"NO DESESPERES NUNCA. CUANDO TODO PARECE TERMINADO SURGEM NOVAS ESPERANÇAS. ISTO SIGNIFICA QUE VIVES.....". Frase que anoitei em um quarto de La Paz em 1974, a caminho de Lima, Peru. Os locais em que parava geralmente tinham sido ocupados anteriormente por caminantes que também iam em busca de alguma luz e deixavam suas marcas ali.




2 de maio de 2016S

INDO PRA CAZIAS....

MADRUGEI NESTE DOM PRA IR A CAZIAS...

BAH, ACHO QUE É O TERCEIRO OU 4 ANO QUE VOU A CAZIAS VER INTER E CAXIAS OU JU PQ O MEU GREMIO TÁ MAIS POR FORA QUE UMBIDO DE VEDETE.

TENHO LÁ UM AMIGO, O MANSUETO SERAFINI, POPULAR ' SONECA' - ELE É CHEGADO SIM NUMA PESTANA - OUTRO DIA CONTO AQUI PORQUE O SIMON O CHAMAVA SONECA -E USO A DESCULPA DO JOGO PRA IR VISITA-LO . LIGUEI ( MEU AMIGO FIRMINO FERNANDES LIMA NETO DO ITAQUI, QUE ME APROXIMOU DO MANECO VARGAS, DIZIA ' BATER UM FIO' )PRO MANSUETINHO QUE TAVA MEIO ASSUTADO PQ TEVE UM PROBLEMA DE SAÚDE MAS TÁ MELHOR.

NA VOLTA, SE NÃO TIVER MUITO CANSADO, CONTO COMO FOI LÁ EM CAZIAS....

 

DE CAZIAS

PONTUALMENTE 9 E MEIA TOU DE VOLTA DE CAZIAS. BELA VIAGEM. A SUBIDA FOI SUBLIME. LI 40 PAGINAS DO LIVRO DO FILHO DO BRIZOLA QUE TÁ DEMAIS. SO FOFOCA SOBRE A FAMILY E FALANDO MAL DE TODOS...NÃO SEI ONDE ESTE GURI ACHOU ESTA CORAGEM..FICARÁ MARCADO PELA PARENTADA.

MAS O MANSUETO SERAFINI QUE TEVE RIXAS COM O BRIZOLA COMPROU-ME O LIVRO. QUER LE-LO.

EM CAXIAS ONDE TINHA UM VENTINHO GELADO, FOMOS NA PADARIA PER AMORE EU E O MANSUETO TOMAR CAFÉ EU OPTEI POR UM CHOCOLATE QUENTE QUE NUNCA MAIS VOU ESQUECER ATÉ A MORTE. NUNCA TOMEI UM CHOCOLATE QUENTE TÃO BOM. NEM NA PATAGONIA...QUE NEVAVA PRA CARALHO QDO LÁ ESTIVE( UMA UNICA X.)

BOM A VIAGEM RENDEU MUITO. DUAS IDEIAS QUE EU QUERIA FAZER COM O MANSUETO ELE JÁ TOCOU POR CONTA PROPRIA MELHOR ASSIM...

AO LONGO DA SEMANA POSTO VOU CONTAR CAUSOS D APOLITICA CAXIENSE PORQUE NAS 3 HORAS QUE FIQUEI COM O MANSUETO ELE SÓ FALOU DE POLITICA O TEMPO TODO.E AOS 80 ANOS, DEPOIS DE TER SIDO 2 X PREFEITO, MODESTIA A PARTE O CARA SABE MUITA COISA. O CARA CONHECEU O FLORES DA CUNHA QUANDO FOI LA EM CAXIAS. ENTÃO, VALE A PENA. VAI LAN ÇAR DOIS LIVRINHOS. UM SOBRE FOLCLORE POLITICO DE CAXIAS(IDEIA MINHA) E OUTRO SOBRE RESULTADOS DE ELEIÇÕES( IDEIA MINHA) ELE TINHA OS DADOS QUE SUA FALECIDA ESPOSA. MAS A MELHOR HISTÓRIA DELE É O QUE ELE PAGOU A MULHER MORTA. TEVE QUE DAR UM PIANO PRA PAGAR A GTRAIÇÃO. CONTO MAIS DEPOIS COM MAIS DETALHES. O PIANO FICOU COM O NOME DA AMANTE(olides) EM TEMPO. E ELE CONTA ISTO NA MAIOR NICE.
?EM TEMPO. NO CAFÉ O MANSUETO ME DISSE QUE EU FIQUEI APRESSANDO ELE E QUE ESQUECEU O DINHEIRO. TIVE QUE PAGAR 2 CAFES. E INVENTOU QUE IAM BUSCA-LO PRA ALMOÇAR. EU SEI E ENTENDI PORQUE. ELE NÃO QUERIA TER QUE ME PAGAR O ALMOÇO. ENTÃO INVENTOU ISTO. KKKK MAIS PÃO DURO QUE ELE DIZEMEM CAXIAS, SÓ O FELIPÃO QUE QUANDO VAI A CAXIAS FAZ OS AMIGOS PAGAREM TUDO.

Alfredo Jaconi, na hora do lanche, tinha quentão mas a fila não andava.....

o sol se pondo em Cazias. fim de jogo....Alfredo Jaconi, nem lotado.....

coleguinhas na cobertura do jogo em cazias, hj....muitos vem do interior. tinha gente de todo o Estado ali.

 

NIVER DA GUAIBA

COMPLETOU NESTE 30.4 ,59 ANOS.FUNDAÇÃO .30.4.1957

INAUGURADA ÁS 20H30MIN NO TEATRO SÃO PEDRO POR ARLINDO PASQUALINI, VULGO ' MAJOR'.

NUM DEPOIMENTO SOBRE BCALDAS, O FLÁVIO ALCARAZ DISSE A CELITO DE GRANDE QUE SEU PARENTE TINHA MEDO DE ENTRAR NUMA OUTRA FRIA NUMA RÁDIO PQ JÁ TINHA ENTRADO ANTES.
POR ISTO RESISTIU TANTO. DIZEM QUE FOI O BOM CABELO QUE CONSEGUIU PO-LA NO AR.BOM CABELO: JORGE ALBERTO BECK MENDES RIBEIRO, JÁ FALECIDO.

ALGUMAS HISTORIAS DA GUAIBA.

DE TÃO COM VONTADE DE AGRADAR AO DONO, MENDES RIBEIRO BOTOU NO AR SÓ MUSICA FUNEBRE NO DIA DA MORTE DE DOLORES ALCARAZ CALDAS, QUE FOI EM 18 DE JULHO DE 1957.

BRENO CALDAS OUVIU AQUILO E NÃO GOSTOU.

- TIRA LOGO DO AR ISTO. OS OUVINTES NADA TEM A VER COM A MORTE DE UM FAMILIAR DONO DA RADIO.

A GUAIBA FICOU MARCADA PELA HISTÓRIA DA LEGALIDADE EM 1961.

CARLOS BASTOS QUE AINDA ESTÁ AI ME DISSE UMDIA QUE ELE ACHA QUE BRIZOLA QUANDO TENTOU PEITAR ROBERTO MARINHO DA GLOBO PRETENDIA FAZER O QUE FIZERA AQUI EM 1961 COM BRENO, ' REQUISITANDO' A GUAIBA. SÓ QUE NO RIO O BURACO ERA MAIS EMBAIXO E SE QUEBROU.

ESTA HISTÓRIA É DELICIOSA E ESTÁ CONTADA PELO J.MITCHELL NO SEU LIVRO SEGREDOS....

' AS CALCINHAS SUBVERSIVAS'...

A paranóia quanto a existência e presença de comunistas ou seus simpatizantes em uma série de cargos,funções ou empresas foi uma constante nos primeiros anos da Revoluçãod e 1964,mesmo quando não existiam fatos objetivos ou veracidade nas denúncias.

A mais brilhante e criativa personalidade da história da radiofonia gaúcha,Flávio Alcaraz Gomes, responsável pelas principais revoluções jornalisticas nas duas principais emissoras de notícias do Estado, a Gaúcha e a Guaíba, sentia aquela paranóia na própria pele.Nos anos 60,era diretor comercial da Rádio Guaíba,quando a emissora começou a alertar seus ouvintes para um acontecimento no dia seguinte.O então chefe de gabinete do secretário da Segurança e principal responsável pela repressão política nos primeiros períodos revolucionários, o depois coronel Luís Carlos Menna Barreto,desconfiou que o reiterado anúncio na emissora se tratasse de algum código secreto de mobilização de grupos subversivos contra a Revolução de 1964, para o dia seguinte.
Assim,ordenou a prisão de Flávio Alcaraz Gomes, que foi levado para a Secretaria de Segurança Pública num camburão policial e a coagido a se explicar.O radialista revelou que o anúncio era um comercial-surpresa de uma grande liquidação de roupas íntimas femininas ,feita por um tradicional anunciante da emissora.Além da explicação,chegou na Polícia Civil o poderoso presidente da Caldas Junior,Breno Caldas.Flávio Alcaraz Gomes foi solto imediatamente. O episódio passou para o folclore da radiofonia rio-grandense como o ' caso das calcinhas subversivas'.

SE TEM UMA HISTORIA QUE ME ARREPIA DA GUAIBA É ESTA.

A NEUZA PENALVO ME CONTOU QUE NO EXILIO NO URUGUAI SEUS PAIS, DONA CELESTE E SEO PERCY PENALVO FAZIAM OS FILHOS - ERAM 3 - PEQUENOS OUVIR O CORRESPONDENTE RENNER PRA NÃO PERDER O VINCULO COM A LINGUA PATRIA. PQ OS MENINOS TAVAM SE ALFABETIZANDO NO URUGUAI, NASCERAM LÁ, E OS PAIS TINHAM MEDO DE QUE AQUILOS SIGNIFICASSE A NÃO VOLTA NUNCA MAIS.

E OS EXILADOS CANTAVAm AQUELE MUSICA..aquele musico do exilio do Gonçalves dias, me parece.....que é uma exaltação ao Brasil.(eu no Peru nunca senti saudades o Brasil. pelo contrário,qdo voltei não conseguia mais pensar em portugues, só queria castelhano.)

 

MALU



Liguei pra querida MALU no dia do niver da GUAIBA. CARINHOSA, ELA ME ATENDEU NO CELULAR. POUCOS FAZEM ISTO. E FALOU QUE EU LIGUEI. ADOREI.AH, ERA MADRUGADA, ENQUANTO VCS AI TAVAM TODOS RONCANDO AINDA.....

* malu 2

Ela contou uma pequena historinha. quaNdo ela começou na GUAIBA LEVADA PELO JOSÉ FONTELLA QUE A TINHA OUVIDO FALAR EM OUTRAS RÁDIOS. MALU TEM TODA SUA HISTÓRIA LIGADA A GUAIBA.É UMA OPERÁRIA, ANDA DE ONIBUS DE MADRUGADA, ATRAVESSA A PRAÇA DA ALFANDEGA PRA CHEGAR NA RADIA...
ENGRAÇADO QUE NUNCA VI NENHUM PREMIOD A PRESS PRA ELA..OU EU TOU ENGANADO????

POIS A MALU CONTOU QUE NO DIA QUE ELA COMEÇOU O DR. BRENO SUBIU PRA FALAR COM ELA.
- QUE IDADE TU TENS GURIA...???QUIS SABER ELE...

- TANTOS, DISSE MALU, 20 E POUCOS SEGUNDO LEMBROU. EU SEI A MALU EM 1977 TINH A 25 ANOS. ELA É DO 1952. É UM ANO EM QUE NASCERAM MUITAS 'ESTRELAS. ' ENTRE AS QUAIS ESTE QUE VOS FALA, O BRITTO, O DR. NELSON PACHECO SIROTSKY, ENTRE OUTROS QUE NÃO LEMBRO AGORA DE COR O NOME....ENFIM, SÃO TANTAS EMOÇÕE
S....



MALU 3

FOI BONITA A HOMENAGEM DA MALU PRA 59 ANOS DA GUAIBA. SERM SER PIEGAS, LEMBROU QUE SUA VIDA TÁ VINCULADA A GUAIBA. E FOI NOBRE. LEMBROU DA LEONOR DE SOUZA, E DE OUTROS COLEGAS QUE PASSARAM POR LÁ.

MALU 4

A MALU TB DISSE QUE ELA TRABALHAVA EM 77 NA GUAIBA E NO PORTOVISÃO QUE ERA O JA DAQUELES ANOS. FICAVA NA DIFUSORA, ATUAL BAND.

MALU 5

AH SIM, NO DIA QUE O DR BRENO SUBIU PRA CUMPRIMENTAR AQUELA NOVA VOZ DE SUA RÁDIO, OS COLEGAS FICARAM SURPRESOS.

- FAZIA TEMPO QUE ELE NÃO SUBIA AQUI,DISSERAM.

SUBIR É PORQUE O BRENO FICAVA ABAIXO NA REDAÇÃO DO CORREIO E A GUAIBA TÁ NO ULTIMO ANDAR.

MARIA LUIZA BENITEZ , a Malu, NA REDAÇÃO DA GUAIBA NESTE 30.4 .ELA, FERNANDA BAGATINI E COLEGAS. FUI LÁ CUMPRIMENTA-LOS PELO NIVer.ao vivo e a cores a MALU é muito bonita. disse isto a ela.

Foi um programa de luxo o da Malu na Guaíba neste sábbado. Até a voz do ARLINDO PASQUALINI no dia da fundação seouviu. Valeu grande Malu...nossa querida Malu.Véia de guerra.....

 

Guaíba

Minha ligação com a Guaíba vem de quando ouvia o Pedro carneiro Pereira nas jornadas esportivas lá na capela San Piero, em Serafina. Lembro de 1966 quando o Brasil foi desclassificado na Inglaterra, do comentário do Ruy Ostermann enfim de tantas jornadas. A Guaiba tem 59 anos, eu 64. Pra ver como combina.

Estas fotos são minha homenagem aqui em petropolis,poa, no dia dos 59 anos da GUAIBA. muito vida ainda rádio veia companheira de tantos jornadas.....(nunca trabalhei lá, so na FOLHINHA DA MANHA POR APENAS DOIS MESES)AH, E FUI EU QUE CHEGUEI COMO PRIMEIRO REPORTER NO DIA QUE O DR. BRENO CHEGOU NO CAIXÃO PRA SER VELADO. SABEM QUANTAS PESSOAS HAVIA LÁ. 3. A VIUVA TINHA EM CASA TROCAR DE ROUPA. É MEUS AMIGOS, BRENO TINHA CAIDO EM DESGRAÇA COM A FALENCIA.(OLIDES VEIO DE GUERRA QUE JÁ VIU COMO BRIZOLA MUITAS COISAS. VENHO DE LONGE, DIZIA O VEIO CAUDILHO)

 

MIDIA NOSSA DE CADA DIA...

1.

OUVI NO SAB O ORTIZ FALANDO SOBRE OS 400 ANOS DO XEKEISPER.....NEM SABIA DISTO E NUNCA LI NADA DO XEKEISPIR...SO SEI QUE escreveu entre outros ROMEO E JULIETA .... Vi O FILME E CHOREI MUITO QDO O VI MUITOS ANOS ATRÁS. ONDE QUERO CHEGAR? SEGUINTE. A MÍDIA SEMPRE CONVIDA OS MESMOS ESCRITORES PROS PROGRAMAS POR POUQUISSIMOS QUE TEMOS. SENÃO VEJAMOS.ah, sim e o ORTIZ APROVEITOU PRA FALAR DE LONDRES CENÁRIO DO SEU PROXIMO LIVRO. BOM PRA ELE....(TB GOSTEI DELONDRES NA UNICA X QUE TIVE NA EUROPA)

2.

FOLHETIM...LÁ SO DÁ O RAFAELZINHO GUIMARAES. EMPLAQUEI LÁ TEMPOS ATRÁS A ROSE GUAZZELLI QUE LANÇOU UM LIVRO SOBRE VACARIA.. DEPOIS CLARO NUNCA MAIS FOI CONVIDADA PRA NADA.

3.
OUTRO PROGRAMA QUE TEMOS CULTURAL, ACHO QUE MAIS BANCADO POR ELE, NÃO PELA RBS PORQUE O MARÇAL ME DISSE QUE O ESPAÇO LÁ É COMPRADO PELA TARCA. O GALPÃO DO NATIVISMO.NO TEMPO DO NICO NÃO IAM ESCRITORES LÁ. O NICO ERA MUITO BAGUAL PRA ISTO. MAS O DOROTEO A QUEM NÃO CONHEÇO PESSOALMENTE E NEM SOU MUITO FÃ DELE - ERA MAIS DO NICO A QUEM EU ADMIRAVA MUITO A CULTURA MAS O NICO JÁ ERA -CONVIDA ESCRITORES POIS ENTÃO LÁ DÁ O ORTIZ TAMBÉM.

4.

PRA MINHA GRANDE SURPRESA TEMPOS ATRÁS VI A MARIA DA GRAÇA RODRIGUES LÁ. PENSEI: BAH, DEVE SER PORQUE OS DOIS SÃO DE URUGUAIANA..AS RELAÇÕES DEVEM SER DAÍ.PELO MENOS ISTO E A GRAÇA VAI LÁ SEGUNDO ME DISSE UMA VEZ AO MES PRA COMENTAR LITERATURA. MAS COMO ELA É EXIGENTE, NÃO VAI SEM PREPARAR ANTES O QUE VAI DIZER. NÃO É NO IMPROVISO,NÃO, PELO QUE VI.

5.

QUANDO O CARLOS AUGUSTO BISSON LANÇOU UM BOM LIVRO SOBRE O BAIRRO MOINHOS DE VENTO TEVE UMA ENORME DIFICULDADE PRA EMPLACAR ALGUMAS LINHAS EM JORNAIS. O BISSON TOMADO PELO PECADO DA VAIDADE DE AUTOR - EXISTE ESTA PRAGA,SIM,FAZER O QUE ? - ANDAVA QUAL UM MOSQUETEIRO TENTANDO ACHAR ESPAÇO PRA DIVULGAR SEU LIVRO. E ANDAVA PUTO QUE A CLAUDIA LAITANO NÃO LHE DAVA ESPAÇO...NÃO LEVOU. JÁ QUANDO O RAFAELZINHO LANÇA UM LIVRO DÃO 2,3 PAGINAS NAQUELE CADERNO CULTURA QUE HAVIA NA ZH. AGORA NÃO TEM MAIS.CÁ PRA NÓS, OS LIVROS DO RAFAEL NÃO SÃO LÁ UMA BRASTEMP...MAS A MÍDIA AJUDA, MEU, OU TU ACHA QUE NÃO???

6.

OBSERVANDO AQUI DO MEU COMO QUE DIZIA MESMO O WANDERLEY SOARES? -N LEMBRO AGORA - MAS QUERO DIZER DO MEU OBSERVATÓRIO NOTO QUE PRA ALGUM ESCRITOR IR FALAR DO QUE ESCREVE É MUITO DIFICIL. ISTO ME LEMBRA O LUTZENBERGER. QUANDO NÃO ERA MIDIÁTICO, VIVIA A PROCURA DE ESPAÇO NA IMPRENSA PRA DIVUGAR SUAS TESES ECOLOGICAS. DEPOIS QUE FICOU FAMOSO INTERNACIONAL, ELE NÃO TINHA MAIS TEMPO PRA TRABALHAR. CADA XUVINHA QUE DAVA LÁ TAVA A ZH NA CASA - QUE SUA ESPOSA CHAMAVA DE ' LATRINA' PORQUE NÃO PODIA CORTAR NADA E OS BICHOS SE CRIAVAM NOS FUNDOS NO PÁTIO - ATRAS DE ENTREVISTA DELE. SEI DISTO PQ PESSOALMENTE LEVEI UM CORRIDÃO DELE.

7.

ENFIM, PO, CHAMEM AUTORES DESCONHECIDOS PRA FALAR SOBRE ASSUNTOS OU SEUS LIVROS. SENÃO FICA MUITO DIFICIL. COITADOS OS CARAS FICAM ALI TENTANDO DIVULGAR SUAS OBRAS ESCRITAS A MUITO CUSTO, MAS A MÍDIA GOSTA DE CONSAGRAR ALGUNS POUCOS. SEI LÁ EU SE A NATUREZA HUMANA É ASSIM MESMO. MAS A TENTAÇÃO É DE DIZER QUE ISTO É MUITO MAIS POR CONFORTO DO QUE POR QQ MÁ FE.

8

DESPREZAS A MÍDIA? QUE NADA MEU...VAI ESCREVER UM LIVRO PRA VER O TRABALHO QUE DÁ. E SE NÃO TIVER UM EMPURRÃO DA DIVULGAÇÃO É DIFICIL MEU....A NÃO SER QUE TU QUER FICAR NO FEICE MESMO KKKK(oc)

 

NIVER DE MIDIAS

Geralmente quando leitores ou ouvintes procuram seu veículo pelo qual tem afeição em niver, querem é ser citados.Liguei na madrugada deste sábado pra Guaíba pra cumprimentar a rádio - fundada em 30.4.1957 - e o guri que me atendeu, nem me perguntou o nome. Senti que ele nem preparado tá. Não tem futuro. Ficará pela planície da vida mesmo. Se ele fosse esperto, diria: como é seu nome, vou dizer pra Malu etc e tal. Se dá bem navida quem sabe adular o outro, ou seja, quem entende que se alguém liga as 6 da manhã pra rádio é pq é ouvinte e ouvinte especial. Ou seja, tem carinho pela rádio.

Nisto fez-me lembrar uma x que o Madruga Duarte recebeu uma visita no dia do niver de ZH. Eram oito da manhã e o cliente foi lá . Mas cinco minutos depois de salamaleques , ele pediu na lata pro Madruga:
- Cadê o fotógrafo pra registrar a presença....e sair no jornal evidente.

Mais esperto que todos era o Mao-Mao(fundador do grupo) Quando os publicitários iam visitá-lo pra parabenizar o jornal, ele dizia:
- Temfoto de registro sim, mas quero ver o quanto vão deixar aqui de anuncio....

Trocando em miúdos é aquela vulgaridade que o sujeito diz:

- vai baixando as calcinhas, vai...É machista mas às vezes é assim mesmo(olides canton, frustado neste sabado as l0 pras seis depois de ter ligado pra Guaiba e o burocrata ou coitado, o guri que tava abrindo e varrendo o chão, ter atendido o fone)

Ah, em tempo, madrugada em rádio sempre me lembro aquela história do Mao-Mao,ainda. O cara tinha ficado a noite de plantão,dormiu lá e qdo abriu a rádio começou dizendo que o céu tava estrelado, fez poesia com o amanhecer. Só que chovia a cantaros e ele nem tinha visto. Mao Mao em casa ouvindo a abertura da radio e quando ouviu aquilo, ligou de casa pro estúdio e demitiu o cara na hora.(Olides canton)

 

RR X CARHOUSE

Já foram melhores as relações entre o colunista Renato Rossi e a representante da Toyota no RS. Tudo por causa dos comentários ' livres' do colunista sobre um produto, o ETIOS, um carro trazido da India pela Toyota.

O PAItrocinio é de 6 mil reais, mas nesta época, isto vale muita ' pressão'.

 

colega nobre

a nobreza se a conhece na adversidade. encontrei o colega antonio goulart nesta 6 no banco. fui falar com ele e ele falou numa nice comigo. apesar dele não ter gostado do que escrevi aqui..é que jornalistas costumam terr uma vaidade maior que o mundo....vanidades, vanidades, somos tão pequenos....

 

MEMORIAS DA IMPRENSA

SE ERA UM TERMO QUE O FALECIDO JCTERLERA GOSTAVA ERA CIPOAL....PRA ELE TUDOERA CIPOAL. FICAVA NAQUELES ROLOS DELE NA ALRS E NO FIM ELE CONCLUIA A COLUNA ; ESTÁ TUDOUM CIPOAL. VA ENTENDER ISTO???

 

MEMORIAS DO MITCHEL

'AGENTE DO DOPS'


A minha primeira reportagem na área da repressão política foi um assalto a um agência bancária que existia dentro do Hospital Conceição, que, soube depois,fora praticada por membros do grupo guerrilheiro M3G,liderado por Edmur Péricles Camargo.O chefe da sucursal, Joseph Zukauskas, mandou-me ao Palácio da Polícia para obter mais detalhes.
Lá chegando vi uma kombi branca estacioada junto à calçada, com a inscrição do Hospital Conceição. Aproximei-me e meio afobado como todo repórter novo,sentei-me dentro da kombi e fui logo perguntando aos funcionários como tinha sido o assalto, quem praticou,o que disseram etc.Após o longo depoimento, de todos os cinco funcionários, que ia rapidamente anotando no meu caderno,, perguntaram-me se já estavam liberados e se podiam ir embora.

Então me dei conta que eles me confundiram com uma gente do DOPS,enquanto outros funcionários estavam sendo interrogados dentro do Prédio do Palácio da Polícia.

Na pressa de obter informações,tinha esquecido de me identificar como reporter, naquela que foi minha primeira reportagem nesta área chamada de área da subversão.Saí dali com a mais completa cobertura do assalto político, conforme foi publicado pelo meu jornal(NR:JORNAL DO BRASIL)no dia seguinte,enquanto os outros periódicos se limitaram à nota oficialdistribuída pela Secretaria de Segurança. Anos mais tarde, pelo depoimento de um dos integrantes do M3G, o advogado Indio Vargas, soube que as armas daquele assalto nunca foram recuperadas , pos ele as jogou no rio Guaíba( dolivro Segredos de José Mitchell)

 

paulo cancian, entre os bacanas de caxias

CONHECI O COLEGA EM 1973 QUANDO LÁ ESTIVE PRA FAZER UMA MATERIA SOBRE AS VILAS DE CAXIAS , A MARGINLIDADE CRESCENTE NA CIDADE. OS MIGRANTES VINHAM DO INTERIOR EM BUSCA DE EMPREGO. ESTA COISA TODA QUE SABEMOS COMO É ......

ERA REPORTER DA ZH,OU DA TV CAXIA.S AGORA ANDA CITADO EM COLUNA SOCIAL DO JOAO PULITA, DO PIONEIRO.

 

a capa do livro do indio

INDIO TERMINOU OS ORIGINAIS E OS REMETEU PRA CODECRI, DO GRUPO DO PASQUIM,MANDOU JUNTO O FONE...TEMPOS DEPOIS LIGARAM PRA ELE MAS TINHA UM PEQUENO PROBLEMA. QUERIAM TROCAR O TITULO. ELE ENTESOU,AH, NÃO quero. publicaram assim mesmo. foi um estouro.

- FIQUEI EM SEGUNDO LUGAR NA FEIRA DO LIVRO DE 1981. SO PERDI PRO SEGREDO DE SOFIA, ME CONTOU ELE.

( O SEGREDO DE SOFIA É UM LIVRO DE UM PROFESSOR DE NIVEL MÉDIO DA SUÉCIA QUE CONTA COMO SE POPULARIZA A FILOSOFIA. NÃO É QUE O CARA FICOU RICO COM O LIVRO. O INDIO NÃO FICOU, PELO CONTRÁRIO. MAS VENDEU BEM E AINDA VENDE. A CODECRI MANDAVA PELO CORREIO AGRANA DOS DIREITOS AUTORAIS DELE.)

PERGUNTEI AO INDIO SE UM LIVRO SOBRE O NEGON EDMUR AINDA VENDERIA. ELE ACHA QUE NÃO....ele o conheceu.

INDIO BRUM VARGAS NA EPOCA DO SEULIVRO GUERRA É GUERRA,DIZIA O TORTURADOR, EM 1981.

 

Os Coronéis de Uruguaiana

em março de 2002 compareço ao lançamento(tava quase acabando,diga-se a verdade) do livro OS CORONEIS DE URUGUAIANA DA ' COMADRE' LUCIA SILVA E SILVA. O SEU ESPOSO, O WALTER DIONISIO( DIONISIO É O DEUS BACO...NÉ....KKKK)TAVA LÁ DE BARBA E TUDO MAIS PARECENDO UM FAZENDEIRO MODERNO DO CAMPO....a lucia vendeu bem este livro que narra a história de uruguaiana mas principalmente do seu avo FLODOARDO SILVA, ...FERNANDO, FAMILIA TRADICIONAL É ISTO EM URUGUAIANA????

DEPOIS DEUMA FEITA NÓS TODOS FOMOS PRUM BAILE NO CLUBE COMERCIAL DA LUCIA E DO WALTER. EU NÃO FUI QUE NÃO TENHO SACO PRA BAILE. EU ME INSTALEI NO HOTEL GLORIA(GRINGO DE SERAFINA, MAS CHIC) E O WALTER SE METEU NUM MUQUIFO BRABO NUMA ESQUINA PQ NÃO QUERIA GASTAR KKK

FOMOS AQUELA VIAGEM NUM GALAXIE QUE O WALTER TINHA. PASSAMOS A NOITE NA RODOVIA DE POA A URUGUAIANA PRA MIM FOI UM PESADELO. NÃO CHEGAVA NUNCA ESTA É A VERDADE. MAS ENFIM CHEGAMOS.

A CAPA DO OS CORONEIS DE URUGUAIANA DA LUCIA SILVA E SILVA.SE N ME ENGANO TÁ MEIO ESGOTADO. MAS AS X VEJO NO MARTINS.....

 

CARLOS BARBOSA

FICOU CHATA ESTA HISTÓRIA DO DELEGADO COMENDO COM OS EMPRESÁRIOS EM CARLOS BARBOSA.FICOU CHATO PRA ELE...FAZIA O QUE LÁ O DELEGA????

 

LEITURA RAPIDA

JA TOU COMO O SEN SIMON EM 98. ELE FAZIA UMA LEITURA SELETIVA. ENTRAVA NO CARRO E DE SUA CASA, EM PETROPOLIS, ATÉ O AEROPORTO LIA OS 5 JORNAIS QUE O XUVISCO LHE ENTREGAVA. ELE DAVA UMA OLHADA NO TITULO E IA JOGANDO PRA TRÁS.
E, NA VERDADE É TUDO CHUPADO UM DO OUTRO. TEM POUCO NOVIDADE. AS X O JORGE BASTOS MORENO DA UM FURO - ATENÇÃO NÃO É FURO DE REPORTAGEM, A PALAVRA FURO JÁ SUBENTENDE QUE É DE REPORTAGEM- digo isto porque li no romance PARAISO SELVAGEM da MARIA DA GRAÇA RODRIGUES que o jornalista personagem - PEQUENO COMERCIAL AQUI,depois eu mando a conta kkkk - da umfuro de reportagem.Bom o Jorge Bastos Moreno dá um furo porque é chegadinho no Temer há tempos....

Mas com o Temer no Poder tudo vai mudar. anotem. Terá,além do Moreno, que é puta veia nisto, outros canais. como dizia o DELFIM, o poder é afrodisiaco....

tou na torcida pra verum barraco entre a senadora KATIA ABREU E A PASSIONÁRIA DO IMPIXIMENT A JANAINA PASCHOAL....

O POLIBIO DEU QUE A PRESIDENTA VAI SE ACORRENTAR? SERÁ???

MAS QUE PANÇA TEM O ADVOGADO GERAL DA UNIÃO???VI NUMA FOTO..PARECE PANÇA DE CAMINHONEIRO KKKKK

SERRA MINISTRO DAS RELAÇÕES EXTERIORE.S PODE IR LONGE ESTE CARREQUINHA....

CHUMBERTO ACHA QUE O SENADOR VAI SE DAR BEM.

E SERRA NÃO É GALINHA MORTA. ALIÁS JUSTIÇA SEJA FEITA. A ROSANE OLIVEIRA SEMPRE APOSTOU QUE ELE VOLTARIA ATÉ A SER CANDIDATO A PRESIDENCIA.

SERRA QUE É GULOSO POR PODER,QUERIA O MIN DA FAZENDA. MAS PELO VISTO NÃO LEVARÁ DO ' EVENTUALGOV TEMER'....

MEIRELLES JÁ TÁ FALANDO. O GOV TEMER COMEÇOU....

LAURO JARDIM DÁ QUE O PSB - DO GLORIOSO MIGUEL ARRAES E DO BETO ALBUQUERQUE - NEGOCIOU O MINISTEIRO DAS COMUNICAÇ~EOS COM TEMMER. AGORA ENTENDI O PARTIDO DE ' ESQUERDA' VOTANDO PELO IMPIXIMENTO.

COM TODO O RESPEITO, MAS A ADVOGA ESTA É MEIO ' BARRAQUEIRA'...KKK

AI É O MELHOR DELA....A PASSIONÁRI DO IMPIXIMENT....

VAO MANDAR O SERRA PRO MIN DAS REL EXTERIORES. VAO MANDAR ELE LONGE. É QUE ELE NÃO DORME. FICA LIGANDO DE MADRUGADA PRA TODO MUNDO...É DAQUELES CARAS QUE NÃO DORMEM, TEM INSONIA.

O casamento perfeito: Padilha e Temer.....Haverá choro e ranger de dentes com muita gente que os ajudou no impiximent.Assim que subirem a rampa do Planalto.

O nosso ' eventual Governo Temer' faz o que Getúlio(sim o filho de SB) fazia com maestria. ' Matava e era o que mais chorava no enterro".Me explico: deu a corda pra aquele amigo dele se enforcar e depois solta nota elogiando-o.

 

INIMIGOS INTIMOS

EM pOLÍTICA, VALE O DITO. AS BRIGAS INTESTINAS SÃO AS QUE MAIS FEDEM.

 

FHC

É UM CRAQUE...de politica. aquele história dele de pagar pensão pro guri foi uma grande GANHADA. CORREU NA FRENTE. FICOU BEM COM A OPINIÃO PUBLICA. O FILHO NÃO É DELE, MAS ELE PAGOUTUDO PRO GURI. A SOCIEDADE É ASSIM. ELA QUER OS PILAS.

 

do Extra Classe

A hora dos arrependidos

por Moisés Mendes

Foto: Antonio Cruz - Agência Brasil

O que se faz agora com o inverno do golpe? Quem cuida do pato da Fiesp? Quem convence Michel Temer de que poucos dos que estão à sua volta, incluindo os novos oportunistas de copa e cozinha, confiam mesmo nele? Quem se habilita a reanimar a direita diante da Operação Temer? Como acalmar Aécio?

Quantos admitirão daqui a alguns anos, desconsolados, que um dia chegaram a erguer cartazes por Bolsonaro, para ver depois que Dilma seria trocada pelo vice sem votos? E que o vice do vice é o Eduardo Cunha?

Claro que a abertura do processo pró-impeachment abateu os derrotados, na trágica sessão da Câmara do dia 17 de abril, e pôs as esquerdas – e não só o PT – sob o desafio da autoavaliação e da reação, passado o período de autoindulgência e de choradeira. Mas é dura também a caminhada de quem venceu.

É agora que a ameaça real de impeachment se abate sobre boa parte dos que militaram pela derrubada do governo e não vislumbram perspectivas compensadoras. É incerto e nebuloso o cenário até para os vencedores. Acontece em golpes, rebeliões, revoluções, mas só no Brasil os vitoriosos podem ser tão brancaleones.

Quem esperava uma oposição tucana fortalecida viu Aécio, Alckmin e Serra se esvaírem como alternativa eleitoral. As últimas pesquisas para as eleições de 2018 são devastadoras para os tucanos. A maioria pode até não querer mais saber de Dilma e de Lula, mas também não quer nada com o PSDB. E o PSDB comandou o golpe, tendo Eduardo Cunha e o PMDB apenas como prepostos.

Quem saiu às ruas de verde-amarelo, com a trágica camiseta dos 7 a 1, tenta entender o que deu errado. Por que alguns dos principais líderes do golpe pouco ou nada podem ganhar com ele? Por que o poder está indo para as mãos da turma de Michel Temer, se não foi bem pra isso que a Avenida Paulista se encheu de patos?

A ressaca não é apenas política. Quantas amizades foram desfeitas, na longa caminhada até a sessão da Câmara por Deus e pela família? Que laços podem ter sido rompidos para sempre, com dolorosas sequelas familiares, para que Michel Temer se transformasse no protagonista do pós-golpe? Valeu a pena?

São poucas as compensações capazes de reparar os danos produzidos por cusparadas, bate-bocas e telefonemas deixados pela metade, tudo porque era preciso lutar por um Brasil melhor, por uma vida correta, pelos netos, pela ética, pela bandeira do Rio Grande e pelas façanhas que impressionam a toda a Terra.

Aos vencedores, o prêmio pode ser também o grande dilema que persegue crédulos, ingênuos e farsantes: e agora, o que se faz com o golpe? Diga o caminho, Zé Agripino. Acalme as almas aflitas, Ronaldo Caiado. Volte a pedir a Deus que ele seja misericordioso, Eduardo Cunha.

Quem vai assumir os custos do que vem aí? Quem anunciará solenemente o arrocho? Quem se atreverá a falar em austeridade em nome do bordão do ajuste fiscal? Quem será sincero a ponto de confessar que os donos do pato da Fiesp tramam cortes em direitos trabalhistas, na Previdência, na saúde e na educação?

Alguns dos líderes da trama terão de admitir, mais adiante, que não era pra ter sido bem assim, que o golpe saiu com defeito e talvez nunca mais venha a ser consertado. É melancólico o ambiente para o cidadão comum que não sabe como usufruir da vitória na Câmara e da esperada consagração do golpe no Senado.

O juiz Sergio Moro desapareceu. Dilma, que deveria estar se arrastando, exibe um penteado de afrontar os topetes dos senhores deputados de cabelo acaju. Enquanto isso, Temer conchava no Jaburu. Foi pra isso que fizeram o golpe?

Você aí, que advertiu os parentes para os arrependimentos pós-abertura de impeachment, você tem razão. Mas admita que o golpe só deu errado para quem esperava dele o que ele não podia prometer. Console os mais desiludidos: foram traídas também as expectativas dos empurrados para o colo de Temer. Não era o planejado. O programado era cassar Dilma e Temer no TSE e abrir caminho para uma nova eleição purificadora.

Há outros consolos. O novo cenário oferece alguns pequenos prazeres, como o proporcionado pelo debate sobre a eventual antecipação da eleição à Presidência. Os contrários à ideia agarram-se a pretextos variados, alguns respeitáveis, na mais atraente controvérsia depois da sessão famosa da Câmara. Mas o argumento da turma pró-impeachment é constrangedor. Propor eleição agora, dizem eles, seria golpear a democracia.

Cada país tem os golpistas que merece. Os nossos não sabem nem o que fazer com o próprio golpe.

 

Nem só de pão…

Com muita honra recebo do senador JOSE SERRA - QUE HJ VI NO FILME DO BETINHO - ESTE ARTIGO. É A PRIMEIRA VEZ. ESPERO MAIS ARTIGOS SENADOR. (OLIDES)

De: José Serra
Data: 29/04/2016 20h21min27s UTC

NEM SÓ DE PÃO...

Estamos sofrendo a maior queda de produção jamais ocorrida no Brasil contemporâneo, ao lado do aumento exponencial do desemprego, contração da renda das famílias e cortes nas despesas sociais da União, estados e municípios. Este é o grande desafio a ser enfrentado de cara pelo futuro governo Temer. Como disse um de seus principais colaboradores, o ex-governador Moreira Franco: “O problema maior da sociedade brasileira é a economia. O segundo maior é a economia. O terceiro maior é a economia.”

Com vistas a deliberar sobre seu apoio a esse governo, o PSDB certamente enfatizará quais deveriam ser, no seu entendimento, os critérios de política econômica para o enfrentamento da crise. Mas há outros tópicos que serão abordados pelo partido.

Pensando no médio e longo prazo, uma demanda, a meu ver, se sobrepõe, é anterior e superior a todas as outras: a realização de profundas reformas nas instituições políticas do país. Ao melhorar a qualidade da política e a estabilidade da democracia, tais reformas terão impacto duradouro no desempenho da economia e nas perspectivas de desenvolvimento do país. Não se trata de fazer tudo de uma vez, nem a curtíssimo prazo. Mas o processo deve, sim, ser deflagrado o antes possível. E o apoio do chefe do Executivo poderá ser decisivo para isso.

A primeira grande reforma é a implantação do parlamentarismo, espécie de cláusula pétrea do programa do PSDB, em torno da qual convergiu o núcleo fundador do partido no final da Assembleia Nacional Constituinte.

O modelo de parlamentarismo que defendemos mantém a figura do presidente da República como chefe de Estado, representante da Nação no concerto mundial, comandante das Forças Armadas, intermediário nas relações entre os poderes Executivo e Legislativo nas mudanças de governo. A ele cabe escolher o primeiro-ministro, chefe do Executivo, desde que disponha de maioria do Congresso para aprovar seu programa de governo. Quando perde essa maioria, o primeiro-ministro se demite e seu governo cai, cabendo ao presidente compor outra maioria ou, se isso não for possível, convocar novas eleições parlamentares.

No parlamentarismo, governos são trocados sem grandes traumas quando perdem sustentação na sociedade e, consequentemente, no Legislativo. No presidencialismo, aquilo que deveria ser solução vira sinônimo de crise. O período pós-Constituinte mais do que confirmou o acerto dessa premissa: dos quatro presidentes eleitos desde então, um perdeu seu mandato num perturbador processo de impeachment e outra está em vias de perde-lo num processo ainda mais penoso.

A segunda grande reforma é no sistema eleitoral: voto distrital para o Legislativo, que poderá ser puro nas eleições de vereadores das cidades maiores e misto, conforme o modelo alemão, para deputados estaduais e federais. Esse é o caminho para aumentar a hoje baixíssima representatividade dos eleitos e baratear as caríssimas campanhas eleitorais. Pode haver algo mais irracional do que um entre milhares de candidatos a deputado disputar o voto de 32 milhões de eleitores em cerca de 645 municípios num estado como São Paulo?

Além de mais simples, barato e democrático, o sistema distrital facilita o funcionamento de um aspecto essencial do parlamentarismo, que é a possibilidade de se dissolver a Câmara e convocar-se antecipadamente eleições quando não se consegue formar um governo de maioria. Essa possibilidade, diga-se, tende a tornar os votos dos parlamentares no dia a dia do Congresso muito mais responsáveis. A aprovação de bombas fiscais, por exemplo, pode provocar a queda do governo e trazer eleições antes da hora, hipótese que desagradaria a maior parte dos deputados. Em outras palavras, a chance de dissolução da Câmara enfraquece o que eu tenho chamado de FUCE – Frente Única Contra o Erário. Esse fenômeno, tão brasileiro , tem si do uma presença constante no nosso Congresso, onde floresce desde a época da Constituinte, juntando parlamentares de todos os partidos e de todo o espectro ideológico.

A terceira grande reforma deveria focalizar a legislação partidária. Convenhamos: é muito difícil se governar um país e melhorar a qualidade da sua política com um sistema de partidos tão fragmentado e cartorial – graças à posse do tempo de propaganda gratuita na TV e aos recursos do fundo partidário. A mudança, no caso, requer a restrição às coligações eleitorais e o estabelecimento das chamadas cláusulas de barreira. Essas cláusulas implicam, em essência, que um partido só tenha assento na Câmara se eleger um número mínimo de representantes.

A agenda de reformas deve prever a implantação do parlamentarismo a partir das eleições de 2018. Até lá seria feita a transição para que o novo sistema funcione bem desde o início. Assim haverá tempo para discutir cuidadosamente e votar a emenda constitucional necessária. Aliás, já há várias emendas apresentadas, entre elas a do Senador Aloysio Nunes, que representa um bom ponto de partida para o debate. Além disso, se deverá promover de forma integral ou, quando for o caso, gradual, as reformas nos sistemas eleitoral e partidário. Mudanças complementares na organização do serviço público também terão que ser promovidas. Apenas para exemplificar, num sistema parlamentarista de gover no, os altos cargos dos ministérios devem ser ocupados por funcionários de carreira, incluindo os secretários executivos, que são, na pratica, vice-ministros.

Há quem argumente que mudanças como as propostas aqui não devem ser empreendidas em tempos de crise – crise profunda, diga-se. Eu penso exatamente o contrário. A crise atual não proveio apenas de erros na gestão da economia ou das transgressões à ética na política e no governo. Ela foi aberta, em 2013, antes dos escândalos e do colapso da economia, pelas imensas manifestações de rua em todo o Brasil, como reflexo da insatisfação com o desempenho do poder público em todos seus níveis e do fato de as pessoas não se sentirem representadas pelos mandatários eleitos. Nada mais apropriado do que encarar agora essas questões de frente, começando pelo próprio sistema político. Nem só de p&ati lde;o vive a economia.

SENADOR DA REPÚBLICA, EX-PREFEITO E EX-GOVERNADOR DE SÃO PAULO

 

A VINGANÇA SE COME LENTAMENTE...

A vingança é um prato que se come pelas bordas diz o ditado. Pois se é fato que a senadora Ana Amélia está querendo ver Cassiá Carpes como candidato do PP a prefeitura é porque ela quer fritá-lo. Ou como dizia o finado Melchiades Stricher, que Deus o tenha na santa glória: a senadora quer comer o rim do Cassiá. É que deve ter chegado aos ouvidos dela tudo o que Cassiá falou mal dela quando ela foi derrotada na eleição anterior e Sartoron das Massas pegou a boquinha que todos achavam que já era dela.Cassiá era o vice de Meméia na eleição de 2014.

 

PIANO

ALÉM DO GURI, AGORA TEMOS SEGUNDO A ZH O PIANO DE URUGUAIANA. AFINAL QUEM TINHA 500 MIL PRATAS PRA ISTO? FALA AI FERNANDO....

 

Memórias Peruanas

O FRIO DE ORURO


Este friozito de merda que anda ai não é nada diante do frio da Cordilheira dos Andes. Numa das duas x que cruzei os andes de mochila indo pro Peru, lembro que passei por ORURO - é aquela cidade em que os corintianos se complicarem tempos atrás - fica a 5 mil m acima do nivel do mar, na Cordilheira, nos Andes, na Bolívia. Foi terra rica por causa de minas de PRATA e todas exploradas pelos espanhóis.

tava eu num daqueles caminhões a ceu aberto, cheio de cholos e cholas fedorentes de merda e de mijo, quando ao chegar em Oruro e o caminhão estacionar e tendo que descer, eu fui abrir minha mochila. Vi que ela tava vazia, tinhamroubado tudo...A nara minha companheira da época tinha me advertido de que abrisse o olho porque são bem ladrões estes cholos e eles robam na moita, sem te dar conta. Vai ter pena deles, então vai lá e fica a 15 graus abaixo de zero sem nada na mochila.
Acho que procurei uma pousada ou algum lugar e no dia seguinte segui viagem. Com 2o e poucos anos cheio de saúde eu nem sentia estas coisas.. Mas quando falam em frio sempre me lembro do frio de ORURU....(OC)

 

MEMORIAS PERUANAS

POR NARA BARBOSA

Fiz duas viagens, a primeira com o pessoal da faculdade, em Salta conhecemos os cariocas. Na segunda viagem, viajei de carona com o Santiago. E antes de morrer ainda quero fazer uma última visita à cordilheira dos Andes; será minha terceira viagem antes da derradeira;

O que lembro de Oruro, que lá descobri que só as prostitutas de depilavam, uma mulher séria então podia ser cabeluda e até deveria; viajávamos no ònibus Paz e Amor- Grilo - uma família nos cedeu um lugar no pátio para estacionar, o frio não me incomodava, andava de shortinho...claro, com 19 aninhos - fomos convidados a jantar na casa, nos serviram batatas com um molho cor de mostarda e vinho tinto, na primeira garfada sentimos uma pimenta no molho tão ardida que recorremos ao vinho, o que só piorou a situação, e então com muita valentia atacamos as batatas e queimamos a boca para não desfeitear a dona da casa. Achei Oruro uma cidade meio melancólica, mas não lembro o motivo. Mas gostei de Oruro.

 

FILMES DA DITADURA

VI TODOS OS FILMENS NA URGS. FORAM 19 FILMES E 2 CURTAS. NO TOTAL TRINTA HORAS DE FILME. VI ALGUMAS X ,MAIS DE UMA X. TEVE UM PRINCIPALMENTE QUE ME CHAMOU A ATENÇÃO. O DIA QUE DUROU 21 ANOS....BELA PROVA DE QUE OS AMERICANOS FIZERAM O GOLPE DE 64. FEITO PELO CAMILO, FILHO DO FLAVIO TAVARES.

 

diario do findi

1.nesta 6 f, o mendelski ficou na mão. o OTTO , produtor, não foi . está delicença médica, e a jéssica, a interina, pegou um GRIPON.

acordei cedo nesta sexta. pra descansar terei a eternidade, como dizia o tancredo.ah e ouvindo a PERORAÇÃO DO MENDESLI NA GUAIBA.KKKK

agora amanheceu de x nesta sexta....frio de renguear cusco.e u gosto.ja tou de estufa aki.

 

ARQUITETURA DA PARTE NOVA DE LISBOA

A arquitetura da parte mais nova de Lisboa é um colírio para quem está acostumado com a nossa arquitetura sem graça, burocrática e rotineira.(by Laurinho da Venâncio, de Lisboa)

 

de São Borja

frio nesta 6 em sb.....4 graus. putz frio mesmo.

De: letier12
Enviada: Sexta-feira, 29 de Abril de 2016 10:07

4

Letier Vivian
São Borja/RS

 

de SB

CAPINCHO SE ' REVOLTA' DIANTE DE MEU DOLCE FAR NIENTE....

De: letier12
Enviada: Sexta-feira, 29 de Abril de 2016 10:01

Ainda tem cara de dizer "descansa da "faina" diária"...

Tá loco!!!! Revoltante!!!!!! Marajá do INSS!!!!

Letier Vivian
São Borja/RS

 

de SB

diz o capincho sobre o redator aqui jogando truco. imaginei que truco era jogo com bocha....(OC)

De: letier12
Enviada: Sexta-feira, 29 de Abril de 2016 10:07

Tu não sabe nem agarrar as cartas!!!!

Letier Vivian
São Borja/RS

 

do Espaço Vital

Mobilização da OAB-RS contra violação de prerrogativa de advogado

Na tarde de ontem (28), advogados, de Porto Alegre e da Região Metropolitana mobilizaram-se para acompanhar o desagravo público ao advogado Rafael Lopes Ariza que teve suas prerrogativas violadas pelo vereador porto-alegrense Mauro Pinheiro (Rede), quando este presidia o Legislativo municipal.

O ato, promovido em frente à Câmara Municipal, foi conduzido pelo presidente da Ordem gaúcha, Ricardo Breier. A entidade solicitou a realização do evento no hall do prédio, mas o vereador Cássio Trogildo (PTB), presidente do Legislativo, desconversou, alegando que “necessitaria do aval da mesa diretora”.

Breier rebateu afirmando que “a atuação política é de uma atividade transitória e de doação - por isso, nos causa estranheza essa suposta justificativa do vereador, pois a Câmara é um espaço público, a casa do povo”. Dificultar o acesso ao Parlamento não é uma atitude democrática.

Os antecedentes do caso

· O desagravo público aprovado pelo Conselho Pleno da OAB-RS, foi uma reação à iniciativa do vereador Mauro Pinheiro, que negou que Ariza fizesse uso da palavra em sessão da Comissão Parlamentar de Inquérito da Procempa, em 27 de novembro de 2013, para depoimento de seu cliente. Ante a insistência do advogado, frisando que era titular da prerrogativa garantida pela Lei nº 8.906/94, Pinheiro disse que não tinha conhecimento da legislação, reiterando a não concessão da palavra.

· Durante a sessão, o vereador Mauro Pinheiro se referiu ao advogado como “esse indivíduo”, tratamento inadequado para o profissional regularmente constituído no procedimento da CPI. Após, Pinheiro chamou os seguranças ordenando a retirada de Ariza do plenário, demonstrando com clareza fato indigno.

Ato público

O relator do desagravo público, conselheiro seccional Marco Antonio Miranda Guimarães, disse em sua manifestação que “o ofensor Mauro Pinheiro deve receber o nosso mais veemente repúdio, para que fique com a certeza de que não recuaremos nem nos amedrontaremos com os ataques recebidos ou com quaisquer ameaças nele expressas”.

Ao manifestar o tratamento recebido da Ordem gaúcha, o advogado Ariza destacou que uma autoridade eleita pelo povo não pode atuar sem limites. “Agradeço à instituição por tudo que foi feito em defesa das prerrogativas da profissão. O que fazemos como advogado é fazer valer os direitos dos cidadãos. Obrigado ainda pela solidariedade dos todos colegas” - afirmou.

Diriginso-se ao colega Ariza, o presidente Breier manifestou que o momento é de tristeza pelo ocorrido, mas de grandeza para a OAB/RS que não medirá esforços para defender um colega. “O nosso peso institucional será proporcional à nossa responsabilidade de fazer valer o que a Constituição nos legitima: defender a cidadania”.

 

Grêmio promove exposição fotográfica "Mãe é puro sentimento"

A mostra irá reunir 38 trabalhos de 12 fotógrafos gaúchos

Em homenagem ao Dia das Mães, comemorado no próximo dia 8 de maio, o Departamento de Responsabilidade Social do Grêmio promove uma exposição fotográfica inédita, usando como modelos as mães da Comunidade Tri. A Mostra intitulada "Mãe é puro sentimento" terá pré-lançamento nesta segunda-feira, 02/05, no saguão do portão A, na Arena. Para o público em geral, a exposição abre na terça, das 10h às 17h, e segue até dia 16/05.
A iniciativa reúne 38 imagens de 12 fotógrafos gaúchos , muitos dos quais, reconhecidos pela torcida gremista: Beliza Boniatti, Dudu Contursi, Eurico Salis, Evandro Veiga, Fernando Bueno, João Mattos, Karla Nyland, Lucas Uebel, Manoel Petry, Manoella Petry, Maria Elisa Faccioli e Richard Ducker.

Segundo Giovanni Forneck, um dos diretores do DRS, a ação tem como objetivo retratar momentos e emoções das mães que residem nos bairros que circundam a Arena com os seus filhos.

 

Série preparatória do PMDB-RS leva orientações à seis regiões

Iniciada no mês de abril, a série Rota da Vitória – o PMDB no teu município, promovida pelo Diretório Estadual, realizou neste final de semana o terceiro e quarto encontro, em Novo Hamburgo e Rio Pardo, respectivamente, reunindo seis coordenadorias. Com o foco nas eleições municipais de outubro, o projeto leva às regiões profissionais das áreas jurídica e contábil para palestrarem sobre a nova legislação eleitoral e esclarecerem dúvidas dos dirigentes partidários e pré-candidatos.

Em Novo Hamburgo, na sexta-feira à noite, 29, reuniram-se as coordenadorias dos Vales do Caí, Paranhana e Sinos, onde o PMDB administra 14 prefeituras e possui mais de cem representantes nas câmaras de vereadores. No encontro, o presidente estadual, deputado Ibsen Pinheiro, fez uma análise do PMDB frente a conjuntura nacional, que segundo ele, tem papel protagônico no processo de pacificação do País. Já em Rio Pardo, no sábado de manhã, 30, as coordenadorias da Costa Doce, Carbonífera e Vale do Rio Pardo receberam a série, com a presença do deputado estadual Edson Brum. Com sete prefeitos e mais de 70 vereadores, o objetivo dos tr|ês coordenadores regionais da legenda é de aumentar o número de prefeitos e vice-prefeitos e, no mínimo, manter a representação no Legislativo.

Beto Fantinel é reeleito para o comando da Juventude

Neste sábado, 30, o partido também se reuniu em Porto Alegre para a XXII Convenção Estadual da JPMDB-RS. Beto Fantinel, de Dona Francisca, foi reeleito para mais um biênio (2016-2018) no comando na Juventude peemedebista. Ele foi reconduzido à presidência do núcleo após a eleição do novo Diretório Estadual, que teve aprovada a chapa de consenso A Juventude é a força das mudanças, com 199 votos favoráveis e 16 contrários. Já a Executiva, aclamada por consenso, teve renovação de 90% de seus integrantes.

A atual crise moral, política e econômica por qual atravessa o Brasil pontuou o discurso de Beto Fantinel, que observou a missão que terá o PMDB no processo de recuperação nacional. "Mesmo nas adversidades, temos a responsabilidade de construção plural nesta travessia", declarou Fantinel.

A XXII Convenção Estadual contou com a participação de cerca de 400 jovens das mais diversas regiões do Estado. A participação de líderes do PMDB gaúcho foi outro destaque do encontro.

 

Ana Amélia participa da abertura da Marcha dos Vereadores

Senadora participa da abertura da Marcha dos Vereadores

Cerca de mil vereadores de todo o Brasil participaram, entre os dias 26 e 29 de abril de mais uma edição da Marcha dos Vereadores em Brasília. Entre os principais temas debatidos estiveram a atual crise política e questões fundamentais para as cidades como saúde e o repasse de verbas por parte da união.

Identificada com a causa municipalista, durante a abertura da Marcha a senadora Ana Amélia (PP-RS) ressaltou o importante papel dos vereadores junto às comunidades, e a necessidade de debater a crise federativa. A parlamentar é autora da PEC que aumentou os valores repassados ao Fundo de Participação dos Municípios (FPM).

— A dificuldade vivida hoje pelo país reflete-se no cotidiano dos vereadores, pois é na porta da câmara que os cidadãos batem para resolver seus problemas. Uma reunião dessa natureza serve para reavivarmos o espírito federativo — destacou.

O presidente da União Brasileira dos Vereadores (UBV), Gilson Conzatti, reforçou que tudo que acontece em Brasília, nesse momento de instabilidade política e econômica, é sentido pelos legisladores em seus municípios.

— Entendemos que esse é um processo de transformação política e nós, vereadores, somos o para-choque da sociedade — disse.

 

ST e Daer assinam convênios para obras em Constantina, Vila Flores e Charqueadas

Na tarde desta terça-feira (26), três convênios foram assinados beneficiando os municípios de Charqueadas, Constantina e Vila Flores na Secretaria dos Transportes. Participaram da solenidade o secretário dos Transportes, Pedro Westphalen, e os prefeitos dos municípios de Constantina, Leomar José Behm, Charqueadas, Davi de Abreu Souza e de Vila Flores, Vilmor Carbonera.

O contrato assinado com Vila Flores tem por objetivo a execução de pavimentação com pedras na rodovia ERS 437 entre Vila Flores e Nova Roma do Sul. Ficou acordado com o prefeito de Charqueadas a implantação, operação, manutenção de semáforo e sinalização na ERS 401 entre a Av. Cruz de Malta e a Rua Padre Pinto. Em Constantina, o convênio compreende a execução de uma ciclovia dentro da faixa de domínio da ERS 500 com extensão total de 1.041,00 metros. Ficou como responsabilidade dos municípios o pagamento total das obras. Caberá ao Daer administrar os prazos, metas estabelecidas e fiscalizar as obras.

“São singelas ações, mas de grande importância para os municípios. O Daer trabalhou incansavelmente para a retomada desses contratos, quero agradecer toda a equipe que não mediu esforços. É determinação do governador Sartori fazer o possível e impossível para dar andamento nos convênios e da melhor forma”, concluiu o secretário.

Estavam presentes também o diretor de Operações Rodoviárias do Daer, Rogério Uberti; o diretor de Infraestrutura Rodoviária, Luciano da Silva; chefe de gabinete do Daer, Rogério Reis; o chefe de gabinete do deputado estadual Ciro Simoni, Fábio Rolim Medeiros; o chefe de gabinete da Secretaria de Agricultura e Pecuária, João Seibel; vice-prefeitos e vereadores.

 

Sede da Câmara completa 30 anos neste domingo

Lá se vão três décadas desde que os vereadores de Porto Alegre começaram a trabalhar na atual Casa, chegados do Centro Municipal de Cultura - um dos tantos espaços por onde a Câmara passou ao longo de sua história. Em 1º de maio de 1986, quando o Dia do Trabalhador fez 100 anos, foi inaugurado o Palácio Aloísio Filho, prédio de arquitetura contemporânea erguido na Avenida Loureiro da Silva, nº 255, para abrigar o Legislativo da Capital.
As atas da inauguração da nova Câmara revelam que o dia da mudança começou com uma cerimônia de despedida no Centro Municipal de Cultura, na qual os vereadores agradeceram à prefeitura pela cedência do espaço até que o prédio novo do Legislativo fosse liberado. Logo depois, as autoridades e os convidados saíram em caravana precedida por cavaleiros do Regimento Bento Gonçalves.
Na chegada, foram recebidos pela Banda Municipal. O então prefeito Alceu Collares (PDT) e o presidente da Câmara em 1986, André Forster (PMDB), cortaram a faixa de inauguração, foram descerradas placas na entrada principal e realizada uma sessão solene, seguida de almoço na Estância da Harmonia. Finalmente, os vereadores de Porto Alegre tinham sua Casa própria, mesmo que inacabada. O Plenário Otávio Rocha, por exemplo, ainda não estava pronto, e as sessões tinham de ser realizadas no Plenarinho, hoje Auditório Ana Terra. O plenário principal foi concluído apenas em 1995.
Em seu discurso na inauguração, a vereadora Gládis Mantelli (PMDB), então 1ª vice-presidente da Câmara e já falecida, disse que as dificuldades para construir a nova sede não foram poucas. Incumbida de controlar a execução das melhorias que possibilitaram a mudança em 1986, Gládis lembrou: “Nossa preocupação era recuperar uma obra iniciada em 1973, interrompida em 1976 e com risco de ser transformada em qualquer coisa. Era fundamental recuperar o nosso espaço, e isso foi feito. A Casa havia sido projetada para ser a Casa do Povo e assim deveria permanecer”.
O prédio e seu futuro
Projetado pelo arquiteto Cláudio Luiz Araújo, ex-professor da Ufrgs e da Uniritter, o Palácio Aloísio Filho exibe linhas contemporâneas com características do Modernismo, como atestam o grande vão central com pé direito triplo, as janelas de cima abaixo, as placas sobre a fachada para reduzir a insolação direta (brises), as formas geométricas e a ausência de elementos meramente ornamentais, além da rampa monumental na entrada principal. O intuito do arquiteto, demonstrado nos cadernos do Projeto Memoriais, foi criar uma sede funcional, que atendesse às necessidades do Legislativo e possibilitasse uma maior relação com o público.

Com três pavimentos, o Palácio Aloísio Filho tem área construída de 14.185,70 metros quadrados sobre um terreno arborizado de 39.237,66 junto ao Parque da Harmonia. São 36 gabinetes, plenário, auditório, teatro, biblioteca, memorial, arquivo histórico, dois salões, dois refeitórios, 34 banheiros, ambulatório, capela, estacionamento com 320 vagas e bicicletário coberto, além de dezenas de salas de trabalho.
Diversas melhorias estão previstas para o ano do 30º aniversário. Segundo o chefe do Setor de Obras e Manutenção, engenheiro Paulo Demingos, até o final deste ano deverá ser executado um projeto de conservação estrutural e de pintura. Atualmente, as áreas de estacionamento externo estão passando por reforma. Também estão nos planos instalar aparelhos de ar condicionado novos.
Um grande desafio da Câmara é tornar o Palácio Aloísio Filho um prédio sustentável do ponto de vista ambiental, como planeja o atual presidente da Casa, Cassio Trogildo (PTB), que assumiu a Mesa Diretora em janeiro deste ano. Segundo o vereador, já estão bem avançados os estudos para a implementação de um sistema de energia fotovoltaica, de um telhado verde, do reaproveitamento da água da chuva e do sistema de iluminação com lâmpadas LED, mais econômicas.
Para o futuro, ainda sem data prevista, a Câmara quer construir um anexo de cinco pavimentos, nos fundos do atual prédio. O projeto arquitetônico está escolhido desde 2014, por meio de concurso nacional. No anexo, deverão funcionar algumas diretorias e setores administrativos, possibilitando a ampliação dos gabinetes e de espaços de atendimento à comunidade.
Vereadores em 1986
Em 1º de maio de 1986, havia 33 vereadores titulares de seis bancadas na Capital: PMDB, PDT, PCB, PT, PDS e PFL. Junto ao presidente André Forster (falecido em 1996), formavam a Mesa Diretora da Câmara: a vereadora Gládis Mantelli (PMDB), 1ª vice-presidente; e os vereadores Nei Lima (PDT), 2º vice-presidente; Isaac Ainhorn (PDT), 1º secretário; Antônio Hohlfeldt (PT); 2º secretário; e Waldomiro Franco (PMDB), 3º secretário.
Conforme os Anais da Casa, também estavam na titularidade em maio de 1986: Adão Eliseu (PDT), Aranha Filho (PDS), Artur Zanella (PDS), Auro Campani (PDT), Bernadete Vidal (PDS), Caio Lustosa (PMDB), Clóvis Brum (PMDB), Elói Guimarães (PDT), Ennio Terra (PDT), Getúlio Brizola (PDT), Hermes Dutra (PDS), Ignácio Neis (PFL), Jaques Machado (PDS), Jorge Goularte (independente), Jussara Cony (então no PMDB), Lauro Hagemann (PCB), Luiz Braz (PMDB), Mano José (PDS), Mendes Ribeiro (PDS), Nereu D’Ávila (PDT), Paulo Sant’Ana (PMDB), Pedro Ruas (PDT), Rafael Santos (PDS), Raul Casa (PFL), Valneri Antunes (PDT), Vieira da Cunha (PDT) e Werner Becker (PMDB). Daquela época, apenas Jussara (hoje no PCdoB) permanece na titularidade.
Quem foi Aloísio Filho
O nome do Palácio foi sugerido pelo ex-vereador Nei Lima (PDT), via projeto de lei datado de 1983 e sancionado pelo então prefeito João Antonio Dib. Lima quis homenagear o ex-vereador Aloísio Filho pelos 27 anos dedicados à cidade. Na exposição de motivos de seu projeto, ele lembrou que Aloísio Filho idealizou a construção da nova sede e presidiu o Legislativo municipal nos anos de 1956, 1960, de 1966 a 1968 e de 1971 a 1974.
Nascido em dezembro de 1912, em Porto Alegre, Aloísio Filho trabalhou como barbeiro, assistente social da Viação Férrea e líder comunitário do 4º Distrito, até eleger-se pela primeira vez, em 1951, permanecendo na Câmara até a morte, em julho de 1979. “Aloísio Filho colocava sempre em primeiro lugar o bem-estar comum, não medindo esforços em benefício de sua cidade e do seu povo, que lhe retribuía, prestigiando-o com percentuais eleitorais cada vez mais crescentes”, justificou Nei Lima na introdução do projeto de lei.
As muitas casas da Câmara
Instalada em Porto Alegre em 6 de setembro de 1773, a Câmara ganhou sua primeira sede própria cerca de um século depois, na década de 1870. A chamada Casa da Câmara e da Junta Criminal (destruída pelo fogo em 1949) ficava na Praça da Matriz e era idêntica ao Theatro São Pedro, com o qual formava um conjunto arquitetônico.
Anos mais tarde, com a transformação da Casa da Câmara em Tribunal de Justiça, os vereadores voltaram a trabalhar em um solar alugado no Largo dos Ferreiros (Praça Montevidéu). No mesmo local, foi instalado o gabinete do primeiro intendente, cargo criado na Constituição de 1891.
Depois disso, segundo uma exposição da Seção de Memorial da Câmara, o Legislativo funcionou em mais três espaços - no Paço Municipal (sede da prefeitura), no Edifício José Montaury, a Prefeitura Nova - onde os vereadores trabalharam por 41 anos, saindo após um incêndio no local - e no Centro Municipal de Cultura, até chegar ao Palácio Aloísio Filho.
Programação de aniversário
Os 30 anos de inauguração do Palácio Aloísio Filho não passarão em branco. Haverá programação comemorativa, que inclui abertura de exposição, nesta segunda-feira (2/5), e um seminário na quarta-feira (4/5), para homenagear a data em que os vereadores começaram a trabalhar na atual Casa. Foram convidados a participar o ex-prefeito Alceu Collares, o arquiteto Cláudio Araújo e o ex-vereador João Dib, entre outras pessoas ligadas à história do prédio, além de historiadores e cientistas políticos.

 

da Folha Popular de Teutônia

 

de Serafina

Inaugurada a Pedra Fundamental da APAE

Queria ter estado presente fisicamente. Não deu. EStive em pensamento, em espirito.Divisei nas fotos o Flávio Luis Soccol,o prefeito BICO BRANCO, Carmen Montanari, sua esposa,o ex-prefeito Sérgio Massoli.(olides Canton)

Nesta sexta-feira, 29 de Abril de 2016, a Escola Especial Gente com a Gente APAE de Serafina Corrêa comemorou 30 anos de fundação. A data ficará marcada na história, pois houve também a inauguração da Pedra Fundamental que representa o sonho virando realidade: a construção da sede da Escola. O evento contou com a participação de dezenas de pessoas, entre elas o Prefeito Ademir Antonio Presotto, do Presidente da Câmara de Vereadores, Paulo José Massolini, demais Vereadores, o Presidente da APAE do município, Francisco Sílvio Crema, Padre Ivo Pretto, demais autoridades civis, militares e eclesiásticas, entidades, convidados, alunos, familiares, imprensa e a comunidade serafinense.

O atendimento em educação especial de Serafina Corrêa iniciou na APAE de Guaporé, com 20 alunos e posteriormente esses estudantes passaram a ser atendidos em nossa cidade como extensão da APAE daquele município. Em 29 de abril de 1986, foi oficialmente criada a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Serafina Corrêa que é mantenedora da Escola Especial Gente como a Gente e do Centro de Atendimento Educacional Especializado. A Entidade teve como fundador o Prefeito da época Sérgio Antônio Massolini e como o 1º Presidente Flávio Luis Soccol . Foram também Presidentes: Álvaro Ângelo Cervieri, José V. Braz Castro, Valcir Segundo Reginatto, José Evaldo Crema e Sílvio Israel Faé. Também teve como Diretora, até Março de 2010, Lenita Maria Soccol. Em seu discurso, a Diretora Loiva Valar da Silva destacou: “Hoje é dia dos nossos sonhos parecerem estar mais perto, vamos colocar em prática nosso Exército do Bem!” Os alunos da APAE apresentaram uma linda música, plantaram uma muda de manjericão e emocionaram os presentes. Houve apresentação, também, da Oficina de Violão do Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos da Secretaria Municipal de Assistência Social.

Em sua fala emocionada, o Presidente da APAE, Francisco Sílvio Crema, falou dos 30 anos da Entidade, agradecendo a todos que contribuíram e que fazem acontecer. Destacou, ainda, que, em 31 de Dezembro, encerra seu mandato: “Estamos nos afastando do cargo, mas não me afastarei desta causa.” O Prefeito Municipal, em sua fala, fez um agradecimento e salientou: “Em nossa administração, todas as pessoas trabalham em prol do bem de todos!” Em seguida, o Prefeito Ademir Antônio Presotto, o Presidente da APAE Francisco Sílvio Crema, o Arquiteto Rony Roberto Grechi, o Engenheiro Guilherme Migliavacca e a Diretora da APAE Loiva Valar Da Silva realizaram o descerramento da placa, inaugurando a Pedra Fundamental da Construção da sede da Escola. O Pároco falou aos presentes e deu a bênção final. Os três lotes, com área de 1.260m², no valor aproximado de R$ 250 mil, foi cedido pelo Poder Público Municipal à APAE por 20 anos, renováveis.

 

Manhã da 6, dia 29.4

às 6h estava 3 graus, mas estava muito escuro para fotos!!!!!

fotos da Adriana Sabadin

 

Apresentação das Candidatas à ACISCO

Na noite de quinta-feira, 28 de Abril, durante a Reunião da ACISCO, houve apresentação das Candidatas a Soberanas de Serafina Corrêa. O evento contou com a presença do Vice-Prefeito, Francisco Bernardo Mezzomo, do Presidente da Associação, Luciano Iesbik, demais integrantes e associados da ACISCO, da Secretária de Cultura, Bárbara Ziliotto Sgnaolin, servidores municipais, Comissão Organizadora e convidados. Na oportunidade, o Coordenador da Secretaria de Turismo, Juventude, Esporte e Lazer, Nelcídio Roberto Alban, falou aos presentes, destacando a parceria da Prefeitura com a ACISCO na realização do evento que escolherá a nova Corte, fazendo o convite oficial aos presentes. Em seguida, as candidatas fizeram sua apresentação, falando também das empresas e entidades que representam. Na sequência, houve palestra com Fernando Ludwig e jantar. A escolha das Soberanas acontecerá no sábado, 07 de Maio, a partir das 20h, no Ginásio Municipal Irceu Antonio Gasparin. A entrada é franca e haverá também show com a Banda Aeroporto.



ARQUIVO

2007
           
 Set
 Out
2008
2009
2010
2011
2012
2013
2014

Abr01
Abr02

2015
Mar01
Mar02
Dez01
Dez02
2016 Jan01
Jan02
Fev01
Fev02
Mar01
Mar02
Abr01
Abr02
               

 

 

 

 

 




OLIDES CANTON - JORNALISTA E ESCRITOR

Nascido em 16 de Janeiro de 1952 na cidade de Serafina Corrêa-RS, Olides Canton passou nesta cidade toda a sua infância. Mudando-se para Porto Alegre, cursou a Escola Julio de Castilhos, tornando-se Bacharel em Comunicação Social pela FABICO/UFRGS em 1982. Trabalha como Jornalista desde 1970. Trabalhou na Companhia Jornalística Caldas Júnior, Jornal Zero Hora. No Jornal do Brasil e Revista Carga e Transporte atuou como free-lancer. Editor do Jornal de Bordo e Revista Fitness. Possui 9 livros publicados. Ganhou quatro prêmios de Jornalismo, um do Badesul, dois do Setcergs e um da ARI. Registro no Sindicato dos Jornalistas RS: 2776 - Registro Jornalista - Mtb 4959.

Telefone: (51) 3330-6803
e-mail: contato@deolhoseouvidos.com.br

Autor de inúmeros livros, Olides Canton firmou-se como um
exímio contador de histórias contemporâneas.
Conheça agora as obras do autor
© "de Olhos e Ouvidos"  -  Todos os direitos reservados
Os textos e imagens publicados neste site são de inteira responsabilidade de Olides Canton.


EDIÇÕES DO FITNESS

Edição 185 - fevereiro 2016
Edição 184 - janeiro 2016
Edição 183 - outubro 2015
Edição 182 - setembro 2015
Edição 181 - agosto 2015
Edição 180 - julho 2015
Edição 179 - maio 2015
Edição 178 - março 2015
Edição 177 - feverero 2015
Edição 176 - janeiro 2015
Edição 175 - dezembro 2014
Edição 174 - novembro 2014

Edição 173 - outubro 2014

Edição 172 - agosto 2014

Edição 171 - junho 2014

Edição 170 - maio 2014

Edição 169 - março 2014
Edição 168 - janerio 2014
Edição 167
Edição 166
Edição 165
Edição 164
Edição 163
Edição 162

Edição 161
Edição 160
Edição 159
Edição 158
Edição 157
Edição 156
Edição 155
Edição 154
Edição 153
Edição 152
Edição 151
Edição 150
Edição 149
Edição148
Edição 147
Edição146
Edição145
Edição144
Edição143
Edição 142

Edição 141
Edição 140
Edição 139
Edição 138
Edição 137
Edição136
Edição135
Edição134
Edição 133
Edição132
Edição 131
Edição 130
Edição129
Edição128
Edição127
Edição 126
Edição125
Edição 124

Edição 123
Edição 122
Edição 121
Edição 120
Edição 119
Edição 118
Edição 117
Edição 116
Edição 115
Edição 114
Edição 113
Edição 112
Edição 111
Edição 110
Edição 109
Edição 108
Edição 107
Edição 106
Edição 105
Edição 104
Edição 103
Edição 102
Edição 101
Edição 100
Edição 99

ANUNCIE NO SITE

Entre em contato conosco

Edições Anteriores do Blog