foto de Marcos Eifler


"Blog de cotidiano, fofocas, informação e entretenimento"


 

 

Olides, Tu falou algo sobre a legalidade, no blog e resolvi escrever algum,a coisa. Me lembrei do túneis... O que achou? Um abraço. Gelson .

LEGALIDADE: OS MISTÉRIOS DOS TÚNEIS DO PALÁCIO PIRATINI

Há pelo menos um século, discute-se sobre a existência dos túneis no Palácio Piratini. Hoje, tem-se certeza de que realmente existem: o que não se sabe ainda é quem os construiu. Os túneis seriam um meio de fuga caso o Piratini fosse bombardeado.

 

De Buenos Aires
Gelson Farias

 

 

Existem dois túneis construídos juntos ao Palácio Piratini tem cerca de dois metros de altura e um metro de largura na parte mais larga e menos de cem metros de comprimento. Eles começam e terminam dentro do pátio do Palácio, mas a extensão das histórias ligadas a eles é bem maior. Se for folclore ou lenda, a questão foi sempre um mistério. A história dessas galerias ou túneis, que diziam se espalharem ao longo do subterrâneo, onde estão plantados o Palácio Piratini, a Catedral, o Arquivo Público e milhares de prédios, uns antigos e decadentes, outros modernos, contam muitas histórias. O túnel foi construído com alguns respiradouros em canos de ferro rebitados, com cerca de 60 cm de diâmetro, e outro cano, de 10 cm de diâmetro, que se estende por toda a extensão, que liga o Arquivo Público ao Palácio Piratini.

É certo que eles existem, estão lá e tiveram sua utilidade de qualquer modo, sigilosa ou não. Hoje já não é mais possível desconhecer sua existência. Na época da legalidade, o governador Leonel Brizola, sabia da existência destes túneis e poderia usa-los, em uma possível fuga, caso o palácio Piratini fosse realmente bombardeado por aviões da Força Aérea Brasileira. Hoje, fechados com grades de ferro, e cadeados, o túnel aparentemente é bastante largo, por onde naturalmente poderiam caminhar duas pessoas lado a lado. Sua profundidade média e de 50 metros abaixo do solo, por isso justifica sua entrada aparente no pátio do Arquivo Público, que foi construído no desnível do terreno entre a da Praça Marechal Deodoro e o pátio do Palácio Piratini.



DESCOBERTA


Há mais de cem anos, quando os operários da Companhia Hidráulica Porto-Alegrense construíram uma enorme cisterna para depósito de água na Praça Marechal Deodoro, devem ter encontrado uma das bocas do tal túnel, fechada com a própria parede do referido reservatório subterrâneo.  No início do século 20, quando os franceses começaram a abrir os profundos alicerces do Palácio Piratini, deparou-se com um enorme túnel que se dirigia em sentido norte e, a seguir, com escadarias de velhos tijolos enveredando rumo ao sul. O mesmo aconteceu com a construção do Arquivo Público, pois o portão de entrada para umas dessas galerias encontra-se ao lado do primeiro pavilhão, construído em 1910.


O Governador falava ao povo pela Rádio. Os discursos de Brizola eram transmitidos a partir de um estúdio montado no porão do palácio. Em ondas curtas, a legalidade alcançava ouvintes em outros estados e mobilizava a população.


Em 27 de Agosto Brizola faz o seguinte discurso:


“O Governo do Estado do Rio Grande do Sul cumpre o dever de assumir o papel que lhe cabe nesta hora grave da vida do País”. Cumpre-nos reafirmar nossa inalterável posição ao lado da legalidade constitucional. Não pactuaremos com golpes ou violências contra a ordem constitucional e contra as liberdades públicas. Se o atual regime não satisfaz, em muitos de seus aspectos, desejamos é o seu aprimoramento e não sua supressão, o que representaria uma regressão e o obscurantismo.


Em 28 de agosto, a situação ficou tensa, sob a ameaça de ataque dos militares que não cediam na tentativa de golpe, Brizola aquartelou-se no Palácio Piratini, o movimento resistiria ao poder da força em nome do poder da lei. O Governador distribuiu armas à população e chamou a todos a resistir a tentativa de intimidação. Milhares de pessoas foram às ruas para garantir a posse de Jango.

Em 1930, quando se começou a rasgar a velha Rua Paranhos para a construção do viaduto Otavio Rocha, na atual Avenida Borges de Medeiros, uma turma de trabalhadores, ao realizar uma escavação maior, observou fenda no subsolo que se parecia com buraco escuro. A prefeitura foi informada do caso e tomou a simples precaução de fechar a fresta. Pouco mais de uma década depois, o episódio repetiu-se, quando Loureiro da Silva mandou abrir a atual Avenida Senador Salgado Filho. Também na época, o acontecimento não produziu maior curiosidade. Entretanto, há poucos anos, quando começaram as escavações para a fundação dos alicerces do Palácio Legislativo, o assunto do túnel emergiu novamente à luz. Ao ser dinamitado, uma das paredes da antiga Hidráulica Porto Alegrense, que oferecia resistência às referidas fundações, deparou-se com enorme abertura da galeria subterrânea, à luz do dia real e palpável. Ali estava a boca do túnel, provavelmente truncado com as construções das primitivas obras do reservatório das águas da cidade, que agora passavam de lenda e mistério à história. Há versões sobre as origens dos túneis. Uma delas é que teria sido construído, em 1773, pelo governador José Marcelino de Figueiredo, para que as autoridades pudessem fugir de eventuais inimigos. Dizem ainda foi construído pelos farrapos, quando suas forças ocuparam a cidade.


Em 29 de Agosto, o governo dos militares chegou a programar um ataque com aviões da FAB ao Palácio Piratini. Era ordem para matar Brizola e todos os que estivessem com ele. No entanto, o ataque foi sabotado pelo próprio pessoal de controle das forças armadas.



Há pelo menos um século, discute-se sobre a existência de galerias subterrâneas no Palácio Piratini. Hoje, tem-se certeza de que realmente existem: o que não se sabe ainda é quem os construiu. Existe uma pesquisa publicada a respeito do assunto, referindo que possivelmente os túneis existiam desde 1836, época da Revolução Farroupilha. Conta à história que um soldado trouxe comentou a existência dos túneis através de uma carta encontrada em uma das entradas que levava a um subterrâneo. A carta teria sido escrita por Tito Livio Zambecari, um dos intelectuais da Revolução Farroupilha. Junto a ela, havia um mapa que descrevia as diversas entradas e múltiplas galerias do túnel. A maior passava pelo Palácio Governo em direção a quatro lugares diferentes: o primeiro fica a oeste, volta da Usina do Gasômetro; o segundo, a leste, Praça Raul Pilla; o terceiro, ao sul, na Fernando Machado, e outro ao norte, que sai no Arquivo Publico do Estado (em direção ao Cais do Porto).


 

 

 

 

 

 

UM VERDADEIRO OASIS...
A mexicana, Haydee Navarra desfila peladinha na revista “EXTREMO” de Agosto, aqui da argentina...

 

 

Vice-Presidente do Banrisul em Serafina Corrêa

O Vice-Presidente do Banrisul, Flavio Luiz Lammel, esteve em Serafina
Corrêa na quinta-feira, 29 de Agosto de 2013. O encontro contou com a
presença do Prefeito Municipal, Ademir Antônio Presotto, do Prefeito
de Montauri, Marcelo Boff, do Prefeito de União da Serra, Mateus
Cenci, demais autoridades, bancários, lideranças e a comunidade
serafinense no Clube Social e Cultural Gaúcho.
Durante a reunião, autoridades serafinenses entregaram ao
Vice-Presidente do Banrisul pedido de apoio à entidade para a obra do
Centro de Convivência do Idoso na Capela Santa Ana, em Serafina
Corrêa, bem como projeto para auxílio à APAE do município. O encontro
foi um importante momento de integração, buscando fortalecer parcerias
para o bem das comunidades.

 

 

 

Destaque: primeira imagem

Série Conhecer Para Preservar: Chá-de-bugre

Nome científico: Casearia sylvestris Sw.
Família: Salicaceae
Origem: nativa do Brasil e do Rio Grande do Sul.
Onde pode ser encontrada em Serafina Corrêa: Via Vivaldi.
Características: árvore de pequeno porte, ornamental pela folhagem e 
belíssima floração, com pequeninas flores de cor creme agrupadas e 
exalando um agradável perfume de mel. A aparência geral da planta, a 
disposição e cor dos frutos lembram um cafeeiro, fazendo com que o 
chá-de-bugre também seja conhecido como cafezinho-do-mato.
Não deve ser confundido com bugre (Lithraea brasiliensis), pois não 
causa alergias, apenas tem o nome popular parecido.

 

 

 

Destaque: primeira imagem

Série Conhecer Para Preservar: Chá-de-bugre

Nome científico: Casearia sylvestris Sw.
Família: Salicaceae
Origem: nativa do Brasil e do Rio Grande do Sul.
Onde pode ser encontrada em Serafina Corrêa: Via Vivaldi.
Características: árvore de pequeno porte, ornamental pela folhagem e 
belíssima floração, com pequeninas flores de cor creme agrupadas e 
exalando um agradável perfume de mel. A aparência geral da planta, a 
disposição e cor dos frutos lembram um cafeeiro, fazendo com que o 
chá-de-bugre também seja conhecido como cafezinho-do-mato.
Não deve ser confundido com bugre (Lithraea brasiliensis), pois não 
causa alergias, apenas tem o nome popular parecido.

 

 

 


PROGRAMAÇÃO CULTURAL DO FIM DE SEMANA NA EXPOINTER

A programação cultural do último final de semana da Expointer 2013 promete ser uma grande festa, com espetáculos de música e dança dos mais variados estilos. Uma das atrações é a apresentação da trupe circense ‘Cia Ondina e Tufoni e Tribolê’’. O grupo de artistas vai percorrer as ruas do parque, sempre interagindo com o público.

SÁBADO (31/08)
Palco Principal
16h - Cadica Cia de Dança - Respeitada pela crítica cultural e pelo público que assiste aos seus espetáculos, com mais de 20 anos de trajetória, participando de shows em festivais de folclore, congressos, feiras e outros eventos nas principais capitais do Brasil e no exterior. As atrações escolhidas por Cadica Cia de Dança para serem apresentadas no grande tablado da Expointer enfatizam o nosso folclore étnico e regional.
17h – Julio Saldanha
18h - Sperandires - Filhos da cidade de Osório, os músicos Adriana, Adriano e Cristian Sperandir formam uma família de artistas de grande talento. Sua versatilidade musical não se restringe aos limites geográficos de nosso estado. Em 2011, lançaram o disco Outono dos Sentidos, que resgata o choro, a bossa nova, o samba, o maracatu, maçambique, quicumbis, boizinhos e olarais. Esse disco rendeu a Adriana Sperandir à indicação de melhor intérprete na categoria de MPB no Prêmio Açorianos de música 2012. O grupo participou de diversos festivais de música pelo Estado e País.
19h - Ernesto Fagundes - Compositor, cantor e percussionista, Ernesto popularizou a utilização do Bombo Legüero na música regional do nosso Estado. Com esse instrumento andino, soube construir, harmoniosamente, trocas e intercâmbios da nossa música com o folclore argentino, tendo por referência a grande intérprete Mercedes Sosa. Sua apresentação costura composições nativistas, milongas, chacareras e chamamés, do canto popular do Conesul ao regionalismo rio-grandense.

Estande FIGTF

15h - Alexandre Brunetto e Vitrine Gaúcha - Natural de Lajeado, é um dos músicos mais conhecidos no universo folclórico e das tradições de nosso Estado. Com passagens destacadas por festivais como ENART e Festival de Folclore de Olímpia em São Paulo. Com 20 anos de carreira e um CD lançado, Brunetto atua com destaque nos musicais das invernadas artísticas dos CTGs Tiarayú, Aldeia dos Anjos e Lanceiros da Zona Sul. Nos festivais teve destacada participação no Canto da Lagoa de Encantado. Comandado pelo coreógrafo Fernando Espíndola, o Vitrine Gaúcha é o grupo de danças que, acompanhado pelo do instrumental de Brunetto, levará as danças tradicionais gaúchas ao público da Expointer.


Praça Central

14h – Super Banda Real – É um dos mais antigos grupos musicais do Rio Grande do Sul, criado em 1892, na cidade de Nova Petrópolis. Já lançou 13 CDs. A banda tem como foco a música alemã e seu principal ramo de atuação são os bailes de kerb, chopp e Oktoberfests, garantindo, dentro do cenário musical, a visualização e reconhecimento em todo sul do Brasil.

15h – Baile dos Anastácio -

DOMINGO (01/09)

Palco Principal

15h – Dança Alemã Schützenhaus Tanzgruppe - Criado em 1993, o grupo é um dos orgulhos da cidade de Nova Petrópolis. Oriundos da Sociedade Cultural Tiro ao Alvo, escolheram os trajes típicos da região de seus antepassados: Áustria, Boehmia e Floresta Negra. Por esta decisão, os trajes diferem-se uns dos outros e transmitem através de seus tecidos e cores as tradições e lembranças das terras distantes, conhecidas entre os imigrantes como Heimatland. O primeiro casal de professores e maiores incentivadores da criação do grupo de danças foi Ademir e Cintia Reisdoerfer. As principais danças ensinadas foram as germânicas para casados.

16h – Demétrio Xavier e Carlos Paravís –

17h – O Cancioneiro - Espetáculo musical preparado por Jucelino Vieira da Conceição é uma homenagem ao trovador e cantor regionalista Gildo de Freitas, morto em 1983. O show perpassa uma seleção de composições produzidas por Gildo e canções da autoria de Jucelino. O Cancioneiro é um recorte histórico significativo da música regional produzida no nosso Estado, atualizando para o público esse estilo regionalista de cantar muito comum nos anos 60 e 70.

18h - Mas Bah - Formado por Gustavo Brodinho, Jacson Jaques, André Machado, Rafael Martins e Fernanda Fernandes, Mas Bah revive a tradição dos grupos vocais gaúchos. Comparado ao Grupo Almôndegas pelo crítico musical Juarez Fonseca, lançou seu primeiro CD e DVD em 2012, ano em que, também, se apresentou na França e Suíça, além de ser o único representante brasileiro no Festival de Folclore da cidade de El Trébol, Província de Santa Fé na Argentina. Além de ser respeitado pela crítica cultural do Estado, o grupo recria os clássicos do cancioneiro gaúcho com uma linguagem moderna e universal, reaproximando o público jovem de uma música regional gaúcha diferenciada, com toques de música popular brasileira.
19h – Osvaldir e Carlos Magrão – Iniciaram a trajetória artística na década de 1980 e continuam fazendo sucesso, popularizando a música “Querência Amada” do compositor e cantor regionalista Teixerinha, além de outras tantas composições regionais do sul do país. A dupla tem atuação mais densa na região de Passo Fundo, mas vem realizando seus espetáculos em todo o território nacional.

Estande FIGTF

15h - Alexandre Brunetto e Vitrine Gaúcha - Natural de Lajeado, é um dos músicos mais conhecidos no universo folclórico e das tradições de nosso Estado. Com passagens destacadas por festivais como ENART e Festival de Folclore de Olímpia em São Paulo. Com 20 anos de carreira e um CD lançado, Brunetto atua com destaque nos musicais das invernadas artísticas dos CTGs Tiarayú, Aldeia dos Anjos e Lanceiros da Zona Sul. Nos festivais teve destacada participação no Canto da Lagoa de Encantado. Comandado pelo coreógrafo Fernando Espíndola, o Vitrine Gaúcha é o grupo de danças que, acompanhado pelo do instrumental de Brunetto, levará as danças tradicionais gaúchas ao público da Expointer.

Praça Central

14h – Cia Ondina e Tufoni e Tribolê – Circo e Cortejo - Trupe Circense realizará um cortejo onde irá interagir com os visitantes, tocar marchinhas carnavalescas tradicionais e também alguns temas gaudérios do folclore gaúcho. O trajeto finalizará na praça, com uma grande “Roda Circense”, com apresentação de números de acrobacia de solo, malabarismo, trapézio, sapateado, intercalados com números cômicos dos palhaços Ondina & Tufoni. Um dos pontos altos do espetáculo é o Concurso Gre-Nal de Chula para completar a diversão dos participantes da feira. A Trupe Circense é formada por um coletivo de artistas envolvidos com as artes circenses e teatrais do RS

Foto de Rita Escobar: Trupe circense no site http://www.igtf.rs.gov.br/wp-content/uploads/2013/08/circo.jpg

Rita Escobar – Imprensa FIGTF – 51 9327.5434 – imprensa-igtf@sedac.rs.gov.br

 

 

 

O GAUCHÃO DE SÃO BORJA!

domingo de tarde, peguei um gauchão de SB na frente do Mausoleu de Getulio

 

 

 

OS OSSOS DO GETULIO

 

Ibere Teixeira, que já tem um livro com este nome. propos na seção da CMSB do dia 24.08 que os ossos de Getulio voltem da Praça XV de Novembro de novo pro mausoleu da familia no cemitério jardim da Paz. ao seu lado, o sobrinho neto de Getulio, é de os ossos de Getulio devem ficar no mausoleu.

 

O Mausoleu feito pra guardar os ossos de Getulio foi pago pela Assembléia Legislativa no valor de 50 mil reais.

 

O monumento foi feito pelo Oscar Niemeyer, numa negociação do Vieirinha da Cunha.

 

Fazia muito frio no domingo, dia 25.8 quando fiz estas fotos

 

Uma delas é de um típico gaúcho de SB na frente do monumento. O Outro sou eu, saindo da missa!

 

 

 

 

MORTE DE VALTER GOMES PINTO!

Comprei o Pioneiro hoje pra guardar porque sabia que teria muito material do seo Valter.

E gostei deste artitgo.não conheço o secco, mas acho que seu depoimento é legal.

 

 

 

Coleguinhas


o Pioneiro foi ' feliz' nesta chamda....

tirou do artigo do secco dentro mas pegou bem a coisa!

 

 

 


 

 

 

 

Invito dela Conferensa Líbera dela Léngoa Talian a Ipumirin - SC

OFÍSSIO Nº 42

I N V I T O

CARI AMICI,

In 14/07/2013, gavemo fato quà a Serafina Corrêa – RS, la nostra II CONFERÊNCIA LIVRE DA LINGUA TALIAN – RS (II Conferensa Lìbera Dela Léngoa Talian Del Rio Grande Del Sul – Brasil). Adesso semo drio far el secondo invito, a tuti quanti, par participar dela CONFERÊNCIA LIVRE DO TALIAN – SC (Conferesa Lìbera del Talian de Santa Catarina – Brasil) che sucede nel paese de Ipumirin, giorno 25/08/2013, doménega che vien.
Noantri saremo là, perche ze una oportunità dìspar de veder i amici e anca de fortificar la nostra vera léngoa. Anesso a questo, la programassion.
Dopo questo incontro de Ipumirin, ste atenti che ve rimeteremo la conclusion dela Conferensa de Serafina.
Un gran strucon e chi che pol rivar al sabo meio ancora, perche ze una bona oportunità de discorer con tuti quanti intel Albergo Pequeno Vale(49.3438.1522).


Dr. Paulo Massolini
Presidente

 

 

 

 

Bom dia, Olide, Tudo bem/ Aqui tempo bom com sol. Sem previsão por ora, de chuva... Un abrazo . Gelson

1945: A PRIMEIRA EDIÇÃO DO CLARÍN

               Exatamente 68 anos atrás, veio à primeira edição do jornal.


De Buenos Aires

 Gelson Farias


Sem dúvida, 1945 foi um ano com muito peso na história do mundo. O fim da Segunda Guerra Mundial, as mudanças políticas que resultaram e a estreia de energia atômica, com Hiroshima e Nagasaki como pano de fundo. Mas o que aconteceu na Argentina, no de 1945, o mesmo ano em que o Clarín, começou a sua própria história?

O mundo fervilhava quando o jornal argentino começava a circular pelo país. O governo Edelmiro Farrel tinha declarado guerra ao Japão e Alemanha. Até então, a Argentina tinha sido neutra no conflito. Mas a execução de Benito Mussolini na Itália e morte de Adolf Hitler. Mas, além desses eventos importantes na vida diária da Argentina outras questões seriam refletidas na primeira edição. Foi notícia: Por exemplo. O touro Aberdeen Angus campeão superando em 185 mil pesos, a Loteria Nacional.  01 de outubro seria o empate para a classe de 1925  com 20 anos de idade que tinham de cumprir o serviço militar obrigatório. No dia 3 de setembro, no Teatro Argentino, Assembleia Nacional da Mulher se reunirá para avaliar a situação do sufrágio feminino. Isso aconteceu após o surgimento do peronismo (movimento popular 17 de outubro) que teve a influência sobre o assunto de Eva Duarte de Perón.

Nas páginas de Polícia destacou-se um incêndio no restaurante Diagonal Norte e 600, local onde os bombeiros tiveram que lutar duas horas em meio da noite. E também anunciou a prisão em Santa Fe de um jovem uruguaio, 24 anos, acusado de roubar dois pneus de um carro na garagem onde trabalhava. E a informação curiosa anunciou que, durante outubro e novembro, o Estado Merchant Fleet mente do Canadá para plantar batatas no país. No jornal todo era de tensão. Ele já tinha começado o seu caminho caricatura Divito intitulado como "O alter ego do Dr. Merengue", um personagem discreto e formal pensava o contrário do que agir. E lá estavam as colunas de Luis Cane e Carlos Warnes. Em Entretenimento, anunciou uma nota para "bataclana estrela e atriz " chamada Tita Merello.

É claro que o tango viveu sua década de ouro, nos anos 20 e 30. Assim, em meados da década de 40 tinham orquestras e cantores que estavam fazendo história. Entre eles estavam Floreal Ruiz Aníbal Troilo, Osvaldo Pugliese com Alberto Morán e Roberto Chanel, Angel D'Agostino, Angel Vargas e Horacio Demare, Lucio Quintana, para citar apenas alguns. Enrique Santos Discépolo também estreou sua "Canção do Desespero" e Francisco Canaro, juntamente com um jovem pianista chamado Mariano Mores,  compositor de "Adiós pampa mia", com letra de Ivo Pelay.

No mundo dos esportes, futebol e boxe monopoliza a atenção de milhares de argentinos. O Turismo Carretera foi suspenso desde 1941 pela guerra e só será retomada em 1947. Mas em 1945 ele desenvolveu o XV AFA profissional torneio, que teria em dezembro Angel Labruna campeão com 25 gols, no máximo "gunner". Na lista, Waldino Aguirre (Rosario Central), Luciano Agnolin (Atlanta), Arsenio Erico (Independente) e Mario Boye (Boca). Nesse torneio, teriam algumas equipes interessantes com partidas na cidade de Rosario. Em 27 de julho, o Tribunal de Penas da AFA, suspende por quatro partidas  o  Newell no jogo contra o Independiente. E Rosario Central sofrer duas surras principais no campenonato: Independiente (10-2) e Hurricane (10-4). O maior vencedor do campeonato argentino, o River,  foi o primeiro a chegar a elite.  

Naquele ano, um potro famoso aparecer. No Haras Chapadmalal nascido Penny Post. Son of Enchantment, o cavalo que estreia em 20 de junho. Mas, no Gran Premio Carlos Pellegrini, 1945 seria outra figura: o nome do cavalo era Philo, pilotado um uruguaio conhecido como Irineu Leguisamo. Uma curiosidade: alguns meses antes, também no Uruguai, nascido Vilmar Sanguinetti, outro jóquei que era para ser contido em território argentino. No boxe começou a se Pascual Perez, que alguns anos mais tarde é o primeiro campeão do mundo a ter a Argentina. Mas, em 1945, há  outras figura que estreia no Luna Park para milhares de pessoas. Era 7 de dezembro. Seu nome era José María Gatica.

Em 1945, Jorge Luis Borges recebeu o Prêmio de Honra da Sociedade de Escritores e Ernesto Argentina sábado publicou "One and the Universe", um livro de ensaios. Sessenta e oito anos depois, ambos ainda estão vivos na história literária do país e do mundo.




 

 

 

 

roteiro pra quem vai a são borja

dois museus

 

do Jango(aberto,sempre,até aos domingos) e do Getulio, no momento fechado, mas o acervo está num quartel e pode ser visitado)

 

OS CABARES DE SÃO BORJA

 

pela lista dos entendidos, ai vai:

1) ARTEMIS( NO BAIRRO PIRAHY

 

2) Gordo da Zenit

 

3) Marcia

 

4) Soninha

 

5) Tia Deise

 

6) Cabeça de Ovelha(parece que já não existe)

 

7) Klaus Bier

 

 

8)- Claudio( este fica em Sanbto Thome, das castelhanas)

 

9) Sandokan

 

RADIOS DE SÃO BORJA

 

bUTUI fm DO iBARRO rODRIGUES, QUE FOI NO PASSADO REPORTER ESPORTIVO

 

Lider do João Paulo Brum

 

Fronteira FM e Cultura AM do grupo Andres, também donos da FSB.

 

 

HOTEIS DE SÃO BORJA

 

eXECUTIVO( NO CENTRO)

EXECUTIVO pARK HOTEL ( NA RODOVIA)

 

AL MANARA

 

oBINO(ANTIGO cHARRUA)

 

vILLAGE hOTEL

 

iTAIPU

 

vIVA vIDA

 

bRASIL, pAMPA, rIO E gUILLE

 

 

 

 


Abre o blog do Marco Aurélio Mello e lê o post "Atenção, tem um tarado na redação".
Aqui vai o link.
 
 

 

 

 

a morte de valter gomes pinto

 

1) desde fevereiro que vinha ' ruinzinho"

 

2) a catedral de caxias do sul estava lotada na missa de corpo presente.

 

3)omelhor titulo que vi foi do pioneiro: o embaixador de caxias do sul!

 

 

 

Coleguinhas

alguns estao tirando a barriga da miséria na expointer, nesta semana!

*

Jornal da Onze, meu novo jornal, sai com o numero dois. estou entregando ele este findi em serafina.

materia principal: uma grande enchete de 1992.

*

Serginho Ros que quase bateu as botas, está em casa...

*

 

 

 


OSSADA DO JANGO

Juremir Machado ligou a Letier Vivian, da Juventude do PDT dizendo que vai a SB lançar o livro do Jango.

Deve ser pelos dias que vão levar os ossos pra SP!

 

 

 

Olides. Aqui, frio e chuva fina, agora à noite. E ai, meu amigo, muito frio e chuva, lia na zero.com. hoje... Até neve caiu? Um abraço Gelson.

LINHA INTERNACIONAL DA DATA         

             O fuso horário que deixa a gente um pouco zonzo





De Buenos Aires

 Gelson Farias





A viagem até o outro lado do mundo é longa; chega-se a cruzar a Linha Internacional da Data. Trata-se de uma linha imaginária, próxima à Oceania, que corta o planeta de um polo ao outro e regula a mudança dos dias. Mas é o fuso horário que deixa a gente um pouco zonzo: são nada menos que 15 horas de diferença! Saímos do aeroporto de Ezeiza, às 3 horas da madrugada do dia 7.  Por causa do fuso horário foi anoitecendo.  Em seguida, olhei pra janela e vi que o sol ia nascer. Foi uma das coisas mais extraordinárias que eu já vi na minha vida.


        Foto Rchael Farias


Todos os fusos horários são definidos em relação ao Tempo Universal Coordenado (UTC), o fuso horário que contém Londres quando esta cidade não está no horário de verão onde se localiza o meridiano de Greenwich, o qual divide o fuso horário. É o sucessor do Tempo Médio de Greenwich (Greenwich Mean Time), cuja sigla é GMT. A nova denominação foi cunhada para eliminar a inclusão de uma localização específica num padrão internacional, assim como para basear a medida do tempo nos padrões atômicos, mais do que nos celestes. Ao contrário do GMT, o UTC não se define pelo sol ou as estrelas, mas é sim uma medida derivada do Tempo Atômico Internacional (TAI). Devido ao fato do tempo de rotação da Terra oscilar em relação ao tempo atômico, o UTC sincroniza-se com o dia e a noite de UT1, ao que se soma ou subtrai segundos de salto (leap seconds) quanto necessário.

Os segundos de salto são definidos, por acordos internacionais, para o final de julho ou de dezembro como primeira opção e para os finais de março ou setembro como segunda opção. Até hoje somente julho e dezembro foram escolhidos como meses para ocorrer um segundo de salto. A entrada em circulação dos segundos de salto é determinada pelo Serviço Internacional de Sistemas de Referência e Rotação da Terra (IERS), com base nas suas medições da rotação da terra. No uso informal, quando frações de segundo não são importantes, o GMT pode ser considerado equivalente ao UTC. Em contextos mais técnicos é geralmente evitado o uso de "GMT"

De acordo com a Flight Safety Fondation, a fadiga e a sonolência nas tripulações têm três causas principais. Provavelmente, a mais conhecida seja a ruptura do relógio biológico, tanto nas funções físicas, quanto nas psicológicas, o que produz o chamado efeito jet lag.
Esse efeito atinge tanto a parte mental, quanto a física e emocional dos indivíduos. Provocam sintomas como desorientação, insônia, fadiga e ansiedade. O relógio biológico tem ciclos que chegam a mais de 24 horas, o que explica que é mais fácil atrasar o relógio que avançá-lo; isto quer dizer que quando os voos são para o Leste as adaptações ao fuso horário são mais difíceis que quando se dirigem ao Oeste. O nível de capacidade do corpo de estar alerta a qualquer emergência está claramente ligado a estes processos cronobiológicos, que têm clara influência no nível de respostas do ser humano aos estímulos que recebe.

Daqui se tira que a ruptura do relógio biológico produz uma queda na capacidade de alerta, tanto física como psíquica do piloto, diante de qualquer emergência. O corpo sofre os transtornos dos contínuos fusos horários nos voos transoceânicos, a fadiga é maior. A pessoa dorme mais profundamente se deitar quando a temperatura do corpo é maior, ao anoitecer e, dorme menos quando a temperatura é mais baixa, por volta das quatro da madrugada. Em termos operacionais, isto significa que frequentemente os pilotos das linhas de longo percurso não podem dormir quando o relógio biológico exige, nem ficar acordados durante o tempo que seu trabalho exige.




 

 

 

 

BRIZOLA E A EXPOINTER


FOI A ULTIMA VISITA QUE O EX-GOVERNADOR FEZ A EXPOINTER. MORRERIA NO ANO SEGUINTE!

 

 

 

Alunos da Educação no Campo visitam Expointer

As escolas da Educação no Campo estiveram terça-feira (27/08) na cidade de Esteio, região metropolitana de Porto Alegre, em visita à Expointer 2013, realizada no Parque de Exposições Assis Brasil. A iniciativa, foi da Secretaria Municipal de Educação, através do departamento pedagógico e com o apoio do prefeito Farelo Almeida, tendo como objetivo proporcionar aos alunos e professores das escolas do campo uma vivência diferenciada de suas rotinas.

Puderam visitar os stands e pavilhões da exposição, alunos das séries finais do ensino fundamental de escolas da zona rual do município. A intenção foi oportunizar a valorização da vida no campo, já que cada vez mais famílias abandonam essas áreas em busca de alternativas de trabalho e desenvolvimento nas cidades, grande parte das vezes sem muito preparo para uma disputa igualitária no mercado e diminuindo a mão de obra das zonas rurais.
Na Feira, os estudantes conheceram desde o alto maquinário agrícola até as novas propostas da economia solidária, alternativa cada vez mais presente e significativa na vida dos moradores e trabalhadores do campo. Segundo o site da Expointer, até o momento, apenas a agricultura familiar já movimentou cerca de R$ 1,5 milhão, o que dá uma dimensão da representatividade das atividades deste setor.
Segundo a secretária municipal de Educação, Maria Denise Lunardine do Amaral Cabral, a secretaria tem buscado novos rumos para o ensino através do departamento de Educação no Campo, coordenado atualmente pelos professores Catarina Mendonça e Peterson Ayres Cabelleira. Para a secretária, atividades como a visita à Expointer revelam para o aluno do campo, a importância do trabalho de suas famílias, integrantes de uma parcela essencial da produção e economia do país.
O retorno da viagem foi um termômetro de quanto os estudantes ficaram entusiasmados. Durante boa parte do trajeto, eles falaram com empolgação sobre os produtos, animais e outras atrações da feira. Antes de chegarem em São Borja, os estudantes cantaram o hino do Rio Grande do Sul e outras músicas nativistas, demonstrando apego por suas raízes. A atividade no entanto, não se encerrou com o retorno da viagem, os alunos ainda serão avaliados por seus professores e poderão repassar a experiência para outros colegas em suas escolas.
Foto:


 

 

 

 

LEGALIDADE

ESTAMOS EM PLENO ANIVESARIO DA LEGALIDADE, AQUELE MOVIMENTO DO BRIZOLA DE 61 E NINGUÉM DIZ NADA....

PARA MEUS DEZ LEITORES DE SÃO BORJA

digo mais. o que entregou praticamente tudo pro juremir fazer o livro do jango foi ibere athayde teixeira, um advogado criminalista, este sim que sabe coisas do trabalhismo em são borja.

o juremir se aquerenciou ao lado do cara, que passou os dados pra ele.

ibere vai escrever um livro sobre o jango, espero este pra comprar.

juremir depois do livro do jango pronto entregou os originais ao ibere que os leu. juremir queria saber se poderia ter processos. ibere disse que não.

 

 

 

 

 

CONFIRMADO

Neste domingo, dia 1º de setembro, será realizado o 1º ENCONTRO DE SOM 
E CARROS REBAIXADOS a partir das 10h no Largo da Secretaria Municipal 
de Indústria, Comércio e Turismo, em frente à Corsan em Serafina 
Corrêa. Inscrições no local com direito a Certificado e Camiseta de 
Participação. O evento será das 10h às 17h e contará com segurança, 
apoio da Brigada Militar e Polícia Rodoviária Estadual de Casca.

Informamos que a Rua Ipiranga, do Pórtico até a esquina da Guaracar 
Veículos estará fechada das 10h às 17h.

A Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo solicita a todos os 
participantes que tenham atenção no deslocamento à Serafina Corrêa, se 
for dirigir, não consumir bebidas alcoólicas, para assim termos um 
evento que proporcione um dia de lazer e entretenimento à Juventude da 
região.

Promoção da Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa, através da 
Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Departamentos 
da Juventude, de Esportes e Conselho Municipal de Esportes.

Informações: Fone (54) 3444-2166juventude@serafinacorrea.rs.gov.br 
ou esporte@serafinacorrea.rs.gov.br.

Participe do Encontro de Som e Carros Rebaixados em Serafina Corrêa 
neste domingo, 1º de Setembro, a partir das 10h.

 

 

 

 

Para meus dez leitores de são borja 
 
Olivio Dutra ligoupra dona celeste penalvo, que tem boas relações com ela. olivio foi no enterro de percy.
 
era ministro das cidades.
 
Ligou pra se solidarizar com o que está escrito sobre Percy no livro do Jango do Juremir.
 
Acontece que juremir ' chupou' aquelas informações da pagina 32 do seu livro de um depoimento do tal castelhano este que está preso.
a FSP já deu capa com o cara. como sempre os livros do juremir são um grande resenhão de tudo. ele falou do seu percy sem nem dar um telefonema a familia pra confirmar o que o tal castelhano disse. é probelma dele e de quem compra o livro. não meu.
 mais pra voces...
 
oilivio( o dutra) l igou pro juremir, que agora vai conhecer a familia. dia 17 de setembro parece que vai conhecer dona celeste.
 
que é enfima a viuva de percy penalvo, que , pelo que dizem - eu não li - ficou um pouco mal na história.
 
 
maS CONcluo aqui o que disse: não haverá processo de ninguém. não interessa. o juremir tem um puta espaço na record e ninguém e loko de brigar com ele.

 

 

 

 

 

Dromedário!

(não usa)

Acho que a Adriana Duval foi minha professora na Unisinos.
No livro da Carmen Miranda, do Ruy Castro, na bibliografia, ela é citada
como obra pesquisada.
A Adriana, se minha memória não falhar, é sobrinha do ator Alberto
Ruschel, do filme O Cangaceiro e do outro Ruschel, que fez a bela “Homens
de Preto”, do cancioneiro gaúcho. Ambos de Estrela, que a cidade ainda não
descobriu a profunda dimensão dos caras.
Tudo isto para te dizer que através dela, tenhas caldo para alguns
assuntos não são borjinos e nem serafinianos. O mundo é vasto. Na verdade,
é um Grande Guaporé, cercado de serafinenes por todos os lados.

Dom Balaustre Jr.
Paróco do Seminário de Leigos Apedeutas de Linha 11

 

drome´dario. acertastes na mosca, ela é neta do nilo rushell e pelo que vejo estásn bem informado. no minimo fostes no google. porque de encantado não pode sair tanto coisa boa.( a adriana é neta do nilo, aquela da rua da praia, ela asisna adriana ruschel duval.

(Olides canton, como não vou por o melhor post de tua vida. me lembrou o teu amigo augusto nunes que disse pro peninho: o teu email pra mim foi a unica coisa na vida que todos leram....isto quando do episódio aquele que todos nós esclarecidos sabemos, os demais não vale a pena explicar...(olides canton)

 

 

 

 

Olides,
Minha filha me enviou este material... Dá uma olhada, ok. dei uma penteada no texto, ok. Un abraço.Gelson.

PERCEPÇÕES...                      


Por Rachel Farias


 Às vezes eu fico imaginando que as outras pessoas pensam que somos um zero a esquerda. Com isso, elas tentam nos passar para trás. Aqui, no primeiro mundo, existem também os espertos. Falo isso, por que no aeroporto de Wellington, ocorreu uma grande confusão por causa da empresa aérea que nos levaria da Nova Zelândia para Sydney, Austrália. Ficamos por horas esperando o resultado. Bom que o meu pai agiu e depressa resolveu a situação. Com a minha ajuda, nas negociações, meu pai disse para um representante da companhia aérea, que iria sim entrar na justiça contra a empresa. Foi nessa hora que a situação mudou bem rápido de figura. Sabe aquela sensação de impotência? Era assim que estávamos naquele momento. Mais tarde, em minha poltrona, olhando pela janela do avião, me senti mais aliviada da tensão, afinal de contas, meu irmão adquiriu um pacote no mês de maio, para esta viagem. É lá de cima que percebemos que o mundo é muitíssimo maior do que imaginamos e que, afinal de contas a vida é bem maior que tudo isso.  



É por isso que tanta gente sonha em viajar o mundo inteiro, mas só quem passa um dissabor desses é que pensa duas vezes. Sabe por quê? As pessoas tem muito medo dessa sensação, de ser passados para trás como  idiotas, embora não o admitam. Ninguém gosta de se sentir como eu disse ai acima, impotente. Porem, de vez em quando é bom sentir essa sensação, sabe? É uma daquelas sensações engraçadas, que te trazem amargura e felicidade ao mesmo tempo. Vai fazer o que? O ser humano é assim. Fique bem esperto, nas viagens. Por que a única coisa que cai do céu é chuva.



É por isso que tanta gente sonha em viajar o mundo inteiro, mas só quem passa um dissabor desses é que pensa duas vezes. Sabe por quê? As pessoas tem muito medo dessa sensação, de ser passados para trás como  idiotas, embora não o admitam. Ninguém gosta de se sentir como eu disse ai acima, impotente. Porem, de vez em quando é bom sentir essa sensação, sabe? É uma daquelas sensações engraçadas, que te trazem amargura e felicidade ao mesmo tempo. Vai fazer o que? O ser humano é assim. Fique bem esperto, nas viagens. Por que a única coisa que cai do céu é chuva.



 

 

 

FAXINA NO SINDICATO DOS JORNALISTAS

 

O SIMAS QUE ASSUMIU O SINDICATO MANDOU MANDAR PRO LIXO TODOS OS MÓVEIS VELHOS QUE ESTAVAM LÁ. AINDA BEM QUE NÃO MANDOU O CRISTIANO NUNES, QUE APARECE NA FOTO E QUE COMPLETA 24 ANOS DE SINDICATO NO DIA 18 DE SETEMBRO QUE VEM.

 

SE MANDA O CRISTIANO EMBORA LEVA JUNTO AS DUAS SEDES DO SINDICATO DE INDENIZAÇÃO.AINDA MAIS QUE ELE NUNCA TIRA FERIAS. É UM FEHLBERG DO SINDICATO, OU UM MITCHELL DO JB QUE NUNCA TIRAVA FERIAS.

 

AS OUTRAS SÃO AS GURIAS QUE TRAB ALHAM LÁ A MARA E A COLEGA DELA. OS MOVEIS VELHOS ESTÃO TODOS NO CORREDOR.

a primeira foto é um protesto de funcionários na frenta da Prefa. coloca num outro post. diz que o pessoal está protestando com medo de demissões do Instituto de Cardiologia.

 

 

 

 

FAXINA NO SINDICATO DOS JORNALISTAS

 

O SIMAS QUE ASSUMIU O SINDICATO MANDOU MANDAR PRO LIXO TODOS OS MÓVEIS VELHOS QUE ESTAVAM LÁ. AINDA BEM QUE NÃO MANDOU O CRISTIANO NUNES, QUE APARECE NA FOTO E QUE COMPLETA 24 ANOS DE SINDICATO NO DIA 18 DE SETEMBRO QUE VEM.

 

SE MANDA O CRISTIANO EMBORA LEVA JUNTO AS DUAS SEDES DO SINDICATO DE INDENIZAÇÃO.AINDA MAIS QUE ELE NUNCA TIRA FERIAS. É UM FEHLBERG DO SINDICATO, OU UM MITCHELL DO JB QUE NUNCA TIRAVA FERIAS.

 

AS OUTRAS SÃO AS GURIAS QUE TRAB ALHAM LÁ A MARA E A COLEGA DELA. OS MOVEIS VELHOS ESTÃO TODOS NO CORREDOR.

a primeira foto é um protesto de funcionários na frenta da Prefa. coloca num outro post. diz que o pessoal está protestando com medo de demissões do Instituto de Cardiologia.

 

 

 

CONFIRMADO

Neste domingo, dia 1º de setembro, será realizado o 1º ENCONTRO DE SOM
E CARROS REBAIXADOS a partir das 10h no Largo da Secretaria Municipal
de Indústria, Comércio e Turismo, em frente à Corsan em Serafina
Corrêa. Inscrições no local com direito a Certificado e Camiseta de
Participação. O evento será das 10h às 17h e contará com segurança,
apoio da Brigada Militar e Polícia Rodoviária Estadual de Casca.

Informamos que a Rua Ipiranga, do Pórtico até a esquina da Guaracar
Veículos estará fechada das 10h às 17h.

A Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo solicita a todos os
participantes que tenham atenção no deslocamento à Serafina Corrêa, se
for dirigir, não consumir bebidas alcoólicas, para assim termos um
evento que proporcione um dia de lazer e entretenimento à Juventude da
região.

Promoção da Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa, através da
Secretaria Municipal de Indústria, Comércio e Turismo, Departamentos
da Juventude, de Esportes e Conselho Municipal de Esportes.

Informações: Fone (54) 3444-2166, juventude@serafinacorrea.rs.gov.br
ou esporte@serafinacorrea.rs.gov.br.

Participe do Encontro de Som e Carros Rebaixados em Serafina Corrêa
neste domingo, 1º de Setembro, a partir das 10h.

 

 

 

PDT FICARÁ COM 8


Com a cassação do vereador Trogildo, do PTB, deverá assumir a vaga o atual suplente, Cristhopher Goulart, que já ocupa a cadeira de Villela que trata a saúde.


assim o PDT vai de 7 pra 8 cadeiras na CMPA

 

 

 

OSSADA DE JANGO

 

A Ministra dos Direitos Humanos pediu uma reunião com o presidente do PDT-RS, Romildo Bolzan Jr . Ficou agendado pra segunda,dia 2, as 9 horas na sede local do PDT

 

Assunti: a ossada do Jango

 

A Ministra pediu a presença do prefeito de São Borja, Farelo Almeida

 

em tempo: é a terceira vez que Maria do Rosário marca e depois desmarca a reunião.

 

 

 

FAXINA NO SINDICATO DOS JORNALISTAS

 

O SIMAS QUE ASSUMIU O SINDICATO MANDOU MANDAR PRO LIXO TODOS OS MÓVEIS VELHOS QUE ESTAVAM LÁ. AINDA BEM QUE NÃO MANDOU O CRISTIANO NUNES, QUE APARECE NA FOTO E QUE COMPLETA 24 ANOS DE SINDICATO NO DIA 18 DE SETEMBRO QUE VEM.

 

SE MANDA O CRISTIANO EMBORA LEVA JUNTO AS DUAS SEDES DO SINDICATO DE INDENIZAÇÃO.AINDA MAIS QUE ELE NUNCA TIRA FERIAS. É UM FEHLBERG DO SINDICATO, OU UM MITCHELL DO JB QUE NUNCA TIRAVA FERIAS.

 

AS OUTRAS SÃO AS GURIAS QUE TRAB ALHAM LÁ A MARA E A COLEGA DELA. OS MOVEIS VELHOS ESTÃO TODOS NO CORREDOR.

 

 

 

a morte de valter gomes Pinto

Peculariedades do seo Valter, que partiu ontem, melhor na terça...

1) quando viajava gostava de trazer gravatas

2) ia sempre aos guerrilheiros da noticia, onde seu primo Flávio comandava o programa

3) uma vez pagou um jantar tão caro pro flávio, em NY, que ficaram até constrangidos em dizer o valor no programa

4) valter não tinha lá grande cultura. era um intuitivo.

5)começou na propaganda. teve uma pequena agencia, onde trabalhou pedro carneiro pereira.

6)é irmão de Vinicius Gomes Pinto, que foi chefe do 10 distrito do DNER durante muitos anos

7)ele se metia nas coisas sim. não é porque está morto que vão dizer que era um anjinho. ele gostava de meter o bedelho em tudo

8)coordenou junto de Nelson Sbabo, pela CIC de Caxias, a retomnada das obras da Rota do Sol.

9) Valter se metia tanto que foi ele que fez a irmã aquela desfilar numa festa da uva em caxias do sul. lembram aquele episódio que uma irmã genea deixou a outra ir no lugar dela. Foi ele que a fez pedir desculpas, senão ia tirar o cetro dela.

10)me recebia sempre no plaza, onde mandava seus tocos de fim de ano, invariavelmente. ele mandava sempre. quando se tinha poder como não se tinha. mesmo depois que sai da zh ele continua mandando os tocos de fim de ano, com um cartão seu

11) não era perdulário. pelo contrário, era economico

12)
ela meio carola. ajuda os padres

13)era ele que cuidava da publicade da marcopolo.sempre trabalhou com a mery..que está lá ate hoje.

14) gostava de fazer a equipe fazer um serãozinho, principalmente quando tinha eventos da marcopolo

15) passava ferias em Caxias, mas viajava pelo mundo todo.

 

Era presidente o general Ernesto Geisel, tonitruante, imperial e áspero, aliás, um modelo que décadas depois vem sendo seguido pela atual sucessora, ainda que apenas na postura. Entrou no gabinete do general o ministro Shigheaki Uequi, sorrindo de uma face a outra, logo anunciando uma grande estratégia para o Brasil. Havia sido descoberta imensa jazida de gás na Bolívia e, segundo sondagens feitas por ele, o general boliviano de plantão no poder dispunha-se a celebrar rendoso contrato para nos fornecer a preços módicos tamanha riqueza, em especial numa fase mundial de crise de petróleo e combustível.

O general fechou ainda mais o cenho já fechado e encerrou a proposta, pedindo que seu interlocutor não mais repetisse tamanha bobagem, porque não confiava na Bolívia e não queria ser levado, depois, a mandar o exército entrar no território vizinho para defender os interesses brasileiros.

Passou o tempo e outros governos contrataram o gás boliviano, que até hoje nos cria problemas, apesar dos benefícios. Nossos vizinhos continuam não sendo confiáveis, ainda há tempos nacionalizaram uma usina da Petrobrás e humilharam empresas brasileiras que lá realizavam obras. Submeteram o Brasil ao constrangimento de ter por 15 meses em nossa embaixada um senador que fazia oposição ao presidente Ivo Morales, sem conceder-lhe o salvo conduto. Invadiram o avião do ministro da Defesa, Celso Amorim, no aeroporto de La Paz, para saber se o asilado estava escondido entre as poltronas e mantiveram silêncio agressivo diante de nossas tentativas de solucionar a questão.

Eis ai o resultado quando, de forma humanitária, o Encarregado de Negócios do Brasil resolveu fazer o que o antigo embaixador não fizera: convocou dois fuzileiros navais e, no automóvel oficial da embaixada, rodou por 22 horas até a fronteira brasileira, libertando o senador sem dar conhecimento ao Itamaraty ou ao palácio do Planalto. Por haver cumprido seu dever, Eduardo Sabóia deverá ser punido, ao menos com o congelamento de sua carreira.

Toda essa trapalhada tem raízes na política diplomática do PT. Tanto Dilma quanto o Lula, antes, carecem de experiência para lidar com as sinuosas questões externas. Preferem resolver os problemas no grito ou com jeitinhos insuficientes. Por conta disso, e por não ter sabido escolher o seu Chanceler, a atual presidente viu-se obrigada a fazer o que deveria ter feito bem antes, ou melhor, não deveria ter feito, caso no primeiro dia de seu mandato tivesse nomeado outro ministro das Relações Exteriores. Como escolheu Antônio Patriota, obrigou-se agora a demiti-lo. Deu-lhe um prêmio de consolação, nomeando-o para nosso representante nas Nações Unidas.

Fará o quê o governo brasileiro? Botar panos quentes na crise com a Bolívia, cujo Chanceler nos desancou e ofendeu desde domingo? Não dá para imaginar a tropa de prontidão, muito menos o rompimento de relações. Notas de protesto, de lá e de cá, destinam-se à lata de lixo. Reaproximações fingidas e fajutas, também. Quem tinha razão era mesmo o general Ernesto Geisel, malgrado ter sido ditador.

REAPROXIMAÇÃO

A presença da presidente Dilma no Congresso, ontem, determinou um discurso curto mas elogioso por parte do presidente da Câmara e um longo pronunciamento do presidente do Senado. Dilma ofereceu as mãos e tanto Renan Calheiros quanto Henrique Alves aceitaram. O gesto pode ser tido como uma espécie de esfriamento nas relações do Executivo com o Legislativo, por obra e graça de uma política de defesa dos interesses da mulher frente à violência que ainda perdura. Aguardam-se novos resultados.

DE OLHO EM MINAS

Quem não gostou mas nada pode fazer foi o senador Aécio Neves, diante da viagem que a presidente da República fez a Belo Horizonte, logo depois de deixar o Congresso, ontem. Depois de invadir São Paulo com inúmeras inaugurações, Dilma volta-se para Minas, onde pretende fazer o mesmo. Trata-se de uma preparação com vistas à campanha eleitoral do ano que vem.

 

ESPERANDO A NEVE...

NA NOITE DE SEGUNDA PRA TERÇA A FOTOGRAFA ADRIANA SABADINNÃO DORMIU..ESTAVA A POSTOS ESPERANDO QUE CAISSE A TÃO ESPERADA NEVE EM SERAFINA. MAS DESTA FEITA NÃO VEIO. ELA NEM DEVIA TER NASCIDO EM 1965 QUANDO EU VI NEVAR MESMO EM SERAFINA.

MORAVA NA SAN PIERO QUANDO ACORDAMOS PENSEI QUE NAS NOGUEIRAS AO LADO DA VELHA CASA ESTIVESSEM CHEIAS DE RUGAS- PORQUE ERAM FLOCOS SOLTOS - E QUANDO ABRI A JANELA GRITE...I

- VARDA LE RUGE, LE RUGE...TINHA APENAS 13,14 ANOS...

ME PREOCUPEI COM OS COELHOS QUE TINHA NO CHIQUEIRO QUE TIVESSEM MORRIDO DE FRIO.

BEPI DE COSTA FOI NOS VISITAR AQUELE DIA E ELE PULAVA ENCIMA DOS FLOCOS DE NEVE.

A ADRIANA QUE NÃO VIU A NEVE DESTA FEITA, SEGURAMENTE UM DIA VAI VER NEVE QUE É BONITO VER CAIR MAS QUE VIRA TUDO UM LAMAÇAL QUANDO SE DERRETE.

EM NOVA IORQUE NAS PONTES COLOCAM SAL PRA ELA DERRETER PROS CARROS PODEREM ANDAR...

VI OS TRATORES EM PRAGA RETIRANDO NEVE NAS BOCADAS DO METRO PRAS PESSOAS PODEREM ANDAR E VI MUITA NEVE TAMBÉM EM BARILOCHE....

 

LANÇAMENTO LIVRO SANTIAGO
Expointer 2013

Lançamento de livro

A programação cultural do estande da Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF) na próxima sexta-feira, 30, às 17h, terá o lançamento do livro "Causos do Santiago", do cartunista Santiago. A obra é um álbum de quadrinhos com histórias da infância e juventude em Santiago do Boquierão, terra natal do autor.

 

 

Coleguinhas

Carlos Monteiro foi operado da próstata. esteve hospitalizado mas já está em casa.


*

Mourinha continua indo ao serpentário...( e rouba o segundo caderno do JC pra levar pra esposa ler, que ela gosta)


*

Depois de mais um giro pela Europa, Laurinho D.esta de volta...


*

Coleguinhas da salinha JCT todos no barral da expointer, mas o próprio, que se nega a ir lá.

*

 

Explode na Califórnia venda de carros elétricos Tesla
AFPAFP – 23 horas atrás
Carros do modelo S sedã da marca Tesla no pátio da fábrica em Fremont, Califórnia

As vendas do modelo esportivo S, da fabricante de carros elétricos Tesla, explodiram mais de 33.000%
em um ano na Califórnia, segundo números divulgados nesta segunda-feira.No segundo trimestre de 2013,
foram registrados 4.714 automóveis Tesla, um número claramente maior do que os apenas 14 registrados
no ano passado, segundo a Associação de Vendedores de Automóveis da Califórnia.Com isso, a Tesla ficou à frente de modelos convencionais
de famosas marcas de luxo como Porsche, Volvo, Lincoln, Land Rover e Jaguar, acrescentou.O veículo Tesla, que custa mais de US$ 62 mil,
só funciona a eletricidade, diferentemente de outros carros híbridos que ainda têm motores a gasolina.No entanto, ao contrário de seus rivais
elétricos, a distância que o Tesla pode percorrer com uma carga é muito maior: cerca de 430 km.O mercado automotivo californiano cresceu
12,4% no segundo trimestre com relação ao ano passado. Os carros híbridos representaram 7% do mercado contra 6,2% no ano passado,
segundo a associação.

 

 

 

Convite Campeonato Futebol de Campo


 

 

 

 

DE MALAS PRONTAS VOLTANDO PARA CASA


De Buenos Aires

Gelson Farias



Antes de tudo, gostaria de agradecer a atenção que os leitores do Blog, tiveram com os meus relatos da Nova Zelândia e Sydney, Austrália. Como a maioria dos brasileiros, cuja rotina de vida real é trabalhar e trabalhar, estou pronto de mala e cuia, entrando de novo na minha rotina de trabalho. Quem acompanha os meus escritos, sabe a respeito de minha relação Brasil-Argentina, meu local de trabalho. Pois bem, essa foi a primeira vez que visitei a Austrália. A Nova Zelândia, já conhecia.  Nem eu acreditei muito que um dia isso seria possível. Aliás, essa viagem foi marcante em muitos sentidos. Falei com brasileiros, a maioria estudantes aqui, em Sydney esperando a hora de voltar ao Brasil.  Eles contam que os primeiros dias de adaptação não é fácil,  e com o tempo, se virando com o inglês, tudo se transforma. Porém, algumas pessoas não se acertam nunca, não se adaptam ou não se permitem uma transformação tamanha, porque acreditam que sentir-se parte disso aqui, amar esse lugar, vai acabar roubando delas o amor pelo Brasil ou por suas origens. E disso ninguém deve duvidar.


            Foto de Rachel Farias

Um exemplo de adaptação é o meu filho, Fabiano. Mora na Nova Zelândia cerca de dez anos.  Segundo ele, o grande desafio foi o desapego. “À distância, é uma tarefa dolorosa no início, mas o tempo faz parte do nosso crescimento e do amadurecimento. Pois só quem vive fora sabe o que é.” Diz “que ama o Brasil, como pátria mãe, mas aprendeu a amar a Nova Zelândia como lar”. E assim vamos, matando dois leões por dia. Eu sempre digo que os planos não podem, nem devem parar! Poder viver na Austrália é como um sonho, que a gente acorda e continua vivendo, todos os dias. Como turista e jornalista, estava sempre com a câmera fotográfica na mão, como se estivesse vendo tudo pela primeira vez. Não podia perder  aquele detalhe que encanta o olho que busca novidade, porque  as fotos marcam sua presença naquele belo país. Sydney,  merece admiração e carinho daqueles que têm o privilégio de serem recebidos, como turistas ou estudantes. Por fim, posso dizer que o saldo de minha viagem ( o retorno ) de Sydney a Auckland (NZ) -- onde fiquei no aeroporto por três horas, em ( área de transito) -- foi positivo. Após quase 16 horas de voo,  cheguei em Buenos Aires... Posso dizer... EU ESTOU EM CASA!!!

Tudo de bom pra vocês, leitores deste blog, e ao nosso grande amigo Olides Canton…

Grande abraço e vamos mantendo contato!



 

 

 

PERSONALIDADE DE SÃO BORJA

 

O vereador Celso Lopes está um pouco afastado do mandato porque tem passado em Porto alegre por causa da doença do irmão.

 

Filho do fundador da feira do livro de SB,Luis Carlos, Celso está no 4 ou 5 mandato. Tem fama de pavio curto.

 

 

 

 

PERSONALIDADES DE SÃO BORJA

Letier Vivian, o popular capincho, em tarde fria descontraindo com uma ceva na casa de amigos. Até pouco tempo o militante do pDT assessorava Celso Lopes. Agora está na SEC do municipio. Este guri tem futuro.

 

 

 

Eu sou a favor e fim de papo(Olides Canton)

Se você conhece alguém que é contra a vinda dos médicos cubanos ao Brasil, passe a ele o artigo abaixo:

Política| 23/08/2013 | Copyleft

Médicos cubanos acabam contrato e deixam 14 mil pacientes sem assistência em Portugal
No momento em que o governo brasileiro enfrenta manifestações dos médicos contra a contratação de profissionais cubanos, os portugueses fazem de tudo para mantê-los no país. No sul de Portugal, as prefeituras das cidades mais pobres são as maiores defensoras do trabalho dos médicos cubanos.
Jornal GGN

 

 

 

Enviar !Imprimir !

No momento em que o governo brasileiro enfrenta manifestações dos médicos contra a contratação de médicos de Cuba, os portugueses fazem de tudo para mantê-los no país. Segundo o portal lusitano SulInformação, os cinco médicos cubanos que atendiam no conselho da cidade de Odemira terminaram seus contratos e regressaram ao seu país, deixando mais de 14 mil pacientes sem médico de família.

Em comunicado, a Câmara Municipal de Odemira denuncia que "está a provocar a rotura [ruptura] dos serviços médicos em Odemira, S. Teotónio, Sabóia e Vila Nova de Milfontes e o descontentamento da população e da autarquia, que têm vindo a expressar o seu descontentamento junto dos responsáveis locais, regionais e governamentais sem qualquer sucesso".

Segundo o jornal, no litoral alentejano "prestavam serviço 16 médicos cubanos, cinco dos quais no concelho de Odemira, e não foram substituídos, isto apesar de há alguns meses os autarcas terem sido alertados pela direção do Agrupamento de Centros de Saúde (ACES) do Litoral Alentejano para a necessidade de garantir a substituição dos médicos cubanos que terminavam contrato no final do ano de 2011".

As prefeituras são as maiores defensoras do trabalho dos profissionais cubanos, pelos trabalhos proativos de saúde pública que realizam. Até o presidente da Ordem dos Médicos de Portugal, apesar das reclamações sobre a superioridade da qualidade profissional dos estrangeiros, reconhece que “naturalmente, os cidadãos que receberam os médicos estrangeiros ficaram satisfeitos. Porque até aí não tinham médico e passaram a ter. Não com as competências adequadas e desejáveis, mas passaram a ter um médico”

Em moção, a Câmara de Odemira exige do Ministério da Saúde "a colocação de médicos no mais breve espaço de tempo nos serviços de saúde do conselho de Odemira", "a dotação destes serviços com outros técnicos de saúde em número e qualificações adequadas" e ainda com "auxiliares e administrativos em número e qualificações adequadas", bem como a "definição e implementação com a maior brevidade de soluções que permitam a reabertura das Extensões de Saúde entretanto encerradas, designadamente em S. Martinho das Amoreiras, Luzianes-Gare, Zambujeira do Mar e S. Miguel".

 

 

 

A polêmica dos médicos cubanos e uma piadinha.

FUZILEIROS NAVAIS BRASILEIROS ESCOLTARAM E DERAM SEGURANÇA AO SENADOR BOLIVIANO ROGER PINTO MOLINA EM SUA FUGA DA DITADURA DO INDIO COCALEIRO EVO MORALES, ATÉ O ASILO NO BRASIL
http://4.bp.blogspot.com/-SvXCCUV3oqU/UhqzisbTaJI/AAAAAAAAMiE/q9kzvq26N1s/s400/Roger_Pinto_Molina.jpg
O senador boliviano Roger Pinto Molina, que estava asilado há mais de um ano na embaixada brasileira na Bolívia, em uma inútil espera pelo salvo conduto da ditadura do ditador índio cocaleiro Evo Morales, conseguiu fugir do país neste domingo e chegar ao Brasil, protegido por dois fuzileiros navais brasileiros, que honraram as Forças Armadas, no dia do Soldado, com essa ação que merece ser condecorada.
Roger Pinto Molina fugiu da Bolívia, onde estava asilado na Embaixada do Brasil, em uma comitiva de três carros com placas consulares, que percorreram 1.600 quilômetros, de La Paz até Corumbá, no Mato Grosso. Nesta cidade brasileira, o senador boliviano, líder da oposição em seu país, e que é ferozmente perseguido pelo índio cocaleiro Evo Morales, pegou um jatinho na companhia do senador brasileiro Ricardo Ferraço, presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado Federal, que o acompanhou até Brasília.
A fuga do senador boliviano comprova de maneira cabal que são um lixo as relações do governo brasileiro com a ditadura boliviana. E que os governos destes países não têm controle sobre suas forças armadas e respectivas chancelarias.
O senador boliviano veio ao Brasil com o ministro Eduardo Sabóia, encarregado de negócios da embaixada em La Paz, que estava no comando da embaixada desde o início de julho. O diplomata foi chamado neste domingo de volta a Brasília pelo Ministério das Relações Exteriores, que abriu inquérito para investigar a entrada do senador boliviano no Brasil, ao que tudo indica feita sem conhecimento dos chefetes bolivarianos do Itamaraty e do clone de chanceler Marco Aurélio "Top Top" Garcia (idealizador do Foro de São Paulo e ex-dirigente da 4ª Internacional Comunista, trotskista).
De acordo com o relato do presidente da Comissão de Relações Exteriores do Senado, Ricardo Ferraço (PMDB-ES), o senador boliviano Roger Pinto Molina viajou em uma comitiva de dois carros da embaixada, com placas consulares, e acompanhado não apenas de Sabóia, mas de dois fuzileiros navais que fazem a segurança da embaixada. Nas missões no Exterior, os militares respondem não ao Ministério da Defesa, mas ao chefe da representação consular, no caso, Saboia.
Ao final de uma viagem de 22 horas de carro, na qual passaram por cinco controles militares, inclusive na fronteira, o diplomata Sabóia ligou para o senador Ricardo Ferraço. "Ele me ligou e disse que estava com o senador em Corumbá, mas não tinha como levá-lo até Brasília. Eu tentei falar com o presidente do Senado, Renan Calheiros, e com outras autoridades, sem sucesso. Então consegui um avião e fui buscá-lo e levá-lo para Brasília", contou Ricardo Ferraço.
Roger Pinto Molina está desde a madrugada passada na casa do senador brasileiro e dará uma entrevista na Comissão de Relações Exteriores do Senado Federal na próxima terça-feira. Ferraço diz que Sabóia contou a ele que vinha conversando há algum tempo com o Itamaraty sobre a situação do senador boliviano. "Ele me disse que falou que a situação estava se tornando inadministrável, que Molina estava com depressão, que sua saúde estava se deteriorando. Ele se sentia frustrado com a falta de uma solução e disse que se tivesse uma oportunidade ia resolver", explicou Ferraço: "Não sei se o governo acreditou".
O senador brasileiro disse que não conversou sobre os detalhes de planejamento da fuga de Molina e não pode garantir, mas acredita que a iniciativa foi do diplomata, em uma atitude "ousada e corajosa". Se tomou a decisão sem esperar a aprovação do Itamaraty, Sabóia possivelmente criou um problema para sua carreira diplomática e pode ser responsabilizado por criar um constrangimento para o governo brasileiro.
Entretanto, Sabóia merece ser condecorado, pela grandeza de sua atitude. Ele honra a tradição da qual fez parte Graciliano Ramos no serviço diplomático brasileiro.
Na última quinta-feira, em audiência na Comissão de Relações Exteriores da Câmara dos Deputados, o chanceler petista Antonio Patriota afirmou que a libertação de Molina estava sendo "negociada no mais alto nível", mas que o governo brasileiro se recusava a tirá-lo da embaixada sem garantir sua segurança. Agora ele está devidamente esculhambado e escrachado por sua enganação.http://feeds.feedburner.com/~r/blogspot/VjSfz/~4/rVlTEvDjS_o?utm_source=feedburner&utm_medium=email

Videversus – Google - Posted: 25 Aug 2013 06:47 PM PDT
NEVE NO BAIRRO CINQUENTENÁRIO CAXIAS DO SUL 27/08/13

 

 

 


NEVE NO BAIRRO CINQUENTENÁRIO CAXIAS DO SUL 27/08/13


 

 

 

a padaria

Local prefeiro em são borja pelo capincho pra discutir politica regado a um certo trago. aqui com o Joãozinho cella que não bebeu nada, só tomou café da tarde e o márcio, da cmsb

 

 

 


"Qual é a tua obra"?

Por Adeli Sell, escritor e consultor

Li com certa angústia este livro do educador e filósofo Mário Sérgio Cortella, publicado pela Editora Vozes em 2009, mas que só agora tive o prazer de ler. Um texto envolvente sobre as inquietações do mundo, pois após sua leitura o sujeito fica se perguntando se fez a coisa certa ou se sua vida é cheia de lacunas. Conheço pouco dele, e agora vejo que isto deixa uma brecha na minha formação. Há outras, sem dúvida.

Conhecia um pouco da trajetória de educador de Cortella, em especial, quando foi Secretário de Educação na capital paulista. Bisbilhotando livrarias como faço com frequência menor que a desejada, me deparei com este livro. Retoma um tema que está no Rebelais, no seu Gargantua, Pantagruel, no século XVI: "Conheço muitos que não puderam quando deviam porque não quiseram quando podiam". Ou seja, não fizeram a sua obra.

Neste livro o autor desmistifica conceitos e pré-conceitos, e define o líder espiritualizado como aquele que reconhece a própria obra e é capaz de edificá-la, buscando incessantemente o significado das coisas. Também encontramos inquietações propositivas sobre gestão, liderança e ética.

Nada mais atual.

Ele nos leva ao caminho das descobertas de que trabalho não deve ser um ato de tortura, mas sim um sentido para a nossa vida. Este processo é um aprendizado longo, permanente e mutante. O livro se aplica a qualquer pessoa que queira refletir um pouco sobre os valores do mundo contemporâneo, os dilemas éticos da vida corporativa e as questões práticas que envolvem trabalho e realização pessoal/profissional.

Mostra que ninguém nasce sabendo e nem se torna uma pessoa capaz e feliz da noite para o dia. O processo de construção tem momentos de tropeços, por óbvio, e precisamos ter capacidade de nos reinventar e isto se dá num processo de convivência familiar e social, no mundo do trabalho e no lazer.

Segundo Cortella, autor de livros como "Não Espere Pelo Epitáfio" e "Não Nascemos Prontos", um líder, alguém que deixa uma obra marcante, é aquele que consegue enxergar o outro e não encará-lo como um estranho.

Aquele que não ouve e não enxerga o outro é um arrogante, um narcisista que só fala e ouve o que ele mesmo crê. Este nunca será um líder, será sempre um arremedo. É destas pessoas que muitas vezes temos medo. Mas é preciso descartá-las de nossas relações, pois com elas pouco se aprende.

Nada é feito com cautela imobilizadora, nem com ímpeto inconsequente. Pense na sua gestão pessoal e na gestão de pessoas. O fundamental é chegar ao essencial. Não caminhe sempre pelo mesmo caminho. Trate de buscar satisfazer sua obra, a equipe, o grupo com quem você lida, mas não se dê por satisfeito. A satisfação paralisa, adormece, entorpece.

Olhe para o outro. Enxergue-o. Analise-o. Os tempos são velozes, e tudo muda. Atualize-se. É preciso fazer o seu melhor.

Cortella vai fundo ao afirmar que "líder é aquele que inspira, que anima as pessoas a se sentirem bem com o que fazem e a sentirem integradas à orbi". E tudo isto passa pela ética. Palavrinha mais do que banalizada, mas que nós não podemos esquecer, mas sim integrá-la ao nosso ser, sem esquecer-se das palavras sábias da Rainha Vitória: "a vida é muita curta para ser pequena".

Se tivermos a ideia de que somos mortais vamos construir uma obra perene, que ficará para o futuro.

Afinal, qual é a tua obra?

 

 

 

 

Dos leitores:

A terceira foto tua (de abaixo para cima), está muito boa.
Sugiro colocar na cabeça do teu blog.
Assim alívia o choque, faz o teu blog mais palatável.
(kkkkkkkkkkkkkkkk)
Abraço,
Dom Balaustre Jr.
Futuro Reitor da Universidade de Linha 11

 

 

 

de BA

 Olides.

    O tempo aqui  é de 9 graus e frio... Uma chuva fina e gelada. Meu irmão passou um email e disse que choveu muito ai! Aqui cheguei com uma garoa fina gelada e frio.  Esse frio não dá trégua, Olides?  Boa ideia. Vou fazer uma matéria com Juliana por email.  Via as fotos, hoje do blog naquele rio... que negócio, meu?  Soubestes mais alguma coisa hoje daquele local, não? Um abraço Gelson.

 

 

 

DE SÃO BORJA

O CONJUNTO MAIS FAMOSO DA REGIÃO CAPINCHO E SEUS ASSECLAS TOMANDO UM TRAGO NUM INTERVALO DE UM BAILE NUM RINCÃO COMO DIRIA UM EX-GOVERNADOR GAUCHO.

 

 

 

 

juventude do pdt

 

nA SESSAO DE SABADO ULTIMO, DIA 24.08 NA CMSB ' CAPINCHO' - LETIER VIVIAN E JOÃOZINHO CELLA DO MOVIMENTO JOVEM DO PDT...AUTOINTITULADO ' SOCIALISTA'

 

 

 

 

 

 

Olides, você ficou sabendo? Estou triste hoje, eu tinha muita admiração por ele. Sem rpe que o encontrava ele era muito atencioso comigo. Fui uma vez à sua casa com um grupo de jornalistas que participou do Prêmio Marcopolo de Jornalismo e eu ganhei com a matéria "A indústria sobe a serra", sobre o crescimento de Caxias de Sul, na comparação com outras cidades gaúchas, publicada na Transporte Moderno, na década de 1980 ou 90, não me lembro. Ele e a senhora dele nos receberam para um drink antes do jantar com a entrega dos prêmios.
Abs,
Valdir
Valter Gomes Pinto morre aos 81 anos, em Caxias do Sul
Empresário era um dos controladores da Marcopolo

O empresário Valter Gomes Pinto, diretor e um dos controladores da Marcopolo S.A., morreu em Caxias do Sul no início da manhã desta terça-feira, aos 81 anos. Ele estava internado no Hospital da Unimed.
Valter Gomes Pinto ingressou na Marcopolo em 1965, quando foi convidado por Paulo Bellini para integrar a equipe.
Nessa época, residia em Porto Alegre e conciliava as suas atividades profissionais em uma agência de publicidade e revisor do Correio do Povo. Entre as suas atividades, foi responsável pela redação de projetos, especialmente os relativos a financiamentos para atender aos planos de crescimento da Marcopolo.
Em 1969, assumiu a área comercial e também as atividades de exportações levando a empresa a participar de exposições em países da América do Sul e de diferentes partes do mundo.
Nascido em Porto Alegre no dia 27 de janeiro de 1932, ele casado com Therezinha Lourdes Comerlato Pinto. Valter e a mulher ocupavam o posto de vice-presidentes de Relacionamento na Comissão Comunitária da Festa da Uva 2014. Deixa a filha Viviane e os netos Vicenzo e Gianluca Pinto Bado.
Ainda não há confirmação do horário do velório e sepultamento.

Fonte: Agencia RBS

 

 

 

 

 

 

 

PRIORIDADE

 

MORRE UM CAVALHEIRO

 

 

nO DIA QUE CAZIAS FOI TOMADA PELA NEVE, MORREU O SEO VALTER GOMES PINTO.

 

a importancia que ele tem pra mim se mede nisto que voud izer agora.

 

ele patrocinou do seu bolso a seguinte impressão de livros meus

 

1) Estrela FC

 

2) Estradas do Rio Grande

 

3) Getulio Vargas

 

isto que me lembre agora.

 

Nunca vi o seo Valter alterado com ninguém

 

E a sua secretária leonice me disse que em tantos anos que trabalhou com ele, ela também nunca o viu levantar a voz com ninguém

 

Procurava ajudar todos.

 

Muitas vezes fui a Cazias morder o valter. sempre saia com alguma coisa.

 

Não teve filhos. Só uma filha adotiva.

 

quando esta casou, ele foi com ela pra viagem de lua de mel. fizeram um cruzeiro nos países nordicos. dinheiro não era probelma do valter, mas nunca o vi humilhar o mais simples dos mortais. estou quase chorando.

 

sabia que estava doente e que era grave. era problema de pulmões. ele foi fumante quando jovem.

 

Valter começou na publicidade. é natural de PFundo. é meio parente do anonimus gourmet, porque ele é gomes e a mãe do anonimus é gomes, devem ser primos.

 

Uma vez fui com ele e a seposa comer um ' bifão' como dizia no santo antonio. eu falei em fazer uma biografia dele. ele me disse:

 

- vou viver muitos anos com os recursos da medicina atual.

 

Morreu velhote, com 81 anos.

 

 

 

 

Na tarde de quarta-feira, dia 14, a 1ª Seção do Superior Tribunal de Justiça julgou mandado de segurança impetrado por Maria Thereza Fontella Goulart, viúva do ex- residente João Goulart (Jango). Com isso foi restabelecida, por unanimidade, a indenização decorrente da anistia política de Jango, deferida em benefício de sua viúva em 2009. A ex-primeira dama do país, Maria Thereza, recebia do Estado brasileiro duas parcelas de natureza jurídica e fundamentos distintos. A primeira delas, paga desde 1976, corresponde à pensão especial como viúva de ex-presidente da República, instituída pela lei 1.593, de 23 de abril de 1952, e cujo valor atual é de R$ 26.723,13. E a segunda, indenização decorrente da anistia política de seu esposo.  Com o julgamento do Requerimento de Anistia Post Mortem do presidente Jango (nº 2004.01.46667 e portaria nº 290, de 3 de março de 2009), ela passou a receber, além da pensão especial, uma prestação mensal, a titulo de reparação econômica de anistiado político. Fixada pela Comissão de Anistia em R$ 6.521,62, o valor corresponde ao salário estimado de um advogado sênior, atividade laboral que o ex-presidente realizava e foi impedido de exercer em razão da perseguição política sofrida.
As duas parcelas foram regular e integralmente pagas durante mais de 3 anos. Em outubro de 2012, no entanto, sem qualquer notificação à Autora, o Estado passou a abater o valor de R$ 6.521,61 e, posteriormente, de 5.185,45, identificando a parcela como "Abate Teto", pela incidência do teto remuneratório do serviço público.
A despeito da clara previsão constitucional (art. 37, §11, da Constituição Federal) que exclui do teto remuneratório as parcelas de caráter indenizatório, o Estado brasileiro, através do Ministério da Fazenda, passou a aplicar ilegalmente o Teto Remuneratório do Serviço Público a uma indenização de anistia política, efetivamente extinguindo os efeitos reparatórios e descaracterizando totalmente o instituto. 
O desconto efetuado correspondia quando não à totalidade, à quase totalidade da indenização da anistia, tornando sem efeito uma das anistia mais simbólicas já reconhecidas na história do Brasil, a do Presidente da República arbitrariamente deposto pelo Golpe Militar.
Houve momentos em que, após os descontos, a valor da indenização efetivamente paga à viúva correspondia a R$ 0,01, diferença entre R$ 6.521,62, que era a indenização e R$ 6.521,61,o chamado Abate Teto.
Ao julgar o Mandado de Segurança, a Seção, por unanimidade, reconheceu expressamente a natureza indenizatória da reparação econômica paga aos anistiados políticos e, desse modo, concluiu pela ilegalidade da incidência do teto remuneratório sobre essa parcela. Foi restabelecido o direito da Sra. Maria Thereza Goulart ao pagamento integral da reparação econômica decorrente da anistia política de seu esposo, João Goulart. As informações foram publicadas pelo Instituto João Goulart.
Foto: Maria Thereza Goulart

 

 

 

Sessão Solene lembra os 59 anos da morte de Getúlio Vargas

 

O sábado (24/08) foi de homenagens na Câmara de Vereadores de São Borja ao ex-presidente Getúlio Vargas. Uma Sessão Solene, que iniciou às 9h30min, reuniu políticos de vários partidos, representantes da família Vargas e população em geral para relembrar a data de falecimento do estadista e reverenciar sua memória. A cerimônia foi presidida pelo presidente do Legislativo, Roque Feltrin.

Logo na abertura do evento Feltrin relatou que em 2013 completam-se 59 anos da morte de Getúlio e que mesmo assim, de uma forma ou de outra, o ex-presidente está sempre vivo no cenário político nacional.

“A Câmara realiza essa solenidade não só por uma imposição legal, mas principalmente, por respeito e por dever com aquele que foi um dos filhos mais ilustres da cidade e que tanto fez pelo país e pelos trabalhadores brasileiros”, pontuou o presidente.

O vereador Tiago Cadó pronunciou-se em nome dos parlamentares são-borjenses e destacou momentos importantes da história política de Getúlio Dornelles Vargas. Cadó também aproveitou o momento para enfatizar a posição contrária de todos os vereadores de São Borja quanto à retirada dos restos mortais do ex-presidente João Goulart do Município.

“Muito da nossa história já nos foi tirado e nós enquanto vereadores, representantes do povo, não podemos permitir que mais nada seja levado da nossa terra, ou então, as gerações futuras poderão nos cobrar a nossa omissão”, ressaltou.

O vereador Werner Rempel, do Partido Pátria Livre de Santa Maria, foi convidado para estar em São Borja palestrando sobre Getúlio Vargas e teceu considerações sobre o líder político considerado um dos maiores brasileiros de todos os tempos. Em seu discurso Rempel afirmou:

“Não basta lembrarmos Getúlio, não basta reverenciá-lo a cada 24 de agosto, não basta que ele continue sendo nas pesquisas de opinião, ainda hoje, o governante mais importante que tivemos. Não! Isso não é o suficiente. O Brasil precisa mais do que nunca do ideário de Vargas, da orientação que ele nos deixou através do que falou, do que escreveu, daquilo que foi a essência de sua orientação, de sua política, ou seja, sua obstinação por dar ao país um projeto nacional, um projeto de Nação”

O advogado Iberê Teixeira também utilizou a Tribuna e, em uma manifestação inflamada, assegurou que os vereadores e o povo de São Borja não se encontram sozinhos nessa homenagem, pois milhares de brasileiros unem-se nessa reverência ao homem que tanto fez pelos trabalhadores e pela população do Brasil.

Iberê também disse ser contrário à retirada dos restos mortais de Jango do Cemitério Jardim da Paz e a transferência dos ossos de Vargas para o mausoléu na Praça XV de Novembro. Ele elogiou a articulação do Executivo e do Legislativo para garantir o retorno da ossada de João Goulart para o Município, após o fim dos trabalhos referentes à exumação.

Antes de concluir o advogado lançou uma campanha, para a qual conclamou vereadores, prefeito, população, homens e mulheres do campo e trabalhadores, que devem à Vargas a CLT, para que a Ponte Internacional da Integração, que liga São Borja a Santo Tomé, no trecho pertencente ao Brasil, passe a se chamar Ponte Internacional Getúlio Vargas.

Assistiram à Sessão Solene as seguintes autoridades: vereadora Fátima da Rocha; vereador e vice-presidente do PTB municipal, Beto Souza; presidente do PDT municipal, Helder Piegas; chefe de gabinete do prefeito, Luiz Perdomo; Márcio Cabreira, da diretoria nacional do PL; Viriato Vargas, da Associação Cultural Getúlio Vargas e representante da família Vargas e Rui Faccin, presidente da OAB Subseção de São Borja. O gabinete da vereadora Ana Cláudia Gattiboni também esteve representado. 

 

 

 

 

Recuperando a memória histórica de São Borja
Rica em memória e história num contexto amplo de cultura no Estado, São Borja deverá ganhar um novo impulso nesse setor na atual Administração. Segundo a Secretaria Municipal de Turismo, Cultura e Eventos, estão sendo fomentados uma série de projetos para serem desenvolvidos a pedido do prefeito Farelo Almeida.
Um das principais providências adotadas pela atual secretária foi a execução de um amplo levantamento sobre os Monumentos Históricos existentes em São Borja e que deverão passar por uma ampla restauração dentro dos recursos orçamentários disponíveis pelo Município.
Visando homenagear figuras ilustres, acontecimentos importantes e simultaneamente, busca-se criar um objeto artístico aprimorando a cidade aos seus principais significados históricos. São Borja também aproveita seu viés politico onde uma das principais conotações turísticas esta embasada nas figuras de Getúlio Vargas e João Goulart, considerados oriundos de uma única cidade do país a ter dois presidentes da república.
A cidade também conta com três importantes museus com um rico e importante acervo histórico como é o caso do Memorial casa João Goulart onde esta preservada a memória do ex presidente deposto pelo regime militar em 64, o Museu Getúlio Vargas que será totalmente remodelado e o Museu Apparício Silva Rillo ou Museu Missioneiro, onde estão expostas dezenas de peças sacras do estilo barroco do período jesuítico missioneiro, um dos mais amplos da redução. E para completar o ciclo de museus a cidade ainda conta com o Museu Ergológico da Estância na sede dos Angueras, onde é focado o trabalho do homem do campo.
Para a secretária Leocádia Guerreiro, após esse trabalho de mapeamento geográfico dos monumentos, efetivamente começam a ser observados os critérios de restauração, começando pelos que apresentam maiores danos em sua estrutura, como pichações ou falta de placas denominativas. Citando como exemplo, a atual pracinha de brinquedos na Praça XV de Novembro que passa despercebida pelo público e que chama-se João das Balas, figura folclórica da cidade e que vendia as conhecidas balas puxa-puxa. Também outros logradouros serão recuperados a partir de agora. Todo o levantamento de prédios, logradouros e museus que compõe o cenário histórico do município estão nas mãos do prefeito Farelo Almeida.

 

 

 

Personalidade de são borja

NEUZINHA PENALVO.

Filha de dona Celeste e de Percy, tem um dos maiores acervos de fotos do trabalhismo. Recem comprou 700 negativos do Gaudencio, um cara que fotografou tudo em SB,principalmente a presneça de Brizola na cidade.

Dizem por ai que a Neuzinha é pré-candidata a vereadora na próxima pelo PDT. É vice-presidente do partido.

Na ultima eleição não apoiou quem sempre vinha apoiando. Apoiou uma companheira.

 

 

 

DE SÃO BORJA

voce gosta de mim mas sua filha não gosta...

 

é a musica mais cantada por um jornalista local ...tudo porque dona celeste penalvo quer ditar as memórias dela do exilio, mas a filha não deixa..

 

 

 

Coleguinhas


ADRIANA RUSCHEL DUVAL

fUI APRESENTADO AO TALENTO DA ADRIANA ATRAVÉS DE UMA CRONICA QUE LI POR ACASO NA FSB TEMPOS ATRÁS. COMO EU IA SEMPRE LÁ, LI UMA CRONICA DELA FALANDO DOS MACACOS QUE HABITAM A PRAÇA XV DE NOVEMBRO.

GOSTEI E DEPOIS PASSEI A RASTREAR AQUI NA ASSEMBLÉIA O JORNAL PRA LER A CRONICA DELA. ULTIMAMENTE LI A DA MARIA , UMA MULAMBENTA, No ultimo domingo, tive o privilégio, como dizia o Mendes Ribeiro de bater um papo com a professora.Adriana está com 42 anos e tem muito ' futuro' pela frente. Ainda vamos ouvir falar dela em voos mais altos!





MIRO BACIN

Aos 55 anos, Miro Bacin é professor da Unipampa, como a esposa.
Ele nasceu em SB e depois do Correio do Povo e da Zero, voltou-se pra academia. Deu aulas na PUC e na Unisinos. Agora está na Unipampa. É ele que faz as fotos da coluna da mulher pro jornal FSB

 

 

 

 

Enchente em Serafina Corrêa

As constantes chuvas nos últimos dias em Serafina Corrêa provocaram
alagamentos e enchente. No domingo, 25 de Agosto de 2013, o Rio
Carreiro transbordou, mas até o momento sem danos aparentes.

 

 

 

 

 

Coleguinhas

Otto Bede não foi trabalhar. Ficou nesta segunda ilhado em Esteio.


*

Na salinha JCterlera não tem ninguém. Estão todos em Esteio tomando trago e trabalhando.

 

 

 

 

NO FRIO DE SÃO BORJA

Domingo de manhã fui a Missa na Igreja de S. Borja e o frio estava tão grande que não se viam pessoas na Praça XV de Novembro. apenas algumas entranda na missa das 9 horas na Igreja SFde Borja!

 

 

 

 

A REVELAÇÃO SAOBORJENSE

Fazia um frio de renguear cusco mesmo em São Borja no domingo de tarde...mas lá me mandei pra visitar os colegas Miro Bacin e Adriana Duval, que brilha com suas colunas na FSB.

Foi um papo descontraído,leve e até rimos. Eu e o Miro no começo do papo lembramos o FURACAO AUGUSTO NUNES pois os dois o pegamos. Ele teve mais sorte que eu ficou na Zero, mas eu fui despedido na ocasião!

Miro e Adriana dão aula na Unipampa e pelo visto estão gostando porque a Adriana vibra a cada descoberta de um aluno talentoso.Que bom pra eles!

É mais um motivo que tenho pra ir a SB!

 

 

 

Propinoduto tucano
Em carta anônima um ex-executivo da Siemens, em junho de 2008, denunciou que as propinas que pagava também era comum nas áreas de transmissão e distribuição de energia, geração de energia e na divisão de sistema de saúde, o que levou a investigações sem precedentes no Cade, no submundo político que é o PSDB.

Medo médico
O terror da elite médica no Brasil é que, com a vinda dos doutores cubanos, o grande negócio que é a medicina nas nossas grandes cidades acabe. Como todo mundo sabe, mesmo sem dinheiro, a saúde da população cubana é invejada até no primeiro mundo.

O pegaram o Fernando Henrique
O apartamento de 450 metros quadrados que o FHC comprou logo ao deixar a presidência, foi-lhe vendido, por um preço bem abaixo do valor de mercado, pelo banqueiro Edmundo Safdié, acusado de lavagem de dinheiro do ex-prefeito paulista Celso Pitta. Este banqueiro é o dono do banco onde estava a conta de codinome "Marilia", – que abastecia o propinoduto tucano com dinheiro da Siemens.

Remindo Sauim

 

 

 

de são borja

*

Vi de manha as materias da revista O CRUZEIRO que a neuzinha penalvo está expondo no museu do jango.

Se não me engano, contribui com alguma dasquelas revistas que o Marieto Migliavaca me deulá em serafina. Mas não tenho certeza e acho que o material está no lugar certto. Em museu pro publico

*

Em SB muita gente tem acervos de getulio e de jango. estão todos esperando umtroco...fazer o que

*

e esta dos ossos do Jango, hein. tem gente que tem money no meio.s erá???

 

 

 

Olá Olides,
Permita-me remeter a Sem Pulo e Túnel do Tempo deste
sábado que escrevo na Follha Popular de Teutônia.
Abraços,
Rudimar Thomas

 

 

 

enchente no rio grande

Estou aqui em SB e aind anão ouvi falar de enchent4e do rio Uruguai. Mas a água aki chega muitos dias depois que chove nas cabeceiras.

As fotos do rio Carreiro me lembram a enchente de 1992, quando os moradores ficaram ilhados no rio Carreiro e tiveram que se Zanetti.

 

tenho alguns leitores aki em são borja.

mas não tantos quantos eu imaginei...

*

Nada como umd ia depois do outro. Ouvi sexta no La Barca - o antro da fofoca aki em sb - que o Mariovane Weis foi o prefeito que recuperou a cidade. estava tudo atirado,dizia o cidadão,este.

*

Pois é pra ver, né....

*

Dizem por ai que neuza penalvo será candidata a vereadora pelo PDT. No momento ela quer o Cassiá no seu partido.

*

Cassia não deu as caras nas homenagens a Getulio Vargas em SB.

*

Farelo Almeida, o prefa, também não foi

*

Deco Almeida, funcionáriod a prefa, é quem anda na comunicação da mesma,agora.

*

Deco tem muito boas relações com Maria Thereza. quem sabe é por aí?????

*

Mas uqe nesta história do Jango muita água ainda vai rolar por debaixo do pano, ah, isto eu garanto a voces. Ainda teremos midia da Globo e outras emissoras sobre o assunbto. Estou aghuardando uma materia bem ironica da VEJA

 

diario de são borja

estou vomtando da missa da 9s na igreja são francisco de borja. pouca gente com 7 ghraus e muita chuva,ainda, mas está frio pela umidade.

Esperei que o padre falasse da ossada do Jango mas nada. deu um pau nos católicos, isto sim, pra que lutemcontra a corrupção

po,até os padres!!!

e viva o mensalão!!!

diário de são borja

O clima passional em torno da ossada do Jango é tanto que até esta versão anda circulando por aqui: que o vereador Marchezan teria dito que vai retirar o titulo de cidadão honorário que deu pro Cristhoplher Goulart se este apoiar a saida dos ossos do seu avo de sãoborja.

durma-se com um barulho destes!

 

OSSADA DE JANGO PODE TERMINAR NA JUSTIÇA

O professor ibere Teixeria,- pesquisador que tem 5 livros publicados - garantiu a este repórter que cabe uma ação popular pra reter a ossada de Jango em sua terra natal.

Se as negociações pra que depois da exumação os restos mortais de jango fiquem em brasilia seguramente alguém de são broja tomará esta medida, me garantiu Ibere.

Ele não assegurou que ele mesmo o faça.

Mas também não se exlcuiu deste processo.

o fato é que as autoridades que estiveram aqui na terça feira tratando do assunto já fizeram até uma simulação do trajeto do cemitério até o aeroporto pra levarem os ossos. Tudo devidamente acompanhdado com dois agentes da Policia Federal que escoltaram os funcionários do Ministéiro dos Direitos Humanos que foram ao cemitério filmar o tumulo do Jango.

O que este reporter apurou é que os restos mortais de Jango deverá ser retirados na segunda metade de setembro pra serem levados ou a Sao Paulo ou a Brasilia.

 

OSSADA DE JANGO

VIRA TEMA NO 24 DE AGOSTO

nA HOMENAGEM da CMsao borja a getulio vargas no chuvoso sábado,dia 24 de agosto, os palestrantes do dia fizeramreferencia a possivel saída dos ossos do presidente jango de sua terra natal.

Tanto o vereador Tiago Cadó, do PDT, como o ex-vereador Ibere Teixeira defenderam que os ossos do presidente Jango devem ficar em sua terra natal, mesmo com a exumaçãoque a comissãod a Verdade quer fazer para saber se Jango foi ou não envenenado quando faleceu em Mercedes, na Argentina.

E o escritor Ibere, uma referencia dos estudiosos de são borja sobre trabalhismo - ele tem guardo em seu poder relíquias que dizem respeito a Getulio Vargas(alguns acham que até mais do que o proprio Museu do Getulio local) defendeu mais uma tese que tem tudo pra virar polemica.

quer que os ossos de getulio voltem pro cemitério jardim da Paz.

Tudo porque ele sustenta que o Mausoleu que foi construído na Praça XV de Novembro não está sendo cuidado da forma que deveria.

Na hora que terminou de falar da tribuna e voltou pra mesa de honra, já recebeu a oposição de Viriato Vargas que lhe disse na bucha:
- Professor sou contra retirar os ossos do tio da Praça.

Pronto: está instalada mais uma polemica.

A este reporter Ibere disse que quis fazer este pronunciamento defendendo a volta de Getulo pro cemitério nesta data especial " porque alguém vai me roubar a idéia e dizer depois que é o pai dela". Assim,disse ele, ficará registrado que fui eu qeu lancei.

O tumulo de Getulio aqui em são borja é algo de sagrado. No sábado, dia 24, por exemplo, a deputada estadual Juliana Brizola, neta de Brizola - que sempre vinha a são borja no dia 24 de agosto - nem foi na camara municipal. fez questão de depositar flores no mausoleu de gelio na prfaça quinze de novembro.

Na sessão da camara municipal havia muita gente. é uma data que os sãoborjenses guardam com muita reverencia e respeito.

Nesta sabado, por exemplo, veio uma delegação de quizne pessoas de santa maria pra sessão. entre les o vereador Werner Remper que fez um discurso de 6 laudas e muito bem posto.

Na sessão de sabado, o vereador roque feltrin anunciou a presença do bisneto de getulio, Jonatan, nascido nos USA,filho da Betina, que é neta de Getulio.

OSSADA DE JANGO

O professor Ibere Teixeira disse que o assunto da ossada do ex-prediente está sendo conduzida pelo prefeito Farelo Almeida. Ele deu a entender que o prefeito tomou a condução do assunto com uma meta: garantir que os ossos do ex-presidente fiquem em SB. Para tanto terá que negociar com a familia de Jango que em ultima instancia é digamos assim a dona dos restos mortais de Jango.

 

de são borja

Peguei so tem po ruim nesta estada aqui por são borja.

ontem,sabado chvoveu o dia todo....de tarde foi folga total. ficamos com alguns amigos do capincho trovando e contando causos. passou ra´pido com aquela tarde feia que fez...

*

O que ainda vai dar o que falar por aqui:
1) a retidada dos ossos do jango do cemitério. há gente aqui puta da cara com a familia do jango que a quem pertence o direito de decidir sosbre a ossada do falecido presidente.

2) sborja está meio que se sentindo traida pela familia goulart se os ossos do jango não voltarem pra cá.

3) há uma questão que não entendo: as analises não poderiam ser feitas em são borja mesmo?
engraçado que ninguém da grande midia que andou por aqui vasculhando o assunto tenho feito esta pergunta.
eu a faço agora.

4)claro que aqui a questão está sendo tratada no alto nível emocional como não poderia deixar de ser...

5) até a sessão de homenagem ao getulio na camara dia 24, no sabado, virou um pulpito contra a saida da ossada de jango

 

O americano que descobriu o delator do cartel

Sugerido por Marco St.

Na minha opinião essa reportagem fabulosa, demolidora, completa e recheada de nomes aos bois do jornalista americano, demonstra o seguinte:

1 - O PSDB acabou. Todos os tucanos sabiam e usufruiam do tremsalão.

2 - O jornalismo brasileiro, salvo raríssimas excessões, está morto e sepultado.

3 - O Ministério Público do Estado de São Paulo está totalmente dominado pelo ainda morimbundo PSDB e prevaricou por anos a fio.

Da Agência Pública

O repórter que descobriu o whistleblower da Siemens

Há três anos, o jornalista Bryan Gibel veio de Berkeley para investigar a corrupção no metrô de São Paulo; foi ele quem publicou pela primeira vez a carta, que apareceu agora na imprensa brasileira, e entrevistou o ex-executivo que revelou o escândalo.

Em um dia frio e nublado em São Paulo, entrei em um escritório bagunçado, escondido nos meandros da Assembléia Legislativa, e me vi diante do ex-executivo da Siemens que há mais de um mês eu tentava localizar. Dois anos antes, esse homem de identidade sigilosa havia entregue a deputados do PT documentos que descreviam minuciosamente como dois dos maiores conglomerados europeus – a francesa Alstom e a alemã Siemens – tinham distribuído propinas por mais de uma década para conseguir contratos de construção e operação das linhas de metrô e do sistema de trens da região metropolitana de São Paulo. Os documentos tinham sido enviados pelo PT, em agosto de 2008, ao Ministério Público de São Paulo, que já participava de uma investigação sobre a Alstom a convite de autoridades suíças.

Depois que me apresentei, ele disse que eu era o primeiro repórter com quem falava sobre Alstom e Siemens, e que me daria a entrevista com a condição de manter o anonimato, porque temia por sua segurança. Também me entregou cópias de duas cartas escritas por ele, relatando, em detalhes, como Siemens, Alstom e outras companhias multinacionais no Brasil haviam pago propinas e formado cartéis ilegais para ganhar contratos públicos de milhões de dólares em São Paulo e Brasília. Contratos e documentos sustentavam a denúncia, e nomeavam os políticos e funcionários públicos que, segundo ele, tinham recebido dinheiro – havia até informações bancárias sobre os pagamentos ilícitos.

Hoje, passados mais de 3 anos, aquele encontro ganhou um novo significado. Em maio deste ano, as investigações sobre corrupção que até então envolviam a Alstom culminaram em um grande escândalo no Brasil depois que, em troca de imunidade, a Siemens e seus executivos passaram a colaborar com o CADE (Conselho Administrativo de Defesa Econômica), órgão vinculado ao Ministério da Justiça, dando depoimentos e entregando documentos que indicam que a Siemens e mais de 20 pessoas pagaram propinas e formaram cartéis ilegais para ganhar contratos do governos do Estado de São Paulo e do Distrito Federal de quase R$ 2 bilhões.

As cartas e documentos que o ex-executivo da Siemens me entregou em São Paulo retratavam esse quadro de distribuição de propinas e corrupção em larga escala no setor metroferroviário brasileiro. Muito do que está sendo dito no CADE já havia sido relatado por aquele ex-executivo à direção da Siemens, assim como a conexão com o escândalo da Alstom, investigado desde 2008, e que no mesmo agosto deste ano, resultou no indiciamento de dez pessoas, entre elas dois ex-secretários de Estado do PSDB de São Paulo.

Investigando a corrupção, a mais de 6 mil milhas de casa
O caminho que acabou por me levar a essa valiosa fonte havia começado 10 meses antes, no campus da Universidade da Califórnia em Berkeley, a mais de 6 mil milhas de São Paulo. Fluente em português, fiquei empolgado quando um professor me falou sobre seu interesse em investigar um escândalo de corrupção no Brasil, envolvendo centenas de milhares de dólares.

Desde 2008, a Justiça e a polícia na Suíça, França e, de forma mais pontual, na Inglaterra e nos Estados Unidos, tinham aberto investigações sobre o esquema de propinas da Alstom ao redor do mundo. Parte das investigações feitas na Suíça envolviam o Brasil e, depois de avisados pelos suíços, membros do Ministério Público de São Paulo também começaram a apurar pagamentos suspeitos feitos pela companhia, associados a contratos para fabricar, instalar trens, sistemas de sinalização e vagões do metrô na região metropolitana.

Depois de uma semana de pesquisa e conversa com jornalistas brasileiros, decidi procurar os membros do PT na Assembléia, que há dois anos tentavam abrir uma CPI para investigar o caso, bloqueada pela maioria governista (o PSDB, partido do atual governador paulista, está há 18 anos no poder no Estado).

Nem telefonei antes. Preferi me apresentar pessoalmente e peguei o metrô, embarcando em um vagão novinho com o logotipo da Alstom em todas as janelas. Tive que fazer duas baldeações e andar 1 km para pegar um ônibus para a Assembléia, o que resultou em uma viagem de duas horas. O que não é uma experiência rara para os usuários do precário sistema de transporte público de São Paulo.

Encontrei a assessora de comunicação do PT no hall do imponente prédio da Assembléia. Tomamos um café juntos e eu perguntei sobre o caso Alstom. Ela disse que seria melhor conversar com um dos deputados, o que teria que ser agendado, mas, enquanto isso, disse, ela poderia me entregar a cópia de um dossiê organizado pelo PT sobre o caso. Recebi o calhamaço com centenas de páginas de documentos presos por grampos. Não tive nem que tirar xerox.
O dossiê incluía contratos, relatórios policiais, dados estatísticos e uma coleção de matérias publicadas na imprensa brasileira. As informações indicavam que, entre 1989 e 2007, a Alstom e suas consorciadas ganharam pelo menos 139 contratos no valor de R$ 7,6 bilhões do governo do Estado de São Paulo. Quase todos os contratos eram referentes ao metrô de São Paulo e à Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM). Do total, quase R$ 1,4 bilhão se referiam a contratos considerados irregulares pelo Tribunal de Contas, de acordo com o dossiê.
Parte das informações já eram de conhecimento público. Em maio de 2008, a polícia suíça marcou uma reunião com membros do Ministério Público de São Paulo para falar sobre pagamentos de US$ 6,8 milhões que teriam sido usados como propinas para ganhar um contrato de US$ 45 milhões do metrô, de acordo com matéria do Wall Street Journal. Entre os documentos obtidos pelo repórter, alguns se referiam a aditivos de R$ 110 milhões, de 1998, que prolongavam a validade de um contrato assinado 15 anos antes.

Um memorando timbrado de 1997 a respeito desse contrato dizia bastante sobre o esquema. Nele, Bernard Metz, então executivo da Alstom informava a um colega que companhia pagaria 7,5% de propina pelo contrato a um indivíduo com as iniciais R.M. “É um pagamento para o governo local”, Metz escreveu em francês. “Está sendo negociado por um ex-secretário do governador”.

De acordo com as investigações policiais, esse ex-secretário era Robson Marinho, chefe de gabinete do governo Covas entre 1995 e 1997. Marinho, que depois se tornou conselheiro do Tribunal de Contas Estadual, o órgão de auditoria das contas públicas de São Paulo, muitas vezes deu o voto decisivo para aprovar a legalidade de contratos da Alstom hoje investigados. Ele chegou a admitir que assistiu a Copa do Mundo de 1998 em Paris às custas da Alstom – embora seja um homem próspero, dono de uma ilha no Rio de Janeiro e de um prédio de oito andares em um bairro nobre em São Paulo.

Em junho de 2009, as autoridades suíças bloquearam uma conta de Marinho sob suspeita de que tivesse sido usada pela Alstom para pagar propinas via depósitos offshore. No mês seguinte, o Ministério Público de São Paulo fez o mesmo com as contas bancárias de Marinho e de mais 18 suspeitos.

Outros documentos que obtive em São Paulo revelavam mais sobre o esquema atribuído a Alstom. Em depoimento juramentado ao MPE, em 2008, Romeu Pinto Júnior, suspeito de lavagem de dinheiro, disse que um ex-executivo da Alstom chamado Philip Jaffre, já falecido, havia montado várias companhias offshore no Uruguai e nas Ilhas Virgens para fazer circular secretamente os recursos da companhia que seriam pagos a políticos brasileiros. Os políticos recebiam em dinheiro, em encontros em restaurantes.

Em depoimento da mesma época, outro suspeito de lavagem de dinheiro, Luís Filipe Malhão e Sousa, disse ter usado várias empresas para distribuir as propinas da Alstom e lavado dinheiro através de vários bancos em Nova York. Mais de um milhão de dólares foram transferidos pelas empresas de Sousa nessas transações entre 1998 e 2002.

Em agosto de 2008, segundo documentos oficiais, pelo menos dez contratos da Alstom estavam sendo investigados pelo Ministério Público de São Paulo. Mas as tentativas do PT de abrir uma CPI continuavam sem obter os votos necessários na Assembléia.

Boa hora para um encontro rápido de muitas consequências
Enquanto rastreava o ex-executivo da Siemens, fui muitas vezes a Assembléia para conversar com deputados e assessores legislativos sobre os documentos compilados no dossiê. Em uma dessas visitas, ao entrar no departamento de pesquisas do PT, escondido em um canto da Assembléia, um homem magro, com alguns cabelos grisalhos disfarçando a careca, me disse, entusiasmado, que eu tinha chegado em boa hora. “Tem alguém aqui que eu quero que você conheça”. E saiu. Voltou pouco depois para me conduzir até uma sala de reuniões com uma mesa grande. Ali estava sentado um homem de olhar intenso, que me observava silenciosamente.

Depois de breves apresentações, ficou claro que o homem com quem eu estava falando era o ex-executivo da Siemens que eu procurava, com informações de primeira mão sobre a Alstom, Siemens e outras empresas que atuam no setor metroferroviário de São Paulo.

Contei-lhe o que já havia descoberto em minhas investigações sobre as acusações à Alstom. Do outro lado da mesa, ele me olhou e assentiu com a cabeça. Após uma conversa rápida, off the record, ele me disse: “Infelizmente você me pegou em um momento ruim, tenho que ir embora”. Antes de sair, porém, ele pegou uma pilha de papéis grampeados e me entregou. “Você é uma das pouquíssimas pessoas a ver isso”, disse. “Acho que vai achar interessante.” Pedi, mas não obtive seu contato e ele saiu rapidamente da sala, dizendo que eu poderia achá-lo através de meus conhecidos na Assembléia. Peguei um táxi e corri para casa para olhar os documentos.

Duas cartas e muitas revelações sobre o que se tornaria um escândalo
O primeiro era uma carta escrita em inglês endereçada ao Dr. Hans-Otto Jordan, em Nuremberg, Alemanha, em junho de 2008. Jordan, eu saberia depois, era o ombudsman da Siemens – um advogado contratado pela companhia para ouvir os empregados que quisessem fazer denúncias sobre práticas inapropriadas de negócios na companhia.

Na carta de oito páginas, o ex-executivo fornecia informações e documentos que compunham o que ele chamava “As práticas ilegais do presente e do passado da Siemens no Brasil”. E focava três contratos do setor de transportes metropolitanos com o cuidado de destacar que o mesmo esquema também era muito utilizado pelas divisões de equipamentos médicos e de energia da Siemens.

A primeira coisa que me chamou a atenção na carta foi o nível de detalhes sobre os casos relatados. Para cada contrato discutido, a fonte nomeava as companhias envolvidas, dizia os valores e a quem as propinas haviam sido pagas, nomeando os funcionários de alto escalão do governo de São Paulo e do Distrito Federal que receberam o suborno. Dois dos três contratos denunciados eram acordos para expandir o sistema metropolitano de trens. O primeiro era um contrato de 288 milhões de dólares, assinado em 2000, para ligar uma linha de trem – a G da CPTM – à linha 5 do metrô, a linha lilás, com apenas cinco paradas, que vai do Largo Treze ao Capão Redondo, no extremo da zona Sul de São Paulo.

Quase dois terços desse dinheiro vinha do governo de São Paulo; o resto tinha sido financiado pelo BID de acordo com os registros oficiais. Esse contrato, anexo à carta do executivo, tinha sido dividido entre várias companhias, incluindo a Alstom, a Siemens, a Daimler Chysler, a grande companhia espanhola CAF e vários pequenos parceiros e subcontratados.

Para garantir o contrato, a Alstom havia costurado um acordo com as outras companhias para oferecer preço inferior ao dos concorrentes na licitação da nova linha de metrô, segundo o ex-executivo. Depois, dividiriam o bolo. Cada uma das empresas pagaria uma parte das propinas aos funcionários do governo estadual, correspondentes a 7,5% do valor do contrato, segundo a carta.

Siemens e Alstom camuflavam o dinheiro das propinas através de duas companhias no Uruguai – Leraway Consulting e Gantown Consulting-, e duas brasileiras, Procint e Constech, de propriedade de Arthur e Sergio Teixeira, segundo a carta. Os recursos eram então transferidos para o Brasil onde as propinas eram pagas em dinheiro vivo. Os documentos dos contratos com as firmas uruguaias, assinados pela Siemens em Munique em abril de 2000, também foram anexados.

O próximo grupo de documentos se referia a contratos com o governo estadual para fabricar e colocar em operação dez trens comprados pela CPTM. Em 1997, a Siemens ganhou um contrato no valor de 103 milhões de marcos alemães para vender dez trens para a CPTM. Pelo acordo, a companhia dividiria o contrato com a empresa japonesa Mitsui, que se encarregaria do suporte e treinamento técnico; mas o papel verdadeiro da Mitsui, segundo a denúncia, era o de pagar propinas para os funcionários da CPTM, sempre de acordo com a carta do ex-executivo. “O contrato era apenas uma ‘cortina de fumaça’ para ocultar sua função real, que era subornar o cliente”, ele escreveu.

Cinco anos depois, a Siemens assinou mais um contrato com a CPTM para operar e manter os vagões vendidos em 1997. A companhia obteve o negócio subcontratando a empresa brasileira MGE Transportes, então dirigida por Ronaldo Moriyama, conhecido por “sua atitude agressiva e arriscada” ao subornar funcionários do governo para obter contratos, escreveu o ex-executivo, que chegou a nomear os que teriam recebido as propinas da MGE. “Muitos diretores do Metrô de SP e da CPTM estão na folha de pagamentos dele (Moriyama) há anos”, dizia a carta. “Os mais conhecidos eram: Décio Tambelli (ex-diretor de operações do Metrô), Jose Luiz Lavorente (ex-diretor de operações da CPTM) e Nelson Scaglione (Gerente de Manutenção do Metrô de SP ).”

O ex-executivo também detalhou o esquema de propinas da Alstom no Metrô em Brasília que, segundo a carta, funcionava há anos. Para garantir os contratos, a companhia pagava R$ 700 mil de propina por mês ao ex-governador do Distrito Federal, Joaquim Roriz, e diretores do metrô, escreveu o ex-executivo. Quando a Siemens substituiu a Alstom no mesmo contrato, o governador Roriz não se incomodou, “desde que o vencedor da concorrência continue a pagar a ‘taxa’” dizia a carta. No final, o ex-executivo diz que o suborno continuava sendo uma prática da Siemens no Brasil, acrescentando: “Essa atitude conta com as bençãos do principal executivo da companhia no Brasil”.

Uma segunda carta endereçada ao Ministério Público
Uma segunda carta, essa escrita em português, em 2010, foi me entregue pelo ex-executivo. Depois eu descobriria que essa carta – dirigida a “Prezados Senhores – tinha sido remetida ao Ministério Público Estadual pela bancada do PT na Assembléia em fevereiro de 2011, com mais um pedido formal de investigação – o que vinha sendo feito pelo partido desde 2008.

Nela, o ex-executivo detalhava ainda mais o esquema de propinas da Siemens e o papel da MGE, subcontratada pela Siemens para executar o contrato de manutenção da CTPM, vencido em 2002, no valor de R$ 34 milhões. O verdadeiro propósito da parceria, dizia a carta, era canalizar propinas para os diretores da CPTM e para políticos do PSDB e do PFL (atual DEM) em São Paulo.

Durante os cinco anos de vigor do contrato, a Siemens transferiu à MGE mais de R$ 3 milhões para serem usados nas propinas, fingindo pagar por serviços que nunca foram realizados, de acordo com a fonte. O dinheiro era depositado nas contas pessoais dos diretores da MGE e pagos para o já citado José Luiz Lavorente, então diretor da CPTM. Segundo a carta, Lavorente guardava o seu quinhão e distribuía o restante a políticos de São Paulo. A MGE ficava com 23% do dinheiro das propinas, e a Siemens obtinha um grande lucro, superfaturando em até 30% os contratos da CPTM, segundo a carta. O mesmo arranjo era utilizado pela Siemens para ganhar licitações de contratos lucrativos com o Metrô de São Paulo e de Brasília, de acordo com o ex-executivo.

Mais uma vez as denúncias eram acompanhadas de documentos, dessa vez informes detalhados de pagamentos da Siemens à MGE de 2002 to 2006, com números de cheques e datas das transações para pagar as propinas. “O papel principal da MGE nos contratos com a Siemens Ltda. (Brasil) foi e continua sendo o pagamento de propina a diretores da CPTM, Metro SP e Metro DF (Brasilia)”, escrevia a fonte. “O cruzamento dos saques efetuadas pela MGE com os pagamentos efetuados pela Siemens a esta empresa pode provar o esquema milionário de corrupção patrocinado pela Siemens e MGE na CPTM, no Metro de SP e no Metro do DF.”

Por fim, a tão sonhada entrevista
O potencial de impacto dessas informações era quase impensável. Antes de ir embora do Brasil, decidia que faria todo o possível para me manter em contato com essa fonte.

Mas isso não era nada fácil, como percebi nas semanas seguintes em que fui diversas vezes à Assembléia para tentar um novo encontro com o ex-executivo. Até que um dia, uma semana antes do dia marcado para o meu vôo de volta à Califórnia, dei de cara com o homem que havia me apresentado ao ex-executivo no mesmo departamento de pesquisas do PT.
“Que bom te ver”, ele me disse, sorrindo. “Falei com o seu contato ontem. Ele vai estar em São Paulo na quinta-feira e pode te encontrar às 6 da tarde”. Meu vôo partiria na manhã seguinte às 9h30 da manhã. “Vou chegar 15 minutos antes”, respondi.

Naquela noite quase não dormi. Arrumei a mala, escaneei meu cérebro em busca de cada detalhe que eu deveria perguntar e acabei indo para a cama de madrugada. No dia seguinte, na hora marcada, encontrei o ex-executivo na mesma sala que o vi pela primeira vez. Ele acenou e me disse “Olá, de novo”. Conversamos sobre os documentos e perguntei se poderia gravar a entrevista. Ele concordou, com a condição de manter o anonimato.

Durante os próximos 45 minutos, ele me deu a primeira e única entrevista já concedida sobre o esquema de propinas e de combinação de preço nas licitações que ele disse ter presenciado pessoalmente. Sempre que um contrato grande do setor metroferroviário é fatiado entre diversas empresas no Brasil, as práticas ilegais são comuns, ele disse.
“Existe sempre um acordo entre elas, uma divisão e um sobrepreço, ou seja, um cartel. Quando tem cartel, tem pagamento, obviamente”, explicou. “Está acontecendo agora (2010) no caso das reformas do metro. Também na manutenção dos trens da CPTM,” afirmou. Mais adiante ele diria que as subsidiárias brasileiras da Alstom e da Siemens mudaram alguns métodos de pagamentos de propinas depois das investigações na Europa.

“Antigamente ia para as contas na Suíça, para as offshores no Uruguai, mas ficou muito difícil fazer este tipo de pagamento de propina diretamente,” disse. “É por isto que, em geral, eles sempre levam um subcontratado. Imagina, uma Alstom, por exemplo, com uma fábrica aqui no Brasil. Porque precisaria subcontratar alguém para fazer um serviço? Não precisa. No fundo, o que acontece? Aqui precisa de alguém para fazer o trabalho sujo.”

Ele disse que o dinheiro das propinas permitiam às empresas ganhar contratos por preços absurdos e engordar os cofres dos partidos políticos no poder em São Paulo e no Distrito Federal. “Os intermediários ficam com uma parte, e a outra parte vai para os políticos,” disse. “Os políticos solicitam, induzem, vamos dizer assim. Eles querem contribuições para as campanhas, mas a maior parte fica para eles pessoalmente”.

No final da conversa, consegui perguntar uma coisa que estava na minha cabeça desde que li a carta enviada por ele ao ombudsman da Siemens em 2008. Como a Siemens havia respondido às acusações?

Um parênteses: Em dezembro de 2008, seis meses depois do executivo ter mandado sua carta anônima ao ombudsman, a Siemens havia se declarado culpada ao Departamento de Justiça americano por violações do “Foreign Corrupt Practices Act”, que proíbe as companhias com negócios nos Estados Unidos de pagar propinas em outros países. Como parte de um acordo com a corte americana, a Siemens admitiu ter pago mais de 800 milhões de dólares em propinas ao redor do mundo. No mesmo período, fechou um acordo semelhante com as autoridades alemãs, pagando uma multa total de 1,6 milhão de dólares. O Brasil, no entanto, não foi mencionado nesse esquema.

Voltando a entrevista em São Paulo: o ex-executivo disse que nunca recebeu qualquer sinal de que a Siemens tivesse ido atrás das informações fornecidas na sua carta, apesar das promessas da companhia de reestruturar suas práticas para acabar com a corrupção.

“A Siemens abafou o caso no auge da crise, no momento em que diziam querer limpar tudo. Foi como se nunca tivesse acontecido. Ninguém falou nada, ninguém foi mandado embora. A coisa aconteceu como se fosse tudo normal,” contou o ex-executivo.

“Por algum motivo, o Brasil sempre ficou intocado. A minha interpretação é que eles sabem que isso tem que continuar, e não querem fazer muito barulho, porque eles sabem que se não continuar, eles vão ter menos contratos. E isto é verdade.”

Mais uma vez pedi o contato dele quando a entrevista terminou, e mais uma vez ele me disse que eu teria que procurá-lo através dos nossos conhecidos na Assembléia. E mais uma vez, ele saiu apressado do escritório, desaparecendo no burburinho da metópole.

De volta à Califórnia
Depois de algumas semanas organizando o material coletado no Brasil, contatei o Departamento de Justiça dos Estados Unidos para saber se, durante as negociações daquele acordo, o Brasil realmente não havia sido citado. Foram semanas de telefonemas até conseguir falar com um porta-voz, que disse que o Departamento não comentaria esse assunto.

Diante do aparente beco sem saída, recorri ao professor que tinha me colocado na história das propinas no Brasil, Lowell Bergman, jornalista premiado com o Pulitzer e diretor do programa de Jornalismo Investigativo da UC Berkeley. Alguns anos antes, quando ele preparava um especial de televisão sobre propinas pagas por companhias no exterior para ganhar concorrências fora dos Estados Unidos, tinha conseguido uma fonte no Departamento de Justiça que havia trabalhado no acordo das propinas com a Siemens.

Mas a fonte disse que não havia menção da Siemens sobre subornos no Brasil e Bergman e eu decidimos confirmar se realmente o ex-executivo brasileiro havia mandado a tal carta para a Siemens na Alemanha. Depois de muita conversa em off com uma fonte da Siemens, ouvi que a companhia tinha realmente recebido a carta em 2008. Mas, como a informação não podia ser confirmada, eu tinha que verificar na própria companhia.

Em fevereiro de 2011, entrei em contato com a assessoria de imprensa da sede da Siemens por email e comecei a ligar para Munique tarde da noite, para compensar as nove horas de diferença de fuso horário. Eu havia feito perguntas bem específicas no meu email: A Siemens tinha informado as autoridades nos Estados Unidos e na Alemanha sobre as denúncias de propinas no Brasil feitas em uma carta enviada ao ombudsman em junho de 2008? Se sim, quando? A companhia tinha remetido a carta para as autoridades?A Siemens tinha aberto um procedimento interno para investigar o assunto? Se sim, quando?

No mês seguinte, o assessor de imprensa respondeu ao email: “Como parte da cooperação em andamento com as autoridades americanas, a Siemens informou ao Departamento de Justiça dos Estados Unidos e à Comissão de Valores Mobiliários (Securities and Exchange Commission) sobre as denúncias anônimas que foram submetidas por carta ao ombudsman”, escreveu o porta-voz no email.

Quanto às outras questões, foram respondidas em termos muito genéricos: “Como a Siemens não comenta investigações ou processos investigativos, está impossibilitada de comentar as ações específicas ou investigações independentes assumidas pela Siemens em resposta às denúncias,” escreveu, para concluir: “Em relação aos esforços globais de monitoramento da Siemens, incluindo o Brasil, tomou medidas inéditas de autocorreção e limpeza que foram reconhecidas pelos órgãos dos Estados Unidos como ‘extraordinárias’ e ‘as melhores do gênero’. Nós levamos a sério nosso compromisso com altos padrões éticos e temos uma política de ‘tolerância zero’ com desvios”.

Em outubro de 2011, a companhia demitiu o presidente das operações brasileiras, Adilson Primo, que ocupava o cargo há tempos, afirmando que “uma investigação interna revelou, recentemente, uma grave violação às diretrizes da Siemens na subsidiárias brasileira antes de 2007”. Reportagens ligaram a demissão à descoberta de uma conta privada com cerca de 6 milhões de euros de recursos da Siemens. Um porta-voz disse que a saída de Primo não tinha relação com a carta do denunciante.

Meses depois, em uma apresentação da companhia em janeiro de 2012, a Siemens confirmou que estava sob investigação do Ministério Público em Brasília. Em maio de 2013, o escândalo estourou no CADE.

Grande parte da informação que veio da delação da Siemens ao CADE, corrobora as alegações do ex-executivo. Emails e outros documentos indicam que a companhia associada a outras empresas operava como um cartel para ganhar contratos do governo por preços superfaturados entre 1998 e 2007. Esses contratos faziam parte dos acordos entre Siemens e Alstom para fabricar, manter e instalar trens em São Paulo e Brasília. Os três contratos citados pelo ex-excutivo estão sob investigação, incluindo o da Linha G de trem e lilás de metrô. Até a porcentagem de faturamento – 30% – que consta dos documentos entregues pela Siemens ao CADE, segundo o Estadão, é a mesma. Ao todo, dez promotores vão conduzir 45 inquéritos para investigar atividades suspeitas da Alstom, Siemens e outras em contratos que somam R$ 1,9 bilhão apenas no Estado de São Paulo.

No começo desse mês de agosto, a revista IstoÉ, em uma grande reportagem sobre o escândalo, revelou indícios de que o dinheiro das propinas da Alstom e da Siemens no setor metroferroviário de São Paulo ajudou a eleger os quatro últimos governadores de São Paulo. Muitos dos que foram acusados de receber propinas na reportagem da revista eram os mesmo citados pelas cartas do ex-executivo, incluindo o ex-diretor de operações da CPTM, José Luiz Lavorente, e o ex-diretor de operações do Metro de São Paulo, Décio Tambelli.

Novas revelações devem surgir da colaboração da Siemens com os investigadores brasileiros. Mas, os fatos têm mostrado que as acusações do ex-executivo têm fundamento. Ainda assim, Paulo Stark, chefe da subsidiária brasileira da Siemens, afirmou, em depoimento, que “desde 2007”, tem um “sistema de monitoramento para detectar, prevenir e remediar práticas ilícitas que possam ter sido adotadas, encorajadas ou toleradas por empregados ou executivos em qualquer lugar do mundo”.

Leia abaixo a carta do ex-executivo da Siemens na íntegra

Anwaltskanzlei Dr. Beckstein & Kollegen
Thumenberger Weg 12
90491 Nuremberg
Alemanha

Att. Dr. Hans-Otto Jordan

Junho de, 2008

Ref.: Práticas ilegais da Siemens no Brasil

Caro Dr. Jordan,

eu gostaria de trazer ao seu conhecimento alguns fatos e documentos que demonstram práticas ilegais passadas e atuais da Siemens no Brasil, em especial nos seguintes projetos:

• Linha G (Linha 5 do Metrô de São Paulo) da CPTM.
• CPTM Série 3000
• Contrato de Manutenção Metrô-DF

Este tipo de prática não é privilégio da Divisão de Transporte. Ele também é comum na Transmissão e Distribuição de Energia, Geração de Energia e Divisões Médicas, que lidam com empresas de propriedade pública.

Esta carta e os documentos anexados serão distribuídos para as autoridades brasileiras atualmente investigando o envolvimento da Alstom e o suborno de funcionários do governo em vários projetos no Brasil, entre eles a Linha 5 do Metrô de São Paulo (Linha G).

Como você pode ler nos documentos fechados, a Siemens também pagou propina neste projeto.

Linha 5 do Metrô de São Paulo (Linha G)

• Este projeto foi desenvolvido pela ALSTOM Brasil e consistiu num projeto importante para a implementação de uma nova linha de trens urbanos (Linha 5, ou G) para o metrô de São Paulo.

• ALSTOM tem manipulado fortemente as regras da licitação, a fim de conseguir uma vantagem sobre seus concorrentes e ganhar o controle sobre o projeto.

• Isso só foi possível com o apoio do cliente e uma prática comum que implica a “contribuição” para funcionários do governo.

• ALSTOM coordenou um acordo com todos os outros jogadores a fim de atingir o lucro máximo.

• O acordo incluía o pagamento de uma comissão para funcionários públicos de 7,5%. A comissão chegava a 7,5% do valor do contrato.

• Os seguintes “players” foram contemplados no “acordo interno”: ALSTOM, ADTRANZ (Bombardier), CAF, Siemens, TTRANS e MITSUI.

• MITSUI manteve o documento original, que estabelece o acordo interno entre todas as partes quanto as regras de fornecimento e o preço a ser apresentado por cada uma das partes.

• O documento foi guardado em cofre no escritório da Mitsui em São Paulo e teria sido destruído após a conclusão do projeto. Pessoalmente, acredito que a Mitsui mantém ainda uma cópia do documento, em São Paulo, ou em seu escritório em Tóquio.

• Cada parte tinha suas próprias formas de pagamento da comissão de funcionários do governo. ALSTOM e SIEMENS fizeram isso através das empresas de consultoria – PROCINT e CONSTECH – e suas offshores localizadas em Montevidéu, Uruguai – LERAWAY e GANTWAY [sic] 1. Cópias do contrato estão anexadas a esta carta.

• PROClNT e CONSTECH são de propriedade do Sr. Arthur Gomes Teixeira e Sergio Meira Teixeira, que longo histórico em subornar funcionários do governo do Brasil, especialmente no Estado de São Paulo, onde os projetos acima referidos foram implementados.

• As ligações de Teixeira com a Alstom no Brasil são muito fortes na geração de energia e transporte ferroviário.

• De acordo com um ex-funcionário da ALSTOM, havia “propinas” de PROCINT e CONSTECH para a gestão ALSTOM.

• No caso da Linha 5 do metrô de SP, a Siemens assinou um contrato com Arthur e offshore Sergio Teixeira (Uruguai) empresas LERAWAY e GANTWAY [sic]. Cópias do contrato estão anexadas a esta carta.

CPTM Série 3000

• Este projeto foi desenvolvido pela Mitsui e consistiu na entrega de 10 (dez) trens pela SIEMENS I SGP para aCPTM, estatal do governo paulista.

• O papel da MITSUI foi “recompensar” os funcionários do governo, e assinou, com este propósito, um contrato de consórcio com a Siemens AG e SGP (Áustria).

• As cópias em anexo são trechos (pedidos de alteração) deste contrato.

• De acordo com o contrato, a Mitsui deveria fornecer apoio técnico, peças de reposição e treinamento durante o período de garantia.

• Um olhar mais atento sobre o contrato indica que os valores envolvidos não são compatíveis com o escopo de fornecimento.

• Além disso, a Mitsui é uma empresa comercial, sem qualquer qualificação para os serviços prestados.

• MITSUI na verdade subcontratou os serviços de terceiros. No entanto, isto faz ainda menos sentido, já que a Siemens I SGP é o fabricante de equipamentos originais e, portanto, qualificado para fazer os serviços.
_________________________
¹ Documentos fornecidos pela fonte, registros públicos e reportagens do Brasil indicam que o nome da empresa é, na verdade Gantown

• Longa história resumida: o contrato era apenas uma “cortina de fumaça” para esconder o verdadeiro propósito, que foi subornar o cliente [funcionários do governo de SP].

Contrato de manutenção completa do Metrô do Distrito Federal

Contrato de manutenção completa do Metrô do Distrito Federal

• O Metro DF é a autoridade responsável pela operação e manutenção do sistema de metrô emBrasília, que foi construído há muitos anos por um consórcio liderado pela Alstom.

• Desde o início de seu funcionamento, o Metro DF terceirizava a manutenção de todos os seus subsistemas (ou seja, a manutenção integral) à ALSTOM, que dominou o projeto desde a sua construção. Isso acontecia sem uma licitação pública.

• De acordo com especialistas, os preços praticados pela Alstom e membros do consórcio INEPAR (IESA) e TCBR eram extremamente elevados, levando a lucros líquidos acima de 50%.

• De acordo com fontes internas, este projecto foi a galinha de ovos de ouro da ALSTOM por mais de 5 anos consecutivos e foi considerado o melhor projeto em termos de lucro.

• De acordo com ex-funcionários da Alstom, a propina foi superior a 10% dos valores de contrato eram pagos ao ex-governador Roriz e sua equipe, composta por seu Chefe de Gabinete Sr. Valerio; seu secretário de Infra-estrutura Sr. Tadeu Felipelli; o presidente do Metro DF, Sr. Paulo Victor Rezende; e o Diretor de Operações do Metro DF, Sr. Antonio Manoel Soares.

• Os pagamentos foram feitos ao longo de mais de cinco anos e a “mesada” paga era de aproximadamente R$ 700.000 (cerca de 265 mil euros).

• Sabendo que o projeto passaria por nova licitação até o final de 2005, os engenheiros da ALSTOM diretamente envolvidos no projeto tiveram todo o tempo do mundo para “ajudar” os técnicos da estatal a escrever as regras da nova licitação.

• As condições de oferta foram escritas de tal forma que só a ALSTOM seria capaz de atingir a pontuação máxima. Isto assegurava-lhes a vitória na licitação independentemente do preço dos concorrentes.

• As notas foram baseadas na experiência específica da equipe de manutenção, que tinha de ser comprovada por atestados emitidos pela estatal do metrô no DF.

• Esta é uma prática comum utilizada em licitações públicas para eliminar a concorrência e diminuir o número de concorrentes a um mínimo, facilitando um acordo de preços entre os licitantes remanescentes.

• Apenas dois engenheiros da ALSTOM que trabalhavam na manutenção do Metro DF desde o seu início – Mr. Luis Antonio Taulois da Costa eo Sr. Ben-Hur Coutinho Viana de Souza - seriam capazes de cumprir as exigências e, portanto, atingir a pontuação máxima.

• Infelizes com a ALSTOM e também (talvez a razão principal) atraídos por uma oferta melhor de taxa de sucesso (cerca de 1% do valor líquido do contrato), esses dois engenheiros decidiram deixar ALSTOM para se juntar à SIEMENS.

• Este movimento causou protesto massivo na administração da ALSTOM. Houve várias tentativas frustradas para convencer a gestão SIEMENS a não contratá-los.

• ALSTOM então apelou ao governador de Brasília, o Sr. Roriz, que a fim de evitar “ruído” convenceu SIEMENS e ALSTOM a chegarem a um acordo, em que ambos os consórcios seriam capazes de alcançar uma situação ganha-ganha.

• Para o governador Roriz não importava quem iria ganhar, desde que o vencedor continuasse a pagar a “taxa”.

• Conforme o acordo entre os consórcios liderados por ALSTOM e SIEMENS, ambas as partes concordam em submeter um preço pré-estabelecido. O preço seria muito próximo ao orçamento do Metro DF, com diferença de apenas 0,5%.

• O memorando anexado em Português (“Memória de Negociações”) é o “acordo interno” entre os consórcios liderados pela ALSTOM e SIEMENS. É auto-explicativo.

• Os preços foram definidos por cada consórcio em uma espécie de sorteio, onde SIEMENS ofereceu o preço mais alto (94,5% do orçamento). De acordo com este procedimento, ALSTOM, então, apresentaria o menor preço (94% do orçamento). No caso da pontuação técnica empatar, o menor preço iria ganhar.

• No entanto, ALSTOM não prestou atenção ao fato de que, mesmo no caso de ambas as ofertas apresentarem o mesmo preço, o resultado poderia ser diferente, dependendo do preço de cada subsistema. O critério de valoração havia sido cuidadosamente escolhido para evitar esse tipo de manipulação.

• A SIEMENS sabia disso e usou esse conhecimento para ganhar a licitação,apesar de ter concordado em oferecer um preço 0,5% acima do preço da Alstom. SIEMENS ajustou os preços dos subsistemas de preços a fim de atingir a pontuação máxima.

• Este conhecimento estratégico foi trazido para Siemens pelos experientes ex-funcionários da Alstom, Luis Antonio Taulois da Costa e Ben-Hur Coutinho Viana de Souza.

• Uma prova disso foi a incomum remuneração extra (uma taxa de sucesso mensal) que eles passaram a receber diretamente da Siemens, e também via uma subcontratada da Siemens, a MGE Transportes. Esse tipo de remuneração não se encaixa nas práticas de remuneração da Siemens.

Pano de fundo da MGE Transportes e suas conexões com a Siemens

• A MGE é freqüentemente usado pela Siemens para este tipo de pagamentos a terceiros (principalmente para os clientes) e registrou pelo menos um pagamento a um escritório de advocacia em Brasília, a fim de agilizar o processo de licitação no Ministério do Justiça.

• O pagamento referido foi necessário para neutralizar as constantes ações do terceiro concorrente, a MPE.

• MPE, aparentemente, tinha um preço muito menor do que a Alstom e a SIEMENS – que tinham previamente acordado oferecer 94% e 94,5% do orçamento do cliente – e tinha, portanto, que ser desqualificada tecnicamente.

• Desqualificação do MPE foi finalmente alcançado com a ajuda do escritório de advocacia que se refere. O dinheiro foi provavelmente usado para subornar o juiz a cuidar do caso.

• O diretor da MGE, Ronaldo Moriyama, é conhecido por sua agressividade e por assumir riscos quando se trata de subornar funcionários do governo a fim de obter contratos lucrativos.

• Vários diretores do Metrô SP e CPTM estiveram em sua folha de pagamentos por vários anos. Os mais conhecidos foram: Décio Tambelli (ex-Diretor de Operações do Metro-SP), José Luiz Lavorente (ex-Diretor de Operações da CPTM) e Nelson Scaglione (Gerente deManutenção do Metro SP).

• A MGE foi fundada enquanto ambos Ronaldo Moriyama e seu amigo Paulo Edu Celidonio

Costa Filho ainda estavam trabalhando para a GE (General Electric), no Brasil. Paulo Edu foi CEO da GE e Ronaldo Moriyama era seu subordinado como Diretor de Vendas.

• A MGE era dirigida por Carlos Alberto Rosso, que também é um ex-empregado da GE.

• Durante o “período de sobreposição”, que durou alguns anos, a GE perdeu sistematicamente todos os seus contratos de serviço com CPTM e Metrô de São Paulo para MGE e decidiu desistir do negócio. Isto não foi coincidência; Ronaldo e Paulo Edu trabalhavam em ambos os lados.

• A MGE foi criada para atender exatamente o mesmo mercado de serviços da GE e R. Moriyama e Paulo Edu eram sócios ocultos da MGE.

• Antonio Edmundo Lopes Carolo, em sua função de Ombudsman da GE descobriu mais tarde que ambos R. Moriyama e Paulo Edu eram sócios ocultos da MGE. Ele tornou-se então o quarto acionista da MGE.

• Ambos R. Moriyama e Paulo Edu foram demitidos pela GE mais tarde, sob a acusação de manipulação dos balanços financeiros.

• A MGE foi recentemente subcontratada pela SIEMENS para manutenção dos trens da Série 3000 da CPTM, no qual ambas as empresas prestavam serviços de manutenção aos trens da Série 3000 da CPTM fornecidos pela Siemens poucos anos antes.

• A MGE, como de costume, está a cargo da “contribuição” para os funcionários do governo.

• A provisão total para essa finalidade geralmente aparece como uma posição separada no contrato, a fim para facilitar os reajustes anuais. Os serviços reais correspondentes a essa posição específica não existem.

• Como a MGE opera: R. Moriyama e seus outros três parceiros (Rosso, Carolo e Paulo Edu) usam suas contas privadas para pagar propinas usando recursos que recebem como distribuição de dividendos. Os dividendos são legalmente depositados em suas contas privadas e, em seguida, sacados e pagos em dinheiro vivo para os clientes.

Adilson Primo, CEO da Siemens Limitada e sua relação com o governador de Brasília, José Roberto Arruda

• É importante notar que o projeto de manutenção do Metro do Distrito Federal foi assinado durante o mandato do novo governador do DF (Brasília), José Roberto Arruda.

• O governador Arruda é um ex-colega e amigo íntimo do Sr. Adilson Primo, atual CEO da Siemens Brasil.

• O governador Arruda é chamado de “Mr. Siemens”, em Brasília, por causa de seus contatos íntimos com a SIEMENS.

• Há rumores de que o Sr. Adilson Primo pretende ser candidato a prefeito de sua cidade natal Itajubá, no futuro próximo e conta com o apoio de seu amigo.

É incrível observar que, apesar de todos os escândalos e as consequências para toda a empresa, SIEMENS Brasil continua a pagar propinas no Brasil a fim de obter contratos lucrativos. Isso continua a acontecer, direta ou indiretamente através de consultores como PROCINT / CONSTECH ou subcontratados como MGE.

O contrato de manutenção da Série 3000 da CPTM, acima indicado, e para o Metro de DF, são exemplos atuais da prática sistemática de corrupção pela Siemens. E essas práticas ocorrem com a bênção da alta cúpula da Siemens Brasil.

Espero que as informações acima possam ajudá-lo em sua difícil função de Ombudsman da empresa que ainda não aprendeu com as lições do passado.

Conforme já mencionado no início da minha carta, cópias desses documentos serão entregues em breve às autoridades brasileiras que investigam as práticas ilegais no Projeto G da Linha CPTM.

 

Movimento é intenso no estande da FIGTF

No galpão da Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), instituição vinculada à Secretaria Estadual de Cultura (Sedac), não tem tempo ruim, pois mesmo com frio e chuva a movimentação de público e as atividades foram intensas neste sábado (24), primeiro dia de realização da Expointer 2013.

Visitantes e famílias inteiras aproveitaram confortavelmente o espaço e o mate oferecido pela Escola do Chimarrão para conhecer o trabalho em prol da cultura desenvolvido pela Fundação. No local, o show do cantor Alexandre Brunetto e do grupo de danças Vitrine Gaúcha também atraiu uma plateia que vibrou com os números apresentados, em especial, a Dança da Chula.

Quem também prestigiou o galpão foi o presidente da Assembleia Legislativa, deputado Pedro Westphalen. Na ocasião, recebeu do diretor executivo da Escola do Chimarrão, Pedro Schwengper, o certificado de especialista dessa bebida.

No palco principal da feira, o movimento também foi grande com a apresentação de todas as atrações previstas. Para o presidente da FIGTF, Rodi Pedro Borghetti, a programação cultural da Mostra , a exemplo das duas edições passadas, está privilegiando a diversidade étnica do Rio Grande do Sul. “São cerca de 40 shows dos mais variados ritmos e estilos que representam um retrato da Expointer e do próprio Estado”, analisa Borghetti.

 

"Laurynho e a meteorologia em Budapest
Aqui tá calor. Mas é um calor seco. O dia esteve todo nublado. Pensei q ia chover, mas ñ caiu um pingo. Foi uma jornada tranquila. Circulei por toda a cidade. Fui até na Cada do Horror, onde funcionou, primeiro a Gestapo; depois, a NKVD/KGB. Agora é museu. Os russos bolcheviques tiraram os alemães nazistas do campinho e ficaram de donos do campinho, da bola, de tudo. Até cair o Muro (tem um pedaço do muro na calcada em frente do museu). Lição do dia: as "comissões da verdade" funcionam bem qdo o inimigo é externo!!! By Laurynho
"Impressões de Budapest
Bela cidade, Budapest. Belíssima! Praga é linda, mas Budapest conserva uma maior herança do Império Austro-Húngaro. A "conquista" de Budapest começará na manhã deste sábado (24/8). O trajeto, até aqui, foi bem interessante, pois cruzou o "interland" da Rep. Theca, da Eslováquia e da Hungria. Panorama bem parecido com o do Interior gaúcho. Terreno ondulado, tipo coxilhas, muita lavoura, uma imensidão, a perder de vista. Lavouras de milho e girassol, lado a lado. São as lavouras de verão, que começam a ser colhidas agora q o outono se aproxima. Nada de gado no campo, só cultivos, só lavouras.
Cataventos, tipo os de Osório, por toda parte. Os europeus, q ñ tem petróleo e têm medo da energia atômica, põem fé no vento.
Estrada muito ruim de Praga até a Eslováquia. Pavimento de concreto q já deu o q tinha q dar e, agora, é só costeletas. Mas estão consertando. Não só estradas, porém, precisam recuperação. A infra-estrutura toda tem de ser renovada, assim como os prédios precusam ser "retrofitados", para tirar o atraso provocados por meio século de dominação soviética.
By Laurinho, from Budapest

 

JULIANA BRIZOLA

VISITA SÃO BORJA

E LEMBRA DO VÓ.

Totalmente rachada com o comando nacional do seu partido, o PDT, a deputada estadual Juliana Brizola visitou a Terra dos Presidentes - se o corpo de jango sair daqui, ele,o municipio poderá ainda usar este epiteto? - neste fimd es emana. Na sexta ele teve atividades. De tarde visitou uma escola com o nome de sua avó, Neusa Brizola Goulart e de noite foi asede do PDT, onde foi ciceroneada pelo presidente local do partido e pela vice-presdiednte,Neuza Penalvo,entre outros militantes que enfrentaram uma noite muito frio em Sãoi borja - fazia menos de 5 graus mas o vento forte fazia que a sensação térmica fosse quase de zero graus -.

Juliana disse que nesta data - morte de getulio vargas - se lembrou do seu avó - Leonel brizla - que vinha sempre asão borja no 24 de agosto.

- As vezes, quando estava no poder, com muita gente em volta, quando nãoe stava , muito sozinho, comentou ela com uma ponta de ironia.

E disse que embora alguns critiquem o PDT por ser um partido que vai muito ao cemitério ' reverenciar' os mortos,na verdade quando ela vem aqui ela sai revigorada, politicamente, tal qual seu avó Leonel também se sentia.

Juliana não tocou no nome de Jango, cunhado do seu avó,Leonel e do qual muito tem-se falado aqui em são borja, principalmente pela polemica que se esabeleceu se os restos mortais que deverão sair daqui para serem exumados - uma exigência da Comissão Nacional da Verdade- a não ser pra fazer uma mediazinha e dizer que ' os restos de Jango devem sim ficar em são borja". mas deu pra ver que não morre de amores por esta pol~emica porque o tempo todo ela enfatizou o legado do seu avó Leonel, que na verdade é quem lhe traz dividentos politicos,leia-se votos.

MAGOAS?

A deputada Juliana Brizola queixou-se por estar fora do diretorio do PDT e acusou os atuais dirigentes do seu partido de ' fazer um negócio da legenda".

Neste sentido ela disse que o PDT deve ter candidato próprio ao Piratino. não disse porém se pensa a mesma coisa com o Palácio do Planalto.

Juliana não pareceu portar grandes mágoas e demonstrou o tempo todo que esteve na sede do PDT local que está de bem com avida.

Aos 38 anos, ma~e de um menino,está cada vez mais semelhante fisicamente com sua avó Neusa brizola, que por sinal tem um cartaz bem grande colcoado nas paredes da sede do pdt de são borja.

atrás de Juliana, enquanto ela falva, sobressaim-se na noite fria da ultima sexta, tres fotos. duas muito conhecidas do povo brasileiro, princiaplemtne dos que tem mais de 50,60 anos:

Leonel Brizola e Jango Goulart. Ao lado uma foto de uma figura poltiica menos conhecida fora de são borja.Marcilio Goulart Guerreiro que foi prefeito de são broja e deputado estadual pelo antigo PTB.Também falou no encontro, o bisneto de Getulio vargas, Jonatham Vargas, filha da Betina Vargas(cujo pai e Maneco vargas. Betina vive hoje na praia de Ibiraquera,em santa catarina)

No final do encontro, que foi mediado pelo presidente do PDT de são Borja,Helder Bastos Piegas, houve um jantar do qual a maioria dos presentes participou.

 

 

 

BISTRÔ E CAFETERIA METRO ST JAMES: PAGUE SEU CAFÉ COM UM BEIJO APAIXONADO

De Sydney
Gelson Farias

A criatividade das pessoas vai além de nossa imaginação. Como em Santiago do Chile existe o café com Piernas, garçonetes com trajes mínimos servindo café, em Buenos Aires, o sorteio entre os clientes de cafeterias, pagando metade do preço, aqui em Sydney, Austrália, um casal de franceses teve uma excelente ideia: Inaugurado no início do ano, o bistrô e cafeteria Metro St James criou uma promoção para atrair novos clientes. É o conhecido café pago por um beijo apaixonado. Segundo o gerente Philippe Valet, para o mês que vem, a promoção será a seguinte: O casal que pedir um cafezinho que custa sete dólares australianos, vai pagar a conta com o gesto de amor. “Se você beija o parceiro, economiza $ 7 (R$ 14,24)”, A campanha Pay With a Kiss vai atrair “centenas de pessoas como as outras campanhas com grande sucesso. E por conta destas promoções mirabolantes, o movimento está crescendo” mais de 20%, dizem.

Foto Rachel Farias


A promoção do “ pague o café com um beijo”, começa as nove horas da manhã e vai até as 11 horas. Duas boas horas para os clientes apaixonados viver o momento especial de um bom beijo apaixonado. O casal conta com alegria que o tráfego aumentou na galeria. “Sem dúvida, o valor do prejuízo já ultrapassou  três mil dólares, mas esse não é o foco do momento, explicou Valet. Segundo ele, o objetivo é fazer algo um pouco diferente do que um “simples cartão fidelidade”. Por serem franceses, eles contam que o romance é algo maravilhoso.  Contam que o objetivo da campanha,  é  trazer um pouco de amor para vida das pessoas.

      

     Foto Rachel Farias

A reação dos clientes ( casal) desavisados é “surpreendente”. Pedem os cafés e, pouco antes de ir embora, a conta. É o momento em que o garçom chega, e diz que pode pagar os cafés com um “beijo verdadeiro”.  “Elas ficam surpresas com a oferta, mas logo depois, acham a ideia, sensacional é claro. A Metro St James, inspirado nas culturas francesa e nova-iorquina, oferece café da manhã, risotos, saladas, carnes, sanduiches, sobremesas e bebidas. O estabelecimento está localizado próximo à estação de metrô St James.

 

 

 

 

fofocas da terra dos presidentes


*

Sérgio Guimaraes quer ser prefeito daqui

*

é pelo menos o que dizem nos b astidores. hoje é diretor da camara municipal.

é filho de um trabalhista histórico.

*

Talvez neuza penalvo concorra a vereadora numa próxima. é vice-presidente do pdt local.

está empenhada em trazer cassia carpes pro partido de brizola

Neuza estáproxima de juliana brizola, que não é tão próxima assim dos janguistas...durma-se com um barulho destes, mas é assim...

*

Cristhopher Goulart, vereador em porto alegre e leitor deste blog, não deu as caras por aqui nos eventos de getulio. esteve na terça quando vieram as autoridades pra ver comos erá a exumação do cadaver de jango(do que resta dos restos mortais do ex-presidente)

*

Eu mesmo fiquei impressinado comigo. em 2006 escrevi que o corpo de jango iria sair do cemitério jardim da paz. agora não consigo me lembrar donde tirei aquela informação. ontem,sexta na rádio butui, o paulo, colega, me mostrou a impressão do meu post dizendo isto. acho que foi alguma informçaão que peguei naquele ano....e olha que era a primeira vez que vinha por aqui.

*

acompanho a politica local a alguns anos...

agora um pouco mais distante,até.
mas estive na inauguração do museu do jango, por exemplo e doei um bom material pro museu do jango e do getulio. revistas cruzeiro daquelas epsocas deles.

*

O museu do jango tem mais coisas que se imagine pra bom pesquisador....é só ir lá com tempo..

*

Por ultimo, quero dizer que pra mim, fofoca não tem o sentido pejorativo. são versões da rádio-corredor, como se diz.

 

 

 

 

Ana Amélia cobra explicações do governo sobre médicos cubanos

Senadora questionou as condições em que o primeiro grupo será transportado, recebido e hospedado, além dos custos dessa operação para o país

A senadora Ana Amélia (PP-RS) cobrou, nesta quinta-feira (22), mais transparência do governo federal em relação ao programa Mais Médicos, criado pela Medida Provisória 621/2013. Em Plenário, ela disse que faltam informações detalhadas sobre a contratação dos 400 médicos cubanos que chegam na próxima semana ao Brasil. Até o fim deste ano, o Brasil deve receber 4 mil médicos cubanos para trabalhar nos 701 municípios que não foram escolhidos por nenhum profissional na primeira etapa do programa, a maioria no Norte e no Nordeste. A senadora questionou as condições em que o primeiro grupo será transportado, recebido e hospedado, além dos custos dessa operação logística para o país. — Para onde irão? Para uma unidade militar? Como eles sairão de Cuba, em aviões cubanos…

 

 

 

 

a chuva não deu trégua e a água subiu um poco,o pessoal já estava se preocupando,mas acho que agora está tudo bem ´chuva não é mais tão forte .abraço!!

O rio Carreiro subiu muito por causa das chuvas
dos ultimos dias. Estou aki em SBorja mas não ouvi ainda falar em enchente. Tinha que ir a Garruchos, mas desmarquei porque não consegui ng que me levasse. com esta chuva, todo mundo levou medo.

Não ouvi ainda falar da suba do rio Uruguai, mas é o que deve acontecer.

( o editor)

 

 

 

hoje completam-se 59 anos da mort4e de Getuliovarga.s

Passei a vir a sãoborja nesta data depois de 2006,quando lancei aqui meu livro getulio vargas, depoimentos de um filho.

e tenho colhido frutos. ontem,dia 23. falei em duas rádios, o que não é pouca coisa.

mas meu grande desafio e fazer um livro sobre as desavenças dos cunhados. brizola e jango.

ontem - escrevo dia 24 - contei ao paulo na radio butui fm alguma coisa do que já pesquisei sobre o assunto.

vamos ver se consigo montar um roteiro de entrevistas e o que consigo.

 

Os dorminhocos de são borja

Fico sabendo uma história engraçada....nem tanto...mas trago é trago

quando houve a jornada da juventude socialista do pdt aqui em são borja o convidado foi o escritor juremir machado que tem se dedicado ao trabalhismo e que tem feito um trabalho de resgate sobre o tema.

( muitos oc riticam, mas naõ se joga pedra em árvore que não dá frutos....)

Pois o juremir chegou com a esposa, vindo de ouro e prata - oq ue sempre é uma boa viagem porque é um leito com conforto de primeiro mundo -e a gurizada do pdt que tinha ficado de ir busca-lo, que nada. tavam todos roncando depois de um trago na madrugada..

No celular de um deles tinha 7 chamadas do professor juremir machado.

o professor não se tocou era só pegar um ta´xi - custa sete pilas até oc entro - e dir domir. depois eles achavam ele. mas olha so tinham esquecido de dizer ao profesosr qual o hotel onde havia reserva. eu no lugar do professor que conheço esta gurizada teria pego um taxi e dito
- me leva prom hotel do centro. depois eles o chariam...

mas acabou tudo bem.

um cara de são borja que conhece o juremir ainda contou prum deles
- voces tiveram sorte que ele tava de bom humor ou porque estava com a esposa. senão ele dava meia volta e ia embora. só que aqui não é tão mole, teria que esperar a noite seguinte, quando tem os onibus que vão a capital.

são borja não é logo tão ali assim

 

"Impressões de Budapest
Bela cidade, Budapest. Belíssima! Praga é linda, mas Budapest conserva uma maior herança do Império Austro-Húngaro. A "conquista" de Budapest começará na manhã deste sábado (24/8). O trajeto, até aqui, foi bem interessante, pois cruzou o "interland" da Rep. Theca, da Eslováquia e da Hungria. Panorama bem parecido com o do Interior gaúcho. Terreno ondulado, tipo coxilhas, muita lavoura, uma imensidão, a perder de vista. Lavouras de milho e girassol, lado a lado. São as lavouras de verão, que começam a ser colhidas agora q o outono se aproxima. Nada de gado no campo, só cultivos, só lavouras.
Cataventos, tipo os de Osório, por toda parte. Os europeus, q ñ tem petróleo e têm medo da energia atômica, põem fé no vento.
Estrada muito ruim de Praga até a Eslováquia. Pavimento de concreto q já deu o q tinha q dar e, agora, é só costeletas. Mas estão consertando. Não só estradas, porém, precisam recuperação. A infra-estrutura toda tem de ser renovada, assim como os prédios precusam ser "retrofitados", para tirar o atraso provocados por meio século de dominação soviética.
By Laurinho, from Budapest

 

 

 

Programação lembra data de morte do ex presidente Getúlio Vargas e suas contribuições na área trabalhista


Para marcar a data de falecimento do ex-presidente, Getúlio Vargas, está sendo realizado na Câmara de Vereadores, o Seminário 70 anos da CLT e o trabalhismo na Era Vargas. O seminário acontece hoje (23/08) e foi organizado pela OAB Subseção de São Borja, em parceria com a Prefeitura e o Legislativo, e apoio da Unipampa e do IFFarroupilha.
A abertura oficial ocorreu às 14h30min. Às 15hs, o juiz Daniel Sousa falou sobre “O que é ser Juiz do Trabalho”. Nesse momento, o tema abordado é “Ser Advogado Trabalhista”, pelo professor Valdir Alfaro. Na sequencia, o diretor geral da Câmara, Pedro Sérgio Guimarães, palestrará a respeito dos 70 anos da CLT.
Em seguida acontece um debate com a participação dos professores Valdir Alfaro e Roberto Leal. A partir das 18hs, Leal falará também sobre o trabalhismo na Era Vargas. Para finalizar o evento, Sérgio Guimarães e Valdir Alfaro farão outro debate.
Durante a abertura, o presidente da Câmara Municipal de Vereadores, Roque Feltrin, falou brevemente sobre a importância da CLT para os os trabalhadores de todo o país e sobre o significado de Getúlio Vargas para São Borja. Ao despedir-se ele parabenizou a OAB São Borja pelo evento.
“A Câmara de Vereadores quer continuar sendo parceira de boas iniciativas como esta, que visam valorizar o que é nosso!”, destacou Feltrin.
O vereador Valério Cassafuz também participa do seminário. Assim como o vice-prefeito, Jefferson Homrich, a presidente do Tribunal Regional do Trabalho da 4ª região, Maria Helena Mallmann, a juíza titular da Vara do Trabalho de São Borja, Julieta Pinheiro Neta, a diretora do Foro de Porto Alegre, Maria Silvana Rotta Tedesco, o vice-presidente da OAB, Luiz Eduardo Amaro Pellizer, o presidente da OAB Subseção de São Borja, Rui Faccin e o presidente da Associação dos Magistrados do Trabalho da 4ª região (AMATRA IV – RS), Daniel Souza de Nonohay
Amanhã (24/08), a Câmara de Vereadores realizará uma Sessão Solene que lembrará o dia de falecimento do presidente Getúlio Vargas. A solenidade acontecerá às 09h30min no plenário do Legislativo. A cerimônia é instituída pela Lei 2.100/93 e acontece anualmente no Município.

 

 

 

RESTOS MORTAIS DE JANGO

VIRAM PIADA...

No la Barca, no centro de são borja a ida dos restos mortais de Jango pra Brasilia virou piada...

mas piada d ehumor negro...como não podia deixar de ser.

na sexta, com todo o frio que fazia, o Dr. Prieba, dizia nomocó do Xita...

que Mariovane pega um osso do Jango, passa pro Quico(vice prefeito) passa pro Tati(secretário do planejamento) este passa pro Edison(ex-chefe de gabinete do prefeito Mariovane....)

Era uma gozação encima do governo anterior de são borja.

 

Laurinho não gostou!

"Porra Lauro esta tua amiga aí é uma merda...não entendenada de cerveja....(olides)"

Bah! Como tu é grosseiro, cara. Ñ tem um pingo de educação.
Tu ñ entende uma brincadeira, uma ironia, senta as patas em tudo. Credo!

 

 

 

123 anos da morte de Maria do Carmo

Na terça-feira (27/08) assinala-se a morte de Maria do Carmo Fagundes, bajeense de nascimento, tornou-se uma figura popular na história oral de São Borja. Maria do Carmo foi morta em 27 de agosto de 1890. Conhecida como uma mulher de bom coração que ajudava as pessoas mais humildes à sua volta.
A crença nos milagres alcançados por Maria do Carmo se popularizou e seu túmulo recebe visitantes de todos os lugares até hoje.
O prefeito Farelo Almeida, por intermédio da Secretaria Municipal de Turismo Cultura e Eventos, em cumprimento a Lei nº 3.521/05, presta sua homenagem a Maria do Carmo Fagundes. Em que a Secretaria Municipal de Turismo Cultura e Eventos, prevê para 2014, uma revitalização para este local tão importante para a cidade.

 

 

"Já em Budapest. Num primeiro olhar, bem mais impositiva q Praga. Amanhã, sábado, vou conferir.
Abraço.
Laurinho
Via iPhone"

 

De SBorja

Umf rio polar me esperava na rodoviária de são borja esta manha de 23 de agosto. Parecia que tinha chegado na Patagonia, não em SB.

A polemica aqui é sobre a saída dos restos mortais de Jango, o ex-presidente.

Muitos acham que se sairem pra exumação não voltam mais.

*

Dizem até que no mausoléu do Jango em Brasília já estava previsto o local pra colocar os restos mortais de Jango.

TRES COELHOS NUMA CAJADA SÓ.

Segundo uma fonte muito bem situada, se Maria Thereza Goulart conseguir que tirem os ossos de seu falecido marido ela terá matado tres coelhos deuma cajada só.

1) ela nunca quis que ele fosse enterrado em são borja. Queria que seu corpo ficasse mesmo na Argentina

2) Tira Jango do mesmo tumulo em que está Brizola. Os dois nunca se suportaram.

3) Leva Jango pra Brasília, mais perto de onde todos os Goulart vivem hoje que é o Rio!

*

Aqui tem surgido tudo o que tipo de versão. Até de que entidades norteamericanas estão metidas na encrenca de levar o corpo de Jango pra Brasília, ou pra ser exumado.

*

Dei uma entrevista na Radio Butui FM ao repórter Paulo onde conversamos agora de manhã durante quase uma hora...temas como Getulio, jango e brizola.

*

Também falei na Cultura, no programa do Arce

 

NOTA OFICIAL

A Juventude Socialista do PDT do Rio Grande do Sul vem a publico manifestar sua contrariedade e indignação quanto ao translado dos restos mortais Presidente João Goulart, para fora dos limites da cidade de São Borja.

Justifica-se tal pleito, uma vez que o Município de São Borja é amparado em sua Lei Orgânica quanto ao tombamento do jazigo perpétuo da família naquela cidade. Além disso, para nós, trabalhistas gaúchos, é motivo de orgulho, respeito e total devoção resguardar para o Município o título de “Berço do Trabalhismo”.
Entendemos a importância histórica da elucidação da possível morte por envenenamento do Ex-Presidente Jango, mas ponderamos, que todos os eventos sejam realizados em sua Terra Natal, garantindo desta forma, a manutenção dos restos mortais em São Borja. Como é do conhecimento de todos, Dr. João Goulart tinha, até o momento de sua morte, o sentimento de esperança em voltar à Pátria, mais precisamente ao seu pago querido – São Borja. Temos, por consequência, o dever de zelar pela última vontade do Ex-Presidente Trabalhista.
A Juventude do PDT do Rio Grande do Sul acolhe e comunga o sentimento e o clamor popular que toma conta da cidade de São Borja, bem como do PDT local, diante dos fatos que norteiam a exumação do corpo de João Goulart.
Assim sendo, queremos garantias, tanto oficiais – da Comissão Nacional da Verdade, quanto da família Goulart - para que, os exames periciais venham a acontecer na cidade de São Borja e logo após, devolvidos, pela eternidade, ao cemitério Jardim da Paz.

São Borja, 23 de agosto de 2013

Direção Estadual
Juventude Socialista
Rio Grande do Sul

 

Exclusivo

de são borja

por olides canton

A viuva de Percy Penalvo, Celeste, cujo marido foi citado no livro de Juremir Machado sobre Jango, está pensando em abrir um processo contra o autor e a editora por aquilo que está dito sobre o falecido marido.

O ex-governador Olivio Dutra telefonou-lhe nesta sexta pra solidarizar-se com dona Celeste.

Palpite deste reporter:nao haverá processo.

*

Ainda sobre processo:

O vereador Celso Lopes, do PDT, fez acordo com as enfermeiras do hospital local e pagou 15 mil reais. Além disto colocou uma nota no jornal Folha de São Borja e fez um pronunciamento na Cãmara Municipal se desculpando.

Celso Lopes, que é pavio curto, chegou do hospital brabo depois que uma criança morrera sem atendimento médico e disse da tribuna que toda enfermeria só queria mesmo era arrumar um bom partido, noc aso um médico.

*

Celso Lopes tem vivido mais em Porto Alegre, onde seu irmão está muito doente.

Tem abandonado um pouco o mandato.

*

Não pensem que irão muitas vacas de São Borja pra Expointer.irão apenas 23 de 3 ou 4 cabanhas. A maioria são da cabanha Ancelmo Cassol e parceria.

 

 

 

123 anos da morte de Maria do Carmo
Neste sábado (24/08) assinala-se a data de nascimento de Maria do Carmo Fagundes, bajeense de nascimento, tornou-se uma figura popular na história oral de São Borja. Maria do Carmo foi morta em 27 de agosto de 1890. Conhecida como uma mulher de bom coração que ajudava as pessoas mais humildes à sua volta.
A crença nos milagres alcançados por Maria do Carmo se popularizou e seu túmulo recebe visitantes de todos os lugares até hoje.
O prefeito Farelo Almeida, por intermédio da Secretaria Municipal de Turismo Cultura e Eventos, em cumprimento a Lei nº 3.521/05, presta sua homenagem a Maria do Carmo Fagundes. Em que a Secretaria Municipal de Turismo Cultura e Eventos, prevê para 2014, uma revitalização para este local tão importante para a cidade.

Att,

--

-

DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

Palácio João Goulart
Rua Coronel Aparício Mariense nº 2751 - 1º andar
São Borja/RS - CEP: 97670-000

 

 

 

 

Símbolo oficial da Austrália

   


 De Sydney

Gelson Farias



     



      Olides, meu bom amigo.  Como me pediu, aqui vai à resposta sobre o símbolo oficial da Austrália. Além disso, falo sobre a moeda local do  transporte público, aqui em Sydney. Que é de graça. Claro que não em todas as linhas de bairros, mas são transversais importantes, como, a nossa linha de transversais (T) (s) em Porto Alegre. Por aqui, tudo tem sua importância, no que se pode chamar de custo de vida. Os australianos tem ( o  chamado custo de vida é altíssimo). O salário mínimo, aqui, Austrália é de e $14.31 por hora ou $543.78 por semana, em  dólares australianos.   Fala com um e com outro e se fica sabendo de muita coisa importante sobre o lugar em que se está. Por exemplo: fiquei sabendo que o símbolo oficial da Austrália, não é o Canguru ou a Casa da Ópera,  na Baía de Sydney, não. É o Brasão de armas da Comunidade da Austrália o símbolo oficial do país. O primeiro brasão de armas é atribuído ao Rei Eduardo VII em sete de maio de 1848. Claro que o canguru e a Casa da Ópera da Baia de Sydney, são os mais conhecidos e tidos com o símbolo da Austrália, país!

Portanto, a   Casa da Ópera de Sydney (em inglês Sydney Opera House), também conhecida como Teatro de Sydney, é um dos edifícios de espetáculos mais marcantes a nível mundial, um dos símbolos da Austrália, assim com o conhecido Canguru.


 Aproveitando a oportunidade,  fiz um levantamento sobre a moeda nacional da Austrália é o dólar australiano, apresentado em cédulas de AUD$ 5, AUD$ 10, AUD$ 20, AUD$ 50 e AUD$ 100. As moedas têm valores de 5, 10, 20 e 50 centavos e de um e dois dólares. As cédulas coloridas retratam australianos famosos do passado e do presente.

A cédula de AUD$ 5 retrata Sua Majestade, a Rainha Elizabeth II, e o Parlamento em Canberra, capital. O design padrão da moeda de AUD$ 1, assim como o das moedas de 50, 20, 10 e 5 centavos, foi criado pelo joalheiro oficial da Rainha, Stuart Devlin. A moeda de AUD$ 1 retrata cinco cangurus. Em 1996, a Austrália se tornou o primeiro país a ter uma série completa de cédulas de polímero (plásticas).


 Viajar para a Austrália sempre foi um desejo que gostaria de realizar. Conhecer as paisagens deslumbrantes, etc e tal. Apesar de ser muito caro viajar para a Austrália, vale a pena se programar. Por exemplo: Sydney é uma ótima cidade, e o verão é a melhor época do ano para viajar. Foi um pacote  de viagem ( meu filho nos presenteou )... Sydney é certamente um dos destinos mais visitados em todo o mundo. Além disso, é uma cidade com excelente qualidade de vida também devido ao excelente sistema de transporte público, que oferece linhas de metrô, ônibus e ferry boats. Conhecemos por aqui alguns brasileiros e nos deram a dica: para os turistas que pretendem passar mais tempo em Sydney, adquirir o passe que permite livre acesso a todos os meios de transportes durante sete dias, com tarifa de AU$ 41,00.

Pode-se dizer que o transporte público, existe aqui, e grátis, e não é coisa de maluco, não! Um país, rico, tem condições de ter estes privilégios, como a passagem de graça para os habitantes da cidade. E não é comente na cidade  aqui em Sydney que existe o transporte de graça. Muitas cidades aqui da Austrália tem esse serviço. Algumas linhas centrais da cidade são gratuitas – entre elas dois exemplos de importância crucial para a movimentação de habitantes. A primeira percorre um trajeto no Central Business District, o coração da cidade, que conta com uma grande concentração comercial, assim como opções de programas culturais.


 


 

 

 

 

 

LEMBRANDO A OLIMPÍADA DE SYDNEY
A Olimpíada de Sydney foi um grande sucesso. De crítica, de público e de negócios.

De Sydney
Gelson Farias

Um show pirotécnico espetacular (seis mil quilos de pólvora foram gastos), tido pelos moradores de Sydney, como a maior queima de fogos da história. Tive a oportunidade de fazer uma pesquisa nos jornais da cidade. Em um deles, o mais popular, The Sydney Morning Herald, posso dizer que com ajuda de minha filha, se fez a tradução. O prefeito da cidade – na época da Olimpíada, O Lord Mayor de Sydney, Bondi Jackson, durante seu pronunciamento disse: “Por qualquer ângulo que se olhe, a Olimpíada de Sydney foi um grande sucesso. De crítica, de público e de negócios. Encerrou de maneira apoteótica, a Olimpíada de Sydney”. Na pagina seguinte outra matéria: Os 14 quilômetros que separam o Estádio Olímpico da Baía de Sydney foram cobertos por luzes coloridas, proporcionando um espetáculo magnífico, inclusive, a quem estava do lado de fora do local da cerimônia...

E fomos mais além à descoberta de mais detalhes do encerramento da Olimpíada. Aproximadamente 110 mil pessoas estiveram presentes na festa, que ressaltou a união dos povos e mostrou a cultura popular australiana, marcada pelos tradicionais aborígenes. Entre as personalidades locais presentes no palco, destacaram-se a modelo Elle McPherson, o golfista Greg Norman, o ator Paul Hogan (protagonista do filme “Crocodilo Dundee”), os cantores John Paul Young e Kylie Mi Nogue, além dos grupos de rock Midnight Oil e Men at Work. 
Logo após o término da maratona, a cerimônia começou com a entrada no estádio de bandeiras dos comitês olímpicos nacionais. O nadador Ian Thorpe e o jogador de basquete I aki Urdangarín tiveram incumbência de serem, respectivamente, os porta-bandeiras da Austrália e Espanha. Em seguida, aconteceu o desfile dos esportistas de todos os países participantes da Olimpíada. 
A bandeira da Grécia, que sediou Jogos (Atenas-2004), foi içada no centro do estádio momentos antes do inflamados discursos de Michael Knight, dirigente do Comitê Organizador Australiano, e do espanhol Juan Antonio Samaranch, presidente do COI (Comitê Olímpico Internacional), que classificou a Olimpíada de Sydney como “a maior de todos os tempos”.  A cidade de Sydney (City of Sydney) propriamente dita inclui o centro financeiro os subúrbios mais centrais, tal como South Sydney. A cidade é governada pelo Lord Mayor de Sydney e por um conselho local. O Lord Mayor é, o representante de toda a área metropolitana, como foi, por exemplo, o caso durante a realização dos jogos Olímpicos de 2000.

Olides, meu bom amigo. Posso dizer que, somente depois de estar aqui, em Sydney, fiquei sabendo que o símbolo oficial da Austrália, não é o Canguru ou a Baía de Sýdney, não. É o Brasão de armas da Comunidade da Austrália o símbolo oficial daquele país. O primeiro brasão de armas é atribuído ao Rei Eduardo VII em sete de maio de 1848.


   Portanto, a  casa da Ópera de Sydney (em inglês Sydney Opera House), também conhecida como Teatro de Sydney, é um dos edifícios de espetáculos mais marcantes a nível mundial, é um dos símbolos da Austrália, localizada na cidade de Sydney, assim com o conhecido Canguru.

A moeda nacional da Austrália é o dólar australiano, apresentado em cédulas de AUD$ 5, AUD$ 10, AUD$ 20, AUD$ 50 e AUD$ 100. As moedas têm valores de 5, 10, 20 e 50 centavos e de um e dois dólares. Nossas cédulas coloridas retratam australianos famosos do passado e do presente. A cédula de AUD$ 100 apresenta a mundialmente conhecida soprano Dame Nellie Melba (1861–1931) e o famoso militar, engenheiro e administrador General Sir John Monash (1865–1931). A cédula de AUD$ 50 retrata o escritor e inventor aborígene David Unaipon (1872–1967) e a primeira mulher parlamentar da Austrália, Edith Cowan (1861–1932). A cédula de AUD$ 20 retrata o fundador do primeiro serviço médico aéreo do mundo (o Royal Flying Doctor Service), Reverendo John Flynn (1880–1951), e Mary Reibey (1777–1855), que chegou à Austrália como prisioneira em 1792 e tornou-se um bem-sucedido magnata da navegação e filantropa.




A cédula de AUD$ 10 retrata os poetas AB ‘Banjo’ Paterson (1864–1941) e Dame Mary Gilmore (1865–1962). A cédula de AUD$ 5 retrata Sua Majestade, a Rainha Elizabeth II, e o Parlamento em Canberra, nossa capital. O design padrão da moeda de AUD$ 1, assim como o das moedas de 50, 20, 10 e 5 centavos, foi criado pelo joalheiro oficial da Rainha, Stuart Devlin. A moeda de AUD$ 1 retrata cinco cangurus. A moeda de AUD$ 2 retrata um ancião tribal aborígene com Southern Cross e xantorreias ao fundo. A moeda de 50 centavos retrata o brasão da Austrália: os símbolos dos seis estados em um escudo central segurado por um canguru e uma ema. A moeda de 20 centavos traz um ornitorrinco, mas em breve a imagem será substituída pela lenda do críquete Donald Bradman. A moeda de 10 centavos apresenta um pássaro-lira macho dançando e a de 5 centavos retrata uma equidna. Em 1996, a Austrália se tornou o primeiro país a ter uma série completa de cédulas de polímero (plásticas).




 

 

 

 

Porra Lauro esta tua amiga aí é uma merda...não entendenada de cerveja....(olides)

"Pé na estrada
Agora eu vou é para Budapest. Passei a tarde hoje na Galeria Nacional de Praga. Só isso já valeu a viagem. Procurei o Museu do Comunismo, mas ñ achei. Acho q fechou. Registrei em fotos pinturas no estilo "realismo socialista" na Galeria Nacional e "arquitetura socialista" num prédio da Prefeitura.
Na Galeria, eles têm Picasso a dar com pau. Tantos, q numa sala só para ele ñ cabe. Tem q botar o q sobra junto com outros pintores. É de dar inveja.
Os preços continuam como no teu tempo: bons, tudo barato. Mas a cidade leva jeito de deixar um cara biruta, como o Kafka, filho daqui. A cerveja, como diz uma amiga do Facebook, q veio aqui no ano passado, tem, sim, gosto de remédio. Melhor, assim a gente bebe e pensa q está fazendo tratamento...
Abraço,
Laurinho"

"Ôopoo, Tosco, como é q eu ia ter visto aquele monte se coisa q tu mencionou, se recém tinha pisado na cidade? Tu baixa os textos sem ler direito e acaba esculhambando o teu próprio blog escrevendo sandices.
Em tempo: tempo bom, temperatura agradável (dizem q é verão), dias ensolarados. Saí, agora de manhã, para procurar o Museu do Comunismo. Fui com o mapa da localização na mão, direto. E ñ encontrei. Seria, seria, um museu montado por um americano, como consta do saite da. FSP, pq os tchecos, mesmo, ñ querem nem ouvir falar em comunismo. Querem esquecer.
Ñ estou mandando fotos pq tua saiteira me boicota e eu perco tempo e ñ sai nada. Mas tenho fitos legsis, sim.
Abraço,
Laurinho"

 

As vitórias do PT no caso Mensalão

Primeira vitória
Se todos os petistas arrolados no caso Mensalão forem condenados, o PT será visto como o mais republicano dos partidos políticos. Tem o governo em suas mãos e não moveu uma palha para salvar seus correligionários. Nada será tão grande e democrático como o PT e seu governo.

Segunda vitória
Se todos os petistas arrolados no caso Mensalão forem no final inocentados, o Partido dos Trabalhadores terá o reconhecimento de todos os brasileiros de que é a maior vítima da imprensa brasileira desde a criação da Gazeta, do Rio de Janeiro, em dez de setembro de 1808.

Terceira vitória
Com a manutenção do Mensalão na mídia, sobra pouco espaço para a oposição defender seus programas. Mas ao mesmo tempo mantém o PT diariamente em todos jornais, tv, rádios e internet, comprovando o dito popular, "fale mal, mas fale de mim".

Remindo Sauim

 

 

 

Comunicadores da prefeitura promoverão Manifesto Público
Reunidos em assembleia geral na quarta-feira, 21, na sede da Astec, os comunicadores da Prefeitura de Porto Alegre elegeram por aclamação a nova presidente da Associação dos Técnicos de Comunicação Social (AsscomPoa). A relações públicas Rita Becco sucedará no cargo ao jornalista Fabiano Cardoso. Criada em julho de 2011, a AsscomPoa representa cerca de 40 servidores públicos municipais de carreira.
Uma das principais deliberações da assembleia foi a promoção de Manifesto Público para esclarecer as funções e a importância dos comunicadores de carreira na Administração Municipal, não vinculados a partidos e a políticos. Tal manifesto, que terá ampla divulgação para a imprensa e será distribuído diretamente para a população em eventos como o Acampamento Farroupilha, torna-se necessário num momento em que os gestores da prefeitura perpetram o aparelhamento político da Comunicação, criando um núcleo, o Gabinete Digital, composto somente por Cargos em Comissão (CCs).
Um núcleo que comanda as mídias sociais da prefeitura ser formado apenas por profissionais compromissados com os políticos dos quais dependem seus empregos é um risco de ser mero instrumento de propaganda partidária. Profissionais concursados têm estabilidade e representam a instituição prefeitura, não os políticos que transitoriamente ocupam as chefias.
O fato de há 13 anos não ser realizado concurso público para o cargo de Técnico de Comunicação Social e de as vagas para o setor serem sistematicamente ocupadas por CCs é preocupante não só pelo aspecto moral como pelo financeiro. Levantamento da AsscomPoa no Portal de Transparência da prefeitura revela que a média salarial dos CCs da Comunicação é 15% maior que o salário inicial de um Técnico em Comunicação.
A AsscomPoa lamenta o tratamento dado às questões da Comunicação pela atual gestão da prefeitura, excluindo do debate e das deliberações os profissionais do quadro efetivo de servidores. Por exemplo: poderíamos contribuir agora neste momento em que a prefeitura anuncia “ajustes nas finanças municipais para fazer frente ao quadro adverso da economia”. Poderíamos elaborar um plano de redução de gastos com publicidade e com terceirizações na Comunicação.
Assim como, num passado recente, poderíamos, nós os comunicadores do quadro da prefeitura, ter colaborado para que a Procempa não desperdiçasse dinheiro público terceirizando a realização de um livro em 2007 ao contratar sem licitação uma jornalista por R$ 300 mil. Por um jornalista concursado da prefeitura, o serviço seria feito sem esse custo.
EMAIL - asscompoa@gmail.com
FACEBOOK - https://www.facebook.com/pages/AsscomPoa/158483130954543
TWITTER - https://twitter.com/asscompoa
BLOG - asscompoa.wordpress.com

 

 

 

a lua antes da chuva nesta madrugada!

 

 

 

Bueiro não é esgoto, nem lixeira!

Os bueiros são locais ligados a uma rede de drenagem com o objetivo
de escoar a água das vias públicas. No entanto, algumas pessoas, por
desinformação ou descaso, acabam despejando materiais que não deveriam
ir para esses lugares.
O despejo de lixo, restos de varrição, cimento e gorduras causa
inúmeros problemas ambientais e de saúde pública. Os materiais
depositados irregularmente na tubulação podem provocar obstrução,
impedindo a passagem de água e culminando em alagamentos. Mesmo que
não haja enchentes, todos esses resíduos irão diretamente para os
rios, prejudicando a vida aquática. No caso das gorduras, ocorre a
contaminação da água e a proliferação de ratos e baratas, que depois
irão para as casas, pois terão nos bueiros sujos abrigo e comida à
vontade para iniciar uma infestação.
Para evitar esses problemas, os resíduos varridos devem ser
recolhidos e destinados para a compostagem, quando orgânicos, ou ser
devidamente acondicionados para a coleta regular de lixo doméstico. As
gorduras jamais devem ir para o esgoto ou bueiro. Podem ser usadas na
fabricação caseira de sabão ou ser entregues nas escolas do município
para que sejam destinados ao reaproveitamento. Para isso basta coar,
armazenar em garrafas bem fechadas e fazer a doação.
Seja consciente e faça a sua parte também, bueiro não é lugar de
lixo, nem de esgoto!

 

 

 

MEMORIAS "COMUNISTAS"!

nUNCA me senti tão rico como em Praga, no comunismo naquele fevereiro de 1986. A troca da grana no câmbio negro nos deixou ricos do dia pra noite. E como é bom ser rico!

Comia caviar, tomava vinho da melhor qualidade, e tomava cerveja Pilsen.


Hoje não tenho idéia de como está a Praga no capitalismo

Mas minhas pequenas/grandes memórias são estas!

Com a riqueza que ficamos com o câmbio no paralelo, dormia muito bem num colcão de penas de ganso num hotel chiquérrimo do centro de Praga.

Fazia frio, mas tinha meu capote que levara de Porto Alegre!

)Mesmo com toda a neve, no domingo as crianças foram ao Museu, no centro de Praha....

 

 

 

De São Borja


Partidários do PDT reunem-se hoje com a deputada Juliana Brizola que está na Terra dos Presidentes


*

Parentes de Percy Penalvo não estão gostando de um tópico que está num livro recente lançado sobre o ex-presidente. Mas não vão responder.

*

 

Comunicado: Festival de Bandas transferido

A Prefeitura Municipal de São Borja, através da Secretaria de Educação, informa que devido as condições do tempo e a previsão de chuva para os próximos dias, fica transferido o Festival de Bandas Escolares, categoria interior.

O Festival seria realizado nesta sexta-feira (23/08) na localidade de Nhú Porã. A nova data é segunda-feira (26/08) às 14 horas, devendo manter a mesma programação.

--

-

DECOM – Departamento de Comunicação da Prefeitura de São Borja

Palácio João Goulart
Rua Coronel Aparício Mariense nº 2751 - 1º andar
São Borja/RS - CEP: 97670-000

 

 

 

mazza

minha mãe me disse que tu andou na festipizza. não fui. não deu. estou fazendo o numero dois do Linha Onze. coisa fina. te mando um. abs olides

Dromedário!
Foi envelope. Jornais, queijo e um garrafon de vinho
tinto de Linha 11.
m.

Mazza não me acha...paciência....

Dromedário!

Tô te ligando desde antes da Festipizza.
Te liguei na Assembleia e no celular.
Te liguei na casa da tua mãe, na charmosa Serafina.
Tá difícil...
Isto que tu trabalhas com Comunicação...

Dom Balaustre Jr.

vem cá meu. tu tá muito quieto. o postal f falou bem de
ti. conseguiste alguém...hehehe

 

 

 


Prezado Laurinho

Enquanto vc sofre ai em Praga, ou Praha, - não entendo porque não vai no Museu do Kakfa - eu viajo esta noite pra SB, onde há uma boa polêmica. A exumação do corpo do Jango ....

Sei que isto não é poka coisa.....

Vou saber muitas fofocas de bastidores lá....

 

 

 

Série Conhecer Para Preservar

A Série Conhecer Para Preservar apresentará a descrição de uma
árvore da arborização do município de Serafina Corrêa para difundir o
conhecimento e estimular a preservação através dele. Muitas pessoas
desconhecem qual é a árvore que está plantada em frente a sua casa ou
no caminho para o trabalho, a escola, a igreja. Aquele conhecimento
que os antepassados tinham está se perdendo, pois com o crescimento
das cidades e a globalização, as novas gerações perderam o contato que
se tinha com a natureza e já não sabem identificar os elementos
naturais, muitas vezes desprezando-os. Com essa série, a Prefeitura
Municipal de Serafina Corrêa pretende fazer com que os serafinenses
voltem a reconhecer o seu ambiente e se identifiquem com ele,
resgatando o carinho e respeito pelas suas árvores.

Sete-capotes

Nome científico: Campomanesia guazumifolia
Família: Myrtaceae
Origem: nativa do Brasil
Alguns locais onde pode ser encontrada na cidade: Av. Athur Oscar, Av.
Miguel Soccol, Rua Adelvino Nardi, Rua São Cristóvão.
Características: árvore de pequeno porte, ornamental pelas folhas
?desenhadas?, caule descamante e belíssimas flores brancas, de tamanho
grande. Produz frutos comestíveis, de sabor agradável, com cor verde
amarelada quando maduros. A forma mais comum de consumo dos frutos é
in natura.
O nome popular da planta é devido a sua casca que desprende várias
camadas finas, parecendo uma sobreposição de ?capotes?

 

 

 

Acessem o link do The New England Journal para saber mais sobre médicos cubanos.

http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMp1215226

The New England Journal of Medicine (NEJM) é uma revista médica publicada pelo Massachusetts Medical Society e é uma das mais prestigiados do mundo. É a mais antiga revista médica publicado no mundo.

http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMp1215226

 

Porto Alegre comemora Dia Internacional do Folclore

O Dia Internacional do Folclore, que acontece hoje (22), será comemorado com muita dança, música e adereços coloridos pelas ruas do Centro de Porto Alegre. A festa começa às 11h na Praça da Alfândega com o desfile de grupos folclóricos até a avenida Borges de Medeiros. A partir do meio-dia o Largo Glênio Peres se transforma em um grande palco para a apresentação de artistas.

Os grupos de dança que se apresentam no Largo Glênio Peres participam do 5º Festival Internacional do Folclore, realizado na Capital até domingo 25 de agosto. O encerramento do festival será marcado por um espetáculo no Teatro Dante Barone a partir das 19h.

O Festival é uma iniciativa do Grupo Andanças da UFRGS, coordenado por Clovis Rocha, e conta com o apoio da Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), instituição vinculada à Secretaria Estadual de Cultura (Sedac).

 

 

 

 

Escolas terão brinquedos adaptados para crianças com deficiência

Na Semana Nacional da Pessoa com Deficiência a iniciativa de Sofia Cavedon, vereadora do PT da capital, que determina que todas as escolas localizadas no município tenham playgrounds adaptados a crianças com deficiência física ou mental, foi aprovada nesta quarta-feira (21/8) na sessão plenária da Câmara Municipal de Porto Alegre.

Todas as escolas no município terão que ter ao menos um brinquedo adaptado!

Para Sofia, a proposta corrige uma lacuna na Lei 10.833, de fevereiro de 2010, que determina a instalação de equipamentos adaptados a crianças com deficiência nas áreas públicas destinadas ao lazer ou à recreação em Porto Alegre. “A minha intenção é que esses equipamentos sejam instalados também nas áreas de lazer das escolas, garantindo o direito de brincar de todas as crianças”, justifica.

O projeto diz ainda que a alteração também visa contemplar a legislação vigente no país sobre a inclusão de estudantes com deficiência nas escolas regulares. “As tecnologias assistivas vieram ao encontro da escola acessível, sendo inaceitável que o ato de brincar não seja acessível a todas as crianças”, considera.

“Todas as escolas têm que ter brinquedos adaptados, porque as nossas crianças estão chegando às escolas, mas não podem andar de balanço, não podem andar de gira-gira, não podem andar de gangorra, porque precisam de suportes especiais, adaptados às pessoas, às meninas, aos meninos adolescentes, às crianças com deficiência. Esse é um investimento muito possível”. – Sofia Cavedon

Conheça o projeto de lei.

Veja aqui como foi a votação: Sim: 19 / Não: 8 / Abstenção: 1 / Ausente: 3 / Não votou: 3

Ouça: Escolas vão ter brinquedos especiais para crianças com deficiência

Fonte: Assessoria de Imprensa CMPA

Imagem da Web

 

 

 

OLOKO DO TONIOLO ATACA SEMPRE....NAS FOTOS DO LAURO D.
... e encontrei estas. Quer aproveitar? Curiosidades Porto Alegrenses: Toniolo "rides again".

 

 

 

Exumação do corpo de Jango foi discutida em São Borja

Representantes da Comissão Nacional da Verdade, peritos criminais federais e representantes da Secretaria de Direitos Humanos estiveram reunidos em São Borja nesta quarta-feira (21/08), em uma reunião na Prefeitura Municipal para esclarecer o trabalho de exumação que a equipe de peritos criminais federais deverá realizar. O objetivo é esclarecer os fatos da morte do ex- presidente João Goulart. Nessa primeira etapa, será realizado o reconhecimento e a perícia do local.
As autoridades temem que os restos mortais do corpo não retornem a São Borja, desejo de Jango manifestado em vida. As reivindicações foram para que a perícia fosse realizada em São Borja ou Porto Alegre, o que segundo o perito federal Amaury Alan Martins de Souza Junior, é inviável. O prefeito e os vereadores solicitaram uma garantia de que o corpo retornará ao município, oficializado por documento pela família Goulart e da Comissão Nacional da Verdade.
Para garantir o máximo de transparência ao processo, peritos indicados pela família, deverão participar conjuntamente dos procedimentos. Para o perito Amaury, a participação efetiva de outras instituições é importante para legitimar o processo. Ele explicou que não pode ser dado um prazo para que o material recolhido seja devolvido ao jazigo.
Ainda não há data para exumação. A próxima reunião será no dia 17 de setembro, em Brasília, com a presença do prefeito Farelo Almeida e um representante da Comissão Especial convocada pela Prefeitura, que definirá os procedimentos técnicos da futura exumação. Também será realizada uma audiência pública em São Borja para debater o assunto.
O prefeito Farelo Almeida, afirmou que a prefeitura é parceira em todo o processo e anseia pelo esclarecimento da história, mas salientou que permissões que dependem da Administração, para ter acesso ao túmulo, só ocorrerão se houver segurança de retorno do restos mortais retornarão ao município.
Os participantes da reunião, reivindicaram que o monumento em homenagem ao presidente Jango seja construído em São Borja. Gilles Gomes, da Secretaria de Direitos Humanos, levará o pedido a Ministra Maria do Rosário.


 

 

 

"Laurinho em Praha (só para contrariar)

Ñ existe isso de "Paris do Leste Europeu", assim como ñ existe "Veneza Brazileira", ou "Veneza Holandesa (Amsterdam) .
Paris e Veneza são únicas, inimitáveis, irreprodutíveis.
Praha, Recife, Amsterdam têm suas qualidades (mais em Praha e Amsterdam), mas, nada a ver com a Paris e a Veneza verdadeiras.
"Veneza Brazileira, então, é expressão q me irrita devéras. Só pq a cidade é cortada por um rio micha. Onde está S. Marcos, onde está Murano? Sem comparação.
Tenho dito.
By Laurinho, de Praha
Via iPhone"

tu tá na paris do leste europeu.

"Laurinho em Paha.
Olha, cara, as coisas andam baratas por aqui. Certamente ñ como nos tempos em q tu andou por aqui. Agora, o pessoal ensina para os brasileiros q é fácil calcular o cãmbio. Basta pegar o preço na meda deles e dividir por 10. Se é 60 pilas deles, em real é 6,00.
Os dias andam lindos, com temperatura amena. O verão está indo para o fim.
Mas fico me perguntando, pq inventei de vir para cá em x de ir direto para Paris? Porém, quem gostar de cultura, arte etc, pode vir para cá, sim, pois vai gostar. Nesta quinta terei dia livre, vamos ver o q descubro.
Laurinho, de Praga, Rep Tcheca.
Abraço.
Via iPad

 

Reinaldo Azevedo


Padilha manobrou para fazer o que sempre quis: traficar escravos cubanos e repassar milhões por mês à ditadura comunista
É uma pantomima! O governo tinha um plano de importar 6 mil médicos cubanos, que passariam (como passarão!) a atuar no Brasil sem qualquer exame ou validação do diploma. Para resolver um problema do nosso país? Mais ou menos. Há, com efeito, falta de médicos. Mas é certo que o governo do PT vai mesmo é repassar R$ 40 milhões por mês à ditadura comunista.
A Venezuela importou milhares de médicos de Cuba. Chegou a hora de uma boa parcela voltar para a casa, mas a ditadura comunista mal tem onde alojá-los e quer manter, acreditem, a receita decorrente do seu trabalho. Então por que não o Brasil? Pois é…
Quando Padilha anunciou a decisão, a classe médica brasileira reagiu. O governo, então, fingiu um recuo — mas era só uma tática, vê-se agora. Afirmou que a prioridade seria importar médicos da Espanha e de Portugal e apresentou sua esdrúxula proposta de aumentar em dois anos a graduação, obrigando os estudantes, nesse tempo, a atuar no sistema público de saúde. Sem isso, nada de diploma.
Escrevi, então, no dia 8 de julho de 2013 um artigo sobre o assunto. Tratava-se de um projeto autoritário. Se era razoável que o governo fizesse alguma exigência a estudantes de escola pública ou que fossem beneficiados pelo crédito estudantil, com que legitimidade buscaria impor a mesma disciplina a alunos da escola privada, por exemplo? A reação foi a pior possível, e o governo recuou de novo. Os cubanos continuavam na manga do colete.
O programa “Mais Médicos” fez, então, as inscrições para preencher as ditas 15.460 vagas — e os inscritos chegaram apenas a 10,5% (1.618) do total. Desses 1.6180, 67,7% são brasileiros. Os demais são estrangeiros. Grande truque o do ministro Alexandre Padilha! Ele queria médicos cubanos, e a reação foi negativa? Então ele recuou. No lugar, veio a estúpida ideia de estatizar os estudantes de medicina. Como era uma proposta pior do que a outra, deu-se o novo recuo.
Atenção! É importante notar que o governo não criou um miserável programa para incentivar a interiorização dos médicos brasileiros. Foi tudo na base do gogó. O que Padilha preparou, nesse tempo, foi mesmo a criação das condições objetivas para que voltasse a seu plano original: trazer os cubanos.
Mão de obra escrava
É importante salientar que o contrato do governo brasileiro com médicos espanhóis, portugueses ou de qualquer outro país é celebrado com cada profissional. No caso dos cubanos, o pagamento será enviado à ditadura cubana, que, então, se encarregará de pagar os profissionais — que continuarão a obedecer às ordens daquele regime. É um escândalo: o Brasil pagará R$ 10 mil por médico, e Cuba repassará a cada profissional quanto bem entender — na Venezuela, era quase uma ajuda de custo. Os familiares dos profissionais que foram “exportados” para o regime de Chávez, por exemplo, ficaram na própria ilha, para impedir a deserção. O mesmo acontecerá com os que vierem para o Brasil — até porque eles não teriam como sustentá-los aqui. A ilha comunista transformou seus médicos numa fonte de renda. Entre trabalhar por uma ração em seu país e a chance de ganhar algum dinheiro, ainda que miserável, no exterior, preferem a segunda opção. Atenção: só esse lote de 4 mil médicos renderá à ilha R$ 40 milhões por mês. Ainda mais grave: na Venezuela, os médicos cubanos obedecem ao comando de… cubanos! A qualquer momento, os considerados rebeldes podem ser enviados de volta a seu país, sendo substituídos por outros.
Vamos ver como vai atuar o Ministério Público do Trabalho no Brasil. O trabalho similar à escravidão não pode ser exercido em solo brasileiro por nativos ou por estrangeiros. O fato de Cuba escamotear essa prática com o manto da ideologia, ou sei lá do quê, não muda a sua essência. Na Venezuela e no Brasil, a forma de contratação dos médicos viola a Convenção 29 da Organização Internacional do Trabalho.
Finalmente…
Noto o óbvio. Se os médicos cubanos são competentes, por que dispensá-los de fazer um exame ou uma prova de validação do diploma? Se teriam dificuldade nessa prova, como, então, contratá-los?
Escrevo este texto para deixar claras duas coisas, que não podemos perder de vista:
a: Alexandre Padilha manobrou para fazer o que sempre quis: importar os cubanos;
b: da forma como se dará a contratação, a gestão do PT está institucionalizando uma variante do trabalho escravo no Brasil.
Finalmente
Padilha só anunciou nesta quarta a importação dos 4 mil cubanos. Os primeiros 400 já chegam neste fim de semana. Vale dizer: Padilha jamais recuou. Enquanto fingia que sim, tomava as providências para importar os escravos de Fidel e Raúl Castro.
Por Reinaldo Azevedo

 

 

 

 

 

 

Indicação de Conteúdo site Coletiva.net

Olá Olides,
Eduardo está indicando o conteúdo Jorge Seadi | Do outro lado do balcão do site Coletiva.net.

Para conferir, basta acessar o link acima ou copiar e colar o endereço http://www.coletiva.net/site/perfil_detalhe.php?idPerfil=475 no seu navegador.

Comentários:
Jorge Seadi Jr.

 

Líder do PT na Câmara de Porto Alegre sofre agressão ao deixar plenário

O vereador Engenheiro Comassetto (PT) registrou boletim de ocorrência nesta quarta-feira (21) contra o assessor especial de gabinete da Câmara de Porto Alegre, Alceu Machado, lotado no gabinete do vereador Valter Nagelstein (PMDB). Comassetto foi agredido pelo servidor na porta do plenário da Casa, ao final de uma tumultuada sessão do dia, na qual sofreu ataques pessoais de Nagelstein em pronunciamento na tribuna.

Comassetto destaca que a contrariedade teve origem no final de 2012, quando sustentou a retirada de projeto do Executivo que previa a permuta de áreas no Parque Industrial da Restinga. Capitaneado pelo vereador Valter, à época titular da Secretaria Municipal da Indústria e Comércio (Smic), o projeto apresentava indícios de irregularidades e o líder do governo na ocasião, vereador João Antônio Dib, juntamente a oposição liderada por Comassetto, defendeu a retirada do texto de votação, por considerá-lo obscuro, fato trazido à tribuna na tarde hoje pelo vereador.

Ao relembrar estes fatos Comassetto foi atacado verbalmente pelo vereador Valter. “Apesar disso, nos orgulhamos de não termos deixado a Câmara votar um projeto que traria prejuízos à cidade, à comunidade da Restinga e principalmente aos permissionários do Parque Industrial da Restinga, lá instalados”, salienta.

Ele lembra que sempre se posicionou contrário a venda de áreas públicas e defendeu que sejam designadas para implantação do Programa Minha Casa Minha Vida. “Expusemos essa posição ao prefeito José Fortunati, na última segunda-feira quando da entrega da LDO aqui na Câmara, e ele assumiu o compromisso de rever a destinação dessas áreas como interesse sodestinadas a habitação, o quê queremos que seja cumprido”, afirma Comassetto.

 

 

 

Mês da Juventude com Teatro em Serafina Corrêa

Celebrado no dia 12 de agosto, o Dia Internacional da Juventude foi
intuído pela Assembleia Geral da ONU em 1999, como resultado da
Conferência Mundial dos Ministros Responsáveis pelos Jovens, em
Lisboa. No Brasil, a data entrou para o calendário oficial através do
Decreto 10.515, do ano de 2002. A Comemoração pretende dar mais
visibilidade aos problemas enfrentados por nossa Juventude, tais como
a educação de baixa qualidade, más condições de vida e desrespeito
aos direitos do cidadão. Além disso, o Dia Internacional da Juventude
visa à instigar o comprometimento de toda a sociedade com a causa.
A temática acerca dos direitos da juventude vem ganhando espaço e
se consolidando em nosso país com uma questão de relevância pública de
grande parte dos movimentos, entidades e formuladores de políticas,
tendo conquistado avanços significativos. Atualmente, somando um grupo
que ultrapassa a marca de um bilhão, os jovens do mundo representam o
futuro de nossa sociedade. É nesse grupo que encontraremos os grandes
líderes de amanhã nos altos cargos do governo ou de grandes empresas.
Entretanto, muitos desses jovens de todo o mundo não têm a
educação, a liberdade e as oportunidades que merecem. Mas, apesar das
dificuldades enfrentadas, eles vêm se mobilizando em grande número
para construir um futuro melhor. Para que esse futuro se torne
realidade, não só o governo, mas toda a sociedade deve cumprir seu
papel na educação e na inserção desses jovens no mercado de trabalho.
Não apenas um motivo de celebração, a data serve de referencial
para entidades dos movimentos sindicais, sociais e populares como
oportunidade para dar visibilidade às lutas da juventude ao redor do
mundo. Esses grupos comemoram com a realização de manifestações
debates e atos públicos em defesa dos direitos da juventude. A data,
de extrema importância, deve ser celebrada, pois é através dela que se
torna possível despertar na juventude brasileira a importância de
ouvir, reconhecer opiniões diferentes, resolver seus conflitos,
viabilizando a construção de um futuro repleto de oportunidades e
dignidade.
Por tudo isso, a Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa, através
do Departamento de Juventude e demais Secretarias, promoveu a
apresentação da peça teatral O Condomínio. Uma divertida e engraçada
história que apresentou as dificuldades e os desafios que a sociedade
moderna enfrenta na busca de soluções para os problemas urbanos, como
saneamento e lixo e, sobretudo, como essas questões afetam a vida das
pessoas, tanto no aspecto individual, como no coletivo.
O espetáculo aconteceu no Ginásio Municipal Irceu Antônio Gasparin,
em Serafina Corrêa, no dia 16 de Agosto de 2013. Cerca de 1.200
adolescentes e jovens assistiram às três sessões da peça teatral,
refletindo sobre as temáticas apresentadas, além de terem acesso à
cultura, entretenimento e alegria, integrando-se às ações do mês da
Juventude promovidas pela Prefeitura Municipal.


 

 

 

LAURINHO TRISTE EM PRAGA...

 

Pues, como ia lhe dizendo(imitando o Sérgio Jockamnn) o Laurinho está triste e melancólico em Praga, ele diz Praha.

 

Que pena...não foi procurar aquela ponte maravilhosa que tem lá, onde aos domingos os artistas vão expor suas artes...acho que o nome é ponte Most...alguma coisa assim estou atirando na memória de 1986...

 

Também não foi ver os museus que existem em ponchadas em Praga....

 

Já que o Laurinho sabe pouco de história, de cultura geral, informo-o que Praga foi toda destruída na II Guerra e que foi toda reconstruída...ele que ande e que olhe isto.

 

e tem mais meu caro amigo:

 

ande de madrugada nas ruas de Praga, nãó tem assalto, pelo menos no tempo do COMUNISMO, não tinha...só encontrava uns jovens bêbados caindo de tanta vodca que bebiam....

 

Mas acontece que quando estive lá era inverno e nevava....

 

Minha ex-cunhada me disse que Praga é a Paris do Leste Europeu...então vá,caminhe,vá tomar cerveja Pilsen, a melhor do mundo.

 

Os alemães vão pra Praga pra tomar cerveja, os ingleses também.

 

Abraços do seu editor.

 

 

 

FORTUNATTI QUER

SE LIVRAR DE


CASARTELLI


O maior indício disto é a nota publicada, hoje, dia 21 de agosto( cópia nesta matéria)na coluna da Rosane de Oliveira na ZH e uma pequena nota na coluna do Armando Burd em O SUL...

Diz a nota que o almoço da terça, na Assembléia do prefeito José Fortunatti com a bancada estadual do PDT foi ' INDIGESTO'. Engraçado que parece combinado: tanto Rosane como Burd usaram o mesmo termo INDIGESTO. parece combinado???


Acontece que dois deputados do PDT - Gilmar Sossella e Gérson Burmann - negaram hoje, peremptoriamente - que o assunto que a nota da ZH deu tenha acontecido.

Interpretação deste repórter: é uma nota ' PLANTADA': mais velho que mijar atrás de poste este expediente pra Fortunatti poder ter a justificativa de ser livrar do PTB e no caso seu secretário Casartelli.

 

 

 

 

Dia a dia do gaúcho recebe influência afro

Esse é o tema da palestra que será proferida no 35 CTG nesta quinta-feira

Na cultura ou identidade do gaúcho, o que reconhecemos como contribuição do povo negro? Essa é a pergunta que o diretor técnico da Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), historiador Claudio Knierim, vai responder na palestra “A contribuição do negro na formação da identidade do gaúcho, nesta quinta-feira, 22 de agosto - Dia Internacional do Folclore, às 20h, no 35 CTG.

A explanação faz parte da programação da 20ª Festa das Etnias, que acontece até o próximo domingo (25), no 35 Centro de Tradições Gaúchas. Para Knierim, a realização desse evento é uma maneira de assegurar e reafirmar a defesa da diversidade cultural dos povos, conceito defendido pela Convenção das Nações Unidas - ONU.

Na sua palestra será ressaltado que, durante o longo período histórico da construção do Estado e da sua cultura, o negro ofereceu elementos que até hoje estão presentes na culinária, no linguajar e na musicalidade gauchesca, entre outros aspectos.

Segundo Knierim, como o negro sempre esteve envolvido em inúmeras atividades econômicas e na vida social junto com o português, o espanhol, entre outros, acabou dando nome a utensílios de trabalho, animais, plantas, etc, como também adjetivou as coisas usando os seus dialetos e idiomas de origem africana, geralmente quibumdo ou bantu. São exemplos de vocábulos vinculados ao nosso regionalismo gaúcho: bugiganga, cambota, anta, bambu, capanga, caçula, dengue, japona, fuxico, mondongo, sanga, matungo, mango, macaco, entre outras.

Vários pratos da culinária gauchesca também possuem contribuição afro. Como por exemplo, angu ou pirão, feitos com farinha e milho, de trigo ou de mandioca acompanhados de carnes de segunda, canjica, sopa com grãos de milho ou milheto com carnes e legumes e quibebe.

Na música gauchesca, a influência desses povos fica evidente em ritmos como a milonga, vanera e o fandango - que apesar de ser uma dança popular portuguesa, reconhecida como palavra de procedência africana.

Serviço

O que: Palestra “A contribuição do negro na formação da identidade do gaúcho”
Palestrante: Claudio Knierim, diretor técnico da FIGTF
Quando: 22 de agosto - quinta-feira
Horário: 20h
Local: 35 CTG

 

Lauro cuida até das fotos.
As fotos, depois q tu limpou a lente, ficaram bem melhores.a cãmera ñ podia estar fazendo fotos tão ruins.

 

"Laurinho em Paha.
Olha, cara, as coisas andam baratas por aqui. Certamente ñ como nos tempos em q tu andou por aqui. Agora, o pessoal ensina para os brasileiros q é fácil calcular o cãmbio. Basta pegar o preço na meda deles e dividir por 10. Se é 60 pilas deles, em real é 6,00.
Os dias andam lindos, com temperatura amena. O verão está indo para o fim.
Mas fico me perguntando, pq inventei de vir para cá em x de ir direto para Paris? Porém, quem gostar de cultura, arte etc, pode vir para cá, sim, pois vai gostar. Nesta quinta terei dia livre, vamos ver o q descubro.
Laurinho, de Praga, Rep Tcheca.
Abraço.
Via iPad

 

A vida é uma escada: andamos, construímos, edificamos...
Impossível chegar ao topo se não houver o primeiro degrau!

É com imensa satisfação que, na condição de Prefeito do Município de
Serafina Corrêa, em nome da comunidade, convidamos a todos para
importante comemoração dos 25 anos de Fundação da Escola Municipal
Infantil Santa Lúcia que será realizada no dia 25 de Agosto de 2013,
domingo, às 9h30min, com a celebração da Santa Missa na Igreja Santa
Lúcia Scalabrini ? Bairro Gramadinho, em Serafina Corrêa/RS.
Convidamos também para a entrega oficial de obras que proporcionam
bem-estar, progresso e qualidade de vida para a população: a ESCADARIA
ROSÁRIO, a REDE ELÉTRICA RGE e o ACOSTAMENTO. A cerimônia de entrega
dessas obras acontecerá às 10h30min, na Escadaria Rosário, Bairro
Gramadinho, em Serafina Corrêa/RS.
Contamos com a honrosa presença de todos, fazendo parte desse momento
histórico para o município de Serafina Corrêa, nossa querida Cidade
Simpatia, comemorando junto a toda a comunidade os 25 Anos da Escola
Municipal Infantil Santa Lúcia bem como a realização dessas
importantes obras.

Atenciosamente,

Ademir Antônio Presotto,
Prefeito Municipal.

 

Mais grana para a Saúde

Com os 440 milhões que os herdeiros de Roberto Civita, falecido dono da Editora Abril, vão ter que pagar ao governo do estado de São Paulo, daria para comprar umas 3 mil ambulâncias bem equipadas. O medo é que o Governador não cobre este imposto da mídia amiga. O golpe é deixar o caso correr até que ocorra a prescrição.

Com os 463 mil pagos pela Procempa para a campanha eleitoral de 2012, a prefeitura podia comprar 4 ótimas ambulâncias.

Com os 50 milhões que podem ter escoados da Procempa, daria para se comprar mais de 500 ambulâncias para Porto Alegre.

 

Transporte clandestino faturou alto no fim de semana
Não foram só os flanelinhas que fizeram a festa entre sábado e domingo em Gramado. O transporte clandestino faturou alto com a movimentação das festas alusivas ao encerramento do Festival de Cinema. Um desses motoristas conta que tirou uma féria de R$ 1.380,00 no final de semana, embora não tivesse placa de táxi.
Revoltados, os taxistas gramadenses fizeram uma manifestação na terça-feira, por volta das 11 horas, na esquina da avenida das Hortênsias com a Borges de Medeiros, pedindo maior fiscalização da Prefeitura em relação ao transporte coletivo.

 

Placa de táxi pode valer até R$ 500 mil no paralelo
O problema do transporte clandestino tem a ver diretamente com o baixo número de táxis hoje existentes em Gramado, especialmente em ocasiões de grande movimentação, como Natal Luz e Festival de Cinema. Hoje, são 31. Em breve, serão 38. Enquanto isso, uma placa de táxi chega a valer R$ 500 mil no mercado paralelo, conforme uma fonte da coluna que quase fechou o negócio.

 

Licitação para novos táxis é baseada na maior oferta
A Secretaria do Planejamento trabalha para finalizar a licitação para a distribuição de mais sete placas de táxis em Gramado. Questionado sobre a predominância do "quem dá mais" na escolha dos novos taxistas, o secretário Paulo da Silva (PP) diz que existem algumas exigências que criam dificuldades para uma possível terceirização. Os vencedores terão que trabalhar pelo menos um turno por dia na direção do veículo. O secretário afirma que tentou incluir outros pontos na proposta, como o fato do pretendente residir em Gramado. Foi desaconselhado por pareceres jurídicos.
Resumo da ópera: a licitação será feita basicamente em cima do valor ofertado, o que beneficia aqueles com maior poder econômico.

 

Prefeitura pode liberar táxis temporários no Natal Luz
A cena de filas nos pontos de táxis da área nas últimas edições do Natal Luz pode estar com os dias contados. A Prefeitura estuda a liberação de placas provisórias de táxis para atender a demanda durante período de realização do evento, que inicia no dia 1º de novembro e vai até 12 de janeiro.

 

Nem a tragédia da Kiss mudou a irresponsabilidade
As muitas comemorações deste Festival do Cinema recém encerrado incluiram vários eventos festivos, que exigiram longo preparo e muita decoração. Um gramadense que foi contratado para montar a estrutura para uma dessas festas ficou assustado com o uso em larga escala de materiais inflamáveis, como papel, plástico, isopor e tapetes. E exigiu que fosse usado um banho químico anti-fogo, para tranquilizar a todos.
242 mortos em Santa Maria ainda não são suficientes para reduzir a ganância de alguns promotores de eventos.

 

As viagens começam a dar certo

Carlos Chagas

Começam a gerar resultados as sucessivas viagens da presidente Dilma a municípios variados, sempre iniciadas com entrevistas a emissoras de rádio locais. Não se tem ainda como certa a recuperação da chefe do governo nas pesquisas de opinião. Será preciso esperar mais algumas. A referência a consequências das viagens por enquanto restringe-se ao Congresso, cujo relacionamento com o Executivo registra algumas melhoras. Prova disso é que o presidente do Senado, Renan Calheiros, deu marcha-a-ré na temporada de apreciação dos vetos presidenciais tidos como polêmicos, e exemplo daquele que impediu o fim dos 10% de multa pagos pelas empresas aos cofres públicos em casos de demissões imotivadas.

Há uma relação de causa e efeito entre a boa vontade do Legislativo e as viagens de Dilma. Acontece que de bobos deputados e senadores não tem nada. Como em grande maioria eles estão todos os fins de semana em suas bases, começaram a recolher nelas um sentimento mais favorável, ou menos indignado frente à administração federal. Os prefeitos opinam, o cidadão comum também. Se a presidente fala diretamente a eles, se libera verbas, distribui tratores e presta contas de sua atuação, os reflexos começam a aparecer.

Longo e áspero caminho precisará ser percorrido até a recuperação dos índices de popularidade anteriores ao mês de junho, mas, para os estrategistas do palácio do Planalto, a lição vem do presidente Mao Tsetung: toda grande marcha começa pelo primeiro passo. Pode ser que dê certo essa operação de reconquista, imprescindível para a nova fixação da disputa pelo segundo mandato. Também pode ser que não, tendo em vista os inusitados que o processo político costuma trazer.

De qualquer forma, as viagens pelos municípios, na média de duas ou até três por semana, começam a apresentar dividendos. Resta saber se haverá saúde para a presidente e sua equipe continuarem no ritmo atual até dezembro. Depois, será pior…

PLANOS FAJUTOS

Frase mais ouvida pelos clientes de planos de saúde, quaisquer que sejam: “Não temos convênio com esse plano.” Cada vez mais hospitais e casas de saúde particulares rejeitam os cartões apresentados, cujos titulares acabam mesmo sendo tratados no SUS.

Torna-se necessário rever todo o sistema. Começa pelo ridículo preço pago por consulta aos médicos conveniados. Os proprietários de planos de saúde, com as exceções de sempre, tornaram-se milionários, as prestações mensais se multiplicam em ritmo muito superior à inflação, mas na hora em que o cidadão necessita tratar-se, batem-lhe com a porta na cara.

DISPUTA ACIRRADA

Ano que vem renova-se apenas um terço do Senado. Haverá uma vaga por estado, muito mais disputada do que quando a renovação é de dois terços, quer dizer, dois senadores por estado. A partir das manifestações de junho aumentaram as preocupações dos senadores em final de mandato. Políticos tradicionais já não confiam na reeleição, ainda que novas lideranças ortodoxas andem em falta. O “efeito Tiririca” ronda as urnas de 2014, se até lá não tiver havido uma resposta á altura, no Congresso.

 

A internet e o jornalismo

O que mata a grande imprensa na internet é que, na rede, quem é o editor é o leitor. Por que alguém que é favorável aos movimentos sociais vai acessar textos e vídeos que criminalizem estes movimentos sem nenhum direito a defesa. Isto serve para o futebol e qualquer assunto polêmico.

Morreu a imprensa como grande negócio publicitário e o anunciante está cada vez mais migrando para o esquemão do Google. O futuro do jornalismo está nos blogs, e sito como exemplo o do Nassif, que me parece um dos mais sensatos, fazendo um jornalismo de denúncias e ao mesmo tempo abrindo para discussões, tudo isto regado com boa música.

Outra coisa que mata a grande imprensa é a aposta em colunistas rancorosos como Reinaldo Azevedo e Augusto Nunes. Seus blogs são emburrecidos por suas opiniões tacanhas e de pouca veracidade.

As revistas semanas, que em sua sanha acusatória assustam leitores e anunciantes, devem ser as primeiras vítimas, muito por seus posicionamentos políticos e muito por se tornarem anacrônicas, seu tempo é defasado em 7 dias da vida real e isso representa um milhão de anos na cabeça do leitor.

Morreu o velho jornalismo do papel, vida longa ao novo jornalismo da rede.

Remindo Sauim

 

A volta do neoliberalismo
Na aula magistral do Yves Gandra Martins que colocaste ontem na teu blog o homem fala em crise política. Pela primeira vez, em 513 anos de história, o Brasil desde 2002 não vive nem crise política nem crise econômica. O texto é de um neoliberalismo atroz, pedindo um estado mínimo. Este cara é da turma do Serra e do tempo em que falar bonito era sinônimo de inteligência. O jurista é uma besta.

Rádio Buraco
Num dia destes, no seguimento do Sala de Redação continuei na Rádio Gaúcha e seus repórteres e comentaristas só falavam em buracos, isto durante mais de 2 horas.

Sonegação e Saúde
Outra da Gaúcha, o gordinho Claúdio Britto, reclamando horrorizado da falta de ambulâncias na capital. Ora, só o que a própria RBS e a Globo estão sonegando (e que já foram autuadas, só faltam pagar) aos cofres públicos daria para comprar umas 4.000 ambulâncias equipadas. E o que o banco Itaú sonegou então, daria para construir 40 hospitais de 1º mundo.

Apoios ao meu candidato
Jairo Jorge, candidato ao governo do Estado em 2018, aumenta cada vez mais o número de apoiadores no Estado. Além dos empresários da construção, as lideranças agrárias estreitam os laços com o prefeito aqui de Canoas.

A Record com problemas
Nesta segunda-feira, a TV Record, substituiu as notícias da manhã por um apanhado sobre fofocas de famosos (cantores, peladas e artistas). Algum bolo deu na programação, ou será que a crise financeira da emissora saiu do controle.

 

"Praga, primeiras impressões
By Laurinho
Depois de um dia e meio de viagem - saí de Porto na segunda (19) à tarde e cheguei em Praha (como eles escrevem em tcheco) agora há pouco, quase meia-noite de terça (20). Fiquei praticamente toda a tarde e boa parte da noite no aeroporto de Frankfurt, na Alemanha, esperando o voo para cá (lendo no tablete e acessando a internet). Ainda ñ deu para ver muita coisa, o citytur será nesta quarta de manhã. A primeira impressão, vista do alto e no (longo) trajeto até o hotel, foi de uma cidade muito, mas muito mesmo, plana. A maior parte das construções muito antigas. Pouquíssimo movimento nas ruas neste fim de noite início de madrugada. Apenas una gatos-pingados aqui e ali. Pareceu, assim, de cara, uma cidade deprimente, ou, no mínimo triste, melancólica. Ñ tem mar, nem uma coisa q seja parecida com o Guaíba, que quebre a monotonia, que areje.O q me ocorreu de imediato foi que Kafka só podia mesmo ter nascido aqui. Sob ocupação dos nazistas e, depois, dos comunistas, credo, coitados dos tchecos! Deve ter sido mesmo um inferno, que os fez se revoltarem em 1968 ("Primavera de Praga"). Mas, ñ dá a impressão de uma cidade decadente, atrasada, pelo contrário: tem vida econômica bem ativa, com obras viárias, muita propaganda nas ruas, tudo limpo e aparentemente vem organizado. O aeroporto é bem moderno, limpo e organizado. O hotel (Park Praha) é bacana e o atendimento na recepção cortês e eficiente. Vamos ver o q Praha me revela nesta quarta-feira, dia 21). Abraço.
Via iPad"

 

 

 

 

Coleguinhas

Fernando Goularte

Este repórter, natural de Pelotas(RS), hoje está aposentado pela Câmara Municipal de Porto Alegre.

Entrou lá na Câmara pelas mãos do hábil vereador Luis Fernando Zachia.

Fernando foi preso, no final dos anos 70, quando estava reestruturando o "Partidão"- PCB -junto com outros primos.
Hoje passa o maior parte do dia num bar que tem perto de sua casa, na Jerônimo de Ornellas.

Levou um tombo dentro de casa, anos atrás, do qual saiu vivo por muita sorte - e pela habilidade dos médicos que o atenderam na Beneficiência Portuguesa.

Foi interdidato pela sua atual companheira.

Claudia Coutinho

Fez esportes na ZH. Trabalhou na Plural( grupo de comunicação de Jorge Polydoro),depois trabalhou na Fiergs.

Ultimamente,a tenho visto apenas nos encontros de fim de ano na sede da entidade das indústrias.

Lupi Martins

Foi a ' cara' da reportagem da Guaíba, no setor de esportes. Cobria o Grêmio, mas também se dava bem no Inter.
Um dia, seu colega da Caldas Jr, Alberto Blum estava chegando ao campo, me parece que em Vitória, e viu o Lupi chorando. Era um domingo. Lupi parou de chorar apenas pra responder:
- O Pedrinho morreu num acidente em Tarumã.

Tinha falecido seu grande colega e amigo Pedro Carneiro Pereira.

Pedro Carneiro Pereira

' O árbitro olha seu relógio, nós o nosso!"

Era como Pedrinho Pereira começa emocioando seus milhares de ouvintes na Guaíba no começo da jornalda esportiva. Chorei muito ouvindo ele narrando a derrota do Brasil na Copa do Mundo na Inglaterra.Era 1966 e o time de Alcindo, Pelé, Gerson voltava cedo da Copa do Mundo, derrotado por 3 x 1 pelo time de Eusébio e Cia, de Portugual.

Não encontrei outro narrador esportivo como ele. Ontem,domingo, ao sair do estádio do Vale, em Noia, ouvi o Marco Antônio Pereira narrando na Gaúcha. Mas que ' distância' de uma narração do Pedrinho Pereira.

Fica a saudade dos amantes do futebol.

Batista Filho

Ele se gaba de muitas coisas. Nunca acompanhei muito sua atividade profissional.Hoje é o presidente da ' decadente' ARI!

Hiltor Mombach

Nascido em Erechim, tem no atual presidente do Grêmio, uma grande fonte de informação. Ele deu matérias que ninguém deu sobre a rusga entre Grêmio X OAS por causa do Arena. Tenho certeza que tinha a mão do Koff nestas informações. Não posso provar, claro.

Hiltor é bum bom colunista,sempre bem informado. Não me interessa sua opinião, me interessam suas informações.

Antônio Britto Filho

Tendo o pai como jornalista, e a mãe como bedel da Universidade Federal, este talentoso jornalista trocou a profissão pela política. Agora está na área executiva.

Tornou-se célebre quando foi porta-voz do presidente Tancredo Neves.

Ficou famosa sua abertura em todas as coletivas durante o martíro do falecido presidente

- Senhores trago-vos notícias!!!

Tancredo estava morrendo, mas ele precisava iludir a opinião pública . E o fez com competência.

Jorge Seadi Jr.

Me lembro dele no Esporte da Zero. Depois foi pra Band e ultimamente o perdi de vista

Antônio Carlos Porto,PORTINHO

Comentarista esportivo, nascido nas barrancas do rio Taquari, foi o criador da expressão ' classico das Barrancas" na Folha da Tarde, quando se referia aos jogos entre Lajeadense X EstrelaFC,quando as torcidas se acarinhavam jogando pedras uma nas outras.Lemento apenas que o Portinho, que também era sindicalista, não nos tenha legado um livro sobre tudo o que sabia! Morreu alguns atrás!

 

 

 

 

 

 

Aula magistral de Yves Gandra Martins: Reformas Constitucionais

JB – 06/08/203 - AS REFORMAS CONSTITUCIONAIS NECESSÁRIASE A CRISE POLÍTICA - Ives Gandra Martins*
Há cinco reformas necessárias para diminuir o custo do Brasil e voltar o país a ter competitividade, a saber: a política, a administrativa, a trabalhista, a previdenciária e a do Judiciário.
Todas as manifestações dos últimos tempos, em que as pessoas sabem o que não querem, mas não sabem o que querem e, o que pensam querer, não sabem como fazer, são a prova inequívoca de que há algo que não vai bem, no governo e no país.
A maioria do povo que vai às ruas pede transparência, honestidade no trato da coisa pública e reformas.
Abstraio os vândalos, que deveriam ser detidos, de imediato, sendo-lhes aplicada a lei penal vigente.
Tanto o governo como o Congresso não perceberam a mensagem ou fingiram não perceber.
A presidente propôs um plebiscito, que o povo não pediu.
O Congresso criou uma Comissão de Reforma Política sem consultar a sociedade.
O resultado esperado foi, nas pesquisas posteriores a estas iniciativas, o repúdio da opinião pública, com idênticos índices de repulsa, antes e após a realização das mesmas.
Haveria necessidade de uma reforma administrativa para reduzir o peso da adiposa e esclerosada máquina pública, a começar no âmbito federal.
Uma reforma tributária para eliminar a guerra fiscal de estados e municípios, e para simplificar o sistema tributário também seria imprescindível.
A Comissão do Senado de que participei – eram 13 especialistas – propôs 12 anteprojetos de emendas constitucionais, leis complementares, ordinárias e resoluções do Senado que jazem, em berço esplêndido, nos armários do Congresso.
E, ainda, de rigor uma reforma trabalhista para nivelar o país às economias mais competitivas do planeta, assim como a reforma previdenciária – já em andamento –, para equalizar os cidadãos de primeira categoria (aposentadorias integrais – servidores públicos) e de segunda categoria (cidadãos comuns – 10 salários mínimos no máximo), em patamar que não viesse a implodir o sistema.
A reforma do Judiciário é outra medida que se impõe, a começar pela exigência de que todos os assessores de ministros, que auxiliam na elaboração dos votos, sejam concursados para esta função, de preferência juízes.
Não deveriam ser escolhidos livremente, algumas vezes sem a qualificação necessária ou sem independência, por pertencerem à Procuradoria da Fazenda Nacional, procuradorias das fazendas estaduais, o que compromete imparcialidade, quando União ou estados são parte nos processos.
Quanto à reforma política, na Comissão da OAB-São Paulo que presido – e que é constituída pelos seguintes juristas: Alberto Rollo, Alexandre de Moraes, Almino Affonso, André Ramos Tavares, Antonio Carlos Rodrigues do Amaral, Cláudio Lembo, Dalmo Dallari, Dirceo Torrecillas, José Afonso da Silva, Maria Garcia, Ney Prado, Paulo de Barros Carvalho e Samantha Meyer Pflug – estamos estudando, a curto prazo, questões como o voto distrital, financiamento de campanha, reeleição, número de partidos, coligações, plebiscito ou referendo. E, a longo prazo, bicameralismo ou unicameralismo, parlamentarismo ou presidencialismo.
Todas estas matérias exigem reflexão de especialistas e de governantes
e, à evidência, por sua complexidade, não podem ser objeto de plebiscito, no máximo podendo aceitar-se um referendo.
O certo, todavia, é que, mais do que as reformas, há necessidade de mudanças na política econômica do país.
Ninguém discute ser a presidente Dilma uma mulher honesta e trabalhadora. Todavia, seu estilo autoritário de conduzir o país torna seu Ministério não um Conselho, mas um grupo de ouvintes de suas ordens.
Sem nomes de expressão, como nos ministérios do passado, são seus colaboradores comportados executores, que jamais contrariam as determinações da comandante.
Talvez o fato de ter, no passado, participado da luta armada, em movimento que, algumas vezes, assumiu facetas terroristas, com assassinato de inocentes em atentados a bomba em shoppings e supermercados, tenha incutido, no seu estilo de liderança, esta característica temperamental, detalhista e impositiva.
Creio que, possivelmente, por este seu passado, é que a presidente se sinta tão atraída pelas posturas de seus colegas bolivarianos: o falecido Chávez, Maduro, Morales, Corrêa e Cristina, todos aprendizes de ditadores.
Tanto é assim que Dilma permitiu a entrada da Venezuela no Mercosul, apesar de esse país não ter aceito, à época, a totalidade do acervo normativo do Tratado, e excluiu o Paraguai, que, na deposição do presidente Lugo, apenas cumpriu o que determinava o artigo 225 de sua Constituição, ou seja, o afastamento por mau desempenho, em processo límpido, claro, com apoio popular e sem qualquer uso de força, permitindo, inclusive, que o deposto, logo em seguida, concorresse ao Senado.
O governo desse país democrático não sofreu, nas ruas de suas principais cidades, grandes contestações por parte da sociedade, nem queda de popularidade, como a presidente Dilma tem experimentado, no Brasil.
No Paraguai, não se controla o Judiciário como na Venezuela, que não permite sequer recontagem de votos, numa eleição em que a ínfima diferença de votos a favor do candidato bolivariano eleito justificaria que fosse feita, como ocorre nas verdadeiras democracias.
O certo é que a presidente Dilma, em virtude de suas simpatias bolivarianas, passou a seguir a política de seus colegas, tornando-se acólito de Cristina, Maduro, Morales e Corrêa.
E começa a colher os mesmos frutos, ou seja, baixo PIB, alta inflação, descontrole cambial, protestos populares e perda de competitividade internacional por força da má condução da economia, amarrada pelo Mersosul, impedida de fazer acordos internacionais, aceitando todos os desaforos econômicos de seus parceiros, violadores permanentes das regras do Tratado de Assunção.
No seu estilo autoritário, investiu no consumo e não no desenvolvimento empresarial, gerando inflação de demanda, no momento em que estimulou a baixa de juros.
Quando Irving Fischer definiu que a teoria do juro é determinada pela oportunidade de investir contra a impaciência de gastar, quis mostrar que, quando se baixam os juros e se estimula o consumo, a inflação é decorrência.
E o mero consumo, sem investimentos em tecnologia e na indústria,
tem vida curta.
Não sem razão o retrocesso econômico do Brasil, nestes dois anos e meio do governo Dilma, foi notório, com a agravante de, prisioneira de seus colegas bolivarianos, ter feito o Brasil perder a autonomia e a liberdade na celebração de acordos bilateriais, que lhe permitiriam melhorar não só a performance da balança comercial como, pelo menos,
reduzir o dantesco déficit do balanço de pagamentos.
No modelo bolivariano, a máquina governamental cresce e sufoca o segmento privado, gerando pressão inflacionária que, segundo Steven Webb, foi o principal fator da hiperinflação da República de Weimar.
Ora, a única forma de combater a inflação com redução de juros, seria reduzir as despesas de custeio da máquina administrativa, algo que, no modelo bolivariano, é impossível e, no governo Dilma, inaceitável.
Tanto que tem 39 ministérios...
Neste quadro — em que o PIB decresce, a inflação cresce, o câmbio se descontrola, a máquina administrativa desperdiça, a balança comercial gera déficits e as contas externas se descompassam, causa espécie que a presidente pretenda manter-se fiel aos ideais dos regimes bolivarianos e continue a não perceber que está levando o país a um fantástico retrocesso, sendo mais conduzida por seus parceiros do Mercosul, do que pelos interesses do Brasil.
Como cidadão que considera a presidente Dilma uma mulher honesta e trabalhadora, gostaria que tivesse ela humildade de raciocinar e, analisando o fracasso de sua política econômica, decidisse, definitivamente, liberá-la das amarras ideológicas e passasse a cuidar dos verdadeiros interesses nacionais, que não são, necessariamente, aqueles acalentados pelos seus amigos, aprendizes de ditadores.
E que, para o bem do Brasil, mudasse o rumo de seu governo.
*Ives Gandra da Silva Martins é jurista

 

 

 

Olhos claros, rosto encoberto. Fama de namoradeira, discurso político afiado. No universo negro, sem trocadilhos, dos Black Blocs, ela surgiu como representante nas redes sociais da ala feminista do grupo que tem tomado à dianteira das manifestações em todo o País. “Não sou feminista, as pessoas confundem muito”, tratou logo de avisar. Há cerca de duas semanas, ao contar um pouco de sua trajetória em entrevista para a Mídia Ninja, órgão independente que se tornou a voz dos ativistas, ficou ainda mais conhecida pelo fato também de ter o nome da famosa anarquista do século XX, a lituana Emma Goldman, que, com seus artigos e atitude anticapitalistas, foi a referência do movimento na época, na América do Nort e.

A jovem Emma, simples assim, sem maiores detalhes de sua vida pessoal, é uma manifestante de 25 anos, do Rio de Janeiro, que virou o rosto da capa da revista Veja para ilustrar uma extensa reportagem sobre os Black Blocs, movimento que tem fama de arruaceiro e de enfrentamento para com a Polícia Militar.

“Usaram uma foto minha sem a minha autorização. Foi surpreendente para mim”, esclareceu em entrevista na qual o Terra foi autorizado a participar, junto com integrantes da Mídia Ninja, em plena avenida Delfim Moreira, no Leblon, próximo ao apartamento onde vive o governador fluminense Sérgio Cabral (PMDB), o grande alvo das manifestações no Rio de Janeiro. Emma é integrante do Ocupa Cabral, movimento que há 23 dias acampa no local para pedir a renúnciade Cabral.

Totalmente arredios a entrevistas para o que chamam de “grande mídia sensacionalista”, os jovens de ambos os movimentos costumam convocar assembleia para decidirem se concedem ou não entrevista para um determinado órgão de imprensa. “A gente até acredita no jornalista, no profissional, mas a gente sabe que quando ele levar aquele material para dentro da redação eles vão ser manipulados”, disse Emma, em sua opinião.

Com o Terra, a situação não foi diferente. O repórter fotográfico Daniel Ramalho foi "aprovado" e teve acesso ao encontro marcado e gravado para que Emma apresentasse sua fúria, recheada de argumentos, para com o seu perfil publicado pela Veja. “Eles provavelmente pegaram esse depoimento do Mídia Ninja e cataram umas frases avulsas. Essa questão da manipulação tendenciosa é que eu me sinto sacaneada (sic). E fico bem irritada, pois eu fico imaginando quem é que está por trás disso, qual é a intenção real disso, quem é que está mandando?”, opinou a jovem.

“Eu não me sinto ofendida, até porque a gente conhece o histórico político da Veja e se a gente for analisar todas as pessoas que foram execradas pela revista até que eu estou num hall bem bacana. E eu acho que ser ridicularizado pela Veja significa que a gente está certo. Se eu recebesse qualquer tipo de apoio ou aprovação, sinceramente, iria desfazer esse acampamento e começaria tudo do zero”, completou.

Eu estou cagando para o que as pessoas vão dizer
Emma
Integrante do Ocupa Cabral
A publicação em nenhum momento diz que conversou com Emma, e usa informações, de fato, do que foi dito na entrevista anterior ao Mídia Ninja, para reunir informações como, por exemplo, que a jovem saiu de casa aos 16 anos para viver numa favela e que chegou a trabalhar num banco, antes de abandonar o emprego “por desobediência civil”. Ela publicará em sua página pessoal no Facebook uma carta aberta a Veja na qual repudia o tom do artigo. E esclarece que a camisa vermelha da foto “é a bandeira da Paraíba” e que o grupo “não tem estoque grande de roupa preta, nenhuma loja de rock resolveu patrocinar os Black Blocs”, ironizou.

Para a manifestante, a fama repentina junto com sua foto espalhada, inclusive, em outdoors pelo País pode, no final, acabar sendo considerado “um favor para mim com toda essa visibilidade, porque se eu sofrer qualquer tipo de tentativa de agressão e homicídio, as pessoas já sabem quem é a Emma. E se tentarem algo, isso pode ser estopim para uma revolta ainda maior”. “Eu temo, sim, pela minha vida, temo pela minha família, mas isso não vai me cercear. Não vou sair do Ocupa Cabral, e não vou deixar de ir às manifestações”, disse ainda.

 

 

 

População conta com nova emergência do HPS a partir desta quarta


Foto: Fábio Paranhos/Divulgação/PMPA
Descrição: No setor são atendidas entre 350 e 500 pessoas diariamente
No setor são atendidas entre 350 e 500 pessoas diariamente

A nova emergência do Hospital de Pronto Socorro de Porto Alegre (HPS) estará à disposição dos pacientes a partir desta quarta-feira, 21, às 8h. Diariamente, no setor de urgência e emergência são atendidas entre 350 e 500 pessoas. O atendimento seguirá com restrição temporária de área, pois será fechada a outra parte para a reforma do setor de radioimagem. A previsão é que as obras da emergência estejam totalmente concluídas no primeiro semestre de 2014, incluindo a transferência das áreas de assistência e de exames de imagem para o pavimento térreo, de acordo com as determinações da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). O investimento total passa de R$ 14 milhões, sendo 70% de recursos do município e 30% de contrapartida do Ministério da Saúde.

O secretário Municipal de Saúde, Carlos Henrique Casartelli, destacou a melhora da área física da emergência, com novas macas importadas, novos monitores, além de atendimento diferenciado para áreas de otorrino, oftalmo, clínico, buco-facial, possibilitando ao paciente maior comodidade, com a mesma capacidade de atendimento da emergência.

HPS - O hospital é referência pela sua capacidade humana no atendimento e, conforme o diretor-técnico, Carlos Berwanger, agora também será pela modernização, com significativas melhorias na estrutura física. O HPS conta atualmente com 1.238 servidores trabalhando em 21 especialidades. Em 2012, foram atendidos 179.804 pacientes e realizadas 7.560 internações, sendo que 45% das pessoas atendidas no hospital são de fora de Porto Alegre. Neste ano, já foram atendidos 87.291 pacientes, e o hospital conta com 116 leitos mais 30 leitos de UTI (adulto e pediátrico), sendo o único do Estado com Unidades de Tratamento Intensivo para pacientes queimados.

 

dos leitores
de são borja

O Açougue fechou mas ele continua vendendo apenas para os clientes fiéis e que pagam!
Heheheheehh
Ainda ontem fui comprar charque lá.

ja tou de dieta pra comer umxura gordo.hehehe

 

Os supremos trapalhões
Pois uma corte antes impenetrável aos olhos de nós meros mortais, acabou sendo desvendada como um amontoado de supremos trapalhões. Um guitarrista fracassado, um poeta de rimas pobres, um justiceiro motivado por ferroadas na coluna e uma aventureira no mundo das finanças, eis o que surgiu a nossos olhos. Legítimos herdeiros do Didi e sua turma.

Tarso bota para quebrar
Aproveitando o vazio da oposição, Tarso se espalha pelo Estado, aproveitando os diversos fatores que impulsionam o bom desempenho da economia do RS. O PSDB é carta fora do baralho por aquí, o PSD foi capturado pelo ex-goleiro gremista. O PP, o PMDB e o PDT os adesistas como sempre, só brigam por quem apoiar e suas lideranças nacionais pressionam para apoiarem o PT, como já fazem em Brasília. O PTB está sucumbindo as manchetes de corrupção e brigas internas.

Aeromóvel em Canoas
A idéia do prefeito Jairo Jorge é ligar os bairros Guajuviras e Mathias Velho, num total de 12km. O aeromóvel de Canoas será o primeiro a fazer transporte de massa no Brasil e deve atender, de início, 180 mil usuários. O prazo de execução será de 18 meses. O projeto foi apresentado ao ministro das Cidades, Aguinaldo Ribeiro, na terça-feira, dia 13 deste mês.

 

Expointer

Palco da diversidade cultural do RS

A diversidade cultural do Rio Grande do Sul vai invadir o palco principal e as ruas do Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, nos dias 24 de agosto a 1º de setembro, durante a Expointer 2013. Esse conceito, adotado nas duas últimas edições pela Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), instituição vinculada à Secretaria Estadual de Cultura (Sedac), juntamente com a Secretaria da Agricultura Pecuária e Agronegócios (Seapa), pretende mostrar a pluralidade que caracteriza o povo gaúcho, marcado por sua diversidade étnica e cultural.

A programação cultural abre no dia 24 de agosto, às 14 horas com o Grupo Andanças-Brasil, que faz uma homenagem ao dia internacional do folclore ( 22 de agosto ), realizando um grande painel de danças folclóricas do mundo.

Já no dia 27 de agosto, às 17 horas, Raul Quiroga realiza um espetáculo reunindo a música nativista do Rio Grande do Sul ao canto popular do Uruguai - País homenageado esse ano.

Diariamente no palco principal e nas ruas do parque estarão se apresentando bandinhas alemãs; danças e corais africanos, italianos, alemães e portugueses; música regional nativista, entre outras atrações.

Essa diversidade proporcionará ao público, grupos folclóricos, músicos, artistas de teatro e circo, intérpretes e setores produtivos dos pequenos municípios gaúchos, o intercâmbio entre as diversas culturas através de espetáculos qualificados de música, dança e circo.

ATRAÇÕES NO GALPÃO DA FIGTF
Quem for até o galpão da FIGTF, localizado na frente da Polícia Civil e da Casa de Esteio, terá a oportunidade de conhecer o trabalho desenvolvido em prol da cultura popular do Estado e usufruir das atrações artísticas que serão desenvolvidas no local.
No estande, os eventos serão pautados pela diversidade de linguagem e estilos, abrangendo as áreas da música, dança e artes visuais.
O presidente da instituição, Rodi Pedro Borghetti, estima que este ano o estande da Fundação, devido as suas atrações e a exemplo do ano passado, deverá ser um dos mais visitados na feira. “Teremos chimarrão à vontade graças a parceria que fizemos com a Escola do Chimarrão e a Prefeitura de Venâncio Aires. Teremos ainda uma série de apresentações musicais todos os dias, exposição sobre Gildo de Freitas, entre outras atividades”, anuncia Borghetti.
A cultura do chimarrão no Rio Grande do Sul será valorizada através de um ambiente temático no interior do estande. No local, haverá demonstração das várias formas de preparar o mate ou chimarrão, fornecidas informações e curiosidades sobre a bebida e distribuição de erva-mate e água quente para os expositores e visitantes da Feira.
Nesse mesmo espaço haverá uma exposição sobre a vida e obra do trovador e cantor regionalista Gildo de Freitas. No dia 1º de setembro, às 17 horas, o Cancioneiro, denominado pela crítica musical como “o herdeiro de Gildo de Freitas”, faz um espetáculo musical em homenagem ao artista.
Todas as atividades desenvolvidas no galpão contam com o apoio da Associação dos Amigos do Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (AATF).


Mais informações sobre a programação cultural da Expointer com o diretor técnico da FIGTF, Claudio Knierim. Fone (51) 8445.6320.


PROGRAMAÇÃO CULTURAL DE 2013


PALCO PRINCIPAL – NA ENTRADA DA EXPOINTER

Apresentadores:
MARIA LUIZA BENITEZ
PEDRO JÚNIOR

Dia 24 de agosto - Sábado
14 h – Dança:
GRUPO ANDANÇAS –BRASIL
GRUPO KENCANA PRADIPA-INDONÉSIA
15 h – Dança:
BALLET FOLCLORICO UCRANIANO SOLOVEY
BALLET FOLKLORICO MEXICANISIMO - MÉXICO
16 h – Dança:
Grupo KADIMA
AMKA YEMENITE DANCE TROUPE – ISRAEL
17 h – OS ANGÜERAS
18 h - TASSO BANGEL & CAMERATA PAMPEANA
19 h - FÁTIMA GIMENEZ

Dia 25 de agosto – Domingo
16 h às 20 h – GRAVAÇÃO DO PROGRAMA GALPÃO CRIOULO RBS TV

Dia 26 de agosto - Segunda-feira
16 h – ESTADO DAS COISAS
17 h – LÚCIO YANEL & DORVAL DIAS
18 h – ALMA GAUDÉRIA
19 h – DANTE RAMON LEDESMA

Dia 27 de agosto - Terça-feira
16 h - CANTADORES DO POVO
17 h – RAUL QUIROGA
18 h - PAULLO COSTA
19 h - MÁRIO BARBARÁ & CHICO SARATT

Dia 28 de agosto - Quarta-feira
16 h – HOMENAGEM AIRTON PIMENTEL
17 h – ELMO FREITAS – (O Carijó)
18 h - JULIANA SPANEVELLO
19 h - JOCA MARTINS

Dia 29 de agosto - Quinta-feira
16 h - JORGE FREITAS
17 h – JULIANO JAVOSKI
18 h - MARINÊZ SIQUEIRA
19 h – BUENAS & M’ESPALHO

Dia 30 de agosto - Sexta-feira
16 h – VALDIR VERONA
17 h – PAJADORES SEM FRONTEIRA
Paulo de Freitas Mendonça (BR) José Corbelo (UR) Jadir Oliveira (BR) Macedinho (BR)
18 h – CANTADORES DO LITORAL
19 h - FLÁVIO HASSEN
Dia 31 de agosto - Sábado
16 h – CADICA CIA DE DANÇA – De Mala e Cuia
17 h – JÚLIO SALDANHA
18 h - OS SPERANDIRES
19 h – ERNESTO FAGUNDES

Dia 1º de setembro - Domingo
15 h - Dança Alemã: SCHÜTZENHAUS TANZGRUPPE

16 h – DEMÉTRIO XAVIER & CARLOS PARAVÍS

17 h – O CANCIONEIRO
18 h - MAS BAH!
19 h – OSWALDIR & CARLOS MAGRÃO


PALCO 2- ESTANDE DA FIGTF

Dia 24 de agosto – Sábado
15 h - ALEXANDRE BRUNETTO E DANÇA GAÚCHA DO GRUPO VITRINE GAÚCHA
18 h - COSTA LIMA

Dia 25 de agosto – Domingo
11 h – CORAL ITALIANOI AMICI DEL MASSOLIN DEL FIORE
15 h - ALEXANDRE BRUNETTO E DANÇA GAÚCHA DO GRUPO VITRINE GAÚCHA
18 h – DANIEL MELLO

Dia 26 de agosto - Segunda-feira
15 h - ALEXANDRE BRUNETTO E DANÇA GAÚCHA DO GRUPO VITRINE GAÚCHA
18 h – GILDO CAMPOS

Dia 27 de agosto - Terça-feira
15 h - ALEXANDRE BRUNETTO E DANÇA GAÚCHA DO GRUPO VITRINE GAÚCHA
18 h – TALO PEREYRA

Dia 28 de agosto - Quarta-feira
15 h - ALEXANDRE BRUNETTO E DANÇA GAÚCHA DO GRUPO VITRINE GAÚCHA

Dia 29 de agosto - Quinta-feira
15 h - ALEXANDRE BRUNETTO E DANÇA GAÚCHA DO GRUPO VITRINE GAÚCHA
18 h - ADRIANO PRIORI

Dia 30 de agosto - Sexta-feira
15 h - ALEXANDRE BRUNETTO E DANÇA GAÚCHA DO GRUPO VITRINE GAÚCHA
18 h – COSTA LIMA
Dia 31 de agosto – Sábado
15 h - ALEXANDRE BRUNETTO E DANÇA GAÚCHA DO GRUPO VITRINE GAÚCHA
18 h - ADRIANO PRIORI

Dia 01 de setembro - Domingo
15 h - ALEXANDRE BRUNETTO E DANÇA GAÚCHA DO GRUPO VITRINE GAÚCHA

PRAÇA CENTRAL

Dia 25 de agosto - Domingo
15 h – O BAILE DOS ANASTÁCIO

Dia 31 de agosto - Sábado
14 h - SUPER BANDA REAL

Dia 01 de setembro - Domingo
14 h - CIA ONDINA & TUFONI e TRIBOLÊ – Circo e Cortejo

Rita Escobar
Imprensa FIGTF - 51 32281711 / 9327.5434

 

 

 

Serafina Mais Verde: mais 2.875 árvores plantadas!

Priorizando a qualidade de vida da população e buscando uma cidade
mais bonita e em harmonia com a natureza, a Prefeitura Municipal de
Serafina Corrêa, através do Departamento de Meio Ambiente, concluiu,
no mês de Julho a etapa 2013 da arborização urbana, com o plantio de
2.875 árvores nos passeios públicos do município. Foram priorizadas
espécies nativas floríferas, medicinais e que produzem frutos
comestíveis. Houve também distribuição de informativo à população
residente nas áreas arborizadas quanto aos benefícios oferecidos pelas
plantas e aos cuidados que devem ser dispensados às novas árvores. O
mesmo material está disponível na Prefeitura para quem tiver interesse.
O Departamento de Meio Ambiente solicita a colaboração de todos para
cuidar das árvores da cidade:
tenha atenção redobrada na hora de cortar grama para não ferir o caule
das plantas, isso poderá matá-las.
ajude a regá-las.
evite que fiquem apertadas pelas amarras ou com tutores (estacas) tortos.

Também é muito importante que a população não quebre galhos de
árvores sem folhas para verificar se estão vivas ou pensando estar
removendo galhos mortos. Muitas delas estão apenas em período de
repouso, perdendo naturalmente as folhas ou podem estar passando por
algum tipo de estresse por motivos variados, como o plantio recente,
falta de água, frio intenso, entre outros.
Salienta-se ainda que a arborização das áreas públicas (calçadas,
praças, canteiros centrais) é por lei de competência da Prefeitura
Municipal, que é quem determina onde e como se vai arborizar. As
árvores plantadas nessas áreas são patrimônio público,
independentemente de quem as tiver plantado, portanto, somente o Poder
Público pode intervir nelas. Podar, arrancar, cortar ou danificar
árvores de áreas públicas sem autorização é crime, sujeito a multa de
até R$ 1.000 por árvore, além da necessidade de reparação do dano
causado.


 

 

 

FenaMassa faz lançamento estadual na Assembleia Legislativa do RS

O Festival Nacional da Massa – FenaMassa, de Antônio Prado, realiza seu lançamento oficial estadual na Assembleia Legislativa do RS, em Porto Alegre.
A ação de lançamento será no dia 26 de agosto, às 17h, na Galeria dos Municípios. Na ocasião, haverá degustação de salada de massa imperial, animação com músicas italianas, amostras de peças do artesanato de Antônio Prado e uma apresentação do que é a FenaMassa.
O prefeito de Antônio Prado, Nilson Camatti, e o presidente da CIC de Antônio Prado e coordenador do Comitê Gestor Geral da FenaMassa, Roberto José Dalle Molle estarão presentes no evento.
No mesmo dia, haverá a inauguração de uma exposição fotográfica que retrata Antônio Prado, conhecida como a cidade mais italiana do Brasil.



A FenaMassa

A FenaMassa realizou sua primeira edição em 2012. Durante dois finais de semana a comunidade de Antônio Prado e os turistas visitaram o Centro Histórico da cidade e provaram da gastronomia típica dos imigrantes italianos. Também puderam conhecer o rico patrimônio histórico do município, que tem como principal atração as casas de madeira e alvenaria localizadas nas ruas centrais da cidade.
As atrações artísticas também fizeram parte da programação do festival, que teve um público de cerca de 8 mil pessoas
O programa Festival Nacional da Massa - FenaMassa busca a valorização da cultura e do patrimônio histórico da cidade de Antônio Prado, no Rio Grande do Sul, e está em andamento desde o mês de março, com a realização de eventos paralelos, como jantares e almoços que integram toda a comunidade. Também estão sendo oferecidos para o público, cursos sobre culinária, práticas de atendimento e segurança alimentar, entre outros.
O processo de construção da FenaMassa tem entre seus eixos prioritários o fomento ao empreendedorismo, ao motivar a criação de novas empresas do setor de massas em Antônio Prado; a qualificação, oferecida por meio de cursos para profissionais de empresas estabelecidas e para a comunidade; a preservação e valorização do patrimônio histórico, contribuindo para a vocação turística da cidade; e a promoção e a divulgação do município.

Antônio Prado

Antônio Prado, no Rio Grande do Sul, foi a sexta e última colônia imperial criada na Serra Gaúcha pela imigração italiana, que ocorreu no Rio Grande do Sul entre 1875 e 1914. A localidade foi instituída município em 11 de fevereiro de 1899, sendo seu nome uma homenagem ao então Ministro da Agricultura do Império, Antônio da Silva Prado, que exercia importante influência no parlamento para a criação de novos núcleos coloniais no Rio Grande do Sul.

Patrimônio

A cidade é considerada a mais italiana do Brasil por ter o maior acervo arquitetônico em área urbana referente à imigração. Seu patrimônio histórico e artístico é constituído por 48 casas de madeira e alvenaria localizadas nas principais ruas centrais da cidade, construídas no final do século XIX e início do século XX pelos imigrantes italianos. As casas foram tombadas pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em 1989 e são significativas para a história da cultura da cidade.
Atualmente o município mantém vários registros de manifestações culturais, como grupos folclóricos de descendência italiana, o dialeto Vêneto, presente no cotidiano dos moradores locais, os corais, a gastronomia, as festas, a religiosidade e o artesanato, tradições que preservam muito dos antigos hábitos dos imigrantes. Além disso, conta com extenso patrimônio material.


Inovações para a FenaMassa 2013

A FenaMassa 2013 ocorre de 11 a 13 e de 18 a 20 de outubro, no Centro Histórico de Antônio Prado. Segundo o presidente da CIC de Antônio Prado e coordenador do Comitê Gestor Geral da FenaMassa 2013, Roberto José Dalle Molle, o evento terá uma infraestrutura dedicada a receber os turistas e a comunidade local. “Outro grande diferencial da FenaMassa 2013 será o incentivo à criação de duas agroindústrias no interior do Município, e o incentivo à criação de quatro novos negócios no meio urbano. Para isso, a FenaMassa contará também com o apoio do Poder Público”. Dalle Molle acredita que o programa Fenamassa é de fundamental importância para fazer progredir um modelo de desenvolvimento econômico que se caracterize pelo foco na cultura local e nas atividades em que o Município de Antônio Prado seja referência no cenário da serra gaúcha.

 

 

 

LIO NA PANVEL


sãoborjense enfrente caixa da loja!


FUI COMPRAR AGORA DE TARDE NA PANVEL DA RUA DA PRAIA. VI UM LIO DANADO ENTRE UMA CAIXA E UMA SENHORA, DE UNS 65 ANOS. ELA TINHA PEDIDO 2 REAIS A UM FREGUESPRA COMPRAR ESMALTE. FOI HUMILHADA PELA CAIXA QUE NÃO GOSTOU DE SEU GESTO E A ADVERTIU QUE ELA ESTÁ SEMPRE ALI FAZENDO ISTO.


E POR sinal a mulher é de são borja. Eu lhe perguntei ouvindo seu sotaque castelhano de que cidade da fronteira ela era. ai me disse que era da TERRA DOS PRESIDENTES!

 

 

 

laurinho rumo a praga, budapeste e viena....boa viagem,amigo! mande matérias....

tome cerveja pilsen em Praga, Budapeste não conheço, Viena sim. Dormi uma noite num concerto em Viena, estava tão cansando de caminha rna neve naquele inverno(fevereiro de 1986) que acabei pegando no sono ao som de musica clássica.

é o pouco que me lembro daquela minha unica viagem a europa.

tome cerveja pilsen em Praga, Budapeste não conheço, Viena sim. Dormi uma noite num concerto em Viena, estava tão cansando de caminha rna neve naquele inverno(fevereiro de 1986que acabei pegando no sono ao som de musica clássica.

 

 

 

Fui provocado pelo artigo ‘A terceirização que escraviza’, publicado neste domingo (18.06) pelo jornal O SUL. Assinado pela Dra. Andréa Saint Pastous Nocchi, juíza do Trabalho da 4ª Região, o texto trata dos tristes episódios ocorridos especialmente com jovens trabalhadores bolivianos, que viviam em condições de encortiçamento em São Paulo, quarteirizados para trabalhar a serviço de grandes marcas.

Não tenho formação jurídica, acadêmica, mas tenho experiência de 16 anos de legislador, bem como de gestor público que aplicou de forma ousada normas, como no caso do combate à pirataria em Porto Alegre, que serviram de referência a muitos outros municípios de nosso estado e a alguns do Brasil.

Acompanho com atenção o assunto da terceirização de mão de obra. Até porque se faz uma tremenda confusão sobre o tema. A terceirização dentro das normas jurídicas vigentes é uma necessidade. Trata-se de um fenômeno mundial nas sociedades capitalistas. Pesquisas recentes feitas na Europa indicam que mais de 50% das companhias tem desejo de aumentar o nível de terceirização que estão praticando.

Imaginem, por exemplo, uma obra pública sem terceirização. Seria o paraíso do faz de conta de um serviço público que sabemos muitas vezes ineficiente. Atividades que não sejam típicas de Estado, que não sejam atividades-fim podem sim ser legal e eticamente terceirizadas.

Neste momento, por sinal, há um grande debate nacional sobre o tema. A polêmica sobre a regulamentação daterceirização, que há 15 anos opõe representantes dos trabalhadores e dos empresários no Congresso Nacional, promete voltar ao centro do debate político nos próximos dias. O Projeto de Lei 4330, de 2004, que regulamenta a prática da terceirização no país, pode sim propiciar um atendimento de ponta, com alta produtividade e inteligência na distribuição das tarefas.

A cobrança pela correta aplicação da legislação deve ser sobre o Congresso Nacional.. Cabe ao Judiciário cumprir com sua missão de fiscalizar o cumprimento da Lei. E me parece que este foi o objetivo da juíza em questão. Mas o título é genérico demais e pode causar problemas para quem terceiriza dentro da Lei.

É claro que a afirmação do título não é taxativa, mas como no corpo do texto não remete às normas legais, ao que existe de correto, nem no mundo real do trabalho nem no campo jurídico, sou obrigado a dizer que aqui no Rio Grande do Sul existe muito serviço terceirizado, inclusive no órgão onde atua a Dra. Andréa Nocchi, sem remeter ao horror narrado. Compreendo perfeitamente a sua indignação. Quem tem visto e lido sobre o que acontece em alguns segmentos só pode se revoltar.

Assim como os trabalhos infantil e escravo, o bulling e o assédio não podem ser tolerados. Com uma análise rápida sobre os atuais postos de trabalho, terceirizados ou não, veremos que ainda falta dignidade e condições adequadas.

Tratei muito do tema, incluindo as questões de ISS deste segmento, aqui em Porto Alegre. Por isso não posso concordar com ataques à terceirização pura e simples. Há dias puxei este debate no meu partido, quando vi e ouvi dirigentes históricos da CUT afirmarem que não são contra ao PL por princípio, pelo contrário, admitem esta forma de contratação, desde que obedecidas as normas legais. Ouvi, também, o setor empresarial, sendo unânime a condenação da atividade ao arrepio da Lei e de forma desumana, como os citados pela Dra. Andréa.

Ainda que a terceirização tenha assumido dimensões significativas, sendo utilizada como um dos principais instrumentos para a precarização das relações de trabalho, a presença do tema no debate nacional é essencial. Os efeitos negativos que a questão exerce sobre as condições de trabalho precisam provocar a nossa reflexão e consequente discussão. Por isso, agradeço a provocação desta douta juíza, pois nos faz refletir sobre nossas vidas.

ADELI SELL é escritor e consultor.

 

 

Torcida vai ao jogo de 'SURB"!

Foi assim que fui neste ultimo domingo ao estádio do Vale!

Como eu milhares de torcedores do Inter - eu sou gremista - foram ver seu time - que empatou em zero a zero com o galo mineiro - foram de ' SURB" ao jogo. Descesse-se na ultima estação do metrô - tem mais duas que ainda não estão funcioando - e caminha-se uns 800 metros até o estádio.

É meio um lamaçal, mas dá pra caminhar. sem estresse chega-se ao estádio.

Minhas observações

1) Nao vi uma só briga no metrõ,tanto na ida como na volta

2) A torcida do Inter é de classe média. Não se vêem mais negros na torcida colorada

3) o futebol realmente se elitizou!

 

 

 

 

Olides. Como vai, tudo bem,? aqui, estamos bem, mas cansados. Não é fácil fazer uma viagem assim, meu caro. Cansa e muito. Vamos ficar somente na cidade passeando por três dias e depois vamos conhecer Sydney, mais tranquilamente. 0k. Um abraço gelson e família. Aqui, muita chuva até agora a noite, na hora em que tomamos um bom café...

UM PASSEIO COM CHUVA PELA TERRA DOS CANGURUS

Acredita-se que cangurus existem somente na Austrália, porque, há milhões de anos, os continentes foram se distanciando e a fauna e a flora daquele país acabaram sendo isoladas do resto do mundo.


      De Sydney

    Gelson Farias



     Hoje estava agendado um tour nos parques abertos dos cangurus, mas estava chovendo muito. Resolvemos mudar a programação do passeio. O que deu para fazer foi uma visita ao Featherdale Wildlife Park. Este parque é um parque temático de vida selvagem, com a diferença de que você fica no meio do ambiente de alguns animais, tais como: o canguru (há vários tipos) e outros animais. Se pagar, eles não proíbem que alimentem os animais. A chuva tinha diminuído 90%, mas estava difícil de andar, pois o chão é de terra e chuva, virou lama. A decepção é que o diabo da Tasmania não estava lá (ou estava escondido dentro de um tronco de árvore que havia no habitat dele). Choveu assim durante umas 5 horas.

Estes parques temáticos australianos nos permitem conhecer animais que dificilmente encontraríamos passeando pelo país. O diabo da tasmânia é um deles: um carnívoro ameaçado de extinção que possui hábitos noturnos. Tem caninos grandes que permitem se alimentar de carcaças e tem a força equivalente a média humana. O que mais vimos foram cangurus, os animais símbolo do país. Porém nem tudo que parece canguru é canguru. Todos são na verdade marsupiais que pertencem à família dos macrópodes que engloba 45 espécies divididas em cangurus, wallabies, cangurus da árvore, wallaroos, pademelons e quokkas. Tive a sorte de ver pelo menos um de cada tipo. O que diferencia um do outro é basicamente seu tamanho, que vai dos 30 cm dos cangurus-ratos ao 1,60 metros do canguru-vermelho. Eles são animais bem sociáveis e fáceis de serem encontrados até mesmo em parques.

Canguru é o nome dado a várias espécies de mamíferos saltadores, de pelo denso e curto, que vivem na Austrália e ilhas próximas. A fêmea do canguru tem no abdome uma bolsa, o marsúpio, em que carrega as crias e cuida delas. Os cangurus são os maiores dentre os marsupiais (animais que têm essa bolsa). Esse animal recebeu seu atual nome dos primeiros colonizadores que chegaram ao território australiano. O termo kangaroo foi utilizado pelos aborígines (população nativa da Austrália) em resposta aos colonizadores ingleses que os questionavam sobre o nome dos estranhos animais saltadores nunca antes vistos. Kangaroo significa, em dialeto aborígine, eu não entendo o que você fala.

Os cangurus têm cabeça pequena, parecida com a dos veados, focinho pontudo, e orelhas grandes que ficam levantadas. A cor da curta pelagem castanha ou cinza varia de espécie a espécie. Têm as pernas traseiras grandes e fortes, e as dianteiras pequenas. O rabo grosso e peludo pode chegar a medir 1,20 m de comprimento em algumas espécies. O animal usa o rabo musculoso para equilibrar-se quando salta, ou como suporte quando fica em pé. Ao serem caçados, os cangurus usam as pernas posteriores para correr saltando a velocidades de até 65 km/h. Os cangurus podem saltar sobre obstáculos de quase 2 m de altura. Quando se move vagarosamente, o canguru usa as quatro patas.


Nas regiões de clima temperado, os cangurus acasalam-se durante todo o ano. Mas em regiões secas, só se acasalam quando o alimento é abundante. Cerca de um mês depois do acasalamento, a fêmea dá à luz uma cria, se uma cria mais velha já não estiver em sua bolsa. Mas na maioria das vezes o parto é retardado de muitos meses, até a cria mais velha deixar a bolsa. A cria recém-nascida mede apenas cerca de dois cm de comprimento. Como os filhotes de todos os marsupiais, é muito menos desenvolvida do que as crias da maioria das outras espécies de mamíferos. Por exemplo, os olhos, orelhas e patas traseiras do canguru recém-nascido não estão completamente desenvolvidos.

Os Cangurus passeiam tranquilamente pelo park.



Imediatamente depois do nascimento, o filhote usa as patas dianteiras para arrastar-se, sem ajuda, do canal do nascimento até a bolsa da mãe. Aí se alimenta com o leite materno. E só abandona a bolsa pela primeira vez com a idade de seis a oito meses. Mas volta muitas vezes à bolsa, para alimentar-se ou para fugir a um perigo. O filhote deixa a bolsa definitivamente entre os oito e dez meses. Os cangurus vivem de seis a oito anos, em seu meio ambiente. A maior parte dos  partk(s) classificam os cangurus em cinco espécies: cangurus-antílopes, cangurus cinzento-grandes, cangurus-vermelhos, wallaroos e cangurus cinzentos do oeste. Todos esses animais são de pasto, mas diferem nas espécies de gramíneas e ervas que comem.

Os cangurus-cinzentos e os cangurus-vermelhos crescem muito mais em altura do que os cangurus-antílopes e os wallaroos. Os cangurus-cinzentos e os cangurus-vermelhos machos alcançam em média 1,80 m de altura e pesam cerca de 50 kg quando adultos. Mas alguns dos maiores podem chegar a ter 2,10 m de altura e pesar cerca de 70 kg. As fêmeas são muito menores que os machos. Os cangurus-antílopes vivem nas planícies do norte da Austrália. Os cangurus-cinzentos vivem principalmente em prados e florestas do leste e sul da Austrália. Os cangurus-vermelhos têm seu hábitat nos desertos e prados secos da parte central do país. A maioria dos wallaroos é encontrada em montes rochosos e secos.

Os cangurus-cinzentos e os cangurus-vermelhos são geralmente vistos em grupos de dois ou três. Esses pequenos grupos fazem parte de um grupo maior. A maioria dos cangurus-antílopes e dos wallaroos vive só ou aos pares. Os cangurus mostram-se ativos principalmente à noite. Mas durante os meses mais frios do inverno podem também alimentar-se durante o dia. Os outros membros da família do canguru incluem cerca de 40 espécies menores de marsupiais. Alguns desses animais vivem na Nova Guiné e ilhas próximas, mas a maioria só é encontrada na Austrália. Entre esses membros da família do canguru estão o canguru-rato, o canguru de árvore e os wallabies. Os cangurus-ratos são os menores membros da família. Um desses animais, o canguru-rato-almiscarado, tem mais ou menos o tamanho de um coelho. Ao contrário dos outros cangurus, come insetos e vermes. Os cangurus de árvore passam a maior parte da vida nas árvores. Diferem dos outros cangurus por terem as patas traseiras e as dianteiras do mesmo tamanho.

Os cangurus têm poucos inimigos além do homem, exceto o dingo, cão selvagem australiano. Os caçadores mataram milhões de cangurus por seu couro e carne. Do couro fazem-se bolsas e calçados, e a carne é usada como alimento de cães. Os fazendeiros australianos também mataram grande número de cangurus. Alegam que esses animais reduzem os pastos, necessários à criação de gado, mas estudos científicos indicam que essa alegação é muito exagerada. O canguru é um símbolo não oficial da Austrália. Mas os australianos mataram tantos cangurus que o governo temeu a extinção dessas espécies. Em 1973, o Parlamento proibiu a venda, a outros países, de cangurus vivos, bem como a exportação de seu couro e carne.


 

 

 

 

oprotesto do colorado no estádio do Vale no jogo de domingo passado!

 

 

 

O PROTESTO SOLITÁRIO

Me chamou a atenção estas faixas do lado de fora do estádio do Vale no jogo de domingo passado!

Tem OPOSIÇÃO NO BEIRA RIO!

 

 

 

Quando sai do cine dos bancários, no sábado,- fui ver VIDAS AMARGAS - passei na Praça Parobé.Ali estava tomado de jovens, que curtiam um "tremendo barato",. Claro que tinha maconha mas eu não senti o cheiro.

 

Quando fui pegar meu ônibus, perguntei ao cara que estava por ali o que estava acontecendo:

- são jovens que se juntam ai pra fumar maconha, disse ele.

 

Ué, bem nas barbas do MAGRÃO, pensei!

 

 

 

NOVELINHA, QUEM NÃO GOSTA???!!!


Tenho visto alguns capítulos da novela das 9 da Globo...

O autor já foi repórter da Revista Contigo nos anos 90.

Hoje é autor consagrado da novela da TV Globo.

E está tratando do assunto gay, com seriedade ...

Deve estar botando pra fora muita coisa que viu na vida!

 

 

 

 

Daniel, mestre cuca do Agapio!

 

Os lanches que você pede no Agápio da José de Alencar passam pelas mãos do Daniel, que tem anos de forno e fogão.Ele é umdos biografados que sairão no meu livro sobre a Noite de Porto Alegre a sair no mais tarde até 2014!

 

 

 

Aplausos para o ator que fica em silêncio
Carlos Chagas

De repente, desfizeram-se sonhos e certezas. Fala-se da sucessão presidencial do ano que vem. Até junho dava-se como certa a reeleição da presidente Dilma, talvez no primeiro turno, ainda que as expectativas tucanas se voltassem para o crescimento de Aécio Neves, com Marina Silva e Eduardo Campos fazendo figuração.

Pois mudou tudo. A explosão da juventude, mesmo desvirtuada pela baderna, levou os candidatos e seus partidos a perceberem a entrada no palco de um novo personagem: Sua Excelência o Eleitor Indignado. Ninguém fazia caso dele. Imaginava-se o eleitorado dividido entre a maioria de simpatizantes do PT e a minoria conservadora voando na esquadrilha dos tucanos. Pois frustraram-se marqueteiros, sociólogos e cientistas políticos. As ruas rejeitaram os pretendentes e seus rígidos esquemas viraram fumaça.

A presidente Dilma perdeu popularidade e votos, a ponto de crescer entre os companheiros a chamada solução final,que seria o lançamento do Lula. O ex-presidente teria mais chances do que a sucessora. Mesmo assim, sem garantias totais. Aécio não subiu nas pesquisas, pelo contrario, até recuou. Aproveitando-se da queda, inseriu-se José Serra, derrotado duas vezes mas convencido de que o PSDB de São Paulo tem mais influência que o de Minas. Marina afirmou-se como maior adversária de Dilma, enquanto Eduardo Campos entrou em cone de sombra.

Continua uma incógnita a candidatura do presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, saudado como o antipolítico que não para de assustar com suas singulares observações e inusitadas intervenções.

O importante nessa instabilidade súbita é que nenhum dos nomes referidos consegue sensibilizar o eleitor indignado. Mesmo sendo obrigatório, o voto poderá surpreender pelo número de abstenções. Se os atuais governantes, em todos os níveis, não conseguiram resolver os problemas da qualidade de vida da população, por que os futuros resolveriam? Em certas peças, o ator que fica em silêncio consegue os maiores aplausos…

O pior nessa equação ainda inconclusa está na falta de opções institucionais, muito mais do que pessoais. A tão falada reforma política dá a impressão de haver saído pelo ralo. A corrupção e a impunidade continuam de mãos dadas com o Estado, cada vez mais distanciado da Nação. A Federação parece posta em frangalhos. Tanto faz se o presidente da República, os governadores, os deputados e os senadores trocarem de nome. O modelo será o mesmo.

FALSA IMPRESSÃO

Declarou o presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, que a partir da aprovação do orçamento impositivo os parlamentares deixarão de mendigar junto ao Executivo a liberação de verbas para suas emendas individuais. Acabará, para ele, a temporada de chapéu na mão e de subserviência.

Melhor seria menos confiança. Claro que a obrigação da presidência da República pagar sem tergiversar as contas de deputados e senadores trará mais conforto para o Congresso, ainda que mais despesas para o palácio do Planalto. Mesmo assim, permanecerá a dependência de Suas Excelências diante de nomeações e favores daqueles que só o governo é capaz de produzir.

 

 

 

 

O Congresso em (des)compasso com as vozes das ruas


Quando aquela parte do gigante que tranquilamente dormia e voltou a dormir em berço esplêndido acreditou ter acordado (o que não passou de um ataque de sonambulismo, numa reação imprevista da vacina manipulatex, inoculada por quem tem poder para isso - principalmente o “quarto poder”), muitos apostaram em grandes mudanças no exercício da cidadania e no aprofundamento da democracia, incluindo, por óbvio, a questão da representatividade política. Ao que me parece, ledo engano.

Com a exceção da discussão sobre os valores e custos do transporte coletivo (provocado por um grupo de pessoas articuladas e organizadas com essa finalidade específica – Movimento Passe Livre e Bloco de Lutas), nenhum outro fato pode ser creditado como conquista daquele movimento das ruas. De impacto, é verdade, a rejeição da PEC 37 (competência de investigação criminal do Ministério Público) não como conquista das ruas, mas pela forte e organizada articulação dos membros do Ministério Público, além da maciça campanha feita pela mídia, que enxertou essa bandeira nas manifestações de rua, onde foi defendida às cegas.

Nos últimos dias, ocorreu uma reação do Congresso Nacional que parece ter ouvido a voz novamente silenciosa das ruas. Sim, porque o que restou foi a demonstração da incapacidade de uma articulação de massa organizada que, efetivamente, possa ter uma consequência concreta no sentido do avanço cidadão e democrático para além de uma mera onda estética e passageira.

Parte dos congressistas (é de frisar o “parte”, pois é necessário tentar superar o maniqueísmo de que todos os “políticos” são ruins e nós - não políticos - somos os bons) aprovaram o chamado orçamento impositivo, que impõe que o Governo Federal libere, incondicionalmente, as chamadas Emendas Parlamentares. Com a aprovação dessa proposta, cada um dos congressistas (deputados federais e senadores) terá, individualmente, acima de R$ 10 milhões em Emendas para usar, indiscriminadamente, ou seja, sem qualquer critério e planejamento prévio.

Isso significa que esses valores estão à disposição dos parlamentares para eles praticarem o verdadeiro “toma lá da cá” com os prefeitos e vereadores de suas “bases” eleitorais, disponibilizando recursos públicos em troca de apoios eleitorais em um verdadeiro clientelismo político (desconsiderando também a porta aberta para a prática da corrupção). Não é por outro motivo que grande parte dos próprios prefeitos já se deu conta do resultado nefasto dessa prática e quer a extinção das Emendas Parlamentares, pois aquele que não é “amigo” do parlamentar fica sem esses recursos.

Essa prática também subverte a própria função de cada um dos poderes da República, já que cabe ao Executivo a gestão do orçamento e dos recursos públicos e não ao Legislativo; cabendo a este a função legislativa e fiscalizadora.

Porém, ficando apenas na questão eleitoral (e de sua reforma que não acontece), não resta dúvida de que com o poder dos parlamentares disporem de parte dos recursos públicos para serem destinados, conforme a sua própria vontade, estabelece um privilégio eleitoral destes em relação aos demais candidatos, pois partem de um considerável valor de recursos públicos para verdadeiras “negociações” em troca de apoios eleitorais, em um desvirtuamento dos princípios que regem um Estado democrático. Com isso, se perpetua um processo eleitoral desigual e com vícios da pior espécie, para dizer o mínimo.

Portanto, questões importantes como as reformas tributária e a política-eleitoral (a forma do financiamento das campanhas eleitorais se mostra uma das questões mais importantes) são proteladas, ad infinitum, pela maioria dos parlamentares que entenderam que o gigante apenas esporadicamente ruge, enquanto que urge a reeleição de cada um deles e os recursos público das emendas é um impar cabo eleitoral.


Edson Luís Kossmann

Dallagnol Advogados Associados

edsonlk@hotmail.com

www.advogadosdallagnol.com.br


 

 

 

 

cOLEGUINHAS

PUTA Q...PARIU. QUEREM AUMENTAR PRA MIL REAIS MENSAIS O ALUGUEL DO COITADO QUE PEGOU O BAR TERREO DA ARI, O RIBAS...
CLARO O CARA NÃO TEM DE ONDE TIRAR TUDO ISTO. SÓ DE ALUGUEL.


AQUILO LÁ ERA PRA SERUMC AFÉ MAS O ESPANHOL S ELIVROU DA BOMBA E PASSOU ADIANTE.

AGORA QUEREM AUMENTAR PRA MIL CONTOS POR MES. PO BATISTA, DÁ UMA MANEIRADA, TÃO INDO COM MUITA SEDE AO POTE. TÁ CERTO QUE A ARI TÁ COM O COBERTOR CURTO, MAS NÃO DEBITA TUDO NA CONTA DO POBRE RAPAZ QUE BEM OU MAL TÁ ABRINDO O BAR TODOS OS DIAS.

 

 

 

COLEGUINHAS

PUTA Q...PARIU. QUEREM AUMENTAR PRA MIL REAIS MENSAIS O ALUGUEL DO COITADO QUE PEGOU O BAR TERREO DA ARI, O RIBAS...
CLARO O CARA NÃO TEM DE ONDE TIRAR TUDO ISTO. SÓ DE ALUGUEL.


AQUILO LÁ ERA PRA SERUMC AFÉ MAS O ESPANHOL S ELIVROU DA BOMBA E PASSOU ADIANTE.

AGORA QUEREM AUMENTAR PRA MIL CONTOS POR MES. PO BATISTA, DÁ UMA MANEIRADA, TÃO INDO COM MUITA SEDE AO POTE. TÁ CERTO QUE A ARI TÁ COM O COBERTOR CURTO, MAS NÃO DEBITA TUDO NA CONTA DO POBRE RAPAZ QUE BEM OU MAL TÁ ABRINDO O BAR TODOS OS DIAS.

 

 

 

Release

Exposição Fotográfica: O Rio Grande - Na era dos trens

O fotógrafo Alfonso Abraham retratou os últimos anos de funcionamento dos trens no Rio Grande do Sul, da RFRGS e a desativação das românticas locomotivas movidas a carvão, Maria Fumaça em sua última viagem. Em parceria com seu pai José Abraham já falecido que fotografou a fabricação de peças e carros nas oficinas em Santa Maria e a chegada das primeiras máquinas G.E no porto de Porto Alegre. A mostra é uma viagem no tempo em que o trem era o principal meio de transporte tanto de cargas como de passageiros. A exposição tem patrocínio da VIACOLOR com apoio da ARFOC/RS e Museu do Trem/RJ.

São  40 fotos 30 cm x 45 cm p&b, dos dois fotógrafos, pai e filho,  ficarão  expostas, a partir do dia 16 de setembro, 14h.

Local: Museu do Trem – R. Arquias Cordeiro, 1046 – Engenho de Dentro, Rio de Janeiro, RJ.


 

 

 

 

rUMO A SÃO BORJA.
Dae galo!
Tenho lido teu blog diariamente, em casa.
Te aguardo para tomarmos umas geladas e comermos uma carne gorda.
Abraço!

Letier
São Borja
vistes que o tue açougue fecho.....hehehhe

 

 

 


 

 

 

 

é com extremo orgulho que publico este DIARIO DE BORDO DO COLEGA que nos tem mandado otimas materias como esta. agradável leitura. obrigado colega(o editor)
Olides. Vou falar amanhã sobre os cangurus, e outras particularidades da cidade de Sydney. Por hora, estamos descansando. Um abraço. Gelson

CHEGADA À AUSTRÁLIA

                      Sydney, onde a água e a cidade se encontram.


  

 De Sydney

Gelson Farias


Chegamos a Sydney, na Austrália, às 9 horas da noite de domingo. O aeroporto Internacional de Sydney (ou Aeroporto Internacional Kingsford Smith) é um aeroporto localizado na cidade de Sydney, a maior cidade da Austrália. É o 3º aeroporto mais movimentado do Hemisfério Sul, atrás, apenas, do Aeroporto internacional de Bangkok, na Tailândia do Aeroporto. Em 2005  recebeu 26 milhões de passageiros, e espera-se para o ano de 2020  um total de 68 milhões de passageiros

Com uma infraestrutura de fazer inveja em muito aeroporto europeu. Os preços é que não agradam. Como era de se esperar, ainda que um pouco mais em conta, eles seguem o padrão de vida local que como já dissemos é altíssimo. o Aeroporto de Sydney conta com uma boa quantidade de serviços aos passageiros e amplas instalações  – dá para se perder fácil lá e ir de um portão ao outro pode ser uma pequena maratona. São três terminais, sendo que o T1 serve voos internacionais; o T2 os voos domésticos de empresas variadas; e o T3 apenas aos voos domésticos da Qantas. Haja voo! Enfim, um excelente exemplo da espécie “prima mundi airport” – sim, latim by Google Translator! Rsss. O Kingsford Smith está um tanto quanto afastado da cidade.

Até agora não sabemos o que realmente ocorreu, pois teríamos que pegar o avião em Wellington, ao meio dia, de domingo.  Embarcamos somente às 17 horas com destino a Austrália, num avião da PAL. A Philippine Airlines é a maior companhia aérea das Filipinas. Criada em 1941, a PAL Express atua em boa parte do mundo. Voa muitos trechos internos, como para a paradisíaca ilha de Boracay, e trechos do sudeste asiático como Cingapura, Malásia e Hong Kong.  Trabalha com um programa próprio de milhagens chamado Mabuhay, e faz alianças com grandes parcerias internacionais. E foi nu avião, desta empresa que embarcamos para a Austrália. Tivemos que trocar os bilhetes. Na troca, o site cobra uma taxa de serviço de US$ 7,00 dólares e taxa de combustível, que varia em função do destino. Por ser uma companhia com perfil low cost, qualquer uma das três bases tarifárias disponíveis oferece 10 kg de bagagem, do contrário, será necessário pagar uma taxa extra a cada cinco ou 10 kg a mais. No meu caso – eu era o único com bagagem de mão, por causa do Laptop – paguei US$ 40,00 para levar minha bagagem de 20 kg. Sai mais barato reservar o peso através do site da companhia do que pagar diretamente no aeroporto. É permitido levar 7 kg de bagagem de mão.

Como trabalho em uma empresa aérea, sei como é feita essa tarifação de passageiro. Vejamos: Às bases tarifárias somente ocorre, quando o passageiro, não quer mais viajar pela empresa que contratou, ou que chegou atrasado e perdeu o voo.  Se ele não pretender mudar a data do voo e estiver realmente certo do dia da viagem, e estiver uma hora antes para fazer o check-in, a cobrança é indevida. Vou tentar pedir o reembolso dos valores que paguei a mais.  O pagamento é finalizado somente com cartões de crédito Visa ou Master, não havendo outras opções.

O avião não surpreendeu, pois tem o mesmo aspecto dos aviões comuns que viajo de Porto Alegre até Buenos Aires, com espaços entre as poltronas muito curto. A única coisa legal era que os bancos são em couro, o que deixa a poltrona mais macia, especialmente por causa do ar condicionado. Não existia nenhum sistema de entretenimento a bordo. Apesar de o povo Filipino ser muito agradável, as comissárias não eram tão solícitas. Estas serviram bebida e um salgadinho simples de graça, mas cobravam por lanches extras tais como um folheado de presunto e queijo delicioso que comprei a bordo. Os preços não são exorbitantes.

Situada no único país ocidental no Extremo Oriente, Sydney hoje reúne uma mistura incrível de gente do mundo inteiro. Seus cerca de quatro milhões e meio de habitantes abrigam europeus das mais variadas origens (das ilhas britânicas, mediterrâneos, escandinavos, ultimamente muitos da Europa de Leste), asiáticos de tudo quanto é parte do mundo. É isso: na extrema diferença deste lugar do outro lado do mundo, nós, brasileiros, nos identificamos imediatamente com a informalidade da cidade, a energia do seu povo jovem, incluindo muitas crianças - devido à necessidade de aumentar a pequena população de 22 milhões, o país oferece incentivos em dinheiro para cada criança nascida aqui, por ocasião do nascimento e até os cinco anos de idade - , nos identificamos na hora com o jeito litorâneo, sorridente, o clima quente, a beleza das águas, a pouca roupa, o modo acolhedor e, principalmente, com a mistura de gente que é a cidade de Sydney.


Amanhã vou  falar sobre os Gangurus australianos.






 

 

 

Trem Tucano Anexado

 

 

 

Confira programação da Semana Julio Zanotta, que ocorre em Porto Alegre
Dramaturgo terá leituras de textos inéditos produzidos nos últimos anos
Confira, abaixo, a programação da Semana Julio Zanotta, que ocorre em Porto Alegre desta segunda-feira (19/8) até 27 de agosto, sempre às 20h, na Sala Álvaro Moreyra (Erico Verissimo, 307), com entrada franca.

Leia entrevista com Julio Zanotta:
> Primeira parte: Dramaturgo fala sobre teatro, drogas e relações poliamorosas
> Segunda parte: "Acho que sou amado e odiado"
> Terceira parte: "Eu me autoesculacho, me autoironizo em uma estética irreverente"

PROGRAMAÇÃO

> Segunda-feira (19/8)
O Homem Jaguar Pássaro Serpente
Classificação: livre
Direção: Roberto Oliveira
Elenco: Junior Sifuentes, Elisa Heidrich, Francine Kliemann, Pablo Damian, Pingo Alabarce e Jéssica Barbosa
Sinopse: Antigo deus Inca regressa ao Peru disfarçado de mochileiro e faz uma viagem alucinógena pelo mundo andino.

> Terça-feira (20/8)
Louco
Elenco: Arlete Cunha, Renato Del Campão e Edu Kraemer
Classificação:18 anos
Sinopse: Dois personagens presos no horror e no fascínio da loucura.

> Quarta-feira (21/8)
Ulisses no País das Maravilhas
Elenco: Ana Paula Schneider e Elison Couto
Classificação: 18 anos
Sinopse: Escritor fracassado encontra garota numa noite em que a cidade é tomada pela rebelião e envolvem-se em suas dores e nostalgias.

> Quinta-feira (22/8)
Luiza Felpuda
Direção: Léo Maciel
Elenco: João Carlos Castanha, Pitti Sgarbi, Rafael Ewald e Rafael Tombini Kerber
Luz: Moa Junior
Classificação: 18 anos
Sinopse: Texto para teatro inspirado no assassinato de Luiza Felpuda, homossexual, proprietário de uma casa de encontros famosa em Porto Alegre.

> Sexta-feira (23/8)
A Ninfa Dragão
Direção: João de Ricardo
Elenco: Andressa Cantergiani, Carina Sehn, João de Ricardo e Walney Costa
Som: Roger Canal
Classificação: 16 anos
Sinopse: Instituto científico de vanguarda cria uma maravilha genética.

> Sábado (24/8)
Amor no Facebook
Direção: Bob Bahlis
Elenco: Luciana Domiciano e Guilherme Barcelos
Trilha: Marcelo Naz
Luz: Marga Ferreira
Classificação: livre
Sinopse: Narra uma relação amorosa verídica, baseada em mensagens de amor, paixão e utopia trocadas no Facebook entre os amantes clandestinos.

> Domingo (25/8)
Baudelaire
Direção: João Ubiratan Vieira
Elenco: Carlos Cunha, Lurdes Eloy, Andréia Vargas e João Ubiratan Vieira
Classificação: livre
Sinopse: Baudelaire é a crônica da vida do primeiro poeta moderno e sua luta para encontrar a consciência radiante de si mesmo.

> Segunda-feira (26/8)
Teatro PorNÔ
Direção: Daniel Colin
Elenco: Guadalupe Casal e Ricardo Zigomático
Classificação: 18 anos
Sinopses:
Lua de Mel em Buenos Aires: Estranho casal em lua de mel encontra Jorge Luis Borges em Buenos Aires.
A Enchente: Garoto ingênuo e camponesa devassa se refugiam num galpão durante enchente.
O Fantasma do Barão: Um antiquário e uma arquiteta passam a noite num quarto mal assombrado.
O Caralho Voador: O Caralho Voador chega do espaço e recebe uma oferenda.
Ação na Madrugada: Policiais violentos invadem apartamento em busca de traficante.
O Profanador: Viúvo enlouquecido por amor abre a tumba da esposa.

> Terça-feira (27/8)
Teatro PorNÔ
Direção: Tainah Dadda
Elenco: Ekin e Douglas Dias
Iluminação: Maíra Prates
Classificação: 18 anos
Sinopses:
A Mulher Crucificada: Em meio a uma revolução na província, padre encontra mulher crucificada na igreja.
A Anarquista Virgem: Confronto político e sexual entre anarquistas radicais.
Muito Além das Nuvens Prateadas: Uma astronauta russa e um norteamericano realizam experiência na Estação Espacial.
O Beijo da Besta: Antigo ritual secreto é retomado por iniciados.

 

de são borja

Capincho perdeu a CC na CMSB e o açougue que ficava do lado de sua casa fechou. também pudera, era só ele que comprava carne pra aquela malta do pDT que ia esmofeada de porto pra lá. e de-lhe churrasco - emsb eles dizem fazer uma carne ,por uma carne no fogo - de graça pra todos.
agora que secou a CC do camundongo, fechou o açougue do lado da casa do capincho. eu sei tudo de são borja, até isto.


*

Cassia carpes pelo visto vai deixar a vida pública sem ser prefeito de são borja, sua terra natal.

*

adriana duval escreve boas cronicas na fsb....

*

 

 

 

Olá Olides,
Permita-me remeter a Sem Pulo e Túnel do Tempo
deste sábado que escrevo na Folha Popular de Teutônia.
Não deixe de ler também a História do Esporte
"Um alemão bem puro".
Abraço e bom findi
Rudimar Thomas

 

 

 

Capa da veja

 

 

 

DENUNCA

O FIOL DEL ZATOR ANDA DANDO UMA DE COMENTARISTA ESPORTIVO NA RADIO DE PALMERA...

PODE???

VOU DENUNCIA-LO AO SINDICATO.

TANTO JORNALISTA BOM AI, E ELE TOMANDO NOSSO ESPAÇO.

E AINDA POR CIMA COMENTANDO MAL COMO ELE FAZ.

HOJE, DOMINGO, ACORDEI ELE CEDO E ACHAVA QUE ERA O LOCUTOR QUE O ESTAVA ACORDANDO.

O MAURO, FIOL DEL ZATOR, VIROU COMENTARISTA ESPORTIVO NA SUA PALMERA. E DOMINGO TEVE UM JOGO DA TERCEIRONA IMPORTANTE NA SUA CIDADE ONDE ELE SE ACOLHEROU.

 

gafe

bah esta ouvi agora domingo de manhã. o doroteo na gaucha elogiou pra caralho uma atriz que estava em gramado.
quando ela foi falar, uma chata de galocha, errou 3 x o nome dele. chamava o cara de j. pedro...

pode? pode, é isto que dá babar ovo de carioca....

gaúcho gosta disto....toma doroteo,nem teu nome ela sabia!!!!!!!

 

do livro do João Luiz Vargas, Conspiração Rodin

' LIBERDADE DE EXPRESSÃO

RAUL COSTA JR. DIRETOR DE TELEJORNALISMO DA RBS, COM RESIDENCIA NA RUA ANTONIO PARREIRAS,ESQUINA SILVA JARDIM, FRONTEIRA AO APARTAMENTO DE MEU AMIGO,AMBOS NO 6 ANDAR. SUSPEITO QUE O APARTAMENTO DE COSTA JR. TENHA SERVIDO DE POSTO AVANÇADO DE ESPIONAGEM. RENHO JUSTIFICATIVAS.NA SAIDA DA VISITA AO PROF. FERNANDES EM 29.04.2008 ESTAVAM Á MINHA ESPERA OS JORNALISTAS DA RBS. COMO SEMPRE, DEI A ENTREVISTA, RESPONDENDO AS PERGUNTAS PAPICIOSAS, PROPRIAS DE COBRAS MANDADAS. MINHA ENTREVISTA FOI AO AR PELOS VEICULOS DA RBS. '

uÉ, COM A PALAVRA O RAUL COSTA JR.( oe ditor)

 

Mauricio

Saul Jr. contou mais nesta sexta do ex-patrão Mauricio, o sobrinho

1)

Uma vez apareceu uma ex-professora do Mao-Mao, como o falecido Telminho Curcio o chamava.

queria vender rifa. mauricio deixou tudo com sua secretária, a catarina.

Fez Fernando Ernesto,Jayme, todos comprarem uma ccada um.

tudo pra agradar a ex-professora de passo fundo(ele era de lá)

E mandou deixar um monte de rifas.

Poucos dias antes de correr a tal rifa, ele chamou saul Jr. uma espécie de assessor que andava pelas beiradas e ordenou:

- manda de volta pelo correio e tudo registrado

esta professora nem gostyava de mim porque era judeu, disse Mao-mao.

Outra do fundador da RBS

Ele chamava os caras que subiam de tardezinha pro seu gabiente de chaleiras....eram pra tomar seu uísque e babar seus ovos, no sentido literal, não verdadeiro. os puxa-saco da vida....

Um dia inventou que Saul Jr tinha que ser executivo de eventos da RBS.

Saul não quis. ganhava bem fazendo a coluna de clubes.

- Seo Maurício se eu virar executivo vou ser outro chaleira seu. ai o Mao-mao desistiu.

diz o saul que Mauricio não gostava que o chamassem de seu maurício. preferia tratamento igualitário.

 

 

 

 

Memória


A GRANDE NEVADA!

fOI NUM 19 /20 DE AGOSTO DE 1965 ...

ATÉ HOJE EM DIA CORREM MUITAS ESTÓRIAS E HISTÓRIAS SOBRE ESTA NEVADA.

MAS ELA É HISTÓRICA, TANTO QUE QUANDO ALGUÉM NASCEU NESTE ANO, DIZEM

- ELE, OU ELA É DO ANO DA NEVE!

pRA RECORDAR UM POUCO:

NEVOU EM TODA A REGIÃO E POUCOS DIAS ANTES A PONTE QUE LIGAVA O RS A SC RUIU EM FUNÇÃO DA ENCHENTE NO RIO PELOTAS. iSTO ESTÁ MUITO BEM CONTADINHO NO MEU LIVRO ESTRADAS DO RIO GRANDE!

 

 

 

as histórias do seo Maurício.

 

 

O SAUL JUNIOR APARECEU NO IRPAPUS AGORA HÁ POUCO E FICOU CONTANDO HISTÓRIAS DO SEO MAURÍCIO. PRA QUEM NÃO SABE O FUNDADOR DA RBS...

 

1)

 

mAURÍCIO SABIA QUE VILSONHO MU.LLER SEU ASSESSOR , O MELHOR DIZENDO,SEU SOMBRA, PEGAVA AS NOTICIAS BOAS E FATURAVA PRA ELE.

 

UM DIA NA ESCOLHA DO GAUCHO HONORÁRIO, MAURICIO COMBINOU COM OS DEMAIS:

- VAMOS BOTAR UNS NOMES FRIOS AI PRA VER O QUE DÁ COM O VILSINHO

 

NÃO DEU OUTRA. o VILSON SAIU APREGOANDO QUE O TITULO DO FELIZARDO ERA OBRA DELE. O CARA TÁ ESPERANDO ATÉ HOJE O GAUCHO HONORÁRIO.

 

 

2)

 

Mauricio andava sempre enrolado com as amantes dele....

 

Pois no dia do enterro do chefe, Saul estava lá com um colega e viram um negrão se chegar no velório e chorar.

 

- Po o Mauricio com filho negro não pode, pensaram....

 

Era um cara da noite que tinha perdido sua casa e que Maurício mandara fazer outra.

 

 

3)

 

Mauricio não perdoava funcionários que metiam a mão na grana dele.Um dia chamou Saul e mostrou três nomes que iriam pra rua por roubo. Saul pediu clemência. ele disse:

- Saul, desonesto hoje, desonesto sempre.

 

e meteu no olho da rua os caras....

 

 

4)

 

Esta é colaboração do Antônio Goulart que estava na roda ouvindo as histórias do saul(quem sabe o goulart faz um livrinho sobre estes causos do fundador da rbs)

 

Um fotografo chegou no Maurício e pediu aumento. Deu aquela mordida na frente de outras pessoas.

 

Maurício passou a mão por cima dele e saiu elogiando o trabalho do cara.

 

No fim do papo, já eram amigos e o funcionário esqueceu o aumento

 

 

5)

 

Dizem que quando Maurício caiu no arroio Dilúvio não gostou muito da experiência. Dias depois Arthur Zanella foi vê-lo

 

- Maurício o que tu pensou dentro do Dilúvio.

 

- Pensei no titulo que o BRENO mandaria colocar na FOLHA DA TARDE

 

- JUDEU RICO MORRE NA MERDA!

 

6)

 

Outra do Mao-Mao, como o falecido Telminho Curcio o chamava:

 

Saul Jr foi chamado pelo patrão que o mandou ver quem sentaria com ele numa festa do 3 Exército, em plena ditadura do Médici.

 

Saul investigou e era um coronbel

 

Mauricio se sentiu desprestigiado junto aos milicos.

- Vai tu saul, que eu não sento na mesa com coronel.

 

- Mas seu Mauricio, o senhor tem que ir...

 

O senhor não ve que tudo o que é ministro ai é coronel, o andreazza,o higino corsetti, que é das comunicações.

 

Maurício acedeu. E tem mais argumentou Saul:

- amanhã depois este coronel vira general e presidente da república!

 

7)

 

Saul Jr. estava em Paris de uma feita. E foi de lá que mandou pro Lasier Martins a notícia da explosão no metro. Furo nacional.

 

8)

 

João Aveline encontrava Maurício nos corredores da avenida Ipiranga.

 

- Mauricio tu tá ficando muito gordo.tens que fazer ginástica.

 

- O Jayme(seu irmão tá sempre correndo e tá com a bunda cada vez maior) respondia o fundador da RBS.

 

9)

 

Esta quem conta é o José Carlos Torves. Maurício recebia os funcionários da rádio Gaúcha que iam fazer vales nas sextas de tarde.

 

Depois passava no porta-larga( um boteco ao lado da zero hora) e encontrava os caras lá tomando todas.

 

- Pô vocês gastando meu dinheiro com as putas, reclamava ele.

 

10)

 

Esta não se sabe se é lenda ou não. quando o dono da rbs morreu, uma amante tinha um cheque em seu poder, que os herdeiros foram no banco e impediram que ele fosse descontado.


 

 

 

de serafina!

 


O PREFEITO BICO BRANCO DIZ PRA TURMA DO TEATRO QUE ELE NÃO TÁ BRINCANDO. É CANDIDATO A DEPUTADO FEDERAL , SIM. ELES RIEM, MAS SABEM QUE O PREFA NÃO BRINCA EM SERVIÇO!

Prefeito recebe integrantes do Grupo de Teatro Vêneto

No dia 06 de Agosto de 2013, o Prefeito do município de Serafina Corrêa, Ademir Antônio Presotto, recebeu, em seu Gabinete, os integrantes do Grupo de Teatro Vêneto. Com o objetivo de saudar e valorizar a iniciativa do Grupo ao retornarem aos palcos, o Chefe do Executivo falou sobre a importância em promover o Talian, língua co-oficial do município, e destacou a decisão dos integrantes ao voltarem a apresentar as peças teatrais. Os mesmos receberam um Ofício de Agradecimento, além de um DVD contendo as imagens das apresentações realizadas durante as festividades do município.

 

 

 

TERREMOTO


POIS O GELSON TEM SORTE. PEGOU UM TEMBLOR NA NOVA ZELANDIA. REPORTER TEM QUE TER SORTE. NO PERU PEGUEI VÁRIOS DELES. OS BICHOS SENTEM ALGUNS DIAS ANTES E FOGEM PRO EXTERIOR. NÃO QUEREM FICAR DENTRO DAS CASAS.

E A POPULAÇÃO JÁ SABE QUE QUANDO OS GATOS FOGEM E FICAM INTRANQUILOS VAI HAVER TEMBLOR...

PELO MENOS ERA ASSIM QUE ME DIZIAM NA VIEJA CASONA, NA AV. LIMA 104, ONDE MOREI POR TEMPOS QUANDO ANDAVA PRA CIMA E PRA BAIXO SENDO CARONEIRO E QUEIMANDO UNS BASEADINHOS!

Olides. mandei um material sobre o terremoto aqui... Recebeu? E a La Chica, mandou algum
material? Um abraço gelson.

 

cOLEGUINHAS

nubia silveira já está em outra basquete. Está no Conselho Regional de Odontologia(CRO).

*

Foi boa minha matéria com o JBMarçal. O loko não é tão loko assim. gosta de uns pilas, como todo mundo.

*

Não sei não mas pelo silêncio com que ouviu o Saul Jr. acho que o Goulart anda pensando em fazer algo com o Maurício Sobrinho, como ele fez com o Brizola, que por sinal vai ter novas edições.

*

JBMarçal ganhou a bolsa ditadura. E foi comprar nas Lojas Colombo. Mostrou seu ' berro' pro vendedor, pagou tudo em grana a vista - ele nem sabe o que é cartão de crédito - e deu 20 minutos pra mercadoria estar na sua casa. esteve.

*

Marçal tem computador em casa, mas não mexe em nada. Escreve numa máquina e sua secretária, a Clarice- que na verdade é como seu anjo da guarda - vai lá pega os textos e digita tudo pro loko.

*

Festival de 2014 deve mudar sua data em uma semana
O Festival de Cinema deste ano foi o último a ser feito pela Secretaria de Turismo. A partir de 2014, toda a estruturação do evento será feita pela GramadoTur, que já realiza o Natal Luz, a Festa da Colônia e o Festival da Gastronomia. Por isso, o presidente da estatal do turismo gramadense, Rogério Poloni, acompanhou atentamente a realização desta edição, que encerra neste sábado à noite, com a tradicional entrega de Kikitos. Uma de suas ideias para 2014 é fazer com que o primeiro final de semana do festival não coincida com o Dia dos Pais, ou seja, a data de início deve ser o terceiro final de semana de agosto.

Oi garante patrocínio para outras edições do festival
O gerente da Oi Futuro Nacional, Victor d'Almeida, e o diretor de relações institucionais Sul da Oi, Gabriel Ribeiro de Campos, recepcionaram convidados e imprensa, na quinta-feira, para um almoço. É o quarto ano que a empresa patrocina o evento e, segundo os executivos, a parceria deve continuar por muito tempo. "O Brasil tem olhos para Gramado e a Oi é parceira do Rio Grande do Sul e dos gaúchos", afirma Campos.Segundo Victor d'Almeida, a empresa reconhece a importância do festival para o meio cinematográfico. "O Festival de Gramado é muito valorizado em toda a América Latina. Tudo que ocorre aqui ganha outra dimensão em função da importância cultural do evento. O Oi Futuro vai estar sempre ao lado de projetos culturais", frisa o executivo.

 

 

 

O BAGACEIRA DO HOMI DO GATO.

Volta o homi do gato.

Agora com um dia lindissimo, na rua da Praia, o HOMI DO GATO, voltou pra delícia da malta que não tem o que fazer....

Ele faz gestos obscenos na frente das mulheres, faz de tudo. Uma vez tentaram tornar ele mais social,vamos dizer assim, e não deu certo.

ele dá certo ASSIM.ENTAO NÃO MUDEM ELE!

 

 

 

 

Olides, a luz vai e volta e estamos com dificuldades... foi que o que deu para mandar, ok. Gelson.

Olides. Um terremoto é coisa muito feia...


De Wellinngton

Gelson Farias



Olides.

Ontem, sexta, um terremoto atingiu o sul da cidade de Wellington, capital da Nova Zelândia. Inicialmente o Serviço Geológico, mediu o terremoto com magnitude de 6,8 graus. O tremor provocou fortes oscilações e fez com que as pessoas saíssem às ruas. Ficamos na rua por cerca de uma hora. Semana passada, assistimos a outro tremor,  de 6,9 graus afetou a cidade. Mas, estamos bem. O epicentro do tremor teve uma profundidade de cerca de dez quilômetros, segundo o NZ Geonet.

 

Estou apontando o gráfico sobre o terremoto que mais tarde pegamos pela TV.


As autoridades do Departamento de Bombeiros disseram que era cedo para avaliar o impacto. Houve alguns relatos de danos superficiais em alguns prédios devido ao terremoto, que destruiu janelas e fez cair artigos das prateleiras dos supermercados. Os serviços aéreos e ferroviários foram suspensos, enquanto funcionários revisavam as vias e pistas de aterrissagem em busca de danos. Houve cortes de eletricidade generalizados no norte da Ilha Sul. Não há ameaça específica de tsunami, segundo o Centro de Alerta de Tsunamis do Pacífico.


Olides.

Estávamos caminhando próximo a  casa de meu filho, quando sentimos o primeiro abalo. Eu e minha mulher, ficamos parados, mas deu pra notar o balanço que a terra faz. Ficamos meio atônitos, e em seguida ela pegou a máquina para tirar uma foto e quase caiu com o segundo e forte abalo de 6.8. Da para ver que a foto ficou torcida... Meu amigo. É coisa feia.   A  impressão é  que se tomou todas e ficou tonto. O chão treme todo... Uma coisa muito desagradável.  Depois, outros tremores e mais outros num total de 15, sísmicos menores foi o que deu para contar.  Aqui, sábado, 1 h 50 da madrugada e estamos sem sono, e com medo de outro abalo. Graças a deus não houve vítimas graves.


 

 

 

 

Olides. Eu tinha este material no PC e, como estas em matérias, mando está também, ok. Na realidade, estou preparando uym bom material com fotos de auckland para o deleite dos leitores do blog. Eles vão conhecer um cidade realmente fantástica, que é Auckland. Um abraço gelson.

PORTENHO: NOME DE QUEM NASCE EM BUENOS AIRES
Em 1892, Eduardo Madero após realizar exaustivas investigações nos arquivos espanhóis terminaria por concluir que o nome estava intimamente relacionado com a devoção dos marinheiros sevilhanos por Nossa Senhora dos Bons Ares.

De Auckland
Gelson Farias


A capital argentina é conhecida como a Paris sul americana, principalmente devido a alguns toques da arquitetura e ao estilo mais elegante e sóbrio de se vestir dos portenhos, nome que se dá a quem nasce na capital federal, Buenos Aires (ainda que alguns brasileiros, devido à eterna richa Brasil – Argentina, atribuam tal comparação com a capital francesa a uma pressuposta arrogância argentina). Buenos Aires foi originalmente nomeada após o santuário de "Nostra Signora di Bonaria" ( italiano para "Nossa Senhora de Bonaria"), em Cagliari, na Sardenha.

Na Argentina apenas podem referir-se a cidade com distintas denominações além de Buenos Aires. O nome de Capital Federal ("Cap. Fed.") é um dos mais utilizados, sobre tudo para diferenciá-la da província homônima, em alusão a condição de distrito independente que adquiriu com a lei de Federalização que promulgara Julio Argentino Roca Julio. Muitas vezes também se utiliza o termo "Cidade de Buenos Aires", ou essencialmente "Buenos Aires", ainda que este último se presta a confusão com a província na qual a cidade se encontra em forma de enclave.

Segundo o professor de história Frederico Rocca, a quem fui saber com mais detalhes a comparação de Portenho x e Argentino,  o nome de Cidade Autônoma de Buenos Aires ("CABA") é um dos títulos que oficialmente a Constituição da Cidade sancionada em 1996 lhe deu. Informalmente apenas denominar-se Baires, apócope da forma original, comum dentro da cidade (especialmente entre os jovens), mas pouco utilizado no interior do país. Poeticamente também se lhe tem atribuído numerosos nomes, como A Paris da América Latina por sua beleza arquitetônica e seu caráter cultural, ou Cabeça de Goliat segundo uma novela de Ezequiel Martínez estrada, por seu tamanho e influência desproporcionada sobre o resto do país e também A Rainha da Prata. Portando, dar-se o nome de Portenho, as pessoas nascidas em Buenos Aires. Primeiramente, é importante explicarmos que a província (como os argentinos chamam seus estados) compreende em sua área, obviamente, várias cidades, dentre as quais está Buenos Aires (Capital Federal) e outras mais, como Baía Blanca e Ezeiza, onde se situa o aeroporto internacional  Ministro Pistarini, ou La Plata, cidade do clube de futebol Estudiantes, campeão da Libertadores da América.



Convém explicar, portanto, que este post trata da Capital Federal, Buenos Aires, não da província, ainda que a maioria dos destaques possa caber também a outras cidades. Assim como o Samba para o Brasil, o Tango mexe com os Argentinos e é marca contundente de sua cultura. Casas como o mundialmente conhecido café Tortoni, onde Carlos Gardel costumava sentar-se para compor seus Tangos, atraem visitantes do mundo inteiro e mostram, em seus emocionantes shows de Tango dramatizados, a história desta dança que começou em cabarés e popularizou-se com o tempo. Nos vídeos, acima e abaixo, é possível conferir o charme, sensualidade e precisão da dança nacional argentina.



 

 

 

 

ILHAS SAMOA: UM PARAÍSO TROPICAL




De Pago Pago

Gelson Farias




Localizado no sudoeste do Oceano Pacífico, a meio caminho entre o Havaí e a Nova Zelândia, o arquipélago samoano tem sido habitado por mais de três milênios — mas os europeus só o "descobriram" no século XVIII. No final do século XIX, a Samoa foi dividida, e os Estados Unidos absorveram a parte oriental. A Samoa Americana é um território, não um Estado, constituído por cinco ilhas (Tutuila, Anu'u, Ofu, Olosega e Ta'ū) e dois atóis de coral (Rose e Ilhas Swains); a capital é Pago Pago

Então,  viajamos meia hora, de Wallington até ao aeroporto de Printel, na cidade de pago Pago, ( capital), das Ilhas Samoa.  Sem nenhum problema na hora de mostrar o passaporte. O clima é maravilhoso, com temperatura média de 28 graus durante o ano todo, e água ainda mais quente. Além disso, as ilhas são extremamente preservadas — 90 por cento da terra permanecem coberta por uma floresta tropical. O Parque Nacional da Samoa americana em Tutuila, Ofu, Olosega e Ta’ū—mantém o ambiente preservado, ao mesmo tempo em que oferecem às pessoas a chance de desfrutá-lo. Em terra, isso significa passear nas praias, fazer caminhadas na floresta tropical e apreciar as vistas para Cliffside, explorar sítios arqueológicos e cenários da Segunda Guerra Mundial, percorrer estradas panorâmicas, visitar vilarejos distantes e escalar a Montanha Lata. Na água, como você pode imaginar, o mergulho é magnífico. O parque nacional possui mais de 800 peixes nativos. Você também pode fazer um passeio de barco até o Santuário Marinho da Baía de Fagatele, onde pode nadar com golfinhos, tartarugas marinhas, polvos e muitas outras espécies. No outono, as baleias-jubarte tendem a parar em Samoa para acasalar.

Esta foi à única foto que conseguimos tirar ainada dentro do Hidroavião quando estávamos chegando às ilhas Samoa.  Não sei o que houve... Não temos as outras fotos. Uma pena.   Este último detalhe diz muito sobre a Samoa Americana — as ilhas têm sua própria maneira de fazer as coisas, e essa idiossincrasia pode ser a melhor razão para fazer a viagem. O princípio fundamental deFa’a Samoa, o jeito samoano, é que todos em uma família têm responsabilidades, não sendo menos importante do que osmatai, ou chefes. Os samoanos são profundamente religiosos, — cristãos, para sermos mais precisos. Muitas aldeias têm a oração da noite, durante a qual não se deve estar fora, e a maioria dos negócios fecha aos domingos. Trajes adequados são necessários em todos os lugares, e quanto mais o seu maiô cobrir quando estiver na praia, melhor. (Quando não estiver na praia, você sempre deve vestir roupas sobre seu traje de banho.)

Os nativos( foto) das Ilhas Samoa, gostam de ostentar uma história que dizem ter 3 mil anos. Diz-se que, juntamente com Tonga, o país insular mais próximo, é aqui que está a origem de toda a civilização polinésia: foi aqui que se estabeleceram os povos pré-históricos que criaram a cultura polinésia e daqui se expandiram para todo o Pacífico: entre outros, para o Havai e para a Nova Zelândia (a cultura maori teve origem aqui). Esta cultura sedimentou-se muito, porque os europeus chegaram cá muito tarde: os primeiros terão sido navegadores holandeses, que vinham à procura de baleias e que aportou Samoa em 1722. Cem anos depois chegaram os primeiros missionários cristãos, que pouco tempo depois tinham evangelizado completamente as ilhas. Em termos políticos, Samoa foi governada pelos seus chefes tradicionais até 1899. Nessa data passou a ser um protectorado alemão e assim se manteve até à Iª Guerra, no decurso da qual passou para o domínio da Nova Zelândia, que governou as ilhas até à independência em 1962 – Samoa foi à primeira das modernas nações do Pacífico a conquistar a independência, no século XX.

 


 

 

 

 

Olides. estivemos somente um dia nas Ilhas Samoa americana. Tivemos um problemas com a máquina fotográfica, nas comecções das pilhas. Vamos resolver isso depopis e mandar as fotos, ok. O voo foi legal sem problemas. Aqui, em Auckland, são agora 10 horas e 20 da manhã. Um dia bonito de sol, mas com uma brisa de frio... Hoje, estamos nos preparando para viajar no sábado para Austrália. Vamos ficar em Sidney. A cidade mais antiga da Austrália é também a mais famosa, a mais rica, a mais povoada e uma das mais bonitas. Sydney está localizada na costa do estado de New South Wales, onde é banhada por 35 praias e baías, além de ser quase toda cercada por parques nacionais e bosques intactos. As belezas naturais aliadas ao fato de ser o principal centro financeiro, político e cultural do país, fazem de Sydney uma das poucas cidades que consegue conciliar desenvolvimento urbano com preservação ambiental. Vamos ficar por lá apenas 18 dias, e retornar para Buenos Aires e Brasil.

obs: pedi, em email para La chica mandar matéria, ok. um abraço Gelson.

 

 

 

Buenas tardes Olid. ¿Cómo está usted de acuerdo? Estoy bien aquí. El Gelson me pidió que enviar materiales a usted, y por el momento sólo he podido hacer es, ok. Mañana el envío de más ok. Creo que importa la forma en que normalmente lo hacen. bien.Un abrazo. Enriqueta.

CRISTINA KIRCHNER SOFRE DERROTA NAS PRIMÁRIAS
“O sonho da reeleição dorme em uma lápide, o que é uma consequência extremamente grave”.
Cristina Kirchner.

De Buenos Aires
Enriqueta Sollares

A chapa governista Frente para a Victoria foi à chapa política mais votada nas eleições primárias de domingo último na Argentina, mas o resultado tem sabor de derrota para o governo de Cristina Kirchner por causa da significativa diminuição de votos em relação ao pleito presidencial de 2011. De acordo com os dados da apuração, a Frente para a Victoria (FPV) obteve em todo o país 26,31% dos votos na primária para deputados e 27,45% na de senadores, quase o dobro alcançado pela coligação que ficou em segundo lugar.

Presidente Cristina Kirchner ( foto ) aos gritos com seus assessores diretos,  após a derrota nas primárias... "Somos a maior força nacional e, além disso, somos governo", lembrando que em outubro de 2011 foi eleita com 54% dos votos.

Mas a vitória do governo nas primárias de domingo dá indícios de que as eleições legislativas vão ser mais apertadas para a base governista. "Trata-se do pior desempenho do governo desde que assumiu o poder". Está foi à manchete de dos jornais da Argentina. Os analistas políticos dizem ser muito remota, agora, para Cristina Kirchner, obter vantagem nas eleições de Outubro. Este é um simples diagnóstico Político, para quem " teria forças nas eleições de outubro"? Pelo resultado de domingo, segundo o qual a FPV perdeu nos distritos mais povoados do país, os analistas políticos veem um futuro tênue, para as pretensões políticas, anos que vem da presidente. Para os argentinos, acostumados com mentiras x mentiras do governo, este sem sombras de dúvidas, foi um voto de castigo muito claro.

permanentes, por exemplo, com a inflação, e os escândalos de corrupção dos últimos tempos,  podem ter influenciado a decisão esmagadora nas primárias. Existem outras medidas que acabaram influenciando ainda mais:  o controle cambial, antipáticas para com a classe média, que a apoiou nas eleições presidenciais e agora a deixou, como se vê, porque a FPV perdeu em todas as cidades grandes do país, onde se concentram as classes médias. Nas entrevistas em rádios e TV, a oposição deita e rola contra Cristina Kirchner.  O principal dissabor para o governo foi o triunfo na província de Buenos Aires - maior distrito eleitoral do país.

O governo também acusou o golpe da derrota em distritos menores, mas com peso simbólico, como a província de Santa Cruz, terra natal do ex-presidente Néstor Kirchner (2003-2007), marido e antecessor de Cristina, onde a FPV conquistou um amargo terceiro lugar. O resultado tem poucas consequências, porque é uma província pequena, mas é uma mensagem clara ainda mais porque a lista de candidatos governista tinha o filho da presidente (Máximo Kirchner) com um dos favoritos.

Por outro lado, para Cristina, o panorama para 2015 é mais sombrio agora. Para aspirar a um terceiro mandato, deveria conseguir nas eleições de outubro mais cadeiras no Parlamento que lhe permitam conseguir uma reforma constitucional. O sonho da reeleição dorme em uma lápide, o que é uma consequência extremamente grave, porque o sonho da continuidade chega ao final, disse a presidente Cristina, chorando para seus correligionários, logos após receber a notícia da derrota nas primárias.



 

 

 

 

COLEGUINHAS PASSAM FRIO NO ARENA

TÁ CERTO QUE A NOITE ERA MUITO FRIA MAS SOFREMOS SIM NO JOGO DO CRUZEIRO E DO GREMIO. O AR CONDICIONADO DAS CABINES DE IMPRENSA NO 6 ANDAR NÃO FUNCIONA A CONTENTO E A GENTE TREMEU DE FRIO.

EU FIQUEI DE PÉ PRA VER OJOGO PORQUE SENTADO ACABARA ME ENRELEJANDO....

ALO FATIMA TORRI,COLEGUINHA , QUE FAZES ASSESSORIA PRO GREMIO, DÁ UM JEITO NISTO.

A ACEG TAMBÉM PODERIA FALAR COM OS CARAS DO GREMIO. FALEI PRO RECH, DA GUAIBA SOBRE O ASSUNTO!

 

 

 

 

O centro de Porto Alegre....

Na tarde bonita de hoje(15.8) fotografei o centrão de Porto tendo ao fundo o rio Guaíba!

 

 

 

 

DONOS DE BANCAS

 

DO MERCADO PUTOS DA VIDA COM PAULO SANTANA

 

Os donos de bancas do Mercado Público estão putos da vida com o colunista Paulo Santana. Porque ele escreveu,dias depois do fogo no Mercado Público, que o melhor era implodir e fazer daquilo tudo um estacionamento.

O dono da banca 33 onde todo mundo compra erva-mate disse a Clovis Dias Costa, no programa que vai ao ar no próximo domingo as 10 da noite , no canal 20 da net, que este colunista no passado muito frequentou o Mercado Público.

 

Em momento algum o dono da banca da erva - mate citou o nome de Santana.

 

Clovis Dias Costa gravou hoje com donos de bancas um programa sobre a reabertura do mesmo

 

O dono da banca 33 disse que o povo está feliz pela reabertura do Mercado Público.

 

Fora do ar, ele comentou com Clóvis Dias Costa:

- Foram as férias mais longas da minha vida, referindo-se ao tempo que ficou sem ter o que fazer.

 

 

 

 

Plenário
Entregue pedido de CPI sobre invasão da Câmara
Na sessão ordinária desta quinta-feira (15/8) foi entregue à Presidência da Câmara Municipal de Porto Alegre requerimento solicitando a instalação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) “para apurar fato determinado relativo à invasão da Câmara dos Vereadores”, ocorrido no dia 10 de julho de 2013. O documento pede a investigação dos desdobramentos do fato, “especialmente quanto à deterioração do patrimônio público, prejuízo ao regular funcionamento das atividades do Poder Legislativo Municipal e outras consequências gravosas.”

O proponente é o vereador Reginaldo Pujol (DEM). Além dele, assinam o requerimento os vereadores Valter Nagelstein (PMDB), Luiza Neves (PDT), Alceu Brasinha (PTB), Any Ortiz (PPS), Elizandro Sabino (PTB), Paulo Brum (PTB), Cássio Trogildo (PTB), Mônica Leal (PP), Mario Manfro (PSDB), Mario Fraga (PDT), Márcio Bins Ely (PDT), Paulinho Motorista (PSB), Waldir Canal (PRB), João Carlos Nedel (PP), Christopher Goulart (PDT) e Clàudio Janta (PDT).

Tramitação

Após o protocolo do requerimento, o pedido de CPI será enviado ao presidente da Câmara, que o remeterá para análise da Procuradoria da Casa. Se a Procuradoria não apresentar impedimentos para instalação da CPI, o presidente aceitará o requerimento e solicitará às bancadas partidárias que indiquem os parlamentares que vão integrar a comissão.

A CPI é integrada por 12 vereadores, conforme a proporção das bancadas do Legislativo. Como o pedido de CPI foi protocolado nesta quinta-feira (15/8), a comissão deverá ser instalada, no máximo, em duas semanas, e terá prazo de 120 dias, prorrogáveis por mais 60, para concluir os trabalhos e apresentar relatório sobre a investigação.

 

 

 

Destaque:0696

Exemplo de reaproveitamento de materiais

A Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa realizou, neste ano,
importante projeto de revitalização dos passeios públicos no entorno
do Centro Administrativo Amantino Lucindo Montanari. As pedras
retiradas estão sendo reaproveitadas, com um trabalho organizado e
cuidadoso que serve de exemplo de reaproveitamento de materiais para
que sejam utilizados em outros espaços.

 

 

 

BANDA MUNICIPAL FAZ TERCEIRO CONCERTO TEMÁTICO DO ANO





A Banda Municipal de Porto Alegre faz seu terceiro concerto temático do ano, “Faces do Brasil”, nesta terça-feira, dia 20 de agosto, a partir das 20h, no Teatro Renascença (Av. Erico Veríssimo, 300), apresentando Música Brasileira. A entrada é um quilo de alimento não-perecível e as senhas poderão ser trocadas uma hora antes do espetáculo na bilheteria do teatro.
Segundo o maestro Gilberto Salvagni, este concerto “reúne compositores brasileiros sem delinear fronteiras entre música popular, erudita ou folclórica”. A banda vai interpretar de Heitor Villas-Lobos a Guinga, passando por Paulo Ruschel. Com sua formação sinfônica, a Banda Municipal se serve da arte da música brasileira sem linhas divisórias entre estilos, épocas ou métodos. O que se configura como centro do conteúdo é a brasilidade”.
Este concerto vai apresentar a Banda Municipal com cerca de 40 integrantes.


SERVIÇO

TERCEIRO CONCERTO TEMÁTICO TEMPORADA 2013

BANDA MUNICIPAL DE PORTO ALEGRE

DIA 20 DE AGOSTO – TERÇA-FEIRA – 20H

TEATRO RENASCENÇA (Av. Erico Verissimo, 300)

UM QUILO DE ALIMENTO NÃO-PERECÍVEL


Paulo Moreira
Assessoria de Imprensa
Coordenação de Música
Secretaria Municipal da Cultura
tel. (51) 3289 8119 – 9995-9729
e-mail: cm@smc.prefpoa.com.br
site: www.portoalegre.rs.gov.br/smc
Endereço: Centro Cultural Usina do Gasômetro
Av. Pres. João Goulart, 551, sala 606 - 6º andar.

 

 

 

AMIGO,

O SERGINHO ESTRA ÓTIMO
PROVAVELMENTE ELE TERA
ALTA HJ
BJO JEANE

João cara de pau

Carlos Chagas

A desfaçatez significa o lado cômico do Secretário de Estado, John Kerry, em sua visita ao Brasil, quando justificou a espionagem praticada pelos Estados Unidos no mundo inteiro, “até para defender os brasileiros do terrorismo”.  Mais grave, porém, foi a arrogância com que o gringo anunciou que nada vai mudar e que os Estados Unidos continuarão espionando as comunicações no planeta, invadindo e-mails, telefonemas e demais operações eletrônicas.

Tanto a presidente Dilma quanto o chanceler Patriota foram humilhados pelas afirmações de viva voz de mr. Kerry. Pediram esclarecimentos, exigiram transparência e protestaram contra a quebra de nossa soberania, mas receberam ums sonora negativa.

A pergunta que se faz é sobre a  reação que  o Brasil  adotará.  Pelo jeito, nenhuma. Bem que a presidente Dilma poderia cancelar a visita de estado que fará a Washington, em outubro. Só por milagre, porém, optará por  essa conduta.  Hospedada na Casa Branca, com direito a todos os rapapés por parte de Barack Obama, conversarão abobrinhas. Nem mesmo receberá fugazes promessas de mudanças no Conselho de Segurança das Nações Unidas. Enquanto isso, continuaremos expostos, não apenas o governo e as forças armadas, em suas comunicações, mas as empresas, as universidades e os centros de produção científica. Tudo o que conseguirmos em termos de desenvolvimento estará sendo monitorado lá de cima.

O perfil de feitor de escravos, dono do mundo e senhor do universo transpareceu em cada frase do Secretário de Estado. Lembrou  os tempos de Dean Acheson e Foster Dulles, quando vieram ao Brasil. Eles impõem e nós obedecemos.

Só que não apenas impõem. Sabotam, também. Nem um menino de jardim da infância acreditaria terem sido  erros técnicos que levaram  dois foguetes brasileiros de pequena potência a fracassar no lançamento. Muito menos a explosão com vítimas do terceiro, em Alcântara, que matou a fina flor de nossos cientistas.

Tem mais. Revelam-se agora na imprensa suspeitas que a Força Aérea Brasileira alimenta faz tempo, sobre terem sido assassinados dois de seus mais brilhantes oficiais que dirigiam o Comando de Tecnologia Aeroespacial, o tenente-coronel José Alberto Amarante e o brigadeiro Carlos Augusto Leal Velloso. Ambos foram acometidos de fulminante leucemia, mortos em questão de meses. A quem interessava impedir o desenvolvimento de nossas tentativas para conquistar o espaço?  João Cara da Pau trouxe um recado: a espionagem que seu país pratica serve para garantir a segurança dos brasileiros. Contra quem, cara-pálida?

ESPERANÇAS NO SENADO

Aprovada na Câmara em primeiro turno, prevendo-se o segundo  para dia 27, a emenda constitucional do orçamento impositivo irá depois ao Senado. Lá se concentram as  esperanças da presidente Dilma  em ver rejeitada a obrigação de o governo liberar obrigatoriamente recursos para todas as emendas individuais ao orçamento.  A maioria dos senadores forma na base oficial e todos receberão apelos e até pressões para não aprovar a decisão adotada pelos deputados. O problema é que a proposta do orçamento impositivo nasceu no Senado,  defendida pelo senador Antônio Carlos Magalhães, anos atrás.

LEGISLANDO SOBRE O ÓBVIO

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado aceitou projeto de emenda constitucional  do senador Aloísio Nunes Ferreira determinando que parlamentares condenados por improbidade administrativa percam imediatamente o seu mandato. Mesmo não revogando o artigo que torna necessária a cassação do mandato pela respectiva câmara. Conclui-se continuar tudo na mesma, apesar de o Supremo Tribunal Federal haver reconhecido que só deputados e senadores podem cassar o mandato de senadores e deputados.

PREOCUPAÇÃO

O escândalo dos trens e metrôs de São Paulo levaria o governador Geraldo Alckmin a arrancar os cabelos, se não fosse careca. Continuando as coisas como vão, sua reeleição entra em parafuso.  

 

 

 

 

Manifestantes tentam invadir Paço Municipal e provocam prejuízos


Foto: Evandro Oliveira/PMPA
Descrição: Pequeno grupo de mascarados quebrou vidraças e forçou uma porta do prédio
Pequeno grupo de mascarados quebrou vidraças e forçou uma porta do prédio

O Centro Integrado de Comando da Cidade (Ceic) acompanhou a manifestação iniciada às 18h desta quarta-feira, 14, que chegou a reunir cerca de 200 pessoas em frente ao Paço Municipal. Às 19h30, um pequeno grupo de mascarados quebrou vidraças e forçou uma porta do prédio, na avenida Siqueira Campos, até a intervenção da Brigada Militar. O grupo envolveu-se em tumulto com os PMs. Internamente o prédio estava guarnecido pelos agentes da Guarda Municipal.

O prefeito José Fortunati, que participava da assembleia regional do Orçamento Participativo no bairro Glória, condenou as depredações. “Esse grupo não respeita o patrimônio público, não respeita as pessoas, não respeita a democracia. Esses manifestantes seguem a filosofia do Black Bloc, conhecido internacionalmente por utilizar a violência e a depredação para chamar a atenção para suas bandeiras. Mas a grande maioria da população de Porto Alegre, que é participativa como nós vemos nas plenárias do OP, sabe que não é dessa forma que se luta pelas suas causas. É discutindo, tensionando, pressionando, mas de uma forma respeitosa”, disse Fortunati.

A perícia da Policia compareceu ao local que foi alvo dos manifestantes no Paço para averiguar os estragos causados.

 

 

 

Reunião dos Recursos do Regime Próprio de Previdência Social

No dia 07 de Agosto de 2013 foi realizada importante reunião no
Plenário da Câmara Municipal de Vereadores de Serafina Corrêa, com a
presença dos membros do Conselho de Previdência Social, dos membros do
Comitê de investimentos dos Recursos do Regime Próprio de Previdência
Social ? RPPS, do Município de Serafina Corrêa. Houve a participação
de Conselheiros do RPPS dos Municípios de São Valentim do Sul, Nova
Araçá e Guaporé. Esteve presente o Gerente Executivo da Gerência
Nacional de Investimentos Corporativos da Caixa Econômica Federal,
Gilmar Chapieswsky, que apresentou o panorama atual no mercado
financeiro e explanou acerca das perspectivas de rentabilidade para o
segundo semestre de 2013. O objetivo do encontro foi esclarecer
dúvidas quanto a aplicação dos recursos do Regime Próprio de
Previdência Social ? RPPS. Destaca-se que o encontro teve 34 (trinta e
quatro) participantes, foi muito produtivo e proveitoso, o que
demonstra o interesse dos responsáveis pela Gestão do RPPS em buscar
alternativas que venham a contribuir para as boas práticas de Gestão
dos Regimes Próprios de Previdência Social.

 

 

 

em valorização, patronal sinaliza apenas com reposição do INPC

 

O Sindicato dos Jornalistas do RS e patronal iniciaram nesta quarta-feira, dia 14, as negociações pela Campanha Salarial de 2013. Os donos de veículos de comunicação do Estado, mais uma vez, mostraram-se intransigentes com as reivindicações dos profissionais de comunicação e ofereceram apenas a reposição do INPC, cujo índice foi de 6,95% no período.

“Novamente, o discurso do sindicato patronal é de que estão em dificuldades financeiras e é impossível que o Rio Grande do Sul tenha um piso único, pois existem limitações nas empresas do Interior. Alegam que a diferença, que já foi muito maior, está hoje em 18%”, observa o presidente do SindJor, Milton Simas.

O sindicato patronal também foi questionado sobre a demora para agendar uma reunião, para o que argumentou que a pauta do SindJor é desrespeitosa. “ Desrespeito foram os três meses que passaram em silêncio, mesmo com nossos reiterados contatos para que as negociações tivessem início. Ainda sinalizam com uma proposta conservadora, que não valoriza o empenho diário dos jornalistas”, complementa Simas.

A próxima reunião acontece no dia 28 de agosto, no Sindicato dos Jornalistas do RS, a partir das 10h30. A expectativa é de que o patronal traga uma proposta econômica e que sejam discutidos os demais itens da minuta. Entre as reivindicações da categoria, estão aumento real de 12% e piso do Dieese (R$ 2824,92).

Mudanças em solicitação de registros são tema de reunião entre sindicato e SRTE/RS

O Sindicato dos Jornalistas do RS esteve reunido, na manhã desta quarta, 14, com a agente administrativa da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego do RS (SRTE/RS) Nídia Garcia Vanny, para esclarecer dúvidas sobre mudanças no encaminhamento de registros profissionais. A entidade foi representada pela 2ª vice-presidenta, Vera Daisy Barcellos, e pela secretária Mara Santos.

 

 

 

De Serafina

 


BICO BRANCO

CONVERSA SOBRE SEU FUTURO!

Imaginemos esta cena: o prefeito Bico Branco, dizendo pra quem o visita:
- VOCES SABIAM QUE UM DIA EU SEREI DEPUTADO FEDERAL!

 

 

 

Premiação do Concurso de Redação em Serafina Corrêa

Muita emoção durante a premiação dos alunos que venceram a primeira
edição do Concurso de Redação do Jornal Gazeta Regional/Gazeta Teens,
em Serafina Corrêa. A cerimônia de anúncio dos vencedores, entrega de
premiações e certificados aconteceu na quinta-feira, 08 de Agosto de
2013, na Escola Municipal Leonora Marchioro Bellenzier, Bairro
Gramadinho, Serafina Corrêa. Autoridades do Poder Executivo, Poder
Legislativo, equipe do Jornal Gazeta Regional, patrocinadores,
professores e alunos participaram do evento.
O objetivo do Concurso foi selecionar e premiar as redações de
estudantes das escolas municipais, estaduais e particular do
município, como forma de incentivar a criatividade, originalidade,
raciocínio e produtividade, estimulando a reflexão, o hábito da
leitura e da escrita sobre os temas estabelecidos.
Os temas para as redações foram:
8ª SÉRIE: A INFLUÊNCIA DAS REDES SOCIAIS NA VIDA DOS ADOLESCENTES
1º ANO DO ENSINO MÉDIO: COPA DO MUNDO, OS ASPECTOS POSITIVOS E
NEGATIVOS PARA O BRASIL
2º ANO DO ENSINO MÉDIO: A IMIGRAÇÃO NO BRASIL ATUALMENTE
3º ANO DO ENSINO MÉDIO: JOVENS E O PAPEL DA MÍDIA NA ATUALIDADE
O Jornal Gazeta Regional, em parceria com a Prefeitura Municipal de
Serafina Corrêa, Secretaria de Educação, foram os idealizadores do
Concurso, além da importante colaboração dos patrocinadores: Unisoft
Informática, CCAA Escola de Idiomas, Credeal Manufatura de Papéis,
Nelson de Villa Fotografia, BRF Brasil Foods, Rádio Rosário AM,
Gráfica Peruzzo, Rotaract Clube e Rádio Odisseia FM.
As Professoras Ires Franciosi, Maria Fátima Sacardo Valiatti,
Cassiane Agador e Rafaela Martini Soccol Ferronato fizeram parte da
Comissão Julgadora do Concurso e tiveram bastante trabalho para
escolher, entre tantas redações, apenas três em cada categoria:
Confira os vencedores:

VENCEDORES NA CATEGORIA 8ª SÉRIE ? ENSINO FUNDAMENTAL:
3º Lugar: JOSHUA CAMARGO - ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL JOÃO CORSO.
2º Lugar: LAURA MENEZES - ESCOLA MUNICIPAL DE ENSINO FUNDAMENTAL JOÃO CORSO.
1º Lugar: EDUARDA RECH - ESCOLA DE ENSINO MÉDIO RAINHA DA PAZ.

VENCEDORES NA CATEGORIA 1º ANO - ENSINO MÉDIO:
3º Lugar: DIONATAN RIVA - ESCOLA DE ENSINO MÉDIO RAINHA DA PAZ.
2º Lugar: ELIANE BALBINOT - COLÉGIO ESTADUAL CARNEIRO DE CAMPOS.
1º Lugar: LUÍSA PIAZZA SANTIN - ESCOLA DE ENSINO MÉDIO RAINHA DA PAZ.

VENCEDORES NA CATEGORIA 2º ANO - ENSINO MÉDIO:
3º Lugar: CAETANO MAGON CHIARELLO - ESCOLA DE ENSINO MÉDIO RAINHA DA PAZ.
2º Lugar: TATIANA TRAMONTINA - ESCOLA DE ENSINO MÉDIO RAINHA DA PAZ.
1º Lugar: TAÍSE CHIARELLO - ESCOLA DE ENSINO MÉDIO RAINHA DA PAZ.

VENCEDORES NA CATEGORIA 3º ANO - ENSINO MÉDIO:
3º Lugar: GABRIELA CELLA - ESCOLA DE ENSINO MÉDIO RAINHA DA PAZ.
2º Lugar: MARLON ZARPELON TOIGO - ESCOLA DE ENSINO MÉDIO RAINHA DA PAZ.
1º Lugar: GABRIELA BAGGIO - ESCOLA DE ENSINO MÉDIO RAINHA DA PAZ.

O Concurso de Redação foi um sucesso e os organizadores já prometem
uma segunda edição para o próximo ano.

 

 

 

 

 

 

 

 

COLEGUINHAS NA COLETIVA DO AFIF DOMINGUES

Entre eles o novo papai, Felipe Vieira, que não parava de mostrar as fotos do filhão pra Neusa Froes.

Os demais são coleguinhas que cobrem o dia a dia da Federasul.

COLETIVA DE AFIF

1) aFIF dOMINGUES, VICE GOVERNADOR PAULSITA E secretário da micro empresa disse que os protestes de junho foram bons.
- Eles ( os protestos)deram um recado aos políticos tradicionais, disse o ministro!

2) Afif disse que votará no ano que vem na presidenta Dilma Rousseff!

 

 

 

 

coleguinhas e o ministro afif domingues

 

 

 

jbmarçal no interior de sua mansão!

Marçal está viuvo há um ano. Tá meio acostumado com a solidão.

 

 

 

 

Tive que ir até a casa do JBMarçal pra pegar uns livros dele pra vender pra clientes.


No longo trajeto do centro de Porto Alegre, feito na empresa de õnibus Viamão, fui bem tratado tanto pelo motora como pelo cobrador. desci na praça mas não eram 3 quadras da casa do Marçal,senão umas sete ou oito.


O cara mora na Vila, bem no centrão dela. Em estrada de chão mesmo...


Marçal vai reeditar um livro sobre a imprensa de Quarai, sua terra natal.


Saí pouco de casa,agora que está aposentado. Dorme de manhã e de tarde recebe amigos e de noite trabalha.


Não liguem de manhã que ele tá dormindo.

Mas embora tenha comprado um computador não sabe usa-lo. Uma amiga, a Cecilia, que mora na Vila Restinga, vai sempre pegar seu material pra digita-lo já que ele bate a maquina mesmo.


EEstes tempos o Marçal recebeu uma bolada da bolsa da ditadura e foi comprar um monte de coisas na Colombo de Viamão. Comprou e pagou tudo a vista,sem cartão,com dinheiro. mas deu 20 minutos pro vendedor entregar tudo em sua casa. Caso contra´rio ameaçou de rebuliço. Este é o Marçal, que nunca parou em nenhum emprego mas que é muito respeitado como pesquisador.

agora está pra editar um livro sobre a imprensa de santana de livramento. mas há uma rixa entre o Kenny braga e o danilo ucha pra ver qual dos dois fará o prefácio.


Ele se arrependeu e acha que tinha que ter deixado mesmo o Bicudo faze-lo.


Marçal não sai de casa, mas estes tempos foi a são gabriel visitar um amigo que está com os dias contados.


ele nunca o tinha visitado mesmo durante tantos anos e agora foi proque o amigo está se despedindo da vida.


O casal de amigos que o aasiste ficou na sua casa, cuidando de suas coidas.


Ele está com uma coleção de lampiões que sua falecida esposa juntou durant emuitos anos e querr venderpa dar espaço pros livros.


 

 

 

Na minha ida a casa do JBMarçal, retratos da Vila Santa Isabel, em Viamão(RS)

Gente simples, tudo muito modesto!

 

 

COMENTARIO DE TEVE


Me deliciei vendo a inteligência, o humor e a ironia da Maitena no canal 7 nesta segunda. E olha que nunca li nada dela. Achava aquelas historinhas dela meia fruquifruqui....
agora lançou um romance


pelo que deprendi da entrevista, está rica...vendeu 2 milhões de livros e foi elegante ao dizer isto a um entrevistador.

Disse que seu pai foi um católico e cristão e que o grande ' problema' de sua vida foi sua mãe.

Mas no fim da vida se acertaram!!!!

Quisera eu ter toda segunda uma entrevista destas pra ouvir na tevê,...milagre, vida inteligente na televisão!

 

 

 

HISTORIAS DE BARES

O BAR DO RENATO....
quando saio da salinha aqui na ALRS passo no pé sujo do Renato, ali na frente do Everest....Ali tem de tudo, de aposentado a vagal, mesmo. Tem até um vendedor de gás, que fica jogando ' general' e quando está no bom do jogo, os caras ligam pra ele e ele enrola o cliente. O transito está muito pesado agora(geralmente é fim de tarde) só daqui a duas horas o gás chega ali.

É que ele quer continuar no general com os parceiros.

Na sexta passada, peguei um ' intelecutal' comprando não sei o que no Renato. O Décio Antunes meu conhecido de 40 anos....

Olides aquelas fotos que tu postou,1-2-3-5-6 são desses dias de chuva bati domingo de manha.Abraço

 

Eu, eu, eus, o Aécio deu adeus
Pois é gente, o Aécio não emplacou sua candidatura á presidência da República. A turma do Serra, a falta de propostas coerentes e sua condição de playboy, tudo tranca o deslanche do mineiro.

Jairo Jorge 2018
O meu candidato para a sucessão do Tarso para daqui a 5 anos continua recebendo apoios das áreas sindicais, tanto do lado patronal como do lados do trabalhadores. As áreas da construção civil, indústria e comércio também apóiam o atual prefeito de Canoas.

O Risco dos Tucanos
O PSDB de São Paulo quer entrar na Justiça contra as Alstom e Siemens. Mas eu pergunto e se estas empresas confessarem a quem corromperam. Vai ser a primeira vez que alguém entra na Justiça para ser condenado.

Última do mensalão
Laudo pericial, divulgado dia 13 de agosto pelo escritório Simonaggio Perícias, em São Paulo mostra os repasses do Banco do Brasil que o STF julgou desviados para políticos. Além de demonstrar que a maioria do dinheiro foi pagar para a Rede Globo e revista Veja, mostra também que foi usado para patrocinar também encontro de magistrados em Salvador (BA) no valor de R$ 1,2 milhão, em 2004. Por ironia do destino, o evento foi aberto pelo então presidente do STF.

 

 


 

coleguinhas

como é ' burocrático' este colega Fábio marçal que entra na guaíba de manha? quem vai saber quem são todos estes caras que ele cita....

isto nem chega a entrar pelo ouvido....

bom é quando ele revela bastidores!

 

é hoje, 5 feira, das 17 horas, no foro central, a audiência entre João Luiz vargas e o governador Tarso Genro.

Tarso processa João Luiz por panfleto divulgado em março e pelo livro Conspiração Rodin.

 

ESTA É BOA. FAVELÃO GAUDÉRIO PRO ACAMPAMENTO FARROUPILHA. ISTO ATÉ PARECE COISA DO JORNAL QUE DÃO ALI PERTO DO ARENA....

 

Mercado: o reencontro dos comerciantes com suas rotinas

Descrição: Jorge Alberto de Oliveira trabalha há 46 anos no Mercado Público
Jorge Alberto de Oliveira trabalha há 46 anos no Mercado Público

Era visível o sentimento de felicidade que expressavam, na manhã desta terça-feira, 13, os comerciantes ao retomarem suas atividades depois do incêndio que consumiu parcialmente o Mercado Público de Porto Alegre, no último dia 6 de julho.

“Longe daqui me sentia perdida, fiquei sem rumo”, disse Ivone Araújo Leal, mãe dos gêmeos Alexandre e Marcos, proprietários da Flora Hana Noka, que vende artigos místicos e religiosos. Ivone disse que mesmo não tendo parado de trabalhar, já que aproveitaram o tempo em que as lojas ficaram fechadas para organizar o depósito de mercadorias, estava ansiosa para voltar a atender seus clientes. “Sei que muitos estão acostumados a comprar conosco e estranham ter que procurar outras lojas”, relatou, com um sorriso no rosto.

O jovem Rafael Rossatto, de 22 anos, que trabalha na banca de frutas e verduras do pai, onde são atendidas cerca 1,5 mil pessoas diariamente, admite que sua família estava apreensiva por estarem afastados. No entanto, aproveitaram o período para realizar algumas reformas na loja, como troca de piso, substituição da rede elétrica e limpeza.

Laços fortalecidos - Proprietário da única banca de revista interna do Mercado, Júlio César Francia Ferreira, que trabalha há 40 anos no local herdado do pai, confessa que “estava louco pra voltar a trabalhar. Estou muito feliz. O Mercado e seus frequentadores são a minha família”.

Ainda emocionado com os depoimentos de clientes que não se cansavam de manifestar a alegria de ver sua loja aberta novamente e de saber que todos estavam bem, o proprietário da Casa de Carnes Santo Ângelo, Pasqualino Gugliotta, disse que ficou surpreso e feliz. “Depois da impotência diante do fogo que se alastrou naquela noite, hoje me sinto animado a recomeçar, especialmente depois de receber tanto carinho”.

Uma das proprietárias do restaurante Gambrinus, Marlene Barden, também afirmou estar muito feliz em poder voltar a sua rotina de 15 anos no comando do estabelecimento. Para ela, “o Mercado Público é a luz que ilumina o centro da cidade”. Grata à administração municipal pela agilidade com que realizou o trabalho de reabertura do Mercado, Marlene disse se sentir aliviada em voltar a colocar a vida em ordem novamente.

Os 73 anos de vida de Jorge Alberto Bueno de Oliveira, dos quais 46 de trabalho no Mercado Público, não desanimam o garçom, que voltou hoje a atender os clientes do restaurante. Animado, o “Vovô”, como gosta de ser chamado, disse que deixa as tristezas em casa. E que no trabalho só sente alegria em reencontrar os clientes.

 

 

 

Academia da Saúde para o Bairro Aparecida

Com o objetivo de ampliar o acesso da população às políticas públicas
de promoção da saúde; fortalecer e potencializar as ações nos âmbitos
da Atenção Primária em Saúde, da Vigilância em Saúde e da Promoção da
Saúde; além de contribuir para a ampliação e valorização da utilização
dos espaços públicos de lazer como proposta de inclusão social,
enfrentamento das violências e melhoria das condições de saúde e
qualidade de vida da população, a Prefeitura Municipal de Serafina
Corrêa deu início a mais uma importante obra: a Academia da Saúde no
Bairro Aparecida. Localizada na Rua Pompeia, esquina com a Rua
Belluno, ao lado da Unidade Básica de Saúde Aparecida, a construção de
350,20m² terá investimentos de recursos vinculados ao Ministério da
Saúde no valor de R$ 80 mil e contrapartida de recursos próprios,
Secretaria Municipal de Saúde, no valor de R$ 30.969,70.
O Polo de Academia da Saúde no Bairro Aparecida será mais uma
importante obra que beneficiará a comunidade serafinense, com saúde,
prevenção, lazer e qualidade de vida para todos.

Por: Adriana Sabadin ? Assessora de Imprensa
Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa/RS.

 

 

 

 

 

tarso x joão luís

se encontram no Tribunal nesta quinta.


O governador Tarso Genro está processando(conforme cópias anexas) o ex-deputado João Luis Vargas. A audiência será nesta quinta, dia 15, às 17 horas, no Foro Central( Rua Márcio Luiz Veras Vidor,10, no 5 andar, sala 555)

 

 

 


MERCADO ABERTO

 

 

Passei hoje no Mercado Público. Já era hora de que abrisse!

 

Niver

O JORNAL DA NOITE COMPLETA HOJE 13/8 25 ANOS DE EXISTENCIA. PARABENS AO UCHA E EQUIPE!

 

Trio é preso em Passo Fundo após assalto a vereador em Serafina Corrêa
Vereador foi solto quando eles passavam por Marau


Na noite de segunda-feira 12/08, uma ação desencadeada pelos policiais do 3º Batalhão de Operações Especiais (BOE) da Brigada Militar resultou na prisão de três homens suspeitos de serem integrantes de uma quadrilha que há vários dias está realizando assaltos a mão armada na região de Passo Fundo.

Por volta das 21h, um Vereador estava chegando em casa, localizada no centro do município de Serafina Correa, tripulando seu automóvel Golf, de cor verde, de placas IJX 8931, quando foi surpreendido por três homens fortemente armados que anunciaram o assalto. A vítima foi obrigada a passar para o banco traseiro do veículo e foi levada como refém.

Os marginais a todo o momento ameaçavam o vereador de morte, até que foram em um mato onde dois indivíduos ficaram com a vítima e o terceiro pegou o cartão de crédito do refém e foi abastecer o carro roubado. Minutos depois, o assaltante retornou e embarcaram novamente no carro, fugindo em direção à Passo Fundo.

Quando os assaltantes passaram por Marau, acabaram libertaram a vítima na estrada das Laranjeiras e fugiram com o carro para rumo ignorado. O vereador caminhou por aproximadamente 10km e conseguiu pedir socorro. Neste momento a Brigada Militar foi informada do assalto.

Diversas viaturas iniciaram as buscas, quando as guarnições do 3º BOE acabaram se deparando com o veículo roubado transitando em alta velocidade na BR 285, próximo do município de Mato Castelhano. Foi realizada a abordagem e foi constatado que os tripulantes do automóvel eram os homens que haviam realizado o assalto em Serafina Correia.

Trata-se de passo-fundenses, identificados como Diego Patrick de Oliveira, de 19 anos, Vilson Lima, de 33 anos e o foragido da justiça Paulo Renato da Luz, de 23 anos. Os três são suspeitos de serem integrantes de uma quadrilha que está realizando assaltos na região de Passo Fundo.

Na revista veicular foram encontrados dois revólveres calibre 38, um deles em ocorrência de roubo, além de todos os pertences que foram roubados do Vereador.

Diante do fato, foi dada voz de prisão para o trio que foi conduzido até a Delegacia de Pronto Atendimento da Polícia Civil em Passo Fundo, onde está sendo lavrado o flagrante.

 

 

enfim serei um VAGABUNDO

como disse o FHC vou entrar pro times dos vagabundos. e olhe que o FHC teve um ataque de SINCERIDADE....

dia 12 devo me aposentar, se deus e o iNSS quiser.

VOU TOMAR UM PORRE FEDERAL. TRES DIAS DE BEBIDA, como aquele office boy que encontrei no prédio da ARI no dia que o gremio saiu da segunda divisão. Ele me encontrou no elevador nma segunda de manha - o jogo fora no sabadeo nos aflitos - e me disse:
estou bebado. estoub ebendo desde sabado!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

pois é assim que irei ficar..

depois de aposentado vou fazer o que sempre quis, Imigar HEMINGWAY ir pro interior e escrever sobre pequenos fatos, pequenas localidades, como a laura peixoto fazia no seu blog.

 

"CINCOENTA TONS DE TARSO"

ESTE É O TITULO PROVISÓRIO DE UM PANFLETO -SERIA O NUMERO DOIS - DO EX-PRESIDENTE DO TRIBUNAL DE CONTAS DO ESTADO, JOÃO LUIZ VARGAS.

vARGAS JÁ SOLTOU NO COMEÇO DE MARÇO UM PANFLETO PELO QUE RESPONDE AGORA PROCESSO MOVIDO PELO GOVERNADOR QUE CORRE NO FORO DE PORTO ALEGRE. VARGAS NÃO TEM MAIS IMUNIDADE.

a AUDIENCIA ESTÁ AGENDADA PRA ESTA QUINTA AS 17 HORAS NO FORO DE PORTO ALEGRE.

O EX-PRESIDENTE DO TCE ESTADO NÃO QUER UM ACORDO.

 

Porra depois ainda dizem que o nome não condiciona o destino. quando vi o gerente do pedrini-venancio escrever o nome do patrão achei que era sacanagem do gajo. onori luiz BUFFET....o cara é dono do complexo pedrini(5) emais tres inferninhos no centro.

 

 

COLEGUINHAS

AGORA A POUCO A LOCUTORA DA RÁDIO DA URGS QUE OUÇO AQUI ENQUANTO TRABALHO LEU UMA NOTICIA E DISSE QUE O ' MISTÉRIO DA EDUCAÇÃO' ...QUERIA DIZER MINISTÉRIO...ACONTECE...

*

COLEGUINHA locutor vladimir de oliveria saiu-se esta manha com uma boa...o colder...(frio)queria dizer COLDRE. do revólver.

*

Se alguém se der ao trabalhao, faria uma boa pesquisa sobre as gafes dos locutores por aí...tem aos montes. tem cada uma de se mijar de rir....

*

ao vivo sabe como é ,tudo pode acontecer....

 

 

 

justiça

TARSO E JOÃO LUIS

VÃO TER AUDIENCIA NO TRIBUNAL

sERÁ NESTA QUINTA, DIA 15/08 AS 17 HORAS A AUDIENCIA DE TARSO GENRO,GOVERNADOR DO ESTADO QUE PROCESSA O EX-PRESIDENTE DO TCE, JOÃO LUIZ VARGAS.
A AUDIENCIA OCORRE NAO SEGUNDO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DO FORO CENTRAL.
O GOVERNADOR PROCESSA O EX-DEPUTADO POR ESTE TER ESCRITO NUM PANFLETO TERMOS COMO ' TARSO GENRO FAZ SEU CULTO A MORTE"

nA AÇÃO PENAL, TARSO GENRO DIZ QUE EM 5 DE MARÇO DE 2013 JOÃO LUIZ VARGAS DIVULGOU ATRAVES DE UM SITE QUE ' A OPERAÇÃO RODIN FOI UMA CRIAÇÃO DIRETA DO PETISTA TARSO GENRO. NA VERDADE, TRATOU-SE DE

CONSPIRAÇÃO RODIN MONTADA POR APARATO POLICIAL MANIPULADO PELO PT PARA DESTRUIR REPUTAÇÕES E, COM ISSO, LIMPAR O CAMPINHO PARA TARSO GENRO CHEGAR AO GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SEM ENCONTRAR OPOSIÇÃO".

 

 

 

obista diz para Época: "Depois que levou US$ 8 mi para a campanha de Dilma, a Petrobrás quis f... com o contrato com a Odebrecht"

http://4.bp.blogspot.com/-nrWbxA9J8nw/UglKrd5mbMI/AAAAAAAAbUg/IcDlhvNQpVA/s200/avaca.jpg
Este é apenas mais um escândalo do ex-tesoureiro de Dilma. Nas redes sociais, ele é percebido da forma que se encontra ao lado.

A escabrosa história a seguir, foi contada para a revista Época desta semana pelo lobista João Augusto Henriques. Ela envolve diretamente a Odebrecht, dona da Braskem, proprietária do Polo de Triunfo, RS. A Odebrecht é a entidade corruptora, porque entregou US$ 8 milhões para o caixa 2 da campanha de Dilma Rousseff em 2010, dez dias antes do segundo turno. Foi resultado de um acordo pelo qual o senador Romero Jucá, então líder do PMDB no Senado, abriria mão da CPI da Petrobrás, desde que saísse o dinheiro e o contrato com a Odebrecht. Depois que a Odebrecht pagou US$ 8 milhões para o deputado João Vaccari, PT, o presidente da Petrobrás, José Gabrielli, não quis honrar o acordo e se negou a assinar qualquer coisa com a Odebrecht, o que só aconteceu assim que saiu mais propina, desta vez para o PT. Leia a reportagem da revista:

Ao cabo de duas horas de revelações, João Augusto parece pronto para contar sua maior proeza, de acordo com os outros lobistas do PMDB: o contrato de quase US$ 1 bilhão entre a Área Internacional da Petrobras e a empreiteira Odebrecht, fechado às vésperas do segundo turno da eleição de 2010. Pelo contrato, a Odebrecht cuidaria da segurança ambiental da Petrobras em dez países.

- E a Odebrecht?
- Odebrecht? Eu montei tudo.

João Augusto diz que, no auge da CPI da Petrobras no Senado, no segundo semestre de 2009, o relator da comissão, Senador Romero Jucá, do PMDB, que também era líder do governo, convocou-o para uma reunião em Brasília. Disse que fizera um acordo com o então presidente da Petrobras, Gabrielli: o PMDB ajudaria a enterrar a CPI, que já estava morna, e, em troca, Gabrielli não criaria dificuldades à aprovação, pela diretoria executiva da Petrobras, do "projeto" Odebrecht. "Manda o João apresentar", disse Gabrielli a Jucá, segundo o relato de João Augusto. Logo depois, em dezembro de 2009, Jucá apresentou seu relatório final que isentava a Petrobras de irregularidades. A CPI morria conforme o previsto. (Jucá nega ter chamado João Augusto a Brasília para tratar do contrato entre Petrobras e Odebrecht. "Não houve nenhum tipo de conversa com o Gabrielli sobre qualquer contrato em troca de CPI. Até porque eu era líder do governo, eu estava tratando com seriedade").

Para fazer o contrato, João Augusto diz que fez "um grupo de trabalho, técnico, sério". "Trabalhamos um ano nisso. A Petrobras precisava mesmo consolidar essas operações de meio ambiente lá fora. A empresa não sabia o tamanho do passivo, quem cuidava do quê. Era preciso centralizar", diz João Augusto. Por que não fazer uma licitação? "A Odebrecht tinha de ganhar. Foi até ideia minha. Pelo tamanho dela. Pelo padrão", diz. A Petrobras convidou formalmente outras empreiteiras. Todas declinaram. Deu Odebrecht. Ouvida a respeito do caso, a Odebrecht nega ter feito contrato com João Augusto Henriques. E afirma, em nota: "A afirmação que a Odebrecht pagou o equivalente a US$ 8 milhões para a campanha de 2010 da presidente Dilma Rousseff, por intermédio do secretário de Finanças do PT, João Vaccari, não procede. A Odebrecht faz suas doações dentro de uma visão republicana e em prol da democracia e do desenvolvimento econômico e social do país, respeitando rigorosamente os limites e condições impostas pela legislação eleitoral".

. No momento em que Gabrielli deveria cumprir sua parte do acordo com Jucá, o PMDB foi traído, diz João Augusto. "Quando ela (a Odebrecht) ganhou, Gabrielli fez de tudo para derrubar na diretoria. A CPI, claro, já tinha passado. Quis f... o negócio. O contrato entrava na pauta da diretoria, mas eles enrolavam." Com sua experiência política, João Augusto sabia o que fazer. Conta que conversou primeiro com seus parceiros na Odebrecht. Em seguida, procurou Vaccari, também tido como homem do PT na Petrobras. "Avisei a ele: a Odebrecht vai ajudar vocês na campanha. Vai lá e acerta com eles", diz João Augusto. Qual o valor acertado? "Deram, mais ou menos, o equivalente a US$ 8 milhões para o Vaccari", afirma.
As dificuldades na diretoria prosseguiram por mais algumas semanas. Em 26 de outubro de 2010, a cinco dias do segundo turno entre Dilma e José Serra, do PSDB, a diretoria da Petrobras aprovou o contrato. "Todo mundo recebeu. O partido, eu e as pessoas que ajudam. Quem ajuda, ganha", diz João Augusto. E quem recebeu? Ele não responde. "Pessoas de dentro (da Petrobras) que eu pago." Quanto o PMDB recebeu? "Foram US$ 10 milhões ou US$ 11 milhões. Não mexo com dinheiro dos outros. A Odebrecht tem os canais dela com os partidos", diz ele. E como se dava o pagamento? "A parte deles (PT e PMDB) eu não sei. A minha foi lá fora", disse. "Todos os contratos são assim."

. O contrato da Odebrecht parece ter sido a última grande operação da turma de João Augusto. Logo depois, no governo Dilma, o aparelhamento diminuiu. Saíram muitos dos diretores ligados ao PT. Zelada foi perdendo poder e pediu demissão em julho do ano passado.

 

 

 

UM PASSEIO NAS ILHAS SAMOA

De Auckland
Gelson Farias

Olides.
Minha filha, como professora de história resolveu conhecer as Ilhas Samoa, um arquipélago, próximo aqui da Nova Zelândia. Minha mulher resolveu passar a bola para mim, terei de viajar com a Rachel por esta viagem. Foi ai, que resolvi fazer uma investigação e mandar este material sobre as ilhas Samoa. Em 1722, os holandeses ocupam a Samoa Americana. Missionários britânicos chegam a partir de 1830. Em 1878, o governo de Samoa, ainda território independente, cede aos Estados Unidos o direito de construir uma base naval em Pago Pago. Em 1889, os alemães controlam a porção ocidental do arquipélago, atual Samoa. Cedida aos EUA em 1904 pelos chefes locais, a região oriental torna-se, em 1922, território norte-americano não incorporado. A primeira eleição para governador ocorre em 1977. A Constituição, implantada em 1967, passa por reformas em questões como ambientes e expansão dos poderes locais em 1986. Até meados de 2001, no entanto, as mudanças não são aprovadas pelo Congresso dos EUA.

O governo local protesta, em 1994 e 1995, contra a proposta de uso de suas águas para o transporte de plutônio entre Europa e Japão. Também se opõe firmemente à retomada dos testes nucleares pela França no atol de Mururoa, na Polinésia Francesa. Contrário à mudança de denominação da vizinha Samoa Ocidental para Samoa, em 1997, a Casa dos Representantes do território não reconhece o novo nome. Em protesto, proíbe os habitantes de Samoa Ocidental de possuir terra na Samoa Americana. O aumento populacional, a mão de obra desqualificada e a infraestrutura limitada do território dificultam seu desenvolvimento econômico nos últimos anos.

Em março de 1999, é introduzida a pena de morte por injeção letal para condenações por assassinato, mas, em 2000, a Casa dos Representantes revoga a lei, além de rejeitar a proposta de legalização do jogo no território. A questão dos baixos salários da ilha gera controvérsias durante os anos 1990 com o governo dos Estados Unidos, que pedem um aumento gradual dos pagamentos. O governo local, no entanto, acredita que as indústrias de atum, as principais da ilha, não poderão competir com outras regiões do mundo caso os salários aumentem. Em 2001, o governo local reivindica uma Corte Federal e um promotor público para o arquipélago, o único território norte-americano sem juiz federal permanente. Em encontro da Assembleia Geral das Nações Unidas em janeiro de 2002, as Nações Unidas aceitam proposta de Samoa Americana de ser removida da lista de colônias. O governo manifesta o desejo de permanecer como território norte-americano.

de colônias. O governo manifesta o desejo de permanecer como território norte-americano.

 




 

 

 



OLHA O MÁRIO AI.....

Nosso colega e amigo Mário Landgraf completou no domingo 87 anos. Foi colega do Leonel brizola na faculdade de engenhaira da URGS.

O Mário já viutudo na vida, foi da riqueza a pobreza. Mas ele sempre se manteve um homem nobre!

 

 

 

 

O LOKO DO MARÇAL

Nesta quarta vou na casa do loko do João Batista Marçal, na Vila Isabel, em Viamão.

Vou pegar uns livros porque ele me disse na noite de domingo que não vem mais a Porto Alegre.

Está aposentado pelo INSS e ' ganhei um dinheirinho da Dilma" confessou ele sobre uma pensão que ganhou da ' ditadura'.

Marçal é umdos melhores pesquisadores que temos por aí.

Na foto no lançamento do seu livro sobre as esquerdas gaúchas ao lado da históriadora e de Diógenes Oliveira.No ano de 2008, no restaurante do Chale da Praça XV de Novembro.

TITO TAJES

A escritora Claudia Tajes recuperou a memória de seu pai, o Tito Tajes.Que foi do Correio do Povo. Pelo que me disse o Benito Giusti, Tito era mais ' caxias' mais sério e o irmão, Tabajara, que trabalhou no Globo, era mais ' boêmio".

 

 

 

 

O CUSTO DE VIDA NA NOVA ZEL NDIA

De Auckland
Gelson Farias

O custo de vida aqui na Nova Zelândia, varia dependendo de seus hábitos, estilo de vida e sua capacidade para planejar e economizar. Por exemplo, os custos aumentam se você sai para comer em restaurantes diariamente, tem um carro ou vive em una casa sozinho. Além disso, deve levar em conta a cidade onde mora, pois dentro do território neozelandês o custo de vida varia entre as cidades. O custo de vida é similar ao da Austrália e menor que o do Reino Unido. O maior gasto são os custos da educação ( para quem tem filhos ) e comida. Aqui, todos os estrangeiros são obrigados, pelo “Código de Práticas para o Cuidado da saúde de estrangeiros, a ter um seguro médico e de viagem para a duração de seu estudo.

 A Nova Zelândia conta com uma ampla variedade de colheita própria e de alimentos importados. É um importante produtor de carne de cordeiro, carne de veado e carne bovina. Também produz produtos de qualidade como lácteos e uma grande variedade de frutas e hortaliças frescas. A maioria das grandes cidades conta com lojas ou mercados onde se podem comprar os alimentos que há em diferentes partes do mundo, por isso pode ser possível encontrar o alimento que é familiar. A água da torneira na Nova Zelândia é segura para beber - não há necessidade de ser fervida.

A gasolina custa por volta de um terço mais barata que no Reino Unido, e gira em torno de NZ$2,00 por litro. É fácil comprar um carro usado de boa qualidade a um bom preço na Nova Zelândia, graças às importações de muitos carros do Japão, que mantêm os preços baixos. Os carros europeus tendem a ser mais caros. A maioria das regiões da Nova Zelândia investiu  fortemente no transporte público nos últimos 10 anos para melhorar a rede e reduzir congestionamentos. No caso dos turistas, que são usurários frequentes, vale a pena conseguir o desconto para a compra de bilhetes para o transporte público – paga-se o custo de um tíquete para todas as suas viagens, na maioria dos meios de transporte público, incluindo ônibus, trens e férreos com esta opção. Muitas das grandes cidades têm serviços regulares de passageiros diários e pistas exclusivas de ônibus nas estradas principais, para evitar picos de tráfego.

A moeda na Nova Zelândia é o dólar neozelandês subdividido em centavos. Existe uma agência bancária, ou pelo menos uma máquina de atendimento automático (ATM) em praticamente todos os campi universitários. Todos os bancos oferecem transações por telefone e pela Internet. Os bancos estão geralmente abertos das 9 horas às 16h00min de segunda a sexta, porém os clientes podem acessar suas contas 24 horas por dia usando caixas automáticos (ATMs). A maioria dos bancos oferecem serviços pela Internet, como outra forma, para que os clientes acessem suas contas nas 24 horas do dia. Você pode trazer a quantidade de moeda estrangeira que desejar para a Nova Zelândia, mas se for mais de NZ$10.000, declare o montante na Alfândega. A maioria das moedas estrangeiras é facilmente convertida em bancos neozelandeses. Verifique a taxa de câmbio mais atual em http://www.xe.com 



 

 

 

 

Coleguinhas

um coleguinha perdeu recentemente a esposa.

Mas o seu remorso está na seguinte contingência: no leito de morte a esposa lhe confessou que ele fora seu único homem durnte toda a vida.

e ele, ali naquela situação, ia dizer o que:

- que também ela havia sido sua única mulher a vida toda.

agora bateu o remorso....

um bom psiquiatra ajuda nestas horas!

 

Coleguinhas

um coleguinha perdeu recentemente a esposa.

Mas o seu remorso está na seguinte contingência: no leito de morte a esposa lhe confessou que ele fora seu único homem durnte toda a vida.

e ele, ali naquela situação, ia dizer o que:

- que também ela havia sido sua única mulher a vida toda.

agora bateu o remorso....

um bom psiquiatra ajuda nestas horas!

 

Consulado americano em Porto Alegre deve reabrir em 2015


Foto: Luciano Lanes / PMPA
Descrição: Antonia está na Capital para acompanhar definições do projeto de reabertura
Antonia está na Capital para acompanhar definições do projeto de reabertura

A segunda secretária do Consulado Geral dos Estados Unidos em São Paulo, Antonia Cassarino, foi recebida pelo prefeito José Fortunati na tarde desta segunda-feira, 12, no Paço Municipal. A gestora está na Capital para acompanhar definições sobre o projeto de reabertura do Consulado dos EUA em Porto Alegre, prevista para o início de 2015.

Conforme Antonia, algumas intervenções já começaram a ser realizadas. “Os engenheiros americanos começam a trabalhar aqui em fevereiro de 2014. A reabertura deverá ocorrer no início de 2015”, afirmou. O escritório será instalado em edifício alugado na avenida Assis Brasil, próximo ao Viaduto Obirici. O prédio será adaptado para cumprir as exigências de segurança e funcionalidade da diplomacia norte-americana.

Para Fortunati, a reabertura do consulado contribuirá para fortalecer a relação da Capital e do Estado com aquele país. “A sociedade aguarda com muita expectativa a reabertura. O consulado faz muita falta para o setor exportador e para o expressivo volume de cidadãos gaúchos que fazem turismo nos Estados Unidos”, enfatizou o prefeito, destacando que a Capital terá vôo direto para Miami no final deste ano.

O Consulado dos Estados Unidos em Porto Alegre funcionou de 1918 a 1996 e foi fechado durante o governo de Bill Clinton. A reabertura foi confirmada em janeiro deste ano, em ato com a presença do embaixador dos Estados Unidos no Brasil, Thomas Shannon, quando foi assinado o contrato de locação do edifício.

Semana dos Estados Unidos em Porto Alegre - Promovida pelo governo norte-americano e Consulado dos EUA em São Paulo, a Semana acontece de 21 a 25 de outubro deste ano, com o objetivo de estreitar as relações entre as nações. A programação é composta por atividades culturais e de negócios, como a Mostra de Cinema Americano, que exibirá longas e curtas-metragens, debates de negócios e o Salão de Estudantes.

 

IRONIA DO DESTINO

ME LEMBRO DO ENTÃO SINDICALISTA JOSÉ FORTUNATTI PROTESTANDO CONTRA O CONSULADO NORTEAMERICANO QUE FICAVA PERTO DA PONTE DOS AÇORIANOS.

SE NÃO ME ENGANO ELE FOI ACUSADO DE INCENDIAR UMA BANDEIRA NORTEAMERICANA NA ÉPOCA. COMO OS TMEPOS MUDAM.....

 

POR REMINDO SAUIM
A Siemens destinou US$ 3 milhões para um dos projetos do Ethos, os “Jogos Limpos”.
Alstom ao lado da Siemens patrocinou uma revista sobre RESPONSABILIDADE das empresas em relação a eleições.
Além disso estas duas empresas pagam 32 mil anuais para o Ethos.

 

TURMA DE FALADOR

O Julinho Pacheco passou hoje ao meio dia pela galeria Chaves e sei que andou falando bem de mim. Mas os ' corneteiros' de lá me disseram que ele falou mal de mim...No lo creo....

 

expointer

 

a turma aqui da salinha JCTerlera está toda se credenciando pra ir pra Expointer.

 

Me contaram que numa edição em alguns anos atrás passado um coleguinha tomou um fogo tão grande que dormiu ao relento. Só acordou no dia seguinte, com os raios do sol e os peões alimentando os bichos.

 

 

 

Só paraos amigos se ilustrarem melhor:

 

 

 

justiça

TARSO E JOÃO LUIS

VÃO TER AUDIENCIA NO TRIBUNAL

sERÁ NESTA QUINTA, DIA 15/08 AS 17 HORAS A AUDIENCIA DE TARSO GENRO,GOVERNADOR DO ESTADO QUE PROCESSA O EX-PRESIDENTE DO TCE, JOÃO LUIZ VARGAS.
A AUDIENCIA OCORRE NAO SEGUNDO JUIZADO ESPECIAL CRIMINAL DO FORO CENTRAL.
O GOVERNADOR PROCESSA O EX-DEPUTADO POR ESTE TER ESCRITO NUM PANFLETO TERMOS COMO ' TARSO GENRO FAZ SEU CULTO A MORTE"

nA AÇÃO PENAL, TARSO GENRO DIZ QUE EM 5 DE MARÇO DE 2013 JOÃO LUIZ VARGAS DIVULGOU ATRAVES DE UM SITE QUE ' A OPERAÇÃO RODIN FOI UMA CRIAÇÃO DIRETA DO PETISTA TARSO GENRO. NA VERDADE, TRATOU-SE DE

CONSPIRAÇÃO RODIN MONTADA POR APARATO POLICIAL MANIPULADO PELO PT PARA DESTRUIR REPUTAÇÕES E, COM ISSO, LIMPAR O CAMPINHO PARA TARSO GENRO CHEGAR AO GOVERNO DO ESTADO DO RIO GRANDE DO SUL SEM ENCONTRAR OPOSIÇÃO".

 

 

 

 

Olides.

Aqui, 8 horas e dois minutos da manhã de terça-feira. Aí, 17 horas e dois minutos de segunda. Estou um dia na frente. Tudo por causa do fuso... Amanhã, vamos de hidroavião fazer um passeio eu e a Rachel na lha Samoa, aqui perto. Se tiver um dia de sol é claro. Vamos fazer muitas fotos, ok. Aqui, agora o tempo é de chuva que vai e volta, mas com sol entre as nuvens. Coloquei abaixo a previsão do tempo... Um forte abraço. Gelson

Tempo em Auckland

O Tempo 1 - 7 Dias 8 - 14 dias Por horas
Hoje 13 Agosto
16° 12°
60 km/h SW
3.3 mm
Amanhã 14 Agosto
14° 11°
49 km/h W
4.8 mm
Quinta 15 Agosto
16° 12°
48 km/h W
0.4 mm
Sexta 16 Agosto
14° 12°
53 km/h NW
7.1 mm
Sábado 17 Agosto
14° 11°
42 km/h SW
13.3 mm
Domingo 18 Agosto

 

 

 

ALIMENTAÇÃO NA NOVA ZEL NDIA

De Auckland
Gelson Farias

Os habitantes da Nova Zelândia têm o café da manhã ou “brunch” (breakfast com lunch) como sua principal refeição do dia e não o almoço como de costume acontece no Brasil. No cardápio do café da manhã você encontra bacon, salsichas, cogumelos, ovos fritos ou pochê, torradas, feijão, omelete, batatas fritas ou assadas, paninis, bagels, tomate grelhado, espinafre, salmão defumado, café, muffins, cereal com leite e frutas da estação. Os habitantes das duas ilhas, não tem o hábito de comer arroz, como nós. Feijão, nem se fala. Claro que existe feijão, mas enlatado e muito ruim. O cenário dos cafés aqui é igualmente forte como em Buenos Aires e Santiago do Chile. O jantar fora é um popular passa tempo Neozelandês. Posso dizer sem errar que você não vai se arrepender com a cozinha da Nova Zelândia.

 

Hangi ( foto ) é um tradicional método Maori de cozimento de alimentos sob a terra, utilizando o vapor de pedras aquecidas, enterrando a comida em um forno/poço cavado no solo.. O Hangi tradicional é feito com carne de porco, carneiro e de frango, com generosas porções de vegetais de raiz como Kumara (batata doce), abóbora, cenoura, batata, cebola e repolho. Para um Hangi nenhuma preparação especial do alimento é necessária, além descascar os vegetais, mas a adição de ervas, como alecrim, alho, ou um recheio no frango podem adicionar sabores excitantes. Uma adição polinésia de taro envolto em torno de alguns dos alimentos deixará um tempero picante.

No almoço, diversos restaurantes e pubs oferecem a continuação do brunch ou um cardápio selecionado oferecendo, sanduíches de steak, batata sauté, chicken salad, ceasar salad, roast beef, hamburguers, fish of the day, lula, camarão, cordeiro, costela de porco, batata assada, sopas, lasanhas, massas, risotos, bruschettas, berinjela recheada, sushi, entre outros. O Jantar (com freqüência chamado de "tea") é uma refeição composta de carne (cordeiro é muito popular) ou peixe, verduras, batatas (purê), ervilha, massa ou arroz. É a refeição principal em casa, consumida em torno das 18 horas.

 Devido à grande pluralidade étnica, você encontra a diversificada cozinha entre elas japonesa, chinesa, indiana, mexicana, francesa, coreana, tailandesa, do oriente médio e do mediterrâneo, em Auckland pra matar a saudades do Brasil você pode encontrar inclusive churrascarias. Os supermercados contam com praticamente todos os produtos vendidos no Brasil. Como falei interiormente, caso não encontre feijão ou o preço esteja caro, uma dica para encontrá-los são os mini mercados Chineses e asiáticos, que contam com ótimos preços em frutas, verduras e legumes também. Lojas de conveniência são tão caras quanto às do Brasil, portanto não tire sua base de preços por elas e só compre em casos de emergência.


Pavlova é uma sobremesa a base de merengue que leva o nome da dançarina de balé Russa Anna Pavlova. A Pavlova consiste de uma base feita de uma crosta de merengue coberto com chantilly e frutas frescas, como kiwis (a fruta!), morangos, etc. É considerada uma torta de frutas frescas com uma crosta de merengue. Ninguém sabe quem criou à primeira Pavlova. Mas o nome e as primeiras receitas começaram a aparecer logo após a primeira bailarina Russa Anna Pavlova Matveyevna (1881-1931), ter visitado ambas as nações, Austrália e Nova Zelândia em 1926. Embora tenha sido sugerido que esta sobremesa foi criada na Nova Zelândia, também se tornou reconhecida como um prato popular da Austrália. Ambos os países afirmam ter inventado esta sobremesa, o que é fonte de conflito de opiniões entre os dois países e reivindicam-na como seu prato nacional, sendo muitas vezes servido em festas tradicionais como o Natal.

 


A impressão inicial que se tem por lá é de ausência de uma culinária autêntica, apesar da influência da cultura maori, vinda da polinésia e cultura maori, vinda da polinésia e com raízes estabelecidas também no país. De ingredientes, carne vermelha, preparada, sobretudo em churrascos, e frutos do mar sobressai. Os melhores mariscos que já comi estão por aqui. Eles podem ser encontrados sempre frescos em qualquer praia que você esteja. Estes, por exemplo, pescamos na praia de queri-queri, juntos as pedras. São conhecidos por mariscos da pedra, gigante. Muito saborosos. Na foto, acima, estou preparando os mariscos, junto com legumes e ervas. Pode crer: não é conto de pecador, não!

“Ah, uma última dica: não tente entrar no país com produtos alimentícios frescos. Por ser uma ilha, há grande esforço, agora, para se evitar “contaminação” com outros ingredientes, sementes, etc”.




 

 

 

Praia

Nós aqui neste friozão( pelo menos de manhã) e noRio tudo isto aí....

Quero é umas férias....

 

 

 

“REPÚBLICA DO ROCK” TRAZ ISIDORO PILSEN E APOCALYPSE EM AGOSTO

A terceira edição do projeto “República do Rock” vai apresentar duas bandas com trabalhos distintos no cenário da música de Porto Alegre: o trio Isodoro Pilsen e a banda Apocalypse. O projeto acontecerá no dia 20 deste mês, às 19h30, no Teatro de Câmara Túlio Piva (Rua da República, 575), com realização da Coordenação de Música da Secretaria de Cultura 25 Anos e a curadoria da produtora Andréa Ávila. A entrada é um quilo de alimento não-perecível e as senhas serão trocadas uma hora antes do espetáculo.
A banda Isidoro Pilsen foi formada há três anos por Josué Orsolin na guitarra e voz; Adelino Bilhalva no baixo e Luís Bissgo na bateria. De acordo com a própria apresentação da banda em seu portal no Facebook: “Tentar rotular uma banda é tão clichê quanto dizer que uma banda é inrotulável. A Isidoro Pilsen acredita nas canções, na combinação entre melodia e letra, na sutileza das palavras e na força da execução ao vivo. Rock e música brasileira aparecem na nossa receita, e outros temperos também nos agradam. Quem quiser ouvir e tirar suas conclusões é sempre bem-vindo”. O grupo já lançou em EP com quatro músicas e está se preparando para lançar outro.
Já a Apocalypse tem três décadas de história na área do rock progressivo, tendo carreira internacional e inúmeros discos lançados no exterior. Comandada pelo tecladista e fundador do grupo, Eloy Fritsch, a Apocalypse segue na trilha de bandas como Yes, ELP e Gênesis e é referência este estilo no Brasil. Em 2012, recebeu o Prêmio Açorianos pela conjunto da obra. Neste ano de 2013, a banda teve a incumbência de abrir o show de uma de suas maiores influências, o grupo YES, no show realizado no Auditório Araújo Vianna, no mês de maio. Mostrando um rock progressivo vigoroso, A Apocalypse tem em sua atual formação Eloy Fritsch (teclados e vocais); Ruy Fritsch (guitarra); Gustavo Demarchi (voz e flauta); Carlos D’Elia (baixo) e Rainer Steiner (bateria e percussão).

 

 

 

Mercado Público reabre com festa nesta terça-feira


Foto: João Fiorin/Arquivo PMPA
Descrição: Reabertura será marcada por atrações culturais e bênçãos religiosas
Reabertura será marcada por atrações culturais e bênçãos religiosas

Após 38 dias de intervenções e melhorias desde o incêndio que consumiu parte dos estabelecimentos do andar superior, o Mercado Público reabre nesta terça-feira, 13, quando 73 das 110 bancas estarão à disposição dos porto-alegrenses e visitantes. Trata-se da primeira das três etapas para a recuperação total do Mercado, que será marcada por um ato, às 10h, com a presença do prefeito José Fortunati, autoridades, permissionários, representantes dos órgãos que contribuíram para agilizar a reabertura e público em geral.

A reabertura foi confirmada sexta-feira, 9, pelo prefeito depois da vistoria do Corpo de Bombeiros. “A cidade estava esperando essa notícia. Todos os envolvidos trabalharam unidos para devolver à população o mais rápido possível o grande patrimônio que é o Mercado Público”, manifestou Fortunati, destacando a atuação em parceria dos permissionários, órgãos da prefeitura, governo estadual, por meio da Brigada Militar, Corpo de Bombeiros e CEEE, e o apoio manifestado pela presidente Dilma Rousseff. A recuperação e modernização de toda a área do Mercado, previstas para o primeiro semestre do ano que vem, terão aporte de R$ 19,5 milhões do governo federal, conforme reafirmou a presidente, durante a visita realizada no Estado no fim de semana.

Atrações - A reabertura do Mercado será marcada por atrações culturais e uma bênção pelos representantes do grupo inter-religioso da Capital. A partir das 9h30 o público será recepcionado no Largo Glênio Peres pela Banda Municipal de Porto Alegre, que apresentará um repertório destacando músicas com temática da cidade. Após os pronunciamentos a atração será o Clube do Choro, enquanto as autoridades e público presentes serão convidados a deixarem suas mensagens em um painel interativo instalado no local. A Coordenação de Memória da Secretaria Municipal da Cultura participa com a exposição “Quatro Incêndios e uma Enchente: Nosso Mercado Resiste”, que registra outros sinistros ocorridos no espaço.

As atrações culturais no Mercado seguem de quarta a sexta-feira desta semana, com shows de Lourdes Rodrigues - Violão e Voz, Poa Sax e Camerata Pampeana, sempre a partir das 17h.

Turismo - O atendimento do Centro de Informação Turística (CIT), da Secretaria Municipal de Turismo (SMTUR), instalado na loja 99, térreo do Mercado Público, volta a operar nesta terça-feira, das 10h às 18h. A partir da quarta-feira, 14, o centro de informação opera regularmente, de segunda-feira a sábado, das 9h às 18h. O Mercado Público estava fechado para as obras de recuperação devido ao incêndio ocorrido no dia 6 de julho deste ano.

A venda de bilhetes para o city tour Linha Turismo no local também será restabelecida a partir da terça-feira. Outro ponto de venda de passagens para o passeio, no Centro Histórico, é o Chalé da Praça XV.

 

 

 

Da memória de um repórter

AEROMOVEL, QUEM TE VIU, QUEM TE VE....


Vi nos jornais de hoje a alegria do Oskar Coester com a inauguração do primeiro trecho em Porto Alegre.


Muita gente o chama de engenheiro, ele não é.


Ele trabalhou com Rubens Berta, na Varig, indo sempre comprar os aviões no exterior com o ' chefão'.


Coester no começo tinha uma pequena geringonça que ele inventou na Serraria.

Quem bancou ele foi o arquitento Jorge Francisconi,presidente da EBTU,aliás um ' mastodonte' que o Collor se encarregou de fechar.


Quem pegou nojo do aeromóvel foi o ex-Ministro Cloraldino Severo que na sua gestão tentou acabar com o invento.


Numa sessão na ALRS, Cloraldino trouze um batalhão de técnicos de Brasília pra provar que o invento era antieconomico.


O pior de tudo foi o trecho que fizeram na av. Loureiro da Silva, bem na frente do Palácio  Piratini.


Jair Soares,quando governador, olhava aquela ' geringonça' e dizia:

- Fizeram isto logo na minha cara!


É que o trecho fora construído na gestão anterior, do Amaral de Souza com quem  Jair não se dava!


Estou louco pra dar uma voltinha no aeromóvel que foi inaugurado sábado...me lembro de quando fui andar no aeromóvel que era apenas uma ' lata' que se mexia aqui na Loureiro da Silva. Era um sábado e o Antônio Vargas fotografou eu andando naquele trenzinho, que tinha sacos de areia pra testar.


Pena que perdi aquela foto. Era pelo menos pra me lembrar do tempo que tinha cabelo! 

 

 

 

CARLOS CHAGAS
NADA DE MAROLA,MANIFESTAÇÕES SERÃO TSUNAMIS
Publicado: 12 de agosto de 2013 às 12:22
Não vai dar certo essa história de a presidente Dilma mudar seu jeito de ser e passar a reunir-se rotineiramente com as bancadas dos partidos que a apóiam. Porque nada mudou debaixo do sol. Deputados e senadores saem do gabinete presidencial apregoando que tudo está diferente, que a chefe do governo injeta litros de otimismo nas veias de cada um, que o Brasil está dando certo, voltou a crescer, recebe outra vez montes de investimentos externos e debelou a perspectiva de inflação. Na verdade, não é bem assim, porque Suas Excelências aproveitam a oportunidade de aproximar-se da chefe para fazer queixas,aliás, muitas delas justas, e obter vantagens como compensação. Além do que, as dificuldades continuam as mesmas. O povão não deixou as ruas e permanece em estado de rebelião, exigindo não se sabe mais bem o quê, mas invadindo assembleias, câmaras de vereadores, prefeituras e, ninguém se engane, logo de novo estarão nas rampas e salões do Congresso e dos ministérios. Prevê-se para o Sete de Setembro manifestações capazes de ofuscar os desfiles militares, ainda que cautelosamente previstos para a parte da tarde, depois que os soldados tiverem retornado aos quartéis.
Numa palavra, a insatisfação e a indignação permanecem, significando que melosos colóquios entre Executivo e Legislativo pouco exprimem em termos de pacificação nacional. Muito menos a liberação de verbas para emendas parlamentares ou a promessa de envio de recursos para obras de infra-estrutura por enquanto realizadas no papel e nos microfones.
Nem o governo nem os políticos dão-se conta do que acontece no país. Não se trata de acomodações, mas de rebelião mesmo, das grandes. A paciência nacional esgotou-se, tanto faz se a administração atual paga pelos pecados das anteriores. A Nação revolta-se contra o Estado, atropelando o Governo, em primeiro lugar. Os otimistas supõem que tudo possa acertar-se com as eleições do ano que vem, quando o eleitorado rejeitaria a maior parte de seus representantes e passaria o Brasil a limpo. Pode não dar tempo. Nem haver material humano em número suficiente para significar renovação completa. A rebelião está em marcha, de conseqüências imperscrutáveis. Mais até pela mudança das mentes do que das ações. Esgotou-se a estratégia de trocar seis por meia dúzia, quer dizer, para o sentimento nacional, são todos farinha do mesmo saco, importando menos se quem governa é o PT, o PSDB, o PMDB ou que outro partido seja.
A onda levantada em junho não dá sinais de desaguar placidamente na praia, cobrindo no máximo nossos tornozelos. É tsunami mesmo, que a boa vontade e a inusitada mudança de postura da presidente Dilma pouco irão alterar.
A pergunta que se faz é se as instituições vigentes disporão da força necessária para agüentar o tranco. O Judiciário dá sinais de fraqueza quando o Supremo Tribunal Federal abre as portas para novo julgamento dos mensaleiros, ao tempo em que admite a inusitada situação de parlamentares serem condenados à cadeia e continuarem mantendo seus mandatos. O Legislativo cultiva o mesmo corporativismo de sempre e nenhuma iniciativa tomou ate agora para reformar de verdade as estruturas políticas e eleitorais.O Executivo enclausurou-se no expediente de liberar verbas para reconquistar apoio, mas em momento algum dispôs de coragem para extirpar métodos fisiológicos em seu relacionamento com o Congresso.
Mas tem mais, muito mais. Os instrumentos legais da sociedade civil pensam voltados para seus interesses. A Ordem dos Advogados do Brasil e as associações de magistrados atacam o presidente do Supremo, Joaquim Barbosa, por ter ele adquirido um apartamento em Miami, mas silenciam diante da mesma morosidade de sempre no julgamento das causas em tramitação nos tribunais. Milhares de reivindicações trabalhistas justas, necessárias e óbvias permanecem dormindo nos tribunais através de influências e expedientes contrários ao Bom Direito. Entidades centenárias rendem-se a pressões partidárias para silenciar em troca de favores publicitários do poder público. A proliferação de ONGs fajutas criadas para mamar nas tetas do governo atropelam as sérias e honestas. Sindicatos omitem-se diante das reais necessidades do trabalhador para partidariamente receberem migalhas ofertadas da mesa dos banquetes do poder. O Estado encontra-se em frangalhos, tanto quanto as instituições nacionais. A Nação reage. Ignora-se onde vão dar as coisas, mas seria bom tomar cuidado. Do caos, geralmente brota o caos.

 

 

 

Encontro de Canarinhos encantou os serafinenses!

Na noite fria e chuvosa de sábado, 10 de Agosto de 2013, Serafina
Corrêa sediou a terceira edição do Encontro de Canarinhos. A música, o
encanto das vozes das crianças e jovens vindos dos municípios da
região da serra gaúcha envolveram os presentes numa viagem de pura
emoção.
No início do espetáculo, houve uma homenagem aos pais, celebrando a
vida e a integração entre os municípios através da música. Em seguida,
os grupos apresentaram-se, encantando os serafinenses que acompanharam
as quase duas horas de show.
O primeiro grupo a apresentar-se foi Os Canarinhos de Vila Flores,
criado em março deste ano.
Em seguida, houve a apresentação dos Canarinhos de Nova Prata,
fundado em 7 de março de 2012, coro formado por 50 crianças e
adolescentes.
Os Canarinhos de Serafina Corrêa é um grupo criado e mantido pela
Prefeitura Municipal desde maio de 2010. O coro tem apresentado seu
show em várias cidades do Rio Grande do Sul, além de participar de
grandes eventos natalinos na serra gaúcha.
Os Canarinhos de Flores da Cunha, criado em 2008, fizeram a sua
apresentação e, na sequência, houve o show dos Pequenos Cantores de
Bento Gonçalves. Para encerrar a noite de apresentações, houve o show
dos Canarinhos de Garibaldi, grupo que fará a abertura oficial do
Natal Luz de Gramado.
O III Encontro de Canarinhos foi um sucesso, encantando os serafinenses.

Por: Adriana Sabadin - Assessora de Imprensa
Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa: Viva com Qualidade!


 

 

 


Veja é pega em mentiras
Mentira 1 - A revista foi condenada por publicar mentira sobre Luiz Gushiken, em 2006. Vai pagar R$ 20 mil de indenização por danos morais ao ex-ministropor nota na coluna de fofocas “Radar”, que dizia que Gushiken havia pago conta de um jantar no valor de R$ 3,5 mil. Na verdade, a conta paga foi de R$ 362,89. A comprovação de que a revista mentiu para seus leitores foi simples: a apresentação do cupom fiscal do restaurante e do boleto do cartão de crédito de Gushiken.
Mentira 2 - Professor gaúcho de História do Colégio Anchieta ganhou R$ 80 mil de indenização, na Capital, ajuizou ação indenizatória por danos morais em desfavor da Editora Abril S/A e das jornalistas autoras da reportagem intitulada “Prontos para o Século XIX”, divulgada pela revista Veja nº 2074. De acordo com o autor, a publicação teve o objetivo de expor ao leitor, de forma irônica, que os educadores e as instituições de ensino incutem ideologias anacrônicas e preconceitos esquerdistas nos alunos.

 

 

 

Um resgate cultural da história do tropeirismo e das tropeadas, o
movimento é símbolo de tradição, integrando nove municípios da serra
gaúcha.
A II Tropeada Cultural é uma iniciativa da família Cipriani, sendo
que o toque do berrante anunciando a abertura oficial acontecerá no
dia 03 de Setembro de 2013, às 6h30, na propriedade do patriarca
Marino Cipriani, em São Domingos do Sul. Na solenidade de abertura,
haverá a participação de representantes dos municípios envolvidos, bem
como da imprensa de toda a região e comunidade. Estima-se a
participação de 35 pessoas nesse grande evento cultural que passará
pelos municípios de São Domingos do Sul, Vanini, Santo Antônio do
Palma, Casca, Montauri, Serafina Corrêa, Nova Bassano, Nova Araçá e
Paraí.
Mesmo quem nunca viu uma tropeada passar, está convidado a prestigiar
esse acontecimento que faz com que as histórias contadas pelos pais e
avós se tornem realidade, mobilizando os nove municípios que fazem
parte do roteiro.
Os tropeiros, representando os municípios participantes, conduzem
cabeças de gado, seguindo a tradição, pois antigamente esse era o meio
de transportar os animais de um município ao outro.
A II Tropeada de São Domingos do Sul representa uma forma de reviver
as tropeadas que aconteciam na região, especialmente em Serafina
Corrêa, onde o antigo Frigorífico Ideal abatia os animais. Para
outros, é uma forma de conhecer um pouco da história que os antigos
contam, um fato para ficar na memória de todos, mantendo viva a
história de um tempo que passou e também como forma de estabelecer um
comparativo com a atualidade.

Vem aí a II Tropeada Cultural de São Domingos do Sul

 

 

 

 

Coleguinhas

Ouvi dizer que o blog da Laura - Varal - tinha saído doar. Mas acessei e tá lá....

*

 

 

 

DOOUTRO LADO DO MUNDO


POR GELSON FARIAS
AKI ERA DOMINGO DE NOITE E O GELSON JÁ ESTAVA NA SEGUNDA LÁ....
Sim. uma e vinte e cinco de segunda-feira... Vamos comer um churrasco de carne de ovelha, magra. Comemorar o dia dos pais. Aqui, está chovendo, uma chuva fina fria e muito frio. Temperatura de 10 graus. Sei que ai choveu muito. Falamos com um parente, e ele nos contou que agora é o frio. Um abraço. Gelson.

 

 

 

  Ok, Olides. Aqui, estamos ainda pela manhã,  11h e meia e a aí 20 h e 19.  Um abraço Gelson.

O fuso horário na nova Zelândia

De Wellington
Gelson Farias

Os fusos horários são faixas imaginárias que dividem a Terra em 24 faixas idênticas, de modo que cada divisão tenha 15º de longitude (que correspondem ao ângulo que a Terra gira em uma hora) de uma faixa a outra, contados a partir de um meridiano inicial e corresponda à uma hora. Tais faixas foram regulamentadas em 1884, numa conferência astronômica nos Estados Unidos. Os fusos horários são definidos a partir do Tempo Universal Coordenado (TUC) em Londres, local onde o Meridiano de Greenwich divide o fuso determinando a contagem das horas, que é o meridiano inicial. Conforme se passa de um fuso a outro, deve-se aumentar (a leste) ou diminuir (a oeste) uma hora no relógio. Os minutos e os segundos continuam os mesmos. Quando alguém vem da Europa para o Brasil, por exemplo, as horas diminuem. Ao contrário, se for para o Leste, elas aumentam. Essa é a regra geral.

adaptação. Adotar algumas técnicas de contagens pode ajudar você e sua família. Posso dizer que quando cheguei aqui à primeira vez, tive problemas por causa do fuso, somente isso. Chegamos pela manhã e de fato eu estava meio desalinhado. Depois se consegue adaptar-se tranquilamente.  O horário de verão, aqui, terminou dia 04 de abril e voltará dia 26 de setembro. Hoje ( 12 de agosto) significa 15 horas à frente do horário de Brasília. Agora são 10,35 da manhã, aqui, em Auckland, e no Brasil são 19h 35m da noite. Por outro lado, em Buenos Aires, p0pr exemplo o0nde trabalho e moro, o horário é o mesmo ai do Brasil. No Chile, se tem uma hora a menos.


 

 

 

 

 

Olides. Boa noite, ai, aqui, bom dia. Vou mandar sim matérias... Um abraço. Gelson e família.

PASSEIOS PELA CIDADE DE WELLINGTON NA NOVA ZEL NDIA

De Wellington
Gelson Farias

 

Olides.
Eu e minha esposa, conhecíamos a cidade de Wellington, capital da Nova Zelândia, mas, minha filha Rachel, não. Portanto, resolvemos, na companhia de meu filho e a nora, fazer este tur pela cidade. Para a ela, fazer este primeiros passeios em terras neozelandesas foi legal. Como alguns já sabem, a trilogia do Senhor Dos Anéis foi gravada aqui na NZ, e em dezembro de 2012. Esta foto abaixo, escultura enorme do personagem Gollum, está exposta no aeroporto de Wellington. Passamos, por inúmeras fazendas com muitas ovelhas, o que é o símbolo deste país Para a Rachel, temos uma viagem digna de sonho! A beleza por aqui é algo que deixa todos encantados.

 


Pata se ter uma ideia, são cinco ovelhas para cada neozelandês. O total de habitantes das duas ilhas é mais de quatro milhões. O número de ovelhas é grande. A  carne é exportada para diversos países, inclusive ai, para o Brasil.  Em Porto Alegre, na Lucas de Oliveiras, tem um supermercado, próximo a  avenida Nilópolis,  que vende cortes desta maravilha de carne, da Nova Zelândia.

Pata se ter uma ideia, são cinco ovelhas para cada neozelandês. O total de habitantes das duas ilhas é mais de quatro milhões. O número de ovelhas é grande. A  carne é exportada para diversos países, inclusive ai, para o Brasil.  Em Porto Alegre, na Lucas de Oliveiras, tem um supermercado, próximo a  avenida Nilópolis,  que vende cortes desta maravilha de carne, da Nova Zelândia.


 Na tarde de ontem,  fomos dar um passeio de carro. Segundo o Fabiano,  só pode alugar carro motorista com pelo menos 23 anos, e dirigir com no mínimo 21 anos... Portanto isso reduz muito o índice de acidentes já que o motorista tem mais experiência em dirigir! Já que estava cedo  esticamos mais nosso passeio para conhecer outros lugares. Eu já comentei sobre as estradas aqui da Nova Zelândia, no blog. As São conservadas, não encontramos um buraco durante toda a nossa viagem, não vimos nenhum acidente. Os Maoris, nativos aqui da ilha, dirigem devagar... Ai haja paciência né!


 

 

 

 

 

De Serafina Correa

 

Estou procurando fotos de uma grande enchente que houve no rio Carreiro em 1992.

 

É que o rio quando sobe preocupa muito os moradores em volta

 

as fotos são da Ines Pessetti, que passará agora a mandar sempre material do Povoado Zanetti onde ela vive.A Ines é enfermeira trabalha no posto de saude do Povoado Zanetti pertencente a prefeitura de Nova Bassano.!

De SB!

 

Já escrevo de Poa, nesta manhã invernal...viajei de SB pra cá, abaixo de chuva a noite toda mas o onibus estava com calefação.

Estive na tarde de sexta na casa dos professores Miron Baccin e Adriana Duval, a escritora que todas as quartas abrilhante a FSB com suas cronicas.

 

Falarei dela em mais vezes!

 

 

 

 

 

de são borja

o cápincho me ligou neste sábado...estava na churrascaria e já tinha tomado umas quantas...

está feliz da vida....novo emprego, sem amorrinhação do ex-patrão....sempre é assim, a novidade é boa...

Farelo me disse ele está fazendo um grande governo...vamos ver...


Capincho poderá vir a governar a terra dos presidentes. Torço pra que aconteça. vou ser seu assessor d eimprensa e comandante em chefe das tropas sãoborjenses....

 

 

 

Caro editor, bom dia.
Hoje é Dia do Advogado e em homenagem a eles produzi este artigo que segue em anexo.
Grande abraço,

 

 

 

 

TOCOU A CAMPAINHA AGORA HÁ POUCO AQUI NESTE DOMINGO 11 DE AGOSTO. ERA A AVANI STEIN COM SEUS CACHORRINHOS. A AVANI SE ISOLOU TANTO QUE PRA FALAR COM ALGUÉM TEM QUE TOCAR AQUI.

AS VEZES VOU LÁ TOMAR UM CAFÉ COM ELA...



*

POLEMICA DO SANDUICHE ABERTO

QUANDO OUÇO TANTA BESTEIRA POR AÍ, ME DOU CONTA QUE TEM QUE PESQUISAR MESMO. OU COMO DIZ O GARÇÃO BETO CANARINHO - TEM QUE IR AS FONTES

LEIO AQUI NUM RESUMO QUE A NEUSA HARTMANN ME FEZ SOBRE O LOURIVAL QUE AS FAMILIAS IAM LÁ COMER SANDUICHE ABERTO E ASCRIANÇAS TOMAR SORVETE. OU SEJA, NO FINAL DOS ANOS 50 HAVIA SANDUICHE ABERTO EM PORTO ALEGRE.

E MUITA GENTE AFIRMANDO PEREMPTORIAMENTE QUE ELE NASCEU DENTRO DO LUIS ALBERTO NOS ANOS 70...

ENTÃO CUIDADOS COM AS ASNEIRAS QUE DIZEM POR AI...

 

 


a história de patrice lumumba

 

não sabia nada davida de patrice lumumba. fui neste sábado ver o filme no sindibancários. agora sei porque tem uma universidade patrice lumumba em moscou.

 

e não venham me dizer que sou um ignorabnte, porque ninguém porque aqui sabe quem ele foi???

 

responda ai alguém que sabe?

 

entendi ainda porque CHE foi pro congo e porque se chamava congo belga....

 

em tempo: eramos meia duzia de gatos pingados na sessão das 7 da noite deste sabado. sai de lá, fui pegar o T9 quie não vinha nunca. peguei então o lotação e paguei 4,20.

 

descobri ali que agora se paga lotação com cartão. e na entrada. ficou melhor porque não te mais tanto assalto me disse o motora do lotação. que não é o dono claro. a maioria dos lotãçoes d eporto alegre são dos donos de onibus, em outro nome,claro.

 

um lotação é uma mina de grana. mas agora baixaram pra 4,20. enfim os ' baderneiroas' tiveram enfim alguma utilidade,então.

 

mas nestedomingo de manhã dia dos pais não quero ser amargo. 

 

 

 

Sacanagem do porta voz do novo candidato a governador do PT que é prefa ai de Canoas!!!!

 

 

 

Recebo doLaurinho(que pensa em tudo)
"Tens q botar no teu saite a advertência de q o link do Libeacion q tu publicou no teu saite eu te mandei pq tu pediu. Pq tu ñ sabe pegar link na interner e pede para os amigos. Que ñ foi por iniciativa minha. Se ñ, ñ vai faltar um fdp qualquer para fazer fofoca de q eu estou disseminando material contra o PSDB. Afinal, em baile de cobra, jacaré vai de perneira. Abraço, Laurinho"
Via iPad

 

 

 

Ultimas

1)Raulino Felipe fez duas pontes de safena e uma mamária. EStá em casa. Fez isto no Cardiologia.

Felipe é dono do METROPOLIS, ONDE O CESAR TASCA MUITA CERVEJADA PAGOU. PARA INDIGNAÇÃO DA DIONE FREITAS E OUTROS....

*

O METROPOLIS QUE BOMBAVA QUANDO O OLIMPICO FICAVA LÁ, HOJE É UM EXPECTRO DO QUE FOI. MAS PODE SE RECUPERAR COM AS TORRES QUE SERÃO CONSTRUIDAS ALI DO LADO

*

NAO PODE ENTRETANTO COBRAR PREÇOS DE BARRANCO E SERVIR COISAS DE BOTECO...


*

MAURICIO FREITAS, PEIXINHO DO RECHE DA GUAIBA COMEMORA FORMATUR AHOJE 10 DE AGOSTO. FORMOU-SE EM JORNALISMO PELA IPA.

ELE ESTÁ NO ATLETICO DO PARANÁ POR INDICAÇÃO DO EDGAR SCHMIDT.

*

cESAR TASCA COM SEU AGAPIO LANCHES INDICADO PRA TROFEU DO FLORIANO BORTOLUZZI DA IMAGEN NEWS. O FLORIANO É AQUELE FOTOGRAFO QUE EM 1974 BATEU O BRIM DE UM BRIGADIANO E FOI PRESO PRO XILINDRÓ.

 

 

 

Olá Olides,
Permita-me remeter a Sem Pulo e Túnel do Tempo
deste sábado que escrevo na Folha Popular de Teutônia.
Abraços
Rudimar Thomas

 

 

 

Retirado do site Jornal Zero Hora de 10/08/2013
É a realidade. Leiam e reflitam.
Repassem se possível.

Indignação
Por volta das 12.20 horas começou o nosso filme de horror. Ao chegar ao local do acidente já presenciamos os dois veículos totalmente destruídos; o condutor do Gol teve morte instantânea e meu filho ficou preso nas ferragens do Peugeot, estando consciente o tempo todo.

Em seguida foi acionado o Samu de Chapada e BM. Em 15 minutos aproximadamente chegou a Brigada, e logo depois o Samu com sua equipe de Anjos da Guarda. Feitos os levantamentos preliminares, a equipe constatou o óbito do condutor do Gol, e começaram a estabilizar os sinais de meu filho.

Neste momento é indescritível a dor, o desespero, a impotência de um pai e uma mãe vendo e assistindo todo este quadro, nada podendo fazer!

Dado a violência do choque, a equipe constatou que as pernas do nosso filho estavam presas nas ferragens, e, portanto, teríamos que acionar os bombeiros de Carazinho. Nesse momento começou o nosso maior martírio: Carazinho fica a 40 km de distância, os bombeiros teriam que se deslocar de caminhão, o que levaria mais tempo... Novo martírio!

Nosso filho estava perdendo muito sangue e começou a desestabilizar. A frequência cardíaca, a pressão arterial estavam descompassadas. A enfermeira do Samu ia fazendo o que podia. Nestas alturas já tínhamos acionado o Samu de Carazinho que orientava, através do rádio, a enfermeira nos procedimentos a tomar. O médico da Samu de Carazinho, Dr. Vinicius Basegio, fez-se presente nestas orientações e assumiu os cuidados de socorro ao chegar no local do acidente.

Pois sim, passados uns 40 minutos do acidente, chegou o Samu de Carazinho, e junto a notícia aterrorizadora de que o caminhão dos bombeiros tinha quebrado no pedágio de Carazinho, sem condições de prosseguir.

Desnecessário expressar o desespero que Ana e eu passamos.

Para nossa surpresa, alegria, esperança, meu cunhado Fioravante A. Piva, que estava no hospital nos aguardando, dada a demora em chegarmos, resolveu se locomover até o local e, ao chegar ao pedágio, deparou com carro de bombeiros quebrado. Imediatamente, colocaram o equipamento dos bombeiros no veículo e, com os três valorosos bombeiros, saíram em disparada para o local do acidente.

Já se passava uma hora e 20 minutos aproximadamente. Tínhamos tentado arrancar a porta esquerda do carro para ter acesso ao meu filho. Nas ambulâncias do Samu, existe um equipamento desmesuradamente poderoso, de última geração e tecnologia avançada para acidentes de trânsito: "um pé de cabra" . Esta era a única ferramenta existente que dispúnhamos no local para desvencilhar meu filho das ferragens.

Chegaram os bombeiros, aproximadamente duas horas depois do acidente.

Aí, começou uma luta heroica de três bombeiros. Pessimamente equipados, com ferramentas obsoletas e sucateadas, iniciaram uma luta que eu jamais havia visto. Com coragem, audácia e extrema vontade. Parecia que o filho era deles.

Escrevendo agora me ocorre: Pedro Bial chama os patéticos participantes do BBB, de "meus heróis". Isto me enoja, envergonha, pois, o que dizer destes verdadeiros super-homens? Bombeiros, enfermeiros, médicos.

Como escolher um adjetivo para nominar estas pessoas, quase sempre mal remuneradas, mal equipadas, e que se superam pela vontade única de "salvar vidas"?

Pois bem, após duas horas e meia, finalmente nosso filho pode ser retirado das ferragens, já com hipotermia, tendo perdido muito sangue, mas rumo ao hospital para os primeiros socorros.

Lições que ficam:

1) As instituições públicas do nosso País estão totalmente falidas e sucateadas, e nós nada fazemos.

2) Temos que fazer algo, chega de calar e resignar-se com pouco ou quase nada. Hoje foi o nosso filho e amanhã?

3) O governo fala em importar médicos, isto deve ser brincadeira, vamos sim, importar caminhões de bombeiros, equipamentos para acidentes de última geração, ferramentas, para o bom desempenho destes anjos do asfalto. Gente boa nós temos. Necessitamos dar condições para qualificar o trabalho destes bons profissionais.

4) Chega, basta de corrupção! Tanta safadeza, o dinheiro que nos roubam, e nestas horas quer precisamos faz tanta falta. Quando a dor cala, o desespero nos consome.

5) Precisamos de Leis mais severas: como pode um condutor de veículos trafegar mais de dois anos sem CNH? Como pode um veículo ser emplacado por uma pessoa sem a devida habilitação?

6) São perguntas sem respostas. Chega de inércia! Vamos reagir, pois se nos rebelarmos algo terá que mudar.

Agradecimentos:

1) Primeiro aos nossos anjos do asfalto: BM, Samu, bombeiros. Sem eles não sei o que seria de nosso filho. Aos médicos: Vinicius Baségio, Werner Schambach, Paulo Catapan, Macedo, que ofereceram os primeiros socorros e o primeiro apoio. Também aos inúmeros seres humanos que na madrugada fria auxiliaram com telefonemas, força e carinho.

2) O apoio incondicional de meus irmãos da maçonaria mediante solidariedade, aos doadores de sangue, na maioria anônimos. Nossa gratidão ao amigo Luciano, ao nominá-lo faço-o a todos, que de uma maneira ou outra estiveram nos apoiando. Não tem como agradecer a todos nominalmente.

3) O HCC de Carazinho pelo pronto atendimento, e ao HSVP pelo ótimo atendimento e aos médicos de Passo Fundo que com muito esforço, profissionalismo e dedicação estão atendendo nosso filho.

Por fim, deste acidente resultou: fraturas expostas do fêmur, fratura na cabeça do fêmur, fratura no cóccix, fraturas de coluna, fraturas de diversas costelas, lesão na cervical, edema pulmonar.

É com meus irmãos que quero compartilhar esta dor que sinto. Esta revolta que não passa.

É grande a impotência que sinto. Sozinho, nada vou mudar neste país. Nossas autoridades estão pouco ligando para nossos anseios, e nossas necessidades são prementes de mudanças já.

Finalmente, em meio a este filme de horror nos momentos mais difíceis, relembro meu filho Roberto, ainda preso nas ferragens me pedindo: "PAI ME ABRAÇA FORTE". Prontamente o fiz, e ao meu ouvido ele sussurrava: "PAI EU TE AMO TANTO, TANTO, TANTO..."

Eu também amo muito meu filho. Como todos os pais devem amar seus filhos.

E por isto mesmo, precisamos lutar pelo futuro destes pais.

Porque nossos filhos merecem!

Roberto Paim.

 

 

 

Discussões

tive duas discussões nesta sexta, vai ver não era 13 mas era meu dia do azar...

a primeira foi com o castêncio
na salinha JCterlera.

Já disse ao castencio que largue de mão os grandes. ele insiste...é melhor ele fazer fotos dos mercadinhos que ganha mais.

mas ele quer ser comparar aos grandes e fica ai nesta. deixa ele ser feliz assim, o que eu tenho aver com isto...

a segunda foi quando fui fazer uma foto no bar do renato. tinha mais de 20 vagal e cachaceiro lá dentro. o cara se atravessou na frente de quem queria fotografar e eu disse sempre tem um fdp que se atravessa. ele ouviu e ficou puto. paguei minha conta e me fui embora. com aquele frio...

o ayres estava lá tomando uma ceva preta comigo.

a noite estava boa, bem como gosto.

 

 

 

A POLEMICA DO SANDUICHE ABERTO

EM PORTO ALEGRE, TODOS MAS TODOS MESMO DESCOBRIRAM O SANDUICHE ABERTO. A ZH NO TEMPO DO GOULART CHUTOU QUE TINHA SIDO NO LUIS ALBERTO. QUE NADA. PURO CHUTE MESMO. E OLHA QUE O GOULART TEM O BOM COSTUME DE INVESTIGAR. É UM DOS NOSSOS MELHORES PESQUISADORES, SE NÃO O MELHOR QUE TEM AI.

O SERGIO DA COSTA FRANCO ME DISSE QUE O SANDUICHE ABERTO ELE COMEU PELA VEZ PRIMEIRA NO HUBERTUS NA PRAÇA OTAVIO ROCHA EM 48 OU 47. PRA VER. E O PROFESSOR DISSE QUE ERA BOM MESMO...!!!!!


JA O BETO CANARINHO- PRA QUEM NÃO SABE É O GARÇÃO DO ODEON - ME CONTOU QUE É UMA TRADIÇÃO ALEMÃ.

PÃO PRETO, CARNE DE PORCO, PEPINOS ENCIMA E POR AI VAI.

NEUSA HARTMANN, FILHA DE CACILDO ORLANDO HARTMANN - O VERDADEIRO FUNDADOR DO LOURIVAL, QUANDO SAIR MEU LIVRO DA NOITE VCS VÃO VER A VERDADEIRA HISTÓRIA DESTE BAR, NADA A VER COM TUDO O QUE DIZEM POR AI - ME DISSE QUE IA COMER SANDUICHE ABERTO NO LUIS ALBERTO E QUE ERA MUITO BOM

ENTÃO É ISTO DAÍ....

Sanduíche aberto – uma tradição gaúcha
dezembro 8, 2008 por box21
Embora não tenha sido uma “invenção” dos gaúchos, o sanduíche aberto é hoje uma tradição da nossa culinária.
Acompanhante tradicional do chopp, o sanduíche montado em quadrados de pão preto, com os mais diversos componentes, que variam do queijo e presunto ao pernil e a copa (outra coisa da nossa terra), o aberto do Box 21 inclui versões diferenciadas com anchovas e com hackpeter, a lembrar a origem alemã do sanduíche.

 

 

 

 

Olides. Como vai. Estou aqui e]na Nova Zelândia, outra vez. Chegamos bem uma boa viagem de 12 hora e meia sem problemas. Vamos ficar alguns dias e depois, viajaremos para a Autrália, mais 20 dia e Brasil. Foi um pacote que resolvemos fazer, e barato. um forte abraço. Gelson


AUCKLAND: CIDADE PARAÍSO DA NOVA ZEL NDIA
Aotearoa, por exemplo, é o nome maori para a Nova Zelândia e significa "terra das longas nuvens brancas".

De Auckland
Gelson Farias

Auckland é a maior cidade da Nova Zelândia e tem pouco mais de um milhão de habitantes, quase um quarto da população do país. É estranho pensar que tanta gente viva em cima de 50 vulcões, mesmo todos inativos e monitorados constantemente por cientistas maior cidade neozelandesa é moderna e ao mesmo tempo tranquila. Fora da região central (Auckland Central) tem a aparência de uma cidade de interior. Prédios altos se limitam ao centro e o restante de Auckland é enorme subúrbio com casas e parques.

As principais atrações ficam nessa região central, que tem restaurantes, lojas, galerias e museus. A principal delas e atual cartão postal da cidade é a Sky Tower, torre inaugurada em 1997 com mais de 320 metros de altura e que oferece uma vista de toda a cidade. Para os mais radicais, é possível descer de seu topo até o chão preso por cabos, em um tipo de bungee jump. No alto da torre também há um restaurante e na base funciona um cassino. Outra boa opção em Auckland Central é a Westhaven Marina, com excelentes restaurantes e bares, que além de boa comida oferecem vista para a baía. É bem provável que o visitante a veja cheia de veleiros e lanchas; Auckland é a cidade com mais barcos por pessoa no mundo. Passeios noturnos pela região também são recomendados, já que a cidade é muito segura, aparecendo sempre entre aquelas com melhor qualidade de vida no mundo.

A noite de Auckland é animada, a maioria das casas noturnas cobra apenas uma pequena taxa para o ingresso. É comum que as pessoas se desloquem entre os bares mais badalados. Auckland Central e o bairro de Parnell têm as melhores opções. Os neozelandeses bebem bastante (consome mais litros de álcool por pessoa que os americanos, por exemplo) e em alguns lugares a cerveja pode vir servida em jarras, o que pode parecer estranho para o turista brasileiro.


Caminhar pela cidade pode ser um pouco cansativo já que os inúmeros derramamentos de lava do passado fizeram com que parte de Auckland ficasse cheia de morros. Os ônibus e táxis em são geralmente caros, mas em compensação não há muito que fazer fora da região central da cidade. As principais exceções ficam por conta do Mount Eden, topo de um vulcão inativo com bela vista da cidade e da baía, e Mission Bay, uma praia tranquila que tem bons bares à beira-mar e um famoso sorvete. Para quem gosta de surfe, a praia de Piha é uma opção. Só vale lembrar que nesse caso é melhor alugar um carro e que o país utiliza a mão inglesa. Para quem não está acostumado, é bom tomar cuidado.


Uma opção para o fim de tarde em Auckland é pegar o Ferry Boat no centro e ir até o Waitemata Harbour, que fica do outro lado da baía, e ver o entardecer com uma visão privilegiada do centro e da Sky Tower. A gastronomia de Auckland geralmente traz boas surpresas. Pratos feitos com peixe e frutos do mar são o forte, assim como os feitos com ovelha, animal muito comum no interior do país. A culinária é diversificada e na região central existem bons restaurantes indianos, japoneses e chineses, em sua maioria administrados por famílias de imigrantes. O vinho neozelandês é de qualidade, principalmente o branco, e de fácil harmonização com o cardápio de frutos do mar. Alguns restaurantes permitem que o cliente leve a própria garrafa se pagar uma pequena taxa, algo entre cinco e dez dólares neozelandeses, e sinalizam isso com a sigla B.Y.O. ("Bring Your Own", "traga o seu" em português).

A atmosfera da cidade é cosmopolita, o que é um pouco diferente do resto do país, de aspecto mais interiorano. Os moradores de Auckland estão acostumados a turistas e são bem receptivos. O maior empecilho para contato pode ser o forte sotaque do inglês neozelandês. O Guia visual Nova Zelândia,  tem mapa detalhado sobre o centro da cidade e um guia de conversão voltado para situações típicas da viagem. Em Auckland é quase uma obrigação conhecer um pouco mais da cultura  Maori, o povo nativo da Nova Zelândia e que habitava a região da cidade muito antes dos colonos ingleses. O turista mais desavisado pode nem saber o que está escrito em todo lugar ao lado dos letreiros em inglês é o maori, língua oficial do país ao lado do inglês.




 

 

 

mUITO CHARMOSA A MANTA DA PRESIDENTA QUE USOU NA TARDE DE SEXTA EM OSÓRIO....

 

 

 

Mercado Público reabre terça-feira
09/08/2013 17:43:12

Foto: Cristine Rochol/PMPA
Descrição: Para Fortunati, a reabertura é resultado de um esforço coletivo
Para Fortunati, a reabertura é resultado de um esforço coletivo

Às 10h da próxima terça-feira, 13, o Mercado Público será reaberto. O anúncio foi feito pelo prefeito José Fortunati na tarde desta sexta-feira, 9, após a autorização do Corpo de Bombeiros. Acompanhados pelo vice-prefeito Sebastião Melo e pela equipe do município, técnicos da corporação realizaram vistoria no prédio nesta tarde, confirmando a adequação da estrutura às exigências de segurança para acesso do público. (fotos)

A avaliação técnica de segurança da estrutura possibilita a reabertura de forma parcial, para 73 estabelecimentos. Os oito restaurantes do andar superior e 29 lojas do quadrante voltado para a Júlio de Castilhos, com as estruturas afetadas pelo incêndio, permanecem fechados para as obras de recuperação. O presidente da Associação dos Permissionários, Ivan Konig, agradeceu a solidariedade demonstrada desde o primeiro momento, no combate ao incêndio e na adoção das providências para atendimento dos permissionários e trabalhadores. “Reabrir o Mercado em 35 dias é fantástico diante do que ocorreu”, avaliou Konig.

Para o prefeito, a reabertura é resultado de um esforço coletivo empregado desde o incêndio registrado na noite de 6 de julho. “A cidade estava esperando essa notícia. Todos os envolvidos trabalharam unidos para devolver à população o mais rápido possível o grande patrimônio que é o Mercado Público”, manifestou Fortunati, destacando a atuação em parceria dos permissionários, órgãos da prefeitura, governo estadual, por meio da Brigada Militar, Corpo de Bombeiros e CEEE, e o apoio manifestado pela presidente Dilma Rousseff.

O comandante do Corpo de Bombeiros da Capital, Adriano Krukoski, confirmou a adequação do Mercado nos quesitos de segurança, como sinalização e infraestrutura de combate a incêndio. “Dentro do que foi acordado no TAC, a estrutura está adequada para reabertura do Mercado”, afirmou. O Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) que prevê as exigências mínimas e garante a reabertura do Mercado Público foi assinado pela prefeitura, Ministério Público e Corpo de Bombeiros na última segunda-feira, 5. Entre as medidas estão a implantação de alarme antifogo, placas sinalizadoras luminosas e treinamento de comerciantes para situações de risco.

Recuperação – Fortunati enfatizou ainda que a prefeitura trabalha em paralelo às medidas para reabertura na elaboração do projeto para recuperação da parte atingida pelo incêndio. “Trabalharemos com o mesmo empenho para desenvolver o projeto e as obras de recuperação, para devolver completamente o Mercado à população em melhores condições do que estava antes do incêndio”, afirmou o prefeito, reforçando os critérios técnicos a serem observados na recuperação do patrimônio histórico.

Na última segunda-feira, 5, o prefeito José Fortunati garantiu a inclusão do projeto de revitalização do Mercado Público no PAC Cidades Históricas em audiência com a ministra do Planejamento, Orçamento e Gestão, Miriam Belchior, em Brasília. O compromisso de aportar recursos federais foi manifestado pela presidente Dilma Rousseff ao prefeito, no dia 7 de julho, após o incêndio no Mercado. O projeto de recuperação do prédio histórico está estimado em R$ 19,5 milhões. O próximo passo é trabalhar no projeto e apresentar à Caixa Econômica Federal para que haja a liberação dos recursos.

Vistoria - A vistoria realizada no Mercado Público começou pouco depois das 14h, quando o Corpo de Bombeiros analisou as intervenções promovidas no prédio pela empresa Estinsul, contratada para executar o PPCI (Plano de Prevenção Contra Incêndio). Todo o sistema de combate ao fogo foi testado, desde alarmes e sinalizações luminosas que indicam as saídas até hidrantes e mangueiras.

Além dessa vistoria, os bombeiros também fiscalizaram todas as 73 bancas que reabriram na próxima terça-feira, com o objetivo de atestar a existência e validade de extintores. Também não foram constatados problemas em relação a esse aspecto, já que os permissionários haviam sido orientados para que apresentassem o equipamento devidamente regular para não correr o risco de seguirem com as portas fechadas.

O vice-prefeito Sebastião Melo, que por delegação do prefeito José Fortunati coordenou o Grupo de Trabalho responsável pela reabertura do Mercado Público, aproveitou para valorizar todas as instituições que contribuíram para que o processo todo fosse concluído em pouco mais de um mês. “Foi um enorme esforço coletivo para conseguirmos dar esse importante passo. Gostaria de publicamente agradecer a compreensão dos Bombeiros, da CEEE e do Ministério Público, que entenderam a importância de reabrimos o quanto antes o nosso querido mercado e não mediram esforços para isso”, afirmou Melo.

 

 

 

O VELHO ALFREDO

E SUA LENHA NO FOGÃO

cOM ESTE FRIO QUE FAZ NESTA SEXTA,DIA 9.8, IMAGINO QUE MEU VELHO PAI LÁ EM SERAFINA VAI COLOCANDO LENHA NO FOGÃO QUE TEM.

É O JEITO PRA COMBATER ESTE FRIO....

ELE SE QUEIXOU NA ULTIMA SEGUNDA QUANDO SAI DE LÁ QUE O INVERNO NÃO TERMINA NUNCA....

VELHO TEM MEDO DE AGOSTO,SIM!

 

 

 

os donos da LPM Paulo Lima e Ivan PMachado


A LPM está de mudança pra SP. Quer dizer, parte dela.

É a única editora que tem mais de 30 anos e é gaúcha.

Ivan foi fotógrafo da ZH e começou a vida estudando na Arquitetura da URGS.

Do Lima, pouco conheço a não ser que é filho do jornalista Mário Lima.

 

 

 

guaiba

hojue de manhã na guaíba a dupla JUREMIR X JURANDIR PEGARAM PESADO NA GOZAÇÃO PRA CIMA DO RENATO ROSSI. ELE NÃO GOSTA DISTO.

MAIS O JUREMIR QUE O JURANDIr.

MENDELSKI, PUTA VELHA, NÃO DEU UM COMENTÁRIO.

ELE SABE COMO ISTO VAI ACABAR.

OPINIÃO MINHA. O JUREMIR ESTÁ LOUCO PRA MEDIR ' FORÇAS' COM O RENATO ROSSI.

DENTRO DA VELHA CALDAS SE COMENTA QUE ELE TEM A ' PROTEÇÃO' DO EDITOR DO CORREIO DO POVO, TELMO FLOR.

 

Coleguinhas

NUBIA SILVEIRA SE SENTIU DESPRESTIGIADA NA COMUNICAÇÃO SOCIAL DA PREFA DE PORTO ALEGRE E PEDIU AS CONTAS.

NO SEU LUGAR ENTROU PEDRO MACEDO, QUE ESTÁ SEMPRE FARDADO PRA JOGAR UMA BOLINHA....

BOM COLEGA E COMPETENTE...

 

E SE NÃO HOUVER DINHEIRO PARA O ORÇAMENTO IMPOSITIVO?
Publicado: 9 de agosto de 2013 às 0:00
Apesar de adiada para a próxima semana a votação da proposta do orçamento impositivo, continua o nó impossível de desatar caso a Câmara e depois o Senado aprovem a obrigatoriedade de a presidência da República liberar recursos para as emendas individuais de deputados e senadores. E se não houver dinheiro?
A iniciativa liderada pelo presidente da Câmara, Henrique Eduardo Alves, lembra artigo de uma das falecidas constituições da Espanha, há mais de um século: “Todo cidadão espanhol é obrigado a ser feliz”. Verificaram depois A inviabilidade do cumprimento do tão transcendente norma constitucional.
É a mesma coisa com o orçamento impositivo. Em tempos bicudos de crise econômica, multiplicação das dívidas interna e externa, catástrofes naturais, rebelião das massas e quantos fatores a mais poderão determinar o esvaziamento dos cofres públicos? Nesse caso, como agirão o governo e o Congresso diante da obrigação de pagar as emendas individuais?
A presidente Dilma e seus sucessores oferecerão o pagamento em títulos da dívida pública ou assinarão promissórias? Quem sabe entregarão barris de petróleo tirados do pré-sal ou negociarão glebas de terras devolutas?
Já o Congresso fará o quê, na hipótese do calote inevitável? Suas Excelências votarão o impeachment da presidente? Assumirão o poder, convocando as forças armadas para intervir, conforme permite a Constituição diante do impasse entre os poderes da República?
Acresce ser a execução do orçamento prerrogativa exclusiva do Executivo. Além do princípio ditado pelo bom senso, de que não se criam despesas sem a clara definição das receitas. Fica, assim, a dúvida cruel: sem recursos, como cumprir a determinação do Congresso?
A RETRIBUIÇÃO
Já pensaram se o ET de Varginha resolve retribuir as amáveis palavras que recebeu da presidente Dilma? Ele também manifestará respeito pela chefe do governo, mas se decidir esticar a mensagem, bem que poderia contar como seu planeta e seu país são governados, lá para os lados de Andrômeda. Um pouco de experiência inter-estelar até que nos faria bem…
QUEM PAGA NÃO SE DESILUDE
Há exceções, mas de modo geral as pesquisas de opinião são pagas e quem paga não pode ser contrariado, caso contrário os institutos perdem o freguês. Divulgou-se ontem o resultado de mais uma consulta, dessa vez encomendada pelo PSDB à empresa Sensus. Deu Aécio Neves na cabeça, em Minas, tanto em Belo Horizonte quanto no Estado. Mesmo em São Paulo e no Rio, o senador não fez feio. O que determinou a alegria dos tucanos, porém, foram os medíocres índices da presidente Dilma. Vamos aguardar a pesquisa que o PT certamente fará realizar. Os percentuais poderão mudar.
É PRECISO INVESTIGAR
Digna de todos os elogios foi a decisão da ministra Carmem Lúcia ao suspender o convênio entre o Tribunal Superior Eleitoral, que preside, e a Serasa. Não dava mesmo para entender porque a justiça eleitoral repassava os dados pessoais de 145 milhões de eleitores para aquela entidade especializada em flagrar e denunciar caloteiros. Mas deveria a ministra-presidente mandar investigar o porque da iniciativa de alguns burocratas sob seu comando. Teriam recebido vantagens?

 

PESQUISA REVELA QUE 595 PARLAMENTARES NÃO QUEREM REFORMA POLÍTICA
Publicado: 8 de agosto de 2013 às 9:17
QUEM NÃO QUER A REFORMA POLÍTICA
Pesquisa do Ibope revela que 85% dos entrevistados querem a reforma política valendo para as eleições do ano que vem. Só que 513 deputados e 82 senadores, com raras exceções, não querem. Ou querem pela metade, isto é, dispõem-se a votar aquilo que, além de não prejudicá-los, possa beneficiá-los.
Exemplo melhor não haverá do que a aprovação, na Câmara, do chamado orçamento impositivo. Traduzindo: Suas Excelências não precisarão mais comparecer de chapéu na mão ao palácio do Planalto a fim de conseguir a liberação de verbas para suas emendas individuais. A imposição, se o Senado também aprovar o projeto, obrigará o Executivo a simplesmente soltar a grana para satisfazer os desejos parlamentares, seja para obras seja para ajuda na prestação de serviços em seus municípios. Ou também para jogadas eleitorais.
O problema é que hoje, como amanhã, dinheiro não sobra nos cofres do governo. Pelo contrário, falta. Evidência disso é a demora com que a presidente Dilma atende os pedidos de deputados e senadores, ainda que nos últimos dias tenha disponibilizado 6 bilhões de reais para as emendas individuais. Fazer o que, se a proposta do orçamento impositivo virar lei, como parece que acontecerá? Tirar recursos de outras destinações. Não faz muito as forças armadas foram garfadas coincidentemente em 6 bilhões de seu orçamento. Sempre será possível cortar gastos com educação, saúde, transportes e combate à violência…
Em termos de reforma política, o Congresso anda a passos de tartaruga, já tendo decidido que nenhuma proposta de vulto valerá para as eleições de 2014. Além disso, questões polêmicas ficarão para nunca. Não se tem notícia dos trabalhos da tal Comissão Especial que funciona na Câmara. No Senado, algumas sugestões foram aprovadas, mas dormem nas gavetas dos deputados, até fazendo supor a existência de coisa combinada: “confiamos em que a Câmara cumprirá o seu dever”, dirão os senadores.
Quanto à pesquisa acima referida, é bom ressaltar: as perguntas aos consultados foram induzidas. Em vez de indagar quais as maiores preocupações do eleitor, ou de procurar saber suas prioridades, perguntaram se o cidadão era contra ou a favor da reforma política. É o mesmo que consultá-lo se acha que o Brasil vencerá ou não a Copa do Mundo do ano que vem…
ÉTICA E MORAL
Recuou o senador Lobão Filho na decisão de não utilizar a palavra ética no preâmbulo do novo Regimento Interno do Senado, que obrigaria seus companheiros a uma espécie de juramento em favor do óbvio. O jovem representante do Maranhão havia argumentado ser a ética um predicado individual, podendo existir diversas versões e interpretações a respeito, ou seja, diversas éticas.
Enganou-se o senador, felizmente corrigindo a tempo sua escorregadela. Porque a ética é una, indivisível e universal. Podem acontecer novas situações éticas que o tempo vai criando. Até pouco inexistia a ética dos computadores porque não havia computadores. Agora há.
O que varia no tempo e no espaço é a moral, periférica e estabelecida ao sabor dos séculos e da geografia. A moral ocidental, ao menos na teoria, estabelece ser o casal composto de dois indivíduos, de preferência um homem e uma mulher, apesar da legalização do casamento entre homossexuais. Mas se tomarmos um avião, descendo em Riad, na Arábia Saudita, veremos que um árabe poderá estar casado com quantas mulheres possa sustentar, até um máximo de oito.
DESESPERO OU ESTRATÉGIA?


Dividem-se as opiniões a respeito do comentário de José Serra, em Salvador, de que seria bom se Joaquim Barbosa fosse candidato à presidência da República. Estaria o ex-governador de São Paulo pendurando as chuteiras, desistindo de suas pretensões ao palácio do Planalto e procurando criar problemas para Aécio Neves? Ou olhou mais longe no horizonte, percebendo coisa de que muita gente começa a desconfiar, no caso, a candidatura do presidente do Supremo Tribunal Federal?
EXCRESCÊNCIA
O Senado corrigiu aquilo que o senador Pedro Taques chamou de excrescência, a punição de juízes apenas com a aposentadoria compulsória, quando flagrados e condenados por crimes diversos. A partir de agora, quando sentenciados, os membros do
Judiciário e do Ministério Público não poderão valer-se da prerrogativa de ir para casa com vencimentos proporcionais ao seu tempo de serviço.

 

 

 

O JRONAL liberaciona da frança trata da corrupçãotucana!

Bonjour,

Laurinho vous invite à lire cet article :
Alstom accusé de corruption au Brésil
Un quotidien de Sao Paulo rapporte que le groupe français est visé par la justice pour des pots-de-vin présumés lors de l'attribution du contrat sur le développement du métro de la ville
http://www.liberation.fr/economie/2013/08/09/alstom-accuse-de-corruption-au-bresil-selon-un-journal-bresilien_923794

Toute l'actualité avec Liberation.fr

 

 

 

Joaquim Barbosa sob "fogo cerrado" - Argentina comprando sucatas? - Paraguai - Um relógio interativo (assustador)

OESP – 08/AGO /13 - Críticas contra Joaquim Barbosa [ não consta da resenha do CComSEx ] - Editorial
Além do patrulhamento político que vem sofrendo por parte dos envolvidos no escândalo do mensalão, o presidente do Supremo Tribunal Federal, ministro Joaquim Barbosa, passou a ser tratado de forma desabrida por entidades de juízes e até por parlamentares, por causa de sua oposição à instalação de quatro novos Tribunais Regionais Federais (TRFs).
A criação das quatro cortes foi autorizada pela Emenda Constitucional (EC) n.º 73, mas o ministro alegou que elas são desnecessárias e, acolhendo um recurso da Associação Nacional de Procuradores Federais, concedeu liminar suspendendo a instalação de todas elas.
A associação de procuradores questionou a constitucionalidade da EC 73, alegando que, pela Carta Magna, mudanças na estrutura administrativa do Poder Judiciário só podem ser propostas pela cúpula da instituição e não pelo Legislativo, como foi o caso do projeto que resultou na EC 73. A criação de quatro TRFs também tem a oposição do Executivo, que teme os gastos perdulários da Justiça Federal com a construção de sedes suntuosas e contratação indiscriminada de servidores.
Recentemente, o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) divulgou levantamento que mostra que existem alternativas mais baratas e eficientes para a expansão da segunda instância da Justiça Federal e demonstra, com números, que os desembargadores de um dos TRFs ficarão sem ter o que fazer, por falta de demanda.
Desde que concedeu a liminar, o presidente do Supremo vem sendo duramente criticado pelo vice-presidente da Câmara dos Deputados, deputado André Vargas (PT-PR). Um dos principais defensores da EC 73, uma vez que ela cria um TRF em seu Estado, Vargas disse que Joaquim Barbosa não sabe travar "diálogos inteligentes", por ter "problemas psicológicos". Segundo o parlamentar, "interpretar a opinião do ministro é um problema mais psicológico do que político ou operacional".
Mais descorteses ainda foram as associações de juízes que defendem a EC 73. Elas alegaram que, por ter criticado a aprovação da EC 73, o presidente do Supremo não teria isenção para conceder a liminar pedida pela Associação Nacional dos Procuradores Federais. E, numa tentativa de constranger o ministro Joaquim Barbosa, as associações de juízes decidiram consultar o Conselho Nacional de Justiça, por ele presidido, se magistrados podem ser diretores ou proprietários de empresas no exterior e usá-las para adquirir imóvel em outros países. O motivo dessa iniciativa é uma informação divulgada pela imprensa de que Joaquim Barbosa teria, no ano passado, constituído uma empresa na Flórida para adquirir um apartamento de 73 metros quadrados em Miami, gozando dos benefícios fiscais que o governo local concede a pessoas jurídicas.
O imóvel teria sido adquirido por um valor entre R$ 600 mil e R$ 1 milhão e o ministro teria utilizado o dinheiro que recebeu a título de pagamentos e vantagens funcionais extraordinárias pagas aos ministros dos tribunais superiores. Joaquim Barbosa alegou que adquiriu o apartamento "em conformidade com a legislação americana" e afirmou que a constituição da empresa - uma prática comum nos Estados Unidos - foi recomendada por seu advogado.
A publicação dessa notícia às vésperas da retomada do caso do mensalão não foi gratuita. "Acredito que um magistrado não pode ser diretor de empresa e um ministro do Supremo é magistrado", diz o presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Nino Toldo.
Apesar da conhecida incontinência verbal do ministro Joaquim Barbosa, que muitas vezes faz críticas desnecessariamente rudes a jornalistas, políticos e magistrados, não há nada que o desabone em sua conduta pública. O que causa estranheza são os expedientes das associações de juízes, que parecem ter perdido a compostura na defesa de interesses políticos e corporativos.

 

 

 

bico branco


espera ano que vem pra decidir futuro

o prefeito ademir presotto, na fotos acima, me disse na segunda passada, dia 5.8 que ele vai aguardar a eleição do ano que vem pra deciri seu futuro politico.

ou continua pra dar voos mais altos - imagino que dep.federal - ou então encerra por ai.

Bico Branco acha que PT,PMDB ou PP podem fazer o proximo governador dependendo da composição que fizerem.

como diziamos nós tempos atras. falou e disse!


 

 

 

37 Anos da

Imigração Italiana

no RS - Brasil

1875 - 2013

C O N V I T E


Temos a honra de convidar a todos para participarem de importante encontro da COMUNIDADE ITALIANA DO BRASIL a ser realizado em 25/08/2013, no município de Ipumirim – Santa Catarina.
Estaremos presentes na CONFERÊNCIA LIVRE DO TALIAN, pois acreditamos que movimentos como este é que congregam e constroem nossa identidade de italianos do Brasil.
Un gran strucon a tuti e ve spetemo.
Segue convite programação oficial.

PROGRAMAÇÃO

CONFERÊNCIA LIVRE DO TALIAN
25/08/2013 – COMUNIDADE DE SERRINHA – IPUMIRIM - SC
Convidamos a etnia italiana nas suas mais diversas manifestações, radialistas e difusores do talian,
autoridades e lideranças políticas, culturais, educacionais, religiosas e empresariais, grupos de
cultura, comunidades e interessados em geral para participar da Conferência Livre do Talian
conforme Artigo 8º e parágrafo 8 da Portaria nº 33, de 16 de abril de 2013 do Ministério da Cultura
que convoca a 3ª Conferência Nacional de Cultura e homologa o seu Regimento Interno sob o tema
geral "Uma Política de Estado para a Cultura: Desafios do Sistema Nacional de Cultura". Este tema
geral será debatido sob as especificidades do Talian e o Relatório Final será enviado
diretamente à III Conferência Nacional de Cultura.
Programação:
8h30 – Inscrição e café
9h– Abertura com pronunciamento de autoridades e lideranças
9h30 – Palestra: Talian: Identidade e História
Marley Terezinha Pertile, Graduada em Letras, Mestrado em Educação (UPF/Passo fundo-RS) e
Doutorado em Letras (UFRGS) com especialidade em Linguística Aplicada- Linha de Pesquisa
“Linguagem no Contexto Social” com aplicação na área do Bilinguismo e Línguas de Imigração.
Professora universitária (1996/2004) e Coordenadora do Curso de Letras na Universidade Regional
Integrada do Alto Uruguai e das Missões - URI – Campus Erechim (2002/2004). Coordenou o
Projeto-Piloto sobre o “Inventário do Talian” em todo Brasil (IPHAN – Instituto do Patrimônio
Histórico e Artístico Nacional/Ministério da Cultura em parceria com a UCS/RS, 2010). Pesquisadora
de Bilinguismo e Línguas em Contato. Assessoria linguística em projetos de pesquisa,
documentários e filmes de curta metragem sobre línguas de imigração. Atualmente, prestando
assessoria linguística para o filme “A língua talian no Brasil e na Itália, sob a Coordenação de
Fernando Roveda e André Constantin, de Nova Petrópolis – RS
10h - I - IMPLEMENTAÇÃO DO SISTEMA NACIONAL DE CULTURA
Foco: Impactos da Emenda Constitucional do SNC na organização da gestão cultural e na
participação social nos três níveis de governo (União, Estados/Distrito Federal e Municípios).
Alexsandra Santos – empreendedora cultural, integrante da Rede de Culturas Populares,
conselheira suplente do Colegiado Setorial de Culturas Populares do Conselho Nacional de Culturas
Populares, tecnóloga em empreendimentos pela UNOESC, de Joaçaba, gestora cultural formanda
pelo SENAC e Especialista em Desenvolvimento Regional pela UFPR., de Faxinal dos Guedes – SC
10h30 - II - PRODUÇÃO SIMBÓLICA E DIVERSIDADE CULTURAL
Foco: O fortalecimento da produção artística e de bens simbólicos e da proteção e promoção da
diversidade das expressões culturais, com atenção para a diversidade étnica e racial.
Julio Posenato – Arquiteto e Bacharel em música, com habilitação em órgão; autor, entre outras
obras, de "Arquitetura da Imigração Italiana no Rio Grande do Sul", "Arquitetura da Imigração Italiana
no Espírito Santo" e "Arquitetura da Imigração Italiana em Santa Catarina" (a publicar); presidente da
seção do Rio Grande do Sul do ICOMOS - Conselho International de Monumentos e Sítios
(UNESCO)
11h - III - CIDADANIA E DIREITOS CULTURAIS 2
Foco: Garantia do pleno exercício dos direitos culturais e consolidação da cidadania, com atenção
para a diversidade étnica e racial.
Denise Argenta, mestre em patrimônio cultural, conselheira representante do Colegiado de
Patrimônio Material na Plenária do Conselho Nacional de Politica Cultural, articuladora da Região
Museológica Oeste Catarinense no Comitê Gestor do Sistema Estadual de Museus de Santa
Catarina; responsável pelo Setor de Divulgação Cultural e Educação Patrimonial do CEOM – Centro
de Memória do Oeste de SC, da UnoChapecó, de Chapecó - SC
11h30 - IV - CULTURA E DESENVOLVIMENTO
Foco: Economia criativa como uma estratégia de desenvolvimento sustentável.
Nedi Terezinha Locatelli, poetisa, pesquisadora cultural, conselheira titular do Colegiado de
Patrimônio Imaterial do Conselho Nacional de Politica Cultural, gestão cultural MinC e FGV,
tecnóloga em empreendimentos pela Unoesc, de Joaçaba, pós-graduanda em Desenvolvimento e
Tecnologia, da UnoChapecó, de Chapecó – SC e UnC – Universidade do Contestado, de Concórdia
- SC
12h – Almoço (macarronada, galeto e saladas)
13h – Apresentações artísticas
14h – Retorno aos trabalhos com formação dos grupos para discussão das temáticas considerandose que deverão ser elaboradas proposições para os governos federal, estadual, municipais e para o
próprio Talian
15h – Apresentação, discussão e aprovação das proposições
Coordenação: Aliduino Zanella– Mestre em Educação e escritor da língua Talian, professor de
Cultura e Língua Talian, conselheiro titular do Colegiado de Patrimônio Imaterial do Conselho
Nacional de Política Cultural e presidente da FEIBEMO - Federação de Entidades Ítalo Brasileiras do
Meio Oeste e Planalto Catarinense
16h – Encerramento e lanche da tarde

 

 

 

Filme bombando em cartaz

 

 

 

 


lAURINHO E A CORRUPÇAO TUCANA!
Bah, cara, esse negócio é antiquíssimo, DO TEMPO DO "impoluto" MÁRIO COVAS (q, a propósito, foi dos primeiros cassados pelos "milicos", justamente por isso, por corrupção). Este assunto já foi divulgado e redivulgado. Faz mas de 12 anos q "aconticeu". Cansei de ler sobre isso nos jornais. Para mim, ñ é novidade. E os crimes já prescreveram. De qualquer forma, vcs votaram no PT justamente para q isso NÃO SE REPETISSE mais, ñ é? Mas...

 

Mais um caso de abuso de autoridade contra profissionais da imprensa foi registrado nessa quarta-feira, 7, em Belo Horizonte. O repórter fotográfico João Miranda, do jornal Estado de Minas, foi detido após registrar imagens da fachada da Superintendência Administrativa de Transporte da Polícia Civil, sob a alegação de que estaria invadindo a área de segurança.

abordagem fotografo
Momento em que fotógrafo foi abordado foi registrado
(Imagem: Divulgação/Estado de Minas)
O fotógrafo relatou que estava cobrindo as manifestações na Câmara dos Vereadores, a cerca de 100 metros da unidade da Polícia Civil, quando percebeu a movimentação de muitas viaturas. “Resolvi fazer uns cliques. Mesmo estando afastado, fui abordado pelo chefe de departamento de transporte da Polícia Civil, Architon Zadra Filho. Ele agiu com truculência, puxou meu braço e me encaminhou para delegacia”, conta ao Comunique-se.

Por quase uma hora, Miranda foi observado por outro policial em uma sala da delegacia. “Tentei argumentar com ele, mas foi impossível. Ele não pediu minha identificação, não perguntou para qual veículo trabalhava, nada. Apenas me colocou sentado e mandou que deixasse meu equipamento na mesa”, diz.

A repórter Alessandra Mello, da editoria de política do jornal, presenciou o momento da detenção e entrou em contato com o veículo. Segundo Miranda, a liberação só aconteceu após telefonemas de superiores. Impedido de trabalhar, ele buscará seus direitos. “Vou registrar a ação na corregedoria. Estou estudando com meu advogado as medidas que devo tomar”.

Em nota, a Polícia Civil afirmou que o delegado Architon Zadra Filho deverá prestar esclarecimentos sobre o caso, mas que classificou o episódio como “um mal-entendido”. “A instituição informa, em primeiro lugar, que respeita a liberdade de imprensa como direito inalienável da sociedade brasileira”.

 

 

 

Após três meses, patronal ainda não agendou negociação

A omissão e o desrespeito do sindicato patronal aos seus trabalhadores permanece. Assim como ocorreu no ano passado, quando o acordo foi finalizado em dezembro, até o momento não foi agendada nenhuma reunião de negociação, mesmo com os contatos e pedidos feitos pela diretoria do Sindicato dos Jornalistas.

“A pauta de reivindicações foi entregue no mês de maio. Já tiveram tempo demais para avaliar nossas demandas. Mas o que se temos como resposta é o silêncio”, afirma o presidente Milton Simas. Na segunda-feira houve um contato pedindo um agendamento, até agora não se teve retorno.

O piso proposto, unificado para todo o Rio Grande do Sul, é de R$ 2.824,92, com vigência desde 1º de junho de 2013. A partir de 1º de dezembro, passa a R$ 4.068, como referência do piso n acional da categoria. Trata-se de um valor estimado pelo DIEESE - Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos - apenas para cobrir as despesas dos jornalistas.

A campanha de Negociação Coletiva 2013 está nas ruas e redes sociais. Spots também estão sendo divulgados em rádios do Interior. O tema é O Trabalho do Jornalista vale mais! Sem Jornalista não tem Informação.

Confira cursos e prêmios com inscrições abertas em agosto

Estão abertas as inscrições para os cursos de jornalismo cultural, oferecido pela Unisinos, e de desinibição textual, da Feevale. Junto com o VII Prêmio Visibilidade de Políticas Sociais e do Serviço Social 2013, promovido pelo Conselho Regional de Serviço Social do Rio de Janeiro (CRESS/RJ), são opções para os jornalistas qualificarem seu currículo.

.: Saiba mais

 

 

 

RODOVIÁRIA DE SERAFINA

DEVE IR PRA PERTO DA RS-129

fOI O QUE O PREFEITO BICO BRANCO ME DISSE NA ULTIMA SEGUNDA, NUMA ENTREVISTA. ELE DIZ QUE A NOVA RODOVIÁRIA DEVERÁ SER UM PROJETO NO QUAL A PREFEITURA VAI INGRESSAR COMO PARCEIRA.

No entanto, Ademir Presotto espera que o concessionario atual defina sua situação mjunto ao DAER porque a concessão havia expirado.

- Temos até um projeto pronto, mas ele está um pouco defasado,disse o prefeito.

A área que o prefeito imagina fica num terreno que pertenceu a Sociedade Estrela, perto da RS-129.

UM POUCO DE HISTÓRIA

ELA COMEÇOU AS ATIVIDADES ANTES DA EMANCIAPÇÃO EM 1960. Começou funcionando num bar, em uma casa de madeira, de propriedade de Gargioni. No local onde hoje está a casa lotérica.

Este estabelecimento servia de ponto de embarque e desembarque. Depois foi pra onde está hoje a loja Luca's na mesma avenida.Dali o senhor Gargioni vendeu pro João Alban a concessão. O predio da rodoviária e da bodega do João Alban ficava onde está hoje o Marucu's Bar, na frente da Igreja católica.

A rodoviária foi transferida para a sala onde está a atual Lojaq LZ espaço da moda. ali a rodoviária funcionou muitos anos.
Até 1992.

A rodoviária de serafina existe de fato desde 1971.O primeiro concessionário ' oficial' foi João Alban,depois Ida Merlo Alban e a partir de 1982 Leoldemar Bassani e hoje Leoldemar Bassina e Filho Ltda.

No ano de 1992 a rodoviária passou pro atual local, na av. Ipiranga. Nos dias de chuva, os passageiros levam água no lombo porque não tem a menor proteção.

também um ponto de táxi ali deixa a desejar. o taxista as vezes some.deixa apenas seu cartão encima do balcão.

av. miguel soccol, 2972

 av. miguel soccol, 2972

 

O concessionário Leoldemar Bassani no endereço da Miguel Soccol, 2972

av. miguel soccol,3011(local onde começou)

 

 

 

Ciclo O Autor e o Livro promoveu debates sobre obra de Walter Galvani

Foi realizada nesta terça-feira (06/08), mais uma edição do projeto O Autor e o Livro. O palestrante seria o Jornalista e
escritor Walter Galvani, mas por problemas de saúde, não pode comparecer.
O evento contou com a presença do historiador e escritor William Keffer, que falou sobre o livro A cidade de Porto Alegre
e os Farroupilhas, de Galvani. A obra trata das relações dos farroupilhas com os moradores da Capital, depois da
primeira ocupação, em 1835. O Professor Landro Oviedo participou como debatedor.
O ciclo O Autor e o Livro é promovido pelo Círculo de Pesquisas Literárias (CIPEL), Academia Rio-Grandense de Letras
e o Memorial do Judiciário do Rio Grande do Sul. O projeto iniciou em maio deste ano e será realizado até o mês de
outubro.
Outras informações e inscrições: www.oautoreolivro.wordpress.com
EXPEDIENTE
Texto: Sérgio Trentini
Assessora-Coordenadora de Imprensa: Adriana Arend
imprensa@tj.rs.gov.br

 

 

 

PESQUISA REVELA QUE 595 PARLAMENTARES NÃO QUEREM REFORMA POLÍTICA
Publicado: 8 de agosto de 2013 às 9:17
QUEM NÃO QUER A REFORMA POLÍTICA
Pesquisa do Ibope revela que 85% dos entrevistados querem a reforma política valendo para as eleições do ano que vem. Só que 513 deputados e 82 senadores, com raras exceções, não querem. Ou querem pela metade, isto é, dispõem-se a votar aquilo que, além de não prejudicá-los, possa beneficiá-los.
Exemplo melhor não haverá do que a aprovação, na Câmara, do chamado orçamento impositivo. Traduzindo: Suas Excelências não precisarão mais comparecer de chapéu na mão ao palácio do Planalto a fim de conseguir a liberação de verbas para suas emendas individuais. A imposição, se o Senado também aprovar o projeto, obrigará o Executivo a simplesmente soltar a grana para satisfazer os desejos parlamentares, seja para obras seja para ajuda na prestação de serviços em seus municípios. Ou também para jogadas eleitorais.
O problema é que hoje, como amanhã, dinheiro não sobra nos cofres do governo. Pelo contrário, falta. Evidência disso é a demora com que a presidente Dilma atende os pedidos de deputados e senadores, ainda que nos últimos dias tenha disponibilizado 6 bilhões de reais para as emendas individuais. Fazer o que, se a proposta do orçamento impositivo virar lei, como parece que acontecerá? Tirar recursos de outras destinações. Não faz muito as forças armadas foram garfadas coincidentemente em 6 bilhões de seu orçamento. Sempre será possível cortar gastos com educação, saúde, transportes e combate à violência…
Em termos de reforma política, o Congresso anda a passos de tartaruga, já tendo decidido que nenhuma proposta de vulto valerá para as eleições de 2014. Além disso, questões polêmicas ficarão para nunca. Não se tem notícia dos trabalhos da tal Comissão Especial que funciona na Câmara. No Senado, algumas sugestões foram aprovadas, mas dormem nas gavetas dos deputados, até fazendo supor a existência de coisa combinada: “confiamos em que a Câmara cumprirá o seu dever”, dirão os senadores.
Quanto à pesquisa acima referida, é bom ressaltar: as perguntas aos consultados foram induzidas. Em vez de indagar quais as maiores preocupações do eleitor, ou de procurar saber suas prioridades, perguntaram se o cidadão era contra ou a favor da reforma política. É o mesmo que consultá-lo se acha que o Brasil vencerá ou não a Copa do Mundo do ano que vem…
ÉTICA E MORAL
Recuou o senador Lobão Filho na decisão de não utilizar a palavra ética no preâmbulo do novo Regimento Interno do Senado, que obrigaria seus companheiros a uma espécie de juramento em favor do óbvio. O jovem representante do Maranhão havia argumentado ser a ética um predicado individual, podendo existir diversas versões e interpretações a respeito, ou seja, diversas éticas.
Enganou-se o senador, felizmente corrigindo a tempo sua escorregadela. Porque a ética é una, indivisível e universal. Podem acontecer novas situações éticas que o tempo vai criando. Até pouco inexistia a ética dos computadores porque não havia computadores. Agora há.
O que varia no tempo e no espaço é a moral, periférica e estabelecida ao sabor dos séculos e da geografia. A moral ocidental, ao menos na teoria, estabelece ser o casal composto de dois indivíduos, de preferência um homem e uma mulher, apesar da legalização do casamento entre homossexuais. Mas se tomarmos um avião, descendo em Riad, na Arábia Saudita, veremos que um árabe poderá estar casado com quantas mulheres possa sustentar, até um máximo de oito.
DESESPERO OU ESTRATÉGIA?


Dividem-se as opiniões a respeito do comentário de José Serra, em Salvador, de que seria bom se Joaquim Barbosa fosse candidato à presidência da República. Estaria o ex-governador de São Paulo pendurando as chuteiras, desistindo de suas pretensões ao palácio do Planalto e procurando criar problemas para Aécio Neves? Ou olhou mais longe no horizonte, percebendo coisa de que muita gente começa a desconfiar, no caso, a candidatura do presidente do Supremo Tribunal Federal?
EXCRESCÊNCIA
O Senado corrigiu aquilo que o senador Pedro Taques chamou de excrescência, a punição de juízes apenas com a aposentadoria compulsória, quando flagrados e condenados por crimes diversos. A partir de agora, quando sentenciados, os membros do
Judiciário e do Ministério Público não poderão valer-se da prerrogativa de ir para casa com vencimentos proporcionais ao seu tempo de serviço.

 

OPERAÇÁO MARCELO ROSSI

Sempre que vejo o Julinho Pacheco me lembro de quando ele inventou que iria trazer o padre este pra serafina...não amarrou nenhum patrocinio, mas foi achando que os gringos trabalhariam pra ele....

Sabia já o valor do pedágio, ou seja, quanto o padre cobrava pelo show...

tinha pensando em tudo, menos na grana....isto ele achou que os gringos iam arrumar pra ele.

Um dia Julinho ligou pra prefeitura atrás do prefeito polaco....perguntsa daqui,dali, até que ele resolve
ser claro:
- quero falar com o prefeito polaco

- É ele, disse Polaco, na sua voz calma.

Ai Julinho se deu conta que daquele mato não sairia coelho nenhum. Nem vai sair....

 

a banda esperando

Me perguntaram em serafina porque o mauro rocha não foi a festipizza.ora bolas...muito simples...o mauro espera que tenha a banda da BM o esperando na entrada do municipio quando for. Brincadeira;quando inaugurarem uma rua com o nome do veio ele vai sim...ele e os irmãos, com certeza.

 

RELAÇÕES TENSAS

São mais tensas do que se imagina as relações entre o comentarista de carros renato rossi - que é um clássico vendedor - e a turma que participa do rogério mendelksy, que vai de produtor a juremir machado da silva.

tanto que La Rossi - porque tem comportamento de estrela, ou melhor de cometa - só grava agora. Ai não podem ficar de brincadeirinhas sobre gays com ele, que o chateia.

Em tempo: Renato Rossi é casado! e com mulher!

 

COLEGUINHA LIGEIRO.....


fOI SÓ DIZER AQUI QUE A ROSINHA LOPES FEZ UMA PLASTICA QUE UMA COLEGUINHA JÁ MANDOU UM ARTIGO ENCIMA DO TEMA.

É ISTO AI. NÃO PODE DORMIR DE TOCA MESMO....COLEGUINHA É PH....COMO DIZIA A MADRE SUPERIORA LÁ DE SERAFINA....

 

 

 

COLEGUINHAS

O JULINHO PACHECO ANDOU PELA ASSEMBLEIA. ELE QUER IR A SERAFINA TIRAR DINHEIRO DOS GRINGOS. MAS LÁ VAO PELAR ELE.

ELE QUER FAZER UMA PARCERIA COM A CREDEAL. ACHO QUE ELE TEM MAIS FUTURO COM OS CRIADORES DE GADO DE LEITE.

A REDE VIDA ENTRA MUITO BEM EM SERAFINA. TANTO QUE LÁ EM CASA OS VELHOS VIVEM COM AQUELA TEVE LIGADA OUVINDO MISSA QUE VEM DE GOIAS....

 

morte do antoninho

hOJE. 8.8 COMPLETAM-SE 17 ANOS DA MORTE DO PROFESSOR ANTONINHO GONZALES. UM GRANDE GOZADOR MAS TAMBÉM UM HOMEM SÉRIO.

SE AUTOINTITULAVA O ULTIMO MACHÃO DO RIO GRANDE.

FOI DA PUC, DA ARI E POR AI AFORA.

NÃO FUI AMIGO DO ANTONINHO, APENAS O CONHECIA.

MORREU COM 60 E POUCOS ANOS.

NO FOLCLORE DA MORTE DELE, CONTA-SE QUE NA MISSA DE SETIMO DIA,REZADA NA CAPELA DA PUC A FILIAL - UMA COLEGA - DONA DE UM JORNAL DE BAIRRO E ALUNA DO ANTONINHO CHOROU MAIS QUE A MATRIZ.

BEM DO ANTONINHO. SE ELE TIVESSE VISTO TERIA GOSTADO.

 

OLIDES ! TEM LEITOR DO TEU BLOG COPIANDO TUAS PUBLICAÇÕES E
ENVIANDO-AS , POR E-MAIL, PARA MINHA ESPOSA, COMO SE O CONTEÚDO QUE
PUBLICAS FOSSE RESTRITO E ELA NÃO TIVESSE ACESSO. TEM ALGUÉM IN LA
UNDEZE INTERESSADO EM ME INTRIGAR COM A ESPOSA.

A PUBLICAÇÃO EM QUE FALAS QUE O PREFEITO FICOU CHATEADO POR QUE NÃO
FUI ÀS FESTIVIDADES, EMBORA TIVESSE MOTIVO DE SOBRA, FOI A ENVIADA E O
E-MAIL DE ORIGEM É; C.@HOTMAIL.COM

COERENTE COM O QUE TE FALEI, NÃO MAIS TOQUEI NO ASSUNTO - NOME DE RUA
-, O QUAL, TU TE ENCARREGASTE DE RESSUCITAR.

E EM RELAÇÃO À EDIÇÃO DE HOJE, FIQUEI MUITO FELIZ QUANDO ME DEPAREI
COM UMA FOTO DOS ANOS 70, ONDE APARECE O PRÉDIO DO SÉRGIO SOCCOL, QUE
ABRIGOU A EXATORIA ESTADUAL, POR MUITOS ANOS. E A EXATORIA NÃO ERA DO
MÁRIO ROCHA, COMO DISSESTE, E SIM DA SECRETARIA DA FAZENDA.

SUGIRO-TE QUE CRIES, DESCULPANDO-ME A PRETENSÃO, UMA SEÇÃO EM TEU
BLOG, SÓ DE ASSUNTOS DE LA UNDEZE, QUE PODE TER O NOME QUE HOJE
UTILIZAS, HISTÓRIAS DE LA UNDEZE, COM PUBLICAÇÃO CONDENSADA.

QUEM DIRIA; SERAFINA DO CICLO DA SUINOCULTURA, PASSANDO PELAS AVES, E
AGORA REFERÊNCIA NA PRODUÇÃO LEITEIRA E QUE "MATRIZES" EXPUSERAM.
PASSARAM PELO MEU CRIVO TÉCNICO !!!!!!!

REEBI, HOJE, COM MUITA EMOÇÃO, TELEFONEMA DO PAULO SOCCOL, BASTIÃO DA
VIDA DE SOLTEIRO, TELEFONEMA EM QUE MANIFESTOU PESAR PELO PASSAMENTO
DE MINHA MÃE. O PAULO, EM SUAS ANDANÇAS, VISITOU MEUS PAIS EM CANELA,
E CARREGA COM ELE, BOAS LEMBRANÇAS DAUQELE ENCONTRO.

APENAS PARA LEMBRÁ-LO; O POLACO FOI ALUN O DA DONA LEDA NO GRUPO
ESCOLAR CARNEIRO DE CAMPOS, DE SAUDOSA MEMÓRIA, HOJE ESCOLA ESTADUAL,
CREIO.

UM ABRAÇO

 

 

 

Prof. Mauro Santos Rocha
UPF PALMEIRA - DIRETOR

 

 

 

gordo UCHA no Barranco

 

O gordo UCHA foi quem escreveu a história do Elson Furini, sobre sua vida, no Barranco. Tá bem escrito. li.

 

Na sexta, o gordo tava lá com uma turma,entre eles, Valter Todt. Provavel um outro livro do Gordo.

 

Ele vai comemorar niver do JN agora em agosto. Prometeu um convite. Vamos ver.

 

 

 

de serafina!

POLACO LARGOU A PREFEITURA???

Na sexta passada, na bodega do BOLIS, EM SERAFINA CORREA, ESTAVA LÁ O EX-PREFA POLACO, OU POLI. Todos o chamam assim e não adiante perguntar por Valcir.

O Polaco concorreu a vice na eleição passada, na chapa do PT, mas perdeu.Perdeu não, no dia anterior, ele caiu fora.
Porque está com ficha suja no TRE.

Não teve contas aprovadas pela Câmara Municipal.

Polaco tem 53 anos e aindfa tem chances de voltar a prefeitura.

Mas por enquanto vai mesmo é na carpeta, que ele gosta mesmo.

 

 

 



deputado postal coloca sua foto na galeria da assembléia legislativa

 

Foi na terça de noite. O presidente atual, do PP, Pedro Whesphalen, esteve lá.

 

Ainda bem que não houve ' xaropeação'. foram breves os discursos. até eles se deram conta que muita encheção de saco deixa até CC impaciente.

 

depois do evento, a turma mais intima do Postal foi comer uma pizza. tudo pra comemorar claro. O gringo quer mesmo é ser governador.

 

 

 

Valter Galvani não foi ontem ao encontro dos colegas no CONSELHO ESTADUAL DE CULTURA PORQUE ESTÁ INTERNADO NUM HOSPITAL DE GUAÍBA.

*
Tomara que não seja nada demais com o ex-patrono da feira do Livro....

*

O poeta Luiz de Miranda ganhou um mes de hospedagem num hotel da Duque pago pelo Noveletto. Depois é que são elas...

 

Exposição conta a história dos festivais nativistas

Ronco do Bugio, em São Francisco de Paula, recebe mostra itinerante nos dias 9 a 11 de agosto

Em uma atividade paralela à 22ª edição do Ronco do Bugio e 1º Ronco do Bugiozinho, em São Francisco de Paula, a exposição itinerante 40 anos dos Festivais de Música Nativista passará pelo CTG Rodeio Serrano, entre os dias 9 a 11 de agosto.

A mostra, que estará aberta à visitação do público, conta através de painéis e fotografias históricas a memória dos festivais de música nativista desde a criação da Califórnia da Canção até as disputas artísticas e culturais dos nossos dias.

Com o objetivo de prestigiar o evento, a Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore (FIGTF), através de seu diretor técnico, Claudio Knierim, acompanhará o evento e fará uma palestra sobre os festivais no Estado, no domingo (11), às 14h30min.

A exposição é realizada pela Secretaria de Estado da Cultura (Sedac), através da FIGTF.

Identidade musical

Sem a música regional não haveria a cultura do Rio Grande do Sul como a conhecemos. E sem os festivais de música nativista, essa identidade musical que molda os ouvidos e alma de cada gaúcho certamente seria diferente.
É essa a história que a exposição itinerante está contando. A mostra comemorativa está passando por alguns dos festivais mais representativos do Estado. O objetivo é levar às cidades um pouco da memória desses encontros musicais que modernizaram a identidade rio-grandense.

A exposição reconta, desde suas origens, a trajetória dos eventos musicais que, ano após ano, movimentam comunidades e artistas de todo o Rio Grande do Sul, desde o início da Califórnia da Canção de Uruguaiana, passando pela superação de preconceitos artísticos, a luta dos artistas por liberdade de expressão e a conjuntura política das últimas quatro décadas.

A mostra já passou pela Tertúlia Musical Nativista, em Santa Maria; o 6º Festival César Passarinho, em Caxias do Sul; Acampamento da Canção Nativa, em Campo Bom, Reponte da Canção Nativa, em São Lourenço do Sul; 23 ª Tafona da Canção, em Osório; 28º Carijo, em Palmeira das Missões; SESC, de Uruguaiana; Memorial do RS, em Porto Alegre e 33ª Coxilha Nativista, em Cruz Alta. A visitação é aberta ao público. Além destes festivais, a exposição está à disposição de outros eventos musicais.

Informações sobre a exposição com o diretor técnico da FIGTF, Claudio Knierim, 51-9737-4276 ou 51-8445-6320.

Informações sobre o Ronco do Buggio: www.roncodobugio.blogspot.com ou www.ctgrodeioserrano.com.br

 

Agenda

O que – Exposição itinerante 40 anos dos Festivais de Música Nativista

Quando – 9 a 11 de agosto

Local – CTG Rodeio Serrano, em São Francisco de Paula

Entrada – Gratuita

Palestra sobre os festivais nativistas do RS – Claudio Knierim

Quando – 11 de agosto - Domingo

Horário – 14h30min

Local – CTG Rodeio Serrano, em São Francisco de Paula

Entrada – Gratuita

 

 

 

Rita Escobar
Imprensa FIGTF
Fundação Instituto Gaúcho de Tradição e Folclore
Fone: 51 32281711 / 9327.5434

 

ANA LONARDI E NANI MEDEIROS FAZEM O QUARTO “SONS DA CIDADE”

Duas cantoras da nova geração da música do Rio Grande do Sul fazem a quarta edição do projeto “Sons da Cidade: Nani Medeiros e Ana Lonardi. Eles se apresentam na próxima terça-feira, dia 13 de agosto, a partir das 20h, no Teatro Renascença, com senha sendo trocada por um quilo de alimento não-perecível na bilheteria, uma hora antes do espetáculo. A realização é da Coordenação de Música da Secretaria de Cultura de Porto Alegre 25 anos e a curadoria é do jornalista e radialista Paulo Moreira.
Com influências tão ecléticas como distintas, indo da MPB ao jazz, do samba ao R & B, a cantora Nani Medeiros começou sua carreira em 2004, quando cantou na cerimônia de colação de grau do ensino médio. Participou ainda do Festival de MPB da Universidade de Passo Fundo e do VII Festival de Música de Porto Alegre, defendendo a canção “O Último Copo”, de Léo Jesus. Em 2008, tirou o 3° lugar no Festival de Música da Aliança Francesa e, no ano seguinte, iniciou suas atividades em publicidade. Ela montou ainda o espetáculo “Nani Medeiros canta Elis Regina”, que lotou a Sala Luis Cosme da CCMQ.
No projeto “Sons da Cidade”, ela vai mostrar seu trabalho autoral ao lado da banda composta por Djâmen Farias (violão); Felipe Narcizo (baixo); Giovani Barbieri (piano), Duda Cunha (bateria) e Bruno Coelho (percussão).
Ana Lonardi começou sua carreira aqui em Porto Alegre, cantando ao lado do pianista Paulo Dorfman. Já trabalhou com nomes como Geraldo Flach, Julio Herrlein, Edu Krieger e Arrigo Barnabé, com quem contracenou no filme “Nervos de Aço, de Maurice Capovilla, a ser lançado em breve. Foi vencedora do prêmio de Melhor Intérprete Vocal do Festival das Músicas das Rádios Públicas do Brasil/RS 2012 e sua técnica chamou a atenção do compositor Ronaldo Bastos, que lhe chamou de “uma cantora talentosíssima”.
Tem se destacado no meio publicitário gaúcho e lançou em 2012 seu primeiro EP contendo composições próprias. Ela finaliza a gravação de seu primeiro disco, com lançamento previsto para este ano, no qual vai mostrar músicas próprias, releituras e canções inéditas de compositores brasileiros.
Com ela, se apresentam no palco do Teatro Renascença Edu Martins (direção musical e baixo acústico); Rafa Marques (bateria); Luiz Mauro (piano); Djâmen Farias (violão); Rafael Ferrari (cavaquinho e bandolim); Tuti Sagui e Marcelinho da Cuíca (percussões).

SONS DA CIDADE
NANI MEDEIROS / ANA LONARDI
TEATRO RENASCENÇA - 13/08/2013 – 20H
UM QUILO DE ALIMENTO NÃO-PERECÍVEL


Paulo Moreira
Assessoria de Imprensa
Coordenação de Música
Secretaria da Cultura de Porto Alegre 25 anos
tel. (51) 3289 8119 – 9995-9729
e-mail: cm@smc.prefpoa.com.br
site: www.portoalegre.rs.gov.br/smc
Endereço: Centro Cultural Usina do Gasômetro
Av. Pres. João Goulart, 551, sala 606 - 6º andar.

 

RUSGQAS ENTRE JUREMIR MACHADO E

 

RENATO ROSSI

 

 

Não é nada amigável o clima entre o comentarista de automóvel Renato Rossi e o Juremir Machado.

 

Juremir andou dizendo que o carro do Papa, aquele que o ' boneco' foi transportado encima, não prestava.

 

O que aconteceu?

 

Os '' capos' da Fiat não gostaram e foram pra cima do Renato Rossi.

 

O clima está quente entre Renato e Juremi.

 

Tanto que Renato não vai mais ao vivo no programa do Rogério.

 

"Direito de Resposta
A Rosa está pegando no meu pé pq tu disse que ela fez cirurgia plástica e ela ñ fez. O que ela fez foi um procedimento clínico (aplicação de ácido hialurôico). Tu inventa as coisas da tua cabeça e ainda fala que eu é que sou fofoqueiro. PQP!
Ontem, ela estava comentando muito satisfeita com o Guilherme que o médico dela, agora, está atendendo na Carlos Gomes. Aí, eu com minha "sutileza" de Panzer Division, perguntei: "E antes, onde era, na Restinga?"
(Já esclareço, para tu não incrementar com a tua "criatividade" desnorteada, que, antes, o consultório do cara era no bairro Rio Branco. Foi uma brincadeira que eu fiz, capito? Entendeu?).
Abraço,
Laurinho"

 

Variadas

1)

Sindibancários está com boa progração...e de graça

2)

Os ' artistas' da EPTC tiraram a parada que ficava na frente do Barranco. Agora fica tudo longe. Moradores não se conformaram mas fazer o que com burocratas

3)Tomou posse o simas no sindicato dos jornalistas. Ele tem que se preocupar com a volta da "catigoria".

4) Chiquinho Tasca, socio do Barranco, está providenciado cidadania norte-americana.

pro sindicato.

 

 

 

Caros colegas, bom dia.
Segue em anexo novo artigo do Dr. Pedro Alexandre sobre ensino e aprendizagem em cirurgia plástica.
Grande abraço,

Cirurgia Plástica – Ensino e Aprendizado

Há, atualmente no Brasil, um problema que também é mundial: o exercício indevido da cirurgia plástica por médicos não especialistas ou oriundos de outras áreas da Medicina, como, por exemplo, oftalmologistas fazendo plástica das pálpebras; otorrinolaringololgistas fazendo plástica das orelhas, da face e do nariz; mastologistas fazendo plástica das mamas, sem falar na lipoaspiração feita até por médicos clínicos gerais. Essas distorções são prejudiciais a todos, especialmente ao paciente que se arrisca, atraído pela possibilidade de utilizar seu plano de saúde para cobrir custos hospitalares, já que um otorrino, por exemplo, consegue facilmente autorização dos convênios fornecendo um laudo ao paciente relatando alguma “disfunção no nariz” - que é utilizado muito mais para obter a hospitalização via convênio para realizar uma “plástica conjunta com a correção da patologia”.
Outro argumento utilizado por esses médicos que atuam em órgãos específicos (olhos, nariz, orelhas, mamas etc) é de que eles conhecem mais profundamente a região anatômica em questão e fazem, por isso, uma cirurgia não só estética, mas “que preserve melhor a parte funcional, ao contrário dos cirurgiões plásticos”. O resultado dessas manipulações falsas e antiéticas é pacientes operados com técnicas inadequadas, aumento significativo das complicações e, muitas vezes, sequelas irreversíveis.
A formação de cirurgião plástico é longa e exige, além dos seis anos de Medicina, dois anos de residência em cirurgia geral, ingressada por meio de concurso, e mais três anos de residência em cirurgia plástica, também por meio de concurso em serviço credenciado e inspecionado pelos Ministério da Educação e da Saúde e pela Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica.
Essa ampla e profunda formação permite que o especialista em cirurgia plástica, que antes por pré-requisito obrigatório deve ser especialista em cirurgia geral, no caso de uma intercorrência mesmo grave com seu paciente, esteja preparado para resolvê-la - ao contrário de outros profissionais com formação mais focada e imensamente mais limitada.
A residência médica é um período de dedicação integral do médico residente em que há um programa teórico, mas fundamentalmente uma formação prática supervisionada por cirurgiões plásticos especialistas que transmitem não só o seu conhecimento, mas, sobretudo, a sua experiência. Os Serviços de Cirurgia Plástica devidamente credenciados permitem ao futuro cirurgião preparar-se adequadamente para os desafios dessa especialidade tão complexa, além de oportunizá-los a conviver estreitamente com a realidade social de nosso país, ajudando pessoas de poucos recursos sócioeconômicos a realizar alguns de seus sonhos, plantando no jovem a semente de uma Medicina mais humanista e solidária.
Aos cirurgiões plásticos que se dedicam a ensinar é reservada a imensa satisfação de verem seus alunos se transformarem em especialistas competentes e médicos responsáveis que sabem honrar e defender o seu juramento. É vendo a dificuldade do outro que se aprende ainda mais. Portanto, esse exercício de humildade e doação, baseado no idealismo e no desejo genuíno de dividir o conhecimento e recebê-lo, deve, a meu ver, ser o único caminho a ser percorrido pelo médicos que pretendem aprender e exercer a cirurgia plástica e por aqueles que amam ensiná-la.

 

 

 

Fabrício Carpinejar é agredido durante gravação de programa de TV

O colunista e apresentador Fabrício Carpinejar foi agredido na tarde de segunda-feira, 5. O motivo da violência ainda não foi revelado. O que se sabe é que o profissional estava gravando no bairro Petrópolis, em Porta Alegre, quando um homem o atingiu com socos e chutes.


Segundo informações do G1, Carpinejar teve ferimentos leves. O escritor estava produzindo conteúdo para o quadro 'DR na TV', do programa 'TVCOM Tudo Mais', na esquina da Rua Carazinho com a Avenida Protásio Alves.

"A gente tinha acabado de terminar a gravação quando vimos um sujeito nos filmando com um tablet. Nos aproximamos dele para conversar e, de repente, ele veio para cima de mim com socos e pontapés”, contou.

Em sua página pessoal do Facebook, Carpinejar explica que o homem estava embriagado. O rapaz foi levado por policiais da Brigada Militar e liberado após o boletim de ocorrência, registrado no local.

Segundo a polícia, a advogada do agressor informou que ele estaria sofrendo de problemas emocionais. Carpinejar explicou que o homem não era fonte para o programa e que ele o agrediu sem motivo.

 

 

 

 

Descerramento de placa do Postal reune politicos

 

Na entrada do prédio da Assembleia, foi descerrada a placa da presidência na instituição do deputado Postal.

 

Muita gente veio lhe levar o abraço, inclusive o prefeito de Santa Maria, Cesar Schirmer.

 

 

 

O TOMBO DO PAULO

 

Domingo fomos caminhar nas terras do Pessetti...o meu irmão Paulo, na volta, tomou um tombo no barro de cinema. Ainda bem que caiu ' bem' senão poderia ter se machucado.

 

Depois foi lavar a bunda no riacho que passa perto da estrada que leva ao rio Carreiro, na terra dos Pessetti.

 

 

 

O posto do Gheller, em Serafina, recebeu melhorias. É ponto de fofoqueiro, de gente que vai tomar mate, como todo posto de gasolina. Também terá uma lancheria, me disse o Luis Gheller.

 

Na foto, na segunda de manhã, o Fernando Lazzari e um amigo!

 

 

 

Serafina está virando uma bacvia de gado leiteiro.

7ª ExpoCooperlate foi um sucesso!

A Cooperlate, com apoio da Prefeitura Municipal de Serafina Corrêa,
do Ministério do Desenvolvimento Agrário, EMATER e Secretaria Estadual
do Desenvolvimento Rural, Pesca e Cooperativismo, realizou a 7ª edição
da ExpoCooperlate na Unidade Agroindustrial Cooperlate, Linha Moreira
César, em Serafina Corrêa. Na sexta-feira, dia 26 de Julho de 2013,
houve a entrada e julgamento de admissão dos animais.
No sábado, 27 de Julho, às 9h houve o julgamento da raça Jersey. Ao
meio-dia, almoço no Festipizza. Às 13h, houve a abertura oficial e a
Inauguração do Posto de Resfriamento de Leite. Em seguida, houve o
julgamento da raça Holandesa, fêmeas jovens, vacas, conjuntos e
progênies, além do grande campeonato.
No domingo, último dia da ExpoCooperlate, houve entrega da premiação
aos campeões e participantes. Após o almoço, aconteceu o concurso
jovem puxador e encerramento da 7ª ExpoCooperlate.
Nos três dias, houve exposição de gado leiteiro, ranqueada pela
Gadolando e homologada pela Associação dos Criadores de Gado Jersey do
Rio Grande do Sul, além de exposição de máquinas e equipamentos
agrícolas. Além da exposição, houve brinquedos e diversão para as
crianças. A ExpoCooperlate foi um sucesso, valorizando e destacando a
força da agricultura e da produção leiteira local.

 

 

 

NAÇÃO BRASILEIRA PASSOU A REJEITAR O ESTADO

Nas primeiras semanas na Faculdade de Direito aprendíamos, décadas atrás, ser uma Nação formada por indivíduos detentores de um passado, uma cultura e uma história comum, falando a mesma língua, geralmente habitando o mesmo território e, acima de tudo, com a vontade de continuar juntos.

Já o Estado era a nação politicamente organizada, ou seja, com leis, quase sempre uma Constituição, poderes e instituições definidas.

Nos bancos escolares de antanho sempre se registravam duvidas e dificuldades, como as de uma Nação estar dividida em dois Estados, a exemplo da Alemanha antes da queda do muro de Berlim, ou a Coréia até hoje, assim como um Estado englobando várias Nações, do tipo da antiga Iugoslávia e até a Rússia atual. Naqueles idos havia também uma nação sem território, como a dos judeus até a criação de Israel.

Era assim que as coisas funcionavam, pelo menos até junho, quando tudo se embaralhou, levando muitos à tentação de voltar às Faculdades de Direito.

Porque estamos assistindo a erosão de antigos conceitos. Entre nós, a Nação começou a contestar o Estado. Não se fala de etnias, já que para muitos doutos existem no Brasil as Nações dos pretos, dos pardos e dos brancos, para não falar dos índios. Assim como a Nação dos ricos e a Nação dos pobres. A Nação da Rocinha e a Nação do Leblon. Até pouco, conviviam essa “Nações” numa só, mas as manifestações e protestos nas ruas de todo o país, com seus excessos, levantam dúvida fundamental: a Nação estaria rejeitando o Estado?

Por conta da falência de suas instituições, o Estado brasileiro está posto em xeque. É a Nação que se levanta contra a precária prestação de serviços públicos, com ênfase para a educação, a saúde e os transportes, contra a corrupção que assola as estruturas representativas e contra a violência urbana e rural. Quando jovens e velhos partem para rejeitar os poderes públicos, não estarão sinalizando a decisão de desligar-se do Estado, mais do que tentar reformá-lo?

Seria bom meditar a esse respeito porque se pela ordem natural das coisas a Nação coloca-se acima do Estado, e este acima dos Governos, quem garante que logo não surgirão propostas para se colocar a Humanidade acima da Nação?

Quem parte dessa dúvida ou desse risco para diante, que também reconhece, é o historiador Lorenzo Carrasco, em livro recém-lançado, onde denuncia estarem as Nações e os Estados Nacionais sendo solapados e destruídos por uma conspiração de grupos empresariais do Hemisfério Norte, empenhados em estabelecer um Governo Mundial de acordo com seus interesses multinacionais.

Não é preciso concordar com o autor, seus desdobramentos e conclusões, bastando ficar na estranha preliminar que qualquer estudante de Direito reconhecerá: a Nação brasileira começou a rejeitar o Estado brasileiro.

COMPOSIÇÃO DIFÍCIL MAS NÃO IMPOSSÍVEL

Foi em parte produtivo o encontro dos líderes dos partidos da base oficial com a presidente Dilma. Poderá dar frutos, se continuar sendo regada com a boa vontade da chefe do governo de escrever um novo capítulo nas relações entre o Executivo e o Legislativo. Existem problemas, como o da apreciação dos vetos mais recentes da presidente a projetos como o dos royalties do pré-sal ou da extinção dos 10% de multa sobre demissões imotivadas. Dilma, no entanto, acaba de liberar 6 bilhões de reais para as emendas individuais de deputados e senadores ao orçamento. Além de não ser fácil a derrubada de vetos, que exige 257 votos dos 513 deputados e 41 entre 81 senadores. Projetos em curso, como o do orçamento impositivo, incomodam o palácio do Planalto, da mesma forma como o racha entre PT e PMDB, alem do leilão aberto por pequenos partidos a respeito da sucessão presidencial do ano que vem. Mesmo assim, vale repetir: se houver boa vontade de parte a parte…

 

 

 

NOS POTREIROS DE SERAFINA


Antes de virar saco de pancadaria por causa de sua atuação no GRENAL DE DOMINGO , Fabricio Neves Correa andou apitando nos POTREIROS DE SERAFINA CORREA.

Há quem diga que num intervalo foi fazer um xixi no meio das capoeiras.

Parece o tempo do GAUCHO, DO bRUNO mARROCO QUE DAVA SURRAS NOS ADVERSÁRIOS QUANDO ESTES GANHAM O JOGO NO VELHO CAMPINHO DO FRIGORIFICO IDEAL...HOJE BRF.

a foto é da Adriana Sabadin.

 

 

 

entrevista

----- Mensagem encaminhada -----
Domingo, 4 de Agosto de 2013 15:28
Assunto: Avaliações perspicazes - No anexo: informações da Segurança Pública


OESP – 04/AGO/13 - "Brasil está subordinado à Venezuela" - Entrevista: Júlio Maria Sanguinetti, ex-presidente do Uruguai - TRADUÇÃO DE TEREZINHA MARTINO
Senador que governou o Uruguai duas vezes critica o Brasil, a quem acusa de ter ciúme do México e não ser um líder de fato
ASSUNÇÃO / O ex-presidente uruguaio e senador Júlio Maria Sanguinetti (1985-1990 e 1995-2000), entrevistado pelo jornal paraguaio ABC Color, afirmou na quinta-feira que o Paraguai deve retornar ao Mercosul, mas antes disso o órgão deve voltar às suas origens como rampa de lançamento para o mundo e não um "espartilho que nos amarra".
O político uruguaio criticou o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e a presidente do Brasil, Dilma Rousseff. Sobre a líder brasileira, disse que o governo dela está "subordinado aos ímpetos da Venezuela". Os principais trechos da entrevista:
Dentro de alguns dias deve assumir o novo governo eleito do Paraguai. Qual a sua avaliação do processo político paraguaio?
O Paraguai está no bom caminho. A crise envolvendo o presidente Fernando Lugo foi administrada dentro das normas constitucionais e esse foi um sintoma de amadurecimento político. Infelizmente isso não foi compreendido dentro do Mercosul, que agiu à margem do direito, como afirmou o próprio presidente José Mujica. Ele reconheceu expressamente isso ao afirmar que, em Mendoza, "o político superou amplamente o jurídico".
Agora há um retorno do Partido Colorado, que obteve um triunfo cabal. O mais importante é o presidente (Horácio) Cartes consolidar uma maioria e, desta maneira, preservar uma estabilidade que permitirá ao Paraguai dar um salto qualitativo. Há uma expectativa positiva na região e mais além. Virão investimentos e com eles a modernização do país e mais trabalho. O essencial é que a política não prejudique a economia.
Por que o senhor acha que surgiu um Hugo Chávez na Venezuela o bolivarianismo se propagou para alguns países da região?
Nossa região viveu a partir de 2003 uma fase de bonança única, com preços internacionais que do ponto de vista fiscal enriqueceram os Estados. Os períodos de prosperidades às vezes têm esse filho espúrio, o populismo, que nasce com essa bonança. Ele se alimenta da nostalgia dos tempos em que todos desfrutavam. Assim nasceu o peronismo e assim nascerão todos os populismos.
O senhor vê algo positivo no Socialismo do Século 21?
Não é uma doutrina. Apenas um discurso autoritário de um antiamericanismo anacrônico que divide as sociedades, as inflama e abre caminho para o autoritarismo.
Quais são os aspectos mais negativos?
A restrição da liberdade de imprensa e a violação do princípio da separação dos poderes. Essas são as bases da democracia que os populismos atacam em primeiro lugar.
O senhor acha que o processo bolivariano está consolidado e vai perdurar sem Hugo Chávez?
A última eleição na Venezuela mostrou uma oposição vigorosa apoiando Henrique Capriles. Hoje nada se assemelha aos tempos de Chávez, e assim como Chávez não foi Lula nem Dilma, Nicolás Maduro tampouco é Chávez. O desastre econômico da Venezuela, por outro lado, também abrirá muitos olhos.
Qual deveria ser a atitude de Horácio Cartes diante da violação do direito e o menosprezo pela dignidade paraguaia por parte de seus parceiros do Mercosul em Mendoza?
O presidente Cartes tem agido, até hoje, com dignidade. Não foi ao Brasil, mesmo com seu desejo de encontrar-se com o papa Francisco.
Anunciou que não terá nenhuma atuação no Mercosul sob a presidência da Venezuela, o que é mais lógico. Se foi arrogante e ilícito suspender o Paraguai, não é menos (arrogante) ratificar a presidência da Venezuela, justamente com um presidente que, como ministro do Exterior, esteve no Paraguai incentivando um golpe militar. O que ocorreria se esse mesmo comportamento fosse adotado por um secretário de Estado americano ou, ainda, um ministro do Exterior argentino? Confio e desejo que o Paraguai volte a ser um parceiro ativo no Mercosul, para defender um pacto que não continue traindo os valores estabeleci; dos quando da sua fundação.
O senhor acredita que a crise do Mercosul é temporária? O Mercosul poderia desaparecer?
O Mercosul sobrevive, como sobrevivem todas as instituições internacionais que, depois de criadas, criam mecanismos para se sustentar.
Mas hoje o Mercosul já não é o que construímos. Não existe uma liberdade comercial efetiva, não há uma coordenação macroeconômica, nem as sentenças emitidas pelo Judiciário são aceitas. Sua crise é muito profunda, mas a ideia continua válida. É incrível que estejamos marginalizando o Paraguai e aceitando o Suriname e a Guiana como parceiros. O mesmo ocorre com a Unasul, que abriga países alheios à nossa cultura e, por outro lado, deixa de fora o México, uma potência que se compara ao Brasil.
Um país como o Paraguai poderia avançar à margem do Mercosul?
Pessoalmente acho que o Paraguai, dentro das simples normas comerciais da Organização Mundial do Comércio (OMC), poderia continuar crescendo como ocorre hoje, e até buscar melhores horizontes para se expandir. Acho que o Uruguai está nesta mesma situação. Mas na minha opinião tem sentido continuar no Mercosul se conseguirmos condições de flexibilidade para manter acordos comerciais fora dele, como fez o Uruguai com o México, por exemplo. Essa seria uma orientação política fundamental. O Mercosul deve ser uma rampa de lançamento para o mundo e não um espartilho que nos amarra.
Se o senhor fosse presidente do Uruguai, o que faria em favor do Paraguai neste momento e nestas circunstâncias?
Não me coloco nessa posição, mas digo que os outros três países do Mercosul, incluindo o nosso, demonstram amplamente solidariedade com o Paraguai no seu processo de democratização, desde que iniciado pelo general Andrés Rodriguez, em cuja palavra acreditamos na época, felizmente, o que abriu um caminho valioso. Deveríamos hoje retomar essa; orientação e respeitar o Paraguai. Não é possível que o Brasil acabe sempre subordinado aos ímpetos da Venezuela. Infelizmente é o que ocorre.
O que o Uruguai fez bem na última década que seria recomendável ao Paraguai?
O Uruguai retrocedeu na educação, segurança pública e na integração social. Mas conservou a mesma linha econômica, respeitando a economia de mercado e os equilíbrios macroeconômicos. Meu país e mesmo alguns setores da esquerda aprenderam essa lição: não há preço para a estabilidade política e a continuidade econômica, que dão segurança ao investidor, estrangeiro ou nacional. E uma economia forte é o único caminho para lutar seriamente contra a pobreza, a partir de uma educação popular que consiga inserir a nova geração no mundo global da sociedade do conhecimento, para o qual a maioria hoje não está preparada.
O senhor não acha que há uma competição entre Estados Unidos e o Brasil pela liderança na América Latina e o Caribe?
Hoje, de maneira nenhuma. Os Estados Unidos não estão numa disputa dessa natureza. O Brasil pretende assumir um papel mais universal, mas fracassa no Mercosul, fracassa na Unasul e, não obstante sua relevância, não tem uma liderança de fato. Seus ciúmes do México tem apequenado o País. Digo tudo isso com pesar, porque a região necessita de um Brasil vigoroso e compreensivo.
Socialismo do século 21, o Mercosul, Aliança do Pacífico, Brasil, Argentina, México, Estados Unidos, Europa, China, qual a sua visão geopolítica da região e do mundo nos próximos anos?
Hoje estamos fora do jogo. Os países do Pacífico avançam entre si e avançam para a Ásia. Os Estados Unidos estão em recuperação e continuam a potência de sempre, já não dominante, mas participando na frente asiática e aproximando-se também de uma Europa em crise, que, mesmo debilitada, continua economicamente um bloco maior. Permanecendo na periferia não vamos nos fortalecer. Estamos aqui, fechados, olhando como os grandes blocos se associam e nós, mergulhados em batalhas de pequenas aldeias. O Mercosul está em crise e isso, é admitido até pelos líderes do governo uruguaio atual.
O senhor parece muito critico do Brasil. Por quê?
Paraguaios e uruguaios, somos "brasileirólogos" ontológicos, ou seja, o Brasil é parte da nossa razão de ser. Um Brasil grande e respeitoso, um Brasil a la Barão de Rio Branco é importante para todos nós. Infelizmente, hoje o País não vem agindo assim e nossos governos teriam de encontrar uni modo de superar esta situação. O Brasil é fundamental, mas arrastado pela retórica venezuelana e isolado do México, não age à altura do seu peso específico e da qualidade dos seus governantes. Tomara que possamos fazer com que ele entenda isso, para toda a região se inserir num mundo globalizado.

 

 

 

É emocionante esse depoimento do dr. Marcus Flavius De los Santos! Vale dar uma olhada.. Ao final , o vídeo registra nossa equipe que organizou o Evento 110 anos de Manoelito de Ornellas (1903-1969).

Abraço, Beto

Publicado em 02/08/2013

Lembranças do Doutor Marcus Flavius De los Santos e a sua convivência com o escritor Manoelito de Ornellas e a família dele, no evento patrocinado pelo Museu de Comunicação Hipólito José da Costa, em junho de 2013, e que foi mediado pelo Professor Landro Oviedo.


http://www.youtube.com/watch?v=rdq8yuRotmQ

 

 

 

tem boatos que os filhos da nadina soccol, nora do miguel soccol que faleceu ha pocos dias querem vemder a casa do lado do posto do gueller onde o mario rocha tinha exatoria. valor: R$ 1.500.000,00


uma foto da casa num desfile nos fins do s anos 70 , na janela sérgio soccol

historico da casa sabe?

tem uma outra da casinha ao lado da torre, sabe de quem foi?

o veinho, tu tava em sxerafina, eu tava fora de casa ;;avisa antes quando vem é melhor e me programo
abraço

posso ir ai agora domingo tomar um mate. estoue ms erafina???

 

 

 

 

Fiquei 4 dias em serafina...

Fiz maTERIAS pro meu próximo numero do Jornal da Linha Onze.


Hoje de manha fiz uma boa entrevista com o prefeito Ademir Presotto.

 

 

 

Serafina Corrêa terá III Encontro de Canarinhos

A música está sempre presente em nossas vidas. Ela é capaz de trazer
muitos benefícios para o corpo e a mente, diminui o estresse, reduz a
ansiedade, a solidão, depressão e males que atingem a sociedade moderna.
O Poder Executivo de Serafina Corrêa, pensando na qualidade de vida
da comunidade, vem desenvolvendo uma série de projetos sociais que
utilizam a música como fonte de conhecimento, de integração,
desenvolvendo os inúmeros benefícios que essa habilidade proporciona
para crianças, jovens, adultos e idosos. Exemplo é o Coral de Crianças
e Adolescentes Os Canarinhos, criado em 2010. Os Canarinhos tem sido
um projeto social muito importante, que vem crescendo a cada ano, com
novos integrantes e aprimorando-se cada vez mais.
No sábado, 10 de Agosto de 2013, Serafina Corrêa terá, novamente, o
Encontro de Canarinhos. Com a participação de grupos de Vila Flores,
Garibaldi, Nova Prata, Bento Gonçalves, Flores da Cunha e Serafina
Corrêa, o evento será um grande espetáculo de música, além de uma
homenagem a todos os pais pelo seu dia.
Participe do III Encontro de Canarinhos que acontecerá sábado, 10 de
Agosto, no Santuário Nossa Senhora do Rosário, Serafina Corrêa, às
19h. Entrada franca.

 

 

 

CONSIDERAÇÕES A RESPEITO DAS ELEIÇÕES DE 2014
Publicado: 5 de agosto de 2013 às 13:41
Dos 195 milhões de habitantes no Brasil, perto de 120 milhões estarão aptos a votar, ano que vem. Com toda certeza a reforma política, se vier mesmo a ser feita, deixará de contemplar a proposta do voto facultativo. Votar continuará sendo obrigatório. A pergunta que se faz é sobre a parte do eleitorado que deixará de cumprir o seu dever. Dividem-se as opiniões a respeito das consequências das manifestações de rua contra governantes e dos protestos contra a corrupção.
Para muitos, a saída será boicotar a votação, tornando impossível à Justiça Eleitoral punir ausentes, caso seu número ultrapasse as expectativas, sem contar também com o voto em branco. Outro grupo tentará demonstrar a importância do voto capaz de discriminar os políticos profissionais, optando por uma renovação profunda das atuais representações. Dizem os cautelosos que entre os dois extremos surgirá um resultado nem totalmente contrário aos políticos profissionais nem em condições de confirmar a conclusão de que tudo terá mudado. É possível que o voto gaiato cresça, como as abstenções, mas também é certa a recondução de boa parte dos que hoje recebem a repulsa generalizada da população. Um suma, como se dizia nos tempos da criação da Loteria Esportiva, deve dar coluna do meio.
Os partidos andam preocupados, pois serão os mais atingidos, por isso agarram-se a determinadas sugestões que a referida reforma política poderá refrescá-los, como a votação para deputado em listas elaboradas pelas cúpulas partidárias ou o financiamento público das campanhas, proibidas as doações privadas. No primeiro caso, funcionarão as oligarquias. No outro, uma fiscalização desde já considerada inócua, pois por baixo do pano as contribuições de grupos econômicos permanecerão acontecendo.
Mudanças no comportamento do eleitorado virão, mas jamais a ponto de virar o país de cabeça para baixo. Com sorte, a corrupção cairá na defensiva, mas nem de longe poderá ser considerada extirpada, nem do processo eleitoral nem do exercício dos futuros mandatos adquiridos. O Brasil é esse mesmo, sem a perspectiva de milagres.
TEMPO PERDIDO
Indaga-se por que o presidente do Supremo Tribunal Federal, Joaquim Barbosa, decidiu que apenas dia 14 começarão a ser examinados os embargos dos réus do mensalão. Significa que a semana em curso passará em branco, no que se refere à ida dos mensaleiros para a cadeia? Nem tanto. O adiamento reflete a situação interna na mais alta corte nacional de justiça.
Apesar de a movimentação nas ruas funcionar como sentença adicional para os já condenados à prisão, deve estar havendo discordâncias entre os onze ministros. Examinar um a um os embargos declaratórios, e depois os infringentes, será estender o julgamento até o final do ano ou mais, admitindo-se o dito pelo não dito até agora. Mas rejeitar liminarmente os recursos poderá constituir-se num atentado ao Bom Direito. Esta semana, então, continuará sendo de conversas ao pé do ouvido, no Supremo.

 

 

 

Entrevista
OESP – 04/AGO/13 - "Brasil está subordinado à Venezuela" - Entrevista: Júlio Maria Sanguinetti, ex-presidente do Uruguai - TRADUÇÃO DE TEREZINHA MARTINO
Senador que governou o Uruguai duas vezes critica o Brasil, a quem acusa de ter ciúme do México e não ser um líder de fato
ASSUNÇÃO / O ex-presidente uruguaio e senador Júlio Maria Sanguinetti (1985-1990 e 1995-2000), entrevistado pelo jornal paraguaio ABC Color, afirmou na quinta-feira que o Paraguai deve retornar ao Mercosul, mas antes disso o órgão deve voltar às suas origens como rampa de lançamento para o mundo e não um "espartilho que nos amarra".
O político uruguaio criticou o presidente venezuelano, Nicolás Maduro, e a presidente do Brasil, Dilma Rousseff. Sobre a líder brasileira, disse que o governo dela está "subordinado aos ímpetos da Venezuela". Os principais trechos da entrevista:
Dentro de alguns dias deve assumir o novo governo eleito do Paraguai. Qual a sua avaliação do processo político paraguaio?
O Paraguai está no bom caminho. A crise envolvendo o presidente Fernando Lugo foi administrada dentro das normas constitucionais e esse foi um sintoma de amadurecimento político. Infelizmente isso não foi compreendido dentro do Mercosul, que agiu à margem do direito, como afirmou o próprio presidente José Mujica. Ele reconheceu expressamente isso ao afirmar que, em Mendoza, "o político superou amplamente o jurídico".
Agora há um retorno do Partido Colorado, que obteve um triunfo cabal. O mais importante é o presidente (Horácio) Cartes consolidar uma maioria e, desta maneira, preservar uma estabilidade que permitirá ao Paraguai dar um salto qualitativo. Há uma expectativa positiva na região e mais além. Virão investimentos e com eles a modernização do país e mais trabalho. O essencial é que a política não prejudique a economia.
Por que o senhor acha que surgiu um Hugo Chávez na Venezuela o bolivarianismo se propagou para alguns países da região?
Nossa região viveu a partir de 2003 uma fase de bonança única, com preços internacionais que do ponto de vista fiscal enriqueceram os Estados. Os períodos de prosperidades às vezes têm esse filho espúrio, o populismo, que nasce com essa bonança. Ele se alimenta da nostalgia dos tempos em que todos desfrutavam. Assim nasceu o peronismo e assim nascerão todos os populismos.
O senhor vê algo positivo no Socialismo do Século 21?
Não é uma doutrina. Apenas um discurso autoritário de um antiamericanismo anacrônico que divide as sociedades, as inflama e abre caminho para o autoritarismo.
Quais são os aspectos mais negativos?
A restrição da liberdade de imprensa e a violação do princípio da separação dos poderes. Essas são as bases da democracia que os populismos atacam em primeiro lugar.
O senhor acha que o processo bolivariano está consolidado e vai perdurar sem Hugo Chávez?
A última eleição na Venezuela mostrou uma oposição vigorosa apoiando Henrique Capriles. Hoje nada se assemelha aos tempos de Chávez, e assim como Chávez não foi Lula nem Dilma, Nicolás Maduro tampouco é Chávez. O desastre econômico da Venezuela, por outro lado, também abrirá muitos olhos.
Qual deveria ser a atitude de Horácio Cartes diante da violação do direito e o menosprezo pela dignidade paraguaia por parte de seus parceiros do Mercosul em Mendoza?
O presidente Cartes tem agido, até hoje, com dignidade. Não foi ao Brasil, mesmo com seu desejo de encontrar-se com o papa Francisco.
Anunciou que não terá nenhuma atuação no Mercosul sob a presidência da Venezuela, o que é mais lógico. Se foi arrogante e ilícito suspender o Paraguai, não é menos (arrogante) ratificar a presidência da Venezuela, justamente com um presidente que, como ministro do Exterior, esteve no Paraguai incentivando um golpe militar. O que ocorreria se esse mesmo comportamento fosse adotado por um secretário de Estado americano ou, ainda, um ministro do Exterior argentino? Confio e desejo que o Paraguai volte a ser um parceiro ativo no Mercosul, para defender um pacto que não continue traindo os valores estabeleci; dos quando da sua fundação.
O senhor acredita que a crise do Mercosul é temporária? O Mercosul poderia desaparecer?
O Mercosul sobrevive, como sobrevivem todas as instituições internacionais que, depois de criadas, criam mecanismos para se sustentar.
Mas hoje o Mercosul já não é o que construímos. Não existe uma liberdade comercial efetiva, não há uma coordenação macroeconômica, nem as sentenças emitidas pelo Judiciário são aceitas. Sua crise é muito profunda, mas a ideia continua válida. É incrível que estejamos marginalizando o Paraguai e aceitando o Suriname e a Guiana como parceiros. O mesmo ocorre com a Unasul, que abriga países alheios à nossa cultura e, por outro lado, deixa de fora o México, uma potência que se compara ao Brasil.
Um país como o Paraguai poderia avançar à margem do Mercosul?
Pessoalmente acho que o Paraguai, dentro das simples normas comerciais da Organização Mundial do Comércio (OMC), poderia continuar crescendo como ocorre hoje, e até buscar melhores horizontes para se expandir. Acho que o Uruguai está nesta mesma situação. Mas na minha opinião tem sentido continuar no Mercosul se conseguirmos condições de flexibilidade para manter acordos comerciais fora dele, como fez o Uruguai com o México, por exemplo. Essa seria uma orientação política fundamental. O Mercosul deve ser uma rampa de lançamento para o mundo e não um espartilho que nos amarra.
Se o senhor fosse presidente do Uruguai, o que faria em favor do Paraguai neste momento e nestas circunstâncias?
Não me coloco nessa posição, mas digo que os outros três países do Mercosul, incluindo o nosso, demonstram amplamente solidariedade com o Paraguai no seu processo de democratização, desde que iniciado pelo general Andrés Rodriguez, em cuja palavra acreditamos na época, felizmente, o que abriu um caminho valioso. Deveríamos hoje retomar essa; orientação e respeitar o Paraguai. Não é possível que o Brasil acabe sempre subordinado aos ímpetos da Venezuela. Infelizmente é o que ocorre.
O que o Uruguai fez bem na última década que seria recomendável ao Paraguai?
O Uruguai retrocedeu na educação, segurança pública e na integração social. Mas conservou a mesma linha econômica, respeitando a economia de mercado e os equilíbrios macroeconômicos. Meu país e mesmo alguns setores da esquerda aprenderam essa lição: não há preço para a estabilidade política e a continuidade econômica, que dão segurança ao investidor, estrangeiro ou nacional. E uma economia forte é o único caminho para lutar seriamente contra a pobreza, a partir de uma educação popular que consiga inserir a nova geração no mundo global da sociedade do conhecimento, para o qual a maioria hoje não está preparada.
O senhor não acha que há uma competição entre Estados Unidos e o Brasil pela liderança na América Latina e o Caribe?
Hoje, de maneira nenhuma. Os Estados Unidos não estão numa disputa dessa natureza. O Brasil pretende assumir um papel mais universal, mas fracassa no Mercosul, fracassa na Unasul e, não obstante sua relevância, não tem uma liderança de fato. Seus ciúmes do México tem apequenado o País. Digo tudo isso com pesar, porque a região necessita de um Brasil vigoroso e compreensivo.
Socialismo do século 21, o Mercosul, Aliança do Pacífico, Brasil, Argentina, México, Estados Unidos, Europa, China, qual a sua visão geopolítica da região e do mundo nos próximos anos?
Hoje estamos fora do jogo. Os países do Pacífico avançam entre si e avançam para a Ásia. Os Estados Unidos estão em recuperação e continuam a potência de sempre, já não dominante, mas participando na frente asiática e aproximando-se também de uma Europa em crise, que, mesmo debilitada, continua economicamente um bloco maior. Permanecendo na periferia não vamos nos fortalecer. Estamos aqui, fechados, olhando como os grandes blocos se associam e nós, mergulhados em batalhas de pequenas aldeias. O Mercosul está em crise e isso, é admitido até pelos líderes do governo uruguaio atual.
O senhor parece muito critico do Brasil. Por quê?
Paraguaios e uruguaios, somos "brasileirólogos" ontológicos, ou seja, o Brasil é parte da nossa razão de ser. Um Brasil grande e respeitoso, um Brasil a la Barão de Rio Branco é importante para todos nós. Infelizmente, hoje o País não vem agindo assim e nossos governos teriam de encontrar uni modo de superar esta situação. O Brasil é fundamental, mas arrastado pela retórica venezuelana e isolado do México, não age à altura do seu peso específico e da qualidade dos seus governantes. Tomara que possamos fazer com que ele entenda isso, para toda a região se inserir num mundo globalizado.

 

 

 

de Serafina

A TRAVESSIA DIARIA

DA VRS 351

Todas as tardes, um membro da familia dos Pessetti, da capela São Pedro tem que passar as vacas do potreiro pro estábulo pra tirar o leite. Eles vendem o leite.

Sao uns 10 animais pelo que vi hoje de tarde, um domingo. Eram pouco mais de 15 horas e os bichos já estavam apostados na porteira pra que viessem lhe tirar o leite.

Depois de tirar o leite, o mesmo membro da familia,passa o gado do outro lado do potreiro porque os animais dormem no potreiro.

Na manha seguinte, de madrugada é feita a mesma operação.

A rodovia,feita pelo DAER,nos anos 80, é cuidada pelo municipio. Mas não há um plano de se construir uma passagem subterrânea pra que os animais possam atravessar sem precisar que sejam atravessados pela pista:

- Algunas motoristas param, mas outros não,conta a farmaceutica Inês Pessetti, que mora no Balneário do Rio Carreiro e que todos os domingos almoça com seu filho na casa da mãe.

Ela assistiu a história da abertura da rodovia e não quer falar no assunto:

- Não quero falar nisto. Trouxe muito sofrimento para nós, disse Inês.

Eu mesmo já vi várias vezes quando vinha da capela São Pedro os vacuns sendo passados de um lado e do outro da rodovia. Era no verão e aquantidade de veiculos eram muito grande . Eles voltam do Balneário do Carreiro a toda em altissima velocidade porque na subida querem pegar velocidade.

Na época da abertura da rodovia comentou-se que o dono da terra, Jacob Pessetti foi nclusive ameaçado de prisao porque estaria resistindo a abertura da rodovia desde que a Justiça havia liberado a obra:

- É mentira, diz Ines. Meu pai não estava em casa naquele dia que a Polícia chegou lá em casa para levá-lo preso. Achavam que ele estava escondido mas ele tinha ido a Guaporé falar com o advogado.

Ja houve segundo Inês o caso de um motorista que atropelou uma vaca que atravessava a pista da rodovia e que depois queria indenização pelo estrago em seu carro.

Não levou.

Ela alerta que muitos motoristas param quando vêm o gado cruzando mas outros não o fazem.

Ines conta que na época que queriam prender seu pai porque estaria descumprindo uma ordem judicial, eles eram todos pequenos e ficaram muitos assustados.

- Lá em casa não se fala deste assunto.

Hoje os Pessetti não fazem nem mais queijo. O leite é todo vendido.

A verdade é que o Gazetinha, o jornal local, já deu muitas matérias pedindo o alargamento da VRS-321. Se isto vier acontecer, haverá chance para que o drama diário de atravessar as vacas da familia Pessetti termine depois de mais de 20 anos de ter que fazê-lo quatro vezes ao dia?

 

De Serafina!

A Pizza dso Grão de Bico não tem mais o mesmo gosto de quando era tocada pelo dono!

 

Conversando


Antonio Augusto Bandeira


Eu nasci ...não me lembro o ano.
Não foi em 2013.
Fiz muitas coisas.
Comemorei aniversários em casa, com garçons servindo.
Bailes á fantasia em agosto.
Sou do signo de leão.
Fiz um jornal distribuido no dia de um dos meus aniversários.
Até que resolvi não passar mais em Porto Alegre.
Muitos amigos morreram.
Criam-se outros, em que pese a saudade ficar.
Bom e este ano ?
A vida é um vendaval de surpresas.
Já fiz vinte anos.Sou adulto.
Lembro quando meu pai pagava uma festa para mim e meus amigos.
Agora quem paga sou eu.
Gosto de viajar, ler.
Este ano, sei que já tenho mais de vinte anos!
Gosto de fazer aniversário.

 

 

 


 

de serafina

conheci hoje a ines pessetti, uma enfermeira que mora no rio carreiro.

Me deu fotos de uma grande enchente que houve quando o rio passou por cima da ponte.

vou contar esta história depois.

 

 

 

Olá Olides,
Permita-me remeter a Sem Pulo e Túnel do Tempo
deste sábado que escrevo na Folha Popular de Teutõnia.
Abraço
Rudimar Thomas

 

 

 

Restaurante Rossatto, uma nova referência

em restaurante em Serafina

Serafina tem uma nova referência em gastronomia. Desde 1 de outubro de 2012 está em funcionamento o restaurante e lancheria rossatto do Ricardo Rossatto. Ele toca o empreendimento com sua esposa Mara Fellini e os demais colaboradores.



A expectativa em Serafina era grande pela abertura do novo restaurante pois é conhecida a fama da lancheria do Ricardo que ainda funciona junto ao posto Buffon, na saída do trevo de Serafina.A expectativa pelo novo restaurante era para o atendimento do município e da própria região.

Ele começou cedo a lidar com restaurantes. Colocou a Lancheria no Posto Buffon. Lembra a data: 1 de junho de 1996.Ele obteve a lancheria do posto através da indicação do Sérgio Massolini que o indicou a Jair Buffon.

A conversa deste repórter com Ricardo Rossatto foi no seu próprio restaurante no sábado frio de 20 de julho passado.Mesmo com aquele frio que fazia na região, ele cuidou do almoço oferecido aos clientes que haviam enfrentado aquele tempo ruim e saído de casa.

Ricardo trabalha no ramo desde os 10 anos de idade. Nascido em Serafina, foi pra Caxias do Sul, um centro gastronomico do Estrado.

Também trabalhou na galeteria O Ponteio localizada na av. Julio de Castilhos em Caxias do Sul.

Trabalhou ainda em Caxias do Sul no " xis ' da gringa.

Retornou a Serafina mas manteve o sonho de ter um negócio próprio.

Nascido em Serafina, filho de Carlos Rossatto e de Elvira Cupini Rossatto.

Obteve sucesso com a lancheria junto ao posto Buffon em Serafina e obteve destaque na entrega de comida em viandas. Como resultado do sucesso em Serafina, ele foi convidado por Jair Buffon para instalar um restaurante em Rio Grande,junto a um posto da rede, em 2003. Experiência esta com a qual aprendeu muito. Lá servia basicamente caminhoneiros.

- Serviamos churrasco e buffet,diz Ricardo.

Depois de dois anos em Rio Grande retornaram a Serafina.

Foram alguns anos de luta para colocar o novo restaurante-lancheria em funcionamento. Houve problemas com responsáveis pelo meio ambiente já que do lado passa um córrego de águas muito límpidas.



A sociedade serafinense e da região está procurando o novo local para suas confraternizações. O Lions Clube já fez um dos seus costumeiros jantares lá.E no sábado,dia 3 de agosto, a empresa Miriam fez uma confraternização num almoço com seus colaboradores.

Ricardo foi o presidente da primeira edição do FESTIPIZZA em 2010.Também fez parte da diretoria que realizou a Festipizza de 2013.

O novo restaurante tem lancheria onde é servido o café da manhã e lanches. Quando a lancheria fica muito lotada o restaurante é aberto para que os clientes fiquem melhor acomodados.

Além do almoço e do jantar há lanches.Na entrada, no balcão da lancheria, os clientes têm à disposição umas cachacinhas de aperitivo.


Ricardo diz que quando temum tempinho livre sai com a esposa,Mara, pra conhecer novos locais.Ssempre aprende alguma coisa.

Na última semana de julho quando o municipio comemorou 53 anos de emancipação, foi colocado na entrada do restaurante Rossatto alguns objetivos que lembraram o passado dos habitantes que aportaram em Serafina no começo do século passado.
Tinha ate´uma "mescola", um pedaço de madeira que os habitantes locais usavam pra mexer a farinha de milho durante o fabrico da polenta, uma referencia cultural de Serafina e da região da colonização italiana. Serafina é tida como a cidade mais 'italiana do Brasil" !
Ricardo lembrou que o prefeito Ademir Presotto - popularmente alcunhado de " Bico Branco" devido aos seus fartos bigodes , foi importante na engenharia de construção do restaurante Rossatto colaborando para desfazer alguns entraves que existiram do meio ambiente.

Venha conhecer

Restaurante e Lancheria Rossatto

Estrada RS 129( Rodovia Gov. Synval Guazzelli) km 148 numero 2215

fone 54. 34442264

e-mail restauranterossatto@ hotmail.com.br

 

 

 

Tu conhece estas figuras?
recebo do Laurinho D.

 

 

 

De serafina

No churrasco do Bollis - sempre tem as 6 de noite - encontrei o ex-prefeito Polaco..

Ele concorreu a vice na ultima eleição mas teve que renunciar porque é ficha suja.

Polaco, duas vezes prefeito de Serafina, acha que o PMDB vai ter que marchar com Ivo Sartori ao governo do Estado.

Como todos sabem aqui, o vicio principal do Polaco,depois da politica, é a carpeta.

Tinha um prefeito de Porto Alegre, que foi cassado em 64, que também gostava de uma carpeta. O Sereno Schaise.

*

Já li agora de manha o Gazetinha que saiu ontem. Muita coisa sobre o municipio, mas o jornal se acomodou. era bom no tempo que o Fiorin o fazia.

*

Na subida ontem fiz fotos da Br-386 nas placas em que foi apagado o pedágio. Quero ver daqui há um ano como vai estar a rodovia.

*

No almoço do Barranco que fui com meu irmão Paulo, havia muita gente conhecida. Mas o cordeiro que pedimos não estava lá estas coisas.

a Polenta sim.

O churrasco que comemos aqui na bodega do Bollis estava sensacional.

 

almocei no Barranco hoje. ganhamos de brinde do simpatico elson furini um livro cada um, eu e meu irmão paulo.

Tinha muita gente conhecida lá, o villela, o todt, o ucha,entre tantos outros e o nestor heinz....

 

de serafina

na vinda pra cá paramos no xoping de lajeado pra tomar o melhor sorvete do mundo...tem de nozes e todo tipo de frutas. natural. liguem pra lá mandem buscar pra ver. nada a ver com sorvete tipo napolitano.

 

 

 

caro remindo. a globo tinha batom na cueca,então?

 

 

 

JORNALISTAS FOFOQUEIROS.

nAO HÁ GENTE MAIS FOFOQUEIRA QUE JORNALISTA. É DA PROFISSÃO. COISAS DE ALCOVA ENTÃO OS MEXEM PRA BURRO...

O LAURO SHCIRMER,FALECIDO, ERA UM DOS QUE MAIS ABIAM. E ADORAVA QUANDO O GASPAROTTO LHE LEVAVA UMA FOFOCA DE ALCOVA.

O FEHLBERG NÃO ERA DISTO. PELO CONTRÁRIO. TINHA PAVOR.

MAS O LAURINHO DIECKMANN TAMBÉM É UM BAITA FOFOQUEIRO....FOFOQUEIA ATÉ DA ESPOSA QUE FEZ UMA PLASTICVA. PARECE COISA DE COLUNISTA SOCIAL.

O ROGERIO MENDELSKY É OUTRO FOFOQUEIRO. ELE DIZ QUE É O VLADIMIR OLIVEIRA O QUE GOSTA DE FOFOCA MAS E ELE.

O ATAIDES MIRANDA TAMBÉM GOSTA MUITO DE FOFOCA.

O VEIO JOÃO AVELINE DAVA TUDO POR UMA FOFOCA. QUANDO EU IA LÁ ALMOÇAR NA SAIDA QUERIA QUE FICASSE MAIS UM POUCO PRA ME ENXUGAR MAIS UM POUCO.

TEM MULHER QUE GOSTA MENOS DE FOFOCA QUE HOMEM.

cARLOS bASTOS É OUTRO FOFOQUEIRO...

MAS NINGUÉM GANHAVA DO FALECIDO CARLOS COELHO QUE DAVA AS FOFOQUINHAS EM PRIMEIRA MÃO SEMPRE.

O DANILO UCHA NÃO É MUITO FOFOQUEIRO.

A NUBIA SILVEIRA TEM PAVOR DE FOFOCA....

 

juremir o best seller.

1)Fui agora de manha no deposito da lPM de bus buscar os ultimos 7 exemplares do livro do Jango

2) atenão turma de pão duros de são borja vou leva-lo pra lá mas é 50,00 a vista. não tem chorro de fim de mes e a puta que pariu. pras putas e pros botecos os tipos como o capincho tem grana.

3) o livro do juremir sobre o jango vendeu 5 mil exemplares. está esgotado. vão reimprimir.

]

4) não vou perder um minuto lendo as fantasias do juremir.

5) o juremir nunca foi reporter. fez folhetins sobre fatos históricos.

6) se o livro fosse do mitchel leria.porque tneho certeza que seria garantia...

 

RECEBO DO LAURINHO

PELA DICAS DEVE SER DA ROSINHA LOPES.....
A esposa de um eventual colaborador deste blog e ex-colega de trabalho do Mourinha no DAER, esteve, nesta manhã, na clínica de um dos mais badalados dematologistas da "city", para efetuar alguns procedimentos visando a preservar sua beleza.

 

vou hj a serafina com meu irmão Paulo. De noite, quero ir no Bolis comer um churra. é o que de melhor tem por lá. tudo simples, despojado,comida boa. como gosto no meio daqueles colonos toscos....sinto-me em casa.

 

CIUMEIRA DE COLUNA SOCIAL

ARTHUR ZANELLA NESTE NOVO RELACIONAMENTO ESTÁ VENDO TAMBÉM COMO É O CIUME...

DIAS ATRÁS SAIU A FOTO DE SUA EX NO SUL....A ATUAL NÃO GOSTOU MUITO. ENTÃO DEPOIS SAIU ELA E O ATUAL COMPANHEIRO NA COLUNA DO GASPAROTTO. AI ELA COMENTOU:

- aH, MAS EU SAI NA COLUNA DO GASPAROTTO.

Tem tudo isto também.

 

ZANELLA SE ASSUME NA CONDIÇÃO DE ' NOIVO' E DIZ QUE VAI CASAR

O exvereador Arthur paulo Zanella, aos 72 anos, ainda vai casar e quer ter um filho. Sua atual comapnheira tem apeans 42 anos, mas já tem 3 filhos.

Todos de pais diferentes.

Pro casório do Zanella, ele está apenas esperando a sentença da separação que o juiz vai dar.

Zanella foi casado muitos anos com Beatriz, que ficou morando na casa onde ambos moravam na Bela Vista com o filho André. A filha do ex-casal mora em SP e já lhe deu um netinho.

Como a separação de Zabnella é judicial, ele espera a ex voltar de SP pra ir conhecer seu netinho.

 

 

 

ISABEL MARTÍNEZ DEL VALLE: ADOLESCENTE MULHER VOLUPTUOSA DE OLHOS NEGROS

De Buenos Aires
Gelson Farias

Carlos Gardel conheceu Isabel Martínez del Valle quando tinha 34 anos e a moça, 14, tendo com ela a relação mais prolongada e estável que se conhece, mas a vida sentimental do artista foi pródiga em romances com artistas, prostitutas e até milionárias da Côte d'Azur. Isabel - uma adolescente com corpo de mulher voluptuosa e profundos olhos negros - viveu com Gardel e sua sogra, Bertha, durante muitos anos.
Contam por aqui nas rodas de tango, que ela foi o único amor na vida de Gardel, apesar de todos os namoros que atribuíram a ele. Comentavam que ele nunca sentia ciúmes, apesar de admitir que, em uma oportunidade, visitou a encarregada de um prostíbulo, que chamavam de "La Ritana", para comprovar certos rumores.

Carlos Gardel conheceu Isabel Martínez del Valle.

"A tal Ritana era francesa e era denunciada por seu castelhano marcado pela fonética afrancesada de 'R's". A francesa – diziam os amigos de Gardel -- era sim a sua querida amante. Do capítulo francês das amantes de Gardel , consta ainda Cristina "Chichita" Razzano, filha do cantor José Razzano, integrante de um famoso duo com Gardel e quem, aos 90 anos, fez algumas revelações à AFP.

"Há uma ótima história na Europa sobre a vida sentimental de Gardel. Ele tinha uma amante milionária na França. Na realidade, era uma americana com muito dinheiro que passava temporada na Côte d'Azur todos os anos", contou.

A tal Ritana era francesa e era denunciada por seu castelhano marcado pela fonética afrancesada de 'R's".

Esta mulher dava para Gardel presentes muito caros. Uma vez o presenteou com um carro com suas iniciais a ouro na porta. Também deu uma cigarreira de ouro com suas iniciais em brilhantes. Chichita, que tinha 18 anos quando morreu Gardel, levou o carro para a Argentina e ao chegar com ele, no bairro de Flores, causou um grande alvoroço. Gardel não parava de namorar as mulheres bonitas e ricas. Ela era conhecida como Mona Maris, uma atriz argentina que estrelou em Hollywood, onde trabalhou com Gary Grant e Humphrey Bogart, entre outros galãs, e quem, aos 83 anos, revelou as intimidades do "Morocho del Abasto".

Na casa museo de Carlos Gardel, retiramos estas respostas da atriz Mona Maris... "Gardel era um ser encantador e muito bom moço... Eu me senti muito atraída por sua personalidade e acho que ele também se impressionou com a minha", contou a artista, acrescentando que "ele era muito respeitoso com as mulheres, nada agressivo no terreno do amor, apesar de todas as mulheres que o perseguiam".
"Ele foi muito homem. Eu o conheci o suficiente para assegurar isso", afirmou ela. "Era muito carinhoso, muito generoso, com uma sedução fora do comum, mas também muito tímido. Essa timidez o fazia muito particular em suas relações, principalmente com as mulheres", acrescentou.


 

 

 

ARGENTINOS E PORTENHOS
Esse é uma característica que percebi desde meus primeiros dias aqui. Aos argentinos, lhes digo que não se ofendam, já que é a mais pura realidade, além do que, a eles mesmos já devo ter comentado minhas impressões sobre essa mentalidade tão característica.

De Buenos Aires
Gelson Farias

O que dizer sobre os argentinos? Começamos pelo óbvio. Terra do tango e dos suculentos bifes de chorizo, a Argentina é uma fábrica de mitos. Produziu Gardel, Eva Perón, Che Guevara e Maradona. Foi o 'celeiro do mundo' que alimentava a Europa. A capital, Buenos Aires, ainda é a 'Paris da América Latina'. Seus habitantes, os portenhos, são elegantes, cultos e tão cosmopolitas que opinam sobre tudo. E como são melancólicos e arrogantes! Essa é a versão for export, que aparece nos guia de turismo e nas piadas, contadas sem pudor por eles mesmos. Mas basta uma conversa com um argentino, na terra deles, para perceber que a Argentina nada é tão simples assim. O certo, em tudo isso, é que os portenhos, se acham seguros de si, mesmo com tanta adversidade. Logo após a escolha do novo Papa, era de surpresa e de orgulho, encheu ainda mais o papo dos argentinos. Em todo o lugar, eles dizem... "Temos rainha (princesa Máxima, mulher do príncipe herdeiro da Holanda), temos Messi e agora o papa"... Mas ao mesmo tempo, os hermanos se esquecem de que Deus é brasileiro.

Hoje em dia as coisas vão mudando, na minha humilde opinião, devido em grande parte à globalização. Como cada dia, mais e mais brasileiros que têm a possibilidade de viajar e conhecer outras culturas, aprendendo mais sobre o mundo, "refinando" nossa percepção da realidade e nos interessando um pouco mais sobre o que acontece em nossas próprias cidades. Por outro lado acredito, honestamente, que nosso país é o mais propício, em matéria de ânimo e vibração, para que um ser humano seja plenamente feliz, nas condições menos propícias.

O Para Francisco, é argentino.

Há muitas coisas que se podem destacar da personalidade argentina. Para mim, além do complexo de "melhores em tudo", que na verdade está diretamente relacionado à impressão de que são vítimas de um mundo que conspira contra eles é o que melhor define esse povo.
Antes me causava graça escutá-los em suas intermináveis queixas, agora já me irrita um pouco, mas não deixo de rir, porque não há melhor castigo para um argentino que o outro não acredite que realmente são os melhores e que se, as coisas não dão certo, é por alguma razão alheia à sua vontade.

Essa foto é cultuada mil vezes mais que o troféu.

Um exemplo muito bom é em relação ao futebol.
Quando o Maradona foi punido porque seu antidoping deu positivo, a culpa não foi dele!!! Pobre homem, sendo julgado tão duramente por algo tão sem importância. Afinal de contas, quem é a Fifa para punir a Maradona, o Deus do futebol??? Até hoje eles se referem ao assunto como "Quando lhe cortaram as pernas a Maradona... Por outro lado, os portenhos se negam a falar sobre o Maradona vi viciado em cocaína. Coitadinho... Assim como isso, posso contar muitas outras conversas, tanto sobre futebol como sobre outros temas. É comum escutar um argentino dizer sobre um fato histórico: "Nos cagaron la vida".

Cristina Kirchner que os portenhos chamam de Pinóquio! Por que será?

Quando a Sra. Cristina Fernandez de Kirchner foi eleita presidente da Argentina, era muito comum escutar nas ruas as pessoas dizendo: "eu não votei nela". Não conheci até agora a uma pessoa sequer que tenha votado nela, mas de alguma maneira ela foi eleita, não é? Bom, cá entre nós, todos sabem que isso é porque eles não querem se responsabilizar pelas suas escolhas. Independente se alguém concorda ou não com minhas descrições, tenho primeiro que esclarecer que noto essa mentalidade muito mais forte quanto se está de Buenos Aires. Mais ao sul podem ser bastante arrogantes, mas quando são portenhos (nascidos em Buenos Aires) radicados, e mais ao norte, mais simples, simpáticos e abertos. Além disso, e oportuno o esclarecimento, há argentinos e portenhos que fogem totalmente a essa descrição.

E Floppy Tesouro, e aproveitando o trocadilho... Que Tesouro, hem!

Eles podem sim senhor dizer que por aqui, tem mulher, muito bonita. Outra razão para que os argentinos possam falar e bem é sobre o vinho. O vinho argentino, é responsáveis por (21,09%), em volume do produto que entra no Brasil. para a Argentina. Depois vem o Chile e quatro países do chamado velho mundo - Portugal, Itália, França e Espanha – completam a lista. Claro que há todo um contexto em torno destes números. Mas o maior deles é o mais óbvio: preço. As isenções de impostos do Mercosul, a alta do dólar e do euro (que deixam o vinho do velho mundo mais caro ainda), a proximidade destes dois países com o Brasil tornam o valor das garrafas sul-americanas mais palatáveis. Isso, sem falar. Dos derivados do leite. A carne é muito boa, mas existem pesquisas dizendo que a carne do Uruguai é melhor. Ainda bem!

 

 

UM PASSEIO INESPERADO

De Buenos Aires
Gelson Farias

Olides.
Depois de voltar para Buenos Aires, na semana passada, peguei três dias de folga e com a minha esposa, fomos fazer uma viagem até Montevidéo. Não de avião. De ferry Buquebus. Este ferry é visivelmente antigo, nota-se que já foi luxuoso em alguma década passada. Porém, o ferry é bem confortável, as poltronas inclinam bastante, bar, Free Shop e wi-fi. Mas atenção: no bar, tudo custa o dobro: $25 pesos argentinos um sanduíche e $8,50 uma Coca de máquina. O Free Shop também tem preços falcatrua, não caia nessa. Já o wi-fi não funciona muito bem. No saguão principal do ferry, próximo à entrada, o sinal é melhor, só que lá não têm poltronas e o jeito é ficar escutando a música dentro do barco.

Eu estava há muito tempo para fazer este passeio. Quando tive a oportunidade... Vamos lá. Para não ficar a semana em Buenos Aires sem fazer nada, aproveitei para conhecer o Uruguai atravessando o Mar del Plata. É mais rápido e simples do que parece. A viagem inicia em Puerto Madero. Chegamos ao Buquebus antes das 8h, e o embarque começava só as 08h30min. Nesse meio tempo ficamos por ali conhecendo o lugar esperamos a hora do embarque. Na hora de embarcar a primeira parte foi tranquila. Mandaram-nos para o setor de imigração – tem de se fazer um documento de saída da argentina -- e fomos até a um setor com dois agentes da PFA. Preenchemos uma folha – como se faz nas viagens internacionais, nos aviões, é simples. É no setor do Check-in que se entregam os papeis. Eles carimbam e esta tudo resolvido. Embarcamos no Ferry, e fomos tomar um bom café. Alias acordamos às seis horas da manhã e estávamos com fome. Gastamos, $ 40 pesos para duas pessoas. Os bilhetes podem ser comprados no local, ou com antecedência no site www.buquebus.com. O valor dos trechos varia entre $90 e $450 pesos argentinos, conforme a tarifa, hora e classe. Ida e volta sai mais barato.

A estação da Buquebus dá um banho em muito aeroporto brasileiro. Os banheiros são limpos e o saguão de espera para o embarque tem grandes sofás que dão até pra tirar um cochilo. Existem vários horários de saída tanto para Montevidéu como outros destinos. Fizemos apenas a travessia até Montevidéu. A viagem leva pouco mais de três horas para as travessias diretas, sem paradas.

No interior do Ferry, mas tranquilo.

UMA SOLIDÃO ABAFADA

 

 

De Santiago do Chile
Gelson Farias

Antes de dormir, penso sobre o trabalho de jornalista que passei. Escrever sobre o ato de escrever é como usar o corrimão de apoio para subir uma enorme escada. Escrever é sentir-se diferente em cada momento, por tamanho abandono de mim mesmo. Uma aventura própria de espíritos que passam por nós, criadores que se realizam no próprio ato de loucura. Faço soar forte cada tecla ao escrever, tento assim abafar a solidão própria da atividade que tenho aqui em Buenos Aires. A concentração está sempre preparada, parece que fui feito para isso. Vocação? Mas como bem lembra a jornalista Enriqueta Sollares: ter vocação não significa ter talento, pode-se ser chamado e não saber como ir. Se para andar neste caminho alguns dos requisitos são estranhos, vou bem, segundo o que tantos afirmam sobre mim. Também, tento ter concentração e disciplina em cada passo. Mas quando escrevo tenho dor de cabeça. E como dizia minha saudosa mãe (...). Escrever é prazeroso... Ela sabia o que dizia, e eu sei o que sinto quando escrevo.

Quantos anos demoraram em festejar o jornalismo. Festejar o jornalismo pela sua boa ingratidão que me expulsou do meu próprio país. Dou viva ao jornalismo, porque ele é companheiro e enche o ego com a facilidade de fazer uma entrevista e deixar o jornalista sentir-se o entrevistado. Sinto alívio em comemorar o jornalismo, porque, além de não o sentir mais, o reconheço. Sei das suas glórias e privilégios. Jornalismo é bom para atolar a gente de coisas e nos ocupa. O jornalismo é bom para sermos bem falsos e culpá-lo pelo vazio que o jornalista sente; o jornalismo é utilíssimo. Onde estive com a cabeça em falar mal do jornalismo! Ferramenta excelente para se viver. É preciso festejar o jornalismo. Antes isso, antes ele, antes você jornalismo, que o oco mudo e faminto da simples palavra escrita.





Memoria
A volta dos transplantes

 

No livro do professor Rubem Maciel - do outro lado do riacho -está contado como os transplantes recomeçaram no Brasil. Diz ele lá:

 

em junho de 1984, o Instituto de Cardiologia introduz novamente o Brail na era dos transplantes cardiacos. Os transplantes haviam sido abandonados no Brasil, como em quase todo o mundo, pela alta incidencia de rejeição e complicações.

 

Com o surgimento da CICLOSPORINA eles foram reiniciados, cabendo à equipe do Instituto de Cardiologia seu reínico no Brasil!

 

Pois fui atrás disto, proque procuro a data do transplante do dono do Rock's Pedro Roque Hilgert. E achei isto.!!!

 

 

OS BAMBANS DOS TRANSPLANTES.

eQUIPE DE CIRURGIA CARDIACA NOS PRIMORIDOS DO INSTITUTO DE CARDIOLOGIA. FUNDAÇÃO UNVIVERSITÁRIA DE CARDIOLOGIA. sENTADOS, À ESQUERDA IVO NESRALLA, CHEFE DA EQUIPE, À DIREITA, vITOR eNIO bATOLETTI, CARDIOLOGISTA CHEFE DA RECUPERÇAÃO POS OPERATORIA.
] EM PÉ DA ESQUERDA PRA DIREITA RENATO kALIL, pAULO pRATES E FERNANDO LUCHESE

 

 

 

A bancada do PT na Câmara estranha a manifestação do sr. prefeito Fortunati sobre a aliança do PDT com o PT no Governo do Estado, onde a sintonia e compromisso com o projeto em curso seguem firmes e fraternos, e justifica sua inconformidade com a continuidade dela por nossa atuação.

Os graves episódios que a cidade viveu ao longo do primeiro semestre deste ano exigiram uma atuação de diálogo da Bancada do PT com a atual gestão, seja com a oposição da Câmara ou com as mais diversas manifestações sociais da cidade. Exigiram, também, maior fiscalização pelas irregularidades em diversas secretarias e por descuido com o retorno público na condução de obras e parcerias com a iniciativa privada. Nunca esta atuação dirigiu-se ao partido do Prefeito ou à pessoa do mesmo, mas às medidas necessárias para que a qualidade de vida da cidade e a preservação dos interesses públicos prevalecessem.

Somos governo Federal e Estadual, defendemos e construímos uma relação republicana, conquistamos projetos e recursos que já somam 5,4 bilhões do Governo Federal
destinados à cidade. Em nenhum momento a Bancada do PT de Porto Alegre foi convidada a discutir sobre esses ou quaisquer projetos. Mesmo assim, tratamos com seriedade, de forma propositiva e dialogada, todos os temas e proposições, sejam oriundos do executivo, dos vereadores da situação ou da sociedade.

O prefeito, em vez de ficar irritado com a Bancada do PT, deveria se irritar com os responsáveis pelos escândalos de corrupção de seu governo e descuidos com o interesse público e impermeabilidade dos mesmos a muitas demandas sociais e populares.

Bancada de Vereadores do PT

Líder Eng. Comassetto
Vice Líder Alberto Kopittke
Marcelo Sgarbosa
Mauro Pinheiro
Sofia Cavedon

 

senadora Ana Amélia em Porto Alegre
Caro Amigo (a)

A Comissão de Agricultura e Reforma Agrária (CRA) do Senado, a Câmara dos Deputados e a Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul realizam, no próximo dia 9 de agosto, audiência pública para discutir o endividamento dos produtores rurais brasileiros. É um tema que precisa ser debatido para que sejam criadas alternativas a esse problema. Por isso, sua participação e suas sugestões são fundamentais nesse processo. O evento, com transmissão ao vivo pela TV Senado e pela TV Assembleia, terá início às 14h, no Teatro Dante Barone da Assembleia, em Porto Alegre.

Conto com a sua presença.

Senadora Ana Amélia (PP-RS)

 

 

 

Não conheço ninguém que saiba mais histórias do Flávio Pinto Soares do que o Arthur Zanella. Ele quer ' proibir' uma historinha que me contou sobre seu amigo,q uando era vivo. E que está na história d anoite de Porto Alegre a ser brevemenente editado.O seguinte: umdia os sdois amigos estavam em frente a Piramide do Egito. E o Zanella resolveu filsofar:

- FLAVIO COM O DINHEIRO QUE TU TENS PORQUE TU NÃO FAZES UM TESTAMENTO, PODES MORRER UM DIA DESTES.

 

Ai seu amigo irreverente saiu com esta:

 

- ZANELLA PORQUE QUANDO EU MORRER, COM OS PARENTES QUE TENHO VOU SEGURAMENTE PRO CEU. E LÁ DEVE SER UM TEDIO SÓ. VOU FICAR ME DIVERTINDO VENDO OS FILHOS DO MEU PRIMEIRO CASAMENTO BRIGANDO COM A VALKIRIA(sua segunda mulher).

 

Toing!!!!

 

Segunda do Flávio:

 

Nasceu o filho seu com a segunda esposa, a Valkíria. Alguém sugeriu que ele fizesse um teste de DNA pra saber se o filho era dele mesmo.

 

Ele não teve titubeios:

- Se não é negro, é meu com certeza....

 

Uma terceira dele:

 

Um dia a Valkiria liga pro cartório do marido, o de protestos e titulos. Disseram que o Flávio tinha ido ao banco pagar contas.

 

Que contas, ela sabia que o marido nunca fazia isto. Ai tem mulher, no tubo, com certeza, desconfiou. Veio até o cartório e pegou uma folha com timbre do cartório E se fez passar por uma funcionária indo atrás do marido batendo em tudo o que é porta. até que numa edificio o zelador disse:

- seu flávio está ai num apartamento, mas acompanhado com uma loira

 

- Pois eu sou funcionária do cartório e preciso pegar sua assinatura, disse a esposa traída.

 

Esperou até que desceu a companhia. Era uma conhecida.

Que se defendeu:

- valkíria eu criei dois filhos sozinha, dando duro. agora tu não vens aqui fazer escandalo.

 

Ai quando o Flávio desceu a esposa o aguardava:

- Ainda por cima numa espelunca destas tu vens Flávio. O marido não teve dúvidas.

 

- Pois pega esta chave, porque tu tens razão. Vai vende esta espelunca e compra um carro novo pra ti.

 

 

Agora algumas do Zanella:

Ele está se separando judicialmente da Beatriz.

 

Mas está ' noivo' e vai casar de novo. Ela tem três filhos e Zanella já prepara a ' engenharia ' do testamento de seu salário.

 

Mas como é bom político, vai achar saída.

 

 

*

 

Outra do nosso amigo:

 

Quando seu amigo Guilherme Socias Villela se separou da esposa, ele recebeu condoído o telefonema da amiga que lhe pediu um favor especial:

que ele cuidasse do ex-marido.

 

E o Zanella contava a história e ria.

 

- Nunca tinha visto o Villela tão satisfeito da vida!

coloca no texto do zanella. com a legenda. Zanella toma um xopinho no Tuim, e conta histórias pra quem quer ouvir.

 

 

 

TANGERINA PENSANTE

 

A SILVIA ABRIU UM BLOG. NÃO PERCAM SEUS PENSAMENTOS. O TEXTO DO PELE É MARAVILHOSo! PARABÉNS A ELA.

 

Engolindo sapos em posição de sentido
Carlos Chagas
A ditadura militar terminou em 1985. Daqui a menos de dois anos se completarão trinta, desde que o general João Figueiredo deixou a presidência da República. Pelo jeito, nem o governo do PT nem a presidente Dilma perceberam esse hiato no tempo. Continuam se comportando como se os militares ainda fossem o inimigo a exigir combate permanente e represálias sem conta. Esquecem que os generais de hoje nem eram tenentes, em 1964, e que boa parte da oficialidade nem tinha nascido.

Não há outra explicação para mais um corte no orçamento das forças armadas, agora de 4 bilhões, porque em maio foram 3,7 bilhões. Certas economias não se justificam. É inconcebível que se abra mão do mínimo indispensável à defesa nacional. Não estamos em guerra com ninguém, tomara que essa situação se prolongue pela eternidade, mas garantir, ninguém garante. Acresce serem os militares, pela Constituição, os guardiões da lei e da ordem. Sem recursos, sucateados, com equipamento obsoleto, Exército, Marinha e Aeronáutica chegaram ao limite de imaginar a suspensão de suas atividades nas sextas-feiras, porque nos quartéis, nos navios e nas bases aéreas não há dinheiro para o almoço de soldados, marinheiros e aviadores.

O país vive dificuldades econômicas e financeiras. É preciso apertar o cinto, faltam recursos para educação, saúde, transportes e muita coisa a mais. Menos para os bancos, que num único semestre lucram três ou quatro bilhões, dos grandes estabelecimentos privados aos públicos.

As forças armadas estão engolindo sapos em posição de sentido, não estrilam, fora alguns radicais postos em sossego na aposentadoria, cultores de um passado que o Brasil fez escoar pelo ralo. O perigo é que eles possam contaminar os companheiros do serviço ativo.

DEPOIS VIRÃO AS MANIFESTAÇÕES ELEITORAIS

Viraram de cabeça para baixo os cálculos e as esperanças de mais da metade dos candidatos que disputarão as eleições do ano que vem. Poucos duvidam de que a renovação no Congresso será bem superior a 50%. Nas Assembléias, a mesma coisa. Pior fica para os aspirantes a governador, sem falar nos que vão concorrer à reeleição. Até para o segundo mandato da presidente Dilma as projeções entraram em cone de sombra.

As multidões que ganharam e ainda ganham as ruas, noves fora os baderneiros, vão adquirindo consciência de sua força também, na hora de votar. Muitas surpresas podem ser previstas, até em termos partidários. Bem feito.

QUEM QUER PREJUDICAR JOAQUIM BARBOSA?

De uns dias para cá, estranhamente depois que seu nome começou a aparecer nas pesquisas, o ministro Joaquim Barbosa vem sendo surpreendido por maliciosas notinhas nos jornais. Lê-se, entre outras, que ele recebeu uma bolada de 500 mil reais de atrasados e que comprou um apartamento em Miami.

Sem a emissão de juízos de valor a respeito dessas publicações, valeria o presidente do Supremo Tribunal Federal investigar para saber de onde partem as farpas lançadas sobre ele. Pode ser lá de dentro mesmo, ou seja, da mais alta corte nacional de justiça. Pode ser, também, de possíveis concorrentes a um cargo que ele até agora nega disputar. Quem sabe de partidos políticos temerosos de sua má vontade para com eles? De mensaleiros condenados à prisão?

A verdade é que de algum lugar estão partindo essas notinhas.

 

 

 

Destaque: imagem

Consulta Popular e Cidadã

Participe da Consulta Popular e Cidadã que acontecerá na próxima
semana, dias 06 e 07 de Agosto de 2013. A população está convidada a
decidir e eleger as prioridades regionais na Consulta Popular. Serão
mais de R$ 2 Bilhões para o orçamento 2013/2014, com a participação
popular. Neste ano, haverá também a inclusão de uma consulta sobre a
Reforma Política.
Todos os cidadãos poderão votar pela internet:
www.participa.rs.gov.br, no dia 06 de Agosto de 2013, terça-feira.
Na quarta-feira, dia 07 de Agosto, a votação poderá ser feita em
urnas que estarão distribuídas nos seguintes pontos do município de
Serafina Corrêa:
Prefeitura Municipal
Centro Municipal de Saúde
Escola Estadual Geny Pinto Cadore ? Bairro Planalto
Calçadão
Credeal
BRF Brasil Foods
Colégio Estadual Carneiro de Campos

A população serafinense está convidada a decidir as prioridades para
o Orçamento Estadual, nos dias 06 e 07 de Agosto de 2013. Participe!

 

 

 

De BRasilia


Recebo da Jeane! esta manha
amigo o estado dele se agravou muito
voltou pra uti esta entubado e em coma enduzido.
muito triste.
jeane

 

De Serafina

Fico sabendo que o BICO BRANCO ficou chateado com a ausencia do Mauro Rocha na festa do municipio

Nao tenho amenor condição de avaliar o motivo.

Sei que morreusua mãe a dona Leda.

Mas desconfio que o Mauro está guarando i soldi - a grana - pra quando o pai dele foir devidamente homenageado na cidade.

A salete Cadore, hoje vereadora do MDB, cujas origens eram da ARENA não poderia fazer a gentileza e propor uma rua com o nome do Mario Rocha.

mas em serafina tutti i ze canharia( tudo é briga) e eu não vou me meter que guaipeca em briga de cachorro grande sai apanhando

 

Olhando a nossa midia de cada dia entendo porqu eum JORNAL COMO O BAIRRISTA É DISPUTADO A TAPAS NA ENTRADA DO ARENA.

ATE O VENDEDOR DE BEBIDAS QUERIA LEVAR O SEU QUE EU ACABEI ROUBANDO NUMA DISTRAÇÃO DELE.

 

mendesly entrevistou o ZACHER

Mauro Zacher, o desafeto da deputada Juliana Brizola, do PDT, ambos os dois como diria aquele escritor de suburbio,esteve hoje de manhã, dia 1 de agosto, no programna do Mendelsky, que no sindicato dos jornalistas tem o apelido de MERDESKY...(não sei nem o motivo, eu fora...)

O secretario foi falar sobre vazamentos de água mas falou em geral sobre as buraqueiras da cidade. No fundo ,e le saiu ganhando porque agora tem um monte de endereços pra mandar cartinhas peidndo votos.

E também deu uma enrolada no POLACO, bonitaça....

Nenhuma pergunta mais ' cabeludada' foi feita....

É assim, os jornalistas, mesmo os fora de série como o Mendelsky, um dia cansam....e aí fica tudo parelho por baixo.

 

 

MAGRAO ENROLOU BONITAÇO OS

BLOGUEIROS DA DIKREITA


Falo de cadeira disto, porque nunca tive ilusões com o Magrão. Mas muitos colegas esperavam continuar mamando na teta do governo municipal do PDT. O Magrão enrolou eles bonbitaço e só deu midia pros grandes, tipo RBS,Record, Pampa. Nos pequenos, nadica de nada....

*

Bem feito, quem mucho se agacha el culo se le aparece

*

Aqui procuro fazer meu modesto tema de casa.

Dou a noticia e quando é pra paulear pauleio,sem fazer média.

DISSE ASSINO EMBAIXO LEMBRANDO O SAUDO CLAUDIO CABRAL E COMO ELE FAZ FALTA.

 

HISTORIAS DE BARES

o velho rock's

Estou recuperando a memória do velho Rock's

O dono morreu 6 anos e meio depois de um transplante, mas hoje continua aberto e bem frequentado.

O bar foi construido em 1961, inaugurado no dia 24 de agosto.

O dono era um garção do Lourival, uma sorveteria na 24 de outubro.

Mais histórias comprem meu livro.

 

Histórias do BB

Sei que não deveria mas não me guento pra escrever esta história que a Marta Cravo, filha do fundador do BB, me contou uma noite destas.

Seguinte. Tinha um advogado, um bebum,que era assíduo no BB. Todos os dias ficava lá das 6 até fechar o BB. Na verdade, era o segundo lar dele. Este sujeito, cujo nome ela não lembrou, já morreu até. Todos os dias ele era maltratado quando saía de lá. Roubavam ele, tiravam tudo porque viam que era um bebum. É que ele saía do BB e queria continuar na night.

Mas uma noite ele errou de caminho, ou estava muito cansado. Entrou direto na casa do capitão Bermudez, na Vieira de Castro. Acontece que o capitão tinha a mania de levantar no meio da noite e ir dar uma incerta na casinha do quartel pra pegar o vigia na soneca.
Nesta noite, o bebum entrou na casa dele e foi direto pra cama. Viu o lugar vazio e deitou. A esposa achou aquilo estranho, mas deixou.Teria deixado. Quando o capitão voltou de sua ronda viu aquele cara deitado ali, roncando já.
Era o advogado vizinho deles porque morava na Olavo Bilac. A Marta jura que a história aconteceu...

Não deu nada entre eles porque eram todos conhecidos. Levaram o bebum pra casa epronto.Não fiquem pensando alguma maldade.

Só o BB daria um livro. Vou esperar que a Marta melhore do seu tratamento de hemodiálise e vou propor pra gente fazer isto, como fizeram com a Companhia dos Sanduiches, que o Dedé Ferlauto contou num livro tudo o que lá houve.

Algumas histórias são indiscrições. e cuidado que tem gente que te passa o cachorro. contam uma coisa só pra exibir.

Nesta pesquisa, vários babacas quiseram se fazer passar por intimos do Paulo Santqana. Mandei eles pqp...como conheço um pouquinho o santana logo via que era mentira.

Fazem isto pra mostrar intimidade com o famoso. Não são nem seus amigos. são aproveitadores da fama ajena como dizem em buenos aires.

Ainda o BB:
Alguém me disse que havia um casal de filhos lá. Mentira. Só teve uma filha única.

Outra coisa. Aquela história que o santana escreveu de que o Sampaulo, o chargista, ficoupreso dentro do Caverna do Ratão é pura fantasiaq dele. Nem havia fone dentro da Caverna, porque o Ratão não permita que fossem encher o saco de suas fregueses.

Como dizia o falecido Claudio Cabral, que deus o tenha na santa gloria,

FALEI E ASSINO EMBAIXO!

 

Vânia, que notícia triste.
Certamente farei algum depósito e te avisarei. vai me dando notícias, por favor.
Já devem ter avisado os Comitês da Justiça, bem como os amigos da UFRGS, mas enviarei também.
Que logo ela possa estar de volta ao Brasil e que esteja bem.
Minha solidariedade e disposição de ajudar no que me for possível.
Abraço,
Nilce Azevedo Cardoso

Em 29 de julho de 2013 16:42, Vania Barbosa <vania.barbosa55@gmail.com> escreveu:

Estimadas e estimados comp@s

Conforme contato anterior reforçamos o pedido de apoio financeiro para garantir a permanência dos familiares da nossa companheira Paula Blume, que estão na Argentina para acompanha-la após ela sofrer um grave acidente, há uma semana, naquele País.
A Paula é estudante de história da UFRGS e participa de grupos de pesquisa sobre a ditadura no Cone Sul daquela Universidade,bem como atua como uma grande ativista em defesa dos direitos humanos e demais direitos da cidadania.

Ela se encontra hospitalizada pelo Sistema Público de Saúde, no hospital Dr. Lucio Molas, na cidade de Santa Rosa, na Província de la Pampa e deverá ser submetida a uma cirurgia séria na coluna. Ela está sendo tratada pelo Sistema Público de Saúde daquele País e está aguardando cirurgia para colocar uma prótese no lugar de uma vértebra fraturada. A Paula também fraturou a bacia e está sendo mantida com morfina para minimizar as fortes dores.

Conforme informações que recebemos, somente hoje o médico responsável pelo atendimento encaminhou o pedido da compra da prótese - que deverá ser adquirida e importada pelo Ministério da Saúde da Argentina -, e marcou a cirurgia para a próxima segunda – feira (5 de agosto), o que nos preocupa em razão de riscos e sequelas pela longa espera.

A Paula não tem condições de ser removida para o Brasil, então deverá permanecer na Argentina por um longo período, acompanhada de familiares que não dispõem de recursos para arcar com as despesas necessárias a esta permanência. Com forte apoio de professores e pesquisadores das Universidades Federal do RS, de Buenos Aires e de La Pampa, bem como dos demais colegas e companheiros de luta da Paula, já formamos uma rede entre os dois países e contatamos daqui os órgãos responsáveis no Brasil para que providenciem a remoção da Paula ao RS após a cirurgia, bem como mantenham um monitoramento constante em relação ao seu caso no exterior.

Para quem puder apoiar, seguem as informações necessárias ao depósito, e para quem apoiar solicitamos que comuniquem a mim por este e-mail ou e a companheira Sílvia Simões, através do e-mail silviasimoes1973@hotmail.com.

DADOS PARA DEPÓSITO
BANCO DO BRASIL
AG: 1899-6
CONTA: 46.490-2
EM NOME DA COMPANHEIRA SARAH AQUINO BARBOZA

Por fim registramos aqui a grande solidariedade de todas e todos os ativistas argentinos que incansavelmente se empenham com vigor e carinho pela Paula, bem como aquelas e aqueles em nosso Estado, que mesmo reconhecendo as dificuldades da distância se movem para que a Paula tenha um atendimento digno e retorne com força e saúde para a sua casa e a causa.

Um forte abraço
Vânia

DA ESQ PRA DIREITA. THERESINHA CRAVO, sua filha Marta, Betinho,fundador do BB e as netasLeticia e Priscila no dia dos 60 anos de Betinho

O Betinho no BB




 

 

Arquivo do Blog

2007
             Set  Out
2008
2009
2010
2011
2012
Out Nov Dez
2013 Mai Jun          
                         
                         
                         



Espaço dos Leitores

 


Olides Canton - Jornalista e Escritor

Nascido em 16 de Janeiro de 1952 na cidade de Serafina Corrêa-RS, Olides Canton passou nesta cidade toda a sua infância. Mudando-se para Porto Alegre, cursou a Escola Julio de Castilhos, tornando-se Bacharel em Comunicação Social pela FABICO/UFRGS em 1982. Trabalha como Jornalista desde 1970. Trabalhou na Companhia Jornalística Caldas Júnior, Jornal Zero Hora. No Jornal do Brasil e Revista Carga e Transporte atuou como free-lancer. Editor do Jornal de Bordo e Revista Fitness. Possui 9 livros publicados. Ganhou quatro prêmios de Jornalismo, um do Badesul, dois do Setcergs e um da ARI. Registro no Sindicato dos Jornalistas RS: 2776 - Registro Jornalista - Mtb 4959.

Telefone: (51) 3330-6803
e-mail: contato@deolhoseouvidos.com.br

Autor de inúmeros livros, Olides Canton firmou-se como um
exímio contador de histórias contemporâneas.
Conheça agora as obras do autor
© "de Olhos e Ouvidos"  -  Todos os direitos reservados
Os textos e imagens publicados neste site são de inteira responsabilidade de Olides Canton.

IR PARA O ALTO DA PÁGINA

charge do HOF


 
 



EDIÇÕES DO FITNESS

Edição 162
Edição 161
Edição 160
Edição 159
Edição 158
Edição 157
Edição 156
Edição 155
Edição 154
Edição 153
Edição 152
Edição 151
Edição 150
Edição 149
Edição148
Edição 147
Edição146
Edição145
Edição144
Edição143
Edição 142

Edição 141
Edição 140
Edição 139
Edição 138
Edição 137
Edição136
Edição135
Edição134
Edição 133
Edição132
Edição 131
Edição 130
Edição129
Edição128
Edição127
Edição 126
Edição125
Edição 124

Edição 123
Edição 122
Edição 121
Edição 120
Edição 119
Edição 118
Edição 117
Edição 116
Edição 115
Edição 114
Edição 113
Edição 112
Edição 111
Edição 110
Edição 109
Edição 108
Edição 107
Edição 106
Edição 105
Edição 104
Edição 103
Edição 102
Edição 101
Edição 100
Edição 99



ANUNCIE NO SITE!

Entre em contato conosco


Edições Anteriores do Blog



LINKS QUE RECOMENDAMOS



Aceg
Agência Edison Castêncio
Assembéia Legislativa
RS

BlogdoPlanalto
Cloaca News
Comuniquese
Correio Do Povo
Claudio Humberto
Diário da Fronteira

DAiário Popular
Ecoagencia.com.br
Enfato
Folha de São Borja
Governo do Estado do RS
Informativo
RedeCidade
RSUrgente
RenePT
KaduNew
Jornal A Hora
Jornal do Comércio
Jornal do Mercado
Jornal O Sul
Jornal Panorama Regional
José Luiz Prévidi

Laura Peixoto
Lauro Dieckmann
Políbio Braga
Política para Políticos
Prefeitura de P.Alegre
Prefeitura Serafina
Correa

Ricardo Noblat
Rogério Mendelski
Rosane Oliveira
Sindicato dos Jornalistas
SUL21
Tijolaço
Transparência na copa
TijoladasDoMosquito

Via Política
VidaSustentável
Vide Versus
Zero Hora

REPORTAGENS
ESPECIAIS


Veja em "Memória"