Boas noticias merecem Replay
(51) 3333.8362

 

"O Blog dos Colegas"

 


De Serafina

Quando as " elites" também se

esbifeiam e se traem...


Anos atrás, uma senhora daqui descobriu que uma outra senhora daqui andava dando pro seu marido....


Ela não teve dúvidas...foi lá e a encheu de tapas...


Todo mundo sabe da história....todo mundo comenta a boca pequena...


A que bifeou a rival é de uma família tradicional, não rica, mas a que apanhou( que dava pro marido da outra) é casada com uma família que fez dinheiro...no passado não tinham muito,não.

Mas também digamos eram da elite.

Assim que tedmos que dizer que a aristocracia, pelo menos esta daqui,tamb ém trai e o barraco é formado como nas classes C e D

Dor de corno doi em qualquer um....

Mas a mulher que bifeou a rival ainda saiu como a heróina:

- Ela não pdeiu a separação do mardio, dizem as amigas,como se isto fosse um grande ato.


De São Borja

Recebo e publico carta do Edson Arce!


Missiva

O Belmonte segue o mais bem informado repórter de São Borja com sua vespa vermelha cruzando caminhos da terra dos Presidentes. Já o Albery Cogo curte férias da Rádio e deve voltar na semana que vem. Vamos mandar em breve palpites sobre esporte. O livro irá sim.


DE SERAFINA

bico branco na praia de capão da canoa...

o PREFEITO BICO BRANCO, DO PP, DE SERAFINA CORREA DÁ DURO NO ANO TODO, MAS ISTO NINGUÉM OU QUASE NINGUÉM QUER VER...

aGORA NA QUINTA, DIA 27/01 ELE SE MANDOU PRA CAPÃO DA CANOA PRUM ENCONTRO DE PREFEITOS DA FAMURS E ELE NEM DESCONFIA MAS NO BARZINHO RECEM INAUGURADO AO LADO DO PRÉDIO ONDE ELE MORA SÓ FALAVAM NA SUA IDA A CAPÃO DA CANOA....

TODO MUNDO CORNETEANDO...

QUE POVO FOFOQUEIRO ESTE...NÃO O DE SERAFINA, EM GERAL É ASSIM...


NÃO SE SABE AQUI SE O BICO BRANCO CONCORRE NOVAMENTE EM 2012 OU NÃO. TEM GENTE QUE ACHA QUE ELE VAI DEIXAR A VAGA PRO SEU ALIADO DO MOMENTO, O PT.....


Noticias do Piratini


Dilma Rousseff anuncia investimentos para amenizar efeitos da estiagem no RS

O Governo Federal repassará mais R$ 20 milhões ao Estado para amenizar os efeitos da estiagem no Rio Grande do Sul, que já levou 15 municípios a decretarem situação de emergência. A garantia foi dada pela presidente Dilma Rousseff, nesta sexta-feira (28), na primeira visita oficial ao Estado e ao Palácio Piratini. Os recursos se somarão aos R$ 19,37 milhões anunciados ontem (27).

Em reunião com o governador Tarso Genro, Dilma destacou que está acompanhando a situação gaúcha e enfatizou a importância da Metade Sul, uma das áreas mais castigadas pela falta de chuvas. "Vamos olhar com muito cuidado para a Metade Sul do RS", disse Dilma Rousseff.

A região, reconheceu a presidente, representa uma das fontes de competitividade do Brasil, que é a competência da produção agrícola. "O governo federal vai olhar com muito cuidado para essa região para não permitir quebra de produção no setor", declarou. Para Dilma a relação entre o Governo Federal, o Governo Estadual e os municípios é essencial para dar sustentação ao processo de desenvolvimento do país. "Neste momento, iniciamos uma parceria mais efetiva e mais dinâmica entre o Governo Federal e o Governo do Rio Grande do Sul, que vai contribuir para resgatar as condições de desenvolvimento do Estado compatíveis com o seu potencial", ressaltou.

Agenda de cooperação
Durante o encontro com a presidente, o governador Tarso Genro entregou um documento técnico, dividido em três áreas, de cooperação entre o Estado e a União: a primeira, relacionada às obras do PAC que são fundamentais ao RS, e a segunda, que solicita apoio do Governo Federal para impulsionar a economia gaúcha, em especial o Polo Naval. Em terceiro, um pedido à presidente para que dê sustentação para as duas cartas-consultas que estão tramitando no Banco Mundial e no BNDES, já em grau adiantado de negociações. "A reunião de trabalho (com o Governo Federal), a qual a presidenta Dilma nos honrou com sua presença neste momento, vem reestruturar de maneira completa as relações do Estado do Rio Grande do Sul com a União Federal", enfatizou Tarso Genro.

De acordo com Tarso, a presidente manifestou apoio à agenda do Estado, e o encaminhamento, a partir de agora, será feito com o ministro da Integração Nacional. Bezerra confirmou o repasse de R$ 20 milhões ao Governo do Estado, para investimento em obras que possam minimizar os efeitos da seca no Sul. Também recomendou a agilização de todas as obras do PAC1 e do PAC2 , ampliando a segurança hídrica na região, com investimento total de R$ 700 milhões em barragens e canais de irrigação. Foi oficializado, ainda, o repasse de R$ 33 milhões para construção de barragem em Bagé, dos quais R$ 2,9 milhões já foram depositados.

Na quinta-feira (27), o Governo federal, através do Ministério do Desenvolvimento Agrário, já havia repassado R$ 19,37 milhões aos municípios gaúchos que decretaram situação de emergência em razão da estiagem, na forma de 30 mil toneladas de trigo para alimentação do rebanho leiteiro e de 27 máquinas, além de prorrogar em 180 dias o vencimento dos contratos do Pronaf.


Bagé recebe R$ 2,9 milhões do governo federal para iniciar barragem que garantirá abastecimento

 

Já estão depositados R$ 2,9 milhões na conta do município de Bagé para o início das obras de construção da barragem da Arvorezinha. O investimento é fundamental para a solução do problema, de várias décadas, da escassez de água no município. A notícia foi comunicada nesta sexta-feira (29), após a primeira agenda de trabalho do governador Tarso Genro com a presidente da República, Dilma Rousseff, e o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra, no Palácio Piratini. A barragem será construída em 18 meses e atenderá às necessidades de água potável de 110 mil pessoas. Hoje a população sofre racionamento de água durante 12 horas por dia.

A liberação imediata dos recursos, oriundos do PAC, foi decidida após reunião da equipe das áreas de infraestrutura hídrica e de irrigação, do ministério, com o governador e técnicos de várias secretarias. No encontro, foi dada sequência às providências solicitadas pelo governo Tarso Genro para o enfrentamento do prolongado período de estiagem verificado na região da Metade Sul do Estado, informou Bezerra Coelho. A presidente Dilma, lembrou o ministro, havia recomendado ao ministério atenção e apoio à população vítima da falta de água no Estado.

No momento do anúncio, feito no Salão Negrinho do Pastoreio, o prefeito de Bagé, Luis Eduardo Colombo, foi convidado a assinar a ordem de serviço das obras da barragem, orçadas, segundo o ministro, em R$ 33 milhões. "Essa é a maior conquista de Bagé nos últimos anos, com recursos do PAC, e é também a obra de maior necessidade atual do município. São décadas e décadas de sofrimento, de falta de água para abastecer à população", registrou o prefeito. A construção começará em fevereiro, adiantou Colombo.

Uma vez construída a barragem da Arvorezinha, estará assegurado, pelos próximos 50 anos, o abastecimento de água em Bagé, garantiu o prefeito. Sua projeção leva em conta o crescimento do município. A capacidade de armazenagem de água da barragem será de 11 bilhões de litros, volume que corresponde à quadruplicação da capacidade atual. "Bagé tem 120 mil pessoas. Destas, 110 mil pessoas dependem desse investimento para o seu abastecimento diário", ilustrou o prefeito. A obra terá impacto positivo no desenvolvimento da cidade. Hoje, muitas empresas deixam de se instalar em Bagé devido à crise histórica do abastecimento de água.

http://www.estado.rs.gov.br/


Admar Pozzobom Convida

posses no legislativo estadual hoje, dia 31.01



O Vereador Admar Pozzobom vem, por meio deste, convidá-lo(a) para a Sessão Solene de Posse dos Deputados, quando o nosso Deputado eleito Jorge Pozzobom tomará posse, a realizar-se nesta segunda-feira (31), às 14h, no Plenário 20 de Setembro do Palácio Farroupilha, em Porto Alegre.
Sairemos às 7h30min da Rua 7 de setembro, próximo a Rua Borges do Canto.
Contamos com a sua presença!
Admar Pozzobom - Vereador
Lider da Bancada do PSDB
Vice-Presidente
Câmara Municipal de Vereadores
Rua Vale Machado,1415 - CEP: 97010 530 - Santa Maria - RS Cel: (055) 9641-4545 Fone: (055) 3220 - 7232 ou (055) 3220 - 7236
E-mail: admarpozzobom45@gmail.com / admarpozzobom45@camara-sm.rs.gov.br
BLOG: www.admarpozzobom45blospot.com

Panvel recolhe mais de 2,5 toneladas de medicamentos vencidos
No mês em que completa um ano, o Programa Destino Certo da Panvel anuncia o recolhimento de mais de 2,5 toneladas de medicamentos vencidos, enviados para a Pró-Ambiente - empresa responsável pelo descarte correto desses resíduos.

A ação é realizada em 28 filiais da rede, onde consumidores podem deixar fármacos fora do prazo de validade para o envio ao aterro sanitário. A iniciativa evita que essas drogas sejam descartadas em locais impróprios, como o lixo comum, e poluam o ambiente. Além disso, previne que as pessoas ingiram esses remédios, que podem causar danos à saúde e intoxicação.

A expectativa da Panvel para este ano é expandir a ação para as filiais do interior do Estado e para Santa Catarina.

CDL/POA


Pare Belo Monte

Caros amigos,

O Presidente do IBAMA se demitiu quarta-feira passada devido à pressão para autorizar a licença ambiental de um projeto que especialistas consideram um completo desastre ecológico: o Complexo Hidrelétrico de Belo Monte.
- Ocultar texto das mensagens anteriores -

A mega usina de Belo Monte iria cavar um buraco maior que o Canal do Panamá no coração da Amazônia, alagando uma área imensa de floresta e expulsando milhares de indígenas da região. As empresas que irão lucrar com a barragem estão tentando atropelar as leis ambientais para começar as obras em poucas semanas.

A mudança de Presidência do IBAMA poderá abrir caminho para a concessão da licença – ou, se nós nos manifestarmos urgentemente, poderá marcar uma virada nesta história. Vamos aproveitar a oportunidade para dar uma escolha para a Presidente Dilma no seu pouco tempo de Presidência: chegou a hora de colocar as pessoas e o planeta em primeiro lugar. Assine a petição de emergência para Dilma parar Belo Monte – ela será entregue em Brasília, vamos conseguir 300.000 assinaturas:

http://www.avaaz.org/po/pare_belo_monte/97.php

Abelardo Bayma Azevedo, que renunciou à Presidência do IBAMA, não é a primeira renúncia causada pela pressão para construir Belo Monte. Seu antecessor, Roberto Messias, também renunciou pelo mesmo motivo ano passado, e a própria Marina Silva também renunciou ao Ministério do Meio Ambiente por desafiar Belo Monte.

A Eletronorte, empresa que mais irá lucrar com Belo Monte, está demandando que o IBAMA libere a licença ambiental para começar as obras mesmo com o projeto apresentando graves irregularidades. Porém, em uma democracia, os interesses financeiros não podem passar por cima das proteções ambientais legais – ao menos não sem comprarem uma briga.

A hidrelétrica iria inundar pelo menos 400.000 hectares da floresta, impactar centenas de quilômetros do Rio Xingu e expulsar mais de 40.000 pessoas, incluindo comunidades indígenas de várias etnias que dependem do Xingu para sua sobrevivência. O projeto de R$30 bilhões é tão economicamente arriscado que o governo precisou usar fundos de pensão e financiamento público para pagar a maior parte do investimento. Apesar de ser a terceira maior hidrelétrica do mundo, ela seria a menos produtiva, gerando apenas 10% da sua capacidade no período da seca, de julho a outubro.

Os defensores da barragem justificam o projeto dizendo que ele irá suprir as demandas de energia do Brasil. Porém, uma fonte de energia muito maior, mais ecológica e barata está disponível: a eficiência energética. Um estudo do WWF demonstra que somente a eficiência poderia economizar o equivalente a 14 Belo Montes até 2020. Todos se beneficiariam de um planejamento genuinamente verde, ao invés de poucas empresas e empreiteiras. Porém, são as empreiteiras que contratam lobistas e tem força política – a não ser claro, que um número suficiente de nós da sociedade, nos dispormos a erguer nossas vozes e nos mobilizar.

A construção de Belo Monte pode começar ainda em fevereiro.O Ministro das Minas e Energia, Edson Lobão, diz que a próxima licença será aprovada em breve, portanto temos pouco tempo para parar Belo Monte antes que as escavadeiras comecem a trabalhar. Vamos desafiar a Dilma no seu primeiro mês na presidência, com um chamado ensurdecedor para ela fazer a coisa certa: parar Belo Monte, assine agora:

http://avaaz.org/parebelomonte


Cantina


A Cantina da sociedade estrela guaporense ficou completamente" tapada" pelo prédio novo que o Beto Chiarello mandou fazer na frente. O prédio já está pronto enquanto que o seu empreendedor passou o janeiro " nas praias" como dizem aqui em Serafina( eu particularmente acho engraçada esta expressão aqui não dizem foi à praia, dizem ah, o cara está nas praias....)
Grande africa, como dizia uma freira que dava aula aqui no prédio do ginásio que vejo agora de onde escrevo este pequeno texto.

Mas o Beto indo ou não pras praias, o fato é que o prédio está pronto e provavelmente este ano já tenha o Habite-se que com ele Inês é morta pra quem achava que isto ainda poderia ter volta..

Mas a briga dos Cervieri( as 3 filhas e o Luisinho votam de um lado) e os outros irmãos de outro na partilha - herdeiros da cantina e de outros bens tem um lado super bom: que foi por ela que a c antina,agora tombada, não foi derrubada. senão já teria sido há muito tempo, isto eu tenho absoluta certeza....conheço gringo fominha de grana!

Tarso ressalta a importância do contato direto com as comunidades, em Piratini


O chefe do Executivo, Tarso Genro, finalizou o ato de abertura da interiorização do Governo do Estado, neste sábado (29), em Piratini, ressaltando a importância do contato direto com as comunidades. "Piratini está marcando a interiorização do Estado, reuniões de trabalho que deverão ser realizadas em todo o território gaúcho. São em encontros como este, contato direto com as comunidades que mostram que somos um Governo plural e que atacará problemas do Rio Grande."

Tarso afirmou, ainda, que o Rio Grande do Sul passa por uma crise financeira muito séria, que vem de 30 anos, e que será resolvida com ações concretas. "Vamos aparelhar e qualificar o Estado para que possa servir melhor a população, cumprindo as missões públicas e permitindo a comunicação com os prefeitos e comunidades de forma republicana."

"Este ritmo que adotamos será seguido até o final do Governo. Teremos um diálogo digno com a oposição. Teremo reuniões a cada 15 dias pelo RS, reuniões de trabalho e de prestação de contas." Tarso encerrou seu discurso fazendo uma referência a importância histórica de Piratini. "Está instaurada a Capital do Rio Grande, rebelde e democrática."

Após a abertura oficial da interiorização, o governador Tarso Genro, acompanhado do prefeito do município Vilso Agnelo, foi visitar a prefeitura de Piratini. À tarde, após almoçar na Associação Rural com lideranças locais, o governador visitará o Museu da cidade, quando será recepcionado por grupos de artistas locais. As secretarias foram distribuídas pelas salas da Prefeitura de Piratini e nelas ocorrerão reuniões entre os secretários do Estado e do Município, com lideranças locais.

Primeira manisfestação
Em sua primeira manifestação durante a interiorização do Governo do Estado em Piratini, Tarso lembrou que o município já decretou situação de emergência e foi chancelad a. Destacou, ainda, que o Governo Federal já repassou R$ 20 milhões para ações que atendam as cidades atingidas pela estiagem e pediu para que o município mobilize-se para receber os recursos. Ele lembrou que o Estado está acompanhando a situação da região e desenvolve ações que amenizem as perdas.


Capital Farroupilha é sede da primeira interiorização do Governo Tarso Genro


A histórica cidade de Piratini, na região Sul, foi a escolhida por Tarso Genro para a primeira interiorização do Governo do Estado, de sua gestão. A inauguração aconteceu às 9h50 deste sábado (29), na sede do Clube Recreativo Piratinense. A cerimônia, que foi aberta pelo vice-governador, Beto Grill - o chefe do Executivo ficou impossibilitado de estar presente, pois não havia teto para decolagem da aeronave que o traria de Bagé para Piratini, chegando 50 minutos depois - contou com a participação de todo o secretariado, que foi recepcionado pelo prefeito da cidade, V ilso Agnelo, por autoridades da região e pela comunidade, na Prefeitura Municipal.

A interiorização de Governo em Piratini, a primeira da atual administração, faz parte de uma série de ações em cidades do Interior anunciadas ainda no período eleitoral. De acordo com o governador, todas as capitais farroupilhas e outras cidades representativas serão visitadas. A aproximação com as comunidades faz parte do programa da gestão Tarso, que tem no diálogo entre Estado, municípios e sociedade civil um de seus principais alicerces.

Ao saudar os presentes e a população local, o vice-governador enfatizou que o Governo está colocando como prioridade o contato direto com os municípios gaúchos, para detectar com a comunidade os problemas e desenvolver projetos e programas que atendas as suas necessidades. "Piratini é um símbolo para nós e a partir daqui estamos trazendo o Estado para junto da comunidade, de forma que possamos desenvolver um trabalho profíquo", destacou Beto Grill.

Principais ações
Entre as principais ações do Estado a serem realizadas no Município, está a assinatura do contrato de conclusão do restauro do Museu de Piratini, investimento de R$ 2 milhões, sendo R$ 1,3 milhão do Governo Federal, por meio do BNDES e R$ 700 mil, de contrapartida do Governo do Estado, por pa rte do Banrisul, via Lei Rounet. Também será realizado um conjunto de obras e a disponibilização de duas máquinas perfuratrizes, para abertura de poços artesianos, por um período de dois meses.

A delegação, integrada por várias secretarias e órgãos, participou de reuniões com o prefeito Vilso Agnelo e seu secretariado. Durante o sábado, todos estarão à disposição para ouvir reivindicações e contribuir na busca de soluções para os problemas que mais afligem a população.

"Estamos muito feliz com a presença do Governo Tarso Genro em nosso município. Como candidato, ele foi o único a estar na cidade e agora retorna para trazer boas notícias", destcou o prefeito. Ele concorda com o governador quanto à política de desenvolvimento e diz que o município será parceiro, priorizando as potencialidadas da região. "Mais importante que atrair investimentos de fora, é trabalhar internamente investindo no nosso potencial: turismo hi stórico", disse Vilso Agnelo.

Piratini foi a primeira capital farroupilha
O município de Piratini foi a primeira capital da República Rio-Grandense, instituída em 6 de novembro de 1836, e empresta o nome ao Palácio Piratini, sede administrativa do Governo do Estado. Piratini ou Piratinim (denominação primitiva) quer dizer, em tupi-guarani, ‘peixe barulhento , designação dada ao curso d água que cortava a região, pelos seus primitivos moradores: os tupis-guaranis, que depois de aldeados pelos jesuítas das Missões, passaram a ser chamados de ‘Tapes , para distinguí-los dos índios não catequisados.

A cidade teve seu povoamento iniciado em 1789 com a chegada dos casais oriundos do arquipélago dos Açores. Cada um dos açorianos recebeu um lote de terras em nome de sua majestade Fidelíssima, Dona Maria I, rainha de Portugal, por ordem de Dom Luiz de Vasconcelos e Silva, vice-rei do Brasil. Os primeiros povoadore s estabeleceram-se no local denominado Capão Grande do Piratini e fundaram uma capela em honra de Nossa Senhora da Conceição, desde então, a padroeira da Cidade.

O Centro Histórico com suas velhas ruas e casario, em grande número preservados ao estilo da época, constituem testemunho vivo do Período Farroupilha. Além dos primeiros povoadores de origem portuguesa-açoriana, hoje fazem parte da população outras etnias, como alemães e italianos.

Piratini, dada sua posição estratégica e o calor com que seus habitantes receberam o movimento, foi escolhido para centro das operações, começando a ser, já no início, o verdadeiro abrigo da Revolução que se estenderia por dez anos.

Hoje, de acordo com os dados da Fundação de Economia e Estatística (FEE) e o Corede, a população do município é de 19.831 habitantes, distribuídos numa área de 3.561,5 km². A expectativa de Vida ao Nascer é 71,79 anos, enquanto a taxa de ana lfabetismo fica nos 15,59 %. O PIB é de R$ mil 183.594, e o PIB per capita, R$ 8.729. A data de criação é 15/12/1830, tendo Rio Grande como município de origem.

Piratini marcou o início da campanha de Tarso ao Governo
No início da caminhada rumo ao Governo do Estado, Tarso Genro incluiu a 1ª Capital Farroupilha em seu roteiro. O chefe do Executivo ficou impressionado com a receptividade que teve, inclusive do prefeito Vilso Agnelo (PSDB), e prometeu retornar após eleito para a primeira interiorização de sua gestão. Vitorioso nas urnas, ele esteve na cidade agradecendo o apoio e prometendo seu Governo irá valorizar a história de Piratini como eixo central no desenvolvimento do setor turístico do Rio Grande do Sul. Agora, retorna para cumprir a promessa de campanha.

Governo do Estado do Rio Grande do Sul


De Serafina

Delegado prende casal que vendia crack


Uma sirene cortou o silêncio da última sexta,dia 28.01 deixando os moradores da cidade curiosos: era a turma do delegado Carmelo Santalucia Ramos da Silva que vinha do bairro Gramadinho( o mais populoso do município) logo após ter preso, com mandado judicial, um casal que fazia tráfico de crack no município e arredores.

Diga-se de passagem que a droga chegou em peso na região.

Os nomes dos dois traficantes, que não reagiram,apenas tentaram esconder a droga que estava em seu poder, não foram revelados pela autoridade policial. Da ação participaram também a delegada de Casca e o de Guaporé, porque a polícia resolveu agir de forma cooperativa na região.

O delegado Carmelo, que é carioca, assumiu há poucos meses no muicípio, depois de 16 anos sem um delegado titular. Havia apenas um delegado substituto.

A apreensão da última sexta-feira foi de 45 gramas( 450 pedras)de crack. cada pedra é vendida aqui por 10,00 reais. Em Porto alegre, custa 5( tudo no município é muito caro...)

A venda completa daria .4.500,00

Junto foi preso uma gilete para cortar a pedra do crack e 36 pedras já embaladas e uma quantiade de 255,00 reais.

O delegado disse que o casal vinha sendo monitorado.

Os dois moravam na rua Arvorezinha, no bairro do Gramadinho.
Nenhum dos dois é de serafina. O de sexo masculino, nascido em 1965, é de Soledade e ela nascida em 1976 é de Arvorezinha.

Em Serafina, existem muitos migrantes que se estabelecem a procura de emprego.

Entrevistas

O delegado deu entrevistas nas duas rádios locais, a Odisséia FM( ao repórter Adriano Apolinário) e na rádio Rosário AM.

Na hora do almoço, quando a audiência é grande, as rádios reproduziram as entrevistas.

Na delegacia, onde o casal ficou preso até ser levado ao presídio estadual de Guaporé, o delegado interrompia a entrevista que me dava porque queria ver como sua voz tinha ficado no ´radio. E experimentava os primeiros minutos da fama local:
Engraçado e se ouvir no rádio,dizia o delegado Carmelo.

Efeito

Não sei se é o efeito do novo delegado - que dizem que ficou espantando com o consumo de droga na cidade, maior segundo ele que no próprio Rio de Janeiro de onde ele veio -mas já não vi nenhum jovem drogada pela cidade nesta passagem.

Nem ali na rotanda, onde um grupo de jovens bebiam as claras todas as noites, desta vez não vi ninguém. A rotonda, uma boutique de bijouterias, fica a 20 metros da delegacia de polícia e seguidamente erqa local de reunião de jovens, de menores pra beber a luz de que quem quisesse ver.

Tava demais...

De Serafina


Morte do taxista

já está esclarecida....

O delegado Carmelo da Silva,titular da delegacia local, disse que a morte do taxista Zanini, ocorrida no ano passada perto de Casca, já está totalmente esclarecida.

Os dois autores já foram presos.

- Não temos nenhum homícidio pendente no município, disse o novo delegado.
Segundo o delegado, os autores do crime que mataram o taxista Zanin i, muito conhecido na cidade, rera de fora do município e tinham ido num cabaré gastar a grana fruto de um assalto.

Como eles acharam que o Zanini os tinha reconhecido, quiserem fazer uma queima de arquivo. Mataram o profissional a balaços, num desvio.

Os dois foram presos pouco tempo depois e estão no pres´dio de Guaporé.


De Serafina

Sinais da crise?

Olha, todo mundo que falei aqui se queixou de janeiro. desde o hotelzinho ca dei monte( o pessoal não voltou a trabalhar, me disse a dona) ao dentista Chiodelli( que estava sem pacientes) na livraria cultural, até o dono, meu livreiro tinha se homiziado na casa do irmão em Imbé, e as gurias que atendem a loja estavam matando mosca porque nnão entrava ninguém.

aqui quem se deu bem foi o restaurante no rio Carreiro, que virou moda agora ir lá de noite jantar..

Ah, até o grão de bico, uma pizzzaria local que é uma instituição, fikcouj fechada o mês todo de janeiro.


Posses

Tomam posse hoje os 55 deputados estaduais e o novo presidente do legislativo estadual, deputado Adão Villaverde(PT)

A solenidade será as 14 horas...


Algunas estréias que aguarda-se com expectativa pra ver o desempenho do novo deputadpo.

Já quanto a presidente, este ano é de Villaverde, o ano que vem de Alexandre Postal, o terceiro ano do deputado Pedro Whesphalen e o 4 mandado do deputado Gilmar Sossela(PDT)


De Serafina


Muitos moradores do interior, como os da capela são pedro, pegam a Gaúcha, aqui, via Coroados FM,de Nova Prata, que entra bem na região.....

E Paulo Santana é um dos comenta´ristas preferidos dos ouvintes.

De Serafina

Lamento escrever, mas faz parte: o radialista Guerino de Costa( da Odisséia FM) está internado no hospital de Casca. Seu estado é de preocupar seus amigos. No último domingo, nem foi ao programa...

Guerinet, como o chamam aqui, passou a vida mantendo um carteado amigo. DEpois virou vendedor e mais tarde, se descobriu radialista, no programa La voce del ven eto, da Odisseia FM. Forma uma dupla de sucesso com o Fifo, um importado de Marau.


Guerino de Costa está em casa

mas seu estado é preocupante


Amigos que foram visitar o radialista em casa neste domingo disseram que o estado de saúde do radialista Guerino de Costa é preocupante. Está com uma enorme barriga.

No programa Voce del Veneto nada foi comentado.

Ele era o mais popular dos dois apresentadores. O outro é o Fifo que ontem esteve sozinho no progama,ajudado pelo operador.

Fifo não quis mas eu apurei que a rádio Odisséia já prepara uma reformujlação do programa Voce del Veneto, um dos maisw ouvidos entre 10 e 12 horas de domingo na região.

É que Guerino dava muita audiência por causa de suas histórias sporcas(sujas,ou picantes). Mesmo sendo moralistas, ou por isto, os gringos da colônia ouviam o Guerinet contando suas anedotas, suas piadas de sexo, mas sempre em alto estilo.

Lamento muito esta perda,sinceramente

pelo talento do Guerino, e por sua simplicidade. Quando saía do programa, ia no porão do Giaretta e lá era humilde ao ponto de ficar recolhendo as garrafas de cerveja,graciosamente, apenas pra ajudar.
Isto é muito raro. ele não foi picado nunca pela mosca azul.

 

Roteiro do findi!


Pra quem fica no calorão de Porto Alegre tem como programas culturais o bom ciclo de cinema brasileiro na sala do Santander no centro( a vantagem é que é barato(6 pilas ou 3) e tem ar condicionado em pleno funcionamento porque com este calor ninguém aguenta sem climatização....

Já na quarta, depois das 19 horas, tem som ainda no santander...

Na casa de cultura sempre tem filmes bons( não sei se ainda está passando um do Woody Allen) mas se estiver,indico


Também tem o % X favela, no sindibancários...


Eu me vou pra Serra....

Tomar banho no rio Carreiro,se possível ,e caminhar....


De São Borja

Vereador Eugênio Dutra assume a liderança da Bancada do PP na Câmara de Vereadores


O Vereador Eugênio Dutra é o novo Líder da Bancada do PP na Câmara Municipal de Vereadores, ocupará o cargo de Líder durante o ano de 2011.
Eugênio Dutra destacou o trabalho dos Vereadores André Dubal e João Carlos Reolon que conduziram a bancada em 2009 e 2010 respectivamente.
“Sinto-me honrado com essa indicação dos meus colegas de bancada. Será um ano difícil, de muito trabalho, mas tenho certeza que teremos um ótimo desempenho nessa nova missão, com o apoio dos Vereadores Progressistas e, vamos imprimir juntamente com o Partido Progressista uma importante atuação, compatível com o elevado grau de espírito público e maturidade política que o caracterizam o Nosso Partido”.
Este será um ano em que trabalharemos em conjunto com o Partido na conquista de novos filiados, na formação de uma nominata forte de candidatos à Câmara Municipal de Vereadores e também participação efetiva no processo para a escolha dos candidatos a Prefeito e Vice-prefeito. O Vereador conclui dizendo que esta ano será de muito trabalho.


SHOPPING

Praia de Belas inicia construção de seis novas salas de cinema
Até o final deste ano, o Praia de Belas contará com seis novas salas de cinema operadas pela rede GNC. As obras no terceiro piso do shopping, Ala Sul, já começaram e o projeto será referência nacional no segmento.

Com tecnologia de última geração, todas as salas terão design All Stadium, telas gigantes e sonorização Dolby Digital com bi-amplificação. Além disso, haverá uma sala para exibição em 3D, e a automatização vai facilitar a aquisição dos ingressos: totens de autoatendimento vão agilizar a venda dos bilhetes que terão lugares marcados.

Até a conclusão da obra, as três salas atuais que funcionam no primeiro piso do shopping vão continuar em operação. O projeto das novas salas de cinemas dá prosseguimento ao processo de revitalização do Praia de Belas, que em 2010 agregou diversas marcas de peso ao seu mix de lojas.
CDL POA


Sugestão

Atenção Gutto Villanova que lê este blog. vamos atender a sugestão do mazzarino? como fazer? me avise. abs olides


Gringo!
Bota no site a gravação da tua entrevista. abraço, mazzarino.


Notícias do Piratini


Tarso assegura atenção ao cooperativismo gaúcho

O governador Tarso Genro participou, nesta quarta-feira (26), da premiação de 41 entidades gaúchas que se destacaram no setor do cooperativismo. No evento organizado pela Assembleia Legislativa, Tarso Genro salientou a importância das cooperativas no desenvolvimento das comunidades e na regulação do mercado. "A cooperação é um instrumento regulatório do processo produtivo, da comercialização e do crédito, e deve ser valorizada."

Conforme Tarso, o Governo realizará ações de sustentação técnica, de apoio e de organização ao setor. "Com a criação da Secretaria do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, teremos um canal permanente entre as cooperativas e o Governo do Estado".

Ao entregar o certificado Destaque do Cooperativismo Gaúcho para a cooperativa mais antiga do RS, a Sicredi Pioneira, de Nova Petrópolis, o governador disse que o Estado tem uma tradição de cooperação muito positiva e que será expandida e promovida ainda mais.

Para o chefe do Executivo, o futuro deve ser construído pela intervenção consciente dos agentes políticos, das organizações comunitárias, dos movimentos sociais, das organizações empresariais e das estruturas de cooperação. "A cooperação é uma transição para um futuro pensado pelos homens e mulheres que querem reorganizar o sistema social em bases mais solidárias, mais justas e democráticas", afirmou.

A iniciativa homenageou universidades, cooperativas e Frentes Parlamentares de Apoio ao Cooperativismo (Freencoops), durante o seminário Cooperativismo: o sucesso da cooperação, realizado no auditório Dante Barone, na Assembleia. No encontro, houve a posse do novo Conselho Estadual de Cooperativismo e o lançamento da campanha permanente Cooperativismo faz bem, promovida pelo Legislativo e e Ocergs - Sindicato e Organizacao das Cooperativas do Estado do RS.

Entidades agraciadas:

CAAL, Camol, CCGL, CCN, Cecrers, Central Sicredi Sul, Certel Energia, Coagrisol, Condonfarroupilha, Construcia, Coopatrigo, Coopeeb, Coopersocial, Cootravipa, Cootril, Coprel, Cosidra, Cosulati, Cotribá, Cotrijal, Cotripal, Creluz, Facatt, Fecoagro, Fecovinho, Frencoop Farroupilha, Ideau, Imed, Piá, Portal, Sicredi Pioneira, UCS, Unicred Central, Unijui, Unimed Federação, Uniodonto Federação, Unisc, Unisinos, Univates, UPF e URI.

Parceria com o Japão criará áreas verdes em desertos

Termo de cooperação entre a Universidade de Tottori, no Japão, e a Fundação Estadual de Pesquisa Agropecuária (Fepagro) para a transformação de regiões desertificadas em áreas verdes no Estado deverá ser firmado dentro dos próximos meses. Esse é o resultado de reunião de trabalho desta quarta-feira (26), no Palácio Piratini, entre o governador Tarso Genro e o cônsul do Japão em Porto Alegre, Shigehiro Takeuchi, com a participação de secretários, técnicos da Fepagro e representantes da universidade japonesa.

Conceituada no mundo por ter desenvolvido tecnologia para o combate à desertificação de solos, a Universidade de Tottori já transferiu esse conhecimento a diversos países, entre os quais destacam-se o México, a Espanha e a China. No Rio Grande do Sul, a arenização é forte em municípios como São Francisco de Assis, no Centro-Oeste, e Manoel Vianna e Alegrete, na Fronteira Oeste, entre outras.

Tarso Genro manifestou o interesse do Governo do Estado em obter a tecnologia por meio de intercâmbio envolvendo técnicos do RS e a Universidade de Tottori. A Fepagro fará a conexão com a universidade japonesa, a fim de repassar a tecnologia aos agricultores gaúchos localizados em áreas desertificadas. O vice-reitor da Universidade de Tottori, acompanhado de dois professores, viaja hoje para São Francisco de Assis e região.

Tarso falou da sua boa relação com o Japão, desde quando foi prefeito de Porto Alegre. "Temos todo o interesse em alargarmos essa aproximação, agora no governo", afirmou. O cônsul ressaltou a importância do convênio, que pode ter o apoio da Agência Internacional de Cooperação do Japão (Jaica) e do Ministério da Educação. Também comunicou ao governador o interesse de várias empresas japonesas em se instalarem no Estado. "Assim como Já fizemos com a Espanha e Portugal, vamos informar ao governo e entidades empresariais do Japão sobre as condições de o Rio Grande do Sul atrair investimentos", disse o governador.

Participaram do encontro, no Salão dos Espelhos, os secretários do Gabinete dos Prefeitos e Relações Federativas, Afonso Motta, da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Mainardi, e o presidente da Fepagro, Danilo Rheinheimer dos Santos, entre demais técnicos.

Simon, o franciscano, embolsará mais
de R$ 2,6 milhões


Após 20 anos, o senador Pedro Simon (PMDB-RS) resolveu pedir a aposentadoria como ex-governador do Rio Grande do Sul. Ao salário de senador (R$ 26,7 mil), ele soma desde novembro R$ 24,1 mil de ex-governador. Ele declarou que ao concluir o mandato, em fevereiro de 2015, vai se decidir pela aposentadoria de ex-governador ou de ex-senador. Até lá, enquanto pensa, Simon vai embolsar mais de R$ 2,6 milhões


Esta noticia aí de cima que saiu ontem na coluna do CLAUDIO HUMBERTO, O BATEU LEVOU

é uma paulada no senador Pedro Simon...(pmdb)

O que houve entre o senador e o colunista?
OUTRORA não se viam estas críticas na coluna de claudio humberto sobre o senador gaúcho...

Onde andará o Luis Claudio Cunha?

Falta de peões é o problema

do momento na construção civil...

 


Lembram aquela figura do peão, do obreiro da construção civil, no meio de cuja categoria o vereador Adeli Sell,do PT, começou a se tornar pessoa pública liderando uma greve no fim dos anos 70, começo dos 80 ( existe até um livro da Ione Molina que fala sobre isto) pois aqueles peões,ou melhor, a falta deles é o principal problema que a construção civil de um modo geral enfrenta hoje em dia....


Ontem, em café da manhã, no Plaza, a diretoria do Sinduscon apresentou os números de 2010 e as perspectivas de 2011

Claudio Bermann

Os diretores do Sinduscon deram coletiva

Claudio Bermann

Os diretores do Sinduscon deram coletiva

Claudio Bermann

Os diretores do Sinduscon deram coletiva

Claudio Bermann

Os diretores do Sinduscon deram coletiva

Claudio Bermann

Os diretores do Sinduscon deram coletiva

- Ele( o economista do sindicato) acha que podemos crescer até 5,5% neste ano mas eu fico com um pé atrás porque pra isto precisaríamos de mais 15 mil homens, disse o presidente do Sinduscon, Paulo Garcia,um empresário de porte médio no EStado do RS. Empresários costumam ser sempre mais práticos e com mais pé no chão do que economistas.

Os comentários em geral na coletiva foram de que a falta de mão de obra se constitui hoje num dos problemas, ou "gargalos" ao crescimento da construção civil. Gargalo, na gíria do economês atual, quer dizer impedimento, problema,entrave.

ARENA DO GREMO

Os comentários em geral na coletiva foram de que até pra construção da Arena do Grêmio, no Humaitá, os trabalhadores - ou peões, como os sindicalistas gostam de chamá-los - vieram de fora, da Bahia e até do Maranhão.

- Do Uruguai estão sendo " importados" engenheiros, acrescentou outro diretor do Sinduscon.

Ao que uma repórter xereta, que costuma sempre pedir o insólito, quis saber como era dada licença aos engenheiros do Uruguai pra trabalhar no Brasil.

Danilo Ucha, veterano repórter do Jornal do Comércio, criado em Livramento/Rivera, atalhou a pergunta e já esclareceu como são estes trâmites na fronteira:
- Eles fazem na fronteira uma carteira, disse o Ucha.

Os números do Sinduscon dão conta que depois de quase 30 anos em que o setor da construção civil ficou estagnado, a partir de 2007 ele começou a bombar...Mas foi em 2010 que ele atingiu um grande pico.Em 2010, em Porto Alegre, por exemplo,se vendeu mais apartamentos do que em 2008, que fora outro ano muito bom....

Da coletiva,também soube-se que as grandes construtoras, tipo Cyrella, estão dando prioridade pra construção de condomínios ou prédios residenciais nas imediações de Porto Alegre, enquanto as médias e pequenas empresas estão ainda disputando os poucos terrenos que sobram do centro da cidade e de alguns bairros.

O fato é que nos últimos anos os novos prédios refletem um outro tipo de vida que anda se consolidando...O dos apartamentos com pouco espaço,sendo o maior espaço reservado para a área comum de utilização de quem mora num prédio.

Assim é que os prédios de classe média de Porto Alegre todos têm piscina, playground,salão de festas...o convívio entre as pessoas não se dá mais nos clubes, mas nos prédios residenciais, refletindo o pouco espaço de uso dentro do apartamento,agora transferido pra uso dos moradores de um prédio.

Reflexo disto é que os clubes onde antigamente se dava o convívio entre as pessoas,agora estão fora de moda,ou em desuso. Em Porto Alegre, os clubes estão todos quebrados, à exceção do Leopolidna Juvenil e do União.

Depoimento

Na vinda aqui pra Serafina, onde escrevo nesta madrugada fresquinha aqui da Serra - depois que choveu nas redondezas - viajei ao lado de um pedreiro de Guaporé que vinha de porto Alegre pra casa.Ele me disse que hoje em dia está mais difícil encontrar SERVENTE DO QUE PEDREIRO. e que um servente ganha em média 1.200,00 mensais, fora o INSS( que dá em média 60,00 reais)

Outra c oisa que ele me contou: 30% da mão de obra junto aos canteiros dos prédios em construção em Porto Alegre são de mulheres. Entgão o machismo nos meios dos operários está menor do que na direção do Sinduscon, que tem apenas uma mulher como diretora, e os demais cargos são todos de homens.

Da coluna do Claudio Humberto de ontem, 27.01 que foi pau puro no senador Pedro Simon


NA PONTA DO LAPIS


dA JANEIRO DE 2011 A JANEIRO DE 2015, SIMON TERÁ 1,27 milhaõ de reais como ex=governador e 1,38 milhãor de reais do Senado . Total 2,6 milhão de reais


PARA A CARIDADE


sIMON RECEBERÁ mais do que os 1,6 milhão de reais da aposentadoria retroativa dso caridoso Álvaro Dioas(PSDB/PR) como ex-governador.

DIARIA

3,2 SALÁRIOS

Até o término do mandato, em 2015, Pedro Simon ganhará por dia 3,2 salários mínimos( Reais 1.786) nos 1.492 dias que restam de mandato.


UM FRANCISCANO


em 2.000 o senador Pedro Simon ingressou na Ordem Terceira de São franciso e fez voto de pobreza. Nasceu para ser um franciscano.



UM NOVO ESTILO?


Por Carlos Chagas


Terça-feira em São Paulo, participando de homenagem ao ex-vice-presidente José Alencar. Hoje em Porto Alegre, na Federação Israelita, para lembrar as vítimas do holocausto. Amanhã na cidade gaúcha de Candiota, para inaugurar uma usina de energia que funciona desde o começo do mês.

A agenda da semana demonstra que Dilma Rousseff não se enclausurou no palácio do Planalto, como alega a oposição, mas, no reverso da medalha, também não repete a performance do Lula, permanente andarilho pelo país. Desde a posse, a presidente sai oficialmente pela segunda vez da capital federal, descontada a viagem privada a Porto Alegre para visitar a filha e a neta. A primeira foi para percorrer as regiões assoladas pela tragédia, na serra fluminense.

Trata-se de um estilo peculiar de Dilma, em nada parecido com o furor do Lula, que todas as semanas, sem exceção, voava para algum ponto do território nacional, inaugurando pedras fundamentais e obras inacabadas, quando não se encontrava no estrangeiro. A esse propósito, a presidente estará na próxima segunda-feira em Buenos Aires, para visita de serviço à presidente Cristina Kirschner.

Lentamente, sem despertar comparações, Dilma cria um modelo pessoal de governar, que só o futuro revelará se mais profícuo que o do antecessor. Ou não.

O importante neste primeiro mês de governo, ainda incompleto, repousa na postura rígida da chefe do governo, que em três semanas já admoestou quatro ministros e mandou demitir dois auxiliares de segundo escalão, um no ministério da Justiça, outro no da Educação. Ela não admite que se fale em seu nome sem autorização, muito menos anunciando iniciativas com as quais não concorda ou sobre as quais ainda não decidiu. Sem a emissão de juízo de valor, trata-se de um novo comportamento inaugurado em Brasília.

CRER, OBEDECER E LUTAR

É sempre bom olhar o passado, que se não diz o que fazer, sempre dirá o que evitar. No auge do fascismo na Itália, Mussolini dirigia-se às multidões ululantes exigindo delas três obrigações: “crer, obedecer e lutar”. Também recomendava as excelências do “viver perigosamente”, ainda que o perigo estivesse personalizado nele. Era uma farsa, em parte semelhante ao período vivido pelo Brasil entre 1964 e 1985, quando se tornava perigoso discordar das verdades absolutas emanadas do Olimpo.

Estas considerações e fazem a propósito das próximas comemorações do aniversário do PT. Mesmo dividido em treze facções distintas, o partido corre o risco de deixar-se inebriar pelo sonho de tornar-se único, detentor do poder maior. Só que tem um problema: enganam-se caso pensem que a presidente Dilma Rousseff fará as vezes do rei Victor Emanoel, à espera de um Mussolini caboclo. Na Itália, o Partido Fascista conseguiu, por um década, suprimir todo o tipo de oposição, sem que o monarca se insurgisse, só depois demitindo o ditador e mandando-o para a prisão. Aqui, os candidatos a Mussolini, que por enquanto é bom não fulanizar, poderão ser presos antes de ocupar o poder. Crer, obedecer e lutar pode não ser uma boa proposta.

MILITARES NA EXPECTATIVA

Depois do adiamento por pelo menos um ano da compra dos 36 modernos aviões de caça para a FAB, Dilma Rousseff parece estar dando um “chega-pra-lá” na Marinha. Teria sido adiada também a aquisição de onze navios de patrulha oceânica, ainda que a compra de submarinos não tenha sofrido percalços. A presidente já despachou com os comandantes das três forças. Quer compreensão para sua decisão, tendo em vista a falta de recursos e as prioridades por ela definidas. Não há como deixar de falar em frustração castrense, mas, mesmo assim, não se trata de cancelamento das modernizações, mas de adiamento. O problema é que o equipamento militar vai ficando cada dia mais obsoleto, mesmo quando comparado com as forças armadas da América do Sul. Venezuela, Peru e Colômbia vão ganhando uma corrida na qual o Brasil se recusa a entrar, mas será bom lembrar que as riquezas do pré-sal já exigem cuidados, bem como a disposição de vigilância nas fronteiras.

NOVATOS IMPERTINENTES

Reúne-se hoje, em Brasília, a bancada de senadores do PT. Vão decidir a queda de braço entre Marta Suplicy e José Pimentel, eleitos em outubro e intransigentes candidatos à primeira vice-presidência da casa. Na verdade, a melhor solução para os companheiros seria mandar os dois passear. Afinal, são senadores de primeiro mandato, havendo na bancada gente mais experiente. O presidente Lula passou apertado, nos últimos quatro anos, quando Marconi Perilo, do PSDB, exerceu a vice-presidência, criando muitos casos para o governo. Por isso o PT tomou a decisão de reivindicar a função, capaz de facilitar a vida de Dilma Rousseff nas ausências do presidente José Sarney, de resto em vias de ser reeleito. Querem uma sugestão? Por que não o senador Eduardo Suplicy?

COLEGUINHAS


dois operários

do jornalismo !

Ontem de manhã, dia 27.01, o veterano repórter Danilo Ucha da Silva,TITULAR DA COLUNA PAINEL ECONOMICO DO JORNAL DO COMERCIO, beirando os 70 anos, safenado, e que no passado curtiu muito a vida mundana de porto Alegre - tanto que ele edita um jornal há 25 anos chamado de JORNAL DA NOITE - desceu as escadarias que conduziam ao subsolo do Plaza Hotel, de Porto Alegre se segurando no corrimão...Ucha, como é conhecido no meio jornalistico, ou o Gordo pros mais íntimos, não ferve mais na primeira fritura. Tem anos de corrida e além de tudo no passado abusou da vida mundana, das noites de farras onde em locais como a churrascaria Itabira( do sogro do Kenny Braga) era seu chão após as jornadas estressantes nas redações de jornais, mas ainda é raro ir-se a uma coletiva do setor econômico que o Gordo não se faça presente. E ontem era a do Sinduscon, um setor importante do segmento da economia...

Outro que é fominha por notícia estava lá também, mas este fisicamente muito mais conservado, no caso o outrora padre, Affonso Ritter. Era tão conhecido como padre, que o falecido publicitário Jesus Iglesias quando se referia ao Ritter sempre dizia o PADRE....

nÃO SE CONHECE EM detalhes esta história, mas os mais antigos dizem que Ritter foi sim padre(ou quase chegou lá)...Titter, que assina um site, participa do Jornal Gente da Band AM e assina a coluna Observador do Jornal do Comércio é outro operário da notícia...

É outro coleguinha que dificilmente começa uma coletiva de imprensa do setor econômico que não esteja presente.

E os dois- Ucha e Ritter - ainda tem uma competição especial: os dois são conossairs de vinhos e jurados...estão sempre em Bento degustando vinhos para dar notas...
Ucha foi meu editor de polícia nos anos 70, na zero hora..mas sempre mantive contato com ele, mesmo depois que seguimos caminhos diversos...

Já o affonso, embora tenhamos, às vezes, algumas escaramuças...sempre nos demos bem....

Ao longo do tempo, entre idas e vindas, são colegas que sempre os vi como operários do jornalismo. Ontem, lembrei ao Ritter, por exemplo, que na manhã da quarta última, quando os ônibus da VAP parararam em Porto Alegre, ele no jornal da Band era do trio que estava no ar o que mais tinha informações sobre o movimento paredista que estava em pleno andamento.


COLUNA DO SANTANA

REVELA QUEM É MESMO

O AUTOR DAQUELE ESPAÇO NOBRE!


clique na imagem para aumentar

pÔ FINALMENTE VEIO A TONA quem é o verdadeiro ghost-writter(escritor-oculto) da tão decantada em prosa e verso coluna do Genio/idiota Paulo Santana, ou melhor Francisco Paulo Santana, outrora um simples escrivão de polícia que ficando enchendo o saco dos transeuntes na rua da Praia ao ponto de o pessoal fugir dele, de tão chato que era....

Eis que a coluna do agora maior salários dos colaboradores da RBS - passando um pouco dos 40 quilos de alcatre - de ontem dia 27.01 mostrou o verdadeiro autor da tão célebre página da imprensa gaudéria que em outros e gloriosos tempos foi tomada pelo Carlos Nobre...é o nosso tão comum escriba ADRIANO MAZZARINO, filho de um taxista, apresentador de um programete da TV Santa Cruz denominado de TV Zueira...

Mazzarino que no passado fez o excelente GUAXO, hoje se tornou um fantasma de si próprio, manda colaborações para o Paulo Santana. Garanto que 99% dos leitores da coluna d eontem, nem perceberam que ele é o autor da genial charge que abre a coluna porque quem a editou teve o cuidado de assiná-la em letras tão pequenas que quase não se enxerga...ou como diz o ditado espanhol..quien mucho se agacha el culo se ele aparece.....

Mudanças


Muitos armarios e afins subiam pelos evedores da Casa do Povo no dia 27.01. Ascensoristas explicavam que eram mudanças..


Dia 31.01 assume nova mesa diretora e novos deputados....

Coleguinhas

Ouvi a jornada esportiva de Montevideo com o MAGRAO AUDIENCIA DE SOUZA....um ouvinte com bola rolando a Guaíba perdeu, eu....

Bares que viraram lenda


Nos anos 80 foi um furor...mas começou numa casa muito modesta na Vicente da Fontoura, antes da Protásio, quem sobe...Conheci o LUGAR COMUM ORIGINAL porque nele em agosto de 1982 o Caco Barcellos e a Avani Stein lançaram o livro REVOLUÇÃO DAS CRIANÇAS...( O CACO ESTIVERA NA NICARAGUA ACOMPANHANDO A QUEDA DO DITADOR ANASTACIO SOMOZA E A AVANI FOI JUNTO E FOTOGRAFOU....) O cACO FICOU COM AQUELE LIVRO PRA CIMA E PRA BAIXO, levava os originais e ninguém queria publicar. Até um dia eu fui falar com o Roque Jacoby, na rua Santo Antônio, que tinha a editora MERCADO ABERTO e ele incluiu o livro na série depoimentos e acabou saindo o livro...Me lembro bem porque a Avani,escandalosa como sempre foi ficou reclamando que tinha ido muita pouca gente no lugar comum na noite do lançamento.

O Lugar comum original era também muito frequentando pelo ZE FISSURA, um jornalista, amigo do Matico e do Marcão Faermann, do Licinio Azevedo, do próprio Caco Barcellos e da Avani Stein QUE foi embora para São Paulo e agora voltou a morar em Porto Alegre e tem uma loja de comércio.

Pois na última quarta,quando fui gravar com o Guto Villanova o SONORIDADES ALI NA RÁDIO DA URGS tinha lá o Paulo Bettanin, um arquiteto que tem um blog, sobre cidades - urbanascidades.blospot.com - e ele me lembrou que existira uma restaurante entre a Independência com a Cristovão Colombo que tivera uma sala de som, uma sala com o nome de TOM jOBIM...

Depois fui ver e claro que era o LUGAR COMUM QUE MUITO SUCESSO FEZ ALI NO SEU NOVO ENDEREÇO. Se localizava na rua Santo Antônio, 421( seu fone era 225.12.29) e no bairro Independência(pouca gentesabe que porto alegre tem um bairro independência, não só uma avenida com este nome...)

Dizem os que fizeram a crônica gastronomica da cidade daqueles anos 80 de que a casa mantinha uma admirável firmeza ideológica na proposta de ser uma comida brasileira.

No lugar comum original, da Vicente da Fontoura, me lembro das panelinhas de barro em que serviam mandioquinhas, arroz, feijão,tudo muito simples, e uma chuleta daquelas, tudo regado claro a uma boa serramalte.


Dizem ainda os manuais de gastronomia que restam pelos sebos de Porto Alegre que o prato mais pedido do Lugar Comum da Santo Antônio era um com um nome meio estranho,ou seja VACA ATOLADA( ENSOPADO DE AIPIM E CARNE CONDIMENTADA). Também faziam muito sucesso tanto no endereço original da Vicente da Fontoura o vatapá, a moqueca de peixe( ah, era pra ela que eles usavam aquelas tijelinhas de barro) a Cumbuca de siri e Requeijão e as sobremesas tradicionais da culinária brasileira.

Pois no lugar original não havia nenhuma sala de som porque o local era ainda quase que um lugar tosco, um pouco além do simplório. Não sei se os donos daquele local se lembram que numa noite de um agosto muito frio foi feito lá o lançpamento do Livro do Caco Barcellos. Eu lembro porque lá estive...E me parece que apesar de a Avani ter sido a fotografa original do livro, nem fotos fez naquela noite, ou se as fez, perdeu-as...Quem sabe alguém como o Zé Fissura tem uma foto daquela noite que hoje seria uma foto memorável, quase uma relíquia.

Pois na rua Santo Antônio havia a tal da sala de jazz denominada sala tom Jobim...Por isto que até hoje, passados 30 anos, o arquieteto Paulo Bettanin, já com 50 anos, lembra ainda do local, porque sua referência era a sala musicial. Era feito ali um som ao vivo....

Pois muitos outros tentaram imitar o Lugar Comum, até hoje, com concertos, shows ao vivo e tudo mais, mas ninguém foi tão original quanto o Lugar Comum. Entre as celebridades que of requentavam no endereço da rua Santo Antônio estava o governador Olivio Dutra. No local hoje se ergue majestosa uma garagem pra veículos, assim como o endereço antigo do bar do João na Osvaldo Aranha, também virou garagem.


De São Borja

Missiva

Olides. Venho contando uma série de causos do Iguariaçá, interior do Itacurubi, na coluna que assino na Folha de São Borja, onde também assino a redação de quase todo o jornal, exceto Polícia. O João Manoel Bicca me apelidou de Leão do Iguariaçá porque diz que sou uma fera. Te mando o causo deste sábado para tu leres.
Em breve lançarei um segundo livro: Minhas Andanças, Minha Lambanças. É o retrato de quem saiu jovem das fazendas do Jango para ser jornalista depois de passar por várias profissões: peão de estância, tratorista, servente, pedreiro, vendedor de picolé, auxiliar de escritório, bancário e radialista. Mas também, canto, trovo e faço letras de músicas. Baita Leão!
Grande abraço Olides. Te estimamos muito. Parece que receberás o Simplesmente Deco de presente.
Edson Arce

HOMEM BOMBA
Lembro muito bem quando dos meus tempos de piá nas plagas do Iguariaçá, interiorzão do Itacurubi, que o povo de lá realizava bailes no mais absoluto respeito. No entanto, certa vez, na casa do seu Salandrino, um fato muito grave acabou manchando o bom conceito dos eventos iguariaçasenses. O caso virou manchete internacional, pois foi o primeiro caso de homem/bomba na região.
O baile corria solto naquele salão de chão batido levantando pó, com o gaiteiro Carlitos naquele abre e fecha de uma sanfona e o violonista Marcelo no dedilhar das cordas de um violão. Lá pelas três da madrugada, assim que a gaita deu uma parada, uma solteirona, feia barbaridade e que não havia dançado nenhuma música, levantou-se e gritou bem alto para todo o povo ouvir: “Já que ninguém me tira para dançar, vou fazer xixi e vou dormir”. O dono da casa engoliu em seco, outros fingiram que não ouviram e o baile seguiu. Porém, isto foi cafezinho perto do que viria pela frente.
O safado do Taurino estava com tremenda prisão de ventre e com previsão de flatulência (intestino frouxo) e demonstrou desejo de aliviar-se ali mesmo no salão de baile. Avisou o gaiteiro: “Quando eu fizer sinal tu aumentas o som da gaita que vou aliviar”. Pior que o gaiteiro esqueceu e na hora de apertar a gaita ele parou de soco. Foi um horror e um fedor ao mesmo tempo. Parecia que haviam disparado um canhão na Coudelaria do Rincão. Lembram da Borregar? Foi muito pior tanto que afetou até a produção de trigo da região próxima que teve queda de 50%.
Para manutenção da moral e dos bons costumes, o Taurino foi tirado a tapa da sala e entregue ao policial Pizuta que estava de plantão no baile. No final das contas, o xiru da flatulência quase foi fraturado ao meio depois da besteira. Livrou-se da prisão de ventre, mas não livrou-se da prisão de grade onde ficou guardado por 10 dias até lacrar os intestinos. Já o salão de baile ficou inutilizado e teve que ser lacrado com concreto que nem fazem com usina de urânio que dá vazamento. Daí o cidadão aquele ficou conhecido como o homem/bomba do Iguariaçá e nem sei onde que se enfiou depois que saiu da cadeia. Foi detonar bomba em outra freguesia.


Governador e ministro da Integração concedem entrevista coletiva sobre ações de combate à estiagem

O governador Tarso Genro, juntamente com o ministro da Integração Nacional, Fernando Bezerra Coelho, o vice-governador Beto Grill e secretários de Estado, concede entrevista coletiva sobre as ações de combate à estiagem no Rio Grande do Sul. O ato ocorre nesta sexta-feira (28), às 10h45, no Salão Alberto Pasqualini, no Palácio Piratini.

Governo do Estado do Rio Grande do Sul

De Serafina

Histórias de la Ùndeze


NOANTRI SE ANDEA A SAPAR E LORI I ANDEA A LEI PRAIE(

nos iamos carpir na roça e eles iam nas praias.)

LA VIDA NO ES LO QUE UNO VIVIO SE NO LO QUE UNO RECORDA E COMO LO RECORDA PARA CONTAR...( GABRIEL GARCIA MARQUES EM VIVIR PARA CONTAR-LA)

Quando cheguei aqui no Ca dei monti, onde me hospede em Serafina, o peão que me recebeu me avisou logo que não fosse pra Pizzaria Grão de Bico porque eles estão na praia.


Como um relâmpago que cortasse 45, 50 anos no tempo, me vi transportado a muitos anos atrás quando Serafina era uma pequena vila e poucos, mas muito poucos iam às praias.


Me lembro que a família do Cesar Piccoli era uma das que ia veranear, não sei nem em que praia...

Não era no rio Carreiro, era no litoral mesmo. Isto era um privilégio enorme, sair de serafina pra ir no verão às praias.

Nós neste calor de derreter miolos de janeiro pegávamos as enxadas e íamos retirar rampegina e outras imundíceis do meio do milharal...No meio da tarde, fazíamos uma parada para tomar água geladinha( misturada com um pouco de vinho que dava um outro sabor) e comer grostoli(cueca virada) ou pão com salame e queijo...Mas a juventude, ou a infância e a saúde compensava tudo..nem sentíamos o peso do trab alho pesado.

Agora nesta noite de 27 de janeiro de 2011 quando o porteiro do Ca dei monti me informa que os donos da pizzaria estão nas praias, não consigo quase imaginar como o filho de um colono como o Beto Chiarello é já pode se dar ao luxo de ir passar um mês em praias de litoral de mar....

Isto há quarenta e tantos anos atrás era impensável...

Como mudaram as coisas...

De Serafina

O JAnguta QUER SABER SE O SERGINHO ROSS QUER COMER A OVELHA VIVA OU MORTA!


Recebo e publico

do vereador Adeli(PT)

bom tema

olides
caiu o secretário da smam de tanto eu bater
mas vai entrar o záchia
temo que ficar ou voltar para a oposição
é um bom tema

adeli

Sonoridades traz entrevista com jornalista Olides Canton

O " amigo" Gutto me encheu a bola...

E logo ali na rádio da UFRGS onde em 1974 meio que me " expulsaram" então tem um sabor especial...

Pô, que belo resumo que o Gutto fez.Se deu ao trabalho de fazer isto...Viva o Gutto é mosca branca...os demais só me difamam....( como dizia o pedro simon, não se joga pedra em árvore que não dá fruto)


Sonoridades traz entrevista com jornalista Olides Canton nesta quarta, 26 de janeiro, às 21h pela 1080 AM- Rádio da UFRGS


Programa Sonoridades, Rádio da UFRGS 1080 AM, nesta quarta-feira (26.01), 21h, traz entrevista com o jornalista e escritor Olides Canton autor do excelente site de notícias e curiosidades do meio social e jornalístico http://www.deolhoseouvidos.com.br

Sobre o entrevistado:

É diplomado na FABICO UFRGS EM 1982 (foi colega do Gordo Miranda, entre outras figuraças), leitor atento de internet e jornal, gosta e sabe muito das rádios, seus bastidores e personagens; é amigo de longa data ("das antiga") do repórter global Caco Barcellos, é um pesquisador bastante sério de temas sociais e históricos, pertence àquela geração que desbravou as praias catarinenses (Garopaba, Ferrugem, ROsa...) lá no início da década de 1970, um cara que se lançou em trips "rooteiras" para a Bolívia e Peru por essa mesma época os 70s, está finalizando um livro que vai ser sucesso sobre a história da noite porto-alegrense, trabalhou nos principais grupos de comunicação do RS e sabe como é a coisa. Olides, um colega cujo trabalho admiro muito, é um grande colecionador de histórias e "estórias", e sobretudo sabe contá-las com maestria e com um olhar que foge ao "óbvio lulante" INFELIzmente tão em voga hoje no jornalismo. Um baita papo que você não deve perder


Alguns livros do Olides


Capa e Contra-capa


Publicado em agosto de 2007, este livro tem 148 paginas contando gafes, fatos pitorescos, e porque não assuntos sérios envolvendo a historia de TVs, Radios e Jornais do RS. O autor pesquisou ou lhe contaram estes episódios que ele foi guardando, checando, até chegar a conclusão que possuiam boa parte de veracidade, ou chegavam perto dela. O livro num esforço quase involuntário preserva parte da memória do jornalismo gaúcho.Narrado em tom coloquial, diz o que se passa nas redações longe dos olhos do grande público consumidor de notícias. A edição é do autor, com impressão feita pela RMLGrafica.

Provavelmente estará entre os lançamentos da próxima feira do livro de Porto Alegre.

Por enquanto, você pode comprá-lo no Sindicato dos Jornalistas-RS ou com o autor, pelo fone 3330-6803 ou solicita-lo pelos e-mails. olidescanton@bol.com.br ou contato@deolhoseouvidos.com.br. O preço é de R$ 20,00 por unidade.


Getúlio Vargas, Depoimentos de um Filho

Livro lançado em 24 de agosto de 2004, nos 50 anos da morte do ex--presidente, foi feito a partir de um longo depoimento que o autor colheu com o filho do ex-presidente, Manoel A.Sarmanho Vargas. O livro é uma edição da Est Editora e já está em sua segunda edição. Exemplares dele foram solicitados por bibliotecas de Washington e do Texas. O livro está em muitas livrarias e sebos da capital e em Sta Maria, Passo Fundo. O prefácio é do falecido escritor Rubens Vidal Araujo.Impressão da Gráfica Metropole.

Cidades Vizinhas - Amor e Ódio

 

São 26 casos de cidades vizinhas do RS que se amam e se odeiam. Um exemplo, Gramado x Canela, Caxias x Bento, Lajeado x Estrela, Carazinho x P. Fundo e por aí afora. O prefácio é do poeta Luiz Coronel que narra as brigas entre a sua Bagé e Dom Pedrito.O livro inspirou o Teledomingo da RBS TV que fez dois destes episódios apresentados em sequência. Os episódios foram "Caxias x Bento" e "Gramado x Canela. A capa do livro foi feita por Péricles Gomide e Murilo Maus. Edição do Senai, escola gráfica. Lançamento feito em Abril de 2002 no Solar dos Câmara.


O DEMAIS LIVROS VC ACESSA EM http://www.deolhoseouvidos.com.br/livros%20publicados.htm

 

BALANÇOU,BALANÇOU
MAS NÃO CAIU


Sergio Ross – de Brasília


Em dezembro de 2002,foi inaugurada aqui em Brasília a quarta ponte sobre o Lago Paranoá, que liga o Plano Piloto ao Lago Sul e uma parte do Lago Norte. Ela foi denominada de Ponte JK,numa homenagem ao fundador de Brasília, o ex Presidente Juscelino Kubitscheque de Oliveira.



foto:Governo de Brasília


Ela tem 1.200 metros de comprimento. E é
uma lindíssima obra de engenharia apesar de não ter sido projetada por Oscar Niemeyer.
A obra custou cento e oitenta milhões de reais e levou oito anos para ser construída.
Mas sexta feira,foi dado o alarme: as oscilações que já vinham sendo sentidas pelo pessoal
que cruza a ponte a pé,deram o sinal. A ponte estava oscilando de mais e o pessoal do transito, resolveu interromper a circulação de carros sobre a obra.
Foi constatado que,com a falta de manutenção e um abandono criminoso,uma das peças de apoio a estrutura teria se desgastado. Dessa forma, a ponte oscilava muito,com a passagem dos veículos. Ao longo do dia, técnicos e funcionários da Novacap colocaram um calço de madeira entre um pilar e pista, isso como medida emergencial.
Velocidade máxima permitida nas seis pistas da construção é de 60 km/h, mas o orgão recomendou que que os motoristas andassem a 40km/h. Os ônibus que foram proibidos de circularem pelo local,foram liberados no fim do dia. Só os caminhões é que devem optar por caminhos alternativos até a troca definitiva das peças.

foto:Governo de Brasília



A ponte custou aos cofres do Distrito Federal R$ 180 milhões, quase quatro vezes mais do que
o previsto.
As outras três pontes de concreto, que estão sobre o Lago Paranoá,também exibem sinais de desgaste e falta de manutenção.
As pontes são: a ponte do Bragueto,que por sinal apresenta a pior estrutura. Parte do concreto dos
pilares caiu e deixou amostra a ferragem que expõe sinais de ferrugem. A Ponte Costa e Silva que tem 400 metros de extensão é a que mais agrada aos motoristas.
Mas os pedestres não compartilham dessa sensação.
Partes das calçadas estão soltas e outras quebradas.
Já a Ponte das Garças, que foi a primeira a
ser construída sobre o lago e que liga a QI 5 ao Lago Sul,
na altura da quadra 410,conta com um grande desnível na pista. Uma fenda se abriu no asfalto. Buracos estão espalhados por toda a extensão da via. É possível se enxergar de longe rachaduras na estrutura de concreto
externo.

foto:Governo de Brasília



A segunda balançada

A segunda balançada aqui no Plano Piloto,
ocorreu também na sexta feira pela manhã. Um tremor
aconteceu no prédio da Advocacia Geral da União que
está localizada no Setor de Industrias Gráficas. Lá trabalham mais de mil pessoas,advogados,procuradores , servidores terceirizados e estagiários. O primeiro abalo
foi sentido por volta das 9,15 horas e durou apenas
alguns segundos. Todos os funcionários sentiram o tremor, principalmente os que estavam no terceiro
andar do prédio e no sub solo. Logo depois, às 9,25 um
novo abalo foi registrado. O terceiro e quarto temores
aconteceram por volta das 10 horas. Os bombeiros
foram chamados e após uma vistoria da estrutura do
edifício,foi constata uma fissura de milímetros entre os
blocos 4 e 5.
Já o observatório de Sismologia da Universidade de Brasília(UNB) afirma que não houve nenhum abalo sísmico na América Latina durante o dia
de sexta feira. Entretanto relatos de algumas pessoas,garantem que um tremor foi sentido na Explanada dos Ministérios durante a tarde. Segundo um técnico do Observatório de Sismologia da UNB,isso pode
ter sido uma histeria coletiva. Eu já acho, que estava na
hora de encerrar o expediente da tarde e a cumpanheirada resolveu antecipar o horário de folga do final de semana...

foto:Governo de Brasília



A terceira balançada

Já a terceira balançada, foi a primeira baixa de peso no governo da Presidente Dilma Rousseff.
Trata-se do ex secretário Pedro Abramovay que trabalhava na Secretaria de Politica Sobre Drogas (SENAD).
Ele irritou o Palácio do Planalto ao defender o fim da prisão para pequenos traficantes. Sua
declaração a imprensa, foi uma batida de frente,com o
Ministro da Justiça José Eduardo Cardoso e que causou
um profundo mal estar no primeiro escalão do governo.
Na entrevista que foi dada ao jornal O Globo,ele se mostrou favorável que o Governo Federal enviasse ao Congresso, um projeto para tornar padrão um entendimento do Supremo Tribunal Federal(STF),que
respalda o uso de penas alternativas para a lei das
drogas. No fundo a lei não puniria com prisões etc... o
pequeno traficante.
O Ministro Cardoso chegou a dizer que a
proposta do governo era oposta,com o endurecimento da pena a quem participasse de organizações criminosas.
No governo Lula, Abramovay era visto como
o jovem “prodígio”. Quando o Tarsso Genro,na
época Ministro da Justiça, viajava, deixava o bastão do comando para ele,fazendo por varias vezes que ele fosse o ministro mais jovem que assumira a Justiça (Se bem que do governador do Rio Grande do Sul,pode-se esperar de tudo...).
Mas o jovem prodígio do Lula,saiu atirando.
Disse em uma entrevista a Revista Veja, que já estava
cansado de ser orientado pela então candidata a presidência,Dilma Rousseff a elaborar dossiês contra os
adversários da atual presidente. Isso teria sido a gota d'agua, para que sua fama de menino prodígio entrasse
pelo cano.

A quarta balançada

A quarta balançada foi causada pela Abin(Agência Brasileira de Informações), que eu já
disse aqui no Blog do Olides que é um monte de ex integrantes do SNI (Serviço Nacional de Inteligência) que foi extinto pelo ex Presidente Collor.
A Abin é o serviço de inteligência do governo, que deveria informar tudo o que acontece de errado no país. Mas é a coisa mais ridícula. Não informa
nada a dona Dilma,como por exemplo,que estão entrando no atual governo,(principalmente no segundo e terceiro escalões )caras com ordens de prisão por roubos e outras cositas mas. Pois bem,integrantes da Abin,que popularmente aqui são chamados de “arapongas”, estão envolvidos até as raízes dos cabelos,com o Tribunal de Contas da União.
Uma auditoria do TCU já concluída,revela que despesas
do dia a dia da agência e da própria Presidência, ficam
escondidas com base na legislação,ainda que não houvesse, segundo o Tribunal,necessidade ou embasamento legal.
A compra de café,açúcar,produtos de limpeza e de escritório com cartões cooperativos do
Gabinete de Segurança Institucional (GSI) responsável
pela Abin,foram colocados em sigilo sob justificativa de
“proteção da sociedade e do Estado”.
Segundo o TCU, os gastos confidências da Abin,cresceram 68% ao ano passado em relação ao ano
de 2009: de R$ 6,8 milhões para R$ 11,2 milhões. Ao todo,os pagamentos secretos do governo consumiram R$ 32 milhões no último ano.
PS: eu já havia escrito o texto sobre a Abin,quando hoje
pela manhã abri o Correio Braziliense e li uma acusação
contra os “arapongas”.
Diz o Correio Braziliense que as” viagens secretas da Abin”, consumiram R$ 5,3 milhões no ano passado, 30% a mais do que em 2009.
O número de servidores da Abin é incerto.
Os “agentes” não fazem parte do sistema de dados do
Ministério do Planejamento.
Os últimos registros afirmam que são l,6 mil funcionários,sendo que 228 ocupam cargos comissionados. Outros 1.300 mil,brigam para serem incorporados na carreira de oficial de inteligencia.

A última balançada


A ultima balançada, foi a guerra da nossa
justiça com a justiça italiana. Uma carta enviada pelo
presidente da Itália,Giorgio Napolitano à Dilma Rousseff
cobra a extradição do ex ativista político Cesare Battisti
para o território italiano. A correspondência chegou ao
Palácio do Planalto no último dia13. Mas somente no final da semana que passou o governo confirmou o seu
recebimento. Napolitano “expõe as razões da Italva pela
extradição de Battisti”, segundo informações divulgadas
pela Presidencia. Apesar do documento o presidente
italiano sustenta que a questão envolvendo o ex ativista
não compromete as relações entre o Brasil e a Itália.
Napolitano também diz, que a extração de Battisti deve ser resolvida no âmbito do judiciário,como ocorreu
até agora. A questão esta circunscrita ao âmbito jurídico
e não prejudica as relações histórias entre os dois países.
Integrantes de organizações de extrema esquerda,afirmam que Battisti foi condenado à prisão
perpetua pela Justiça da Itália por quatro homicídios
ocorridos em 1978 e 1979.
No ultimo dia de seu governo,31 de dezembro, o Presidente Lula decidiu negar o pedido da
Itália pela extradição de Battisti,atendendo um parecer
da Advogacia Geral da União(AGU). Battisti,está detido
no Presidio da Papuda aqui em Brasília hà quatro anos. O
caso será levado ao Supremo Tribunal Federal em fevereiro para uma análise.
O governo brasileiro,não divulgou o inteiro
teor da carta remetida e ainda não respondeu a correspondência. Mas os jornais italianos divulgaram toda a carta que diz que a não extradição de Battisti é
um motivo de desilusão e amargura para a Itália.
O caso Battisti continua tendo uma grande
repercussão no país europeu. É um dos assuntos mais
discutidos no últimos dias aqui em Brasília.

Sergio Ross



A FARSA DO SALÁRIO MÍNIMO


Por Carlos Chagas


Marcado para hoje o encontro do secretário-geral da presidência da República, Gilberto Carvalho, com os representantes das centrais sindicais, a impressão é de que encenarão uma farsa. Enxugarão gelo ou irão ensacar fumaça. Porque qualquer que seja o resultado, pela aceitação ou não do salário-mínimo em 545, 550 ou até 560 reais, sindicalistas e governo estarão penalizando o trabalhador. Fazendo o jogo das elites sob o rótulo da proposta de reduzir os desníveis sociais.

Não dá para aceitar a campanha desenvolvida pelo andar de cima, de que cada real de aumento do salário-mínimo determinará um rombo de 286,4 milhões nas contas públicas. Ou de que mesmo fixado em 545 reais, o impacto será de 1 bilhão e 400 milhões.

Começa que não é rombo nem impacto. Trata-se de investimento naquilo que o governo do país deveria ter como mais sagrado, no caso, fazer justiça ao trabalhador. Aliás, que não será feita através de nenhum dos números anunciados. Porque, pela Constituição, o salário-mínimo deveria bastar para o trabalhador e sua família enfrentarem despesas com habitação, alimentação, vestuário, transportes, educação, saúde e até lazer. Não será com 545, 550, 580 reais e nem com mil. Nenhum líder sindical, muito menos nenhum ministro, alto funcionário ou dirigente de empresas estatal sobreviveria com essa merreca.

A meta anunciada pelo popularíssimo Lula era de elevar o salário-mínimo a 100 dólares. Uma piada, acrescida do fato de que o dólar despencou de valor. Pior ficou a tramóia de atrelar-se o reajuste do salário mínimo ao crescimento do Produto Interno Bruto no ano anterior. Quer dizer, se diminuem os lucros do empresariado e dos banqueiros, quem paga é o trabalhador.

Está o país há mais de oito anos governado pelo Partido dos Trabalhadores. Que partido é esse que não cuida de seus supostos integrantes? Nem se fala de CUT, Força Sindical e penduricalhos. Retoricamente, podem rotular de nefasta a oferta do governo, de compensar o baixo nível do salário mínimo com mínimo refrigério nas declarações do imposto de renda, cujos beneficiários serão os melhor favorecidos. Nefastos são os que estarão sentados à mesa das negociações, hoje.

USINA PRESIDENTE MÉDICI

Dilma Rousseff estará inaugurando, amanhã, a usina hidrelétrica de Candiota III, no Rio Grande do Sul, denominada de “presidente Médici”. Uma prova de que o Brasil alcançou a maioridade, de que ficaram para trás velhos ódios e justos ressentimentos? Ou apenas mais uma ironia da História? Pelo menos estamos distantes do Antigo Egito, onde um faraó que galgava o poder mandava raspar dos monumentos os caracteres expressivos do nome do antecessor, substituindo-os pelos seus, como se tivesse sido ele o construtor de tudo. Aqui, ainda mantém suas denominações a “rodovia Castello Branco”, a “ponte Costa e Silva” e agora a “usina presidente Médici”. Pior para a memória deles se algum usuário decidir pesquisar seus débitos para com a democracia. O que não dá, apesar da tentação, é ver alguns aloprados querendo mudar o nome das obras públicas de acordo com as características do regime vigente. Até porque, o mundo gira...

O NOVO CONGRESSO

Os trabalhos do Congresso serão reabertos na próxima terça-feira. Em se tratando de uma nova Legislatura, com direito a tiros de canhão e revista às tropas pelo senador José Sarney. Tanto na Câmara quanto no Senado, caras novas em meio à maioria de velhas figuras. Indaga-se sobre a possibilidade de tudo ser diferente, a partir de agora. A resposta é negativa, ainda que não se torne necessário concordar com o amargo diagnóstico de Ulysses Guimarães, para quem “pior do que o atual Congresso, só o próximo”. Velhos jornalistas adquirem o costume saudosista de dizer que “no tempo deles é que era bom, havia parlamentares como Afonso Arinos, Milton Campos, Gustavo Capanema, Aliomar Baleeiro e tantos outros luminares”. É bom sacudir a poeira da intolerância e imaginar que daqui a cinquenta anos os jovens repórteres de hoje estarão lembrando que Congresso bom era nos tempos em que eles começaram, com Geddel Vieira Lima, Mão Santa, Eduardo Suplicy e muitos mais...

O novo Congresso será como todos os anteriores: o retrato da nação. Nem melhor nem pior do que ela.

CIDADE ARRASADA

De todos os governadores eleitos ou reeleitos em outubro passado, quem maiores agruras enfrenta é o do Distrito Federal, Aguinelo Queirós. Encontrou uma cidade arrasada, onde tudo são problemas. Além do tesouro vazio, os serviços públicos postos em frangalhos. Hospitais desmoronando, postos de saúde sem médicos e enfermeiros, filas intermináveis às suas portas. Um sistema de ensino público obsoleto e insuficiente para a demanda. O trânsito caótico, até a mais moderna ponte da cidade interditada e limitada por rachaduras em seus pilares. A segurança pública à mercê do crime desorganizado, o tóxico grassando em progressão geométrica e um Judiciário lento e incapaz de atender as mínimas necessidades da população. São cobranças de todo lado, sem falar no êxodo que continua fazendo fluir para cá, à procura de empregos inexistentes, multidões oriundas do Centro-Oeste, do Norte e do Nordeste.


O livro do rio das antas


Tinha certeza que o DEMAGOGO do serginho ia pedir o livro sobre o RIO DAS ZANTAS....

quando ele vem a porto, fica no hotel enchendo o saco das camareiras, sim porque hoje em dia cheio de maganhe como el ze(cheio de doença como ele está) não come mais ninguém....ao invés de ir a Bento...agora, saiu um livro ele se apronta dizendo que é o maior bairrista.

Outro DEMAGOGO de sua terra natal, no caso a LINHA ONZE é o advogado Oraldo Humberto Rodrigues...Vive falando d Serafina, mas nunca vai pra lá, vai pra Bento, pra Xangri-la e não sei mais onde. eu , pelo menos, vou uma vez ao mes e de Bentinho!

Olides

Mande para mim o livro sobre o Rio das Antas. Deve ser um "best seller".
Quando eu estudava no Colégio Conceição em Guaporé na companhia do Janguta e de outros da Linha Onze, eu torcia
para quando estava em Bento,que o Rio das Antas transbordasse (não dava passo) pois assim passava mais uns dias em
casa passando bem.

Mande o livro,pois deve ter boas histórias, De pescadores de lambaris,pintados e cascudo tenho certeza de que tem muitas
mentiras...

Sergio


"SerraNossa"

Pronto, agora o Serginho vai ter mais um ataque de DEMAGOGIA, que estão destruindo sua bento!!!


Recebo do poeta Clemar Dias...

Mas o homi ainda não derreteu com o solão que faz na Terra dos Presidentes( e de alguns "vigaristas" importados que querem montar faculdades?)


Dois dedos de prosa

Oi Olides, como tu vai criatura?
Nós por aqui por esta São Borja de Deus, tomando mates tupetudos e chuliando transeuntes.
As novidades daqui são poucas e depois dos 92 do dr. Briza o resto são coisas pitocas.
A mais alarmante por assim dizer é o rompimento das relações entre cortadas do João do Miu, o nosso fornecedor de churrasquinho com sua partener, a juramentada que lhe fornece as gulodices sexuais e, sua manicure. Parece que quebraram os pratos, digo, os espetos pois que para o caso os pratos são dispensados. Nos informa um concorrente e seu desafeto que foi uma separação traumática com direito a sirene de polícia e o envolvimento direto de uma senhora que atende pela alcunha de Maria da Penha. Pelo que informou o Prato Fino no Gente é Notícia o pau comeu na casa de noca. Também informou este que aproveitando esta para desanuviar a cabeça e enquanto aguarda pela retratação por tão violenta quebra de protocolo, a desditosa aproveitou e cambiou para a capital onde pretende fazer um curso de "Pilatos" Movimentamos nossa redação para apurar se não se trata de um curso de Pilates. Negativo, trata-se de Pilatos mesmo por tratar-se de melhorias no trato das mãos. Enquanto que preocupados com a saúde pública,qualquer novidade que apontar no horizonte voltaremos.
Abraços.
A.T
Esta até o Nico Fagundes que é um gosador de primeira hora contaria rindo.
Quando da ùltima gravação do Galpão Criolo em são Borja enquanto cruzavam com o Nico para colocar-lo no seu banco de apresentador um pipoqueiro vendo carregarem o homem daquele geito, diz que gritou: levem o homem para morrer em casa!

Clemar Dias

Imagens do Piratini


Vice-governador em reunião com secretários do Estado
O vice-governador, Beto Grill durante reunião com os secretários Assunto: Comitê Trânsito Seguro, grupo de trabalho formado com o objetivo de elaborar ações que combatam a violência no trânsito.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 25/01/2011
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini

Tarso Genro debate com secretários a relação da Corsan junto aos municípios
O governador, Tarso Genro, reúne-se com os secretários de Estado para debater sobre a relação da Corsan junto aos municípios.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 25/01/2011
Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

Secretários reúnem-se para a elaboração do PPA
O secretário executivo do Conselho de Desenvolvimente Econômico e Social (CDES-RS), Marcelo Danéris(E), e o secretário de Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, João Motta(D), debatem com técnicos a elaboração do PPA.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 25/01/2011
Foto: Antonio Paz / Palácio Piratini

Tarso Genro recebe visita de cortesia do escritor Tabajara Ruas
O governador, Tarso Genro, recebe a visita de cortesia do escritor Tabajara Ruas.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 25/01/2011
Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

Tarso Genro recebe visita de cortesia dos escritores Tabajara Ruas e José Antonio Severo
O governador, Tarso Genro, recebe a visita de cortesia dos escritores Tabajara Ruas e José Antonio Severo.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 25/01/2011
Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

Tarso Genro recebe visita de cortesia dos escritores Tabajara Ruas e José Antonio Severo
O governador, Tarso Genro, acompanhado do chefe de Gabinete, Vinícius Wu(E), recebe a visita de cortesia dos escritores Tabajara Ruas e José Antonio Severo(D).
Local: Porto Alegre - RS
Data: 25/01/2011
Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

Governador Tarso Genro em audiência com a deputada estadual, Cecília Hypolito
O governador, Tarso Genro, em audiência com a deputada estadual, Cecília Hypolito e secretária de Políticas Públicas para a Mulher, Márcia Santana.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 25/01/2011
Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

Vice-governador recebe visita de empresários de Pelotas
Vice-governador Beto Gril, recebe visita de empresários de Pelotas.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 25/01/2011
Foto: Antonio Paz / Palácio Piratini


Aniversário de São Paulo

Ora, minha cara Valdir, como não vou publicar um texto bom destes....a não ser que estivesse na China comunista!


Oi Olides, na minha opinião, não há o que comemorar no aniversário de São Paulo. Estamos de luto. Só domingo morreram três pessoas devido às enchentes. Já perdemos a conta de quantos paulistanos (nascidos ou moradores) morreram neste primeiro mês do verão, quantos perderam seus casebres, seus bens, seus pertences, seus documentos, seus retratos.
São Paulo está abandonada. Na semana passada, andei a pé pela principal avenida da cidade, a Paulista e pelo menos três quarteirões estavam às escuras. Não havia sequer postes, quanto mais lâmpadas. A Prefeitura devia estar arrancando os postes para substituir as lâmpadas. Veja na TV hoje, deve ter sido inaugurada a nova iluminação. Mas para isso, foi deixada às escuras!!!
No Vale do Anhangabaú, no centro, tem dois túneis e havia lâmpadas queimadas nos dois, num deles mais da metade estava às escuras. Esses túneis ficam debaixo da janela do gabinete do Gilberto Kassab, o inquilino de plantão.
Ele prometeu investir no metrô de SP. Está há cinco anos na Prefeitura (três no lugar do Serra, que saiu pra ser governador e dois do mandato dele) e até agora ele e o Serra só inauguraram duas estações da nova linha (Luz-Pinheiros). Acho que no total são oito. O sistema de ônibus é precaríssimo. O passageiro espera pelo menos 20 minutos por um ônibus. O trânsito é infernal e os paulistanos chegam a ficar três horas para chegar ao trabalho ou em casa. O metrô está sobrecarreegado, transporta 5 milhões por dia e vive parando entre as estações. A linha mais antiga é de 1972 e precisa ser reformada há tempos.
Em educação, SP está em 17o. lugar entre os Estados (A prefeitura detem a maioria das escolas de 1o. grau). Responsável pela educação infantil, a Prefeitura há anos não constroi creches nem nem escolinha.
A TV e os jornais só falam da grandeza de SP, qtos restaurantes, quantos habitantes, qtos shoppings, mas não falam das ruas esburacadas, das favelas, do caos no trânsito. Os congestionamentos são de mais de 200 km de manhã e à tarde. Durante o dia e à noite cai pela metade.
Triste aniversário. Hoje mesmo choveu à tarde e fiquei três horas em energia em casa e no bairro inteiro.
Nao publique, é só pr vc saber.

vvaldir



À QUEM INTERESSAR POSSA



Não sei como o Serginho Oliveira, acredita nas baboseiras do PSDB, principalmente do festival de besteiras que foi o governo da Yeda. Agora se ele tiver alguma prova, a polícia do estado de São Paulo agradece.

O que tem o PSDB e o Governo Yeda com a história ? Quem denunciou o esquema de Santo André foram proprietários de empresas de ônibus e familiares do Celso Daniel.

Para a família, no entanto, a morte do prefeito está ligada às denúncias de cobrança de propina de empresários do setor de transportes em Santo André. O prefeito teria tentado impedir o funcionamento do esquema.

Segundo consta, a própria família do ex-Prefeito afirma que ele participava do "esquema de propina junto a empresas de transporte para arrecadar dinheiro para o PT"; só que, o desvio estava indo "para uma tchurma, entre eles o Sergio Sombra, que, de segurança, virou empresário". Daí que....ele tentou brecar a coisa e.....

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS


A cultura, o exotismo e a magia do Marrocos em Marrakech, Cidade Vermelha, no Moinhos


Na sua primeira atividade cultural de 2011, o Moinhos Shopping inaugurou no dia 25 de janeiro a exposição Marrakech, Cidade Vermelha. Com esta iniciativa, o Shopping possibilita aos clientes conhecerem a riqueza cultural, o exotismo e a magia do Marrocos, um oásis aos pés do deserto, revelando sua arte, arquitetura, costumes e jardins, instigando assim a imaginação dos visitantes.

Marrakech, Cidade Vermelha é uma realização do Art Studio, com curadoria da consultora de arte Giselle Padoin Custódio, design de Ceres Storchi e Roberta Guerra, e apoio da Embaixada do Marrocos. A mostra ficará em cartaz na praça de eventos, 2º andar, até 17 de fevereiro, de segunda a domingo, das 10h às 22h, com entrada franca, no Moinhos Shopping (rua Olavo Barreto Viana, 36, fone 51 2123-2000).
CDL POA


Renato(1)

Pô , só o Serginho Ross que ainda não tinha ouvido dizer que o treinador do Gremio é da Onze....eu fui no cartório ver - porque como sou repórter não vou atrás de maria vai com as outras - e lá ele não está registrado.

A Ana Maria Schiffini ,quando editava o Serafinense foi ao pequeno povoado de SÃO VALENTIM,AO LADO DE GUAPORÉ E DESCOBRIU QUE O REGISTRO DO RENATO FOI FEITO ALI..

Estes dias ouvi o principiante da Guaíba, Juremir Machado,dizendo que ele é de Bento...Mas que gente que faz como papagaio, ouve e passa adiante!

Renato (2)

Eu vou pesquisar mais, mas acho que os pais do Renato nasceram na Onze, perto do Rio Carreiro. meu pai conheceu alguns deles...o treinador nunca falou disto porque tem coisa muita traumatica na familia dele, que seguramente ele não quer relembrar...


Greve dos onibus(1)


Ontem, como este blog tinha antecipado - é só procurar - parou a garagem da VAP,que por sinal é do presidente da ATP, Enio Dias dos Reis, que é jogo duro em negociação


Greve dos ônibus(2)


Hoje de manhã deve parar a CARRIS , caso não se chegasse a um acordo ontem...

Aí o buraco é mais embaixo porque a Carris tem uma fatia muito grande de passageiros e faz as linhas Ts( que são muito importantes no sistema de coletivos)

Greve dos ônibus (3)

O Oziris Marins disse ontem na Band AM que a greve pegou todo mundo de surpresa. Só se for ele e a sua equipe, porque há dias noticiei que pararia uma garagem,ontem, e os rodoviários o fariam de surpresa( isto é, não identificaram a garagem que pararia...)

Greve dos ônibus(4)

Preparem o bolso: a passagem deve ir a 3,00 no dia 1 de fevereiro..

Todo esta parada dos rodoviários é também um jogo de cena pra preparar o clima, ou seja, nãot emos saída: se quisermos ônibus temos que pagar tanto.

Notícias do Piratini

Corsan vai priorizar relação com municípios

 

A Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan) vai fortalecer o relacionamento com as prefeituras, buscando identificar problemas e melhorar índices de qualidade. A decisão foi tomada nesta terça-feira (25) no Palácio Piratini, durante reunião coordenada pelo governador Tarso Genro. A empresa vai fazer uma radiografia completa do setor em até 30 dias e formulará um plano de ação.

"A ideia é separar os municípios em grupos, definir suas peculiaridades e identificar os problemas apontados pelos prefeitos e buscar as melhores soluções", afirmou o secretário de Habitação e Saneamento, Marcel Frison.

Os pontos definidos no encontro e que serão priorizados pela Corsan são: a classificação e agrupamento das cidades; organização e intensificação do relacionamento com prefeituras; formulação de propostas concretas para cada grupo; avaliação do potencial de participação privada em iniciativas que vão ao encontro dos programas da Companhia, e modelagem de novos contratos para cada grupo.

Repactuar contratos
O secretário de Habitação e Saneamento ressaltou que o Governo vai procurar os municípios que deixaram o sistema ou que estão por adotar esta saída, repactuando contratos. Frison explicou, também, que a Corsan poderá participar de processos seletivos nas cidades para contratação de serviço de tratamento e fornecimento de água e esgotamento sanitário. "Somente depois de descartadas todas as possibilidades de negociação com os prefeitos poderemos ingressar na Justiça para reaver os recursos investidos pelo Estado em instalações e equipamentos", salientou o secretário.

O diretor-presidente da Corsan, Arnaldo Dutra, lembra que a empresa possui 324 contratos. Destes, 202 já foram renovados pela Lei 11.445, que prevê concessão nos serviços de água e esgoto. Já 122 são contratos antigos de Concessão de Abastecimento de Água. "A maioria dos municípios atendidos pela Corsan só previa contratos de abastecimento de água. Os contratos que estão sendo renovados agora prevêem a concessão dos serviços de água e esgoto", destacou.

PAC II

Para agilizar o atendimento da empresa aos municípios, a Companhia vai recriar as superintendências regionais. O presidente da Corsan considera um equívoco o responsável pela Corsan de um município ter que vir à sede para formalizar a compra de equipamento, algo que poderia ser feito pela regional. "Deveremos fazer reuniões mensais com as regionais para afinar procedimentos e prioridades", enfatizou Arnaldo Dutra, que com isso pretende acelerar o processo administrativo.

O plano de investimentos para o período 2011/2015 é de R$ 1,8 bilhão. Neste valor estão inclusos todos os contratos em andamento com os agentes financeiros, bem como os que estão em vias de ser assinados em 2011 (debêntures, PAC grupo I e II). Do Governo Federal deve vir cerca de R$ 500 milhões para este ano.

"O tempo corre contra nós e a população do Rio Grande do Sul que precisa de investimentos, na medida em que o saneamento básico é uma pauta atrasada sob o ponto de vista das necessidades do Estado", salientou o secretário do Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, João Motta.

Nível de Universalização dos serviços de esgoto (Fonte: Suplag)
2010 19,82%
2011 20,85%
2012 24,55%
2013 31,75%
2014 32,98%
2015 33,40%

Obs: para cálculo do nível de universalização foi considerada a população dos 40 municípios em que a CORSAN possui sistema operacional.


Tarso Genro recebe escritores Tabajara Ruas e José Antônio Severo

O governador Tarso Genro recebeu, nesta terça-feira (25), no Palácio Piratini, os escritores gaúchos Tabajara Ruas e José Antônio Severo. Durante o encontro, foi apresentado o projeto do filme Os Senhores da Guerra, que retrata a história da Guerra Civil de 1923. O chefe do Executivo manifestou interesse em acompanhar o primeiro dia de filmagens, que iniciam em março. "É um apoio real, não só ao nosso filme, mas à Cultura do Rio Grande do Sul", disse Tabajara Ruas.

Na visão dos escritores, as perspectivas para área da Cultura no Estado são as melhores possíveis. "Nunca houve, por parte de um governador do Rio Grande do Sul, uma ligação tão forte com a cultura, e isso está sendo demonstrado desde a posse do Tarso, nas atitudes que tomou, na escolha do secretário Luiz Antônio de Assis Brasil, extraordinário escritor", afirmou Tabajara Ruas.

De acordo com o escritor, a cultura no Brasil sempre foi um caso de segurança nacional na época da ditadura. "Agora é um caso de segurança nacional na época de plena democracia que existe no Brasil. Estou muito orgulhoso que nosso Estado demonstre isso, saia na frente, mostrando que a cultura é fundamental", enfatizou.

Para José Antônio Severo, o encontro explicitou o apreço e a importância que a cultura terá no novo Governo. "É importante para o Rio Grande do Sul e para o Brasil porque temos muito a oferecer. Acredito que toda a população vai beneficiar-se em ter um Governo voltado para este segmento", avaliou.

Os Senhores da Guerra é um filme baseado numa história real de dois irmãos, um chimango e o outro maragato, que se encontram no campo de batalha, conta o diretor Tabajara Ruas. Baseado no romance de José Antonio Severo, o projeto já está em produção e as filmagens serão realizadas em locações no Interior do Estado.

Secretário Airton Michels pede que empresas contratem ex-apenados para combater o crime

Em reunião na Câmara de Comércio e Indústria (CIC) de Caxias do Sul, nesta segunda-feira (24), com lideranças sociais e empresariais do município, o secretário de Segurança Pública, Airton Michels, propôs que as empresas contratem apenados que saem do sistema prisional do município, como forma de combate à criminalidade. Os presos seriam acompanhados por uma força-tarefa da Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe).

"Sabemos que nem todos vão aproveitar essa oportunidade, pois estudos indicam que 20% dos que saem da cadeia cometem novos crimes", afirmou o secretário da Segurança Pública. "Mas é importante oferecer uma oportunidade, é um desafio para a sociedade", afirmou Michels, que abriu o calendário de reuniões-almoço da CIC em 2011, tradicional evento da entidade voltado à classe empresarial de Caxias e região. No mesmo momento, o presidente da CIC, Miton Corlatti, anunciou a formação de um grupo de estudos para encaminhar a proposta.

Ao falar sobre novas políticas de segurança pública, Airton Michels disse que a participação de todos os setores da sociedade, junto com o Estado e os municípios, é fundamental. "Hoje se vê as comunidades querendo assumir seu papel no combate à criminalidade", declarou. "É um compromisso de todos."

Airton Michels também anunciou medidas para combater o surto de criminalidade que vem atingindo Caxias do Sul nesse mês de janeiro. Informou que, dias atrás, esteve reunido com os comandos das órgãos de segurança e foi decidido apoio emergencial de brigadianos de outras regiões do Estado, bem como a formação de uma equipe temporária da Polícia Civil para investigar os homicídios. Também uma delegacia móvel será deslocada para o município a fim de auxiliar no trabalho.

Vice-governador apresenta Comitê Estadual pela Segurança no Trânsito

 

O vice-governador Beto Grill apresentou, a secretários de Estado e integrantes do Governo, o Comitê Estadual de Mobilização pela Segurança no Trânsito, nesta terça-feira (25). A ação visa combater as mortes no trânsito gaúcho por meio de ações efetivas nas mais diversas áreas.

Durante o encontro, foram apresentadas propostas que serão discutidas em reuniões conjuntas com as secretarias de Estado. De acordo com Beto Grill, no ano passado o RS contabilizou 1.705 mortes no trânsito, sendo que 82% destas ocorrências foram em vias urbanas. "Temos que atuar forte na educação para o trânsito e evitar estas vidas que são ceifadas", destacou.

O comitê vai trabalhar de forma transversal e integrada com os órgãos governamentais e sociedade civil, e funcionará junto ao gabinete do vice-governador. Outras reuniões serão realizadas nesta terça-feira com representantes do Ministério Público, Detran e Brigada Militar.

Governo do Estado aprecia Projeto de lei sobre Equidade de Gênero

 

O governador do Estado Tarso Genro recebeu, na tarde desta terça-feira (25), a secretária de Políticas para as Mulheres, Márcia Santana, e a deputada estadual Cecília Hypolito, para audiência no Palácio Piratini. Na ocasião, foi apresentado ao Chefe do Executivo projeto de lei sobre Equidade de Gênero. O anteprojeto, de autoria da deputada Cecília Hypolito, visa à construção de políticas para igualdade de gênero e raça no Rio Grande do Sul.

De acordo com Cecília Hypolito, o anteprojeto institui a política de pró equidade de gênero e raça no Estado. "Como deputada, como mulher, temos a preocupação que a igualdade de gênero e raça seja um política dos governos que têm preocupação em garantir a inclusão social", afirmou a deputada.

A secretária de Políticas para as Mulheres, Márcia Santana, explicou que o projeto vai ao encontro das diretrizes de trabalho, como a questão do empoderamento feminino. "Esse projeto fala sobre gestão de pessoas, recrutamento, seleção, processo de capacitação e processos internos de ascensão funcional, planos de carreira, cargos , salários. Na verdade é uma proposta que visa corrigir distorções que ainda existem dentro do âmbito das repartições públicas, com a possibilidade também de expandirmos essas propostas para o âmbito privado", explicou Márcia.

O projeto será analisado pela assessoria do governador e, posteriormente, em conjunto com a Secretaria de Políticas para as Mulheres, e a Coordenadoria da Igualdade Racial, haverá um último debate antes de enviar o projeto como iniciativa do Executivo para Assembleia. "A ideia é que essa política seja introduzida no RS, e mais do que isso, que seja instituída e avance no sentindo de como ela vai ser implementada na esfera do Governo do Estado", finalizou Cecília Hypolito.


Memórias de Viagem

SAQUEM-SE DE LAS CABECITAS QUE SE

VAM EM LA PASCUA(TIREM DA CABEÇA QUE VÃO PRA CASA NA PASCOA)

Foto Arquivo pessoal

A ponte São Borja/Santo Thomé é fruto da viagem que um grupo de engenheiros fez em 1988 pra viabilizar a ligação Rio Grande/Antofagasta(Chile)

 


Em março de 1988, partimos junto com um grupo de engenheiros, eu e o fotógrafo Antônio pacheco, acompanhando a missão que ia a Antofagasta pra ver se ligaria Rio grande aquele porto chileno...

O secretário Adão Faracco, dos transportes,era um entusiasta do projeto desde que como aluno do Anchieta tinha excursionado por aquelas bandas...

O economista Waldir Cóccaro foi o chefe da chamada EXPEDIÇÃO MARCOPOLO, segundo a chamou no Correinho o José Barrionuevo. Ele tinha infornates dentro do DAER que lhe passavam dados sobre a nossa viagem...

Eu tanto aporrinhei o Faraco que ele me botou naquele excursão e dei um jeito de levar um fotógrafo. Ele ainda argumentava:
- Mas os engenheiros vão fazer fotos??
- Não,dizia eu, tem que ser fotógrafo do jornal...

Pois lá nos fomos num entardecer de uma segunda rumo a São Borja - lá na época o prefeito era o Maurer, do PMDB- que nos recebeu mas nós nos mandamos atravessando a balsa....que ainda ligava a Santo Thomé...

FOI UM CALOR DE CÃO NO PAMPA argentino, mas quando chegamos em Salta, no norte do país, começou a esfriar.

tomamos uns banhos muito bons nuns lagos que havia no interior durante o domingo(tenho ainda fotos disto)

na segunda nos mandamos rumo a Travessia da Cordilheira, mas o Fernando, nosso motorista, começou no alto - a quase 4.500 metros de altura - a sentir o mal de PUNA, a falta de oxigênio das alturas. No pequeno povoado de Santo Antônio de los Cobres, no lado argentino, paramos no pequeno quartel...

Foi ali que no final da tarde assisti ao arriamento do pavilhão pátrio da Argentina ao som do seu hino nacional.

O comandante aproveitou aquele pequeno momento pra avisar aqueles soldados que era a Semana Santa,sim, ele sabia disto, mas que SAQUEM-SE DE LAS CABECITAS QUE SE VAN A SUS CASAS....ele os avisou que recebera uma ordem de Buenos Aires que era para que os soldados em todos as fronteiras ficassem de prontidão porque havia um movimento qualquer, aquelas rebeliões que naqueles anos eram tão comuns na Argentina, embora já fosse o regime democrático do Raul Alfonsin, de la União Cívica Radical...

Dormimos em San Antônio de los Cobres e na manhã seguinte seguimos etapa de nossa viagem rumo ao Chile. quando passamos os 300 km de deserto, ao longo da trilha(sim aquilo não se pode chamar de rodovia) viáimos cadáveres de animais mortos que estavam ali se decompondo. O espírito malévolo tomou conta do nossa camionete e os engenheiros, entre eles o Raul, do DAER e o Newton, da Rede Ferroviária Federal, diziam que aqueles tinham sido os últimos expedicionários que se haviam aventurado naquelas paragens. Mas eu conto mais outro dia.Eu vou e volto, como diz o cronista mais famoso de São Borja, não é o Clemar Dias, é o Deco Almeida.

Presença de Dilma

A primeira visita oficial da presidenta Dilma Rousseff ao EStado, hoje, no fim da tarde, mostra a força da comunicade judaica.Ela vem participar de um evento que lembra as vítimas do holocausto e que acontecerá no memorial do Ministério Público, na Praça da Matriz.

Estarão presentes dois governadores que tem origens na comunidade judaica: o gaúcho Tarso Genro e o baiano, Jacques Wagner.


Histórias de la Ùndeze...


A MULHER NÃO QUER

NEM PASSAR NA FRENTE

DO LOCAL ONDE PERDEU

IRMÃO E MARIDO


No lote 5 da capela são pedro, onde nos criamos, nos anos 80....hoje tudo virou tapera...

Vou estar em SErafina neste fim de semana e seguramente vou caminhar e passar na frente da terra onde me criei...Antigamente era tudo muito bem cuidado, mas hoje em dia virou uma tapera braba porque nos dois últimos anos morreram os dois principais moradores do local, ou seja, o dono Clodenei Antônio Grandi(que era agrônomo e comerciante) e seu cunhado Geraldo Gamba...

Grandi morreu de um AVC em Porto Alegre em 17 de julho de 2009 e seu cunhado - casado com sua irmã Eloisa Grandi Gamba morreu na propriedade em 17.02.2010.

No local havia criação de ovelhas e outros animais mas agora ficou tudo abandonado, o caseiro que ainda restava também foi embora e as capoeiras crescem a olhos vistos. Dos mais de dez cachorros(alguns muito brabos que moravam ali) só restaram dois ou três guaipecas que sobrevivem porque os vizinhos apiedados levam-lhe um pouco de comida.

No Natal estive lá epude ver a diferença dos terrenos dos vizinhos, todos bem cuidados e a casa onde me criei embora tivesse sido muito bem reformada pelo Grandi, agora está sozinha.

Clodinei começou a se sentir mal na casa, onde ele morava , quando ia a Serafina. Consultou o médico Paulo Massolini, que viu a gravidade da situção e o mandou a Porto Alegre. Num hospital da capital, Grandi acabou falecendo.

Já o outro que morreu em menos de um ano e que também morava na casa onde me criei tinha problemas de coração, mas estava se cuidando.

Um dia ele não apareceu em casa para dormir, como sempre fazia e sua mulher nem se preocupou porqu e às vezes ele dormia na casa que cuidava com muito zelo.

De manhã ele também não apareceu e aí ela começou a desconfiar...Foi lá no terreno, começaram a chamar e como ninguém respondia, ela nem entrou. Chamou a Polícia na cidade - do terreno até a cidade é um quilômetro de distância - e quando entraram na casa, viram-no esticado encima da cama, roxo, já morto. Tivera um ataque fulminante do coração, do qual sofria.

O terreno está em inventário porque Clodinei tinha dois filhos: um com a esposa, uma mulher, que é médica formada,a Iandara Grandi e outro filho cujo nome é Fernando de Lima,filho de uma outra relação de Grandi. Da esposa, Grandi estava separado.

O processo de inventário corre no forum da Tristeza, em Porto Alegre, bairro onde Clodinei residia. Gremista fanático, Clodinei era afeito a às vezes pegar seus amigos em Serafina e trazê-los ao Olímpico para ver os jogos do Grêmio.
Entre seus amigos estavam Mauro Rocha, Luis Carlos Montanari e muitos outros.

Uma irmã de Clodinei também mora em Porto Alegre, na zona sul. Trata-se de Elna Grandi Alban, casada com Nestor Alban, que já teve um bar na antiga estação rodoviária de Serafina Corrêa.
O pái de Clodinei era um motorista de caminhão de Serafina, assim como existiram muitos nos anos 50,60...Isto quando os caminhões apenas transportavam de 4 a 5 tonelas e eles viviam viajando pelo Brasil, de Sul a Norte, de Norte a Nordeste e chegavam em casa somente de vez em quando. Clodinei de Grandi era sobrinho de Clodoveu Grandi,outro motorista de caminhão.

Clodinei se formou em Agronomia em Pelotas e também trabalhou na Adubos Trevo. Depois foi comercializar sementes de café no Mato Grosso. Era tão bairrista que seu café se chamava Café Onze, uma homenagem a linha Onze de Guaporé, o antigo nome de Serafina Corrêa.

Pois na terra onde me criei, o lote cindo da capela são pedro, ou da linha bento gonçalves, hoje há só capoeiral e segundo minha mãe, tudo virou uma tapera...

Foram-se os tempos em que do lado de fora da casa havia um belo gramado, onde a gente jogava bolinha de borracha embaixo dos cinamonos....

Ficaram as lembranças como estas que ainda consigo recordar.


De São Borja

Segundo informa em brilhante, como sempre, crônica do Poeta(nas horas em que ele não pega no pesado é poeta) Clemar Dias, o PRATO FINO agora anda fofoqueando até sobre brigas dos pobres que vivem de fazer espetinhos...como um que um dia o Clemar me presentou numa das minhas últimas vezes que estive na Terra dos Presidentes( e dos vigaristas, idem...)

Mas agora sim vamos saber quem apanhou de quem....o que seria da vida sem uma fofoca? alguém aí já pensou...ninguém vive sem uma boazinha por dia, como dizia o finado Melchiades Stricher, que há de ter ido prum lado bom do outro lado do horizonte....


Gremista...

ando a cata de um gremista pra contrapor as idéias do Matz sobre o Inter...algo assim como Kenny Braga X Cacalo....

Ou pinguinho X Valter Broda...

Tinha pensado no Serginho Ross mas ele não é gremista: é colorado enrustido que jogou com a 11 do IMORTAL.....

Memória da Imprensa

De São Borja

Leio na Folha de São Borja que os ouvintes da rádio Fronteira FM desde 12 de janeiro estão ouvindo a rádio em melhores condições. A dona da rádio, a Empresa São-Borjense de Comunicações implantou um sistema de alta qualidade e som . O técnico Serzo Brites Rodrigues, que acompanha a rádio desde sua criação,diz que com o aumento na qualidade de som da rádio os ouvintes é que serão beneficiados.

O estúdio fica no centro e os transmissores no bairro do Paraboi.

A Fronteira FM é ligada ao mesmo grupo que tem a rádio Cultura AM e a própria Folha de São Borja.

Da memória de um repórter


do memorial da ALE.(foto cortesia)


O FICCIONISTA MOR

Quando pesquisei pra trabalhar no livro ULTIMA HORA,redação final do colega Jefferson Barros, tive que ler muitos dos textos do Sérgio Jockamann sobre o Caso Kliemann que ele publicou. E descobri ali um grande talento de ficção...Dizem que conviveu com ele durante o caso Kliemann que os repórteres chegavam da cobertura das delegacias de Polícia escreviam suas impressões e passavam pra ele que funcionava como um grande copydesqui de tudo quanto chegava sobre oc aso, mas ele dava uma dimensão de folhetim ao caso...foi dele a criação da famosa DAMA DE VERMELHO...Celito de Grandi no seu recente livro sobre o caso Kliemann diz que na verdade a expressão e o personagem foram criados por outro repórter, menos conhecido é claro...

Eu me acostumei a ouvir sempre na rádio Guaíba seu coment´´ario que ia ao ar um pouco antes do meio-dia e que terminava invariavelmente com o bordão( modernamente chamam a isto de Mantra) PENSEM NISTO ENQUANTO LHES DIGO ATÉ AMANHÃ...

jOCKMANN VINHA SEMPRE COM um comentário irônico..começava de leve a tocar num assunto, pra termianr sempre numa grande puada, dada em grande estilo como era os eu....

E também me apeguei em alguns dos seus escritos como o Clô Dias e Noites, que transformado em filme, virou uma bela página cinematografica...

Enfim, jorra talento deste criador....originário da centenária Palmeira das Missões, onde nasceu em 29.04.1930,filho de Jorge Jockmann e de Julia Canini Jockmann.

NOVELA

pOIS O TALENTO PARA A NARRATIVA e a invenção de Jockmann - pra mim uma das mais fecundas no nosso Estado no seculo passado - foram mexer com a TV Globo que nos anos 80 precisava de narradores pra suas novelas.

Só que Sérgio Jockamnn chegou no Rio, ficou hospedado num excelente cinco estrelas, tudo pago pela Venus Platinada, mas quando foram se reunir com ele, não deu certo: lhe comunicaram que os personagens tinham que ser adaptados ao merchadising....ele não aceitou, não admitia interferência em sua criação...

Nada certo, voltou a sua vidinha da Província. Hoje,d epois de perder o filho, André, jornalista como ele, que morreu anos atrás de umcâncer, Sérgio foi morar primeiro em Florianopolis e hoje vive no interior de São Paulo, onde passa sua velhice. Há informação de que seria em Campinas.

PROCESSO

Jockmann como todo jornalista teve o sonho de te ro próprio jornal E CRIOU um jornal o RS...

Mas teve azar numa matéria que foi fazer...

Era uma matéria sobre costumes liberais e sem querer colocou uma foto de umas professoras e com uma legenda comprometedora. Tomou um processo que teve que vender muita coisa pra pagar. Fechou o jornal,desgostoso....

POLITICA

eM 1990, depois de te ringressado no partido de Brizola, o PDT, ele concorreu a deputado estadual e se elegeu com apenas 14.575 votos.
Foi diplomado pelo TRE em 14.12.1990. Em 31.01.1991 assumiu seu mandato que terminou em 31.01.1995, quando já tinha mudado de partido e ingressado no PMDB. Sua desfiliação do PDT e ingresso no PMDB deu-se em 23.06.1993.
Não mais concorreu,quando seu mandato chegou ao fim....

Mas muitos gaúchos, ouvintes da rádio Guaíba, nos seus áureos tempos, lembram do seu fino humor, sua ironia e seu bordão ao terminal seu comentário.

pensem nisto enquanto lhes digo até amanhã!


Bares que viraram lenda


TIROL...

FILHOTE DO PRINZ??!!


Os leitores de ZH, de ontem, dia 25.01 leram que no domingo o ex-atacante do Grêmio Foot Ball Portoalegrense, Jonas, almoçou " com amigos" no restaurante Tirol...Foi um bota-fora do jogador com seus amigos, porque hoje já está na Espanha, contratado pelo Valência.

O Tirol é um lugar muito conhecido, principalmente dos moradores do bairro Menino Deus, um bairro composto de classe média e onde antigamente do PT tinha suas maiores concentrações de eleitores para a prefeitura de Porto Alegre.

Atualmente o Tirol tem cinco proprietários...

Seu cardápio seria uma de " apropriação"" das receitas do antigo Prinz, que funciona na Av. Protásio Alves, conforme me disse o gerente e atual dono do Prinz, Carlos Otto Steyer.
Um gerente do Prinz que trabalhava lá na época em que o Tirol surgiu se associou a um dono do terreno da avenida José de Alencar,520.
O gerente sumia do Prinz até que um dia Carlos Otto Steyer fez uma campana no local onde foi construído o Tirol numa manhã , bem cedo, depois que seu gerente tinha fechado o Prinz JÁ DE MADRUGADA e deu lá com o seu funcionário que estava supervisionando a construção do novo prédio.

Ele foi demitido então do Prinz, por justa causa....

Tempos depois, os sócios deste gerente, também romperam a sociedade com ele.

Mas o Tiral, fundado em 1988 - no ano em que o PT ganhou com Olívio Dutra sua primeira eleição a prefeito da capital do Estado - hoje está consagrado.
Os manuais de Gastronomia da cidade dos anos 90 o apresentavam o Tirlal como ' UMA DISSIDENCIA DO PRINZ". tAMBEM ESTES MANUAIS ASSEGURAM QUE O CARDÁPIO DO TIROL mantém a formula consagrada desta casa tradicional da cidade( Prinz)

Fazem sucesso no Tirol pratos como filé recheado, filé ao molho de nata e pratos da cozinha alemã como EISBEIN e KASSLER e um ótimo sanduíche aberto, uma típica invenção portoalegrense, alías que também teria sido trazida da matriz, no caso do Prinz.... O funcionamento do Tiroal é de 12 horas às 14h30 minutos e das 18 horas às 24 . Não funcionava antigamente aos domingos, mas hoje funciona sim...também neste dia da semana...
Local que antigamente era muito frequentado por funcionários da RBS TV, de agências de publicidade que tem sua sede no Morro Santa Tereza, como Martins e Andrade e a outrora existente e poderosa MPM, hoje o Tirol já é um local tradiconal de Porto Alegre. O engraçado é que não tenham aberto até hoje nenhuma franquia, algo assim como a Churrascaria Barranco que já teve convite até pra abrir franquia no Hotel Sheraton, de categoria internacional, mas que nunca quis....

Recebo e publico!

Prezado amigo Olides Canton:


Ao cumprimentá-lo com distintas saudações, gostaria de informar-lhe sobre minha nova atividade em uma das Diretorias da Secretaria Estadual de Esporte e Lazer do Rio Grande do Sul, sempre representando o PDT com muita honra. Na condição de leitor de seu Blog, percebí que lá estava a informação de que fui nomeado "para um CC numa Secretaria". Desta forma, te encaminho a informação mais precisa, e ao mesmo tempo desde já me coloco à tua disposição, da mesma forma que estamos à disposição do povo Gaúcho.

Po aqui, temos muito trabalho pela frente, nesta nova Secretaria, que tem como Secretário Kalil Sehbe. Particularmente, tenho como prioridade a minha São Borja e fronteira Oeste. Estaremos trabalhando o Esporte na forma de inclusão social, bem como apoiando iniciativas que fomentem a prática esportiva de todas as formas possíveis, e ainda valorização do profissional da área. A gestão da Copa do Mundo e a Copa das Confederações passa por aqui. Enfim, são apenas breves informações, que julgo oportunas. Te aguardo por aqui para conversarmos.

Abraço ao amigo.

Saudações Janguistas!

P.S - Meu nome é "CHRISTOPHER" e não "Cristhofer".

Christopher Goulart



LIQUIDA PORTO ALEGRE

Porto Alegre pronta para o Liquida

A 15ª edição do Liquida Porto Alegre foi apresentada oficialmente nesta segunda-feira (24) pelo presidente da CDL, Vilson Noer, ao prefeito José Fortunati. A prefeitura da Capital é uma das principais apoiadoras do evento, que envolve mais de 50 mil trabalhadores no comércio e contribui para um aumento significativo nas vendas para o segmento varejista no período.

Durante o encontro, o prefeito e a diretoria da CDL relembraram a importância do evento para os portoalegrenses, que já colocam na sua agenda - há 15 anos - o mês de fevereiro como a época de fazer compras. "É muito bom para a cidade e, claro, para os lojistas, um evento tradicional como este. A CDL sempre dá um exemplo de organização e, este ano, tenho certeza que não será diferente", comentou o prefeito.

Na ocasião, Noer também apresentou à Fortunati o projeto arquitetônico da nova sede da CDL, que será uma das principais sedes municipais do varejo brasileiro. As obras devem iniciar no segundo semestre deste ano.

Participaram do encontro o secretário da SMIC, Valter Nagelstein, o Coordenador do Procon, Omar Ferri Jr, o vice-presidente da CDL, Gustavo Schifino, a vice-presidente da CDL, Carmen Flores e o diretor executivo da entidade, Ricardo Guimarães.

CDL POA

Helicóptero da Rede Globo é alvejado por tiros em cobertura no Rio de Janeiro

Da Redação SBT

Durante o noticiário Bom Dia Brasil desta segunda-feira (24/1), a Rede Globo informou que seu helicóptero, o Globocop, foi atingido por três tiros enquanto sua equipe de reportagem preparava-se para cobrir uma operação policial no Morro da Mineira, zona norte do Rio de Janeiro.

Dentro da aeronave da emissora, que já havia levantado voo, estavam a repórter Karina Borges e o operador de sistemas Roberto Mello Reis, nenhum deles ficou ferido. Os disparos danificaram o rotor de cauda (hélice traseira), assoalho e a região central do Globocop, obrigando o piloto Antonio Ramos a realizar um pouso de emergência no Aeroporto de Jacarépagua.

Segundo a assessoria da Rede Globo, o caso já foi levado às autoridades policiais e aeronáuticas.

Do Luiz Carlos Prates no SBT

Cochiços de Brasília

Por Serginho ROSS!



Olides

A Dilma está se segurando,para não fazer nenhuma cagada no inicio de seu governo. O assunto hoje no nosso almoço, foi de que o Congresso ainda ,não começou a funcionar . Por isso, ela não viu a coisa preta para o lado dela. Segundo os técnicos em politica, daqui,afirmam que assim que o Congresso abrir suas portas, as coisa vai feder.Depois, faço uma analise mais ampla e detalhada..sobre o assunto.

Sergio Ross


PS: Não vou poder dormir direito esta noite. O Gremio vendeu o seu cracão e goleador... Olides, ele não fica no exterior. Antes de julho,vai estar no Olimpico pedindo para voltar. É que na Europa,tem que jogar futebol.

AH!!!!! outra coisa: é ridiculo o que o Renato esta fazendo. Pô eu nunca vi treinador ser poupado. É que ele deve ter feito um belo contrato e já arrumou uma briga com o Presidente do Gremio (não me lembro o nome do cara). Vai ganhar uma grana e se mandar para um outro time...
Eu logo vi que ele não era de Bento.Lá ninguem faz esse tipo de jogada. Já me disseram que ele nasceu na Linha Onze.

QUEM AINDA É O CHEFE


Por Carlos Chagas

Nos estertores da II Guerra Mundial, vencedor de El Alamein e comandante dos exércitos ingleses que invadiram a Alemanha, o marechal Bernard Montgomery respondeu aos jornalistas sobre a razão de seu sucesso: “É porque não bebo, não fumo e não jogo.”

Winston Churchill, ainda primeiro-ministro, ficou com ciúme, chamou os repórteres e disse: “podem escrever que eu bebo, fumo, jogo e sou o chefe dele...”

A historinha se conta a propósito das críticas que começam a germinar no PMDB contra Michel Temer, acusado de não estar pressionando Dilma Rousseff como deveria, para assegurar os cargos que o partido tem no segundo escalão do governo. O vice-presidente pode estar trocando espaço por tempo, até engolindo sapos, mas, acima de tudo, continua sendo o chefe. Ruim com ele, em termos de nomeações, pior sem ele, caso lavasse as mãos e se omitisse na defesa do que o PMDB entende como suas prerrogativas. Adianta muito pouco certos dirigentes alegarem o direito de co-participação e condomínio no governo, por conta do apoio dado a Dilma na campanha eleitoral. Ocupar cargos na administração federal depende da caneta da presidente da República, e ninguém melhor do que Temer para reduzir o prejuízo e aproveitar as brechas para ir indicando seus correligionários, mesmo em número inferior ao governo Lula. Podem as bancadas, alguns governadores e até senadores peemedebistas alegar estarem sendo alijados das decisões de governo, até com certa razão, mas o chefe que hoje recua continua sendo o chefe.

EXPORTADORES DE MATÉRIA PRIMA

Acautela-se a economia com a queda do superávit na balança comercial. Ainda exportamos mais do que importamos, mas, continuando as coisas como vão, logo o pêndulo se inverterá. A sombra do déficit anda pairando sobre o país. Perigo maior, estamos cada vez mais exportando matéria prima, do minério de ferro aos produtos agrícolas, com menor valor agregado. Nossa indústria é aconselhada a reciclar-se e a competir com mais vigor, fazendo a sua parte. Só que o governo, nos últimos oito anos, não fez a dele. Pelo contrário, aumentou o percentual dos impostos, sem falar na alta taxa de juros. Por isso está propondo ao Congresso um reajuste insuficiente do salário mínimo, quer dizer, a conta vai mesmo para o trabalhador.

CADA UM POR SÍ

Não há um só dos governadores, da situação ou da oposição, que não se encontre apreensivo com as contas a pagar. Alguns, até, encontram-se em dificuldade para honrar as folhas de vencimento do respectivo funcionalismo, daqui a uma semana. No Nordeste e no Norte parece pior, mas mesmo no Sudeste e no Sul, faltam recursos. O remédio é apelar para o governo federal, como muitos vem fazendo, ainda mais pressionados alguns pelos efeitos das catástrofes naturais. Como resultado, ficou adiada a tal frente de governadores de que se falava no final do ano passado, sob a impressão de poderem, à margem de diferenças partidárias, dialogar em uníssono com o palácio do Planalto. Agora é cada um por si...

DISPUTA ACIRRADA

Continua a confusão no ninho dos tucanos. Quem manda, afinal? Os paulistas clássicos, de Fernando Henrique a José Serra, ou os “novos paulistas”, com Geraldo Alckmin à frente? Ou serão os mineiros, aliados aos pernambucanos, liderados por Aécio Neves? Uma ponta do tapete poderá ser levantada no começo de fevereiro, quando da apresentação do programa de propaganda partidária gratuita do PSDB. Vamos ver quem ocupará os maiores espaços, havendo até quem sustente a volta ao passado, com elogios e imagens dos oito anos de Fernando Henrique. Ou chegarão a Prudente de Moraes, Campos Salles e Rodrigues Alves?



Túlio Zamin apresenta nominata para a direção do Banrisul


Indicado pelo governador Tarso Genro para presidir o Banrisul, Túlio Luiz Zamin apresentou, nesta segunda-feira (24), no Palácio Piratini, a equipe com a qual compartilhará o comando da instituição financeira durante os próximos quatro anos. Para a vice-presidência, Flávio Luiz Lammel, como diretor de Crédito, Guilherme Cassel, na direção operacional e de Atendimento, Ivandre de Jesus Medeiros, diretor Financeiro e Relações com Investidores, João Emílio Gazzana, diretor de Controle e Risco, Luiz Carlos Morlin, na direção Comercial, Jone Luiz Hermes Pfeiff, e como diretor de Administração e Recursos de Terceiros, Julimar Rota.

Zamin adiantou que, a partir de hoje, começa o processo de encaminhamento dos nomes indicados para a apreciação da Assembleia Legislativa. O mesmo procedimento será adotado em relação ao Banco Central (BC). Ao longo da semana, no cumprimento do ritual previsto pela Comissão de Valores Monetário (CVM) e Banco Central, será publicada a declaração de propósito - exigência normativa do BC. "A minha avaliação é a de que conseguimos constituir uma equipe com um viés técnico muito forte e qualificado. Mesmo a composição de ordem política está fortemente respaldada pela experiência. Vamos ter uma gestão bastante profissional", garantiu Zamin

Segundo o novo presidente, até o final de fevereiro estarão concluídas as etapas do Legislativo e do Banco Central. Em entrevista coletiva, ele falou de suas intenções em relação ao Banrisul. A primeira ação será a de "aprofundar, por área, o diagnóstico preliminar que temos em relação ao banco". Em seguida, virá o trabalho intensivo para a aproximação da atuação do banco com os programas de governo. "Teremos um foco muito grande na produção de resultados e estaremos em articulação permanente com as secretarias. A instituição está inclusa na transversalidade para promover o desenvolvimento do Estado e atacar as desigualdades regionais", ressaltou.

Entre as estratégias do novo comando do Banrisul, a ampliação de crédito - pessoa física e jurídica - ganha destaque. O diretor Guilherme Cassel reafirmou a importância da garantia do crédito à agricultura familiar, setor que no Rio Grande do Sul representa 50% do Produto Interno Bruto (PIB) da agropecuária. Há mais 420 mil famílias de agricultores familiares no RS. "Vamos aproximar o banco dessa clientela, que é boa, e tentaremos fidelizar os agricultores", disse. O segmento imobiliário, entre outras áreas, também ganhará atenção especial do Banrisul devido sua grande participação na economia e na geração de empregos.


Relação dos indicados pelo governador Tarso Genro para direção do Banrisul:

Presidente
Túlio Luiz Zamin - Formado em Ciências Contábeis pela PUCRS e agente fiscal do Tesouro estadual, foi secretário adjunto da Fazenda no governo Olívio Dutra de 1999 a 2000, ano em assumiu a presidência do Banrisul. Foi titular da Secretaria da Fazenda de São Leopoldo durante a primeira gestão de Ary Vanazzi, e é o atual chefe de Gabinete da Prefeitura de Gravataí. Integra o Conselho Fiscal da Petrobras. Natural de Nova Prata, tem 52 anos.

Vice-Presidente
Flávio Luiz Lammel - Formado em Ciências Contábeis, é diretor do Instituto de Saúde e Assistência aos Municipários (Isam). Foi prefeito de Vitor Graeff (2001 a 2008) e presidiu a FAMURS no biênio 2007/2008.

Diretor de Crédito
Guilherme Cassel - Agente Fiscal do Tesouro do Estado e engenheiro civil, foi ministro do Desenvolvimento Agrário no Governo Lula.

Diretor Operacional e Atendimento
Ivandre de Jesus Medeiros - Formado em Administração, é funcionário do Tribunal de Justiça do RS e coordenador-geral do gabinete do senador Sérgio Zambiasi.

Diretor Financeiro e Relação com Investidores
João Emílio Gazzana - Economista com mestrado pela Universidade de Londres, é diretor de Recursos de Terceiros do Banco do Nordeste do Brasil (BNB) e foi diretor financeiro do Banrisul de 1999 a 2003.

Diretor Controle e Risco
Luiz Carlos Morlin - Superintendente da unidade de contabilidade do Banrisul, contador geral do Banrisul e empresas do Grupo Banrisul. É funcionário do banco há 33 anos, sendo 12 como superintendente da contabilidade.

Diretor Comercial
Jone Luiz Hermes Pfeiff - Diretor financeiro do grupo Capilé, funcionário do Banrisul, foi gerente da Agência Central do Banrisul e superintendente da Região de Porto Alegre de 1999 a 2003.

Diretor Administração de Recursos de Terceiros
Julimar Roberto Rota - Administrador de empresas e contador, pós-graduado em Finanças e Administração Bancária, é gerente financeiro do Grupo Hospitalar Conceição e funcionário do Banrisul. Foi superintendente financeiro do Banrisul no período de 2000 a 2003.

Governador recebe projetos do Parque Tecnológico e Oceanário em Rio Grande

O governador Tarso Genro recebeu do reitor da Universidade Federal do Rio Grande (Furg), João Carlos Brahm Cousin, o projeto de instalação do Parque Científico e Tecnológico do Mar (Oceantec). No encontro, realizado nesta segunda-feira (24), no Palácio Piratini, também foi apresentado o projeto para a construção do Oceanário Brasil, na cidade de Rio Grande.

O Oceantec será instalado no Campus Carreiros da Universidade, numa área de cinco hectares. O projeto já foi credenciado no Programa Gaúcho de Parques Científicos e Tecnológicos (PGtec), cujo objetivo é incentivar a implantação e consolidação dos parques no Estado. "O Rio Grande do Sul destaca-se na área da inovação na indústria do petróleo, do gás, da indústria offshore, do Polo Naval, e tudo o que se refere as ciências do mar e a oceanografia", disse o reitor, ao ressaltar a importância do projeto.

Já a construção do Oceanário Brasil será inédita no País e de grande alcance turístico, científico, tecnológico e educacional. O projeto ficaria sediado no Parque Ecológico, localizado entre o Balneário Cassino e os Molhes da Barra, em uma área de 176 hectares do lado do Oceano Atlântico. A previsão é de que no final de 2012, a obra esteja concluída. O investimento é de R$ 140 milhões. "Na América Latina não temos um complexo desse porte", afirma Cousin.

O secretário da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, Cleber Prodanov, disse que o parque Tecnológico é estratégico para o Governo do Estado, devido ao grande potencial da Zona Sul. "O projeto está articulado com todas as propostas de revitalização da Zona Sul, e vinculado às questões das competências que a Universidade e a Região têm. Dentro dos 15 parques tecnológicos que se instalam no RS, duas área são prioritárias: a da Região Metropolitana, pelo grau de consolidação, e a da Zona Sul, eixo Rio Grande e Pelotas", sinalizou.

Rede Cooperação entre Universidades
Na reunião, também foi abordada a criação de um forum. O objetivo é estabelecer um debate sobre a criação da Rede de Cooperação entre as universidades federais e as universidades comunitárias que se destacam no Estado.


Secretário do Trabalho visita municípios do Litoral atingidos pela chuva

 

Para auxiliar os municípios em situação de emergência devido às chuvas, o secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social, Luis Augusto Lara, visitou, neste fim de semana, o litoral norte do Estado. O gestor reuniu-se com os prefeitos e lideranças de Arroio do Sal, Torres, Três Cachoeiras e Morrinhos do Sul para debater medidas emergenciais que possam ser adotadas para reduzir os prejuízos. Na próxima semana, Lara deverá ir a Brasília, acompanhado dos prefeitos das cidades atingidas pela chuva, pleitear recursos junto ao governo federal.

O secretário do Trabalho buscará ampliar os benefícios dos programas sociais do governo federal, como o Bolsa Família, nos municípios atingidos e qualificar, estrategicamente, a mão-de-obra rural e urbana por meio da Fundação Gaúcha do Trabalho e Ação Social (FGTAS).

Em Arroio do Sal, Lara esteve em alguns pontos da cidade destruídos pelas enxurradas. O município foi o mais atingido pelo excesso de chuvas nas últimas semanas. Na reunião, ficou acertado que as lideranças locais farão um relatório com as principais demandas a serem encaminhadas ao governo federal.


Jovens de até 24 anos podem ser vacinados contra a hepatite B

O Centro Estadual de Vigilância em Saúde (CEVS), instituição vinculada à Secretaria da Saúde, informa que foi ampliada a faixa etária para a vacina contra a hepatite B, que agora pode ser aplicada em jovens de até 24 anos.

A mudança segue as diretrizes do Ministério da Saúde, e todos os municípios do Rio Grande do Sul estão aptos para a imunização, que já consta no calendário oficial de vacinação pelo Sistema Único de Saúde (SUS) para o ano de 2011. Antes, apenas pessoas até 19 anos de idade tinham direito a essa vacina.

Os programas estaduais de Hepatites Virais e de Imunizações, juntamente com a Secretaria Estadual da Educação e ONGs, desenvolvem ações, em parceria com os municípios, para conscientizar os jovens sobre a importância da vacina e da prevenção da doença. Somente o esquema completo de vacinação, com três doses, confere imunidade - o intervalo entre a aplicação da primeira a terceira dose deve ser de seis meses.

As hepatites virais são consideradas problemas de saúde pública em razão de sua alta prevalência e gravidade e são causadas por vários tipos de vírus. A doença apresenta-se como uma inflamação no fígado. No RS, as hepatites A, B e C são as mais frequentes.

Produção vitivinícola da região Centro Serra terá apoio do Governo do Estado

 

A vitivinicultura foi uma das alternativas encontradas por um grupo de produtores da região Centro Serra para romper com a monocultura do fumo. Unidos, eles criaram a Associação dos Vitivinicultores do Centro Serra (Avitis), entidade que promoveu, durante o fim de semana, a abertura da colheita da uva na região. Em ato realizado na sexta-feira (21), na localidade de Linha Rocinha, no interior de Arroio do Tigre, o secretário da Agricultura, Pecuária e Agronegócio, Luiz Fernando Mainardi, prometeu apoio do Governo na qualificação dos produtos industrializados a partir da fruta.

Conforme Mainadi, o Governo do Estado será parceiro dos produtores e das prefeituras da região para impulsionar a quantidade e a qualidade da produção local. "Nosso desafio é promover ações que se traduzam em aumento da produção agropecuária do Estado, garantindo o crescimento da renda daqueles que trabalham no campo", afirmou o secretário de Agricultura, Pecuária e Agronegócio do RS.

A Avitis congrega produtores de Arroio do Tigre, Ibarama, Sobradinho e Segredo, que produzem uva em cerca de 50 hectares e que estimam colher, nesta safra 2010/2011, aproximadamente 62 toneladas.

Na propriedade de Luiz Hermes, onde ocorreu a solenidade de abertura da safra, as uvas são plantadas há 40 anos. A cultura hoje ocupa três dos 100 hectares do estabelecimento. "No começo foi muito difícil", recorda o produtor, que utiliza mão-de-obra familiar na produção de soja, milho, feijão, trigo, porco e ovo. Praticamente toda a produção é comercializada diretamente na propriedade e em feiras da região. "Começamos com 20 pés e hoje temos 2.300 pés, de onde pretendemos colher cerca de 20 toneladas, que serão usadas para produzir vinho e suco", informou Hermes.

Além do secretário da Agricultura, também participaram do ato o presidente da Fepagro, Danilo dos Santos, o gerente regional da Emater, César Medeiros, prefeitos e lideranças da região, produtores e técnicos.

Noticias do Piratini
http://www.estado.rs.gov.br


MOVIMENTO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS/Brasil INFORMA:



Jair Krischke acredita que Dilma abrirá os arquivos da ditadura

Guilherme Kolling
CLAUDIO FACHEL/JC

Lider do Movimento de Justiça e Direitos Humanos espera por avanços durante a gestão
Jair Krischke é a principal liderança do Movimento de Justiça e Direitos Humanos, sediado em Porto Alegre. Uma de suas bandeiras é a publicação dos documentos relacionados ao regime militar no País (1964-1985).
Crítico do ex-presidente Lula (PT) que, para ele, não quis resolver a questão e preferiu um acordo com os militares, Krischke está esperançoso de que a presidente Dilma Rousseff (PT) irá abrir os arquivos da ditadura, ao longo de seu mandato. E que serão esclarecidas as violações de direitos humanos ocorridas no período.
Krischke observa que a petista tem diferenças importantes em relação a Lula, destacando a sólida formação político-ideológica e a sua compreensão sobre a ditadura. Nesta entrevista ao Jornal do Comércio, o militante avalia, ainda, que Dilma poderá fazer alterações no ministério ao longo de seu mandato para poder avançar no tema.
Jornal do Comércio - Qual sua expectativa em relação ao governo de Dilma Rousseff?
Jair Krischke - Ela tem passado. Lutou contra a ditadura, fez parte da fundação do PDT, teve uma trajetória de militante - não se candidatou, não era dos que fazem carreira político-eleitoral. Mas tinha postura. E uma formação político-ideológica diferente da do Lula. Nunca me esqueço, quando ele era dirigente sindical, um jornalista perguntou: "O senhor é comunista?" E ele: "Não, sou torneiro mecânico." E é verdade. Não teve formação ideológica. Diferente da Dilma. E isso não se separa nunca, ela vai morrer assim, porque isso se incorpora à maneira de pensar. Então, são duas pessoas muito diferentes. Primeiro, no referencial da formação. Ela sabe exatamente o que foi o Estado da ditadura. Não precisa contar nada. Ela sabe tudo. Até experimentou na própria pele o que foi a ditadura. E já deu mostras no governo, como o puxão de orelhas no chefe do Gabinete de Segurança Institucional (general José Elito Siqueira).

JC - Que se declarou contrário à criação da Comissão da Verdade logo depois da posse da ministra Maria do Rosário (PT), na Secretaria Nacional dos Direitos Humanos.
Krischke - Lula, durante oito anos, teve ao seu lado o general Jorge Félix. Bem no início do governo, ele deu uma entrevista sobre a abertura dos arquivos... Lula deveria tê-lo mandado embora. Ele disse: "Olha, não convém abrir os arquivos, vai aparecer muita coisa desagradável: o cara que era homossexual, o marido que traía mulher, a mulher que traía o marido..." Coisas de cunho particular. Isso pode ser até provocação, mas a questão dos arquivos é uma questão política! Se o sujeito era homossexual ou não era, isso não importa. Lula, com essa postura, não quis comprar briga. Pelo contrário, amaciou.
JC - Em outra entrevista, o senhor chegou a dizer que o presidente Lula fez um acordo com os militares.
Krischke - Exatamente. Tínhamos um presidente com essa postura, e um secretário nacional de Direitos Humanos (Paulo Vannuchi) que queria a abertura dos arquivos, memória e verdade. Ele se assessorou muito bem. Inclusive fez 28 pequenos monumentos em homenagem às vítimas da repressão no País. No Rio de Janeiro foi para o Rubem Paiva. O 29º seria aqui em Porto Alegre, em homenagem ao sargento Manuel Raimundo Soares, cujo cadáver foi encontrado no Guaíba - o caso das mãos amarradas. Era para ser na orla, mas tivemos um problema e não pudemos inaugurar. Era custo zero para o município, mas não saiu porque (o prefeito José) Fortunati (PDT) assinou um decreto dizendo que não se pode alterar o mobiliário do município de Porto Alegre... Mas Vannuchi estava trabalhando...
JC - Vannuchi fracassou na Comissão da Verdade?
Krischke - Não, foi o Lula. Vannuchi fez um trabalho magnífico. No final de 2009, no Rio de Janeiro, numa jornada promovida pelo Ministério da Justiça, Tarso (Genro, então ministro) estava lá, o Vannuchi também. E o relato era de que a Comissão da Verdade seria publicada em 10 de dezembro, dia da Declaração Universal dos Direitos Humanos. E eu: "Mas está tranquila a coisa? Não, com o (ministro da Defesa, Nelson) Jobim não."

JC - Tarso estava contando?
Krischke - Tarso e o Vannuchi, numa conversa. E diz: "Jobim é contra. Ele pensa assim: a Comissão da Verdade e da Reconciliação". Mas a reconciliação traz exigências. Quem ofendeu, violou meus direitos tem que reconhecer que foi um violador. Tem que me pedir perdão. Mas que reconciliação é essa? Os militares brasileiros vão reconhecer que foram bárbaros e cometeram crimes de lesa-humanidade?
JC - No final, o governo encaminhou o projeto.
Krischke - Dia 23 de dezembro, Lula assinou e saiu de férias. Mas era o Plano Nacional de Direitos Humanos (PNDH-3). A Comissão da Verdade estava dentro do PNDH-3, que tinha uma série de questões polêmicas, como a proibição a símbolos religiosos, a questão do aborto, enfim, temas polêmicos. Aí, põe a Comissão da Verdade num balaio desses... Não, isso tinha que ser apresentado isoladamente.
JC - E agora, no governo Dilma, como o senhor projeta que isso será encaminhado?
Krischke - A secretária nacional (Maria do Rosário) deu uma entrevista ao jornal O Estado de S.Paulo, dizendo que é "amissíssima" do ministro Jobim, que não vai contrariá-lo, enfim. Jobim é um homem que se amancebou com os militares. É um civil que chegou ao ponto de se fardar. Então, houve uma reversão. Tínhamos um presidente (Lula) que amorcegava e um secretário (Vannuchi) que dizia "vamos avançar". Agora, temos a presidente (Dilma) que diz "sim, vamos" e uma secretária nacional com uma postura inversa: "Sou muito amiga do Jobim, vou conversar com o Jobim". Então, já está sinalizado para onde vai a coisa...

JC - O senhor acha que Maria do Rosário não encaminha a abertura dos arquivos?
Krischke - Não. Passa longe (dela) essa preocupação. E essa declaração sobre o Jobim deixa claro que não vai haver estresse entre os dois. Isso é grave. Todos os países da região que sofreram ditadura avançaram - generais foram presos, estão cumprindo pena. Por outro lado, nós chegamos ao ponto de a Corte Interamericana de Diretos Humanos ter condenado o Brasil por não ter processado os responsáveis pelos crimes cometidos no caso da Guerrilha do Araguaia. E não se move uma palha para isso.

JC - Então, apesar da expectativa positiva, após 20 dias de governo o senhor prevê que Dilma não abrirá os arquivos da ditadura?

Krischke - Acho que a conheço suficientemente para dizer que ela não vai admitir isso. Ela vai abrir os arquivos. E com a concordância, ou não, de ministros e secretários. Porque, se isso não se completar, ou ela muda ministro, ou secretários, ou eu não a conheço mais. Estou louco para que a Maria do Rosário me surpreenda e mude essa postura... Dilma é uma mulher de opinião, sabe o que quer. E ela entende que deve ser feita a abertura dos arquivos. Então, acredito firmemente que a presidente Dilma vai tratar disso, porque também é a sua história.

JC - Mas não no começo do mandato?
Krischke - Esse ministério não vai longe, é um ministério onde a influência do Lula foi predominante. Vai começar o jogo em 2012. Talvez, Dilma até surpreenda e aconteça antes. Jobim, por exemplo, foi goela abaixo. É do Lula. Agora, eu vou parafrasear o doutor Brizola: "Dilma tem luz própria." Ela não é uma criatura que vai se deixar levar. "Vou errar com a minha cabeça ou vou acertar com a minha cabeça", esse é o jeito de ela ser. Esse ministério é para acomodar politicamente o governo, todas essas questões de apoio, as várias correntes do PT. Feito isso, começa a andar o governo. Quando a coisa engrenar bem, ela vai tomar deliberações, fazer ajustes. É uma mulher determinada. Ninguém vai para a luta armada sem saber exatamente o que quer da vida.

JC - Esses ajustes incluem a questão da abertura dos arquivos?
Krischke - Tranquilamente. Em quatro anos, a presidente vai avançar muito mais do que o Lula em oito anos, muitíssimo mais.

JC - E a posição de Maria do Rosário, o senhor não acredita que possa ser uma orientação da presidente para evitar conflitos no início do governo Dilma?
Krischke - É uma posição dela (Maria do Rosário). E, repito, estou louco para que a Maria do Rosário me surpreenda. Mas acho que com ela não sai. Jobim é o cara que obstaculariza tudo e ela vem com essa história de reconciliação...
JC - Uma questão levantada sempre que se discute propostas para o esclarecimento de crimes da ditadura, como a tortura, é que também houve vítimas nas ações armadas dos militantes contrários aos militares. Como resolver esse embate?

Krischke - Isso a humanidade já resolveu há muito tempo. A Declaração de Direitos do Homem e do Cidadão, lá na Revolução Francesa, tem um artiguinho que diz: "Todo homem submetido a um regime de repressão tem o direito de rebelar-se". E isso vem vindo. Se pegar a Constituição Argentina, diz: "Todo cidadão argentino tem o dever de pegar em armas para defender essa Constituição". Então, estamos frente a quê? A militares que rasgaram a Constituição brasileira. E o direito de rebelar-se ao regime de repressão?

JC - O senhor diferencia os dois casos, então?
Krischke - São coisas bem distintas. Tivemos grupos de cidadãos que se rebelaram ao regime de opressão. Enfrentaram o quê? Àqueles que se apoderaram do Estado. Por outro lado, os que tomaram em armas - nem foram tantos, se formos contar quantos foram tirados da vida pública, exilados e banidos do País - foram julgados pela Justiça Militar. Nem foi a Justiça Civil! E foram condenados e cumpriram pena. Mesmo com a Lei da Anisita, mais de 100 continuaram presos, porque tinham praticado crimes de sangue. E os crimes praticados pelos militares? Então, há toda uma mentira que vem sendo repetida. Não foi a mesma coisa.

JC - O senhor aponta a diferença no cumprimento da pena pelo preso político e na impunidade ao torturador.

Krischke - No Brasil, nem o cabo da guarda foi molestado pelos crimes que praticou. E se ousar apontar, ficam furiosos. E chama a atenção que, hoje, todos os oficiais - generais e comando, na Marinha, Exército e Aeronáutica - não têm nada que ver com aquele massacre. No máximo, eram cadetes ou aspirantes (na época da repressão). Mas têm um postura idêntica àqueles que foram carrascos do povo brasileiro. É um espírito de corporação absurdo, porque o espírito de corpo deve proteger o corpo saudável. E querem manter o "dedo gangrenado".

JC - E a Lei da Anistia, mantida pelo Supremo Tribunal Federal?
Krischke - Crimes de lesa-humanidade não prescrevem nunca. Isso está acima da Lei da Anistia. A Argentina sentiu que ia ser sancionada pela Corte Interamericana - tinha a Lei de Obediência Devida e a Lei de Ponto Final, semelhante à nossa Anistia -, e o Supremo da Argentina disse o quê? Essas leis são inconstitucionais, até porque ferem os tratados que a Argentina assinou. É inconstitucional e caiu tudo. No Uruguai, a mesmíssima coisa. Isso é regra internacional.

JC - Mas sua expectativa nessa área em relação ao governo Dilma se restringe aos arquivos.
Krischke - O primeiro passo é abrir os arquivos, é preciso saber quem foi o responsável e pelo quê. Aliás, o que vem sendo dito, que os arquivos teriam sido queimados. Eu já ouvi isso antes. É absoluta mentira. O Rio Grande do Sul foi o único estado que publicamente queimou os documentos do Dops (Departamento de Ordem Política e Social). Mas depois foram encontrados documentos. Então, existem os arquivos. A presidente da República, segundo a Constituição, é a chefe das Forças Armadas. A questão é muito simples. Dentro da lógica militar, que é a hierarquia, ela diz: "General, vamos abrir os arquivos."
Perfil
Jair Krischke, 72 anos, nasceu em Porto Alegre. É ativista dos direitos humanos há mais de quatro décadas, com atuação no Brasil, Argentina, Uruguai, Chile e Paraguai. Combateu a ditadura militar brasileira (1964-1985), participou das campanhas pela Anistia, pela libertação de presos políticos brasileiros e pelas Diretas Já. Em 1979, fundou, na capital gaúcha, o Movimento de Justiça e Direitos Humanos, do qual é conselheiro e a principal liderança até hoje. Também foi um dos fundadores, no Brasil, dos comitês de solidariedade ao povo do Uruguai e ao povo chileno. E lutou pela Constituinte, pela reforma agrária e pela revogação da Lei de Segurança Nacional. Já recebeu diversas distinções por sua atuação na área dos direitos humanos. Ainda trabalha contra o racismo, a discriminação e pela reparação a ex-presos e perseguidos políticos do Rio Grande do Sul.

Do Gutto do sonoridades da rádio da UFRGS!

Estarei hoje lá gravando com o Guto...sempre é um papo legal..voltar á velha rádio da UFRGS,agora renovada, de onde um dia fui mei9o que " expulso" - melhor seria dizer tive meu estágio interrompido....Mas deixa isto pra lá,..era o outono de 1974, tanta água passou debaixo da ponte depois....


Mestre Olides,
topas ir no programa nesta quarta à tarde, 14h, aquela coisa toda. A pauta é como sempre inesgotável em 1h de programa. Muito legal o teu texto sobre o "Clube da Saudade", mas nem morto ou muito tragueado entro lá hahhahaahah. Grande abraço! Guto


Coleguinhas


Batista Filho chegava sempre e gostava de contar para João Carlos Terlera que tinha 30 terrenos junto ao Polo Petroquímico...Terlera até fez que acreditava...no dia seguinte, Batista chegou e deu uma mini mordida ao Terlera, mas não levou!


Coleguinhas


*Ouvi ontem, 25/01,o programa dos Guerrilheiros na PAMPA, O BUFFET DE BOLACHA DAVA PAU NO VEREADOR ADELI SELL(pt), que se defendeu bem...sem apelar....


De São Borja

VEREADORES NÃO FORAM

A sessão solene que lembrava nascimento de LEONEL BRIZOLA!


A sessão solene em memória de Leonel Brizola que teria completado 89 anos no último dia 22.01 na Câmara dos Vereadores teve APENAS A PRESENÇA DO VEREADOR CELSO LOPES(PDT), que é presidente do legislativo municipal,E DE EUGENIO DUTRA, DO PP..È VERDADE QUE ERA UM SÁBADO...ETC E TAL...MAS LEI É LEI...

TAMBÉM FICOU meio estranho a não presença do vice-prefeito, KILO OLEA HOMRICH.

Depois da sessão solene, como é praxe no município, os que foram prestar uma homenagem à memória de Brizola - que quer se queira,ou não é um personagem da história gáucha e brasileira - compareceram ao túmulo onde está enterrado o comandante do maior movimento popular do século passado, o da Legalidade...no cemitério Jardim da Paz....

Há quem ache que a pouca, ou escassa presença dos edis de São Borja é para " queimar" o atual presidente que todos sabem é prefeiturável.....

MAZZARINO SE EXPANDE....

MAS BAH, TCHE,AGORA O MAZZARINO - EX-GUAXO - LARGA O VALE DO TAQUARI E JÁ ESTÁ ATACANDO EM MONTE BELO DO SUL ONDE FOI FILMAR PRA AQUELE PROGRAMETE DELE, O TV ZUEIRA, A FESTA DA VINDIMA...QUANTAS GRINGUINHAS NÃO FICARAM CAÍDOS PELO GORDO DO MAZZARINO....

E DIZER QUE NÃO TEM CANTON EM MONTE BELO DO SUL É SINALQUE NEM PROCUROU ...MEU AVÓ GIUSEPPE FOI DE LÁ PRA SERAFINA CORREA...JUNTO COM SUA FALECIDA MÃE....A GRANDE MAIORIA DOS COLONOS DA CAPELA SÃO PEDRO VIERAM DE MONTE BELO DO SUL...

SÓ QUE MEUS PARENTES - EU ESTIVE LÁ NO POLENTAÇO DE ALGUNS ANOS ATRÁS, ONDE LANÇARAM UM LIVRO QUE TENHO COMIGO ATÉ HOJE - LÁ FICARAM REGISTRADOS COMO CANTONI...

SE O MAZZARINO NÃO ACHOU LÁ ENTÃO QUE VÁ NA SÃO PEDRO QUE VAI ACHAR CANTON POR TUDO QUANTO É LADO E SÃO CONHECIDOS POR CANTONASSI....

CUIDADO, MAZZA QUE TU ACABA PERSONA NON GRATA NA CAPELA SÃO PEDRO E LÁ COSTUMAM BATER O BRIM NOS CARAS....


Caso Celso Daniel


Olides, abaixo matéria da Folha de São Paulo,de 2005, sobre o causo Celso Daniel

O prefeito de Santo André Celso Daniel (PT) foi seqüestrado no dia 18 de janeiro de 2002, quando voltava de um jantar em São Paulo. Ele estava acompanhado do empresário Sérgio Gomes da Silva. Dois dias depois, o corpo do prefeito foi encontrado em uma estrada em Juquitiba (a 78 km de São Paulo), com sete entradas de bala.
O inquérito da Polícia Civil sobre o caso sustentava que o crime não teve motivação política. Com o depoimento dos seis acusados e o do menor que confessou o crime, a polícia sustentou a versão do assassinato.
Para a família, no entanto, a morte do prefeito está ligada às denúncias de cobrança de propina de empresários do setor de transportes em Santo André. O prefeito teria tentado impedir o funcionamento do esquema.
Em agosto deste ano, a Polícia Civil reabriu as investigações devido às recentes denúncias apresentadas na CPI do Mensalão.
Segundo a polícia, Celso Daniel teria sido seqüestrado por acaso. Uma quadrilha da favela Pantanal planejara o seqüestro de um comerciante, mas ele não apareceu no local. Apenas o prefeito teria sido seqüestrado porque o carro em que ele estava desceu ladeira abaixo quando os seqüestradores tentavam retirar os ocupantes.
Os integrantes da quadrilha disseram que Ivan Rodrigues da Silva, o Monstro, líder do grupo, teria ordenado a libertação do prefeito, mas a ordem teria sido descumprida por outro integrante da quadrilha, José Edson da Silva.
José Edson da Silva afirmou à polícia que mandou matar o prefeito porque ele olhou para seu rosto. Ele negou a autoria dos disparos, que teriam sido feitos pelo adolescente.

Agora falo eu, Olides.

O PSDB, através de um procurador que livra os tucanos de todos os rolos em São Paulo, resolveu apoiar a tese da família do ex-prefeito. A polícia continua com sua tese de seqüestro por engano. Um dos assassinos já foi condenado e encontra-se foragido, o resto é conto de fadas da oposição. O júri condenou Marcos Roberto Bispo dos Santos, com base nos seis quesitos abaixo:

1. Celso Daniel faleceu em decorrência de lesões corporais causadas por disparos de arma de fogo, descritas no laudo de exame necroscópico de fls. 908/913?

2. Entre os dias 18 e 20 de janeiro de 2002, em ações que se iniciaram na cidade de São Paulo e atingiram seu momento consumativo nesta Comarca de Itapecerica da Serra, terceiras pessoas efetuaram disparos de arma de fogo contra a vítima Celso Augusto Daniel, causando-lhe esse ferimentos?

3. O réu Marcos Roberto Bispo dos Santos concorreu para a prática do crime, na medida em que participou do arrebatamento da vítima, a qual foi levada até um cativeiro, lá permanecendo por cerca de 24 horas, quando então foi morta?

4. O jurado absolve o réu?

5. O fato foi praticado mediante o pagamento de quantia não especificada?

6. O fato foi praticado com utilização de recursos que impossibilitaram a defesa da vítima, eis que essa foi entregue, mediante dissimulação, por um dos agentes aos demais, a maioria composta por criminosos de alta periculosidade, fortemente armados?


Mais sete pessoas, criminosos, testemunhas e autoridades foram mortos de forma violenta.
Dionísio Aquino Severo - Suposto sequestrador de Celso Daniel e uma das principais testemunhas no caso, foi morto por uma facção rival antes de ser ouvido sobre o crime
Sergio 'Orelha' - Teria escondido Dionísio após o sequestro. Foi fuzilado em novembro de 2002
Otávio Mercier - Investigador da Polícia Civil que telefonou para Severo na véspera da morte de Daniel, foi morto a tiros em sua casa
Antonio Palácio de Oliveira - O garçom que serviu Celso Daniel na noite do crime morreu em fevereiro de 2003 após ser perseguido em sua moto
Paulo Henrique Brito - Testemunhou a morte do garçom e foi morto com um tiro nas costas, 20 dias depois
Iran Moraes Redua - O agente funerário foi o primeiro a identificar o corpo de Daniel e chamou a polícia. Morreu com dois tiros em novembro de 2004
Carlos Alberto Delmonte Printes - Médico-legista que constatou indícios de tortura ao examinar o corpo de Daniel

Não sei como o Serginho Oliveira, acredita nas baboseiras do PSDB, principalmente do festival de besteiras que foi o governo da Yeda. Agora se ele tiver alguma prova, a polícia do estado de São Paulo agradece.

Abraços
Remindo Sauim

Coleguinhas

Paparazzo(1)

Matéria de duas páginas desta semana com a trajetória do fotógrafo free lancer EDison Castêncio, que se autointitula O PAPARAZZO repercutiu ontem , 25.01 nas paginas da ZH, da principal coluna política do Estado, de Rosane de Oliveira.

Paparazzo(2)

O que eu apurei é que quando Castêncio frequentava a sede local do PDT,onde ia fazer fotos, sempre passava informações exclusivas dos encontros onde participava Leonel Brizola ao colunista então de ZH( que Rosane de Oliveira hoje substitui) José Barrionuevo.

Até que um dia Brizola pediu a assessoria do PDT que procurassem não deixar mais Castência assistir as reuniões internas do PDT. Mas a assessoria fez vistas grossas e deixou Castêncio fazendo seu trabalho...

Paparazzo(3)

O que apurei foi que as pessoas da intimidade da atual presidenta - como MINHOCA( CARLOS D E RÉ) e Jandira Cesar ex-repórter de ZH e que privaram muito com o ex-marido de Dilma Carlos Araujo, foram blindados quando a atual presidenta subiu nas pesquisas e chegou ao primeiro lugar nas pesquisas de intenção de voto. O Estadão, a Veja, todos eles tinham os nomes de quem realmente privou com a atual presidenta da nação, mas ninguém deu entrevista aos veiculos....

" NO PT, NATURAL SÓ IOGURTE"!


Onze anos depois, arestas parecem aparadas....

TARSO GENRO, hoje governador do Estado e José Fortunatti, atual prefeito de Porto Alegre, estavam no mesmo partido, o PT, no ano de 2.000 quando era a vez de Fortunatti se candidatar a prefeito pelo partido. Mas foi como se dizia antigamente bigodeado pelo Tarso, que emplacou nova candidatura a prefeito de Porto Alegre, no ano de 2.000, fazendo uma composição com o economista João Verle( ex-secretário da Fazenda do município e presidente do Banrisul).

A convenção do PT que indicou a chapa Tarso-João Verle no ano de 2.000 foi realizada no colégio Rosário e os que dela participaram lembram que ao chegar já se notava que a turma do Tarso estava muito mais mobilizada do que a do Fortunatti.

Quando, após a vitória na convenção, Tarso( que já fora prefeito de Porto Alegre em 1992 em dobradinha com Raul Pont) foi questionado se não era natural que o candidato naquele ano do PT a prefeito da capital fosse o então vice de Raul, José Fortunatti ele fez uma de suas frases que geralmente ganham efeito e entram pro anedotário do folclore político:

- NO PT, DISSE TARSO, NATURAL SÓ IOGURTE!

nO ano de 2002,ele deixaria a prefeitura para se candidatar a governador( perdeu para Germano Rigotto, num ano em que muitos apostavam que Antônio Britto voltaria, pelo PPS, ao Palácio Piratini, mas Britto não foi nem pro segundo turno...)

E neste ano,durante uma prévia que o PT fez pra decidir entre Olívio Dutra e Tarso Genro, ao ganhar a prévia do ex-governador, perguntado se não restariam mágoas pela disputa, Tarso fez outra de suas frases que ficam:

NO PT, RESPONDEU O ATUAL GOVERNADOR DO ESTADO, MÁGOA É TRANSFORMADA EM FORÇA REVOLUCIONÁRIA...

Mas o que mais ficou marcado no atual mandátário dos gaúchos foi quando, eleito prefeito em 2.000 ele prometera PEREMPTORIAMENTE que não sairia da prefeitura pra ser candidato...Dizem que esta promessa lhe custou a eleição...algo assim como a IMPARCIALIDADE ATIVA DE Fogaça na recente eleição....


RIO DAS ANTAS...AGORA EM LIVRO


Idosos contam como era o rio das Antas no passado...


PROCUREI O SERGINHO ROSS NESTA FOTO, mas não o achei...que pena que ele não está neste livro em que os velhotes contam lE buzie(mentiras) do Vale das Antas...O Serginho teria muitas a contar agora que ele decidiu que suas cinzas serão espalhados neste vale, que é de uma beleza singular....

Pois quem se interessar procure em Bento(TCHO) que agora lançaram um livro de depoimentos em que os velhotes contam como era a região no seu tempo....

Pra tirar sarro dos gringos que não conseguem pronunciar correto Rio das Antas há uma enormidade de piadinhas maldosos...como a do cara que foi no médico e dizia pra ele que se era antes ou depois da zanta que ele tinha que tomar o remédio e como o médico o mandou tomar antes, ele pegava o carro e ia até a beira do rio pra tomar or emédio antes da zanta....

pura maldade com os pobres dos diabos dos colonos que não sabem se expressam correto em português...

51º FESTIVAL DE FOLCLORE DE COSQUÍN EM CÓRDOBA


Cosquín é um dos mais importantes dedicados ao tema no país.


Por Gelson Farias

Olides.
Foi o que deu para conseguir, sobre 51º Festival de Folclore de Cosquin. E este é o site. http://www.aquicosquin.org/

Um abraço do teu amigo

O encontro de folclore mais importante da América Latina. Todos os referentes deste importante gênero se reúnem em todo o verão, na cidade cordobesa. Artistas consagrados e músicos emergentes celebram ao ritmo mais tradicional e antigo da Argentina. Também há feira de produtos, gastronomia e encontro de poetas.


Palco do Festival no dia de abertura, na sexta-feira última.

O Festival tem características que define a sua personalidade, estes são a expressão autêntica da arte popular, de qualidade, valorização. A cidade de Cosquín está localizada a 62 km de Córdoba, no coração do Vale de Punilla, situado ao pé do Cerro Supaj Córdoba e Arredor é hoje o caminho da História e, estes outros lugarejos são parte importantes deste núcleo de apresentação folcloristas: Villa Allende La Calera Unquillo Rio Ceballos Salsipuedes Agua de Oro La Granja Ascochinga Jesús María Colônia Caroya Villa del Totoral Dean Funes Tulumba Cerro Colorado Villa Maria e Road Traslasierra, Altas Cumbres, Vulcões e Túneise San Marcos Sierras Cruz del Eje Villa de Soto San Carlos Minas Salsacate Villa BrocheroMina Clavero Nono Villa de las Rosas Villa Dolores La Paz O Fogão O Condor Tanti e Punilla Road e Villa Carlos Paz Bialet Masse Santa Maria Cosquín Valle Hermoso La Falda Huerta Grande Villa Giardino Cimeira Los Cocos San Esteban Capilla del Monte SanMarcos Sierras e Camino de los Lagos Grandes e Comechingones e Alta Gracia Villa General Belgrano Santa Rosa de Calamuchita Villa Ruimpal Villa del Dique Reservatório Cruz Rio de molhos los Alpa Corral Achiras Rio Cuarto Almafuerte San Augustine O Cumbrecita e Camino de Mar Chiquita e Miramar Resort e Parques Nacionais e Condorito Parque Nacional e Mapa da Região e Circuito Histórico Circuito Traslasierra Circuito dos altos picos, vulcões e Túneis Punilla Circuito ValeGrande Circuito Lagos e Comechingones Circuito de Mar Chiquita e Artigos Relacionados e Quebras de Patrimônio jesuíta Turismo rural em Córdoba Cordova, Tempo Ideal Saúde Parapente: Flying Deuces em Capilla del Monte Ambato Museu Arqueológico de La Falda Córdoba Golf Club Rali da Argentina e Fiestas Popularesxx e Cosquín Festival Folclórico Doma y Folklore Festival Maria de Jesus.

O Festival é composto por: Mostra folcloristas profissional
•Apresentações de dança, o canto dos solistas e narradores.
• Peñas tradicional, onde o público interagir com os artistas.
• Painel de debates com profissionais do folclore, os estudiosos, antropólogos e artistas. Feira de Artesanato de todas as regiões do país.



Este foi o símbolo, do Festival do ano passado ao completar 50 anos, com uma homenagem a Mercedes Sosa, que nos deixou meses depois, vitima de um câncer.


Tudo começou nos anos 60, quando o povo de Cosquin começou a se manifestar na tentativa de realizar um Festival. Assim, teve início o Festival de Cosquin, para onde muitos turistas foram verificar de perto a novidade. Enquanto isso, toda a Argentina tomou plena dimensão deste evento. Naqueles anos, um grupo de cidadãos arriscou projetar a imagem da cidade, a fim de promover o turismo e estimular a economia local.
Foi assim que entre 21 e 29 de janeiro de 1961 teve lugar em 1 Festival Nacional de Folclore, com delegações de todo o país e artistas de renome. As expectativas do grupo organizador foram ultrapassadas e lá tiveram a idéia de fazer Cosquín Festival Nacional de Folclore Meca.
Seu interesse na indústria do turismo levou a pesquisar e aprender sobre a geografia da província e tudo o que faz um centro de Córdoba atenção para os visitantes de todos os lugares do mundo. . Para muitos musicólogos, o Festival de Cosquín foi o gatilho para o "boom" folk "experimentado nos anos 60: nas grandes cidades, os jovens começaram a descobrir a riqueza desta música envolve as nossas raízes.
A partir do segundo ano, a mídia da Capital Federal começou a transmitir o evento, que proporcionou um impulso enorme. Desde o 28 de fevereiro de 1963, Decreto Lei n º 1.547 estabeleceram a Semana Nacional de Folclore de Janeiro último, que institui sede na cidade segurando Cosquín.
Um ano depois, já como a primeira cidade da Comissão de Folclore.


O cantor Pablo Milanés, cubano, fez parte de quase todos os festivais, em Cosquin.


No calor do evento na cidade Kawamata Nippon em 1975, nasceu um festival chamado "Cosquín no Japão, onde os fãs japoneses participaram de música e dança argentina nativa. A partir de então, e até agora, todos os anos em Outubro, se torna um Kawamata Cosquín real. Hoje, o Festival é o evento Cosquín popular mais importante do país. Multidões se reúnem na Plaza Próspero Molina e vibrar com o grito icônico de "Aquííí, Cosquííín", com que começa o problema. Internacionalmente renomadas figuras subir ao palco "Atahualpa Yupanqui" para o deleite de quem gosta de nove luas coscoínas de todo o país.
Desde essa primeira edição, os argentinos começaram a torcer juntos, como o Chalchareros Salta e músicos do calibre de valor como Ramona Galarza, Gustavo "Cuchi Leguizamon" e Antonio Tormo, entre outros. Estes números, que vem há muito tempo fazendo um trabalho sério e calmo, mas ainda não tinha atingido o tempo de reconhecimento.
Em 2001, foi construído um novo estádio, com uma boca de 50 metros de comprimento, seis de altura, 830 metros quadrados e capacidade para girar 180 °, a fim de acelerar as mudanças em bandas. Assim constituída, é uma das maiores da América Latina. Para a mesma questão, foram acrescentados à 7800 bancos de cimento, dois lados está com capacidade para dois mil espectadores. Mas Cosquín Festival realiza-se não só no palco. Todas as boates abrem as suas portas, patrocinado por cantores famosos ou autores e onde a dança do público e desfrutar da comida tradicional e um bom vinho. Os desfiles de cavaleiros, fogueiras nas margens do rio, dançando com barracas coloridas, contribuem para a agitação e caos da festa que nunca dorme.



Uma das belezas de Cosquin.


A feira de gatronomia, artesanato e antigüidades do Festival de Cosquin, são parte importantes no intercambio cultural da cidade.


Como complemento, a Feira Nacional de Artesanato e Arte Popular também é um ímã. Na feira, "Augusto Cortazar Raúl", localizado na praça central, os artesãos se reúnem em todo o país e outros países latino-americanos. De frente para a praça, o prédio era o antigo mercado da cidade, é o centro
Exposições, que é realizado em paralelo com o festival "O Congresso do homem argentino e Cultura", a fim de compreender as raízes da Argentina e do índio americano.

Há ministrou cursos e oficinas para professores, crianças e artesãos, com a participação de excelentes profissionais, cientistas e "mestres" da arte popular, não são ensinados em cursos de línguas nativas, como Quéchua e Guarani. Além disso, desenvolver exposições de cerâmica, cestaria, escultura e arte têxtil. A cultura em que vivemos nas ruas, as pessoas não só vão ver um espetáculo, passando por um ritual. Depois do Cosquín Festival, passou a ser a voz e a, Argentina inteira começou a fazer sempre sua participação no festival.
http://www.aquicosquin.org/

PROGRAMACIÓN FESTIVAL DE COSQUÍN 2011


sexta21:
Abertura - Guitarreros - Franco Luciani - Daniel Argañaraz - Ganador Pre Cosquín - Mariana Cayón - Peteco Carabajal - Ganador Pre Cosquín - Claudia Pirán - Adriana Tula - Fabian Fratarcangelis - Orozco – Barrientos - Mejor Dos - Juan Manuel Figueroa - Quorum - Delegación Internacional de Paraguay - Delegación Provincia de Salta - Gabriel Morales - Homenaje a Félix Luna / Las Voces Blancas - Carabajales

Sábado 22:
Abertura - Intillimani - Trio MJC - Los Abras - Ganador Pre Cosquín - Paola Bernal - Los Manseros Santiagueños - Ganador Pre Cosquín - Victor Heredia - Luis Salinas - Rolando Goldman - Sonia Amaya - Delegación provincia de Formosa - Cesar Isella - Mario Díaz - Los Caldenes - Viviana Pozebón - Illapu

Domingo 23

Abertura - Los Tekis - Grupo Iman - Delegación provincia de Río Negro - Ganador Pre Cosquín - Roxana Carabajal - Rafael Amor - Ganador Pre Cosquín - Arbolito - Payadores: Nicolás Membriani y Samuel Garzilazo - Leandro Lovato - Duo Baglietto – Vitale - Hugo Bistolfi - Rositas Trío - Quique Ponce - Yamal - Juan Iñaki - Cacace – Aliaga - Gustavo Patiño - Cautivos - Unidos por Partida Triple – Gieco / Pintos / Demente -

segunda 24

Abertura - Los Nocheros - Lucas Segovia - Ganador Pre Cosquín - Opus 4 - Los Carabajal - Orellana – Lucca - Emiliano Martín - Camilo Lopez - Pancho Cabral - Mirta Ugueth - Teresa Parodi - Pablo Achaval - Delegación Provincia de Chaco - Ganador Pre Cosquín - Delegación Internacional de Japón - Falta y Resto

terça 25

Abertura - Canto 4 - Los Peñeros - La Legua - Ganador Pre Cosquín - Carlos Difulvio - Horacio Banegas - Omar Moreno Palacios - Luna Monti y Juan Quintero - Los Nietos de Don Gauna - Nahuel - Ceibo - Los de Tartagal - Los Guaranies - Ganador Pre Cosquín - Angela Irene - Los Mellizos - Marcela Ceballos - Delegación provincia de La Rioja - Homenaje a Zitarrosa / Carlos Méndez - Mariano Fretes - Chaqueño Palavecino

quarta 26

Abertura - Raly Barrionuevo - Ganador Pre Cosquín - Viva el Chamamé - Cacho Buenaventura - Los Huayras - Suna Rocha - Liliana Rodriguez - Juan Falú - Emiliano Zerbini - Quebracho - Juan Rueda - Jilgueros - Delegación provincia de Chubut - Delegación internacional de Colombia - Jairo -

quinta 27

Abertura- Alma de Salta - Ganador Pre Cosquín - Argentino Luna - Carlos Cabral - Dúo Socavón - Pocho Sosa - Luis Baetti - Soledad - Guitarras Riojanas - Mario Álvarez Quiroga - Ceibales - Joselo Schuap - Lazaro Caballero - Delegación provincial de Mendoza - Delegación Internacional de España - Sergio Galleguillo -

sexta28

Abertura - Néstor Garnica - Los Kjarkas - Julio Palacios - Ganador Pre Cosquín - Mariana Carrizo - Alazanes - Bruno Arias - Víctor Hugo Cortez - Lucia Ceresani - Ganador Pre Cosquín - Chacarera del Monte - Mariel Trimaglio - Raúl Barboza - Los Flakusis - Quinteto Tiempo - Delegación provincia de Córdoba - Delegación internacional de Ecuador - Chaco Tierra Monte y Río - Luciano Pereyra -

Sábado 29

Abertura - Jorge rojas - Los Cuatro de Córdoba - Ganador Pre Cosquín - Alfredo Abalos - Juan Peinado - Suyay - Delegación provincia de Santa Fe - Cordobeseando - Javier Figueroa - Roberto Pérez - Aymama - Los Visconti - Nacho y Daniel

Domingo 30

Abertura - Dúo Coplanacu - Adrian Passerini - Los Nuñez con Ruiz Guiñazú - Rubén Patagonia - Los Alonsitos - Facundo Toro - Casiana Torres - Juan Carlos Cambas - Delegación provincia de San Juan - Las Cantoras del Alto Sol - Delegación provincial de Santiago del Estero - Ramón Ayala - Entrega de premios - Jorge Marziali / Marita Londra - Paola Arias - Son Ellas - Carnaval del Norte (Los Nocheros / Los Tekis)


RIBEIRO PRETO (SP)


UM CONHECINDO EMPRESÁRIO E PRESIDENTE DE ENTIDADE EMPRESARIAL MUITO CONHECIDO NO ESTADO QUE SUMIU HÁ ALGUNS ANOS ESTARIA VIVENDO EM RIBEIRO PRETO,INTERIOR DE SÃO PAULO. É O QUE DIZEM, OU SERÁ MAIS UMA LENDA?


A GAROPABA

HODIERNA....

SOCORRO, !!!!!


quem conheceu,c omo este narrador, a Garopaba de 72, 73, 74...não pode imaginar que está aí seja a praia que tanto curtimos naqueles anos...eu e muitas outras pessoas...havia alguns estudantes de Medcina da UFRGS, como a Vera, que levava medicamentos(amostra grátis) pros humildes pescadores e que até estava ensinando a prevençao ( como não ficar grávida) para as mulheres dos pescadores...

Garopaba, Garopaba, quem te viu, quem te vê....

É por isto que meu próximo endereço será São José dos Ausentes,antes que vire uma nova Garopaba!

De São Borja

AGRICULTURA

Soja atrai interesse de investidor chinês


Crédito: DECOM/PSB



A exportação de soja de São Borja para a China foi tema de um encontro entre o prefeito Mariovane Weis e o empresário chinês Charles Yeung na manhã de sábado (22/01). Também estavam presentes no gabinete do prefeito os secretários de Desenvolvimento Econômico e Relações Internacionais Sani Carpes Júnior, de Planejamento, Orçamento e Projetos Léo Tatsch, de Serviços Urbanos e Obras e Desenvolvimento Rural Odilon Bilhalva da Silva, Pablo Dubal Silva representou o Sindicato Rural e o Lions Clube por Janot Oliveira.

Acompanhado do produtor Benvindo Ferreira, Yeung apresentou os motivos do interesse nos grãos de soja gaúcho. Além de São Borja, o empresário já visitou Dom Pedrito, Santana do Livramento e Itaqui. De acordo com Yeung, o governo chinês contrata empresas privadas para realizar a aquisição do grão. "Não há nenhum interesse comercial. O nosso povo necessita de alimentos. Temos um pedido de comprar imediatamente 11 milhões de toneladas de soja", esclarece Charles. De acordo com Pablo Silva, São Borja produz aproximadamente 500 mil toneladas por safra. As visitas as diferentes cidades servem para elaborar um panorama da disponibilidade do produto, além das condições para o transporte até o porto de Rio Grande e, posteriormente, para a China.
O país oriental está procurando expandir as importações em relação aos gêneros de alimentação. O soja é comprado atualmente dos Estados Unidos, porém o custo é considerado muito elevado. O Brasil é o primeiro país da América do Sul que os chineses visitam. O interesse é que o assunto se resolva o mais depressa. "Nós temos ordem de acelerar o processo e um pedido de comprar imediatamente 11 milhões de toneladas", ressalta Yeung. A compra dos grãos ocorreria diretamente com os produtores. Para estimular esta parceria, o chineses forneceriam pivôs para irrigação e também insumos. Reuniões com o governador Tarso Genro e o secretário da Agricultura Luis Fernando Mainardi ocorrerão nas próximas semanas.

O prefeito Mariovane Weis apresentou alguns fatores que tornam São Borja um local apropriado para o plantio da soja: "Possuímos um excelente solo e bastante incidência do sol durante quatro meses do ano". A irrigação, principal problema nos meses de estiagem, seria a maior preocupação. Porém, São Borja é uma das cidades gaúchas que possui mais barragens. Um mapa foi entregue ao empresário mostrando a localização dos recursos hídricos.

A maior preocupação de Yeung foi o transporte até o porto de Rio Grande. São Borja está localizada a mais de 600 quilômetros do porto, o que elevaria os custos com o transporte. Algumas alternativas foram levantadas, como o transporte através caminhão até Uruguaiana e posteriormente de trem até Rio Grande

Saiba mais
Localizada no continente asiático, a a República Popular da China possui a mais longa tradição cultural contínua do mundo, com uma história de mais de três mil anos. É o segundo maior país do mundo em área terrestre e o mais populoso com mais de 1,3 bilhão de habitantes. O Produto Interno Bruto (PIB) chinês vêm crescendo aproximadamente 10% ao ano e em 2010, a sua economia tornou-se a segunda maior do mundo, ficando atras apenas do Estados Unidos. No início da década de 90, a China ajustou-se ao mundo globalizado, possibilitando a entrada capital internacional. Diversas multinacionais se instalaram e prosperaram no país utilizando-se da mão de obra abundante, os baixos custos de produção e o baixo valor da moeda local (yuan).

Apesar do crescimento intenso nos últimos anos, a China enfrenta alguns problemas em função de sua população bilionária. Enquanto os investimentos em infraestrutura fizeram das grandes cidades chinesas um exemplo de modernidade, nas áreas mais pobres do país a população vive em condições precárias. Apesar de ser o maior produtor mundial de alimentos, a demanda não é suficiente para atender satisfatoriamente a população.


CULTURA

Selecionadas músicas para o 44º Concurso Apparício Silva Rillo

Crédito: Decom / PSB



O sábado (22/01) foi de muito trabalho para os jurados do 44º Concurso Regional de Música Apparício Silva Rillo – carnaval 2011, quando foi realizada a triagem das canções que serão apresentadas no evento. Aproximadamente 40 marchas e 38 sambas foram inscritos e 12 de cada foi selecionado para subir ao palco no cais do porto dias três, quatro e cinco de fevereiro. O já tradicional evento é organizado pela Prefeitura através da Secretaria Municipal de Turismo, Esportes, Eventos e Juventude (SMTEEJ).

Para a triagem, as bandas entregaram um CD contendo a música e a letra da composição inscrita.
A comissão julgadora será formada por cinco integrantes e definirá, após as apresentações, as músicas classificadas na primeira e segunda noite do concurso.

Premiação

Sambas
1º lugar - R$ 4.000 mais 100 CDs e troféu
2º lugar - R$ 3.000 mais 50 CDs e troféu
3º lugar - R$ 1.500 mais 30 CDs e troféu

Marchas
1º lugar - R$ 4.000 mais 100 CDs e troféu
2º lugar - R$ 3.000 mais 50 CDs e troféu
3º lugar - R$ 1.500 mais 30 CDs e troféu

Música mais Popular - R$ 800 mais 30 CDs e troféu
Melhor Arranjo - R$ 800 mais 30 CDs e troféu
Melhor Intérprete - R$ 800 mais 30 CDs e troféu
Melhor Letra - R$ 800 mais 30 CDs e troféu
Melhor Instrumentista - R$ 800 mais 30 CDs e troféu
Melhor Marcha de salão - R$ 800 mais 30 CDs e troféu


SERVIÇO

44º Concurso Regional de Música Apparício Silva Rillo para o carnaval 2011
Data: 3,4 e 5 de fevereiro
Horário: 21h30
Local: Cais do Porto do Rio Uruguai



DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

O Lutz tinha razão

O MATZ TEM AUTORIDADE PRA FALAR DO LUTZ...FOI ELE QUE INVENTOU PRA IMPRESA O LOKO DO ALEMÃO. POR ISTO A GENTE CHAMAVA O MATZ DE MATZENBERGER.....


ODE A JOSÉ LUTZENBERGER

Por Luiz Oscar Matzenbacher

O VERDE É VIDA.
Onde o desmatamento é maior,
A tragédia é sempre pior.
Quem proteje a floresta viva,
Preserva a própria vida.

FLORICENO PAIXÃO



Citaste o FLORICENO. Está com 90 anos e doente. Este sim foi o verdadeiro parlamentar dos trabalhadores, aposentados e pensionistas da iniciativa privada, hoje ao redor de quase 80 milhões. Será que todo o final de ano, quando recebem o 13º salário, eles sabem que foi FLORICENO que apresentou os dois projetos ( um em co-autoria ) que instituiram aquilo que, na época, era chamado de Gratificação de natal ? Foi em 1962 e 1963. Os dois projetos, aprovados e transformados em lei, estas foram sancionadas pelo Presidente Trabalhista JOÃO GOULART, lá de São Borja. Muitos outros projetos para os trabalhadores foram apresentados pelo FLORICENO e aprovados.
Repito: FLORICENO PAIXÃO FOI O VERDADEIRO PARLAMENTAR DOS TRABALHADORES, APOSENTADOS E PENSIONISTAS.
Outros, que andam por aí, são enganadores.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

COISAS IMPUBLICÁVEIS


COISAS IMPUBLICÁVEIS ( OLHA A INTRIGA ) ?

Que se forem publicadas o ......mata ele......
Aí fiquei pensando na morte do Celso Daniel e do Toninho do PT.
Em relação ao primeiro crime, várias pessoas foram presas, acusadas de terem relação com o crime. Todas, ao que constam, foram mortas dentro dos presídios. Só o principal acusado, o Sergio ( olha o nome ) Sombra, está solto e não foi morto. Mas é o acusado principal.
Será que eles foram mortos por coisas impublicáveis ?
Para ficar só nos dois.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS



Sergio Ross

Olides!

Avisa o Sérgio Ross, que ele foi citado, na Rádio Viva News, de Bento
Gonçalves, no sábado, dia 22.
Uma entrevista do prof.Mattana com o advogado Nei Zardo.
Era de uma viagem do dr.Zardo á Brasília.

abraço,
mazzarino

 


Florisceno Paixão

Grande quadro do PTB, depois do PDT, o advogado Florisceno Paixão era também um butequeiro. Amigo de jornalistas como o Gaguinho( José Antõnio Ribeiro, Paulo Santana) era do tempo da " bomba" como aqueles mamadores de trago chamavam um barzinho que se montou no posto de gasolina que fica na avenida Ipiranga do lado do Caritas...E seu filho é dono de uma editora,casado com uma colega a Margareth de Paula....

Ali aos sábados se davam grandes tragos. Uma vez a Regina, primeira esposa do Carlos Bastos chegou e viu aquela turma bebendo todas, só faltavam tomar as cadeiras...aí a então mulher do Bastos não se aguentou,segundo narra a testemunha ocular desta história Regina Lemos que viu a Regina sentenciar,apavorada:

- VOCES AGORA ESTÃO BEBENDO ATÉ GASOLINA!


TOING...

Tudo me lembrei ao saber, pelo Sergio Oliveira, que o Florisceno está com 90 anos e mal de Alzehimer....

Sou Grêmio na repescagem

QUEM NASCEU PARA LIVERPOOL
JAMAIS CHEGARÁ AO MAZEMBE

Sinceramente, Olides, eu sou um bom brasileiro. Vou torcer para que os arquirivais do Inter - o Grêmio e o Corinthians - obtenham a classificação na REPESCAGEM da Copa Libertadores da América, embora toda a flauta dos mosqueteiros e dos gaviões em cima dos colorados por causa da derrota no Mundial de Clubes de Abu Dhabi, para o valoroso campeão africano, o Mazembe.
Mas por favor, parem de comparar o clube uruguaio ao Mazembe. O Liverpool nunca chegou perto do Mundial de Clubes.
Saudações gaudérias e brasileiras.
Luiz Oscar Matzenbacher.


Contraponto ao Matz

Este site precisa urgentemente de um contraponto ao Matz, que como todo colorado roxo, está se arriando....


E agora que nós gremistas perdemos o JONAS, FICOU PIOR AINDA>..e ISTO QUE O SERGINHO ROSS PASSOU O ANO DE 2010 DIZENDO QUE O JONAS NÃO SABIA NADA DE FUTEBOL...EU TOU ACHANDO QUE QUEM NÃO SABE NADA DE FUTEBOL É ELE....BEM QUE O PAVILHAO(AIRTON FERREIRA DA SILVA) ME DISSE ESTES DIAS QUE NUNCA OUVIU FALAR NO JOGADOR SERGINHO, MUITO MENOS NO NOME DE GUERRA DELE NO GREMIO, QUE SERIA ROSS.....

VE SE PODE, UM JOGADOR COM O NOME DE ROSS....ISTO É NOME DE PILULA, NÃO DE JOGADOR E AINDA DE PONTA ESQUERDA, POR CIMA....


Balanço

 

Hoje o deputado Giovani Cherini(PDT) apresenta o balanço de sua gestão na assembléia legislativa, em café da manhã.

Tenho observadoque se não derem um tranco nele, ele vai longe....
acho que ele e a senadora Ana Amélia serão protagonistas da próxima sucessão estadual(majoritária,claro...)

Coleguinhas

 

Em matéria de duas páginas, a revista Isto é, de SP, conta na edição desta semana( 24.01/2011) a história do fotógrafo EDison Castência, que carrega vários apelidos: Paparazzo, Sorriso,entre outros..

Castêncio, que tem um site,acompanha a vida dos políticos há alguns anos e vai sempre aonde os outros não vão...Lutador ele é....


SINDUSCON/RS MOSTRA DESEMPENHO
DA CONSTRUÇÃO CIVIL GAÚCHA

O presidente do Sinduscon/RS, eng. Paulo Vanzetto Garcia,
apresentará os números referentes ao desempenho da indústria da construção
civil gaúcha em 2010 durante café da manhã para a imprensa, às 9h45min da
próxima quinta-feira (27.1) no Hotel Plaza São Rafael. Na oportunidade,
também comentará as perspectivas do setor para 2011, tendo em vista o
incremento de atividade que se verifica no mercado imobiliário e os novos
investimentos em obras públicas e corporativas. Analisará ainda a situação
do abastecimento de materiais de construção, a escassez de mão de obra e a
aprovação de projetos pelos órgãos públicos.

Todt Comunicação

Os veranistas de Porto Alegre e a história da SAPA

Não saberia dizer exatamente como tudo começou. Sei, porque a coleção prova, que em muitas colunas assinadas em Zero Hora escrevi o quanto Porto Alegre ficava mais agradável no verão. Aquilo de trânsito sempre livre, de estacionar com facilidade, jamais enfrentar fila em restaurante, ir ao cinema e poder se esparramar na poltrona, uma fileira inteirinha só para a gente...
Lembro que um peso-pesado, Verissimo ou Scliar, não sei ao certo, comentou o caso espirituosamente. E não tardou para que se fizesse um coquetel no Chalé da Praça 15 e dali surgisse a Sociedade Amigos de Porto Alegre (SAPA), irônica provocação às sociedades amigos disso e daquilo que pululavam pelo litoral. Adesões em massa, diretoria eleita, a informal, quase anárquica sociedade ganhou corpo.
Dez anos depois, quatro horas de uma tarde calorenta de janeiro, programa do Ruy, na Gaúcha.
Em torno da mesa encontro Tânia Carvalho, Zé Antônio Pinheiro Machado e o publicitário Jesus Iglesias, que era o presidente da SAPA. Por quase uma hora somos todos unânimes nos elogios a Porto Alegre no verão. E nas discretas farpas endereçadas aos que gostam de água fria, do mar marrom, do trânsito congestionado, do Nordestão carregando barracas e pessoas com menos de 60 quilos na beira da praia etc.
O Jesus mais ouvia do que participava, parecia constrangido. Até ser desmascarado – ele, então com criança pequena em casa, fora visto em Capão Novo. Num ato insano, arranca de sua heroica leva-tudo um conjunto de dois clipes, três bolachas de chope com pouco uso, um lápis número dois e um adesivo da SAPA, que constituíam o patrimônio da entidade. Joga tudo em minha direção e me designa novo presidente.
Mas não tinha mais jeito. Aos poucos, os associados famosos foram migrando para o litoral. A Tânia montou casa em Torres, o Pinheirinho andou por lá lançando um livro, descuidou-se e acabou comprando apartamento. Jesus Iglesias chegou a ser eleito síndico de seu prédio na praia, o Professor Ruy rendeu-se à vontade dos netos e aos encantos de Garopaba, só não vai se o futebol obriga.
Por aqui, em valente resistência, mantinham-se Clovis Duarte, cuidando do saudoso Câmera 2, um advogado amigo nosso que não veraneava porque sua sogra – argentina – iria junto, este colunista e sabe Deus mais quem. Em seguida caíram os derradeiros bastiões: o advogado construiu uma casa tão grande no litoral que não encontra a sogra desde dezembro, quando levou comida a ela pela última vez; Clovis anda de praia em praia, filhinho de dez anos pela mão à guisa de salvo-conduto.
Não sei quantos ainda somos. Sei que não somos muitos, todos orgulhosos veranistas de Porto Alegre. Sei que os bares da moda sempre têm lugar, que aqui ainda restam mulheres bonitas e bronzeadas – embora insistam em não andar de biquíni no Parcão –, que o trânsito flui facilmente em qualquer horário, que aos domingos se pode atravessar a 24 de outubro sem olhar para os lados.
E que tudo isso é bom demais.

http://www.piresdemiranda.com.br


Coleguinhas


*Consegui ouvir ontem o Esfera Pública....Só valeu a Maria Callas e a voz da Taline....e sua inteligência...que diferença de uma coleguinha do Bom Dia, que só diz, deixa pra lá....


*Outra coisa que tenho observado: tem muito ouvinte palpitando...tá torrando o saco...a dona vera silva esta da Guaíba não tem o que fazer....corre pra mandar torpedos a toda hora...

*E o Flávio Fontela, de São Borja, também não deixa por menos...

Por isto que vou cada vez mais pra aquele oásis de rádio que é a UFRGS!


Coleguinhas


O Neltair Rebés - que ninguém sabe quem é...(Santiago) lançou ontem mais um livro...

e na matéria do correinho,de ontem, 24.02 ele contou uma coisa interessante:
- Muitas das charges que ele publicou na FOLHA DA TARDE ( que era o jornal tri conservador, onde na editoria de polícia tinha muitos policiais trabalhando( ora,vejam só. a que ponto chegava a tão decantada Casa de Caldas, gente da polícia fazendo reportagem policial, ou editando...) só saíram porque tinha ao lado um jornal concorrente da própria Folha da Tarde, que era a Folha da Manha~...

Na verdade, o Santigado está dando uma puxada de saco no seu grande protetor e tutor de toda a vida, de quem fez ele quem ele é, ou seja o famoso LFVerissimo, que fazia as cobras na Folhinha...e no edgar Vasquez que fazia o rango....


O próprio nome do livro do Santiago é uma gozação: retroscópio....


Sua ultima demissão, sim porque o Santiago passou a vida sendo demitido de jornais( enquanto que seu chefe,ou ex-chefe Valter Galvani passou a vida fechando jornais) aconteceu no Jornal do comércio, onde muita gente se surpreendia de ver ali uma charge crítica como a do Santiago. até que ele deu um pau nos banqueiros, nos gulosos do s banqueiros, que não querem deixar nada pra ninguém e aí o mércio tumelero mandou ele comer coquinhos, ou seja, pra rua...mais uma vez desempregado, fazendo bicos pros famosos jornais alternativos que não pagam chongas....mas o santiago é um cara de sorte, ele não é partidário, mas todos seus irmãos estão em algum partido e ele tinha irmãos, como os irmãos Fagundes, em todos os partidos, assim sempre ficam bem, ou seja, estão sempre com um pé na SITUAÇÃO.já que ser só de Oposição não paga o leite das criancinhas, nem a cachaça da esquina....


Respostas ao mazza

1) não digo. quero paz em serafina. vou visitar meus velhos que tem mais e 80....e ouvir o galo do meu velho cantar...já viu se vou ter que guentar o mazza...tem egos muito maiores em la Undeze..

2) a moça que atende...quem será....????deixa ela prá lá, mazza, eu cuido de mim....( no peru diziam que se van a la c....de sua madre....)

Gringo!

01) - Vais quando para Serafina?
02) - Teus jornais saem hoje.
03) - Liguei para ti várias vezes na Sala J.C.Terlera. A moça que atende
bota um sútil distanciamento quando cito vosso nome.
04) - Estranho. Em janeiro e fevereiro os bastidores, parecem não exsitir.
Isto que estamos em período de troca de governo.
05) - No domingo estive em Monte Belo do Sul, assistindo e gravando o
desfile da Víndima. Não vi nenhum Canton lá, graças à Deus.
06) - Viva Serafina, a terra que só progrediu depois que
alguns "venenosos" foram pra cidade grande.

abraço,
mazzarino


HOROSCOPO X COLEGUINHAS


AH, ESTE ASSUNTO É MUITO BOM...EM MEU LIVRO PAUTA, O AVESSO DAS REDAÇÕES ABORDO ELE DE MODO ENGRAÇADO...

1)O deputado Sanchotene Felice tinha um jornal em Uruguaina, chamado de Gazeta de Uruguaiana. Lutava com enormes dificuldades como todo jornal do interior... Mandava imprimir em Porto Aelgre. Um dia se apresentou na redaçãozinha que ele tinha lá um fazer de horóscopos... Que lhe abriu logo o jogo( pelo menos foi sincero) Isto não é sério, nem eu acredito em horóscopo, mas é o que eu sei fazer em jornal é isto, horóscopo....Felice deu um corridão no cara...vai pra p...que...pariu....Mas como? se nem tu acreditas nisto, como é que vais me propor pra fazer no meu jornal...

- Mas o senhor não vai ter leitor neste seu jornal, não vai vender jornal, sem horóscopo jornal nenhum sobrevive...disse o picareta....

Felice contou isto no programa dos guerrilheiros, na antiga TV Guaíba, quando o programa valia a pena ser visto

2)Jesus Iglesias, publicitário que morreu em 17.02.2004, aos 58 anos, tarbalhava no DMAE e ia na redação da Ultima Hora, onde convivia com Aníbal Bendatti. Armando Burd, Marcão Faermann, LUis Carlos Boné,Juarez Fonseca. Sempre sobrava alfguma coisa pra ele fazer também. Ele tinha uma namorada e aproveitava pra mandar recados pelo horóscopo porque a mãe da mesma gostava muito de horóscopo. Descobriu que o signo da "sogra" e pedia na Ultima Hora pra fazer o horóscopo. Cara de pau como sempre foi e arriado só como ele era, dava pelo jornal dicas a sogra como não encher seu saco quando ele fosse na casa dela, visitar a filha que ele namorava...Usava para isto horóscopo...quanto seriedade!!!!!


3)Flávio Alcaraz Gomes fazia o horóscopo da Folha da Tarde...O diretor, chamado de Major PELOS COLEGAS, ERA MAJOR HONORÁRIO DA BRIGADA MILITAR ERA ARLINDO PASQUALINI E QUERIA COMPRAR UM CARRO NA COMPANHAI GERAL DE ACESSÓRIAS, CGA, LOCALIZADA NA AVENIDA SIQUEIRA CAMPOS. O DIRETOR DA EMPRESA,Ricardo Eicheler, não queria lhe vender o carro. Pasqualini chamou Flávio que achou a solução: ligou pra secretária do Eicheler e descobriu o signo dele, que era Peixes e aprontou o seguinte horóscopo:

- Receberás uma proposta muito boa para vender um carro...

No dia seguinte, Pasqualini foi na CGA e lhe venderam oc arro que tanto quis comprar.


4) João Batista Aveline, comunista sério, honesto e que acreditava no que pregava, - é um dos poucos comunistas pelos quais tenho enorme respeito embora divergisse muito em seus pontos de vista - pelo menos fazia o horóscopo na ZH antiga e mandava recados revolucionários: " eu escrevia: dia propício pro senhor apoiar as idéias revolucionárias..." etc e tal....

5) Ontem de manhã, Rogério Mendelski, confessou ao vivo na Guaíba que ele seduzia colegas que queria namorar na Folha da Manhã através do horóscopo que ele escrevia. Mas se desculpou:
- O Galvani( Valter, diretor da Folha da Manhã) sabia do que eu fazia....

Bah, e muita gente vai atrás desta baboseira do horóscopo...é a tal lei: ME ENGANA QUE EU GOSTO!

Jornal do Mazza

O jornal do Mazza abordando temas calientes da terra do Terlera, ou seja, A CAPITAL MUNDIAL DAS PONTES (SÓ TEM UMA!!!) ENCIMA DO RIO TAQUARI...

"Caderno Antena"

clique na imagem para aumentar

Tristes..

nós gremistas de verdade, não os serginhos da vida, colorados enrustidos, estamos tristes. nosso principal golerador foi embora.....

Em greve...

Hoje, porto alegre, pode ter amanhecido com uma garagem de ônibus sem os veículos saindo de madrugada pra recolher os passageiros.

Fazia tempo que isto não ocorria....

Bares que viraram lendas...

O FAMOSO BAR DOS

CASSADOS!


dEPOIS QUE TEVE SEU MANDATO DE PREFEITO DE PORTO ALEGRE CASSADO PELOS MILICOS EM 1964, O ADVOGADO SERENO CHAISE por cinco anos tentou aliar-se a um grupo de colegas e viver da profissão. Não conseguiu....Sereno,então casado com Terezinha Chaise, também deputada que acabou cassada em 1968, vendeu seu carro e comprou o Bar Henrique, na esquina da rua Garibaldi com Cristovão Colombo.O bar já tivera 3 ou 4 donos, mas era então do deputado arenista Adauri Pinto Felippi, que tinha ótimas relações com o colega político que acabara cassado pela Redentora...

Sereno reformou o prédio, rebaixou o teto e transformou olocal que ele chamou em seu livro de memórias um dos pontos mais importantes e populares da cidade. Um pouco de exagero nisto, mas deixa pra lá...

O Bar dos CASSADOS, COMO MALDOSAMENTE O CHAMARAM, ERA NA VERDADE O BAR CAÇA....

NÃO QUE FOSSE UM PONTO DE CAÇA, mas era até muito familiar para isto, como mostra também em um livro de memórias a então esposa de Sereno, Terezinha Irigaray.

Era na verdade, um bar-chopp, como havia sido o original, o Henrique...

O prato básico era chopp com filé, mas servia camarão gigante e frango. Havia poucos pratos.

Lá por 1972/73 Sereno foi procurado por um português d enome Edmundo, que era dono do STYLO, QUE HAVIA SE TORNADO FAMOSO sob o comando de um alemão, Bruno Van Muller, nascido em Ijuí, mas que tivera hotel em Passo Fundo.

O EDmundo ofereceu o local a Sereno, que virou proprietário de duas casas noturnas.A segunda ele chamou de Barcacinha...A nova casa do ex-prefeito funcionava na esquina da rua Garibaldi com a av. Independência, onde hoje há uma farmácia....

Depois de um tempo de seis, ou sete anos,Sereno largou a noite....Vida muito sofrida e estas coisas...

Era ele que fazia tudo, compras mas não se arrepende: deu pra manter os filhos no colégio e um razoável padrão de vida..pra aqueles tempos em que todos fugiam dos cassados.

Sereno conta que quem chamou de Barcaça ao bar, ou seja, rebatizou o antigo Henrique, foi um amigo seu, Aquiles Loureiro, filho do Loureiro da Silva, um ex-prefa da capital, como ele.

Foi durante um churrasco na minha casa na rua Arlindo( Hoje av. Cascatinha) num dia de muito calor.O Aquiles veio com esta idéia Ele quis combinar o nome de bar com cassados...
E pegou.... Mas no Barcaça e no Barcacinha, como aconteceu com outro bar que foi de um parente do Jango,Trajano Ribeiro, dono do Van Grog... na avenida Protásio Alves, os policiais do DOPS viviam lá frequentando, disfarçados, é claro...É que a maioria dos fregueses, ou eram subversivos, ou então tinha intenção de sê-lo na ótica de Pedro Seelig, dos irmãos-delegados, irmãos de sobrenome Reis e caterva....

Mas os policiais do DOPS que geralmente Sereno os reconhecia, consumiam como qualquer outro freguês e iam embora....

- Vendi o Barcaça para o Isidoro que tinha uma boatezinha na Barros Cassal. Depois ele vendeu para um ex-empregado dele. Depois perdi o contato nunca mais vi este pessoal confessa o atual presidente da CGTEE, um dos responsáveis por levar a atual presidenta Dilma Rousseff para o PT, em 2001.

Sereno ainda esclarece: Vendi primeiro o Barcacinha, depois o Barcaça...

Depois de donos de bares, Sereno voltou para sua terra natal, Soledade, onde foi ser advogado e onde morou por três anos...

*Historinha

Muitos fatos se passaram dos bares que Sereno frequentou. Mas uma saia justa em especial ele se lembra...Numa noite, Carlos Bastos, jornalista e Jósé Carlos Pinheiro Machado,agrônomo e turfista estavam numa mesa do bar STYLO e viram que na outra jantava com a família um transportador que ele maldosamente chamavam de CRISTA DE GALO, porque ele ficava vermelho com,o um galo quando ficava brabo. Taio Pinheiro Machado( um inveterado notívago que amanhecia no Barranco jogando palitinho com os garçons,seus amigos, já falecido) conhecia o Crista de Galo da Praia, de Xangri-la onde ele veraneava e lá todos jogavam carpeta juntos...

Sereno estava nestA NOITE TAMBÉM NO STYLO ,mas acompanhado de sua esposa...

Taio chegou pro Carlos Bastos e lhe disse: eu vou ao banheiro e tu grita forte

CRISTA DE GALO.....

BASTOS, SEM imaginar a reação do cliente, fez aquilo que Taio lhe pedira....

Só que o cliente reagiu de forma violenta: foi pra cima do Sereno, que não dissera nada e o transportador ficou achando que ele fizera aquela molecagem na frente de sua esposa:

- SEU PREFEITO DE MERDA, SAIA PRA FORA DESTE SEU BAR QUE VOU LHE QUEBRAR A CARA., disse o transportador, completamente transtornado....

Em seguida, Taio e Bastos, saíram correndo do bar porque o homem estava realmente furioso. Sereno tentou acalma-lo,. ele pagou a conta e foi embora....

FURINHO NELES!!!!


A PASSAGEM DE ONIBUS OU ATARIFA SOCIAL, COMO O PREFEITO VILLELA O INVENTOR DESTA " MARAVLHA" A CHAMOU, OU A TARIFA UNICA DE PORTO ALEGRE VAI A TRES PAUS, OU SEJA, 3 REAIS NO DIA 1 DE FEVEREIRO....NESTE DIA, EU CONTO COMO DESCOBRI...NÃO FOI ACESSANDO O GOOGLE, CLARO!

reporter ainda tem sair da redação,conversar com as pessoas( tipo o que o Wagner está fazendo no Brasil de Bombachas...)


*JÁ PASSA DOS 30 POR CENTO, SIM MENINOS, 30 POR CENTO DE PASSAGEIROS DOS ONIBUS DE PORTO ALEGRE QUE NÃO PAGAM PASSAGEM...ANDAM NO MOL....

ESTA MARAVILHA QUE É A ISENÇÃO A PARTIR DOS 60 ANOS FOI LEI DO INUTIL DO VALDOMIRO VAZ FRANCO QUE NUNCA FEZ NADA NA CAMARA MUNICIPAL, MAS QUE FEZ ESTA LEI DEMAGOGICA QUE OS DEMAIS PASSAGEIROS QUE PAGAM PAGAM, NÉ...NÃO SÃO AS EMPRESAS. É QUEM PAGA QUE SUBSIDIA OS DEMAIS...


Da memória de um repórter....


O DIA EM QUE ZH QUASE

NÃO TIROU A EDIÇÃO EXTRA.....DO VESTIBULAR DA UFRGS!!!!!!


A Marisa Ribeiro, colega aqui da salinha JCTerlera, está aqui do meu lado toda entusiasmada porque a filha saiu no LISTÃO DO VESTIBULAR, como nós o chamávamos na época em que fazíamos ...A UFRGS, que só daria o resultado no dia 24, acabou antecipando para o dia 21/01, e neste dia, às 16 horas, os nomes dos aprovados no vestibular estava na internet....

No tempo em que este narrador trabalhava na ZH o resultado do Vestibular era um SEGREDO DE ESTADO...nO COMEÇO DOS ANOS 70, era o GILBERTINHO LEAL o uníco repórter que tinha acesso ao computador do COPERSO, que ficava ali na frente do HOSPITAL DE CLINICAS...eLE IA LÁ E SAIA COM AQUELA LISTA DE APROVADOS, QUE NINGUÉM, MAS NINGUÉM MESMO SABIA QUEM ESTAVA ALI.

a ufrgs AINDA NÃO TINHA O COSTUME DE PENDURAR A LISTA NOS VIDROS DA REITORIA PORQUE GERALMENTE OS NOVOS BICHOS, CHEIOS DE TRAGO, ACABAVAM QUEBRANDO OS VIDROS DO PRÉDIO DA REITORIA...

mAS A RÁDIO DA ufrgs ERA UMA DAS PRIMEIRAS QUE COMEÇAVAM A DAR A LISTA E FICAVA AQUELE LOCUTOR
LENDO NOME POR NOME E AS PESSOAS NERVOSAS AGUARDANDO SUA VEZ DE SER CHAMADO....

pOIS DOS VÁRIOS VESTIBULARES QUE FIZ NA ufrgs APENAS PASSEI EM DOIS, UM NA HISTORIA E OUTRO NA FACULDADE DE AGRONOMIA. ACABEI APENAS ME FORMANDO EM JORNALISMO...

RECORDO QUE UMA VEZ DEPOIS DO VESTIBULAR FUI PRA GAROPABA E LÁ DENTRO DE UMA BARRACA DEPOIS DE TRES OU QUATRO DIAS DE RESULTADO CONHECIDO, CHEGOU UM EXEMPLAR DA ZH LÁ E EU DE MADRUGADA COM UMA LANTERNA FUI PROCURAR NO JORNAL, CHEIO DE AREIA...O MEU NOME...QUE NADA NÃO TINHA NADA, MAS ESTE ERA UM VESTIBULAR QUE FIZ NA PUC E ONDE TAMBÉM LEVEI PAU...

MAS O QUE EU QUERIA CONTAR MESMO É QUE SEMPRE QUE A UFRGS IA DAR O LISTÃO A ZERO HORA COMEÇOU COM O COSTUME DE TIRAR UMA EDIÇÃO EXTRA....ASSIM QUE O GILBERTINHO LEAL VINHA COM A LISTA, ELE CORRIA COM AQUELE SEGREDO DE ESTADO PRA OFICINA ONDE O JORNAL LOGO ERA COMPOSTO..UM FOTOGRAFO FAZIA ALGUMAS FOTOS E VINHA CORRENDO PRO JORNAL REVELANDO PRA COLOCAR NA CAPA....

OS NOVOS BIXOS DA UFRGS IAM PRA FRENTE DO JORNAL A COMEÇAR A BEBER, A FESTEJAR...QUE VESTIBULAR DA UFRGS NÃO É PRA MENOS..NÃO...MUITO ESTRESSE PRAO CANDIDATO E PRA FAMILIA...


O OLYR ENTROU ESBAFORRIDO NA REDAÇÃO....

QUASE HOUVE UM PANICO GERAL....

MAS NUM SÁB ADO DE MANHÃ NÃO SEI O QUE HOUVE QUE A ZH NÃO SE PREPAROU PRA POSSIBILIDADE DE QUE NAQUELE DIA A UFRGS LARGASSE O LISTÃO...COMERAM MOSCA...

EU CHEGUEI PRO MEU PLANTÃO POUCO ANTES DAS OITO E ESTAVA APENAS EU E O CHEFE DE REPORTAGEM, QUE AINDA MEIO SONOLENTO LIA O JORNAL DO DIA, QUE ERA PRA ACORDAR, MESMO...

LIGUEI A RÁDIO NA UFRGS E JÁ LIAM O LISTAO DOS APROVADOS QUASE NO FINAL DA LETRA A...

GRITEI PRO CHEFE QUE ESTAVA LÁ...

- O LISTÃO,...O LISTÃO...

O CARA QUASE TEVE UM FILHO...

- LIGA PRO OLYR...LIGA PRO OLYR...

OLYR ERA O ZAVASCHI, SECRETÁRIO DO JORNAL...

iMEDIATAMENTE ALGUÉM LIGOU E NÃO DEU 10 MINUTOS QUE O OLYR ENTROU CORRENDO NA REDAÇÃO...
AI PROVIDENCIARAM AS MÁQUINAS, PORQUE ESTAVA TUDO PARADO.

ME RECORDO QUE FUI CORRENDO ATÉ O COPERSO, OU NA PROPRIA UFRGS E TROUXE O LISTÃO....

A EDIÇÃO EXTRA ATRASOU...MAS SAIU....

"Sorvete e cerveja refrescam bairro da Recoleta em Buenos Aires”

Olides. Desde a minha chegada, já estou num trabalho árduo. Como esta chovendo agora, aqui, 23 horas da noite de quinta, resolvi mandar este materrial paRA O BLOG. Um forte abraço.


Além disso, aqui vai um pouco da história deste bairro mais parisiense de Buenos Aires e, porque do nome Recoleta.

Por Gelson Farias

Ao redor do mosteiro dos freis Recoletos cresceu um dos bairros mais famosos e requintados de Buenos Aires: a Recoleta. O crescimento do bairro coincidiu com a epidemia de febre amarela que atingiu a cidade em 1871. Até então, a população portenha concentrava-se entre a praça de Maio e a Boca, na região portuária.
Os Agostinianos Recoletos somam um total de mais de 1.250 freis (irmãos não ordenados sacerdotes e irmãos ordenados sacerdotes) provenientes de mais de 27 nacionalidades.
A Ordem está organizada em oito Províncias com 209 Comunidades Religiosas espalhadas por todo o mundo. Os freis trabalham em quatro continentes, administram 209 paróquias e são responsáveis por 53 centros educativos, dentre as quais três universidades, totalizando mais de 80.000 estudantes.
Outros membros da família Agostiniano-Recoleta são as 111 fraternidades seculares em 18 países contando com quase 3.450 membros.
A família Agostiniano-Recoleta é uma grande família. Se junta a ela os três grupos de religiosas que compartilham a herança Agostiniana Recoleta. Dois destes grupos vivem sua vocação no apostolado ativo no mundo e o outro grupo é composto de monjas que vivem em clausura.



A epidemia fez com que as famílias abastadas fugissem com medo do contágio, para a zona norte da cidade. Foi nessa época que a Recoleta se tornou uma região valorizada. Hoje o bairro concentra algu cidade e de personagens célebres da história do país ns dos pontos turísticos mais importantes da cidade e de personagens célebres da história do país.




O mosteiro franciscano foi transformado, em 1989, em centro cultural. Entre ele e o cemitério está a igreja do Pilar, de 1732. Aos domingos, o soar no campanário mistura-se à zoeira da feirinha de artesanato que acontece em frente, com a venda de bijuterias, peças de decoração e roupas, além de apresentações na rua.



A elegância e sofisticação unem-se nos seus museus, galerias, cafés e boutiques, fazendo da Recoleta um passeio simplesmente imperdível. Aqui encontramos o “Centro Cultural Recoleta”, onde se pode assistir a todos os tipos de shows, palestras exposições e movimentos de vanguarda. Encontramos ainda um moderno complexo de cinemas, que inclui um sector de alimentação bastante diversificado, designado “Village Recoleta”.


Depois do passeio, as mesinhas dos bares e restaurantes que circundam a região parecem ainda mais convidativas. Nos dias de calor, uma boa pedida é o famoso sorvete artesanal do Freddo -com destaque para o de doce de leite. A sorveteria inaugurou estrategicamente sua segunda filial, em 1975, no coração do bairro de apelo turístico.




A Buenos Aires Design (abaixo) é o primeiro centro comercial latino-americano voltado exclusivamente para a arquitetura, design e decoração. No terraço está o Paseo del Pilar, repleto de restaurantes com mesinhas externas e com uma bela vista para a Plaza Francia.



Cerveja artesanal

Para quem prefere aliviar o calor com uma cerveja, o melhor endereço da Recoleta é o Buller, onde a bebida é produzida artesanalmente. O pub foi criado em 1999 e oferece sete tipos de cerveja, entre os quais a Wheat Beer, originária do sul da Alemanha, de sabor suave e, conforme o cardápio, a mais indicada para matar a sede nos dias de verão.




Mesmo no inverno, porém, o Buller mantém seu apelo. Dessa vez com a Honey Beer, que, por levar grande quantidade de mel em sua elaboração, é doce e dourada. A bebida é considerada ideal para os dias de frio.

Experimentamos os seis tipos de cerveja da casa, alguns em generosos Pints, e o destaque ficaram para a Honey Beer, certamente a melhor artesanal com base de mel que já tomei, refrescante e complexa





O Centro Cultural Recoleta, que possui projeto arquitetônico de Clorindo Testa, Jacques Bedel e Luis Benedit, é um dos mais importantes da capital, abrigando exposições de pintura, desenho e escultura, além de eventos musicais, teatrais e artísticos. Passeio imperdível no bairro também é a Feira de Artesanatos (ao lado) que, aos sábados e domingos, possui diversos produtos à venda e exposição, além de ser ponto de encontro para os argentinos.


Uma das atividades que atrai turistas de todo o mundo é a visita ao cemitério da Recoleta. No local estão enterradas as principais figuras da história argentina, como Eva Perón (foto ao lado) e o ex-presidente do país, Raúl Alfonsín. O bairro ainda abriga o Museu Nacional de Belas Artes, com o maior acervo do país e um dos mais importantes da América Latina. A coleção permanente reúne obras de artistas argentinos, além de mestres como Picasso, Renoir e Rodin .




Olides. Estes três meses que passaram e. o restante de janeiro, a argentina, passa por uma onda intensa de calor, fora de todos os anos anteriores. Desde 1985, não fazia tanto calor seguido assim. Por outro lado, o serviço de meteorologia, informa que; os termômetros deve marcar esta semana que vem, temperaturas negativas em algumas regiões.. Estamos na época da festa de Nossa senhora da Pieda, quando cai muita chuva por aqui.
Uma pesquisa nacional sobre festivais e festas populares apresentaram os resultados impressionantes de mais de 2.700 eventos por ano, com uma média de sete por dia. Sejam para homenagear um santo católico, pagão figuras, acontecimentos históricos, a atividade econômica, cultural ou de expressão dos frutos da terra, a verdade é que a Argentina é muito comemorada.

A pesquisa mostra também que Córdoba é a província com o maior número de festivais: a soma de cerca de 700. Localizado atrás de Salta, Buenos Aires, Ciudad de Buenos Aires, Santa Fe, Jujuy e Formosa.
Se as fotos não estiverem boas, Desculpe. Tirei esta foto aqui, em (baixo), do casal dançando tango, pelo celular, , no bairro da Recoleta, quase em frente à tradicional igrejinha do Pilar e do café La Biela:

Tango na Rua da Recoleta


Também na Recoleta, fica a embaixada do Brasil, Rua Cerrito 1350 - Centro - Buenos Aires


Talvez
Se eu morrer de manhã
abre a janela devagar
e olha com rigor o dia que não tenho.
Não me lamentes. Eu não me entristeço:
ter tido a morte é mais do que mereço
se nem conheço a noite de que venho.
Deixa entrar pela casa um pouco de ar
e um pedaço de céu
- o único que sei.
Talvez um pássaro me estenda a asa
que não saber voar
foi sempre a minha lei.
Não busques o meu hálito no espelho.
Não chames o meu nome que eu não venho
e do mistério nada te direi.
Diz que não estou se alguém bater à porta.
Deixa que eu faça o meu papel de morta
pois não estar é da morte quanto sei."

Gelson Farias


Viajar é bom demais! Quem duvida disso?...
Uma reflexão do autor...


Só não curto muito as viagens a trabalho. Já gostei mais, vislumbrando, nelas, as oportunidades das articulações e do crescimento profissional. Com o tempo, porém, fui começando a me cansar das formalidades, dos horários corridos, da falta de liberdade para conhecer as pessoas, as culturas, os lugares, e da ausência familiar. Sempre sonhei com o tempo em que, livre das obrigações trabalhistas, poderia usufruir de todo o tempo do mundo e viajar, literalmente, nas viagens. Esse tempo está mais próximo do que imaginava, mas ainda não posso contar efetivamente com ele.
Entretanto...
Já estou gastando por conta! Resolvi levantar os pés do chão e cair na estrada, nos ares, nos trilhos antes da liberdade pretendida. Enfim, voltei ao trabalho. Mas, depois de Buenos Aires, acho que vou parar. Estou ficando velho para andar como macaco pulando de galho em galho Trabalhar aqui, na Argentina, foi para mim um grande desafio. Afinal, não é só a função da viagem, de ganhar um bom salário, mas é a vida agitada. Com disse antes, se eu você, mais jovem, quem sabe...
Reunir as condições, não é fácil. Mas, organizar tudo, tim-tim por tim-tim não deixa de ser a grande a grande curtição. Entrar no 'clima', mudar o canal das estações, fazer contas, checklist. Como jornalista aqui, estou sempre de butuca ligada nas notícias, não só da Argentina, mas do mundo. As coisas do dia a dia, da rua, da e estrada por onde terei de passar. Navegar na internet, nos trens e metrôs da cidade, calcular as distâncias, os horários, os gastos. Tudo é feito com cautela e grande expectativa, sob a inspiração de um estrangeiro.
Em minha vida adulta, mantenho em meu redor criaturas que mais dependem do meu afeto, do que eu do delas; não por sentir menos apego, mas por estar sempre aberta a adaptações, e não temer mudanças. Não temo o recomeço de nada, nem o desconhecido. Nunca senti solidão, nem estando sozinho. Sabe por quê? Para onde me viro, só enxergo sorrisos, abraços. Sempre tive e tenho tudo isso, não posso reclamar. E a fonte sempre foi à família e os verdadeiros amigos. Estão aí grande parte do sentido de minha vida. Nunca tive nenhuma tendência a ser triste, nem cultivar inimigos, porque tenho o que concebo da vida.
Então, é preciso fechar este ano com chave de ouro. Grandes viradas e conquistas definitivas. Estou com 62 anos _-- se o patrão velho da de cima permitir -- quero poder ver a minha filha, Rachel, terminar a faculdade de História na PUC-RS. . Ela se forma em Junho. Por isso, repito que este ano, deverá ser importante para a minha família.
Um grande abraço, Olides.


A CULPA É DO TELEFONE


Por Carlos Chagas

Nada como buscar no passado episódios grotescos para justificar situações análogas no presente. Dividia-se radicalmente a população, na Espanha anterior ao golpe fascista do general Francisco Franco. As elites, os donos da terra, os militares e a própria Igreja organizavam-se para enfrentar a onda de reivindicações sociais que comunistas, socialistas, anarquistas e sindicalistas desencadeavam, muitas vezes com extrema violência. Foi quando surgiu, nos andares de cima, o diagnóstico fulminante para explicar a ebulição no porão: a culpa era do telefone, recém-implantado no país! A moderna tecnologia gerava a rebelião das massas, queixavam-se os privilegiados em seus convescotes, sermões e até órgãos de comunicação.

Pois não é que entre nós a farsa se repete? Com o advento do telefone celular e sua utilização maciça pelas camadas menos favorecidas, aumentou o grau de consciência social do cidadão brasileiro. Ficou mais difícil enganar o povão com ilusões, mentiras, editoriais e falsa propaganda. O cidadão comum, em maioria pobre, carrega sua maquininha não apenas para buscar trabalho, biscates e oportunidades. Também aprendeu, com rara competência, a acionar sites e blogs que espalham notícias on-line, além de poder trocar opiniões variadas com o vizinho, o parente, o amigo e o companheiro de infortúnios. Recebe montanhas de informações e sente-se capaz de processá-las, acima e além dos pratos-feitos distribuídos pela mídia ortodoxa, pelos governantes e pela voz das elites.

Assim, está o trabalhador brasileiro consciente de que a realidade é bem diferente da ficção. Um salário-mínimo de 540 reais atropela qualquer propaganda de sermos o país-maravilha, sem desemprego, alçado ao patamar das grandes potências. “Não é nada disso”, ouvirão cruzar os ares, aos montes, os tecnocratas hoje empenhados em estabelecer a censura nos celulares. Se conseguirem, é claro. Quanto aos artífices da ilusão, depois que ela for desfeita só lhes restará repetir os espanhóis daqueles tempos: a culpa foi do telefone (celular)...

UMA DISTÂNCIA IMENSA

Elogios para a presidente Dilma Rouseff por dar prioridade às despesas com a recuperação da serra fluminense, inclusive adiando por um ano a aquisição dos 36 aviões de caça no mercado internacional. Claro que a Força Aérea necessita reequipar-se, mesmo sem nenhuma perspectiva de guerra com outras nações. Será preciso visualizar a compra dos aviões pelo ângulo das proporções. Um só porta-aviões dos Estados Unidos carrega 90 caças até mais sofisticados do que os 36 agora protelados. E aquele país dispõe de pelo menos onze navios-aeródromos, sem contar as dezenas de bases espalhadas em seu território e pelo mundo afora, com aeronaves ainda mais avançadas. A distância é imensa, em termos bélicos. Mas socialmente, poderemos até estar na frente, se as vítimas e os efeitos da recente catástrofe forem melhor e mais rapidamente atendidos do que os infelizes habitantes de Nova Orleáns, ainda hoje de chapéu na mão.

A OUTRA INUNDAÇÃO

A principal obrigação do jornalista é divulgar notícias, tanto faz se boas ou más. A tragédia da serra fluminense ocupou e mais ocupará, por muito tempo, as telinhas, os microfones e as páginas de jornais e revistas, sem falar nos sites e blogs e parafernálias on-line. É triste relatar desgraças como a que se abateu sobre o Rio de Janeiro, mas trata-se de nossa atividade.

Feito o preâmbulo, vai o principal: estamos exagerando. Tanto na quantidade de notícias quanto no conteúdo. Nos dois casos registra-se uma inundação de informações muitas vezes repetitivas e, acima de tudo, sem respeitar o sofrimento alheio. É comum assistirmos repórteres entrevistando sobreviventes da catástrofe onde perderam filhos, pais e irmãos indagando qual o seu maior sofrimento, ou de quem sentirão mais falta. Convenhamos, jornalismo é notícia, antes de ser emoção e disputa por audiência.

EXAGEROS

Patriotismo é uma coisa, patriotada, outra bem diferente. O filme sobre a vida do Lula não conseguiu ser incluído na lista de películas estrangeiras que disputarão o Oscar, por uma razão muito simples: sua qualidade discutível, tanto no enredo quanto na técnica.

Pois não é que um grupo de aloprados atribui a desclassificação ao fato de o governo Lula haver-se aproximado do Irã, rejeitando as exigências dos Estados Unidos?

Tragédia anunciada em Porto Alegre: uma barragem pode estourar!

Adeli Sell*

A barragem está localizada entre Porto Alegre e Viamão, na ponta do parque Saint’Hilaire. Se estourar leva embora toda a Vila dos Herdeiros, na Lomba do Pinheiro. Com algumas enxurradas ali, já se foi um pontilhão e algumas casas. Os entulhos ainda estão lá jogados para comprovar. Fotos do passado e do presente não mentem.
Algumas famílias foram retiradas, estão recebendo aluguel social, na espera por poder ter sua casa em local seguro. Outras continuam lá, à mercê do perigo. Em dias de pouca chuva o córrego não passa de um valão, mas ao receber chuvas torrenciais se torna violento e suas margens podem não segurar, não só a água, que virá cruel e furiosa, mas toneladas de aguapés e assemelhados.
Como em toda região em que o lixo ou não é retirado ou não tem educação ambiental, os espaços com sujeira, lixo e entulhos são enormes. Não bastasse esta situação, há plantas exóticas, como três eucaliptos que estão prestes a desabar e matar pessoas.
Ali moram seres humanos. Trabalhadores(as) que vivem o medo toda vez que uma nuvem escura aparece no céu. Sofrem não apenas com a possibilidade das catástrofes naturais. Vivem também outras tragédias, como a do mosquito da dengue, ratazanas, toda sorte de peçonhentos, além do fedor insuportável em dias de sol quente, como são os verões em Porto Alegre.
Ali moram seres humanos, como aquelas centenas de pessoas que morreram no Rio de Janeiro. Os que ali estão não moram nessas condições porque gostam de sofrer. São cidadãos vítimas da falta de governo. Nossos gestores públicos não tomam nenhuma atitude para transferi-los para um lugar seguro. São os governantes os maiores culpados por tudo isso.
A vila a que me refiro não é de agora. Existe há muitos anos. E o perigo também. Uma represa de 60 anos, localizada nas imediações, tomada de vegetação e toneladas de aguapés, com uma chuvarada poderá se romper e a tragédia, anunciada, ceifará vidas, como ocorreu recentemente na região serrana do Rio.
Este cenário pode ser evitado em Porto Alegre, com uma ação rápida, eficaz e ousada da Prefeitura. Minha parte está sendo feita, mobilizando o povo para mostrar tudo isso e falar com o senhor prefeito. Eu amo a minha vida como amo a de meus irmãos.
Falei e disse. E direi mais se for necessário!

*Adeli Sell é vereador e presidente do PT-POA

 

O que vem fácil vai fácil


Como o Serginho Ross diz que minha irmã Ana Maria escreve melhor do que eu, ele tem que pedir pra ela o livro que ela escreveu sobre a história dos lotéricos. mas por enquanto ele lê isto daqui!

 

Do luxo ao lixo: conheça ganhadores da loteria que perderam tudo
O enriquecimento súbito e a incapacidade de administração do patrimônio muitas vezes levam as pessoas ao descontrole financeiro

Callie Rogers gastou com casas, carros, roupas de grife, festas, implantes de silicone nos seios e drogas
Cerca de um terço dos ganhadores de loteria vão à falência apenas alguns anos depois de receberem os primeiros milhões, segundo pesquisa realizada nos Estados Unidos. O enriquecimento súbito e a incapacidade de administração do patrimônio muitas vezes levam as pessoas ao descontrole financeiro. Conheça dez sortudos que acabaram com a fortuna que ganharam na loteria em pouco tempo.

Luxo e drogas
A inglesa Callie Rogers, 22 anos, ganhou quase dois milhões de libras (equivalente a R$ 5 milhões) aos 16 anos. Em sete anos, a jovem gastou quase todo o seu dinheiro (restam-lhe menos de R$ 300 mil), viciou-se em drogas e tentou suicídio três vezes.
Callie usou boa parte do prêmio para comprar quatro casas para sua família, carros novos, roupas de grife, para fazer festas e para colocar implantes de silicone nos seios. Quinze dias depois de ganhar na loteria, ela conheceu seu namorado, Nicky Lawson, 29 anos, com quem se casou e teve dois filhos.
Durante o casamento, Callie gastou mais de R$ 680 mil em cocaína. Ela entrou em depressão e tentou cometer suicídio três vezes - a última vez foi no início deste ano, depois de perder a guarda dos filhos. A jovem diz estar determinada a recuperar a custódia das crianças.

Lixeiro
Um inglês que ganhou 9,7 milhões de libras (cerca de R$ 26 milhões) na loteria há oito anos quer voltar ser lixeiro para poder sustentar as duas filhas depois de ter gastado toda a sua fortuna. Michael Carroll, 26 anos, de Norfolk, na Inglaterra, tinha 19 anos quando ganhou o prêmio, em novembro de 2002.
Michael, que gastou sua fortuna em drogas, jogatinas e prostitutas. No auge da vida de milionário, Carroll gastava cerca de R$ 6 mil com cocaína todo dia. Sua mulher o deixou e levou a filha do casal com ela. Na casa que comprou com o prêmio, o britânico costumava dar festas regadas a bebida e sexo, nas quais chegava a dormir com quatro garotas de programa por noite. Em 2004, o gari foi preso por cinco meses por abuso de drogas.
Michael afirma ter sido bastante generoso com amigos e familiares, dando a eles quase metade da fortuna. Para o time de futebol do coração, o Rangers, Carroll doou cerca de R$ 3 milhões.

Sem nada em quatro anos
O maior prêmio já concedido na história pela loteria americana foi de US$ 315 milhões. O ganhador foi Jack Whittaker, em 2002. Jack já tinha uma boa estabilidade financeira trabalhando no ramo da construção civil, mas sua vida deu uma virada ao ganhar o prêmio - para pior.
Jack foi preso por dirigir embriagado e ameaçar o dono de um bar, e começou a perder dinheiro. Gastou mais de US$ 100 mil em um clube de strip-tease, teve US$ 745 mil roubados de seu carro e respondeu por diversos processos por dívidas em jogos de azar. Em um deles Whittaker foi processado ao passar cheques sem fundo para um cassino, no valor de US$ 1,5 milhão, para encobrir suas perdas no jogo.
Sua mulher pediu o divórcio, sua neta e o namorado morreram de overdose, em parte financiada com a mesada de US$ 2,1 mil que ele dava e ela. Sua filha também morreu por causas desconhecidas. Hoje Whittaker está sem dinheiro e sem família. Mas ele também praticou o bem, doando milhões de dólares para associações cristãs de caridade e para a Jack Whittaker Foundantion, uma ONG que ajuda necessitados de West Virginia, estado onde mora.

Doação
A sul-coreana Janite Lee, 52 anos, moradora do Estado americano do Missouri, ganhou US$ 18 milhões em 1993 e começou a abrir a carteira. Doou US$ 1 milhão para a Universidade de Washington, US$ 277 mil para políticos do Partido Democrata, US$ 30 mil para a família de um pastor e ainda grande somas para a igreja e instituições de caridade.

Lee também comprou coisas para si mesma, como carros e casas chiques, além de ser viciada em jogos: chegou a perder US$ 347 mil em cassinos em um ano. Em 2001 ela declarou falência com US$ 700 em duas contas bancárias. Mas, devido à toda sua caridade, Janite Lee teve a oportunidade de jantar com líderes mundiais, entre eles o ex-presidente americano Bill Clinton.

Após prêmio, suicídio
Depois de ganhar US$ 31 milhões em 1997, o pastor americano Billie Bob Harrell, do Texas, teve um fim trágico. Após ganhar o prêmio ele comprou casas e carros, mas também começou a sofrer pressões de desconhecidos para ajudá-los. Generoso, o pastor emprestava dinheiro a todos que pediam, mas poucos pagaram a dívida.
Harrell também doou parte do dinheiro à igreja e a instituições de caridade. Ele acabou indo à falência, perdeu a mulher e, dois anos depois de ganhar o prêmio milionário, acabou cometendo suicídio. Sua família, que não sabe explicar para onde foi grande parte da fortuna, ficou apenas com uma grande dívida em impostos devidos ao governo.

Escolhas erradas
O americano Shefik Tallmadge ganhou US$ 6,7 milhões com um bilhete comprado com sua última nota de US$ 5 na loteria do Arizona em 1988. Ele mudou de emprego, conseguiu um diploma de cientista político, se casou e se mudou para a Califórnia. Após passar anos viajando pela Ásia e África e comprar carros esportivos e imóveis, Tallmadge se interessou pelo ramo de combustíveis. Chegou a ser dono de quatro postos de gasolina, mas suas escolhas o levaram à falência em 2006.

Loucura e cinema
A britânica Vivian Nicholson ganhou um prêmio de 152 mil libras (cerca de 3 milhões de libras em valores atuais) em 1961 e ficou conhecida por dizer que iria "gastar, gastar, gastar" o prêmio. E foi o que ela fez. Depois de ganhar o prêmio, Vivian ficou viúva e se casou outras cinco vezes. Fez tratamento para alcoolismo, sofreu um derrame, foi deportada da ilha de Malta, tentou o suicídio e foi internada em um hospício. A história da vida de Vivian foi adaptada para o cinema e também virou livro e musical. Atualmente ela, que é idosa e aposentada, vive com uma pensão de 87 libras por semana, mas diz não se arrepender de nada.

Processo por sonegação
Em 1990, a assistente de enfermagem americana Rhoda Toth ganhou US$ 13 milhões na loteria da Flórida. Rhoda jogou na loteria quando somente restava US$ 27 a ela e ao marido. Os dois gastaram todo o dinheiro que ganharam até serem processados por sonegação de impostos em 2006.
Quando foram presos, Rhoda e o marido já viviam na pobreza novamente. Rhoda fingiu ter esclerose múltipla para evitar a condenação, mas agentes federais gravaram imagens dela fora do tribunal, sem nenhum indício de doença. O marido, Alex Toth, morreu de ataque cardíaco em 2008. Ela foi condenada a dois anos de prisão e ao pagamento de US$ 1,1 milhão à Receita Federal dos EUA.

Vida em trailer
Evelyn Adams foi premiada na loteria de New Jersey duas vezes, em 1985 e em 1986. A chance de vencer duas vezes na loteria é de uma em 17 trilhões, segundo o Times, mas a sorte não foi suficiente para Evelyn não ter mais preocupações. Ela perdeu grande parte dos US$ 5,4 milhões ganhos em jogos de azar e hoje vive em um trailer no estado de New Jersey.

Dívida para o banco
A americana Suzanne Mullins, moradora do Estado da Virginia, explorou uma opção diferente de receber seu dinheiro em 1993. Enquanto quase todo mundo pega sua bolada de uma vez só, ela preferiu dividir o recebimento do seu prêmio de US$ 4,2 milhões em 20 vezes. Parecia sensato, mas Mullins não soube administrar. De algum jeito, ela conseguiu ficar devendo para o banco, e ainda está em dívidas com credores, mesmo não cometendo nenhuma extravagância aparente. Segundo ela, o rombo nas contas é devido a despesas médicas do seu genro, que ultrapassariam um milhão de dólares. (Redação Terra - SP)

Colaboração de leitor


A Rosa Cavalheiro colabora com esta coisa muito didática e chistosa aí....

"O Porteiro do Puteiro."

Não havia no povoado pior ofício do que 'porteiro do prostíbulo'.
Mas que outra coisa poderia fazer aquele homem?
O fato é que nunca tinha aprendido a ler nem escrever, não tinha nenhuma outra atividade ou ofício.
Um dia, entrou como gerente do puteiro um jovem cheio de ideias, criativo e empreendedor, que decidiu modernizar o estabelecimento.
Fez mudanças e chamou os funcionários para as novas instruções.
Ao porteiro disse:
- A partir de hoje, o senhor, além de ficar na portaria, vai preparar um relatório semanal onde registrará a quantidade de pessoas que entram e seus comentários e reclamações sobre os serviços.
- Eu adoraria fazer isso, senhor. - Balbuciou - Mas eu não sei ler nem escrever!
- Ah! Quanto eu sinto! Mas se é assim, já não poderá seguir trabalhando aqui.
- Mas senhor, não pode me despedir, eu trabalhei nisto a minha vida inteira, não sei fazer outra coisa. - Olhe, eu compreendo, mas não posso fazer nada pelo senhor. Vamos dar-lhe uma boa indenização e espero que encontre algo que fazer. Eu sinto muito e que tenha sorte.
Sem mais nem menos, deu meia volta e foi embora. O porteiro sentiu como se o mundo desmoronasse. Que fazer?
Lembrou que no prostíbulo, quando quebrava alguma cadeira ou mesa, ele a arrumava, com cuidado e carinho.
Pensou que esta poderia ser uma boa ocupação até conseguir um emprego.
Mas só contava com alguns pregos enferrujados e um alicate mal conservado.
Usaria o dinheiro da indenização para comprar uma caixa de ferramentas completa.
Como o povoado não tinha casa de ferragens, deveria viajar dois dias em uma mula para ir ao povoado mais próximo para realizar a compra.
E assim o fez.
No seu regresso, um vizinho bateu à sua porta:
- Venho perguntar se você tem um martelo para me emprestar.
- Sim, acabo de comprá-lo, mas eu preciso dele para trabalhar ... já que..
- Bom, mas eu o devolverei amanhã bem cedo.
- Se é assim, está bom.
Na manhã seguinte, como havia prometido, o vizinho bateu à porta e disse:
- Olha, eu ainda preciso do martelo. Porque você não o vende para mim?
- Não, eu preciso dele para trabalhar e além do mais, a casa de ferragens mais próxima está a dois dias de viagem sobre a mula.
- Façamos um trato - disse o vizinho.
Eu pagarei os dias de ida e volta mais o preço do martelo, já que você está sem trabalho no momento. Que lhe parece?
Realmente, isto lhe daria trabalho por mais dois dias.... aceitou.
Voltou a montar na sua mula e viajou.
No seu regresso, outro vizinho o esperava na porta de sua casa.
- Olá, vizinho. Você vendeu um martelo a nosso amigo.
Eu necessito de algumas ferramentas, estou disposto a pagar-lhe seus dias de viagem, mais um pequeno lucro para que você as compre para mim, pois não disponho de tempo para viajar para fazer compras.
Que lhe parece?
O ex-porteiro abriu sua caixa de ferramentas e seu vizinho escolheu um alicate, uma chave de fenda, um martelo e uma talhadeira. Pagou e foi embora. E nosso amigo guardou as palavras que escutara: 'não disponho de tempo para viajar para fazer compras'.
Se isto fosse certo, muita gente poderia necessitar que ele viajasse para trazer as ferramentas.
Na viagem seguinte, arriscou um pouco mais de dinheiro trazendo mais ferramentas do que as que havia vendido.
De fato, poderia economizar algum tempo em viagens.
A notícia começou a se espalhar pelo povoado e muitos, querendo economizar a viagem, faziam encomendas.
Agora, como vendedor de ferramentas, uma vez por semana viajava e trazia o que precisavam seus clientes.
Com o tempo, alugou um galpão para estocar as ferramentas e alguns meses depois, comprou uma vitrine e um balcão e transformou o galpão na primeira loja de ferragens do povoado.
Todos estavam contentes e compravam dele.
Já não viajava, os fabricantes lhe enviavam seus pedidos.
Ele era um bom cliente.
Com o tempo, as pessoas dos povoados vizinhos preferiam comprar na sua loja de ferragens, a ter de gastar dias em viagens.
Um dia ele lembrou de um amigo seu que era torneiro e ferreiro e pensou que este poderia fabricar as cabeças dos martelos.
E logo, por que não, as chaves de fendas, os alicates, as talhadeiras, etc ...
E após foram os pregos e os parafusos...
Em poucos anos, nosso amigo se transformou, com seu trabalho, em um rico e próspero fabricante de ferramentas.
Um dia decidiu doar uma escola ao povoado.
Nela, além de ler e escrever, as crianças aprenderiam algum ofício.
No dia da inauguração da escola, o prefeito lhe entregou as chaves da cidade, o abraçou e lhe disse: - É com grande orgulho e gratidão que lhe pedimos que nos conceda a honra de colocar a sua assinatura na primeira página do livro de atas desta nova escola.
- A honra seria minha - disse o homem. Seria a coisa que mais me daria prazer, assinar o livro, mas eu não sei ler nem escrever, sou analfabeto.
- O Senhor?!?! - Disse o prefeito sem acreditar.
O senhor construiu um império industrial sem saber ler nem escrever? Estou abismado. Eu pergunto:
- O que teria sido do senhor se soubesse ler e escrever?
- Isso eu posso responder. - Disse o homem com calma.
Se eu soubesse ler e escrever... ainda seria o

PORTEIRO DO PUTEIRO!!!


MINHA CASA MINHA VIDA

O Sergio manda um pau danado no PT!

Um dia encontrei ele na rua da Praia e me disse coisas impublicáveis. Se eu botar isto no blog, o Remindo mata ele....


http://2.bp.blogspot.com/_2HFE9v9JMGY/TTlcWFZkocI/AAAAAAAALn8/gAdWOUaNMLw/s1600/MC.jpg


SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Coleguinhas


André Simas Pereira vai assumir a Superintendência de Comunicação da Assembléia Legislativa....


*Castêncio, ou PAPARAZZO andou aqui na sexta-feira,dia 21/01...Acompanhou seu candidato Marcos Maia(PT) que deve ser o novo presidente da Câmara dos Deputados...


*PAPARAZZO fez cobertura da posse da presidenta DILMA E DISSE QUE ELA OLHOU PRA ELE DURANTE O DESFILE e lhe abanou....Tá se achando....


De São Borja


O atual presidente do PT municipal é o ex-sindicalista e ex-vereador Paulo Ibairro!

Nesta semana deve haver um encontro entre os presidentes municipais do PDT, PT e PTB pra acertar a volta do PT na administração municipal do município....

Coleguinhas


Batista Filho chegava sempre e gostava de contar para João Carlos Terlera que tinha 30 terrenos junto ao Polo Petroquímico...Terlera até fez que acreditava...no dia seguinte, Batista chegou e deu uma mini mordida ao Terlera, mas não levou!


Bares que viraram lenda

QUEM NAO

CONHECEU O TÍVOLI???!!!!!

fotos do arquivo de danilo Ucha

Geraldo Fialho, Tivoli, bar


Tivoli, bar, 27 anos, Geraldo Fialho


Não existe mais, seu dono durante 32 anos, José Geraldo Correa Filaho ficou viúvo - arrumou agora outra companheira - e foi morar na praia( pra descobri-lo contei com a ajuda de um conhecido que sabia onde ele havia morado), mas muita gente lembra do Tívoli, ali na avenida Protásio Alves,766...

- Aqui a ADRIANA CALCANHOTO começou a cantar na noite,afirma Fialho.


( Outros dizem que a Adriana começou mesmo no PORTO DE ELIS...também na Protásilo,logo depois do Barranco que é outro bar do qual vou tratar em outra oportunidade).

mUITA GENTE que conheceu este bar de musica ao vivo tem uma pequena/grande história com ele. Ali nasceu o chopp "Maracanã...."

Na verdade, pra se tornar famoso, o Tívoli contou com a ajuda dos jornalistas boêmios, tipo Paulo Santana( que ia muito lá...)

Outro frequentador era o chargista Marco Aurélio...

O editor chefe da ZH também ia lá, Carlos Machado Fehlberg.

Também o frequentaram Armando Coelho Borges( cronista de gastronomia, publicitário)- que foi RP da Samrig e com um grande círculo de relações...Isto tudo ajudou Fialho a tornar seu bar muito conhecido.

Também podiam ser vistos por ali Luis Fernando Verissimo e políticos como Florisceno Paixão(PDT).

SAIA JUSTA

mAS O tIVOLI não era família, ou aquilo que se convence chamar de família...Pelo contrário, ali os descasados, casados e afins levavam suas amantes(ou camangas...)

Por isto tinha um forte apelo de bar de " caça" - como se dizia antigamente, hoje em dia é azaração,enturmação sei lá o que mais..

Quem levava sua amante no Tívoli tinha quase a certeza de que não seria importunado...a esposa não o procuraria ali...

Mas mesmo assim,Geraldo Fialho teve que contornar algumas saias justas ali dentro.Uma das vezes que deu rebu lá dentro foi quando uma policial,amante de um dos caciques da Polícia Civil,entrou lá numa certa madrugada e seu querido estava acompanhado de uma outra...

A desprezada não teve dúvidas: saiu do Tívoli, deu dois tiros nos pneus co caro do seu amado, que estava ali estacionado.

Uns vizinhos,contou Fialho, que parece que não dormiam nunca,e ficavam a noite toda na janela espreitando, bisbilhotando quem chegava e quem sai do Tívoli,Este casal de vizinhos ficavam ali vigilantes e ao menor sinal de desordem ligavam pra Brigada Militar. Era pra me atazanar a vida mesmo, diz Fialho. Pois nesta madrugada, em que a policial atirou nos pneus do carro do amado, eles chamaram a Brigada em seguida.

Armou-se ali uma grande confusão porque PMS e Políciais Civis nunca se deram mesmo...( este repórter cansou de fazer matérias nos plantões de madrugada quando havia escaramuças entre policia civil e brigadianos e acabavam todos no DPM,ou em uma grande confusão..Tinha que ter cuidado com estas matérias....)

DONOS DE BARES

ALÉM DE jornalistas boêmios, pro Tívoli também iam os donos de casas noturnas, ou de churrascarias...Era pra lá que Santo Tasca, dono do Barranco, levava a sobrinha Vilma depois de fecharam a casa /churrascaria mais conhecido de Porto Alegre.

Os amantes da música ao vivo também acorriam pra lá....

Geraldo Fialho lembra de um " negrão" chamado de Gervásio que era um grande músico e que tocou muito ali em sua casa.
Em todo o tempo que teve o Tívoli, Fialho apenas tirou férias duas vezes.
Caubi Peixoto era outro grande cantor que se apresentava no Tívoli, quando vinha a Porto Alegre. Conhecido homossexual - o cantor não fazia mistério de suas preferências - Caubi naqueles anos se apaixonou prum rapaz guapo que hoje é um famoso engenheiro de Porto Alegre e se derretia nas suas canções. Coisas do Tívoli, ou melhor da noite do Tivoli...

Durão...

No Tívoli, os costumes nãqo eram tão liberados..assim...Tanto que Fialho tinha fama de durão..

- Sempre fui muito durão no comportamento.Cheguei a botar gente para a rua, por falta de comportamento..Não vou dar nomes,mas houve casos até de gente famosa que eu botei pra rua...esfregação e outras coisas, adianta Fialho..Algumas bichinhas loucas,diz o ex-dono do Tívoli, assim que se achavam poderosas, também foram pra rua do Tívoli, por indiscrição conta ele,
Isto me custava caro, mas eu fiz...diz Fialho...

E Fialho conta que ele não gostava das chamadas " mulheres de vida fácil" mas reconhece que no começo do Tívoli dependeu delas..

Fialho viu muita coisa ali dentro...algumas dá pra contar,outras não...como de gent emuito conhecida da sociedade(homens) que chegavam lá como bibas( homens vestidos de mulheres) com seus namoradinhos...Nada contra, diz Fialho, toda forma de amor é válida, diz o Gilberto Gil....Mas Fialho tinha medo que os garçãos descobrissem a identidade das bibas e quando notava a presença desta gente conhecida ele dizia disfarçadamente para o garção:
- Deixa que aquela mesa eu atendo....

O Tívoli funcionava das 18 horas até as 7 da manhã, menos aos domingos. O pessoal estacionava fácil na rua Professor Duran..
Como todo bar da noite, até porque era muito procurado no verão( maridos em férias...e esposas idem...) ele tinha que ter ar condicionado. era condição sine qua non....

Os admiradores do local diziam que o Tivoli ( o nome foi inspirado num parque existente em Copanhagem até porque não existe naqueles tempos Google e ele descobriu o nome durante uma viagem...) era um farol aceso na madrugada portoalegrense. Lámuitos chegavam às 5 da matina,-quando a aurora começava dar os primeiros sinais do dia que nasce- e podiam ainda comer um competente prato de filé para recobrar as forças da noitada. Sempre foi tido por um reduto da boa música ao vivo...era,enfim, um local de notívagos, jornalistas, algumas prostitutas( bem arrumadas)casais(alguns hetero,outros homo)boémios em geral e seus fiéis frequentadores.


CONTRATAÇÃO

o COLEGA AIRES CERUTTI sempre faz questão de lembrar que foi contratado pra ir trabalhar na ZH nos anos 70 no Tívoli...Pra ver como era mesmo reduto de jornalistas.
Ele foi pra lá com o Borró(Mauro Torralles, que ainda está em ZH) o Antônio Manoel de Oliveira, então editor de esportes do jornal e Julio César Magalhães, que era repórter de economia do jornal. Borró e Júlio haviam sido colegados do Cerutti no Diário de Notícias...e cacifaram pro Antônio de Oliveira o colega que acabou contratado...

Coisas da noite no Tívoli....


Resposta

Gelson Farias diz de BAires como funcionam as correntes

que fazem baixar as temperaturas....

Olides.

Por enquanto, não há novidades... sim falei com o mazza,,, e o tempo aqui, por quanto tá quente, mas as meteorologa, diz que vai mudar para muito frio em breve,, acredito quer neste final de semana, pois existem correntes fortes de massa fria da Patagonia e Andes. Na realidade o frio aqui na Argentina, no forte do inverno tem muito do frio da Antartida. Segundo os entendidos com este fenomeno, são correntes frias que se deslocam... aumentando ainda mais as condições atmosféperias negativas. Como se fossem dois polos... o frio as fazem se unir. E aqui, as massas frias, ficam meses perambulando por toda a região argentina e dos vizinhos países como Brasil que muitas vezes sofre as consequência climáticas destes fenomenos de massas frias vindas da Patagonia e Antartida. Um forte abraço.
gelson farias

Brizola aos 89 anos, missa no dia 26/01 em Brasília


PDT relembra o 89º de aniversário de nascimento de Leonel Brizola com a celebração de missa, no dia 26 de janeiro, às 18h, na Catedral de Brasília.
Assista aos vídeos de Brizola: Trajetória - Legalidade - Resposta à Rede Globo
O PDT e todos os nacionalistas homenageiam o grande líder trabalhista, relembrando o 89º aniversário de nascimento, que cai no dia 22 de janeiro. Haverá missa em Brasília, mandada celebrar pelo presidente nacional do PDT, ministro Carlos Lupi, dia 26, quarta-feira, às 18 horas, na Catedral.
Brizola se elegeu governador por três vezes: uma pelo Rio Grande do Sul, sua terra natal; e duas vezes pelo Rio de Janeiro, sendo um dos homens mais perseguidos pelo ódio implantado no país a partir de 1964.

Como forma de reverenciar a memória do líder trabalhista, o presidente nacional do PDT e ministro do Trabalho, Carlos Lupi, solicitou a celebração de missa para reverenciar a memória de Brizola. Em Brasília a missa será celebrada no dia 26, às 18h, na Catedral.


De São Borja


Leitores do Blog

Por Neuza Pinto Penalvo

esta semana fui na Câmara a procura de noticia de meu interesse e qual a minha surpresa qdo o Ver. André Dubal Silva do PP após cumprimentar-me me disse: "E a menina do bugio?" ´Na hora caiu aficha de q ele é teu leitor...queria saber detlhes da menina e o bugio....disse q sempre lê o blog! Viu só? leitores de todas as cores partidárias...


Brizola 89 anos!

Causos do ex-governador

DANILO

FAZIA TUDO PELO DOTOR!!!!


Danilo Groff talvez tenha sido um dos mais fiéis seguidores do caudilho que foi Brizola...ele se referia a Brizola por DOTOR....

Quando Brizola voltou do exílio e foi tratar de sua eleição a governador, Bocayuva Cunha,. Darci Ribeiro,entre outros, começaram a encher o saco do Danilo que não largava o apartamento do Brizola.

E queriam que o chefe desse um deixa pra lá no Danilo...

- Vocês são loucos. Se eu fizer isto, o Danilo atravessa a avenida Atlântida e se atira embaixo do primeiro carro ...e eu vou ficar com a consciência pesada pro resto da vida...explicou o líder pedetista.

O ALUGUEL CHEGOU

ATRASADO

NO PALÁCIO GUANABARA

Natural de Rosário do Sul, o fazendeiro Marcelo Carvalho( hoje apenas lembrado por ser pai do Fernando, do Inter) torrou tudo na política. Foi um dos signatários da CARTA DE LISBOA - A CARTA em que Brizola e outros pedetistas confirmaram a refundação do PTB - em Junho de 1979..
Quando Brizola se elegeu governador do Rio, em 1982, Marcelo Carvalho foi trabalhar no Governo do Rio de Janeiro. Alugou um apartamento no nome do governo do Estado mas os aluguéis não foram pagos...

Um dia chegou o despejo e o oficial de Justiça bateu no Palácio Guanabara sede do governo estadual...

Brizola olhou aquilo e disse:
- Que apartamento tem o governo alugado na avenida Atlântida...

Aí foi ver era do Marcelo Carvalho....

*Danilo Groff diz que Brizola na verdade nunca confiou suas memórias a nenhum jornalista. Ele falou a vários, mas em fragamentos. A Dione Kuhn, da ZH, ele falou muito sobre a LEGALIDADE(tanto que ela publicou um livro sobre o tema)


*Brizola ia muito a São Borja nos últimos tempos, - como que pressentindo a morte - e ficava lá dias...O fotógrafo Carlos Gottfried( parente do prefeito Mariovane Weis) tem muitas fitas gravadas destas idas do Brizola e até de sua chegada do exílio...Outro fotógrafo sãoborjense que tem muitas fotos das idas de Brizola a São Borja - onde está enterrado - é o Gaudêncio....O PRATO FINO, reporter da Rádio Cultura - na verdade seu nome é EDuardo Belmonte - tem muitas entrevistas gravadas também com Brizola. Não sei porque esta turma não junta tudo isto e faz algo...poxa....

*Num dos almoços na casa de Perci Penalvo, estava presente o colunista DECO ALMEIDA, da rádio Cultura e da Folha de São Borja....DECO ,depois do almoço, fez uma pergunta que deixou o caudilho meio desconfiado:
- Dr. Brizola, onde o senhor quer ser enterrado?
A pergunta era boa pro jornalista, podia tirar uma notícia daí, mas o Brizola não gostou:

- Sabe DECO, respondeu, ainda não pensei nisto....


*Dizem que foi Brizola mesmo que escolheu o local onde queria ser enterrado. Numa das vezes que visitou o túmulo da esposa Neusa Brizola, no cemitério Jardim da Paz, estava acompanhada de uma das irmãs de dona Neusa e comentou:
- Sabe, aquilo neste túmulo deveria ter um cantinho pra mim....

Era o jeito dele de pedir uma coisa....

Quando morreu, o levaram pro local que desejava....


De São Borja


DEpois que este blog publicou a foto da menina do bugio, feita pela Neuza Penalvo, várias pessoas, entre elas o vereador André Silva Dubal, do PP, a cumprimentaram e perguntaram sobre a foto...

Mas no ano passado, a Neuza teve que fotografar um 'presunto", como se diz na gíria de jornal, um morto...

É que faleceu um vizinho dela, um italiano e uma parente, que viera de uma localidade perto de Santa Maria pro enterro, lhe solicitou que ela fotografasse o falecido pra levar as fotos para os parentes que não haviam podido comparecer ao velório...

E a Neuza deu conta do recado com sua máquina....


Governo do Estado renova convênio com Pronasci


O termo de reingresso do Rio Grande do Sul no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci) foi assinado pelo governador Tarso Genro e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, nesta sexta-feira (21). Na mesma cerimônia, no Palácio Piratini, foi firmado um contrato entre o Estado e a Caixa Econômica Federal para financiamento de residências para servidores estaduais da Segurança Pública. No final da solenidade houve a entrega de quatro delegacias de polícia móveis adquiridas com verbas do governo federal.

Conforme o ministro da Justiça, o Pronasci é um símbolo, a afirmação de uma política correta de Estado, "correta na perspectiva de desenvolver eixos de enfrentamento da criminalidade dentro de premissas de cidadania, de respeito ao cidadão". Para José Eduardo Cardozo, o Rio Grande do Sul tem condições de servir como modelo de segurança pública para todo o país. O governador Tarso Genro anunciou que até o final do ano deverão ser criados cinco novos territórios de paz no Estado, além dos que já existem - no bairro Guajuviras, em Canoas, e na Vila Bom Jesus, em Porto Alegre, que ainda está sendo implantado.

O contrato assinado entre o Estado e a Caixa Econômica Federal para financiamento de residências atenderá a servidores estaduais da segurança pública que ganhem até seis salários mínimos. Serão garantidos todos os subsídios do programa Minha Casa Minha Vida, sem a exigência de que o cadastro dos interessados esteja regularizado. O governador determinou que os comandos das instituições de segurança organizem rapidamente o acesso dos interessados a essa linha de crédito.

No final do evento, o ministro da Justiça fez a entrega simbólica das chaves de quatro delegacias de polícia móveis adquiridas com verbas do Pronasci. Esses equipamentos possibilitarão apoio operacional em áreas de maior criminalidade, além de atendimento a comunidades carentes em lugares onde seja difícil o acesso à DP mais próxima. Também darão mais agilidade ao trabalho policial em eventos e locais de grande movimentação de pessoas.

Pronasci

O convênio do Pronasci entre o Rio Grande do Sul com o Ministério da Justiça teve de ser renovado porque o anterior havia terminado em 31 de dezembro e não foi renovado. Essa recomposição permite que o Estado dê continuidade a várias atividades que estão em andamento e receba novos investimentos.

Desenvolvido pelo Ministério da Justiça, o Pronasci marca o início de uma iniciativa inédita no combate à criminalidade no país. Articula a repressão policial qualificada e políticas sociais preventivas, enfrentando, ao mesmo tempo, as causas da violência e suas consequências. É um trabalho pautado pelo compromisso com resultados, respeito aos direitos fundamentais e a promoção da cidadania e da dignidade das pessoas.

As atividades do Pronasci integram União, Estado e municípios, com o objetivo de qualificar os servidores da segurança pública - através de cursos de aperfeiçoamento - tanto na ação direta contra criminosos como na implantação de programas sistêmicos de policiamento preventivo e de polícia comunitária. Também a produção de estatísticas recebe atenção especial, para que se conheça e acompanhe os índices de criminalidade.

O Rio Grande do Sul foi o segundo Estado a aderir ao Pronasci, em julho de 2007. Desde então, já recebeu mais de R$ 48 milhões - sem contabilizar ainda os investimentos feitos no ano passado.

http://www.estado.rs.gov.br


Aposentadorias...

LI o Globo e FSP dos últimos dias...assuntos dominantes: traqgédia do rio, o Globo com exceleentes matérias...sobre a tragédia carioca....

e a cena dominante política é a aposetandoria de governadores,ou ex...

Fato que me chamou muito a atenção:

a viúva do ex-governador Brizola recebe pensão gaúcha e carioca...41 mil por mês. Ela não era casada oficialmente,segundo o Globo, mas requereu na Justiça União estável e ganhou...Vai incorporar pro resto de sua vida..

A viúva,como diz o Gaspari, pagará....

E o nosso FRANSCISCANO QUE jurou pobreza o resto da vida é um grande artista....

Está com o salário de senador, que é justo e agora requereu de ex-também...

E ainda reclamou que ninguém o procurava quando ele abriu mão do salário de ex, só agora é que dão notícias dele.

Como sempre, se fazendo de vítima...


Guerreiro, o diplomata que abriu caminhos

Publicado em: O Globo

Miriam Leitão

No início da minha carreira jornalística, fui responsável pela cobertura do Itamaraty e acompanhei a gestão do então chanceler Ramiro Saraiva Guerreiro, que morreu ontem, aos 92 anos. Por isso, fiz o texto abaixo para dar a dimensão de sua obra. Está publicado na edição de hoje do jornal O Globo.

Era o governo militar. Mas no Itamaraty, nem parecia. Lá, a abertura era mais forte. Ramiro Saraiva Guerreiro, o ministro, avisava que sopravam “ventos de mudança”, fez a primeira visita à China, foi aos países da África que tinham governos de esquerda, mas evitou a África do Sul, do apartheid. Tudo parecia um atrevimento na época, como a gestão persistente para libertar a brasileira Flávia Schilling, presa no Uruguai, por militância na guerrilha dos Tupamaros.

A presidente Dilma Rousseff soltou uma nota lamentando a morte do ex-chanceler. No texto, diz: “Nas funções de secretário-geral do Itamaraty, de ministro das Relações Exteriores e de negociador da dívida externa brasileira, o embaixador Guerreiro foi exemplar defensor da diplomacia multilateral, das relações com os países do sul e dos fundamentos da política externa independente do Brasil.”

Ele foi, de fato, tudo isso. Abriu caminhos para o Sul, manteve a política externa independente e multilateral. Guerreiro, que morreu ontem, aos 92 anos, fica na História pela sua obra mais marcante: a pavimentação, lenta e paciente, de um acordo com a Argentina, que permitiu a operação de Itaipu e abriu espaço para a intensificação das relações entre os dois países. Quando ele assumiu, em 15 de março de 1979, a relação entre os dois vizinhos era um terreno pantanoso e perigoso. Militares no poder, dos dois lados da fronteira, tinham medo de que o outro país estivesse desenvolvendo armas nucleares. E cada lado queria fazer a sua primeiro.

No meio do caminho havia um rio. O Paraná. Com enorme potencial hidrelétrico. O Brasil estava construindo a hidrelétrica com o Paraguai. Isso atiçou as desconfianças argentinas. O país vizinho dizia que abertas as comportas da hidrelétrica as águas inundariam Buenos Aires. Exigia o poder de dizer qual poderia ser a potência de Itaipu e dizia que iria construir sua própria hidrelétrica, a de Corpus.

Esse era o impasse. Parecia insolúvel. Itaipu já em construção, e aquele clima cada vez mais tenso entre os dois países. O ministro anterior Azeredo da Silveira havia mudado em vários pontos a política externa, provocando a fúria americana. O então embaixador em Londres, Roberto Campos, defendia uma política mais alinhada com os Estados Unidos. Silveira lutou para ter Guerreiro como seu sucessor, alegando que “o importante não era a continuidade das pessoas, mas das ideias.”

Guerreiro tinha a mesma política e estilo totalmente diverso. Silveira, exuberante. Guerreiro, discreto. A paz com a Argentina, que Silveira tentou fazer, foi feita em meses de intensas negociações e que acabaram em outubro de 1979 com o Acordo Tripartite. Por ele, Brasil, Paraguai e Argentina concordavam sobre o uso das águas comuns. O momento de maior tensão foi quando o Ministério das Minas e Energia exigiu o direito $aumentar as turbinas para 20. A Argentina fez um cavalo de batalha. Hoje, Itaipu tem 20 turbinas e a Argentina nunca construiu Corpus.

O acordo abriu as comportas das relações entre os dois países e a região sul da América do Sul. Depois dele, foi possível tudo, inclusive o Mercosul. E sobre a bomba nuclear que ambas as nações pensavam em construir? Outra negociação entre os dois países terminou em um compromisso de que nenhum dos dois construiria um artefato nuclear e um país poderia fiscalizar as instalações nucleares do outro.

Momento emocionante desses seis anos foi a libertação de Flávia Schilling. O país se comoveu quando a família passou a dar à imprensa algumas cartas que ela mandava da prisão. Discretamente, o Itamaraty venceu o irredutível governo uruguaio.

Em 1974, o Brasil tinha reconhecido o governo de Pequim, mas a relação com a China permaneceu congelada em um nível quase nulo. Saraiva Guer$fez a primeira viagem à China comunista em maio de 1982. Na volta de Pequim, ainda em Nova York, Guerreiro entraria em outro confronto com uma potência: a Grã-Bretanha.

Havia acabado de estourar o conflito pelas Ilhas Malvinas. Guerreiro declarou que o Brasil ficaria ao lado da Argentina, ainda que lamentasse o conflito. Recentemente, navios ingleses que iam para as Malvinas não tiveram permissão para parar nos portos do Brasil.

A viagem à África em junho de 1980 foi outra ousadia. Guerreiro seguiu um roteiro provocativo. Foi ao sul da África, mas não à África do Sul. Visitou países de líderes carismáticos da luta pela independência, como a Tanzânia, de Julius Nyerere. Zâmbia, Zimbabwe. E dois países de língua portuguesa: Angola e Moçambique. De todos os países, Moçambique parecia ser o que melhor receberia a delegação brasileira. Afinal, Angola estava em guerra civil, Zimbabwe estava independente $poucos dias. Mas foi lá que apareceu um desafio.

Joaquim Chissano, na época ministro das Relações Exteriores, fez uma recepção à delegação no Hotel Polana. No discurso, tocou na ferida: o Brasil por tempo demais havia apoiado o colonialismo português. Guerreiro deixou de lado o texto. Com elegância e firmeza, lembrou a ele que estava ali não em nome do passado, mas lançando as bases do futuro. O discurso no tom manso que era seu estilo serenou os espíritos. O encontro no dia seguinte com o presidente Samora Machel foi caloroso.

Um espinhoso tema era a relação com os Estados Unidos. Nosso maior parceiro comercial, mas com contenciosos de todos os tipos. Um episódio mostra bem o estilo Saraiva Guerreiro. Thomas Enders, subsecretário de estado para a América Latina, veio pedir apoio para uma intervenção na Nicarágua Sandinista. Arrolou as razões. Guerreiro ouviu em silêncio desconcertante. Tinha essa capacidade. Às vezes, fechava os olhos longamente. O interlocutor não sabia se ele havia dormido. Uma vez, numa entrevista, perguntei sobre isso. Ele me garantiu que não dormia, apenas fechava os olhos. E pensava. Ao fim dessa reflexão de olhos fechados, ele perguntou.

— O senhor acredita em Deus, mister Enders?

— Sim, acredito — respondeu meio confuso o diplomata americano.

— Então vamos rezar pelo povo Nicaraguense.

Guerreiro era assim. Fechava os olhos e seguia o caminho que achava que era o melhor. Não se proclamava dono de nada, de nenhum acordo, de nenhum feito. Quando saiu do governo, escreveu um livro. No prefácio, brinca com sua própria obra. Disse que pessoas até respeitáveis pediam que ele escrevesse as memórias. “É bem verdade que a mais insistente é uma senhora que vim a saber já esteve internada para tratamento psiquiátrico.” O título é o que ele se orgulhava de ter sido: “Lembranças de um empregado do Itamaraty.” Guerreiro deixa viúva, dois filhos e dois netos.

PS: O nome correto do livro é “Lembranças de um empregado do Itamaraty", como está no texto acima. Na edição de hoje, saiu errado.

Coleguinhas

*Bah, mas me mijei de rir com o texto do Lauro Dieckmann comentando um texto da ZH...a certa altura ele diz :

- DEVE SER COISA DO JORNALISMO LITERÁRIO VERSÃO ARROIO DILÚVIO"

Que é isto Lauro, que mau humor....os guris lá são todos gênios, só nós nos anos 70 que éramos trouxas, a gente saía pra rua mandados pelos editores pra entrevistar pessoas,fontes. Hoje eles acessam tudo do Google - este comentario um inteligente publicitário e leitor como o Beto Callage já tinha me feito - e fazem TEXTO LITERÁRIO tipo sabe assim GABRIEL GARCIA MARQUES.....QUE PRA ELES DEVE SER FICHINHA, O TEXTO DELES É MELHOR,CLARO...Vasilha, meu deus, o que é vasilha, pra mim vasilha é penico....

GREVE DE ONIBUS

ATENÇÃO O SINDICATO DOS RODOVIÁRIOS FEZ UMA ASSEMBLEIA DIAS ATRÁS E NÃO ESTÁ DESCARTADA UMA GREVE NOS ONIBUS NOS PRÓXIMOS DIAS..

É QUE AS EMPRESAS JOGAM COM ISTO PRA AUMENTAR E JUSTIFICAR A MAJORAÇÃO DA NOSSA QUERIDA TARIFA SOCIAL, COMO O PREFEITO VILLELA A CHAMOU...SOCIAL SÓ SE FOR PRA....BOM,DEIXA PRA LÁ...

Coleguinhas

Não convidem a Marisa Ribeiro e o presidente do Trensurb,Arildo Cunha pro mesmo jantar...Romperam os pratos desde que ela saiu da empresa...

Coleguinhas

Vai dar ciuminho no Serginho - cujo texto não é nada literário -mas asou forçado a um elogio público. O texto da Miriam Leitão no O GLOBO denominado de Guerreiro, o diplomata que abriu caminhos lava a alma da gente ...que vê tanta babaquice por aí....


Coleguinhas


SIRENES EM ALERTA....

João carlos Terlera se acordou na última sexta,dia 21/01 com um estadalhaço de sirenes soando na praça da Matriz. SWe beliscou porque pensou que ainda estava no tempo dos milicos que qualquer autoridade fazia um estardalhaço com soldados na frente fazendo aquele barulho...

Pois era o vice, Michel Temer, que chegava na Asembléia....cheio de batedores...

E o Adão Oliveira informou na sua coluna no JC de quinta que o chamado batalhão precursor do Temer tinha instalado dois detecteores de metal na entrada do prédio no dia anterior por exigência da vice-presidente...

Em tempo:

Muitos , como o colega Flávio Pereira, da Guaíba, lamentaram a ausência da Marcela....

( Vai pra casa, Padilha...)


Coleguinhas


Ouvi neste sábado( 22.01) o programa da Lizemara na Band..o tema me interessou ...a crise da Doux Frangosul...

Primeiro: a uma certa altura a fita emperou e ficou repetindo...O programa é gravado...que pena..

segundo: fiquei muito surpreso e acho que o cara mereceria uma nota das entidades que dizem defender os jornalistas com o senhor ( dou-lhe tratamento formal, sim porque o cara me apavorou) FRANCISCO SIGNOR( DEVE SER ASSIM MESMO O SOBRENOME)))
ele é superintendente do Ministério da Agricu8ltura...Sabem o que ele disse...??peguem a fita!!!!

Não se deve divulgar a crise e muito menos mostrar frangos mortos....(isto traz prejuízos,diz oc ara...)

Então fechemos tudo e vamos pra casa...
O cara quer a ditadura chinesa aqui!


TODOS AL MAR....


O Tribunal de Justiça do RS está fazendo um expediente tipo " horário de verão" nestes meses em que a canícula pega forte...

Na segunda o expediente vai das 12 às 19, direto.

Na segunda das 8h30 às 15h...direto.

No interior, isto virou piada....Numa cidade localizada na fronteira oeste, na quinta feira da semana passada, alguém comentava este horário...

- Amanhã ,depois das 15 horas, vou pra Capão da Canoa..

Gozação é claro porque imagina se o pessoal que dista 700 km de Capão da Canoa tem como fazer isto...

É mais fácil pegar um banho no rio Uruguai, ou num açude, ou numa barragem....nos afueras...


Coleguinhas

Debandada de colunistas em O SUL...

Jayme Copstein foi pro Canadá....Adroaldo Streck, Políbio Braga, Beatriz Fagundes sumiram....


Indico

Estou lendo um livro surpreendente: OS IRMÃOS KARAMABLOCH, a história do Adolpho Bloch e de seus irmãos. Livro rico sobre uma época do Rio....Indico!

De São Borja

A Cãmara Municipal realizou sessão solene pelos 89 anos que Brizola completaria no sábado,dia 22.01 se vivo estivesse.


GREVE DE MOTORISTAS


Se a patronal - como o sindicato dos rodoviários chama o sindicato patronal- não melhorar sua proposta salarial, nesta terça feira, dia 25.01 uma garagem de Porto Alegre não botará os ônibus na rua. E ninguém sabe qual delas será...sera o fator surpresa...

*Os motoristas e cobradores dos ônibus de Porto Alegre não falam de outro assunto: há tempo não existia esta mobilização: é que a PATRONAL OS ESTÁ colocando num torniquete. quer que os intervalos entre um tjurno e outro aumente de 2,5 horas pra 5....


*O aumento pedido pelos funcionários do transporte coletivo é de 10% sobre os vencimentos atuais. Um motora ganha hoje 1.500,00 reais brutos...Já ganharam muito melhor..

*Faro deste repórter velho de guerra: vai haver rebuliço....

E com o prefa que não saiu do muro - apesar de sua enorme estatura física - a coisa tem tudo pra gringolar...


NICO

OUVI NESTE DOMINGO O GALPÃO NO NICO NA RURAL...mAS O HOMI TÁ MEIO COM A VOZ PEQUENA...SABE, MAS GOSTA DAQUELE MICROFONE E MESMO DESPERTANDO A PENA DOS OUVINTES- PENA NÃO É SENTIMENTO - ELE VAI LVANDO A COISA...

ESTAVA ESTE DOMINGO A SUA GRANDE AMIGA ELMA SANTANA QUE O AJUDAVA A FAZER O PROGRAMA... MAS O NICO ESTÁ MALOTE DAS COISAS, ESTÁ...


Virou pó, esquecimento!

Lembram do caso aquele do ano passado de Floripa que deu tanto pano pra manga - a menor estuprada por 3 guris, também menores - ninguém mais fala nada...em Floripa o assunto morreu....E o blog do Mosquito que denunciou primeiro saiu do ar....


HISTORIAS DE LA UNDEZE....

Fotos de Calixto Stefenon

o autor deste blog pegando no pesado na loja CASA DAS TINTAS...MAS É TUDO DE GRAÇA PORQUE OS PRIMOS NÃO PAGAM....NADA

 

IREI A SERAFINA NESTE FINAL DE SEMANA PRA PROCURAR UNS DOCUMENTOS DE MINHA APOSENTADORIA - O TEMPO RURAL QUE O INSS EXIGE QUINHENTOS PAPÉIS E TAMBÉM PRA PEGAR UMAS UVAS QUE MEU PAI AINDA CULTURA...

MAS NÃO DEIXAREI,CLARO DE FAZER COMO SEMPRE FAÇO UM BISCATE NA LOJA DOS PRIMOS STEFENON, QUE SEMPRE ME DÃO LATAS DE TINTA PRA CARREGAR.EMBORA ELES NÃO COSTUMEM PAGAR PARA ISTO...
E O CALIXTO, MEU PRIMO, AINDA COLOCA COMO LEGENDA DA FOTO...NOANTRI COA LO FEMO LAORAR( NOS AQUI O FIZEMOS TRABALHAR) COMO SE NÃO FOSSE SÓ ISTO QUE FIZ A VIDA TODA...AO CONTRÁRIO DE ALGUNS PELANDRÕES( PREGUIÇOSOS) DE SERAFINA QUE PASSAM O DIA FALANDO MAL DO PREFEITO NAS BODEGAS E TOMANDO CACHAÇA....

 

15 Anos sem Ulysses Guimarães


Esta foto mostra o senador Paulo Brossard, que num equívoco o repórter de ZH, Paulo Germano, disse que era da ARENA em 1966....aqui o senador está numa concentração junto com o líder maior do PMDB, Ulisses Guimarães, o Senhor Diretas do MR-8
na campanha de Pedro Simon ao governdo do Estado em 1986. foto de alfonso Abraham, o espanhol.

Casal que foi centro de atenções gaúchas e cariocas

no século passado faria aniversário neste fim de semana!

pdt12.locaweb.com.br


Leonel de Moura Brizola,( 22.01.1922/21.06.2004) ex-governador gaúcho e carioca, protagonista do principal fato político da segunda metade do século passado- a Legalidade - estaria completando, neste sábado, 89 anos de vida...

Já sua falecida esposa, Neusa Goulart Brizola, ( 21.01.1921/7.04.1993), completaria 90 anos hoje.

" era para estarem juntos mesmo" me disse na quinta a colega Karen Mello, assessora de imprensa da neta do casal, a vereadora Juliana Brizola,quando se deu conta das coincidências das datas....

O aniversário de Brizola é mais lembrado do que sua falecida esposa...segundo uma observadora mais atenta...

ALA MOÇA....

VÊ SÓ,caro leitor...

Diz a lenda que Brizola e Neusa se conheceram na antiga Ala Moça do PTB...lá por 1947 Ela morava em Porto Alegre, no bairro Moinhos de Vento e era filha de um grande estancieiro de São Borja, Vicente Goulart( que tinha terras no Itacurubi, hoje município...)..

Quando pesquisou para seu livro MOINHOS DE VENTO, O ESCRITOR CARLOS AUGUSTO BISSON encontrou pessoas que haviam convivido com Neusa Goulart e que a descreveram como uma mulher " muito avantajada para seu tempo, em termos de costumes...."

Quem a conheceu muito tempo depois, como foi o caso de Neuza Pinto Penalvo deu este depoimento para seu perfil:

- ERA ENCANTADORA...NÃO CONSIGO COMPARÁ-LA A NINGUÉM ATUALMENTE. UMA VERDADEIRA DAMA!
MUITO AGRADÁVEL, SIMPÁTICA ,CARINHOSA, PELO MENOS COMIGO...GRANDE ARTICULADORA POLÍTICA ELA FAZIA SEUS PEDIDOS PARA ELE. QUANDO ELA AMEAÇAVA: " olha LEONEL, eu acho que...." aí ninguém muito menos ele conseguia dizer não para ela..Ela era diplomática, política, sabia como conseguir o que queria muitos diziam que após sua morte ele mudou muito.


Há muitas histórias de sua coragem e bravura. Como quando ela embarcou no avião que a conduziria ao exílio,ou seja, Montevideo, e ao subir a escada, um militar lhe teria dito:

- Dona Neusa, aqui terminam seus privilégios...

E a filha do estancieiro, que pelo visto não tinha muito papa na língua, desferiu:

- E COMEÇAM OS SEUS!!!!

Pequena biografia do Leonel Brizola.

1922: nasce em 22 de janeiro

1939: formou-se técnico rural

1945 : participa da fundação do PTB/RS

1946: candidata-se a deputado estadual e em 1947 se elege

1949: forma-se engenheiro civil na UFRGS

1950: casa-se com Neusa Goulart e é reeleito deputado estadual

1951: Candidata-se a prefeito de Porto Alegre

1952: assume a secretaria de Obras do governo estadual

1954: elege-se deputado federal pelo Rio grande do sul


1955: elege-se prefeito de porto alegre

1958: elege-se governador do rio grande do sul

1962 : elege-se deputado federal pela Guanabara

1964: é cassado pelo golpe de 1964.

1965 fica confinado no balneário de Atlântida, no Uruguai.

1970: relaxamento das restrições no exílio

1977 : ´expulso do Uruguai, vai para os USA

1978 : Vai para Portugual

1979 Volta do exílio( 7 de setembro)

1980: TSE nega silga PTB a Brizola ( em 13 de maio)

1981: Registra a sigla do PDT
1982: elege-se governador do Rio

1989:
candidata-se a presidente da República pelo PDT

1990: elege-se governador do rio de janeiro

1994: candidata-se a presidente pela segunda vez

1998: candidata-se a vice-presidente na chapa de Lula

1999: promove campanha pela renúncia do então presidente FHC

2000: candidata-se a prefeito do rio de janeiro

2002: candidata-se a senador pelo rio de janeiro

2004: falece no dia 21 de junho, na cidade do Rio de Janeiro.


Alguns tópicos sobre a personalidade

de Leonel Brizola( que neste sábado completaria 89 anos...)

Me disse Wilson Vargas da Silveira, que se referia a Brizola apenas como O COMPADRE - JÁ Matheus schmidt,ex-deputado federal, o chamava simplesmente DE CHEFE - que Brizola tinha medo era de charges em jornal. E no seu jornal, o CLARIM( cuja redação ficava na Galeria Anibal de Primio Beck, 161) ele mesmo ditava as idéias pro cartunista fazer a caricatura....


*Brizola, que era um gringo esperto - MANECO VARGAS, FILHO DE GETULIO O CLASSIFICOU PARA SUA IRMÃ ALZIRA COMO O FLORES DA CUNHA EM ITALIANO - sabia a força que tinha uma charge. Seguramente se lembrava do episódio da eleição -para a prefeitura de Porto Alegre, em 1955, quando SAMPAULO fez uma charge, que acabou com a candidatura de TRICHES, que era de Caxias...

- TRICHES...aqui é a rua da Praia,ali a Galeria Chaves, mostrava um personagem para o coronel de Caxias..

- Aquilo me deu 10 mil votos, reconheceu Brizola 22 anos depois, entrevistado por Antônio Goulart...


* No meu livro GETULIO VARGAS, DEPOIMENTOS DE UM FILHO conto como foi o casamento de Brizola e de Neusa Goulart:

- EM PRIMEIRO DE MARÇO DE 1950,DIA DO ANIVERSÁRIO DE JANGO, BRIZOLA CASOU COM NEUSA GOULART, UMA DAS CINCO IRMÃS DO EX-PRESIDENTE. O CASAMENTO FOI REALIZADO NA FAZENDA IGUARIAÇA, EM SÃO BORJA, ONDE JANGO NASCEU. FICA A DOIS QUILÕMETROS DA RANCHO GRANDE, OUTRA GRANJA QUE FOI DO EX-PRESIDENTE.

GETULIO VARGAS FOI BUSCADO DE AVIÃO NO ITU ATÉ PORQUE ERA PADRINHO DE CASAMENTO. ESTAVA MAIS GORDO E TRAJAVA UMA CAMISA CÁQUI E UMA BOMBACHA BEM FOLGADA NO MELHOR ESTILO DA CAMPANHA GAÚCHA. DESCULPOU-SE COM DONA VICENTINA, MÃE DA NOIVA( o pai, o coronel Vicente Goulart já estava morto) pela roupa que usava, explicando que seus trajes de festa haviam ficado no catete.

finda a festa à qual compareceu boa parte da sociedade de São Borja e muitos políticos, o comandante GUSTAVA ERNESTO DE CARVALHO CRAMER, DONO DA SOCIEDADE ANÕNIMA VIAÇÃO AEREA GAÚCHA( sAVAG) PEGOU O CASAL DE NOIVOS E OS LEVOU A MONTEVIDEO PARA A LUA-DE-MEL.


O que fazer no findi....


Olha, o marasmo cultural continua....

Mas no cinema do Sindibancários tem o 5 X favela....

e uma exposição de fotos antigas e históricas....

Nas quartas, de noite, o Santander está apresentando shows musicais, neste janeiro e de boa qualidade....

De São Borja


PT volta ao Palácio Presidente João Goulart....


Quem diria...as voltas que a política dá....


Terra do governador Tarso Genro ( que fez entre 70 a 80 dos votos na eleição de outubro passado) o PT deverá ocupar secretarias,ou secretaria no governo de Mariovane Weis(PDT) depois de ter sido por este mandado embora anos atrás....

Renê Ribeiro, que era vice de Mariovane na gestão do prefeito quando se deu a diáspora é até hoje contra a volta do PT ao governo do município mas entrou na articulação o deputado federal Paulo Pimenta(PT) que por acaso é casado com uma sãoborjense...

Assim, Renê Ribeiro deve ser voto vencido e o PT voltará a prefeitura de São Borja...

O que se comenta é que na eleição de 2012 será feio pra Tarso Genro perder a eleição na sua terra natal, onde ele teve esta maciça votação.

Quem viver, verá....!!!!


Rio


A vereadora Juliana Brizola(PDT) esteve no Rio visitando o pai, Zé Vicente e os irmãos. Brizola Neto,seu irmão, se recupera de uma cirurgia de olhos....

Coleguinhas


Na sala da imprensa da Assembléia Legislativa do Estado há no mural uma foto pendurada onde estão diversas jornalistas e o diretor, Carlos Bastos...só ele de homem...

Um intrigante escreveu um bilhete embaixo da foto pra esclarecimento;

É SÓ AMIZADE!

Toing.....


De São Borja


Na semana que vem deve haver uma reunião entre os presidentes do PDT e PTB mais o PT pra discutir o ingresso do último na atual gestão e pra ver quem será o futuro candidato a prefeito...


Renê Ribeiro, o ex-vice de Mariovane Weis, do PDT, seguramente não deverá ser o candidato do PT em 2012. Foi rifado....
Teve que engulir até a indicação da coordenadora da Educação da região que foi a que ele não queria que fosse...Foi o deputado federal Paulo Pimenta(PT) que a emplacou no cargo.Bom, toda a torcida do Flamengo sabe que Paulo Pimenta e Tarso Genro são aqui...o.....

Lajeado sedia 11º Encontro de Fuscas e Derivados nos dias 29 e 30 de
janeiro

FOTO DIVULGAÇÃO

Encontro de Fuscas - Carro 26 Último encontro foi realizado no ano de 2009

LAJEADO - A cidade de Lajeado receberá, nos dias 29 e 30 de
janeiro, uma verdadeira caravana de colecionadores e apaixonados por
fuscas e derivados. É quando o Parque do Imigrante sedia o 11º Encontro
de Fuscas e Derivados, numa promoção do Clube do Fusca de Lajeado e das
secretarias municipais de Cultura e Turismo (Secultur) e Juventude,
Esporte e Lazer (Sejel). A presidente do clube, Marilda Oliveira, informa
que a recepção aos expositores inicia às 13h30min do sábado e eles
terão de arcar com R$ 15,00 de inscrição e entregar um quilo de
alimento não perecível. Segundo ela, os interessados poderão acampar
no parque, dispondo de toda infraestrutura e da praça de alimentação a
ser montada especialmente para o encontro. "Para o público, a entrada
será gratuita", destaca Marilda.

Carrinho de Controle Remoto

O evento transcorre simultaneamente com a realização da 1ª etapa do
1º Campeonato Gaúcho de Carrinho de Controle Remoto, que inicia no
sábado, a partir das 13h30min, com disputa na categoria Estreante
mediante o pagamento da taxa de inscrição de R$ 5,00, devendo o
participante dispor do seu próprio carrinho de controle remoto. Já no
domingo, a partir das 13h, ocorre a disputa na categoria Profissional com
carrinhos da escala 1.10. Como prêmio, receberão troféus os colocados
do 1º ao 3º lugar.

Tour e outras atrações

Também no domingo, a partir das 9h, ocorre o passeio turístico
(citytur) pelos oito pontos turísticos do município, com saída frente
à Casa de Cultura e chegada no Parque Histórico, onde o Clube do Fusca
de Lajeado possui sede. "No local, vamos lançar o 1º Memorial do Fusca
no Brasil", anunciou Marilda. Durante os dois dias de evento, no Parque
do Imigrante também terá exposição do Jeep Clube de Forquetinha,
venda de artesanato e comercialização de peças antigas por
colecionadores, além do concurso entre os expositores em 26 modalidades,
entre as quais, o Fusca Mais Original; Melhor Interior; Maior Distância
Percorrida; Melhor Pintura; Destaque do Evento, entre outros.
Informações com Marilda pelo fone (51) 8194.9703.

 

Assessoria de Comunicação Social - Prefeitura de Lajeado

Palanque


Cristhopher Goulart, que não se elegeu deputado estadual pelo PDT na última eleição, foi indicado para uma CC, numa secretaria estadual.....


Release


Na quinta-feira, 27 de janeiro, às 20h30min, a cantora e compositora uru¬guaia Ana Prada, prima dos irmãos Drexler, sobe ao palco do auditório do Sesc Vi¬la Mariana (Rua Pelotas, 141) para apresentar show homônimo ao seu mais re¬cente trabalho o CD “Soy Pecadora”, que será lançado no Brasil neste ano de 2011. É a primeira vez que Ana, um dos nomes mais celebrados da nova música latina, estará em São Paulo para mostrar ao público um repertório baseado em canções de seus dois CDs lançados até o presente momento. O primeiro CD “Soy Sola”, editado na Argentina e Uruguai recebeu quatro indicações ao prestigiado prêmio Graffiti (Uruguai) e foi indicado pela revista Rolling Stone portenha como um dos melhores discos de 2006, ano de seu lançamento. Se em seu trabalho de estréia como artista solo, Ana ainda era bastante reverente aos ritmos folclóricos uruguaios e suas letras abordam o amor de uma forma velada e metafórica, em “Soy Pecadora” ela dá uma guinada em direção ao pop urbano e não esconde na¬da quanto aos seus sentimentos e intenções em relação ao sexo feminino. O CD “Soy Pecadora” tem produção de Matthew Cella (indicado ao Grammy pela produ¬ção de “Cara B” de Jorge Drexler) e conta com a participação especial da cantora brasileira Paula Toller na faixa “Juveniles Bríos”.
Recentemente, Ana Prada fez uma participação no tributo latino aos Mutan¬tes CD El Justiciero Cha, Cha, Cha (ainda sem lançamento no Brasil), onde gravou uma releitura de “Fuga Nº 2”, um clássico do repertório mutante.

Assista ao clipe Soy Pecadora
Escute “Fuga nº 2”
www.myspace.com/anaprada


SIN FRONTERAS
Ana Prada—show Soy Pecadora
Onde:
SESC Vila Mariana (Rua Pelotas,141)
Quando:
27 de janeiro, quinta-feira, às 20h30min
O que:
Show Soy Pecadora
Ingressos:
R$ 12,00 (inteira)
R$ 6,00 (usuário matriculado no SESC e dependentes, + de 60 anos, estudantes e professores da rede pública de ensino)
R$ 3,00 (trabalhador no comércio e serviços matriculados no SESC e dependentes)
www.sescsp.org.br
Informações 0 xx 5080-3000


Abraço,
Guto Villanova
Assessoria de Imprensa MS2 Produtora


"Artes - Jornal A Hora do Vale"

O preconceito caindo no Interior, também....

Colaboração de Mazzarino

Dpto. de Arte
Gustavo C. da Silva

Los caracoles


Por Gelson Farias

Chile e Argentina fecharam um acordo, nesta sexta-feira, para construir dois túneis que vão perfurar a Cordilheira dos Andes - na fronteira entre ambos os países -, um dos quais permitirá pôr em marcha um trem para unir as cidades de Mendoza e Los Andes, anunciaram as presidentes Michelle Bachelet e Cristina Kirchner. Os investimentos exigidos para a construção, num período entre oito e dez anos, estão sendo calculados em US$ 3 bilhões.

Los Caracoles. Gasta mais de oito quilômetros para descer 1.500 metros

Terminadas as 29 curvas, a estrada segue pelos Andes chilenos à beira do Rio Aconcágua. Como do lado Chileno a cordilheira é bem mais íngreme e próxima do mar, somente 150 km em linha reta da aduana até o pacífico, chove muito mais, neste lado e o lugar mais verde. Este caminho tem origem Inca, depois reorganizado pelos espanhóis como Caminho real del 0este, consta que os espanhóis destruíram todas as pontes e passagens Incas com medo do acesso fácil... ... a viagem em lombo de burro levava seis dias no mínimo. Somente depois da paz entre Chile e Argentina em 1904, por conta de fronteiras, é que se começou a tomar forma a rodovia que caminhava ao lado da ferrovia inaugurada em 1910. A estrada passava pelo Passo de los Cumbres, uma passagem a 4.200m de altitude, depois na década de 20 seguiu por um túnel compartilhado com a ferrovia e somente em 1980 foi inaugurado o atual (mas apavorante) Túnel Cristo Redentor. Até a década de sessenta, o caminho vinha pela estrada em que passamos ontem! Pela difícil Serra de Potrerillos entre Uspallata e Mendoza, daí aquele hotel naquele fim de mundo! O traçado atual, uma estrada impecável, ficou pronta em 1979 e sem o ziguezague da antiga economizou quase 90 km no percurso. Mas a pergunta ficou... Por que por aqui?


O cenário da assinatura do tratado foi à comunidade de Maipú, ao sudoeste da capital chilena, onde em 1818 um Exército chileno-argentino capitaneado pelos generais Bernardo O'Higgins e José de San Martín derrotou às tropas espanholas e selou a independência do Chile. Imitando a parceria da independência, Bachelet e Cristina Koirchner selaram o acordo nesta sexta-feira com um abraço, que substituirá o Tratado de Paz e Amizade, assinado em 1984 para desativar um grave conflito entre os países pela controvérsia sobre o Canal de Beagle, no extremo sul do continente. O acordo inclui o aprofundamento das relações, da conectividade à criação de um grupo de trabalho para preparar um acordo de livre circulação de pessoas em ambos os países. Contempla ainda o compromisso para a construção de um trem transandino e de um túnel na passagem das Águas Negras, unindo a região de Coquimbo com a província argentina de San Juan. O Tratado de Maipú institucionalizará a rede de 57 mecanismos de trabalho entre os dois países. Além disso, facilita a cooperação entre os conselhos regionais e as legislaturas provinciais para harmonizar normas jurídicas e fomentar o trabalho comum frente a outras regiões e países do mundo.



Ruta Internacional 7 sentido Chile - Argentina


Túnel Cristo Redentor, fronteira Argentina-Chile, 3.080m de extensão a 3.175m de altitude


Transpondo o túnel internacional se adentra o Chile por um desnível de 670m, num percurso sinuoso, movimentado e pouco sinalizado, de aproximadamente 30 km através dos "caracoles"- outra considerável obra na qual a ousadia humana controla a geografia. A encosta da Cordilheira vista desse lado é mais abrupta, mais rochosa.
No inverno, a concentração de neve e as fortes pendentes garantem a Portillo (situado no topo dos Caracoles, a 2855m de altitude e a 152 km de Santiago) manter as boas condições das pistas de esqui, consideradas as melhores, as internacionais, da região. Finda a descida, a estrada passa a acompanhar o vale do Rio Aconcágua até Los Andes, de onde se ramifica e leva o viajante à área metropolitana de Santiago ou a Val paraíso/Viña del Mar. Vista desde baixo, a parede abrupta da Cordilheira dos Andes ao mesmo tempo assusta e convida. De fato, se impõe. Afinal, que somo Dentre tantas rotas e passeios existentes pelos Andes Centrais, sem dúvida alguma, é na belíssima região de Mendonza que o turista brasileiro irá presenciar o maior contraste entre as baixas planícies da região central da Argentina com algumas das mais altas montanhas da América e do mundo.

É corriqueiro ouvirmos alguém dizer que é melhor nos arrependermos do que fizemos do que nos arrependermos de nem termos tentado. Creio que aí vai uma grande dose de verdade, pois se nem ao menos tentarmos jamais saberemos se teríamos uma chance de sucesso. Se desistirmos no primeiro obstáculo perderemos a oportunidade de aprender e conseqüentemente evitaremos problemas, confrontos, desencontros, mas deixaremos também de viver uma história que pode ser linda, apaixonante, vibrante. Portanto, não devemos temer viver, sejam novos desafios profissionais ou um grande amor.

Eu queria poder
possuir o tempo,
para decidir a duração das coisas
e aprisionar para sempre
os momentos felizes.

Guardaria apenas o sorriso
nos lábios das crianças
crianças eternas e puras
não corrompidas pela vida
e, saciadas da fome e da sede.

Não haveria guerras e mortes
nem correntes e ferrolhos
para que nunca mais houvesse
opressores e oprimidos
Gelson Farias


Tem vários lugares a sermos explorados, nós aproveitamos um dia meio friozinho e nublado e fomos até Valparaíso, que já é uma cidade bem crescidinha, é um lugar interessante, mas diferente daquela Valparaíso que eu imaginava dos livros de Isabel Allende, e como estávamos mais no espírito de praia mesmo, valeu o passeio que vai serpenteando o mar, mas não nos aprofundamos muito, além disso.


Um bar para fazer um lanche, no Porto. O desenho é de uma gaivota, junto ao porto de Valparaiso, no mar Pacífico.

Sem sombras de dúvidas, há uma presença muito forte por essas paragens é a de Pablo Neruda, a mais famosa de suas casas fica em Isla Negra, a 85 km ao sul de Val paraíso. Neruda viveu aqui com sua terceira esposa e ambos estão enterrados nesta propriedade. Entrei em uma livraria e comprei um livro dele, ler suas poesias olhando para o vasto oceano me aproximou da alma chilena.



Porto de Valparaiso.



Viña Del Mar


Casa em que ficou a delegação brasileira em Viña Del Mar.
Hoje, museu, com fotos de vários jogadores, de Pelé, mas neste dia, estavam em reforma, e não deixaram tirar fotos internas.

DEPOIS DE EXERCER, TOMAR O PODER

Por Carlos Chagas

Parece longe de ter sido contida a rebelião no PMDB, depois de receber três e não seis ministérios, que mantinha no governo Lula, alem de não haver engolido o congelamento das nomeações para o segundo escalão. Dirigentes, líderes e até segmentos das bancadas do partido não perdoam a presidente Dilma Rousseff, apesar do jogo de cena e das juras de fidelidade que se sucedem.

Um raciocínio domina o PMDB, sobre a necessidade de fazerem valer sua força nesses primeiros tempos do novo governo, porque depois ficará pior, caso não reajam. Para os cardeais da legenda, a responsabilidade por essa diminuição deve ser repartida entre a presidente da República e o partido dela, o PT, coisa que dá no mesmo. Eles argumentam que no governo Lula os companheiros exerceram o poder, mas no governo Dilma, buscam tomar o poder. O risco é grande, em especial diante da hipótese de, depois dela, retornar o Lula, já então sob nova direção, ou seja, dono absoluto do estado brasileiro. Mais como imperador, até, caso a corrente não seja contida no nascedouro.

É o que pretende o PMDB, agora, julgando-se garfado depois de exercer as funções de condômino e co-participante da eleição de outubro passado. Tivesse o partido se inclinado pela candidatura José Serra e quem garante que os resultados não teriam sido diferentes? A hora, assim, é de cobrar a conta, não apenas pela contribuição para a eleição de Dilma como para prevenir a completa conquista do poder pelo PT, candidato a partido único...

APENAS IGUALDADE DE OPORTUNIDADES NÃO BASTA

Setores hoje meio fora de moda, como a intelectualidade acadêmica e esquerdista, aqueles que já foram do PT mas abandonaram o partido, alertam para um hiato nas propostas de Dilma Rousseff. Se concordam com o objetivo de extirpação da pobreza absoluta e da miséria, discordam do diagnóstico de que tudo se resolverá com a igualdade de oportunidades para toda a população. Aliás, desconfiam das elites que se apegam tanto a essa meia verdade, porque atrás da igualdade de oportunidades situa-se a livre competição entre quantidades distintas. Como poderão competir o filho do miserável desempregado, morador num barraco da periferia, e o pimpolho bem alimentado da classe média e dos andares superiores? Não adianta ficar citando as exceções como regra, à maneira do menino descalço que vendia amendoim na feira haver-se tornado grande industrial, banqueiro ou até presidente da República. Para cada exemplo de quem se beneficiou pela igualdade de oportunidades ou pela livre competição entre quantidades distintas existirão milhões que ficaram pelo caminho, ou nem puderam trilhá-lo.

Só a igualdade de oportunidades não basta. É necessária mas, isolada, torna-se enganação, tendo em vista que imensos contingentes de brasileiros começam a não ter oportunidade ainda na barriga da mãe, doente, mal alimentada e incapaz de transmitir ao futuro bebê as condições mínimas de competir ou de ter oportunidades.

Seria para essa massa que deveriam voltar-se as atenções do novo governo, sabendo da importância de assistir os menos favorecidos com instrumentos acima e além de conceder-lhes igualdade de oportunidades. Apenas escola não chega, é preciso saúde, emprego, alimentação, lazer, cultura e até privilégios.

PRELÚDIO DE CRISE

Depois de o Supremo Tribunal Federal haver decidido que seria do presidente Lula a palavra final sobre a extradição de Césare Battisti, vem o presidente da mais alta corte nacional de justiça dar o dito pelo não dito, admitindo que seus colegas possam, quando reunidos, mandar o italiano de volta ao seu país. Ora, o então presidente da República determinou que Battisti ficaria no Brasil, reconhecendo sua condição de refugiado político. O ministro César Peluzo reabre questão já concluída e deixa aberta a brecha para um confronto entre o Judiciário e o Executivo. Caso o Supremo decida pela extradição, como ficará a presidente Dilma Rousseff, que terá concordado em gênero, número e grau com o antecessor? Quem sabe se indicasse logo o décimo-primeiro ministro a decisão do Lula ganharia reforço?

SARNEY TOMARIA A INICIATIVA?

É bom esclarecer que em termos de reforma política o Senado fez a lição de casa. Depois de acirrados debates, ainda em 2009, os senadores aprovaram não todas mas uma série de mudanças na legislação eleitoral e partidária. Os projetos desceram à Câmara e até hoje lá se encontram, sem solução. Tendências podem ter sido mudadas, mas um ponta-pé inicial tem que ser dado nesse que poderá constituir-se no segundo tempo da partida. Há quem suponha o atual e futuro presidente do Senado e do Congresso, José Sarney, tomando a frente dessa nova tentativa. Ainda mais se for ajudado pelo Lula, cuja promessa foi de, deixando o poder, trabalhar pela reforma política. Ao menos com a boa vontade do PT Sarney contaria, e como é um dos líderes do PMDB, quem sabe?

Gestão Pública

Estado assina reingresso no Pronasci e convênio para financiamento habitacional nesta sexta

O governador Tarso Genro e o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo, assinam, nesta sexta-feira (21), o termo de reingresso do Rio Grande do Sul no Programa Nacional de Segurança Pública com Cidadania (Pronasci). O convênio anterior havia terminado em 31 de dezembro, e não foi renovado. Esta recomposição permite que o Estado dê continuidade a várias atividades que estão em andamento e receba novos investimentos. A cerimônia de assinatura será no Salão Negrinho do Pastoreio, no Palácio Piratini, às 10h.

No Rio Grande do Sul está sendo estruturado o Programa Estadual de Segurança Pública com Cidadania (Proesci). Conforme o secretário da Segurança Pública, Airton Michels, serão mantidas as mesmas bases do Pronasci, integrando diferentes setores do Estado, numa ação transversal.

Na mesma solenidade, com a presença do superintendente da Caixa Econômica Federal no RS, Valdemir Colla, será firmado um contrato entre o Estado e CEF para financiamento de residências para servidores estaduais da segurança pública que ganhem até seis salários mínimos. Serão garantidos todos os subsídios do programa Minha Casa Minha Vida, sem a exigência de que o cadastro dos interessados esteja regularizado.

Para encerrar o evento, serão entregues quatro delegacias de polícia móveis. Adquiridos com verbas do Pronasci, esses equipamentos permitirão o atendimento a comunidades carentes em lugares onde seja difícil o acesso à DP mais próxima. Desta forma, darão mais agilidade ao trabalho policial em eventos e locais de grande movimentação de pessoas.

Governo do Estado do Rio Grande do Sul


A GRANDE ENCHENTE DE TUBARÃO DE 1974. Uma decorrência gastronômica

Oi Olides,

Fui também testemunha ocular e olfativa dessa epopeia que foi a Enchente de Tubarão, em 1974. O olfativa fica por conta de um aspecto que fotos e filmes que registraram a tragédia não tiveram como captar e transmitir, que foi o cheiro nauseante que a cidade apresentou por um bom tempo, isso a partir de quando as águas baixaram e o sol voltou. O motivo foi que havia próximo à região central da cidade um depósito de farinha de mandioca que, como tudo o mais, foi inundado. Com o calor do período, a farinha fermentada passou a exalar um acentuado cheiro de vômito que, junto com o troar dos helicópteros de salvamento, deixou marcas indeléveis na memória dos que então lá viviam.
À época, eu atuava no gerenciamento da implantação da usina termoelétrica situada à margem da BR-101, em área que hoje pertence ao município de Capivari de Baixo. A usina foi também inundada, ficando com seu andar térreo coberto por camada de água e lama de cerca de um metro de espessura. Tratando-se de uma instalação essencial e estratégica, foi organizado um mutirão para a limpeza e recuperação das instalações, o que envolveu cerca de 500 pessoas por mais de um mês, equipe mobilizada localmente e também buscada em outras unidades da empresa proprietária, a então Eletrosul.
Como a disponibilidade de gêneros frescos e os meios para sua conservação de início inexistiam, foi privilegiada como retaguarda alimentar a provisão de produtos não perecíveis, dentre eles um bom estoque de charque. Fazendo eu parte de grupo que incluía vários gaúchos com raízes rurais e, portanto, aclimatados na culinária campeira, só de olhar para aquele charque todo já nos dava água na boca, o que não era opinião unânime, dado que havia também a turma dos totalmente urbanos, parte deles cariocas. Assim, no terceiro dia de arroz de carreteiro com feijão, os cariocas já se referiam ao precioso charque pela denominação nordestina de “jabá”, com toda a carga ampla de negativismo que a palavra em parte encerra. Nesse clima, uma noite um colega do Alegrete e exímio cozinheiro amador propôs ao time gaúcho: Vamos variar e comer um mexido de charque com pirão de farinha de mandioca? A adesão foi imediata e passou a ser preparada a iguaria num fogão meio periférico à cozinha improvisada. Quando os preparativos estavam já na fase de adição da farinha (não foi daquela do depósito inundado!), passou ao lado um dos cariocas, viu aquilo e perguntou? O que está saindo aí? Respondi-lhe de bate pronto: Strogonoff de charque! E ele, admirado: Ah! Também se faz é? Até hoje deve estar pesquisando à procura da receita nos sites de culinária. rsrs....
Vale comentar, encerrando, que a enchente de Tubarão foi uma tragédia verdadeiramente “democrática”, dado que atingiu sem distinção os carentes, os abonados, o comércio, as indústrias, as repartições e os agricultores. Presumo que foi também dos primeiros eventos a levar à liberação do saque do FGTS, prática da qual ainda hoje o governo lança mão para injetar recursos na economia local em episódios semelhantes, como esse agora do Rio de Janeiro.
Um renovado abraço,
Saul

Tarso examina cenário mundial e fala da concertação no RS

Governador proferiu a palestra de abertura do Encontro Brasileiro de Legislativos

O governador Tarso Genro analisou o cenário mundial, nesta quarta-feira (19), durante palestra no evento "O Brasil que saiu das Urnas - Encontro Brasileiro de Legislativos", no Teatro Dante Barone, da Assembleia Legislativa. Segundo o chefe do Executivo, O Rio Grande do Sul está num momento "extraordinariamente positivo" para serem processadas grandes mudanças, a concertação. O ambiente político, formado após as eleições, exige uma abordagem diferente. O Conselho de Desenvolvimento Social "é o palco da concertação" e a metodologia de organização do Conselho "é para não radicalizar conflitos e sim, buscar os pontos comuns e o entendimento político em cima de temas de interesse do Estado".

Tarso começou sua análise abordando o cenário mundial nos planos político e econômico. "Tanto as jovens democracias quanto as consolidadas estão hoje em crise em relação à efetividade concreta do estado de direito. Está também em crise a relação Estado-sociedade, o Estado está cada vez mais impermeável e a sociedade cada vez mais afastada do Estado. Já o diálogo Estado-sociedade está em vias de rompimento e no cotidiano das pessoas, a efetividade dos direitos é cada vez mais distante", sublinhou o governador. Por outro lado, assinalou Tarso, "o princípio da igualdade perante a lei vem sendo ameaçado cada vez mais devido à impermeabilidade do Judiciário às questões reais e ao contraste brutal entre riqueza e pobreza".

Em sua palestra, assistida por parlamentares, sociólogos, juristas e estudantes, entre outros, Tarso falou de dois marcos, ambos com incidência direta sobre a política atual. O primeiro foi a queda do Muro de Berlim. "Foi um momento de dissolução da ideia do socialismo implementada a partir da ditadura estatal, da ditadura do partido, da visão de socialismo que destruía a sociedade civil. Tudo era estado, não havia crítica, confronto de interesses e oposição. Era o contrário da visão neoliberal do estado mínimo, onde também não há possibilidade de confronto, diálogo, nem de acordo. O Estado fica apenas uma máquina burocrática de reprodução de interesses imediatos de quem tem mais força", disse o governador.

O segundo momento foi a quebra do sistema financeiro global e das empresas. "O Estado foi chamado a estatizar, bancar o reerguimento do sistema financeiro global, sem apropriar-se dele. O que se seguiu após o reerguimento é que esse setor continua com o mesmo discurso de antes, pedindo as mesmas reformas de antes para manter os pagamentos de dívidas públicas dos quais esses setores são beneficiários." No caso do RS, "o produto do processo eleitoral foi constituído a partir da chamada para concertação e diálogo, não a partir da radicalização do conflito, muitas vezes artificial." A pauta da concertação, explicou o governador, "implica na constituição de um processo de transparência do Estado e de mecanismos de participação cidadã diretamente reportada ao Estado, onde o cidadão apropria-se da situação real do estado e conheça as atitudes dos governantes, de aproprie dos dados para fazer ".

No encerramento da sua exposição, Tarso falou da construção de um plano de desenvolvimento do Estado para combater as desigualdades sociais regionais mantendo, na sua base, a estrutura das cadeias produtivas locais já instaladas. "Pode haver divergências de encaminhamento, mas aquela visão de que a máquina estatal deveria subsidiar a vinda de grandes empresas de fora, está superada", garantiu. "O ponto de partida é a potencialização do existente, dos arranjos produtivos locais, das cadeias produtivas, e das micro, pequenas e grandes empresas em operação no Rio Grande do Sul. Vai continuar a política de atração de investimentos para o RS. "A maior política de atração de investimentos feita no Estado até hoje é o Pólo Naval e o Pré-Sal. "Mas vamos qualificar a rede de infraestrutura do Estado (estradas, saneamento e comunicação) e fortalecer das políticas públicas para a saúde, educação e segurança."

Governo do Estado do Rio Grande do Sul

Coleguinhas


O Mazzarino já foi melhor....agora só manda recortes de jornais....nem mais escreve nada. ele acha que os leitores entendem ele pelo " astral"....

*Karen Mello assessora de imprensa da vereadora Juliana Brizola, que a acompanha desde o começo do mandato, irá para o gabinete da deputada estadual, que assume dia 1/02 no legislativo estadual.....


Coleguinhas


Mário Lima que se recuperou bem de um AVC já vai narrar um jogo pra Guaíba neste sábado....


*A burocracia da rádio Guáiba botou o Mário Lima recebendo pelo INSS enquanto ele se recuperou do AVC...


*Lizemara Prates gosta de uma latinha que vou te contar. quando agarra a do jornal Gente, na Band, não larga mais o microfone...deixa o Osiris( outro fanático por latinhas) e o alemão Ritter só no seco....Bah, do "fazendeiro" do Alegrete,então, até parece que some do programa porque ela o abafa já que sabe tudo do campo....


*Fábio Marçal, de manhã cedo, na Guaíba é um AZEDUME SÓ...cruzis credo, pra ele o mundo não tem salvação....

UM ENCONTRO
SECRETO



Sergio Ross


A Presidente Dilma Rousseff,no domingo à
noite,quando voltava de Porto Alegre,resolveu fazer uma parada no aeroporto de São Paulo. Foi para um encontro “secreto” com o Presidente Lula.
Ao que circula aqui em Brasília, é que esse
encontro,não foi nada amistoso. Dilma reclamou de várias coisas e combinou com o ex presidente marcar novos encontros desse tipo.
Mas por falar em Dilma,ela está bem com a
torcida qui no DF. A visita dela a Petrópolis,Teresópolis e
em outras cidades atingidas pela catástrofe,a menos de
24 horas,foi um golaço que marcou.
Eu ouvi de várias pessoas que ela mostrou que está preocupada com os grandes problemas e até
com os pequeníssimos. Por exemplo: ela caminhava pelo
lodaçal que atingiu a serra carioca,quando viu que o vice governador do Rio de Janeiro,conhecido como Pesão,estava andando no barro, descalço. Ela não teve duvida e lascou:”o Pesão,porque você esta sem sapatos,caminhando neste lodaçal????” O Pesão respondeu, que não havia conseguido comprar no Rio,botas de número 50. Dilma discretamente falou baixinho para ele:” deixa comigo... Não deu outra coisa,no dia seguinte ele recebeu de presente,dois pares
de botas tamanho 50. Segunda sua assessoria,Dilma apelou para a Petrobras que imediatamente atendeu o seu apelo.
Se a Presidente continuar como começou,o
Lula que se cuide. Ela vai superar imediatamente o seu
alto índice de popularidade.


PS: Remindo, olha eu, escrevendo e elogiando a cumpanheira Dilma...

A HERANÇA DO LULA



Sergio Ross


Esta começando a aparecer as herança que o
Lula deixou para a dona Dilma. São vário problemas que
o “cumpanheiro”,simplesmente não resolveu e atirou no colo da “cumpanheira”.
Segundo a minha fonte,que não é do Stella Grill ( o Olides não quer que eu cite mais o nome do restaurante...),me disse que a Dilma,já começou a reclamar. Segundo ainda a minha fonte, isso não estava
combinado, quando da sucessão.
Por exemplo o Lula deixou para Dilma resolver o caso do italiano Cesare Baptisti. Ele enrolou,enrolou e para não botar uma saia justo no governador gaúcho,Tasso Genro,que alias foi o grande
responsável pela “cagada”, que agora está aí,para a “cumpanheira” solucionar.
Um outro problema que Lula deixou para a
nova presidente,foi o caso da compra dos aviões a jato
para a FAB.
O Lula foi enrolado pelo Ministro Jobim,que chegou até comemorar com os franceses a compra dos jatos daquele país. Antes de deixar o poder,Lula simplesmente jogou também no colo da dona Dilma o problema,que não que está sendo facial de solucionar.
Segundo minha fonte,a Dilma não quer nem saber dos jatos franceses. Ela tem nas mãos agora, proposta até do governo russo,que no inicio da concorrência,foi desclassificado.
Dilma já avisou o Ministro Jobim para ir mais devagar com o andor,porque ela vai querer rever
tudo desde o começo...
Os candidatos hoje,são os americanos que querem nos vender o F18 Super Hornet, os franceses que continuam insistindo nos Caça Rafaele,os
suecos que insistem com os Gripen NG e os russos que querem nos vender alguns Migs, ou coisa parecida,que tem o nome de SU-35.

Alguém me disse que a Veja e a Folha de São Paulo,estão fazendo um levantamento dessa herança do senhor Lula. Disse ainda que é material que vão divulgar nos próximos dias...


Terra do Terlera como destaque

O Mazzarino e suas publicações..me manda um impresso, velho Mazza....tu já é serafinense adotivo....


Clique na imagem para aumentar


MANCHETE




ELES DIRÃO QUE É A MANCHETE DO PIG - PARTIDO DA IMPRENSA GOLPISTA.

http://1.bp.blogspot.com/_2HFE9v9JMGY/TTgDqbKECfI/AAAAAAAALns/0iLcL_7TEKU/s1600/Capa+Globo.jpg


SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

COCHIÇOS DE BRASILIA....

Sergio Ross


MURILO PORTUGAL
NA FEBRABAN

Quem está em Brasília a caminho de São Paulo é o economista Murilo Portugal.
Ele deverá assumir nos próximos dias a presidência da Federação dos Bancos do Brasil (FEBRABAN.
O Murilinho,como nos o chamamos carinhosamente, no final deste ano,circulou por aqui a convite da Presidente Dilma Rousseff. Ela o convidou, para que assumisse importante cargo na sua equipe enconômica. Ele não aceitou,porque já estava negociando com a FEBRABAN.
Murilinho que estava na vice presidência do FMI em Washington, onde era respeitadíssimo,me disse que não foi nada fácil deixar aquela organização.
O contrato de Murilo com a Federação dos Bancos,será de três anos,renováveis para mais três.


De Sao Borja:



Alistamento Militar - Jovens brasileiros, do sexo masculino, nascidos em 1993 devem fazer o alistamento militar obrigatório até 30 de abril. Para apresentação é necessário levar a carteira de identidade (RG), certidão de nascimento original, CPF (se tiver) e duas fotos 3x4. A Junta militar de São Borja localiza-se no terceiro piso do prédio principal da Prefeitura com atendimento das 7h às 13h.


Formatura de capacitação – Na próxima quarta-feira (26/01), ocorrerá a formatura de 28 alunos do projeto 'Produtores de mudas: Frentes emergenciais de trabalho', desenvolvido no Centro de Referência em Assistência Social (CRAS) Arneldo Matter. O ato de conclusão do curso acontecerá às 9h, no próprio CRAS.

As atividades iniciaram em setembro do ano passado e foram ofertadas às pessoas desempregadas e cadastradas no programa Bolsa Família. As aulas tiverem foco no desenvolvimento humano, social e econômico, além de noções do trabalho em equipe, liderança e autoconhecimento, ainda o sistema de cooperativas de negócios e seu autogerenciamento.

DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

Encantado realiza 13º Canto da Lagoa

Encantado - O Parque João Batista Marchese de Encantado será mais uma
vez palco do Canto da Lagoa. A 13ª edição acontece nos dias 20, 25, 26
e 27 de março, a partir das 20h. O evento é uma realização da
Administração Municipal de Encantado, através da Secretaria da
Juventude, Desporto e Turismo.

O Festival Nacional de Música é dividido em três categorias. Na fase
regional, só podem se inscrever autores, intérpretes e compositores
naturais ou residentes em um dos municípios pertencentes à Associação
dos Municípios do Vale do Taquari (AMVAT). Doze músicas serão
selecionadas pela Comissão de Triagem e Julgamento e apresentadas no
sábado, dia 20. As quatro primeiras composições garantem a
participação no CD do festival e disputam a final no dia 26.

Na fase nacional serão 16 as canções selecionadas para apresentação
no dia 25. As oito melhores músicas classificam para a etapa final e
também serão incluídas no CD do festival. Os músicos receberão
ajudas de custo em ambas as etapas.

Serão premiadas as composições que obtiverem primeiro, segundo e
terceiro lugares, Melhor Tema para Encantado, Melhor Intérprete, Melhor
Arranjo, Melhor Instrumentista e Melhor Grupo. Os prêmios variam de R$ 1
mil a R$ 8 mil. O Festival também conta com a Fase Estudantil que será
realizada no dia 19 de março.

As inscrições podem ser feitas até o dia 2 de março de 2011, na
Secretaria Municipal da Juventude, Desporto e Turismo ou pelos Correios
através do endereço: Prefeitura de Encantado - 13º Canto da Lagoa/
Secretaria da Juventude, Deporto e Turismo, Rua Monsenhor Scalabrini,
1047 - Encantado/RS - CEP 95960-000. Mais informações podem ser obtidas
pelos telefones (51) 3751-3400 ramal 2219 ou pelo endereço eletrônico
juventude@encantado-rs.com.br.

O regulamento completo está disponível no site www.encantado-rs.com.br.

Eliane Arbusti Fachinetto
Jornalista MTb 11.324


Da memória de um repórter....


Tadeuz "Picinha"

chegou em Gramado e

sumiu. Só voltou no último dia do encontro....


Em 1981, fui designado junto do Carlos Alberto Kolecza , do Gilbertinho Leal a cobrir pela ZH um congresso publicitário em Gramado, no Hotel Serra Azul... No primeiro dia do encontro, apareceu lá o Arthur Monteiro, vulgo Tadeu Picinha( como era chamado na Folhinha da Manhã) e me disse:
- Coloca uma notinha aí no jornal que eu estou aqui representando o prefeito Renato Viana( de Blumenau)


Coloquei..na manhã seguinte, assim que ele viu a notinha, desapareceu...Era uma terça....


Só voltou ao congresso, em grande estilo, na sexta, no fim da tarde...Tinha estado em Porto Alegre.

E voltou pro final da temporada da propaganda em grande estilo...

De noite, houve no Serra Azul um pequeno coquetel de encerramento, mas havia apenas meia dúzia de gatos pingados...Todos já tinham se mandado....

Havia ali um pequeno conjuntinho gaudério de São Chico de Paula que estava tocando...O Arthur, malandro como sempre, chegou pra mim e me disse:

- Vou fazer um destes grossos comer sabonete...

Duvidei...

Ele foi ao banheiro, repartiu em pedacinhos aqueles sabonetes do banheiro e colocou na beira da mesa onde estavam os frios....

Assim que o conjuntinho gaudério parou de tocar, os músicos, famintos, se atiraram nos frios..

Um deles saiu cuspindo o sabonete que engolira..

E o Tadeu Picinha saiu se esgueirando,dando risadas e pulou a janela do Serra Azul com medo de apanhar da turma de São Chico.


*"Tadeu Picinha"- nome de guerra - costumava fazer matérias sobre economia...E ia numa empresa estatal ligada ao mercado de carnes...que era dirigida por um general....

Arthur fazia perguntas indiscretas ao general, pra aqueles tempos do Governo Médici, que deixava os coleguinhas abismados...

Com a lábia que o repórter tinha, o general deixava por isto mesmo...

*Nos anos 80, fui a Blumenau fazer o Guia de Turismo da ZH e procurei o Arthur na prefeitura....A noite terminou logo,depois de muitos percorrermos os bares e outros locais da cidade....Quando amanhecia, o Tadeu Picinha, apenas dizia:

- O que vou dizer pra baixinha,agora, em casa?

Não sei o que disse, mas anos depois se separou daquela esposa...


*Era uma véspera de carnaval, e Tadeu Picinha chegou na sacada do Correio do Povo e disse pro Isnar Ruas, seu colega da Casa...

- Vou sumir neste carnaval, comentou...

Sumiu mesmo...Não deu as caras nos quatro dias...

Na quarta de cinzas, sua mulher de então, Vera Zílio, viu uma cena indescretível: Arthur, então seu marido, todo cheio de confetes que estava chegando da noite da terça-feira gorda...

Quando ele fez menção de entrar, ela jogou do lado de fora da porta sua mala que ela já havia preparado....

*No Bar Alaska, na esquina Maldita,- Osvaldo Aranha com Sarmento Leite - era pra onde os repórteres da Folha da Manhã iam geralmente depois do expediente. Tinha lá um vietcong, prato preferido dos esquerdistas...( Vietcong era uma homenagem ao Vietnã do Norte, naqueles anos em guerra com os USA...) que todo mundo pedia...

Pois pra lá ia também o Caco Barcellos, um repórter comum, naqueles anos, e colega do Arthur....Tadeu Picinha chegava, derramava chopp na barba do Caco e berrava pro mar inteiro ouvir:

- Caco melhor que isto só chupar uma b....!!!!

Bares que viraram lenda


NO LOURIVAL, se comia ATÉ SORVETE.....


Localizado na rua 24 de Outubro, 1624, no bairro Auxiliadora( na baixada da 24 de outubro...)o atual LOURIVAL, já se chamou de LORIVAL, isto nos tempos que era uma mereca, um pequeno bar/boteco,sem charme algum....

O Roque, que depois fundou o ROCK'S( na rua Cândido Silveira,246,onde atualmente funciona o SCHULINHAS) trabalhou como garção no LORIVAL....

Quem lembra que lá se podia comer sorvete, foi o garção do Odeon( Andrade Neves) "Beto Canarinho", que é um dos conhecedores dos bares e casas noturnas de Porto Alegre.

Quem vai ao atual LOurival pode ver oitenta quadros com fotos retratando a capital no passado que cobrem as paredes e chamam a atenção dos clientes, tanto antigos, como modernos, e fazem a alegria dos novos frequentadores do local.

É um local onde os amantes da cerveja procuram muito: há 70 rótulos de cervejas nacionais e importadas, como as artesanais Helles e Slava.

No cardápio estão receitas simples, como sanduícho aberto, filé xadrez e filé a parmegiana.

Duas tevês de plasma foram instaladas no LOURIVAL para melhor mostrar os jogos de futebol. Ali convive a tradição e as tevês modernas não descaracterizam o boteco da 24 de outubro...


Diversas

Alexendro RAMBO, marido da vereadora Juliana Brizola,e e x-secretário da Juventude de Porto Alegre está em Brasília. Deverá ir para um cargo no Ministério do Trabalho, do pedetista Carlos Lupi.


*A vereadora Juliana Brizola (PDT)está veraneando em Garopaba....(SC)...


Ali nos anos 70, seu pai, José Vicente, queria fazer um grande show, tipo Woodstock, onde o conjunto de rock do Zé Vicente, também tocaria....

Coleguinhas

João Carlos Terlera foi cumprimentado pela direção do ABC por ter dito em sua coluna do dia 02/01 praticamente tudo o que a secretaria da fazenda do Estado disse depois em sua coletiva. Antecipou a crise finacneira do Estado....

Coleguinhas

Ellen Braun, que apresenta o BOM DIA, na Guaíba, esteve de niver, ontem, dia 19/01.


*Luís Grisólio, que era da Record, foi pra Bandeirantes...

*Marcos Couto, narrador esportivo, estreou ontem na jornada , na Guaíba.....

Acidente no pátio interno da Assembléia Legislativa


Na noite da última terça, dia 18/01, um funcionário terceirizado que fazia o recolhimento do lixo nos fundos do prédio da Assembléia Legislativa do Estado caiu de um carrinho que recolhia o lixo e machucou-se . Foi chamada uma ambulância da SAMU que o levou pra o HPS....

Memória....

Dia 19 de janeiro de 1982 morreu , de uma overdose de martini e de cocaína, a cantora gaúcha - que sempre teve uma relação de amor e ódio com o RS - Elis Regina....

*Entrevistei ELIS REGINA em 1974,quando ela fazia um show no antigo Teatro Leopoldina(depois virou da Ospa e agora o prédio eé da Igreja Universal do Reino de Deus, ou seja, do Edir Macedo...) Pois a Elis estava ensaiando prum show no Leopoldina - nem sequer lembro mais do nome deste show, o Juarez Fonseca é que deve saber, e eu fazia um estágio pela FABICO na rádio da UFRGS...Disse ao meu chefe Carlos Urbim:
- Vou entrevistar a Elis...

- Vai diz ele, pega um gravador..

Peguei um enorme de um gravador e no meio de uma tarde, após um ensaio, desci ao camarim e entrevistei Elis. Não sei se a rádio da UFRGS guardou ou não esta pequena/grande entrevista....Eu sei que a fiz...A Elis era uma pessoa muito simples....

*Deixemos que o próprio Juarez Fonseca diga um pouco o que sentiu numa última entrevista com ela:

- Nos conhecíamos desde 1974, dia Juarez...

Depois de escrever um comentário que fiz sobre seu show no Gigantinho ( foi a única vez que ali se apresentou e para pouca gente...)comecei a tirar do gravador aquela cascata de desabafos para publicá-la sob a forma de ping-pong na Revista do outro domingo....Mas Francisco Reis, o editor, recusou o texto..Heavy demais para uma revista soft...alegou o Chico...

" Essa mulher parece drogada" disse Chico para um espantado Juarez....
Juarez diz ainda que ela e a cidade haviam parado de brigar...

Garção a serviu pouco antes da morte


O garção Alfredo Daniel Komdörfer( o " Queijinho") me contou que ele trabalhava no Hotel Embaixador neste ano de 1982 e alguns dias antes da Elis Regina morrer ela esteve hospedada neste hotel porque estava fazendo um show em Porto Alegre( vai ver é este mesmo show que o Juarez fala que foi no Gigantinho)...

- Ela ia pro barzinho do hotel e depois de bebericar um tepo subia pro seu quarto....

Daniel disse ainda que ela sempre foi de muita gentileza com os garçãos e que sempre dava uma "gorjetinha".

Da memória de um repórter


O CASO do COMENDADOR

ASPECIR UMBRELLA!


ERA GOVERNADOR DO ESTADO O CORONEL WALTER PERACCHI BARCELLOS. A BOLAÇÃO DEU-SE NO ANTIGO BAR-CHOPP GILBERT'S NA SALGADO FILHO....JOÃO CARLOS TERLERA E Rogério Mendelski trabalhavam na Folhinha(Folha da Manhã) e no EStado de São Paulo( naqueles anos podia...)

Outros participantes da armação ou da invenção, foi Carlos Coelho,redator da página 3 da ZH e Fernando Albrecht, que trabalhava em publicidade.
Os quato reuniam-se no antigo Bar Pelotense( dono de um dos melhores mocotós da cidade)na rua Riachuelo, quase defronte a Churrasquita.

Os 4 boladores da brincadeira inventaram as Organizações IVANHOé, CUJO PRESIDENTE DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO ERA O COMENDADOR ASPECIR UMBRELLA.

A sede das organizaçãos foi Muçum, uma sacação do Mendelki, como homenagem ao parceiro Terlera, que é de lá...

Eles colocavam anúncios nos jornais da capital e rateavam o pagamento entre si....em quotas mais ou menos iguais....

Os anúncios diziam que o comendador tava podendo, como se diz hodiernamente.... O Grupo Ivanhoé tinha 34 empresas, entre elas Ivanhoé Investimentos, Ivanhoé Tur, Ivanhoé Pesca...etc...

Até que um dia os boladores da gozação acharam que o comendador tinha que comprar o BANCO SUL BRASILEIRO- um orgulho dos gaúchos - Ali alguém desconfiou que tinha gato na tuba e os armadores da brincadeira ficaram emparedados...

Walter Peracchi Barcellos veio a público atráves de uma nota oficial nos jornais dizendo que aquilo não era verdade, que o banco não estava à venda coisa nenhuma....
A Fiergs também se posicionou contra a venda do Sul Brasileiro...
Os jornalistas, na verdade, estavam debochando da facilidade com que se coloca um "apedido" num jornal.

A venda do SUlbrasileiro ao comendador se daria, conforme os comunicados oficiais, porque Aspecir Umbrella era grande proprietário de terras no Paraná....

Como decorrência deste imbróglio, João Carlos Terlera teve que ir depor no III EXército. Era tamanho o rigor na caserna que nem deixaram o repórter que seria inquirido fumar...E o que complicou sua situação é que ele assinava uma revista chinesa e os militares queriam saber o motivo disto....Estavam achando que tinham apanhado quatro subversivos....

O Exército concluiu que não tinha nada que fazer, se alguém deveria ser punido seriam os jornais que publicaram os apedidos.
Os jornalistas que foram ao III EXército nem levaram advogado.

Mas antes quando viram que Aspecir Umbrella tinha ficado poderoso demais, os quatro jornalistas resolveram matá-lo...
assim como se mata um personagem em uma novela...

Não faltou quem acreditou nisto...Os deputados Urbano de Morais(Arena) e Lino Zardo(MDB) apresentaram votos de pesar na sessão da Assembléia Legislativa do Estado pela morte do comendador.

O episódio virou assunto nacional, com a revista Veja dando uma pagina sobre o assunto( Paulo Totti era o chefe da sucursal gaúcha)A matéria da VEja não foi contra os quatro armadores da brincadeira.

Enquanto na cidade ninguém tinha descoberto quem era Aspecir Umbrella, um dia os quatro criadores do personagem estavam no Pelotense e o colega deles, Vilmo Medeiros,indignado,entrou lá e lhes perguntou quem era este senhor e quem eram os autores desta molecagem...Vilmo já tinha intuido que aquilo tudo que saía nos jornais não passava de uma molecagem...Os quatro, bem cara de pau, concordaram com o Vilmo que aquilo sim era uma grande molecagem...O episódio durou cerca de seis meses. Terlera acha que o fim do personagem se deu porque num dos artigos escritos pelo Mendelski foi muito violento o que despertou a atenção das autoridades, que achavam tratar-se de um grupo de subversivos...

Seleção em Muçum...

Pois foi na criação do Aspecir Umbrella que inventaram que a Seleção Brasileira iria jogar em Muçum contra o famoso FORTES E LIVRES, no estádio dos Cinamomos...

Eles chegaram a mandar release pros jornais, com lauda e timbre da Federação Gaúcha de Futebol. Quem conseguiu as laudas foi Fernando Albrecht. O jogo seria em Muçum e muita gente acreditou,tanto que as principais rádios da capital noticiaram, enquanto não desconfiaram que era um grande trote de colegas....

Recebo e publico

Explico a cara leitora, que me prestigia, que o sentido é de religioso, que frequenta muito a Igreja...nada demais....


Olá Sr. Olides!

Estive visitando seu blog e me deparei com uma frase sobre o Agente do Correio do Povo de Serafina Correa, Sr. Jose Maccari.

Sinceramente não entendi o que quiseste dizer com a frase “papa hóstia”. Acredito que devas ter mais cuidado com as palavras que escreve, mas enfim... realmente negócios são negócios... religião, amor e crenças são a parte!!!!

Saiba que já estiveste na casa desse Senhor, pessoa que apenas faz o bem a todos! Meu Paiiiiii!!

Ele é um senhor de fé sim e agente do Correio do Povo há mais de três décadas, sendo que sempre foi muito bem visto por esta empresa.. o fato dele ter sido vendido para outra religião não quer dizer que ele também deva se virar para a mesma, concordassss??????????

Peço a gentileza para que retire está frase do seu blog.

Aguardo alguma manifestação sua por este e-mail.

Att

Lisiane Maccari

 

Governador avança nas negociações com o BNDES

"Eu dou mais que um sinal verde para que as negociações continuem". Com está frase o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, encerrou a reunião com a comitiva gaúcha, ocorrida nesta terça-feira (18) no Rio de Janeiro. O governador Tarso Genro e os secretários Odir Tonollier (Fazenda) e João Motta (Planejamento, Gestão e Participação Cidadã), com a colaboração de especialistas da Fundação Getúlio Vargas, apresentaram aos integrantes do banco o programa de retomada do desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Além disso, o Governo do Estado deixou a primeira versão da carta-consulta, que servirá como base do documento final.

O objetivo do Executivo gaúcho é obter um financiamento de R$ 1,3 bilhão para aplicar exclusivamente em investimentos em infraestrutura e áreas sociais. "A nossa proposta de recursos não é uma proposta exagerada. O orçamento do Estado do Rio Grande do Sul é um orçamento grande e vai crescer em 2011. O Estado, com o aval do novo momento político, está atraindo massivamente investimentos de fora do Estado e do país. E nós estamos preparados para recebê-los, induzi-los e financiá-los, inclusive com a possibilidade das renúncias e concessões fiscais que ainda podemos fazer", ressaltou Tarso ao final do sua explanação aos executivos do BNDES.

O programa de governo de Tarso Genro visa fortalecer e integrar as cadeias produtivas das diversas regiões do Estado através de qualificação tecnológica, programas de qualificação de mão-de-obra, construção de estradas, entre outras ações. Nas próximas semanas as equipes técnicas das secretarias da Fazenda e do Planejamento vão aprofundar os detalhes da negociações. Os gaúchos vão dar detalhes de onde e como os recursos serão aplicados.

Os pilares do modelo da retomada do desenvolvimento do Rio Grande do Sul são:

- Estímulo ao desenvolvimento econômico e social;
- Eficiência e eficácia da gestão para o desenvolvimento;
- Novo pacto político e social.

Tarso encerrou a sua fala dando exemplos de iniciativas que estão sendo adotadas pelo seu governo e que vão resultar em crescimento econômico e social. "Ontem, em menos de dez dias após o primeiro contato, garantimos a chegada de uma fábrica americana de guindastes que vai se intalar em Passo Fundo. Na semana passada, em função de um contato que fizemos em Portugal antes de assumirmos, confirmamos para junho o começo das operações da TAP que terá um voo direto de Porto Alegre a Lisboa e, além disso, já temos projeto para aumentar de 2% para 10% a participação do Estado no fornecimento de produtos para a indústria do petróleo, gás e indústria naval. Outro ponto do nosso programa de governo é a questão da participação popular, que queremos que seja referência mundial. Ela se dará desde o CDES até as demandas do orçamento participativo. Desta forma daremos legitimidade à escolha feita pela população gaúcha", destacou o governador.

Ainda foi destacada a criação da Agência Gaúcha do Desenvolvimento e Promoção do Investimento, que vai atuar integrada com o Banrisul, Caixa RS e BRDE. O último pedido do governador foi para que o BNDES desse celeridade no processo de negociação com o Rio Grande do Sul, já que o Estado estava há mais de 10 anos impedido de fazer financiamento para a realização de investimentos. O presidente do banco, Luciano Coutinho, garantiu atenção especial da sua equipe na transação.

Ao final do encontro ficou confirmada a liberação de R$ 140 milhões do Programa Emergencial de Financiamento do Governo Federal, que foi criado no ano passado para ajudar os Estados brasileiros a diminuirem os efeitos da crise global. Com os ajustes feitos pela equipe do governo Tarso, o recurso estará liberado em cerca de dois meses. A verba será aplicada em construção de rodoviais (70 milhões), sendo que parte servirá para reembolsar o Estado pelos investimentos que realizou na construção da RS 471, saúde (8 milhões) e segurança (8 milhões em programas de prevenção à violência), entre outros projetos. Outros R$ 11 milhões também serão liberados pelo banco para modernizar a gestão tributária do Estado.


Doações no Cais do Porto seguem em ritmo acelerado

* Primeira-dama visitou oa Armazém 07 do Cais do Porto, onde estão as doações

A Defesa Civíl estima que, até o momento, as doações entregues no Armazém 7 do Caís do Porto somem cerca de 25 toneladas de roupas e, aproximadamente, 10 mil litros de água. Os donativos serão enviados às vítimas da tragédia ambiental do Rio de Janeiro. Esses números parciais, além de não levar em conta os montantes arrecadados com materiais de higiene, limpeza, colchões e alimentos, não param de crescer, conforme explica o tenente Josué da Silva. "A boa vontade das pessoas é muito grande e a todo momento chegam mais doações."

Nesta terça-feira (18), partiu o primeiro caminhão com mantimentos. O veículo levou para a população fluminense 10 toneladas de arroz, duas de feijão, cinco de leite em pó, três de roupas e 1,5 mil litros de água. A previsão é de que as doações cheguem ao Rio de Janeiro em 24h. Nesta quarta-feira (19), a Transportadora Mercúrio enviará o segundo lote de doações. A empresa estima que serão necessários cinco caminhões, somente para o transporte das roupas. A Câmara de Vereadores de Porto Alegre realiza um mutirão para auxiliar na organização das doações. Ao todo foram enviados 12 funcionários que separam, pesam e guardam os materiais.

Sandra Genro visitou o Armazém 7, na tarde desta terça-feira (18). A primeira-dama convidou todos os funcionários do Palacinho para, depois do expediente, participarem da coleta de doações. Segundo a Defesa Civil gaúcha, os pedidos mais urgentes são de alimentos não-perecíveis, água potável e produtos de higiene. A população pode fazer doações todos os dias, das 8h às 20h.

Noticias do Piratini
http://www.estado.rs.gov.br

Landell de Moura: 150 anos


As homenagens alusivas ao sesquicentenário do padre cientista Roberto Landell de Moura, considerado o pioneiro das telecomunicações no Brasil, criador do rádio e precursor do aparelho de telefone sem fio, iniciam-se na Capital nesta sexta-feira, 21, data em que é comemorado os 150 anos de seu nascimento.
Com o propósito de eternizar o reconhecimento da obra e genialidade do padre inventor gaúcho, a Prefeitura de Porto Alegre, através da Lei Municipal Nº 11.031, publicada em 3 de janeiro de 2011, instituiu o ano de 2011 como o “Ano da Inovação Padre Landell de Moura”, no âmbito da Política, Ciência, Tecnologia e Inovação.
O projeto é uma iniciativa do Gabinete de Inovação e Tecnologia. A previsão é de que diversas ações sejam realizadas por meio de concursos, eventos, atividades científicas, culturais e projetos sociais.

BS Imprensa - Jornalismo Editorial


Coleguinhas


*Rádio Guaíba ganhou uma espécie de leilãozinho que se fez pra transmissão da solenidade de posse da nova diretoria da Câmara Municipal de Porto Alegre. Pampa pediu 50 mil reais, Band AM pediu 15 mil e Guaíba foi de 8 mil. Levou....

Fotos da Porto Alegre, antiga...

Gelson Farias


Foto 08 – 1911 – Rua dos Andradas (Rua da Praia) na região da Praça da Alfândega em 1911.


Foto 14 – 1925 – Fonte “A Samaritana”, na Praça Montevidéu, entre 1925 e 1935. Os dois prédios ao fundo são da Prefeitura de Porto Alegre e do Mercado Público, ambos ainda existentes. A fonte foi removida para a Praça da Alfândega onde se encontra até hoje.


Foto 19 – 1930 – Rua Dr. Valle, no bairro Floresta, em 1930.


Foto 17 – 1930 – Casa em estilo castelinho na rua Hilário Ribeiro na esquina com Florêncio Ygartua, no bairro Moinhos de Vento, em 1930.


Foto 24 – 1941 – A famosa enchente de abril de 1941 na região central de Porto Alegre. Essa enchente foi o argumento para a construção do infame Muro da Mauá no final dos anos 60 e início dos anos 70, separando de vez a população do lago.


De Serafina....


COA PIOVE UM POQUETIN TUTI I GIONI...GHENE EL MILHO E LA SOJA VERDI COMO LE COPE DEI PIN...

I COLONI MANCO STA OLTA I ZE CONTENTI, QUEI QUE I ZE MIA TANTO LAMENTONI.....


(aqui chove um pouco todos os dias....O milho e a soja estão verdes como as copas dos pinheiros....

Os colonos pelo menos desta vez estão contentes, não estão muito chorões....)


È o Fernando Lazzari que manda notícias da região .....


Secretário anuncia novo presidente para a Cientec


O secretário Cleber Cristiano Prodanov, da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, confirmou Luiz Antonio Antoniazzi como o novo diretor presidente da Fundação de Ciência e Tecnologia (Cientec). O anúncio ocorreu nesta quarta-feira (19).

Engenheiro elétrico e administrador de empresas, com pós-graduação em Automação no Centro de Pesquisas Industriais de Shiga no Japão, Antoniazzi tem larga experiência em gestão na área tecnológica, adquirida na própria Cientec, onde atuou por vários anos como pesquisador, gerente do Departamento de Engenharia Eletroeletrônica e diretor Executivo. Consultor da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), ele é também Conselheiro da Câmara Especializada em Engenharia Elétrica do Crea-RS .

Governo do Estado do Rio Grande do Sul

 

Brossard na Arena


O velho Brossard atualmente está tão a direita no palco político atual, que o pobre do Paulo Germano NUNCA poderia imaginar que o birrento antilulista não fosse um dos mais destacados participantes da Arena. A cada vitória da política de Lula, o Brossard aumentava mais ainda sua raiva contra o presidente/operário. Não consigo entender como é que o jornal consegue publicar durante tanto tempo um texto tão destoante da realidade.

Remindo Sauim, de Canoas para o Mundo


Beneficiário do Bolsa Família não fica em emprego


Os beneficiários do Bolsa Família passam menos tempo no emprego e, quando o perdem, demoram mais para encontrar nova vaga com carteira assinada.
É o que mostra pesquisa encomendada pelo Ministério do Desenvolvimento Social, numa indicação de que será longo e complicado o caminho para que os beneficiários da transferência de renda do Governo Federal abram mão dos pagamentos mensais do Bolsa Família e encontrem a chamada "porta de saída" do programa.
As primeiras sondagens sobre a relação do público do Bolsa Família com o mercado de trabalho feitas após sete anos de vida do programa mostram que a maioria dos empregos não tem registro em carteira.
Entre os beneficiários ocupados, 75,2% não têm cobertura da Previdência Social, calcula o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Na população economicamente ativa do País, o porcentual é de 49,8%.
"A inserção dos beneficiários do Bolsa Família no mercado formal, quando existe, é bastante precária. Menos de um ano depois da contratação, metade dos beneficiários é desligada, 30% perderão seus empregos em menos de seis meses. Fora do mercado de trabalho, menos de 25% são recontratados nos quatro anos seguintes", resume estudo de Alexandre Leichsenring, doutor em estatística e consultor do Ministério do Desenvolvimento Social.
Fonte: Jornal "O Estado de S. Paulo"

Diante disto, de repente, alguém proporá a criação da APOSENTADORIA DO BOLSA FAMÍLIA.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

Quando a vergonha perde a vergonha.

Resolva a expressão matemática:

[(R$ 26.723,13 + R$ 60.000,00 de verba de gabinete + R$ 15.000,00 de verba indenizatória + R$ 3.000,00 de auxílio moradia + R$ 1.000,00 de verba para assinatura de revistas + R$ 4.000,00 de verba para telefone e correio + R$ 9.000,00 de verba para passagens + R$ 8.000,00 de verba para assistência médica + 13º salário + 14º salário + 15º salário) x (513 + 81)].

R$ 16.512, 09 de salário era muito pouco, ainda bem que os excelentíssimos deputados federais e senadores (as) – em um ato realmente nobre – adiaram suas viagens de fim de ano para votarem o aumento de suas parcas remunerações. Eu, particularmente, fico comovido ao perceber que estes nobres senhores (as) aguentaram até os últimos dias do ano de 2010 para aprovarem a equiparação dos seus tetos salariais com o dos ministros do STF. Já estava mais do que na hora da sociedade olhar com mais atenção para estes aguerridos trabalhadores e valorizá-los pela sua contribuição à nação brasileira, profissionais estes que agem sempre preocupados com as possibilidades reais do erário público.
Neste sentido, o Brasil não poderia se furtar de negar tal benefício ao legislativo, haja vista a situação econômica de todos os setores institucionais públicos e privados. Não há – por exemplo- nenhum professor insatisfeito com o salário e com o apoio do governo concernente a melhoria das escolas; nenhum policial descontente com a sua renda e com a aprovação na íntegra da PEC 300; nenhum cidadão sem assistência médica pública de qualidade; nenhum empresário carente de estruturação para melhor desenvolver o seu trabalho; nenhuma pessoa intranqüila preocupada com a segurança; nenhum hospital sem equipamentos adequados para atender todos os seus pacientes sem fila; enfim, não há razão pela qual não dividir a renda com os nossos auspiciosos representantes do povo e dos Estados.
Orgulho-me muito por saber que temos 513 notórios deputados federais representando os interesses do povo, estamos na frente de Portugal, Finlândia e Dinamarca que só têm –respectivamente - 230, 200 e 179 ilustres parlamentares preocupados com os interesses de seus representados. Regozijo-me ao saber que nossos 81 senadores se aposentarão com 8 anos de incansável serviço, pois acredito que ninguém acha isso injusto ao comparar com o seu próprio tempo de contribuição à previdência social.
Compreendo que se faz necessário, desde a idade média, a cobrança compulsória de tributos (jus imperis) para a manutenção do contrato social, no entanto, peço humildemente a vossas excelências que não votem pelo retorno do direito de pernada. Isto é, direito da primeira noite (jus primae noctis) que o senhor feudal da Europa Ocidental tinha sobre as donzelas recém casadas. Lastimo não ter desprendimento e complacência, mas afinal já dividimos nosso dinheiro com o Estado em troca da nossa educação, saúde, segurança, infra-estrutura... acredito que dividir mulher seria um tanto quanto exagerado, pois para tudo há um limite.
Resultado da expressão: R$ 75.273.539,22 mensais + décimo 3º, 4º e 5º.

HERMISON FRAZZON DA CUNHA

Parábens pelos 59 gringo velho

Parábens pelos 59 gringo velho. Muitos de nós ficaram pelo caminho e a cada companheiro que se aproxima dos 60 a gente tem que vibrar. Vais durar mais uns 30, gringrão.
Remindo Sauim

UM ERNESTO GEISEL DE SAIA?


Por Carlos Chagas
A História é plena de surpresas e de ironias. Mais estas do que aquelas, até. Nenhum presidente da República será cópia do antecessor, muito menos a sua negação. Cada um terá características e concepções próprias, moldando com o tempo a sua imagem. Mas semelhanças entre um e outro costumam aflorar desde o começo.

Qual o perfil de Dilma Rousseff capaz de ser desenhado nestes primeiros dias de seu governo, e com que outro matiz ele mais parece aproximar-se? Dirão os racionais ser muito cedo, prematuro ao extremo evoluir nesse terreno ainda desconhecido. Estão certos, mas, mesmo assim, vale arriscar algumas incursões no presente e no passado, ficando o futuro por conta da providência e do destino.

Mesmo assim, a tentação é irresistível para as primeiras comparações. Apesar de haver dividido o ministério em quatro segmentos principais, mostrando saber delegar poderes aos super-ministros encarregados de cada um, Dilma é centralizadora. Quer conhecer todos os detalhes de cada questão colocada diante dela para decidir. De uma espécie de primeiro-ministro, participante de todos os momentos, que é o chefe da Casa Civil, Antônio Palocci. Mas não deixa de ser, ao menos até agora, ministra de todas as pastas, diretora de todos os departamentos e chefe de todas as seções do serviço público. Sua presença no local das tragédias geradas pela natureza, na serra fluminense, demonstrou suas preocupações tanto com a preservação da vida dos atingidos, como prioridade maior, bem como a reconstrução de suas moradias, a recuperação de bairros, estradas e logradouros públicos, sem esquecer o abastecimento emergencial de gêneros e remédios, mais a mobilização e a ação imediata das estruturas federais, das forças armadas e dos ministérios mais de perto ligados ao enfrentamento da catástrofe. Mesmo assim, não deixou de cuidar das botas do Pezão, vice-governador do Rio que, pelo tamanho de seus pés, obrigava-se a andar descalço pela lama e os detritos. Impossibilitado de encontrar botas que lhe servissem, no comércio, a presidente prometeu e fez cumprir de imediato dois pares dos pisantes, tamanho cinqüenta, logo encaminhados pela Petrobrás, única empresa a produzir gigantescas botas para seus funcionários. Na primeira reunião do ministério, a presidente mostrou conhecer e estar acompanhando a realidade de cada setor mais até do que muitos dos recém-nomeados ministros.

Quem, no passado recente, mais deu exemplos dessa atenção desmesurada e agigantada de tudo o que se passava à volta de seu governo? Aqui vem a ironia da História, obviamente sem a emissão de juízos de valor nem julgamentos precipitados: foi o general Ernesto Geisel, responsável pelo período em que a atual presidente da República encontrava-se na prisão, acusada de pegar em armas contra a ditadura militar... Meras coincidências de modelo, jamais de conteúdo político, doutrinário ou ideológico, mas muito parecidas, nestas semanas iniciais de governo.

Até porque, mesmo em situações profundamente díspares, Geisel dispunha de um chefe da Casa Civil tão formulador de estratégias quanto combatido em seu próprio meio, cultor do trabalho em silêncio, o general Golbery do Couto e Silva. É a imagem que começa a ser formada em torno de Antônio Palocci, jamais um auxiliar capaz de atrair para si os holofotes do poder, assim como Golbery, mas peça fundamental à sombra do chefe.

Será um exagero, ao menos por enquanto, rotular Dilma Rousseff de um Ernesto Geisel de saias, mas a possibilidade parece em aberto.

OUTRAS COMPARAÇÕES

Já que nos encontramos no escorregadio plano das comparações, vale ficar na análise dos personagens situados um degrau abaixo dos presidentes da República, muitas vezes na Casa Civil, outras em nichos variados.

Luis Viana Filho foi o primeiro chefe da Casa Civil do regime militar. Não conhecia o marechal Castello Branco, quando convidado. O primeiro militar-presidente do ciclo buscava um intelectual, um civil em condições de orientar seus discursos e de demonstrar que o militarismo não dominava por completo o poder. Membro da Academia Brasileira de Letras, deputado politicamente ligado ao movimento que derrubou um presidente da República, biógrafo de Rui Barbosa, como depois seria do próprio Castello, o baiano jamais buscou conduzir politicamente o chefe. Contentou-se, quando podia, em evitar arroubos menos democráticos do grupo no comando da nação. Muitas vezes cedeu, mas manteve a lealdade plena.

Costa e Silva, o segundo marechal-presidente, escolheu o deputado Rondon Pacheco para a Casa Civil, sabendo que não caberia a ele conduzir ou sequer exprimir as diretrizes de governo. Quem mandava, à sombra do velho marechal, era o chefe da Casa Militar, o general Jaime Portella, maliciosamente chamado de “subcomandante do país”. A ele deveu-se o endurecimento do regime, inclusive a decretação do mais abominável dos retrocessos da época, o AI-5.

Com o general Garrastazu Médici alterou-se o pêndulo em favor da Casa Civil. Pouco dado ao trabalho diário, o presidente delegou a administração e a insipiente ação política o professor Leitão de Abreu, tanto quando a economia ao ministro da Fazenda, Delfim Netto. O dr. Leitão exerceu ponderável parcela de poder, até facilitando ao então presidente da República prenunciar o modelo que, décadas mais tarde, vestiu o Lula de popularidade ainda maior que a de Médici: um viajava e colhia os louros do crescimento econômico, outro trabalhava, mais ou menos como aconteceu com Dilma Rousseff na chefia da Casa Civil.

Feito presidente, o general Ernesto Geisel adotou o perfil do Zeus tonitruante que nos referimos acima, nenhuma garantia para o sucesso de seu governo ou para a sua popularidade, mas teve à sua sombra o general Golbery do Couto e Silva, maestro dos instrumentos políticos e administrativos que levava ao presidente dando a impressão de ser a partitura criada e executada exclusivamente por Geisel.

Golbery continuaria nas funções com o último general-presidente, João Figueiredo, até a explosão das bombas no Riocentro, quando sustentou que as investigações deveriam fluir até o fim, mesmo atropelando os mandantes, possivelmente ministros do governo. Contrariado em sua determinação, depois de ter sido responsável maior pela abertura política, com o fim da censura à imprensa, a anistia e a extinção do bipartidarismo, retirou-se, por ironia substituído pelo mesmo Leitão de Abreu de outros tempos.

José Hugo Castello Branco, escolhido por Tancredo Neves para tornar-se “o chefe da casa do presidente”, quer dizer, alguém de sua inteira confiança e intimidade, não conseguiu equilibrar-se muito tempo no governo José Sarney. Veio Marco Maciel, na Casa Civil, buscando abraçar todas as atividades políticas e administrativas, a ponto de incomodar o presidente. Nova troca de funções e assumiu Ronaldo Costa Couto, talhado para exercer o poder sem dar a mínima impressão de estar exercendo. Todos os louros iam para Sarney, mas na realidade era Costa Couto que carregava o piano. Claro que Ulysses Guimarães mandava na política partidária.

A centralização voltou com Fernando Collor, que em vez de chefe da Casa Civil, inovou com a Secretaria Geral da presidência, entregue a um cunhado, diplomata e sem traquejo administrativo nem político. A dissociação do palácio do Planalto com o Congresso gerou o impedimento do presidente, que nem a tardia convocação de Jorge Konder Bornhausen para o centro do poder deu resultado. Fica difícil, antes do líder catarinense, saber quem era a sombra ao lado do gabinete presidencial.

Com Itamar Franco as coisas foram mais simples. O vice-presidente convocou Henrique Hargreaves, amigo de longa data, que na Casa Civil conseguia conter alguns arroubos do chefe mas, como regra, tocavam de ouvido. Mesmo uma falsa acusação contra Hargreaves recebeu a rígida decisão do presidente, que mandava qualquer auxiliar afastar-se para defender-se. Inocentado como foi o chefe da Casa Civil, voltou com tapete vermelho.

Do governo Fernando Henrique importa deixar a poeira assentar, mas o papel de Clovis Carvalho na chefia da Casa Civil precisa ser mais explicitado, pela sua importância e, ao mesmo tempo, seu profundo desapego às exteriorizações do poder. O sociólogo fica devendo não um elogio, mas o reconhecimento do papel exercido pelo amigo.

Chegando ao fim com o Lula, parece ter havido uma volta ao passado. Ele viajou pelo país, pelo exterior, ficou mais popular do que qualquer antecessor, mesmo tendo pedido duas copas do mundo de futebol e não ter acertado nenhum resultado, como Garrastazú Médici, mas quem efetivamente governou foram seus dois chefes da Casa Civil, primeiro José Dirceu, depois Dilma Rousseff. Claro que dava diretrizes, fazia opções que lhe eram levadas e, acima de tudo, alimentava com energia cinética a ação de seus auxiliares. Aos poucos as peças vão se enquadrando no tabuleiro, mas é muito cedo para a definição do perfil do Lula na História. Quanto mais então o de Dilma, que mal começou. Pode ser uma escorregada monumental compará-la a Ernesto Geisel, mas que a tentação, vale repetir, é grande, isso é. Claro que só na postura, talvez nos objetivos nacionais permanentes, mas jamais na ideologia e na doutrina.


ZH X BROSSARD!

ONTEM, terça,18.01 dois dias depois de ter publicado matéria assinada pelo repórter PAULO GERMANO - que ficou 15 dias trabalhando na pauta - ZH deu uma pequena nota de correção na página 6 onde diz apenas:

- Correção

Paulo Brossard de Souza Pinto era deputado estadual independente em 1966 enão pertencia à Arena como publicado na página 20 de domingo em reportagem sobre o papel da Assembléia Legislativa na política gaúcha.


ZH X BROSSARD( 1 )

o QUE ESTE repórter apurou foi que para fazer a matéria, o repórter Paulo Germano consultou o veterano jornalista JOAO CARLOS CASAROTTO TERLERA, QUE DURANTE ANOS assinou a coluna Bastidores da ZH e que em 1994 foi dispensado pelo jornal.


ZH X BROSSARD( 2 )


POIS NA SEGUNDA, dia 17/01, depois que o ex-ministro da Justiça, Brossard de Souza Pinto deu um estrilo porque o jornal, no domingo, disse que ele pertencera à Arena em 1966( quando da convenção da Arena no teatro São Pedro que indicou o coronel da Brigada Militar Walter Perachi de Barcellos a governador do Estado) e exigiu uma retratação, ou um esclarecimento,ou desmentido, seja lá o que for, o repórter Paulo Germano voltou a consultar o antigo colunista de ZH - hoje com uma coluna no ABC DOMINGO, DO gRUPO sINOS - que não se negou a explicar ao jovem repórter que Paulo Brossard nunca foi dos quadros do partido que dava sustentação à ditadura militar.

O que este site ainda apurou foi que o repórter teria obtido esta informação - que tanto irritou o ex-senador Paulo Brossard de Sozua Pinto - com um colega de Brossard, de longa data, o atual senador e ex-governador gaúcho, Pedro Jorge Simon(PMDB).


Da memória de um repórter


NA FRENTE DA JUIZA

JOÃO CARLOS TERLERA

CONFESSOU QUE NÃO HAVIA IDO PRA CAMA

COM A SENHORA....NÃO LHE APETECERA....


a HISTORIA É MUITO BOA e eu ri muito ouvindo o Terlera contando...por isto não resisto em dividi-la com os leitores...

Tempos atrás,quando morreu sua mãe, Madalena Casarotto, Terlera contratou ou sei lá que nome se pode dar uma mulher - os detalhes de como chegou nela vou me reservar não dizer, porque senão o Terlera vai se melindrar - mas não sabia que era casada. Sabia sim que então morava em Veranopolis....

A mulher ficou um tempo como sua companhia, dormindo em sua casa e tudo, mas Terlera me confessou que não teve nenhuma relação sexual com a mulher....Ele estava de baixo astral, tinha morrido a mãe...

Quando foi embora, a mulher lhe pediu 1.100,00 reais pra fazer umas obras na sua casa onde ela residia.

Terlera fez o pagamento em três vezes mas em depósito em banco,...que ele já tem bastante experiência nisto...

Tempos depois se viu num baita rolo, ou num cipoal, como ele mesmo gosta de usar esta expressão...

É que a mulher era casada, e brigou com o marido e entrou numa enorme briga judicial pra dividir sua casa...O marido, ou ex, entrou com ação de abandono do lar, sei lá o que(embora eles não tivessem filhos).

Ele, o marido foi o autor da ação e ela a ré....

Quando viu, Terlera era testemunha da mulher, tinha que dizer lá que ele a tinha pago porque o advogado, um porta de cadeia daqueles brabos, exigiu que ele fosse lá depor na frente da juíza alegando que esta testemunha era importante pra provar que a mulher tinha pago as melhorias da casa onde o casal residiu...

Pois entre as muitas perguntas da testemunha de Terlera, chegou uma hora em que ele disse a Juizá que ele nem tinha transado com ela, porque não lhe apetecera....

A juiza pediu à auxiliar pra desligar o gravador e depois caiu numa baita risada....

- Você é jornalista, mas se você escrever isto está ferrado, lhe advertiu a magistrada...

E por aí ficaram...

O processo ainda está em tramitação e Terlera teve que ir duas vezes como testemunha durante seu andamento. No último dele, foi com um amigo, mas este não pode entrar....


CAPAO DA CANOA

SEM ÁGUA......


BAH, MAS QUE PROGRAMÃO DE INDIO.....

Dizia o falecido CARLOS NOBRE QUE CAPÃO DA CANOA ERA A SAÍDA DO BOM FIM PRA O MAR.....


IRMÃOS DERAM CERTO

NUMA CHURRASCARIA, COM

UMA CERTA DOSE DE AMIZADE...


MEU IRMÃO PAULO esteve tirando uns dias de féria no Natal PASSADO e quando voltou pro seu restaurante, em Rio Claro, onde é sócio do irmão Chico, estava tudo em ordem, mas dias depois um freguês lhe comentou baixinho:

- Que bom que tu voltou...porque teu irmão estava nervosão aqui!!!

Não diria que o Chico é nervosão, é às vezes mal humorado e turrão....Quando vai pra Serafina, no inverno, mesmo que esteja fazendo zero graus, ele sai pra rua em mangas de camisa, apenas pra contrarir quem lhe pede pra botar um casaco mais grosso que está frio...

Mas o que o Chico tem de turrão e as vezes, de nervosão, como dizem, tem de generosidade....

Não sei como duas pessoas tão diferentes deram certo numa sociedade, como ele e seu irmão, embora os dois sempre tenham sido companheiros lá em Serafina...

PROVA da generosidade do Chico e que quando ele foi conhecer onde os irmãos tinham ido viver, fazer sua nova vida, em Nazaré Paulista, no interior de São Paulo, trabalhjando com churrascarias, ele voltou pra Serafina, mas estava tão deprimido que seuspais ficaram com pena dele e o liberararm pra ir pra São Paulo também...Mas ele disse:

- Minha vontade é ir, mas se vocês quiserem que eu fique, eu fico...

Não precisou e hoje vive em Rio Claro

Na sociedade que tem com o Paulo, seguramente pesa muito a amizade deles desde pequenos, quando foram criado sjuntos...

Paulo diz que o irmão mais próximo dele é uma cópia do pai de ambos, que sempre olhava tudo com um certo desdem e achava que o milharam dos outros era melhor, que os porcos dos vizinhos é que eram de melhor cria...

Paulo lembra até hoje os comentários do velho Alfredo dizendo que o milho dos Pessetti(vizinhos) é que estava bonito, não o seu...

Como diz aquele ditado, quem sai aos seus , não degenera...

Coleguinhas

Pedro Ernesto Denardim da rádio Gaúcha, apresentou o Gauchão Coca - Cola na noite do dia 17/01 no clube onde ocorreu o lançamento.

Quando andava pelas rádios marca diabo, como a Sucesso, do Noé Cardoso, e iria entrar na Gaúcha, o titular de ESportes, Armindo Antônio Ranzolin, foi consultar seu amigo SAUL JUNIOR se ele conhecia o novo narrador.

- Ele é meio tosco, mas acho que vamos botar ele pra fazer um curso...Deu no que deu....

E além de tudo, Pedro Ernesto ainda canta.....


Comissão Pró-Duplicação vistoria obras da BR 386/V.Taquari

Vale do Taquari
Deputado Daniel Fontana lidera vistoria as obras de duplicação da BR
386

Juremir Versetti


No objetivo de entender todas as etapas que envolvem as obras de
duplicação
da BR-386, o deputado federal Daniel Fontana (PT) liderou a visita de uma
comitiva da região ao canteiro de obras. O trecho vistoriado, na
quinta-feira, fica na divisa dos municípios de Taquari e Paverama, numa
extensão de oito quilômetros. Neste estágio a obra envolve 140 homens
e 60
veículos e equipamentos.
Os engenheiros da Conpasul fizeram uma explanação do projeto na sede da
empresa, em Estrela e posteriormente na rodovia. Na exposição os
técnicos
fizeram um alerta sobre as licenças ambientais ainda não liberadas na
área
indígena, à beira da rodovia, em Bom Retiro do Sul. As licenças não
sendo
liberadas nos prazos normais, podem atrasar os estágios futuros do
projeto.
O deputado federal Daniel Fontana (PT), foi indicado para agendar com as
autoridades dos órgãos competentes, em Brasília, uma série de
audiências. A
idéia é possibilitar que os processos que envolvem as licenças tenham
seu
tramite atendido dentro da evolução da obra.


Coleguinhas


Site sul 21 está preparando matéria sobre o começo do governo Tarso sem problemas com demandas sociais.


Os coleguinhas deveriam ir falar com o delegado Muller, que anda por aí dizendo que a Polícia Civil vai grevear...em breve.....

sem problemas? esperem quando março chegar......

*Tem gente também dizendo por aí que a turma do Olívio Dutra está chiando, soltando fogo pelas ventas por não ter tido o espaço que acha que merecia no governo Tarso....

Ou como dizia aquele filme dos anos 70


Quando o carnaval chegar.....( este ano é em março...)


De Serafina


Me informam que o já famoso espigão que o empresário Beto Chiarello fez defronte da cantina da antiga Sociedade Estrela Guaporense, que completa 90 anos agora neste ano, já estão bem adiantado. Já colocaram o teto e está todo rebocado.


Assim que a cantina quem a viu de frente, a viu, porque agora sua visão é somente pela parte lateral ou pela parte detrás....

Muitas vezes quando criança fui ali de carroça entregar a uva que meu pai e meu avó produziam porque tínhamos dois parrerais e bem grandes...

Encostava-se a carroça e os operários iam tirando a uva que vinha dentro de tonéis abertos, todos de madeira. Estes tonéis eram oferecidos pela própria cantina pros colonos usarem...e de um dia pro outro, a uva esmagada ficava cheirando a doce, a vinho doce e enchiam de abelhas em busca do açuçar que a uva continha....

Vou pesquisar mais e contar sobre o bioquímico Jaime Rotta que muito cuidou de fazer vinha em la UNDEZE...

nÃO ERA SÓ EM BENTO QUE SE FAZIA VINHO, não....


De Serafina


Bar Calábria ainda

não está pronto!

O bar Calábria, do Nelson Assoni e do seu filho PACHU, ainda não foi inaugurado. Fica na av. Miguel Soccol, ao lado da lotérica Cervieri...Onde , por sinal, começou a Pizzaria Grão de Bico, muitos anos atrás.

PACHU , filho de Nelson , aproveitou aquela tira de terreno e construiu, sob as mãos zelosos do arquiteto Marieto Migliavacca, um bar espelhado no PEDRINI, em Porto Alegre.

O bar promete ser a sensação deste verão em Serafina, mas sua inauguração já atrasou vários vezes....

Nelson , o investidor, não diz quanto gastou ali, mas sabe-se que ele não prega prego sem estopa...

Recentemente, quando viu que estava se criando um movimento preservacionsita em Serafina, correu a derrubar o casarão que foi de seu pai, Dionísio Assoni, locazido em área super valorizada da cidade. Ficou com medo que tombassem o prédio e que ele não pudesse mais derrruba-lo. Passaram a chamar aquela cratera lunar de EL BUSON - O BURACO DO NELSON - e ele pra evitar a meledicência mandou cercar completamente a área e agora o simples mortal está impedido de ver a cratera que se formou onde antes ficava a velha loja comercial, símbolo de umt empo de Serafina que foi demolida....

RONALDINHO GAUCHO, RENATO GAUCHO....não sei o que mais...

O fato é que o carioca ama o gaúcho...

Não sei de onde vem isto...mas tudo aquilo que os paulistas detestam no gaúcho, o carioca ama...

Acho que vem do tempo do Getúlio...

Olhem o Brizola: deu certo no Rio...em Sampa, não fazia votos...

E que o gaúcho tem um certo jeito fanfarão, conversador que casa bem com o carioca que também não leva muito a coisa a sério...

Nos dois meses e pouco do verão de 1972 que passei no Rio,quando pra lá me mudei de mala e cuia aprendi uma coisa: quando carioca te convida pra ir na casa dele, na praia, não leva a sério...aquilo é papo furado, sem o menor valor....

Eles raramente assumem um compromisso a fuzê...principalmente quando rola papo em praia ou em bar...

O CACO BARCELLOS quando foi pra TV Globo no Rio tinha pavor de trabalhar la...até que se mudou pra SAMPA...Caco, que trabalhava na VEJA, tinha que dar uma volta com os câmeras no Rio, porque antes de fazer uma matéria eles queriam tomar uma ESPERTA nA PRAIA DO PEPINO,ou em outro local a beira da praia....


Coleguinhas


Lizemara Prates tem agregado valor ao Jornal Gente da Band AM. Ela entra sempre pouco antes das oito....

Tem posições firmes e não se micha prum tal de fazendeiro( pelo menos ele deixa a entender que sabe tudo de Alegrete) que dá opiniões sobre a agropecuária gaúcha como se um cabanheiro fosse...


Coleguinhas

Valter Todt e o ex-presidente do SINBORSUL almoçaram na segunda passada, no Gambrinus....


*Ao que tudo indica, este ano não haverá o tradicional churrasco pós fim de ano que sempre era PAITROCINADO pelo Sinborsul no Barranco..


*Mudou a direção do Sinborsul e mudaram o sinteresses, como diria o velho Leonel Brizola....que deus o tenha...


Prêmio Joaquim Felizardo


Recebi mas tenho apenas um leve comentário.olhei os nomes e é sempre a mesma coisa, troca de figurinhas..me premia aqui, que te premio lá. não tenho mais saco(desculpe a expressão) pra estes tipos de prêmios.....enchi, fui....


Prêmio Joaquim Felizardo

A cerimônia de entrega do Prêmio Joaquim Felizardo acontecerá no dia 18 de janeiro, no Teatro Renascença, às 20h30. Criado pela Secretaria Municipal da Cultura, o Prêmio Joaquim Felizardo homenageia em diversas áreas os artistas, intelectuais, iniciativas, mídia e patrocinadores de destacada contribuição para a cultura da cidade.

Os premiados são escolhidos por um conselho, formado pelos coordenadores de áreas da SMC (música, teatro, artes plásticas, etc.), mais a secretária-adjunta e próprio secretário. O Conselho do Prêmio Joaquim Felizardo reúne-se três vezes durante o ano, sendo que no primeiro encontro é debatida uma lista de três personalidades para cada área, no segundo são votados dois nomes e no último encontro é decidido por consenso cada homenageado.

Soluções para projetos
de comunicação
a
Produção de conteúdo para internet ou impressos
Clipping Cidade Porto Alegre Catálogos de
produtos e serviços
Folders
institucionais
Portfólio pessoal
ou profissional
Editoração de
J Jornais corporativos
Peças promocionais
Projetos de
comunicação
Design editorial,
fotos e textos
Newsletter e
Atualização de sites Edison Sauer - Jornalista -MTB 5033
(51) 9114.1434 - 3246.4513

01) Mídia
- Jornal: Telmo Flor
- Rádio: Programa BandNews - Edição de Sábado
- Tevê: Programa Café TVCom
- Especial: Paulo Gasparotto
05) Tradição e Folclore: Tasso Bangel
06) Descentralização da Cultura: Associação dos Moradores da Vila Brasília
07) Manifestações Populares: Cláudio Brito
08) Memória Cultural: Luiz Osvaldo Leite
09) Fotografia: Eurico Salis
10) Cinema: Sérgio Silva
11) Artes Plásticas: Paulo Porcella
12) Dança: Ballet Chemale
13) Teatro: Dilmar Messias
14) Música: Geraldo Flach
15) Literatura: Programa de Leitura Adote um Escritor
(Câmara Rio-Grandense do Livro e Secretaria Municipal de Educação)
16) Especial - Paixão pela Cultura: Luiz Coronel
17) Especial - Intelectual: Lya Luft
BS Imprensa - Jornalismo Editorial www.tvturrs.com.br Porto Alegre / RS

Da memória de um repórter....


Já que Paulo Brossard está em voga, aí vai uma historinha que Antônio Carlos Ribeiro conta em FERRO EM BRASA,edição da Agê EDitora...


REPÓRTER ABSTEMIO....


tODO MUNDO GOSTA DE APONTAR OS EXCESSOS ETÍLICOS DOS REPÓRTERES. Para certa gente, são todos uns gambás...

Pois eu vos asseguro que existem exceções. Meu jovem repórter político Roberto Riet Corrêa, por exemplo, só tomava Pepsi-Cola. Imensos garrafões do refrigerante. Certa noite, mandei-o dar uma chegadinha na Rua Duque, defronte à Catedral, ou ali por perto, para ouvir o Paulo Brossard, que era ficha certa, isto é, tinha sempre boa matéria a oferecer.


Para deixar mais amenas as coisas, Brossard, que era um cavalheiro, foi logo oferecendo:
- Tomas um uísque?
E Riet, inocentemente:
- Obrigado, mas não tomo álcool....

Brossard então retrucou:

-Álccol eu também não tomo...


Riet depois foi para o Rio, onde morreu. Prematuramente.

Foi pra lá levado pelo Carlos Lacerda, pra Nova Fronteira.


Scliar


O médico sanitarista está na UTI do Clínicas....

Bom colega, sempre foi muito gentil, pelo menos comigo....

Muito zeloso, cuidava pessoalmente do baixamento dos seus artigos em ZH...


Seu apelido de família é MICAS.....

- micas, micas, o chamava a mãe, uma clássica judia do Bom Fim....

Comigo sempre foi muito gentil....sempre me mandou uns tópicos quando lhe solicitei....


Quando fui pesquisar pro meu livro da noite de Porto Alegre ( que será lançado,espero, em breve) o dono do Tivoli me disse que e o Scliar vivia lá dentro lendo seus originais...fui conferir com o Scliar e lhe mandei um email....muito irônico, ele me respondeu:[

- EU, EM BARES, OLIDES....POUCO PROVÁVEL!!!

Esperemos que o judeu do Bonfa, nosso narrador, se recupere....

ASSESSOR DE CRISTINA KIRCHNER É ASSALTADO


Ladrões armados levaram maços de notas de euros e dólares

Gelson Farias

Olides.

Esta notícia sobre onda de assaltos na argentina, foi notícia aqui no blog, ano passado. Posso falar de cadeira, porque trabalho em Buenos Aires e tenho presenciado passeatas de estudantes sobre a onda de crimes, inclusive contra turistas.


Um assessor presidencial de Cristina Kirchner foi assaltado num dos bairros mais exclusivos de Buenos Aires. Os criminosos levaram milhares de euros e dólares destinados à Presidente
«Nem a Presidente da República se livra na Argentina dos golpes dos chamados “motochorros”, ou assaltantes de motos. Um assessor de Cristina Kirchner foi a mais recente vítima de uma onda de assaltos executados por grupos de motoqueiros, tendo perdido 68 mil dólares e 17 mil euros levantados horas antes para serem usados pela Presidente numa visita de Estado ao Médio Oriente.
O oficial da Presidência chegava a sua casa no bairro de Palermo, um dos mais ricos e seguros da capital argentina, quando foi surpreendido ao volante do seu carro num cruzamento. Os ladrões, armados, levaram a mochila com os maços de notas. Para além do roubo, o assessor é agora alvo de um inquérito policial, uma vez que terá violado procedimentos a que estava obrigado ao ter levado o dinheiro para o seu domicílio, e não para a residência oficial de Kirchner. Por se tratar de um crime contra o Estado, o assunto está na esfera da Justiça Federal. Há alguns meses, diante de uma série de protestos da população contra a onda de assaltos e assassinatos em Buenos Aires, Cristina chegou a dizer que se tratava apenas de uma "sensação de insegurança".
A viagem da Presidente argentina à Turquia, Egito, Kuwait e Qatar não deixou de se realizar, uma vez que foram solicitados novos fundos às finanças do país sul-americano.

UM FANTASMA RONDA A REFORMA TRIBUTÁRIA


Por Carlos Chagas

Já começou a trabalhar pelo menos um dos quatro segmentos em que Dima Rousseff dividiu o ministério: a turma do Desenvolvimento Econômico chefiada pelo ministro da Fazenda, Guido Mantega, examina a reforma tributária. Tomara que o objetivo central da empreitada seja diminuir o volume de impostos e taxas pagos pelas empresas e pelo cidadão comum, da ordem de 37% anuais sobre o faturamento e os ganhos pessoais. Trata-se do maior percentual do mundo, até acrescido de dois pontos nos oito anos do governo Lula.

Um fantasma ronda essa iniciativa mais do que necessária. Corporifica-se na canhestra alegação das elites financeiras, de que mais pessoas deveriam pagar para que todos pagassem menos. Se o segmento do Desenvolvimento Econômico aceitar essa farsa, melhor seria que seus ministros mantivessem os braços cruzados, pois o objetivo é de as elites pagarem menos enquanto crescerá o número dos infelizes que não pagam porque não podem, e vão pagar. Aliás, pagar todos pagam, já que os impostos indiretos não poupam sequer os miseráveis.

É bom tomar cuidado. Desonerar a folha de pagamento das empresas constitui proposta justa e necessária, mas é preciso saber se não acontecerá às custas do trabalhador. Na esteira da reforma tributária querem atrelar a chamada reforma trabalhista, eufemismo para caracterizar a supressão dos direitos sociais que sobraram do desmonte promovido nos tempos de Fernando Henrique Cardoso. Convém, no entanto, continuarmos otimistas. Se a proposta da presidente Dilma é de extirpar a pobreza, não será obrigando os pobres a pagar imposto.

A REFORMA POLÍTICA

Sendo as reformas o tema deste início de semana, vale lembrar que desde o governo José Sarney os presidentes da República sempre fazem a confissão, quando deixam o poder. Referem-se ao erro de não terem viabilizado a reforma política. Foi assim com o “bigode”, como também com Fernando Collor, Itamar Franco, Fernando Henrique e o próprio Lula. Este, em silêncio durante oito anos, prestes a deixar o palácio do Planalto anunciou que, do lado de fora, iria dedicar seu tempo a impulsionar a reforma política. Ora bolas, porque não realizou quando podia? Ele e os antecessores, todos saltaram de banda, dizendo tratar-se de problema do Congresso. Só na condição de ex-presidentes lamentaram a oportunidade perdida.

Indaga-se da postura de Dilma Rousseff. Será a reforma política prioridade para ela? Se for, seria bom que um dos segmentos de seu ministério começasse a reunir os cacos dos mil projetos discutidos no Congresso mas não aprovados até hoje. Financiamento público das campanhas eleitorais, punição para o uso da caixa dois, redução do número de partidos, votação em listas partidárias para deputado federal, uniformização dos casos de perda de mandato e quantas propostas a mais? Se não forem tornadas realidade neste primeiro ano de governo, adeus...

NECESSIDADE DE UNIFORMIZAÇÃO

Devem os ex-presidentes da República e os ex-governadores de estado receber aposentadorias vitalícias, mesmo sob o rótulo de pensões? A questão é controversa e confusa. A Constituição de 1946 não previa essa liberalidade, ainda que garantisse aos integrantes do Poder Judiciário. Café Filho, que exerceu a presidência depois da morte de Getúlio Vargas, foi para casa sem meios de manutenção, até que anos depois o governador Carlos Lacerda o nomeou para o Tribunal de Contas da Guanabara. Juscelino, depois da cassação de seu mandato de senador, precisou virar fazendeiro, coisa que não conseguiu, passando a ser ajudado por Adolfo Bloch. Jânio Quadros e João Goulart nada receberam dos cofres públicos, mas não tiveram problemas: este era rico proprietário de terras e de bois; aquele conseguiu abrir conta na Suíça, sabe-se lá como. Com o período militar e a Constituição de 1967, os ex-presidentes passaram a fazer jus a aposentadorias, da ordem dos vencimentos dos ministros do Supremo Tribunal Federal. Com a Constituição de 1988, ávidos de vingar-se de José Sarney, deputados e senadores cortaram as pensões dos ex-presidentes, respeitados os direitos adquiridos, menos o dele, pois ainda era presidente. Para os estados valiam as Constituições estaduais.

Depois, foi uma confusão dos diabos, restabelecida a benesse por lei ordinária mas contestada pelo Supremo Tribunal Federal quando se tratou de ex-governadores. Contestação que até hoje não entrou em vigor. Assim estamos à espera de uma uniformização constitucional.

CONSELHOS E CONSELHOS

Encontra-se em elaboração, na Casa Civil, o estatuto do recém-anunciado Conselho de Gestão, a ser integrado por empresários e técnicos escolhidos pela presidente da República para auxiliarem na realização da promessa de “fazer mais gastando menos”. Ainda existem, porque não foram extintos, o Conselho de Desenvolvimento Econômico, o Conselho de Desenvolvimento Social e o Conselho Político, criados no governo Lula.

Seria bom que Dilma Rousseff atentasse para dois outros conselhos constitucionalmente estabelecidos, o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional, que por sinal jamais se reuniram desde a promulgação da carta de 1988.

Do primeiro fazem parte o presidente e o vice-presidente da República, os presidentes da Câmara e do Senado, os líderes da maioria e da minoria nas duas casas do Congresso, o ministro da Justiça e mais seis cidadãos brasileiros natos com mais de 35 anos de idade, dois nomeados pelo presidente da República, dois eleitos pelo Senado e dois pela Câmara,com mandatos de três anos, vedada a recondução. Compete ao Conselho da República pronunciar-se sobre intervenção federal, estado de defesa e estado de sítio, o que, positivamente, não é o caso. Mas, também, sobre questões relevantes para a estabilidade das instituições democráticas. A reforma política é uma delas.

Já o Conselho de Defesa Nacional, como órgão de consulta do presidente da República, envolve além dele, do vice e dos presidentes da Câmara e do Senado, também os ministros da Justiça, da Defesa, do Planejamento, das Relações Exteriores e os comandantes do Exército, Marinha e Aeronáutica. Cabe-lhes opinar sobre decretação de guerra, estado de sítio, de defesa e intervenção federal, coisa felizmente irrelevante, mas também propor critérios e condições de utilização de áreas indispensáveis à segurança do território nacional e seu efetivo uso, em especial na faixa de fronteira e nas relacionadas com a preservação e exploração de recursos naturais de qualquer tipo. É o caso, nessas últimas atribuições, envolvendo nossas fronteiras secas por onde entram drogas e armas contrabandeadas, bem como a defesa das reservas do pré-sal.

Não será por falta de Conselhos que a presidente Dilma deixará de ser aconselhada em questões prementes...

Governador avança nas negociações com o BNDES

 

"Eu dou mais que um sinal verde para que as negociações continuem". Com está frase o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, encerrou a reunião com a comitiva gaúcha, ocorrida nesta terça-feira (18) no Rio de Janeiro. O governador Tarso Genro e os secretários Odir Tonollier (Fazenda) e João Motta (Planejamento, Gestão e Participação Cidadã), com a colaboração de especialistas da Fundação Getúlio Vargas, apresentaram aos integrantes do banco o programa de retomada do desenvolvimento do Rio Grande do Sul. Além disso, o governo do Estado deixou a primeira versão da carta-consulta, que servirá como base do documento final.

O objetivo do Executivo gaúcho é obter um financiamento de R$ 1,3 bilhão para aplicar exclusivamente em investimentos em infraestrutura e áreas sociais. "A nossa proposta de recursos não é uma proposta exagerada. O orçamento do Estado do Rio Grande do Sul é um orçamento grande e vai crescer em 2011. O Estado, com o aval do novo momento político, está atraindo massivamente investimentos de fora do Estado e do país. E nós estamos preparados para recebê-los, induzi-los e financiá-los, inclusive com a possibilidade das renúncias e concessões fiscais que ainda podemos fazer", ressaltou Tarso ao final do sua explanação aos executivos do BNDES.

O programa de governo de Tarso Genro visa fortalecer e integrar as cadeias produtivas das diversas regiões do Estado através de qualificação tecnológica, programas de qualificação de mão-de-obra, construção de estradas, entre outras ações. Nas próximas semanas as equipes técnicas das secretarias da Fazenda e do Planejamento vão aprofundar os detalhes da negociações. Os gaúchos vão dar detalhes de onde e como os recursos serão aplicados.

Os pilares do modelo da retomada do desenvolvimento do Rio Grande do Sul são:

- Estímulo ao desenvolvimento econômico e social;
- Eficiência e eficácia da gestão para o desenvolvimento;
- Novo pacto político e social.

Tarso encerrou a sua fala dando exemplos de iniciativas que estão sendo adotadas pelo seu governo e que vão resultar em crescimento econômico e social. "Ontem, em menos de dez dias após o primeiro contato, garantimos a chegada de uma fábrica americana de guindastes que vai se intalar em Passo Fundo. Na semana passada, em função de um contato que fizemos em Portugal antes de assumirmos, confirmamos para junho o começo das operações da TAP que terá um voo direto de Porto Alegre a Lisboa e, além disso, já temos projeto para aumentar de 2% para 10% a participação do Estado no fornecimento de produtos para a indústria do petróleo, gás e indústria naval. Outro ponto do nosso programa de governo é a questão da participação popular, que queremos que seja referência mundial. Ela se dará desde o CDES até as demandas do orçamento participativo. Desta forma daremos legitimidade à escolha feita pela população gaúcha", destacou o governador.

Ainda foi destacada a criação da Agência Gaúcha do Desenvolvimento e Promoção do Investimento, que vai atuar integrada com o Banrisul, Caixa RS e BRDE.

O último pedido do governador foi para que o BNDES desse celeridade no processo de negociação com o Rio Grande do Sul, já que o Estado estava há mais de 10 anos impedido de fazer financiamento para a realização de investimentos. O presidente do banco, Luciano Coutinho, garantiu atenção especial da sua equipe na transação.

Ao final do encontro ficou confirmada a liberação de R$ 140 milhões de reais do Programa Emergencial de Financiamento do Governo Federal, que foi criado no ano passado para ajudar os estados brasileiros a diminuirem os efeitos da crise global. Com os ajustes feitos pela equipe do governo Tarso, o recurso estará liberado em cerca de dois meses. A verba será aplicada em construção de rodoviais (70 milhões), sendo que parte servirá para reembolsar o Estado pelos investimentos que realizou na construção da RS 471, saúde (8 milhões) e segurança (8 milhões em programas de prevenção à violência), entre outros projetos. Outros R$ 11 milhões também serão liberados pelo banco para modernizar a gestão tributária do Estado.

http://www.estado.rs.gov.br

Curso de Pós-Graduação em Gestão de Energia - UFRGS

O Curso de Pós-Graduação em Gestão Energética é lançado pela Escola de Engenharia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul - UFRGS, com apoio da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul – SERGS, e destina-se aos engenheiros que têm pela frente o desafio de atuar na área de decisão de projetos ligados à Energia e suas aplicações, em um ambiente com incertezas e oportunidades.
O Curso visa a muni-los de conhecimentos atualizados, ferramentas de análise e treinamento para a decisão sobre projetos de energia adaptados a essa nova realidade. Casos aplicados serão escolhidos e revisitados ao longo das disciplinas previstas, tais como o estudo de implantação de parques geradores, substituição de energéticos de uma indústria, entre outros. Também faz parte do programa o uso intensivo de ferramentas computacionais.
O curso é de fundamental importância para a UFRGS, na medida em que consolida sua aproximação com a sociedade, exercendo sua posição de pólo gerador e multiplicador de conhecimentos. A interação entre os profissionais da Universidade e do setor produtivo incrementará um fluxo de informações capaz de fomentar pesquisas e gestar novos conhecimentos.
O apoio da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul sinaliza a integração com as entidades produtivas do setor de energia do Estado

Funcionamento do curso

Carga horária
O curso terá a duração de 18 meses, durante o qual o aluno deverá cumprir disciplinas e acompanhar os ciclos de palestras programadas. Ao final do período, deverá apresentar um trabalho de conclusão, na forma de um artigo de divulgação técnica, que completa os requisitos da Universidade para homologação de diploma de especialista.
Cursos de especialização são regulamentados pelo MEC e têm a duração mínima de 360 horas/aula e incluem a apresentação de um trabalho de conclusão do curso como requisito para a concessão do diploma. O Curso de Gestão de Energia terá 405 horas/aula distribuídas em 9 disciplinas, programadas para 1 ano de duração. Entre elas está a de Metodologia e Acompanhamento, voltada para as técnicas de investigação científica e de procura de documentação, e que busca garantir o êxito da conclusão do trabalho final.

Duração
As 9 disciplinas serão distribuídas ao longo de 9 meses, de março até dezembro. Espera-se que a elaboração do trabalho de conclusão demande cerca de 4 a 6 meses, e por isso o período máximo previsto para a realização do curso é de 18 meses.

Local
Engenharia Mecânica da UFRGS, Rua Sarmento Leite 425, Porto Alegre

Horários
6as à tarde e noite e sábados pela manhã

Número de alunos
35 alunos

Formação exigida
Profissionais da área de Engenharia

Investimento
R$ 11 700,00 para os associados da Sociedade de Engenharia do Rio Grande do Sul – SERGS (R$ 500,00 na matrícula e 16 parcelas de R$ 700,00)

R$ 13.000,00 (R$ 760,00 na matrícula e 16 parcelas de R$ 765,00) para não sócios da SERGS

Prof. Paulo Smith Schneider

UM MODELO INOVADOR OU INUSITADO?


Por Carlos Chagas


A pergunta feita em Brasília, no fim de semana, era sobre a eficácia da divisão do ministério em quatro vertentes principais, como anunciou a presidente Dilma Rousseff na última sexta-feira. Como uma espécie de subcomandante da tropa, coordenador geral, o chefe da Casa Civil, Antônio Palocci, e como líderes de cada grupo: Teresa Campello, ministra do Desenvolvimento Social, comandando Desenvolvimento Social e Erradicação da Miséria; Guido Mantega, ministro da Fazenda, à frente do Desenvolvimento Econômico; Miriam Belchior, ministra do Planejamento, liderando Gestão, Infraestrutura e PAC; e por fim, Direitos da Cidadania e Movimentos Sociais, com Gilberto Carvalho, secretário geral da presidência.
Os ministérios foram separados por critério temático ou estratégico, gerando quatro super-ministros, aos quais se subordinam os demais, mas por sua vez subordinados à Casa Civil.
Isso significa, numa primeira impressão, que dos 37 ministros, 32 precisarão passar pelo filtro dos respectivos chefes de setor. Até chegarem à presidente, seus pleitos, planos e programas dependerão da aprovação dos comandantes de área e, depois, do coordenador-geral?
Existem ministérios cuja integração num dos quatro setores gera duvidas. Os ministros da Justiça e da Defesa, por exemplo, participarão de que grupo?
Na teoria, e ainda na falta de um organograma, todos os ministros despacharão com Dilma Rousseff. Será exigida a concordância e até a presença dos super-ministros e do coordenador geral, nesses despachos? E quando houver divergência entre o chefe de área e um de seus subordinados, a questão será decidida na base da hierarquia ou por Antônio Palocci, podendo subir até Dilma Rousseff?
Cada governo tem seu estilo e suas características próprias, mas o atual inova com um modelo ainda necessitado de submeter-se a testes. Pelo jeito, a presidente decidiu descentralizar o processo de tomada de decisões, mas dará certo?
Nos tempos de Fernando Collor não deu: um ministério enxuto, na primeira fase, precisou ceder lugar a um ministério ampliado, na segunda. Ernesto Geisel era ministro de todas as pastas, diretor de todos os departamentos e chefe de todas as seções do serviço público, mas apoiava-se em Golbery do Couto e Silva, chefe da Casa Civil. Garrastazu Médici entregava o governo a Leitão de Abreu, chefe da Casa Civil, e a Delfim Netto, ministro da Fazenda, este também todo-poderoso com João Figueiredo. José Sarney mudava de fonte inspiradora a cada verão e Fernando Henrique dava mais atenção ao grupo palaciano do que à periferia de seu ministério. Quanto ao Lula, levando meses sem despachar com alguns de seus ministros, encontrava tempo para percorrer o país e o exterior delegando o poder à Casa Civil: primeiro a José Dirceu e, depois, a Dilma Rousseff...

AINDA OS GROTÕES
Raciocinam os dirigentes dos partidos, os líderes e até os ministros políticos do governo com a tradicional inexperiência e a timidez das novas bancadas que chegam ao Congresso. Imaginam que os deputados e senadores de primeiro mandato estão mais preocupados em disputar gabinetes e apartamentos, mudar-se e adaptar-se a Brasília, podendo no máximo pleitear lugares subalternos nas comissões temáticas.
Podem estar enganados. Organizam-se em silêncio os grotões de que falavam Ulysses Guimarães e Tancredo Neves. Apesar de destinados a ocupar os lugares mais ao fundo dos plenários da Câmara e do Senado, e não obstante serem minoritários quando cotejados com os colegas que mantiveram os mandatos, os novos começam a reunir-se para pleitear lugares ao sol. Em outras palavras, para fazer valer sua representatividade e influir nas diretrizes por tomar. Afinal, exprimem de modo mais legítimo os anseios do eleitorado. O primeiro teste acontecerá quando da votação da medida provisória do salário mínimo.


Do nosso corresponsal itinerante

Wolmer Jardim, do ALEGRETE.....


Da Fronteira
Inércia histórica

Em Uruguaiana segue desativada a usina termelétrica inaugurada em janeiro de 2002 e que quando funcionou a pleno produziu 600 MW. A falta de mobilização para reativar a usina é mais uma evidência da apatia histórica e a desunião de propósitos das chamadas lideranças fronteiriças. Um empreendimento importante para a região está inativo e ninguém, a exceção do deputado Frederico Antunes, cuida do assunto. Ele, sozinho, tenta convencer autoridades estaduais e federais acerca da importância de se recolocar a usina em atividade. O prefeito de Uruguaiana, Sanchotene Felice, que deveria ser o primeiro a se interessar pelo caso, já que a termelétrica deixa uma boa grana para o município em tributação, ignora a questão, por ter atritos com a AES Sul (que não tem nada a ver com a usina) e também porque está atritado com Frederico e, aparentemente, não quer ver o êxito do parlamentar nessa empreitada. Enquanto isso, perde Uruguaiana e perde a Fronteira-Oeste. Como sempre.

Apropriado

Alegrete é uma cidade em que se registram altos índices de viciados em drogas, o que não chega a ser uma novidade, na Fronteira-Oeste. Segundo as próprias autoridades policiais, é grande o número de consumidores, principalmente de maconha. Pois agora a cúpula policial gaúcha mandou um novo delegado para a cidade, a fim de combater a venda e o consumo da "erva". Nome de guerra do delegado: Vier.


ta feia a coisa....

Deputados que viajaram em dezembro último só receberam as diárias no dia 17 de janeiro.Entre eles, Alexandre Postal(PMDB).


Gente

Publicitário Márcio Callage, gerente de marketing da Azaléia está na Couromoda, em SP.


Recebo e publico da colega Valdir dos Santos.

Ela volta à Frota e Cia, depois de ter PULADO A CERCA!!!!, como se diz na gíria....


Feliz aniverssário

Desculpe o atraso, seu aniversário foi sábado, mas eu fiquei sem tempo pra te ligar. No sábado veio a faxineira (depois de um mês!) e eu precisei ajudá-la e fiquei morta de cansada. No domingo tive visita o dia inteiro e ontem fiquei trabalhando e fui ao médico à tarde.
Como foram as festas de fim de ano? Viajou? Como te disse, fui à Brasília na posse da Dilma, mas tava uma chuvarada sem fim. Mas foi legaal, ms nem se compara com a do Lula em 2003. Desta vez foi pouca gente e o gramado da esplanada tinha apenas 5 barracas representando as regiões. Na posse do Lulaa, tinha uma para cada Estado, imagin a diferença. Fizeram homenagens às mulheres famosas da história do Brasil, pioneiras, escritoras, pintoras, poetas, artistas, cantoras, políticas, militares, etc.
Comecei a trabalhar na quinta pra FROTA&Cia, e cho que vou permanecer o ano todo, pelo menos o Zé augusto me prometeu. Seguiei tocando, vamos ver no que dá.
Bom ano e sucesso pro Blog.
Valdir

E X C L U S I V O !!!!!!!


ZH diz que BROSSARD FOI DA ARENA


E ELE EXIGE DESMENTIDO!


nESTE ÚLTIMO DOMINGO, 16.01.2011 o repórter PAULO GERMANO publicou matéria de duas páginas onde cometeu um grave equívoco histórico: disse que o ex-ministro do STF, PAULO BROSSARD DE SOUZA PINTO, - que sempre foi do Partido Libertador(PL) e do MDB,depois PMDB - tinha participado como membro da Arena da convenção da ALIANÇA RENOVADORA NACIONAL, em 1966, no Teatro São Pedro, onde a ARENA,partido de sustentação do Governo Militar, escolheu o senhor Walter Perachi de Barcellos como candidato a governador, que depois foi homologado no plenário da Assembléia Legislativa do Estado.

Brossard que é tido como um político muito cioso de sua trajetória política, montou num porco como se diz e ontem exigiu,depois de conversar com alguns integrantes da RBS, que hoje o jornal publicasse um artigo esclarecendo a situação...


Segundo este site apurou até ontem de noite, por volta do fechamento desta edição, foi que o repórter Paulo Germano obteve esta informação junto ao senador Pedro Simon(PMDB).

Brossard e a ZH


Paulo Brossard de Souza Pinto, quando foi Secretário de Justiça e Interior do governador Ildo Menheghetti, nos anos 60( depois do governo Leonel Brizola), foi quem mandou fechar por três a antiga TV Gaúcha, tudo porque Lauro Schirmer colocou num jornal de fim de noite, que tinha grande audiência, uma mulher de monoquini desfilando dentro do estúdio. Aquilo deu uma grande audiência, mas Foi aquele rebu e um escândalo pra época. A TV Gaúcha foi proibida de funcionar por 3 dias, mas depois de muita conversação ficou por apenas 48 horas fora do ar...

Anos depois, Brossard queria escrever em ZH e usou seu conhecido repórter político João Carlos Terlera pra fazer a ponte junto ao editor Carlos Machado Fehlberg pra emplacar um artigo semanal.

Fehlberg estrilou junto a Terlera:

- Mas como vou apresentar isto ao quarto andar( ou seria sexto) andar? queria dizer a direção, principalmente ao dono do império da RBS, o fundador do grupo Maurício Sirotsky que costumava tratar quem ia contra ele de forma não muito amigável. E Brossard estava marcado na paleta desde que mandara fechar a TV Gaúcha,inaugurado no último ano de governo de Leonel Brizola, em 1961, por sinal este foi seu último compromisso como governador do Estado.

Pois Fehlberg fez a solicitação ao seo Maurício quando Brossard era Ministro da Justiça de José Sarney, com quem mantém muito boa relação( ao contrário do senador Pedro Jorge Simon).

Pois a coluna que sempre sai as segundas do ex-ministro emplacou e ela é publicada até hoje, mesmo depois dos anos 90( mais precisamente 1992) quando Carlos Machado Fehlberg deixou a ZH e foi pro Diario Catarinense..

Aliás, quando Fehlberg se despediu das páginas da ZH, Brossard escreveu um brilhante artigo sobre o ex-editor chefe do jornal.

Quando era Ministro da Justiça de Sarney, aos domingos de tarde, a coluna de segunda vinha sempre pelas mãos de diligentes policiais da Polícia Federal que a entregavam no terceiro andar, pra onde a redação tinha se mudado(antes ficava no primeiro andar).

E como era a coluna do ministro, alguém da redação tinha que assinar o protocolo de recebimento, mas alguns funcionários tinham medo devido ao aparato de carros da Polícia Federal que paravam na frente da avenida Ipiranga com o simples intuito de entregar um artigo do ministro.


Coleguinhas


Uma avó

"emprestada"

Os milhares de leitores de Zero Hora estão acostumados com o talento da chargista Bebel Braga( Maria Isabel) que há anos ilustra crônicas como a da Martha Medeiros, entre outras...


Pois no último domingo, 16.01 - com um calorão de derreter os miolos - a Bebel foi com o marido Beto Callage levar a netinha dele pra brincar na pracinha da Encol...embaixa da árvore ainda se aguentava...

Como conheço a Bebel desde os anos 80, não resistir e fiz uma provocação( é o meu demônio interno que não se segura)

- Bebel, gritei pra ela quando foi lavar um brinquedo da netinha do marido,tu és uma santa, ficar cuidando dos netos dos outros...

Ele se virou e deu uma risada, entendendo minha provocação...

Talvez, pensei depois, a netinha do marido seja a projeção recôndita da filha ou do filho que a Bebel tanto tentou ter e que não conseguiu...mas lá ia ela cuidando da netinha de ano e pouco do marido...

Quando conheci a Bebel, ela ia muito a Tóquio porque tinha um noivo,ou namorado que morava na outra parte do mundo...

DEpois conheceu seu atual marido, me parece que foi quando ambos trabalhavam na Standart....


A Bebel, que mora na João Obino, atrás do União , é uma atleta e corre todos os dias...Mesmo com as maiores intempéries ela pode ser vista correndo pelas avenidas Neusa Brizola,Nilo Peçanha e outras...

Nos sábados, sempre vejo ela e o marido correndo, ou caminhando juntos também pelas imediações....

Agora, além do seu trabalho, ela ajuda ao marido nas lides com a netinha de um ano de idade....

Pois aí está a Bebel, uma vó emprestada!


Memórias


A GRANDE ENCHENTE DE

TUBARÃO DE 1974

Pois o colega Matz refere em seu artigo neste blog a enchente de Tubarão, como ficou nos arquivos. Levo aos leitores um pequeno depoimento da professoar Heloiza Golpban Herscovitz, que mora na Califórnia e que viveu aquela tragédia na pele....Eis seu pequeno relato mandado há pouco tempo atrás..


- TAMBÉM VIVI UMA EXPERIENCIA LÁ NA GRANDE ENCHENTE DE TUBARÃO EM 25 DE MARÇO DE 1974.

EU E MAIS UMA AMIGA E UM AMIGO O ESCRITOR ERNANI SSÓ QUE ERA MEU COLEGA NO JORNALISMO DA PUC.

EM GAROPABA NÃO CHOVIA E ACHAMOS QUE DAVA PRA ENCARAR A ESTRADA DE CARONA. FOI UM SUSTO.

A BR ESTAVA BLOQUEADA PELA CHUVA EM VÁRIOS PONTOS COM O ASFALTO QUEBRADO. LEVAMOS 3 DIAS PARA CHEGAR A PORTO ALEGRE. PERDEMOS OS SAPATOS,FICAMOS SEM DINHEIRO E ATRAVESSAMOS O QUE SOBROU DA ESTRADA DE CARONA. FOI UM SUSTO. A BR ESTAVA BLOQUEADA PELA CHUVA EM VÁRIOS PONTOS COM O ASFALTO QUEBRADO. LEVAMOS 3 DIAS PRA CHEGAR EM PORTO ALEGRE. PERDEMOS OS SAPATOS,FICAMOS SEM DINHEIRO E ATRAVESSAMOS O QUE SOBROU DA ESTRADA COM ÁGUA NO PESCOÇO.

NOS POSTOS DE GASOLINA, SERVIAM UM SOPÃO DE GRAÇA.

VIMOS CACHORROS ENCIMA DE TELHADOS DE CASAS COBERTAS PELA ÁGUA, OPERÁRIOS FUGINDO AINDA DE CAPACETE DAS EMPRESAS DE TUBARÃO E QUE NOS AJUDARAM MUITO, DORMIMOS NA PORTA DEUMA IGREJINHA NA ESTRADA E AMANHECI COM UM VIRALATA ME LAMBENDO A CARA.


A REGIÃO FICOU ISOLADA.

MORRERAM 200 PESSOAS

QUANDO CHEGUEI EM CASA, MINHA FAMILIA PENSOU QUE EU TINHA MORRIDO POR CAUSA DAS NOTICIAIS NO JORNAL NACIONAL.

O ERNANI ROSA, HOJE ESCRITOR CONHECIDO COMO ERNANI SSO, DEVE TER ESCRITO SOBRE ESTA AVENTURA...

Da memória de um repórter


A ação trabalhista

de Terlera

contra a ZH

Em 1994, quando saiu da ZH, o repórter político João Carlos Terlera moveu uma ação trabalhista em que os peritos tiveram muito trabalho em calcular o tamanho do número de horas extras que a empresa teria que pagar ao jornalista.

É que Terlera cobria todo o Executivo estadual, legislativo e até Brasília, quando fosse o caso.

Seu advogado precisava de 42 edições do jornal, onde Terlera trabalhara diariamente, e até estas provas ele conseguiu...

Mas depois de toda esta trabalheira, dele e do seu advogado, partiu para um acordo com a empresa, em que teve papel importante o colega Lauro SChirmer.

Terlera acha que esta foi a melhor saída....


OS GASTADORES E OS MÃOS-DE-PORCO


Por Carlos Chagas


Terá Dilma Rousseff conseguido enquadrar o ministério, na primeira reunião de trabalho? Melhor marcar coluna do meio. Apesar do tom áspero com que a presidente dirigiu-se à equipe, ficou claro que parte de seus ministros discorda dos cortes de mais de 40 bilhões no orçamento, anunciados por Guido Mantega. Só faltou Dilma repetir as palavras preparadas por Tancredo Neves mas não pronunciadas na posse que não aconteceu: “é proibido gastar”. Como deixar de gastar, pensaram sem protestar os ministros da área social. Dentro de um mês a própria presidente irá cobrar resultados de seus ministros, mas com as limitações agora impostas muitos ficarão felizes caso consigam apenas evitar a paralisação nos respectivos setores.

Espera-se, no ministério, que essa primeira palavra de ordem venha a ser flexibilizada. De que maneira os ministérios da Saúde, das Cidades e da Defesa, por exemplo, evitarão vultosos gastos suplementares para enfrentar os efeitos da catástrofe verificada no Rio? Ou de que forma o ministério do Desenvolvimento Social negará aumento e ampliação do bolsa-família aos treze milhões de beneficiados com o programa? Como enfrentar a reação nacional ao salário-mínimo de 540 reais, mesmo se for contida a grita parlamentar por um reajuste mais justo e, claro, também por mais cargos no segundo escalão?

Em suma, mesmo com a tomada de posição da presidente da República em favor dos ministros defensores da contenção, não se convenceram os ministros empenhados em realizações. Repete-se outra vez a quase centenária disputa entre os gastadores e os mãos-de-porco.

O JULGAMENTO DE DEUS

Com todo o respeito, mas uma pergunta não quer calar: chame-se Padre Eterno, Jeová, Alah, Tupã, Júpiter, Zeus ou de que outro nome disponha, ELE não poderia ter evitado a tragédia que assola o estado do Rio? Afinal, não custaria nada desviar as tempestades e trombas d’água um pouquinho para lá, sobre o mar. Crianças morreram aos montes na serra fluminense, não seria o caso de terem sido poupadas? Qualquer dia desses, bem antes do Juízo Final, alguém tomará a iniciativa de convocar um tribunal para julgá-lo...

CRIMES HEDIONDOS

A televisão e os jornais tem mostrado menos do que deveriam cenas da região serrana fluminense onde cidadãos desesperados com a catástrofe estão fazendo justiça com as próprias mãos. Os bandidos flagrados roubando casas abandonadas tem sido surrados à exaustão. Provavelmente muitos acabaram engrossando a relação dos óbitos gerados pelas inundações. A questão é complicada: fazer o quê com esses animais? A polícia, mesmo se quisesse, não daria conta de evitar a indignação popular. Se há um crime hediondo não capitulado na legislação é esse praticado pelos ladrões em pleno caos encenado pela natureza. Não há que concordar com a violência e a ira quase sagrada dos que perderam a família e os bens, diante dos que se aproveitam de sua desgraça. Mas dá vontade.

DE VOLTA PARA O FUTURO

Não demora para o Lula estar de volta de seu descanso na praia administrada pelo Exército. Retorna a São Bernardo. Ainda este mês poderá estar na nova festa de aniversário de criação do PT, quando reverá Dilma Rousseff. E depois?

Só por milagre se suporia o ex-presidente escrevendo suas memórias. Pensará que é cedo, tendo em vista o que ainda pode acontecer. Viajar para o exterior, nem pensar. Percorrer o país fazendo política pode não ser tão simples como imaginou. Ainda que possam sobrar convites, faltarão motivações específicas. Fica difícil começar já a campanha para voltar ao poder, como fez Juscelino Kubitschek em 1961. Seria atropelar o governo de Dilma Rousseff. Melhor mesmo parece agilizar os planos para a criação de uma fundação que leve o seu nome e reúna seus arquivos, certamente em São Paulo.




SESQUICENTENÁRIO DO PADRE LANDELL DE MOURA

Sexta-feira, dia 21 de janeiro comemora-se o sesquicentenário de nascimento do padre inventor Roberto Landell de Moura e inúmeras atividades serão desenvolvidas na cidade.
Roberto Landell de Moura inventou o transmissor de voz humana, com e sem fio, é o precursor do rádio, criou um sistema de telegrafia sem fio, o teletipo e projetou a televisão muito antes de outros cientistas.

Ás 8h30min haverá uma missa em Ação de Graças, presidida por Dom Dadeus Grings, Arcebispo Metropolitano de Porto Alegre. A missa será na Igreja Nossa Senhora do Rosário, localizada na rua Vigário José Inácio, nº 402.
Após, às 9h30min, no Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul haverá o lançamento do Selo Comemorativo, onde Landell de Moura aparece falando ao microfone no seu transmissor de ondas. Ao fundo da estampa são reproduzidos os documentos da patente que o padre obteve em 1904, no Estados Unidos.
Às 10h será realizado um painel sobre o Sesquicentenário do Padre Roberto Landell de Moura, com a presença do jornalista Hamilton Almeida, autor de biografia sobre o cientista, o professor do Colégio Militar de Porto Alegre, Gentil Bruscato e do ex-presidente do IHGRS, Gervásio Neves.
Às 11h30min, lançamento do Ano da Inovação Padre Roberto Landell de Moura pela Prefeitura Municipal de Porto Alegre, por meio do Gabinete de Inovação e Tecnologia (Inovapoa), no mesmo local.
São parceiros do Instituto Histórico e Geográfico do Rio Grande do Sul, a Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e o Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Rio Grande do Sul, entre outros.


Jeanice Dias Ramos


Bruna-Procura do Filme


Olá!

Seria interessante assistir tb. o filme VIVOS (1993), prod. americana, http://www.cineplayers.com/filme.php?id=266, procurar no google por vivos-filme e encontrará vários sites ref..Particularmente gostei mais da versão mexicana Os sobreviventes dos Andes.


Volta a vida normal...

Minha neta voltou pro Rio ontem, depois de ter ido ontem de manhã ver os cágados( cuidado com o termo) no laguinho do Parcão....

Se divertiu bastante, mas achei engraçado quando ela começou a chamar minha filha de feia..mamãe é feia, repetia e corria se esconder numa árvore...

Fazia um calorão histórico....

Hoje a Helena volta a sua creche, sua vida normal....


Reflexões


Aniversários servem pra conferir quem gosta da gente....

Principalmente quando não se tem motivo de cumprimentar uma pessoa, a não ser que se goste dela....

Eu percebo isto de longe.....


Gostaria de ter a sabedoria que tenho hoje aos 59 anos,quando tinha 30....

Mas não dá pra querer tudo também....


Noche de gala en el Teatro COLON

Clique aqui para ver.

De São Borja


"Capincho" em Porto Alegre....


Devidamente aquerenciado no Hotel Pampa, Letier Vivian, assessor do vereador Celso Lopes(PDT) ficará até sexta, em Porto Alegre.

Além dos afazares, vai tomar umas qui outras,evidente, pra amenizar o caloron....


Coleguinhas


Alberto Blum caminha ontem de manhã cedo na av. Lavras, confirmando que a colocação de um marca passo lhe fez bem porque está se locomovendo e bem disposto....


Histórias de la Ùndeze....


A sesta era sagrada lá em casa

e não podíamos fazer barulho


Estes calores que está fazendo,- verão é sempre isto aí principalmente janeiro - está me lembrando quando eramos bem guris e meu pai dormia a sesta, junto com meu avó , logo após o almoço. Ah, disto eles não abriam mão...Depois da sesta, tínhamos que voltar pra roça, pegando no pesado, principalmente nesta época que é quando se capinava na roça( cava su le peste) - isto é, tirar a erva daninha....


Mas pra nós gurizada a hora da sesta dos adultos, era a hora que aproveitávamos ou pra jogar bolitas - quando brigas,roubos de bolitas, promessas de um quebrar a cara do outro - embaixo da sombra amiga de uns cinamomos que tínhamos na frente da casa, que foram ali colocados justamente pra dar sombra, porque esta árvore não dá fruto nenhum, só sombra....

E era no cortivo( pátio) que fazíamos nossas escaramuças, que as vezes acordavam os adultos que estavam na sesta e que não podiam dar seu sono após o almoço, porque nós brigávamos, um chorava, o outro gritava alto e por aí afora...

Mas depois que o meu pai se acordava, tomava um mate - ah, sim antes de ir pra roça,sempre tomavam o mate juntos - íamos pegar os bois quando estavam no galpão pra ir pra roçar ou arrar a terra, ou então semear, ou então sapar, isto é, carpir a erva daninha,como rampegina e outras mais...

Diz o maldoso do meu irmão Paulo que eu nunca fui muito chegado à roça....Eu acho que isto é invenção dele, porque quando eu saí de casa, ele e o meu outro irmão menor, o Chico, eram bem pequenos...pouco ou quase nada souberam de mim...

Talvez o que meu irmão tenha ouvido falar é que por ir bem no colégio as freiras me queriam estudando, entrando pro ginásio...

Mas isto é assunto que conto num outro dia....


De São Borja


OLIVIO COME PEIXE

NO PORTO, MAS

ASSÉDIO O DEIXAM COM FOME

O ex-governador Olívio de Oliveira Dutra esteve no último sábado,dia 15/01 em São Borja para compromissos particulares.

Depois foi ao porto comer um peixinho e sem querer provou que sua popularidade ainda é bem alta na Fronteira Oeste, de onde ele é originário.


Acompanhava-o nesta incursão ao porto de São Borja, onde se come um peixinho tri manero, dona Judith, sua esposa, seu irmão e a esposa do mesmo e Celeste Penalvo...

Como havia um festival de pagode no porto, o movimento era bem grande ...

Foi tanta gente a querer tirar foto e a cumprimentar o ex-governador, que ele mal pode degustar seu peixe....

Isto pra político não é nenhum sacrifício, pelo contrário, sempre saem satisfeiros destes episódios.

A nova coordenadora da Educação da região de São Borja, Angela Costa, que é do PT, foi uma das que cumprimentaram o ex-governador....

Olívio,se não voltar a São Borja antes, deverá estar seguramente na semana santa, quando sempre participa do Festival da Barranca....


Destaques do Dia


Noticias do Piratini

Governo começa a trabalhar a interiorização no município de Piratini

O governador em exercício, Beto Grill, coordenou reunião com o secretariado, nesta segunda-feira (17), sobre a interiorização de Governo que ocorrerá no próximo dia 29, em Piratini, na região Sul. O encontro teve como pauta a elaboração da agenda para o evento e a definição da estrutura a ser montada para os integrantes da equipe de Governo no município.

Diversas propostas foram apresentadas pelos secretários. Na Saúde, Ciro Simoni reivindicou a organização de um encontro com todos os secretários municipais da área na região. A secretária do Turismo, Abgail Pereira, também planeja realizar reuniões com gestores regionais do setor, com destaque para o turismo rural, cultural e o enoturismo.

A secretária do Meio Ambiente, Jussara Cony, destacou a importância da organização de uma mesa-redonda para debater a política de resíduos sólidos na região. Na Segurança, Airton Michels chamou atenção para o abigeato, problema recorrente no sul do Estado e na Campanha.

A interiorização de Governo em Piratini, a primeira da atual administração, faz parte de uma série de ações em cidades do Interior anunciadas ainda no período eleitoral. "Visitaremos todas as capitais farroupilhas e outras cidades representativas do Interior, cumprindo uma promessa feita ainda na época da campanha eleitoral" afirmou o vice-governador e governador em exercício, Beto Grill. Essa aproximação com as comunidades remete diretamente ao programa de Governo, que tem no diálogo entre Estado, municípios e sociedade civil um de seus principais alicerces", ressaltou Grill.

Além de Ciro Simoni (Saúde), Airton Michels ( Segurança Pública) e Jussara Cony (Meio Ambiente), também participaram da reunião os secretários Ivar Pavan ( Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo), Luis Fernando Mainardi ( Agricultura, Pecuária e Agronegócio), Mauro Knijnik ( Desenvolvimento e Promoção do Investimento), Luis Antônio de Assis Brasil ( Cultura), Kalil Sehbe ( Esporte e Lazer), João Motta ( Planejamento, Gestão e Participação Cidadã), Stela Farias ( Administração e Recursos Humanos) e Vera Spolidoro ( Comunicação e Inclusão Digital). As secretarias de Turismo, Educação e a Defesa Civil enviaram representantes.

Ações amenizam situação das famílias atingidas pela estiagem no RS e pelas chuvas no RJ

A Defesa Civil do Estado já entregou 25,9 toneladas de alimentos, 150 filtros de água e disponibilizou seis pipas de vinil, com capacidade de 4,5 mil litros cada, à população dos municípios gaúchos afetados pela estiagem.

Até o momento, nove cidades gaúchas já decretaram situação de emergência: Candiota, Herval, Pedras Altas, Hulha Negra, Santana do Livramento, Pedro Osório, Lavras do Sul, Cerrito e Bagé. "A Defesa Civil continua monitorando, permanentemente, através de suas 11 Regionais do Interior, a situação dos municípios que decretaram situação de emergência e também daqueles que enviaram Notificação Preliminar de Desastre, que são Piratini, Pinheiro Machado e Aceguá", destaca o coordenador da Defesa Civil, major Oscar Luis Moiano.

Ajuda às vítimas no Rio de Janeiro
O posto permanente da Defesa Civil do Rio Grande do Sul, montado no Armazém 07 do Cais do Porto, já recebeu 11 toneladas de roupas, cinco toneladas de alimentos e três mil litros de água para serem entregues às vítimas das enxurradas no Rio de Janeiro. A Defesa Civil aguarda até quarta-feira (19) a chegada de donativos recolhidos pelas Regionais do Interior para que, na sexta-feira (21), as doações recolhidas sejam enviadas para o Estado fluminense.

"Estamos mobilizando a população para que contribuam com alimentos não-perecíveis, água potável e com roupas de cama, que são os itens de maior necessidade", informou major Moiano. O Armazém 07 fica aberto das 08h às 20h, inclusive aos fins de semana. Foram disponibilizados os telefones 199 e (51) 3210-4219 para auxílio ao envio de donativos. Também foram instalados postos de arrecadação de donativos no Centro Administrativo Fernando Ferrari (Caff), em Porto Alegre.

Secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social elabora planejamento estratégico da STDS

No encontro foi estabelecida a criação de um Fórum Estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social

O secretário do Trabalho e Desenvolvimento Social (STDS), Luis Augusto Lara, realizou, nesta segunda-feira (17), uma reunião semanal com os diretores e coordenadores da Pasta. Na pauta do primeiro encontro, o planejamento estratégico da Secretaria que será elaborado conjuntamente por todos os departamentos.

Na oportunidade, ficou estabelecida a criação de um Fórum Estadual do Trabalho e Desenvolvimento Social, que será composto por membros das universidades, conselhos, judiciário, sindicatos, associações empresariais e demais entidades de organização civil ligadas a área. A intenção do Fórum, além de manter o diálogo constante com a sociedade, é preparar a realização de um Seminário de Trabalho e Desenvolvimento Social, para debater, em profundidade, as políticas públicas para a área.

Estrela Futebol Clube


Auxílio financeiro de R$ 52 mil objetiva
a manutenção das categorias de base

ESTRELA – A Prefeitura de Estrela, por meio da Secretaria Municipal de Esportes e Lazer (Smel), concedeu auxílio financeiro ao Estrela Futebol Clube. O valor total foi de R$ 52 mil, distribuídos em oito parcelas.
A última parcela, no montante de R$ 6,5 mil, foi entregue na manhã desta segunda-feira (17/01), no Gabinete do Prefeito.
Além do prefeito Celso Brönstrup, participaram do ato de entrega do cheque o coordenador das escolinhas do clube, Marcel Guimarães, e, o tesoureiro do Estrela FC, Almiro Gilnei Knecht, o “Nei”.
A concessão do auxílio está amparada pela Lei Municipal 5.162, de 04 de maio de 2010. Os recursos se destinam à manutenção das atividades das escolinhas das categorias de base do Estrela Futebol Clube.

ILOCIR JOSÉ FÜHR

Foto: ILOCIR JOSÉ FÜHR

Marcel Guimarães (e), Almiro Gilnei Knecht “Nei” e o prefeito Celso Brönstrup (d), na entrega do cheque

DÉFICIT ZERO



Quem começou com esta história de défict zero foi o Delfim Neto. Ele prega o déficit nominal zero. Existe o déficit ( a falta, quando a despesa é maior que a receita ) e o superávit ( a sobra, quando a receita é maior que a despesa ); se a diferença entre receita e despesa
for zero, o que dificilmente ocorrerá, o resultado será NULO, não existindo nem déficit e tão pouco superávit.

Stephen Kanitz escreveu: O Déficit Nominal Zero é na realidade um Superávit Real Positivo. Um investidor ficará mais tranquilo se ouvir que finalmente haverá de fato um Superávit Positivo ou se ele ouvir esta bobagem semântica de Déficit Nominal Zero ?

O Resultado Primário, ou Superávit Primário, é a diferença entre as receitas e as despesas, sendo as primeiras maiores, excluidos os juros da dívida pública.
Um exemplo: em outubro de 2010 o Superávit Primário foi de R$ 9,738 milhões; os juros da Dívida Pública totalizaram R$ 16,105 bilhões; faltou o valor de R$ 6,367 bilhões. Para que ocorresse o tal Déficit Nominal Zero seriam necessários os R$ 6,367 bilhões, embora o valor
devesse ser um pouquinho maior, pois é impossível em contabilidade voce conseguir que as receitas sejam rigosamente iguais as despesas, para que resultado seja zero, e teriamos o Superávit Real Positivo, citado pelo Stephen Kanitz ; se o valor fosse menor em R$ 1 real continuariamos tendo déficit.

SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS

REVOLTA POR CAUSA DE ROUBOS CONTRA TURISTAS EM BUENOS AIRES


O número de roubos a turistas estrangeiros em Buenos Aires aumentou 79% nos primeiros dez meses do ano em comparação com igual período de 2009, segundo estatísticas policiais publicadas pelo Clarín. Para muitos a revolta é grande e fazem duras criticas contra o governo. O diagnóstico é de uma doença crônica.


De Buenos Aires
Gelson Farias



Embora os termômetros marcassem um pouco mais de 10 graus, os ladrões não tiveram dó e roubaram a calça dela…

A Argentina sempre foi considerada um dos países mais seguros da América Latina. Os brasileiros que chegam por aqui a

inda costumam falar do prazer de caminhar na rua à noite sem ficar olhando para todos os lados, com medo de ser assaltado a qualquer momento. Pois é, lamento informar que isso está mudando. Buenos Aires e cidades importantes, como La Plata (capital da província de Buenos Aires), Córdoba e Mendoza, continuam atraindo turistas e mesmo seus moradores ainda guardam graus de segurança, mas outra realidade se impõe.


Policias nas ruas.


Olides. Ultimamente assistir noticiários de TV (atividade obrigatória para um correspondente) chega a dar dor de cabeça. Só se fala em assaltos, mortes e novas táticas de ações dos delinqüentes. Este mês, o caso mais dramático foi o que ocorreu com um estudante brasileiro, turista, que estava visitando Buenos Aires – estava de passagem para a Austrália. Este jovem foi surpreendido por ladrões, quando saía do Hotel La Plata, localizado no, coração da cidade, na Calle Florida, os calçadões aqui em Buenos Aires, com muitas lojas, agenciam de bancos, bares, restaurantes e Hotéis.





Calle Florida. Roubos e pungas no centro de Buenos Aires.

Sabe o que aconteceu com ele; foi espancado porque reagiu a ação dos ladrões. Perdeu tudo. Seus documentos malas com roupas e certa importância em dinheiro. Este fato prova que está muito enganado quem pensa que o carioca – os fora- da- lei, é claro –são “espertos para seus golpes”, não sabem nem um pouco o que são capazes de agir dos argentinos ladrões e golpistas. Bem. Até agora, o governo de Cristina Kirchner, atacou o problema onde ele é mais visível, para o turista. Alguns locais do centro, e só. Esta situação de furtos e roubos não é nova. Nos metrôs e em outros locais de maior aglomeração de turistas, firam fixados cartazes alertando para a ação destes ladrões. Pelo que se vê a ação das autoridades esta longe de alcançar sucesso.


Plaza de Mayo. Local onde agem os ladrões contra turistas.


Como marinheiro de primeira viagem, posso garantir que não é nada fácil para alguém que teve todos os seus pertences roubados ficar calmo. Deve ser uma zorra. O pessoal do Consulado e da Embaixada do Brasil, aqui em Buenos Aires, da algumas dicas que podem ajudar a quem foi vítima destes ladrões.



Embaixada brasileira em Buenos Aires


Consulado do Brasil em Buenos Aires. Rua Pellegrini, 1363, 5º Piso, Fone ( 5411) 6500. No centro de Buenos Aires.


Endereço da Embaixada do Brasil em Buenos Aires.
Calle Cerrito, 1350, 1010, Fone. ( 5411) 4515-2400, Fax (4515), bem no centro de Buenos Aires.



Na foto. O embaixador Mauro Viera ( de terno claro).

Siga essas dicas:
1 – Se precisar de roupas ou algum dinheiro para chegar na delegacia ou embaixada brasileira mais próxima, peça para alguém.
2 – Encontre um lugar seguro (Centro de Informações Turísticas, Embaixada, hotel, Posto policial, albergue, algum estabelecimento comercial…) e conte o que aconteceu. Peça ajuda. Pergunte como conseguir algum dinheiro para essa emergência.
3 – Na primeira oportunidade entre na Internet e acesse o seu e-mail para obter informações previamente guardadas. Como… … os dados do cartão de crédito
… o número de emergência para bloqueio e pedido do envio de um novo cartão
… os dados do seguro saúde
… o endereço da embaixada brasileira mais próxima
… as cópias dos documentos (imprimi-las para levar à embaixada). Título de eleitor, RG, CPF, Principais páginas do passaporte anterior.
4 – Faça o pedido do bloqueio do Cartão de Crédito e solicite que outro seja enviado com urgência para o endereço do seu albergue na cidade. Pergunte como conseguir algum dinheiro para essa emergência.
5 – Vá até o Posto policial da região e solicite a expedição de um Boletim de Ocorrência. Pergunte como conseguir algum dinheiro para essa emergência. Ligue para a Família no Brasil.
6 – Vá até a embaixada do seu país e comunique a perda do passaporte. Você precisará da cópia dos seus documentos para agilizar a emissão do novo passaporte. Também será cobrada uma taxa de 50 ou 60 dólares. Se necessário, o serviço consular dará ao viajante uma Autorização de Retorno à Pátria (ARP), que permitirá que ele embarque de volta ao Brasil (sem passaporte). A ARP pode ser emitida na mesma hora, e não custa nada. Também pergunte como conseguir algum dinheiro para essa emergência.
7 – Vá até o albergue e conte o que aconteceu. Mostre o Boletim de Ocorrência, papéis consulares e peça estadia. Diga que pagará com a chegada do cartão. Diga que deu o endereço do albergue para a entrega do novo cartão.
8 – Se for necessário aproveite a comida livre deixada por outros viajantes na cozinha do albergue.
9 – Quando o cartão chegar e você tiverem o novo passaporte em mãos, decida se voltará para o Brasil ou continuará a viagem.
10 - Se decidir por continuar a viagem compre alguns itens realmente indispensáveis (higiene pessoal, outra mochila, mudas de roupa…) e refaça os cálculos para seguir a viagem até onde o dinheiro agüentar. Lembre-se de remarcar o vôo de volta para o Brasil.
Muito importante!
Seja criativo e arranje um método para esconder algum dinheiro em algum lugar para essas emergências (bolso falso na cueca, fundo falso na bota…). Também vale deixar dinheiro aqui no Brasil com a sua família, ou melhor, amigo, para que depositem no seu Visa Travel Money assim que você recebê-lo no albergue onde estiver hospedado. Oriente-os sobre o procedimento nesses casos e diga que você pode ligar a qualquer momento para pedir essa ajuda.
Pelo que se sabe existem o domínio de quadrilhas, conforme o levantamento da polícia local. Por outro lado presença de polícias nestes locais de maior afluência de turistas nas ruas é insuficiente. Se de fato o governo pleiteia fazer algo para acabar com a ação desses criminosos, terá de aumentar o efetivo de policiais nas ruas de Buenos Aires.
Por aqui, nem tudo são flores nesta primavera. A Associação de Proprietários de Bares restaurantes e Hotéis exigiram, numa reunião com o prefeito de Buenos Aires, para que tome uma providencia o mais rápido possível.
“A nossa esperança, é de que; a partir de agora haja uma melhora na situação. Queremos ver o turista, gastando seu dinheiro, se divertindo sem se preocupar com as investidas de ladrões”, disse um dirigente da associação.
Por sua vez, em resposta, o prefeito Rogério Macri disse que iria tomar providencias, mas não falou em data e nem mesmo quando iria começar a dar prosseguimento ao pedido dos empresários do setor hoteleiro bares e restaurantes. Salientou ainda que todas as medidas adotadas pelo governo, esta dentro das investigações feitas pela polícia local.
A ação desses bandos é antiga por aqui, dizem os policiais. Hoje, com a invasão do crack aumentou consideravelmente a presença de mais bandos praticando este tipo de crime. Muitos acreditam que a situação é grave e que esta fora de controle por parte do governo.
“Eles estão por toda a parte. Na saída de hotéis, em bares, nos aeroportos em táxis, em fim. Estão em todos os lugares possíveis e imagináveis agindo livremente, de dia e de noite. Não há hora marcada para eles agirem”.
Quem me disse isso, foi o sargento Marcelo Duprá da polícia de fronteira, que trabalha desde 2003 no Aeroporto de Ezeiza. Conta que a cada ano aumenta o número de ladrões e punguistas em toda a Buenos Aires. E tem mais, continua ele.
“ Até mesmo tenros hijos ( menores de idade) são aliciados pelos chefes destes bandos para praticarem furtos. Como são pequenos, eles se aglomeram jun to as bagagens dos turistas e com um canivete cortam as malas e retiram o que podem. Eles agem no Ezeiza e no Aero parque, aqui em Buenos Aires”.
Um garçom que trabalha cerca de trinta anos no Café Tortoni, - e que preferiu não se identificar -- me disse que muitas pessoas têm medo de “dedurar” estes ladrões por causa de represálias. Contou que um amigo dele, também garçom, resolveu chamar a polícia – quando trabalhava numa restaurante no centro de Buenos Aires - e dois dias após, quando saía do seu trabalho, foi barbaramente espancado. Teve várias fraturas. Ficou no hospital dois meses se recuperando. Por causa do medo, donos de bares e restaurantes, toleram a ação desses ladrões e punguistas na frente e até no interior de seus estabelecimentos.


Imagens do Piratini


Vice-governador durante assembléia geral ordinaria dos coredes

O vice-governador, Beto Grill, durante assembléia geral ordinaria dos coredes.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 13/01/2011
Foto: Antonio Paz / Palácio Piratini
Código: 36591

Governador Tarso Genro em audiência com o desembargador Rui Portanova

O governador, Tarso Genro, em audiência com o desembargador Rui Portanova.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 13/01/2011
Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini
Código: 36597

Secretário Odir Tonollier durante entrevista coletiva à imprensa

O secretário da Fazenda, Odir Tonollier, acompanhado, do secretário adjunto, Andre Paiva, e do secretário do Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik(D), durante entrevista coletiva à imprensa.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 13/01/2011
Foto: Silvio Alves / Palácio Piratini
Código: 36601


Vice-governador Beto Grill reúne-se com representantes do Coredes Meso-região norte

O vice-governador do Estado, Beto Grill, durante reunião com representantes do Coredes Meso-região norte.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 13/01/2011
Foto: Itamar Aguiar / Palácio Piratini
Código: 36603


MOVIMENTO DE JUSTIÇA E DIREITOS HUMANOS/Brasil INFORMA:



Buenos Aires, Sábado, 15 de enero de 2011

EL MUNDO

GRAVES DENUNCIAS DE ORGANIZACIONES DE DERECHOS HUMANOS EN BRASIL
La policía de Río fusila en las favelas
Las entidades Justicia Global y Tortura Nunca Más, y cuatro organismos de derechos humanos locales condenaron lo que definen como ejecuciones sumarias y describieron “un clima de terror por cuenta de la ocupación policial”.
Por Gustavo Veiga
Desde que irrumpieron los tanques en las favelas de Río de Janeiro, con el propósito de expulsar al narcotráfico, asoman dos comprobaciones de hierro: se extiende la certeza de que hubo graves violaciones a los derechos humanos en el Complejo de Alemão y la Vila Cruzeiro, y las Unidades de Policía Pacificadora (UPP) van consolidando de a poquito su presencia en los morros que rodean la ciudad. Las entidades Justicia Global y Tortura Nunca Más/RJ, y cuatro organismos de derechos humanos locales, condenaron lo que definen como ejecuciones sumarias y describieron “un clima de terror por cuenta de la ocupación policial”. En junio de 2007 se produjeron 19 muertes en un operativo sobre el mismo escenario, según reconoció la Secretaría Especial de Derechos Humanos, que admitió varios fusilamientos. En noviembre pasado se relevaron 34 casos en una ofensiva de nuevo tipo: las fuerzas combinadas permanecen en las posiciones que ocuparon. Abandonaron las incursiones relámpago en aquellas barriadas pobres.
“Hasta hoy no se sabe de forma precisa cuántas personas fueron muertas en operaciones policiales desde el día 22 de noviembre”, informa el documento firmado el 21 de diciembre, que ha tenido –según los denunciantes– casi nula divulgación en la prensa brasileña.
El “manifiesto público”, como lo llaman las organizaciones, detalla que desde el 28 de noviembre realizaron visitas a Alemão y Vila Cruzeiro, donde comprobaron una realidad bien distinta a la retratada por los medios. “Casos de tortura, amenazas de muerte, invasión de domicilio, lesiones, corrupción, robo, extorsión y humillaciones”, menciona la denuncia, además de “ejecuciones no registradas, ocultación de cadáveres y desapariciones”. Más adelante precisa que “para que se tenga una idea, en una favela del Complejo de Alemao, representantes de las organizaciones estuvieron en una casa completamente abandonada. El domingo 28 hubo una ejecución sumaria de un joven. Dos semanas después, la escena del homicidio permanecía de la misma manera, con la casa todavía revuelta y, al lado de la cama, intacto, un charco de sangre del niño muerto”.
El documento cuestiona al comandante de la Policía Militar de Río de Janeiro, el coronel Mario Sergio Duarte, quien declaró públicamente que tenía la orden de “barrer casa por casa” y recuerda que los diferentes gobiernos cariocas mantienen “calcada una misma visión que tiene por objeto tipificar como delito a la pobreza”. El gobernador estadual, Sergio Cabral, calificó como “un día histórico” el de la ocupación de las favelas. En cambio, el sociólogo Ignacio Cano, del Laboratorio de Análisis de Violencia de la Universidad Estadual de Río de Janeiro, es una de las voces críticas del operativo que movilizó a 3 mil efectivos: “Los militares tienen una función de defensa nacional y la confusión de su papel es peligrosa”, advirtió. Luego ironizó sobre qué hubiera pasado “si la policía entra casa por casa en Ipanema y Copacabana, barrios de clase media y alta de la zona sur de Río de Janeiro”.
El diputado Marcelo Freixo, del PSOL, una escisión por izquierda del gobernante PT, afirma que “tener sensación de seguridad es muy diferente a tener seguridad”. Según Amnistía Internacional, las denuncias del legislador contra el sicariato del narcotráfico pusieron en riesgo su vida. La organización denunció que hay pistoleros dispuestos a asesinarlo.
Jair Krischke, del Movimiento de Justicia y Derechos Humanos con sede en Porto Alegre, en declaraciones a Página/12 definió como “pura ironía que llamen al operativo Pacificación, cuando está compuesto por paracaidistas del ejército y policías militares.
Y ahora, documentos confidenciales del Centro de Inteligencia del Ejército nos señalan que volvió el tráfico de drogas a la región. Cambió el modo de actuación de los traficantes. El informe apunta a que hombres armados mantienen una forma móvil de tráfico y utilizan moto-taxis, que trabajan como observadores de los movimientos de las tropas. También se utilizan señas y contraseñas para la venta de drogas. Con esto queda en evidencia el error de utilizar a los militares en una acción netamente policial”. El organismo de Krischke es uno de los que firmó el texto sobre los hechos violentos de Alemão y Vila Cruzeiro.
“Es un escándalo: equipos policiales de diferentes corporaciones, de diferentes batallones, se turnan en busca de dinero, joyas, drogas y armas que los delincuentes habrían dejado tras la fuga”, acusa el duro comunicado que, además, menciona la sospecha de una fuga protagonizada por varios jefes narcos facilitada por las fuerzas militares y policiales. Durante la ocupación de las favelas, los blindados M113 equipados con armamento de guerra eran conducidos por el ejército, mientras que las operaciones dentro del territorio tomado (ubicado al norte de Río) quedaron en manos de la Policía Militar. “Esta vez estamos entrando para ganar la guerra”, gritaban desde las garitas de los tanques los soldados que ingresaban a Alemão y Vila Cruzeiro.
Brasil, además de sus fuerzas armadas, cuenta con varias policías a nivel nacional y estadual. En 1978 también se creó el Batallón de Operaciones Especiales (BOPE), que apareció en Río de Janeiro como una fuerza de elite. Su razón de ser: el incremento del narcotráfico. Ya en junio de 2007, el Complejo Alemão, un conjunto de trece favelas entre las casi mil que existen en la ciudad, había sido el escenario de un megaoperativo con 1400 policías armados para una guerra. Los 19 muertos de entonces quedaron cargados en la cuenta del gobierno de Lula, se precipitaron varias denuncias por violaciones a los derechos humanos y hubo un informe final de la Secretaría Especial de Derechos Humanos nacional que habló de asesinatos de personas desarmadas. La diferencia sustancial con los episodios de noviembre de 2010 es que las UPP todavía no habían sido creadas. Recién serían concebidas en 2008, después de un viaje del gobernador de Río de Janeiro a Colombia, donde visitó Bogotá y Medellín. Cabral regresó a su ciudad estimulado por el modelo que combinaba una fuerte presencia policial y obras de infraestructura necesarias para combatir al delito.
Ese cuerpo especial entró a las favelas para quedarse y combina represión con actividades sociales en el territorio. Tres millones de habitantes de los catorce que tiene Río viven allí. Las UPP intentan familiarizarse con sus habitantes, aunque las víctimas tienen una opinión bien distinta de la policía en general. Para Thereza Cristina Barbosa, madre de Rosangela Barbosa Alves, la niña de 14 años muerta de un disparo en pleno operativo mientras estudiaba, “el tiro que se coló en mi casa vino de abajo. Ahora mi hija está muerta y yo ni siquiera puedo velar su cadáver”, denunció en el periódico O Dia. Si el tiro vino de abajo, no vino de los morros, donde se refugiaban los criminales rodeados.
La política de seguridad para las favelas dejó de consistir en incursiones esporádicas a las alturas de Río dominadas por los narcos. El Estado ha empezado a establecerse allí donde antes imponían su ley el Comando Vermelho o sus circunstanciales y actuales aliados de la organización delictiva Amigos de los Amigos. Dio el primer paso para quedarse en esas barriadas tan pobres que olvidó durante décadas.

Governador anuncia nomes de 80 integrantes do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social

O governador Tarso Genro assinou, na tarde desta sexta-feira (14), no Palácio Piratini, em Porto Alegre, o ato de designação de 80 integrantes da sociedade que farão parte do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social (CDES-RS). Integram a lista, representantes de diversos segmentos, entre eles, trabalhadores, empresários, produtores rurais, agricultores familiares, movimentos sociais, universidades e sindicatos, além de outras lideranças setoriais, que atuarão sem receber remuneração. Por parte do Governo, integrarão o grupo os secretários da Fazenda, Geral de Governo, do Planejamento, Gestão e Participação Popular, do Trabalho e do Desenvolvimento Social, da Ciência, Inovação, e Apoio à Micro Empresa e pelo secretário chefe da Casa Civil.

Ao destacar o grande número de pessoas interessadas em participar do Conselho, o chefe do Executivo lembrou que, "mesmo aqueles que não fazem parte da relação apresentada, podem participar do processo por meio dos Grupos Temáticos." Já o titular da Secretaria Executiva do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, Marcelo Danéris, assinalou que o CDES-RS foi criado com o intuito de ser um local de amplo debate e estabelecimento de diretrizes de um programa de crescimento para o Rio Grande do Sul. "Este é um momento histórico. Um novo espaço de diálogo, trabalhando no sentido de retomar o desenvolvimento do Estado", afirmou.

Participaram do ato, os secretários geral de Governo, Estilac Xavier, de Comunicação e Inclusão Digital, Vera Spolidoro, e o coordenador de Assessoramento Superior do Governador, Flavio Koutzi. Além disso, também esteve presente o deputado federal, Vicente Selistre.

Sobre o CDES-RS
O Conselho atuará como um órgão de consulta e assessoramento do chefe do Poder Executivo e integra o Sistema Estadual de Participação. Trata-se de um ambiente voltado à reflexão e ao trânsito de idéias, além de ser um espaço de negociação e de busca de consenso, mediação de conflitos e de elaboração programática. Entre suas funções, está analisar, debater e propor políticas públicas, apontando diretrizes sobre investimentos em logística, infraestrutura, educação, segurança, fomento à produção, geração de emprego e renda, inovação tecnológica, proteção ao meio ambiente, combate à miséria e em todas as áreas relacionadas ao desenvolvimento do Estado.

Estrutura
O Conselho, que será instalado dentro de aproximadamente dois meses, segue a mesma proposta implementada em âmbito nacional e que foi coordenada por Tarso Genro, ainda no primeiro mandato do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Na esfera federal, o Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social obteve importantes resultados no estabelecimento de espaços de diálogos e concertação. Em sua estrutura interna, o órgão é composto pelo Plenário, Presidência, Secretaria Executiva, Comitê Gestor e pelas Câmaras Temáticas. O presidente e o vice do Conselho são, respectivamente, o governador e o vice.

Instalação
A partir da segunda quinzena de janeiro começará a ser enviada toda a documentação necessária para os conselheiros, como por exemplo, o regimento interno do CDES-RS. De posse do material, eles deverão fazer suas análises e avaliações para participar das reuniões preparatórias, que ocorrerão no mês de fevereiro. A instalação do Conselho será feita em março e as reuniões acontecerão no Palácio Piratini, a cada dois meses, com a participação do governador Tarso Genro. No mesmo mês, serão formadas as Câmaras Temáticas, compostas por conselheiros, especialistas em temas diversos e representantes do Executivo. As estruturas, que realizarão encontros mensais, têm a função de desenvolver estudos, debater e adotar posições sobre assuntos definidos. No início de janeiro, Tarso criou, por decreto, os Grupos de Trabalho Temporários, preparatórios à instalação das Câmaras.

Conselhos Municipais
O titular da Secretaria Executiva do Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social, Marcelo Danéris, destacou que quer estimular também a formação de Conselhos similares nos municípios gaúchos. O assunto foi tratado, ainda esta semana, durante o seminário do CDES de Canoas. Para o segundo semestre do ano, está prevista a realização do 1º Encontro Estadual de Conselhos de Desenvolvimento.

Governo do Estado do Rio Grande do Sul

Memórias do Litoral


O DIA QUE O DÉCIO ANTUNES

TEVE UMA CRISE DE PAU DURO

EM PLENA TRAMANDAÍ....


Hoje diretor consagrado de teatro em Porto Alegre, Décio Antunes, não passava de um simples funcionário de um banco e de estudante do Julinho no começo dos anos 70, mas muito metido a intelectual...andava sempre - dizem algumas bocas malditas que era pra pegar as gurias do jULINHO que se impressionavam com sua cultura - com livros do diretor teatral debaixo do braço, como Samuel Becket, entre outros. Nisto disputava beleza com o Emílio Chagas, aliás os dois não se bicavam muito embora morassem ambos em Viamão...( muitas vezes, quase ao raiar do dia o Caco Barcellos, hoje nome aí consagrado, ia deixar o Décio em casa junto com sua namorada Goretti, e depois vinha voltando em etapas, porque o Caco pegava no sono...então tinha que parar pra dormir um pouco e seguir...vinha voltando de Viamão em trechos pra não dormir na direção...e chegava no Partenon, onde morava, já dia alto...)

Nós - quando digo nós não é imperial, não estou dizendo eu, o narrador, mas digo a turma que andava sempre junto naquels anos 70 - tínhamos a mania de quando começava a primavera pegar a mochila e irmos pras praias, qualquer uma...

Uma vez eu e o Licínio, que hoje vive em Maputo, fomos a Cidreira,ou Pinhal( não tenho certeza,agora) e como não tinha onde dormir, lembro bem que dormimos na sacada de uma das casas, que nem sabíamos de quem era...mas aqueles anos ainda dava pra fazer isto, hoje em dia te matam a tiros...e acordamos com o dia alto, com o sol sobre o mar e nós dois ali cheios de sono, com aquele sol nos fazendo sofrer, queríamos mais ainda poder dormir um pouco...e a areia tinha tomado conta durante a noite da entrada da casa porque tinha batido vento..a noite toda .dali pegamos, fomos na padaria, compramos um saquinho de leite, pão e mordadela e fizenos nosso desjejum...depois foi praia o dia inteiro,sempre de mochila, arranjando um chuveiro ao ar livre pra tomar o banho e tirar o sal do corpo....

Mas acho que foi num feriadão de Finados que eu e o Décio fomos passar um fim de semana em Tramandaí. Não sei como conseguimos alojamento na colônia de férias da UFRGS....Mas no sábado perto do meio dia fomos pegar um sol, né....

Como eramos jovens e tudo era festa, lembro que aos primeiros biquinis que apareceram na praia, o Décio começou a ficar de pau duro e não0 havia cristo de que se acalmasse..Ele se virava de um lado, de outro, mas seu membro( esta é boa...) ficava cada vez mais teso, duro e o calção tão esticado que quase o furava....

Poucas vezes na vida ri tanto como aquele dia, vendo o drama do meu amigo....

Tudo isto me lembrei na sexta passada, quando eu tomava um cerveja no bar do VILA MARIA( o Renato) ali na Duque, perto do Everest e o Décio vinha voltando do super, com dois pacotes de comida indo pra sua casa, porque ele mora ali em frente ao hotel ...

Juventude, juventude.....como eram bons aqueles tempos que um biquini nos inspirava....

Greve à vista


Rumores vindos da entidade que congrega os delegados de Polícia dá conta de uma possível greve da Polícia Civil...


NINGUÉM PODE VIVER DENTRO DE CANYONS


Por Luiz Oscar Matzenbacher


São canyons. É impressionante. Os municípios fluminenses de Teresópolis, Petrópolis e Nova Friburgo não são parte apenas de uma região serrana. Fazem parte de uma Região de Vales Abruptos, ou Canyons. A Serra esté bem mais para o Oeste, nas montanhas da Serra dos Órgãos. É um grave e sinistro equívoco, pois são vales de altíssimo risco. Não pode haver ocupação urbana e muito menos agricultura intensiva de produtos hortifrutis e granjeiros em canyons. Entre Santa Catarina e o Rio Grande do Sul existem vales abruptos como os da "Região Serrana do Rio". São os Aparados da Serra. Mas em nenhum deles as encostas são tão altas, mais de 2 mil metros e nem tão abruptas, como as do Rio de Janeiro. Mesmo assim, as áreas de vales abruptos do RS e SC são parques nacionais e estaduais de preservação permanente, alguns com 1,5 milhão de hectares. Nem mesmo visitantes eventuais são permitidos em 99% da área dos parques. Ninguém pode viver, plantar, construir ou criar animais nos Canyons do Sul. É crime grave. AGAPAN.
A verdade é que desde os anos 1970, com a fundação da Associação Gaúcha de Proteção ao Ambiente Natural(Agapan), pelo saudoso e inesquecível José Lutezemberger e a correspondente catarinense da Agapan, os estados do Rio Grande do Sul e Santa Catarina têm ficado sempre na dianteira da preservação da natureza. Ocorrem tragédias também no RS e SC, mas a correção é rápida. Por exemplo, no municípios de Porto Belo (SC) e Porto Alegre (RS), o Plano Diretor foi debatido exaustivamente com toda a população. Em Porto Belo há uma intensa discussão hoje sobre o futuro limite de expansão urbana em suaves encostas, se comparadas às fluminenses, até as cotas de 20 metros, 50m, ou 100m acima do nível do mar. Mas no Estado do Rio de Janeiro os condomínios de luxo e favelas chegam legalmente até a cota 900 metros acima do nível do mar, embora as precipitações de chuvas sejam mais volumosas e concentradas e as encostas bem mais íngremes, em relação ao RS e SC.
Eu presenciei, trabalhando para a Zero Hora, toda a tragédia de Tubarão, Araranguá e Torres, em 1974/1975/1976, mas desde então as regiões serranas e planaltos com seus vales abruptas, acima de Tubarão(SC ) e Torres(RS) estão mais preservadas. Inclusive, existem ali os parques estaduais e nacionais do Itaimbezinho, Fortaleza, Aparados da Serra, Corvo Branco, Pedra da Janela Furada, Bom Jardim, São Joaquim, da Igreja e do Cambirela - constituidos de vales, serras e canyons abruptos, onde a atividade agrícola, o desmatamento e a presença de populações urbanas passou a ser controlada e impedida e em algumas áreas é proibido até mesmo visitar, sem o acompanhamento dos fiscais dos parques estaduais e federais ali implantados.
Nunca esqueço o enterro em vala comum de centenas de catarinenses em Tubarão. Passados quase 40 anos, ainda lembro com tristeza das pás mecânicas das retroescavadeiras operadas por trabalhadores usando máscaras, jogando cal sobre os corpos sem identificação, enrolados em lonas plásticas. O problema de São Paulo e do Rio de Janeiro não é o excesso de chuvas, que é comum a todo o Brasil, nos meses de dezembro, janeiro, fevereiro e março.
O problema de São Paulo e do Rio, onde as tragédias são anuais, ou até trimestrais, é a estupidez da concentração paralela da riqueza e da pobreza, sem a mínima preservação da Natureza. A população de favelados da Grande São Paulo ou do Grande Rio é superior à população de cada um de todos os estados brasileiros, exceto Minas, São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia.
O Modelo Concentrador de Renda, da Miséria e da Economia Brasileira, no Triângulo Rio - São Paulo - Belo Horizonte, herdado do Regime Militar, foi elevado ao cubo nos governos de Fernando Henrique Cardoso e de Luiz Inácio Lula da Silva.
O Brasil é muito, mas muito maior que a megalópole do Triângulo Rio - São Paulo - Belo Horizonte.
A presidenta Dilma Rousseff parece ter entendido que é preciso espraiar a economia brasileira a todos os estados, para conter o êxodo suicida da população rumo ao Sudeste.

Oficina de Teatro-Fórum - Para Atores e não Atores

Oficina com 20 horas de duração onde são experimentados exercícios,
jogos e técnicas teatrais do Método do Teatro do Oprimido, criado por
Augusto Boal. Os participantes da oficina montarão um teatro-fórum
baseado em algumas experiências que viveram de opressão, essa
peça-fórum poderá ser levada a público se for vontade dos
participantes. E o espect-ator poderá intervir nos rumos dessa
história, porque no teatro-fórum é assim, você assiste à peça e no
final pode interferir na história tentando solucionar os conflitos.

Com Celso Veluza

Terças e Quintas das 19h às 21h30min

Dias: 1, 3, 8, 10, 15. 17, 22, 24 de fevereiro

Local: Centro Cultural Usina do Gasômetro, sala 502

Inscrição: R$110,00

Organização: NETO – Núcleo de Estudos do Teatro do Oprimido de Porto Alegre

Últimos temas apresentados e debatidos pelo teatro-fórum: Conceitos
Ecológicos, Casos de Família, A Saúde Em Cena, Bullying, Homofobia,
Racismo, Comercio de Drogas, Loucura, Discriminações e Preconceitos,
Opressões Internas, As Varias Faces da Opressão.

O Teatro do Oprimido, criado pelo teatrólogo Augusto Boal, é o único
Método Teatral elaborado no hemisfério sul (Brasil e América latina)
que é utilizado em mais de 70 países dos cinco continentes.
É um Método Estético que reúne exercícios, Jogos e Técnicas Teatrais
que objetivam a desmecanização física e intelectual dos seus
praticantes e a democratização do teatro, estabelecendo condições
práticas para que o participante se aproprie dos meios de produzir
teatro e amplie suas possibilidades de expressão, estabelecendo uma
comunicação direta, ativa e propositiva entre espectadores e atores.

Contatos:
Celso Veluza (51) 9161.5014 - celso.veluza@gmail.com
Coordenação Usina das Artes (51) 3289.8111 - usina@smc.prefpoa.com.br
www.teatro-do-oprimido.blogspot.

DILMA VAI
VER OBAMA



A presidente Dilma Rousseff,irá aos Estados Unidos entre 12 e 18 de março,para visitar o presidente
Barack Obama.
O convite foi feito pela Secretária do Estados Unidos, Hillary Clinton, quando esteve aqui em Brasília,
para assistir a posse de Dilma.
As expectativas dos Estados Unidos em relação ao Brasil já foram bem maiores. A ficha agora caiu, quando a presidente Dilma Rousseff anunciou a permanência do assessor especial o gaúcho Marco Aurélio Garcia como auxiliar direto na formulação da política externa antes da confirmação no cargo do novo
chanceler, Antônio Patriota.
Tal fato,segundo o editor de política externa do Correio Braziliense,daqui de Brasília, foi interpretado como um gesto político. Sinalizaria a
preservação de Garcia como ideólogo das relações diplomáticas do Brasil com a América Latina e os Estados
Unidos. No governo Lula o nosso conterrâneo,também conhecido pelo apelido de Toc-Toc,não foi muito feliz em suas decisões na área da diplomacia. Fez muitas trapalhadas,e só não complicou a vida de Lula,por muita sorte. Os seus inimigos que ainda permanecem no
Itamaraty, já estão fazendo muita fofoca, o que não é
nada bom para a Dona Dilma. O Aurélio Toc-Toc Garcia,foi uma imposição de Lula, no Ministério da presidente.
PS: por falar em ministério,cite rapidamente o nome de cinco ministros. Ganha um premio quem conseguir.

Sergio Ross

 

MANCHETE NÃO
ERA UM EXEMPLO



Era verão de 80 ou 81,não me lembro bem. Eu estava no Rio chefiando o Departamento de Jornalismo da empresa. Em uma madrugada de um sábado,chovia muito no estado, principalmente na serra carioca. Fui
acordado por volta das 4 horas. O plantonista da redação da Manchete, me chamava pelo telefone. Me disse assutado que a chuva intensa que caia,em todo os estado do Rio,estava arrasando com os morros de Teresópolis,Petrópolis e arredores. Me disse ainda que a lama que descia,dos morros,estava matando muita gente pelo caminho. Imediatamente pedi a ele,para convocar
alguns repórteres e fotógrafos bons em coberturas de catástrofes e os mandasse para a zona da guerra. Disse ainda que já estava a caminho da redação para outras providência.
Me vesti rápido e corri para a redação da revista que ficava em um belo prédio na Rua do Russel,no Flamengo. Não levei trinta minutos para chegar. Mas para a minha surpresa a equipe que eu esperava que já estivesse subindo a serra,estava sentada lendo os jornais da manhã. È claro que fiquei
puto da cara e comecei a “putiar”todo mundo,quando um dos reportes simplesmente me informou que o chefe dos transportes,determinou que nenhum carro da revista subisse a serra de madrugada
Pelo telefone, pedi ao chefe dos transportes,que ele me dissesse a razão da proibição. Pois não é que o “chefão”,que chamavas se Mário e era protegido pelo Oscar Bloch,então vice presidente da empresa,me disse que os carros, na noite anterior haviam sido lavados e não poderiam entrar em áreas onde havia muito lodo... Eu não acreditei no que estava ouvindo. Mas não tive dúvidas,apesar do horário,liguei para o seu Adolpho. Ele então, mandou eu demitir o protegido do Oscar e liberasse quantos carros eu precisasse
A Manchete deu um show na cobertura da catástrofe, que não foi parecida com esta de agora,mas foi uma senhora catástrofe com muitos mortos e muitos desabrigados.
Colocar gente que não entende de jornalismo, em postos que tem ligação direta com jornalismo,dá nisso.

Sergio Ross

Bichice do Serginhop....


Deu um ataque de bichice no Serginho e e ele ameaçou de não mais escrever nada que consiga na mesa do Stela Grilll...

Mas que veadecie, não escreve,então, pô


Niver


Completei,ontem, 59 anos....Cantaram os parabéns sob a sombra generosa de uma árvore da pracinha da Encol. O engraçado disto tudo é que quando minha filha, mãe da minha neta, tinha o tamanho da minha neta, eu morava no mesmo prédio onde moro.E ali onde hoje é a pracinha da Encol, era um tambo de leite....todas aquelas casas que há hoje não existiam.....34 anos não é pouca coisa...muda a paisagem...

*Outra coincidência: apareceu lá o Beto Callage com sua netinha de um ano....

Quando minhas filhas eram pequenas, morávamos no mesmo prédio na rua Antônio Parreira, na Bela Vista. E eramos vizinhos quando nasceu o Márcio, num dezembro, que agora é pai da netinha do Beto....

Coleguinhas


Roque Callage anda por Porto( mora na casa que era do seu pai, o editor Callage, ) está fazendo concurso pra ser professor em Pelotas

*Já seu sobrinho, Márcio, filho do Beto, é diretor de marketing da Azaléia....


Juliana Brizola...


Então é fogo amigo mesmo?!

Veremos os desdobramentos....


Memória da Imprensa


Julinho Pacheco, no BRDE,

aprovou patrocínio no Guia dos Motéis....

No começo dos anos 80, depois de ter sido diretor da TV Gaucha em Caxias( foi ele que coordenou a primeira transmissão a cores no tempo do Governo Médici) Julio Pacheco(sobrinho de Maurício Sirotsky) saiu da RBS - também ficou 5 anos como diretor em Brasília -e ficou desempregado apenas um ' DOMINGO" como ele costuma contar...Isto porque foi comunicado de sua desfiliação da empresa numa sexta...ERa verão e o diretor Jayme Sirotsky no fim de semana encontrou com Mauro Knijnik, então diretor do BRDE em Atlântida e lá ficou acertado a ida do Julinho para o setor de Imprensa do banco...

Quando lá operava, Ayres Cerutti lhe levou um projeto nada ambicioso, é verdade, mas um pequeno guia de motéis de Porto Alegre, editado pela revista Programa, que o Ayres toca há mais de 35 anos...

Pois por seu longo relacionamento, Julinho acabou aprovando a inserção de publicidade do BRDE naquele pequeno livro - ainda existem poucos exemplares por aí e ter um deles é uma raridade - melhor seria dizer, guia...Mas as ilustrações e as dicas de como se praticar o ( bom) sexo é que deixaram o Julinho numa saia justa...

Ninguém sabe se ele tinha visto ou não o conteudo do guia de motéis...

O fato é que as ilustrações das posições sexuais no guia do Ayres é que deram xabu...Julinho teve que dar duzentas explicações pra sua diretoria como havia permitido inserir publicidade de um banco com cara de sério, de propor o desenvolvimento, naquela manual que era de corar até o mais devasso dos papas....


O guia do motel que o Ayres e o Julinho fizeram em parceria com o apoio do BRDE é lembrado por aí até hoje porque perto dele o Kamasutra é quase que um catecismo...

- Não sei como fui aprovar aquilo, lembra até hoje o Julinho, que dirige a c ristã Rede Vida de Comunicações....


Bares que viraram lenda


o clubinho,OU o clube da saudade.....

Não há prefeito do interior - se existir um é coisa rara - que não saiba onde fica a famosa casa CLUBE DA SAUDADE, mais conhecida pelos íntimos como CLUBINHO...

cASA DE ENCONTROS, antigamente chamado de CASSAÇÃO( A CHURRASCARIA BARRANCO FICOU COM ESTA FAMA DURANT EUMA ÉPOCA NOS ANOS 70 , 80 E DEPOIS SEUS DONOS SE ENCARREGARAM DE LENTAMENTE TIRA-LA COM MEDO DE PERDER CLIENTELA FAMILIAR)

o clube da saudade, ou CLUBINHO, fica ali na Avenida Venâncio Aires,240, na cidade Baixa, quase esquina Lima e Silva.


Diz o cardápio da casa que ela abre as 21 horas e que FECHA COM O ULTIMO CLIENTE, OU SEJA, muitos amanhecem ali...

César Tasca, um ex-garção, hoje dono do Agapio, conta que tempos atrás dois prefeitos do inteiror do Estado estiveram lá já altos....e lá dentro arrumaram duas companhias. Esta é no frigir dos ovos a finalidade da casa,embora muita gente vá lá apenas mesmo pra se divertir...apenas isto, dançar com os amigos...

Pois as duas companhias até que pareciam ajeitadas até que amanheceu, elas foram ao banheiro e quando voltaram parte do batom e de outros " remendos" que tinham colocado no rosto, havia caído....Ao se depararem com a (TRISTE) realidade, os dois prefas sumiram e foram comer um bifão no Garcias....


Esta e outras histórias permeiam o Clube da Saudade....


O engraçado de tudo isto é que o primeiro dono do Clube da Saudade foi o lateral-esquerdo EVERALDO, do Grêmio e da seleção, que morreu num desastre de automóvel...

Ficava ali na Aureliano de Figueiredo Pinto- a popular Cascatinha- e a casa era apenas pra samba....

Everaldo vendeu a casa para o LARA, QUE VEIO DO Alegrete, pra se estabelecer em Porto Alegre. Lara, hoje já passado dos 70 anos, passou a casa hoje para os filhos tocarem....

O CLUBE DA SAUDADE começou onde está na Venâncio em 1981..

O " clubinho" como é chamado carinhosamente pelos seus frequentadores, tem um público que vai dos 20 aos 60 anos em festas que muitas vezes são muito animadas e que sempre são a base de som ao vivo.


A música é de todo tipo, como rock,pop, boleto e MPB que servem para embalar as diversas tribos que o escolhem geralmente para paquerar....( hoje modernadamente se chama azaração...)

A decoração é de um clube tradicional com com mesas e estofados ao redor da pista de dança...

Não se entra no CLUBE DA SAUDADE COM TENIS OU CHINELOS.

tEM LÁ um drinque com o apelido de Clubinho leva abacaxi, rum, curaçau, blue e leite de coco.

Na lista de bebidas também tem cervejas long neck. Para petiscar são oferecidas iscas de filé
grelhado com queijo e frango no palito....

Secretário da Fazenda apresenta dados iniciais das finanças do Estado


Em entrevista coletiva nesta quinta-feira (13), o secretário da Fazenda, Odir Tonollier, apresentou os desafios da sua Pasta para 2011, a partir do cenário encontrado nas finanças públicas do Estado no primeiro dia útil do novo ano. Para Tonollier, o desempenho e os bons indicadores do Rio Grande do Sul começaram a ser comprometidos há mais de uma década, quando foi paga a primeira prestação de renegociação da dívida pública com a União. "O Estado enfrenta uma crise estrutural. A determinação do governador Tarso Genro a todos secretários é a de buscarmos as fontes possíveis para compensarmos as dificuldades", disse.

Ao examinar o histórico das finanças do Estado, Tonollier falou do começo do ciclo dos programas rigorosos de ajuste fiscal. Apesar do quadro, definido pelo secretário como "grave", o RS tem boas perspectivas de desenvolvimento em 2011. Há afinidade do Estado com o Governo Federal e grande capacidade técnica para a apresentação de projetos. Odir Tonollier acrescentou que a apresentação de projetos para a busca de recursos federais será concentrada nas áreas da Saúde, Educação e Segurança Pública. Na parte da arrecadação, a Fazenda promoverá um esforço para captar R$ 400 milhões adicionais, além do previsto no orçamento.

Presente na reunião com a imprensa, o secretário do Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik, falou da política orientada pelo governador. E revelou o interesse de grupos de outros países em investir no Estado: China (energia eólica), Portugal (cerâmica) e Itália (metal-mecânica). "Vamos criar um sistema novo de incentivos para a atração de empresas. Ainda neste mês, o governador reunirá os integrantes do sistema de desenvolvimento do Estado, formado por várias secretarias, para a tomada de decisões."

Contas a pagar e salários em dia
A pedido dos jornalistas, Tonollier fez uma pequena explicação sobre parte dos R$ 1 bilhão de restos a pagar relativos ao ano anterior. Entre elas, as dívidas de custeio da Superintendência de Serviços Penitenciários (Susepe) somam R$ 24 milhões, as obras já feitas e não pagas pelo Daer, que chegam a R$ 140 milhões, dos quais R$ 83 milhões não empenhados. Já os convênios firmados e ainda não pagos são de R$ 125 milhões - destes, R$ 100 milhões ainda não empenhados. Apesar das dificuldades a serem transpostas, o secretário da Fazenda assegurou o pagamento em dia dos salários dos servidores públicos. "Não vamos atrasar a folha de pagamentos", afirmou.

Ainda sobre as ações de Governo para o Estado evitar o agravamento dos problemas financeiros, o secretário destacou outros esforços. Entre eles, listou o acesso ao Programa Emergencial de Financiamento, criado pela União para a compensação da crise mundial de 2009. A primeira parcela do programa não foi sacada pelo Governo do RS. "Estamos negociando esta primeira parte, de aproximadamente R$ 100 milhões", informou o secretário.

Governador empossa novo presidente da Fundação Cultural Piratini

O governador Tarso Genro empossou, nesta quinta-feira (13), em Porto Alegre, o novo presidente da Fundação Cultural Piratini (TVE e FM Cultura 107.7 Mhz), o jornalista e professor de Comunicação, Pedro Luiz da Silveira Osório. Em sua manifestação, o novo dirigente prometeu priorizar uma programação local e regional, com ênfase no telejornalismo e cultura. "Assim que equilibrarmos a situação administrativa e financeira da instituição, com a contratação provisória de pelo menos 20 profissionais antes que ocorra um concurso, e de uma suplementação orçamentária, passaremos a trabalhar neste sentido", afirmou Osório.

Enfatizando a importância da instituição para os gaúchos, o governador Tarso Genro pediu para que os profissionais sigam sendo pautados pela ética e isenção, fazendo um jornalismo integro e idôneo, fiel aos fatos e com autonomia profissional. "O Pedro Osório está preparado para conduzir a reformulação da Fundação Cultural Piratini e construiu esta condição ao longo dos anos", salientou.

A Secretária de Comunicação e Inclusão Digital, Vera Spolidoro, lembrou que o futuro da Fundação Cultural Piratini esteve presente nas discussões, desde o início do processo eleitoral. "Muitas reuniões foram feitas durante a campanha e depois, no período de transição. Havia uma preocupação constante com seu futuro. É com este espírito que o governador Tarso Genro e eu estaremos atentos a tudo que acontece aqui na Fundação", salientou, acrescentando ter certeza que Pedro Osório dará uma inestimável contribuição para a democratização da informação no Estado.

Mestre em Comunicação
Pedro Luiz Osório é natural de Jaguarão, tem 57 anos e formou-se em jornalismo pela Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). É professor do Centro das Ciências da Comunicação da Unisinos, diretor do Instituto de Estudos e Pesquisas em Comunicação - EPCOM, mestre em Comunicação e Informação e doutorando em Ciências Políticas. Preside o Conselho Deliberativo da Fundação Piratini desde 2008 e é secretário executivo do Fórum Nacional pela Democratização das Comunicações (FNDC).

Em memória de Daniel Herz
Pedro Osório, que dedicou sua gestão à memória do jornalista Daniel Herz, pediu três meses para implementar as mudanças necessárias e, a partir deste prazo, introduzir novos programas. Já para a próxima semana, garante, deverá haver a renovação do contrato com a TV Cultura e o aprofundamento das negociações com a Empresa Brasileira de Comunicação (EBC), que também deverá fornecer programação à emissora gaúcha. "Estamos negociando custos e grade e esperamos que a EBC possa oferecer um valor adequado às limitações que temos no momento. Acredito que, também na próxima semana, definiremos este assunto", observou, acrescentando que o Conselho Deliberativo da entidade passará a ter uma nova atuação, avaliando os novos programas, com direito a veto.

Novos diretores
O jornalista e professor Pedro Osório foi indicado pelo governador Tarso Genro e teve seu nome aprovado por aclamação pelo Conselho Deliberativo da Fundação Piratini. O diretor cinematográfico Guilherme Castro assume a Diretoria de Programação, enquanto o representante do Fórum dos Reitores, professor Alencar Mello Proença, ficará na presidência do Conselho Deliberativo da entidade. Já o representante dos funcionários, Alexandre Leboutte, assumi a vice-presidência do Conselho. Para assumir interinamente as outras diretorias, Pedro Osório escolheu funcionários do quadro da fundação. A jornalista Marta Kroth assume a Diretoria Geral; o engenheiro Rubem Kehl, fica na Diretoria Técnica; a jornalista Márcia Escobar, chefiará o Departamento de Jornalismo, e o jornalista e escritor Luis Dill, passa a comandar a rádio FM Cultura, enquanto Eduardo Rocco Baumgart, fica com a diretoria Administrativa Financeira.

Fundação Cultural Piratini
A Fundação Cultural Piratini, que administra a TVE-RS e a FM Cultura, é um órgão de administração indireta ligada a Secretaria da Comunicação e Inclusão Digital. Seu quadro funcional é composto por 170 funcionários e o orçamento previsto para este ano é de R$ 17,1 milhões.

A TVE-RS, inaugurada oficialmente em 1974, trata-se de uma emissora voltada para um público ligado aos temas culturais, acessível a todos os segmentos de audiência, cobrindo 60% dos domicílios gaúchos. Ela é ancorada no jornalismo reflexivo e na produção de programas de atualidade e de cultura que espelham a realidade do Rio Grande do Sul no contexto brasileiro. São 18 horas de programação diária, sendo que deste total, 30% é produzido no Estado.

Já a FM Cultura 107.7 Mhz, entrou no ar no dia 20 de março de 1989 com a proposta de desenvolver uma comunicação pública voltada aos interesses da sociedade. É um veículo aberto à expressão cultural gaúcha e aos mais variados gêneros musicais, promovendo a divulgação artística através do entretenimento, do debate, da crítica e do resgate histórico. A programação musical da FM Cultura é concentrada na MPB, jazz, pop e clássica.

Estiveram na solenidade a prefeita em exercício de Porto Alegre, Sofia Cavedon; os secretários estaduais Geral de Governo, Estilac Xavier; da Administração e dos Recursos Humanos, Stela Farias, e da Cultura, Luís Antonio de Assis Brasil. Também estiveram presentes o deputado estadual, Raul Pont; o presidente da Associação Rio Grandense de Imprensa (ARI), Ercy Pereira Torma; o presidente da Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) e da Federação dos Jornalistas da América Latina e do Caribe (Fepalc), Celso Shöreder, além de ex-presidentes e funcionários da TVE.

Notícias do Piratini - Notícias do Piratini - Governo RS


Recebo do colega Marcelo Nepomuceno

e publico a errata.....( errar nomes é muito feio em jornalismo, me ensinou o falecido chefe Lauro Schirmer, pelo motivo que peço desculpas públicas ao Marcelo,sempre um bom colega....)

Amigo Olides,

Quem é o tal Marcelo Nascimento? Você se referia a mim?

Já me chamaram Napumoceno, Nepunoceno, Nepomuneceno, agora Nascimento é inedito.

Enfim, fico à disposição do amigo na chefia de reportagem do Piratini.

Marcelo Model Nepomuceno



De São Borja


Não convidem para o mesmo jantar o colunista DECO Ameida- da FSB- E a mãe do prefeito, Dininha WEis. rOMPERAM OS PRATOS depois do lançamento do já famoso SIMPLESMENTE DECO....


Como dizia o rei Salomão na Bíblia, oh, vaidade das vaidades!


Histórias de la ÚNDEZE


CUEL DE LE BUZIE

( AQUELE DAS MENTIRAS )


é como GUERINO DE COSTA, UM RADIALISTA

TARDIO, É CONHECIDO EM SERAFINA!


gUERINO DE cOSTA, UM radialista tardio, tornou-se famoso na região por CUEL DE LE BUZIE( aquele das mentiras)


É que ele as conta sempre aos domingos, entre 10 e meio dia, na ODISSEIA FM em SErafina e podes crer, em tudo quanto é casa, ribomba a voz dele e do FIFO ,outro apresentador...É audiência total durante o programa, tanto que ele ficou cheinho de propaganda....

Os Massolini tão faturando ali uma boa grana, apostaram num colono( na verdade, o Guerino passou a vida com casa de carteado na casa onde mora....) que eles empregaram como vendedor da Miriam, uma empresa fabricante de chimiais...

O Guerino tem talento e de sobra...a piada que o Maróstica contou no FESTIVAL DA MENTIRA EM NOVA BRESCIA NO ANO DE 2009 e onde saiu vitorioso foi o Guerino( que é muito generoso) que lhe passou pro colega ganhar o festival...

Mas uma das histórias que o Guerino conta e que dizem não ser verdadeira diz respeito a um feito de quanto ele, Guerino Canton(seu vizinho,moravam lado a lado) e Antônio Cervieri( um advogado, ex-seminarista) que hoje vive em Porto Alegre nos anos 60 foram a um BRODO( FESTA COM caldo de galinha) na casa de Pierin de Costa, seu vizinho, que estava comemorando a vitória do PTB em Guaporé, portanto isto foi antes de 1961....

Os três, vizinhos do Pierin, petebista histórico( as vezes dava uns tiros de espingarda encima das casas dos vizinhos que votavam no PSD) foram para o brodo da festa do PTB, mas imbuídos de uma má intenção...simplesmente levaram um saco de sterliz( de pano) pra levar embora o galo velho que cozinhava lentamente dentro de una pinhata( panela com tampa....)

Diz o Guerino que tudo deu certo: numa certa altura do baile, animado com muito vinho ( Pierin de Costa se mudava pro porão no verão pra ficar na parte mais fresca da casa e pra ficar mais perto de la bote(tonel) do vinho...)

eles pegaram o galo, botaram no saco e foram dandos as tradicionais desculpas de que

diman de matina ghavemo que laorar( amanhã cedo temos que trabalhar)...
Foram comer o galo já quase lesso(cozido) na casa do Guerino Canton....

Guerino Canton( que é primo deste narrador,diz que tudo isto é invençao do Guerino de Costa....

que isto tudo nunca aconteceu....

Já sua cunhada Maria Zilio, casada com o Laurindo, diz que já ouviu contar esta história, apenas com uma versão um pouco diferente...

E o que fizeram na casa do Pierin de Costa depois que se deram conta que o galo velho tinha sumido...

Continuaram o baile com os convidados e foram no galinheiro, pegaram outro galo, mataram e continuo ardendo dentro do caldo até ficar pronto....

Assim eram comemorados aniversários e festas políticias nos anos 50 e 60....

TA FEIA A COISA....


È o que mais se ouve, a voz baixinha( com medo de se perder a CC) nos corredores da Assembléia Legislativa....


Falta papel pra secar as mãos em vários lociais e vários banheiros.


Muito marketing, sabe como é.....

TA FEIRA A COISA(1)


NÃO É apenas de notícias que a Assembléia Legislativa anda escassa....


De papel pra secar as mãos e de projetos.....


Coleguinhas


Na sexta, um dia depois do anúncio de que o Tesouro do Estado na verdade está numa pindaíba, - o tal deficit zero foi um grande factóide governamental - o colega Affonso Ritter, no jornal Gente, da Band, foi criativo...começou seu comentário sobre o anúncio dos cofres raspados com o poema JOSE, de Carlos Drumond de Andrade....

*Vou substituir o JOSE por RS...que acho se aplica bem ao momento...


RS

E agora, RS?

A festa acabou,

a luz apagou,

opovo sumiu,

a noite esfriou,
e agora, RS ?

e agora, você?

Você que é sem nome ,

que zomba dos outros,

você que faz versos,

que ama,protesta,
e agora, RS?


Está sem mulher( bom,digo eu, aí é até bom....)


está sem discurso ( pra onde foi o DEFICIT ZERO???)

está sem carinho.

já não pode beber,
já não pode fumar,

cuspir já não pode,

a noite esfriou,

o dia não veio,

o bonde não veio,

o riso não veio,

não veio a utopia

e tudo acabou
e tudo fugiu

e tudo mofou

e agora, RS?

E agora, RS?

Sua doce palavra,

seu instante de febre,

sua gula e jejum,

sua biblioteca

sua lavra de ouro.

seu terno de vidro, sua incoerência,

seu ódio - e agora?

Com a chave na mão

quer abrir a porta,

não existe porta,

quer morrer no mar,]

mas o mar secou:

quer ir para Minas,

Minas não há mais,

RS, e agora?


Se você gritasse,

se você gemesse,

se você tocasse

a valsa vienense,

se você dormisse,

se você cansasse,

se você morresse,

Mas você não morre.

Você é duro, RS!

Sozinho no escuro

qual bicho - do - mato,

sem hegemonia,

sem parede nua

para se encostar,

sem cavalo preto

que fuja a galope,

você marcha, RS!

RS

De São Borja


Tarifas de ônibus e táxis são reajustadas



Começa a valer a partir da próxima segunda-feira (17/01) as novas tarifas de ônibus e táxi em São Borja. O reajuste foi pedido pela Associação de Condutores Autônomos de São Borja (Acasb) e pela Santa Ignês, empresa concessionária do transporte coletivo. As requisições passaram por análise detalhada e discussão do Conselho Municipal de Transporte Coletivo Urbano e os reajustes foram regulamentados através de decretos do Executivo municipal. A última alteração de tarifa do transporte coletivo ocorreu em março de 2009 e do táxi em agosto de 2003.

Seguem as novas tarifas:

Passagem de transporte coletivo
Inteira R$ 2,00
Colegial (servidores públicos e estudantes) R$ 1,00

Serviços de táxi
Km rodado* R$ 2,17
Hora parada R$ 21,75
Hora noturna* R$ 2,49
Bandeirada* R$ 2,90
* Tarifa válida após aferição do taxímetro pelo Inmetro

O pedido inicial da empresa de ônibus era de reajuste de 37% (R$ 2,47), alegando grande aumento dos insumos (diesel, pneus, peças de reposição e mão de obra). O mesmo motivo foi alegado pela associação, que em setembro de 2010 reiterou o pedido de reajuste e apresentou planilha de custos dos taxistas. De acordo com o presidente do Conselho, João Raimundo Gomes, foram realizadas aproximadamente 10 reuniões para chegar aos valores.

O Conselho municipal de Transporte Coletivo Urbano é formado pelo secretário de Segurança Pública e Trânsito, diretor do Departamento de Trânsito, Consultoria Jurídica municipal, Sindicato dos trabalhadores e empregados rodoviários, USAM, Direção da empresa de transporte coletivo, Conselho superior do Plano Diretor, Sindicato dos empregados do comércio e Sindicato dos Trabalhadores da indústria da construção e do mobiliário de São Borja.


NOTA:

Imposto - Os produtores rurais estão sendo chamados para comparecer no Departamento de ICMS para apresentarem os talões de produtor rural. Deverão ser apresentados os talões com ou sem movimentação no exercício 2010. O prazo para apresentação vai até o dia quatro de março. O não cumprimento poderá acarretar em multa para o produtor. O departamento informa também aos contadores que o prazo para transmissão da Guia Modelo “B” encerra na mesma data. O departamento de ICMS está localizado na rua Cândido Falcão n° 1077, junto a Agência da Fazenda Estadual.

www.saoborja.rs.gov.br


Coleguinhas

UM LUTADOR PELA VIDA!!!


Encontrei o colega Alberto Herman Blum,ontem,na Nilo Peçanha, dando suas primeiras caminhadas depois que colocou um marca passo no seu coração no final do ano. Estava acompanhado do seu filho, Leandro Carlos(02.01.1974).

Blum tem problemas do coração e já colocou ponte de safena com o Fernando Luchese.

Se cuida muito...caminha todos os dias na Pracinha da Encol...


Nascido em Bauru,interior de São Paulo,em 14.07.1940,filho de Francisco Blum e de Lily Ruth, Alberto foi editor de esportes da Folha da Tarde quando ela fechou em 1984. Sua equipe era formada por Nilson Souza, Luiz Fernando Flores,Fernando Goulart, Hiltor Mombach, Ilgo Winck, Guilherme Arruda, Elton Jaeger e o atual chefe de Jornalismo da TV Globo, Schroeder.

Betinho, como é chamado, também trabalhou no Jornal O ESTADO DO RIO GRANDE, que teve como editor chefe ANTONINHO GONZALES...Este jornal durou apenas 12 edições

Também foi do Diário do Sul e da ZH onde foi editor do Segundo Caderno.

Foi casado com Maria Luiza( 05.04.1942) já falecida e além do Leandro tem a filha Lílian Esther( 14.10.1969).
Algumas histórias do Betinho, que ele me contava enquanto caminhávamos pela pracinha da Encol.

1) Uma vez ele como editor do caderno de Esportes da Folha da Tarde teve que enfrentar a demissão de um chargista muito bom que ele tinha o RONALDO. Mas o RONALDO FEZ UMA CHARGE CRITICANDO O SECRETARIO DA EDUCAÇÃO e pediram a cabeça dele, ao TONHO, filho do Breno caldas, o patrão mor do jornal...

Aí o BETINHO FOI INTERCEDER PELA MANUTENÇÃO DO RONALDO junto ao BRENO CALDAS e pra tanto pediu a ajuda do comentarista LAURO QUADROS....

Quando entrou no gabinete do Breno, BETINHO ainda argumentou:
- dR. bRENO, ATÉ o LAURO QUE NUNCA entra aqui está aqui pra pedir que o Ronaldo continue na casa.]

- OLHa, RESPONDEU O ferino do Breno, se ele não entra aqui mais vezes é porque não quer, porque minha porta está sempre aberta....

E o Ronaldo continuou demitido.


Governo gaúcho prepara mutirão para ajudar moradores do Rio de Janeiro


O governador Tarso Genro está mobilizando a sua equipe para prestar solidariedade à população do Rio de Janeiro, que está sofrendo com as enchurradas dos últimos dias. A Defesa Civil do Rio Grande do Sul montou um posto permanente de recebimento de doações no Armazém 7 do Cais do Porto. Nesta sexta-feira, às 15 horas, o governador e os secretários de Estado irão comparecer ao local para também realizarem as doações. "É um ato de civilidade, mas também de mobilização. Tenho certeza que os gaúchos e gaúchas darão respo sta positiva neste momento tão complicado", ressalta Tarso Genro.

Além das doações no Cais do Porto, quem quiser ajudar pode ligar para o 199 ou para (51) 3210-4219.


De São Borja


CAPINCHO

ruma a Porto....


O chinaredo que fica em volta do hotel Pampa, na Fernando Machado, já tá contente...Vai chegar na terça que vem,de manhã cedo, o Letier Vivian, que vem passar uns dias na capital...

E tem ainda os altos do mercado, onde o Letier gosta de frequentar...

mas pra não se desligar de São Borja, ele mantém um link permanente com o PRATO FINO, aquele que sabe de tudo o que se deve e o que NÃO se deve saber em S. Borja!


TRIBUNAL


a vAGA QUE O pdt tem direito a indicar no meio do ano, com a aposentadora do Vitor Faccioni do Tribunal de Contas deverá ser ocupada pelo deputado Adroaldo Loureiro, que assume seu 4 mandato em 31.01 próximo.


DEU NA MESA
DO STELLA



A turma do Stella está voltando das férias.
Quinta-feira já havia chegado mais da metade dos integrantes. Mas todos, ostentando uma bela barriga. O assunto então foi o que fazer para perdem aquele monte de graxa.
Uns garantiram que já estavam começando uma rigorosa dieta. Outros que iam voltar a caminhar. Eu, como engordei no Imbé, comendo churrasco ,garanti que não vou fazer nada. Vou esperar para ver o que vai dar. É que na praia eu caminhava muito e por isso eu acho que foram as minhas caminhadas que me engordaram.
Há! me esqueci de dizer que as caminhadas eram sempre acompanhadas por algumas cervejinhas e alguns camarões à milanesa...
Outro assunto que entrou na pauta do papo,foi a decisão da Dilma de visitar, 24 horas depois, a catástrofe na serra carioca, coisa que o Lula não fez em oito anos de governo. O ex-presidente,não visitou nenhum dos locais das catástrofes que ocorrem durante o seu governo. Ele alegava que não queria que a sua imagem ficasse ligada a esses fatos. Ridículo. A Dilma já saiu ganhando de um a zero.
Um outro coleguinha que estava almoçando conosco,contou que no final do mês,foi ao Rio para entrevistar o Oscar Niemeyer. Contou que lá pelas tantas perguntou ao grande arquiteto o que ele achava estar com mais de cem anos. O Niemeyer não teve dúvidas e lascou: “é uma merda...”
Sergio Ross

OS NOVOS CAVALEIROS DE GRANADA


Por Carlos Chagas


É provável que na reunião ministerial de hoje Dilma Rousseff confirme a disposição de criar, no âmbito do governo, o tal Conselho de Gestão, formado por técnicos e empresários empenhados em ver reduzidos os gastos públicos. Se isso acontecer, a presidente da República estará enxugando gelo. Para que um órgão paralelo cuidar da gestão da coisa pública quando há um ministério intitulado do Planejamento e Gestão? Para amarrar Jorge Gerdau Johanpetter, empresário de conhecida competência, que recusou ser ministro do Lula e, agora, também de Dilma? Desse conselho ele não poderá escapar, mas, convenhamos, se é para economizar, para que gastar no mínimo com passagens aéreas, hospedagem, quem sabe jeton, para um numeroso grupo de amigos do governo chegar às mesmas conclusões a que já terá chegado a ministra Mirian Belchior?
Nos tempos do Lula foram constituídos muitos conselhos, como o do Desenvolvimento Econômico, do Desenvolvimento Social e do Desenvolvimento Político. Alguém se lembra de resultados práticos decorrentes das suas bissextas reuniões? Na hora das decisões, são os ministros que mandam. Ou deveriam mandar. Com todo o respeito, esse Conselho de Gestão lembra os versos de Cervantes sobre os Cavaleiros de Granada, aqueles que alta madrugada, brandindo lança e espada, saíram em louca cavalgada. Para que? Para nada...

DEVER CUMPRIDO SEM ALARDE

Aplausos para a presidente Dilma Rousseff por haver cumprido o seu dever. Sem alarde, com pequeno grupo de ministros e assessores, ela agiu de bate-pronto. Viajou para o Rio em plena catástrofe, sobrevoou as regiões atingidas pelos temporais, solidarizou-se com as vítimas. Não tripudiou com a desgraça alheia nem omitiu-se. Não fez promessas mirabolantes mas colocou o governo federal à disposição das autoridades fluminenses, ao mesmo tempo mobilizando contingentes e pessoal subordinados ao poder central. O importante é que Dilma não titubeou em ver sua imagem ligada a uma das maiores tragédias dos últimos quarenta anos, como alguém costumava fazer, esperando às vezes uma semana para viajar a locais semelhantes.

PROPRIEDADE CRUZADA

A questão é complicada mas o ministro Paulo Bernardo, das Comunicações, resolveu enfrentá-la. Trata-se da propriedade cruzada dos meios de comunicação. Se um empresário de atividades ligadas à alimentação pode possuir uma fábrica de biscoito, outra de sardinha, esta de salsichas e aquela de macarrão, por que um empresário de comunicação deve ser proibido de dispor de um jornal, uma revista, uma emissora de rádio e outra de televisão?

Esse é o argumento a favor, mas há o contra: dominando os variados instrumentos da mídia numa determinada região, ou até nacionalmente, esse empresário não estará impondo à sociedade uma única versão dos acontecimentos? Ainda mais quando coloca a notícia serviço de seus interesses e de suas concepções. Se for político, pior ainda.

De qualquer forma, é preciso debater e, se for o caso, agir. Nos Estados Unidos, até o governo George W. Bush, a propriedade cruzada dos meios de comunicação era proibida. Depois, abriram-se brechas e o assunto ainda é objeto de debates no Congresso. Aqui, jamais existiram restrições à formação de verdadeiros impérios. Terá sido bom? Vamos discutir.

PRAZO PARA ADAPTAÇÃO

Irrita-se a ministra da Pesca, Idely Salvatti, quando ameaçam presenteá-la com um caniço e um samburá, quem sabe até com um peixe. Suas relações com a atividade pesqueira são nenhuma, mas esse não é motivo para criticá-la ou denegri-la. Poderá aprender, em tempo útil, como outros aprenderam. Edison Lobão, por exemplo, entendia muito pouco de energia e nada de minas. Em pouco tempo tornou-se um expert nas duas matérias, tanto que após o interregno para reeleger-se senador, viu-se convidado por Dilma Rousseff para conduzir o ministério que ocupou no governo Lula.

Quem garante que Pedro Novais, especialista em Receita Federal, não produzirá bons resultados no ministério do Turismo? Vale o exemplo para Garibaldi Alves, na Previdência Social, Fernando Bezerra, na Integração Nacional, Mario Negromonte nas Cidades, Alexandre Padilha na Saúde, Fernando Pimentel no Desenvolvimento, Indústria e Comércio, Aloizio Mercadante na Ciência e Tecnologia, Tereza Campelo no Desenvolvimento Social e quantos mais deslocados e até surpresos com os ministérios recebidos?
O problema é que estarão todos de saia curta na reunião ministerial de hoje, caso a presidente Dilma Rousseff resolva iniciar uma sabatina a respeito dos planos e projetos de cada um. Esperam, pelo menos, mais um mês de moratória...

CONTINUAM
OS MESMOS



Não quero ser chato, nem o cara que é
sempre do contra. Mas o fato é que tem muito
neguinho por aqui, que está até a raiz dos cabelos enrolados com a Justiça e que integram os segundos ou terceiros escalões dos novos ministérios. Pô, os caras roubaram, foram julgados,não ficaram presos
(respondem seus processos em liberdades) e o que é pior: não devolveram nenhum tostão aos cofres públicos. Agora, voltam ao poder com suas caras de pau...dão entrevistas falando de aplicações de verbas etc...sem que ninguém os mande calar.
Tudo bem. O governo tem hoje uma organização chamada ABIN(Agencia Brasileira de Inteligência) que é uma especie de serviço secreto e que tem a obrigação de informar tudo o que acontece nos bastidores
do governo, ao próprio governo. Eles no entanto,ganham uma salário altíssimo (média de R$ 30 mil) e são totalmente desinformados. Esses arapongas vieram substituir os antigos arapongas do SNI (Serviço
Nacional de Informação) organização que
também não sabia de nada e que foi fechada pelo Collor. Só sabiam fazer fofoca e intrigas. Eu fui testemunha dessa história. Uma ocasião, um amigo meu,veterano e seríssimo jornalista,me procurou para que eu conversasse com um coronel que integrava a nossa CIA. Como ele era gaúcho como eu, fui a ele totalmente “desarmado” e sem preocupação de uma discussão mais acirrada. Contei que o meu amigo jornalista, estava sendo perseguido descaradamente e injustamente por uns caras do SNI. O coronel me pediu então, todos os detalhes do fato. Anotou tudo o que falei e depois de fechar o seu caderninho de anotações,me disse que iria providenciar. É claro que perguntei o que ele achava que ia conseguir. Ele me olhou bem nos olhos e simplesmente me disse, que não ia acontecer nada. Os dados eram só para informação do SNI. Eu não tenho provas desse fato,mas o coronel está aí no Rio Grande, reformado e veraneando na sua bela casa no Imbé,onde o encontrei dias atrás.
Mas eu contei essa história sobre a ABIN porque a ABIN tinha a obrigação de informar a dona Dilma que alguns de seus futuros assessores estavam enredados com a
justiça. Isso não aconteceu e os caras estão
novamente por aqui.
Sergio Ross

EX-PRESIDENTE LULA É CONVIDADO PARA SER DESTAQUE EM ESCOLA DE SAMBA
GELSON FARIAS

“ Olha o Lula aí, gente!”


O enredo da escola de samba paulista Tom Maior este ano homenageia o município de São Bernardo do Campo – “capital do automóvel” – mas os modelos produzidos nas montadoras da cidade devem brilhar bem menos do que o seu morador mais ilustre: o ex-presidente Lula. Ele será o destaque do enredo e foi convidado para desfilar na avenida, na sexta-feira. O samba da escola caprichou na menção a Lula e a letra termina lembrando o famoso jingle de campanha de 1989:

“A força nordestina te conduz / do carro tu és a capital / berço moderno da luta social / brilha…lá no alto uma estrela /brilhou - lá iluminando o nosso país / quem lutou por um ideal / sem medo de ser feliz
Uma ala vip – “Lula brilha lá” – será composta apenas por amigos do ex-presidente e é a fantasia mais cara da escola, R$ 550,00 – talvez uma bagatela para quem conseguisse ascender junto com Lula. O enredo, claro, foi patrocinado pelo prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho (PT), sindicalista e ex-ministro de Lula. O orçamento total do desfile, divulgado pela escola, será de R$ 2 milhões e o carnavalesco da Tom Maior é Chico Spinoza.

Novo site da Banda Eletroacordes

Oi Pessoal! Mais uma vez remeto este e-mail com a sugestão para que você possa conferir o novo site da banda www.eletroacordes.com.br . Divulgue para os amigos e contatos! Adicione e interaja com a Banda Eletroacordes na internet pelo Facebook, Orkut, Flickr e Twitter ou pelo site. Para ouvir algumas das canções, acesse www.myspace.com/eletroacordes . Em breve, a banda estará presente também no You Tube. Nossos email´s para contato são imprensa@eletroacordes.com.br
, eletroacordes@gmail.com e eletroacordes@yahoo.com.br . Então, dê sua opinião, sugestão, ideia…Valeu!
Rodrigo


EdiPUCRS lançará coleção do poeta Luiz de Miranda



O Conselho Editorial da EdiPUCRS aprovou a criação da Coleção Luiz de Miranda, que contará com seis obras do poeta. Serão lançados dois exemplares da coleção a cada ano, sendo que a primeira obra, “Vozes do Sul do Mundo”, está prevista para março de 2011. Os títulos seguintes serão: “Velas de Portugal”, “Vastidões da Pampa Inteira”, “Amores Amargos”, “Vendaval da Vida Inteira” e “Rio de Janeiro, Canto de Amor e Esperança”.

Sobre o autor: Nascido em Uruguaiana, com mais de quarenta anos de carreira literária, Luiz de Miranda possui um vasto trabalho, que contempla 29 livros publicados, com o tema sempre voltado a nosso continente e suas belezas.
Luiz de Miranda foi vencedor do “Grande Prêmio de Poesia do ano de 2001”, instituído pela Academia Brasileira de Letras. Recebeu, em 1988, o “Prêmio Érico Veríssimo” e o prêmio “Negrinho do Pastoreio 2005” como melhor poeta do Rio Grande do Sul. Reconhecido internacionalmente, com 11 prêmios, nos Estados Unidos(4), Itália, Paraguai(2) e Panamá(2),França (2). É membro de honra do Instituto Literário y Cultural Hispânico,onde recebeu o grande Prêmio do Instituto, em 2009,prêmio dado escritores mundialmente reconhecidos como Roa Bastos e Mario Benedetti. Sócio honorário do Instituto João Simões Lopes Neto e carrega o respeito e admiração dos maiores escritores da América do Sul.

Atenciosamente,

Giovani Domingos

Para Zulke, prefeitura de Porto Alegre precisa participar do debate sobre acessos à capital



Melhorias nos acessos à capital, na BR-116 e a construção da BR-448, a Rodovia do Parque, foram os temas apresentados à prefeita em exercício de Porto Alegre, Sofia Cavedon, nesta quarta-feira (12) no auditório da EPTC. O coordenador do Comitê de Acompanhamento das Obras de Infraestrutura Viária da Região Metropolitana de Porto Alegre, deputado Ronaldo Zulke (PT), apresentou o detalhamento das obras e o impacto delas nos principais gargalos de acesso à capital: Castelo Branco, Farrapos e Humaitá.

Zulke salientou a importância de a prefeitura de Porto Alegre participar do debate liderado pelo comitê, principalmente no que diz respeito às melhorias no acesso à capital via Zona Norte e centro da cidade. Porto Alegre precisa estar preparada para absorver o tráfego de veículos da BR-448 e da BR-116 transformada em via expressa, especialmente no gargalo da Castelo Branco com a Mauá, nas proximidades da rodoviária?, afirmou.

BR-448

Zulke retomou o tema da conquista da BR-448 lembrando que, além de impedir a instalação de quatro praças de pedágio na Região Metropolitana por 16 anos - para, só então, iniciarem as obras - a luta da região conquistou os recursos de R$ 824 milhões no PAC do governo federal para a construção da nova estrada. A Rodovia do Parque é minha paixão. Arrisco dizer que será o mais belo cartão postal de Porto Alegre, resolvendo os principais problemas viários de toda a região, em especial, os engarrafamentos na BR-116?, comparou.

Participaram da reunião, além do deputado federal eleito Ronaldo Zulke (PT), e da prefeita em exercício de Porto Alegre, Sofia Cavedon, a vereadora do PT de Cachoeirinha e coordenadora do comitê municipal que acompanha as obras na cidade, Rosane Lipert, o vereador do PT de Alvorada, vereador professor Serginho, o representante da Infraero, Alberto Bott, o secretário de Transporte e Mobilidade de Canoas, Luiz Carlos Bertotto, o diretor-presidente da EPTC, Vanderlei Capelari, o professor da Unisinos, João Hermes e o engenheiro Wilson Ginatti.


DESENVOLVIMENTO RURAL



Feira livre valoriza produtores locais

Aproximadamente 15 famílias das localidades de Cambuchim, Mercedes e São Miguel estão comercializando os produtos oriundos de suas propriedades. A feira funciona todas as terças-feiras, das seis da manhã ao meio dia, em frente a igreja Luterana, no bairro Pirahy.

“Estamos produzindo alimento orgânico, livre de agrotóxicos”, explica o agricultor Carlos Roberto Garcia, conhecido como “Cacaio”. Ele destaca que o processo de cultivo utiliza compostagem – técnica de para controlar a decomposição de materiais orgânicos – e adubação verde, que melhora a estrutura do solo. “Produzimos com vista à agroecologia e com o objetivo de nos tornarmos autossustentáveis em quatro anos”, salienta. Cacaio, como prefere ser chamado, declara que 12 produtores da localidade de Cambuchim participam da Pastoral da Terra, órgão ligado a Igreja Imaculada Conceição, do bairro do Passo. O fato de a pastoral fazer parte das comissões estadual e nacional permitiu que o grupo buscasse auxílio junto a uma entidade solidária, localizada na França. O recurso angariado será usado para aquisição de 11 estufas, utilizada na produção de hortaliças.

Para potencializar a produtividade, os agricultores recebem apoio da Secretaria Municipal do Desenvolvimento Rural (SMDR) que mantém um convênio com o Laboratório de Solos da Universidade Federal de Santa Maria (UFSM). A parceria possibilita a redução de 50% no custo das análises de solo para os pequenos produtores. Segundo o engenheiro agrônomo da secretaria, Marcos Diehl, o trabalho com os produtores é pioneiro no município. A ideia iniciou com a formalização das associações de pequenos produtores realizada no ano passado, visando a organização e fortalecimento das comunidades para o trabalho em conjunto dos agricultores. Com isso, nove associações começaram suas atividades. “Cada associação tem uma peculiaridade. Algumas preferem trabalhar com produção leiteira e outras com hortifrutis, por exemplo”, comenta. Conforme Marcos Diehl, os agricultores estão sendo instruídos para trabalhar com o fornecimento de produtos para merenda escolar.

A Secretaria de Desenvolvimento Rural disponibiliza ainda a assistência técnica para a produção, além da orientação de um engenheiro agrônomo e dois técnicos agrícolas no planejamento das propriedades. Os profissionais realizam também o acompanhamento das patrulhas agrícolas nas propriedades.




Crédito: DECOM/PSB

Prefeitura de São Borja


COLLOR E SUAS PERIPÉCIAS


Foi aí que realmente caiu a ficha. Não tem volta. Conta Collor

Olides.

Assistindo a TV, durante madrugada, me chamou atenção, uma entrevista com o ex-presidente e ex-senador Collor de Mello. Consegui gravar alguma coisa, de memória do que ouvi.

"Um presidente tem que se aproximar do Congresso, e eu errei neste ponto", assim definiu os anos no poder o ex-presidente do país e senador, Fernando Collor de Mello em entrevista a GLOBONEWS, na série "Profissão: ex-presidente", veiculada na noite desta terça-feira (11). "Essa falta de aproximação com o Congresso foi o ponto para que o golpe parlamentar pudesse ser efetivado", relembra, se referindo ao impeachment que sofreu.

O episódio de que guarda a mais triste lembrança foi o momento em que deixou o Palácio do Planalto. "Foi como se o mundo tivesse desabado nas minhas costas. Foi uma dor lancinante, pego o helicóptero, peço um sobrevoo ao comandante em uma obra para ver como se encontrava, ele informa que não podia, já que não tinha combustível. Foi aí que realmente caiu a ficha. Não tem volta. Neste momento, estava somente afastado da presidência enquanto transcorria o julgamento do processo, continuava presidente afastado temporariamente. Quando o piloto disse isso, tinha certeza de que não voltaria", conta Collor.

Por outro lado, o melhor momento para o ex-presidente foi o dia da posse.

"Não imaginava voltar à política. Foi a mão do destino", disse. Quanto a tentar ser presidente da República novamente, Collor ressalta que de forma consciente não pensa nisso.
A emissora vai veicular entrevistas com todos os presidentes da República de redemocratização, na semana que vem Sarney já falou à emissora, os próximos serão Itamar Franco e Fernando Henrique Cardoso. Não informaram sobre a entrevista com o ex-presidente Lula.
Vida política
Collor iniciou sua carreira política como prefeito nomeado de Maceió em 1979 e, três anos depois, foi eleito deputado federal pelo PDS. Em 1986, ganhou a eleição para governar Alagoas pelo PMDB. Candidatou-se à Presidência da República em 1989 pelo PRN e derrotou Lula, do PT, no segundo turno das primeiras eleições diretas para presidente do Brasil. Assumiu o cargo adotando medidas econômicas drásticas e impopulares, como o bloqueio dos saldos das contas bancárias de pessoas físicas e jurídicas.

A gestão de Collor foi marcada por uma série de escândalos e suspeitas de corrupção. As denúncias ganharam força em abril de 1992, quando Pedro Collor, irmão do presidente, revelou a existência do "esquema PC" de tráfico de influência e irregularidades financeiras, organizado por Paulo César Faria ex-tesoureiro da campanha.

Em 2 de outubro de 1992, foi afastado temporariamente da presidência da República, em decorrência da abertura do processo de impeachment na Câmara dos Deputados. Renunciou ao cargo de presidente em 29 de dezembro o mesmo ano -horas antes de ser condenado pelo Senado por crime de responsabilidade. Teve seus direitos políticos cassados, tornando-se inelegível por oito anos. Em seu lugar, assumiu o então vice-presidente, Itamar Franco.

Collor tentou concorrer à prefeitura de São Paulo nas eleições de 2000. Foi impedido pelo TSE (Tribunal Superior Eleitoral). De volta à vida política, disputou, nas eleições de 2002, o governo de Alagoas, mas foi derrotado pelo então governador, Ronaldo Lessa (PSB).

Quatro anos mais tarde, no entanto, elegeu-se como senador pelo Estado, conquistando um mandato de oito anos. Em 4 de março de 2009, tornou-se presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado Federal. Em 2010, concorreu ao governo de Alagoas, mas ficou em terceiro lugar.


A HORA DAS DEFINIÇÕES JÁ TARDA


Por Carlos Chagas


Na primeira reunião de trabalho do ministério, amanhã, qual será a mensagem principal da presidente Dilma Rousseff à sua equipe? Não vai ser fácil elaborar um discurso único para 37 personalidades tão diferentes em termos de concepções administrativas, econômicas, partidárias, políticas e sociais. Apenas a chefe do governo exprime o denominador comum, por sua vez nebuloso na medida em que ela ainda não definiu sua diretriz maior. Contenção ou desenvolvimento? Prevalência de iniciativas sociais, como a promessa de extinguir a pobreza, ou prioridade para cortes nas despesas públicas e no orçamento, como anunciado?

As duas tradicionais correntes que tem dividido os governos nas últimas décadas começam a delinear-se. Pelo menos os partidários da contenção já escolheram o seu porta-voz, no caso, o ministro da Fazenda, Guido Mantega. Os desenvolvimentistas e os adeptos de investimentos maciços no setor social ainda não definiram o seu campeão. O grande número de ministros desconhecidos do grande público permite que sobressaia Carlos Lupi, do Trabalho. Alexandre Padilha, da Saúde, e Garibaldi Alves, da Previdência Social, estão de olho, mas ainda é cedo para se escalado o capitão do time.

Nos seus oito anos de governo, o presidente Lula conseguiu sobrepor-se ao conjunto, mais ou menos como aquele craque que “jogava nas onze”. Não será o caso de Dilma, de quem se exigirá mais do que o carisma, pois a necessidade de apresentar o seu perfil. Em detalhado discurso de posse, perante o Congresso, como num banquete de gala, ela serviu toda espécie de pratos e guloseimas. Todos os gostos foram satisfeitos, conforme se viu nos comentários dos jornais conservadores, liberais e até da esquerda. O problema é que a hora das definições já tarda.

MALHAR EM FERRO FRIO

Décadas, talvez séculos atrás, usava-se uma expressão que o avanço da tecnologia tornou obsoleta. Quando se verificavam esforços que redundavam em nada, dizia-se que seus artífices estavam “malhando em ferro frio”. Era a imagem do ferreiro que, ao forjar uma espada, esquecia-se de acender o fogo. De nada adiantava vibrar o martelo na lâmina fria, com a bigorna embaixo.

Coisa parecida acontece depois de cada inundação como essa que ainda assola São Paulo e outras regiões. O governador e o prefeito anunciam montes de recursos para minorar as agruras das vítimas, mas pouco vale a iniciativa. Por isso culpam a chuva, fator de menor responsabilidade em tudo.

Não apenas em São Paulo, mas nas grandes e médias cidades do país inteiro, avoluma-se a ocupação desordenada do solo, nos morros e periferias, por gente sem condições de morar no asfalto. Nenhum governo cogita, para valer, de zonear, limitar, fiscalizar e definir a meteórica criação de novos bairros e subúrbios. Da mesma forma, não lhes passa pela cabeça investir em obras que não aparecem, do saneamento à implantação e limpeza de redes de esgoto e de escoamento pluvial. Nem os rios são dragados como se esperaria. Da mesma forma, com relação ao lixo, apenas autorizam lixões que, insuficientes, estendem-se para ruas e avenidas. O resultado aí está: a cada ano que passa maiores e mais letais são os efeitos dos aguaceiros, restando repetir o chavão de que “este ano, choveu num dia o que não chove num mês”. A verdade é que dos atuais governantes, prefeitos e governadores, não há um que em sua campanha tenha apresentado planos e programas destinados a solucionar de verdade a questão das inundações. Melhor prometer viadutos...

PAX ARMADA

PMDB e PT celebraram uma trégua e comprometeram-se a não levar para os jornais as disputas por cargos no segundo escalão do governo. Como essas nomeações ficaram para fevereiro, tempo haverá para a partilha que até agora tem desagradado os partidários de Michel Temer. O diabo é que tão inglório entrevero vem de encontro às concepções da presidente Dilma Rousseff, de nomear técnicos e gente qualificada, mesmo políticos, para cada um dos montes de vagas ainda abertas na administração federal.

Aguarda-se, sabe-se lá quando, a primeira denúncia consistente de irregularidades praticadas por um dos atuais ou dos futuros nomeados. Será a oportunidade de, com todo o respeito, testar a presidente da República e suas intenções. Se for alguém do PMDB a dar bandeira, pior para o vice-presidente. Mas se for do PT...

TRAFICANTES E TRAFICANTES

Ameaça empacar na Câmara dos Deputados o projeto que beneficia os pequenos traficantes de drogas, beneficiados que já estão os usuários, não mais criminalizados. É claro que não existiria cadeia, nem para uns, nem para outros, mas parece faltar imaginação a nossos parlamentares. Traficar cocaína e maconha, mesmo em pequena quantidade, bem que poderia gerar a prestação de serviços civis como pena. Fora das grades mas devendo à sociedade. Quanto aos chefes e chefetes do tráfico, pau neles.

Governador Tarso Genro recebe presidente da Braskem


O governador Tarso Genro recebeu, nesta quarta-feira (12), no Palácio Piratini, em Porto Alegre, o presidente da Braskem, Carlos Fadigas. Durante o encontro, o executivo aproveitou para reiterar que acredita no desenvolvimento do Estado e projeta novos investimentos em território gaúcho, nos próximos anos, com a possibilidade de instalação de uma planta de polipropileno. "Fiz questão de visitar o governador e declarar o nosso apoio ao Estado, que é muito importante para a Braskem. Temos investimentos altos no Rio Grande do Sul e estamos comprometidos com seu desenvolvimento econômico, sendo que, entre nossas metas, está a de incrementar a capacidade de produção do Polo Petroquímico de Triunfo", declarou.

Carlos Fadigas observou que o fato do Estado sediar a planta de polietileno (PE Verde) gera uma condição de vantagem ao Rio Grande do Sul para abrigar o novo empreendimento da empresa, a planta polipropileno (PP Verde). Já a planta de butadieno, matéria prima para indústria de pneus, está em fase de estudos mais adiantada. "A definição de que a Braskem fará o investimento já está tomada. Esse projeto foi, inclusive, analisado pelo Conselho de Administração da Companhia. O que falta, agora, é a definição final da localização, que deverá ser anunciada ainda no primeiro semestre", afirmou.

Para o secretário de Desenvolvimento e Promoção do Investimento, Mauro Knijnik, a reunião foi positiva e apontou possíveis negócios para o Estado. "Vamos ter ótimas notícias para o Rio Grande do Sul. A empresa sinalizou com projetos muito importantes, algo de deixar entusiasmada a economia gaúcha. Vamos criar uma agenda, Braskem e Governo do Estado, e juntos vamos cortar as arestas que forem possíveis no âmbito econômico e jurídico", observou.


Histórias de La ÙNDEZE


PRIMO CAVASOTTO O QUE

SEGURAVA TOURO NO MUQUE


Fiquei com vontade de contar um pouco a história de um dos agricultores que foram muito amigos do meu pai...
Sei lá , acho que é a hora da saudade batendo...

Pois ele se chamava Primo Cavasotto,(9.6.1915/23.6.1987) morava ao lado da capela San Piero(São Pedro) em frente ao cemiteriozinho onde agora jaz....( junto com um outro montão de Cavasotto). Era de uma força espetacular. Homenzarão, tinha uma saúde de ferro...de manhã no desjejum, ( que os gringos chamam de colássion) ele comia três bifes na chapa( a carne havia em abundância naqueles anos porque os colonos matavam gado) - eu mesmo fui muitas vezes nos sábados de manhã buscar carne de gado recém abatido....)com dois ou três ovos fritos e mais algumas fatias de polenta cozida na chapa do fogão.


Primo diziam os mais velhos não tinha medo de touros brabos e sua força era tamanha que já viram ele segurando um touro( não o touro aquele da mentira do Serginho Ross, o touro aquele que em Santo Angelo, num mato perseguiu um guerrilheiro do coronel Jefferson Cardin ) ..Era um exímio marangon( carpinteiro) e tanto trabalhava na roça, como ia em volta( dava voltas nas regiões) pra construir galpões, chiqueiros e casas...

GRANDE VOZ

O que tornava o Primo famoso na capela São Pedro era seu talento para jogar bochas( ah, nisto os colonos eram muito bons, foram desenvolvendo com o tempo) e sua voz...Tinha LA PRIMA VOCE( A PRIMEIRA VOZ) como os colonos chamavam..Cantava aquelas músicas italianas como El Massolin dei fiori e por aí afora....

Quando os colonos saíam no domingo de noite da capela, alguns já saíam meio borrachos e queriam continuar a festa. então geralmente iam numa casa - a do Primo por ficar perto da capela era das mais visitadas- e lá continuavam comendo salame, pão e tomando vinho e principalmente cantando...

Primo era o típico representante da CIDADE BAIXA, como os moradores da capela São Pedro, chamavam os que moravam nas cercanias da igrejinha e do cemitério...Já os que moravam mais longe, em direção à cidade se autodenominavam de CIDADE ALTA...mUITAS brigas saíram entre a cidade baixa e a alta, tudo porque ninguém queria ser eleito bodegueiro que dava um trabalhão dos diabos e não rendia um puto pra ninguém, somente
pra Igreja.

Ele tinha cinco irmãos:Ele morreu em casa.Era um domingo e estava na bodega da capela São Pedro - " el barracon" como chamavam antigamente o local - e uma neta foi buscá-lo. Estava proibido de beber pelo médico, mas ainda mandava uma rama...
Dias depois, sua mulher foi tirar o leite das vacas e ele que não se sentia bem e foi deitar-se. Quando ela voltou,aprontou-lhe um chá e o levou na cama. Ele estava morto....

O que os seus amigos - os poucos que ainda sobrevivem na capela, os irmãos Lindo e Telvo Bazzo, Luís Canton - lembram que na noite em que ele foi pela última vez na bodea(era vizinho dela) convocou-os todos a cantar as velhas e antigas cantigas que os colonos cantavam sempre... e profetizou:
- Cantemos nós, porque depois que morrermos ninguém mais vai cantar aqui!

De certa forma, ele acertou....


Coletiva do secretário da Fazenda....


*Não era então o déficit zero, era CAIXA ZERO mesmo,segundo disse ontem o secretário da fazenda Odir Tonollier....


*Marcelo Nascimento e Dica Sitoni coordenaram a coletiva de Tonollier....

Sem maiores demandas....

Coleguinhas


Teve o dedo do senador Sérgio Zambiazi(PTB) a ida de Flávio Pereira para a rádio Guaíba onde está apresentando o Espaço Aberto, tradicional programa de debates políticos da emissora.


*Um deputado estadual gaúcho, nascido na Bahia,deverá ter muito espaço no programa Espaço Aberto....


*Armando Burd, apesar dos anos de estrada, não se faz de rogado: ontem participou como todo repórter da coletiva dos secretários Odir da Fazenda eKnijnik, do o Desenvolvimento...


*Burd quis saber de Knijnik se a Fiat pedisse vinte anos de isenção de impostos ele toparia que ela seinstalasse no Rio Grande do SUL?

- Não, disse o secretário.


*Mauro Knijnik disse ontem que concordou com A FAMOSA IDA EMBORA DA FORD DO RS no governo de Olívio Dutra...

Polêmica à vista.

- Li os contratos quando era presidente da Federasul,disse o atual secretário....

Volta Macalão!!!!!


Há dias NÃO HÁ NEM PAPEL PRA SECAR as mãos nos banheiros do térreo da Assembléia Legislativa....


Coleguinhas


*O programa do CARLOS WAGNER, O GAGO e do MAURO VIEIRA é a legítima matéria EU ME ODEIO...


Mas rende e cascateiro como o Wagner é, ele sabe INVENTAR......TIRA LEITE DE PEDRA....


e FICA TRABALHANDO COM O IMAGINÁRIO DO GAÚCHO.....


Primeira-dama participará de projetos da Secretaria da Justiça e Direitos Humanos

* Reunião ocorreu no Palacinho, onde o gabinete da Primeira Dama está instalado

Uma reunião ocorrida na manhã desta quarta-feira (12), no Palacinho do vice-governador, marcou o apoio da primeira-dama Sandra Genro aos projetos sociais desenvolvidos pela Secretaria da Justiça e dos Direitos Humanos. As iniciativas foram apresentadas pelo secretário Fabiano Pereira, pelo secretário adjunto, Miguel Velasquez, pela diretora de Direitos Humanos, Tâmara Soares, e pela presidente da Fundação de Atendimento Sócio-Educativo (FASE), Joelza Mesquita Pires.

Foram discutidos principalmente projetos culturais e artísticos nas áreas da terceira idade e das crianças e adolescentes, além de ações direcionadas aos jovens atendidos pela Fase, como oficinas, cursos técnicos e exposições de arte. "A questão das crianças é muito cara a nós", salientou Pereira. "Faço questão de participar dos projetos, podem contar comigo", declarou a Primeira Dama.

Coleguinhas


OS VELHUSCOS DA COLETIVA DO SECRETARIO ODIR ONTEM ERAM ESTE QUE VOS FALA, ARMANDO BURD, ROSANE APARECIDA DE OLIVEIRA, HERON VIDAL....ESTES OS MAIS CONHECIDOS, HAVIA OUTROS MENOS CONHECIDOS....


Numeros de impacto


O que mais impactou na coletiva do secretário Odir


1) 7 milhões de dívidas da Secretaria de Segurança com quem dá a gasolina....Foi dado um prazo e o Governo dividiu em 3 parcelas a primeira já foi paga,senão não haveria gasolina na Polícia Civil....


2) 14 milhões de dívidas na SUSEPE

Mas o secretário fez questão de dizer que o julgamento é da população, que ele não iria entrar no mérito, apenas deu os números....

Procura do Filme


Alguém aí sabe onde tem filme quea Bruna quer saber?


Olá,

Boa Tarde, gostaria de saber onde posso encontrar na internet ou locadora o Filme Sobreviventes dos Andes?

Obrigada,
Grata
Bruna Rodrigue


Memória...


40 ANOS

DO SEQUESTRO

DO EMBAIXADOR SUÍÇO!

 

Neste 14 de janeiro de 2011 completam-se 40 anos do banimento de 70 brasileiros que foram trocados pelo embaixador da Suíça Giovani Enrico Bucher, que fora sequestrado em dezembro de 1970 , no Rio de Janeiro,por um comando guerrilheiro da VPR( Vanguarda Popular Armada, a organização clandestina da qual fez parte a atual presidente da República Dilma Rousseff e seu marido de então Carlos Araujo) que tinha entre seu comandante máximo o tenente do Exército deserdado, Carlos Lamarca( morto na Bahia em 1971).
Entre estes banidos- eles eram mandados para fora do país sem direito nem a passaporte(enquanto hoje em dia os filhos e netos do ex-presidente Lula da Silva ganham passaporte diplomático)- encontravam-se guerrilheiros que depois se tornaram muito conhecidos( ou já eram naquele tempo) como João Carlos Bona Garcia(agora com um filme feito sobre sua vida) e o EDmur Péricles Camargo, o GAUCHO, como era conhecido entre os combatentes daqueles anos.Edmur havia participado de vários assaltos a bancos como ação contra a ditadura e estava preso no DOPS em Porto Alegre.


A negociação para a soltura dos 70 banidos foi penosa.Segundo Elio Gaspari conta em A DITADURA ESCANCARADA, OS guerrilheiros da VPR, diante das dificuldades de negociar com o Governo da ditadura( era a Junta Militar que presidia o país, porque o Marechal Arthur da Costa e Silva sofrera uma esquemia cerebral e estava impossibilitado de dirigir o país - já tinham decidido matar o diplomata. Foi CARLOS LAMARCA quem lhe salvou a vida.

Entre as dificuldades de negociação estava o fato do Governo da Junta Militar ter vetado 17 dos presos políticos que a VPR queria que fossem mandados para o Chile....

BONA GARCIA

NO seu livro VERAS QUE UM FILHO TEU NÃO FOGE A LUTA( BASE DO FILME QUE FIZERAM sobre Bona Garcia chamado de Em Teu Nome....) narra como foi a saída deles;

sAÍ DO BRASIL SEM VER MEUS FAMILIARES.FUI LEVADO PARA A BASE AEREA DE CANOAS. JÁ ESTAVAM LÁ O ROBERTO TELLES FRANCK, O GUSTAVO BUARQUE SCHILLER, O ROBERTO DE FORTINI, O JOÃO BATISTA RITA, O EDMUR PÉRICLES CAMARGO, O BRUNO PIOLA....A ESPOSA GENI E E AS FILHAS TATIANA,KATIA E BRUNA.

SEMPRE ALGEMADOS EMBARCAMOS NUM PEQUENO AVIÃO MILITAR QUE NOS LEVOU ATÉ O GALEÃO, NO RIO DE JANEIRO ONDE NOS ENTREGARAM AO EXERCITO....

 

a NOITE ANTES DO EMBARQUE,ANTES DE SUBIR FICAMOS ALINHAS NA FRENTE DO AVIÃO PARA UMA FOTOGRAFIA...NOS LEVANTAMOS OS BRAÇOS E ELES POR TRÁS DAVAM SOCOS PARA A GENTE ABAIXAR OS BRAÇOS....


.......


CHEGANDO NO AEROPORTO DE PUDAHEL EM SANTIAGO UMA PEQUENA MULTIDÃO NOS AGUARDAVA...

COM O THIAGO DE MELO( POETA FAMOSO QUE ESCREVE ENTRE OUTROS FAZ ESCURO MAIS EU CANTO...) era quase ALVORADA...

CANTAMOS OS HINOS DO BRASIL E DO CHILE, ASSIM COMO A INTERNACIONAL....


CARMELA PEZZUTI

OUTRA DAS BANIDAS neste sequestro foi a mineira Carmela Pezzuti. Fora militante do COLINAS e do POLOP...

nesta carta escrita pela irmã de Carmela, Angela - publicada no livro COMPANHEIRA CARMELLA, de Maurício Paiva - ela dá bem a idéia do que era o BRASIL daqueles dias e um pouco da CENSURA FERRENHA que a JUNTA MILITAR DEPOIS DOS AI-5 TINHA DECRETADO SOBRE A IMPRENSA. SENÃO VEJAMOS A CARTA DA ANGELA PARA A FAMÍLIA DESCREVENDO O BANIMENTO DA IRMÃ RUMO AO CHILE....
- OS JORNAIS NÃO TEM PUBLICADO FOTOGRAFIAS. SOMENTE DO GRUPO, MUITO DE LONGE, NEM DÁ PARA DISTRINGUIR NINGUÉM...
NO JORNAL DO BRASIL DE ONTEM TEM UMA FOTOGRAFIA QUE PARECE SER DA CARMELA, MAS SÓ PARTE DO CORPO. O ITALO LEVARÁ PARA VOCES VEREM. LI HOJE, PROVAVELMENTE VOCÊS também leram QUE OS REFUGIADOS BRASILERIOS E ALGUNS CHILENOS QUE ESTAVAM , EM SANTIAGO, CANTARAM O HINO NACIONAL CHILENO E O HINO NACIONAL BRASILEIRO NA CHEGADA E OS 70 LIBERTADOS DESCERAM UM A UM ,FIZERAM UM GRUPO EM FRENTE AO AVIÃO PARA FOTOGRAFIA E CANTARAM A INTERNACIONAL ABRINDO UMA BANDEIRA CHILENA. NO JORNAL DEU QUE A ITALIA E A SUIÇA SE OFERECERAM PRA RECEBER OS BANIDOS DE DESCENDENCIA ITALIANA E SUÍÇA. CUBA SE OFERECEU PRA RECEBER OS 70.creio entretanto QUE A CARMELA VAI PREFERIR IR PARA A ARGÉLIA....


Tarso:

eu fora!!!


Enquanto o secretário da fazenda dizia que os cofres do estado estão a ZERO, numa pindaíba, o governador TARSO GENRO dava posse a PEDRO OSÓRIO na TVE...

E não deu uma declaração sobre o que seu secretário disse.....

TVE, o último a sair apague a luz...

Coleguinha que esteve na TVE estes dias ficou apavorado....

Tudo sucateado....

A TV Brasil vai entrar na TVE a milhão....

Coleguinhas

Marcelo Nepomuceno está como chefe de reportagem no Palácio Piratini...

Ontem, um coleguinha, de uma rádio muito potente desdenhou dele:

- Ih, tá desprestigiado. Nem o chefe dele( no caso Fabiano Pereira) quis ele!!!!

RIO GRANDE: A MAIOR CIDADE DO MUNDO


POR GELSON FARIAS


Fotos da cidade de Rio Grande

No dia em que o calendário eclesiástico recorda a cátedra de Pedro, que ao partir de Antioquia, chegou a Roma para começar a pregação do cristianismo, Martin Afonso de Souza com uma frota confiada a sua pessoa com o objetivo de expulsar os corsários franceses da Costa Brasileira e ir até o Sul do estuário do Rio da Prata e fundar núcleos de povoamento, realizaram a navegação próxima a Costa, descobrindo vários acidentes geográficos, entre os quais a barra por onde o caudal da Lagoa dos Patos é despejado no Oceano Atlântico. Devido o acontecimento ter ocorrido no mesmo dia do padroeiro da Igreja, o local descoberto foi chamado de Rio Grande de Pedro e para diferenciar de outro rio que levava o mesmo nome foi denominado Rio Grande de São Pedro.

Portugal no ano de 1680 fundou a Colônia de Sacramento na margem esquerda do estuário da Prata, defronte Buenos Aires. Por ser o único acesso oferecido a navegação na Costa contínua próximo a barra chamada do Rio Grande de São Pedro deveria se estabelecer ali o núcleo pioneiro, onde Portugal objetivava irradiar o povoamento consolidando a posse da terra, favorecendo a infiltração de seus súditos através de Laguna. Sendo assim Portugal rapidamente realizou a ocupação do Continente, com criação de gado, o que ocupou grandes extensões de terra. Com a ocupação se fez necessária uma assistência religiosa e através de uma Provisão de 6 de agosto de 1736 criou-se a Freguesia de São Pedro, abrangendo todo território.
Estabelecendo fortificações para Implantar a soberania lusitana na região no dia 19 de fevereiro de 1737 Brigadeiro José da Silva Paes, com homens de mar e guerra desembarcou na margem sul do Rio Grande de São Pedro. O inicio oficial da colonização da região deu-se quando se erigiu o primeiro templo na primeira fortaleza construída, classificado como presídio, Brigadeiro José da Silva Paes deu ao Estabelecimento Militar o nome de Jesus Maria e José. Entre as águas do Canal do Rio Grande e as do Saco da Mangueira foi determinada a construção de um Forte com o intuito de defender o presídio de algum ataque pela retaguarda.
Muito em seguida a Freguesia transformou-se em povoado, destacando o impulso dado pelos colonos vindos das Ilhas dos Açores e da Madeira, que aqui chegaram à década de 1750. tendo seus limites demarcados no ano de 1751 o povoado foi elevado a Vila do Rio Grande de São Pedro. Em 1760 devido ao seu crescimento Rio Grande que estava sujeito a capitania de Santa Catarina passou a ser a Capital da nova Organização Administrativa, denominada a Capitania do Rio Grande de São Pedro.

Em 1763 a Vila foi ocupada por Espanhóis, depois de constantes disputas com Portugal que em 1776 reconquistou a Vila, graças a ação do Sargento-Mor Rafael Pinto Bandeira. Em 1835 a Vila do Rio Grande de São Pedro passou a denominação de Cidade do Rio Grande. Devido a Revolução Farroupilha Rio Grande retornou a condição de Capital da Província, pois ocorreu a transferência da Sede do Governo Imperial, ameaçada pelos Farroupilhas para o nosso município.
Rio Grande cresceu e nela foi instalada a primeira Câmara de Vereadores do Rio Grande do Sul em 16/12/1761, primeira Câmara do Comércio do Estado e a quarta mais antiga do Brasil (26/09/1844).

Foto do pórtico de entrada da cidade. Tiramos a foto do carro.

Fotos da fachada e do interior do pátio do hotel Paris


Um dos ícones do patrimônio edificado da cidade é o Sobrado de Azulejos (1862), em estilo neoclássico e revestido de azulejos portugueses, modismo brasileiro da época muito apreciado no norte e litoral nordestino. O prédio do Hotel Paris (1826) é especial pela beleza de seus pátios internos, escadaria em madeira e pisos com ladrilhos decorados e mármores em xadrez; apresenta ainda uma preciosidade: os forros com painéis a óleo, pintados sobre couro. O Antigo Quartel General, a Prefeitura Municipal de Rio Grande, a Casa da Alfândega e a Igreja Matriz de São Pedro e Capela da Ordem Terceira de São Francisco, são bens protegidos pelos Institutos de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional e Estadual.



Foto da igreja Matriz de Rio Grande.


A denominação “Rio Grande – Cidade Histórica, Cidade do Mar, se justifica pelo rico conjunto de prédios de valor arquitetônico e histórico, como a Loja Maçônica União Constante (1840) mais antiga do Estado, estilo gótico e relíquias na decoração interna, que exerceu grande influência nos rumos da Revolução Farroupilha. Seguem-se muitos outros, a Beneficência Portuguesa, a Biblioteca Rio-Grandense e museus de arte sacra, arqueológicos, históricos e científicos, galerias de arte e arquivos. O acervo do mar está presente nos museus Oceanográfico, Náutico, Naval, no Porto Velho, Porto Novo e Super Porto. Nos molhes da Barra, maior obra de Engenharia Oceânica do litoral brasileiro e uma das maiores do mundo, e na Ilha dos Marinheiros com suas casas revestidas com coloridas latas de azeite abertas (folha de flandres) e delícias da culinária popular.



A igreja Nossa Senhora do Carmo de Rio Grande, no RS, tem sua beleza em seus ricos detalhes os quais podemos constatar pela imagem acima.
Uma viagem inspirada pela fé. tem como objetivo buscar a harmonia, paz espiritual, equilíbrio interior e elevar o pensamento a Deus. É a oportunidade de conhecer monumentos erguidos pela fé religiosa. Uma ocasião especial para despertar em si, a esperança, a caridade e a espiritualidade que o momento proporciona. Nos municípios de Pelotas/Rio Grande/São José do Norte.
Museu Coleção de Arte Sacra e Capela São Francisco Formado no início por cerca de 200 peças, na sua maioria doada pela própria Mitra, o acervo do Museu Sacro, conta com aproximadamente 2,5 mil peças. Entre as suas preciosidades destaca-se a imagem de São Francisco de Assis, do século XVIII, em madeira policroma da e estilo barroco legítimo, restaurada recentemente. Também é importante destacar a existência de vários livros de registro da Colônia de Sacramento; ostensórios, resplendores e cálices de ouro, prata e pedras preciosas; crucifixos de jacarandá; moveis de devoção remanescentes dos séculos passados e livros sagrados, como bíblias, livros de oração e missais.
Coleções exclusivas inspiradas em ícones da Costa doce, indumentária gaúcha, a cultura náutica, a fauna e a flora - como a Coleção Cisne-do-pescoço-preto, inspirada na ave encontrada na Estação Ecológica do Taim. Na beira do mar ou da lagoa, os mais variados tipos de peixes da região. Na Iha dos Marinheiros é oferecido um saboroso café típico português e a jeropiga, bebida típica da ilha.
Museu Oceanográfico “Professor Eliezer de Carvalho Rios”
-
Eco-Museu da Ilha da Pólvora
-Museu Náutico
-Museu naval
-Museu do Porto
-Eco-Museu da Picada – Distrito do Povo Novo
- Museu da Comunicação “Rodolfo Mortensen”
- Memorial Sport Clube Rio Grande (o mais antigo clube de futebol do País.
-Museu Histórico da Cidade
-Loja Maçônica União Constante


- Travessia de barco pela Lagoa dos Patos até São José do Norte, com o casario da “Mui Heróica Vila”, na Revolução Farroupilha
Forte São Miguel, no Chuí. Faróis de Santa Vitória do Palmar (Farol do Albardão, a 87 km da Barra do Chuí. Farol da Sarita, divisa com Rio Grande
Farol da Barra do Chuí: o mais avançado do Brasil, com iluminação automática e dotado de "Rádio-Farol", com alcance de 30 milhas. Base de apoio às Expedições a Antàrtida

- Festa de Iemanjá e Festa de Navegantes - Festa de São Pedro
-Romaria de Nossa Senhora de Fátima Festa do Mar
- Feira Estadual de Artesanato do Rio Grande - FEARG,
-Ondas de Natal
Rio Grande Cidade Histórica, Cidade do Mar
Arquitetura na Costa Doce, Jaguarão Ecletismo no Sul
Caminho Farroupilha – Cultura e Tradição Gaúcha
Faróis de Santa Vitória Do Palmar e Chuí
Cisne Branco
(Hino da Marinha de Guerra do Brasil) Autoria:
Música: Antonino M. do Espírito Santo (Exército Brasileiro)
Letra: Benedito X. de Macedo (Marinha do Brasil) Gaúcho de Rio Grande. de.

Barco Cisne Branco Marinha do Brasil


O Município do Rio Grande localiza-se na planície costeira sul do Estado do Rio Grande do Sul, limitado ao norte pelo Município de Pelotas e Lagoa dos Patos, ao sul pelo Município de Santa Vitória do Palmar, a leste pelo Oceano Atlântico e Canal do Rio Grande e a oeste pelos Municípios de Pelotas, Capão do Leão, Arroio Grande e Lagoa Mirim. Dista da Capital do Estado, via rodoviária, 320 km, através das BRs 392 e 116.
Com uma superfície territorial em torno de 3.338 km2, o Município abriga uma população de 197.793 habitantes, sendo estes 96.236 homens e 102.324 mulheres (ITEPA). Sendo 96,85% desta população urbana, com uma densidade populacional de 62,86 habitantes por km2. A Taxa de Crescimento Anual é de 0,67%. Em 2008 possuía um contingente de 139.514 eleitores (ITEPA). Destes, 73.006 são femininos, 66.508 masculinos, 4.716 analfabetos e 2.003 menores de 18 anos. A territorialidade Municipal é formada por terras baixas, de formação recente. Apresenta uma extensão praial - Praia do Cassino - de 69 km, que se projeta em latitude da raiz do molhe oeste até o Farol do Sarita, na divisa com o Município de Santa Vitória do Palmar.

Praça Xavier Ferreira, centro de Rio Grande.


Olides. Esta e a estação de trem, de Rio Grande, Na Avenia major Carlos Pinto, local de chegada e partida para viagens, Pelotas, Bagé, e Porto Alegre que existia naquela época de minha infância. Também neste local, pegávamos o trem para a praia do Cassino. Tenho saudades daquele tempos.


Existem duas grandes redes de rádio em Rio Grande, a Minuano e a Nativa. Depois, outras emissoras de porte médio e pequeno se estalaram, ( comunitárias) e outras de grupos do Rio de Janeiro e São Paulo, tais, como Jovem Pan, Record. Fiquei sabendo da instalação de, uma emissora FM, do grupo RBS.

Torre da OI, na praça Tamandaré.


As condições climáticas no Município configuram um comportamento temperado brando, úmido, de sazonalidades bem definidas e com forte influência oceânica.
Processos físicos ativos muito importantes na área imersa do Município como o transporte, erosão eólica e a inundação das terras baixas, atuam diretamente sobre os componentes de produção, mostrando desempenho dos fatores climáticos como forçastes ou controladores, direta ou indiretamente, de vários processos ecológicos.


Doca do caís do porto, junto ao mercado público


Rio Grande está participando do concurso "Cidade mais Florida". A iniciativa é do Governo do Estado numa parceria com a Federação das Associações dos Municípios do Rio Grande do Sul – FAMURS. O concurso integra o projeto "Prefeitura Parceira", no âmbito do programa estruturante "Nossas Cidades".
O titular da pasta de Serviços Urbanos, Paulo Rogério Mattos Gomes, informou que o concurso busca a valorização das ações de embelezamento das cidades gaúchas, além de incentivar o espírito comunitário nas comunidades. A Prefeitura do Rio Grande há muito tempo serve como referência a outros municípios pela atenção com trata o paisagismo da cidade. Neste sentido equipes de servidores permanentemente trabalham no cultivo, plantação e manutenção das flores. Todo o material empregado nas praças e jardins é produzido na própria Secretaria dos Serviços Urbanos.
Para chegar a essa condição e manter o padrão de seus canteiros floridos, a Prefeitura mantém como supervisor deste setor, o engenheiro Mário Silveira, pós-graduado em Paisagismo e profissional profundamente interessado no tema. Por todas estas razões, pode se esperar uma boa participação do Rio Grande no concurso.

Uma viagem de barco até são José do Norte. Minha mulher saindo do barco.

A qualidade desse trabalho poderá ser observada nas mais diversas rótulas, praças e avenidas do município, dentre. elas a avenida Portugal, a rua 15 de Novembro, e as avenidas Rheingantz e Presidente Vargas. Segundo o secretário atualmente o município possui mais de 60 mil mudas plantadas em três estufas, que produzem diversas espécies. Gomes acredita que, em razão de toda essa experiência, Rio Grande possui credencial para ser destaque entre os municípios que participação do concurso.
A minha infância e adolescência em Rio Grande, foi vivida, até aos 13 anos, na Avenida Presidente Vargas, 467, próximo ao Sagrado Coração de Maria, mais conhecida como a linha do Parque, como o povo a denominava antigamente. È uma avenida de muito movimento, e entrada da cidade. Próximo a nossa casa, existiam muitos campos baldios e na companhia de meus irmãos e amigos, jogávamos com bola de meia e bola de borracha.


Colégio Sagrado Coração de Maria, ao lado de minha casa, a direita da foto, aparecendo somente o muro, branco.



Fotos de meus irmãos, primos e primas, com nosso avô e uma tia, no aniversário dele. Eu sou o da frente com roupa de marinheiro e calças curtas, junto de minhas irmãs, Eli e Eni.

Fotos do esporte Clube Rio Grande ( acima) e do São Paulo,
“O leão do parque”.


Quem preferir (ou poder...)pode chegar de avião pela empresa NHT
(se não me engano,a passagem está 380 reais!)
Praia do Cassino (maior praia do mundo)

O Cassino, um dos principais balneários do Rio Grande do Sul, faz parte do município do Rio Grande, e distancia-se 22 km do centro da cidade, a qual está ligada por duas rodovias asfaltadas: a Rio Grande – Cassino, que inicia no trevo de acesso à entrada da cidade, e a estrada da Barra, que termina diretamente na praia. A distância entre Porto Alegre, capital do Estado do Rio Grande do Sul, e a Praia do Cassino é de 334 km pelas BR 116 e 392.


Praia do Cassino-uma voltinha de carro.

O Balneário possui excelente suporte estrutural capaz de sustentar a população residente, cerca de 20.000 habitantes, assim como a flutuante, em época de veraneio, que ultrapassa a 150 mil turistas, procedentes do Brasil e dos Países do Prata.



Ai esta a família e o Lauro de chapéu preto


As velas coloridas voltaram ao molhe, depois de quase três anos, as vagonetas enfeitam outra vez a praia do Cassino.
Foi dois verões sem elas, em virtude da obra de ampliação dos molhes da Barra, próxima de ser concluída. Neste ano, o retorno das vagonetas promete ser uma das atrações do verão. A retomada dos passeios que avançam 4 km no oceano aconteceu graças a um documento da Secretaria Especial de Portos (SEP) que atesta a conclusão provisória do molhe oeste. Já no braço leste, em São José do Norte, a obra segue. Faltam 15 metros para chegar à marca de 4,5 quilômetros de extensão. Além de liberar as vagonetas, o documento autorizou a pesca. A turma do anzol já aproveitou..


Olides.
Por motivo de força maior, eu deixei de fazer uma matéria sobre a minha terra natal, com maiores detalhes. Rio Grande, conta com uma boa infraestrutura turística para ser mostrada para todo o Brasil e para Mundo. Mas fica aqui a promessa de outra matéria com fotos de minha cidade. Não falei do super porto, que deixo para outra ocasião.
Um grande e forte abraço, amigo...


OLHA QUE VOU PARA O PALÁCIO...


Não sou máquina e nem invento matérias. se continuares me cobrando(matérias) vou para o Palácio e tu não recebe nem um anúncio....

Esta " ameaça" do Serginho(Ross) nunca vai se concretizar porque

1) ele não vai a Palácio coisa nenhuma

2) e se fosse, nunca mais falaria comigo, metido naquele rol que deve ser cuidar da publicadade do Governo Federal...

Mas o esporro dele serviu pra me lembrar uma história:

Nos anos 70, a Célia Ribeiro, na redação da Zero Hora, vi a Célia Ribeiro reclamando com o velho João Aveline(eles eram amigos) porque o marido, Lauro Schirmer que era diretor do jornal nunca lhe dava aumento de salário. Claro, iam dizer que dera porque era sua mulher..

E a Célia escolhia o ombro do amigo Aveline pra se queixar....


OLHA QUE VOU PARA O PALÁCIO...


PORRA DIGO EU.
NÃO SOU MÁQUINA E NEM INVENTO MATERIAS. SE CONTINUARES ME COBRANDO,VOU PARA O PALÁCIO E TU NÃO RECEBE NEM UM ANÚNCIO...
Sergio Ross


De São Borja


*Fiquei sabendo que o poeta Clemar Dias transita lépido e faceiro pelo livro SIMPLESMENTE DECO....

jÁ É CHAMADO DE THE BEST BOOK.....

Mas o PRATO FINO não entrou....


O cara não tira a banguela, pô!!!!

jÁ QUANDO PERGUNTARAM pro Clemar porque ele está no livro, apenas disse, lacônico, comendo um espetinho de gato, comprado ali ao lado do Banco do Brasil, no centro:

- EU ' POÇO"


Igual ao nobre deputado Tiririca....

Coleguinhas


Saída de Felipe Vieira da Band não parece bem explicada.


Há algunas anos outros colegas, de grande projeção, também saíram de seus veículos....


De São Borja


Fiquei sabendo que nunca meu blog foi tão lido em São Borja quanto ontem quando dei com absoluta exclusidade em toda a Fronteira Oeste a rasteira que o colunista DECO ALMEIDA levou com o seu SIMPLESMENTE DECO....

fOI PARAR tudo no Tribunal....

E o poeta Clemar Dias, um dos que tem a honra de estar no BOOK mais comentado do ano passado - Nossa !!!!diria aquele cronista das 4 da tarde da rádio Gaúcha - cujo lançamento foi motivo de várias páginas em várias edições do prestigioso jornal Folha de São Borja manda dizer: deram uma rasteira no DECO que apareceu até o osso...

Usaram o prestígio dele e ele não viu a cor do dinheiro para o SIMPLESMENTE DECO simplesmente nada!!!


Nossa!!!!!


Quanto assunto???!!!!

De Serafina


Prisões de traficantes de Marau podem diminuir consumo de drogas em Serafina e região que é muito alto...( só não vê quem não quer ver,ou quem não tem interesse em ver....)


Na terça passada, dia 11, foi preso um casal em Marau numa conjunção das polícias de Serafina,Marau,Guaporé, Casca e Vila Maria. O casal, ele com 54 anos e ela com 49 anos foram pegos com 105,9 gramasde crack( o que dava pra mil papelotes) e com 122,00 pilas no mocó.

Ele ainda tentou botar a droga no vaso do banheiro,quando a polícia chegou....


Novo delegado de polícia de Serafina pôs as mangas de fora pra trabalhar. No Natal fiquei impressionado com a quantidade de jovens bêbados e drogados na cidade...

Eu vinha de uma pizzaria lá pela uma da manhã e encontrei uma guria, de vinte e poucos anos totalmente empapuçada pela droga, ela me convidou pra cheirar....

- não obrigado.

aí me pediu pra deixá-la em montauri porque estava preocupada com a filha.

Mas a guria estava pra lá de Marrakech....

Especialista na área de Crescimento e Desenvolvimento Econômico assume a FEE


O governador Tarso Genro deu posse, no final da manhã desta terça-feira (11), ao novo presidente da Fundação de Economia e Estatística (FEE), economista Adalmir Antonio Marquetti e destacou que a instituição terá um papel importante e estratégico para o novo ciclo de desenvolvimento que está sendo implantado. "A nova FEE será mais valorizada por este Governo e será preparada para que crie insumos intelectuais técnicos para o novo ciclo de desenvolvimento do Estado", observou o governador.

Tarso Genro acrescentou que a Fundação de Economia passará a ter uma nova função: "A partir deste momento, a relação da FEE - que já é uma relação ampla - será de estabelecer um vínculo com este processo de controle público do Estado que estamos constituindo, e dar um amparo fortíssimo ao trabalho que será feito pelo Conselho de Desenvolvimento Econômico e Social", disse, lembrando que o corpo científico e técnico da instituição é extremamente qualificado e dele saiu a atual presidente da República, Dilma Rousseff.

O secretário do Planejamento, Gestão e Participação Cidadã, João Motta, a quem é vinculada à FEE, salientou que a função da FEE será estratégica, uma vez que dará uma base qualificada ao processo de desenvolvimento, através dos estudos científicos e estatísticos regionalizados do Estado. "A FEE, juntamente com outros setores, será um dos espaços iluministas do Governo e estratégico neste desafio solidário da construção de uma página positiva, qualificada e de desenvolvimento na história do Rio Grande do Sul", relatou.

Reorganização
"Nosso primeiro passo será reorganizar institucionalmente a Casa, que perderá mais de 50% de seu efetivo por aposentadoria entre um ano e um ano e meio. O outro ponto será participar de forma mais ativa neste processo de reorganização dos mecanismos de participação popular do Estado", salientou o presidente Adalmir Marquetti. Ele disse que vem reunindo-se com os diretores e técnicos da Secretaria do Planejamento para afinar as ações e definir o melhor modelo a ser implantado. "O nosso desafio será o de ser a grande provedora de conhecimento técnico para se pensar em estratégias de desenvolvimento para o Estado".

Marquetti é natural de Barros Cassal, tem 47 anos, e trabalha atualmente como professor titular da Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul (PUC/RS). Especialista na área de Crescimento e Desenvolvimento Econômico, o novo presidente da FEE é formado em Ciências Econômicas pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (Ufrgs - 1986), mestrado em Economia pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (1991) e doutorado em Economia - New School for Social Research (1999), nos Estados Unidos.

O novo presidente da FEE tem experiência na área de Economia, com ênfase em Crescimento e Desenvolvimento Econômico, atuando principalmente nos seguintes temas: crescimento econômico, orçamento participativo, progresso técnico, distribuição de renda e economia brasileira. Professor convidado da Divisão de Estudos de Pós-Graduação da Universidade Nacional Autônoma do México em 2008, onde ministrou o curso Economia Brasileira e da América Latina durante o Neoliberalismo. Adalmir Marquetti já atuou na FEE (1990 a 1994), tendo sido editor da Carta de Conjuntura da FEE (1992 - 1994) e atuado na gerência de pesquisa do Núcleo de Estudos Agrícolas (1992 a 1994).
http://www.estado.rs.gov.br/

Beto Grill reforça compromisso do Governo com a agricultura familiar em congresso da Fetag

O vice-governador do Estado, Beto Grill, participou, na manhã desta terça-feira (11), do congresso que marcou a eleição da nova diretoria da Federaçao dos Trabalhadores na Agricultura do Rio Grande do Sul (Fetag). Em seu pronunciamento, Beto Grill reafirmou ao presidente da entidade, Elton Weber, o compromisso do Governo com a agricultura familiar: "Temos definido em nosso programa de Governo o fortalecimento da base produtiva instalada como instrumento para alavancar o desenvolvimento. Dentro desse contexto, o diálogo com entidades do porte da Fetag é de extrema importância", salientou.

Com relação a seu papel na administração de Tarso Genro, Grill foi enfático: "Estou encarregado de coordenar os trabalhos de combate à estiagem na Metade Sul, região que receberá uma atenção especial de nosso Governo. Mas não serei o vice-governador de meio Rio Grande. Minha tarefa será a de combater as desigualdades regionais, independentemente da região do Estado em que elas se encontrarem", garantiu.

Outro ponto citado no discurso foi o investimento na qualidade de vida do pequeno produtor. "É necessário que se estabeleçam políticas de incentivo àqueles que colocam em nossas mesas a comida que consumimos todos os dias", disse Beto Grill, reforçando também a necessidade de se combater o êxodo dos jovens do campo para a cidade. "Temos que proporcionar a estes jovens melhores condições, para que eles não precisem abandonar a propriedade rural, disputando vagas em um mercado de trabalho cada vez mais saturado nos grandes centros urbanos".

Também estiveram presentes ao evento, a secretária Estadual do Meio Ambiente, Jussara Cony, o ex-ministro da Agricultura Francisco Turra, o deputado federal Aldo Rebello (PCdoB) e o deputado estadual Heitor Schuch (PSB).
http://www.estado.rs.gov.br/


Presidente da Corsan afirma que critérios da tarifa social serão revisados

O diretor-presidente da Companhia Riograndense de Saneamento (Corsan), Arnaldo Dutra, reuniu-se, nesta terça-feira (11), com a secretária de Administração e Recursos Humanos, Stela Farias, além de representantes da cidade de Alvorada. Durante o encontro, o dirigente destacou que os critérios da tarifa social da Companhia serão revisados, possibilitando que seus benefícios cheguem a um maior número de famílias carentes.

Em dezembro passado, 5 mil moradores do bairro 11 de Abril receberam a informação de que o benefício da tarifa social tinha sido revisto e diversas famílias que não se enquadravam em todos os itens, tiveram aumento dos valores das contas de água. De acordo com a comunidade local, as famílias residentes no local são de baixa renda, ocupam imóveis com pouco mais de 40m² de área construída, têm quatro pontos de tomada de água e são ocupados com o fim exclusivo de habitação, e estavam recebendo 60% de desconto no valor das contas normais.

O representante da Corsan informou que sua equipe diretiva ainda está sendo formada e que, portanto, não há prazos para as modificações previstas. No entanto, determinou que todas as contas das famílias retornem à condição anterior até que os novos critérios da tarifa social sejam implantados, o que terá abrangência em todo o Estado.

Os moradores do bairro receberão também novo prazo este mês para poderem pagar as suas contas. "Diferente da empresa privada, que visa apenas o lucro, a Corsan é uma empresa pública que tem compromissos sociais. Não podemos abrir mão das tarifas, pois isso é o que mantém a empresa, mas a população de baixa renda deve pagar dentro das suas possibilidades por um serviço que é indispensável", afirmou Arnaldo Dutra.

http://www.estado.rs.gov.br/


Curso Superior de Tecnologia em Produção Cênica deve movimentar a
economia da cultura no RS


As Faculdades Monteiro Lobato promovem, em janeiro, o vestibular para o Curso Superior de Tecnologia em Produção Cênica, que visa a formação de profissionais capazes de conceber, produzir e promover projetos artísticos e eventos culturais. A prova será aplicada no dia 18 de janeiro, e as inscrições estão abertas.
O Curso Superior de Tecnologia em Produção Cênica é o único curso superior do Brasil especificamente dedicado à formação de produtores culturais e possui uma excelente qualidade do corpo docente, composto por grandes nomes da produção cultural gaúcha. A formação de produtores culturais qualificados deve propiciar aumento na realização de atividades artísticas e conseqüente ampliação do mercado de trabalho para artistas e técnicos, além de zelo pela qualidade e pela ética nas ações culturais e provocação de maiores empreendimentos, patrocínios e financiamentos culturais.

O Tecnólogo em Produção Cênica atua na produção de espetáculos e eventos que envolvem música, dança, circo, cinema, vídeo, teatro e linguagens multidisciplinares. Esse profissional trabalha com tecnologias e propostas estéticas, realiza projetos para captação de recursos e atividades de planejamento, execução e divulgação de eventos e espetáculos. São características desse curso: conhecimento histórico-interpretativo das artes da cena e domínio de códigos, convenções, legislação de incentivo cultural e técnicas de produção dessas linguagens específicas.

O curso:
Duração: 4 semestres / 1.744 horas/aula
Possibilidade de opção por turno diurno (manhã) e noturno.
Início das aulas em fevereiro de 2011.
Coordenação e idealização geral do curso: Viviane Juguero
Informações: www.fato.edu.br / (51) 3287.8000
Vestibular:
18 de janeiro de 2011, às 19h
Local:
Rua dos Andradas, 1180 Centro Porto Alegre
Horário de segunda a sábado, das 08h às 22h
No dia 18/01/11 as inscrições poderão ser realizadas até as 18h30.


Assessora de Imprensa:
Simone Lersch


Entrevista coletiva com o secretário da Fazenda, Odir Tonollier


O secretário da Fazenda, Odir Tonollier, concede entrevista nesta quinta-feira, 13, às 14h, em seu gabinete. Ele falará na coletiva sobre os desafios do Rio Grande do Sul para 2011. A Secretaria fica no quinto andar do Centro Administrativo Fernando Ferrari.

Novo endereço da coletiva com o secretário da Fazendo, Odir Tonollier

O secretário da Fazenda, Odir Tonollier, concede entrevista nesta quinta-feira, 13, às 14h, em seu gabinete. Ele falará na coletiva sobre os desafios do Rio Grande do Sul para 2011. O gabinete do secretário fica na Avenida Mauá, 1155, quinto andar.


http://www.estado.rs.gov.br/


De São Borja


o CONVITE DE LANÇAMENTO DO LIVRO SIMPLESMENTE DECO - que virou disputa judicial pelos direitos de venda - traz o nome da editora Conceito coleção colunismo social e tem os nomes da diretora da Unipampa Carlinda Emerin e de Eduardo Conill.


Coleguinhas

Juro que eu ouvi ontem de manhã na Band AM o repórter MATHEUS SCHU DANDO UM boletim do trânsito de manhã cedo e se referir a rua EUCLIDES TRIJES...NÃO SERIA TRICHES,que foi governador gaúcho nos anos 70?

De São Borja


Segundo confidenciou a algumas amigos, o colunista DECO ALMEIDA, na noite dos autógrafos do seu livro SIMPLESMENTE DECO autografou para mais de 160 leitores....

E a 160,00 pratas o exemplar....

Pôxa, que bela grana!!!!


De São Borja


Me informam em informes ultra secretos - quase um segredo de Estado - que a diretora da Unipampa Carlinda Emerim teria tido uma crise de choro quando ficou sabendo de seu nome envolvido neste bafafá do livro SIMPLESMENTE DECO....

Pode uma coisa destas?


De São Borja


A editora Conceito, que editou o livro SIMPLESMENTE DECO é de São Borja.

Histórias de La Ùndeze...

Serafinenses perdidos na cidade grande...

A foto que o Fernando Lazzari me mandou mostra um grupo de serafinenses perdidos em Porto Alegre, tendo aos fundos um barco no rio Guaíba.

Quando faziam estas " excursões" geralmente tiram fotos pra guardar como lembranças...

Neste grupo estão, da esquerda para a direita ...Pavan, Olívia Chiarello Bollis, Terezinha Bettinardi( falecida) Lourdes E. Begnini, Zelinda e Nelson Grando, Nona Migliavacca, Carmen Alban, Nona Pina Alban, Lourdes Massolini e a última da foto é a governanta da casa do Dally Zanetti, que era governanta do Miguel Soccol. O guri atrás da foto é filho da Carmen Alban., O motorista do ônibus da excursão foi o Nadir Zanatta, o famoso taxista da Linha ONZE, que ele garante ter sido o primeiro na cidade....

Histórias de la Ùndeze


Quando uma genitália

provoca a demissão do professor...

Pois é, no Ginásio Nossa Senhora do Rosário, onde este narrador estudou - e aprendeu português com o falecido padre Roberto Ciotolla - havia o costume, na primavera e no verão de sair das aulas e ir-se jogar volêi no pátio da escola. Era dia claro, os hormônias naqueles anos estavam à flor da pele( não mais como hoje em dia que se dá uma ...e três tentativas, como diz meu irmão Paulo....)

Pois o Mauro Rocha, filho do ZATOR- por isto mesmo se achando - foi protestar com o professor Vazenton Cunha, pobre homem, que recém tinha vindo de Porto Alegre pra ser nosso professor de educação física....

O irritado professor ou talvez muito liberal para aqueles anos de moralismo de Serafina, se irritou com a churumela do Mauro Rocha que queria jogar antes das gurias, e logo deu este conselho ao aluno:

- Quem sabe tu bota uma bocetinha e joga com elas...

No dia seguinte, o padre já sabia disto e Vazentom Cunha pegou o ônibus pra voltar pra Porto Alegre, onde trabalhou no edifício Guaspari, no centro da cidade,até morrer alguns anos atrás....


Demissões na TVE

A diretoria antiga da TVE e FM Cultura foi toda demitida....


Recebo do Mauro e publico!

Me parece que ele já largou os parentes da Chica

onde estava homiziado comendo e bebendo às custas da pobre gente da centenária Palmeira

e finalmente retornou pra Sarandi, a Terra dos Tascas....

E vocês confiaram no Assis....................., são uns baucos mesmo,
o cara já havia aprontado na venda do Ronaldinho !!!!!!!!!!!!!!


Nós costumamos desarmar o palco da festa, após esta
acontecer..............e nos últimos anos só deu troféu chegando no
Beira Rio.


Vocês tem sorte que tem um grande presidente pois, além de competente
é vidente. Sentiu o 171 do Assis.


Como dizia aquele cidadão que chegava na padaria do Vallar na undeze e
perguntava : Ga pan ? Não, dizia o Vallar, terminou a pouco. Ao que o
vivente respondia: meio lora, mi poupa soldi !!!!!!!!!

gringo mão de vaca !!!!!!!!! vocês vão poupar soldi para construir la
renner !!!!!

Mauro

Recebo do colega Volmer

que anda aquerenciado no Alegrete.....um dia vou contar umas historietas de arrepiar do meu amigo Adão Faraco, prefa daí....


Alguns chistes para o colega:

PRÁTICA
Em sendo mulher, Dilma poderá ter mais facilidade na hora em que precisar maquiar o orçamento?

FICÇÃO
Só em novela para a Clara e a Gema não se darem bem.

RECEIO
Meu receio é que o Tarso, fazendo jus ao nome, "meta os pés pelas mãos".

FAMILIA
Agora a Família Imperial está bem apetrechada. Os filhos ganharam o passaporte e o pai já tinha o Passport.

SOFISMA
Há colorados querendo equiparar o vexame homérico de seu time nos Emirados Árabes com a infeliz negociação envolvendo a direção gremista e o atleta fujão. Isso é querer comparar o incomparável, é usar de meia verdade. É, enfim, como colocar a Luiza Brunet e a Luiza Erundina lado a lado e concluir que ambas são igualmente feias.
Um abraço. Wolmer.


POPULARIDADE E COMPARAÇÕES

Então o Coisa ( Cara, para alguns ) deixou o Governo com alta popularidade.
Eu fico imaginando, e o pessoal de São Borja vai concordar comigo, se Getúlio Vargas e João Goulart governassem nos dias de hoje, com a mídia de hoje, a popularidade deles ultrapassaria os 100%, pois tudo aquilo que existe de substancial para os cerca de 75 milhões de trabalhadores, aposentados e pensionistas da iniciativa privada, foi obra dos Governos deles.
A Carteira Profissional, o Salário Mínimo, as 48 horas de trabalho, que agora são 44, uma pequena diferença, ações estas de Getúlio que tiraram os trabalhadores da quase escravidão em que viviam. Temos a CLT e a Justiça do Trabalho. Também a Previdência Social nos moldes hoje existentes, quando Getúlio criou os vários Institutos (IAPM, IAPB, IAPI, IAPC, IAPTEC, etc.)
Tudo obra do Grande Getúlio Vargas. Será que Getúlio dizia palavrões, baixava o nível em seus discursos. Creio que não. Não era rastaquera.
Já no Governo João Goulart foi instituída a, na época, Gratificação de Natal, hoje 13º Salário, quando o então Deputado Federal gaúcho Floriceno Paixão ( hoje chegando as 91 anos ) apresentou dois projetos ( um em co-autoria ) para a criação deste benefício, os quais, aprovados e transformados em lei, estas foram sancionadas por João Goulart em 1962 e 1963.
Será que os trabalhadores, aposentados e pensionistas, quando recebem seus benefícios, sejam os normais ou o 13º salário, sabem o nome dos políticos que os criaram ?
Falta ao PDT fazer propaganda disto que é obra do Trabalhismo Verdadeiro.
Será que Jango, ao discursar, baixava o nível; dizia palavrões ? Claro que não.
Getúlio e Jango tinham formação. Não eram chinelões.
Mais o Coisa criou o Bolsa Família, que tirou milhões da miséria . Éééééééééé´.......?
O que é o Bolsa Família ? União de três cartões criados no governo FHC e um no governo Lula, união esta que foi sugerida, como já citei em vezes anteriores, pelo então governador de Goiás, Marconi Perillo, do PSDB.
Podemos comparar o Bolsa Família e a Previdência Social. Vamos utilizar os números de São Borja.
Em 2010 havia 5.288 famílias cadastradas no Bolsa Família, tendo as mesmas recebido no total R$ 5.930.397,00.
Em 2008 havia em São Borja 11.382 aposentados e pensionistas, sendo 8.395 urbanos e 2.987 rurais , que receberam no total R$ 70.214.768,00.
Em 2009 havia 11.690 aposentados e pensionistas, sendo 8.768 urbanos e 2.922 rurais, que receberam no total R$ 80.254.979,00.
Para receber o Bolsa Família a renda de uma família de 5 pessoas não pode ultrapassar R$ 700,00, ou seja, R$ 140,00 per capita, sendo que os benefícios variam de R$ 22,00 a R$ 200,00.
Já imaginaram se em cada uma das famílias existisse mais alguém trabalhando, mesmo recebendo o salário mínimo ? Aí não teriam direito ao Bolsa Família, mas....vejamos.
5.288 x R$ 510,00 = 2.696.880,00 por mês e, multiplicado por 13, com o 13º salário, teríamos ao ano R$ 35.059.400,00 ( valor muito maior que os R$ 5.930.397,00 repassados pelo Bolsa Família ). Se todas tivessem o rendimento médio dos R$ 700,00 seriam R$ 48.120.800,00, que somados aos R$ 35.059.400,00, resultaria em R$ 83.180.200,00.
É só comparar os números para vermos que jamais poderá haver comparação do Coisa com o Getúlio e o Jango.
Quanto o Bolsa Família injetou na economia em 2010 ? E o 13º, por exemplo ?
Ao invés de Bolsa Família eterna, como é o que parece que vai acontecendo, não seria melhor empregar as pessoas ? Para usufruir daquilo que Getúlio e Jango criaram em seus governos e que é muito mais digno, pois permite que, no futuro, as pessoas se aposentem. Ou vão criar a aposentadoria do Bolsa Família?
O Coisa, quando foi candidato em 1994, andou pelo Brasil, com suas Caravanas. Quando esteve em São Borja, se recusou a visitar o túmulo de Getúlio e Jango, pois, segundo consta, dizia não ter nada a ver com eles. Isto fez com que Almir Pazzianoto escrevesse o magistral artigo O ESQUECIDO DE SÃO BORJA.
Em 1998, quando Brizola foi vice do Lula, aí ele esteve visitando o túmulo dos dois.
Na década de 80, quando Brizola foi visitá-lo lá no ABC ele desancou Getúlio, dizendo que ele tinha ferrado os trabalhadores e que a CLT era o AI-5 dos trabalhadores.
Agora, nos últimos tempos, andava se comparando a Getúlio e Jango, se apresentando como a continuação dos mesmos. Ora, ora, ora....
Então a tal popularidade do mesmo não representa nada, fazendo-se a comparação correta. É apenas fruto da mídia de hoje, com um cara dizendo bobagens a todo momento, inclusive palavrões, que eram tolerados, pois o homem falava a língua do povo . Qual povo, cara pálida ? Eu fora.
Já ia esquecendo. Temos o salário mínimo de R$ 540,00 ( já está em cerca de 320 dólares, quando o Paim queria só 100 dólares; que fortuna é o salário mínimo do Governo do Coisa e da Coisa )


SERGIO OLIVEIRA
CHARQUEADAS - RS


SUPERPOLO, JOINT VENTURE DA MARCOPOLO NA COLÔMBIA,
FORNECE 120 ÔNIBUS PARA O PANAMÁ


Veículos serão utilizados no sistema Metrobús, na cidade do Panamá


Caxias do Sul (RS),12 de janeiro de 2011 - A SuperPolo, joint venture da Marcopolo S.A. com o Grupo Fanalca, na Colômbia, fechou contrato com a TMP, empresa responsável pelo transporte coletivo urbano no Panamá, e vai fornecer este mês 120 ônibus urbanos Gran Viale. Os novos veículos serão utilizados no sistema Metrobús - Transporte Urbano Rápido em Corredor (BRT) - no Panamá.

Segundo Oscar Barbieri, gerente-geral da unidade Marcopolo na Colômbia, este é o primeiro dos dois lotes de 120 unidades a serem fornecidos pela SuperPolo e representa o maior volume para o Metrobús. Os Gran Viale são robustos e proporcionam maior conforto e segurança aos passageiros. Todas as unidades contam com sistema para rebaixamento da suspensão e equipamentos para acessibilidade, que facilita o transporte de idosos e portadores de necessidades especiais. Os ônibus também possuem dispositivo para que o veículo não se movimente com as portas abertas, garantindo maior segurança aos usuários .

Os Gran Viale são produzidos na fábrica da SuperPolo, em Bogotá. A joint venture entre a Marcopolo e o Grupo Fanalca foi criada em 2000 é a principal fabricante de ônibus daquele país de modelos urbanos, rodoviários e micro-ônibus.


Crédito da foto: Carlos Andrés Bohórquez


Mobiliário urbano é respeito ao cidadão


Adeli Sell*
camarapoa.rs.gov.br

Há tempos Porto Alegre abandonou qualquer política em relação ao mobiliário urbano. Há alguns anos houve uma tentativa de qualificar o espaço público através de licitação, tendo sido previsto um conjunto de paradas de ônibus padrão, inclusive com um pequeno banco e espaço para publicidade, como contrapartida ao empreendedor. Podia não ser o modelo mais bonito, mas tinha a grande vantagem de manter a parada iluminada à noite, justamente devido ao espaço publicitário com luz. Havia sombra em dias de sol, abrigo para a chuva e vento.
Atualmente as paradas foram abandonadas. Há quem ainda tenha humor para fazer a crítica, como o grupo de cidadãos que transformou um ponto de ônibus em galinheiro, isso em plena avenida Goethe. Quando cobrado sobre o assunto, o Poder Público se omite, deixando sem resposta ou perspectiva aqueles que sofrem diariamente, esperando, faça sol ou faça chuva, em pé, por ônibus que não costumam cumprir seus horários.
As novas bancas de jornal que estão sendo colocadas na cidade são fruto de legislação oriunda da Câmara Municipal. O projeto prevê pintura antipichação e limpeza mensal, além de iluminação por publicidade. Mas nem todas as bancas foram renovadas, ainda restam muitas antigas.
É preciso ousar no mobiliário urbano. Criar totens onde a prefeitura disponibilize informações culturais, turísticas e de cidadania; paradas de ônibus iluminadas esteticamente, dando conforto ao cidadão que aguarda; banheiros públicos adequados; telefones públicos instalados de forma ordenada, em locais que atendam à sua necessidade, mas sem atrapalhar a circulação, principalmente respeitando deficientes físicos e visuais. Tudo isso pode ser feito através de parceria com a iniciativa privada, que terá na publicidade o retorno de seu investimento.
Muitos outros equipamentos poderiam ser pagos com publicidade, como brinquedos e praças de esportes nas praças, manutenção de espaços de lazer, preservação de espaços públicos.
Outro aspecto que coloco junto ao mobiliário urbano é a necessária conteinerização do lixo. É inconcebível que uma cidade como Porto Alegre, com o encanto do Guaíba, a beleza de seus morros, da rua da Praia, da Calçada da Fama, do calçadão de Ipanema, conviva com sacos de lixo espalhados, catadores disputando resíduos, cachorros famintos e o mau cheiro que obriga o cidadão a tapar o nariz. Há equipamentos modernos para a conteinerização do lixo, esteticamente adequados, funcionais. Não é preciso viajar para Rosário, na Argentina, ou Sorocaba, em São Paulo, para vermos esta solução sendo aplicada. Temos exemplo disso aqui bem do nosso lado, em Caxias do Sul, que faz conteinerização do seu lixo, proporcionando saúde aos seus cidadãos e dando à cidade mais um atrativo estético.
Defendo a ideia de que é possível à municipalidade realizar licitações públicas, dividindo a cidade em três, quatro ou cinco regiões, de forma que empresas possam disputar a colocação das mais diversas peças do mobiliário urbano nos espaços públicos mediante a contrapartida da publicidade.

* Adeli Sell é vereador e presidente do PT/Porto Alegre



DILMA SUBMETIDA A TESTES


Por Carlos Chagas


São de teste as primeiras semanas de quem ocupa o palácio do Planalto. Todo mundo quer testar o cidadão ou agora cidadã, uns com boas intenções, outros com péssimos propósitos. Todos querem saber como Dilma Rousseff se comportará em situações de crise, diante de inusitados ou de questões não resolvidas. Em especial quando a presidente da República assumiu precedida da fama de ser irascível, áspera e intolerante com o erro dos outros.

O general chefe do Gabinete de Segurança Institucional, consciente ou por acaso, foi o primeiro a submetê-la a uma prova, referindo-se de público aos anos de chumbo, em defesa da corporação castrense. Levou uma reprimenda, ainda que se imaginasse coisa pior, dado o passado da presidente. O PMDB foi para a geladeira, depois de exigir mais cargos na administração federal. O ministro da Fazenda engoliu a previsão de que ela vetaria aumento no salário mínimo superior à proposta do Lula.

Agora, quem submete a chefe do governo a novo teste é o MST. Foram antecipadas para janeiro a invasões de terra programadas para abril. João Pedro Stédile e sua orquestra iniciaram a temporada no Nordeste e prometem ampliá-la para outras regiões. Fará o quê, Dilma Rousseff?

Poderá repetir o antecessor, fechando os olhos e afirmando que o problema da preservação da ordem nos estados é dos governadores. Como não possui propriedades rurais não deverá imitar Fernando Henrique, que mandou o Exército desocupar sua fazenda invadida pelos sem-terra.

Trata-se de mais um teste, aguardando-se o resultado.

VAMOS COBRAR PELOS PUNHAIS?

Em 1938, às vésperas do malogrado golpe integralista contra Getúlio Vargas, a Itália de Mussolini havia enviado milhares de punhais aos seguidores de Plínio Salgado, que os distribuíram a simpatizantes no Sul do país. Era para serem usados contra os comunistas e outros adversários, caso tivesse dado certo a deposição e morte do presidente, no assalto ao palácio Guanabara. Tratou-se de intromissão solerte e indevida do governo italiano na política interna brasileira, que ficou sem reação de nossa parte.

Vamos agora cobrar satisfações desse Mussolini redivivo que exerce o poder em Roma? Levar o governo italiano à Corte Internacional de Haia, exigindo desculpas e indenizações?

Mais ou menos assim ficará o caso Battisti, diante dos protestos do primeiro-ministro Berlusconi. Pode queixar-se até ao Papa, mas não será por aí que conseguirá a extradição do suposto assassino.

A VOZ DOS GROTÕES

Dos 523 deputados, 295 foram reeleitos. Os novos somam 218. A maioria, de 257, continua dominada pelos mais experientes, aqueles que, fora as exceções de sempre, pensam primeiro antes de manifestar-se. Tudo leva a crer que Marco Maia será eleito presidente da Câmara, tendo em vista o acordo entre PT e PMDB. Só que tem um problema, acima e além das seqüelas partidárias: os novos estão como potrinhos pela primeira vez soltos no campo. Na ponta dos cascos para aparecer, mostrar-se e exercer a parcela de poder que lhes cabe. Formam os grotões de que falava Ulysses Guimarães, geralmente sentados do meio para o fim do plenário, sem repercussão na imprensa mas tentados a votar em bloco. É para eles que se voltam Aldo Rebelo e Sandro Mabel, candidatos não declarados mas já contestando a escolha feita pelas cúpulas dos dois maiores partidos nacionais. Seria bom Marco Maia tomar cuidado.

NÃO AGUENTA MAIS

Não se trata de informação, mas apenas da previsão de amigos mais chegados ao ex-presidente Lula: ele não agüenta mais ficar tomando sol na praia do Forte dos Andradas, no Guarujá. Deve estar dando nos nervos dele a rotina de dez dias de ócio ao lado da família, mais a presença de seguranças e pessoal de apoio, sem ter o que fazer. Como nunca foi dado a livros, a leitura não estará sendo seu passa-tempo. Pescar não dá, naquele mar permanentemente cortado por lanchas. Comer bem e tomar suas cervejinhas tem limite. Estaria próxima a antecipação do fim das férias.

Tarefa cumprida



As palavras do poeta espanhol Federico Garcia Lorca “portei-me como que sou, galopando nas noites e nos dias, pelo melhor dos caminhos, sem rédeas e estribos” podem muito bem expressar o que foi o nosso trabalho legislativo durante o ano de 2010. Findamos o ano com alegria em saber que cumprimos o “nosso combinado”. Mas, com a devida responsabilidade sabemos que precisamos avançar muito mais.
Apresentamos 126 proposições, sendo quinze projetos de lei, uma proposta de emenda à Constituição, doze emendas a projetos e medidas provisórias, e noventa e oito requerimentos. Os temas foram os mais variados possíveis: educação, saúde, aposentadorias e pensões, trabalho, segurança, seguridade social, salário-mínimo, juventude, transporte, entre outros.
Como exemplos, podemos citar o projeto que institui o programa bolsa universidade, o que isenta de imposto de renda as aposentadorias dos maiores de 65 anos, o que cria o piso nacional dos garis, o que prevê aumento do salário-mínimo de acordo com a inflação mais o dobro do PIB, e a emenda que prevê destinação de parte dos recursos do Fundo Social para a recomposição das aposentadorias e pensões.
Tivemos 16 projetos aprovados e encaminhados para a Câmara dos Deputados. Entre eles o que permite que o trabalhador desempregado, a mais de três meses, saque seus recursos do PIS-PASEP; aquele que fortalece a cultura de paz e combate a violência nas escolas; e o que aborda a jornada e as condições de trabalho dos nutricionistas, e o que regulamenta a profissão de catador e reciclador de papel.
Tive o privilégio de relatar 15 propostas (aprovadas) entre elas a que trata da alienação parental, uma sobre coação moral e a que tipifica crime a venda de bebidas alcoólicas a crianças e adolescentes.
É importante destacar também a luta pela aprovação de 7.72% de reajuste para todos os aposentados e pensionistas do Regime Geral da Previdência Social. Ressalto ainda o apoio e a mobilização nacional tanto da sociedade organizada como dos movimentos sociais.
O Congresso Nacional viveu este ano um momento histórico. O Estatuto da Igualdade Racial e Social, proposta de nossa autoria, foi aprovado e sancionado pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Este estatuto é um marco contra a discriminação. É um passo significativo para a construção de uma sociedade mais justa e igualitária, a fim de que jamais a cor da pele interfira no estabelecimento de benefícios para o povo.
A nossa principal meta foi e continua sendo o atendimento de todos os 497 municípios do Rio Grande do Sul através de emendas individuais do Orçamento Geral da União (OGU). Este objetivo foi alcançado. As nossas indicações transformaram-se em casas de atendimentos aos idosos, centros de saúde, redes da água e esgoto, máquinas agrícolas, quadras de esportes, projetos sociais, culturais, turísticos e ambientais, entre outros.
Este ano os recursos provenientes de emendas individuais atenderão 125 municípios gaúchos. Para o próximo mandato daremos prosseguimento a esta maneira “olho no olho” e “no fio do bigode” de tratar os nossos municípios. Também apresentamos e aprovamos várias emendas à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) e a Lei Orçamentária Anual (LOA).
No início de 2010 solicitamos a Casa Civil a prorrogação do antidumping para o calçado chinês e a taxação maior para a sua importação. O governo sensibilizado com a situação aprovou uma taxação de 12.47 dólares por par de calçado importado. Esta medida gerou, a médio prazo, cem mil empregos no setor.
Da mesma forma e com o mesmo empenho de encaminhar as demandas que chegam ao nosso gabinete, também apoiamos a aprovação da TEC (Tarifa Externa Comum) para a importação de guindaste, que passou de 0% para 35%. Apoiamos o setor arrozeiro para recuperação de lavouras, crédito agrícola, refinanciamento das dívidas com prazos alongados e carência. O município de Passo Fundo, com nosso apoio, teve aprovado empréstimo internacional de 9,8 milhões de dólares.
Enfim, isso foi apenas um resumido relato das nossas atividades parlamentares de 2010. Sabemos que nada foi fácil. Mas, com o apoio de todos vocês conseguimos alcançar as nossas metas, sempre buscando justiça e oportunidade de direitos para todos.
Em 2011 vamos trabalhar para aprovar, entre outras propostas, o fim do voto secreto, o fim do fator previdenciário, a não aplicação da DRU sobre a Seguridade Social (a Dru retira 50 bilhões de reais todo ano da saúde, da previdência e da assistência social. Queremos garantir também o mesmo reajuste do salário mínimo para os aposentados.

Senador Paulo Paim

De São Borja, por Clemar Dias

Conceição
Conceição eu me lembro muito bem
Vivia no morro a sonhar,
com coisas que o morro não tem.
Foi então que lá em cima apareceu
Alguém que lhe disse a sorrir
Que descendo à cidade ela iria subir.
Se subiu, ninguém sabe, ninguém viu,
Pois hoje seu nome mudou
E estranhos caminhos trilhou.
Só eu sei que tentando a subida desceu.
E hoje eu daria um milhão
Para ser outra vez conceição.
Cauby Peixoto

Esta letra eternizada na voz de Cauby Peixoto foi um hino na década de cinqüenta de uma maneira sutil ela fala de revelação de personalidade, de as pessoas assumirem o que realmente são. Naquela época uma pessoa que tivesse um comportamento fora do padrão era estigmatizada e posta à margem da sociedade; como ainda existe nas mentes de menos luz. Neste aspecto, eu penso que se o vivente pudesse escolher onde nascer, é com certeza que a grande maioria escolheria nascer onde fosse mais fácil a sobrevivência. Como diz a sabedoria popular, “que a terra te seja leve” No entanto isso não funciona bem assim; cada um tem de viver e administrar o seu mundo.
Quando ouço alguém a se queixar da vida, seja por ganhar pouco, seja por não ter a sorte que pensa que só os outros têm, eu costumo chamar a atenção do queixoso fazendo-lhe perceber que ele é um privilegiado, pois ante da concepção ele era um entre milhões de espermatozóides.
Pergunto-lhe: o que houve? Estavas na hora errada e no lugar errado, quando veio a avalanche da ejaculação? Pense de quantos outros você tomou o lugar. De quanta gente bem sucedida ou mal enjorcada, mas você saltou na frente. Artista. Militares, sabichões ou até cafetões, estariam apostando tudo para serem o primeiro, no máximo o segundo.
Você falando assim deixa a impressão que lá dentro da vesícula seminal você era um rales cambista, ou então um destes que vendem lugar nas filas dos postos de saúde. Com um pequeno detalhe: podemos ver isso por um outro ângulo: tu foi sacaniado pelo resto da turma, que quando viram que seria uma vida sem graça, ele esperaram eles esperaram a onda vir e te jogaram nela, “jogaram pras cobras” já entrastes tomando caldo. Portanto é de se pensar bem, antes de renegarmos da vida que temos.
Todos os dias alguém sai do armário, seja por isso, ou por aquilo sai e se mostra de corpo inteiro. Enquanto o homem não encontra sua posição exata no mundo em que vive, vive dano tranco e esbarrando, impedindo sobre maneira o fluxo natural da vida.
Mas tem uma pergunta que não quer calar: e o renguinho, como conseguiu chegar primeiro no óvulo? Meu saudoso irmão dizia que para este caso não seria uma questão de correr e sim nadar. E o renguinho era bom de braço uma barbaridade.

Mudança de local - reunião sobre acessos à capital (12/01)

ATENÇÃO: Mudança de local

A reunião com a prefeita em exercício, Sofia Cavedon, e o Comitê das Obras Viárias, coordenado pelo deputado Ronaldo Zulke, será no Auditório da EPTC (rua João Neves da Fontoura, nº07, entrada pela Avenida Ipiranga, rua ao lado do Colégio Protásio Alves).

INFRAESTRUTURA VIÁRIA
Acessos a Porto Alegre estão na pauta de reunião do comitê com prefeita Sofia

O Comitê de Acompanhamento das Obras de Infraestrutura Viária da Região Metropolitana de Porto Alegre reúne-se com a prefeita em exercício, Sofia Cavedon, na próxima quarta-feira, dia 12, às 14h, para tratar dos acessos à capital.

De acordo com o coordenador do comitê, deputado Ronaldo Zulke (PT), o comitê pretende discutir com a prefeita alternativas para melhorar os acessos dos veículos à capital, principalmente por meio da avenida Castelo Branco.

Para Zulke, a discussão do tema justifica-se pelo fato de que as obras de melhorias na BR-116 e a construção da BR-448, a Rodovia do Parque, estão trazendo a necessidade de melhorias urgentes no acesso à capital.

De nada adianta termos estas obras na região se, na entrada da capital, o trânsito vai parar.

A reunião será realizada no Auditório da EPTC (rua João Neves da Fontoura, nº07, entrada pela Avenida Ipiranga, rua ao lado do Colégio Protásio Alves).


QUEM SE DESGASTA É O SUPREMO


Por Carlos Chagas


Das decisões e definições que o país espera de Dilma Rousseff, a mais premente é a nomeação do décimo-primeiro ministro do Supremo Tribunal Federal. Fica difícil aquela corte funcionar incompleta, como acontece desde agosto, por preguiça ou esperteza do já agora ex-presidente Lula. Com dez ministros, questões importantes estão ficando em cima do muro, como a Lei da Ficha Suja e, ainda agora, o caso Césare Battisti.

Parece injusto o desgaste sofrido pelo Supremo, expondo as votações a empates por 5 a 5, quando sua destinação constitucional é de dar a última palavra em quaisquer questões que lhe sejam submetidas.

Juristas de alto saber e reputação ilibada não faltam. Muito menos se imagina o Senado em pé-de-guerra com o Executivo, abrindo a hipótese de rejeitar a indicação, coisa que jamais ocorreu. Continua alta a cotação do Advogado Geral da União, Luís Inácio Adans, ainda que outros nomes existam em profusão.

Em fevereiro o STF examinará a controversa questão Battisti, dividindo-se as opiniões. Para uns, nada mais há a fazer, quando transferiu a decisão ao então presidente Lula, que rejeitou a extradição do réu para a Itália. Estaria resolvido o caso? Muitos entendem que não. O Supremo poderia opinar a respeito de suposta quebra do tratado Brasil-Itália e enviar o indigitado cidadão ao seu país de origem. Agora, imagine-se a possibilidade de um novo 5 a 5, capaz de desgastar ainda mais a imagem da corte.

Tempo dá, para a presidente da República evitar o impasse. Em tese, o décimo-primeiro ministro pode ser indicado a qualquer momento. Nada impede que o Senado se reúna extraordinariamente, ainda em janeiro, para examinar a indicação. Mesmo ficando a reunião para fevereiro, já sob a égide de um novo Senado, tudo se resolveria. Necessário, mesmo, é o governo definir e propor um nome.

DEPOIS DO CARNAVAL

Este ano o Carnaval cairá entre 5 e 8 de março. Já começaram os preparativos, ocupando boa parte do noticiário dos meios de comunicação. A expectativa favorece aquela indolente prática cabocla que costuma adiar as principais decisões de cada um, matreiramente adotada também pela política, a administração pública e muitas empresas. “Depois do Carnaval resolveremos” parece uma lei não escrita pairando sobre o país. E por que não “depois da Semana Santa”, “depois das férias de julho”, “depois da Semana da Pátria” e “depois das festas de Natal e Ano Novo”?

Até março decorrerão boa parte de janeiro e todo o mês de fevereiro. Tempo mais do que necessário para o planejamento e até a execução

de bons propósitos, projetos e programas públicos e privados. Lá e cá, torna-se necessário agir. Ou será melhor, mesmo, esperar o Carnaval?

AS NOVAS MESAS

No Senado, a dúvida restringe-se às funções do PT na nova mesa. O governo parece inclinar-se para a primeira vice-presidência ser entregue ao seu partido, evitando a repetição dos últimos quatro anos, quando conforme queixas do ex-presidente Lula, o oposicionista Marconi Perilo, do PSDB, criou-lhe problemas. Há discordâncias. Se a presidência está garantida para a continuação de José Sarney, do PMDB, alguns petistas sonham com a primeira secretaria, posto de poder real e pecuniário. De qualquer forma, trata-se de um detalhe.

Na Câmara, a coisa pode esquentar. Como maior bancada, o PT indicará Marco Maia, mas o PMDB pode botar água no chope dos companheiros, em parte votando numa candidatura alternativa, seja de Aldo Rebelo, seja de Sandro Mabel, dos pequenos partidos. Muitos peemedebistas, assim, dariam o troco à presidente Dilma Rousseff por não terem sido aquinhoados com os ministérios e demais cargos pretendidos. A equação permanece inconclusa, em especial porque a chefe do governo suspendeu as nomeações até a eleição dos presidentes da Câmara e do Senado. Pode ter sido um risco.

PUXÃO DE ORELHA

Corre na Esplanada dos Ministérios que depois de haver levado a última bronca do presidente Lula, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, recebeu a primeira da presidente Dilma. Num caso por haver anunciado que até as obras do PAC sofreriam cortes orçamentários. No outro, por ter declarado que a chefe do governo vetaria qualquer projeto estabelecendo o salário mínimo acima de 540 reais.

Na suposição de o Congresso elevar o reajuste proposto ainda pelo presidente Lula, seria significativo desgaste para Dilma Rousseff ter que vetá-lo. Melhor seria negociar para a diferença ficar pequena. Até porque, mesmo representantes do PT, como o senador Paulo Paim, já disseram que votarão pela maior quantia.

Por tudo isso, a presidente da República não gostou da forma categórica com que Mantega antecipou-se a uma iniciativa que será só dela. Ganhou um puxão de orelha...

Ronaldinho no Mengo

Olides, os gremistas estão reclamando do Assis ter "doado" o mano Ronaldinho Gaúcho ao Flamengo. Mas, o Grêmio entregou o titulo do Brasileirão de 2009 ao Flamengo e nenhum gremista reclamou. O Assis deve ter achado que entregar para o Mengo é natural no Grêmio.
Abraços e saudações esportivas.

Luiz Oscar Matzenbacher


Coleguinhas

Jodoé de Souza faleceu há uns 3 anos. De câncer.


*Beatriz Dornelles fundadora do Jornal Bela Vista continua dando aulas na PUC. Andou doente de um joelho, mas melhorou...


De São Borja


BAFAFÁ NO LIVRO

SIMPLESMENTE DECO.....


Não foi tão tranquila e serena, quanto as páginas da Folha de São Borja disseram , a sequência do lançamento do livro que seguramente vai marcar a história de São Borja...estou falando do SIMPLESMENTE DECO....


*ACONTECE QUE as duas autoras e a editora pagaram os direitos autorais do biografado com exemplares do livro ( pra ele comercializar: isto diga-se de passagem, as editoras fazem com todo mundo, não tem nenhum demérito nisto...)


*Até onde este bem informado repórter ficou sabendo de outro bem informado repórter da TERRA DOS PRESIDENTES

DECO ALMEIDA, que tem toda uma história em São Borja, entrou na Justiça contra as duas editoras e a editora pedindo dinheiro pra si...


*Aguarda-se o seguir dos fatos...


*O SIMPLESMENTE DECO DUSTA A BAGATELA DE 160,00 reais...mas quem saiu nele tem lugar garantido na história de São Borja....


Sair no livro do DECO não é pra qualquer Um.....

E os que saíram nele meio que são obrigados a comprar um exemplar...noblesse obligue


DE BRASÍLIA-ESPECIAL PARA OLIDES V



A faxina nos Correios

O Ministério das Comunicações, tem novo comandante. É o Ministro Paulo Bernardo que deixou, para a alegria de muita gente o Ministério do Planejamento e assumiu com todos o poderes o Ministério das Comunicações, que era comandado pelo homem da Globo,o Hélio Costa.
Pois bem, o novo ministro chegou com a corda toda e muito bem protegido pela dona Dilma. Recebeu instruções para moralizar os Correios que está um verdadeiro lixo e cheio de corrupção
Sua primeira providência,foi demitir o Presidente,o segundo escalão, o terceiro escalão e até os “boys”. Por determinação da Dona Dilma,ele quer que os Correios,volte a ser a empresa, que nos anos da ditadura,comandado pelo então coronel Boto,era
citada , como a organização mais competente em funcionamento no mundo. Eu disse mesmo,no mundo.
Agora o Ministro Paulo Bernado,esqueceu uma coisa. Naquele tempo quem administrava o órgão,eram
técnicos competentíssimos e que não tinham nenhuma vinculação politico com ninguém,muito menos com o regime que comandava o país.
Falo isso,porque o ministro,já colocou em alguns postos chaves,vários “cumpanheiros” que entende mesmo é de Lula,greves e mensalões... Vamos torcer para que a coisa dê certo...

A primeira reunião pra valer

A dona Dilma,que está indo muito de vagar ao pote,o que alias faz muito bem,pois o negócio é primeiro conhecer o que vai administrar. Decidiu marcar para sexta feira agora, a primeira reunião ministerial pra valer.
Os 37 ministros,vão dizer na reunião, que deverá durar o dia todo,como encontraram os seus ministérios e
deverão apresentar, algumas sugestões que serão
aplicadas com urgência em seus trabalhos.
A dona Dilma já confidenciou para a minha fonte,
que não vai dar moleza ao seu pessoal. Quer saber tudo o que acontece na Explanada e vai cobrar de todos. Disse ainda, que ao contrário de Lula,vai querer ouvir
mensalmente os seus ministros,que ao contrário de Lula,também,não fazia isso. Eu posso garantir, que teve ministro que entrou e saiu e nunca teve um encontro com o preside.


Lula está puto da cara

Um velho amigo meu,que estudou comigo nos anos 50 no Ginásio Conceição de Guaporé,almoçou comigo nesta segunda feira. Ele é assim com o ex presidente. Me contou e não me pediu segredo,que o Lula está puto da cara com o local que o Nelson Jobim,arrumou para ele e alguns membros da sua família descansarem. É um quartel de alta segurança. Mesmo assim ele e seus familiares quando vão cair n'agua,são seguido por quatro seguranças mal encarados.
O Lula como não lê nada,nem uma revistinha de quadrinhos é policiado pela ex primeira dama. Marcação homem a homem. Não pode dar nenhum tirinho na sua velha cachacinha. Ele está sem saber o que fazer. Não será surpresa se quando este texto chegar ao computador de vocês,nos próximos dias o homem já esteja em sua casa em São Paulo,ou mesmo circulando por Brasília,para continuar ser tratado como presidente. Ele ainda não desencarnou...

Casa Civil divulga nota à imprensa sobre Agergs


Nota à imprensa

O Governo do Estado vem, por meio desta nota, esclarecer os motivos que levaram o governador Tarso Genro a revogar a indicação de Vicente Britto Pereira para o cargo de conselheiro da Agergs.

1 - A aprovação do nome do senhor Vicente Britto Pereira pela Assembleia Legislativa é uma das fases do procedimento administrativo para o preenchimento de cargo de conselheiro da Agência. A primeira é a indicação por parte do chefe do Executivo. No entanto, o mandato só inicia, efetivamente, com a posse do indicado. O que não ocorreu.

2 - A administração pública pode rever seus atos. O artigo 7° da lei n.º 10.931/97, que criou a Agergs, dispõe que um conselheiro será nomeado e empossado somente após a aprovação de seu nome pela Assembleia Legislativa. A nomeação ocorreu. A posse não. Portanto, não iniciou o mandato do referido indicado. O ato que está sendo revisto é a nomeação e não o mandato.
< br />3 - O Governo do Estado se reserva o direito, assegurado pela Constituição, de indicar o conselheiro da Agergs. O objetivo da atual gestão é o fortalecimento técnico da agência que tem papel fundamental na fiscalização dos serviços públicos delegados. Inclusive na fiscalização dos atuais contratos de concessão de rodovias.

4 - O indicado pelo Governo anterior foi um dos responsáveis pela assinatura de convênios com diversas prefeituras para a realização de obras em estradas sem a previsão orçamentária para cumprí-los. Isto fere a lei de responsabilidade fiscal. Portanto, o Governo do Estado não pode indicar para a agência reguladora um servidor que assumiu compromissos incompatíveis com as regras da administração pública e que, no cargo de conselheiro, irá fiscalizar seus próprios atos.

Porto Alegre, 10 de janeiro de 2011.

Carlos Pestana Neto
Chefe da Casa Civil

 

Governador Tarso Genro em audiência com a ministra Maria do Rosário


O governador Tarso Genro, em audiência com a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), Maria do Rosário.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 10/01/2011


Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini

 


Secretária de Políticas Públicas para Mulheres, Márcia Santana


Cerimonia de posse da secretária de Políticas para as Mulheres do Governo do Estado, Márcia Santana. Da esq/dir: A Procuradora-Geral de Justiça do RS, Simone Mariano da Rocha, a ministra da Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República (SDH/PR), Maria do Rosário, a primeira-dama do Estado, Sandra Krebs Genro, Márcia Santana, a deputada estadual, Cecília Hypolito e, a prefeita em exercício de Porto Alegre, Sofia Cavedon.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 10/01/2011


Foto: Antonio Paz / Palácio Piratini

Governador Tarso Genro em audiência com o secretário da Educação


O governador Tarso Genro, em audiência com o secretário da Educação, José Clóvis Azevedo.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 10/01/2011


Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini


Governador Tarso Genro em audiência com o secretário Luiz Carlos Busato


O governador Tarso Genro, em audiência com o secretário de Obras Públicas, Irrigação e Desenvolvimento Urbano, Luiz Carlos Busato.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 10/01/2011


Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini


Governador Tarso Genro em audiência com o secretário Kalil Sehbe


O governador Tarso Genro, em audiência com o secretário de Esporte e Lazer, Kalil Sehbe.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 10/01/2011


Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini


Governador Tarso Genro em audiência com o secretário Cleber Cristiano Prodanov


O governador Tarso Genro, em audiência com o secretário da Ciência, Inovação e Desenvolvimento Tecnológico, Cleber Cristiano Prodanov.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 10/01/2011


Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini


Governador Tarso Genro em audiência o vice-Presidente da TAP Portugal


O governador Tarso Genro, em audiência com o vice-Presidente da TAP Portugal, Luiz da Gama Mór(E).
Local: Porto Alegre - RS
Data: 10/01/2011


Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini


Governador Tarso Genro em audiência com o prefeito de Passo Fundo


O governador Tarso Genro, em audiência com o prefeito de Passo Fundo, Airton Langaro Dipp.
Local: Porto Alegre - RS
Data: 10/01/2011


Foto: Caco Argemi / Palácio Piratini


Claudio Fernando Brayer Pereira é empossado como novo presidente do IRGA


O senhor Claudio Fernando Brayer Pereira, discursa durante a cerimônia de sua posse como novo presidente do Instituto Rio-Grandense do Arroz(IRGA).
Local: Porto Alegre - RS
Data: 10/01/2011


Foto: Vilmar da Rosa / Seapa

Coleguinhas


Toca o fone lá em casa perto da meia-noite da última segunda. Era o Serginho: pensei: morreu a Dilma...ou o Lula...

Não, pior: era Serginho me dizendo simplesmente que tinha recusado ir pro Palácio do Planalto trabalhar com a ministra Helena Chagas, cuidando de toda a verba de publicidade do Governo...

Fiquei quieto e na minha mente me veio apenas uma frase do senador Simon....

POBRE QUANDO ACHA DINHEIRO É FALSO....


Fui DORMIR tão pobre como passara o dia de segunda...

Pensei: poderia ter amanhecido muito mais alegre....


Histórias de la Ùndeze


LA MATINA QUE

EL DIAOL SE GHA

MOSTRA A FIORAVANTE CERVIERI....


( a manhã que o diabo apareceu pra Fioravante Cervieri...)


Filho de um agricultor, Fioravante Cervieri, tornou-se na primeira metade do século passado, o principal comerciante de Serafina. Tinha tudo nas suas mãos... formou uma cooperativa com 90 e tantos sócios...dizem que durante uma grande churrascada, ele deu muito vinho pros sócios e depois passou uma lista,quando os sócios assinaram um documento repassando as ações para ele...tudo isto é a língua afiada do povo que diz....

Mas uma manhã, conta a lenda, o diabo apareceu para o comerciante. Dentro de seu pequeno escritório, com pouco acesso - quem era chamado lá dentro era um privilegiado - ele tinha a agência do Banco Sul Brasileiro. Era o único banco que havia na região na época. Mas ficava dentro da sua sala, e o cofre ele próprio controlava...

Pois numa manhã, muito nublada e chuvosa, ouviu-se um grande grito dentro do escritório...Fioravante se viu frente a frente com o capeta que lhe apareceu abrindo o cofre e se mostrando,sedutor pra ele...

Ele deu um berro e os funcionários que ficavam na loja ouviram aquele grito e acorreram...Fioravante estava estirando em sua escrivaninha,apavorado...gritando...

El diaol...el diaol.....( o diabo....o diabo....)

E apontava pro cofre que os outros viam apenas fechado..

São testemunhas desta aparição o então estudante Egydio Chiarello( que depois virou prefeito do município) e a funcionária de balcão da loja Noema Charini, que já faleceu...

Em seguida, correram a chamar quem mais poderia ser pra enfrentar o diabo: O PADRE FRANCISCO LOLLATO, o vigário...

Lá correu o padre, mas sempre não acreditando muito na versão....

Quando chegou lá,dizem até hoje que havia um grande fedor de enxofre....

O padre benzeu a loja, os funcionários, foi até a cantina de vinho do Fioravante que ficava ao lado( ali onde até hoje,quando ela completa 90 anos, as formas da indústria ainda permanecem intactas...) e depois foi embora pra sacristia...

O boato correu na pequena vila...não tinha rádio, não tinha internet..não tinha nada, mas em menos de 3 dias la pequena Undeze inteira ouvira falar da aparição do diabo ao Fioravante...

Fui no ano passado até Rondinha, acompanhado pelo Mauro Rocha, conversar sobre vários assuntos de Serafina. Um deles era sobre a aparição do diabo. O então vigário, Padre Francisco, riu quando toquei neste assunto...
E apenas comentou:

- Foi um irmão dele, cujo nome começa com R( é o Reinaldo) que inventou esta história....

Mas o padre, que vive ali em Rondinha, não quis me dizer se ele benzeu ou não os domínios do Fioravante.

Em toda a região o assunto se espalhou...tanto que o dono do boteco onde tomo minhas cachaças de vez em quando, aqui na Duque de Caxias, é um senhor de mais de 80 antos, de Vila Maria...E estes dias lhe lembrei este assunto e ele riu baixinho, lembrou do fato, ou seja, os mais antigos ainda se lembram do fato...

oS FILHOS desdenham deste fato. A filha Terezinha, que vive em Porto Alegre, diz apenas:
- Não viu o diabo coisa nenhuma....
Já o filho Ewaldo Carlos Cervieri, que mora em Serafina e que faz seu " trabalho" diário nos fundos da lotérica Cervieri, da filha Marina, debocha:
- Eu sempre quis ver o diabo e ele nunca me apareceu, diz, debo chado....

Em Serafina, apenas os mais antigos lembram desta lenda....mas do Fioravante muitos lembram..Meus primos tem uma loja de tinta no prédio onde Fioravante imperava em Serafina. Eles apenas ouvem os sapatos da filha BI(Rosa Maria) de Fioravante, que mora na parte superior...de diabo, eles nunca ouviram falar...

Mas volta e meia, passa alguém mais antigo na frente da loja e estes dias um deles ouviu um senhor dizendo:
- A mi me viem su el piel de oca quando passo coa( EU FICO TODO ARREPIADO QUANDO PASSO AQUI)

E que o jogo com o Fioravante era brabo: ele tinha sempre a palavra final e era ele que fazia os preços e as contas..e geralmente a seu favor...

Hoje o túmulo no cemitério de Serafina,onde jazem os restos mortais de Fiorvante - morto em 1973 no Hospital Moinhos de Vento em Porto Alegre, de um câncer - não tem nem seu nome, apesar de ser de mármore. Nem sua assinatura que ficou lá durante anos. Quem é de fora, não tem como localizá-lo...

Outro dia eu conto o porque disto....

Eta povo falador....


De volta aos pagos


Depois de umas férias em "Santa" com a companhia da mãe, a vereadora Juliana Brizola (PDT) está de volta a Porto.

No dia 31.01 ela assume seu mandato no legislativo estadual....


Memória da Imprensa


Na volta, Liotto perdeu as

estribeiras e deu uns bifes

na secretária


Era no fim da década de 1960 e o presidente Arthur da Costa e Silva mandava no país.Temos da Redentora. João Carlos Terlera trabalhava na Farroupilha e foi cobrir a ida do presidente Costa e Silva a sua terra Natal, Taquari, onde haveria inaugurações....

Prá lá também seguiu o chefe da imprensa do Palácio Piratini, Liotto...acompanhado de sua secretária....

Tudo transcorreu dentro dos conformes em Taquari, solenidades discursos e depois sempre o tradicional churrasco...

Liotto tomou umas qui outras no almoço....


Na volta, discutiu com a secretária e como estava mamado,deu uns bifes na mulher que ia na parte da frente do carro...

Quando chegou em Porto Alegre, Terlera não sabia de nada e foi fazer seu trabalho normal.

Só que aí ficou sabendo do sururu que tinha dado na viagem de volta....e foi até o Palácio Piratini pra se informar melhor....

Memória da Imprensa


Na volta, Liotto perdeu as

estribeiras e deu uns bifes

na secretária


Era no fim da década de 1960 e o presidente Arthur da Costa e Silva mandava no país.Tempos da Redentora. João Carlos Terlera trabalhava na Farroupilha e foi cobrir a ida do presidente Costa e Silva a sua terra Natal, Taquari, onde haveria inaugurações....

Prá lá também seguiu o chefe da imprensa do Palácio Piratini, Liotto...acompanhado de sua secretária....

Tudo transcorreu dentro dos conformes em Taquari, solenidades discursos e depois sempre o tradicional churrasco...

Liotto tomou umas qui outras no almoço....


Na volta, discutiu com a secretária e como estava mamado,deu uns bifes na mulher que ia na parte da frente do carro...

Quando chegou em Porto Alegre, Terlera não sabia de nada e foi fazer seu trabalho normal.

Só que aí ficou sabendo do sururu que tinha dado na viagem de volta....e foi até o Palácio Piratini pra se informar melhor....

Bares que viraram lenda

Pelo engenheiro Saul Gil Cardoso,

de Floripa!


O MA GRIFFE

o MA GRIFFE ficava na avenida Bento Gonçalves e conseguia aliar as qualidades do ambiente aconchegante ,consumação acessível e " plantel" de primeira linha,tudo isto creditável à competência gerencial da simpática CARLA , uma coroa dotada com " la physique du rôle" para a função.Fato notável ocorreu no ano em que a prefeitura de Porto Alegre ( talvez tenha sido à época do segundo mandato de Loureiro da Silva) resolveu promover um Baile Municipal de Carnaval,ao qual compareceram as "pupilas" da Carla produzidas a caráter,causando estrondoso sucesso.
Creio até que saiu fotografia delas na capa de uma revista encartada em jornal de Porto Alegre. No MA GRIFFE não tocava conjunto, o som provinha de discos reproduzidos em alta fidelidade, que apresentavam os boleros obrigatórios do período, com d estaque para o equatoriano Julio Jaramillo, cantando Nuestro Juramento, música que entre alguns amigos apelidados de "Hino do MA GRIFFE"

Por Saul Gil Cardoso, engenheiro.


QUE SE ABRAM TODOS OS ARQUIVOS E TODAS AS MEMÓRIAS


Por Carlos Chagas

Vale a máxima que por 25 anos, antes de aposentar-me, transmiti a meus alunos de Ética e de História da Imprensa, na UNB, até referida em seu discurso de posse por uma singular aluna tornada ministra do governo Dilma: “o mundo não está dividido entre mocinhos e bandidos”. Todos nós, em maior ou menor grau, temos as qualidades e os defeitos dos personagens do faroeste, ainda que certas figuras possam caracterizar-se muito mais como bandidos do que como mocinhos.

Feito o preâmbulo, o principal: mais do que necessária, torna-se imprescindível a aprovação do projeto da Comissão da Verdade, em tramitação na Câmara, capaz de permitir a identificação dos agentes do poder público, civis e militares, empenhados em práticas de tortura e de assassinatos, nos anos de chumbo do regime ditatorial. Ainda que a punição tenha se tornado impossível pela Lei de Anistia e até pela prescrição penal, importa que sejam identificados. É necessário pagarem assim o preço do inominável abuso de poder demonstrado naquele período. Em especial se admitirem reconhecer que vinha de cima a permissão para o horror, de preferência com nomes e datas, tanto dos responsáveis maiores quanto das indigitadas vítimas. Aliás, é farta a literatura a respeito, restando saber o que fizeram com parte dos assassinados, como resgate para suas famílias.

Há, no entanto, o reverso da medalha. Por que não identificar quantos se empenharam na guerra suja praticando violências do tipo “justiçamento”, como chamavam. Ou que mataram sentinelas, soldados, seguranças, guardas de bancos, agentes da lei, empresários e sucedâneos? Aqueles que assaltaram, roubaram e pretendiam instaurar uma ditadura igual à que combatiam também precisam ser identificados. É insuficiente atribuir-lhes apenas motivações heróicas e ideais de juventude, mesmo sabendo-se que o lado de lá ganha de goleada em número de atrocidades, ainda mais porque encobertas pelo manto de uma falsa legalidade então vigente.

Claro que, no