares.
Os trabalhos de busca da Comissão Especial comprovaram a possibilidade de se encontrar os restos mortais de um grande número de guerrilheiros do Araguaia, principalmente, se o Exército fornecer os locais onde estão enterrados.

 

1966/1970: COMEÇA A DITADURA MILITAR. NA ARGENTINA



De Buenos Aires
Gelson Farias

O período denominado Ditadura Argentina começou com o golpe de estado que derrubou o presidente constitucional da Argentina, Arturo Illia, em 28 de junho de 1966. Desse modo, começou um novo período de governos militares que resultaria na volta do peronismo ao poder em 1973. A ditadura argentina se autodenominou Revolução Argentina.
Durante esses anos, o país foi regido pelo Estatuto da Revolução Argentina, alçado ao mesmo nível jurídico da Constituição Nacional. As expectativas de um prolongado governo dos militares golpistas estavam refletidas em uma de suas mais repetidas palavras de ordem, "a Revolução Argentina tem objetivos, mas não prazos". Os partidos políticos foram proibidos, assim como todo tipo de participação política por parte dos cidadãos; vigorou de forma quase permanente o estado de sítio e viram-se cortados direitos civis, sociais e políticos.


A Noite dos Cassetetes, quando se invadiram cinco faculdades da Universidade de Buenos Aires, em 29 de julho de 1966.
Três gestões dividiram esse período. A primeira ficou conhecida como o Onganiato, presidida pelo general Juan Carlos Onganía, cabeça do golpe e representante da velha facção azul do Exército Argentino. Onganía governou de junho de 1966 a junho de 1970, quando teve que entregar o poder debilitado por protestos, como o Cordobazo .
Durante sua gestão foi adotada uma grande quantidade de medidas econômicas que tendiam a liberar os mercados e facilitar o caminho para a introdução de grandes monopólios internacionais, ao mesmo tempo em que eram suprimidos importantes direitos de associação e reprimidas as greves e atividades proletárias.


O presidente Arturo Illia abandona a Casa de Governo, expulso pelos militares.
Do mesmo modo, o Onganiato foi caracterizado por uma marcada intolerância e desprezo para com as então prestigiadas universidades argentinas, consideradas pelo governo como berços da subversão e do comunismo, chegando ao ponto de reprimir brutalmente as atividades de centros estudantis. Uma das ações mais paradigmáticas deste regime autoritário ficou conhecida como a Noite dos cassetetes, ocorrida em 29 de julho de 1966, operação na qual forças policiais irromperam nas universidades, desalojando a cacetadas e golpes tanto profesores como alunos; o que fez com que numerosos docentes, intelectuais e investigadores das universidades nacionais se exilassem, prejudicando seriamente a comunidade científica, cultural e universitária. A destruição alcançou até mesmo laboratórios e bibliotecas.
Em junho de 1970, o presidente militar Onganía foi substituído pela Junta de Comandantes em Chefe das três forças armadas, designando para seu lugar o general Roberto Marcelo Levingston, um desconhecido militar da inteligência que então desempenhava ignóbeis funções nos Estados Unidos, e que governou até março de 1971.
Sem poder controlar a rarefeita situação política, social e econômica do país, Levingston foi, por sua vez, substituído pelo próprio Comandante em Chefe do Exército e homem forte da Revolução Argentina, o general Alejandro Agustín Lanusse.


O Cordobazo, revolta popular em Córdoba violentamente reprimida pelo governo militar, em junho de 1969.
Esse novo presidente governou de março de 1971 a maio de 1973, e, à semelhança de seus predecessores, seu período de governo foi visto com grande antipatia e repúdio por parte da população. Sua gestão se caracterizou por um grande investimento em importantes obras de infraestrutura nacional (estradas, pontes, represas, etc.).
Em um clima de crescente instabilidade política no qual ocorrem chacinas como o Massacre de Trelew, aumentam as ações de organizações armadas clandestinas tais como o Exército Revolucionário do Povo, Montoneros, Forças Armadas Revolucionárias, e frente à crescente pressão tanto dos simpatizantes peronistas quanto do próprio Perón em seu exilio em Madrid, Lanusse preparou o terreno para a volta de um governo civil e tentou criar um tipo de peronismo sem Perón em seu frustrado projeto político, o qual batizou de o Grande Acordo Nacional (GAN).
Em 1973, convocou eleições gerais devido a exigências dos ilegalizados partidos políticos, os quais, em oposição ao GAN, haviam produzido por sua vez o documento A Hora do Povo. Lanusse suspendeu a proibição ao Partido Justicialista, mas manteve sobre Juan Domingo Perón. Ao elevar a quantidade de anos de residência necessários para ser presidente, argumentou que Perón não cumpria por ter estado exilado 18 anos na Espanha. Nas eleições, foi eleito Héctor José Cámpora pelo FreJuLi (Frente Justicialista de Liberación), nome que naquela ocasião o Partido Justicialista usou, sob a tutela do próprio Perón, e junto a outros partidos menores e ocasionais aliados políticos. O slogan mais eloquente e relembrado do FreJuLi era "Cámpora ao Governo, Perón ao poder".

MEMÓRIA


Crédito imagem: DECOM/PSB

Palestra Sr. Salvador


Morte de Getúlio Vargas completa 56 anos
Programação especial foi realizada reunindo grande público para homenagear o político

Há 56 anos o país perdia o grande estadista sãoborjense e ex-presidente do Brasil, Getúlio Vargas. Durante o mês de agosto o Museu dedicado ao político realizou uma programação no qual destacou as relações familiares de Vargas. No dia de sua morte, 24 de agosto, o advogado Salvador Mello, contemporâneo e grande conhecedor de Getúlio Vargas palestrou para alunos e convidados. O prefeito Mariovane Weis e diversas autoridades estiveram no Mausoléu, localizado na Praça XV de Novembro, para homenagear o estadista.
De acordo com a diretora do Museu, Veronica Krassmann, o local recebe em média 800 visitas ao mês, podendo chegar a duas mil em época de comemoração. Para os 56 anos, as professoras responsáveis pelo local criaram apresentações e receberam os alunos das escolas municipais, estaduais e particulares.
Salvador Mello acompanhou Vargas por 20 estados e afirmou que o estadista, em cada cidade que passava, tinha uma ampla visão da situação geopolítica do local, focando nos interesses da comunidade. “Getúlio Vargas transcende a qualquer ideologia política, porque lhe prestam homenagem seus próprios adversários da época e aqueles que não o tinham como um candidato ideal. Era um homem de desprendimento, cordial e afetivo”, completou.
“O pai dos pobres”
Getúlio Dorneles Vargas nasceu em São Borja em 19 de abril de 1882 e cometeu suicídio aos 72 anos, com um tiro no peito, em seu quarto no Palácio do Catete, na então capital federal, Rio de Janeiro. Na ocasião deixou uma carta testamento onde dizia: dou o último passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na história.
Advogado por formação, Vargas foi um político em destaque no cenário nacional, sendo chefe civil da Revolução de 1930, no qual acabou com a República Velha. Foi presidente da república em dois períodos: de 1930 até 1945 e de 1951 a 1954. Seus feitos também incluem a criação da Justiça do Trabalho, instituição do salário mínimo e outros direitos trabalhistas. Em termos de infraestrutura, criou a Companhia Siderúrgica Nacional, Vale do Rio Doce e o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE)
Prefeitura Municipal de São Borja

MÚSICA

Crédito imagem: DECOM/PSB

Festival interior


Festival de Bandas anima escolas do interior
No próximo sábado (28/8) haverá outras apresentações no Cais do Porto

A localidade do Rincão do Meio sediou neste sábado (21/8) a categoria interior do 9º Festival de Bandas Escolares, promovido pela secretaria de Educação e Cultura de São Borja. Seis escolas participaram da etapa que aconteceu em frente a escola Ordália Machado. Cerca de 200 estudantes estiveram envolvidos nas apresentações das evoluções e coreografias, que levantavam os aplausos do público.
Após os desfiles foram entregues os troféus de participação às balizas, instrutores e diretores das escolas. Denominado de “Festival”, o evento não visa a competição e sim desenvolver a arte musical entre os estudantes e promover a integração entre bandas marciais, enfatizou a secretária Ana Cláudia Gattiboni Dutra, em seu discurso de abertura.
Como forma de incentivo às bandas escolares, a prefeitura entregou no dia 24 de junho, 22 kits de instrumentos musicais. Cada kit incluía uma tarol com talabarte e duas baquetas, uma caixa com talabarte, duas baquetas e um par de pratos. “Os instrumentos mudaram a realidade das escolas”, assinala o professor da Escola Liôncio Silvio Pereira Aquino, da localidade de São Miguel, Ibanes Dorneles Barbosa. Segundo ele, que também é instrutor da banda da escola chamada Pedro Lago de Fraga, os novos instrumentos elevaram a auto-estima dos alunos que ficam animados e se esmeram para representar bem a escola no festival. “Com os novos instrumentos colocamos mais integrantes na banda. Eles (os alunos) pensam muito no evento, criam e ensaiam as coreografias para serem apresentadas”, destaca.
Para este sábado, dia 28, está marcada a realização do Festival no Cais do Porto com início previsto para as 14 horas. A ordem de apresentação será a seguinte:

Categoria A
1º CETIM Neuza Brizola
2º Neith Aragon Motta
3º Cândida Vargas
4º República Argentina
5º Escola Ivaí
6º Militina Pereira Alvarez
7º Timbaúva

Categoria B
1º Duque de Caxias
2º João Goulart
3º Tusnelda Lima Barbosa
4º Tricentenário
5º Ubaldo Sorrilha da Costa
6º Vicente Goulart

Categoria C
1º CESB
2º Apparício Silva Rillo
3º Getúlio Vargas
4º Arneldo Matter
5º Padre Francisco Garcia
6º Olavo Bilac


Prefeitura de São Borja

Coleguinhas

*Cena inusitada na salinha J.C.TERLERA de ontem: na chegada do Flávio Pereira, toca o telefone.O Julio Ribeiro atende. Como um determinado colega não vai com a cara do comentarista da Pampa, ele liga pra saber quando o dito cujo se retira.... Mas o aspone que faz o papel de informante, é o Lara, da rádio ESperança:
- aLÔ, QUEM É QUE ESTÁ AÍ QUER SABER O DITO CUJO DO OUTRO LADO DA LINHA

Gargalhada geral na salinha....


*Ontem, no iRPAPUS, na rua da Praia, o colega A Goulart foi visitado pela sua esposa, Maria do Carmo. Ela às vezes dá umas batidas pra ver se o que o Goulrt diz em casa é verdade!


*Goulart tem pronto um livro sobre Erico Verissimo e o jornalismo. Falta agora editor. OBicudo pegou, mas o Bicudo sumiu.....

 

AGENDA TARSO GENRO


Atividades do dia - \"Vamos reduzir impostos para aumentar a arrecadação\", garante Tarso durante almoço com empresários em Canoas

25/08/10 – quarta-feira
PORTO ALEGRE
9h – Café da Manhã com Sindicato dos Revendedores de Combustíveis - SULPETRO
Local: Sede do Sindicato
End. Rua Coronel Genuíno, 210 – Térreo.
10h30 – Reúne-se com UGEIRM - Sindicato dos escrivães, inspetores e investigadores de Policia do Rio Grande do Sul.
End. Rua Lobo da Costa, 480.
16h30 – Panfleação e Caminhada na Azenha.

VIAMÃO
19h – Ato Político de Campanha - Viamão

26/08/10 - quinta-feira
10h00 – Entrevista Rádio Repórter de Ijuí.
PELOTAS
11h00 – Grava participação em Programa de Rádio Universitária – Pelotas (Programa 13 Horas)
Local: Estúdio da Rádio
CAPÃO DO LEÃO
12h00 – Participa de Almoço com a Cooperativa Sul-Rio Grandense de Laticínios Ltda - COSULATI – Capão do Leão
RIO GRANDE
15h00 – Caminhada – Rio Grande
PELOTAS
17h00 – Caminhada - Pelotas
Saída: Rua Andrade Neves, esq. Rua Voluntários da Pátria.


Ecos da campanha de Juliana Brizola em São Borja no findi passado!

 

Ao lado da Juliana, está o vereador Celso Lopes, PDT!


fotos do café da manhã


fotos do café da manhã


fotos da caminhada no centro de São Borja acompanhada pelo Ver. Celso Lopes.


fotos da caminhada no centro de São Borja acompanhada pelo Ver. Celso Lopes.


fotos do café da manhã acompanhada pelo Ver. Celso Lopes.


fotos da caminhada no centro de São Borja acompanhada pelo Ver. Celso Lopes.


fotos da caminhada no centro de São Borja acompanhada pelo Ver. Celso Lopes.


fotos da caminhada no centro de São Borja acompanhada pelo Ver. Celso Lopes.


fotos da caminhada no centro de São Borja acompanhada pelo Ver. Celso Lopes.


fotos da caminhada no centro de São Borja acompanhada pelo Ver. Celso Lopes.

 

De Canoas para o mundo


Esquerdas e direitas

Com o fim da Guerra Fria e da miséria, no Estados Unidos, Canadá e Europa, Japão e Austrália, cientistas políticos apressados decretaram uma nova era, sem direita e sem esquerda. Dividiram o mundo em dois, um socialmente justo, que graças a globalização seria sustentado pelos países emergentes e outro pobre que infelizmente teria que arcar com a parte do ruim deste acordo. Três acontecimentos se entrelaçaram para acabar com este acerto das elites mundiais:

– A globalização não teve o efeito esperado pelo primeiro mundo, Brasil, China, Rússia e Índia encontraram aí uma brecha para subirem ao cenário internacional;
– Uma crise na base do capitalismo com a especulação financeira arrasando os mercados;
– O surgimento da internet, transformando o mundo numa grande vizinhança, e em vez de somente políticas locais, os cidadãos discutem pautas globais.

Esta reviravolta trouxe de novo para a discussão as diferenças políticas consideradas extintas. Na França, Itália, Inglaterra e Estados Unidos, uma direita furiosa faz um revival das políticas nazistas contra emigrantes latinos, ciganos e africanos. Na América Latina, uma esquerda pragmática vai assumindo os governos e os levando a conquistarem os mercados mundiais e melhor qualidade de vida para sua população. A perda de vantagens pelos antigos donos do poder e as adquiridas pelos novos participantes do xadrez mundial em algum momento ocasionarão um choque de perspectivas. Esperamos que neste momento a humanidade já tenha aprendido lições suficientes da história para não naufragar em outras aventuras políticas de superioridade racial ou nacional.

Remindo Sauim, de Canoas

ESQUERDA E DIREITA


Segundo um certo Guia do Socialismo (pasmem, existe isto) editado pelo Professor Bernardo Kocher, os partidos considerados de esquerda no Brasil são o PCB, PCdoB, PCO, PDT, PT, PPS, PSB, PSTU e PSOL ( o PV não ? Seu presidente , o Penna, disse que o PV não é nem de esquerda e nem de direita. É para a frente. ). Os demais, por conseguinte, se enquadram como centro, centro-esquerda, centro-direita, direita, sei lá.
Em 2004, eleições para prefeito, os partidos considerados de esquerda elegeram cerca de 1.186 prefeitos; os demais 4.325 ( mais de 3 por 1 )
Em 2008, eleições para prefeito, os partidos considerados de esquerda elegeram ao redor de 1.368 prefeitos; os demais 4.161 ( cerca de 3 por 1 ).
Em 2006, para deputado federal, os partidos considerados de esquerda elegeram 171 deputados ( 31.533.900 votos ); os demais 342 ( 60.650.930 votos).
Por sua vez, para deputado estadual, os partidos considerados de esquerda elegeram 310 deputados; os demais 749.
Mas para Presidente a esquerda venceu, argumentarão: PDT/PT/PSOL obtiveram 55.776.602 votos no primeiro turno,ao passo que os demais 40.220.131 votos. A o votar os eleitores levaram em consideração esquerda ou direita? Claro que não.
Diante disto, é de se questionar se a maioria do povo, ao votar, leva em conta esta história de esquerda e direita. Se levasse não haveria a discrepância demonstrada pelos números acima, sendo que, em relação a Prefeitos e Deputados, os partidos não considerados de esquerda têm maior representação.
Muitos petistas e pedetistas têm como gurus, agora, os blogueiros Paulo Henrique Amorim ( criador do PIG Partido da Imprensa Golpista: Globo, Veja, Folha, Estado de São Paulo ), Luiz Carlos Azenha, Rodrigo Viana, todos ex-Globo e, no momento, Record ( a recópia, da Globo; a clone, piorada, da Globo. Não são sou telespectador fiel de nenhuma delas ), bem como o Luis Nassif; dois deles, o Azenha e o Nassif, ganharam concorrência ( ocorreu concorrência ?) para fazerem programas na TV Brasil, a chamada TV do Lula, que é assistida por pouquissimas pessoas.
Em contraponto ao PIG do Amorim, criei o PIA Partido da Imprensa Amestrada, cujos componentes são os blogs acima, bem como a Carta Capital, a Caros Amigos, por exemplo.
Já o editor do Congresso em Foco criou o PAIOL - Partido dos que Amam, Idolatram e Ovacionam Lula.
Faz algum tempo, no que se refere a esquerda e direita, escrevi o seguinte:
Eu acho interessante esta história: nós do PDT somos de esquerda e devemos estar junto aos partidos de esquerda. Devemos estar com o PT, que é de esquerda.
O Governo Lula é de esquerda. É ? Só os partidos de esquerda e pessoas de esquerda estão no, ou apóiam o, Governo Lula ?
Marcio Fortes é o Ministro das Cidades. É do PP. Então o PP é um partido de esquerda.
Não é ? Ora, então como é que ele tem um Ministério no governo esquerdista do Lula?
E os apoiadores do Lula, do PMDB e PTB. Sarney é de esquerda. Collor é de esquerda. Renan Calheiros é de esquerda ( parece que foi do PCdoB, certa vez, e, portanto, lá no seu âmago deve restar um resquício de esquerdismo ).
E o Romero Jucá, ex-PFL, ex-PSDB, hoje no PMDB, é de esquerda.
É o líder do governo esquerdista de Lula no Senado. Interessante é que ele, quando era do PSDB, foi líder do governo FHC no Senado, também. Que esquerdista eclético.
O Lula importou do PSDB o seu líder esquerdista de governo no Senado.
Outro esquerdista que apóia Lula é o Ciro Gomes, do PSB. Antes foi da juventude do PDS, do PMDB, do PSDB e do PPS, antes de ser esquerdista do PSB.
Fica demonstrado, diante do acima descrito, que, realmente, o Governo Lula é de esquerda.
Diante disto, eu, que sou pedetista ( contra o PDT estar no Governo Lula ), faço um chiste e, ironizando, me rendo: devemos estar no Governo Lula, porque somos de esquerda e o Governo Lula é de esquerda.
É mesmo ? Vejamos a composição, mais uma vez de seu Governo: PP, considerado de direita; PDT, PT, PSB, PCdoB, de esquerda; PMDB de centro (?), ou centro-esquerda ( Simon, Jarbas Vasconcelos, etc. ? ) ou, ainda, centro-direita ( Sarney, Jucá, Calheiros, Jader Barbalho, etc. ?) e mais o PTB e PRB, se não esqueci algum outro partido.
Levando-se em conta todo este matiz ideológico e partidário, a qualificação mais adequada para o Governo Lula não deveria ser Governo Biruta de Aeroporto ou Governo João Bobo ?
Alguns usam a expressão demotucano (DEM + PSDB) que, se não me equivoco, foi criada pelo Paulo Henrique Amorim, como sendo algo horrível. O DEM e o PSDB, tanto em nível municipal, quanto estadual e nacional, constituem-se nos mesmos partidos. Correto ?
Tanto PT e PDT, meu partido, demonizam os dois partidos. E as coligações ? O PT e o PDT não se coligam com eles ? A nível nacional e, de vez em quando, em nível estadual, não.
Já, no que se refere aos municípios, a coisa muda.
Em 2004 o PT participou de coligações onde o então PFL, hoje DEM, era partícipe em 672 municípios; em relação ao PSDB foram 901. Já os números do PDT foram: 1.150 (PFL) e 1225 (PSDB).
Em 2008 só consegui os números do PT: DEM (922) e PSDB (1.056).
O PMDB, que forneceu o candidato a vice da Dilma, é de esquerda ? Com ele os números de 2004 e 2008 foram estes:
2004: PT ( 1542 ) e PDT ( 1.347 )
2008: PT (1.747 )
Tem mais:
PT E PSDB, JUNTOS, ELEGERAM MARIO LACERDA EM BELO HORIZONTE
Rayder Bragon - Especial para o UOL - Em Belo Horizonte ( 26.10.2008 )
Em seu primeiro discurso com prefeito recém-eleito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), disse que a sua vitória representa o ineditismo e garantiu que a aliança feita em torno do seu nome representa um rompimento com a política anteriromente praticada em Minas Gerais e no Brasil. "Esse é um processo [aliança PT e PSDB] que foi construído quebrando uma série de paradigmas não só da política mineira mas da política nacional".
Em seu comitê de campanha, ladeado pelo governador de Minas, Aécio Neves (PSDB) e pelo atual prefeito de Belo Horizonte, Lacerda afirmou ter enfrentando um segundo turno "duramente disputado" e garantiu que a sua administração será de "continuidade" da gestão do prefeito Pimentel.
E a turma que hoje está no Governo Lula, mas que esteve, também, no Governo FHC ?
Marcio Fortes, do PP, atual Ministro das Cidades, foi Secretário Geral do Ministério da Agricultura do FHC;
Nelson Jobim, atual Ministro da Defesa, foi Ministro da Justiça do FHC;
Renan Calheiros, grande liderança de Lula, no Senado, foi Ministro da Justiça do FHC;
Reinhold Stephanes, que foi Ministro da Previdência do FHC, até pouco tempo era Ministro da Agricultura de Lula;
Romero Jucá, que foi lider do Governo FHC no Senado, quando era filiado ao PSDB, hoje, filiado ao PMDB, é líder do Governo Lula no Senado;
Solange Paiva Vieira. Quem é ? É ligada ao Nelson Jobim e que no Governo FHC foi a idealizadora do famigerado Fator Previdenciário, que prejudica os aposentados desde novembro de 1999. Onde está ? É a Presidente da ANAC Agência Nacional de Aviação Civil, do Governo Lula.
Sem falar no Sarney, que apóia todos os governos. Era da UDN, depois Arena, hoje no PMDB
Mais:
Lula, em 21 de setembro de 1977, numa entrevista à revista Isto É: Não temos compromisso com ninguém, com esquerda, direita ou centro. Só com a classe trabalhadora. No passado, a classe trabalhadora foi usada pelo Partido Trabalhista Brasileiro, e farei de tudo para evitar que seja novamente usada .
Sexta, 14 de julho de 2006
Lula se diz longe da esquerda e quer manter política econômica
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva procurou se distanciar de formação esquerdista e garantiu que, caso seja reeleito em outubro, manterá as políticas econômicas conservadoras adotadas no governo atual. As afirmações foram feitas por Lula em uma entrevista, na quinta-feira, dia em que realizou o seu primeiro ato da campanha à reeleição.
"Você pode melhorar porque você já tem quatro anos de experiência, quatro anos de maturação, porque tem muitos projetos em andamento no Brasil. (...) Então, não há por que mudar, há o que aperfeiçoar", afirmou Lula. "Eu nunca fui um esquerdista", declarou Lula que, na época de militância no Partido dos Trabalhadores chegou a defender o fim da dívida externa e o rompimento com o Fundo Monetário Internacional (FMI).
Lula diz que não existirão candidatos de direita em 2010
Em 17/09/2009
Informa o Globo:
O presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse nesta quarta-feira que a eleição presidencial de 2010 será a primeira sem um candidato de direita. Segundo Lula, antes a disputa se dava entre candidatos de esquerda, centro-esquerda e os trogloditas de direita .
- Pela primeira vez, não vamos ter candidato (de direita). Não é fantástico, isso? Antes as campanhas tinham o de esquerda, o de centro-esquerda contra os trogloditas de direita afirmou Lula, na comemoração dos 45 anos do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).
Mais outra:
No dia 27.03.2008 o jornal o Globo publicou na coluna Panorama Político de Brasilia, assinada por Ilimar Franco, o resultado de uma pesquisa do Instituto Criterium, encomendada pelo PCdoB. Foram feitas 5.251 entrevistas domiciliares, entre os dias 16 e 19 de fevereiro.
Ante a pergunta Se um candidato disser...Isso aumenta ou diminui suas chances de votar
nele ?
de direita: aumenta (33%); diminui (20%); indiferente (40%); não sabe (7%)
de esquerda: aumenta (21%); diminui (31%); indiferente (41%); não sabe (7%)
socialista: aumenta (30%); diminui (18%); indiferente (41%); não sabe (11%)
comunista: aumenta (9%); diminui (54%); indiferente (29%); não sabe (8%)
se for do PCdoB: aumenta(15%); diminui (32%);indiferente (42%); não sabe (11%)
se for mulher: aumenta (40%);diminui (12%); indiferente (44%); não sabe (4%).

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Notícias de Sarandi

O Zator será homenageado pela Câmara Municipal de São Francisco de
Paula,dia 03 de setembro, onde foi edil, por duas legislaturas e, numa
delas , presidente da do Legislativo.

O Nicola está com as barbas de molho. O julgamento foi transferido
para o dia 25 pois o presidente do supremo tribunal eleitoralfoi para
Sergipe, acompanhar o atentado ao seu colega.

Entretanto, um assessor seu, informou-me que, se até sexta tivesse um
resultado positivo, ele ainda faria um esforço para contatar seua
cabos eleitorais (muitos deles, na dúvida, já migraram para outros
candidatos). Como nada aconteceu, concluo que ele jogou a toalha.

E o que é pior. A eleição para prefeito,em 2012,ficou prejudicada. Ele
tinha como meta, se não eleito deputado( estava bem na parada),
concorrer a prefeito. E te digo, com todas as chances.

Assim, caso seja absolvido, não terá fôlego,creio, para retomar a
campanha. Aguardemos !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!


Um abraço Alcindaço ou Alcindasso.

MAURO ROCHA

DE BRASILIA-ESPECIAL 11


A briga do Figueiredo com o Aureliano

O Olides dias atrás, me telefonou para me perguntar como foi a briga do Presidente Figueiredo com o seu vice,o mineiro Aureliano Chaves. Consultei minhas
fontes e fiquei sabendo então o que houve.
O Presidente Figueiredo teve um problema seríssimo no coração. Precisou então viajar as pressas para Clevelland, onde foi operado. Como deixou o país,seu vice,Aureliano Chaves,assumiu o governo e ficou no poder,quase um mês.
Junto com o Presidente Figueiredo,viajou o seu Chefe da Casa Militar, o Coronel Otávio Medeiros, que para ficar bem informado do que tudo acontecia no Planalto,determinou que o seu segundo,o General Newton Cruz, que ficasse espionando e informando. O general Newton Cruz levou a coisa bem a sério e telefonava todas às noites para Clevelland para informar. Na verdade eram verdadeiras fofocas que transmitia. Dizia que o Aureliano trabalhava até altas horas da noite para mostrar que trabalhava mais do que o Figueiredo. Recebia muito mais gente, principalmente políticos. Isso foi deixando o Presidente Figueiredo puto da cara. Quando regressou ao Brasil,não queria mais conversar com o Aureliano e no dia 7 de setembro daquele ano,mandou o cerimonial da Presidência que não incluísse ele,o vice presidente, entre os convidados para a cerimonia do Dia da Pátria. Aureliano não deu a minima e na hora da festa,lá estava ele sentado ao lado do Presidente no palanque oficial. Só que os dois ficaram de costas o tempo todo e não conversaram.
Só vieram conversar no final do governo,mas de forma,muito fria.
Isto foi o que aconteceu...


A casa nova do Lula

Já que estou falando em presidentes, o senhor Luiz Inácio Lula da Silva volta a trabalhar no novíssimo Palácio do Planalto na próxima quarta feira,dia 25. Depois de um ano e cinco meses de reformas,a sede do governo federal – que também abriga a Casa Civil, a Secretaria de Relações Institucionais, a Secretaria de Comunicação Social e o Gabinete de Segurança Institucional – está pronta.
O palácio que foi inaugurado em 21 de abril de 1960,justamente por causa do tempo de funcionamento,precisou ter as estruturas elétricas sanitárias e hidráulicas trocadas. Além disso,duas garagens subterrâneas,com espaço para 500 automóveis,foram construídas na lateral esquerda do edifício. A solução deve desafogar um pouco um dos principais gargalos da Esplanada dos Ministérios: a falta de estacionamento.
O terceiro andar,onde fica o gabinete presidencial,é o único a ter piso completamente coberto com carpete,para preservar o local de ruídos excessivos,Ali todos os tapetes foram trocados. Já em vários outros ambientes,muitos dos moveis foram substituídos por outros da década de 1960. O objetivo é remeter à época do presidente Juscelino Kubitschek, o homem que criou Brasília.
A reforma do Palácio do Planalto custou cerca de R$ 103 milhões e foi entregue com quatro meses de atraso.
Dizem as mas línguas, que se o PT,não tivesse tanta certeza de que ganharia as próximas eleições, teria colocado em todas as paredes do prédio,alguns grampinhos telefônicos. Mas que agora,com a vitória certa da Cumpanheira, o Lula mandou,que só deixassem alguns grampinhos, para também não ficar assim, tão longe das fofocas palacianas.
Mas agora é sério: um amigo meu,gaúcho por sinal e um dos mais respeitados Pais de Santo daqui de Brasília,me garantiu que já foi sondado, para nos próximos dias, dar uma circulada pelas dependências do Planalto. Me disse que vai fazer algumas rezas e dar alguns banhos de descarga, para proteger a nova inquilina.

Sergio Ross

Coleguinhas


*Estava uma "zorra" a Guaíba neste domingo,dia 22.08. Chegou a tal ponto que saiu noar um ai...ai...de um locutor diante de uma bobagem que tinha cometido na técnica.... Mas que verdadeira esculhambação que deu esta mexida na granade da nova emissora dos " bispos". O programa musical do Mendeski agora foi reduzido pra uma hora, o musical gaudéiro cedo desapareceu....enfim, vamos ter que achar outra rádio...


*Anotei pontualmente a hora que diante de uma aberração qeu saiu no ar o locutor dizia ai...aí...9h25 minutos...confiram na gravação,se quiserem..


Futebolísticas...

 

Dividindos do BI do INter....

1) Kleber, jogador do Inter, que é BI da América, pertence ao investidor Sonda!


2) Dalessandro, por quem ninguém dava mais nada com a conquista foi até convocado pra seleção de seu país...

3) E o jornal Olé, de Buenos Aires, não pára de dizer que o INter é uma sucursal argentina!!!!

Coleguinhas


*Quem foi ao congresso dos jornalistas no último sábado de manhã se decepcionou. Pelo menos uma coleguinha achou que tinha pouca gente....

 

Juliana se despede de São Borja:

 

agora só

na hora de contar os votos


A vereadora da capital, Juliana Brizola, que esteve nesta sexta e sábado em São Borja fazendo campanha a deputado estadual pelo PDT não deverá regressar até a eleição. É o que informa Letier Vivian, que coordena sua campanha na Terra dos Presidentes.

Juliana teve várias atividades durante o final de semana passado e no sábado à noite foi num baile no Clube Comercial em prol do hospital local.

Os partidários da candidatura de Juliana esperam que ela faça mil votos na Terra dos Presidentes.

Coleguinhas

O movimento que o colunista Claudio Humberto tem durante os almoços no Stela Grill chega a irritar os demais comensais, que querem trocar figurinhas com ele. O ex-porta voz de Collor de Mello também conhecido outrora por Bateu,Levou atende dois celulares que não param de tocar durante os almoços da turma no restaurante Stella Grill,em Brasília....

 

Historinhas de Bares

 


Paulo Santana, Carlos Bastos, José H. Ribeiro(Gaguinho) iam muito ao DOCE VIDA do Gérson Schirmer. Uma noite, Bastos estava com sua namorada, uma modelo. Santana que é muito ciumento dos amigos e que não conseguia atrair a atenção mais pra ele do que pra namorada,sacaneou seu amigo Bastos:

- Olha, fulana, em cada mesa destas tem uma viúva do Bastos!

Na saída, ela veio dando coices e pontapés nas canelas do "Nené"....

De São Borja


Wolmer Jardim foi ao café da manhã que ofereceram no sábado passado a vereadora Juliana Brizola no hotel do Camundongo, que vem a ser o vereador Celso Lopes. Mas o poeta Clemar Dias não pintou....Ora,acordar poeta antes do meio-dia?!

É que Clemar não costuma levantar tão cedo assim,ainda mais pra participar de atividades político-partidárias.....

Memória


56 anos da morte de Getúlio

Hoje em todo o país, relembra-se a morte do presidente Getúlio Dornelles Vargas, que,segundo os informes matou-se com um tiro no coração na manhã do dia 24 de agosto de 1954, às 8h 35 minutos " em seus aposentos particulares" no Palácio do Catete.Ele deixou um bilhete que dizia:

- A SANHA DOS MEUS INIMIGOS DEIXO O LEGADO DE MINHA MORTE. LEVO O PESAR DE NÃO TER PODIDO FAZER PELOS HUMILDES TUDO AQUILO QUE DESEJAVA'.


políticos visitam o memorial do presidente Getúlio Vargas na Praça XV de Novembro em S. Borja no dia 21.06.2008. Entre eles: Pompeo de Mattos, Vieira da Cunha, Matheus Schmidt, Mariovane Gootfried Weis, Jualiana Brizola,Celeste Penalvo

Os informes despachados nervosamente do Rio de Janeiro para o resto do país diziam que a primeira pessoa a encontrar o cadáver do ex-presidente foi seu filho Luthero,acometido em seguida de forte crise nervosa.


A capa da Folha da Tarde, edição extra, do dia 24.08.1954

Dias atrás, o veterano repórter FLAVIO ALCARAZ GOMES relembrou como a FOLHA DA TARDE, onde ele trabalhava, deu em edição extraordinária a morte do estadista. Deixemos o Flávio falar;

- NAQUELE 24 DE AGOSTO EU ERA O REDATOR DE PLANTÃO DO CORREIO DO POVO. A SITUAÇÃO NA CAPITAL(RIO DE JANEIRO) ESTAVA EXTREMAMENTE TENSA , COM OS MILITARES EXIGINDO A DEPOSIÇÃO DO PRESIDENTE GETÚLIO VARGAS. POR DUAS VEZES TIVE QUE MUDAR O TITULO DA PRIMEIRA PÁGINA. A PRIMEIRA INFORMAVA QUE GETÚLIO SE LICENCIARA. A SEGUNDA, QUE VOARIA PARA SÃO BORJA. PELO TELEFONE, CHAMEI O ARLINDO PASQUALINI E O BRENO CALDAS, QUE CORRERAM Á REDAÇÃO DE ONDE, ATRAVÉS DAS RÁDIOS E DE NOSSOS CORRESPONDENTES NO RIO DE JANEIRO,ACOMPANHÁVAMOS O DRAMA DE GETULIO, QUE ACABOU POR SUICIDAR-SE. O JORNAL JÁ HAVIA RODADO E, TRABALHANDO FREBRILMENTE, LANÇAMOS POUCAS HORAS DEPOIS UMA EDIÇÃO EXTRAORDINÁRIA DA FOLHA DA TARDE CONTANDO QUE O PRESIDENTE HAVIA SAÍDO DA VIDA PARA ENTRAR NA HISTÓRIA".


CARTA TESTAMENTO:

 


Muito se tem falado sobre a Carta-testamento de Getúlio Vargas. O que o filho dele, Maneco Vargas, me disse durante os cinco dias que fiquei tomando seus depoimentos em 1993, na Fazenda do Cerrito, no interior de Itaqui, foi de que esta carta na verdade, nunca foi escrita pelo seu pai. Teria sido redigida por um jornalista cujo sobrenome era MACIEL e que estava sempre em volta de Getúlio no gabinete do Catete.


A carta era para ser lida durante a inauguração da usina de Mannesmann, em Belo Horizonte e acabou não o sendo. Getúlio ficou quieto e depois a deixou para Jango, na verdade, a quem já tinha escolhido como seu herdeiro político, ou filho político.


Há trocentes mil versões da origem da Carta Testamento, como sempre ocorre quando algo fica muito famoso. Mas a sua origem seria esta, na versão do filho Maneco.

A Carta Testamento do Presidente Getúlio Vargas!

"Mais uma vez, a forças e os interesses contra o povo coordenaram-se e novamente se desencadeiam sobre mim. Não me acusam, insultam; não me combatem, caluniam, e não me dão o direito de defesa. Precisam sufocar a minha voz e impedir a minha ação, para que eu não continue a defender, como sempre defendi, o povo e principalmente os humildes.

Sigo o destino que me é imposto. Depois de decênios de domínio e espoliação dos grupos econômicos e financeiros internacionais, fiz-me chefe de uma revolução e venci. Iniciei o trabalho de libertação e instaurei o regime de liberdade social. Tive de renunciar. Voltei ao governo nos braços do povo. A campanha subterrânea dos grupos internacionais aliou-se à dos grupos nacionais revoltados contra o regime de garantia do trabalho. A lei de lucros extraordinários foi detida no Congresso. Contra a justiça da revisão do salário mínimo se desencadearam os ódios. Quis criar liberdade nacional na potencialização das nossas riquezas através da Petrobrás e, mal começa esta a funcionar, a onda de agitação se avoluma. A Eletrobrás foi obstaculada até o desespero. Não querem que o trabalhador seja livre.

Não querem que o povo seja independente. Assumi o Governo dentro da espiral inflacionária que destruía os valores do trabalho. Os lucros das empresas estrangeiras alcançavam até 500% ao ano. Nas declarações de valores do que importávamos existiam fraudes constatadas de mais de 100 milhões de dólares por ano. Veio a crise do café, valorizou-se o nosso principal produto. Tentamos defender seu preço e a resposta foi uma violenta pressão sobre a nossa economia, a ponto de sermos obrigados a ceder.

Tenho lutado mês a mês, dia a dia, hora a hora, resistindo a uma pressão constante, incessante, tudo suportando em silêncio, tudo esquecendo, renunciando a mim mesmo, para defender o povo, que agora se queda desamparado. Nada mais vos posso dar, a não ser meu sangue. Se as aves de rapina querem o sangue de alguém, querem continuar sugando o povo brasileiro, eu ofereço em holocausto a minha vida.

Escolho este meio de estar sempre convosco. Quando vos humilharem, sentireis minha alma sofrendo ao vosso lado. Quando a fome bater à vossa porta, sentireis em vosso peito a energia para a luta por vós e vossos filhos. Quando vos vilipendiarem, sentireis no pensamento a força para a reação. Meu sacrifício vos manterá unidos e meu nome será a vossa bandeira de luta. Cada gota de meu sangue será uma chama imortal na vossa consciência e manterá a vibração sagrada para a resistência. Ao ódio respondo com o perdão.

E aos que pensam que me derrotaram respondo com a minha vitória. Era escravo do povo e hoje me liberto para a vida eterna. Mas esse povo de quem fui escravo não mais será escravo de ninguém. Meu sacrifício ficará para sempre em sua alma e meu sangue será o preço do seu resgate. Lutei contra a espoliação do Brasil. Lutei contra a espoliação do povo. Tenho lutado de peito aberto. O ódio, as infâmias, a calúnia não abateram meu ânimo. Eu vos dei a minha vida. Agora vos ofereço a minha morte. Nada receio. Serenamente dou o primeiro passo no caminho da eternidade e saio da vida para entrar na História." (Rio de Janeiro, 23/08/54 - Getúlio Vargas)

Minha aproximação com Maneco Vargas!

 

Nunca tinha pensado em escrever sobre Getúlio Vargas, mas um fato inusitado me obrigou a fazê-lo: conheci seu filho na rádio Guaíba,durante uma entrevista sobre assuntos do Itaqui, onde Maneco morava.

Seis meses depois estava indo passar alguns dias no Cerrito ( fazenda já foi vendida) pra tomar os depoimentos do Maneco, que era em 1993, o último filho vivo de Getúlio.

As 22 fitas kassette que tenho dele estão sendo passadas para CD.

E delas tirei parte do conteúdo pro meu livro Getúlio Vargas, depoimentos de um filho.

Anedotário getuliano...

 

Uma pena que até hoje nenhum pesquisador tenha se dado ao trabalhou de reunir todo o folclore politico existente sobre Getúlio Vargas.

Alguns pequenas tiradas getulianas merecem ser lembradas:

1) José Vecchio, presidente do PTB, estava sempre em atrito com João Goulart e Leonel Brizola. Um dia, contam,foi ao Itu e lá Getúlio o recebeu. Durante a tarde, Vechio destilou toda sua mágoa com os companheiros do PTB que o bigodeavam....No fim da tarde, quando Getúlio já tinha amaciado o bico do queixoso, saiu-se com esta segundo contam:

- FAZ COMO EU VECHIO, NÃO TE METE EM POLTICIA!


2) Arlindo Pasqualini, outro prócer do trabalhismo, estava preocupado com o excesso de generais que o Exército brasileiro tinha.Dizia o teórico que o Brasil tinha mais generais em tempo de paz que os Estados Unidos em tempo de guerra. Getúlio o ouviu a tarde toda e depois dando suas baforadas nos charu tos e seus passos pelo salão, respondeu ao companheiro:

- Está bem, ouvi nosso teórico a tarde toda...Você me mostrou todos os problemas mas agora podia me dar a solução???!!!!

A cena teria como testemunha Egydio Michaelsen, que contou o episódio a ouvintes durante um churrasco realizado na fazenda de Clóvis Kroeff, localizada entre Montenegro e São Sebastião do Caí.

DE São Borja!

Povo reverencia memória de Getúlio


A cada 24 de agosto, populares acorrem a estatua de Getúlio Dornelles Vargas e num gesto simples, mas sincero, lembram o estadista que implantou a carteira do trabalho, as férias e outros direitos trabalhistas que os brasileiros não tinham antes.

A complexidade da personagem ainda levará muitos historiadores a estudar Getúlio, mas é notório como passados 56 anos a memória popular ainda lembra o lider.

Num 24 de agosto estava em São Borja e nas imediações da Praça XV de Novembro ouvi de um popular uma expressão muito singela, mas que me fez refletir: HOJE É DIA DO GETULIO,disse ele simplesmente!

Esta foto é de autoria de Neuza Penalvo e foi tirada em 24 de agosto de 2009!


Homenagem

 

O vôo de avião a São Borja!


Getúlio Vargas era presidente do Brasil no seu segundo mandato e estava visitando a fazenda Três Figueiras, perto da Santa Amélia, de sua propriedade. Mário Lopes, que depois veio a ser prefeito de Itaqui, era na época o gerente da fazenda que pertencia na ocasião a uma família inglesa, de sobrenome Dicson( onde havia um "saleiro", ou charqueada.)

Aviões Bonanza sobrevoavam os campos com a presença do presidente no local. Duas filhas do gerente,Isar e Iara, mais velha que a irmã, foram até o local a cavalo. Estava lá o Gregório Fortunatto, o ANJO NEGRO,sempre a tento a tudo conforme depoimento de Isar Lopes. Também estavam lá Ernesto Dornelles,governador do Estado, Jango Goulart, Leonel Brizola, e o gaiteiro CHICO BEIÇO, muito conhecido em Itaqui. O presidente estava lá porque fora comer um churrasco.

Getúlio recebeu Isar e Iara com um carinho especial porque os demais tinham ido até lá de carro e elas a cavalo...

Como o avião que transportava a comitiva do presidente iria buscar mais políticos em São Borja decolaria em seguida e uma das duas irmãs ia junto para passear. Na moedinha, ganhou a irmã mais velha, a Iara. Mas a menor, Isar, começou a abrir um berreiro e fez um escândalo porque queria ir junto.Iara acabou não indo no avião e até hoje reclama da Isar:

- Não andei de avião naquele dia por tua causa!!!!

E Chico Beiço tocou muito para Getúlio naquela tarde, principalmente a música amor febril que ele o fazia muito bem.

Chico Beiço era um carreteriao que tocava no carnaval, uma figura muito folclória em Itaqui.

Il Mondo Italiano


La Domenica Italiana

O programa da ACIRS, La Domenica Italiana, mudou de horário. Das 8 às 9 da manhã, muita notícia, música, cultura, culinária e a descontração típica italiana onde você estiver. Assim como toda a programação da Rádio Guaíba AM 720, La Domenica Italiana também agregou mais ouvintes. É o público da Rádio Guaíba FM 101.3 que passou a receber o programa que há 10 anos leva a Itália até brasileiros e descendentes nas manhãs de domingo através das ondas do rádio. Temos uma abrangência maior pela divulgação, agora, também na Guaíba FM. Além disso, o sinal em FM é de melhor qualidade. Os ouvintes vão ter essa melhora em abrangência e sinal , afirma o vice-presidente da ACIRS, Marco Traverso, que todo o domingo leva a gastronomia italiana ao programa. Opinião compartilhada pelo apresentador Carmine Motta. Ele afirma que a sintonia pelas duas rádios agrega novos ouvintes. Então, fique com a gente! Todo o domingo, das 8 às 9 da manhã nas rádios Guaíba AM 720 e Guaíba FM 101.3.

 

Obra esperada por carazinhenses teve início ainda na semana passada


A recuperação do trecho entre a rótula da rua Eurico Araújo até o trevo com a BR 285, na Avenida Flores da Cunha, ganhará além do fechamento dos buracos, três camadas de asfalto. Segundo o prefeito de Carazinho, Aylton Magalhães, a previsão de conclusão da obra é para essa semana. Depois de concretizada essa regulagem, será colocada uma nova camada de três centímetros de asfalto. Essa melhoria da pista vai ser paga com recursos próprios do município, custando em torno de R$ 580 mil e esta sendo realizada pela empresa Conpasul, vencedora da licitação , disse o prefeito salientando ainda que para recuperar o trecho entre a rótula e os trilhos será feita uma suplementação dos recursos.
Canteiros com flores nas primeiras quadras após o trevo e uma melhor iluminação de todo o trajeto, este por parte da Eletrocar, também deve ser concluído nos próximos meses. Aylton explicou que, além do melhoramento da pista serão colocadas rótulas, mas que ainda não foi liberado o financeiro para a construção das mesmas, por isso poderá ocorrer uma possível demora de alguns dias para o início da colocação dos três centímetros de asfalto. Depende da Caixa Econômica Federal, que é quem libera para o governo Federal o valor das emendas parlamentares , comenta o prefeito.
A idéia de Aylton é, em alguns pontos substituir as sinaleiras, o que para ele é moderno e melhora o fluxo de veículos. As rótulas funcionam bem, porque com elas o deslocamento depende apenas do fluxo de veículos, ou seja, se não houver fluxo, com a sinaleira o motorista deve parar igual e com a rótula ele pode seguir em frente, Então é algo moderno, as cidades grandes estão usando muito isso. Como eu prometi, vou continuar buscando a modernização e a melhoria do trânsito do município , relatou.



Fernanda Schena
AIP


A melhor

Dica de cinema

blog.programatrocandoemmiudos.com.br

Filme Os Brutos também amam

Ciclo do Bang bang no cine bancários


deve voltar!


Terminou no último domingo o festival de filmes de bang bang que o cine bancários promoveu. Esperemos que ele volte em breve, porque nem todos puderam ver todos os filmes. Mas para os amantes dos faroestes foi uma lavação da alma....Era uma vez no Oeste....( uma música lindissima..) Os Brutos também Ama, Silverado, Matar ou Morrer...e por aí afora....

Não sou só eu que gosto deste gênero de filme. Encontrei muitos conhecidos por lá...enrustidos vendo as cenas de tiroteios...eu me deliciei....quero mais!

Os Horizontes e Precipícios de Yanto Laitano


Yanto Laitano


Depois do sucesso de “Meu Amor”, Yanto Laitano lança o seu primeiro álbum solo “Horizontes e Precipícios”.
O cantor e pianista Yanto Laitano apresenta em seu novo trabalho o que ele chama de “rock sem guitarras”. Para tanto, usa uma banda que não tem a figura clássica do guitarrista, sendo acompanhado por Filipe Narcizo no baixo e Duda Cunha na bateria.Horizontes e Precipícios é composto por 12 faixas, onde o amor e o existencialismo são os temas principais das letras.
Yanto não tem medo de ousar neste CD, explora sonoridades como a do washtub bass (“baixo acústico/rústico formado por é uma lata de azeite de 18 L, cabo de vassoura e um cordão”) e dowashboard (tábua de lavar roupa/ “reco-reco’). Mostra composições maduras que misturam com equilíbrio rock e pop. Faz música boa sem prazo de validade.
Pode-se perceber a veia irônica de Yanto em todas as faixas de “Horizontes e Precipícios, o que proporciona canções com rimas criativas que chamam bastante atenção pela singularidade.
Os destaques vão para “Dinheiro no Chão”,”Fim da Tarde”, “Eu não sou daqui” e “Charly tomó demás”.
Yanto e banda apresentam aos ouvintes um rock com sotaque universal, avesso a rótulos reducionistas.Ao vivo o show de “Horizontes e Precipícios” é alta voltagem, pólvora por explodir.

Repassando informações da Assessoria de Imprensa do artista:
Aline Cornely, Ana Paula Silveira e Natália Ferreira
Atelier523
51 9133.3704/ 9133.5797 / 9133.7754
imprensa@atelier523.com.br, anapaula@atelier523.com.br e natalia@atelier523.com.br

O novo CD pode ser adquirido no site da Livraria Cultura (www.livrariacultura.com.br) e nas lojas Multisom.
Garanta seu ingresso
Os ingressos para o show de lançamento do CD já podem ser adquiridos na bilheteria do Theatro São Pedro (Praça Marechal Deodoro, s/n – Porto Alegre/RS) e pela telentrega Opus (8401.0555).
Valores:
Plateia: R$ 50
Camarote Central: R$ 40
Cadeira Extra: R$ 40
Camarote Lateral: R$ 30
Galeria Central: R$ 20
Galeria Lateral: R$ 20
Desconto:
- 20% para sócios Clube do Assinante ZH (titular e acompanhante);
- 50% para estudantes, mediante comprovação.
Confira!
Acesse: www.yantolaitano.com.br
Siga: http://twitter.com/yantolaitano
Escute: www.myspace.com/yantolaitano
Aline Cornely, Ana Paula Silveira e Natália Ferreira

A lógica portuguesa


Brasileiro faz piada com português por não entender que os dois povos têm lógicas diferentes. O português é mais literal, cultiva um preciosismo de sintaxe. Veja só:


1.Uma brasileira dirigia por Portugal, quando viu um carro com a porta de trás aberta. Solidária, conseguiu emparelhar e avisou:
- A porta está aberta!
A mulher que dirigia conferiu o problema e respondeu irritada:
- Não, senhora. Ela está mal fechada!


2.Outro brasileiro estava em Lisboa e numa sexta-feira perguntou a um comerciante se ele fechava no sábado. O vendedor respondeu que não. No sábado, o brasileiro voltou e deu com a cara na porta.
Na segunda-feira, cobrou irritado do português:
- O senhor disse que não fechava!
O homem respondeu :
- Mas como vamos fechar se não abrimos?


3.Um jornalista hospedou-se há um mês num hotel em Évora. Na hora de abrir a água da pia se atrapalhou, pois na torneira azul estava escrito 'F' e na outra, preta, também 'F'. Confuso, quis saber da camareira o porquê dos dois 'efes'. A moça olhou-o com cara de espanto e respondeu, como quem fala com uma criança:
- Ora pois, fria e fervente.


4.Em Lisboa, a passeio, resolveu comprar uma gravata. Entrou numa loja do Chiado e, além da gravata, comprou ainda um par de meias, duas camisas sociais, uma polo esporte, um par de luvas e um cinto. Chorou um descontinho, e pediu para fechar a conta. Viu então que o vendedor pegou um lápis e papel e se pôs a fazer contas, multiplicando, somando, tirando porcentagem de desconto, e aí intrigado, perguntou:
- O senhor não tem máquina de calcular?
- Infelizmente não trabalhamos com electrónicos, mas o senhor pode encontrar na loja justamente aqui ao lado...


5.Há ainda a história de um que morou por um ano em Estoril e contou que lá num certo dia, meio perdido na cidade perguntou ao português:
- Será que posso entrar nesta rua para ir ao aeroporto?
- Poder o senhor pode, mas de jeito algum vai chegar ao aeroporto...


6.Um turista brasileiro alugou um carro e decidiu ir à Espanha. Tomou uma estrada sem muita convicção e encontrando à beira da estrada um camponês, perguntou:
- Amigo esta estrada vai para a Espanha?
E o camponês respondeu:
- Se ela for vai nos fazer muita falta por cá.


7.Um grupo de brasileiros tendo terminado de almoçar quis tomar café.
O primeiro disse:
- Garçon, um café.
O segundo disse:
- dois, levantando os dedos.
O terceiro, apressadamente, disse:
- Três, e por fim o quarto disse:
- Quatro.
O garçon trouxe 10 cafezinhos. Ao ser indagado por que trouxera tanto café para quatro pessoas, ele respondeu:
- Ora um pediu um, outro dois, outro três e o outro quatro faça a conta e vejam se não são 10!!


8.E a melhor....O casal de brasileiros entra num restaurante na rua do Diário que tem uma vista bonita para o rio e pergunta:
- Podemos sentar naquela mesa que tem a vista para o rio?
No que o garçon responde:
- Acho melhor os senhores sentarem nas cadeiras!!!


Mais uma:
9.O brasileiro examina o cardápio em um restaurante de Lisboa e chama o garçom para tirar uma dúvida.
- Amigo, como é que vem este Filé à Moda da Casa?
Ao que o garçon responde sem
pestanejar
- Sou eu mesmo que trago !

Colaboração de Rosa Maria Cavalheiro Loureiro

Bons vinhos Casa Valduga e Dal Pizzol num bom jantar


Foram aprovados com méritos os espumantes da Casa Valduga e os tintos da Dal Pizzol servidos no jantar dos 24 anos do Jornal da Noite, terça-feira, dia 17, no restaurante da Farsul, onde comemos uma extraordinária “paella” preparada pelo chef Orlando Capra e sua equipe. Cerca de 60 pessoas prestigiaram o encontro e faço questão de citar os nomes dos que me lembro, pois sua presença foi muito importante para prestigiar o jornal mensal que fazemos sobre cultura, arte, turismo, negócios, gastronomia, vinhos e mulheres bonitas. Poderei esquecer alguém, pois faço a citação “de cabeça”, e peço perdão aos que não forem lembrados. Quero agradecer, também, à Vonpar, que contribuiu para o brilhantismo da festa.
Entre meus bons amigos das assessorias de imprensa, estavam presentes Regina Sakakibara, Edith Auler, Letícia Souza, Isnard Ruas, Valter Todt e Sérgio Lagranha, gente boa, competente e que também merece o meu apoio na hora de divulgar seus clientes. Também foram levar seus cumprimentos, o presidente do Sindicato dos Jornalistas-RS, José Nunes; o presidente da Associação Riograndense de Imprensa, Ercy Torma; o presidente da Câmara de Turismo, Wilson Müller; o presidente do Sindicato da Indústria Metalúrgica, Gilberto Porcello Petry; e o presidente do Conselho Regional de Economia, Geraldo Rodrigues da Fonseca.
Também beberam o bom espumante e os grandes vinhos e cumprimentaram o pessoal do JN, o Miguel Fernandes, representando o presidente Carlos Sperotto,da Farsul, o Roberto Onófrio, do Sindicato dos Contabilistas, o mestre Antonio Dal Pizzol, diretor da Dal Pizzol, os jornalistas Olides Canton, Érico Valduga, Sérgio Becker, Eduardo Bins Ely, Décio Azevedo, Ayres Cerutti, Mário Santa Rosa, o poeta Luiz de Miranda, que aproveitou para comemorar o lançamento de um de seus livros em edição francesa em Paris. O hoteleiro Renato Ritter e os conhecidos advogados Paulo Dahmer e esposa e Marco Antonio Kraemer, este ex-diretor da GM, comandaram mesas movimentadas.
Da turma mais chegada ao jornal e membros da família, estavam Ario, Arfio, Sérgio Luiz e Jussara Mazzei; Ronnie, Regina, André e Djanira, Zélio e Hulda Silveira, Daniela e Dédi, Luciana, Laura, Beatriz, Alessandra, Vera e Francisco Fontoura. Minha esposa, Maria Jair, recebeu flores da Família Calamares, enviadas pela Maria José Cassapo. O serviço foi comandado pelo mestre Zambiasi, garçom-chefe da Farsul.

Blog do Ucha - Cordeiro e vinho 3

República do Rock com Os poETs e Fapo e Os Humanóides



Terça-feira, 24 de agosto, é dia de República do Rock. Nesta edição, sobe ao palco do Teatro de Câmara Túlio Piva, Os poETs, o trio traz canções próprias, que vão do rock à toques de MPB. Junto a eles teremos Fapo e os Humanóides, grupo liderado pelo pernambucano radicado em Porto Alegre, traz uma pitada de influências nordestinas somadas à sonoridade pesada do weissenborn (guitarra slide).
O evento tem início marcado para às 19h30. Os ingressos são adquiridos no local em troca de 1 kg de alimento não perecível. As senhas começam a ser distribuídas uma hora antes do evento. O Teatro de Câmara Túlio Piva fica na Rua da República, 575, bairro Cidade Baixa.
O República do Rock é idealizado pela Coordenação de Música da Secretaria Municipal da Cultura e promove mensalmente o encontro de uma reconhecida banda de rock da Capital com outra em ascensão no cenário. Apresentação e curadoria do jornalista Léo Felipe.
As próximas apresentações serão no dia 28 de setembro. Os nomes serão: Os Replicantes e Charutos Cubanos.

Mais informações abaixo e no site www.portoalegre.rs.gov.br/smc.


Os poETs
www.ospoets.com.br


PoETS


No show da República do Rock, os poETs vão mostrar canções do disco novo, como Ilha de Cara, Saravá, Aquela Menina, e alguns hits do cd anterior, como Só você, Salva-vidas e Nostradamus.
Os poETs são Alexandre Brito, violão e voz, Ricardo Silvestrin, voz, e Ronald Augusto, violão e voz. Desta vez vem acompanhados de Cesar Audi na bateria, Robson Serafini na guitarra e Alexandre Rossato no baixo,
O trio traz canções próprias, que vão do rock à MPB. Melodias contagiantes e letras surpreendentes são a marca do grupo.
Os poETs vêm se apresentando desde 2001 em shows que já fizeram por diversos lugares do Brasil: Circo Voador e Teatro Sérgio Porto no Rio de Janeiro, SESC Pompéia em São Paulo, Praia da Ponta Negra em Manaus para mais de 20 mil pessoas no show de aniversário da cidade, Brasília, Curitiba, 15 cidades de Santa Catarina em recente turnê, além de várias cidades do Rio Grande do Sul.
Em 2009, lançaram o segundo cd com 14 músicas que foram amadurecidas show a show nas vozes dos três. O cd Os poETs (gravadora Loopreclame, 2009) foi produzido pelo guitarrista Marcelo Fornazier.
Depois do cd Música Legal com Letra Bacana (YB, 2005), que arrancou elogios da crítica brasileira em artigos no Estadão, Jornal do Brasil, revista da MTV, Bravo, Diário Catarinense, Zero Hora, os poETs seguem fazendo um trabalho que, como disse o crítico Tárik de Souza, “chacoalha o conformismo da música brasileira contemporânea”.


Fapo e os Humanóides
www.myspace.com/projetofapo



Humanóides

Felipe Apolônio atende como Fapo , recifense radicado em Porto, em 2003 passou a integrar a banda gaúcha Gramophones. Conheceu então seus atuais companheiros de banda e composição, Adriano Rocha (bateria), Ricardo Ourique (baixo) e Fernando Degar (guitarra). Estes formam os Humanóides e são os responsáveis pela sonoridade roqueira da banda.
Com uma pitada de influências nordestinas somada à sonoridade pesada do weissenborn (guitarra slide muito utilizada por Ben Harper), o recifense apresenta originalidade. O multi-instrumentista também é responsável pelo banjo, em lindas composições como Naquele Elevador, o ukulele (pequena guitarra havaina) e as guitarras e violões de seu disco de estréia, intitulado Fapo & os Humanóides, que acaba de ser lançado.
O disco Fapo e Os Humanoides foi gravado de forma artesanal e praticamente ao vivo, na sala de estar do baixista Ricardo Ourique utilizando um mix de equipamentos analógicos dos anos 60 (como os mesmos periféricos usados no Abbey Road pelos Beatles, Pink Floyd entre outros). Esta coleção de equipamentos chamou a atenção do produtor Rafael Ramos (Los Hermanos, Cachorro Grande), que locou a estação móvel para gravar o novo disco da Cachorro Grande.

REPÚBLICA DO ROCK AGOSTO / 2010

Local: Teatro de Câmara Túlio Piva (Rua da República, 575 – Cidade Baixa)
Data / Horário: 24/08 às 19h30
Ingressos: 1 Kg de alimento não perecível - (retirada de senhas 1h antes do espetáculo).

Coordenação de Música
Secretaria Municipal da Cultura

ENTIDADES DEBATEM PROGRAMA DE CONCESSÕES DE RODOVIAS



O programa de concessões rodoviárias estaduais será debatido no evento técnico do Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia que será realizado às 8h30min desta terça-feira (24) na sede da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul – Sergs, Tv. Eng. Acylino de Carvalho, nº 33 – 8º andar. O palestrante será o presidente da Associação Gaúcha das Concessionárias de Rodovias – AGCR – e diretor regional da Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias – ABCR, Paulo Oiama. Falará sobre o tema “Concessões Rodoviárias Estaduais: O Programa Estadual – Passado, Presente e Alternativas Futuras”. O coodernador do Fórum e presidente da Sergs, Cylon Rosa Neto, destaca que o programa de concessões rodoviárias à iniciativa privada adotado nos anos 90 impediu que ocorresse um verdadeiro colapso no setor, devido à incapacidade de investimento do governo do Estado à época. Na sua avaliação, foi a malha rodoviária concedida que, pela sua qualidade, assegurou o crescente escoamento das safras de grãos e de produtos manufaturados pelo porto de Rio Grande e a implantação do Pólo Naval. Da mesma forma, serviu de suporte logístico para a consolidação do Pólo Metalmecânico e de Turismo na Serra Gaúcha. “O Programa foi indubitavelmente fator-chave para o crescimento do Estado nos últimos anos e portanto precisa se preservado. O que se pode – e deve – discutir é a introdução de ajustes e melhorias para o seu aprimoramento”, conclui. O Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia é constituído pela Sergs, Sicepot, Coinfra/Fiergs, Crea/RS, Senge e Ageos.
Todt Comunicação

Livro


Livro

Não é montagem: Olhe o livro debaixo das mãos dele !!!

 

VEJAM QUE NÃO É "PEGAÇÃO DE PÉ" TAI PARA QUALQUER UM LER

Não é montagem: Olhe o livro debaixo das mãos dele !!!


Abir e ler o título do livro !!!!!


Juarez C. Galhego

 

Dilma


PARA QUEM ACHA QUE A GLOBO É CONTRA LULA E O PT E ESTÁ NA FASE, AINDA, DE "O POVO NÃO É BOBO, ABAIXO A REDE GLOBO".

Dilma foi mais ladina ao beijar a mão de dona Lily

Mais ousada do que o tucano, ela fez sua primeira aparição já como candidata justo na casa onde mais se conspirou contra o povo, onde o golpe de 64 foi negociado a peso de ouro, onde o assassinato de muitos "subversivos" foi brindado e onde Collor, que hoje está com Lula e Dilma, foi fabricado para impedir a ascensão de Brizola ( no último debate daquela eleição, realizado no SBT, o Brizola sacou que estavam enchendo a bola de Lula para ele ir para o segundo turno e ser derrotado pelo Collor, como de fato foi; Brizola escreveu nos seu bloco de anotações várias palavras e/ou expressões: uma delas foi ?inflando Lula?. Há uma foto que mostra isto). Tendo a "comunista" Jandira Feghali ao lado, a ex-guerrilheira foi beijar a mão de dona Lily Marinho, na mansão do Cosme Velho que sempre foi o templo do poder paralelo no longo reinado do todo poderoso Roberto Marinho.
A foto que citei está no livro LEONEL BRIZOLA - UMA TRAJETÓRIA POLÍTICA, de Ricardo Osman G. Aguiar.
SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Recebo do Mauro Rocha

 


Bullyngfutebolístico

Leio, quase que diariamente, o blog do meu colega de ginásio,
jornalista Olides Canton. Com isso, travo contato com outros
jornalistas, não menos talentosos, como o OLides( detesta elogios, eu
sei, e ainda diz que sou político por isso).
Na edição de sexta-feira, deparei-me com um texto do Matzembacher,
falando sobre o assunto da semana, portanto, do momento; O INTER e sua
última conquista(aliás, fazendo-se uma retrospectiva rápida, só o
INTER, nestes últimos anos,dentre os clubes brasileiros, conquistou
títulos internacionais.

A par de sua legítima intenção de enaltecer a recente conquista
colorada, enquanto o lia, um filme passou por minha cabeça,
remetendo-me aos tempos de adolescência, em Serafina Corrêa-terra
natal do OLides-.

Minha família lá residiu por dez anos. Diga-se, para mim, dez
importantes anos, intensos, fundamentais na minha formação. Mas,
também, lá fui vítima do Bullyng,muito embora, nem nosso professor de
inglês à época e muito menos nós, tivéssemos a menor noção do que isso
poderia significar.

Explico. Fui vítima de bullyng esportivo, ou melhor, futebolístico
pois, em função de minha paixão extremada pelo INTER-HOJE BI DA
AMÉRICA QUEM DIRIA - e pelo esporte bretão por consequência, era
objeto de forte discriminação por parte de meus colegas de ginásio,
dentre eles, Olides Canton, um apaixonado pelo Grêmio e demodo
particular pelo Alcindo, então grande centroavante do tricolor.

Nesta época, 1966, o Grêmio em alta, muito embora no cenário regional,
com vários títulos conquistados( chegou ao hepta), formou uma geração
de torcedores e, em Serafina, o número de gremistas parecia muito, mas
muito maior do que O de colorados( nas cidades com predominância de
descentes de italianos este fenômeno é bem fácil de constatar-vide
Sarandi onde moro hoje-).

Imaginem minha situação: vindo de São Francisco de Paula, pelo duro,
filho de trabalhista e, ainda por cima, COLORADO.

Aguentava no osso as gozações, com poucos companheiros de clube,
embora todos solidários. Mas era, frequentemente "atacado" pela nação
de gremistas. Bastava, numa segunda-feira qualquer, em tivéssemos
perdido um GRENAL, principalmente com gol de Alcindo, para que uma
pleiade de gremistas, me aguardassem, pouco antes das 13 horas(
horário de entrada para escola), postados nas escadarias da porta
lateral do salão Paulo VI, para me recepcionar com uma tremenda vaia e
as piadas mais diversas sobre o péssimo momento do INTER( imaginem o
que poderíamos conseguir com um centroavante chamado JOEDA!!!!!!!!!!)
e o excelente momento do tradiconal adversário.

Uma figura, em especial, sabia ser ácida em seus comentários. João
Grando, hoje meu colega profesor na Universidade de Passo Fundo, mas
também na dá para esquecer do nervoso( Paulo Fernandes), do Paulo
Canton, do Flávio Soccol e suas consideraçõe piegas sobre a supremacia
gremista, do OLides, claro, que, por sua paixão pelo Grêmio e pelo
Alcindo, apelidamos de ALCINDASSO.

Agora, feita esta retrospectiva, percebi que sou colorado autêntico
pois, passei incólume, por todas as tentações da década de 60, fiel à
influência de meu saudoso tio ENEU SANTOS, que tanto me ensinou e
estimulou, mesmo numa era adversa, a ser colorado.Que tendo passdo por
todas as "provações" na infância e adolescência, mantive-me COLORADO,
quando muitos sucumbiram ao momento e "viraram".

Valeu a pena e o sacrifíco, mas as narrações do saudoso PEDRO CARNEIRO
PEREIRA, quando o Alcindo fazia um gol, quando ouvíamos a GUAÍBA, na
tranquila Serafina, ainda ocupam, por vezes, meu imaginário e, mesmo
tendo o INTER chegado onde chegou e, recentemente no bi da América,
não possa deixar de respeitar nosso tradicional adversário e um
ex-atleta como o Alcindo, que muito me estragou as tardes de domingo
na linha undeze, projetando uma segunda-feira de bullyng futebolístico
para mim.

Sobrevivi e sou, entre outros títulos, BI CAMPEÃO DA AMÉRICA
!!!!!!!!!!!!!! E QUIÇA, EM DEZEMBRO.........DO MUNDO.

Prof. Mauro Santos Rocha
Diretor - UPF Sarandi


O GREMIO NA SEGUNDONA?????

OLIDES

Não adianta trocar de treinador. O Silas não tem culpa. Não adianta contratar o Renato. Podem até contratar o português José Mourinho, que hoje ganha uma fortuna do Real Madrid. Se o portugues chegasse ao Olimpico, a primeira coisa que ele faria ,era mandar todo o time embora.
No meu tempo na Baixada,quando o pai desse atual presidente do teu time mandava, esses caras do teu time principal,só treinariam se trouxessem de casa ,suas chuteiras,suas meias e seus calções. AH!! e só treinariam, se faltasse alguem para completar os onze do time
Olides, eu só quero ver a tua cara no fim do ano. O Inter campeão do mundo e tu na segunda divisão... Eu agora,só torço para o Esportivo
Sergio Ross

 

DE BRASILIA-ESPECIAL – EXTRA



O crime da 113 Sul

A Polícia Civil de Brasília, quebrou o silencio sobre os homicídios do ex Ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) José Guilherme Villela,de 73 anos,da mulher dele, Maria Carvalho Mendes Villela,de 69 anos e da empregada Francisca Nascimento da Silva,de 58 anos,ocorrido há um ano no Bloco C da Quadra 113 Sul,daqui de Brasília.
Em uma curta entrevista,com a duração de menos de uma hora a delegada Mabel Alves Faria, reafirmou que a filha do casal assassinado,Adriana,46 anos,que é arquiteta, é a única suspeita de ser a mentora do crime e pode até ter ajudado a esfaquear os próprios pais.”Nós temos duas importantes pistas e não podemos afastar a possibilidade de Adriana ter participado da execução”, disse a delegada.
Mais adiante a delegada Mabel,diz que já tem evidências suficientes para indiciar Adriana Villela pelo crime, antes do termino da prisão temporária de 30 dias, decretada pela justiça. Adriana,sob os protestos da família,está detida desde a última segunda feira em uma cela especial.
ADRIANA VILLELA – 46 ANOS – responderá pela contravenção penal de fraude processual e denunciação caluniosa. Em caso de condenação, a pena somada vai de seis meses a 12 anos. Segundo a polícia, Adriana fez grande mobilização para imputar a morte dos pais a três jovens que vivem na cidade satélite de Brasília,chamada de Vicente Pires. Além disso Adriana teria dificultado as investigações,conduzindo a polícia ao erro. Adriana,é ainda a principal suspeita de ser mentora e executora do triplo homicidio na 113 Sul.
A NOSSA CONTERRÂNEA ,a gaucha paranormal,Rosa Maria Jaques,prestou novos depoimentos à polícia. Segundo a delegada Mabel Faria,disse que a investigação demonstrou que a vidente agia de ma fé. Disse ainda que essa vidente não tem nenhum poder que diz ter. Acusou finalmente a gaucha,afirmando que Maria Jaques tem trabalhado a vida toda enganando,iludindo e explorando pessoas desesperadas e até políticos,Durante toda a sua vida,agiu como estelionatária,acusou concluindo.
JÁ O SEU MARIDO, João Tocheto,de 49 anos é mais frio do que bunda de pinguin(isto é eu que digo),deverá responder pelo crime de denuncia caluniosa. Ele é cúmplice da mulher e também é investigado se tem algum envolvimento no triplo homicídio.

AS ARMAS DO CRIME

Peritos identificaram dois tipos de lesões nos corpos das vitimas. Com isso concluíram que foram usados dois tipos diferentes de objetos, provavelmente facas Uma delas é do tipo comum,com lâmina com apenas um lado cortante. Sobre a outra faca,não foram divulgados detalhes. No entanto,não foi possível apontar com precisão os tamanhos das supostas facas,muito menos a origem delas.

A DINÂMICA DO CRIME

Segundo a repórter Maria Puljiz, do jornal Correio Braziliense de Brasília,os peritos do Instituto de Criminalística,traçaram o seguinte esboço sobre como as três pessoas foram mortas

JOSÉ GUILERME VILLELA – 73 ANOS
Segundo os peritos,foi o único golpeado por duas pessoas,pois havia marcas de dois tipos diferentes de facas no corpo do advogado. Ele tinha cortes iguais aos identificados em Maria Carvalho Mendes Villela e em Francisca Nascimento da Silva, a domestica do casal.
Como também havia uma perfuração no peito dele,os técnicos acreditam que José Guilherme foi surpreendido por trás e tentou reagir. Havia riscos no chão provocados pelo sapatos dele. O advogado recebeu, ao todo,38 golpes, a maioria nas costas.
MARIA CARVALHO MENDES VILLELA – 69 ANOS
O corpo da advogada foi encontrado arqueado,para a frente,com perfurações no peito e as demais nas costas. Todas as lesões tinham os mesmos sinais,mas eram de um padrão diferente do dos encontrados na empregada. Para os peritos,Maria foi abordada por trás. Teve o braço esquerdo imobilizado pelo braço esquerdo do assassino,que,com o direito deu o primeiro golpe. Faida,ela recebeu outros 11 golpes nas costas.
FRANCISCA NASCIMENTO DA SILVA – 58 ANOS
A empregada da casa foi a única a ser amarrada antes de ser morta,com 23 golpes. O corpo dela estava virado de barriga para baixo,com os dois braços para trás. Não havia sinais de sangue nos pulsos, o que,para os peritos,comprova que algo foi preso a ela e depois retirado. Provavelmente,apenas um matou Francisca,pois todas as perfurações correspondem a um mesmo instrumento cortante. Ela não reagiu,segundo os técnicos da Policia Civil.
DECLARAÇÃO DA FAMÍLIA VILLELA

'' Manifestamos nosso absoluto repúdio às suspeita absurdas lançadas sobre a nossa querida mãe e irmã, Adriana Villela.
Com a aproximação do primeiro ano de perda de nossos pais e avós,nossa família vive um momento muito triste. Somando a esse grande pesar,os responsáveis pela crueldade cometida contra nós continuam livres e acobertados pelo manto da ineficiência das instituições que, em vez de aprofundar com rigor as investigações,procuram o caminho mais fácil, qual seja, o de impor o cerceamento da liberdade,sem nenhuma prova, a um nosso ente querido, mobilizando negativamente a opinião pública. Temos plena convicção da sua inocência e, por isso, a sua prisão tem nos causado uma dor indescritível. Lutaremos juntos, e iremos apóia-la no que for preciso. Lamentavelmente,depois de quase um ano de investigações,em que também sofremos muitos e inaceitáveis constrangimentos,constatamos que há mais dúvidas do que certeza sobre a tragédia que se abateu sobre nossa família.''
Carolina Villela Perche e Augusto Villela


EXCLUSIVO!

estadao.com.br

Dilma e seu cão



DE BRASILIA-ESPECIAL 10


O cachorro de Zé Dirceu

O ex chefe da Casa Civil do Governo Lula, José Dirceu,quando saiu Brasília para viver em São Paulo,deixou de presente para a Dilma Russeff o seu cachorro de estimação. O nome do cachorro,um imenso animal preto da raça Labrador,é Nego. Pois não é que o Nego, na semana que passou,criou a maior saia justa para a cumpanheira Dilma??????????
O negócio foi o seguinte: o PT alugou para a candidata,uma bela casa na Península dos Ministro,zona nobre no Lago Sul. Ali, o partido instalou o comando central da sua campanha. Dona Dilma e o Nego,quando ela pode,fazem caminhadas pela Península, que abriga lindas casas e muitas delas,ocupadas por militares graduados, das três armas, ou seja:marinha,exercito e aeronáutica.
Um dos vizinhos de Dilma,é um oficial graduado e por sinal muito amigo da candidata do PT. Esse oficial é casado e sua esposa também gosta de cachorros. Tem uma cadela branca, peluda e muito bem cuidada. É a alegria da família.
O Nego que não é chegado a ter bons modos, dias atrás, consegui arrumar uma tremenda confusão. A cachorra de estimação da vizinha,entrou no cio e por isso foi retirada de circulação. Saiu dos jardins da casa e muito bem vigiada,passou a ocupar na sala principal do casal,uma poltrona,onde passa os dias sentada,lépida e fagueira muito bem policiada. Mas eis que o Nego,que não é lá muito bem comportado, quando se trata de namorar a cachorrada da vizinhança, sentiu qualquer coisa no ar e pulou um muro que divide as duas residencias. Foi direto para a sala onde estava a bela cachorra branca,cheirosa e pronta para amar. E é claro que o Nego,não teve dúvidas, mandou brasa. Coisa de bagaceira,como diria a minha avó,lá de Santana do Livramento. Resultado, a guardiam da bela cachorra, não conseguiu evitar o acasalamento tão temido pela esposa e dona do animal.
Agora a torcida é de que a donzela,não esteja grávida o que todo mundo na vizinhança não acredita,já que o Nego é o garanhão da Península.
Claro que houve reclamações. Mas nada que afetasse a paz politica e democrata que atualmente vivemos...


Grana evita divorcio

Na quinta feira que passou, almocei com a minha amiga Marlene Galeazzi. Uma tremenda colunista social. Uma mulher muito bem informa e por isso,muito temida. Tanto quando escreve sobre a alta sociedade da capital, ou quando fala de políticos, principalmente aqueles que chegam aqui na terça feira à noite retornam aos seus lares nas quintas feiras. Ah!!! me esqueci de dizer: a Marlene é de Cotiporã. Esta em Brasília desde sessenta e poucos,mas continua falando como todas as nossas gringas, que vieram com a imigração italiana.
A Marlene me contou novos detalhes da historia que já escrevi aqui no blog do Olides,ou seja,a história da jovem senhora do socaite brasiliense que aproveitou a viagem do seu esposo ao exterior a serviço e foi se refrescar nas aguas tranqüilas do rio Araguaia,que tem belas praias de areia muito branca.
A jovem senhora,para não viajar sozinha pediu ao seu treinador da academia onde faz ginastica durante a semana, que a acompanhasse. Só que a senhora deu um tremendo azar. Foi flagrada,no ultimo luar, rolando nas areia da praia com o seu acompanhante. A noticia esta correndo solta em Brasília. Seu esposo soube do caso e retornou imediatamente ao Brasil. Aqui a primeira coisa que fez, foi procurar o seu advogado e autoriza-lo a tratar do divorcio. O seu advogado, um dos mais competentes da cidade,não teve dúvidas e lhe alertou sobre a separação. Disse que isso custaria muito caro,não no caso de seus honorários,mas que, com o divorcio o marido traído,deveria perder 50% de sua riqueza, já que é casado com comunhão de bens. E para completar a sua tese o advogado não teve duvida e lascou: é preferível ser um corno rico, do que um corno pobre...
É claro que não houve divorcio e o casal continua numa boa...


Que coisa ridícula Mano!!!!!!!!!

Quem diria que o Mano,logo o nosso gaúcho Mano, novo treinador da seleção,fosse fazer o que fez:convocar 22 jogadores,para fazer dois treinos coletivos em Barcelona na Espanha...nos dias 2 e 8 de setembro.
Pô, já passamos uma dura com o nosso Dunga. O que eu briguei aqui em Brasília por causa dele, não tem no mapa. Se eu usasse ainda o revolver 32, que ganhei na revolução (?) que fizemos com o nosso Brizola, a Legalidade, tinha cagado muito nego aqui a bala. Mas ainda bem que o meu velho Tauros,já não dispara mais nada,de tão enferrujado que está. E agora vem o Mano fazer essa besteira.
Esse Ricardo Teixeira devia estar em cana.
Questionado porque a CBF não marcou ao menos um amistoso contra um combinado regional no Brasil,Mano tirou o time de campo e passou a bola ao Diretor de Comunicação,Rodrigo Paiva que e um outro imbambio
( perguntem ao Olides que ele traduz …)
“ A Fifa- diz ele – não permite jogos contra selecionados locais nem clubes nestas datas. E também existe uma norma firmada entre a entidade e os clubes europeus, que exigem que seus jogadores não tenham de se deslocar por mais de quatro horas de viagem, para se apresentar às suas seleções,” concluiu.
Uma outra da CBF: de acordo com o site da Fifa, o próximo confronto da Seleção Brasileira será com a Argentina, em 17 de novembro no Catar. A CBF no entanto não confirmou a disputa do jogo,mas a assessoria de imprensa afirmou que a idéia não é impossível de ser concretizada.
Recentemente o Ricardo Teixeira assinou um acordo com a AFA para a realização de dois jogos por ano com os nosso hermanos argentinos, a partir de 2011,apenas com jogadores que atuam em clubes locais, uma reedição da antiga Copa Roca...
Vamos só esperar para ver...
Mano,não faz feio. Faz como o Dunga,perde o emprego mas sai de cabeça erguida. Não te entrega pros home aí...
Sergio Ross

Romantismo

Enviada pela Josi Negreiros!


UM CASAL DE VELHINHOS ESTÁ DEITADO NA CAMA. A ESPOSA NÃO ESTÁ SATISFEITA COM A DISTÂNCIA QUE HÁ ENTRE ELES. ELA LEMBRA:

- QUANDO ÉRAMOS JOVENS, VOCÊ COSTUMAVA SEGURAR A MINHA MÃO NA CAMA.

ELE HESITA E, DEPOIS DE UM BREVE MOMENTO, ESTICA O BRAÇO E SEGURA A MÃO DELA. ELA NÃO SE DÁ POR SATISFEITA.

- QUANDO ÉRAMOS JOVENS, VOCÊ COSTUMAVA FICAR BEM
PERTINHO DE MIM.

UMA HESITAÇÃO MAIS PROLONGADA AGORA E, FINALMENTE, RESMUNGANDO UM POUCO, ELE VIRA O CORPO COM DIFICULDADE E SE ACONCHEGA PERTO DELA DA MELHOR MANEIRA POSSÍVEL.
ELA AINDA INSATISFEITA:

- QUANDO ÉRAMOS JOVENS, VOCÊ COSTUMAVA MORDER MINHA ORELHA...

ELE DÁ UM LONGO SUSPIRO, JOGA A COBERTA DE LADO E SAI DA CAMA.. ELA SE SENTE OFENDIDA E GRITA:

- AONDE VOCÊ VAI ?
- BUSCAR A DENTADURA, VÉIA CHATA !!!


De Canoas para o mundo


Caro Serginho de Oliveira
Para quem não sabe, ou só lê a Veja e só assiste a Rede Globo, o mensalão foi a busca de apoio político no Congresso em troca de apoio financeiro na campanha política, fato corriqueiro em todos partidos durante a nossa república. Roberto Jefferson, guru da nova direita brasileira, para tentar escapar de uma denúncia de corrupção nos Correios em que estava metido, resolveu denunciar o que todo mundo sempre soube. A Veja e a Globo pegaram a deixa e transformaram o fato em uma guerra contra o Partido dos Trabalhadores. O povo brasileiro que não é bobo deu o troco nas eleições de 2006 reelegendo Lula para mais quatro anos.
Acho que a única forma de acabar com este tipo de política é o financiamento público das campanhas, projeto do PT que sempre foi barrado no Congresso. O Lula disse que não era de esquerda e só você acreditou, assim como não acredita que o Serra é o grande representante da direita no Brasil. Se fosse pelo PSDB a capital do Brasil seria em Miami, e ter que falar inglês seria obrigatório a todos candidatos a cargos eletivos no país. O que a direita não tem é um candidato a fazer frente aos resultados dos oito anos que mudaram o país. Serginho, sei que és inteligente e falas mal da Dilma só por birra, todos sabem que em eleição sempre se vota no menos ruim que é a candidata do PT disparada.
Remindo Sauim, de Canoas

Bandeiraço de CCs
na Pracinha da Encol....

 


O quetinha de CC ontem de mannhã na Pracinha da Encol fazendo bandeiraço pra Yeda vou te contar....Não é hora extra? Hoje as 18 horas, Yeda inaugura na rua Pelotas seu comitê em Porto Alegre.

Sãoborjenses vão jantar
na Vitrine Gaúcha


É de noite, no DC Navagantes encontro de sãoborjenses ...o deputado Cassiá Carpes(PTB) estará presente...


Agora que as pessoas estão começando a se interessar por política. Muitas parecem que estão acordando de um longo inverno . perguntam: quem é esta candidata que está 20 pontos à frente do Serra?


Histórias de La Undeze!

 

Gringos munhecas!


Depois dizem que eu é que pego no pé, ?!O meu irmão Renato, que mora em Nazaré Paulista, esteve de carro em Serafina. E o Nelson Assoni, um dos maiores donos de terras do município foi lhe pedir carona pro irmão dele que é médico e que mora em São Paulo...

Mas daria um bom duelo de pãos duros de Serafina> O janguta( Nelson Assoni) e o Carlinhos Alban, dono da Credeal. Sem bem que tem outros como o Edi Deitos que só se tratava no dentista com a carteira do INPS!

Que gringada pão dura....

 

Caminhada da Unidade Popular na Redenção reúne milhares de pessoas


Tarso ainda esteve em Santo Antônio da Patrulha neste domingo

Considerado um ponto tradicional das campanhas eleitorais, o Parque da Redenção ficou completamente cheio neste domingo (22). Simpatizantes e militantes da Unidade Popular Pelo Rio Grande (PT, PSB, PC do B, PR e PPL) levaram suas bandeiras e coloriram a caminhada com Tarso Genro. "Estamos construindo uma grande vitória. Uma vitória que é de todos que estão ajudando a transformar o Brasil com o presidente Lula. Agora é a vez de fazer com que o Rio Grande volte a ficar de bem com o país, para se desenvolver, crescer e distribuir renda como o Brasil", destacou o candidato.

Depois da grande caminhada em Porto Alegre, Tarso foi para Santo Antônio da Patrulha para participar da Festa Nacional da Cana de Açucar, da Rapadura, do Sonho e do Arroz. A FENACAN é um dos eventos gastronômicos mais movimentados do interior. Além dos produtos da região, a feira conta com inúmeras atrações artísticas e culturais.

Nos últimos anos o município cresceu em função de projetos do Governo Federal como o Minha Casa Minha Vida e investimentos em saneamento básico. Porém, a maior conquista surgiu com um projeto criado por Tarso como ministro da Educação. "Tenho muito orgulho de ver que hoje são mais mil alunos cursando ensino superior aqui em Santo Antônio da Patrulha", ressattou Tarso. A cidade ganhou cursos universitários com a extensão da Universidade Federal do Rio Grande (FURG).

FOTO: CACO ARGEMI

Tarso na caminhada na Redenção

Tarso Genro - Assessoria de Imprensa


Irany Santana Jr

gremioacimadetudo.blogspot.com

Irany Santana Jr

Será o pé frio
do Iranizinho!!!???


Quando não era diretor do Grêmio, Irany Santana Jr. costumava aos sábados frequentar a sauna do Ritter Hotel. E sempre que havia jogos importantes, ele dizia que não iria ao estádio porque era pé frio....ele não ia e o Grêmio ganhava....

É de se perguntar se a urucubaca que anda pelo Olímpico tem a ver com a presença diária do filho do falecido Irany Santana diariamente no Olímpico já que agora é da equipe do presidente Duda Kroeff. O ex-conselheiro do Grêmio, que já é falecido, João Martim Dieterich previu que um dia Iranizinho será presidente do tricolor da Azenha!

 

De São Borja

johnvazdompedro.blogspot.com

Maria Tereza Fontella Goulart

Social

Ex-primeira dama do país, Maria Tereza Fontella Goulart está de cumpleanos,hoy dia, como dizem os espanhóis, no caso de aniversário hoje. Ela está em São Borja há vários dias onde veio dar uma força à campanha do neto, Cfristhpher Goulart que é candidato a deputado estadual do PDT.
No último sábado, seu aniversário foi notícia na coluna social do Correinho, do Dedé Connil, e também foi destaque na edição da Folha de São Borja, no dia 18 de agosto, na coluna do prestigiado colunista Deco Almeida. Os dois foram fotografados junto a Pracinha da Lagoa, como é chamada a praça, na região central da Terra dos Presidentes.

Bares que viraram lenda em Porto Alegre!


O DOCE VIDA DA
RUA DA REPUBLICA

O " rebu" no Reveillon na
versão de quem o fez!

Sobre episódio que contei aqui de um rebu( na verdade segundo a versão de Newton Teixeira, Cigano interrompeu o show quando Bastos se dirigiu á mesa de sua ex-mulher e desabafou publicamente e a apresentação foi cancelada) que o Carlos Bastos fez num fim de ano nos anos 80- no bar Doce Vida, um antro de jornalistas e afins em geral,o próprio me contou que o episódio realmente aconteceu e ele tem sua versão para o fato. Foi Bastos quem organizou a festa daquele Reveillon no Doce Vida mesmo não contando muito com a boa vontade do dono da casa , no caso o Gérson Schirmer e outro sócio, um fotógrafo que era da ZH e que usava oclinhos( acho que era o João Onófrio...que já faleceu,até). E tinha ido à casa da ex-esposa,Regina, solicitar-lhe que ela não comparecesse a festa....
Segundo a versão do Bastos, Regina teria dito que não iria....
Mas seu pedido não foi atendido. Quando ele chegou na noite do Reveillon e a viu sentada numa mesa com o corretor Newton Teixeira e mais uma acompanhante Bastos não gostou,evidente porque a ex-mulher lhe dissera que não iria aquela noite ao reveillon.

O cantor convidado da noite para a festa era o Cigano( Durque Costa)...
Enquanto não tomou uns tragos, Bastos segurou a onda mas depois se descontrolou....

Esta é sua versão dos fatos...que ele não nega....

Bastos faz questão de lembrar, no entanto, que estava separado da Regina quando tudo isto ocorreu há cerca de 3 anos. Nesta festa, Bastos tinha a companhia de seu inseparável amigo José Antônio Ribeiro, da esposa deste, Solange Biitencourt....


Coleguinhas

A melhor coluna política que anda aí é sem sombra de dúvidas, a do Armando Burd, no SUL.Velho e cada vez melhor. Coluna atualizada, sem release, sem posições oficiais, independente....(até onde dá né) O velho Armando é que nem a cachaça.quando mais velha, melhor....leitores do interior podem lê-lo na internet....ah, ia me esquecendo: e sempre atualizada que os babacas de hoje traduzem por pontual....competência é sempre competência....

*Rejane Salvi entrevistou na rádio da UFRGS Juremir Machado e Airton Ortiz, dois PATRONÁVEIS...agora inventaram esta palavrinha chata....Isto foi no sábado de manhã...Os dois loucos pra ser os patronos da feira do Livro, um jogando confete no outro concorrente, mas tudo a fim de ser mesmo porque isto dá mídia e todo mundo quer vender,vender,vender, no caso livros....Os outros candidatos são o prof. Fischer, o Paixão Cortes e Jane Tutiakan(se não me engano é de literatura infantil...)

Sérgio da Costa Franco, a " vestal" das letras gaúchas teria declinado da indicação que a ARI teria lhe proposto alegando que está com problemas de saúde de um familiar, no caso sua esposa e ele teria pouco tempo de ficar passeando todo dia. Mas eu acho que é puro cu doce dele...está é louco pra ser porque é a vaidade em pessoa....


MEMBROS DA REPRESSÃO ARGENTINA NO PERÍODO MILITAR ERAM LIGADOS AO VATICANO




direto de Buenos Aires
Gelson Farias

Nomes como José López Rega, Licio Gelli, Alberto Vignes e Emilio Massera têm descendência política de forte presença atual. Os quatro integraram uma organização fascista internacional, a Propaganda Dois [loja maçônica italiana], e montaram a repressão na Argentina durante o período de José López Rega, a Triple A e o Estado terrorista. Um de seus descendentes, Esteban Caselli, que já era um jovem ativo em 1975, dirige as operações internacionais da Soberana Ordem de Malta, ligada à ultra-direita do Vaticano. Outro jovem ativo de 1975 segue, por enquanto, na carreira: o ex-embaixador da Argentina na Venezuela, Eduardo Sadous, que em uma de suas diversas formas de apresentação coloca seu cargo de chanceler da Soberana Ordem de Malta na Argentina. O quebra-cabeças que tem Sadous como uma de suas peças faz parte de um tabuleiro que convém repassar peça por peça e com paciência, pois se passaram 35 anos, mas o jogo ainda não terminou.

Juan Perón morreu no dia 1° de julho de 1974. A sua morte acelerou a atividade da Triple A, que já havia começado a funcionar. A Aliança Anticomunista Argentina era o grupo terrorista paraestatal encarregado de amedrontar e matar os críticos do grupo encabeçado por José López Rega dentro e fora do peronismo. López Rega chegou a Argentina como secretário pessoal de Perón. Adquiriu maior poder quando, em 13 de julho de 1973, após somente 50 dias, o então presidente Héctor Cámpora foi obrigado a renunciar. Também renunciou o vice, Vicente Solano Lima. O terceiro na sucessão, o senador Alejandro Díaz Bialet, foi afastado do país. Assumiu então o genro de López Rega, Raúl Lastiri. De imediato demitiu o ministro das Relações Exteriores, Juan Carlos Puig, e nomeou Alberto Vignes em seu lugar.

Vignes tinha um antecedente notório: Eva Perón afastou-o quando descobiru que se apropriava de bens de judeus perseguidos pelo nazismo. Como López Rega, Vignes era membro da organização fascista internacional Propaganda Dois (P-2), com sede em Roma e uma forte ramificação na Argentina. Vignes não só alimentou a Triple A, como foi um dos principais artífices da colaboração de serviços de inteligência do Cone Sul para que Argentina, Uruguai, Chile, Paraguai e Brasil se convertessem em um inferno único. É o que, com o tempo, passou a se chamar Operação Condor e que consistiu na viagem dos assassinos e a transnacionalização do seqüestro, da tortura e do homicídio.
O chefe da Marinha, Emilio Massera, também era membro da P-2. Massera e Vignes firmaram uma colaboração poderosa dentro do governo. Os dois respondiam a Licio Gelli, um dos chefes da P-2. Vignes foi chanceler até agosto de 1975, quando López Rega deixou o governo por pressão dos sindicatos. De todo modo, já havia cumprido seu papel. A Triple A estava em funcionamento, o governo estava dominado pela P-2 e o golpe militar era um destino inexorável. Massera foi designado chefe da Marinha pelo governo peronista e exerceu uma forte incluência pessoal sobre Isabel Perón. Em 1976, integrou a primeira junta militar, com Jorge Videla e Orlando Agosti. Nascido em 9 de outubro de 1945, Sadous era um jovem diplomata de 30 anos quando colaborou com Vignes e a equipe de Massera, segundo lembraram ao Página/12 três diplomatas que pediram para não ser identificados.


A Ordem de Malta

O embaixador na Argentina da Soberana Ordem de Malta é Antonio Caselli. Seu pai, Esteban Caselli, é embaixador da Ordem no Peru, foi embaixador de Carlos Menem no Vaticano e secretário de Culto na Chanceleria, tendo Carlos Ruckauf como ministro e Eduardo Duhalde como presidente de nação. A Soberana Ordem de Malta tem entidade estatal internacional e algumas de suas legações gozam de imunidade. É uma das ordem que sobreviveu do processo das Cruzadas que, no século IX, buscou a expansão da Cristandade européia e,em 1099, conseguiu tomar Jerusalém, um ato que o Papado via como o antecedente terreno da conquista da Jerusalém celeste. Enquanto algumas ordens reinterpretaram seu passado, se tornaram autônomas do Vaticano e, na Segunda Guerra Mundial, abrigaram judeus perseguidos, a Ordem de Malta segue até hoje fiel a suas origens e a seus beneficiários: aqueles, por exemplo, que alimentavam hipocritamente o idealismo dos cristãos pobres enquanto estimulavam o aumento da arrecadação fiscal pontifícia e enriqueciam alugando navios com destino a Terra Santa.

Muito mais recentemente, mas com a mesma atenção pelas realidades do mundo terreno, Duhalde, Ruckauf e Caselli colocaram Sadous como embaixador na Venezuela, em 2002. Foi no tempo deste mesmo trio que um embaixador de carreira, Vicente Espeche Gil, foi perseguido até a humilhação por Caselli. Espeche Gil, hoje embaixador na República Tcheca, não é precisamente um anticlerical: ex-embaixador no Vaticano e Israel, foi membro do Pontifício Conselho de Laicos. A perseguição de Caselli deveu-se a Gil ser um católico praticante que, como embaixador, não confundiu os planos e repreendeu-o por suas atitudes. Respondeu a um só Estado, o argentino, e não quis seguir Caselli em seus negócios com o ex-secretário de Estado do Vaticano, Ângelo Sodano.


Omissões e mistérios


Os documentos que registram a carreira burocrática de Sadous têm um ponto em comum: as contradições e as omissões. Um dos documentos sobre a passagem de Sadous no Ministério de Relações Exteriores tem uma lacuna suspeita. Na coluna de destinos (locais para os quais os diplomatas são designados), o período que vai de 31 de dezembro de 1974 a 28 de dezembro de 1975 figura com estas duas palavras: “Não informado”. Os encarregados do tema na Chanceleria poderiam averiguar com facilidade as razões do mistério. Primeiro, perguntando o motivo ao próprio Sadous, uma vez que ele é diplomata de carreira em atividade. E, segundo, revisando o conteúdo da resolução número 85 de 1975. Ou talvez não seja preciso. Há outro documento no ministério mostrando que Sadous trabalhou na equipe particular do então chanceler Vignes em 1975. Em outras palavras, há um documento falsificado e um documento completo sobre a mesma pessoa no mesmo período. Assim, um dá mais valor ao outro e vice-versa. O documento falsifica indica em outra parte que neste período Sadous não esteve no exterior. Na seção “Destinos”, pode-se ler no ano de 1975: “País”. “País” e “Exterior” são as duas grandes categorias em que se divide a seção “Destinos”.

É o único vazio. Todo o restante da carreira de Sadous está detalhado. Por exemplo, pela Resolução 545, de 1975, foi destinado a Itália. Atuou em Roma entre 29 de dezembro de 1975 e 9 de outubro de 1976. A Itália não era um destino qualquer neste momento. Licio Gelli, um dos chefes da seita fascista P-2, trabalhava direto entre Roma e Buenos Aires. Vignes conseguiu que, em 18 de outubro de 1973, a seis dias de assumir no lugar de Lastiri, Perón condecorasse Gelli com a Ordem do Libertador San Martín, no grau de Grã Cruz. Isabel e Vignes o nomearam conselheiro econômico da embaixada da Argentina na Itália, onde receberia colaboração de Sadous. Gelli tinha estreita relação com Vignes, a ponto de ter comprado deste uma estância na Argentina.

Mas, ainda mais importante que Vignes na rede do submundo italiano e do submundo argentino foi o então almirante Massera. O “Comandante Zero”, como foi conhecido no jargão da repressão clandestina, fincou pé na Chanceleria a ponto de colocar ali, depois do golpe, um homem de seu círculo íntimo. Entre 30 de março de 1976 e 23 de maio de 1977 o almirante César Guzetti foi o chanceler. Guzetti é a mesma pessoa que participou, no Chile, de uma reunião com Henry Kissinger, secretário de Estado dos EUA, na qual se reforçou a coordenação para a repressão no Cone Sul que havia iniciado com os assassinatos operados por Vignes.

Guzetti e seu sucessor, o almirante Oscar Montes, começaram por controlar seu próprio território, a Chancelaria. Marcelo Dupont, irmão do diplomata Gregório Dupont, foi assassinado logo depois de escutar as confidências da diplomata Elena Holmberg sobre as operações de inteligência do Centro Piloto Paris. Holmberg também foi assassinada. E também foi seqüestrado o embaixador da ditadura na Venezuela, o radical Héctor Hidalgo Sola, assim que descobriram que Caracas era outro núcleo da inteligência militar. Logo após a desaparição de Hidalgo Sola, Federico Marttfeld foi designado embaixador na Venezuela – outro integrante da P-2 ligado a Massera, Gelli e Vignes.

“Na Chancelaria, muitos diplomatas de carreira apoiaram a ditadura, assim como fez a maioria da burocracia do Estado; alguns diplomatas a toleraram sem fazer nada e uma minoria foi afastada ou perseguida”, disse um embaixador ao Página/12. “Mas os mais ativos durante a matança, os que colaboraram diretamente, também foram poucos”, acrescentou. “Algum dia será preciso publicar quem eram, na própria Chancelaria, os que marcavam seus colegas e faziam as listas negras”, disse ainda.

Sadous foi um dos “marcadores”?
.

- Já lhe disse; algum dia nós, diplomatas, teremos que reconstruir essa história – respondeu o embaixador. Uma parte dos profissionais da Chancelaria tem clara a continuidade entre o lopezreguismo e a ditadura. A embaixadora May Lorenzo Alcalá, castigada e reparada com a volta da democracia em 1983, escreveu um texto interessante na página da Associação de Pessoal do Serviço Exterior da Nação (Apsen): “A limpeza ideológico-moral de Vignes facilitou muito a tarefa dos militares quando, em 1976, tomaram o poder. Só tiveram que afastar uns 30 por cento dos arruinados no período imediatamente anterior, formalmente constitucional”.

Na próxima semana, a prisão e acertos com ex-presidentes da Argentina
Durante a ditadura militar.


De Buenos Aires. Gelson Farias

SE MEU PONTO G falasse


Patsy cecatto e Heloisa migliavacca

peça intimista de mulher

causa escândalo no Rio

A peça SE MEU PONTO G falasse que está em cartaz há 13 anos escandalizou uma freira em Gravataí, RS???? não...sabem onde onde ela provocou rebuliço. ????No programa SEM CENSURA da TV Cultura, do Rio...quem contou isto foi a própria Patcy, uma das atrizes que a apresenta....
- Tivemos problemas no programa Sem Censura no Rio. Aqui no sul já a apresetnamos até em colégios de freiras, mas nunca deu problema. As pessoas no interior vão com as famílias ver a peça....contou Patcy a Cristina Mazzei na ultima quinta, dia 19.08 no programa Diversidade da Ulbra TV...

A peça voltou a cartaz na casa de Cultura Mário Quintana, no teatro Bruno Kiefer....

ColeguinhasRecebo da colega Valdir dos Santos, de São Paulo!

Oi Olides, ando meio ocupada, estou fazendo matéria pra "Frota", depois ando sem grana pra viajar.
E o que vc achou do congresso? O novo presidente da Fenaj é gaúcho, né? Vc o conhece bem? É bom?
Eu o vi outro dia num debate no sindicato dos bancários. Ele teve um bate-boca com a candidata da oposição (não lembro o nome). Mas ele se saiu bem, ela acho que estava mal informada, ficou calada logo.

Congresso dos jornalistas

 

*Sexta de manhã , 20.08 , houve uma mesa onde participou o deputado federal do PMDB Ibsen Pinheiro. na saída, ele foi PEITADO por duas coleguinhas do Rio, tudo por causa do projeto dele do Pré-Sal!


*Ibsen foi entrevistado tempos atrás por Paulo Totti, do Valor Econômico( grupo Globo e Folha de São Paulo).

A matéria era um perfil do deputado federal, que um dia sentou na cadeira de presidente da República. Ibsen não é mais candidato ...tentou ser pro senado, mas não emplacou.

Paulo Totti avisou o deputado que a conta do restaurante de Brasília onde eles foram jantar para realizar a entrevista era por conta do jornal. Isto era uma prática da Gazeta Mercantil,pagava as suas despesas e do entrevistado.( é meio mosca branca na imprensa brasileira).

*Uma participante denunciou no congresso que o blog do Mosquito, que deu a matéria de um estupro que aconteceu em Florianópolis teria sido tirado do ar....a conferir...

*Tema predominante do congresso foi ainda o tema da obrigatoriedade do diploma. Está ficando chato....

Rádios dentro de ônibus urbanos


Parece incrível, mas um problema que fora resolvido voltou com os fones celulares: muita gente usa o celular pra ouvir rádio.desde 1975, o código de posturas de Porto Alegre proibe se ouvir rádios dentro dos õnibus urbanos. Mas agora com os celulares, os usuários vêm ouvindo e já aconteceram muitas brigas segundo narra o radialista Silvio Lara, que mora no Lami e que é usuário de transporte coletivo.


A EPTC poderia colocar uns cartazes dentro dos veículos alertando sobre esta proibição! Fica o alerta!

Tarso e Beto realizam caminhada em Esteio

FOTO: CACO ARGEMI
Tarso e Beto realizaram caminhada em Esteio



Com o começo da propaganda eleitoral em rádio e TV a campanha nas ruas se intensifica. Nesta quinta-feira em Esteio, a mobilização de militantes e simpatizantes dos partidos que compõem a Unidade Popular Pelo Rio Grande foi intensa. Muitas pessoas participaram da caminhada ao lado de Tarso Genro, Beto Grill, Paulo Paim, Abgail Pereira e dos candidatos a deputado estadual e federal, além do prefeito de Esteio, Gilmar Rinaldi. O candidato ao governo do Estado aproveitou a caminhada para entrar em algumas lojas do centro do município e cumprimentar os trabalhadores.

"Esteio é um exemplo de construção de governo da Unidade Popular. A cidade avançou muito com a atuação e o trabalho dos nossos partidos", ressaltou Tarso.

Nesta sexta-feira a mobilização de rua continua. No fim da tarde está previsto um grande comício em São Leopoldo.

Recebo e publico!

SANTA INGENUIDADE

Caro Olides:
Algum repórter, alguma vez na vida, daquela equipe maravilhosa da Zero Hora, dos anos 1970/1980 faria isso? Não haviam trouxas e panacas naquela equipe que o Aveline montou. Só peço que tu publiques minha versão. Eu só substitui o Josué Guimarães a pedido do Lauro Schirmer. O Josué estava exilado, seria preso pela ditadura se permanecesse aqui. Depois quando ele voltou do exílio eu devolvi a sucursal para ele. O Lauro e o Fehlberg deixariam que os repórteres passassem as pautas deles da Zero Hora para a FSP? OU eles deixariam que eu continuasse na Zero Hora ou na FSP, tantes eram as ligações deles com o Danilo Ucha do Estadão, com o Kenny do Globo e com o Zukalscas do JB?
Não achas suspeito esse cara ter tanta raiva de mim, que na raiva dele contra mim me acusa de algo que eu não era. Quando eu assumi a sucursal da Folha, a pedido do diretor da Zero Hora, Lauro Schrimer e do editor-chefe, Carlos Fehberg, eu não era mais o chefe de reportagem. Eu já estava na Central do Interior, não entrava em contato com a redação pois eu era responsável pela parte burocrática dos grandes projetos especiais - expansão da RBS no interior, cobertura de eleições, Expointer, etc..
Essa tua fonte, na raiva contra mim chega a acusar os repórteres da Zero Hora, da melhor equipe que já teve no estado, de aceitarem isso. Tu fazias parte da equipe ou não te lembras? Ora, Olides, tu eras íntimo até de minha casa, não te lembras que eu era chefe da Central de Interior? Que eu cuidava de projetos especiais como cobertura de eleições, Expointer, grandes eventos, etc... e etc. só me envolvia com a FSP ao final da tarde, quando eu largava na RBS e ai cobrir as pautas que a FSP me dava, a maioria de assuntos se resolvia com um telefone direto à fonte ou ao entrevistado. Olides, tem gato nessa tuba. É alguém que tem inveja dos meus textos no teu blog.
O Timóteo era mais vivo que o rei dos malandros, tu achas que ele ia abrir pautas? Ora, Olides, as vezes tua ingenuidade parece patética demais.
Saudações Jornalísticas.
Luiz Oscar Matzenbacher

Recebo e Publico!

Não existia Internet

Amigo Olides:
Eu sei quem é a fonte, era um colunista frila da Zero Hora que sentava junto com os copidesques da Zero Hora e depois ia para a sucursal dele. Mas deixa para lá. Eu tinha fontes quentíssimas naquela época e a Zero Hora não investia em certos assuntos, eu centrei então em cima das minhas fontes próprias.
Vale lembrar que naquela época - anos 1970 e 1980 - ainda não existiam computadores portáteis, lep-tops e muito menos Internet.ou fax. O bom repórter de sucursal tinha que saber escrever no telex que era completamente diferente de uma máquina de datilografia. Essa era minha vantagem, eu redigia no teclado do telex, onde não é possivel reescrever ou corrigir pois não existe retrocesso em telex. Ali, escreveu e não acertou, o redator se quebrou, pois o texto já tinha entrado lá no telex em São Paulo. E eu não me quebrava.
Saudações Jornalísticas.
Luiz Oscar Matzenbacher


Ecos do Sul


Legal este comentário...(Pitacos de Canoas, do Remindo)
Lendo os textos do blog sobre política estou aprendendo mais. Abraços,
Ellen Augusta

 

Empresa irá investir R$ 8 milhões em CARAZINHO

 

Em seu gabinete, o prefeito de Carazinho, Aylton Magalhães não escondeu o entusiasmo com algumas boas notícias. Uma delas trata da visita do diretor geral da empresa Luft, Ademar Pilecco, o diretor Executivo, Vladimir Donega, e o diretor da empresa Múltipla, Emanoel Camargo. Os empresários pretendem instalar um CD ? Centro de Distribuição de uma das empresas do grupo ? a Luft Agro ? no Distrito Industrial.
A Luft que é ?uma das grandes transportadoras do Brasil, escolheu Carazinho devido a sua localização estratégica entre as duas rodovias (BR386 e a 285) e as facilidades de acesso as ERS?, segundo o prefeito Aylton e o vice-prefeito, Alexandre Capitânio o qual fez o primeiro contato com a empresa oferecendo estrutura do Distrito.
Aylton disse que o objetivo é que os carazinhenses acreditem naquilo que esta sendo dito: ?O nosso município é uma cidade pólo e que tem um potencial muito maior de desenvolvimento?.
Para que a Luft construa sua unidade, numa possível área doada pelo Executivo de 5 mil metros quadrados, será enviada á Câmara de Vereadores um projeto de Lei autorizando a doação. A projeção, de acordo com Pilleco é investir R$ 8 milhões.
O prefeito lembrou que ainda do comprometimento do município com a infraestrutura energética e a rede de água necessária para que o empreendimento torne-se realidade. ?O início das obras devem se dar a partir do momento em que houver a aprovação por parte dos vereadores a empresa estiver com o licenciamento em mãos. Como eles são rápidos, nos informaram que a previsão é de que a parte logística da empresa deve entrar em funcionamento até abril de 2011, até em função de que possam estar mais próximos dos produtores na próxima safra?, contou Aylton, salientando que serão criados em torno de 60 empregos indiretos.

 


LUFT EMPRESA



Diretor Regional do Senai visita prefeito Aylton


Outra reunião rendeu sorrisos no gabinete do prefeito de Carazinho, Aylton Magalhães, nesta semana. Acompanhado dos secretários de governo, Aylton recebeu a visita do diretor Regional do Serviço Nacional de Aprendizagem da Indústria (Senai), de Passo Fundo), Lírio Fray, para tratar do novo espaço da instituição, bem como dos novos serviços de qualificação no município.
Ficou acertado que será elaborado um documento de doação do espaço, onde hoje está instalado o Senai, o prédio e o terreno, compreendendo uma área de cerca de 6 mil metros quadrados, ao município de Carazinho.
?Essa área é de uma construção de 740 metros quadrados. Esses cursos que serão realizados neste novo espaço são muito importantes para a qualificação da mão-de-obra local. Além disso, também estivemos conferindo um espaço, nos fundos desta área, para que as unidades volantes do Senai possam desenvolver suas atividades temporárias?, disse Aylton, acreditando que sua equipe possa tomar posse do Senai antigo já no final do ano. ?Assim vamos, logo no início de 2011, conseguir instalar o CMEP neste espaço?.


SENAI


Att,
Fernanda Schena

COMO ERAM AS CAMPANHAS

 


Carlos Chagas

Senão todos os municípios do país, mais da metade Jânio Quadros visitou, em sua campanha presidencial de 1960. A bordo de um DC-3 cedido pela Varig, acompanhado de políticos da região que visitava, mais uma penca de jornalistas, ele chegava à média de cinco palanques por dia. O avião descia em qualquer campo de futebol e, na medida do possível, o candidato encerrava a jornada numa capital ou cidade grande, onde milhares de pessoas o aguardavam. Nos estados do Sudeste e do Sul, não raro utilizava-se de um trem especial, parando em cada pequena estação sempre com o mesmo discurso, já decorado por nós, repórteres.
Sua mensagem era centrada no combate à corrupção e na necessidade de os ladrões da coisa pública (não se falava ainda de colarinho branco) irem parar na cadeia. Denunciava o uso que os governos faziam da Previdência Social e criticava a forma com que o Banco do Brasil financiava a produção industrial e a agricultura, para ele apenas em favor das grandes empresas. Apelava para a classe média mas não esquecia o trabalhador do campo ou das fábricas, todos sacrificados, que ele iria redimir. Apesar de adversário ferrenho do então presidente Juscelino Kubitschek, jamais pronunciou seu nome de forma pejorativa, nem mesmo nas entrevistas que concedia aos montes, durante os prolongados vôos. Naquela época o trajeto entre Fortaleza e o Rio, por exemplo, levava de oito a nove horas.
Depois de mais ou menos uma hora discursando, com uma oratória raras vezes igualada em nossa crônica, tínhamos de ficar atentos. Quando Jânio se voltava para o fundo do palanque lotado, abrindo os braços para uma humilde dona Eloá, sua mulher, aproximar-se, era hora de corrermos para o aeroporto. A senha, uma só: depois de beijar a sacrificada senhora, ele repetia: “Eloá me pediu para dirigir a última palavra à mulher brasileira, a verdadeira dona da vassoura...” Ao mesmo tempo um auxiliar pressuroso já havia colocado uma, na sua mão direita, que ele acenava inúmeras vezes para despertar frenéticos urros da multidão.
Naquela hora já deveríamos estar em táxis, caronas, motocicletas ou quaisquer outros meios para chegarmos ao aeroporto antes dele. Tínhamos que entrar e esperar, porque quando Jânio entrava, mandava fechar imediatamente a porta da aeronave, com os motores funcionando. Quem se atrasava ficava, como aconteceu com o secretário particular José Aparecido de Oliveira, deixado para trás em Quixadá, no Ceará. Levou dois dias para reunir-se outra vez à comitiva, por falta de meios...
Essas histórias e muitas outras se contam para os mais jovens terem noção do Brasil daqueles idos. Cinco, seis ou mais matérias eram preparadas por cada um de nós durante as viagens, redigidas em pequenas máquinas de escrever portáteis. No último pouso do dia, depois do derradeiro comício, cabia-nos buscar o posto telefônico local, já que a maioria dos hotéis, mesmo nas capitais, careciam, nos quartos, de telefones disponíveis para ligações interestaduais. Formava-se uma fila de jornalistas, entrando pela madrugada, com uma compensação: os que ficavam por último perderiam mais horas de sono, mas tinham ouvido as notícias dos concorrentes, todas transmitidas aos berros porque nem microondas existiam, quanto mais satélites. Era normal a telefonista de Manaus chamar a de Belém, esta a de Fortaleza, aquela a de Recife, Salvador e finalmente o Rio ou São Paulo, sede dos jornais. Imagine-se a qualidade do som diluído nas linhas telefônicas e captado sabe-se lá como.
Certa vez Jânio decidiu passar um dia inteiro no Rio, já ex-capital federal mas centro político nacional. Hospedava-se no Hotel Glória e, de manhã bem cedo, foi à missa na Igreja da Glória. Comungou, contrito, em seguida voltou ao hotel para demorado café com empresários. Um erro de agenda marcava outra missa, na Igreja da Candelária, rezada pelo cardeal D. Jaime Câmara. Pouco afeito à liturgia, comungou de novo, o que constituía um sacrilégio. Foi visitar a favela da Mangueira, subindo estreitas vielas e confraternizando com os moradores. Depois, um encontro com dirigentes da UDN, partido que o apoiava, no centro da cidade. E um churrasco na Tijuca, onde o anfitrião, chefe político local, reservou um quarto no velho palacete, para pequeno descanso. Mas às cinco da tarde havia a convenção nacional do PR, partido que decidira aderir à candidatura. Novos discursos, empolgação indiscutível, no auditório da ABI. De lá para o ato final do dia, ou da noite, um comício-monstro da Praça Saenz Peña, de volta à Tijuca. Tudo terminado às onze horas, retornei à redação de O Globo para redigir oito reportagens distintas, entre os pronunciamentos, declarações e entrevistas de Jânio e dos políticos que o cercavam, sem esquecer os textos de clima e reação popular.
Eram quatro da madrugada de segunda-feira quando entreguei o último texto. Ia saindo, meio zonzo de sono e de cansaço, quando o secretário de redação indaga-me se não tinha alguma sugestão para a manchete daquele dia, dada a fraqueza do noticiário internacional. Revi as anotações e sugeri que de novidade, mesmo, só o anúncio feito por Jânio no comício da Tijuca, anunciando “imensa vassourada na Presidência da República”. Dito e feito, fui para casa dormir. Eram sete horas quando o telefone toca. Nada menos do que Roberto Marinho, do outro lado do fio, exigindo que eu estivesse em seu gabinete imediatamente. Passando pela redação, senti-me como um réprobo a caminho da fogueira. Companheiros viravam-me as costas ou cochichavam, quando entrei na sala do patrão. Recebí uma das maiores reprimendas da curta vida profissional. Jânio Quadros havia telefonado para Roberto Marinho dizendo horrores e ameaçando romper com O Globo, que não teria nada no seu governo, porque estava sabotando sua candidatura.
Acontece que na noite anterior o candidato havia apenas repetido o que prometia no país inteiro: uma imensa vassourada na Previdência Social, jamais na Presidência da República. Enganei-me com as anotações.
Preparei-me para o pior, que seria a demissão imediata. Ficaria desempregado, já de casamento marcado. Roberto Marinho, ainda bufando por conta da imperdoável falha, completou: “jamais entregue uma matéria sem antes reler tudo o que escreveu. Muita coisa pode ser evitada com essa cautela. E vá trabalhar!”
Fui, sigo até hoje o conselho do patriarca. Nunca tentei explicar o erro pelo acúmulo de trabalho. Foi erro mesmo...

Recebo e publico!!!

O Mauro Rocha continua

se pavoneando pela conquista aquela!!!!

Libertadores

SIRVAM NOSSAS FAÇANHAS DE MODELO À TODA TERRA.......ANCA QUELA
SAQUADRA DA AZENHA E NO FUTURO.............DE HUMAITÁ


p.s.: MEU PAI SERÁ HOMENAGEADO, COMO EX-VEREADOR, EM SÃO CHICO DE
PAULA, DIA 03 DE SETEMBRO. TE ENVIAREI DETALHES, TÃO LOGO RECEBA O
CONVITE.


UM ABRAÇO.

MAURO ROCHA

O MALHOR DEVE ESTAR SE MORDENDO COM A DIRETORIA DO IMORTAL !!!!!!!!!!

ENTIDADES DEBATEM PROGRAMA
DE CONCESSÕES DE RODOVIAS



O programa de concessões rodoviárias estaduais será debatido no evento técnico do Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia que será realizado às 8h30min da próxima terça-feira (24) na sede da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul – Sergs, Tv. Eng. Acylino de Carvalho, nº 33 – 8º andar. O palestrante será o presidente da Associação Gaúcha das Concessionárias de Rodovias – AGCR – e diretor regional da Associação Brasileira das Concessionárias de Rodovias – ABCR, Paulo Oiama. Falará sobre o tema “Concessões Rodoviárias Estaduais: O Programa Estadual – Passado, Presente e Alternativas Futuras”. O coodernador do Fórum e presidente da Sergs, Cylon Rosa Neto, destaca que o programa de concessões rodoviárias à iniciativa privada adotado nos anos 90 impediu que ocorresse um verdadeiro colapso no setor, devido à incapacidade de investimento do governo do Estado à época. Na sua avaliação, foi a malha rodoviária concedida que, pela sua qualidade, assegurou o crescente escoamento das safras de grãos e de produtos manufaturados pelo porto de Rio Grande e a implantação do Pólo Naval. Da mesma forma, serviu de suporte logístico para a consolidação do Pólo Metalmecânico e de Turismo na Serra Gaúcha. “O Programa foi indubitavelmente fator-chave para o crescimento do Estado nos últimos anos e portanto precisa se preservado. O que se pode – e deve – discutir é a introdução de ajustes e melhorias para o seu aprimoramento”, conclui. O Fórum de Infraestrutura das Entidades da Engenharia é constituído pela Sergs, Sicepot, Coinfra/Fiergs, Crea/RS, Senge e Ageos.

Todt Comunicação

 

Agenda


1) Hoje,segunda, dia 23.08 pessoal sãoborjense que mora na capital tem janta com o candidato à reeleição Cassiá Carpes(PTB).LOcal: 20 horas no DC Navagentas( procurar um restaurante...)


2) Dia 24.08 no Clube Libanesa, perto do colégio Anchieta,jantar pra arrecadação de fundos do candidato Claudio Janta(PDT)...ingressos a 500,00: 1000,00 e 2000,00!

3) Dia 25.08 às 19h30min no CTG 35 lançamento da candidatura do deputado Alexandre Postal(PMDB). È a quarta vez que Postal concorre. Três vezes se elegeu....adesões a 10,00 reais no comitê rua Dona Augusta,61 fone 51. 3233.7226

CIDADE ABANDONADA

 

Recebo do colega repórter Sílvio Lara da rádio ESperança AM


CIDADE ABANDONADA


" o PREFEITO jOSÉ FORTUNATTI abandonou a cidade na mão de meliantes....Enquanto o prefeito vai ver jogos no Beira-Rio( final da Libertadores ) acontecem na cidade casos de asslatos em ônibus, poluição sonora dentro de ônibus ( o que é proíbido por lei) e o prefeito não dá a mínima. É bom lembrar que ele é um político e vai precisar de voto na legislatura municipal"

Assinado

Sílvio Lara.

Homrich trata de investimentos e melhorias para a saúde municipal



O vice-prefeito e secretário da Saúde (SMS) Jefferson Homrich esteve na última terça-feira (17/08) em Porto Alegre em busca de melhorias para o sistema de saúde municipal. Na reunião com o diretor chefe da Regulação do Sistema Hospitalar da Secretaria Estadual da Saúde (SES), Eduardo Eusadi, Homrich tratou sobre a implantação do projeto de Regulação Municipal em São Borja. O projeto, já aprovado pela Comissão Intergestores Bipartite da SES, aguarda a aprovação da portaria do Ministério da Saúde, que destinará R$ 600 mil para aquisição dos equipamentos necessários. A regulação busca consolidar processos voltados à regionalização do serviço de saúde, qualificando o acesso do cidadão aos procedimentos. De acordo com Eusadi, o município se tornaria pólo de referência para os países da bacia do Prata.

Outros investimentos se referem a Fundação Ivan Goulart. Através de um recurso de aproximadamente R$ 560 mil, o hospital ganhará mais 10 leitos, sendo cinco deles na emergência e os outros cinco na ala de observação. O vice-prefeito também acertou a implantação de uma capacitação das equipes de contabilidade e auditoria sobre o sistema de dados do Ministério da Saúde. Com isso, os funcionários da SMS poderão receber um relatório das atividades do hospital, estabelecido pelo Pacto pela Saúde.

Já na quinta-feira (19/8), Homrich esteve em Uruguaiana e foi recebido pelo prefeito, Sanchotene Felice, e pelo secretário da Saúde, Luis Augusto Schneider. O objetivo foi buscar informações sobre as tratativas e os repasses de recursos ao hospital municipal.

OBRAS

Prefeitura realiza reparos nas vias urbanas e nas praças


Crédito: DECOM/PSB

Equipes trabalharam nesta quinta-feira na Rua Félix da Cunha e praça Tricentenário, no bairro Paraboi.



A Prefeitura de São Borja, através da secretaria de Serviços Urbanos, Obras e Trânsito, está desenvolvendo ações de revitalização de praças e vias urbanas. A meta é até dezembro deste ano, recuperar toda a via que não possui ensaibramento. O serviço inclui patrolamento, colocação de cascalho e limpeza de valas e bocas de lobo.
De acordo com o secretário Sidnei Fenerharmel, a ação foi realizada em todo o bairro do Passo e nos próximos dias as equipes estarão na zona sul da cidade, abrangendo a vila Goulart e os bairros Bettim e Paraboi. Em paralelo, está sendo executada a operação tapa-buracos nas vias centrais e acessos da cidade. Nesta semana, as equipes realizaram reparos nas ruas Félix da Cunha e Frei Miguelino, em frente à rodoviária.

Manutenção e conservação de praças

Melhorias no aspecto visual, manutenção dos brinquedos e colocação de pavimentos estão sendo realizadas na Praça XV de Novembro. Com a aproximação das festividades da semana da pátria, também foi reformada a Plataforma Cívica Teotônio Vilela. As praças Tricentenário, no bairro Paraboi e Assis Brasil, no bairro do Passo tiveram os passeios e o sistema de iluminação reformados. Ao todo, estão sendo investidos aproximadamente R$ 100 mil no serviço.





PARTICIPAÇÃO POPULAR

Propac 2010 começa na próxima semana

A Secretaria do Trabalho, Assistência Social e Cidadania definiu o calendário da edição deste ano do Programa de Participação Comunitária (PROPAC). Algumas mudanças foram definidas com o objetivo de regionalizar as demandas solicitadas. Através de conferência de bairros, serão tratados as reivindicações de diversas localidades. A participação é aberta a toda a população. O programa serve para os moradores indicarem quais as melhorias podem ser realizadas nas suas localidades. As conferências contarão com a presença de servidores de diversas secretarias municipais;
Confira cronograma do PROPAC 2010 na cidade e no interior:

- 28 de agosto, às 15h – Escola Ubaldo Sorrilha da Costa.
Comunidades envolvidas: Bairro do Passo, Vila Ernesto Dorneles, Vila Arneldo Matter, Vila Alfredo Arno Andres, Vila Progresso, Vila Porto do Angico, Vila Vicentinos, Vila da Praia, Promorar I e Santa Rosa.

- 11 de setembro, às 15h – Escola Duque de Caxias.
Comunidades envolvidas: Bairro José Pereira Alvarez, Bairro Itacherê, Vila Leonel Brizola, Vila Umbu, Vila Aparicio Sampaio e Vila Jóquei Clube.
- 18 de setembro, às 15h – Centro Escolar de Turno Integral Neuza Brizola
Comunidades envolvidas: Bairro Pirahy, Vila Santos Reis, Vila Domingos Kilka, Vila das Pontes, Vila João Goulart, Vila Esther, Bairro do Tiro, Vila Cabeleira, Vila São Francisco, Vila Jaguari e Theobaldo Klaus

- 25 de setembro, às 15h – Escola Vicente Goulart.
Comunidades envolvidas: Bairro Bettim, Bairro Paraboi, Bairro Florêncio Aquino Guimarães, Vila Iberê, Vila Marrocos, Bairro Maria do Carmo, Vila Boa Vista e Vila São João Batista.

- 9 de outubro, às 10h – Escola Ordália Machado, no Rincão do Meio.
Comunidades envolvidas: Sarandi, Mercedes, Timbaúva, Rincão do Meio, São Miguel, Samburá e São Marcos.

- 16 de outubro, às 14h – Restaurante Popular.
Comunidades envolvidas: Rincão de São João, Rincão das Panelas, Conde de Porto Alegre, Ivaí, São Pedro do Butuí, Nhu-Porã, Passo da Barca, Vila Brites, Caçacã, Mato Grande, São Ramão, Rincão da Cria, São Lucas e Açoita Cavalo.

CAPACITAÇÃO


Crédito: Divulgação SMTASC/PSB

Arteterapia

Assistência promove oficina de arteterapia
Profissionais repassam para a população o que aprenderam

Aprender novas técnicas utilizando como metodologia a poesia, a dança, o teatro e a música. Esse foi o objetivo do curso de arteterapia oferecido esta semana pela secretaria de Trabalho, Assistência Social e Cidadania (SMTASC). A segunda etapa da capacitação foi voltada para a equipe técnica e monitores do Centro de Referência Especializado em Assistência Social (CREAS), da Casa de Acolhida e dos Centros de Referência em Assistência Social (CRAS).

O curso foi ministrado pela psicóloga e coordenadora do Centro de estudos, atendimento e pesquisa em arte terapia, psiciologia e educação (Centrarte), Gislene Guimarães. De acordo com a professora, a arteterapia é uma abordagem processual que utiliza do recurso expressivo e artístico com foco no desenvolvimento humano ou terapêutico, podendo fazer uso na área social, saúde, educação, ambiental e até organizacional.

“Levamos a pessoa a pensar quais são suas potencialidades e dificuldades e como isso reflete no outro”, afirma Gislene. Ela explica ainda que o trabalho é voltado para a construção de valores e da cidadania, no impoderamento do indivíduo para ser um sujeito de transformação. Para tanto, o curso é basicamente vivencial com dinâmicas de grupo onde os profissionais podem adequar o que aprenderam para sua realidade, sempre focado na qualidade das relações.
Desde novembro de 2009 a SMTASC tem trabalhado com arteterapia. Segundo a coordenadora do CREAS, Waleska Barbosa, o curso trouxe um retorno positivo tanto para os profissionais, quanto para a população atendida pelos projetos. “Sempre que fazemos as reuniões com a equipe surgem os comentários do bem que fez a aplicação das técnicas da arteterapia. E os usuários se sentem mais a vontade e criativos, se descobrindo dentro dos grupos junto com as psicólogas e assistentes sociais”, comemora.

Atualmente a arteterapia já se tornou curso de pós-graduação. “São Borja nesse sentido saiu na frente, porque o projeto este ano que está sendo encaminhado ao Ministério Público para ser multiplicado em outras regiões e aqui já realizamos duas etapas do curso ”, completa a professora.




IMPOSTOS

Direito tributário foi tema de capacitação

Crédito imagem: DECOM/PSB

Capacitação SMAF



A secretaria de Administração e Fazenda de São Borja (SMAF) realizou uma capacitação na última terça-feira (17/8) sobre direito tributário municipal. O objetivo foi a atualização e análise da legislação, principalmente com abrangência na lista de serviços do Imposto sobre serviços de qualquer natureza (ISSQN) e outros tributos.

Foram capacitados cerca de 45 profissionais entre fiscais de rendas do município, funcionários de secretarias, consultoria jurídica, além de servidores de Garruchos, Itacurubi, Itaqui, Maçambará e Santo Antônio das Missões. Os palestrantes eram da empresa Delegações de Prefeituras Municipais (DPM), de Porto Alegre, prestadora de assessoria técnica e jurídica ao município.
Prefeitura Municipal de São Borja

Tarso apresenta programa de governo para lojistas gaúchos



Em respeito aos lojistas de todo o Rio Grande do Sul, Tarso Genro foi o único candidato ao governo do Estado a participar do painel promovido pela Federação das Câmaras de Dirigentes, ocorrido nesta sexta-feira em Lajeado. José Fogaça do PMDB e Yeda Crusius do PSDB foram convidados, mas enviaram representantes. Durante 40 minutos o candidato da Unidade Popular Pelo Rio Grande apresentou suas propostas para promover o desenvolvimento econômico e social no Estado e também respondeu perguntas feitas pela entidade.

Tarso Genro ressaltou seus projetos na Saúde, Educação, Segurança Pública, Pedágios e na área tributária. O candidato também deu destaque ao projeto de fortalecimento de micros, pequenas e médias empresas gaúchas, através da reformulação do Fundopem e do reestabelecimento total do Simples Gaúcho. "Vamos oferecer isenções fiscais para a nossa base produtiva já instalada. Isso não significa qualquer hostilidade a grandes investimentos de fora, pelo contrário, desde que elas venham aqui para se articular com nossa base produtiva e nossa base técnica. O objetivo é promover o desenvolvimento e atacar as desigualdades regionais tão gritantes no nosso Estado. O fortalecimento das nossas redes de produção, o aumento da Segurança Pública e a qualificação da mão-de-obra serão atrativos naturais para novos empreendimentos", afirmou Tarso.

Além disso, o candidato garantiu que irá instituir no Rio Grande do Sul o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, nos mesmos moldes do Conselhão do Governo do Presidente Lula. Tarso foi o primeiro coordenador do CDES. Dentro dele todos os segmentos da sociedade discutiram e elaboraram projetos como o PAC, Minha Casa Minha Vida, entre outros.


FOTO: CACO ARGEMI

Tarso na Convenção da FCDL em Lajeado

 

Caça

 

Olides, a caça de qualquer animal foi proibida aqui no RS.

Ellen Augusta, bióloga

 

Danilo Ucha

foto Arfio Mazzei

Jornal da Noite, jantar 24 anos, 17-08-10,chef Orlando Capra, Danilo Ucha, Auxiliar do Capra


O Jornal da Noite, veiculo de comunicação mensal editado pelo jornalista Danilo Ucha comemorou 24 anos, dia 17 de agosto, com jantar realizado no restaurante da Farsul. Cerca de 60 pessoas, entre jornalistas e amigos do Ucha, provaram a "paella" preparada pelo chef Orlando Capra e beberam muito espumante e vinho tinto.
Na foto, Orlando Capra, Danilo Ucha, o Auxiliar do chef e a paella.

Danilo Ucha

O que fazer neste findi!


1) Congresso de Jornalistas(nacional) no Plaza. Vai até domingo....22.8

2) Filmes de faroeste terminam neste domingo no cinebancários. Tudo de graça. vale a pena..tem das 14h30 até as 19 horas...


3) Hoje, 19 horas, no Santander, o filme Cio da Terra, sobre aquele festival tri maluco que teve em Caxias. Foi nosso Woodstoch...sexo,drogas e rock and rolll...

4) Domingo é dia de dar uma chegadinha no briqui, como sempre, se não chover...
embora os políticos e seus cabos eleitoriais já estejam pentelhando no ambiente....

5) A partir de hoje, até domingo, no Bruno Kiefer, na casa de cultura, a peça que já tem 13 anos de apresentações: Heloisa Migliavacca e Patsy Ceccato, apresentam SE MEU PONTO G FALASSE....com escrita do marido da última....Júlio Conte, o mesmo de Bailei na Curva...

A peça não é mais apresentada porque a Heloisa vive no Rio e a Patsy em Porto Alegre

 

De Canoas para o mundo!

 


Gazetinha
Apesar de bem escrito, agradável e bem-humorado, como convém ao se falar de política, o post sobre a Gazetinha peca no detalhe principal. Dizer que era o único jornal de oposição ao Olivio, em Porto Alegre, é nunca ter folhado as páginas de Zero Hora. José Barrionuevo mandava e desmandava no prédio da Avenida Ipiranga, e durante 4 longos anos serviu aquela casa e a António Britto, detonando diariamente o governador Olívio e o Partido dos Trabalhadores. Esta história de que o Rossetto era a eminência parda no governo foi invenção do próprio colunista político da ZH, mais atacando o próprio Rossetto do que ao governador, se vingando da aversão a que o Rossetto lhe tinha. Um dos assessores do ex-ministro, lotado atualmente aqui em Canoas é que conta: - O Miguel Rossetto não nos deixava passar nenhuma notinha ao Barrionueovo. Tanto é verdade – continua – que logo após a saída do seu inimigo da ZH, o ex-vice-governador passou a frequentar todos os veículos da RBS.
Remindo Sauim

Este Remindo

 

Este Remindinho ...

... acha que vou assistir horário eleitoral da Dilma ? Na verdade não assinto horário eleitoral. Só vou votar no Serra porque meu partido não tem candidato próprio e não voto no PT jamais.
E ele, como se recusa a tomar conhecimento do que Lula disse, que nunca foi de esquerda e que, nestes eleições, não existem candidatos de direita, pois ainda vive o PT "dito ético" lá do início ( depois viu-se que era tudo "ilusão de ética"), continua com esta lenga, lenga de esquerda e direita.
Te orienta, Remindinho.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

IBGE-RS: MAPA E RELATÓRIO DO USO DA TERRA NO RS (LANÇAMENTO)



A publicação, ricamente ilustrada, apresenta mapeamento e análises das características e dos processos de utilização do uso da terra no estado do Rio Grande do Sul. O estudo revela que 46% das terras gaúchas são ocupadas pela atividade pecuária, e 29%, pelos usos associados com lavouras. Também as coberturas florestais, associadas principalmente com atividades da lavoura diversificada do pequeno produtor, têm expressão, representando em torno de 14% de ocupação das terras. Além disso, os usos das áreas cobertas por água, como as lagoas, representam cerca de 7% do total de usos.
Os resultados dos estudos sobre o uso da terra no território brasileiro, realizados pelo IBGE, se apresentam como parâmetro indispensável nas análises da qualidade ambiental e da sustentabilidade socioambiental para os planejamentos público e privado, para a comunidade acadêmica e a sociedade em geral .
O relatório e o mapa poderão ser acessados no site no IBGE.
Os resultados dos estudos estão organizados em seis capítulos, sendo três sobre a estrutura do relatório e dois sobre análises temáticas. Na estrutura, além dos procedimentos metodológicos, é apresentado um retrospecto dos diferentes momentos da ocupação, desde a indígena, passando pelos espanhóis e portugueses, que antecederam o período da colonização pelos alemães e italianos, entre outros europeus, e o papel que cada etapa histórica representa para a atual configuração do estado e de suas características sociais, econômicas e culturais.
Nas análises temáticas, são descritas as classes de mapeamento de uso, segundo as categorias de análise inscritas no Sistema de Classificação de Uso da Terra adotado. A estrutura foi organizada em cinco categorias: Áreas Antrópicas, ou ocupadas pelo homem, Não Agrícolas, Áreas Antrópicas Agrícolas, Áreas de Vegetação Natural, Água e Outras Áreas. A publicação inclui tabelas, figuras e fotos.
IBGE- RS - Divulgação de Pesquisas

 

Condomínios de luxo

com medo do censo!

No Programa Diversidade da Ulbra TV de ontem, dia 19.08. o responsável pelo IBGE do RS acabou contando um off....muito bom...Os recenseadores do censo estão encontrando enormes dificuldades junto aos chamados condomínios de luxo pra entrar. Claro, a segurança está achando que é assaltante....

Isto deve trazer algum retardo no resultado final do censo,avaliou ele.

 

Censo e IBGE

1) Sérgio da Costa Franco, hoje historiador famoso, já trabalhou no IBGE. Tempos atrás foi convidado prum evento e ficou lá contando histórias do seu tempo de IBGE...


2) Cristina Mazzei, hoje apresentadora do Diversidade, na Ulbra TV, também já foi recenseadora. Só que no tempo dela não era tudo com maquininha como hoje em dia. Era tudo no bico da caneta mesmo....e tinha que perguntar também a religião do cara.


3) Não é proibido ofercer cafezinho,chazinho,torta,lanchinho ao recenseador. Isto é liberado. Quando houver dúvidas, ligar para o IBGE...

4) Muita gente já se antecipa e liga pra saber dados de quem vai fazer o censo....


DE BRASILIA-ESPECIAL 9




* A coligação: PSDB/DEM/PTB/PPS/PMN/PTdo B,
enviou para o Tribunal Superior Eleitoral um pedido de remoção de uma placa que, segundo a denuncia,possuiu dimensões superior a quatro metros quadrados,na fachada do Comitê Eleitoral da candidata à Presidência Dilma Rousseff do PT, aqui em Brasília.
Este comitê foi inaugurado a um mês atrás e até hoje a cumpanheira não pôs os pés por lá.
O comitê é um prédio imenso,em pleno centro de Brasília. Ele abrigaria todo o comando da campanha. Mas desde o primeiro dia, ninguém usa o elefante branco. O próprio Presidente Lula,não foi a inauguração,porque, segundo os próprios cumpanheiros disseram, que ele não foi porque tinha pouca gente na festa...


*UM CRIME DEPOIS DE UM ANO

No dia 31 de agosto do ano passado, Brasília ficou traumatizada por causa de um crime que ocorreu no dia 28. Ou seja,três dias antes, um casal de advogados,dos mais talentosos e conhecidos de Brasília e a empregada domestica da família,foram estupidamente mortos a facadas.
O casal era formado pelo advogado José Guilherme Villela,de 73 anos,ex ministro do Tribunal Superior Eleitoral (TS),por sua esposa,também advogada Maria Carvalho Mendes Villela,de 69 anos e pela governanta do casal, a domestica Francisca Nascimento da Silva de 58 anos de idade. Eles moravam num luxuoso apartamento localizado na Quadra 113 Sul do Plano Piloto,zona nobre da cidade.
O casal, levou dos assassinos 72 facadas. O ministro,levou 38 facadas, a esposa 22 e a empregada que trabalhava e viu o crime,levou 12 facadas.
A polícia no dia 1º de setembro,descobre que jóias e dólares foram levados do apartamento
No dia 7 de setembro,psiquiatras forenses traçam,parcialmente o perfil psicológico do assassino ou assassinos, baseado em características encontradas na cena do crime e no laudo da necropsia. Policia revela na ocasião, que mais de uma arma(faca) foi usada no crime.
No dia seguinte, a policia volta informar a imprensa que o moderno sistema de segurança da residencia estava desativado na hora do triplo homicidio. A direção da empresa de segurança informa no entanto, que o equipamento não estava com defeito.
No dia 11de setembro,ou seja, 21 dias depois do crime a polícia da capital do país,tida como uma das mais competentes no cenário policial,começa a demonstrar que esta perdida na solução do caso. Faz então um apelo a população,através de uma nota a oficial,pedindo socorro.
No dia seguinte,uma denuncia anonima aponta a localização de um fundo falso, em um dos quartos do apartamento, com muitas jóias,documentos e uma grande quantidade de dinheiro.
No dia 20 de setembro o crime continua nas manchetes dos jornais da capital. A delegada Martha Vargas,que apesar do nome,não é gaúcha,encaminha um pedido à Justiça de quebra de sigilo telefônico dos aparelhos celulares encontrados no local. Até a data,informou a advogada, que 70 pessoas já haviam sido ouvidas.
No dia 3 de novembro a pressão da imprensa e das autoridades policiais no caso é muito forte. A policia prende então dois homens numa das cidades satélites do DF. O motivo da prisão, foi uma chave original do apartamento do casal e que teria sido encontrada com os presos.
Já no dia 11de setembro a pressão sobre a delegada Martha Vasconcellos é muito grande. Ela deixa o comando da investigação que passa a ser exercida pela Coordenação de Investigação de Crimes Contra a Vida(Corvida). Mas solução do crime continua completamente zero.
Passado quase um ano, o crime volta as primeiras paginas dos jornais. A polícia,prendeu terça feira ,cinco pessoas. São eles,a arquiteta Adriana Villela,filha do casal, o policial civil José Augusto Alves, a vidente Rosa Maria Jaques, o marido dela,João Tocheto de Oliveira, que por sinal,são de Porto Alegre e Guiomar Barbosa da Cunha,uma das empregadas do casal de advogados. Todos são acusados de obstruir as investigações do caso.

SURPRESA

Uma das pessoas presas é a arquiteta Adriana Villela,
filha do casal e que teria conflitos com os pais por questões financeiras. Em duas cartas apreendidas pela policia no apartamento do casal de advogados,os investigadores constataram os desentendimentos. Com a morte da família, Adriana vinha administrando um patrimônio avaliado em mais de R$ 20 milhões. Alem muitas jóias e documentos muito importantes, que pertenciam ao casal.
A outra prisão que causou surpresa,foi a do policial José Augusto Alves. Uma fonte afirma que Augusto era muito amigo de Adriana. Outra fonte diz que eram namorados. Mas até agora,nada foi confirmado. A verdade é que o policial no inicio do ano, teria recebido voz de prisão de seus colegas,por estar envolvido no caso,mas continuou solto. Agora,está preso no Departamento de Operações Especiais(DOE). Um dos policiais que cuidou da escolta,lamentou o fato dizendo:
“Os riscos fazem parte da nossa profissão...”.
Brasília inteira agora, espera que o crime seja solucionado. A verdade é que, como tem no caso, gente
muito próxima do casal, a coisa vá virar um Caso Kliemann, aí de Porto Alegre
Sergio Ross

 

Ecos do Sul

 

Pitacos de Canoas, do Remindo, já famoso em Brasília, discutido na mesa onde almoça o Carlos Chagas, o Serginho Ross, o Claudio Humberto entre outros menos famosos!!!!


Ecos do Sul
O Futuro da Marina
Apesar de Marina ser uma candidata de esquerda, o PV não é um partido de esquerda, e as bandeiras dos dois, candidata e partido, em algum momento entrarão em choque. Entre o homem e o meio-ambiente, a Marina por formação escolherá o homem, e os empresários que a apoiam entre o meio-ambiente e seus negócios escolheram seus lucros. O PV não deveria ser um partido de disputa política, no sentido eleitoral, mas uma organização em que a defesa do meio-ambiente prevaleceria sobre o homem e sobre os negócios. A Marina deveria ser a escolhida para ministra do Meio-ambinte da Dilma, traria para o governo a defesa da natureza e do cidadão. Dilma e Marina são águas de mesma vertente, claras e correntes, assim como em algum momento correram paralelas em seus leitos, no mar estarão unidas.
Remindo Sauim, de Canoas

Remindo


O Remindo ...

...está, ainda, na fase do "o povo não é bobo, abaixo a Rede Globo"; esta fase do petismo já acabou; em 1994 o Lula, candidato de novo, foi fazer uma visita ao Roberto Marinho, reclamando da Globo, que seria contra ele, tendo o Roberto lembrado ao Lula que, quando ele entrou no debate, em 1989, os petistas gritavam o refrão que citei lá em cima, ao que Lula retrucou, dizendo que não tinha ouvido ( ora, passou no meio dos caras e não
ouviu ? Estava querendo puxar o saco do Dr. Roberto. ); esta resposta de Lula fez com que o Fernando Gabeira escrevesse um artigo, publicado na Folha de São Paulo, intitulado "O que é isso companheiro ?" ( lembrando o título de seu livro ) criticando o Lula.
Será que ele já esqueceu que o "jornalista Lula" teve uma coluna dominical na Zero Hora, da RBS, a Globo aqui no sul? Segundo consta, recebia cerca de R$ 5 mil por mês. Era ele mesmo que escrevia a coluna ?
Nesta eleição de 2010 a Dilma já foi lá na Globo prestar sua vassalagem; a viúva de Roberto Marinho, a Lili, já fez reunião pró-Dilma.
Se não me equivoco a Globo continua a ser , dentre os órgãos de imprensa, a que mais fatura junto ao Governo Federal.
A Folha é contra o Lula,contra o PT? Por que, então, petistas ou parentes dele trabalham ou trabalharam nela ?
" Suzana Singer, nova ombudsman da Folha, trabalha na Folha desde 1987. Foi secretária de Redação, na área de edição, entre março de 2004 e janeiro deste ano.
Nesse período, foi responsável pelo fechamento do jornal e pela Primeira Página em duas eleições municipais, na eleição presidencial de 2006 e na cobertura do mensalão, a mais grave crise política do governo Lula, deflagrada em 2005.
Ela é filha do economista Paul Singer, atual secretário de Economia Solidária do governo federal, e irmã do cientista político André Singer, que foi porta-voz do presidente Lula e atualmente é professor da USP.
Também jornalista, André trabalhou na Folha por vários anos e foi secretário de Redação no final dos anos 80.
"O fato de ser filha e irmã de petistas não me constrange. Não tenho nenhuma inclinação partidária e sempre soube separar família e trabalho", afirma a jornalista. "
O último trecho pode ser sincero, mas o Remindo poderia escrever para a mesma, aconselhando que ela se demita da Folha, pois a mesma é contra o Lula e o PT e, por conseguinte, contra seu pai e seu irmão.
Acessava o blog do Brizola Neto, mas como virou um blog petista, com alguns entrando ali com vários nomes diferentes ( opiniões e palavras iguais ), cai fora; o PT deve estar feliz, pois tudo aquilo que eles planejaram, com a forcinha por fora do Golbery, lá no seu início, que era destruir Brizola e o trabalhismo, estão conseguindo; aquele blog até parece do Lula Neto.
E o Remindo continua com a história de esquerda/direita; será que terei que repetir sempre que o Lula já disse que nunca foi de esquerda e, em setembro de 2009, disse que nesta eleição de 2010, felizmente, não temos candidatos de direita pela primeira vez na história ?
Remindinho Isentinho .... te orienta.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

 

QUE TAL ?

 


DIÁRIO DO VALE - REGIÃO SUL FLUMINENSE, NO RIO DE JANEIRO, PUBLICOU O SEGUINTE, EM REPORTAGEM SOBRE A ESTADA DE CARLOS LUPI, ENTÃO CANDIDATO A GOVERNADOR ( FEZ 125.735 VOTOS, DEMONSTRANDO SUA MEDIOCRIDADE ), FAZENDO CAMPANHA.

TÍTULO: CARLOS LUPI FAZ CAMPANHA NA REGIÃO
PARTE DO TEXTO, COM O SUBTÍTULO - LUPI CRITICA PT E O PRESIDENTE LULA:
Lupi criticou duramente o Partido dos Trabalhadores, que teve mais uma vez integrantes envolvidos em escândalos de corrupção política. O candidato também foi duro com o presidente Lula, candidato à reeleição pelo PT.
- Essas eleições não vão ser do PT. Acabou a imagem de partido ético, de partido sério. Partido que era dos funcionários, dos sindicatos, hoje eles estão com vergonha. O Lula não usa mais a sigla do PT, não usa mais a bandeira do PT, tirou a estrelinha. Por que isso ? Porque estão com vergonha. O PDT não, nós somos os únicos que na propaganda da televisão usamos no começo, meio e fim a sigla PDT, e a imagem do seu fundador, Leonel Brizola, que já morreu há dois anos, para fazer a diferença disse ele, que completou: "Memória faz diferença, ética faz diferença, honestidade faz diferença".
Lupi ainda comentou, como presidente nacional do PDT, o último escândalo envolvendo integrantes do PT, sobre a compra de um dossiê contra os candidatos tucanos José Serra (governo de São Paulo) e Geraldo Alckimin (Presidência da República).
- Não fale nunca em último escândalo. No caso do PT é sempre o penúltimo, sempre terá mais um. O PT para mim é o maior responsável pelo descrédito que a população está da política. O PT desmoralizou a história, sua própria história. Eu me penalizo de ter votado três vezes no Lula disse ele.
"O Lula hoje é a marca da decepção e do descrédito com os políticos, e por isso nós estamos tendo essa dificuldade, estamos vendo essa apatia do eleitorado. É outro (Lula) que vai se surpreender, o povo vai responder nas urnas à manipulação, à indução das pesquisas", completou Lupi.

COMO MÃE DINAH UM COMPLETO FRACASSO.
E AÍ, NO ANO DE 2007, POUCO TEMPO DEPOIS, ESTAVA LÁ, LEVANDO O PDT PARA OS BRAÇOS DO LULA, COM UM MINISTÉRIO PARA ELE.
DIZER TUDO ISTO QUE ELE DISSE E DEPOIS PASSAR A ESTAR JUNTO DE LULA E DO PT?
COMO PODEMOS QUALIFICAR ISTO ?
SERGIO OLIVEIRA - CHARQUEADAS - RS

Grita Galvão!


Por Luiz Oscar Matzenbacher


Abre sempre a boca GALVÃO e grita até o Brasil acordar: "É gol, é gol, é gol, é gol do Inter!"
Grita de novo GALVÃO: "É gol, é gol, é gol do Inter!"
Grita Galvão, o Beira-Rio é a tua casa: "É gol, é gol, é gol do Inter. É do Inter, é do Inter, é do Inter. É do Sóbis. É do Damião. É do Giulianno. É do Brasil".
O futebol brasileiro precisava dessa vitória na Libertadores, para compensar o fracasso na Copa do Mundo.
Como é bom ser colorado, bicampeão da América!
Até o REI PELÉ vermelhou em Porto Alegre e disse antes do jogo, que apesar da grande ligação que tem com o futebol mexicano, desde 1970, informou: "Hoje que me desculpem os amigos mexicanos, mas vou torcer para o Internacional ser o campeão das Américas" - disse Pelé. O Rei do Futebol entregou a Taça Libertadores ao capitão do Inter, no Beira-Rio. Esse é mais um motivo para eu me orgulhar de ser gaúcho e colorado, mas também um súdito do Rei Pelé, como todos bons brasileiros e como os aficcionado do futebol o são em todo o Planeta Terra.

 

Histórias de La Ùndeze

 


O colono subiu num amontoado

que estava no chão pra tentar achar

o cavalo perdido...

neve


Completa-se hoje 45 anos - 20 de agosto de 1965 - de uma grande nevada em Serafina Corrêa e em toda a região, tanto assim que tem até um livro já publicado sobre esta grande nevada em Lagoa Vermelha.Eu vou contar como eu vivi a nevada...

Morávamos na roça( hoje lá em Serafina chamam às antigas linhas e colônias de " sítio" uma espécie de " paulistização" do RS ) e todos dormimos muito cedo naquela quinta de noite por causa do frio violento que fazia. Antes desta grande onda de frio ( nós nem sabíamos o que era massa polar, não se falava disto naqueles anos que na roça só se tinha um rádio que pegava por meio de uma bateria....)Meupai,no dia seguinte, acordou muito cedo e não entendeu o que acontecia: do lado de fora uma luz muito forte. Ele até abriu a janela, pra ver se aquilo era a lua cheia que resplandecia na madrugada..que nada era meio metro de neve pura, porque caíra neve durante a noite toda...

Quando nós começamos a tentar sair da cama, ouvíamos os galhos de uma grande nogueira que havia ao lado da casa antiga, quebrando,literalmente. E quando olhamos pra fora, vimos aqueles flocos pendurados nos galhos da nogueira, uma coisa realmente muito estranha...foi então que chamamos aquilo de " le ruge" ( as rugas,. um bichinho que dá em locais de madeira podre..)

Nem colégio tivemos naquele dia....Não se conseguia sair pra fora de casa, tal era a quantidade de neve que havia por tudo...

Bom, a neve levou umas 48 horas pra derreter totalmente...Mas as histórias que se contavam depois do episódio fazem eco até os dias de hoje.

Um colono, no interior, não achava o cavalo e saiu pelo potreiro para ver se achava o bicho. Subiu num toco pra tentar divisar melhor o animal e quando se deu conta, ele estava na verdade encima do animal que tinha morrido ao relento durante a grande nevada que tomou conta da regiãol...

Outro episódio que lembro: um caminhoneiro que ia de Porto Alegre a Serafina, quando chegou em Muçum, começou a encontrar neve na estrada. Parou e colocou uma amostra dentro de um saquinho plástico pra levar pra casa...Só que quando mais subia a serra, encontrava montes e mais montes de neve...

A professora de português mandou a gente na semana seguinte fazer uma redação sobre isto:a minha ela colocou na porta de entrada pra todos lerem...mas fez uma pequena censura ao fato de que eu finalizara a redação pedindo a Deus pra que não mais mandasse neve...É que a freira muito bem abrigada dentro do hospital,onde elas viviam, não vira o pânico que tomara conta dos colonos onde eu morava. Eles começaram a temer que os tetos das casas caíssem. Uma vizinha nossa subiu ao sótão e lá com fogo dentro de um recipiente colocava junto ao zinco pra derreter a neve..

São lembranças da grande nevasca de 1965, que marcou a todos que a conheceram...até porque foi a primeira vez que vi neve na vida...viria depois muita neve na Cordilheira dos Andes, em Paris, em Praga, em Nova Iorque...

De São Borja

 


Juliana Brizola pede votos em S. Borja

 

tijolaco.com

Juliana Brizola

 


Será a última vez que a candidata a deputada estadual pelo PDT,vereadora Juliana Brizola( neta de Brizola) estará em São Borja antes da eleição. Hoje haverá almoço,jantar e amanhã,sábado, um café da manhã no hotel do vereador Celso Lopes(PDT) o Executivo, mais pro pessoal do PDT, como diz o chefão da campanha de Juliana na Terra dos Presidentes, o Letier Vivian.

Juliana deverá regressar a Porto Alegre no sábado depois de uma caminhada pelo centro de São Borja.

A caça éproibida aqui no RS

 

Capincho é capivara, mas como é espécie em extinção está proibido pelo IBAMA de se caçar!

Coleguinhas

 

A notinha do Remindo, o ISENTO, repercutindo o que escrevi aqui sobre a Gazetinha caiu como uma luva no tipo de jornalismo que gosto.Com fel, mas também com ternura, quando é preciso....

E o Remindo, que se autointitula - por favor não é meu ALTER EGO como alguns leitores de Brasília acham - o ISENTO
acabou dando uma informação o que deu mais valor ainda à matéria....


*
Nelcira Nascimento está fora do jornalismo diário. Depois de muitos anos na Gaúcha, foi pra Fundação Maurício Sirotsky e agora descansa em seu sítio em Belém Novo...


*
Dias atrás a Nelcira acabou, por indicação do Sílvio Lara, da rádio Esperança AM,indo a salinha JCTerlera....




Olívio em campanha

Olívio visita museu do Jango


Segundo me informam, o ex-governador Olívio de Oliveira Dutra não estaria parado nesta campanha eleitoral. Em pouco tempo fez duas visitas a São Borja com atividades partidárias. Feito o registro!

Coleguinhas

Portal Transparência

Haroldo de Souza


Os " bispos" cederam e o
Magrão voltou
pra Guaíba


A final do Inter X Chivas na noite de quarta passada foi narrada do Beira-Rio pelo Haroldo de Souza. Ele estava de férias, oficialmente, mas voltou porque o banho de audiência que a Gaúcha devia estar dando deve ter sido devastador. Os bispos devem ter cedido a algumas exigências do narrador mais ouvido do Rio Grande, com certeza!!! Meu Deus, aquele Orestes de Andrade é ruim pra lá de metro, não sei onde foram achar tanta ruindade...eu que sou guaibeiro já estava passando pra ouvir o PAPAGAIO na Gaúcha, porque o Pedro Ernesto não guento de tanto que torce durante a narração.....

Haroldo tinha uma proposta de 70 mil da Band pra ir pra lá. O problema é que ele tinha que vender a publicidade e isto o Magrão não faz. Ele não é o Luis Carlos Reche, seu colega de Guaíba, que tem tara de vender: quanto menor o valor do anúncio, mais ele gosta, segundo me disse um ex-plantonista de esportes da Guaíba que trabalhou lá muitos anos e que conhece os dois como a palma da mão....

EST

 

Mesmo com a morte do frei Rovílio Costa, a EST continua funcionando. Eis os livros que ela editou depois que o frei Rovílio faleceu. A editora que pertence aos freis dominicados, foi oferecida pela congregação a Antônio Suliani, que era muito amigo de Rovílio, mas ele declinou da oferta e fundou a sua ´própria a Letra e Vida!


Conforme solicitado eis as obras editadas depois que o saudoso Frei Rovilio nos deixou:

1. DOM PEDRO DE ALCÂNTARA - MARCAS DO TEMPO
2. NEGROS NA REVOLUÇÃO FARROUPILHA
3. PE. MÁRIO DELUY - MISSIONÁRIO E PASTOR
4. A REVOLUÇÃO CUBANA - 50 ANOS DE IMPRENSA E HISTÓRIA NO BRASIL
5. A PRESENÇA FRANCESA NO SUL DO BRASIL - O CASO DE PELOTAS/RS
6. ANSELMO E A ASTÚCIA DA RAZÃO
7. A PROVA DOS 9 - A HISTÓRIA CONTEMPORÂNEA NO CINEMA
8- AS RELAÇÕES DE PODER NA IDADE MÉDIA TARDIA

Atenciosamente, Mari.

EST EDIÇÕES
www.esteditora.com.br


Xá la iá la iá


Quando completei 10 anos de idade, meu presente de aniversário não poderia ser mais significativo. Sou nascido em 4 de abril e naquele ano de 1969 o Sport Clube Internacional comemorava seus 60 anos no mesmo dia, inaugurando o Gigante da Beira Rio. O jogo de estréia no gramado que depois viria a tornar-se solo sagrado, aconteceu dois dias depois, no domingo, como era praxe para jogos de futebol, foi contra a melhor equipe do mundo de então, o Benfica, em que o maior centroavante que já vi jogar, Claudiomiro, inaugurou o placar eletrônico -era o único clube do mundo que tinha isso já naquela época. Mesmo assim eu visitei o Gigante no dia dos nossos aniversários.

Ato contínuo me associei e passei a adolescência frequentado aquele monumento de concreto, numa década em que ganhamos tudo o que interessava. Foram 8 campeonatos Gaúchos, única coisa que os times daqui até então ganhavam. E 3 campeonatos Brasileiros. Vivi a felicidade de ver meu time de coração mostrar aos gaúchos a imperatividade de romper a fronteira do Mampituba e deixar claro aos compatriotas brasileiros que tínhamos um Celeiro de Ases. Até então nenhum outro clube deste país havia protagonizado façanha igual.

Em consequência daquela década tão virtuosa, nossos co-irmãos gaúchos, que vestem a cor azul, sabedores da impossibilidade de igualar tal feito, romperam a fronteira nacional e mostraram a nós que era possível, também, conquistar a América e, porque não, o mundo. Se eles jamais conseguirão ombrear o feito de ser tri-campeão brasileiro, quanto mais em uma década, foram atrás e conquistaram algo que parecia ainda mais inatingível.

Foram momentos difíceis, até aprendermos a trilhar esse caminho tão óbvio para um clube que se chama Internacional. Tivemos de aprender da forma mais difícil, mas finalmente, nestes últimos 5 anos, quando os tapetões estendidos pela CBF e seus tribunais deixaram claro que jamais nos autorizariam a repetir o feito de sermos campeões brasileiros. Isso está reservado aos chamados "clubes de mídia". Poderíamos abrir 20 pontos de diferença sobre o segundo colocado que anulariam e mandariam jogar de novo 20 rodadas. Futebol tornou-se um negócio nebuloso.

Pois foram justamente os tais tapetões que nos mostrar por onde pisar. E o Colorado dos Pampas, Orgulho do Brasil carimbou o passaporte e tornou-se campeão da América, uma, duas, três vezes, em apenas 5 anos. Libertadores 2006, SulAmericana 2008 e Libertadores novamente 2010. De quebra o Inter ainda conseguiu sagrar-se campeão mundial, campeão da Recopa e está de volta às finais planetárias nos Emirados Árabes. Não esquecendo das inegáveis conquistas em Dubai e no Japão, nos intervalos das copas oficiais.

Nesta quarta-feira, o Inter de Porto Alegre passou a terceira mão de tinta vermelha na América, ao vencer o duelo contra os norte-americanos, em meia década. E se prepara para repintar a Terra de vermelho em dezembro, em Abu Dahbi.

Por tudo isso, recorro ao texto do jornalista da grande mídia do centro do país, Marcelo Barreto, publicado num diário local onde ele escreveu: "vivemos numa época em que é muito bom ser colorado". Querido Marcelo, você nem imagina o quanto.

A todos os que participaram destas batalhas, meu muito obrigado. A todos que se orgulham de ter o Clube do Povo do Rio Grande do Sul perto do coração, as minhas sinceras Saudações Coloradas... xá la iá la iá !

Por Rafael Limberger
Do site http://www.capitalgaucha.com.br

Coleguinhas

 

Como era mesmo o sobrenome do KURT????dono do Rembrandt???

O Fernando Albrecht, que eu sempre conheci por Cascatinha(sem demérito) me respondeu uma consulta que lhe fiz..como era o sobrenome do KURT dono do Rembrant...na dr. Timóteo???tenho tentado o Caio Ribeiro, mas seu celular está sempre desligado,deixei recado e não retornou....

 

Tarso pede que candidatos proporcionais “acelerem” campanha no interior


Tarso Genro e Beto Grill, conclamaram ontem (19) todos candidatos a deputado federal e estadual dos partidos que compõem a Unidade Popular pelo Rio Grande a reforçar a campanha em todos os municípios. Segundo avaliação da coordenação, ainda há espaço para que Tarso cresça ainda mais na preferência dos eleitores. Na reunião, que trouxe a Porto Alegre centenas de candidatos ou seus representantes, Tarso ressaltou também a necessidade de que todos se empenhem na eleição dos senadores Paulo Paim e Abgail Pereira. “Para senador, o voto tem que ser assim, casado”, lembrou o candidato a governador.
Diante dos aliados reunidos no comitê central, Tarso reafirmou a importância do trabalho conjunto nestes próximos 45 dias de campanha: "Vamos utilizar nossa capacidade e energia para consolidar aqui no RS a transformação promovida pelo presidente Lula no país”.
Para o coordenador geral da campanha da Unidade, Carlos Pestana Neto, esta maior articulação deve aumentar a visibilidade de atos, comícios, rádio e TV nas diferentes regiões do Estado. Faz parte desta estratégia a distribuição em massa do novo material de campanha recebido nesta quarta-feira, que será enviado para comitês e diretórios dos partidos da Unidade em todo o Estado. Nesta próxima fase serão distribuídas 250 mil bandeirolas e 70 mil bandeiras com o nome do candidato.

 


Atividades do dia - campanha no interior

 

Tarso Genro - Assessoria de Imprensa

www.tarso13.com.br
twitter.com/tarso13


AGENDA TARSO - 20 de agosto – sexta-feira

 



9h – Participa de Painel para apresentação de programa de governo na 41° Convenção Estadual Lojista FCDL – Lajeado
Local: Clube de Tiro e Caça de Lajeado
End. Saldanha Marinho, 15 - Lajeado/RS.

10h00 – Entrevista Rádio

16h00 – Caminhada e panfleteação no comércio da Assis Brasil
Ponto de Encontro: Viaduto Obirici

18h30 – Caminhada na Rua Independência (Rua Grande) – São Leopoldo

19h30 – Comício – São Leopoldo
Local: Rua Independência (Rua Grande) esq. Rua Florêncio Câmara.

 

Memória da Imprensa


Houve uma vez uma GAZETINHA

que fazia OPOSIÇÃO AO GOVERNO DO OLIVIO


Quando Olívio Dutra assumiu o Governo do Estado, em 1 de janeiro de 1999( um domingo muito quente em Porto Alegre e a praça da Matriz estava totalmente lotada de bandeiras vermelhas. Este repórter estava lá...(.o fato que mais atraiu a atenção da imprensa foi a bandeira cubana que alguém colocou na janela do Palácio Piratini) os jornais que tanto lhe tinham feito Oposição quando o novo governador era apenas um sindicalista, passaram a aproximar-se do PT, embora muito se diga ao contrário....É a tal lei da sobrevivência. Sem anúncios de governantes, nenhuma imprensa, por mais livre que se diga, ou independente, não sobrevive...

Mas uma turma de jornalistas, chefiados por Hélio Gama, que trabalhavam na sucursal gaúcha da Gazeta Mercantil, um jornal de linha liberal,defensora do capitalismo, - o dono Herbert Levy fora deputado federal do PFL mas suas origens políticas foram da UDN - resolveu pegar no pé do novo governo "socialista" que tinha se instalado no Palácio Piratini.

Entre os colegas de imprensa que compunham a nova redação estavam Érico Valduga, Helio Gama, João Carlos Terlera, Danilo Ucha... Os motes

irritar o novo governo era justamente publicar na coluna política o nome do vice-governador Miguel José Rossetto, ligado a corrente trotskista Democracia Socialista,a temida DS, chamando-o de governador em exercício.O Gazetinha queria com isto dizer que quem mandava era Rossetto, não Olívio....

E na redação sabiam que cada vez que diziam este termo, o Palácio Piratini fervia de raiva....

Um dos tópicos que mais irritou o Palácio Piratini foi num fim de ano, quando está todo mundo preocupado com festas, num dia 20 de dezembro,q uando o Diário Oficial publicou uma compensação financeira, assinada pelo governador, ao chefe de gabinete Laerte Meliga, pelos tempos que lutara contra a ditadura. E alguns tópicos mais adiante, Olívio tinha assinado outro tópico liberando pagamento de diárias por uma viagem internacional a mulher de Meliga, a jornalista Denise Mantovani que também estava ligada ao governo.

O colunista João Carlos Terlera usou de toda sua experiência em jornalismo pra dar importância a este dois itens que ele garimpara no Diário Oficial, às vésperas do Natal e da mudança de ano...

E colocou no título da notícia da compensação financeira de Laerte Meliga;
- FELIZ NATAL!

E depois para noticiar a verba das diárias liberadas, colocou:

E PRÓSPERO ANO NOVO!

Deu muita incomodação no jornal aqueles dois tópicos.

Alguns meses depois aquela Gazetinha que fez Oposição ao Governo do PT - praticamente o único jornal que fez isto - recebeu seu golpe de morte. Na redação ficaram sabendo que o filho de Herbert Levy, Luis Fernando( que vivia no Rio de Janeiro e assumira o movimento Viva Rio !) viria almoçar com Miguel Rossetto no Palácio Piratini.


Foi uma varrida geral na redação, lembra João Carlos Terlera. No lugar dos que foram demitidos assumiram jornalistas mais próximos ao governo estadual, como Ivanir Bertot,entre outros.

Mas na lembrança dos que participaram daquele projeto, estão guardados vários episódios do único jornal que fez Oposição ao governo estadual do PT. Os demais viraram todos " petistas desde criancinhas!"

A"dor" do Mauro está aqui!

 

Grande matéria do delegado de Sergipe. O tema é instigante e, para
quem tem filho que sofreu e sofre com isto, interessa sobremaneira.
Vou eviar um e-mail ao del.Arquichimedes, cumprimentando-o pela
coragem, não só em posicionar-se em relação ao buylling mas,
principalmente, por fazer o "mea culpa", em relação ao mendigo-colega,
que ele reencontrou.


A propósito, o sentimento que tenho é o de que, destarte as inúmeras
causas que podem levar alguém agir nesta linha com outrém, há, sem
dúvida, um ação consciente e deliberada, de quem o pratica, muitas
vezes, referendada e patrocinada, pelos pais que, nos dias de hoje,
literalmente "omitem-se" , na educação dos filhos, transferindo
responsabilidades, incapazes que são de dialogar ou mesmo, orientar
sobre o comportamento adequado para seus filhos.

É lamentável que um jovem, por ser "diferente", sofra discriminação
pelos "modelos" da sociedade de consumo.
Vou parar pois, do contrário, destilarei meu "fel" em relação a este
tão importante tema e, o que pior, nada resolverá e nenhuma
contribuição darei.

O mais importante é, cada vez mais, dedicar-me ao meu filho.


OBS.: Devo-te( além dos livros...claro), um relato sobre o problema do
Maurinho.
farei, oportunamente.


Um abraço.
MAURO ROCHA

Coleguinhas

 

Mais um livro sobre o Tarso de Castro( já foram lançados dois...)


Tarso de Castro


RATO DE REDAÇÃO: HOMENAGEM A TARSO DE CASTRO, UM JORNALISTA BRASILEIRO

Organizadores: MAURO GAGLIETTI; ALINE DO CARMO; OLMIRO SCHAEFFER
Prefácios e Apresentação: BÁRBARA ABRAMO; GILBERTO PERIN; LUÍS AUGUSTO FISCHER; TÂNIA CARVALHO

Capa: PAULO CARUSO

AUTORES DOS CAPÍTULOS: Silvia Brugnera; Marina Campos; João Vicente Ribas; Alessandro Batistella; Mauro Gaglietti; Carlos Alceu Machado; Roberta Scheibe; João Carlos Tiburski; Maria Isabel Bristott; Ivaldino Tasca; José Ernani de Almeida; Francisco Carlos dos Santos Filho; Sônia Bertol; Bibiana de Paula Friderichs; Roberto José Ramos; Carla Rodrigues; Melchíades Cunha Júnior; Sérgio Vaz; Aramis Millarch

Páginas: 166
Preço: R$20,00 ? Preço no lançamento (Passo Fundo e Porto Alegre) Preço: R$39,00 (nas livrarias) *Editoras: EDITORA IMED & EDITORA PASSOGRAFIC
Passo Fundo, 2010

Sinopse O livro ?Rato de redação: homenagem a Tarso de Castro, um jornalista brasileiro?, publicado pelas Editoras IMED e Passografic, será lançado no dia 11 de setembro (sábado), a partir das 20h30min, no Velvet em Passo Fundo e na Livraria Palmarinca em Porto Alegre no dia 16 de setembro (quinta). A obra apresenta e analisa a trajetória do jornalista passo-fundense Tarso de Castro: o rato de redação mais famoso dos círculos cariocas e paulistas, que ficou conhecido a partir do Pasquim, jornal brasileiro que combateu a Ditadura Militar com sarcasmo, criatividade e muito humor. A capa do livro foi idealizada pelo chargista e cartunista Paulo Caruso. Já o prefácio e a apresentação foram escritos por Bárbara Abramo; Gilberto Perin; Luís Augusto Fischer e Tânia Carvalho. De acordo com um dos organizadores da obra, o Prof. Dr. Mauro Gaglietti, o livro reúne vários textos de diferentes autores para marcar a polêmica passagem do autor de frases como: ?Viver é fácil. A dor é apenas o intervalo para fumar?. ?Perdi 25 milhas. Por sorte, não as tinha?. ?Devo ter todos os defeitos possíveis, mas faço questão de exercer minhas virtudes?. ?É preciso ter amigos, mas poucos?. Conforme Mauro, a obra também apresenta vários capítulos cuja autoria é de jornalistas e estudiosos da vida e da obra de Tarso de Castro. ?Imperdível é, também, a entrevista que Tarso de Castro fez com Chico Buarque e Caetano Veloso?, frisa o professore. Durante sua trajetória, Tarso de Castro, tornou-se amigo de pessoas influentes como: Chico Buarque, João Ubaldo Ribeiro, Luiz Carlos Maciel, Hugo Carvana, José Lewgoy, Leila Diniz, Regina Rozemburgo, Antonio Carlos Jobim, Vinicius de Moraes, Ricardo Amaral, Julinho Rego, César Thedim, Leonel Brizola.

Recebo e publico


Resgatando a Memória, construindo o futuro


Prezado (a) Amigo (a):

Nesta eleição, sou candidato a Deputado Estadual. Há anos venho militando, percorrendo todo o Estado, palestrando sobre a política reformista do Governo de meu avô João Goulart e sua contextualização no momento atual. Venho me preparando para ser Deputado. Agora, chegou o momento. Preciso de teu voto! Quero poder ser útil para a nossa sociedade. Sinceramente, acredito que podemos sim lutar por um mundo melhor. E a política é um instrumento necessário para as transformações sociais, políticas e econômicas.
Obrigado pela atenção, e conte sempre comigo.

Christopher Goulart


Credeal

 

Essas empresas ficam apenas o tempo em que ganham inúmeras concessões, quando acaba o prazo elas se vão para lugares onde a barbada é maior. E assim passam a trabalhar com mão de obra barata e com mil benefícios. De 1999 a julho é mais ou menos o tempo de explorar, usar o terreno e depois sumir, milagre que não foram para o nordeste...

Ellen Augusta, bióloga

Digitaço do dia

Vamos lá, meu editor

Digitaço do dia

Acabei de assistir o horário político eleitoral, a dobradinha Dilma/Lula deu de 20 a 0 no programa do Serra. Enquanto, o do PSDB era na base vou fazer, o do PT foi como Lula dizendo que mudou o Brasil com14 milhões de emprego e que com a Dilma vai mudar mais ainda. A linha da Dilma foi o dinamismo, um Brasil acelerado e o do Serra bem devagar. Até os dois Serginhos devem ter ficado arrepiados.

Remindo Sauim, o isento


De Canoas para o mundo

 

De Canoas para o mundo (que tal esse título)
Vi os programas da Dilma e do Serra, na noite de terça-feira no horário político gratuito. Levei até um susto, a diferença entre os dois foi avassaladora, o do PSDB foi chocho e morno, prometendo centros de saúde e consultas médicas. Já o do PT, apresentando a dobradinha Lula e Dilma, foi um verdadeiro show de comunicação e criatividade mostrando as mudanças que o país teve no governo Lula. A candidatura do Serra que já estava a perigo, com a diferença nas apresentações, vai cair mais ainda, provavelmente abaixo dos 25% dos votos válidos na eleição. Ao PSDB só vai restar dois caminhos, faz uma mea culpa, renega sua fase neo-liberal e volta para a esquerda ou se afunda cada vez mais de encontro a uma direita raivosa. Junto com o Serra perdem os grupos de mídia, que mais do que informar, torciam para o paulista e distorciam a mineira. Nada que não se conserte, mas muita gente vai perder o emprego.


Remindo Sauim, o isento

DOS MARMITEIROS
AOS PAUS-DE-ARARA

 


Por Carlos Chagas

Para Marx e Lênin, a História só se repetia como farsa. Muita gente discorda. Às vezes as coisas se passam iguaizinhas, mesmo separadas por décadas, séculos e até milênios.
Em 1945 disputaram a presidência da República o brigadeiro Eduardo Gomes e o marechal Eurico Dutra. O aviador era o preferido das elites e da classe média, campeão de comícios nas grandes cidades. O soldado, além de feio, falava mal e carecia de apoio urbano, ainda que 80% da população morasse no interior. Diversos fatores deram a vitória a Dutra, mas um deles serviu como golpe de graça na eleição: num de seus discursos, o brigadeiro bateu firme nos órfãos da ditadura de Getúlio Vargas, afirmando rejeitar o voto dos “marmiteiros”. Referia-se a quantos haviam crescido politicamente e até enriquecido durante o Estado Novo. Só que um hábil getulista, Hugo Borghi, aproveitou-se daquela frase para espalhar pelo país inteiro que Eduardo Gomes repudiava o apoio de quantos trabalhadores comiam de marmita, saindo de casa cedo e levando o almoço para a fábrica ou para o campo.

Pois é. Dilma Rousseff, ao abordar seu passado de guerrilheira urbana, adepta da luta armada contra a ditadura militar, saiu-se com afirmação capaz de prestar-se a igual confusão. Disse não ser possível “dialogar com o pau-de-arara”. Deixou clara a impossibilidade de entendimento entre torturadores e torturados. Quando jovem, ela também sofreu os horrores dessa hedionda forma de obtenção de confissões.

O problema é se alguém do lado de José Serra distorcer o raciocínio e sair por aí alardeando que a adversária não quer conversa com os “paus-de-arara”, nordestinos durante muitas décadas viajando para o Sul na carroceria de caminhões, amontoados como gado. Até o presidente Lula, então um menino, chegou assim a São Paulo, com a mãe e os irmãos.

Hoje, dificilmente a distorção pegaria, tendo os meios de comunicação e de transporte evoluído de tal forma que a mentira seria desmascarada em questão de minutos, pela televisão, além de os nordestinos que demandam o sul-maravilha utilizarem ônibus e não mais caminhões. Mesmo assim, seria bom a candidata não dar bandeira e lembrar-se de que a História, como farsa, pode repetir-se. Os paus-de-arara, tanto quanto os marmiteiros, agradecem.

ALGUÉM ANDA EXAGERANDO
De um lado, a imensa popularidade do presidente Lula, beirando os 80% da opinião nacional que julga o governo bom e ótimo, material para intensa propaganda sobre ser o Brasil a terra da promissão.

De outro, porém, a manchete do “Globo” de ontem, denunciando que 37 milhões de brasileiros dormem na rua, próximos do local de trabalho, por falta de dinheiro para pagar a passagem de ônibus e voltar todos os dias para casa.

Num país de 37 milhões de abandonados jamais 80% apoiariam com tanto entusiasmo o seu governo. Logo, um dos números está errado. Ou ambos.

O calor da disputa eleitoral costuma levar a exageros. Os índices de popularidade do presidente impulsionam a candidatura de Dilma Rousseff, enquanto a resistência a ela multiplica a legião de moradores de rua.

A INCÓGNITA DO VOTO MILITAR
Passou a época de especular a respeito dos militares. Como pensam, o que sentem, quais suas preferências, para onde se inclinam e como votarão? Durante 21 anos era essa uma das maiores preocupações nacionais, tanto dos que apoiavam o regime quanto de seus opositores. O país respirava conforme as reações do chamado “sistema”, temerosos uns, confiantes outros.

Felizmente, os militares saíram do palco. Justiça se faça, até colaborando para que o passado fosse esquecido. Também, os generais de hoje eram os aspirantes e jovens tenentes de ontem. Nada tiveram a ver com os desmandos de seus chefes. Mas houve tempo em que doutos sociólogos e agudos intelectuais passavam o tempo perscrutando a mente dos militares para saber o que aconteceria no dia seguinte.

Apenas por diletantismo, vale indagar como os militares observam e participam do processo sucessório. Isso, se admitirmos o estamento castrense como um bloco monolítico, o que não é.

A oficialidade da Marinha, Exército e Aeronáutica está, por lei, obrigada a votar. Mesmo desvinculada do passado, optará pela candidatura de Dilma Rousseff, guerrilheira, processada, punida e torturada por seus antecessores, acusada de pegar em armas contra o regime? Ou irá preferir José Serra, um dos oradores do célebre comício do dia 13 de março de 1964, então presidente da União Nacional dos Estudantes, obrigado a exilar-se no Chile para evitar que acontecesse com ele o que aconteceu com a adversária de hoje?

Existirão opções? Aos militares será dado votar na candidata que pretende manter a Amazônia como um imenso jardim botânico? Afinal, sustentam opinião oposta à de Marina Silva, defendem o desenvolvimento industrial da região e a preservação de nossa soberania diante das tentativas de internacionalização e transformação de tribos em nações indígenas independentes.

Sobra Plínio de Arruda Sampaio, mas como optarão por outro foragido da “gloriosa”, comunista declarado, ainda mais católico apostólico romano praticante, duas características que faziam ferver o sangue de muitos generais, há quarenta anos?

Inexistem máquinas de votar exclusivas para militares, mas, se elas funcionassem, seria no mínimo curioso saber os resultados.

DEU SONO
Deu sono a inauguração, ontem, do período de propaganda eleitoral obrigatória pelo rádio e a televisão. Tanto no primeiro período, iniciado às 13 horas, quanto no segundo, às 20.30 horas, muita gente fechou os olhos e tentou aproveitar o tempo recompondo forças. Não se cometerá a injustiça de concluir que os candidatos deixaram de se esforçar. Pelo contrário, deram tudo de si. Sorriram, prometeram e criticaram. O diabo é acreditar neles. Vai ser assim até 30 de setembro, tempo que a imaginação poderia aproveitar de formas variadas. Que tal ler “Os Sertões” em pílulas, algumas páginas duas vezes por dia? Ou aprender chinês? Por que não decifrar as intrincadas regras do baseball ou do futebol americano? Quem sabe meditar sobre as promessas do presidente Barack Obama de retirar as tropas do Afeganistão? Coisas a ocupar o tempo sempre haverá...

De São Borja

www.camarapoa.rs.gov.br

Juliana Brizola

rafaelnemitz.blogspot.com

Cristhopher Goulart


Netos de Jango e Brizola

disputam palmo a palmo
patrimônio eleitoral do trabalhismo!

A vereadora Juliana Brizola ( PDT ), candidata a deputada estadual e Cristhopher Goulart, também candidato a deputado estadual pelo mesmo partido, o PDT, estão disputando palmo a palmo os votos na chamada " Terra dos Presidentes ".Juliana estará nesta sexta-feira e no sábado fazendo campanha em São Borja. Cristhopher está em São Borja acompanhado de sua avó, Maria Tereza Goulart, que deverá passar na sua terra natal seu aniversário.
No sábado passado, já deu quiproquó entre o presidente de uma associação comunitária da Vila Goulart com o neto de Jango. Tudo porque este presidente teria deixado de apoiar Cristhopher e teria passado a pedir votos para Juliana.

Os partidários de Juliana acreditam que ela botará mil votos na urna na terra onde está enterrado seu avó ilustre, Leonel Brizola.

Memória

 

No dia que o helicóptero
quase caiu....

Anteontem dia 18 de agosto, dia do aniversário do município gaúcho de Cruz Alta,foi para mim também uma data que dificilmente esquecerei: o motivo. Quase nos acidentamos num helicóptero indo de Porto Alegre a Cruz Alta e regressando durante um roteiro de campanha à reeleição do senador Pedro Simon...

Logo que saímos de Porto Alegre num roteiro que terminaria em Cruz Alta, passando por outros municípios, a visibilidade mostrava-se cada vez menor. E helicóptero, sabe quem já andou nele, tem pouquissimos recursos.

Na ida, o senador que era quem tomava a decisão final no caso de interromper o roteiro, até pediupara os pilotos descerem num determinado trecho. Não foi preciso. ...Mas lembro até agora, como eles iam tateando...a angústia a bordo daquele aparelho era algo que se palpava no ar...eles próprios não tinham muita direção...ouvia-os apenas dizendo um pro outro, por aqui...por ali....ali está mais aberto...é uma sensação muito angustiante....

Se a ida nos proporcionou muita ansiedade, a volta foi pior ainda.

Estávamos na rua principal de Cruz Alta, deviam ser umas quatro horas da tarde, quando um dos pilotos veio de carro nos buscar para avisar ao senador que era hora de decolarmos sob a ameaça de não mais podermos voar por causa da hora.( helicóptero não voa à noite, todos sabem disto, se não sabem, fiquem sabendo...)

DEcolamos de Cruz Alta mas a situação estava ainda mais difícil do que na ida para voar....

Até que dando uma grande volta no ar, os pilotos resolveram voar em direção a Porto Alegre voando baixinho,encima do rio das Antas....foi até bonito,dentro da temeridade que era aquela stiuação vermos os veadinhos se espantando com o ronco do motor do helicóptero e correndo paralelamente a barranca do rio das Antas...a paisagem era muito bonita, mas quem aprecia uma paisagem daquelas com uma situação de tanta ansiedade e de vontade de que aquela situação finalmente tenha um fim...ou melhor, chegar são e salvo ao destino...

Avistamos Porto Alegre de cima quando já estávamos sobre aquela imensa massa de água doce que é o rio Jacuí...

Finalmente os experientes pilotos ( um deles tinha trabalhado, ou trabalhava no DAE ) desceram em seu local no Salgado Filho...

No mesmo dia, falei ao Renato Abreu, chefe do escritório do senador, que aquele voo fora uma temeridade....realmente cheguei muito espantado ao escritório...falei durante vários dias sobre as situações pelas quais passáramos...Simon não dizia nada...lembro apenas que levava na mão direita o rosário do qual não se desfaz e na esquerda um livrinho chamado GUIA DO PEREGRINO...Sim, mas eu queria era viver, não ser peregrino...

Ainda quando vínhamos do Salgado Filho para o escritório na Protásio Alves, Simon, acho que vendo meu susto, contou um fato que lhe acontecera quando era governador.
Disse que ele e Gilberto MOssmann, que era seu secretário de INdústria e comércio, regressavam uma vez de Canela, quando era governador e que tiveram que descer quatro vezes devido a temporais e ao mau tempo durante o trajeto.Na quarta vez que o helicóptero subiu de novo naquela viagem, Simon fez o sinal da cruz e disse a Mossmann:

- Bom,agora se morrermos todos não foi por falta de aviso! Deus nos deu três avisos...

- Não fala assim,gritou um espantado Mossmann

Pois poucos anos depois daqueles vôos do dia 18 de agosto de 1998, fiquei sabendo de um trágico acidente em Veranópolis, onde morreu o marido de uma colega, o biólogo Carlos Porto.
Quando ouvi norádio o nome piloto, bingo!!!!!! era o Salmeron, o mesmo que nos tinha posto naquele tremendo risco anos atrás...

Quase liguei pra minha amiga Haydée Porto,irmã do Carlos, pra lhe comentar o que tinha acontecido conosco. Pensei: não vai adiantar nada, estão todos mortos!

Memória da Imprensa

Matz, que pegava

pautas do Timóteo Lopes, na Zero Hora,

pra levar pro " Folhão"!


No tempo que havia sucursais fortes dos jornais do centro do país, como o Estadão e o Folhão( Folha de S.Paulo), Jornal do Brasil, Gazeta Mercantil, Veja, os jornais usavam geralmente o expediente de contratar jornalistas experientes e bons repórteres para que dessem conta de sua sucursal.E pro Folhão, cujo chefe era o escritor Josué Guimarães, foi contratado o repórter Oscar Donat Matzenbacher, que chefiava a geral da Zero Hora. Ele via umas pautas boas que os repórteres da Zero cavavam e às vezes as pegava para levar pro jornal do qual era correspondente. Um dia até ofereceu um frila pro Timóteo Lopes, que tinha descoberto um assunto muito bom que o Matz queria mandar pro Folhão. Não se sabe se o Timóteo fez ou não este frila....

Guarda grosseiro!

 

Ontem, dia 18/08, a Câmara Municipal de Porto Alegre fechou às 16 horas. Mas este repórter estava saindo as 16h40 minutos e o guarda trancou a porta de saída fazendo com que tivéssemos que descer no porão para sair....Tá bem, não me caíram as pernas pra isto, mas era só esperar eu e mais um visitante sair e aí fechar a porta....uma gentileza que certamente não lhe faria mal....

Camelódromo terá festival da primavera


O camelódromo( shopping do porto ) recebeu ontem a visita do vereador do PT(presidente do partido em Porto Alegre). Adeli Sell foi quem contribuiu pra que os camelos se agrupassem e pensassem num local próprio para suas vendas. Modestamente, Adeli não quer que se diga que ele tem uma ponta de "glória" na construção deste novo local de comércio de Porto Alegre.

Memória da Imprensa


Nelcira Nascimento dava duro na rádio Gaúcha. Mas precisava ganhar mais e como repórter não havia como. O seu chefe era o Adão Osmar Oliveira. Ele chegou pra ela e disse:
- Olha, como repórter não posso te aumentar. Somente se fores chefe aqui.

- Mas eu não quero, quero ser repórter...

- Mas como repórter não tem aumento!

Foi então que Nelcira deixou de ser repórter e passou a chefe,ganhando mais, porque precisava criar seu filho, Márcio.

Blog

Olá Olides tudo bem?

Entrei no seu blog esses dias e vi que mudaram o layout. Ficou bem melhor.
Percebi que o link para meu blog foi retirado, queria saber se teria como por ele novamente como antes. Claro se não for incomodar...
Abração!

http://www.kadunew.com/blog/

 

A VIDA FINANCEIRA E TURISTICA EM BUENOS AIRES

 



Gelson Farias
De Buenos Aires
Buenos Aires, capital da Argentina. Pode parecer incrível, mas apesar de estarmos tão perto do Brasil, muitos de nós ainda ignoram o colosso que é esta cidade. Dinâmica, movimentada, cheia de vida, com prédios elegantes ao estilo europeu, um povo com alto padrão cultural e consciência política, dezenas de teatros, cafés e restaurantes, a cidade que nunca dorme, conhecida como Europa da America do Sul, é mais do que nunca a opção ideal para um passeio completo, onde se encontra cultura, diversão, boa comida e ótimos preços.


Moeda

Moeda


Nesse exato momento em que escrevo, um turista brasileiro consegue em média cerca de um peso por cada real. Muita diferença, não? O preço do real vinha caindo devagarzinho, mas de repente não dava mais pra fingir: seria estranho demais, no meio de tudo o que está acontecendo com a moeda brasileira, devidamente documentada em todos os jornais, que o real aqui continuasse caindo a passo de elefante. O caso é que até agora, o governo argentino vinha segurando a subida do dólar. Em poucas semanas, a moeda americana teve relação variada de 3,05 para 3,21 pesos hoje. Ufa! Espero que você, bravo leitor que chegou até aqui, ainda não tenha tido uma crise de labirintite. Complicada essa Argentina, hein?

Agora, o turista brasileiro vai ter menos pesos em mãos pra comprar em Buenos Aires. Convém trazer dólares? Depende. Comprar dólares no Brasil e depois vender aqui é perder dinheiro duas vezes, na maioria dos casos (e olha que muita gente ainda faz isso, e fazia mesmo com o real em alta!). Fazer as contas e decidir com as moedas todas tão instáveis é difícil, ainda que necessário.
A única maneira de o real continuar comprando mais na Argentina é se o governo daqui decidir segurar menos as rédeas do dólar na subida e desvalorizar mais o peso, o que, aliás, já vem sendo pedido pela maioria dos industriais daqui a fim de manter competitividade exportadora.
Existe só mais um probleminha: sem controle inflacionário e uma política econômica séria, não há desvalorização que resolva muito menos para o turista (isso porque ele nem sofre vivendo aqui, só quer saber de comprar e que seja taaaan baratoooo!). E tais quesitos não figuram na agenda do governo argentino até o momento. Com desvalorização do peso, se você trouxer dólares pode se dar bem… mas e se a inflação comer essa aparente vantagem? O governo interveio e desde então o organismo não publica dados confiáveis sobre a economia. Consultoras privadas prognosticam uma inflação de no mínimo 25% este ano na Argentina (repito: no mínimo!)
Amigo turista…
…não desanime ainda de fazer as malas para Buenos Aires ou Bariloche! O jeito é se informar ao máximo para perder o mínimo de dinheiro nesse vaivém de moedas e entender que toda lógica em relação ao dinheiro perde sentido uma vez em que você pisar em solo argentino.


Puerto Madero, Buenos Aires


Puerto Madero, Buenos Aires


A moderna ponte construída em homenagem a mulher, em Puerto Madero.


Um dos mais emblemáticos teatros da América Latina, o Colón, de Buenos Aires, reabriu nesta segunda-feira, em um dos eventos mais marcantes das comemorações do bicentenário da revolução que culminou com a independência Argentina. Em obras que custaram cerca de US$ 100 milhões, o Colón foi palco de mais um capítulo da rixa entre a presidente do país, Cristina Kirchner, e o prefeito da capital, Mauricio Macri. A presidente, rival declarada do prefeito, não participou da cerimônia devido à briga política.
O evento contou com mais de 2,7 mil convidados, entre eles o presidente do Uruguai, José Mujica; o vice-presidente do governo argentino, Julio Cobos; além de dirigentes da oposição, artistas e outras celebridades. Com quase meia hora de atraso, um Colón totalmente lotado assistiu a uma apresentação do terceiro ato do balé O Lago dos Cisnes, de Tchaikovsky, e o segundo ato de Bohéme, de Giacomo Puccini, com apresentação da orquestra filarmônica de Buenos Aires.
Do lado de fora, milhares de pessoas se espremeram para acompanhar a noite histórica através de telões instalados no Passeio do Bicentenário, na tradicional Avenida nove de Julio. Porém, como nem tudo são flores, a reabertura do teatro foi marcada por uma grande polêmica. Mais de 200 funcionários do local afirmam que retirados de seus postos de trabalho pelo atual diretor-geral do espaço, Pedro Pablo García Caffi.

O transporte em Buenos Aires é eficiente e barato. As quatro linhas de (metrô) cobrem grande parte da cidade, e é a forma mais rápida de transporte. A estação fica quase em frente a Plaza de Mayo. Pegue a linha D e desça na estação Bulnes. Lá você vai encontrar uma excelente zona residencial e comércio muito diversificado, uma boa amostra de como é a vida num típico bairro da classe média. Depois venha caminhando em direção ao centro pela Avenida Santa Fé e você vai passar em frente ao Shopping Palermo, que está entre um dos melhores da cidade.

Sair para jantar em Buenos Aires é um evento especial. Como uma das principais metrópoles do mundo, Buenos Aires tem restaurantes para todos os gostos. Mas o forte da culinária portenha é sem dúvida a carne. Criado nas planícies dos pampas, o gado argentino não desenvolve músculos, por isso sua carne é extremamente macia e saborosa. As especialidades dos gaúchos (eles pronunciam gáutchos) argentinos são muitas. Peça um Bife de Chorizo (contrafilé), acompanhado de Papas Fritas. Experimente o delicioso Asado de Tira (costelas), ou então o Bife de Lomo (filé mignon).
Outro local de muitas vistas é o Museo Carlos Gardel, ( o cantor de tango mais famoso que o páis já teve) está localizado na Avenida, Santa Fé, 1243. Aclamado com paixão por multidões nas duas décadas que antecederam sua morte, em 24 de junho de 1935, Carlos Gardel, 75 anos depois, um mito que se mantém intacto dando razão àqueles que afirmam, sem pudor, que "a cada dia ele canta melhor". Suas 1.500 canções continuam sendo executadas em emissoras de rádios dos três continentes, seus vinte filmes ainda ocupam um espaço nas programações de televisão, e seu túmulo continua sendo um local de peregrinação, assim como os museus dedicados a ele em vários países. Gardel foi o homem que levou o tango dos subúrbios das cidades do Rio da Prata até Nova York, escala bem sucedida à sua invasão parisiense.
Até 1770, tinham pretendido eles mais de 60 projetos de portos fora da área do Riacho. Nenhum destes eles souberam dotar o Buenos Aires de uma infra-estrutura de porto de acordo com as necessidades, sendo deste modo, a cidade de porto sem porto. Em 1872, o governo propõe a criação de um estudo para a diversificação do local para a construção de um porto completo.
Como toda a burocracia é lenta, os trabalhos somente tiveram início em primeiro de abril 1887 e culminando em março de 1898. Assim, teve início à história que se transformou em um bonito e sofisticado porto, que foi batizado de Puerto Madero, em homenagem ao engenheiro Eduardo Madero, que morreu cinco anos, antes de terminarem a obra. O local é uma boa opção para um passeio ao cair a noite, acompanhado de jantar. Os velhos armazéns à beira do porto foram reformados e agora abrigam o Cassino Buenos Aires e diversos restaurantes, barzinhos, cafés e cinemas. Uma dos melhores restaurantes é o “Siga La vaca”.



Uma foto noturna da ponte em Puerto Madero

O Tango não é apenas uma musica. É um estado de alma, pura emoção, sensualidade e paixão. Esta dança faz parte da tradição do país. O restaurante e casa de tango Viejo Almacen foram construídos em 1798. Naquela época servia como armazém de secos e molhados. Eduardo Rivero, um famoso cantor de tango, comprou o lugar e transformou-o num dos endereços mais famosos da cidade. Em diversos pontos da cidade é comum encontrar casais de dançarinos se apresentando para o público, como na Rua Florida (centro), Caminito (bairro La Boca), ou então na Feira de San Telmo (aos domingos).

O obelisco, o ponto turístico mais conhecido de Buenos Aires se localiza exatamente no centro da Avenida 9 de Julio, principal via da cidade e também mais larga avenida do mundo. Seu passeio pela cidade pode começar por aqui. Ao longo das avenidas de Mayo, Córdoba, Corrientes e Santa Fé, todas perpendiculares à 9 de Julio, fica o centro de Buenos Aires. Os táxis pretos com teto amarelo cortam a cidade em todas as direções. Por aqui você vai encontrar teatros, restaurantes, dezenas de cafés, muito movimento pelas ruas, e um comércio digno de primeiro mundo.
Quem já foi a Paris reconhecerá alguma semelhança entre os pórticos de entrada do metrô daquela cidade e os de Buenos Aires, seja no metal trabalhado, nas cores ou no estilo art noveau. Sim, por aqui as coisas são elegantes em cada detalhe. Os portenhos orgulham-se de sua cidade, e dizem que o apelido Europa da America do Sul não é por acaso, mas merecido. Aliás, os moradores de Buenos Aires se consideram um pouco ingleses, o que também tem sua razão de ser, já que em geral a pessoa por aqui tem prazer em andar bem vestidas em qualquer hora do dia, e uma de suas maiores tradições é - não o chá - mas o café da tarde, numa das centenas de cafeterias que se espalham pelas ruas da cidade.
Mas para poder dizer que você esteve de fato em Buenos Aires é essencial assistir um Show de Tango. Ir a Buenos Aires e não assistir um destes espetáculos é como ir a Paris sem ver a Torre Eiffel. Existem diversas casas de espetáculos apresentando shows noturnos, com orquestras, dançarinos, músicos e cantores que nos fazem sentir no fundo da alma porque o Tango é emoção e paixão. O mais famoso é o "El Viejo Almacén" (Rua Balcarce com Independência). Outro muito procurado é o "Señor Tango" (Vieytes 1655). Faça reserva na portaria do seu hotel, o pacote inclui transporte de ida e volta, além de jantar acompanhado de vinho. Pode estar certo que esta será uma noite inesquecível.
Se você quer conhecer uma cidade encantadora, moderna, cheia de vida, emoções, cultura, arte, comércio diversificado e excelente comida, tirem da cabeça a idéia de que para isto é necessário pagar muito e viajar horas de avião até a America do Norte ou Europa. Tudo isto está bem pertinho da gente, a poucas horas de vôo do Brasil. Buenos Aires tem tudo para lhe proporcionar um passeio completo em todos os aspectos. Além do mais a língua é super parecida com a nossa, o que só torna as coisas ainda mais convidativas.
Todos os vôos internacionais aterram no Aeroporto Internacional Ministro Pistarini ou chamado também Aeroporto de Ezeiza . Está localizado a 35 km da Capital Buenos Aires. Chega ate o centro através da autovia Teniente General Ricchieri. O Aeroparque está localizado na Costanera norte a 10 minutos do centro de Buenos Aires. É o aeroporto domestico para vôos do interior do país e também para alguns vôos de países limítrofes.
Se no futebol Brasil e Argentina serão sempre eternos rivais, não há porque não deixar estas diferenças de lado quando o assunto é turismo e diversão, porque somos vizinhos, com muitas coisas em comum em nossas histórias e tradições. Brasil e Argentina são como aqueles dois vizinhos que vivem batendo boca sobre futebol, brigam por qualquer motivo, mas que no fundo são amigos que não conseguem viver um sem o outro. A verdade é que mais do que n unca é importante caminharmos juntos. Num planeta cada vez mais dominado Poe economias globalizantes e mercados competitivos e essenciais a união destes dois gigantes da América do Sul. Somente nossa união fará Brasil e Argentina cada vez mais fortes.


Na região conhecida como Retiro estão situadas a Torre Monumental, ao estilo do Big Ben de Londres (presente dos Ingleses, junto a Plaza San Martin (uma das principais áreas verdes da cidade, boa para relaxar e visitar o Monumento a los Caídos en Malvinas, com os nomes de todos que tombaram na Guerra das ilhas Malvinas, e a estação ferroviária de Buenos Aires, a Ferro Carril. Ao chegar lá aproveite para pegar um trem até Tigre (percurso de 40 minutos), uma simpática cidadezinha a beira da água, onde se pode embarcar num catam aram para conhecer as ilhas e canais afluentes do Rio da Prata. Outro local para se visitar é Puerto Madero, uma antiga área portuária agora reformada e transformada num ponto turístico.
A casa Rosada, o palácio presidencial Argentino e sua guarda com vestimenta histórica. O palácio está situado em frente a Plaza de Mayo, que se tornou ainda mais famoso graças às conhecidas madres, da Plaza de Mayo. Visite também o Museo de La Casa Rosada, que tem entrada gratuita e logo adiante a Catedral Metropolitana, onde se pode conhecer a sepultura de San Martin, que entrou para a história como o libertador da Américas. Seguindo adiante você vai chegar ao tradicional e aristocrático bairro da Recoleta, reduto das tradicionais famílias argentinas, onde a influência francesa pode ser constatada nas avenidas, Quintana a e Alvear.


Túmulo de uma das mais ilustres e amadas personagens da história argentina, Eva Perón, a "Evita”

Não deixe de visitar o cemitério de Recoleta,, onde está sepultada Eva Perón, figura mítica da história argentina. Evita foi casada com o ditador Juan Perón, e sua luta pelos pobres do país, fez com que ela fosse adorada por toda a nação. Evita morreu com apenas 33 anos, e muitos na Argentina a consideram quase uma santa.
Pegando a linha (B) do metrô, vá até a estação Carlos Gardel, onde fica o Shopping Abasto, o maior da cidade, com cinco andares e diversos cinemas. No setor de alimentação, não deixe de experimentar os deliciosos sorvetes do Freddo. Os táxis também são baratos em Buenos Aires, e para um grupo maior de pessoas pode sair mais e conta do que viajar de metrô.

Caminito um dos locais mais pitorescos da cidade situados no bairro La Boca, junto ao porto da cidade, e ao estádio do Boca Junior, tem a sua história muito ligada à imigração italiana e ao tango. Estas casas coloridas, construídas com madeira retirada de navios dos imigrantes hoje formam uma zona de pedestres, com artesãos, pintores e músicos de rua. É um local que merece ser visitado, e onde você vai encontrar centenas de produtos típicos e lembranças para todo mundo da família. Bem em frente fica ancorado o navio Vapor de La Carrera, com mais lojinhas e um salão de chá. Ainda por aqui aproveite para visitar o Museo Histórico de Cera de La Boca e a igreja Santuário Nuestra. Señora Madre de los Imigrantes



O salão do mais tradicional café da cidade. Tortoni.

Os salões de chá de Buenos Aires são uma das fortes tradições portenhas. Existe às centenas, em todas as partes da cidade, e você não pode deixar de visitar um deles. Elegantes, agradáveis e servindo diversos tipos de pãezinhos, media-lunas (croissants) e doces ótimos, eles são muito mais do que apenas salões de chá. São um ponto de reunião, bate-papos ou namoros. O local ideal para pedir o que você quiser e ficar, horas botando a conversa em dia. Os mais tradicionais são, o café Tortoni. E a confeitaria London, Localizados na Avenida de Mayo, 599, com ótimo atendimento.


Gelson Farias

SINDICATO DE CELULOSE E PAPEL
EMPOSSA SEUS NOVOS DIRIGENTES

Cláudio Bergmann

Walter Rudi Christmann - Presidente



O Sindicato das Indústrias de Celulose, Papel, Papelão, Embalagens e Artefatos de Papel, Papelão e Cortiça do Rio Grande do Sul - SINPASUL - empossará na próxima segunda-feira (23.8) durante almoço, às 12h, na Fiergs a sua nova Diretoria eleita para o triênio 2010/2013. Walter Rudi Christmann assumirá a presidência da entidade, tendo como vices Júlio André Ruas Tedesco, Humberto Moschetti Filho, Walter Lidio Nunes e Leo Moraes Porciúncula. Fundado em 1944, o SINPASUL congrega uma cadeia produtiva formada por 170 indústrias, sendo 2 fabricantes de celulose, 10 fabricantes de papel, 3 de caixas e chapas de papelão ondulado de médio porte, atuando as demais na área de transformação, produzindo sacaria de papel e outras embalagens e artefatos diversos. O setor gera em torno de 10 mil empregos e participa com 1% na formação do PIB gaúcho.

Todt Comunicação

Tarso garante participação da indústria da construção civil no CDES/RS

FOTO: CACO ARGEMI

Tarso durante palestra no Sinduscon em Porto Alegre



Trabalhadores, empresários e engenheiros, ligados à indústria da Construção Civil gaúcha, lotaram a sede do Sinduscon, nesta quarta-feira (18), para ouvir a palestra de Tarso Genro. O candidato da Unidade Popular Pelo Rio Grande apresentou suas propostas para desenvolvimento do Estado. Antes da fala de Tarso, o presidente do Sindicato, Paulo Garcia, destacou a importância do programa Minha Casa Minha Vida, do Governo Federal, como um projeto fundamental para o fortalecimento econômico e social do país, além de ser vital para atacar o déficit habitacional brasileiro.

O candidato da Unidade Popular aproveitou a citação de Garcia para lembrar que o Minha Casa Minha Vida surgiu de discussões do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, criado no Governo Lula e que foi coordenado por ele. "Vamos instituir o Conselhão aqui no Rio Grande do Sul. E a indústria da construção civil estará representada, inclusive participando de uma Câmara temática que vai elaborar propostas de fortalecimento do setor. Dentro do CDES surgirão projetos como este", garantiu Tarso.

A qualificação da mão-de-obra e a utilização do Fundopem para conceder incentivos para as empresas gaúchas são outros pontos do Programa de Governo da Unidade Popular que irão beneficiar a indústria da construção civil. "Vamos utilizar os incentivos fiscais para fortalecer a nossa produção local. Tendo uma base produtiva consistente e desenvolvida e mão-de-obra qualificada as grandes empresas de fora virão se instalar no Rio Grande", ressaltou Tarso.

O Sinduscon também apresentou uma série de projetos de infraestrutura considerados vitais para o Estado. Tarso ressaltou que, caso seja eleito, o Estado vai recuperar a capacidade de investimentos, priorizando obras e políticas públicas consistentes, que propiciem o crescimento econômico sustentável do Rio Grande do Sul.

Tarso garante diminuição da carga tributária para Cooperativas gaúchas e reafirma compromisso de criar uma secretaria para o setor

FOTO: CACO ARGEMI

Tarso durante palestra sobre Cooperativismo em Porto Alegre



O sistema cooperativista gaúcho, com 1,7 milhão de associados, e quase 46 mil colaboradores se constitui na maior organização não governamental do Estado. Em função da importância do setor, o candidato da Unidade Popular Pelo Rio Grande participou, nesta quarta-feira (18), do II Encontro de Presidentes e Executivos . das Cooperativas Gaúchas. O evento, organizado pelo sistema OCERGS SESCOOP, ocorreu no Hotel Deville, na zona norte de Porto Alegre. Tarso Genro apresentou seus projetos para fortalecer o cooperativismo e para acelerar o desenvolvimento econômico e social do Rio Grande do Sul.

A utilização do Fundopem para acabar com as desigualdades regionais, concedendo incentivos fiscais para as cadeias produtivas já instaladas, a qualificação da mão-de-obra e melhoria da educação técnica e tecnológica e a criação da Secretaria de Desenvolvimento Rural e Cooperativismo foram algumas propostas apresentadas pelo candidato da Unidade Popular Pelo Rio Grande.

Tarso destacou ainda a importância que terá o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, caso seja eleito. Dentro do Conselhão serão discutidos e elaborados os projetos estratégicos para o crescimento do Estado.

Porém, o tema que mais agradou os representantes de cooperativas foi a garantia de Tarso de que o setor receberá desonerações do ICMS no consumo de energia elétrica rural, hoje com alíquota de 12%. "Vamos reestabelecer a alíquota mais baixa, favorecendo, principalmente, os pequenos e médios produtores", ressaltou Tarso.

Além de Tarso, os candidatos Yeda Crusius (PSDB) e José Fogaça (PMDB) participaram do evento.


Tarso Genro - Assessoria de Imprensa


O CÉU É COLORADO

 


Por Luiz Oscar Matzenbacher


Já escolhi o vinho tinto, um beaujolais francês que ganhei de presente no Dia dos Pais. O céu vai estar claro em frente à Ilha do João Cunha, nessa quarta-feira. Vênus, a estrela/planeta está mais vermelha e imensa do que nunca. Marte também está vermelho. O tempo será ótimo na Costa Esmeralda, em frente às enseadas das Garoupas e da Encantada, na querida Porto Belo, onde vou acompanhar o jogo pela televisão.
Vou fazer um sacrifício. Infelizmente não poderei estar no Beira-Rio. Mas vou brindar em frente à TV com os olhos pedindo vitória à estrelinha vermelha do Cruzeiro do Sul, que sempre tem me ajudado. Deve dar a lógica, um empate no mínimo, e o Internacional será o maior conquistador de títulos internacionais entre os clubes brasileiros nesse 3º Milênio. Mas o Chivas não está morto. Vai pelear, será jogo duro.
Um bom chá calmante algumas horas antes do jogo, fará bem aos torcedores do Chivas que falam português e desconhecem o espanhol, mas eu acredito que nessa quarta-feira todos os 200 milhões de brasileiros vão torcer para o finalista brasileiro na Libertadores. Até o corinthiano Presidente Lula virou colorado!

O BRASIL QUER O INTER COM
A COPA LIBERTADORES
***


Por Luiz Oscar Matzenbacher


Uma taça de vinho tinto, oferecida à estrela avermelhada, aquela que fica na ponta de cima da constelação do Cruzeiro do Sul, ao final do último milênio, naquele épico Inter x Palmeiras, passou a ser minha mandinga, nessas noites em que tenho que assistir pela televisão e longe de Porto Alegre, aos jogos do nosso time. Eu estava no interior de São Francisco de Paula, naquela noite fria de 1999, em minha chacrinha, no meio de uma floresta de araucárias. O jogo era duro, sem a vitória estaríamos rebaixados para a Segunda Divisão. Quando o zagueiro do Palmeiras fez a falta na entrada da área, já no segundo tempo, eu saí de casa com a taça de vinho merlot da Serra Gaúcha, o mais avermelhado possível, na mão. Parei em frente a dois pinheiros que pareciam as balizas de uma goleira, com a lua quase cheia ao centro. As milhares de estrelas que brilhavam no céu frio davam à impressão de serem as teias da rede. No meio delas, quase no horizonte, mas acima dos pinheiros destacava-se o Cruzeiro do Sul, com sua estrelinha avermelhada. Nervoso, tremendo de frio e de ansiedade, ofereci a taça de vinho, apontando-a direto para o centro da constelação. Pedi a essa guia dos marujos e viajantes do Hemisfério Sul que orientasse a pontaria do chute do capitão Dunga, baixando a borda da taça até o ângulo esquerdo da goleira imaginária. Fiquei esperando, quieto, tenso, em silêncio, enquanto ao fundo ouvia a narração do locutor da TV, levemente sobressaindo-se ao piar das corujas e aos uivos dos animais selvagens, provavelmente graxains, lobos guarás e leões-baios que ainda existem naquela área verde, mas pouco habitada entre São Francisco de Paula e os cânions da Serra Geral. Foram segundos que duraram anos, mas finalmente ouvi o grito de goooolll da minha esposa Lígia, que ficarara em frente à TV. Baixei o braço, bebi a taça do merlot em um gole rápido e corri para dentro de casa, tropeçando no escuro, escorregando no orvalho frio, prenúncio de geada, entre a grama e as raízes de pinhos-bravos. Sentei na poltrona a tempo de poder ver a repetição do lance. Vibrei ao ver que o autor do gol era mesmo o Dunga, mas de cabeça, aproveitando um lançamento preciso por cima da barreira e a presença dos zagueiros palmeirenses junto às balizas da goleira. Se não estivessem ali, Dunga estaria impedido. Com satisfação, vi ainda o gesto de raiva do técnico do Palmeiras, o hiper-gremista Felipe Scolari. Só voltei a repetir as oferendas de vinho tinto à estrelinha vermelha do Cruzeiro do Sul, em alguns jogos difíceis da Libertadores e Mundial de Clubes de 2006 e agora na atual Libertadores de 2010. Um dia desses, brindei com um vinho popular argentino, o vinho tinto Toro Viejo em homenagem a Casa Touro, da Borges de Medeiros esquina Riachuelo, onde em 1955 festejei, com meu pai Luiz Matzenbacher e meu avô materno Oscar Donat, a conquista do campeonato que fecharia o ciclo dos Rolos Compressores. Meu pai e meu avô tomaram um clarete Único e eu uma taça de café com leite enquanto saboreava duas empadas de camarão e muitas azeitonas. Assim comemorávamos a virada nos Eucaliptos e o show de Larry e Bodinho contra o Grêmio. Esse havia sido o primeiro jogo que assistira no velho Estádio dos Eucaliptos e ainda me lembro do sabor maravilhoso das empadas e da sobremesa, um mil-folhas de creme da comemoração. Agora, morando em uma encosta da açoriana vila de pescadores de Porto Belo, litoral de Santa Catarina, distante do pago, ainda é mais sofrido. Nessa quarta-feira vou ficar por aqui, acompanhando o jogo pela televisão. Será jogo duro, os mexicanos não estão mortos. Chivas é cabrito. Significa para os aztecas e maias um animal mais do que sagrado. Mas nós temos o Escurinho e o Saci, autores de proteção para façanhas impossíveis. E também por sermos gaúchos, a estrelinha vermelha do Cruzeiro do Sul nos ajuda. Graças ao presente que ganhei da minha filha Márcia no Dia dos Pais, "vou fazer um sacrifício" - como costuma dizer meu amigo Olyr - e ao lado da minha esposa Lígia, vou pedir um empate pelo menos contra o Chivas às divindades do futebol, brindando com um Beaujolais-Villages - Chantecombe da Maison Mallard-Gaullin - um vinho rouge, com certeza! Guardei-o para a final da Libertadores de 2010. Terei que ganhar outra garrafa de presente antes do Natal, para o maior clássico do mundo - Inter(Milão) contra Inter (Porto Alegre). Jornalista só conhece vinho francês, quando ganha de presente ou é convidado da FIERGS. Mas já estamos no Mundial de Clubes da FIFA!


***Esse texto é uma adaptação da comemoração que publiquei em 2006 com a conquista da Copa Libertadores e ampliado com a conquista do Mundial de Clubes da FIFA.

 

Econômicas...

 

*Credeal, maior fabricante nacional de cadernos escolares fechou sua fábrica de Astorga, no Paraná.

Com o fechamento, a indústria, que tem sua matriz em Serafina Corrêa(RS) 110 empregados perderam os empregos.

O fechamento deu-se no dia 29/07.

A assessoria de imprensa da Credeal explicou que o fechamento da unidade de Astorga(PR) deu por " determinação da empresa de manter-se cada vez mais competitiva".

A Credeal de Astorga funcionava na cidade desde 1999.

O terreno onde estava instalada a empresa em Astorga está sendo retomada judicialmente pela prefeitura municipal já que fora uma doação à empresa como incentivo para ela se instalar na cidade.

A Credeal já abriu outra unidade industrial em Biguaçu, na região da Grande Florianópolis.


Lucros do Banrisul


O Banrisul teve um lucro líquido no primeiro semestre deste ano de 305 milhões, segundo dados oficiais do banco.

Isto, conforme o banco, representa 44,7% acima do resultado registrado no mesmo período no ano passado.

O patrimônio líquido do Banrisul atingiu 3,6 bilhões em junho de 2010.


Zambiazi fora da política?


Sérgio Zambiazi


Sérgio Zambiazi(PTB),senador, deverá voltar a ocupar o microfone da rádio Farroupilha, a partir do ano que vem, quando se encerra seu mandato.

Pelo menos é o que confessou durante um evento na Assembléia Legislativa do Estado ao seu velho conhecido o jornalista João Carlos Casarotto Terlera.

O radialista que em 1986, durante o Plano Cruzado, arrastava multidões para vê-lo nas vilas da Grande Porto Alegre e do interior porque o conhecia da rádio Farroupilha onde apresentava o programa Comando Maior, não concorre em 3 de outubro vindouro. Confessou ao Terlera que deverá voltar pra Farroupilha.

Especulações de que iria para a Record foram desmentidas por ele.

Memória Política


Olívio Dutra durante olançamento do 3 Fórum Social Mundial em 23.09. 2002.Foto de EDuardo Seidl/Palácio Piratini.


O "Galo Missioneiro" fora de circulação....?


Onde anda Olívio Dutra?

Completamente escanteado da campanha do PT ao Governo do Estado, Olívio Dutra não tem sido visto nas programações da campanha do PT ao governo do Estado.Olívio se queimou politicamente falando com a retirada da Ford do RS, preferindo a Bahia. Jogada ensaiada ou não, sobrou o ônus político da decisão da multinacional para ele.

Um dos principais patrimônios do partido no Rio Grande do Sul,Olívio Dutra, líder sindical,fundador do Partido dos Trabalhadores, foi três vezes candidato do partido ao governo do Estado( 1994,quando perdeu para Antônio Britto Filho, 1998, quando ganhou de Antônio Britto e em 2006 quando perdeu para Yeda Crusius no segundo turno.)

O carisma do líder sindical, nascido em Bossoroca, parece ter se esmaecido com a derrota de 2006. Olívio encerrou seu tempo de concorrer e é um dos políticos que mais ocupou a cena nos últimos 20 anos no Rio Grande do Sul que seguramente não deverá voltar a disputar eleições.

 

Prefeito entrega chaves ao Corpo de Bombeiros

Crédito imagem: DECOM/PSB

Corpo de Bombeiros


Responsabilidade pela conclusão das obras volta a ser do governo do Estado

Nesta segunda-feira (16/8) foi realizado um ato no qual o prefeito Mariovane Weis entregou as chaves do novo quartel do Corpo de Bombeiros para seu comandante, o Sargento Adilson Araujo. Também foi entregue a escritura que dá posse do terreno ao Estado. Com isso, o governo estadual passa a ser totalmente responsável pela conclusão das obras no local.
A construção do novo quartel dos Bombeiros foi uma das demandas escolhidas através da Consulta Popular de 2005. O recurso destinado era de R$ 85 mil. No entanto, a Prefeitura já investiu praticamente R$ 1 milhão entre a compra do terreno, elaboração do projeto, construção da estrutura do prédio e a contratação do serviço de segurança. A expectativa é que agora o Estado destine a verba para que sejam finalizadas as benfeitorias, assim como prometido.
De acordo com comandante do Corpo de Bombeiros em São Borja, Sargento Adilson Araujo, mais do que uma infraestrutura melhor, a localização do novo quartel diminuirá o tempo resposta para o atendimento das emergências. “Por enquanto estamos em um ponto extremo da cidade (Cais do Porto), então no novo local poderemos atender a população com maior rapidez por estar em uma região central”, explica o sargento.
Weis destacou a mobilização da Câmara de vereadores, secretarias municipais e outras entidades para dar andamento às obras. De acordo com o prefeito, a administração municipal cumpriu com todas as exigências e agora o governo estadual terá plena condições de fazer o que lhe cabe. “Estamos cumprindo com mais essa etapa e temos convicção e tranquilidade que a Prefeitura fez a sua parte, até melhor do que era exigido. Gostaria muito que hoje eu estivesse entregando a obra concluída, mas vamos batalhar para que a verba venha para que este quartel seja mais moderno e atenda melhor a nossa população”, completa o prefeito.

Crédito imagem: DECOM/PSB

Corpo de Bombeiros


Para o secretário municipal de Planejamento, Orçamento e Projetos, Léo Tatsch, o Corpo de Bombeiros estando na região central trará benefícios também para as empresas. Segundo ele, haveria reclassificação do risco de incêndio nos seguros patrimoniais, o que garantiria diminuição de custos e mais segurança para as instituições.
Também estavam presentes na entrega das chaves o vice-prefeito Jefferson Homrich, o presidente da Câmara municipal Beto Souza e os vereadores Jeovane Contreira, Farelo Almeida e Roque Feltrin, secretários municipais e integrantes de entidades representativas da cidade.

Reforma do Parque
Após o ato no Corpo de Bombeiros, as autoridades caminharam pelas obras do Parque General Vargas. No local serão construídas estações de ginástica, pista de caminhada e outras benfeitorias voltadas para o lazer dos cidadãos. As obras serão realizadas em três etapas, com previsão de finalizar em março de 2011. A população pode consultar mais sobre as obras do parque no saguão da Prefeitura, onde consta o projeto arquitetônico e fotos mostrando como o local ficará.

DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

 

De São Borja


Vereador Celso Lopes


Vereador não estaria pegando

junto na campanha de Juliana Brizola


Os partidários da candidatura da vereadora portoalegrense Juliana Brizola ( PDT ) que é candidata a deputada estadual em São Borja estão surpresos com o pouco empenho do vereador Celso Lopes(PDT) na campanha. Ao que se sabe Celso Lopes apenas acompanhará a candidata neste fim de semana( sexta,sábado) quando ela estará na Terra dos Presidentes fazendo campanha. Esta será a última visita da vereadora portoalegrense antes da eleição de 3 de outubro. Quem trabalha para Juliana acha que ela deverá fazer mil votos em São Borja.Esta é pelo menos a meta.

Surpresos estes partidários de Juliana estão com o vereador Lopes a quem debitavam maior empenho." Ele não vai pras vilas pedir votos. Só vai acompanhar a candidata quando ela estiver aqui."

Celso, que é candidato a candidato a prefeito da Terra dos Presidentes, seguramente não quer se desgastar e está se preservando....

Político é assim: só entra na hora H....

Histórias de La Ùndeze!

 

Há cinquenta anos o município de Serafina se emancipou. Estas comemorações foram todas em julho. Aqui umas fotos enviadas pelo leitor Fernando Lazari da Lazari tur, de Serafina.


Serafina


SERAFINA 1979


SERAFINA 1981

Bares que foram lenda
em Porto Alegre


Brizola e prefeitos do interior na churrascaria CHURRASQUITA, no centro. Da esq. para a direita Pompeo de Mattos, Leonel Brizola, Airton Pimentel.


Localizada na rua Riachuelo, 1331( o fone era 222.21.88) a CHURRASQUITA era a churrascaria dos políticos. Por estar localizada perto dos poderes legislativos e executivo e judiciário o almoço ou jantar era geralmente lá, depois das convenções partidárias realizadas na Assembléia Legislativa do Estado.
Fundada por Santo Tasca -futuro dono da churrascaria Barranco , da Protásio Alves o serviço da Churrasquita era considerado de alto qualidade.
Uma das características da Churrasquita era servir a tarde toda. Este costume depois foi levado para o Barranco.

O ponto era também muito frequentado por jornalistas, principalmente da Cia Jornalistica Caldas Junior, no auge de sua prosperidade nos anos 60,70 e metade dos anos 80.O serviço da Churrasquita era a la carte Tinha um perfeito sistema de ar condicionado mas quem precisava estacionar tinha dificuldades e tinha que ser feito nas garagens das vizinhanças.

Seu funcionamento era das 11 da manhã até a uma hora da madrugada.


Entre a turma que frequentou muito a Churrasquita, estava a do prefeito Guilherme Villela, que sempre almoçava neste local.

Também usava o sistema de carrinho de saladas, que o Barranco utilizou depois. Este sistema, na verdade, foi original na churrascaria Rancho Alegre, na avenida Cristovão Colombo que esteve muito em evidência nos anos 60 e 70.

Dois episódios da Churrasquita: num 11 de agosto, dia do advogado e DIA DO PENDURA, um grupo de estudantes abancou-se na Churrasquita. Comeram e beberam do bom e do melhor e no final deram carteiraço. O garção Borges( depois foi do Barranco) deu com os assentos onde se colocavam os espetos da carne nos estudantes.Foi uma correria.

Não que os donos da Churrasquita não servissem estudantes de Direito neste dia: eles tinham até uma sala para onde direcionavam os estudantes nestas datas. Mas não aceitavam abusos. Assim que neste ano deu um baita bafafá na Churrasquita proporcionado pelo garção Borges.

Outro episódio que tenho da Churraquita e que está no meu livro Pauta, o Avesso das Redações é o seguinte:Erico Sauer, o Mondongo, plantonista da rádio Guaíba( depois virou assador de churrascos de Telê Santana) e Miguel Giuseppe, da técnica da rádio, gravaram uma fita de rolo detrás para diante, com rotação alterada, o que deixou a mensagem indecifrável. Depois ligaram para o garção da Churrasquita, que ficava baratinado e não entendia o que saía ali. Os dois tinham o cuidado de gravar a reação do garção espantado com o que saía pelo telefone. E se divertiam à vontade.TON FALANDO RUÇO....exclamava o garção da Churrasquita, espantado com o que ouvia sair da linha. E chamava os outros colegas da churrascaria pra ouvir. O gozador do Mondongo do outro lado da linha se mijava de rir....Isto era bem do Mondongo e quem o conheceu sabe disto....

 

Pedetistas almoçaram
com José Fogaça


A bancada do PDT na Assembléia Legislativa do Estado e o presidente do PDT regional, Romildo Bolzan Junior almoçaram ontem, dia 17/08 com o candidato José Fogaça, da coligação PMDB/PDT.

Segundo o deputado Adroaldo Loureiro, do PDT, José Fogaça não está preocupado com as pesquisas atuais - ele está atrás do candidato do PT, Tarso Genro. " Com o andamento da campanha, Fogaça acha que vai subir na pesquisa" desconversou Loureiro.

 

Bola murcha no
campo cultural...?


Pelo menos um participante de um encontro agendado pra última segunda-feira, dia 16/08, ficou impressionado com a pouca afluência de intelectuais num encontro com intelectuais e artistas que foi realizado com o candidato da coligação PMDB/PDT, José Fogaça na boite JOHN PULL no shopping TOTAL...

As expressões maiores foram GIBA-GIBA, do PMDB, Airton Pimentel, do PDT, o publcitário LUiz Coronel, do PMDB. Os outros participantes não tinham lá grande representatividade e também eram em número reduzido....


Congresso Nacional inicia na quarta-feira




A partir da próxima quarta-feira (18/08), até domingo (22/08), Porto Alegre será o pólo nacional de debates sobre Jornalismo. A cidade é a sede do 34º Congresso Nacional dos Jornalistas que tem como tema "O Jornalismo a Serviço da Sociedade e a Defesa da Profissão''. A abertura oficial, programada inicialmente para as 20 horas, foi antecipada para as 19 horas e terá como palco o Auditório Dante Barone, na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul (RS). O evento é uma realização do Sindjors e da Federação Nacional dos Jornalistas (FENAJ).

A mudança de horário se deve ao jogo entre Internacional e Chivas Guadalajara que acontecerá na capital pela Copa Libertadores da América. Segundo o presidente do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul (Sindjors), José Nunes, a modificação levou em consideração a importância da partida. Achamos mais sensato antecipar o horário de abertura e evitar maiores transtornos. Acreditamos que muitos participantes ficariam divididos entre estar na abertura ou olhar a partida , explica Nunes.

Entre as autoridades que confirmaram presença na cerimônia de abertura estão o vice-presidente sênior da Federação Internacional dos Jornalistas (FIJ) e presidente do Sindicato dos Jornalistas do Marrocos, Younouss Mjahed; o vice-presidente da FIJ, Gustavo Granero; o presidente da Associação Riograndense de Imprensa, Ercy Torma; o deputado federal, Paulo Pimenta (PT); o presidente da Assembleia Legislativa do RS, deputado Giovani Cherini (PDT); o deputado estadual, Sandro Boka (PMDB); o prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT).

Evento debate sobre serviço do Jornalismo à sociedade

A programação do 34º Congresso Nacional dos Jornalistas segue, a partir de quinta-feira (19/08), no Plaza São Rafael, com discussões e reflexões em torno do tema central O Jornalismo a Serviço da Sociedade e a Defesa da Profissão . Painéis, miniconferências, oficinas e espaços de articulação movimentarão o evento. É um momento de participar e agregar ideias , diz Nunes, comemorando o retorno depois de 14 anos do evento à capital gaúcha. É a valorização da força dos jornalistas gaúchos no cenário nacional , reforça.

Cerca de 400 jornalistas confirmaram presença no Congresso que tem dentro de sua programação a realização do Encontro Latino Americano de Jornalistas. Participarão do encontro representantes de oito países de Língua Portuguesa: Angola, Macau, Moçambique, Guiné Bissau, Marrocos, Cabo Verde, Portugal, Santo Tomé e Príncipe. Profissionais dos Estados Unidos, Espanha e Alemanha também prometem integrar as atividades.

Na noite de sábado (21/08), a partir das 20 horas, no Salão São José (Plaza São Rafael), ocorrerá a cerimônia de posse das diretorias do Sindjors e da FENAJ. As diretorias foram eleitas no final de julho. Durante a cerimônia, será entregue a comenda da FENAJ.
FENAJ

Coleguinhas

 

Pedi pra Deise do Gazetinha ficar de prontidão esperando a neve no fim de semana.

Eis o que ela disse:


E a neve... não veio!!!
Mas se ainda vier... estamos aqui de prontidão para fotografar.

 

DE BRASILIA-ESPECIAL 8




* Porra Olides

Deixa o meu amigo Adão Osmar em paz. Quando tu cisma com alguém,tu enche o saco paca. O meu amigo,não merece toda essa violência. Para com isso. Caso contrário,vou começar a publicar no teu blogh, as tuas histórias que eu conheço bem. E publicar as cagadas que fazias, quando conosco, cobria as andanças do Ministro Cloraldino Severo pelas estradas do Brasil. Que tempo bom. Como tínhamos estradas boa e em condições de tráfego. Em compensação o que tu fazias de babaquice na nossa comitiva,era uma festa.
Então para de encher o saco do Adão,pois já tenho aqui no meu computador um roteiro das tuas viagens. Outra coisa,tu botou na minha boca uma porrada de coisas, que eu não te falei. Mas tudo bem. Só quero que respeite mais o meu amigo AdãoOsmar.



* Remindo

Eu te conheço muito pouco,mas já deu para sentir que tu não és bobo. Escreves bem. Mas cara,porque essa história de escrever nas costas da gente. Tu não precisas disso. Deixa o Sergio Oliveira,deixa a colunista da Zero Hora e eu em paz. Escreva coisas de Canoas que tem muitas histórias boas para serem contadas e precisam que isso aconteça.
Por exemplo vou te contar uma historinha de um cara da tua terra,que eu acho que tu não conheces.
Em 51,52 e 53, eu jogava nos juvenis do Grêmio. Jogar mesmo é força de expressão. Eu estava lá na ponta esquerda,porque naquela época ninguém queria ser ponta esquerda. Era um passo só, para estar fora do time.
Pois bem, nosso time,tinha um zagueiro central ou melhor um beque central que chutava até a sombra dele. O cara que ficou meu grande amigo,chamava-se Waltão. Se eu não me engano,foi vice prefeito da tua cidade. Em 54,o seu Osvaldo Rolla,ou melhor o seu Foguinho,treinava o Esporte Clube Cruzeiro,então a terceira força do campeonato gaúcho. Seu Osvaldo,um dia viu o Waltão jogar e pediu que a família,Di Primio Bech que era a dona do time,contrata-se o Waltão. Lá se foi o Waltão para a Colina Melancólica,onde hoje é parte de um dos cemitérios de Porto Alegre. O Cruzeiro que na época,tinha um torcedor famoso, o Erico Veríssimo, pai do não menos famoso Luiz Fernando Veríssimo, então,foi convidado para fazer um giro pela Europa. Ninguém conhecia o time mas mesmo assim,lá se foi o Cruzeiro. Foram de navio. Embarcaram em Rio Grande e ficaram mais de 15 viajando. Naquela época, não existiam esses transatlânticos maravilhosos e luxuosos que navegam por aí. Viajar de avião então,nem pensar. O time foi num navio misto de cargueiro e passageiros. O seu Oswaldo, determinou para que o time não perdesse o seu preparo físico,que diariamente fizesse ginastica e corridas pelo convés do navio. Um dia,ia tudo bem,mas o goleirão do time o Amauri,que tinha vindo de Estrela e tinha um pavio muito curto,brigou com o ponteiro esquerdo chamado Jarico. O Jariquinho era uma dos caras mais chatos que eu conheci. Um dia o Amauri não agüentou as sacanagens do Jariquinho e se foi pra cima dele. O Amauri era um fortão e não teve dúvidas,pegou o nosso Jarico e se foi para a amurada do barco, ameaçando jogar o nosso craque, em pleno Oceano Atlântico. A turma do deixa disso,correu e salvaram o pêlo do nosso ponteiro. Mas deixa essa história pra lá. Eu queria era mesmo falar do Waltão.
Quase no final da excursão, o Cruzeiro, que estava fazendo sucesso, chegou a Espanha. Lá,foi convidado para enfrentar nada mais nada menos do que Real Madrid,então o time mais poderoso do mundo. No time tinha os celebres Puskas,Gento,Kopa, Canario e outros passarinhos menos votados. E tinha o mais famoso jogador do mundo o celebre Don Alfredo Di Stefano, que hoje bem velhinho, ainda vive em Madrid e assiste todos os jogos do Real no seu Estádio Santiago Bernabeu.
Pois bem a partida já estava chegando na metade do segundo tempo e continuava zero a zero. Eis que de repente,não mais do que de repente o húngaro Puskas, recebe a bola na intermediaria do campo,pisa sobre ela e elegantemente joga a pelota na altura do peito do Di Stefano,que era marcado pelo nosso Waltão. Di Stefano,saltou mais alto do que o Waltão e também elegantemente matou a bola em seu peito. Enquanto a bola corria do seu peito para o gramado, o Waltão voou e de bicicleta, chutou a bola o peito do Di Stafano,sua carreca e uma parte do seu nariz. Waltão se estatelou no chão. Di Stefano, que havia se levantado primeiro,não teve dúvidas,botou a sua chuteira na cara do nosso zagueirão e mandou: Tche.Tu sabes quem eu sou???? Eu sou o Di Stefano do Real Madrid... Waltão meio assustado, com as chuteiras do cracão na sua cara,não teve duvidas e mandou: E tu castelhano. Tu sabes que eu sou? Di Stefano ficou paralisado e o Waltão continuou: Eu sou o Waltão de Canoas...
Remindo, é sacangem minha. Eu há muito tempo, que queria escrever essa historinha e não tinha um gancho,como dizem os coleguinhas, então inventei essa história, de que deves parar de escrever sobre nós.
Um abração....



* MAIS UMA VEZ VINICIUS

Uma cerimonia muito simpática, aconteceu na segunda feira, num dos salões do Itamaraty, a solenidade de reintegração post mortem de Vinícius de Moraes aos quadros do Ministério das Relações Exteriores,agora,
como embaixador.
O Presidente Lula esteve presente ao ato e admitiu ter se emocionado com a solenidade. Disse que tinha inveja de Vinícius,que sempre estava “com as portas de sua casa,aberta para os amigo”. Disse ainda, que não conhecia ninguém,que tenha sabido viver a vida como o Poetinha viveu. Lula afirmou que Vinícius tinha o dom de saber escolher as pessoas boas para conviver e evitar gente chata. Conclui dizendo:” gostaria de ter sido convidado para as tardes de musica na casa do compositor. Hoje as pessoas não tem mais coragem de convidar alguem para um trago. Um trago para conquistar e não para embebedar”.
Gilda Matoso, a última mulher de Vinícius,
contou para um grupo muito pequeno,que o poeta na canção, Na tonga da milonga do Kaburetê,gravada em 1970, em parceria com Touquinho,ele escondeu um protesto solitário à cesura, à repressão política e à aposentadoria do Itamaraty. Vinícius disse que a frase do título da música, em língua nagô,queria dizer alguma coisa como: vão todos à merda...
Sergio Ross

Maria do Carmo

 

Gringo!
Lendo teu comentário sobre a volta da apresentadora Maria do Carmo tive
um susto. Caetano diria “está tudo fora da ordem”.
Pensei que currículo era um fator de relevância, que no caso, a citada,
tem de sobra e deveria ser motivo de respeito dos colegas, cuja categoria
profissional ela decidiu pertencer.

Abraço,

Mazzarino
(não tenho vínculos com a referida)

 

Coleguinhas

 

* Mazzarino, não foi isto que eu disse da Maria do Carmo. Vamos lá que você mesmo sendo inteligente, e o é, não entendeu o que eu disse: eu quis dizer na minha nota que diante do barulho que a Record fez, a montanha pariu um ratinho. E continua achando isto....


* Serginho: Eu entendo que ele defenda ao Adão Osmar, mas eu não ofendi o colega. O Serginho defende o Adão porque ganhou dele uma camisa do Falcão,quando este era rei de Roma.... Um dia consigo que o meu amigo e colega de Brasília conte realmente as histórias de bastidores que sabe, nem apenas as abobrinhas que tem contado. Ele sabe muito mais do que isto. Gostaria que contasse por exemplo, quem mandava no petróleo brasileiro no tempo do Geisel. Me contou uma vez, durante uma viagem. O Serginho tem mais farinha no saco do que se imagina. É que ele dissimula muito bem( pronto, entreguei o amigo pras feras....)!!!!


Pitaco do dia

 


Brizola também foi vítima
Aconselho ao Serginho Oliveira a ler o Blog do Brizola Neto, em vez de ficar falando mal do Partido dos Trabalhadores. O povo brasileiro não é mais trouxa para acreditar nestas armações dos jornais de direita. Um homem como ele que pertence a um partido de esquerda, o PTD, fica requentando acusações da Veja, Folha e Rede Globo. O Leonel foi grande vítima destas empresas e agro,a um pedetista de Camaquã, as usa para atacar o PT.
Remindo Sauim, o isento

Histórias de La Ùndeze


Mahmoud M. Ibrahim,
o orientador de abate islâmico


O " árabe" no meio dos

gringos de Serafina!


Já que estamos no mês do Ramadã dos árabes, vou contar agora a história de um deles, o Mahmoud M. Ibrahim, que há alguns anos convive com os gringos de Serafina Corrêa, porque é lá que o " turco" como o chamam na cidade serrana, exerce seu ofício, o qual seja de orientador do abate islâmico.

Ele é quem explica:

Há um ritual islâmico de como se deve abater o animal para ser consumido.

No caso de Serafina, ele orienta a matança dos galetos que seráo consumidos nos países de religião islâmica.

Toda a orientação de como se abatem os galetos é dada pelo Alcorão, livro sagrado da religião islâmica e um exemplar está bem à vista no apartamento de classe média baixa que Ibrahim divide com a mulher, no centro de Serafina.

O " turco" que já pega sol na Praça Pio XII, conversando com gringos da região italiana, está há 10 anos em Serafina e para lá foi levado pela Federação Islâmica do Brasil. Ibrahim diz que ele é um profissional de confiança dos árabes para orientar o abate dos galetos no frigorífico Perdigão.

E o " turco" já vai me ensinando o que o Alcorão diz sobre como se deve sacrificar o animal que vai servir de refeição para os que professam a religião:

- O abate é manual. A faca tem que ser bem afiada. A cabeça do animal dirigida para a CABA, ou seja, a MECA, isto é pra o Oriente, pra o lado do Sol Nascente.

O libanês Ibrahim está ha 53 anos no Brasil. No ano que vem, junto com a mulher, quer visitar seu país natal.

O galeto que é abatido no frigorífico da Perdigão sai de Serafina em câmeras frigoríficas numa temperatura de 18 graus abaixo de zero e tem que ter o Certificado da Inspeção Federal do Ministéiro da Agricultura do Brasil.

Em carretas - quem for a Serafina verá que é grande o fluxo desta modalidade de caminhões na cidade - os galetos abatidos na Perdigão, sob orientação do " turco" viajam para os portos de Itajaí(SC) Rio Grande(RS) e Paranaguá(PR) de onde em navios a carga comprada é transportada ao seu destino.

INTERNET FACILITA A VIDA

As compras dos países árabes são todas encaminhadas via computador, ou seja, a internet é usada até para estas grandes transações, informa Ibrahim. E a linguagem tem que ser sempre em três idiomas: inglês, português e árabe.


Quanto aos costumes de outros povos, principalmente de onde vive, numa terra de colonização de imigrantes italianos, Ibrahim que se mostra perfeitamente integrado ao habitat geográfico e humano, diz que a vida lhe ensinou a não ter preconceitos com nenhuma raça. " cada um tem seu Deus, é isso" diz ele, cedendo a uma situação em que ele e a mulher devem ser os únicos habitantes do município que seguem o Alcorão.

Ibrahim, por mais integrado que se diga no meio dos gringos, não vai à Missa." Não vou mas respeito muito quem vai" diz. Sobre o Brasil, ele se derrete em elogios:
- É um povo acolhedor, muito bom. E,acrescenta, é amigo dos muçulmanos!
O " turco" que mora em Serafina está com 72 anos. Sua esposa, Deloci Saldanha, é uma gaúcha. Se conheceram quando ela morava no Paraná.

Ibrahim pertence a uma empresa terceirizada que tem como tarefa fiscalizar o modo como os frangos que serão comprados pelos comerciantes árabes tem que ser abatidos. Tem que ser tudo como manda o Alcorão.

Entre estes preceitos do Alcorão existem alguns bem rigorosos: o animal não pode ser judiado para ser abatido. Isto o tornará um alimento " sadio".Os árabes dizem que este é um preceito de Ála, o Deus deles.
A equipe de Ibrahim tem quatro pessoas. Eles trabalham abatendo os frangos durante oito horas diárias cada um. São 170 mil frangos por dia. Sim, é isto mesmo, você não leu mal.

São abatidos 160 frangos por minuto. Enquanto dois funcionários descansam, dois trabalham. Como tem que ser um abate muito rápido. o que está fazendo o sacrificio no animal não aguenta mais do que 40 minutos, no máximo uma hora e precisa ser trocado.

" É tudo feito de forma muito rápida, diz Ibrahim.

Com a mão esquerda o abatedor pega a cabeça do frango e com a mão direita e com a faca bem afiada corta apenas duas vezes a cabeça e a traquéia. Em sete ou oito minutos, o galeto sangra totalmente até que termine a última gota. Não pode ficar sangue nenhum dentro do galeto. Não pode ficar sangue no animal, porque o sangue é pecado e é proibido comer galeto morto que ainda tenha sangue dentro.Nem a inspeção federal pode emitir um certificado com carne que contenha sangue.

O volume de galeto exportado pra países árabes que é abatido na Perdigão de Serafina chega a 300 ou 350 toneladas.
Os netos tratam o orientador de abate por " Vo Ibrahim"!

O " turco está integrado ao ambiente de descendentes de italianos, mas não vê a hora de no ano que vem ir visitar o Líbano.

 

ESTAMOS EM ÉPOCA DE RAMADÃ

Em 1996 recebi da colega Virginia Rigatto Neumann uma carta onde ela relata detalhes de como vivem os muçulmanos na época do RAMADÃ

Eis parte de sua carta datada de 10 de fevereiro de 1996


' AGORA ESTAMOS NO MES DO RAMADAN, QUANDO OS MUÇULMANOS JEJUAM DURANTE O DIA E FESTEJAM DURANTE A NOITE. O COMERCIO PERMANCE FECHADO DURANTE O DIA , MAS ABRE Á NOITE, DAS 9 PM ATÉ AS 3 PM. COMO NÓS CRISTÃOS, DECORAMOS PARA O NATAL, ELES ENFEITAM TODA A CIDADE COM LUZES COLORIDAS. OS MUÇULMANOS COZINHAM PRATOS ESPECIAIS PARA ESTA OCASIÃO, GERALMENTE PREPARAM UM VERDADEIRO BANQUETE PARA QUEBRAR O JEJUM.


JEDDAH É UMA CIDADA LINDA,SUPER ELEGANTE, REPLETA DE SHOPPING MALLS SUPER LUXUOSOS, PROMOVENDO MARCAS EUROPÉIAS E AMERICANAS. NUNCA VI TANTAS PERFUMARIAS. OS SAUDIS ADORAM PERFUMES. O CORNICHE, A RUA AO LONGO DO MAR, ME LEMBRA DO RIO DE JANEIRO, NOS BONS TEMPOS. O MAR VERMELHO É LINDO, A ÁGUA É PURÍSSIMA E A COR AZUL TURQUESA. NUNCA VI TANTOS PALÁCIOS, TANTOS PRÍNCIPES, TANTAS PRINCESAS.

ONTEM FOMOS A PRAIA COM OS MENINOS. O DOUGLAS É TÃO BOM, PASSOU A TARDE TODA BRINCANDO COM ELES,FAZENDO CASTELOS NA AREIA. Á NOITE ELE L~E PARA AS CRIANAÇS, DEPOIS DE ME AJUDAR NA COZINHA. NOSSA VIDA É BEM ORIENTADA PARA A FAMILIA, UMA BELEZA.

O CHATO AQUI SÃO OS MUTAWWAS, A POLICIA RELIGIOSA, REINFORÇANDO O USO DO VÉU E DA LEI ISLÃMICA. ELES SEMPRE ANDAM EM DOIS, E QUANDO ENCONTRAM UMA MULHER SEM ABBAYA, ESTA CAPA PRETA LONGA, ELES OBRIGAM A GENTE A COMPRAR UMA NO ATO. ALÉM DA ABBAYA, ELES EXIGEM O USO DE LENÇO NA CABEÇA. UM SACO. FELIZMENTE, ATÉ O OMMENTO, NÃO FUI CONFRONTADA PELOS MUTAWWAS. A GENTE EVITA IR AO CENTRO DA CIDADE DURANTE A NOITE, ONDE ELES GERALMENTE COSTUMAM INCOMODAR O PESSOAL.

OUTRA COISA QUE NINGUÉM GOSTA É DA HORA DA REZA. CINCO VEZES POR DIA TODO O COMÉRCIO FECHA PARA ORAÇÕES. ELES ENTÃO PUXAM UM TAPETINHO E, VOLTADOS PARA MECCA, REZAM. QUALQUER ANALOGIA COM CRISTIANISMO É CONDENADO. POR EXEMPLO, É PROIBIDO USAR UMA CRUZ PENDURADA NO PESCOÇO. SE OS MUTAWWAS VEEM QUE NA CORRENTE DE OURO TEM UMA CRUZINHA, ELES A ARRANCAM, JOGAM A CRUZ NO CHÃO, E PISAM EM CIMA ATÉ QUEBRAR. É ATÉ PROIBIDO DIZER A PALAVRA CHRISTMAS - NATAL. E NENHUM ORNAMENTO DE NATAL, NENHUMA ÁRVORE NATALINA É VENDIDA NO PAÍS."


TARSO GENRO NO
SINDUSCON/RS



O Sinduscon/RS promove reuniões-almoço com os candidatos ao Governo do Estado. Nesta quarta-feira (18) às 12h, na sede da entidade, o candidato pelo Partido dos Trabalhadores, Tarso Genro, apresentará sua proposta de governo. A ênfase será para temas ligados à cadeia produtiva da construção civil gaúcha.
Todt Comunicação

Tarso e Beto participam de comício em Canoas

FOTO: CACO ARGEMI

Tarso no comício em Canoas

FOTO: CACO ARGEMI

Tarso no comício em Canoas


A Unidade Popular Pelo Rio Grande realizou um grande comício nesta segunda-feira. O local escolhido foi a praça da estação Mathias Velho, um dos locais mais movimentados da cidades. Apesar da aglomeração, não houve registro de problemas no trânsito da região.

Participaram do ato candidatos e candidatas a deputado Estadual e Federal do PT, PSB, PC do B e PR, os candidatos ao Senado Abgail Pereira e Paulo Paim, o candidato a vice-governador Beto Grill e o candidato ao governo do Estado Tarso Genro.

Tarso saudou a presença de militantes e simpatizantes da Unidade Popular e destacou as ações que já foram adotadas pelo Governo Lula e pelo prefeito Jairo Jorge em Canoas, principalmente na área de Segurança Pública. A cidade é a que mais aplicas as políticas públicas previstas no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania, que estabelecem o fortalecimento e integração das corporações e ações sociais de prevenção à violência.

"Este ato aqui em Canoas representa também o ato de unidade e de construção de um novo e grande momento político do Rio Grande do Sul. Vamos trazer para o Estado a mesma capacidade do presidente Lula de construir políticas públicas que promovam o desenvolvimento econômico e a justiça social", ressaltou Tarso.

Tarso Genro - Assessoria de Imprensa


Empresários aprovam compromisso de Tarso de NÃO prorrogar atuais contratos de pedágios

 

FOTO: CACO ARGEMI

José Carlos Silvano assina compromisso da Unidade Popular



O candidato da Unidade Popular Pelo Rio Grande foi o palestrante da reunião-almoço do Setcergs, ocorrida nesta terça-feira (17) na sede da entidade. O sindicato representa as Empresas de Transporte de Cargas e Logística no Estado. Tarso Genro apresentou sua proposta de gestão nas áreas de infraestrutura e concessões rodoviárias. "O Estado necessita de uma ação urgente de restauração e manutenção das estradas e das obras de arte. No nosso governo iremos, em parceria com o Governo Federal e através de formas de financiamento e captação de recursos, formular um projeto amplo de pavimentação das estradas de acesso e de ligação entre os municípios gaúchos e recuperação das rodovias estruturais do Estado", ressaltou Tarso.

Sobre pedágios, Tarso ressaltou a importância do compromisso assinado no último dia 6 em Caxias, quando a Unidade Popular garantiu que não irá prorrogação dos atuais contratos de concessão no Estado. "Este é um compromisso político que servirá como diretriz neste processo de mudança do atual modelo. Vamos respeitar os contratos, mas na alteração daremos prioridade para os pedágios comunitários, com redução de tarifa e aumento dos investimentos. A praça de Farroupilha e a de Águas Claras em Viamão, que dividem os municípios, estes serão extintos", garantiu o candidato.

Com o aval dos demais integrantes do Sindicato, o presidente do Setcergs, José Carlos Silvano, assinou, como testemunha, o documento elaborado pela coligação em conjunto com a sociedade civil organizada.

Confira a íntegra do compromisso da Unidade Popular, divulgado no dia 6 de agosto

COMPROMISSO DE TARSO GENRO POR UM NOVO MODELO DE GESTÃO DAS ESTRADAS

A população e os setores produtivos de nosso estado têm sofrido com o atual modelo de concessão de rodovias adotado no Rio Grande do Sul. Além de dificultar a livre mobilidade das pessoas e das mercadorias, pois possui uma das mais caras tarifas do país, não prevê o controle social e a transparência necessários a uma correta fiscalização de seus custos e investimentos.
É necessário superar o atual modelo de concessão de pedágios em vigor no estado, tendo como diretriz um modelo público, com efetivo controle social, transparente e público, dos recursos advindos deste sistema, que devem ser destinados exclusivamente para qualificação da malha viária do estado. Prever também, não só a manutenção e conservação, mas a construção e ampliação das rodovias e estradas do estado.

Os candidatos da Unidade Popular Pelo Rio Grande, face à necessidade de solucionar o tema das concessões rodoviárias e a cobrança de pedágios, assinam o presente COMPROMISSO PÚBLICO, cujas medidas serão adotadas em seu Governo.
ASSIM, NO INTERESSE DA SOCIEDADE GAUCHA:

1. Não haverá prorrogação dos atuais contratos de pedágio vinculados ao Programa Estadual de Concessão de Rodovias – PECR;

2. Comprometem-se de implantar um novo modelo de pedágios, privilegiando os modelos de caráter público, como os Pedágios Comunitários

3. Serão extintos, com o encerramento dos contratos em 2013, e não mais serão implementados pedágios em perímetros urbanos, como ocorreu na RS 122 entre Caxias do Sul e Farroupilha, e na RS 040 em Águas Claras, distrito de Viamão.

4. Implementarão o controle “on-line” da arrecadação e dos gastos das praças de pedágios garantindo a transparência ao serviço.

5. Redefinirão o funcionamento do DAER/RS e a recomposição de seus Conselhos, de forma a garantir uma efetiva representação social no órgão.

6. Fornecerão meios para que a AGERGS cumpra com suas funções institucionais e promoverão a efetiva representação de todos setores envolvidos no seu Conselho Superior.

7. Buscarão em conjunto com o Governo Federal uma revisão contratual que resolva a situação do Pólo de Pedagiamento Federal de Pelotas.

8. Apoiarão o Projeto de Lei de Iniciativa Popular que trata de concessões rodoviárias e pedagiamento de rodovias no Estado do Rio Grande do Sul.

De acordo com os compromissos acima estabelecidos, assinam esta declaração, na presença das entidades abaixo citadas, e para que seja conhecida de toda a população, a firme disposição dos candidatos da UNIDADE POPULAR PELO RIO GRANDE DO SUL, representada neste ato por seu candidato a Governador TARSO GENRO, e a vice-governador BETO GRILL, sendo subscrito por todos os presentes nesta data histórica.

Caxias do Sul, 06 de agosto de 2010.



Gargalos logísticos de infraestrutura no Rio Grande do Sul, parte II


Em texto anterior, fiz referência a algumas questões que julgo pertinentes em relação a situações de infraesturura do Estado, em especial no aspecto das estradas e melhorias necessárias em Porto Alegre, por conta da Copa de 2014. Pela abrangência do tema, retomo a avaliação.
Quando se trata de alternativas para melhorar o escoamento da produção, por exemplo, não se pode deixar de mencionar as hidrovias. Elas compõem uma rede de mais de 700 quilômetros no Rio Grande do Sul, que necessitam de obras para melhoria da sinalização noturna. O enxugamento da burocracia nos portos igualmente seria bem-vindo.
Na secretaria dos Transportes, trabalhamos por mais investimentos no setor portuário e na modernização e equipagem do Superporto do Rio Grande. As obras aumentaram consideravelmente o volume de cargas e a produtividade. Também vejo como necessários investimentos nas ferrovias para carga e também nos trens turísticos, que podem atender várias regiões do Estado, incrementando o setor.
Preocupado com esta questão da infraestrutura e em razão da minha passagem à frente da secretaria dos Transportes no governo Rigotto, assumi, por deferência dos meus colegas na Assembleia, a presidência da Comissão Especial sobre Investimentos em Rodovias Estaduais Oriundos da Liberação do Fundo Previdenciário.
O principal objetivo da comissão é fiscalizar e acompanhar a aplicação dos recursos do fundo, no valor de R$ 700 milhões, a serem utilizados na construção e recuperação da malha rodoviária estadual. Precisamos fiscalizar a destinação desta enorme verba para aplicação em restauração e ligação asfáltica.
A partir do momento em os municípios, todos, estiverem ligados ao asfalto, o Rio Grande do Sul estará retomando o desenvolvimento harmônico nas regiões, valorizando e incentivando as suas diversidades com o escoamento de produção por vias pavimentadas, gerando empregos e renda e garantindo serviços essenciais à população.


Alexandre Postal


Coleguinhas

 

Recebo do Mauro Rocha, corresponsal deste brog em Sarandi(lá tem que ter correspondente senão tomamos furos dos concorrentes, porque a região é muito agitada!) pode-se ver que foi lá que nasceu o movimento dos Sem-Terra, ali em Ronda Alta, há poucos quilômetros do Sarandi!

Libertadores

Concordo ! Não entendi. Não sou fiol de um can e sim fiol de Rocha,
que tu não citas como um trabalhista que, além de exator, foi
candidato duas vezes, in la undeze, em tempos de ditadura, contra o
"status co" da Arena dominante. Era companheiro de Berto, do Vivian,
do Rotta, do Marocco de la dodeze e outros tantos, como o Palhariani,
os Rodrigues , os Grando( João e parentes).

Meu pai foi um dos grandes responsáveis pela candidatura do Bruno,também.

Por ter envolvimento na política em Serafina, foi "promovido", em
1975, para Santo Antonio da Patrulha e depois para Canela, onde viria
a se aposentar em 1984.A bem da verdade, aposentou-se em Gramado,
fruto de um resquício de perseguição política vinda da secretaria da
fazenda, a pedido dos arenistas de Canela e Gramado.
Apesar de "transferido" pela ARENA, concorreu a prefeito em 1976 e a
vice em 1982 , em Serafina. Os mais velhos-teu querido pai há de
lembrar-, sabem desta trajetória.O Nego Nardi com certeza conhece bem
este périplo. Mas Rocha. o zator, le morto e adesso, não tem
importância.

Não ganhou, mas fez parte da história política de la undeze, hoje
cinquentenária.

Não fosse ele um ativista político e com potencial para ser candidato
a prefeito, não teria despertado interesse da ARENA que, respaldada
pelo governo estadual,promoveu meu pai, transferindo-o para outro
município.

Não houve prejuízo para sua carreira profissional, apenas para suas
pretensões políticas e de seus companheiros na undeze.

Não guardo mágoas e tenho muito orgulho de ser fiol de Rocha.

OBS.: A Martha está morando em POA( desde 1980). É funcionária pública
do estado e vive com um judeu que é diretor da OI.

Mora na rua Encantado, perto de ti( Lavras).

UM ABRAÇO.

MAURO( QUARTA É QUE INTEREESSA- TREINO É TREINO- JOGO É JOGO !!!!!!

O FREDE RODRIGUES COLOCOU STEND ?


DILMA JÁ CONVOCA MINISTROS E VINICIUS ESTÁ DE VOLTA

Olides

Aqui duas notinhas de Brasília

* Segundo me informou uma fonte do PT altamente confiável, a Dilma já começou a pensar em seu ministério.É que os cumpanheiros do ,já dão como certa a vitória da cumpanheira, ainda no primeiro turno. Eu sou contra ela,mas já não duvido mais dessa vitória.
Para o Ministério do Exterior,Dilma já convocou o atual ministro Celso Amorin. Ele se comprometeu a permanecer no posto por um ano. Já o cumpanheiro Marco Aurelio Toc-Toc Garcia (como diz o Claudio Humberto),conterrâneo nosso,que aspirava o posto,vai se contentar com um outro brincadinho,mas que não interferira nada na governo..
Para o Ministério da Fazenda,vai o atual presidente do Banco Central, Henrique Meireles. O homem deixou de se candidatar e vencer, ao governo de Goias,para permancer no futuro governo.
Já para a Casa Civil,será empossado o Antonio Palloci, que hoje é o coordenador da campanha da cumpanheira.


*Uma segunda notinha é que o nosso poetinha, Vinicius de Moraes,quatro decadas depois de ter sido expulso do Itamaraty, acusado de bebado e vagabundo,receberá hoje uma homenagem póstuma do governo e será promovido a embaixador.
" Foi uma sacanagem a forma que me expulsaram do Itamaraty disse Vinicius em uma entrevista concedida em 1975".
A cerimônia no Palácio do Itamaraty, contará com a participação da filha do poeta,Georgina de Moraes,da neta Mariana,alem da cantora Miúcha.
Vinicius foi desligado da diplomacia,pelo Ato Institucional nº 5,promulgado pelo presidente Costa e Cilva que não foi nada feliz no despacho do documento,onde escreveu,"demita-se esse vagabundo..."
Segundo o embaixador Jerônimo Moscardo,o movimento para reeintegrar o Poetinha ,não nasceu em gabinetes. Mas esse ato,nasceu de uma paixão coletiva.
Vinicius,continua Moscardo, éra um dos diplomatas mais competente do quadro.Foi o homem que inventou no Brasil a diplomacia cultural. Criou para o mundo o estilo de sedução brasileira. As canções de Vinicius invadiram o mundo. Hoje ,Garota de Ipanema,
é uma das canções mais repetidas e cantadas no mundo e, com isto ele celebra a mulher, a beleza femenina,o amor,a alegria diante da vida,conclui Moscardo.
Vinicius,não entrou no Itamaraty,pela" janela."por intermédio de amigos influentes. Contou sim,com um empurrãozinho de peso:o amigo e chancelerOswaldo Aranha, nosso velho conterrâneo, que o aconselhou a estudar e prestar o concurso para o Instituto Rio Branco que é a porta de entrada para a diplomacia brasileira.
Vinicius era formado em letras e direito.Escrevia sobre cinema.e ingressou na carreira em 1943. O seu primeiro posto,foi em Los Angeles,capital do cinema americano. Na Hollywood de 1946,ele reencontra o cineasta Orson Welles,que já tinha conhecido no Rio de Janeiro e a amiga Carmen Miranda,cuja mansão frequentava.
Vinicius serviu ainda na França e no Urugai.
Em 1962,Vinicius compõe com Tom Jobim, a versão definitiva de Garota de Ipanema, inspirada na carióca Hellô Pinheiro, que passava por eles em frente ao Bar Veloso.
O poeta,jornalista,dramaturgo,compositor e diplomata,morreu em sua casa,na Gávea, em 10 de julho de 1980.




PS: Olides
Eu estou feliz da vida com a reeintegração do Poetinha.Primeiro porque ele merece.Segundo porque eu fui um dos primeiros,se não o primeiro a noticiar a campanaha de reeingtegração dele na carreira. Não foi um trabalho dificil.Eu apenas noticiei o fato,porque era diariamente informado por um diplomata gaucho que hoje está o exterior e continua me pedindo que o não denuncie o seu nome.
Como gaucho macho, nascido nos campos de cima da serra,não tinha medo de punição. O fato é que o "cara"é modesto mesmo.
Viva esse gauchão que reeintegrou no nosso Vinicius de Moraes.

Sergio Ross

O falso milagre da multiplicação dos votos



Carlos Chagas

Não há um só candidato às eleições de outubro, entre grandes e pequenos, em todo o país, incapaz de imaginar que a partir de hoje acontecerá o milagre da multiplicação dos votos. Tanto os que vão bem nas pesquisas quanto os que vão mal jogam suas fichas no período de propaganda gratuita no rádio e na televisão. Uns para virar o jogo. Outros para confirmar expectativas.
São dessas verdades absolutas que servem para turvar a natureza das coisas. Porque o cidadão comum, aquele que chegar em casa cansado do trabalho e ligar a televisão, não deixará de exalar um resmungo quando perceber que no horário nobre, em todos os canais, aparecerá a mesma imagem. Candidatos a deputado estadual, federal, senador, governador e presidente da República, sem ser convidados, ocuparão telinhas e telões prometendo o diabo, mentindo horrores e desafiando a paciência de todos nós. Uns, é claro, pelo histrionismo exagerado, poderão até divertir por alguns segundos, mas todos apresentarão perfis irreais, diagnósticos fantasiosos e receitas inviáveis.
Bastará verificar os baixos índices de audiência e, mais do que eles, o fraco interesse por parte de ouvintes e telespectadores. Vale propor um desafio: um minuto depois de encerrada a propaganda obrigatória,quem terá condições de repetir a simples ordem de entrada dos candidatos em nossa paciência, em se tratando do que disputam o Congresso e as Assembléias Legislativas? Ou de lembrar as promessas e mensagens dos pretendentes aos governos estaduais e ao próprio governo federal? É bom não esquecer que estes são oito, e aqueles, muitos mais.
Será mesmo a propaganda gratuita a varinha de condão destinada a despertar o eleitor, levando-o a decidir em quem votará? Pode ser, na base da escolha do menos pior, mas há duvidas…
Transformações

Dilma Rousseff candidata presidencial apresenta-se de forma bem diferente do que Dilma Rousseff chefe da Casa Civil. Antes, era irascível, durona no trato com ministros e altos funcionários do governo, intransigente nas cobranças e desprovida de senso de humor.
Agora é amena, ouve mais do que fala, aceita ponderações e, mesmo parcimoniosa em sorrisos, mostra-se disposta ao diálogo e até a aceitar críticas.
A pergunta que se faz é, no caso de vitória em outubro, qual das duas Dilmas prevalecerá na presidência da República…

Segue a coluna do Carlos Chagas – Para a edição de terça-feira 17
Título:FANTASIAS E ILUSÕES

Começa hoje a temporada de esperança para uns, de frustração para outros e de mistificação para a imensa maioria da população. Não adianta mascarar de contribuição para a democracia esse horário de propaganda eleitoral gratuita e obrigatória no rádio e na televisão, que se estenderá até 30 de setembro.
Podem os candidatos, os marqueteiros, os partidos e os institutos de pesquisa imaginar que vão manipular a opinião pública, mudar o eixo das preocupações nacionais ou definir o futuro do país. Ledo engano. Estarão mesmo é abusando da paciência do eleitorado e criando fantasias por conta de falsas e exageradas mensagens de transformação da vida do cidadão comum. Não mudarão nada, na medida em que venderão ilusões e perturbarão a rotina do eleitor.
Dos pretendentes à presidência da República aos governos estaduais, ao Congresso e às Assembléias Legislativas, poucos acreditarão na própria capacidade de mudar o mundo. No máximo, conseguirão alterar alguns votos, mas nada capaz de inverter tendências já esboçadas faz muito. Um ou outro candidato a deputado, por exemplo, terá condições de amealhar algum apoio adicional depois de aparecer nas telinhas ou ser ouvido pelos microfones, exceções geradas pela excentricidade,o histrionismo ou, quem sabe,o valor de sua pregação. O resto, porém, será mera perda de tempo e enganação.


RAZÕES QUE A RAZÃO DESCONHECE
Carlos Chagas

Com todo o respeito, mas a pergunta não quer calar. O que pretendem, lançando-se candidatos à presidência da República, Rui Pimenta, Zé Maria, José Maria Eymaiel, Levy Fidelix e Ivan Pinheiro? Muita gente acrescentaria Marina Silva e Plínio de Arruda Sampaio, apesar do respeitável viés ideológico desses dois. Será que acreditam na possibilidade de eleger-se? Menos pelas pesquisas, mais pelo papel por eles exercido na realidade nacional, desde que se apresentaram sabiam da inviabilidade de suas escolhas pelo eleitorado.
Não se cometerá a injustiça de supor os candidatos referidos atrás de alguns momentos de glória e de discutível exposição nacional. Terão seus motivos, mas perderam o senso de realidade. Ouvi-los no período de propaganda eleitoral obrigatória e gratuita pelo rádio e a televisão será no máximo curioso.

PLEBISCITO MESMO

Por sorte, capacidade ou instinto, a verdade é que o presidente Lula acertou. A sucessão presidencial transformou-se numa espécie de plebiscito entre o governo dele e a experiência passada dos tucanos, no período de governo de Fernando Henrique. Dilma Rousseff, com satisfação, José Serra, nem tanto, acomodam-se a essa realidade. As tentativas do ex-governador de São Paulo de levar o debate para o futuro tem-se revelado infrutíferas. Interessa menos, nos debates, saber o que os candidatos prometem, mas comparar o que foi feito. Nesse particular, ganha o Lula, até porque o antecessor já se transformou em lembrança esmaecida do passado. As pesquisas reveladas ontem dão a tônica das tendências. Caso não sobrevenham inusitados ou fatos novos, a eleição está decidida em sua forma plebiscitária.


A CORRIDA JÁ COMEÇOU

Fala-se da movimentação verificada tanto no PT quanto no governo, sem esquecer os movimentos subterrâneos que emocionam o PMDB. Muito já se especula sobre o governo Dilma Rousseff, caso as previsões da vitória da candidata se confirmem.
Entre os companheiros, a expectativa é de um ministério basicamente composto pelo partido, não obstante declarações da ex-ministra a respeito de ampliar alianças e governar com todos os aliados. O problema é que paralelamente ao PT existe um outro valor, senão mais forte, ao menos igual: o governo Lula, quer dizer, aqueles que já ocupam o poder e pretendem preservá-lo. Imaginar os dois grupos unidos em torno de um só objetivo equivale a desconhecer a natureza humana. Tem-se a impressão de um daqueles bailes de gafieira, perto da chegada da polícia: “quem está fora não entra, quem está dentro não sai”, máxima que contraria pelo menos a metade dos companheiros.
Enquanto isso, o PMDB já define planos, metas e objetivos, em silêncio e sem alarde. O resultado das eleições seria outro, na hipótese de o partido ter apoiado José Serra, como aconteceu em 2002, ou tivesse lançado candidato próprio. Como maior partido nacional o PMDB prepara suas faturas, que apresentará assim que definido o perfil do novo Congresso.

 

Mais de 100 músicas já inscritas para a Seara

 

Fonte: http://www.carazinho.rs.gov.br

Imagens da Seara


De 24 a 26 de setembro de 2010, Carazinho passará a viver um emocionante momento cultural. É a volta de um Festival que promove sorrisos, arrepios, aplausos, artistas, espetáculo. É o retorno de um Festival Nativista, criado por um prefeito que, comandando novamente o município trouxe consigo um sonho: resgatar a 16ª Seara da Canção e a 3ª Searinha. E assim será.
É “de vereda”, parceiros, que Carazinho reviverá e se consagrará mais uma vez na história e no palco cultural do Rio Grande. O nativismo, a paixão, a melodia da canção mais bela e mais pura, virgem por natureza, será o show principal de um festival que volta para ser a certeza: Sucesso.
Aylton Magalhães, prefeito de Carazinho, conta que desde o ano passado, quando assumiu a Administração Municipal, esteve, juntamente com o Departamento de Cultura, preparando a volta do Festival. “Chegou o momento de Carazinho abraçar a cultura gaúcha que vai reviver e que queremos e vamos dar continuidade. A Seara, como eu digo em verso, pra quem já conhece é confiança e pra quem tá chegando é novidade. Seara é sempre Seara! É a marca tradicionalista. Para os maduros é reviver, para os jovens é conhecer, para os visitantes é Carazinho da hospitalidade”, diz o prefeito.
O entusiasmo não é apenas do prefeito. A comunidade, a região, os participantes e o Departamento de Cultura estão em festa. “A expectativa é muito grande. É gostoso sentir o carinho e a receptividade dos gaúchos. Já temos mais de 100 músicas inscritas, de pessoas até de fora do Estado e do Brasil, sendo que o objetivo é contabilizarmos 500 inscrições. Isso é gratificante e é a prova do significado que a Seara da Canção tem para os gaúchos”, explicou o coordenador artístico Rodrigo Xavier.
As inscrições, que estão abertas desde o dia 20 de julho, seguem até o dia 20 de agosto, sendo que, para se inscrever, é preciso que o autor seja brasileiro ou, se for de outro país, que tenha parceria com artista brasileiro. Xavier explica que serão selecionadas 16 músicas para apresentação ao público presente no parque Vali Albrecht. Dessas, 14 pertencem à fase geral e duas à fase municipal. “Da fase municipal podem participar apenas pessoas que residem em Carazinho ou que comprovem que são naturais daqui. É válido lembrar que poderá ser solicitada a comprovação desse requisito, caso seja preciso”, salienta o coordenador.
Um dos diferenciais da Seara é a premiação, que pagará, para o 1º lugar 10 mil reais , para o 2º lugar 5 mil reais e 3 mil reais para o 3º colocado, além de troféus. Também serão premiadas a música mais popular, a de melhor tema social, a melhor melodia, letra, intérprete, instrumentista, arranjo vocal e conjunto instrumental. Cada uma das 16 músicas classificadas, após a triagem, receberá uma ajuda de custo de dois mil reais.

Infra-estrutura

De acordo com a coordenadora geral do evento, a diretora de Cultura, Silvana Zirbes, a comissão organizadora está definindo os últimos detalhes quanto às condições do Parque Vali Albrecht. Serviços como segurança, estacionamento, limpeza, praça de alimentação, lonão, arquibancadas, enfim a estrutura básica, estão na ponta do lápis.
“Tudo é decidido com muita cautela e sempre com a aprovação do prefeito Aylton. Queremos oferecer conforto a todos os que nos prestigiarem, os artistas, a comunidade local e regional. A Seara sempre foi uma referência no cenário nativista gaúcho e neste ano de 2010, com o seu retorno, mostrará àqueles que não tiveram a chance de conhecer e participar, a grandeza e a importância que representa esse evento para a história cultural Carazinho. Além disso, é muito importante que a comunidade de fato se engaje nesse movimento de resgate e esteja preparada para receber artistas e visitantes dos mais diversos recantos do nosso estado”, finalizou Silvana.

Att,
Fernanda Schena
Assessora de Imprensa
Carazinho;RS

 

A Imprensa (ou o Quarto Poder) obrigada a disseminar a demagogia dos outros Poderes...


Brasília

Por Ezio Flavio Bazzo

Amanhã ou depois de amanhã começarão as propagandas eleitorais em todos os meios de comunicação. Os surdos que no passado estavam livres dessa baboseira agora, com a linguagem em libras, também serão atormentados. Mesmo sendo unânime a idéia – e com razão – de que todo político é bandido, está todo mundo louco para conseguir uma vaguinha no Palácio, nos gabinetes de suas respectivas Assembléias Legislativas ou simplesmente a parte que lhes cabe neste latifúndio... Apesar dos carneirinhos de presépio que rondam por aí queimando incenso à canalha o certo é que só as tripas e os culhões nos movem neste nosocômio. Prestem atenção como nesse período de palavrórios estéreis ninguém mais canta pelas ruas o Funeral do Lavrador e como não brotará da boca de nenhum desses ladinos uma única reflexão que sequer se aproxime às que cito abaixo:

I. Quando a Assembléia Nacional se converte num teatro de quinta categoria todos os teatros de quinta categoria devem converter-se em Assembléias Nacionais... (anônimo)
II. A tarefa suprema do homem não é a instrução e nem a civilização, mas a livre criatividade... (Max Stirner)
III. Não há que se enganar: É O TEMPO DOS ASSASSINOS!. A política tornou-se um negócio de gangsteres, os povos vão em marcha pelos céus, mas não são hosanas o que cantam, e os que estão em baixo marcham direto às linhas inimigas, às linhas do pão... (Henri Miller)

IV. O terrível dos mortos são suas expressões que ficam em nossa memória, pois então, vivem terrivelmente e já não entendemos mais nada... (Albert Cohen)

V. Não existe nenhum grande ator da história que não tenha experimentado um minuto depois de seu “grande gesto”, o assalto da solidão, a decepção, o exílio ou a sensação de absurdo... (Victor Massuh)

VI. A história é regida por leis que condicionam a covardia dos indivíduos... (André Breton)

VII. O herói romântico é “fatal” porque à medida que cresce em força e gênio cresce nele também o poder do mal... (A. Camus)

http://www.youtube.com/watch?v=8P28DEXhCwQ

Fonte:
http://eziobazzo.blogspot.com/

 

BLASFÊMIA


Quando dilma, sereno, zuanazzi e outros sairam do PDT e foram para o pt, os principais para manterem os cargos que tinham no governo olívio, BRIZOLA disse que eles "Venderam-se por um prato de lentilhas".

Aí, agora, quando dilma vai à sede do PDT (vade retro, satanás!), colocam o Hino da Legalidade.

Blasfêmia política.

Esteve certo o "gaiato" que disse que, se estivesse ali, o Brizola morreria de novo.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Parceria Petrobras Rede Globo


Caro Olides

A gente fica defendendo o governo contra esta imprensa mal intencionada e então dá de cara com esta parceria entre a Petrobrás e a Afundação Roberto Marinho. A Rede Globo, a própria Une e o Museu da República também estão dando seu apoio.
Olha o texto da Globo:

A Rede Globo deu amplo espaço ao movimento estudantil em sua programação. Nos telejornais o Brasil pôde acompanhar os protestos durante o governo militar, os congressos da UNE, nos anos 1980, e a volta de manifestações, no início dos anos 1990. A luta estudantil foi retratada também em novelas e minisséries, como Senhora do Destino e Anos Rebeldes.

Eles só esquecem de dizer que está cobertura foi sempre CONTRA os movimentos estudantis, seus colunistas e redatores sempre destrataram os estudantes e outros movimentos sociais. Agora, sinceramente não sei como o Governo entrou nessa, acho que vale uma campanha contra esta parceria, ou pelo menos para que se conte o que a Globo sempre fez contra os movimentos estudantis. Clica na palavra parceiros e vai lá.
Parceiros

Remindo Sauim, o isento.


Desde São Borja

 

O "amigo" Letier quer que eu vá a S. Borja e ainda por cima pra vila Brittes. É que o homi lá é o capataz da candidatura da Juliana Brizola a deputada estadual. O " camundongo"( vereador Celso Lopes, PDT) encampou a Juliana e agora o Letier que rme b otar no batente, como se não bastasse o duro que dou aqui diariamente...O que é mesmo capincho???Acho que alguns leitores vão gostar de saber o que é amigo Letier....Explica pra eles, então este linguajar da fronteira, de São Borja que nos encanta tanto a nós gringos da Serra ou alguns nascidos mesmo na capital. Mas ir a Vila Brittes, bah, que programa de índio, amigo Letier....Tem um candidato aí, que ponteira as pesquisas pra governo do Estado aqui no RS que DETESTA VILAS. Tanto que os companheiros - agora o entreguei - o apelidaram de CHEIROSO, tudo porque ele gosta de ambientes mais refinados. Vilas, ele detesta. quem gosta de vilas era outro seu companheiro, criado, digamos, mais pra fora....como o Cheirosinho, que é intelectual de primeira linha....

 

Indio velho!
Como vai o amigo? Providenciou um celular??
Preciso prosear contigo...
Mas te adianto o assunto... vem pra cá no fim de semana... ou melhor.. vem na quinta de noite... chega sexta e ai vamos esperar a Juliana na Vila Brites... quero ver se consigo um capincho pra assar lá... e temos um roteiro bom pra fazer com ela... e ai tu já fica pro dia 24 de agosto.
Ve se vem amigo.
Conto contigo
Abraço!

Letier

Quando o PT
era pobre


Seus militantes viviam vendendo estrelinhas, botons, fazendo quermesses ou festas ( reuniões dançantes) pra arrecadar dinheiro pro partido, lembra um militante que conheceu o PT pobre...A Igreja Católica ajudou muito nisto.
Os jornalistas dentro das redações,tanto de jornais, de rádios e de tevês andavam na sua grande maioria com botons do partido, com as já famosas estrelinhas. Por exemplo, Adroaldo Corrêa, que acabou se elegendo vereador acabou conseguindo este mandato praticamente amealhando votos de funcionários e familiares da RBS( sim, por incrível que isto possa parecer....)


Depois com a Central Unica dos Trabalhadores(CUT) o PT começou a receber ajuda de fora, de organizações internacionais, principalmente da Alemanha.


Mas o começo foi brabo.

Em Porto Alegre, por exemplo, dois jornalistas foram responsáveis por fazer praticamente tudo para o PT. Eles pertenciam a LIBELU( LIBERDADE E LUTA). Eram Bete Portual e CHICÃO DANIEL....

Os dois trabalharam muito mas também teve o Guaraci Andrade, que tinha uma outra tendência estudantil na PUC que também apoiou o PT,quando este começou a nascer. Não por acaso, Guaraci viria a se tornar o chefe de imprensa do único governo estadual que o PT conserguiu até hoje, de 1999 a 2002, com o mais destacada petista da história do partido no RS, o ex-bancário Olívio de Oliveira Dutra.

Nos próximos dias contarei a história dos dois primeiros vereadores do PT no Estado, Antônio Can dido( O BAGÉ)E ANTONIO HOFELDT( o primeiro vereador eleito em Porto Alegre) Já BAGE foi eleito pelo MDB, em 1976, e depois passou pro PT!

AMIGO DO PRESIDENTE

 

Clique aqui para ver (Contém Imagens fortes)

 

Bares que viraram lenda em Porto Alegre


dois ex-funcionários do ROCK'S hoje trabalham no Schullinhas

 

Houve uma vez
um Rock's


Da minha memória de restaurantes que viraram lenda em Porto Alegre, cito hoje o ROCK'S que ficava ali na rua Cândido Silveira,246 no bairro Auxoliadora.( o fone era 342.91.65.) Hoje no seu lugar funciona o Schullinhas( um restaurante doe um dos filhos de Enio Nonnemacher, que foi dono do Encouraçado Butikin e que hoje tem um restaurante na rua Nova Iorque, vizinho do Schullinhas).
O dono do Rock's teve um enfarte e precisou trocar de coração. Mesmo assim o restaurante onde se comia o melhor filé ao alho e óleo de Porto Alegre continua funcionando até que o antigo dono morreu e tempos depois ele foi fechado. O ambiente era muito simples, tinha um choppe geladíssimo tirado pro profissionais, e um cardápio que entre as preciosidades se destacavam o famoso filé ao molho de nata e o filé ao aolho e óleo. Também eram muito apreciadas as preciosidades alemãs tipo EISBEN, KASSLER, costeletas de porco com garnição de chucrute e outros.


Hoje depois de uma reforma no prédio, no lugar do ROCK'S está o Schullinhas tocados pelos " guris do Schulla". A estrela do cardápio,destaca o colunista EDuardo Connil, do Correio do Povo, é a galinha ao molho pardo sempre servida no jantar da última segunda feira do mês.

 

O VINHO TINTO E A ESTRELA VERMELHA
DO CRUZEIRO DO SUL TAMBÉM GANHAM JOGO.

 

Luiz Oscar Matzenbacher, jornalista e colorado

Uma taça oferecida à estrela avermelhada, aquela que fica na ponta de cima da constelação do Cruzeiro do Sul, ao final do último milênio, naquele épico Inter x Palmeiras, passou a ser minha mandinga, nessas noites em que tenho que assistir pela televisão e longe de Porto Alegre, aos jogos do nosso time. Eu estava no interior de São Francisco de Paula, naquela noite fria de 1999, em minha chacrinha, no meio de uma floresta de araucárias. O jogo era duro, sem a vitória estaríamos rebaixados para a Segunda Divisão. Quando o zagueiro do Palmeiras fez a falta na entrada da área, já no segundo tempo, eu saí de casa com a taça de vinho merlot da Serra Gaúcha, o mais avermelhado possível, na mão.
Parei em frente a dois pinheiros que pareciam as balizas de uma goleira, com a lua quase cheia ao centro. As milhares de estrelas que brilhavam no céu frio davam à impressão de serem as teias da rede. No meio delas, quase no horizonte, mas acima dos pinheiros destacava-se o Cruzeiro do Sul, com sua estrelinha avermelhada. Nervoso, tremendo de frio e de ansiedade, ofereci a taça de vinho, apontando-a direto para o centro da constelação. Pedi a essa guia dos marujos e viajantes do Hemisfério Sul que orientasse a pontaria do chute do capitão Dunga, baixando a borda da taça até o ângulo esquerdo da goleira imaginária.
Fiquei esperando, quieto, tenso, em silêncio, enquanto ao fundo ouvia a narração do locutor da TV, levemente sobressaindo-se ao piar das corujas e aos uivos dos animais selvagens, provavelmente graxains, lobos guarás e leões-baios que ainda existem naquela área verde, mas pouco habitada entre São Francisco de Paula e os cânions da Serra Geral. Foram segundos que duraram anos, mas finalmente ouvi o grito de goooolll da minha esposa Lígia, que ficarara em frente à TV. Baixei o braço, bebi a taça do merlot em um gole rápido e corri para dentro de casa, tropeçando no escuro, escorregando no orvalho frio, prenúncio de geada, entre a grama e as raízes de pinhos-bravos.
Sentei na poltrona a tempo de poder ver a repetição do lance. Vibrei ao ver que o autor do gol era mesmo o Dunga, mas de cabeça, aproveitando um lançamento preciso por cima da barreira e a presença dos zagueiros palmeirenses junto às balizas da goleira. Se não estivessem ali, Dunga estaria impedido. Com satisfação, vi ainda o gesto de raiva do técnico do Palmeiras, o hiper-gremista Felipe Scolari.
Só voltei a repetir as oferendas de vinho tinto à estrelinha vermelha do Cruzeiro do Sul, em alguns jogos difíceis da Libertadores e Mundial de Clubes de 2006 e agora na atual Libertadores de 2010.
Um dia desses, brindei com um vinho popular argentino, o vinho tinto Toro Viejo em homenagem a Casa Touro, da Borges de Medeiros esquina Riachuelo, onde em 1955 festejei, com meu pai Luiz Matzenbacher e meu avô materno Oscar Donat, a conquista do campeonato que fecharia o ciclo dos Rolos Compressores. Meu pai e meu avô tomaram um clarete Único e eu uma taça de café com leite enquanto saboreava duas empadas de camarão e muitas azeitonas. Assim comemorávamos a virada nos Eucaliptos e o show de Larry e Bodinho contra o Grêmio. Esse havia sido o primeiro jogo que assistira no velho Estádio dos Eucaliptos e ainda me lembro do sabor maravilhoso das empadas e da sobremesa, um mil-folhas de creme da comemoração.
Agora, morando em uma encosta da açoriana vila de pescadores de Porto Belo, litoral de Santa Catarina, distante do pago, ainda é mais sofrido. Nessa quarta-feira vou ficar por aqui, acompanhando o jogo pela televisão. Será jogo duro, os mexicanos não estão mortos. Chivas é cabrito. Significa para os aztecas e maias um animal mais do que sagrado.
Mas nós temos o Escurinho e o Saci, autores de proteção para façanhas impossíveis. E também por sermos gaúchos, a estrelinha vermelha do Cruzeiro do Sul nos ajuda.
Graças ao presente que ganhei da minha filha Márcia no Dia dos Pais, "vou fazer um sacrifício" - como costuma dizer meu amigo Olyr - e ao lado da minha esposa Lígia, vou pedir um empate pelo menos contra o Chivas às divindades do futebol, brindando com um Beaujolais-Villages - Chantecombe da Maison Mallard-Gaullin - um vinho rouge, com certeza! Guardei-o para a final da Libertadores de 2010. Terei que ganhar outra garrafa de presente antes do Natal, para o maior clássico do mundo - Inter(Milão) contra Inter (Porto Alegre). Jornalista só conhece vinho francês, quando ganha de presente ou é convidado da FIERGS. Mas já estamos no Mundial de Clubes da FIFA!

Bastidores da Sucessão no Inter!

betovetromille.blogspot.com

Giovani Luigi

O Inter pode virar BI da América amanhã, mas nos bastidores se movimentam os possíveis futuros presidentes do clube.

Dois dirigentes querem ocupar a cadeira de presidente: Giovani Luigi, que há vários anos é dirigente do Inter e Pedro Afattato, que atualmente é vice de obras e tesoureiro.

http://www.clicrbs.com.br

Pedro Afattato

Luigi, dentro do Inter, é tido como por um sujeito milionário, dono da rodoviária. Na verdade é apenas o gerente, porque os donos da empresa que detém a concessão é a família Azevedo e Veppo.

http://scinternacionalnet.ning.com

Fernando Carvalho


Há quem ache que por ser apenas um empregado da Veppo, Giovani Luigi dificilmente poderá ser presidente de um clube com a dimensão do Internacional, principalmente se vier a ser Bi da Amércia e Bi Mundial.

Pedro Afattato tem contra ele um assunto de ordem pessoal que anda sendo "espalhado" pelos adversários contra a sua candidatura.

Há quem ache que embora neste momento ele só pense em CLUBE dos 13( que na verdade agora já são 20) Fernando Carvalho é que vai emplacar de novo a presidência do Internacional.

O fenômeno Bullying pode gerar malefícios irreparáveis e crimes diversos

Archimedes Marques

Na trajetória da vida nos deparamos com situações inusitadas e surpreendentes. Em algumas delas podemos agir, interferir e até mesmo remediar algo de errado, porém noutras, apenas lamentar.
Dia desses, em visita a cidade de Salvador, fui ao Mercado Modelo e ali nas suas imediações um fato ocorrido me chamou atenção para o termo inglês conhecido por Bullying, cujos atos decorrentes são antigos, mas que no presente tempo com a propagação das ações inerentes trás imensa preocupação para os educadores, pais de alunos, autoridades diversas e para a sociedade em geral, vez que os seus resultados sempre se esbarram em situações criminosas ou deprimentes, por vezes com malefícios irreparáveis principalmente para as suas vítimas.
O fenômeno Bullying é usado no sentido de identificar ações provindas dos termos zoar, gozar, tiranizar, ameaçar, intimidar, isolar, ignorar, humilhar, perseguir, ofender, agredir, ferir, discriminar e apelidar pessoas com nomes maldosos, que na grande maioria das vezes tem origem nas escolas através dos jovens alunos que assim praticam tais maldades contra determinados colegas que possuem algum defeito físico, assim como, os relacionados à crença, raça, opção sexual ou aos que carregam algo fora do normal no seu jeito de ser.
De volta ao Mercado Modelo, chegava um ônibus de turismo quando diversos vendedores ambulantes assediavam os turistas para venderem os seus produtos, quando apareceu um velho mendigo, barbudo, cabeludo, maltrapilho, imundo, de pés descalços, tipo daqueles cidadãos que vivem ou sobrevivem à espera da morte na miséria absoluta, morando debaixo das marquises das lojas ou dos viadutos que o tempo e a vida lhes deram de presente e, ao se aproximar daquele grupo de pessoas, então um dos vendedores o enxotou em verdadeira humilhação:
- Sai prá lá GAMBÁ que você espanta qualquer um com o seu fedor de fossa insuportável!...
Vendo aquela cena deprimente e desumana me aproximei daquele mendigo que já saía sem reclamar com o “rabinho entre as pernas” para lhe dar um trocado qualquer e então, do seu jeito de caminhar, dos seus gestos com as mãos, de um sinal no rosto e de um tic nervoso a piscar a todo tempo um dos olhos quase já fechado pela amargura do seu viver, o reconheci...
De imediato naveguei pelo túnel do tempo de volta ao passado e aportei em uma Escola da rede pública ali próxima na própria cidade baixa da capital baiana, no início dos anos 70, onde estudei por quase dois anos antes de voltar para Aracaju e, lá encontrei o colega de classe apelidado de GAMBÁ, então perseguido implacavelmente, ofendido na sua cidadania, discriminado pelo seu jeito de ser e humilhado incondicionalmente pela grande maioria dos seus jovens colegas, meninos e meninas com idades aproximadas de 13 e 14 anos.
Aquele jovem que talvez não gostasse de tomar banho ou que talvez não tivesse oportunidade freqüente para tanto, pelo fato de possivelmente morar em alguma invasão desprovida de saneamento básico e, que sempre chegava suado e cheirando mal em sala de aula, talvez pelo provável fato de também não possuir produtos higiênicos na sua casa, logo ganhou de algum colega gaiato o apelido de gambá que nele grudou qual uma sanguessuga a sugar a sua dignidade e, então passou a ser menosprezado e ofendido por quase todos da classe e até das salas circunvizinhas. Por onde passava os alunos tapavam o nariz e na sala de aula sentava na última carteira, isolado de todos. De tanto humilhado e discriminado que era ninguém dele se aproximava, principalmente por receio de também ser hostilizado.
Senti uma fisgada no peito ao me ver também culpado pelo que se transformou o jovem colega conhecido por gambá. Confesso ter sido cúmplice por omissão, não por ação, pois eu também era uma vítima das ações nefastas advindas do Bullying, por ser um menino tímido ao extremo ao ponto de todos os dias entrar calado e sair mudo em sala de aula, então isolado pelos colegas da classe que preferiam lidar com os mais falantes e extrovertidos.
Como vítima parceira de tais ações depreciativas, o certo era eu ter me juntado ao colega gambá, mas não o fiz por covardia, por medo, por receio de ser mais rechaçado ainda pelos demais estudantes e assim sofremos individualmente em proporções diferentes a dor do isolamento e da humilhação naquele interminável ano de 1972. No ano seguinte gambá, após ter sido reprovado com as menores notas da classe em todas as matérias possíveis não mais retornou ao Colégio, enquanto que, para minha alegria logo retornei para o meu querido Estado de Sergipe para crescer e esquecer aquele deprimente, humilhante e sufocante tempo.
Essa triste lição de vida me mostrou o quanto as chamadas inocentes brincadeiras de criança podem ser maléficas para tantos outros, se é que essas ações escolares agora conhecidas por Bullying podem ser consideradas inocentes, vez que para muitos estudiosos no assunto, tais ofensores sofrem de distúrbios psíquico que precisam de tratamento sob pena de explosões mais desastrosas ainda, como de fato vem ocorrendo em muitos lugares.
A agressividade e a violência advindas do fenômeno Bullying assumem além de tudo, o caráter etiológico do violar, não só referente às normas de conduta, a moral e a disciplina, mas principalmente viola os direitos do cidadão relacionados a sua integridade física e psíquica, a sua liberdade de opinião ou sua escolha de vida, a sua liberdade de expressão e até de locomoção, enfim, fere de morte o princípio constitucional da dignidade da pessoa humana em sociedade.
A psiquiatria e a psicologia mostram que além do sofrimento dos jovens vítimas do fenômeno Bullying, muitos adultos ainda experimentam aflições intensas advindas de uma vida estudantil traumática.
Nos últimos anos a população mundial freqüentemente assiste atônita as diversas situações estarrecedoras quase sempre nascidas e advindas do fenômeno Bullying, com agressões físicas e assassinatos por parte de alunos contra os seus próprios colegas, contra professores, guerras de gangues, de torcidas organizadas, de tráfico de drogas com participação de jovens estudantes até mesmo dentro das próprias instalações escolares.
As diversas Escolas espalhadas pelo país, destarte para as situadas nos ambientes periféricos das grandes cidades se tornaram espaço de intolerância, competições absurdas e conflitos de todos os tipos possíveis, em especial para os problemas relacionados às drogas, assim como, para os pertinentes à liberdade sexual, ou seja, para as meninas que não aderem a esse tipo de pratica livre, passando então as mesmas a sofrer diversos tipos de perseguições, em verdadeiras inversões de valores por conta das ações absurdas do fenômeno Bullying.
Ética, solidariedade e humanismo são realmente palavras desconhecidas e perdidas em muitas comunidades de jovens estudantes que as substituem pelo desrespeito e pela afronta ao direito individual do seu colega que pretende prosperar e vencer na vida honestamente, pelo seu próprio esforço e valor.
É preciso dar um basta nestes tipos perniciosos de vandalismo e delitos juvenis. O jovem necessita acima de tudo de limites. Precisa entender os seus direitos e os seus deveres e até onde eles chegam. Precisa de disciplina e autoridade. Precisa entender que todos são cidadãos em igualdade de condições. Entretanto, para que consigamos chegar a tal geração de jovens politizada, só com uma boa educação familiar e escolar é possível alcançar tal objetivo.
Assim, não há como deixar de concluir que estamos diante de um sério problema relacionado às áreas educacional, social, da psiquiatria e de segurança pública, com real tendência para sua resolução na educação preventiva, curativa psiquiatra ou psicológica, por isso, necessário se faz, da consciência absoluta do Ministério da Educação com a elaboração de verdadeiro e efetivo Programa de combate a este grande malefício conhecido por Bullying, tomando por gerentes os bons educadores, estudiosos e pesquisadores no assunto que em alguns Estados brasileiros já se fazem presentes nas suas respectivas secretarias de educação, mas que necessitam, sem sombras de dúvidas, de melhores investimentos financeiros para as suas conseqüentes vitórias que por certo serão galgadas no trabalho junto aos pais de alunos, professores e dos próprios estudantes autores e vitimas do fenômeno.
Além dessa medida, necessário se faz uma batalha mais ampla dentro do Legislativo, até com uma reforma no próprio Estatuto de Criança e do Adolescente com reais modificações e acrescentando-se a esta Lei bons artigos inerentes ao tema para possibilitar ao Estado Nação um melhor campo de atuação, pois é desejo de todos nós vermos os nossos jovens estudantes crescendo e somando-se a construção coletiva e permanente para o pleno exercício da cidadania.

Autor: Archimedes Marques (delegado de Policia no Estado de Sergipe. Pós-Graduado em Gestão Estratégica de Segurança Pública pela Universidade Federal de Sergipe) archimedes-marques@bol.com.br


Atividades do dia


No Sindicato da Polícia Federal

Tarso Genro - Assessoria de Imprensa

www.tarso13.com.br
twitter.com/tarso13

 

DE VIDRAÇA A PEDRA

 


Por Carlos Chagas


Virou moda, de uns dias para cá, atribuir a Aécio Neves a culpa pelos índices de preferência de José Serra estarem abaixo dos números de Dilma Rousseff. Queixas sucedem-se no ninho dos tucanos, como se o ex-governador de Minas fosse o responsável pela ascensão da candidata nas pesquisas.
Pode ser até verdade que se Aécio tivesse sido o candidato a vice na chapa de Serra, seriam outros os resultados das consultas populares. Mas ele não quis, prerrogativa ligada tanto à sucessão em Minas, pela necessidade de ajudar Alberto Anastásia, quando pela estratégia futura. Caso o ex-governador de São Paulo viesse a perder as eleições com ele de vice, Aécio ficaria pendurado no pincel, sem escada, perdendo as chances de tornar-se o príncipe herdeiro da social-democracia. E diante da derrota na tentativa de reeleição do atual governador mineiro, hipótese por enquanto provável, o neto do dr. Tancredo estará preservado, com a vitória garantida para o Senado. Se errou mais do que acertou ao rejeitar a vice de Serra, ou, ao contrário, preservou-se, só as urnas revelarão, mas o que não dá é para assistir o PSDB nacional jogando pedras em Aécio Neves. Ele poderá muito bem virar o jogo e deixar de ser vidraça, caso se mantenha como a maior figura mineira da atualidade, opção óbvia para as eleições de 2014

O singular nessa história é que até o adversário, Helio Costa, meteu sua colher na panela, censurando Aécio por não haver deixado o PSDB e ingressado no PMDB, quando poderia ter-se tornado candidato presidencial do próprio Lula. Trata-se de um raciocínio distorcido. Primeiro porque ninguém garantiria o apoio do presidente da República, depois porque o PMDB é mestre em tirar o tapete de seus próprios filhos. Que o diga o ex-governador Roberto Requião.

Em suma, Aécio Neves escolheu seu próprio caminho, preferindo o certo pelo duvidoso, mesmo se não conseguir eleger Anastásia. Logo chegará a hora de devolver as pedras recebidas, em especial sobre quantos tem telhado de vidro.

DIA DE FICAR EM CASA
A sucessão presidencial não permitirá, mas, por cautela, os candidatos deveriam ficar em casa, hoje. Uma sexta-feira, 13, em agosto, não é data que se ignore. Mesmo estando a astrologia fora de moda, seria sempre bom tomar cuidado. Afinal, ninguém pode escorregar, na corrida pelo palácio do Planalto. José Serra faz dias que não divulga mais sua agenda, dizem que para evitar movimentações de seus adversários. Dilma Rousseff tem dedicado uns dias, poucos, a permanecer reunida com assessores, sem eventos públicos, e hoje poderia ser um deles. Marina Silva parece que visitará o Acre, seu estado natal, onde sempre poderá abrigar-se à sombra da floresta. Só quem pode dar de ombros para a data é Plínio de Arruda Sampaio. Tanto como comunista quanto como católico praticante, porque nem a Igreja nem a extinta União Soviética davam bola para superstições.

AS VERDADEIRAS ESTRELAS
À medida em que o tempo passa e as eleições se sucedem, mais aumenta a praga em parte responsável pelo descrédito do jornalismo. Porque deveriam os profissionais da arte de informar ter presente que em qualquer tipo de entrevista, a estrela é o entrevistado. É ele que devemos estimular e até provocar para que fale, exponha-se ou se enrole. Jamais o entrevistador deve julgar-se o centro da entrevista, procurando minutos de fama ilusória no quintal dos outros.
O que cada vez mais assistimos é jornalistas discursando e dando opiniões, em vez de perguntar. Além de se dedicarem à mal-educada prática de interromper respostas quando ainda incompletas. Pensam que o povo é bobo, que não percebe a distorção. Ledo engano. Basta atentar para os índices de audiência das entrevistas, cada vez mais baixos.

O NÓ DA SEGURANÇA PÚBLICA
Anuncia-se para as próximas horas a divulgação, por José Serra, de seus planos para desatar o nó da segurança pública, ou seja, de que maneira enfrentará a insegurança que faz do cidadão comum um prisioneiro em sua própria casa ou uma vitima certa de ser atingida na primeira esquina. Envolver o governo federal na questão hoje em mãos dos governos estaduais e municipais pode ser um bom começo, até mesmo com a criação do ministério da Segurança Pública. Só que não basta a injeção de recursos federais nas precárias estruturas policiais de estados e municípios. Torna-se necessário reformular as leis penais, acabar com a farra dos benefícios para bandidos que pouco tempo depois de condenados estão nas ruas praticando os mesmos crimes. Atacar as causas, em vez de ficar combatendo apenas os efeitos, é outra estratégia imprescindível. A par com a repressão, é preciso a prevenção, voltada especialmente para a juventude. Além do emprego óbvio das forças armadas, pelo menos na vigilância permanente das fronteiras e no enfrentamento do contrabando de drogas e armas. E quanta coisa a mais?

UM BATE PAPO
COM O CHAGAS


Era um fim de tarde aqui em Brasília. O Chagas eu conversávamos sobre abobrinhas. O Chagas havia acabado de escrever o seu artigo diário que é distribuído a vários jornais do Brasil e eu havia acabado de ler a Zero Hora. O Chagas bebia a sua segunda dose de wiski Red Label rótulo vermelho e eu tomava o meu chimarrão.
Chagas me contou então,algumas passagens que teve como repórter de O Globo no Rio. Mas vou deixar o Chagas contar essas historinhas.
“O Jânio Quadros era candidato a Presidência da República (1960). Uma tarde, ele foi até a redação de O Globo,conversar com o Roberto Marinho. Ele pretendia viajar pelo Brasil todo em campanha e queria que um repórter do jornal o acompanhasse. O seu Roberto me chamou e me indicou para acompanha-lo.
Foi uma loucura. Viajávamos todos os dias. Era sábado,domingo,feriados. Não tínhamos folga. Mas o pior é que naquela época,não existiam as facilidades que hoje os coleguinhas tem,como computadores,celulares e os fotógrafos,equipamentos digitais.
Um dia chegamos ao Rio de Janeiro. Eu nessa época morava no Rio com os meus pais. Jânio teve nesse dias seis eventos. Depois do ultimo,corri para a redação do jornal e escrevi sobre os seis. Terminei o trabalho por volta da meia noite ( O Globo na época era vespertino). Entreguei o material ao editor,que era o Alves Pinheiro, um dos bons velhos jornalistas que o Globo tinha e estava me preparando para ir para casa,quando fui chamado pelo seu Alves,que reclamou que não tinha visto nos textos, alguma coisa que pudesse ser uma chamada na capa do jornal. Peguei então os meus rascunhos e encontrei uma declaração do Jânio, que falava em dar uma vassourada na Presidência. Estava ali a manchete que o editor reclamava. Voltei para a minha Olivetti e redigi mais esse texto. Fui então para casa dormir,morto de cansado. Quando foi lá pelas sete horas da manhã,meu pai entrou no meu quarto. Me acordou dizendo que o senhor Roberto Marinho estava no telefone e que queria falar urgentemente comigo. Ainda meio sonolento,ouvi o senhor Roberto me convocar dizendo que eu fosse imediatamente para a redação do jornal.
Me arrumei as pressas e corri ao encontro do chefão. Quando entrei na redação,todo mundo me olhava,com pena de mim. Todo mundo sabia que eu seria demitido na hora.
Quando entrei na sala do senhor Roberto, o homem estava furioso com o jornal nas mãos. Me disse que o Jânio acabara de ligar para ele, para reclamar que nunca havia falado em dar uma vassourada na Presidência e sim na PREVIDÊNCIA. Completou dizendo, que ele queria que eu fosse demitido.
O seu Roberto,então paternalmente olhou para mim e me disse:''meu filho, nunca mais entregue uma matéria sua, antes de ter lido duas vezes...''Aprendi.

Uma outra historinha do Chagas,ele conta que quando dirigia em Brasília a sucursal do jornal o Estado de São Paulo,resolveu escrever uma matéria sobre a economia no Brasil.
No auge da ditadura,as redações dos principais jornais do país,tinha permanentemente um grupo de militares das três armas,que faziam a censura. Liam tudo que seria publicado no dia seguinte e depois de terem lido os textos,liberavam o que poderia sair ou ir para o lixo.
O Estado quando tinha uma matéria censurada,deixava o espaço em branco, publicava versos de Camões ou receitas de doces...
O Chagas conta que corria no país a euforia por causa do milagre brasileiro. A economia nacional era um sucesso. O Chagas então resolveu procurar todos os seu amigos economistas que lhe passaram vários dados,varias informações que não batiam bem com que o governo euforicamente anunciava. Ele escreveu então uma baita mateira. O Estadão, já preparava uma pagina inteira sobre o assunto,quando veio a ordem da censura avisando que matéria não poderia ser publica.
Chagas não esquentou a cabeça. Pegou o seu texto e onde lia-se Brasil, trocou por um país chamado Baldonia Interior. A reportagem voltou para a mesa dos censores que a aprovaram. Não sem antes fazerem um elogio ao Chagas, dizendo que finalmente ele tão brilhantemente escreveu um artigo sobre a economia mundial...É claro que os três censores de plantão, no dias seguinte,deixaram a redação,onde nunca deviam ter entrado e retornaram aos seus quarteis.


Sergio Ross

Coleguinhas

www.adaooliveira.com.br

Adão Oliveira, "ameo-o ou deixe-o"

 

Adão, o que o
trem não pega....!!!!


Tenho falado aqui do colega Adão Oliveira,e o Sergio Ross que o conhece muito bem, me contou umas histórias dele, de quando o Adão chegou em Brasília com uma mão na frente e outra atrás...Meu propósito aqui não é difamar a história do colega, mas sim contar como ele é uma criatura complexa, de poucos amigos e que tem mais histórias de brigas que de outra coisa.Quero deixar claro que tenho uma boa relação com o Adão, ele nunca me fez nada, sempre fomos bons colegas.Mesmo às vezes que publico algumas coisas meio desfavoráveis a ele, ele segura na ponto do osso, como se diz....

Chegou pra revista Manchete, onde o Serginho pontificava...." Ele fez lá umas matérias" disse Serginho, que não quis entrar em maiores detalhes sobre a passagem do Adão em Brasília, na revista Manchete, ou tevê. Quem levou Adão para o Manchete foi o Carlos Eduardo Berendorf, que trabalhava na revista e que amigo do Adão dos tempos que ambos foram colegas em Pelotas( o Adãozinho é de Canguçu).
Antes aqui em Porto Alegre, Adão havia se metido num imbróglio, quando trabalhava no Palácio Piratini, e era assessor especial do governador Amaralzinho(Amaral de Souza).
Quando era assessor do Palácio,então, como eu ia dizendo, o Adão pediu licença ao então chefão mor dos jornalistas lá, o BODOQUE( Roberto Eduardo Xavier) pra ir pra Roma, junto do seu amigo Paulo Roberto Falcão que recém tinha se mudado pra lá...Adão não ficou menos de um mês lá...Não voltava nunca e aí foram fazer queixa direta ao governador...
Adão se molestou com as intrigas palacianas e ali deu um dos seus primeiros grandes sururus com colegas e autoridades. Depois viriam outros.

EM BRASILIA

Todo mundo sabe de sua megalomania. Se deixarem e inflarem um pouco seu ego, quando ele se dá conta, parece maior que o Mussolini....

Depois que Sergio Ross deixou a Manchete por quebradeira, e foi para o Ministéiro dos Transportes levou o Adão para lá mas como sabe que o colega é espaçoso deu-lhe uma assessoria na área comercial, não na de imprensa porque o Serginho, malandro e tarimbado, conhecendo com os bois que lavrava, anteviu rolos se botasse o Adão no meio daqueles candangos na imprensa.

Tempos depois,quando Serginho foi visitar Adão na sua sala,encontrou lá o colega com umas "oito" secretárias,todas abanando o chefe...E ele sentado como um pachá,dando ordens....

Serginho fez que não viu e deixou o Adão lá,"brincando " de poder....

Quando precisava de alguma tarefa mais espinhosa botava o Adão em campo que cumpria bem suas tarefas....

Por exemplo, quando o Ministro Cloraldino Severo quis inaugurar o trensurb e fazer dele uma grande divulgação junto a população mais pobre da grande Porto Alegre, o Serginho botou a turma do Adão no papel de fazer a divulgação. Adão instalou-se com sua equipe - umas 10 pessoas - em amplas salas da Trensurb. No começo foi meio brabo converncer o coronel Presidente, Paulo Muratore, de que um setor de comunicação social era importante na empresa, mas como eram ordens vindas de cima, o milico obedecia. E o Adão passou a ter até um carro na empresa, coisa que nenhum funcionário se atrevia a ter a não ser o próprio presidente, com seu motorista que o levava e trazia dos compromissos.

Adão,dizem quem o conhece mais de perto,teria até um "ghost-writer" pra fazer sua coluna no Jornal do Comércio. Tempos atrás descobriram que ele andou assinando uma matéria que vinha diretamente de uma agência do centro do país e deu um sururu abafado em seguida.

Nos finais de semana, Adão vai para sua casa na Serra, junto ao hotel Laje de Pedra.

Ainda quando estava em Brasília, foi paciente de um ataque cardíaco e se salvou por pouco. Fez aquilo que Ulisses Guimarães aconselhava: o melhor hospital de Brasília é o avião para São Paulo..

Adão é diabético. De vez em quando ele dá uns sumiços pra tratar de sua saúde.

Grande Adão. Uma pena que não tenha ainda publicado um livro de memórias que escreveu sobre seu pai. Quem o leu, o achou ótimo.

"Às vezes sua coluna no JC é brilhante" me conficenciou dias atrás um colega seu de bancada do Jornal Gente da Band AM, onde, por sinal faz uns 10 dias que ele não comparece, depois que levou um gancho do diretor de jornalismo da emissora Renato Martins. Oficialmente, por qualquer dúvida, Adão tirou já aqueles seus famosos dias para tratar sua saúde.


Verón rompe silêncio na Argentina e acaba brigando a socos com Maradona


Gran Bar Danzón

Foi um grande estouro a briga a socos entre Maradona e o jogador Verón ocorrida nesta madrugada num dos lugar mais badalado na noite em Buenos Aires, o Gran Bar Danzón, ( foto), que serve os mais caros e requintados coquetéis de bebidas do mundo. Maradona teria dito que Verón não era homem para dizer as coisas na cara dele. Com os ânimos assaltados, os dois discutiram e acabaram brigando a socos. Com ferimentos leves, os dois jogadores foram retirados na boate por seguranças. Toda a história começou um mês depois da seleção Argentina ter sido eliminada da Copa do Mundo copa do Mundo. O volante Verón em entrevistas em rádios e jornais, falou muito mal de Maradona, e questionando as opções do ex-técnico da seleção, que o tirou do time titular durante o Mundial, e pediu que o novo treinador seja escolhido por méritos e não somente pelo reconhecimento nacional.


"Temos que abrir a mente, avaliar as pessoas que trabalham na seleção. Tem que ser alguém da elite do futebol argentino e tem que ser escolhido pela capacidade", declarou Verón, sem citar nomes de possíveis candidatos ao cargo de técnico da Argentina. O volante disse temer que se repetisse a situação de 1986, quando os campeões mundiais de 1978 foram chamados para comandar a equipe. "Não tenho nada contra eles, mas deve ser definido pela capacidade", reforçou.
Em relação à conduta de Maradona à frente da seleção, Verón disse que tudo o que Maradona, diz não se escreve., e que o ex-técnico, é é um grande mentiroso e mal caráter... "Diego é muito efusivo em suas declarações e se mete em questões que depois são difíceis de levar adiante. Em um momento ele disse que queria que eu fosse o Xavi (da Espanha) na nossa seleção. Em seguida, ele me saca do time. Isso dói", reclamou Verón.
Ainda sem saber as motivações de Maradona para o sacar do time, o volante disse que ainda precisa conversar com o ex-técnico da equipe. "Disseram que eram por questões táticas, mas descobri que era tudo mentira. Eu não dava o que eles, da comissão técnica, estavam querendo e decidiram buscar outra coisa. Eu estava pronto para jogar, mas ele me disse que queria me poupar, que viriam coisas muito importantes, e depois me sacou fora do time".
Verón questionou também o posicionamento de Messi sob o comando de Maradona. Para o volante, o craque do Barcelona não se sentia confortável no esquema tático utilizado na Copa. "Ele não está acostumado a voltar tanto [para receber a bola]. Já é difícil pedir a ele carregar a bola por 50 metros, principalmente com os rivais que tem lá na frente. Ele não estava acostumado a jogar dessa maneira e isso ficou claro".
Questionado sobre a troca de farpas entre Maradona e Carlos Bilardo, diretor de futebol da seleção, Verón foi diplomático e evitou assumir uma posição. "Carlos fez boas coisas pela seleção, mas também deixou a desejar em alguns momentos", declarou.

De Buenos Aires, Gelson Faria

Coleguinhas

 

Maria do Carmo Bueno voltando ao sistema Guaíba. Pela propaganda que andaram fazendo imaginei que tivessem contratado o FAUSTÃO, algo deste nível. A montanha pariu um ratinho....Pô a Maria do Carmo, ninguém mais sabe quem foi!!!!

 

Pitaco do dia

 

Caro Olides.
Não vi o nosso amigo Serginho Oliveira, de Camaquã, na recepção que o PDT fez a Dilma. Mas como com certeza estava lá trazendo seu apoio a mais está causa nobre. Acho que para presidente a cobra está morta já no primeiro turno, ficando a Dilma e Lula liberados para apoio maciço ao Tarso no estado. Acho que este apoio será decisivo para a vitória do PT no Estado. E para que o Serginho Ross não fique triste, já estão falando que a Dilma vai levar a Marina para o Ministério do Meio-Ambiente.

Remindo Sauim

 

PREVISÃO

 


Em 09.10.2008, num certo Diário Gauche, foi escrito isto:

Neuza e Busatto voltariam ao secretariado municipal

Observadores bem informados já comentam sobre a composição do novo
secretariado de José Fogaça, caso seja reeleito. PDT continuaria com a
Secretaria da Educação, agora, com a ex-secretária Neuza Canabarro, casada
com o ex-governador Alceu Collares, apoiador do candidato peemedebista.

Neuza Canabarro, hoje, é vereadora em Porto Alegre, mas não conseguiu se
reeleger, nem para suplente.

Outra presença quase certa num possível futuro secretariado de José Fogaça é
a do ex-secretário César Busatto (PPS, do ex-governador Antonio Britto).

A se confirmar a conjugação destas três hipóteses (vitória de Fogaça e nova
titularidade dos ex-secretários Neuza e Busatto) Porto Alegre viverá um
quadriênio difícil, a partir de 2009.

Redator: Cristóvão Feil - Data: 9.10.08

A previsão não se concretizou em relação a Neuza. Seria este um dos motivos para que Collares não apoie Fogaça ?

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS


ISTO É HISTÓRIA

 


DO SITE www.collaresonline.com.br

Filhos da ditadura?
JORNAL TRIBUNA DA IMPRENSA - 31 DE MAIO
COLUNA DO JORNALISTA CARLOS CHAGAS

Quem surpreendeu esta semana foi o deputado Alceu Collares, do PDT, ex-governador do Rio Grande do Sul. No programa "Jogo do Poder", da rede CNT de televisão, ele desceu tacape e borduna no PT, acusando o partido de "filho da ditadura".

Porque o PT, afinal, nasceu com os arranjos no quadro partidário promovidos pelo general Golbery do Couto e Silva, um incentivador do Lula, para evitar que Ulysses Guimarães, com o MDB, ou Leonel Brizola, com o PDT, polarizassem a oposição nacional contra o regime militar.

Collares denunciou que apesar de haver sustentado teses e propostas de esquerda enquanto durou o período dos generais-presidentes, e mesmo depois, nos governos Fernando Collor e Fernando Henrique, agora que foi para o poder o PT deixou cair a máscara da face.

Utiliza os mesmos métodos fisiológicos de seus antigos adversários, distribuindo favores e nomeações para obter maioria no Congresso. Se fosse para aprovar projetos sociais, valeria a pena. O problema é que o PT faz tudo isso para taxar os aposentados do serviço público, aumentar a carga tributária, comprimir o mínimo e multiplicar o lucro da especulação...

Publicado por Assessoria de Imprensa em segunda-feira, 31 de maio de 2004, às 17:19

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Coleguinhas



ve se te interessa

http://fortunaweb.com.ar/blairo-maggi-el-rey-mundial-de-la-soja/


mazzarino

 

DUAS QUADRILHAS, QUE NÃO PODEM SER COMPARADAS
PRIMEIRA:


Quadrilha
Composição: Carlos Drummond de Andrade
João amava Teresa que amava Raimundo
que amava Maria que amava Joaquim que amava Lili
que não amava ninguém.
João foi para os Estados Unidos, Teresa para o convento,
Raimundo morreu de desastre, Maria ficou para tia,
Joaquim suicidou-se e Lili casou com J. Pinto Fernandes
que não tinha entrado na história
SEGUNDA:
QUADRILHA
Antonio Fernando Sousa
Procurador-Geral da República

?O conjunto probatório produzido no âmbito do presente inquérito demonstra a existência de uma sofisticada organização criminosa, dividida em setores de atuação, que se estruturou profissionalmente para a prática de crimes como peculato, lavagem de dinheiro, corrupção ativa, gestão fraudulenta, além das mais diversas formas de fraude. A organização criminosa ora denunciada era estruturada em núcleos específicos, cada um colaborando com o todo criminoso em busca de uma forma individualizada de contraprestação. Pelo que já foi apurado até o momento, o núcleo principal da quadrilha era composto pelo ex Ministro José Dirceu, o ex tesoureiro do Partido dos Trabalhadores, Delúbio Soares, o ex Secretário-Geral do Partido dos Trabalhadores, Sílvio Pereira, e o ex Presidente do Partido dos Trabalhadores, José Genoíno. Como dirigentes máximos, tanto do ponto de vista formal quanto material, do Partido dos Trabalhadores, os denunciados, em conluio com outros integrantes do Partido (um deles é João Paulo Cunha, copiosamente mencionado nas páginas seguintes), estabeleceram um engenhoso esquema de desvio de recursos de órgãos públicos e de empresas estatais e também de concessões de benefícios diretos ou indiretos a particulares em troca de ajuda financeira. O objetivo desse núcleo principal era negociar apoio político, pagar dívidas pretéritas do Partido e também custear gastos de campanha e outras despesas do PT e dos seus aliados?.


SERGIO OLIVEIRA - CHARQUEADAS - RS


Histórias de La Ùndeze!

 

E lá vai a do Delano( dr. Oscar).

Corria o ano de 1970 e Serafina, com dez anos de emancipação, buscava
estruturar-se como "novel" município que era, sob o segundo mandato do
Sr. Amantino Montanari.

Município com forte produção agrícola, principalmente suinocultura,
conquistou um escritório da ASCAR, hoje EMATER, voltado à assistência
técnica e extensão rural.

Como titular do mesmo, aportou à Serafina, vindo de Passo Fundo, o
jovem, Engº Agrônomo DELANO BENVEGNUTTI.Como trabalhava na ASCAR logo
passaram a chamá-lo de DR. OSCAR.

Jovem,bem apessoado, atleta de futebol de salão com excelente
currículo, com curso superior e bem empregado( pelo menos para início
de carreira), logo despertou o "interésse" das moçoilas da linha undeze.

Ele, por sua vez, não ficou alheio ao assédio e passou a namorar,
casando-se posteriormente, com uma moça muito bonita, de excelente
conduta, filha de tradicional família.

Enquanto namorado, costumava, após o almoço de domingo na casa do
sogro, passear de carro pelas ruas da, outrora, tranqüila Serafina
Corrêa.

A cena, era observada pór nós, adolescentes, com uma ponta de ciúme do
protagonista, pela bela namorada conquistada, aos domingos, quando nos
postávamos em frente ao hotel do Rottava.

Claro, para época, era comum que os nubentes não saissem sozinhos(
década de 70)e, sempre, no passeio vespertino dominical, estava a
acompanhar os pombinhos, a sogra do Dr. Delano.

Este fato era motivo de chacota, não só por nós, grupo de adolescentes
que sonhava em ter a mesma sorte do Dr. DELANO, mas por outros
profissionais liberais, amigos do protagonista, que compartilhavam o
almoço, diariamente, no Rottava.

Enquanto o passeio se dava numa rural, tudo bem, pois os três
ocupantes tinham lugar de sobra, para confortavelmente, apreciar o
panorama.

Após algum tempo-como todo recém formado de poucas posses-, o Dr.
Delano adquiriu um automóvel, sim, conquistara a liberdade.Entretanto,
a marca e a capacidade do veículo, causaram relativo espanto no
público que, fielmente acompanhava o espetáculo dominical. O Dr.
Delano havia adquirido um KARMANN GHIA, verde, zerado, o carro
cobiçado por 9 entre 10 jovens da época. Sucesso na cidade mas, alguém
mais atento( não sei se foi o Dr. Coxudo-Valmo Sotili-dentista amigo
do Dr. Delano e companheiro de chatô e almoços no Rottava), pensou em
como seriam os passeios dominicais, a partir de agora, pois o
"carango" tinha só dois lugares. O Dr. Coxudo e os demais amigos
solidários pensavem : e agora ? Onde o Delano levará a sogra ? Não há
lugar para ela.

Os amigos partiram para apostas. Os mais céticos diziam: ela vai
forçar a barra e irá junto. Os mais afoitos e que torciam pela
liberdade da relação afirmavam: agora ele vai "escantear a sogra". Os
passeio ganharão ares dee liberdade.

Faltava conferir. A turma( hoje galera), aguardou o primeiro domingo
de tempo bom, concentrada na frente do Rottava. Bom público, a dúvida
no ar, quando aparece na esquina da Miguel Soccol( hoje ), com a
Otávio Rocha, o KARMANN do Dr. Oscar, cortando caminho pelo pátio do
posto. Foi um alvoroço e a pergunta não queria calar : Ela está junto
? Não está ? Como não? Está ? Não está?

Para deleite da platéia e um certo ar de constrangimento do Dr. Oscar(
que aguentou muita gozação por muito tempo), o trio ocupava o exíguo
espaço oferecido por dois lugares no KARMANN. Enfim, venceu a sogra.


O Dr. Delano, hoje, é presidente da Syngenta do Brasil. reside em
Porto Alegre e continua casado com a Srª EDA SOCCOL.


Encontro com uma amiga do Caio Fernando Abreu

 

 


O Caio Fernando Abreu agora virou Caio F.Ontem no cine bancários encontrei a Graça, irmã da mAGLIANI, de quem o caio era muito amigo,até lhe dedicou o livro O ovo apunhalado.

Conversamos sobre quantos amigos o Caio arrumou depois de morto!

Cruz credo!

Na verdade, a Graça concordou comigo: não são amigos do Caio, são " arrivistas" que querem pegar carona na fama que o Caio Fernando Abreu pegou depois de morto e querem aparecer na mídia. Bah, tem um então que não dá uma entrevista sem falar como era amigo do Caio F...

Quem é este Caio F.?

O Caio que eu conheci era o Caio Fernando Abreu....


Sim, sim, valia um livro contando o avesso do Caio!

Não que andam dizendo por aí.....

Fatos são fatos

 

O Frede, como eu o chamo, foi um dos que mais me incentivaram em todos os sentidos, pra fazer o livro Così La Ze Stata. Recebo dele o agradecimento por eu ter lembrado o " velho " Bertop Alban que completou 23 anos de morte no dia 15 passado. É que o Velho Berto foi PTB numa época em que ser PTB em Serafina não era fácil.


Prezado Amigo Olides.
Boa tarde.
Foi emocionante, lavei a alma, ao ler o teu Blog.
Quem olha a foto, diz que sou eu... Um elogio maravilhoso e sem precedentes !!!
Alguma hora destas, te conto aonde fui parar fazendo meus exames de rotina.
Resumo, acabei fazendo uma angioplastia no Instituto do Coração, e coloquei duas molinhas.
E agora, vida nova e bola prá frente.
Um forte abraço no “CORAÇÃO”.
Att.

Frederico Alban


Este blog não tem simpatias por nenhuma candidatura

Só publico fotos de quem me manda. Então, se estou publicando fotos de algumas candidaturas é porque suas assessorias me mandam. As demais, não!

Eu não tenho cor político partidária....

Acho que nenhum repórter deveria ter....

Pode parecer uma posição ingênua,radical, sei lá o que mais.... Mas é assim!

Coleguinhas

 

CASCAQUINHA?! quem, eu???

Ficou sabendo que pouco tempo atrás o Arthur Monteiro andando no Porto estava a passear pela Padre Chagas, ciceroneado pelo seu sobrinho Juan Higueras - desenhista do Trensurb - e o Tadeu divisou sentado numa mesa de um daqueles cafés seu outrora colega de Folha da Manha, Fernando Albrecht,que nenhum jornalista conhece por este nome, a não ser por Cascatinha....( A origem do apelido é ele que deve explicá-la não eu....)

- Cascatinha,g ritou Arthur....

Fernando nem se mexeu...fez que não era com ele, deixando claro que não atende por este nome.

Então Tadeu loko gritou:
- Fernando?

Aí o colunista se virou e se identificou!

Persona nom grata!

 


Para meu deleite, fiquei sabendo que sou persona nom grata na família do Arthur Tadeu Monteiro. Ué, mas o que eu fiz? Só porque contei que o velho Fuscaldo tomava umas qui outras e que um dia o Loko Tadeu fez um cuiudo lá no hotel Serra azul comer um pedaço de sabonete pensando tratar-se de um pedacinho de queijo?

Memória

 


Quando o PT era pobre. Acredite,sim um dia o PT foi pobre!


Na Assembléia Legislativa gaúcha o PT tinha apenas um deputado: Raul Pont(PT). E nem dinheiro para contratar funcionários o suficiente o gabinete de Pont tinha porque por ser só um deputado, o PT não tinha bancada.

Arno Augustin, por exemplo, que já foi secretário da fazenda de Porfto Alegre e do Estado, pegava sua mesada - seu pai é comerciante em Passo Fundo - e ajudava a pagar funcionários no gabinete de Raul Pont.

Olívio Dutra chegava modestamente na entrada do gabinete da imprensa da Assembléia legislativa do Estado e fica intimidado a entrar pra entregar uma nota para a imprensa.

No Correio do Povo estas notas jamais saíam,quando o PT era pobre. Na ZH, Carlos Felhberg smpre orientava para que também se desse espaço, embora em menor proporção, ao partido de Lula e Cia, que se tornou o que todo mundo sabe.

Sim, mas acreditem: Raul Pont,( Tarso Genro ainda não era do PT, era do MDB ,antes fora do PRC, quando o PT estava pobre e recém nascera )Clóvis Ilgenfritz da Silva, Arno Augustin, Olívio Dutra, entre outros conheceram um outro PT, o PT POBRE, não dos pobres.....

Quem cobria o PT,quando este nasceu, pela Zero Hora, era Arthur Pinto, filho de Pércio Pinto....

Arthur depois foi trabalhar como assessor de imprensa na Prefeitura de Porto Alegre, quando Olívio se elegeu prefeito. E morreu num acidente automobilistico indo pra praia, num feriadão, ou numa sexta feira de um verão, indo pro litoral de Santa Catarina.

 

Dois pesos e duas medidas!?

 

Há quem ache que a governadora Yeda Crusius ao ter ido a apresentação do balanço trimestral do Banrisul, dias atrás teria infringido a lei eleitoral. Por ter ido a uma inauguração,anos atrás, o prefeito de NH, Jair Foscarini, teve a candidatura daquele ano cassada pelo TRE.

Mas há quem ache que Yeda foi a apenas um ato de governo, não uma inauguração. Este é o entendimento de Políbio Braga, por exemplo, colega que além de jornalismo é advogado.

Coleguinhas

 

Recebo uma corneta do Mauro Rocha, de Sarandi!

Libertadores

E tu querias o quê ? Que Zero Hora e Correio falassem da contratação
do Renato, na capa ?

Na quinta não tinah como não divulgar a vitória do INTER !!!!!!!!!!!!!!!


MAURO.

Carta

 

Oi Olides,
Dexei umas fotos no serpentário com a Vânia.
Um abraço,
Moura

FOLHA REGIONAL


Clique na imagem para aumentar

Folha Regional de São Borja

Receita de maldade


A sexta TREZE passou mas um bom " trabalho" neste dia requer uma receita infalível; UMA GALINHA MORTA QUE TEM QUE SER PRETA COM MUITA GARRAFA DE CACHAÇA ACOMPANHADA DE VELA E DE PAPEL VERMELHO....

Prum " trabalho" ,dizem ser infalível.

Sempre vejo ali na esquina da av. Lavras( onde moro) com a Amélia Teles....Passo sempre longe....mesmo quando caminho procuro nem olhar. Pode pegar só olhando.....

Coleguinhas

radioagencia.com.br

Luis Carlos Reche

 

RECHE renovou por mais 4 anos com a Record!

Luis Carlos Reche um dos mais telentosos e esforçados repórteres esportivos do rádio gaúcho - ele está na Guaíba - renovou por mais 4 anos com os " bispos".
Os valores não foram revelados.

Reche terá que deixar o espaço que tem na Ulbra TEve pelo novo contrato. Mas ele vai continuar com o espaço alugado e deverá colocar lá Flávio Dall Pizzol e Vinicius Sinotti, dois colegas que tem na Guaíba.

É que Reche também entra na TV Record!

Reche tem uma mansão em São Leopoldo - que está vendendo mas ainda não achou comprador - e se mudou pra perto do Iguatemi, em zona nobre em Porto Alegre.

O gringo de Lagoa Vermelha é muito b om vendedor, além de repórter. Quem o conhece diz que te uma tara especial no comércio. Ele aprecia vender anúncios pequenos, ou seja, é miudeiro.É que não perdeu a mania de pobre de quando chegou há muitos anos de Lagoa Vermelha com um tamanco e uma malinha,segundo dizem.Formou-se em jornalismo na FAMECOS da PUC.

Dizem os colegas que Reche, quando viaja, só toma sorvete de noite, pra não gastar a diária....

Coleguinhas

Terra.com.br

Julio Flores

Peguei, na sexta, 13.08. (bah que dia, logo no dia do azar) a entrevista do Júlio Flores, candidato ao Governo do Estado do PSTU( vamos lá, Partido Solcialiasta dos Trabalhadores Urbanos) ( já vi no centro fazendo panfletagem ) na Gaúcha. Achei que a colunista Rosane de Oliveira estava meio sem paciência com as "Lokuras" socialistas do Júlio. Mas ela não o desrespeitou... a Rosane perguntou primeiro,de modo leve, :
- O senhor começou a ser candidato com a urna eletrônica....!!!!!

André Machado como mediador não mostrou nem entusiasmo, nem frustação com as loucuras do Júlio. O homem quer socializar tudo,até a água e só fala no povo, no povo...no povo...Tá certo,então.

Já a Carolina Bahia, de Brasília, me pareceu a que mais se entusiasmou com as idéias do Júlio, talvez por ser a mais jovem. Sinceramente, digo aqui sem nenhum desprezo, achei que os três apenas cumpriram a tabela, porque ninguém levou o loko a sério. E no fim da entrevista, também me decepcinei com ele( nunca me entusiasmei muito com o loko...) ele mesmo riu de sua entrevista..Ah, tem paciência, né....

O Júlio foi protagonista uma vez que foi candidato de uma cena até hoje comentada por aí. Felipe Vieira e Diego Casagrande o entrevistavam na Band FM - acho que ele era candidato a prefeito de Porto Alegre - e o Diego, debochado como é, se irritou com aquele palavrório pronto do candidato...quando o cara viu que tava sendo gozado ao vivo se irritou,mandou ele tomar no cu e desligou o fone....

Felipe fez as "honras da casa" e encerraram o papo....

 

Recebo e publico!

A "colonista"

Caro Olides

Levantaste a bola da "colonista" política da Zero Hora e ela se afundou na abertura de sua coluna de quinta-feira. Resolveu desancar os bloguistas que comentaram as bobagens e grosserias do apresentador do Jornal Nacional com as donas Dilma e Marina. Chamou os moços da internet de petistas fanáticos. Deve estar estar perplexa por ver que na rede dá para botar para fora o que se pensa e não apenas o que os patrões deixam. Na gravação com o Plínio Arruda, o Jornal Nacional censurou o velhinho que criticava a produção do programa. Quero ver se agora a moça defende os globais.
O Serginho Ross escreve que vai votar no comunista do Plínio. Se já foi comunista o vovô, a muito que o deixou de ser. No fim da década de 60 participou do governo paulista de Carvalho Pinto, numa coligação em que estavam a PDC e UDN e em 1978 foi parceiro de Fernando Henrique. As melhores idéias do velhinho são sobre a reforma agrária, e a grande bronca dele com o PT é sobre este assunto.
O PDT finalmente resolve apoiar a candidatura petista a presidência da república, já sentiram que o Serra não vai emplacar. A pesquisa mostrando a Dilma na frente do Serra no estado foi a gota d'água.

Remindo Sauim, de Canoas


CORRUPÇÃO

 


Prezado Olides:
No teu Blog, hoje faz referência do julgamento pelo TRE de políticos de Serafina Corrêa. Também relata a corrupção dos veradores de cidades do RS, denunciada pelo Fantástico no último domingo.
Gostaria de informar que existem outros casos de corrupção envolvendo o Poder Público, um deles trata-se da denúncia de delito de corrupção passiva de um funcionário e/ou ex-funcionário em cargo de comissão do município de União da Serra, feita pelo Promotor de Guaporé.

Marivone

 

Os Monarcas cantam o jingle de Ivar Pavan a federal


Ivar Pavan



Os Monarcas cantam o jingle de Ivar Pavan a federal
Ouça aqui
Um dos grupos musicais mais tradicionais do Rio Grande do Sul – Os Monarcas - gravou o jingle para a campanha de Ivar Pavan para deputado federal. Com 26 Cds gravados e mais de 30 anos de estrada, Os Monarcas compuseram e interpretam uma vanera, destacando a trajetória de Pavan nos quatro mandatos como estadual e as suas temáticas de luta para a Câmara Federal.
“Me honra muito contar com a sonoridade e o talento dos Monarcas nesta campanha. Agradeço o carinho do grupo”, registra Pavan, que é fã do conjunto consagrado dentro e fora do país, com vários discos de ouro e outros importantes prêmios.
A origem do jingle é um pedido do cantor Jader Moreci Teixeira, o Leonardo, falecido em março deste ano. O autor de Céu, Sol, Sul, Terra e Cor, visitou Pavan em 2009 na presidência do Parlamento e comentou que nesta campanha faria a letra do jingle e convidaria os amigos do grupo Os Monarcas para interpretá-lo. Leonardo faleceu antes de fazer a letra, mas o grupo fez questão de realizar o pedido do amigo.

www.ivarpavan.com.br www.twitter.com/ivarpavan www.facebook.com/ivarpavan

 

 

Novas conquistas para os pescadores da cidade

Crédito imagem: DECOM/PSB

Visita Mec

São Borja recebeu a visita nesta quinta-feira (12/08) do Coordenador Nacional da Política de Aquicultura e Pesca do Ministério da Educação, Edmar Moraes. Convidado pelo Instituto Federal Farroupilha (IFF), o coordenador veio a cidade conferir as demandas relacionadas à atividade pesqueira. O IFF reivindica a criação de um curso voltado para os pescadores, não apenas relacionado a atividade, mas também voltado para a formação do cidadão.
Durante a manhã, o coordenador navegou pelo Rio Uruguai. Apesar do mau tempo, Moraes pode conhecer o local, principal fonte de renda para os pescadores da Colônia Z-21. Logo após, ele foi recebido na sede da Colônia para um almoço, elaborado com diversos pratos preparados à base de peixe. Estavam presentes na recepção o prefeito Mariovane Weis, o vice prefeito Jefferson Homrich, o presidente da Colônia Z-21 Edison Fraga, a pró reitora de ensino do IFF, Tanira Fabres, o diretor do campus São Borja do IFF Carlos Eugênio Balsemão, secretários municipais, os vereadores Celso Lopes, Valério Cassafuz e Roque Feltrin, além de representantes de entidades e pescadores.
Edmar Moraes falou de sua admiração por São Borja, por ser a terra natal de Getúlio Vargas, um dos políticos que mais admira. Ele salientou a importância do contato direto com os pescadores: “Quando assumi em 2007, estabeleci que era preciso sair de dentro do gabinete. Viajo por todos os cantos deste país para conhecer pessoalmente a realidade de quem vive da pesca”. O coordenador prometeu ações para qualificar os pescadores da cidade: “São Borja merece um barco escola. É um local com potencial enorme. Com este barco, vamos ensinar a teoria na terra e a pratica na água”.
O prefeito Mariovane Weis agradeceu ao coordenador a atenção dispensado com as comunidades mais distantes. Weis também ressaltou a atuação do Instituto Federal Farroupilha na cidade. “São Borja tinha esquecido das parcerias. Durante muitos anos as ações foram individualizadas. Nós mudamos isto. As parcerias só agregam beneficios que geram desenvolvimento e progresso”, destacou o prefeito.
O Instituto Federal Farroupilha entregou alguns pedidos como a criação de um curso profissionalizante de pesca e um laboratório de pesquisas no Rio Uruguai. “Nossa instituição está conhecendo aos poucos as necessidades de São Borja. Porém, neste inicio de trabalho, já percebemos que a atividade pesqueira merece uma atenção especial”, enfatizou o diretor Carlos Eugenio Balsemão. O Ministério da Educação, em parceria com o Ministério do Trabalho e Emprego, possui a Rede Nacional de Certificação Profissional e Formação Inicial e Continuada (CERTIFIC). Através dela, são beneficiados trabalhadores que buscam a formação profissional e o reconhecimento formal da profissão. Realizado através de institutos federais de ensino, o CERTIFIC oferece formação teórica e prática para os beneficiados.

Crédito imagem: DECOM/PSB

Visita Mec


NOTA:

Diversas escolas e instituições de São Borja estão realizando visitas especiais ao Museu Getúlio Vargas em referência aos 56 anos de sua morte. Até 27 de agosto o tema das visitações será “Acontecimentos que marcaram as relações familiares de Getúlio Vargas”. Já no aniversário de morte (24/8) haverá palestra com o Dr. Salvador da Silva Mello.
Prefeitura de São Borja - Comunicação


AGENDA TARSO GENRO 14 A 20 DE AGOSTO



14/08/10 – sábado

14h00 – Acompanha Encontro Estadual da economia Solidária – (União de Solidariedade das Cooperativas e empreendimentos de economia social do Brasil) - Unisol Brasil
Local: Sede da Unisol
End. Rua Vigário José Inácio, 303


20h00 – Participa do 38° edição Festival de Cinema de Gramado
Local: Palácio dos Festivais
End.av. Borges de Medeiros, 2697. Gramado
15/08/10 - domingo


16h00 – Participa de Ato Político de Campanha – Cachoeirinha
Local: Parcão de Cachoeirinha – Parada 57
End.: R. Érico Veríssimo, s/nº (atrás do Batalhão da BM) Bairro - Parque da Matriz

16/08/10 - segunda-feira


10h30 – Recebe Sindicato da Policia Rodoviária Federal
Local: Comitê Central
End. Rua Barros Cassal, 68

19h00 – Comício - Canoas
Local: Terminal integração da estação Mathias Velho – Canoas
17/08/10 - terça-feira


12h00 – Reunião Almoço com SETCERGS – (Sindicato das Empresas de Cargas e Logística no Estado do Rio Grande do Sul)
End. Avenida São Pedro, 420

15h – Reunião com as Redes de Cooperação
Local: Comitê Central da Unidade Popular
End. Rua Barros Cassal, 68

17h00 – Visita ao Conselho Executivo da Unimed
End. Avenida Venâncio Aires, 1040
Bom Fim – POA


19h00 – Entrevista RBS Notícias (4 Min)
Apresentação: Cristiane Vieira e Eloi Zorzetto.
Local: RBS TV
End. Rua Rádio e TV Gaúcha, 189
Santa Tereza, Porto Alegre

20h30 – Ato de campanha – Sapiranga
Local: Praça do bairro João Goulart, em frente à escola Ayrton Senna.




AGENDA TARSO GENRO 14 A 20 DE AGOSTO

18/08/10 - quarta-feira

10h30 - Recebe Funcionários da TVE e dirigentes do sindicato dos jornalistas e do sindicato dos radialistas
Local: Comitê Central Unidade Popular
End. Rua Barros Cassal, 68

12h00 – Reunião Almoço com Associados do SINDUSCON-RS
Local: Sede do SINDUSCON-RS
End. Av. Augusto Meyer, 146

16h45 às 17h25 – Exposição sobre ações de governo para o Cooperativismo em encontro com presidentes e executivos das cooperativas gaúchas - OCERGS
Local: Hotel Deville
End. Av. Dos Estados, 1909


18h00 – Caminhada e Panfleteação no Centro
Ponto de Encontro: Borges de Medeiros x Salgado Filho 19/08/10 - quinta-feira

10h00 – Caminhada e panfleteação no comércio do Centro de Porto Alegre
Ponto de Encontro: Em Frente ao Center Shop
End.Av. Voluntários da Pátria, 282

12h00 – Reunião Almoço com Federação Unimed/RS
End. Rua Santa Terezinha, 340 – Porto Alegre

14h00 – Reunião com candidatos proporcionais da Unidade Popular pelo Rio Grande
Local: Comitê Central
End. Rua Barros Cassal, 68


18h00 – Caminhada – Esteio
Saída da Pça. Do Expedicionário
20/08/10 - sexta-feira


16h00 – Caminhada e panfleteação no comércio da Assis Brasil
Ponto de Encontro: Viaduto Obirici

18h – Caminhada na Rua Grande – São Leopoldo

19h00 – Comício – São Leopoldo
Local: Rua Independência (Rua Grande) esq. Rua Florêncio Câmara.


Tarso Genro - Assessoria de Imprensa

www.tarso13.com.br
twitter.com/tarso13


Atividades do dia - Tarso reúne com cineastas em Gramado

FOTO: CACO ARGEMI

Atividades do dia - Tarso reúne com cineastas em Gramado


Tarso reúne com cineastas em Gramado

Além de um amante na sétima arte, Tarso Genro sempre trabalhou como um incetivador de produções gaúchas e brasileiras em todas as áreas da Cultura. Como prefeito da capital, Tarso criou o Porto Alegre em Cena, que até hoje traz centenas de artistas de todo o Brasil e da América Latina.

Preocupado com o futuro do cinema gaúcho, que nos últimos anos vem sofrendo com a falta de incentivos por parte do Governo do Estado, o candidato da Unidade Popular Pelo Rio Grande se reuniu neste sábado com diretores de cinema, produtores e atores para discutir estratégias e propostas para o setor. Entre os presidente estavam o Presidente do Sindicato da Indústria Audiovisual do Rio Grande do Sul, Beto Rodrigues, os também diretores de cinema Carlos Gerbase, Gustavo Spolidoro, Jaime Lerner e o ator José de Abreu, entre outros.

Os cineastas apresentaram uma série de sugestões para serem aplicadas, caso Tarso seja eleito. A maior preocupação é com a falta de políticas públicas permanentes que transformem a Indústria Audiovisual gaúcha em uma cadeia produtiva consistente e rentável para a economia do Estado.

"Vocês serão chamados para compor uma equipe que vai nos ajudar a tomar providências para desencadear um programa estratégico. A cultura deixará de ser problema e passará a ser um projeto de Estado, com investimentos e incentivos. Temos que ser ambiciosos como fomos com a criação do Porto Alegre em Cena e com o Fórum Social Mundial. Nunca deixei de fazer as coisas importantes por falta de recursos. Vamos apresentar grandes projetos e transformar o Rio Grande em um centro da indústria audiovisual do Mercosul", garantiu Tarso.

Ainda em Gramado Tarso, acompanhado da esposa Sandra Genro, assiste à solenidade de Premiação do 38º Festival de Cinema.

 

FOTOS: CACO ARGEMI

Tarso prestigia noite de premiação do Festival de Cinema de Gramado

FOTOS: CACO ARGEMI


Acompanhado da esposa Sandra Genro e do candidato a vice-governador Beto Grill, Tarso Genro acompanhou, na noite deste sábado (14), a entrega dos Kikitos, no Palácio dos Festivais em Gramado.

 

FOTO: CACO ARGEMI

Tarso assina Pacto de Enfrentamento à Violência contra a Mulher

Tarso Genro - Assessoria de Imprensa


EXCLUSIVO!

 

Rádio ESPERANÇA A VENDA

A rádio ESperança AM, quarto lugar no IBOPE em Porto Alegre, estaria a venda por 3,5 milhoes( no começo querem4)

A informação é sigilosa...

Já foi feito umcontato com um deputado estadual, ligado a comunicações, pra ver se ele teria interesse.

O motivo da venda: o dono morreu e os herdeiros querem repartir o que ficou: a viúva não entende do assunto, uma filha é que sabe tocar a rádio, mas os outros querem o seu!

ZERO E CORREIO COMBINARAM AS CAPAS?


Nunca vi tanta semelhança : as capas de ZH e Correinho de ontem,dia 12.08. foram as mesmas. a mesma foto, o mesmo autor(Alfredo Estrela da AFP,) omesmo termo;VIRADA...

Não sei quem faz a capa da ZH, mas a do Correinho é o Eugênio Bortolon.

Isto deve ir pra história do jornalismo gaúcho.


Bah, tchê...

Isto é uma mera constatação, não uma crítica!


Correio do Povo


Zero Hora

 

Coleguinhas

Fonte: JC

Afonso Ritter

O " padre" que virou

jurado de vinhos!

Affonso Ritter não foi ao Jornal Gente da Band AM, nesta última quinta, dia 12.08." Ele está julgando vinhos na Salton" explicou Osiris Marins aos ouvintes do prestigiado jornal radiofônico.

Quem te viu, quem te vê, diria eu...

O padre operário,agora virou conossair(especialista) em vinhos e é convidado pra julgamentos.

Conheci o Affonso na redação da ZH. Ele estava sempre correndo, ou gritando ao telefone, ou dando umas gargalhadas, ou então vibrando com uma notícia que conseguiria. Não se misturava muito com a malta.Era muito respeitado pela direção do jornal e sempre que o diretor Lauro Schirmer recebia uma visita importante da área do Affonso - a econômica -chamava o Ritter.

Sua saída da ZH foi sempre uma coisa muito nebulosa. De repente, o padre, como os antigos o chamavam, foi demitido. Nenhum comunicado, um silêncio absoluto da empresa. Affonso teve um almoço de desagravo dos empresários e teve que partir do zero de novo. Refez a vida, indo pro JC, onde tem uma coluna, pra jornais do interior e depois entrou pro Câmera Dois, do Clóvis Duarte, onde sofreu um processo que lhe custou muita dor de cabeça. Foi quando ele disse que o Luis Carlos Mantelli era o caixa do candidatoFernando Collor de Mello no RS. Mandelli se ofendeu,processou-o e foi até o fim, sem que a intervenção de amigos comuns fizessem Mandelli recuar.

Depois disto o " alemão" de Petrópolis se acalmou um pouco.

DEpois do Câmera Dois, foi pra Band, onde está na TV com programa, no rádio e continua tocando o barco.

Casado com a socióloga Dorsila, eles tem duas filhas.

A história de que Affonso um dia fora padre, ou tinha já a batina foi espalhada pelo publicitário Jesus Iglesias, de quem Affonso pegava muita informação da área de propaganda.

Jesus, falecido, contou-me que um dia Affonso estava saindo da Fiergs quando ela ainda estava na Leonardo Truda e dentro do elevador encontrou-se com duas freiras. Uma delas teria dito na frente dos outros repórteres:

- Padre Affonso, o que o senhor faz aqui??

Foi o que bastou pros colegas começarem a chamá-lo pelo apelido de "padre".

Mas os mais novatos não conhecem o apelido. Isto é coisa de quem dividiu a redação com ele nos anos 60 e 70.

Coleguinhas

 

Perguntei ao diretor de jornalismo da Band AM o que tinha havido com o adão oliveira. Eis sua explicação diante da ausência do comentarista( agora, perguntar é o dever de todo repórter)



Olides.

O Adão volta e meia se afasta por motivos médicos.

Na quinta-feira passada me avisou que precisava de uns dias para fazer exames.

Deve retornar na semana que vem normalmente.



Renato Martins

Esse jogo não tem preço, mas os juros...


Por Luiz Oscar Matzenbacher


Sou sexagenário, mas não reclamo da vida. O vinho vermelho, seco, de uvas americanas da Serra Gaúcha é que me dá tanta saúde. Inclusive para pedir às divindades do futebol e à estrelinha vermelha do Cruzeiro do Sul, uma vitória colorada lá nas sierras mexicanas. Deu certo. Os cabritos mexicanos da Sierra de Guadalajara não conseguiram enganar os buldogues pampeiros de pelagem colorada. Foi um jogo duro, rápido e insinuante dos dois lados, mas leal. Parabéns aos mexicanos, mas agora o Inter está apenas por um empate no Beira-Rio na próxima quarta-feira. Esse jogo final da Libertadores não tem preço! O problema é o juro do cartão!
Eu seria melhor servido com um vinho de uvas de castas européias, tipo Merlot, Carmenérè ou Sauvignon. Mas os juros bancários privados estão me constrangendo a economizar. Embora o vinho denso e forte das uvas Isabel e Bordô seja mesmo o mais adequado para neutralizar a ardida pimenta vermelha mexicana e a velocidade dos cabritinhos de Guadalajara.
Não me acanho de dizer que brindei com um Del Grano, tinto seco, lá do Monte Bérico, Farroupilha. Dias melhores devem vir!
Vou guardar a garrafa que ganhei no Dia dos Pais, o beuajolais francês Chatecombe, de cor rouge, para o jogo final no Beira-Rio. Na França o juro bancário é de menos de 10% ao ano e o dos cartões de créditos é de menos de 12% ao ano! Vivre La France rouge!

Colorados

Tem que aguentar os colorados agora. Fazer o que? é do jogo....

Libertadores

Gheto visto quela squadra bianca ? Diman de matina parlemo.FICA ROTH !!!!!!!!

Um abraço.

MAURO



Histórias de La Ùndeze


Da esq para a direita Ricardo Vivian, Berto Alban( de boné) e Bruno Marocco entre outros corregionários do PTB comemorando uma vitória na capela N.Sra.Aparecida, em Serafina

 

Neste domingo,dia 15.08, completam-se 23 anos da morte de um dos comerciantes mais conhecidos de Serafina, Berto Alban. Ele foi alfaiate,comerciante( tinha uma loja de tecidos que ainda existe,intacta...) foi negociante e fazendeiro.

Mas era na política tido como um dos mais ferozes partidários do PTB, " um Brizolão" como o chamavam os adversários. Há quem diga que teria sido do Grupo dos Onze....

Num livro lançado nos anos 80,por um professor,Berto Alban é apontado como um dos moradores que teria se insurgido contra a emancipação em 1960.

Parece ser intriga da Oposição, porque entrevistei tempos atrás o Padre Francisco Lollato, que vive em Rondinha e que me contou o seguinte: depois de uma missa em que os próceres do PTB encomendaram a ele, para lembrar o sétimo dia de falecimento de um político de Guaporé, ele levou os correligionários do PTB para uma sala do ginásio local, entre eles, Berto Alban e ele todos,segundo o padre, firmaram e assinaram um documento em que se comprometeram a não trabalhar contra a emancipação. Este documento - umafolha de papel,segundo o padre - ainda existe.Deve estar ou nacasa canônica, ou num cartório de Guaporé.

Assim que o depoimento do padre Lollato deixa claro que Berto Alban, mesmo sendo um PTB fanático - um dos líderes do partido em Serafina,quando era distrito - nunca trabalhou contra a emancipação da atual localidade.

Nãoconheci pessoalmente o comerciante. Conheço seu filho, Frederico,engenheiro da Tedesco que muito preserva a memória do pai.

Na fotoque publico que é do acervo de Marcos RicardoVivian, neto de Ricardo Vivian, outro PTB histórico do municipio, os partidários deste partido - extinto com a Revolução de 1964 - comemoram ao que parece uma vitória do líder Jairo Brum, de Guaporé.

Vale a pena prestar atenção nas paredes da sala da casa de um morador da capela N.Senhora Aparecida: são divisórias feitas de madeira que foi tirada de grandes toras de árvores derrubadas em Serafina. Era costume as casas serem feitas deste tipo de madeira beneficiada nas serrarias locais e que custavam barato, naqueles anos 60/70. DEpois a madeira virou produto escasso e o preço ficou muito seletivo.

Outros conhecidos militantes do pTB, na Serafina antes da emancipação:

 

Ino e Jaime Rotta, Wallar(dono da padaria,Domingos Calza(dono do moinho) Laurindo Marocco( ligada a cooperativa vitivinicola Guaporense, do bairro Gramadinho,, pai de Mário, que se elegeu depois prefeito de Guaporé, pelo MDB) e Rodrigues, funcionário do Frigorífico Ideal.e um dos mais notórios, integrante do Grupo dos Onze, o sapateiro Guilherme Nodari(que umdia que Brizola estava perdendo uma eleição jogou o seu rádio no riacho Feijão Cru que passava ao lado de sua casa).
O advogado Oraldo Rodrigues, que acompanhou bem esta época, diz que os partidários do PTB eram meio clandestinos. " Eles se reunimam em lugar incerto e não sabido". Com a revolução de 1964,os petebistas de Serafina foram muito discrimanados.

Maria do Rosário


Maria do Rosário

Adeli Sell acredita que

TSE livrará Rosário


O presdiente do PT de Porto Alegre, Adeli Sell - que ontem na hora do almoço fazia panfletagem junto com o deputado Adão Villaverde(PT) no terminal de ônibus da Praça Parobé, me disse que o PT acredita na reversão da impugnação da candidatura de Mário do Rosario (PT).
Rosário foi impedida de concorrer pelo TRE gaúcho.


Memórias


Carlos Fehlberg

 


No tempo da CHAPA!


Quando Carlos Fehlberg era o editor-chefe de Zero Hora todas as madrugadas a oficina entrava em verdadeiro pânico. Os caminhões estacionados lado de fora prontos pra viajar pro interior, pros pontos mais distantes do Estado - tipo Uruguaiana, Bagé, Santo Angelo - e o editor chefe sempre resolvia colocar alguma notícia de última hora.

- Pára para que tem que trocar a chapa, ordenava o chefe das gráficas.


Era tão famoso este processo do Fehlberg de sempre colocar alguma notícia de última hora que ele já despachava algum emissário pras oficinas pra fazê-lo por ele sabendo da tamanha rejeição que ele gozava entre os que tinham a responsabilidade de imprimir e despachar o jornal.


Quando a redação começava a se silenciar, lá pelas 10 e meia da noite, Fehlberg começava a acionar suas fontes. Falava horas ao telefone com Nelson Marchezan , que no tempo da ditadura tinha muito poder em Brasília, e de lá Felhberg sempre tirava uma notícia.

Claro, depois que as páginas estavam todas diagramadas, prontas e já na chapa pra rodar, ele queria tirar fora uma matéria e colocar outra de última hora.

O processo do Fehlberg com notícias de última hora era tão enlouquecedor que isto começou a atrasar o processo industrial do jornal e a circulação começou a perder pros concorrentes.

Foi quando os verdadeiros donos mandaram Fernando Ernesto Corrêa dar uma ordem de que o jornal até determianda hora tinha que estar na chapa pronto pra rodar.

Hoje, novos métodos de impressão mudaram todos estes processos, além do que o jornal é também impresso em localidades do interior, facilitando a sua distribuição.

 

Coleguinhas

Não convidem Haroldo de Souza e João Bosco Vaz pro mesmo jantar. Os dois estão rompidos desde que disputaram uma CC pra secretaria da Copa 2014. Venceu Haroldo de Souza que indicou ocomentarista da Guaíba Vinicius Sinotti pra CC...


Sinotti teria sido sondado tempos atrás pra ir pra Gaúcha, mas foi sabotando dentro da própria Gaúcha. Ciuminhos,ciuminhos!!!!


Sinotti fica em Porto Alegre até quinta( fica hospedado no hotel Açores) Sua família reside em Pelotas. Na quinta de noite volta pra Princesa do Sul só regressando ao domingo quando tem que comentar jogos.


Depois que pegou a CC da Copa 2014, Vinicius Sinotti deixou de ser professor.

Apelidos

 

O narrador Marco Antônio Pereira, da Gaúcha tem o apelido de PAPAGAIO.....

Já José Aldo Pinheiro,também narrador da mesma emissora é conhecido por BIGORILHO.

Quando Zé Aldo foi presidente da ACEG, Marco Antônio foi empregado da entidade....

Coleguinhas

O" assalto" no onibus TV!!!!

Todo plantonista
esportivo é meio louco!


Todo plantonista esportivo é meio pirrado, meio louco. Não tem como ser diferente. Todos são meio matusquelas....


O Rogério Bohlke, da rádio Guaíba, era um deles. Uma noite de sexta Rogério saiu da Guaíba(rádio) e pegou o morro Santa Tereza pra ir gravar os comerciais que sempre gravava na TV 2 Guaíba. Lá fez o que tinha que fazer . Deixou o velho Jurandir, o funcionário,lá cuidando daquela masmorra que era aquilo e foi esperar o onibus pra voltar. Ficou bebendo no quiosque até que o ônibus chegasse. Quando o ônibus chegou, lotou de moradores do morro que descem pros bailes da avenida Azenha, nas sextas.

No meio do caminho, Rogério, que já tinha tomado umas, botou a mão no bolso e sentiu que estava sem a carteria. Entrou em pânico.Pouco antes um dos passageiros tinha passado por ele, e ele sentiu um raspão. Olhou pro cara sentado num banco e sentou perto. Chegou bem no seu ouvido e disse:
- Me passa a carteria aqui, sem escandâlo. Depois tu zarpa deste õnibus

O sujeito,apavorado,achando que aquele alemão de quase dois metros de Turussu foi um assaltante, tirou sua carteira do bolso e a entregou ao Rogério que nem olhou: pensando que foi a sua, colocou no bolso.Sem alarde, o passageiro em pânico pediu pra descer e o motorista parou o ônibus.

Na avenida Azenha o TV simplesmente esvaziou.

Rogério veio tranquilo pro centro,desceu na Salgado Filho e foi pra Guaíba que tinha algumas coisas ainda pra gravar.

Quando se deu conta, um funcionário lhe disse:
- Tá aqui no telefone o velho Jurandir do morro quer falar contigo.

Rogério pensou:

- Esta merda está com os equipamentos velhos, tudo estragado e vou ter que ir amanhã sábado lá pra gravar os comerciais( às vezes isto acontecia).

- Rogério, disse Jurandir, perdestes a tua carteria aqui e está aqui comigo.

Foi então que o plantonista tirou do bolso a carteria do passageiro, a abriu e viu que dentro tinha dois reais....O pobre do passageiro naquela noite pensou ter sofrido um assalto.

- Eu nunca fui assaltado e assaltei, comenta hoje o correspondente da rádio ABC em Porto Alegre.

Estes fatos se passaram no inverno de 1990 ou 1998.

 

Coleguinhas

Rogério Böhlke, ex-plantonista de esportes da rádio Guaíba está agora na rádio ABC do grupo Sinos. Mas não é mais plantonista. quem é plantonista lá é o Denis Olinto.

O ESTILO BONNER E DILMA


.
Por Urariano Mota
.
A maioria dos brasileiros observou o comportamento agressivo de William Bonner contra a candidata Dilma Roussef no Jornal Nacional. Aquela entrevista mereceria mais o nome de cilada, ou armadilha, se surpresa houvesse no caráter do apresentador. Mas não, se o homem é naquilo que ele faz, o âncora deus-nos-acuda há muito é um ser revelado.
Um breve perfil de William Bonner não deixaria de notar, em primeiro lugar, que ele é um jornalista medíocre. Surpresa? Não, ainda não. Em um meio em que a primeira condição de sucesso é não ter muitas ideias, e, de preferência, nenhuma, Bonner seria medíocre por estar na média. (Na mídia, ele diria.) Depois, de passagem, na sua média mediocridade seria notado e anotado que ele possui uma fidelidade, não a do gênero canino, porque os cães, até mesmo eles, sofrem lapsos de confiança quando atacados pelo vírus da raiva. Bonner é um jornalista de fidelidade maquinal, de obediência automática ao comando do nome Marinho. Surpresa? Não, ainda não. Os astros da Globo mantêm isso com o um distintivo, um crachá que atravessa o peito e atinge a própria alma, como um sinete de qualidade.
Então, se tudo nele é médio, por que o seu alto cargo, de editor do Jornal Nacional? Antes que responda, “bem, alguém tinha que ocupar”, poderia responder que ele obedece à lei geral de, para aparecer na tela, o jornalista deve possuir um ar de bom moço, que mantenha aparências de dignidade mesmo quando chancele as maiores canalhices. O rosto simpático e nome de galã de filme B longe estão de um específico, de um caráter, digamos. Ainda que este parágrafo venha a lhe dar um aumento de salário e promoção na empresa Globo, devo dizer: o específico de William Bonner vem da rara condição de que ele é cria, criado e criatura da ilha de edição do Jornal Nacional. Um algo que somente pode viver e sobreviver naquela redoma, um ser que dorme com a sua apresentadora e acorda com a vinheta, a logomarca e a voz de anúncio, “Jornal Nacional !”. William Bonner ali não trabalha, ele é, somente é, somente pode ser ali.
Bonner e o Jornal Nacional são uma só e uma mesma coisa. (Nova promoção para o rapaz.) Isso explica por que ele, WB, e JN sejam capazes de coisas inomináveis, sem engulhos, sem trauma ou vinco no rosto. Quem assiste ao Jornal Nacional percebe que o mundo ali vem desmontado entre caras e bocas, em dramatização de telenovelas. Chega-se ao limite do uso de trilhas sonoras, como todos devem lembrar das imagens editadas dos desastr es e tragédias de aviões. Planos, tomadas, cortes, luzes, a revolta dos passageiros, a indignação dos parentes…
Lembram? Em cada edição, eram mostrados capítulos de telenovela, como breves documentários, como autênticos momentos-verdade, como um conjunto de imagens espetaculares, fogo, choro, convulsões, desespero, e reconstituições por recursos de computador, que misturados à narração do… repórter …. eram uma aula, uma lição de insuflar emoção nas… reportagens. Lágrimas, choros, prantos, fotos de crianças mortas, de jovens sem vida no vigor dos seus anos, e a culpa toda, insinuada e declarada, era do caos aéreo, e de Lula.
De carniceiro de tragédias, como no acidente da TAM, à última “entrevista” com a candidata Dilma Roussef, quando ele, WB ou JN, submeteu uma pessoa digna a vexames e interrupções o tempo todo, para que ela não falasse, nem completasse um só pensamento, há uma reta inflexível da máquina William Bonner. Assim como ele repetiu de outra maneira, na entrevista com a candidata Marina, ontem, quando fez dela parede para bater no PT, a falar do mensalão, mensalão,mensalão. E, justiça seja feita, a moça da ecologia Natura até que aceitou o ventríloquo e sparring. Ali, ele não era Bonner. Ali era Ali, Kamel. Ali ele não era Bonner, se é que alguma vez tenha sido tal apelido e nome “artístico” antes se chamar Jornal Nacional.
A esta altura, enquanto escrevo este artigo, não sei como será a entrevista com o vendedor de ilusões Serra, logo mais à noite. “Não sei” é modo de dizer. Mas sei, porque bem posso imaginar, que sempre é uma forma de saber, quando imaginamos em cima da experiência observada. O bravo William Bonner, ou o Jornal Nacional, fingirá que pergunta, enquanto Serra fingirá que responde, afetando surpresa. Assim manda a experiência de outras campanhas e edições WB ou JN. Surpresa? Não, mais uma vez não. A diferença é que desta vez, com a liberdade da web, todo o Brasil perceberá a farsa do teatrinho manipulador Jornal Nacional.
Do blog Cloaca News

Haroldo de Souza não vai pra Band


Haroldo de Souza

 

Me garantiram ontem que a proposta que fizeram pro Haroldo de Souza narrar futebol na Band AM não lhe serviu financeiramente falando. É que lhe ofereceram X e o restante ele tem que vender. E o magrão não é muito chegado neste basquete( dizem que nem muito nos demais)

Na Guaíba Haroldo ganhava 12 mil por mês no tempo dos Ribeiro. Agora, vira e mexe baixaram pra 8 mil. Mas o magrão tem as pensões alimentícias pra pagar e então o seu salário está desdobrado em vários...

Outra coisa que desgostou o magrão é o fato de que os bispos não querem mais que ele dê aqueles discursos políticos na abertura na jornada,nem durante ela e muito menos que fique mandando abraços pra ouvientes. Os bispos acharam que o magrão faz isto pra conseguir uns votinhos!

ESpertos estes bispos, ou o narrador!

Comunicação

 

Dança do
ventre ao vivo....

Bah, estou participando do DIVERSIDADE na Ulbra TEVE, todas as quintas(1630 as 17h30...Tá tri bom. o tempo passa sem perceber...Ontem então foi melhor ainda. Pintaram lá duas bailarinas de dança do ventro. As duas fazendo aqueles requebros sensuais e eu e o Glei Soares ali a dois metros só olhando, só na secura. Que sacrificio....

Estou chegando a conclusão que estúdio de tevê é muito melhor que redação de jornal....que gostosura. Na redação da ZH nunca tinha visto isto ao vivo e a cores....

Confesso que estou achando esta experiência muito mais prazerosa. Ou então é a idade....

E os guris ali todos enfastiados. O que esta geração quer da vida???

Parlamentar pede a embaixador
que intervenha pela vitivinicultura gaúcha


Parlamentar em visita

Em visita à Embaixada do Brasil em Buenos Aires, o deputado Alberto Oliveira entregou ofício solicitando apoio e atenção aos vitivinicultores do Rio Grande do Sul. No documento, recebido pela adida agrícola Bivanilda Almeida Tapias e encaminhado ao embaixador Ênio Cordeiro, o peemedebista, coordenador da Frente Parlamentar da Vitivinicultura e Fruticultura, destacou os sérios problemas que permanecem prejudicando o segmento.
Recordou que não houve evolução na situação envolvendo os preços mínimos em relação ao vinho argentino consumido no Brasil, valores acordados ainda em 2005, uma vez que não existe imposto de importação envolvendo os países que integram o Mercosul. “É essencial para o setor, e para a economia gaúcha e nacional, que estes valores, estagnados, sejam elevados. Os atuais oito dólares por caixa ainda são demasiadamente inferiores aos custos brasileiros, acarretando concorrência muito desigual”, ponderou Alberto Oliveira, alertando para uma necessária revisão rápida neste aspecto.
O documento igualmente informou ao embaixador a decisão do governo brasileiro em afastar a possibilidade de abrir a importação de suco de uva concentrado a granel da Argentina para o
Brasil, para que fosse industrializado em território brasileiro.
A posição resulta de reivindicação dos segmentos produtivos de uva do Rio Grande do Sul, que gestionaram este pleito em Brasília, tendo como suporte argumentos socioeconômicos, comerciais e relativos ao abastecimento do mercado interno brasileiro, além de considerações jurídicas.
Desta forma, o deputado reiterou, por meio do texto, a necessidade do permanente e atento apoio da Embaixada brasileira “para que os produtores de uva brasileiros, em especial do Rio Grande do Sul, maior produtor nacional, mantenham-se respaldados pelo governo federal”.
Para Alberto Oliveira, a expansão do segmento vitivinícola no Brasil, mas em especial no Rio Grande do Sul, determina ações governamentais permanentes que tragam segurança aos produtores. “O momento é importante, de crescimento, é são necessárias garantias continuadas para isso”, advertiu o parlamentar. A luta do deputado em favor do setor sempre foi incisiva. Em julho de 2008 (fotos), foi um dos coordenadores do grande movimento protagonizado pelos produtores de uva gaúchos, que lotaram a Praça da Matriz, no Centro de Porto Alegre, exigindo o fim do contrabando do vinho.

Agenda DILMA NO RS

13/08 - sexta-feira
PORTO ALEGRE
10 horas - Encontro Dilma com lideranças
Encontro da candidata a presidente com prefeitos, vice-prefeitos e vereadores de diferentes partidos
Local: Auditório da AMRIGS - Av. Ipiranga, 5311

14 horas - Ato Político Dilma Presidente
Local: Sede Estadual PDT
Rua: Felix da Cunha, 311

Coleguinhas


Neusa Terezinha Nunes

Neusa se forma neste sábado

Neusa Terezinha Nunes,nascida em 31.12. 1963, se forma advogada neste sábado. Sua formatura será na Fiergs, às 19h30.A Neusa me mandou um convite, - claro que não vou a formaturas, né, nem a minha existiu, não fui nem da minha filha Ana na Medicina, tenho horror a estes atos chatos e longos - mas valeu a simpatia e o carinho da Neusa, que é integrante do Conselho Fiscal do sindicato dos jornalistas.

Repito o que ela me mandou no convite:
" Que benção o privilégio de ter convivido contigo e tê-lo como amigo.OBrigada". Ela só não contou das brigas.É que durante uma época eu ia muito à sede do sindicato e lá nos encontrávamos junto com o Torves. Nossa tarefa era muito fácil: tomar chimarrão e balaquear.

Mas a Neusa está comemorando este canudo porque muito a vi correndo no fim da tarde pra pegar o " SURB " e ir pra aula. Valeu o esforço e agora, finalmente, se forma.

Meus parabéns a ela, então.

Quanto a comemoração, que será no Pedrini( na av.Assis Brasil, 3977) ainda vou pensar. Mas como deve ser tarde, acho que vou deixar para outro dia.

A Neusa Nunes nasceu em Porto Alegre,filha de José Mário Nunes e de Iná Araújo Nunes. Já residiu na rua Antônio de Carvalho, 1644/112.

Tem um irmão: JOsé Luiz( 19.09.1966).
Sua mãe é falecida. Seu pai vive.

Parabéns Neusa e encerro este pequeno textinho com uma frase do poetinha Vinicius de Moraes que ela me enviou:

- A vida é a arte do encontro entre tantos desencontros..."! Diria eu que mais dos desencontros!

Imóveis a partir de R$ 25 mil no 17º Salão do Imóvel, Construfair/SC e Expo Condomínio


Expo Condomínio


Evento com entrada gratuita concentra as melhores marcas da construção civil e mercado imobiliário até domingo em Florianópolis (SC)


Quem deseja tornar realidade o sonho de ter um imóvel ou terreno poderá conferir, até o próximo dia 15, as inúmeras ofertas encontradas no 17º Salão do Imóvel, Construfair/SC e Expo Condomínio, que acontece no CentroSul, em Florianópolis (SC).
São 128 expositores que estão comercializando na feira 7500 apartamentos entre R$ 69 mil e R$3.270mi; cerca de 300 salas comerciais entre R$ 242 mil e R$ 1 milhão; 2180 casas de R$ 25 mil a R$ 6 milhões; 1200 lotes de R$ 49 mil a R$ 35 milhões e mais sete mil unidades habitacionais, incluídas no Programa “Minha Casa Minha Vida” que vieram em parceria com a Caixa Econômica Federal entre imobiliárias, construtoras e incorporadoras. Além destes, a Cohab-SC está comercializando casas ao valor de R$25 mil (apenas 900 unidades). Os visitantes encontram também imóveis para aluguel.

Financiamentos
Quem deseja adquirir a casa própria tem no evento opções de financiamento com a Caixa Econômica Federal, com o Banco do Brasil e ainda diretamente com algumas construtoras. Todos oferecem facilidades exclusivas durante o evento.
O Banco do Brasil tem condições especiais de financiamento durante o evento. As operações poderão ser contratadas com taxas a partir 8,4% ao ano mais TR. O financiamento é destinado para a aquisição de imóveis residenciais ou comerciais, novos ou usados. O BB Crédito Imobiliário financia até 90% do valor do imóvel, com valores entre R$ 20 mil e R$ 1,5 milhão. Para contratos com recursos do SFH há o limite legal de R$ 500 mil para o valor da compra e R$ 450 mil para o valor do financiamento. O prazo máximo de financiamento pode chegar a 30 anos.

Consórcios
Para uma compra programada os visitantes podem contar também com empresas que oferecem diversos segmentos de consórcios.
A Companhia Província oferece uma linha de produtos para financiamento imobiliário: ProntoCasa! ProntoComercial! ProntoConstrói! ProntoLote! ProntoLazer! (destinado à aquisição da 2° moradia com finalidade de lazer) e ProntoRealize! (destinado a quem precisa de capital de giro para financiar seus projetos).
A Racon Consórcios trabalha com crédito para imóveis (80, 100, 120 ou 150 meses); veículos (80 ou 100 meses); veículos náuticos (80 ou 100 meses) e grupo de serviços, que envolve turismo, educação, casamento, viagens, entre outros (36 meses).
Já a Consórcios Colombo trabalha com os segmentos de imóvel, tanto urbano quanto rural (150 meses); veículos, entre automóveis, motos, caminhões e embarcações (50 ou 60 meses); eletroeletrônicos e linha branca (25 ou 36 meses) e serviços, incluindo viagens, estética, odontológicos, formaturas, etc (30 meses). No estande os visitantes podem também adquirir as motos Shineray, a partir de R$3 mil, de 50 a 250 cilindradas a pronta entrega.
No estande da Ademilar, que trabalha exclusivamente com crédito imobiliário, é possível fazer consórcio para casa, apartamento, terreno, reforma e lojas. As parcelas podem ser feitas em 150 ou 240 meses.
Lembrando que é possível usar o FGTS para lances ou para amortizar o saldo devedor.

Palestras
O segundo dia do evento teve diversas palestras gratuitas para qualificação. Das 15h às 17h o SECONCI e o SINDUSCON realizaram o II Encontro de Gestão e Segurança em Canteiros de Obras, com os palestrantes Marcos Vinícius Petry, gestor do SECONCI e Eliane Espíndola, coordenadora da Comissão de Conciliação Prévia do SINDUSCON. Os dois falaram sobre responsabilidade solidária, enfatizando a responsabilidade das construtoras que contratam serviços terceirizados, para que estas atentem à observação das normas de segurança, bem como ao material de construção e também aos equipamentos de segurança e treinamento de pessoal.
Já a Expo Condomínio promoveu a palestra Segurança Patrimonial e Pessoal. A segurança é um fator primordial para manter a tranquilidade de quem vive em condomínios. Essa tarefa necessita do síndico conhecimento e uma boa assessoria para garantir que o prédio não seja alvo de invasores. Atualmente o tema é tratado de forma integrada com equipamentos de vigilância, funcionários capacitados e regras de conduta aos moradores. Para manter a segurança, precisa ser observada uma série de fatores. “Vemos desde a própria arquitetura até a estrutura tecnológica de segurança numa análise global de sistema integrado de segurança”, explica o especialista em segurança Joneval Barbosa de Almeida, que ministrou a palestra. Outros itens importantes dizem respeito aos procedimentos dos moradores do prédio e habilidades e treinamento de vigilantes.A visão holística de segurança fez o subsíndico do condomínio Granville Joel de Castro a se tornar presidente do Conseg (Conselho Comunitário de Segurança) da Trindade, para poder ajudar a melhorar a segurança no bairro, e, consequentemente, no prédio. Na Agronômica, um grupo de síndicos teve uma ideia similar de lutar por mais segurança na região. A Associação Amigos da Praça Celso Ramos, presidida por Homero Franco (síndico do residencial Gramado dei Fiori), inclusive colocaram câmeras de monitoramento no espaço público. Ambos os gestores falaram sobre suas experiências com segurança comunitária, após a palestra.
A ASCEVI - Associação Catarinense de Empresas Vidreiras - promoveu o encontro Novas tecnologias em vidros, com o arquiteto Jorge Ichikawa - ALCOA - Novidades em Esquadrias; engenheira técnica Cristiane Vieira Duarte - CEBRACE - Tecnologia em Fachadas e professor Roberto Oliveira - UFSC - Sustentabilidade e Ambientes Construídos.
O lançamento da Expo Condomínio SC aconteceu terça-feira, às 19h, no Centrosul, em Florianópolis. O evento ocorre junto ao 17° Salão do Imóvel e Construfair/SC. Até o encerramento do evento, domingo (15), serão apresentadas palestras e consultorias sobre segurança, zeladoria, manutenção, gestão condominial e sustentabilidade, além de 15 estandes de empresas prestadoras de serviços e fornecedoras para condomínios. O evento é uma parceria do Jornal dos Condomínios e Secovi (Sindicato da Habitação).

Confira as palestras desta quinta-feira:

15h - 17h30
Palestra: PALESTRA DE QUALIFICAÇÃO PARA ZELADORES
Palestrante: EXPO CONDOMINIO SC
Promoção: SECOVI/ Jornal dos Condomínios

18h - 22h
Palestra: ROAD SHOW PINI
Tema: Tecnologia e Soluções Sustentáveis para Edificações e Infraestrutura
Promoção: Editora Pini
Empresas palestrantes: Isoeste: Palestra – A Eco-eficiência dos produtos com isolamento térmico;
Furukawa: Palestra - Soluções de Cabeamento estruturado para Ambientes Residenciais e SOHO;
Gang Nail: Palestra – Estruturas de Madeira Industrializadas para Telhados; PINI: Palestra - ArchiCad, Tecnologia BIM para modelagem com levantamento de quantidades de serviços e materiais e para elaboração de orçamento

20h - 22h
Fale com o Especialista: Mediação e Arbitragem
Promoção: SECOVI/ Jornal dos Condomínios

Serviço:
O que: 17º Salão do Imóvel, Construfair/SC e Expo Condomínio SC
Quando: 10 a 15 de agosto
Local: CentroSul – Avenida Gustavo Richard, s/n, Centro de Florianópolis
Horário: de terça a sábado das 15h às 22h. Domingo das 15h às 20h
Valor: Entrada gratuita
FAÇA SEU CADASTRO PELO SITE E FACILITE SUA ENTRADA NO EVENTO

Marisa Ribeiro
Assessora de Comunicação e de Imprensa
(51) 9149-2198 (48) 3251-4023


Tarso se reúne com supermercadistas do Estado




A sede da Associação Gaúcha de Supermercados, localizada na zona norte de Porto Alegre, ficou completamente lotada na noite desta quarta-feira (11) para uma reunião do candidato da Unidade Popular Pelo Rio Grande com representantes do setor. Dezenas de empresários do interior do Estado participaram do encontro.

Tarso Genro apresentou algumas propostas para o desenvolvimento do segmento supermercadista e para o crescimento econômico do Rio Grande do Sul. "Vamos criar um novo Fundopem para estimular a nossa base produtiva já instalada. O Simples Gaúcho também será retomado em sua plenitude, como quando foi criado no Governo Olívio", afirmou o candidato.

O tema que mais chamou a atenção dos empresários foi a Segurança Pública. Tarso destacou que locais com menores índices de violência e criminalidade são mais atrativos para novos investimentos. "Por isso, iremos aplicar o Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania em todas as cidades gaúchas. Com a aplicação do Pronasci as polícias recebem mais equipamentos e trabalham de forma integrado. Também são criadas as Polícias Comunitárias que trabalham com repressão, mas principalmente com políticas públicas de prevenção à violência e inclusão social".

No final da reunião, ao responder uma pergunta do presidente da Agas, Antônio Cesa Longo, Tarso afirmou que é favorável a desoneração de produtos da cesta básica. Caso eleito, Tarso garantiu que o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social irá fazer a avaliação técnica e política do tema.

No Programa de Governo da Unidade Popular estão previstos diversos projetos que tem como objetivos fortalecer e proteger o micro, pequeno e médio empreendedor, ampliando e incentivando a formação das Redes de Cooperação.

FOTO: CACO ARGEMI


Tarso participa de reunião com supermercadistas gaúchos

Atividades do dia - foto extra (Tarso com Antônio Cesa Longo, presidente da AGAS)


Tarso anuncia projetos para mulheres

Tarso Genro - Assessoria de Imprensa

 

Semana Farroupilha


Flyer

VENHA VIVER AS EMOÇÕES DA SEMANA FARROUPILHA EM SÃO BORJA

DE 13 A 20 DE SETEMBRO

SHOWS, BAILES E COMIDAS TÍPICAS!


PROMOÇÃO: PREFEITURA DE SÃO BORJA
SECRETARIA DE TURISMO, ESPORTE, EVENTOS E JUVENTUDE

INFORMAÇÕES: (55) 3431-4455 RAMAL: 243

--
--

DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

Palácio João Goulart
Rua Coronel Aparício Mariense, 2751
São Borja/RS - CEP: 97670-000

Tel.: (55) 3431-4455 - ramal 204

www.saoborja.rs.gov.br


Histórias de La Ùndeze


acervo de fernando Lazzari

Quando se velavam
os mortos em casa!

Esta foto é de 1978.Ela retrata os tempos que se velavam os mortos em casa , em Serafina. No caso quem está sendo velada é Otávia Facciochi Silvestre e em pé o viúvo da mesma Bernardo Silvestri , conhecido em Serafina por "NONO ALÇA" que acabou falecndo em 1999, aos 94 anos de idade( depois é em Veranópolis que morrem tarde, é???)

Ambos - a morta e o que está de pé - são " bisas" de Fernando Lazzari, dono da foto.

A que está do lado, mais jovem, é filha do casal, Santina Silvestre Begnini, que hoje tem 82 anos, que é avó de Fernando. Fernando me informa que era costume as famílias fotografarem o velório e também era costume nas colônias( e na cidade também) realizarem os velórios em casa. Com a construção da casa mortuária( que já está pequena pra cidade) este ( de velar os mortos em casa) foi mais um dos costumes que desapareceu de La Undeze. NONO ALÇA,.segundo o bisneto Fernando Lazzari, teria sido um dos últimos que foram velados em sua casa, no local onde hoje está o chamado bairro Santin.

TRE julga hoje
políticos de Serafina!


Relator: Dr. Jorge Alberto Zugno
Origem: SERAFINA CORRÊA
Partes: Recorrente(s) : COLIGAÇÃO FORÇA POPULAR (PP - PSDB - PDT - DEM - PT) (Adv(s) Antonio Rampanelli, Eduardo Antônio Marin, Egydio Chiarello e Lourenso Presotto).
Recorrido(s) : COLIGAÇÃO PMDB - PPS, ALAN FAVERO GRANDO, ALENCAR JOSÉ GRANDO, CÉSAR ANTÔNIO MATTIELLO, IRINEO GRISON, JAIRO VIDMAR, JORGE TECCHIO, MARCOS RICARDO VIVIAN, NEIMAR MOREIRA PAZ, NELCI ANGELINA ZANCHET TRICHES, NIVALDO TEZZA, PAULINO RAMOS LOPES, SALETE OLIVEIRA DE ANDRADE e SEBASTIAO PAULO TABORDA (Adv(s) Miguel Sebben), LUIZ ANTÔNIO GRECHI GHELLER e PEDRO JOSÉ FOZZA (Adv(s) Mara Lúcia Padilha, Miguel Sebben e Miguel Sebben), (Adv(s) Miguel Sebben)

 

Ex-funcionária vai processar
jornalistas


Inajara Costa

Inajara Costa, uma das funcionárias de Câmaras Municipais denunciadas pelo Fantástico, da Rede Globo, no último domingo, já pediu demissão da Câmara de Vereadores de Estância Velha. Está aguardando a sindicância interna mas depois irá processar os autores da reportagem levada ao ar pelo programa Fantástico no último domingo, dia 08.08 pela Rede Globo.

Inajara já tem até advogado contratado.

Recebo e publico

Recebo e publico sobre o assunto dos funcionários de

vereadores que foram denunciados pelo " Fantástico" da Rede Globo!

 

No dia 14 de julho do corrente ano, juntamente com mais quatro assessores, Eu, Inajara Costa,55 anos, separada, ex assessora do presidente da Câmara de Vereadores de Estãncia Velha, participei de um curso de qualificação em São Carlos/SC.O curso começou dia 14 de julho as 14 horas e terminou dia 17 de julho as 12 horas.Na quinta feira, segundo dia do curso, chegou Marcos Roberto Teles de Almeida, se apresentando como assessor de um vereador de Alvorada, inscrito no curso pela Câmara de Alvorada.Iniciou ele se fazendo de coitadinho e pedindo desconto no curso com recibo a maior.No intervalo ele se aproximou de mim, reclamando que estava se sentindo sozinho por ter chegado atrasado e que queria se juntar a nós.Logo falou que o vereador dele estava querendo aumentar as diárias pq a deles estava muito baixa, entre 200 reais mais ou menos.Perguntou o valor da nossa e eu falei,e foi cada vez mais conversando até que quis saber quanto me sobrava e eu tb falei..não menti.Os valor qu efalei foram exemplos pq só sabemos quanto sobra no fim do curso e eu estava apenas no segundo dia.Mas tudo bem, a diária é paga a qualquer vereador, assessor que viaja.Queria saber se o curso terminava sexta ou sábado e se dava prá voltar antes.Eu disse que se voltava antes teria que me esconder, também não menti pq se meu chefe me pega em casa antes do final do curso eu seria demitida.Eu quis dizer a ele o que aconteceria se fizesse algo errado.No Fantástico mostraram meu rosto em meio a toda a farra de turismo e não disseram que eu tinha sido filmada em sala de aula e nem que eu tinha ficado até o final do curso.Sabendo que a notícia era menor do que a reportagem que entraria na pauta,não se deram por satisfeitos.A noite convidamos o assessor(infiltrado da RBS) para ir jantar com toda a turma num restaurante e ele nos apresentou um amigo chamado Jean Carlos que estava hospedado num hotel chic da cidade.Tiramos fotos no restaurante, jantamos e voltamos para o hotel.Marcos Roberto Teles de Almeida me convidou para ir tomar vinho no quarto dele e eu recusei.O Jean Carlos (cinegrafista da RBS) convidou a mim e uma colega para tomar banho de piscina com ele e Marcos Roberto em horário de curso no hotel onde estava hospedado, o q também recusamos.Depois que meus colegas se retiraram para seus quartos, Marcos Roberto bateu a porta do meu quarto para insistir no convite para ir tomar vinho no quarto dele, respondi que não e chamei meus colegas para verem que ele tinha vindo me procurar.No outro dia, sexta feira, ele ainda estava de combinação com Jean Carlos sobre o banho de piscina, mas recuou quando percebeu que não daria certo.Inventou até que Jean Carlos era homossesual e estava com um namorado n o hotel.Depois disso os dois sumiram e, quando voltamos da janta, eles estavam nos espiando pela janela do quarto do Marcos Roberto.No sábado Marcos Roberto conversou comigo e disse que era um homem de família e me contou uma história muito enrolada e confusa sobre o trabalho dele na política.Jean Carlos apareceu para buscá-lo antes do término do curso junto com outra pessoa que com certeza era Giovani Grisotti e nós ficamos até as 12 horas quando o curso encerrou.Imaginem se eu tivesse ido ao quarto dele, o que ele fariam comigo...com certeza eu estaria sendo induzida a alguma farra ou orgia...soltem a imaginação sobre o vinho, um cinegrafista, um assessor infiltrado e uma assessora....Me senti invadida na minha privacidade, assediada durante o curso por um homem que estava contratado pela RBS para conseguir notícias de qualquer forma.Giovani Grizotti não mostra a cara e não suja as mãos, manda fazer.Onde está a ética profissional?Pq me colocaram no meio da farra se as diárias são legais e eu fiquei até o fim do curso?Poderia ter publicado separado.O Povo tá entendendo que eu estava junto com os outros, que roubei, que fiz turismo.Tenho fotos do assessor infiltrado e do cinegrafista como tb recibo dos pedágios de ida e volta.A Câmara de Estãncia Velha abriu sindicância para apurar sobre as diárias, mas eu tive a vida virada do avesso...quem paga a conta? Quem vai ocupar o meu lugar? Quem vai me sustentar?Quem vai em busca desse assessor infiltrado? Quem vai conversar com o vereador de Alvorada para saber se ele sabe que seu nome está sendo usado em cursos? Quem vai buscar a verdade?Já tentei contato com o vereador de Alvorada mas ele não me atende nem me retorna os recados.Pq será?Estou sozinha buscando a verdade pq todos temem a RBS...até quando isso vai continuar? Eu respondo pelos meus atos, pelos das outras pessoas da reportagem eu não tenho o que responder.Quando Giovani Grisotti me entrevistou na Câmara de Estância velha, eu perguntei se era certo ele mandar um homem bater no meu quarto e outro me convidar para tomar banho de piscina em horário de curso.Isso não foi colocado no Fantástico.PQ?


Renato Portaluppi


Fonte: www.band.com.br

Renato Portaluppi

Quando o passado
condena.....


Renato Portaluppi assume o Grêmio hoje, num jogo contra o Goiás. O Renato de hoje, com mais de cinquenta, é um homem sério, mas ele já está condenado pelo passado. Por mais que ele se torne um sujeito sério como o é, hoje, jamais se livrará do passado. Por isto é sempre visto como loucão. Vi( não li...) uma coluna do David Coimbra que o título é Renato e suas cinco mil mulheres( nada contra mulher, por favor).
Renato também contribuiu pra que se criasse esta fama em volta dele....

E as pessoas já falam é do personagem, não do sujeito em si...

É